VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA APLICAÇÃO: 12 de DEZEMBRO de 2011 DURAÇÃO: 04 HORAS INÍCIO: 09h00in TÉRMINO: 13h00in Após receber o seu cartão-resposta, copie nos locais apropriados, ua vez co letra cursiva e outra co letra de fora, a seguinte frase: Felicidade é conquista interior. ATENÇÃO! Este Caderno de Provas conté 40 (quarenta) questões co 4 (quatro) alternativas cada, distribuídas da seguinte fora: PROVA III - Física (20 questões: 01-20), PROVA IV - Quíica (20 questões: 21-40). Ao sair definitivaente da sala, o candidato deverá assinar a folha de presença e entregar ao fiscal de esa: NÚMERO DO GABARITO Marque no local apropriado do seu cartão-resposta o núero 3 que é o núero do gabarito deste caderno de provas e que tabé se encontra indicado no rodapé de cada página. o CARTÃO-RESPOSTA preenchido e assinado; o CADERNO DE PROVAS. Será atribuída nota zero, ao candidato que não entregar seu CARTÃO-RESPOSTA.

2 FÍSICA 1. U tubo e U, e repouso e na presença da gravidade terrestre de ódulo g, conté dois líquidos iiscíveis de densidades d 1 e d 2, co d 1 < d 2, confore a figura abaixo. d 3. Ua fonte de luz onocroática puntifore iluina u disco e projeta sua sobra e ua parede. Considere o diâetro do disco uito aior que o copriento de onda da luz. O disco está a ua distância de u etro da parede e sua sobra te u períetro perfeitaente circular, co área quatro vezes a área do disco. Assi, a distância entre a fonte de luz e a parede, e etros, é A) 2. B) 4/3. C) 4. D) 3/4. E ua outra situação, esse eso tubo sobe verticalente co aceleração constante a = 2g. Assi, é correto afirar se que, durante esta subida, a diferença entre as alturas das superfícies superiores dos dois líquidos é A) 3d. B) d. C) 2d. D) d/2. 2. U fluido escoa por u tubo cilíndrico a ua dada vazão J e 3 /s. A diferença entre as pressões no fluido edidas nas extreidades do tubo é P, e Pascal (Pa). Sob deterinadas condições de escoaento, pode-se relacionar a vazão à diferença de pressão por ua equação do tipo P = R FLUXO J, onde R FLUXO é a resistência que o tubo oferece à passage do fluido. Note a seelhança co a lei de Oh, que relaciona diferença de potencial elétrico, V, co corrente elétrica I: V = R ELETR I. As unidades de edida de R ELETR e R FLUXO são, respectivaente: A) Oh e Pa. B) Pa e Oh. C) Oh e Pa -3 s. D) Pa -3 s e Oh. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 2

3 4. Duas assas puntifores de eso valor gira co velocidades angulares constantes e iguais e trajetórias co raios R e r, co R >r. Considere que a energia cinética da assa co trajetória de aior raio de trajetória é o dobro da energia cinética da outra assa. Seja A R e A r as áreas varridas e dado intervalo de tepo t pelos raios que localiza as partículas nas trajetórias co raio R e r, respectivaente. Pode-se dizer corretaente que A) A R = A r. B) A R = A r /2. C) A R = 4A r. D) A R = 2A r. 5. Dois espelhos planos seitransparentes, não paralelos, são atingidos por u único raio de luz, que atinge o prieiro espelho co u ângulo de incidência nulo e é transitido parcialente até o segundo espelho. Assi, pode-se dizer que a relação entre o ângulo de reflexão no segundo espelho,, e o ângulo entre os espelhos é A) = /4. B) = /2. C) =. D) = U corpo de assa é preso ao teto por ua ola, de assa desprezível, de constante elástica k. O corpo é lançado verticalente para baixo a partir do repouso pela ação da ola, que se encontra inicialente copriida. Considere tabé a ação da gravidade, de ódulo g, e despreze todos os atritos. Durante o oviento de descida, entre o início do oviento e o ponto ais baixo da trajetória, é correto afirar-se que A) A energia potencial do sistea assa-ola cresce até atingir u áxio e passa a decrescer até atingir u ínio; a energia potencial gravitacional da assa é crescente. B) A energia potencial do sistea assa-ola decresce até atingir u ínio e torna a crescer até atingir u áxio; a energia potencial gravitacional da assa é crescente. C) A energia potencial do sistea assa-ola cresce até atingir u áxio e passa a decrescer até atingir u ínio; a energia potencial gravitacional da assa é decrescente. D) A energia potencial do sistea assa-ola decresce até atingir u ínio e passa a crescer até atingir u áxio; a energia potencial gravitacional da assa é decrescente. 6. Duas rodas de raios R e r, co R > r, gira acopladas por eio de ua correia inextensível que não desliza e relação às rodas. No instante inicial, os pontos A e a se encontra na posição ais alta, confore a figura abaixo. Qual deve ser a razão R/r para que após 2/3 de giro copleto da roda grande, o ponto a esteja na esa posição inicial pela prieira vez? a A r R A) 3/2. B) 2/3. C) 2 3. D) 2+3. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 3

4 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR PROVAS ESPECÍFICAS FÍSICA E QUÍMICA 2a FASE 2º DIA - APLICADAS EM 12/12/ U raio de luz se propaga de u eio I para u eio II, sendo parcialente refletido na interface plana de separação entre os eios. Assua que a velocidade de propagação da luz no eio II é 80% da velocidade no eio I. Para que o raio refletido seja perpendicular ao refratado, o ângulo de incidência i deve ser tal que A) cos i = 0,2. B) tg i = 1,25. C) tg i = 0,8. D) sen i = 1,8. Assi, a razão entre o raio da trajetória arcada na esa e o raio do disco é A) 1/(2 ). B) 2. C) 1/2. D) E dois experientos de ecânica, ua assa puntifore desliza sobre duas rapas de eso copriento, 5, e inclinações diferentes. E u dos experientos a distância horizontal percorrida pela assa é di = 3 e no outro é dii = 4. Suponha que abas as assas parta do repouso e esteja sob a ação de u eso capo gravitacional unifore e vertical, e despreze todos os atritos. Ao atingir o ponto final da rapa, a razão entre as velocidades das assas nos dois experientos, vii/vi, é dada por A). B) 1/(2 ). C) 2/. D) / U disco te seu centro fixado a ua das extreidades de ua haste uito fina e perpendicular ao seu plano. O sistea está sobre ua esa plana horizontal, co ua das extreidades do eixo ligada a u ponto da esa. O disco é livre para rodar se deslizar sobre a esa, deixando arcada ua trajetória circular, confore a figura abaixo. Para que a arca da trajetória feche u círculo copleto, o disco gira duas vezes. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 4

5 11. U sistea é constituído por três fios condutores retos e uito longos, fixados u ao outro perpendicularente e isolados eletricaente entre si. Por cada fio passa ua corrente elétrica constante de esa intensidade. Se o sistea é posto na presença de u capo agnético unifore, constante e paralelo a u dos fios, podese afirar corretaente que a força resultante no sistea é A) não nula e tende a girar o conjunto e ua trajetória espiral. B) nula, as há u torque que tende a girar o conjunto e torno de u eixo perpendicular ao capo agnético. C) não nula e tende a deslocar o conjunto e linha reta. D) nula, as há u torque que tende a girar o conjunto e torno de u eixo paralelo ao capo agnético. 14. A área continental de u dado país é k 2 e a precipitação pluvial édia é de 750 ao ano. O volue anual de água que cai e édia no país é, e litros, aproxiadaente A) B) C) D) Dois recipientes esféricos de eso volue e paredes uito finas são ligados verticalente por u fio inextensível. Os recipientes I e II são cheios co ateriais de densidades d I e d II, respectivaente. O recipiente I flutua no ar, cuja densidade é d AR, e o II está ierso na água, cuja densidade é d AG. Se o sistea está e equilíbrio estático, e d I <d AR <d AG <d II, pode-se afirar corretaente que A) d I + d II = d AR + d AG. B) d I d II = d AR + d AG. C) d I d II = d AR d AG. D) d I + d II = d AR d AG. 13. U bloco de assa A = 700 kg se desloca ao longo do eixo x co velocidade v A = 40 k/h, enquanto outro bloco de assa B = 500 kg se desloca ao longo do eso eixo, co velocidade v B = 80 k/h. Então, a velocidade do centro da assa, e k/h, do sistea constituído pelas assas A e B é aproxiadaente A) 57. B) 40. C) 72. D) 60. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 5

6 15. U parafuso está encravado na periferia de u disco giratório horizontal de raio 1. A figura abaixo ilustra as posições do parafuso e tepos sucessivos. U engenheiro precisa onitorar a passage do parafuso por ua dada posição, coo a indicada pela seta. Para isso, faz uso de ua luz estroboscópica, que acende durante curtos intervalos de tepo a ua frequência de 2 khz. Para que haja sincroniso entre a passage do parafuso pela posição indicada pela seta e a lâpada, a velocidade escalar do parafuso e /s deve ser aproxiadaente A) 3, B) 6, C) 18, D) 12, A platafora de u andaie é construída co ua tábua quadrada unifore de 60 kg e 5 de lado. Essa platafora repousa sobre dois apoios e lados opostos. U pintor de 70 kg está e pé no andaie a 2 de u dos apoios. Considere o ódulo da aceleração da gravidade g = 10 /s 2. Assi, a força exercida pelos apoios sobre a platafora, e N, é A) 3000 e B) 300 e 140. C) 580 e 720. D) 600 e U bloco, sob ação da gravidade, desce u plano inclinado co aceleração de 2 /s 2. Considere o ódulo da aceleração da gravidade g=10 /s 2. Sabendo-se que o ângulo de inclinação do plano é 45 co a horizontal, o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e o plano é, aproxiadaente, A) 0,5. B) 0,9. C) 0,7. D) 0,3. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 6

7 18. U ol de u gás ideal sofre ua expansão isobárica co u correspondente auento de teperatura T. Seja R a constante universal dos gases. Neste processo, o trabalho por ol realizado pelo gás é A) (R/ T) 2. B) (R T) 2. C) R/ T. D) R T. 19. U tanque co volue V conté n O oles de oxigênio e n N oles de nitrogênio à teperatura T. Sendo R a constante universal dos gases e considerando-se que esses gases se coporte coo gases ideais dentro desse tanque, a pressão causada pelo oxigênio é A) P = n O RT/V. B) P = n O RT/(2V). C) P = (n O +n N )RT/(2V). D) P = 3n O RT/(2V). 20. E três situações distintas, ua assa M puntifore sofre atrações gravitacionais de quatro outras, tabé puntifores e idênticas, localizadas confore a figura abaixo. M M M M I II III Considere que M esteja no centro e que as outras assas esteja sobre o períetro da esa circunferência. Chaando U I, U II e U III as energias potenciais gravitacionais da assa M nos arranjos I, II e III, respectivaente, pode-se afirar corretaente que A) U I < U II < U III. B) U I = U II = U III. C) U I < U II = U III. D) U I > U II > U III. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 7

8 QUÍMICA Dados que pode ser usados na Prova de Quíica: ELEMENTO QUÍMICO NÚMERO ATÔMICO MASSA ATÔMICA H 1 1,0 Be 4 9,0 C 6 12,0 N 7 14,0 O 8 16,0 Na 11 23,0 Mg 12 24,0 S 16 32,0 Cl 17 35,5 Ca 20 40,0 V 23 51,0 Zn 30 65,0 Br 35 80,0 Pd ,5 Cd ,5 Sb ,0 Ba ,0 Au ,0 Hg ,0 Pb ,0 21. Os ácidos carboxílicos tê cheiro pronunciado e, e geral, desagradável, coo por exeplo o ácido 3-etil-2-hexenóico, u dos copostos oriundos do suor huano. Considere as seguintes afirações sobre os ácidos carboxílicos: I. São isôeros dos ésteres. II. O ácido benzóico é u ácido dicarboxílico. A) Abas são falsas. B) I é verdadeira e II é falsa. C) I é falsa e II é verdadeira. D) Abas são verdadeiras. 22. Atualente há ua discussão a respeito do eleento quíico carbono: O carbono é o au eleento quíico ou, por está e tudo, não é culpado? Ladislau Dowbor, econoista e conselheiro do Planeta Sustentável afira: O carbono jogado na atosfera na fora de gases de efeito estufa gera aqueciento e proove transforações sistêicas no planeta, o que representa custo para todos. Entretanto, o carbono é uito iportante e outras aplicações nas atividades huanas. Faça a correlação entre os profissionais listados abaixo e o que seria ais provável que dissesse a respeito da iportância do carbono, e suas respectivas áreas de atuação e aplicação. 1. Arqueólogos ( ) É fonte de energia. 2. Físicos ( ) Regula a teperatura da Terra. 3. Quíicos ( ) É u dos responsáveis pela vida. 4. Cliatologistas ( ) O elhor calendário da história é o isótopo Biólogos ( ) É o rei dos ateriais. A sequência correta, de cia para baixo, é: A) 3, 4, 5, 1, 2. B) 4, 5, 2, 3, 1. C) 2, 4, 1, 3, 5. D) 1, 3, 5, 4, Neste ano coeora-se o Ano Internacional da Quíica. Há pouco ais de 100 anos, ainda não se tinha uito conheciento sobre o átoo. E 1911, a experiência de Rutherford udou tudo. Usando ua lâina uito fina de ouro, bobardeou-a co partículas alfa. A aioria dessas partículas atravessou a lâina se sofrer desvios na trajetória, enquanto u pequeno núero delas sofreu desvios uito grandes. A partir deste experiento, Rutherford concluiu que A) o átoo é divisível, e oposição a Bohr, que o considerava indivisível. B) O átoo te e sua constituição pequenos espaços vazios. C) os elétrons ficaria distribuídos espaçadaente ao redor do núcleo, ocupando órbitas quaisquer. D) os núcleos dos átoos são neutros. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 8

9 24. Os peixes possue odores característicos devido a substâncias voláteis de fórula geral R NH 2. Para não ficare co esse odor, os cozinheiros lava as ãos co lião. A reação quíica que ocorre é: R NH 2(aq) + HA (aq) + R NH 3 (I) (II) E relação às inforações acia, é correto afirar-se que A) a substância I é ua aida. B) o ácido conjugado da substância HA é a espécie quíica A. C) esta reação representa o conceito de ácidobase forulado por Arrhenius. D) na reação, R NH 3 + é u ácido de Brönsted. 25. A bateria de autoóvel possui dois tipos de eletrodos (de PbO 2 e de Pb o ), antidos e solução de H 2 SO 4. A equação correspondente à reação envolvida na geração de energia é: PbO 2 + Pb o + 2 H 2 SO 4 De acordo co a equação acia, é correto afirarse que A) os eletrodos de PbO 2 atua coo agentes redutores. B) O estado de oxidação do chubo no PbO 2 é +2. C) O eleento quíico chubo sofre redução nos eletrodos de Pb o e oxidação nos eletrodos de PbO 2. D) nos eletrodos de Pb o há perda de elétrons. + A 2 PbSO H 2 O 27. Considere a tabela abaixo, relacionada co a faixa de ph dos indicadores e suas cores. Analise os dados e assinale a alternativa correta. ESCALA DE ph INDICADOR Metilorange verelho... aarelo-alaranjado Azul de brootiol aarelo... azul Fenolftaleína incolor... rosa... faixa de ph onde há istura de cores A) O indicador azul de brootiol apresentar-seá azul, ao ser adicionado a ua alíquota de suco de lião. B) O indicador fenolftaleína apresentar-se-á incolor ao ser adicionado a ua solução aquosa co [OH ] = 10 3 ol/l, considerandose K w = C) O indicador etilorange apresentará ua coloração aarelo-alaranjada, ao ser adicionado a ua solução de leite de agnésia. D) O indicador azul de brootiol apresentará ua coloração aarela, ao ser adicionado a ua istura de 10 L de hidróxido de sódio (NaOH) 0,20 ol/l, co 10 L de ácido clorídrico (HCl) 0,10 ol/l. 28. U corante é toda substância que, se adicionada a outra substância, altera a cor desta. Pode ser ua tintura, pigento, tinta ou u coposto quíico. A antraquinona é ua iportante atéria-pria para a fabricação de corantes. Sua fórula estrutural é a seguinte: 26. Analise os seguintes hidrocarbonetos e assinale a alternativa correta. I. CH 4 II. C 3 H 8 III. C 5 H 12 IV. C 7 H 16 A) A principal fonte dos biodigestores é o hidrocarboneto IV. B) O hidrocarboneto I pode ser forado nos aterros sanitário. C) O GNV (gás natural veicular) é forado principalente pelo hidrocarboneto II. D) O hidrocarboneto III é o principal constituinte da gasolina. Co relação à antraquinona, pode-se afirar corretaente que A) todas as ligações C H e sua olécula são do tipo s sp 2. B) é u diéster cíclico. C) possui 4 carbonos terciários e 8 carbonos secundários. D) é u hidrocarboneto aroático de núcleos condensados. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 9

10 29. Dadas as inforações a seguir, assinale a alternativa correta. Y H 2 O HBr X ETINO Pd H 2 O 2 2 W 32. A iprensa registra co uita insistência o processo de degradação das colunas do Parthenon grego e de outros onuentos, e consequência da poluição abiental. A reação a seguir ostra coo acontece o ataque aos onuentos de árore: CaCO 3(s) + H 2 SO 4(aq) CaSO 4(s) + CO 2(g) + H 2 O (l). A reação se torna ais agressiva por sofrer u natural deslocaento para a direita. Apenas co as inforações disponíveis na equação acia, arque a alternativa que contepla a explicação para esse fato. A) a densidade do ácido sulfúrico aquoso B) o fato de o sistea ser endotérico Z A) O coposto X é o etano. catalisador C) a presença de u catalisador D) a foração do dióxido de carbono gasoso B) O coposto Z é ua cetona. C) O coposto Y é o 1-broo-eteno. D) A estrutura de W é H 2 C CH O consuo e excesso de carboidratos pelo ser huano causa a obesidade. A principal fonte dos carboidratos é a própria natureza que os produz através da fotossíntese, processo descrito pela seguinte equação quíica: 6CO 2 + 6H 2 O hv \ / O C 6 H 12 O 6 + 6O O lixo eletrônico é ais u desafio que se soa a outros inúeros probleas abientais hoje enfrentados pela huanidade (Revista Quíica Nova na Escola vol. 32, Nov. 2010). E ua sucata de coputador, são encontrados chubo, vanádio, broo, antiônio, cádio, bário, ercúrio, berílio, etc. Nuere as inforações contidas na coluna II, associando-as aos eleentos da coluna I: COLUNA I 1. Cádio 2. Mercúrio COLUNA II ( ) É sólido à teperatura abiente e é utilizado na fabricação de aços especiais. Co relação a esse processo, é correto afirar-se que A) o carboidrato forado é a sacarose. B) a hidrólise deste carboidrato produzirá o aido. C) o coposto de fórula C 6 H 12 O 6 é u dissacarídio. D) na olécula deste carboidrato existe cinco grupos OH, onde cada grupo está ligado a u átoo de carbono. 31. O ph ideal para o cabelo está situado na faixa entre 4,0 e 5,0. O uso de certos xapus pode deixá-lo leveente alcalino, as alguns produtos de fácil acesso poderão fazer o ph voltar ao seu intervalo noral. Marque a alternativa que conté dois desses produtos que pode ser utilizados para fazer o ph do cabelo voltar ao seu intervalo noral. 3. Chubo 4. Antiônio 5. Vanádio 6. Berílio ( ) Foi usado na guerra, graças ao baixo ponto de fusão, para ser lançado derretido sobre os invasores. ( ) Seu principal uso é coo anticorrosivo, e baterias alcalinas, associado ao níquel. ( ) Ebora extreaente tóxico, possui várias aplicações coo fungicida e, na edicina, é utilizado coo antisséptico de aplicação tópica. ( ) O eleento quíico correspondente é cinza etálico e pertence à faília dos etais alcalinoterrosos. A) lião e leite de agnésia B) vinagre e lião C) leite de agnésia e vinagre D) vinagre e aoníaco A sequência correta, de cia para baixo, é: A) 4, 2, 1, 3, 6. B) 1, 3, 6, 4, 5. C) 5, 3, 1, 2, 6. D) 6, 3, 4, 2, 5. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 10

11 34. Marie-Anne Paulze Pierrete Lavoisier, esposa e colaboradora de Lavoisier traduziu livros do inglês para o francês, desenhou treze equipaentos de laboratório e publicou os dois volues das Meórias (de Lavoisier). Ao trabalho conjunto de Marie-Anne e de Lavoisier é atribuída a A) desistificação da teoria do flogisto. B) lei das proporções recíprocas. C) descoberta acidental do oxigênio. D) lei da ação das assas. 35. Fritz Harber ( ) ganhou u prêio Nobel de Quíica pela descoberta da síntese do aoníaco (1918), que possibilitou a produção de copostos nitrogenados, principalente os fertilizantes, e tabé contribuiu para a produção de aras quíicas letais, usadas na prieira e segunda guerras undiais. Ua dessas aras, aperfeiçoada, deu orige ao Ziklon B, u pesticida constituído de ácido cianídrico, cloro e nitrogênio, epregado no exterínio e assa de prisioneiros nas câaras de gases. A reação de produção do aoníaco, conhecida coo Processo Haber-Bosch é: N 2(g) +3H 2(g) 2NH 3(g) + energia. Sobre a foração do aoníaco, considerando apenas as inforações fornecidas pela equação acia, e sobre os constituintes do Ziklon B, é correto afirar-se que A) a olécula do coposto aoníaco apresenta geoetria trigonal plana e hibridação do tipo sp 2 para o nitrogênio. B) o cloro que está presente no Ziklon B e e alguns ácidos e sais inorgânicos é usado tabé no clareaento da polpa de papel e na fabricação do PVC. C) o processo Haber-Bosch é reversível e ua elevação de pressão pode deslocar o equilíbrio no sentido de produzir enor quantidade do produto aoníaco. D) a reação Haber-Bosch terá seu equilíbrio deslocado no sentido de produzir aior quantidade de aoníaco se for catalisada co grãos de ferro. 36. No laboratório de sua escola, o professor de quíica disponibilizou para u grupo de alunos u frasco escuro, se rótulo, contendo ua substância líquida desconhecida, incolor e inodora. Ao grupo coube identificar o aterial, usando todos os recursos disponíveis no laboratório e u handbook. Marque a alternativa que indica corretaente dois procedientos que os alunos terão que adotar, juntaente co alguns equipaentos que irão utilizar para identificar a substância. A) Deterinar a densidade absoluta, usando ua proveta, u béquer, ua balança e, depois, deterinar o ponto de ebulição, usando o bico de Bunsen, u béquer e u terôetro. B) Fazer ua destilação fracionada, usando u balão de fundo chato, u condensador e o bico de Bunsen e, depois, deterinar a densidade absoluta, usando ua proveta, u béquer e ua balança. C) Fazer ua filtração, usando funil de Büchner, papel de filtro, kitassato e tropa de vácuo e, depois, deterinar a densidade absoluta, usando ua proveta, u béquer e ua balança. D) Fazer ua decantação, utilizando o funil de decantação e, depois, deterinar o ponto de fusão, usando o bico de Bunsen, u béquer e u terôetro. 37. Os colóides fora objeto da preocupação do cientista escocês Thoas Graha ( ) que, ebora tenha sido deserdado pelo pai ao optar pela carreira de quíico, foi iortalizado coo o pai dos colóides. Os sisteas coloidais, utilizados desde tepos ieoriais, faze parte de nossa alientação, de nossa higiene pessoal, da produção industrial e da poluição atosférica. Co base nestas inforações e nos seus conhecientos de quíica, arque a alternativa correta. A) Sabonetes, crees dentais, geleias, anteigas, neblina e árore pulverizado são exeplos de colóides. B) Os colóides coo a fuaça, o soro e o nevoeiro apresenta o efeito Tyndall. C) E repouso, a aionese, que é u colóide, se separa e óleo e água. D) As partículas coloidais suspensas e solvente pode ser separadas através de papel de filtro cou. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 11

12 38. O sulfeto de zinco, usado por Ernest Rutherford no seu faoso experiento, eite luz por excitação causada por raios X ou feixe de elétrons e reage co o oxigênio, produzindo u óxido de zinco e dióxido de enxofre. Os calores de foração das diferentes substâncias estão na tabela abaixo: SUBSTÂNCIA CALOR DE FORMAÇÃO kcal/ol Zn (s) - 43, 90 SO 2(g) - 69,20 ZnO (s) - 83, Por decoposição térica do nitrato de aônia, são produzidos apenas água e óxido nitroso. Este últio é conhecido coo gás hilariante, é usado na fabricação do chantilly e, ainda, coo analgésico e sedativo. A densidade do óxido nitroso produzido a 27 o C e pressão de 760 Hg a partir da decoposição térica de 240 g de nitrato de aônia é, aproxiadaente, A) 0,67 g/l. B) 1,19 g/l. C) 1,79 g/l. D) 0,89 g/l. Utilizando-se os valores da tabela, o calor de cobustão do sulfeto de zinco será A) - 217,6 kcal/ol. B) + 163,2 kcal/ol. C) - 108,8 kcal/ol. D) + 54, 4 kcal/ol. 39. A queia de cobustíveis fósseis nos veículos autootores produz ua infinidade de substâncias causadoras do efeito estufa, da chuva ácida e de danos irreparáveis aos ciclos biogeoquíicos do planeta. Contudo, esses efeitos pode ser iniizados por catálise. Sobre catálise e conversores catalíticos autootivos leia as frases abaixo, assinale co V, as verdadeiras e co F, as falsas. ( ) O processo que ocorre no cano de descarga dos veículos autootivos é ua catálise hoogênea. ( ) Óxidos de nitrogênio, oriundos das descargas dos veículos, são responsáveis pela névoa fotoquíica. ( ) O conversor catalítico oxida o CO e hidrocarbonetos não queiados, transforando-os e dióxido de carbono e água. ( ) O conversor catalítico reduz os óxidos de nitrogênio a nitrogênio gasoso. ( ) Os conversores catalíticos eliina totalente a poluição atosférica causada pelos gases liberados na descarga dos veículos autootivos. A sequência correta, de cia para baixo, é A) F, V, V, V, F. B) V, F, F, F, V. C) V, F, V, F, V. D) F, V, F, V, F. O núero do gabarito deste caderno de prova é 3. Página 12

Aula 6 Primeira Lei da Termodinâmica

Aula 6 Primeira Lei da Termodinâmica Aula 6 Prieira Lei da Terodinâica 1. Introdução Coo vios na aula anterior, o calor e o trabalho são foras equivalentes de transferência de energia para dentro ou para fora do sistea. 2. A Energia interna

Leia mais

Simulado 2 Física AFA/EFOMM 2012. B)30 2 m. D)50 2 m. 1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m.

Simulado 2 Física AFA/EFOMM 2012. B)30 2 m. D)50 2 m. 1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m. Prof. André otta - ottabip@hotail.co Siulado 2 Física AFA/EFO 2012 1- Os veículos ostrados na figura desloca-se co velocidades constantes de 20 /s e 12/s e se aproxia de u certo cruzaento. Qual era a distância

Leia mais

b) Dalton proporções definidas. c) Richter proporções recíprocas. d) Gay-Lussac transformação isobárica. e) Proust proporções constantes.

b) Dalton proporções definidas. c) Richter proporções recíprocas. d) Gay-Lussac transformação isobárica. e) Proust proporções constantes. APRFUDAMET QUÍMIA 2012 LISTA 9 Leis ponderais e voluétricas, deterinação de fórulas, cálculos quíicos e estudo dos gases. Questão 01) A Lei da onservação da Massa, enunciada por Lavoisier e 1774, é ua

Leia mais

Capítulo 14. Fluidos

Capítulo 14. Fluidos Capítulo 4 luidos Capítulo 4 - luidos O que é u luido? Massa Especíica e ressão luidos e Repouso Medindo a ressão rincípio de ascal rincípio de rquiedes luidos Ideais e Moviento Equação da continuidade

Leia mais

07. Obras célebres da literatura brasileira foram ambientadas em regiões assinaladas neste mapa:

07. Obras célebres da literatura brasileira foram ambientadas em regiões assinaladas neste mapa: 6 FUVEST 09/0/202 Seu é Direito nas Melhores Faculdades 07. Obras célebres da literatura brasileira fora abientadas e regiões assinaladas neste apa: Co base nas indicações do apa e e seus conhecientos,

Leia mais

Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano. Módulo Q 2 Soluções.

Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano. Módulo Q 2 Soluções. Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano Docuento de apoio Módulo Q 2 Soluções. 1. Dispersões 1.1. Disperso e dispersante Dispersão Ua dispersão é ua istura de duas ou ais substâncias,

Leia mais

1ª LISTA DE DINÂMICA E ESTÁTICA. está inicialmente em repouso nas coordenadas 2,00 m, 4,00 m. (a) Quais são as componentes da

1ª LISTA DE DINÂMICA E ESTÁTICA. está inicialmente em repouso nas coordenadas 2,00 m, 4,00 m. (a) Quais são as componentes da Universidade do Estado da Bahia UNEB Departaento de Ciências Exatas e da Terra DCET I Curso de Engenharia de Produção Civil Disciplina: Física Geral e Experiental I Prof.: Paulo Raos 1 1ª LISTA DE DINÂMICA

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - FÍSICA - Grupos H e I

PADRÃO DE RESPOSTA - FÍSICA - Grupos H e I PDRÃO DE RESPOST - FÍSC - Grupos H e a UESTÃO: (, pontos) valiador Revisor Íãs são frequenteente utilizados para prender pequenos objetos e superfícies etálicas planas e verticais, coo quadros de avisos

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa A. gasto pela pedra, entre a janela do 12 o piso e a do piso térreo, é aproximadamente:

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa A. gasto pela pedra, entre a janela do 12 o piso e a do piso térreo, é aproximadamente: Questão 46 gasto pela pedra, entre a janela do 1 o piso e a do piso térreo, é aproxiadaente: A figura ostra, e deterinado instante, dois carros A e B e oviento retilíneo unifore. O carro A, co velocidade

Leia mais

QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO. Sal (soluto) Água (solvente) 1. INTRODUÇÃO

QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO. Sal (soluto) Água (solvente) 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO Quando a istura apresenta as esas características e toda a extensão do recipiente teos ua istura hoogênea e, se tiver ais

Leia mais

1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)?

1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)? EXERCÍCIOS REVISÃO 1ª série 1. Qual a fórmula do composto formado entre o cálcio, Ca (Z = 20) e o flúor F (Z = 9)? 2. Qual a fórmula do composto formado entre o potássio, K (Z = 19) e o enxofre, S (Z =

Leia mais

Exercícios 1. Deduzir a relação:

Exercícios 1. Deduzir a relação: setor 1322 13220509 13220509-SP Aula 35 RELAÇÕES ENTRE ÁRIOS TIPOS DE CONCENTRAÇÃO Tipo de concentração Cou E ol/l As conversões entre esses tipos de concentração pode ser feitas: Aditindo-se 1,0 L de

Leia mais

IMPULSO E QUANTIDADE DE MOVIMENTO

IMPULSO E QUANTIDADE DE MOVIMENTO IMPULSO E QUNTIDDE DE MOVIMENTO 1. Ua bolinha se choca contra ua superfície plana e lisa co velocidade escalar de 10 /s, refletindo-se e seguida, confore a figura abaixo. Considere que a assa da bolinha

Leia mais

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUESTÃO 01 Os valores das sucessivas energias de ionização de um átomo constituem uma evidência empírica da existência de níveis de energia. Os diagramas abaixo pretendem representar,

Leia mais

Assinale a alternativa que contém o gráfico que representa a aceleração em função do tempo correspondente ao movimento do ponto material.

Assinale a alternativa que contém o gráfico que representa a aceleração em função do tempo correspondente ao movimento do ponto material. Física 53. O gráfico da velocidade em função do tempo (em unidades aritrárias), associado ao movimento de um ponto material ao longo do eixo x, é mostrado na figura aaixo. Assinale a alternativa que contém

Leia mais

:: Física :: é percorrida antes do acionamento dos freios, a velocidade do automóvel (54 km/h ou 15 m/s) permanece constante.

:: Física :: é percorrida antes do acionamento dos freios, a velocidade do automóvel (54 km/h ou 15 m/s) permanece constante. Questão 01 - Alternativa B :: Física :: Coo a distância d R é percorrida antes do acionaento dos freios, a velocidade do autoóvel (54 k/h ou 15 /s) peranece constante. Então: v = 15 /s t = 4/5 s v = x

Leia mais

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios Engenharia Quíica Físico Quíica I. O abaixaento da pressão de vapor do solvente e soluções não eletrolíticas pode ser estudadas pela Lei de Raoult: P X P, onde P é a pressão de vapor do solvente na solução,

Leia mais

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA APLICAÇÃO: 12 de DEZEMBRO de 2011 DURAÇÃO: 04 HORAS INÍCIO: 09h00in TÉRMINO: 13h00in

Leia mais

1 a QUESTÃO Valor 1,0

1 a QUESTÃO Valor 1,0 1 a QUESTÃO Valor 1,0 Um esquimó aguarda a passagem de um peixe sob um platô de gelo, como mostra a figura abaixo. Ao avistá-lo, ele dispara sua lança, que viaja com uma velocidade constante de 50 m/s,

Leia mais

Física Fascículo 04 Eliana S. de Souza Braga

Física Fascículo 04 Eliana S. de Souza Braga Física Fascículo Eliana S. de Souza raa Índice Choques, Lançaentos, Graitação esuo eórico... Exercícios... Gabarito... Choques, Lançaentos, Graitação esuo eórico Lançaento horizontal x oiento ertical queda

Leia mais

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA APLICAÇÃO: 12 de DEZEMBRO de 2011 DURAÇÃO: 04 HORAS INÍCIO: 09h00in TÉRMINO: 13h00in

Leia mais

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA

VESTIBULAR a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA APLICAÇÃO: 12 de DEZEMBRO de 2011 DURAÇÃO: 04 HORAS INÍCIO: 09h00in TÉRMINO: 13h00in

Leia mais

c) Escreva a reação química de decomposição da azida de sódio formando sódio metálico e nitrogênio gasoso.

c) Escreva a reação química de decomposição da azida de sódio formando sódio metálico e nitrogênio gasoso. 1. (Fuvest 015) O sistea de airbag de u carro é forado por u sensor que detecta rápidas diinuições de velocidade, ua bolsa inflável e u dispositivo contendo azida de sódio (NaN 3 ) e outras substâncias

Leia mais

PROVA DE FÍSICA QUESTÃO 01 UFMG

PROVA DE FÍSICA QUESTÃO 01 UFMG QUESTÃO 01 Em uma corrida de Fórmula 1, o piloto Miguel Sapateiro passa, com seu carro, pela linha de chegada e avança em linha reta, mantendo velocidade constante Antes do fim da reta, porém, acaba a

Leia mais

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Fácil Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Médio www.quimica.net/emiliano emiliano@quimica.net Difícil Níveis de dificuldade das Questões 01. Em um frasco,

Leia mais

Ciclos do elementos Carbono, Nitrogênio e Enxofre

Ciclos do elementos Carbono, Nitrogênio e Enxofre Ciclos do elementos Carbono, Nitrogênio e Enxofre Atmosfera Atmosfera é a camada gasosa ao redor da Terra. Hidrosfera é a parte líquida da Terra que corresponde a cerca de 80% da superfície. A água dos

Leia mais

FÍSICA-2011. Questão 01. Questão 02

FÍSICA-2011. Questão 01. Questão 02 Questão 01-2011 UFBA -- 2ª 2ª FASE 2011 A maioria dos morcegos possui ecolocalização um sistema de orientação e localização que os humanos não possuem. Para detectar a presença de presas ou de obstáculos,

Leia mais

Notas de Aula de Física

Notas de Aula de Física Versão preliinar 7 de setebro de 00 Notas de Aula de ísica 05. LEIS DE NEWON... ONDE ESÃO AS ORÇAS?... PRIMEIRA LEI DE NEWON... SEGUNDA LEI DE NEWON... ERCEIRA LEI DE NEWON... 4 APLICAÇÕES DAS LEIS DE

Leia mais

QS.1. Química Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.0630. www.quimicasolucionada.com.br hedilbertoalves@ig.com.

QS.1. Química Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.0630. www.quimicasolucionada.com.br hedilbertoalves@ig.com. Quíica Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.060 Título: Revisando (quíica eleentar) Data: / / 2016 EXERCÍCIOS DE REVISÃO O ferro raraente é encontrado livre na crosta terrestre e si

Leia mais

n 1 L 1 n 2 L 2 Supondo que as ondas emergentes podem interferir, é correto afirmar que

n 1 L 1 n 2 L 2 Supondo que as ondas emergentes podem interferir, é correto afirmar que QUESTÃO 29 QUESTÃO 27 Uma escada de massa m está em equilíbrio, encostada em uma parede vertical, como mostra a figura abaixo. Considere nulo o atrito entre a parede e a escada. Sejam µ e o coeficiente

Leia mais

Questão 76. Questão 78. Questão 77. alternativa D. alternativa C. alternativa A

Questão 76. Questão 78. Questão 77. alternativa D. alternativa C. alternativa A Questão 76 O hidrogênio natural é encontrado na forma de três isótopos de números de massa, 1, 2 e 3, respectivamente: 1 1 H, 2 1 H e 3 1 H As tabelas periódicas trazem o valor 1,008 para a sua massa atômica,

Leia mais

(a) a aceleração do sistema. (b) as tensões T 1 e T 2 nos fios ligados a m 1 e m 2. Dado: momento de inércia da polia I = MR / 2

(a) a aceleração do sistema. (b) as tensões T 1 e T 2 nos fios ligados a m 1 e m 2. Dado: momento de inércia da polia I = MR / 2 F128-Lista 11 1) Como parte de uma inspeção de manutenção, a turbina de um motor a jato é posta a girar de acordo com o gráfico mostrado na Fig. 15. Quantas revoluções esta turbina realizou durante o teste?

Leia mais

Eletricidade e Magnetismo - Lista de Exercícios IV CEFET-BA / UE - VITÓRIA DA CONQUISTA COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Eletricidade e Magnetismo - Lista de Exercícios IV CEFET-BA / UE - VITÓRIA DA CONQUISTA COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Eletricidade e Magnetismo - Lista de Exercícios IV CEFET-BA / UE - VITÓRIA DA CONQUISTA COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Campo Magnético (Fundamentos de Física Vol.3 Halliday, Resnick e Walker, Cap.

Leia mais

Metais Pesados Tóxicos. -Classe de elementos químicos muitos dos quais venenosos para os seres humanos; p. ex: As, Pb, Cd, Hg.

Metais Pesados Tóxicos. -Classe de elementos químicos muitos dos quais venenosos para os seres humanos; p. ex: As, Pb, Cd, Hg. Metais Pesados Tóxicos -Classe de elementos químicos muitos dos quais venenosos para os seres humanos; p. ex: As, Pb, Cd, Hg. -Locais de fixação final desses metais pesados: Solos e Sedimentos; Características

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA Professor: Renato Medeiros EXERCÍCIOS NOTA DE AULA IV Goiânia - 2014 EXERCÍCIOS 1. Uma partícula eletrizada positivamente é

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CAMPO MAGNÉTICO

LISTA DE EXERCÍCIOS CAMPO MAGNÉTICO 1. (Fuvest 96) A figura esquematiza um ímã permanente, em forma de cruz de pequena espessura, e oito pequenas bússolas, colocadas sobre uma mesa. As letras N e S representam, respectivamente, pólos norte

Leia mais

FÍSICA. Exatas/Tarde Física e Matemática Prova A Página 1

FÍSICA. Exatas/Tarde Física e Matemática Prova A Página 1 FÍSICA 01 - A figura a seguir representa um eletroímã e um pêndulo, cuja massa presa à extremidade é um pequeno imã. Ao fechar a chave C, é correto afirmar que C N S (001) o imã do pêndulo será repelido

Leia mais

Exercícios. setor 1302. Aulas 39 e 40. 1L (mar) 30 g x 60 10 3 g x = 2 10 3 L ou m 1 C = V 60 10. τ = m 1 V = 2 10 3 L

Exercícios. setor 1302. Aulas 39 e 40. 1L (mar) 30 g x 60 10 3 g x = 2 10 3 L ou m 1 C = V 60 10. τ = m 1 V = 2 10 3 L setor 1302 13020508 Aulas 39 e 40 CONCENTRAÇÃO COMUM, PORCENTAGEM EM MASSA DE SOLUTO E NOÇÃO DE PPM (PARTES POR MILHÃO) Concentração Concentração Cou (C) C 1 Densidade (d) g/l; g/ 3, etc d 1+ 2 g/c 3,

Leia mais

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força 1. (Espcex (Aman) 015) Em uma espira condutora triangular equilátera, rígida e homogênea, com lado medindo 18 cm e massa igual a 4,0 g, circula uma corrente elétrica i de 6,0 A, no sentido anti-horário.

Leia mais

www.enemdescomplicado.com.br

www.enemdescomplicado.com.br Exercícios de Física Gravitação Universal 1-A lei da gravitação universal de Newton diz que: a) os corpos se atraem na razão inversa de suas massas e na razão direta do quadrado de suas distâncias. b)

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. x v média. t t. x x

TIPO-A FÍSICA. x v média. t t. x x 12 FÍSICA Aceleração da gravidade, g = 10 m/s 2 Constante gravitacional, G = 7 x 10-11 N.m 2 /kg 2 Massa da Terra, M = 6 x 10 24 kg Velocidade da luz no vácuo, c = 300.000 km/s 01. Em 2013, os experimentos

Leia mais

a) h0/16 b) h0/8 c) h0/4 d) h0/3 e) h0/2 Gabarito: A

a) h0/16 b) h0/8 c) h0/4 d) h0/3 e) h0/2 Gabarito: A FÍSICA. Para um corpo em MHS de amplitude A, que se encontra incialmente na posição A/, com velocidade positiva, a fase inicial é, em radianos, a) b) c) d) e). O planeta Terra possui raio R e gira com

Leia mais

Cálculo da Velocidade na Secção de Medida

Cálculo da Velocidade na Secção de Medida DIMENSIONAMENTO DAS UNIDADES DE MISTURA RÁPIDA E LENTA Dados do Projeto Vazão: 1,0 /s Mistura rápida: Calha Parshall Mistura lenta: Sistea de floculação hidráulico ou ecanizado 1. Diensionaento da Calha

Leia mais

1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (1,5 ponto) Avaliador Revisor Um mol de um gás ideal é levado do estado A para o estado B, de acordo com o processo representado no diagrama pressão versus volume conforme figura abaixo: a)

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa D. alternativa E

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa D. alternativa E Questão 46 Correndo com uma bicicleta, ao longo de um trecho retilíneo de uma ciclovia, uma criança mantém a velocidade constante de módulo igual a,50 m/s. O diagrama horário da posição para esse movimento

Leia mais

Considerando a polaridade do ímã, as linhas de indução magnética criadas por ele e o sentido da corrente elétrica induzida no tubo condutor de cobre

Considerando a polaridade do ímã, as linhas de indução magnética criadas por ele e o sentido da corrente elétrica induzida no tubo condutor de cobre 1. Em uma aula de laboratório, os estudantes foram divididos em dois grupos. O grupo A fez experimentos com o objetivo de desenhar linhas de campo elétrico e magnético. Os desenhos feitos estão apresentados

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 CATEGORIA EM-2 Nº INSCRIÇÃO: Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 3: O chamado soro caseiro é uma tecnologia social que consiste na preparação e administração de uma mistura de água,

Leia mais

IX Olimpíada Catarinense de Química 2013. Etapa I - Colégios

IX Olimpíada Catarinense de Química 2013. Etapa I - Colégios I Olimpíada Catarinense de Química - 2013 I Olimpíada Catarinense de Química 2013 Etapa I - Colégios Imagem: Oxidação Fonte:Gilson Rocha Reynaldo, 2013 Primeiro Ano Conselho Regional de Química CRQ III

Leia mais

Resolução Vamos, inicialmente, calcular a aceleração escalar γ. Da figura dada tiramos: para t 0

Resolução Vamos, inicialmente, calcular a aceleração escalar γ. Da figura dada tiramos: para t 0 46 a FÍSICA Um automóvel desloca-se a partir do repouso num trecho retilíneo de uma estrada. A aceleração do veículo é constante e algumas posições por ele assumidas, bem como os respectivos instantes,

Leia mais

CALORIMETRIA. Relatório de Física Experimental III 2004/2005. Engenharia Física Tecnológica

CALORIMETRIA. Relatório de Física Experimental III 2004/2005. Engenharia Física Tecnológica Relatório de Física Experiental III 4/5 Engenharia Física ecnológica ALORIMERIA rabalho realizado por: Ricardo Figueira, nº53755; André unha, nº53757 iago Marques, nº53775 Grupo ; 3ªfeira 6-h Lisboa, 6

Leia mais

FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2015 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Uma mola comprimida por uma deformação x está em contato com um corpo de massa m, que se encontra

Leia mais

38 C 37 B 39 D. Sabendo-se que a amônia (NH 3. ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (CH 2.

38 C 37 B 39 D. Sabendo-se que a amônia (NH 3. ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (CH 2. QUÍMICA 37 B Sabendo-se que a amônia (N 3 ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água o diclorometano (C Cl ) não possui isômeros Sua molécula apresenta polaridade, devido

Leia mais

DATA: / / 2014 VALOR: 20,0 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 1ª série EM TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: / / 2014 VALOR: 20,0 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 1ª série EM TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: Física PROFESSORES: Marcus Sant Ana / Fabiano Dias DATA: / / 2014 VALOR: 20,0 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 1ª série EM TURMA: NOME COMPLETO: Nº: I N S T R U Ç

Leia mais

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica.

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica. Lista para a Terceira U.L. Trabalho e Energia 1) Um corpo de massa 4 kg encontra-se a uma altura de 16 m do solo. Admitindo o solo como nível de referência e supondo g = 10 m/s 2, calcular sua energia

Leia mais

FUVEST 2000-2 a Fase - Física - 06/01/2000 ATENÇÃO

FUVEST 2000-2 a Fase - Física - 06/01/2000 ATENÇÃO ATENÇÃO VERIFIQUE SE ESTÃO IMPRESSOS EIXOS DE GRÁFICOS OU ESQUEMAS, NAS FOLHAS DE RESPOSTAS DAS QUESTÕES 1, 2, 4, 9 e 10. Se notar a falta de uma delas, peça ao fiscal de sua sala a substituição da folha.

Leia mais

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s)

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s) ITA 2001 DADOS CONSTANTES Constante de Avogadro = 6,02 x 10 23 mol 1 Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10 4 Cmol 1 Volume molar de gás ideal = 22,4L (CNTP) Carga Elementar = 1,602 x 10 19 C Constante dos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Avaliação Sumativa - Ciências Físico - Químicas 11.º Ano - Ano Lectivo 09/10

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Avaliação Sumativa - Ciências Físico - Químicas 11.º Ano - Ano Lectivo 09/10 Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Avaliação Sumativa - Ciências Físico - Químicas 11.º Ano - Ano ectivo 09/10 Duração da Actividade: 90 minutos Data: 04/ 12 / 09 Responda com clareza às questões

Leia mais

Ficha de Dados de Segurança

Ficha de Dados de Segurança Ficha de Dados de Segurança SECÇÃO 1: Identificação da substância/istura e da sociedade/epresa 1.1. Identificador do produto: Tinteiro EPSON T6309 1.2. Utilizações identificadas relevantes da substância

Leia mais

d) F 4 ; F 9 e F 16 e) 4F; 6F e 8F Dado: Lei de COULOMB F = K.Q Q d CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - Vol. II 39

d) F 4 ; F 9 e F 16 e) 4F; 6F e 8F Dado: Lei de COULOMB F = K.Q Q d CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS - Vol. II 39 Aula n ọ 09 01. Em um experimento realizado em sala de aula, um professor de física mostrou duas pequenas esferas metálicas idênticas, suspensas por fios isolantes, em uma situação de atração. Na tentativa

Leia mais

Tubos Jaquetados e com Isolamento

Tubos Jaquetados e com Isolamento www.swagelok.co s Jaquetas e co Isolaento Características Disponíveis nos taanhos 1/4" a " e 6 a 12 e aço inoxidável 316/316L e cobre s e aço inoxidável co e se costura Jaqueta e PVC para baixa teperatura

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

MATERIAL DE MONITORIA- 2015/1

MATERIAL DE MONITORIA- 2015/1 Quinta monitoria 2015/1. Assuntos: PROPRIEDADES DOS MATERIAIS/ TABELA PERIÓDICA / INTRODUÇÃO À QUÍMICA ORGÂNICA/ INTRODUÇÃO À ESTEQUIOMETRIA/ LIGAÇÕES QUÍMICAS / FUNÇÕES ORGÂNICAS/ GASES/ MODELOS ATÔMICOS

Leia mais

FÍSICA PRIMEIRA ETAPA - 1998

FÍSICA PRIMEIRA ETAPA - 1998 FÍSICA PRIMEIRA ETAPA - 1998 QUESTÃO 01 Este gráfico, velocidade versus tempo, representa o movimento de um automóvel ao longo de uma estrada reta A distância percorrida pelo automóvel nos primeiros 1

Leia mais

Professora Sonia Exercícios sobre Cinética gasosa

Professora Sonia Exercícios sobre Cinética gasosa Exercícios sobre Cinética gasosa O próximo enunciado se refere às questões de 01 a 09. Coloque V (verdadeiro) e F (falso) para as questões a seguir. 01. ( ) As partículas que formam um gás (que podem ser

Leia mais

Lista de Eletromagnetismo. 1 Analise as afirmativas seguintes e marque a opção correta.

Lista de Eletromagnetismo. 1 Analise as afirmativas seguintes e marque a opção correta. Lista de Eletromagnetismo 1 Analise as afirmativas seguintes e marque a opção correta. I. Se duas barras de ferro sempre se atraem, podemos concluir que uma das duas não está magnetizada. II. Para conseguirmos

Leia mais

Exercícios de Física Eletromagnetismo

Exercícios de Física Eletromagnetismo Exercícios de Física Eletromagnetismo 1-Considerando as propriedades dos ímãs, assinale a alternativa correta. a) Quando temos dois ímãs, podemos afirmar que seus pólos magnéticos de mesmo nome (norte

Leia mais

Exercícios de Física Eletromagnetismo

Exercícios de Física Eletromagnetismo Exercícios de Física Eletromagnetismo 1-Considerando as propriedades dos ímãs, assinale a alternativa correta. a) Quando temos dois ímãs, podemos afirmar que seus pólos magnéticos de mesmo nome (norte

Leia mais

Exercícios Eletromagnetismo

Exercícios Eletromagnetismo Exercícios Eletromagnetismo 1-Considerando as propriedades dos ímãs, assinale a alternativa correta. a) Quando temos dois ímãs, podemos afirmar que seus pólos magnéticos de mesmo nome (norte e norte, ou

Leia mais

Instruções. Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua.

Instruções. Se o Caderno estiver incompleto ou contiver imperfeição gráfica que prejudique a leitura, peça imediatamente ao Fiscal que o substitua. 2 1 Instruções Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Se, em qualquer outro local deste Caderno, você assinar, rubricar,

Leia mais

Fortaleza Ceará TD DE FÍSICA ENEM PROF. ADRIANO OLIVEIRA/DATA: 30/08/2014

Fortaleza Ceará TD DE FÍSICA ENEM PROF. ADRIANO OLIVEIRA/DATA: 30/08/2014 TD DE FÍSICA ENEM PROF. ADRIANO OLIVEIRA/DATA: 30/08/2014 1. Uma ave marinha costuma mergulhar de uma altura de 20 m para buscar alimento no mar. Suponha que um desses mergulhos tenha sido feito em sentido

Leia mais

Professores: Moysés/Abud

Professores: Moysés/Abud LISTA DE RECUPERAÇÃO PARALELA 1 a UNIDADE FÍSICA Professores: Moysés/Abud 01. Se dois corpos, A e B, estão em equilíbrio térmico, então: a) as massas de A e B são iguais. b) as capacidades térmicas de

Leia mais

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br 1. (Ufv 2000) Um aluno, sentado na carteira da sala, observa os colegas, também sentados nas respectivas carteiras, bem como um mosquito que voa perseguindo o professor que fiscaliza a prova da turma.

Leia mais

CORTESIA Prof. Renato Brito

CORTESIA Prof. Renato Brito INSTITUTO TECNOÓGICO DE AERONÁUTICA VESTIBUAR 987/988 PROVA DE FÍSICA 0. (ITA- 88 ) U disco gira, e torno do seu eixo, sujeito a u torque constante. Deterinando-se a velocidade angular édia entre os instante

Leia mais

CINEMÁTICA SUPER-REVISÃO REVISÃO

CINEMÁTICA SUPER-REVISÃO REVISÃO Física Aula 10/10 Prof. Oromar Baglioli UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA

Leia mais

DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO:

DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSORES: Erich/ André NOME COMPLETO: I N S T R U Ç Õ E S DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 1 a EM Circule a sua turma: Funcionários:

Leia mais

QUÍMICA GERAL E FÍSICO-QUÍMICA

QUÍMICA GERAL E FÍSICO-QUÍMICA CONCURSO PÚBLICO DOCENTE IFMS EDITAL Nº 002/2013 CCP IFMS QUÍMICA GERAL E FÍSICO-QUÍMICA Uso exclusivo do IFMS. GABARITO QUESTÃO 1 (Valor 4 pontos) A Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, equiparou

Leia mais

CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas.

CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES CADERNO 8 PROF.: Célio Normando CA 6 - Apropriar-se de conhecimentos da Física para, em situações problema, interpretar, avaliar ou planejar intervenções científico-tecnológicas.

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 2: O grafite e o diamante são substâncias simples e naturais do elemento carbono. Outras estruturas de substâncias simples do carbono, como o fulereno-60, fulereno-70 e nanotubos de carbono, são

Leia mais

Sabendo-se que a substancia em questão é composta de apenas Carbono, Hidrogênio e Oxigênio, podemos esquematizar a seguinte equação:

Sabendo-se que a substancia em questão é composta de apenas Carbono, Hidrogênio e Oxigênio, podemos esquematizar a seguinte equação: QUíMICA Alan, Kaires e Neuzimar Dados que poderão ser utilizados nas questões da prova de Química: Número atômico: H = 1; C = 6; N = 7; 0= 8; F = 9; Na :: 11; Si = 14; S = 16 e Ca :: 20. Massa atômica:

Leia mais

PROVA G1 FIS 1033 23/08/2011 MECÅNICA NEWTONIANA

PROVA G1 FIS 1033 23/08/2011 MECÅNICA NEWTONIANA PROVA G1 FIS 1033 23/08/2011 MECÅNICA NEWTONIANA NOME LEGÇVEL: Gabarito TURMA: ASSINATURA: MATRÇCULA N o : QUESTÉO VALOR GRAU REVISÉO 1 1,0 2 1,0 3 4,0 4 4,0 TOTAL 10,0 Dados: r/ t = (v + v 0 )/2; v v

Leia mais

Questão 46 Questão 47

Questão 46 Questão 47 Questão 46 Questão 47 Um estudante que se encontrava sentado em uma praça, em frente de um moderno edifício, resolveu observar o movimento de um elevador panorâmico. Após haver efetuado algumas medidas,

Leia mais

Física. INSTRUÇÃO: Responder às questões 28 e 29 com base na figura e nas informações abaixo.

Física. INSTRUÇÃO: Responder às questões 28 e 29 com base na figura e nas informações abaixo. Física INSTRUÇÃO: Responder às questões 26 e 27 com base no gráfico e nas informações A velocidade escalar V, em m/s, de um móvel é representada no gráfico, em função do tempo t, em segundos. INSTRUÇÃO:

Leia mais

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Construção de u sistea de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Roberto Scalco, Fabrício Martins Pedroso, Jorge Tressino Rua, Ricardo Del Roio, Wellington Francisco Centro Universitário do Instituto

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 3 o ano Disciplina: Física - Magnetismo 01 - (PUC SP) Na figura abaixo temos a representação de dois

Leia mais

IPT, DACR, Química 1, 08/09, Soluções 1. Classificação das soluções (cont( IPT Conservação e Restauro

IPT, DACR, Química 1, 08/09, Soluções 1. Classificação das soluções (cont( IPT Conservação e Restauro IPT Conservação e Restauro Quíica 1 oluções uário Tipos de soluções Dispersões A água Mecaniso da dis João uís Farinha Antunes Escola uperior de Tecnologia de Toar Unidades de concentração de soluções

Leia mais

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Hugo de Carvalho Ramos Ano Letivo - 2015 Série 1º ANO Lista de Exercícios 4º Bim TURMA (S) ABC Valor da Lista R$ MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON Data:

Leia mais

Lista de Exercícios - Unidade 8 Eu tenho a força!

Lista de Exercícios - Unidade 8 Eu tenho a força! Lista de Exercícios - Unidade 8 Eu tenho a força! Forças 1. (UFSM 2013) O uso de hélices para propulsão de aviões ainda é muito frequente. Quando em movimento, essas hélices empurram o ar para trás; por

Leia mais

Educação Química CINÉTICA QUÍMICA

Educação Química CINÉTICA QUÍMICA CINÉTICA QUÍMICA É a parte da química que estuda a rapidez ou taxa de variação das reações e os fatores que nela influem. - Antigamente denominada de velocidade 1, é uma medida da rapidez com que são consumidos

Leia mais

Hidrogênio x Hidrogênio Hidrogênio x Não metal Não metal x Não metal

Hidrogênio x Hidrogênio Hidrogênio x Não metal Não metal x Não metal LIGAÇÃ QUÍMICA Introdução: s átomos, ao se unirem, procuram perder ou ganhar elétrons na última camada até atingirem a configuração eletrônica de um gás nobre. Teoria do octeto: s átomos dos elementos

Leia mais

3) A figura representa o comprimento de uma barra metálica em função de sua temperatura.

3) A figura representa o comprimento de uma barra metálica em função de sua temperatura. LISTA 04 ONDAS E CALOR 1) A 10 C, 100 gotas idênticas de um líquido ocupam um volume de 1,0cm 3. A 60 C, o volume ocupado pelo líquido é de 1,01cm 3. Calcule: (Adote: calor específico da água: 1 cal/g.

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS Ácido ídrico eto oso ito ico ato Sal nome do ácido de origem eto ito ato nome do cátion da base de origem +y B x +x A y Como pode cair no enem O etanol é considerado um

Leia mais

ENEM Prova resolvida Química

ENEM Prova resolvida Química ENEM 2001 - Prova resolvida Quíica 01. Nua rodovia pavientada, ocorreu o tobaento de u cainhão que transportava ácido sulfúrico concentrado. Parte da sua carga fluiu para u curso d' não poluído que deve

Leia mais

= F cp. mv 2. G M m G M. b) A velocidade escalar V também é dada por: V = = 4π 2 R 2 = R T 2 =. R 3. Sendo T 2 = K R 3, vem: K = G M V = R.

= F cp. mv 2. G M m G M. b) A velocidade escalar V também é dada por: V = = 4π 2 R 2 = R T 2 =. R 3. Sendo T 2 = K R 3, vem: K = G M V = R. FÍSICA Um satélite com massa m gira em torno da Terra com velocidade constante, em uma órbita circular de raio R, em relação ao centro da Terra. Represente a massa da Terra por M e a constante gravitacional

Leia mais

Refração da Luz Prismas

Refração da Luz Prismas Refração da Luz Prismas 1. (Fuvest 014) Um prisma triangular desvia um feixe de luz verde de um ângulo θ A, em relação à direção de incidência, como ilustra a figura A, abaixo. Se uma placa plana, do mesmo

Leia mais

Bacharelado Engenharia Civil

Bacharelado Engenharia Civil Bacharelado Engenharia Civil Disciplina: Física Geral e Experimental I Força e Movimento- Leis de Newton Prof.a: Msd. Érica Muniz Forças são as causas das modificações no movimento. Seu conhecimento permite

Leia mais

Lista de Exercícios de Física II Refração Prof: Tadeu Turma: 2 Ano do Ensino Médio Data: 03/08/2009

Lista de Exercícios de Física II Refração Prof: Tadeu Turma: 2 Ano do Ensino Médio Data: 03/08/2009 Lista de Exercícios de Física II Refração Prof: Tadeu Turma: 2 Ano do Ensino Médio Data: 03/08/2009 1. Na figura a seguir, está esquematizado um aparato experimental que é utilizado para estudar o aumento

Leia mais

que faz a velocidade angular de um corpo mudar. Como, então, explicar que a velocidade angular do martelo dessa Figura permanece constante?

que faz a velocidade angular de um corpo mudar. Como, então, explicar que a velocidade angular do martelo dessa Figura permanece constante? Exercícios Sears & Zeanski, Young & Freedan Física 0ª Edição Editora Pearson Capítulo 0 Torque e Moento angular QUESTÕES PAA DISCUSSÃO Q0. Ao apertar os parafusos da cabeça do otor de u autoóvel, a grandeza

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2013.1 Conhecimentos Específicos

Vestibular Comentado - UVA/2013.1 Conhecimentos Específicos Vestibular Comentado - UVA/2013.1 QUÍMICA Comentários: Profs. Tupinambá do Vale e icardo Frazão Dados que poderão ser utilizados nas questões da prova de Química: Número atômico: H = 1; C = 6; N = 7; =

Leia mais

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira QUESTÃO 01 Neste quadro, apresentam-se as concentrações aproximadas dos íons mais abundantes em uma amostra de água típica dos oceanos e em uma amostra de água do Mar Morto: 1. Assinalando com um X a quadrícula

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa A. alternativa D. alternativa D

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa A. alternativa D. alternativa D Questão 46 Um automóvel desloca-se a partir do repouso num trecho retilíneo de uma estrada. A aceleração do veículo é constante e algumas posições por ele assumidas, bem como os respectivos instantes,

Leia mais