Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa"

Transcrição

1 Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Indice 1- Anexo 2 Projeto Básico 2- Localização dos pontos de lógica estruturada e elétrica 3- Topologia Física 4- Planta 5- Diagrama Unifilar 6- Quadro de Cargas 7- Especificação técnica dos materiais

2 ANEXO 2 PROJETO BÁSICO 2

3 Anexo 2 Projeto Básico Execução da ampliação da rede Lógica, Telefonia e elétrica nas novas instalações da Agenersa sito a Rua treze de maio, 23, sala 2602 Centro Rio de Janeiro. Serão criados 120 (cento e vinte) pontos de cabeamento de lógica estruturados e 120 (cento e vinte) pontos de elétrica estabilizada. SUMÁRIO: 1. Objetivo 1.1. Projeto Executivo 1.2. Descritivo Geral 1.3 Ativos de Rede 2. Descrição técnica 2.1. Topologia Física 2.2. Topologia Lógica 2.3. Execução do Projeto 2.4. Infra-estrutura Cabeamento Horizontal Cabeamento Vertical 2.5. Elementos ativos Switch Conversor de mídia 3. Cabeamento UTP 3.1. Certificação 3.2. Administração do Cabeamento 3.3. Área de Trabalho 3.4. As Built 4. Garantia 4.1. Suporte Técnico 4.2. Tempo de Atendimento 4.3. Período de Disponibilidade 5. Rede Elétrica 6. Instalação de Forro de Gesso Acartonado Estruturado 3

4 1. Objetivo Este projeto tem como finalidade, Instalação com fornecimentos DE MATERIAL de rede estruturada com cabeamento UTP categoria 6, rede elétrica estabilizada e infra-estrutura para cabeamento, necessários para implantação da Rede Estruturada e Elétrica nas novas dependências da Agencia Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado de Rio de Janeiro, situada na rua treze de maio, nº 23, 26º andar, sala Centro. Devera ser realizada a instalação da rede solicitada na sala 2602 e interligação com o andar 23, possibilitando a comunicação de rede de dados e telefonia, através do chaft existente na estrutura do prédio. A proponente deverá agendar vistoria no local e apresentar juntamente a documentação, o atestado de vistoria (Anexo VI), devidamente assinado e carimbado pelo responsável da AGENERSA. A partir desta vistoria a proponente deverá elaborar o custo para confecção de projeto executivo e cumprimento do disposto neste Projeto Básico Projeto Executivo A empresa vencedora do processo deverá apresentar projetos executivos, seguindo as orientações definidas neste projeto básico, contendo caminhos lógicos, descrição detalhada dos materiais a serem utilizados, em planta impressa (Duas vias) e em mídia eletrônica, formato AUTOCAD 2000 ou superior, em escala 1:100, para aprovação e liberação para execução. A liberação para execução se dará com a aprovação em uma das vias impressas do projeto, com assinatura do responsável da Agenersa Descritivo Geral O Projeto deverá seguir as especificações das normas técnicas vigentes no que se refere à implantação, instalação e assentamento da rede de Lógica, Telefonia e elétrica Ativos de Rede Os elementos ativos da rede (switches e conversores de mídia) serão fornecidos pela empresa ganhadora, e deverão ser instalados e conectados em cada um dos racks de distribuição, e instalados os patch cords para os pontos que serão ativados entre os patch panel e os switches. 4

5 2. Descrição Técnica 2.1. Topologia Física Dados: A rede local deverá ser distribuída a partir da sala denominada CPD, de forma a disponibilizar pontos lógicos, para a conexão de microcomputadores e telefonia. A premissa básica, que as Proponentes deverão seguir para a distribuição lógica, será a modularidade na distribuição do cabeamento. Assim, deverá ser empregado o sistema de cabeamento estruturado para a distribuição lógica e telefônica. Deverá ser instalado um Rack de 19 para concentração de cabeamento, contendo um conjunto de Patch Panels (Telefonia e de distribuição horizontal), organizadores e switchs a partir do qual serão conectados os cabos de cada ponto de ligação da rede. A interligação com da sala 2602 com o andar 23 do mesmo prédio, que possibilitara a integração de rede de dados e telefonia com a rede já existente, devera ser realizada através de dutos existentes na estrutura do prédio. Elétrica: O sistema deverá ser composto por um Estabilizador Eletrônico Trifásico, a ser fornecido pela AGENERSA. Deverá ser instalado eletroduto desde o quadro geral de energia do pavimento, até a proteção feral antes do estabilizador, a ser fornecido e instalado pela Contratada na Sala denominada CPD. A partir do Quadro de Distribuição a ser fornecido e instalado pela contratada na Sala CPD, o qual será suprido pelo Estabilizador será efetuada a distribuição da rede de tomadas estabilizadas que irão alimentar as tomadas especificas de rede de comunicação de dados de acordo com os critérios já definidos nos itens correspondentes à distribuição elétrica. A instalação do Estabilizador deverá ser executada de acordo com as Normas especificadas na NBR-5410 e deve prever o fornecimento e instalação da necessária proteção e manobra, interligação ao ponto de energia no Quadro Geral do Pavimento e a interligação com o Aterramento exclusivo existente. 5

6 O quadros de distribuição a serem fornecidos e instalados serão do tipo sobrepor. Todo o conjunto terá tratamento pelo sistema de banho químico (desengraxar; desoxidação e fosfatização a base de fosfato de zinco) e posterior pintura eletrostática epóxi cinza RAL7032. Os barramentos dos quadros serão dimensionados pela Norma NBR 6808/91 de acordo com a capacidade de amperagem dimensionada para alimentação dos circuitos elétricos. O quadro deverá ser provido de disjuntores termomagnéticos tipo MINI-DISJUNTORES DIN conforme NBR IEC com dimencionamento compatival para cada circuito. Os disjuntores utilizados serão do tipo trifásico, em caixa moldada. Os circuitos de distribuição para a rede de micros serão protegidos por disjuntores termomagnéticos tipo MINI DIN com dimencionamento conforme QUADRO DE CARGAS (pag. 22) Topologia Lógica A configuração dos elementos de interconexão (switch) será efetuada por técnicos da AGENERSA. Caberá a contratada a instalação dos equipamentos dentro dos racks. Devera ser fornecida uma tabela relacionando infra-estrutura lógica e física contendo numero do patch panel, porta do patch panel, numero do switch e porta do switch, também devera ser fornecido um croqui descrevendo a estrutura lógica relacionando todas as portas de uplink dos equipamentos ativos Execução do Projeto Os serviços de instalação compreendem instalações de cabeamento Lógico, elétrico, certificação da rede lógica e instalação dos ativos de rede. Durante a execução da Infra-estrutura e cabeamento lógico, a proponente é responsável por todo e qualquer dano causado as partes da edificação (instalações, paredes, pinturas e etc...), caso ocorram, deverão ser recuperadas no mesmo padrão existente. Todo e qualquer serviço que venha a atrapalhar o bom andamento dos serviços no horário comercial, deverá ser acordado com o responsável da unidade para não interromper as atividades normais. Terminados os trabalhos, os ambientes deverão estar limpos, desimpedidos e em condições de serem utilizados para as atividades normais de trabalho, diariamente. 6

7 Na necessidade de executar serviços fora do horário comercial citado acima, (sábados, domingos, feriados e horário noturno), a proponente deverá agendar com o responsável da unidade Infra-estrutura Todos os materiais fornecidos deverão ser novos e sem uso. Serão 120 pontos de cabeamento de lógica estruturada, 120 pontos de elétrica estabilizada. A origem do cabeamento UTP será um Rack centralizador a ser fornecido e instalado pela contratada na sala denominada CPD. Os cabos UTP sairão do Rack, contidos em eletrocalhas a serem fornecidos e instalados. A distribuição dos pontos no pavimento será feita através de canaleta, tipo rodapé duplo de Aço galvanizado pintado, larg. 150 mm, com todos os acessórios para manobra, e interligações. As tomadas RJ 45 deverão ser instaladas em caixas no mesmo padrão das canaletas. A fixação das canaletas, bem como as caixas das tomadas nas alvenarias deverão ser feitas com buchas e parafusos, não sendo aceitos outro tipo de fixação. Nos locais onde não haja integração com o mobiliário, os pontos deverão ser instalados nas divisórias ou alvenarias, conforme o caso. Tratando-se da distribuição de cabeamento estruturado e interligações entre salas por via aérea (acima do Forro), a distribuição e passagem do cabeamento será realizada sendo aplicável através de Eletrocalhas de aço galvanizado com dimensões de 250 x 75, sendo de total responsabilidade da contratada o fornecimento e implantação de acordo com a distribuição dos pontos, seguindo orientações de distribuição contidas em plantas informativas do caminho de instalação a ser executado. Para interligação das salas e passagem de cabeamento, será necessário realizar aberturas (passagens) nas paredes, de modo que todo cabeamento passe, sendo de responsabilidade total da contratada a execução do serviço. Na sala denominada CPD será instalado o quadro geral de distribuição elétrico para atender a rede lógica da nova instalação da Agenersa, que deverá ser independente dos quadros existentes. 7

8 Serão utilizados 3 (três) cabos lógicos UTP categoria 6 e um cabo CI de 50 pares, que deverão ser passados na interligação da nova rede instalada com a rede que vem sendo utilizada pela Agenersa, localizada no andar 23, do mesmo prédio. Onde existir eletrocalha ou eletroduto sobre o forro devera existir uma caixa de inspeção a cada decida com medidas mínimas de 50 X 50 cm O proponente deverá prover toda a infra-estrutura complementar necessárias para atender as interligações entre quadros elétricos, racks e sistema de aterramento Cabeamento Horizontal dados e eletrica Será utilizada a eletrocalha a ser instalada sobre o forro de gesso Cabeamento Vertical A distribuição dos pontos no pavimento será feita através de canaleta, tipo rodapé duplo de Aço galvanizado pintado, larg. 150 mm, com todos os acessórios para manobra, e interligações 2.5. Elementos ativos SWITCH Os equipamentos adquiridos deverão tem como especificação mínima o descrito abaixo. Quantidade 2 unidades. SWITCH 48 PORTAS 10/100/1000 Mbps - Tipo: Managed; Rack; - Portas: Gigabit, 48 portas 10/100/1000 Mbps RJ45; - Backplane: 96 Gbps; - GERENCIAMENTO: Web, SNMP, RMON, Telnet, TFTP; - Leds: Power, Link / Ato, Speed; - Características: VLAN; - Medidas do Produto (L / A / P): 430 / 45 / 350 milímetros; - Pesos Bruto Líquido /: 5,26 / 4,49 kg. - PORTAS - 48 conectores RJ-45 para 10BASE-T, 100BASE-TX; BASE-T com 4 slots SFP compartilhados. 8

9 - TIPO DE CABO - UTP CAT 5 ou superior para 10BASE-T/100BASE-TX; - UTP CAT 5e ou superior para 1000BASE-T. - LEDs Link 4.4.1Power, Act / Speed - Desempenho; - Capacidade de comutação 96 Gbps, - Tamanho MAC tabela; - Número de VLANs; VLANs. - ADMINISTRAÇÃO - Interface de Usuário da Web; - Built-in Web UI de configuração baseado em navegador fácil (HTTP / HTTPS); - SNMP; - Versão SNMP V1, v2c; V3 com suporte para as armadilhas; - MIBs SNMP; - RFC1213 MIB-2, RFC2863 Interface MIB, RFC2665 como Ether-MIB; - RFC1493 Bridge MIB, prolongado RFC2674 Bridge MIB (P-ponte, ponte-q); - RFC2819 RMON MIB (grupos 1,2,3,9 apenas), entidade RFC2737 MIB; - RFC 2618 MIB RADIUS Client. - SEURANÇA - IEEE 802.1X; X - Autenticação RADIUS. Criptografia MD5; - Controle de Acesso; - ACLs - Drop ou limitar a taxa de base: Origem e destino MAC-based, fonte e destino endereço IP *. - PROTOCOLO - ToS DSCP /; - Port; - VLAN; - Ethertype. - Disponibilidade - Agregação de Link; - Agregação de Link IEEE 802.3ad com LACP; 9

10 - Até 8 portas em até 8 troncos. - Controle de Storm - Broadcast, Multicast e Unicast Desconhecido; - Spanning Tree -IEEE 802.1d Spanning Tree, Multiple Spanning Tree IEEE 802.1s; w Rapid Spanning Tree IEEE, Fast Linkover. - IGMP Snooping - IGMP (v1/v2) snooping fornece para o cliente entra e sai rápido de multicast córregos e limita o tráfego de vídeo de grande largura de banda apenas os solicitadores; - QoS - Layer 2 - VLAN; - VLANs baseadas baseado em porta e 802.1q; - Private VLAN Edge (PVE); - Gestão VLAN. - Bloqueio HOL - Jumbo frame - Suporta quadros de 10K frames byte; - Dynamic VLAN - GVRP - Registo VLAN dinâmico - Normas i 10BASE-T Ethernet, Fast Ethernet 802.3u 100BASE-TX; ab 1000BASE-T Ethernet Gigabit Ethernet Gigabit 802.3z; x Controle de Fluxo. 3. Cabeamento UTP Todos os materiais de cabeamento deverão ser projetados para categoria 6. Serão utilizados cabos de cobre não blindados (UTP), categoria 6, com 4 (quatro) pares trançados. A polaridade definida para os conectores será A de acordo com a norma EIA/TIA A 10

11 IDENTIFICACAO DO CABEAMENTO Para permitir uma completa documentação do todo o sistema de rede local, deverão ser executados todos os serviços de identificação abaixo discriminados, com a utilização de etiquetas de PVC e placas identificadoras. Cabos UTP em ambas extremidades. Patch Panel (Identificação na parte frontal, através de etiquetas de PVC). Tomadas RJ45 (Identificação através de etiquetas de PVC). Patch Cables e Adapter Cables em ambas as extremidades Certificação O Sistema de Cabeamento Lógico metálico deve ser testado completamente de acordo com o boletim técnico TSB67 da ANSI/EIA/TIA para certificação de Cabeamento categoria 6, sendo os testes elaborados par a par por equipamentos homologados para categoria 6. Abaixo descrevemos a modalidade de teste que deve ser aplicada. A modalidade de teste CHANNEL, onde estaria contemplando o teste de todo o caminho ativo, incluindo os Patch Cords. Para essa modalidade de teste a proponente é obrigada a testar no mínimo os itens abaixo para todos pares: Atenuação; Comprimento; Impedância; Crosstalk; Teste contra polaridade reversa; Teste contra fios abertos; Teste contra curto Administração do Cabeamento Deverá ser seguida a norma técnica EIA/TIA 606. A administração do cabeamento lógico dos rack s será efetuada com a conexão de cada cabo a parte traseira dos patch panels, sendo efetuada a interligação entre os patch panels e os elementos de 11

12 interconexão (switches) através de patch cords com no mínimo 1,5m com instalação de guias de cabos (gerenciadores) de 19 fechados. Os patch panels deverão ser instalados na parte superior dos racks (de cima para baixo), sendo que entre eles deverá existir um guia gerenciador de cabos, padrão 19, fechado com tampa sendo um para cada elemento de distribuição ou interligação. Os patch cords de interligação dos racks de distribuição ao switch de core deverão possuir capa protetora em cor diferente a usada nos demais casos, a fim de se diferenciar dos demais patch cords dos pontos de rede do cabeamento horizontal Área de Trabalho A área de trabalho compreende o espaço entre a tomada de telecomunicações e a estação de trabalho. As tomadas de telecomunicações dados serão do tipo RJ-45 jacks, categoria 6. Serão utilizados cabos de cobre não blindados (UTP), flexíveis, categoria 6, com 4 (quatro) pares trançados, que atendam plenamente a todos os requisitos físicos e elétricos da norma EIA/TIA - 568, 2,5 metros cada um, com conectores RJ-45 machos nas extremidades (Patch Cords) As Built A proponente deverá ao final da instalação fornecer AS Built s constando os materiais utilizados e uma tabela descrevendo o endereço de circuito e sua localização na planta, em mídia magnética, constando o projeto de infra-estrutura e distribuição do cabeamento, em formato Auto Cad 2000 ou superior. 4. Garantia 4.1. Suporte Técnico A garantia de qualquer componente passivo do objeto deve ser no mínimo 20 (VINTE) anos, e dos ativos de no mínimo 1 ano contado a partir da emissão do termo de aceite final. A proponente deverá fornecer todo o suporte técnico para a infra-estrutura executada durante a garantia Tempo de Atendimento 12

13 O prazo para solução de problemas encontrados deverá seguir os seguintes critérios: Durante o período de garantia, deverá haver reposição de peças defeituosas e diagnósticos de defeitos nos materiais em, no máximo, até quarenta e oito horas após o registro da solicitação de suporte. Período de disponibilidade O período de disponibilidade para a chamada dos serviços de suporte técnico é de 8(oito) horas por dia, de segunda e sexta das 9:00 horas as 17:00 horas, exceto sábados, domingos e feriados. 5. Rede Elétrica Prumadas/Quadros de Energia A alimentação elétrica estabilizada deverá ser de uso exclusivo dos equipamentos de micro-informática e de comunicação de rede local. Rede Elétrica Exclusiva Estabilizada O sistema deverá ser composto por um Estabilizador Eletrônico Trifásico, a ser fornecido pela AGENERSA. Deverá ser instalado eletroduto desde o quadro geral de energia do pavimento, até a proteção Geral antes do estabilizador, a ser fornecido e instalado pela Contratada na Sala denominada CPD. A partir do Quadro de Distribuição a ser fornecido e instalado pela contratada na Sala CPD, o qual será suprido pelo Estabilizador será efetuada a distribuição da rede de tomadas estabilizadas que irão alimentar as tomadas especificas da rede de comunicação de dados de acordo com os critérios já definidos nos itens correspondentes à distribuição elétrica. A instalação do Estabilizador deverá ser executada de acordo com as Normas especificadas na NBR-5410 e deve prever o fornecimento e instalação da necessária proteção e manobra, interligação ao ponto de energia no Quadro Geral do Pavimento e a interligação com o Aterramento exclusivo existente. O quadro de distribuição a ser fornecido e instalado sera do tipo sobrepor. Todo o conjunto terá tratamento pelo sistema de banho químico (desengraxar; desoxidação e fosfatização a base de fosfato de zinco) e posterior pintura eletrostática epóxi cinza RAL7032. Os barramentos dos quadros serão dimensionados pela Norma NBR 6808/91 de acordo com a capacidade de corrente dimensionada para alimentação dos circuitos elétricos. 13

14 O quadro devera ser provido de disjuntores termomagnéticos tipo MINI-DISJUMTORES DIN conforme NBR IEC com dimencionamento compativel para cada circuito. Os circuitos de distribuição para a rede de micros serão protegidos por disjuntores termomagnéticos tipo mini Din com dimensionamento conforme QUADRO DE CARGAS (Pag. 22) A infra-estrutura para o caminhamento DOS CABOS ELÉTRICOS deverá ser executada com a utilização de eletrocalhas com seção compatíveis de acordo com as normas. As caixas de passagem a serem fornecidas e instaladas no percurso, deverão ser do tipo sobrepor. Os condutores elétricos a serem utilizados nos circuitos elétricos, deverão ser cabos anti-chama, com identificação adequada, 450/750 VOLTS observando as diretrizes da NBR 5410 e especificado em projeto elétrico a ser fornecido pela proponente. Será disponibilizado pela Contratante o ponto trifásico com aterramento, dimensionado para atender ao projeto elétrico da Rede Estabilizada. Distribuição de Energia Estabilizada Para cada ponto de rede instalado, deverá ser previsto um ponto de força composto por uma tomada de três pinos NBR 14136, para a conexão dos equipamentos da rede. A instalação elétrica deverá seguir as seguintes especificações: Cada ponto de alimentação elétrica deverá ser dimensionado para a potência de 200 W, com tensão monofásica de 127 V. O cabeamento para cada ponto elétrico deverá ser dimensionado desde o quadro de distribuição de tensão estabilizada, até as respectivas tomadas, sendo que a bitola mínima de cabeamento admissível é de 2,5 mm2. Os segmentos principais dos cabos deverão estar contidos em eletrocalhas perfuradas de aço galvanizado de 250 X 75 mm. Nos locais onde não haja integração com o mobiliário, os pontos deverão ser instalados nas divisórias, paredes ou diretamente no piso, conforme o caso. Sempre deverá ser observada a exclusividade do circuito. Além do fornecimento dos dutos citados neste item deverão ser fornecidos todos os acessórios de fixação apropriados. 14

15 Todas as tomadas de força deverão ser identificadas com o número do circuito correspondente no quadro de distribuição de tomadas com tensão estabilizada. Todos os cabos deverão estar devidamente identificados, seja pelo uso de cabos coloridos, segundo o padrão ABNT, seja por anilhas adequadas instaladas nas extremidades de cada circuito. Os licitantes deverão considerar que a AGENERSA disponibilizará um ponto trifásico no pavimento em questão com a potência necessária para o projeto, a partir do qual toda adequação necessária deverá ser executada Deverá se fornecido e instalado um Quadro de Distribuição Estabilizado (QDE) devidamente dimensionado, exclusivo para a alimentação dos pontos de equipamentos conectados à rede local. Este quadro será alimentado pelo Estabilizador trifásico e será usado para atendimento somente das tomadas referentes a equipamentos da Rede. O QDE deverá conter três barras de fase, uma de neutro e uma de terra, além de disjuntor geral e parciais para os circuitos de tomadas. Os disjuntores parciais do QD deverão alimentar, no máximo, 6 (seis) pontos de força. Deverá ser observado o equilíbrio de cargas em cada fase no quadro de distribuição. Todas as estruturas metálicas das instalações deverão estar aterradas. Todas as terminações dos cabos elétricos deverão possuir folga mínima de 1 (um) metro. Distribuição Elétrica para Racks Para a alimentação elétrica dos equipamentos ativos da rede, instalados nos Racks, deverá ser prevista a instalação do circuito alimentador exclusivo, devidamente dimensionado e protegido, de acordo com a potência projetada para cada Rack. Este circuito deverá ser de uso exclusivo do Rack correspondente, originado no Quadro de Distribuição Estabilizado. Cada circuito deverá ter a configuração de fase, neutro e terra, 127 V. A bitola mínima admissível para o cabeamento de cada circuito é de 2,5 mm2. Deverão ser seguidas integralmente as Normas condizentes aos parâmetros elétricos adotados pela ABNT. 6. Instalação de Forro de Gesso Acartonado Estruturado Nas áreas denominadas de recepção e hall comum serão instalados forros de gesso acartonado. Fica a cargo do licitante a instalação de forro de gesso nas salas determinadas conforme especificado em plana Topologia Física contida neste projeto, sendo de responsabilidade da contratada a retirada do forro existente, instalação de passagens, instalação de estrutura e material para implantação do forro, bem como finalização de acabamento, tais como implantação de luminárias e pintura. 15

16 Correrão por conta do licitante: A execução de todas as instalações provisórias, necessárias ao bom desempenho dos serviços; O fornecimento de todo o ferramental, maquinaria e aparelhamento adequados; A realização de todos os serviços e fornecimentos de obras civis necessárias à instalação da infra-estrutura de cabeamento elétrico e lógico. A realização dos serviços de transporte de materiais horizontais e verticais, sem que haja interferência no andamento dos serviços e instalações de equipamentos; A execução de todos os projetos executivos e As Built, tomando-se como base as especificações contidas neste projeto básico. Devendo ser apresentados em meio magnético; O pagamento de todas taxas, emolumentos, encargos, impostos pertinentes ao objeto; Ficará sob sua responsabilidade a preparação e manutenção do local da obra, incluindo-se aí a vigilância dos materiais, equipamentos, maquinaria, peças e acessórios, até a data da entrega das obras executadas, salvo acordo distinto que venha a ser celebrado para atender condições especiais e particulares. 16

17 LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE LÓGICA - SALA AGENERSA * A planta apresentada na figura acima, representa a localização real, dos pontos de rede estruturados a serem instalados, porem a planta apresentada não segue padrões de escala, sendo meramente ilustrativa, servindo de modelo de identificação para elaboração do Projeto Executivo a ser apresentado pela Licitante. 17

18 LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS DE ELÉTRICA - SALA AGENERSA * A planta apresentada na figura acima, representa a localização real, do pontos de rede Elétrica estabilizada a serem instalados, porem a planta apresentada não segue padrões de escala, sendo meramente ilustrativa, servindo de modelo de identificação para elaboração do Projeto Executivo a ser apresentado pela Licitante. 18

19 TOPOLOGIA FÍSICA Eletrocalhas de aço galvanizado com dimensões de 250 x 75 Rodapé duplo de Aço galvanizado pintado Larg. 150 mm Instalação de Forro de Gesso Acartonado Estruturado 19

20 PLANTA SALA

21 21

22 QUADRO DE CARGAS CIRCUITO DESCRIÇÃO QUANTIDADE (un) POTÊNCIA (w) TENSÃO (v) BITOLA DO CABO (mm²) PROTEÇÃO (A) 1 TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , TOMADAS PARA REDE DE INFORMÁTICA , RESERVA 23 RESERVA 24 RESERVA OBS.: DISJUNTOR GERAL TERMOMAGNÉTICO DE 80 A - CURVA TIPO C COM PROTEÇÃO DE SOBRECARGA 22

23 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS MATERIAIS A SEREM UTILIZADOS O licitante deverá propor os materiais de cabeamento atendendo as especificações abaixo descritas: 1- Patch Cord Tipo RJ-45 - RJ45 - CATEGORIA 6 Patch Cord de 1,5 metros de comprimento com conectores modulares de 8 posições, do tipo RJ45, em ambas as extremidades. Deve ter marcação de comprimento indelével, confeccionado com cordão de 4 pares trançados, tipo UTP, com condutores de cobre multifilares de 24 AWG, compatível com os padrões para categoria 6, que possibilite taxas de transmissão de até 1000 Mbps, com capa em PVC. Deve atender a norma EIA/TIA-568-B em todos os aspectos (características elétricas, mecânicas, etc.). Deverá necessariamente ser conectorizado, testado e certificado em fábrica com conectores modulares de 8 posições do tipo RJ-45. Os contatos devem ter um banho de ouro sobre níquel. Estes Cords deverão ser utilizados para a conexão entre os Patch Panels com os Switches e patch panels de telefonia, e deverão ser fornecidos e instalados nas quantidades de 150 unidades, sendo 100 patch cords tipo RJ 45 na cor AZUL e 50 patch cords tipo RJ 45 na cor AMARELA. Não serão aceitos patch cords montados pela contratada, deverão ser entregues lacrados na embalagem do fabricante. 2- Line Cord Tipo RJ-45 RJ45 - CATEGORIA 6 Line Cord de 2,5 metros de comprimento com conectores modulares de 8 posições, do tipo RJ45 em ambas as extremidades. Deve ter marcação de comprimento indelével, confeccionado com cordão de 4 pares trançados tipo UTP, com condutores de cobre multifilares de 24 AWG, compatível com os padrões para categoria 6, que possibilite taxas de transmissão de até 1000 Mbps, com capa em PVC. Deve atender a norma EIA/TIA-568-B em todos os aspectos (características elétricas, mecânicas, etc.). Deverá necessariamente ser conectorizado, testado e certificado em fábrica, com conectores modulares de 8 posições do tipo RJ-45. Os contatos devem ter um banho de ouro sobre níquel. Estes Cords deverão ser utilizados para a conexão das estações de trabalho às tomadas da Rede e deverão ser fornecidos e instalados nas quantidades dos pontos de rede do projeto. Não serão aceitos line cords montados pela contratada, deverão ser entregues lacrados na embalagem do fabricante. 23

24 3- Cabo UTP 4 pares - CATEGORIA 6 Cabo de par trançado não blindado de 4 pares, 24 AWG, com condutores de cobre rígidos, com isolação em polietileno de alta densidade, totalmente compatível com os padrões para categoria 6, que possibilite taxas de transmissão de até 1000 Mbps, com capa em PVC anti-chama e de espessura mínima de 0,50mm, resistindo a uma força de tração de pelo menos 400N. A capa do cabo deverá ter números impressos, indicando o comprimento, em intervalos não inferiores a 1 metro, viabilizando uma contagem exata da metragem utilizada na instalação. Deve atender a norma EIA/TIA-568-B em todos os aspectos (características elétricas, mecânicas, etc). O Cabo deve atender as características elétricas mínimas especificadas na Norma, em especial os padrões: NEXT, ACR, SRL e PowerSum. Deverá ser fornecido e instalado na quantidade necessária à execução do projeto. 4- Cabo CI 50 X 50, BITOLA 50 Cabo telefônico interno blindado, CI 50 X 50 pares, com condutor de cobre estanhado, com 100 números de veias, com capa de comporto de PVC anti-chama e de espessura mínima de 0,50mm, resistindo a uma força de tração de pelo menos 400N, para interligação de rede de telefonia de DG principal a sala de telefonia através de Patch Panel de 24 portas CAT5e e interligação com DG de pavimento inferior. O Cabo deve atender as características elétricas mínimas especificadas na Norma, em especial os padrões: NEXT, ACR, SRL e PowerSum. Deverá ser fornecido e instalado na quantidade necessária à execução do projeto. 5- Patch Panel de 24 portas CAT6 Patch Panel de 24 portas, com conectores do tipo RJ-45 fêmea na parte frontal. Deve possuir borda de reforço para evitar empenamento. Deve atender totalmente aos requisitos de categoria 6, obedecendo ao esquema de pinagem T-568-A. Deve suportar taxas de transmissão de até 1000 Mbps e, ainda, atender a norma EIA/TIA-568-B em todos os aspectos (características elétricas, mecânicas, etc). Deve ser no padrão de 19 polegadas. Os conectores RJ-45 fêmea deverão ser fixados a circuitos impressos. Seus contatos deverão ser em cobre-berílio com pelo menos 50 micro-polegadas de ouro como revestimento. Deverá ser fornecido e instalado na quantidade compatível com o número de portas de Switches. 24

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa

Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Instalação Rede Estruturada e Elétrica Estabilizada 26º andar, sala 2602 Agenersa Indice 1- Projeto Básico 2- Localização dos pontos de lógica estruturada e elétrica 3- Topologia Física 4- Planta 5- Diagrama

Leia mais

Infra-estrutura tecnológica

Infra-estrutura tecnológica Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação ATTI Supervisão de Infra-estrutura Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Infra-estrutura tecnológica Rede Lógica

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO III PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO PARA REDE LOCAL DE MICROCOMPUTADORES 1.Objetivo Este projeto tem por objetivo descrever a instalação de cabeamento de rede lógica no edifício-sede da

Leia mais

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 29 de julho de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1. Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio GETS, sendo

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA APRESENTAÇÃO As especificações contidas neste memorial são referentes às instalações de cabeamento estruturado do prédio sede do Tribunal Regional do Trabalho 12ª Região TRT, localizado na Av. Jorn.Rubens

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5)

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) Os patch cords, line cords ou cordões têm como função a interligação entre o equipamento do usuário

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

158516.182014.137447.4474.277995780.540

158516.182014.137447.4474.277995780.540 158516.182014.137447.4474.277995780.540 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Line Cords e Patch Cables.

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS PARA INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E DE TELEFONIA DA SALA TÉCNICA (D) E NOVA SALA DO CENTRO DE OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO REESTRUTURAÇÃO E CABEAMENTO ESTRUTURADO E ELÉTRICO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo refere-se ao projeto de reforma das instalações de Telecomunicações, Cabeamento Estruturado

Leia mais

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Patch Cord Tipo RJ-45 - RJ45 - CATEGORIA 5 Modelo: D8AU Patch Cord com comprimento aproximado de xx metros, com conectores modulares de 8 posições

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA

TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MATERIAIS E SERVIÇOS NECESSÁRIOS À READEQUAÇÃO DE INFRAESTRUTURA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO E METÁLICO DE VOZ DO AEROPORTO DE BAGÉ TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REDE DA DADOS LOCAL OBRA: CASA DA DUQUE - PINACOTECA ALDO LOCATELLI LOCAL: Rua Duque de Caxias, n. 973 - Porto Alegre (RS) PROPRIETÁRIO: EPHAC TENSÃO PRIMÁRIA DE ABASTECIMENTO:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO.

DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO. MEMORIAL DESCRITIVO DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO. 1 I CABEAMENTO ESTRUTURADO DEPARTAMENTO DE TRANSITO DE GOIAS 1.0 - DADOS BÁSICOS: 1.1 - Edifício: Prédio do Detran

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 001 111586 Nobreak Senoidal de Dupla Conversão de no mínimo 3.0 KVa 1. Todos os equipamentos deverão ser novos de primeiro uso e estar na linha de produção atual do fabricante; 2. A garantia

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações

Redes de Dados e Comunicações Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Cabo Par Trançado Conector-RJ 45 A norma EIA/TIA padronizou o conector RJ-45 para a conectorização de cabos UTP. Para a conectorização do cabo UTP,

Leia mais

Orientações ao Edital para Registro de Preços Referência Anexo do Edital (Especificação Técnica)

Orientações ao Edital para Registro de Preços Referência Anexo do Edital (Especificação Técnica) PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Casa Civil Empresa Municipal de Informática S/A - IplanRio Processo Termo de referência Nº 404/2014 Registro de Preços para contratação de Empresa para Prestação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas TERMO DE REFERÊNCIA Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação; Deve possuir, no mínimo, 24

Leia mais

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA Subitem Característica Especificação Exigência CONEXÕES DESEMPENHO 1.1 Portas RJ-45 1.2 Portas GBIC 1.3 Autoconfiguraçã

Leia mais

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE

PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE São Paulo, 21 de maio de 2010 PROJETO DE REDE LOCAL E BACKBONE 1 Informações e recomendações importantes O projeto foi solicitado pela Unidade para a implantação de rede local para o prédio MAC- IBIRAPUERA

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO TELECOMUNICAÇÕES REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO TELECOMUNICAÇÕES OBRA: Reforma Sala do Núcleo

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, LÓGICA E ELÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA DE CONSTRUÇÃO SENAI CRUZEIRO DO SUL.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, LÓGICA E ELÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA DE CONSTRUÇÃO SENAI CRUZEIRO DO SUL. SRVIÇOS LTDA LUCNA SPCIFICAÇÕS TÉCNICAS DAS INSTALAÇÕS LÉTRICAS, LÓGICA LÉTRICA DA LÓGICA, PARA A OBRA D CONSTRUÇÃO SNAI CRUZIRO DO SUL. INTRODUÇÃO O presente memorial enfoca o Projeto de Instalações létricas

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Compras e Licitações - DCL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88.040-900 CNPJ/MF n 83.899.526/0001-82 Telefone

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

"TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS "TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS I - OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada em serviços de Infraestrutura com manutenção corretiva, manutenção preventiva, instalações, desinstalações,

Leia mais

CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR. Pregão Eletrônico nº 013/2009

CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR. Pregão Eletrônico nº 013/2009 Anexo II TERMO DE REFERÊNCIA - TR 1 - DO OBJETO Pregão Eletrônico nº 013/2009 1.1 - Registro de Preços, por 12 (doze) meses, visando a contratação de empresa especializada para execução de serviços de

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ITEM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DESCRIÇÃO MATERIAL ÓRGÃO LICITANTE UASG DATA 19/2012 25 ADAPTADOR, TENSÃO NOMINAL 127/220 V, CONEXÃO TOMADA MACHO NBR14136 PARA TOMADAFÊMEA 2P + T, CORRENTE NOMINAL

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO MEMORIAL DESCRITIVO DE CABEAMENTO PROPRIETÁRIO: Ministério Público de Patos Promotoria de Justiça da Comarca de Patos ENDEREÇO: Doutor Pedro Firmino, Patos PB BAIRRO: CEP: E-mail do contratado: projeto_cad@hotmail.com.

Leia mais

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA

GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores GERSON PORCIÚNCULA SIQUEIRA Applied Science IOWA STATE UNIVERSITY,

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160

Padronização. Rua Lourenço Pinto, 299 - Curitiba Paraná Brasil CEP 80010-160 Padronização O presente documento tem o intuito de definir a padronização utilizada para a infra-estrutura de rede de dados e voz, em sites da GVT. Deverá ser usado como base para execução dos projetos

Leia mais

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG

Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Projeto da rede de dados para o Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão - NUTEG Diretoria de Suporte à Informática Local: Núcleo de Tecnologias para Educação e Gestão NUTEG Endereço: Av. BPS, 1303

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA 1. ESCOPO DO DOCUMENTO Este documento apresenta o memorial descritivo relativo ao projeto de Cabeamento lógico no Centro Municipal de Saúde

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO

NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO NOTA DE ALTERAÇÃO/PRORROGAÇÃO O MUNICÍPIO DE MARINGÁ informa aos interessados em participar do procedimento licitatório denominado PROCESSO nº. 2310/14-PMM, cujo objeto é o REGISTRO DE PREÇOS para futuras

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

Infraestrutura de Redes

Infraestrutura de Redes Infraestrutura de Redes Apresentação 01: Conceitos de Cabeamento Estruturado Prof. João Paulo Just - http://just.pro.br 1 Conceitos de Cabeamento Porque? Anteriormente: serviços como sistemas de alarmes,

Leia mais

Patch Panel & Keystone Jack (Cat5e)

Patch Panel & Keystone Jack (Cat5e) Este manual descreve como instalar os Patch Panels (modelos: 51.024) e Keystone Jacks (modelos: 31.090-WH, 31.090-BK e 31.090-IV) Categoria 5e da Gts Telecom. Apresenta como realizar a crimpagem, testes

Leia mais

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10

Documentação Técnica Empresa SA. PR049_10 AS BUILT Documentação Técnica Documentação Técnica serviço de cabeamento lógico, realizado na Empresa SA. Serviço realizado após aprovação da proposta PR049_10, sendo todo projeto acompanhado pelo Sr.

Leia mais

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 1 REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES Introdução O sistema de Telecomunicações constará alimentação dos pontos de comunicação

Leia mais

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38 Página Patch Panel Patch Panel cat. 6 32 P. Modular 48 portas em 1UR cat.6 32 Patch Panel Modular descar. 24 portas 33 Voice Panel 1UR 50 Portas 34 Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco

Leia mais

INDICE PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO PARTE II - MEMORIAL DESCRITIVO PARA ELÉTRICA E ESTABILIZADA

INDICE PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO PARTE II - MEMORIAL DESCRITIVO PARA ELÉTRICA E ESTABILIZADA INDICE 1 - INTRODUÇÃO PG. 2 2 - PARTES COMPONENTES DO PROJETO PG. 2 3 FIGURAS ILUSTRATIVAS E PLANTAS PG. 2 4 - METODOLOGIA PG. 2 PARTE I - MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO LÓGICO 1 - OBJETIVO PG. 4 2 - ESTRUTURA

Leia mais

Planilha Estimativa de Orçamento

Planilha Estimativa de Orçamento Item 1. INFRAESTRUTURA COMUM Planilha Estimativa de Orçamento Descrição do Material Qtde. Unid. 1. 1. ELETRODUTOS/PERFILADOS/ELETROCALHAS/CANALETAS 1. 1. 1. SEAL TUBE.1 ELETRODUTO FLEXIVEL DE ACO ZINCADO

Leia mais

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 UNIVERSIDADE DO SUDOESTE DA - CAMPUS VITORIA DA CO 1 ALICATE, universal, de 8 polegadas, em aco, cabo com isolacao para 1000 volts e em conformidade com norma ABNT NBR vigente no que diz respeito

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B

MEMORIAL DESCRITIVO DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B DO CABEAMENTO ESTRUTURADO IFRS- POA-PORTO ALEGRE LABORATÓRIO BLOCO B Goiânia, 30 de Setembro de 2014. OBRA: IFRS- POA- Porto Alegre Laboratório Bloco B LOCAL: Rua Coronel Vicente, 281, Bairro Centro, Porto

Leia mais

UNSINCROTEL (9274) ELETRÔNICA E TELECOMUNICAÇÕES LTDA 0 261,1800 1

UNSINCROTEL (9274) ELETRÔNICA E TELECOMUNICAÇÕES LTDA 0 261,1800 1 Objeto da Compra: de Preços: PREÇOS 40/2015 Nº: 40/2015 Página: 1/8 1Pacote propagante de vinculação níquel de 100 elétrica de chama, ouro, Conectores com para possuir as veias RJ45 proteção vias Especificação

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz

Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz 1 Instalação de Serviços de Comunicação de Dados e Voz Prezado Usuário, A partir de agora você estará utilizando um sistema que integra Dados, Voz e Imagem em uma rede de alta confiabilidade, com equipamentos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS

MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS MEMORIAL DESCRITIVO Projeto Elétrico Descritivo CRESS Curitiba PR Março de 2014 Sumário 1. Introdução... 3 1.1 Local da Obra... 3 1.2 Referências Normativas... 3 2. Objeto... 4 2.1 Hall... 4 2.2 Recepção...

Leia mais

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997?

4. Página 20 item 2.8-c. Conforme indicado, a única norma ABNT a ser seguida é a ABNT-NBR-5410:1997? MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP COORDENAÇÃO-GERAL DE LICITAÇÕES, CONTRATOS E CONVÊNIOS. Esplanada dos Ministérios Bloco L Anexo I 4º

Leia mais

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico

Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Noções de Cabeamento Estruturado Metálico Roteiro Parâmetros elétricos Cuidados com cabos metálicos Normas 568 / 606 Elementos do cabeamento estruturado Cabeamento Embora pareça uma questão simples, um

Leia mais

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 LISTA DE PRODUTOS DE PRODUTOS LISTA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 Ativos / Wireless ADSL Modem; Conversores de Mídia; Firewall; Hub s; KVM (2 / 4 / 8 e 16 Portas); Modem Externo; Placas de Rede

Leia mais

SINAPI PLANILHA DE ORÇAMENTO. Obra: TRT019-14/MANUTENÇÃO CABEAMENTO. Base: Janeiro/2014 Empresa Proponente: Valor: R$ 1.836.695,55 Utilização: 0,00%

SINAPI PLANILHA DE ORÇAMENTO. Obra: TRT019-14/MANUTENÇÃO CABEAMENTO. Base: Janeiro/2014 Empresa Proponente: Valor: R$ 1.836.695,55 Utilização: 0,00% Obra: TRT019-14/MANUTENÇÃO CABEAMENTO PLANILHA DE ORÇAMENTO Empresa Proponente: Valor: R$ 1.86.695,55 Utilização: 0,00% 1. INFRAESTRUTURA COMUM 1. 1. ELETRODUTOS/PERFILADOS/ELETROCALHAS/CANALETAS 1. 1.

Leia mais

Megaband - Cat 5e. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector MegaBand categoria 5e 27. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat.

Megaband - Cat 5e. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector MegaBand categoria 5e 27. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat. Megaband - at 5e Página abos para Redes an abo AN UTP at 5e 26 onectores RJ45 Tipo Keystone Jacks onector MegaBand categoria 5e 27 Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand cat.5e 28 Patch ord Patch

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.009 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA

Leia mais

AM@DEUS Manual do Usuário

AM@DEUS Manual do Usuário 80 P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos ESPECIFICAÇÔES TÉCNICAS 1 CABEAMENTO HORIZONTAL Instalação da rede para padrão T568B constituída de 466 (quatrocentos e sessenta e seis) pontos, devidamente identificados, conforme localização definida

Leia mais

É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos.

É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. REDES DE COMPUTADORES CABO COAXIAL É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. Topologias de rede A topologia de uma rede é um diagrama que descreve como

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) 05/10/2015 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração LatinoAmericana Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

Leia mais

Especificação de Referência Switch de Acesso I

Especificação de Referência Switch de Acesso I 1 Especificação de Referência Switch de Acesso I Código do Objeto Descrição do Objeto Aplicação do Objeto Data da Especificação de Referência Validade da Especificação de Referência AC0000045 Switch de

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04

PLANO DE ENSINO. Contrato Didático-Pedagógico: Semana Aulas Programação 1. 04 2. 04 3. 04 4. 04 PLANO DE ENSINO Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: PRÁTICAS DE CABEAMENTO ESTRUTURADO Professor: FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ Período: NOTURNO Carga Horária: 80h Ano Letivo: 2008 Período: 1º semestre

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00034/2015 (SRP) Às 10:47 horas do dia 25 de setembro de 2015,

Leia mais

PROJETO: REDE LOCAL WIRELESS - RH

PROJETO: REDE LOCAL WIRELESS - RH PROJETO: REDE LOCAL WIRELESS - RH Março de 2011 ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO: APRESENTAÇÃO PARTES QUE COMPÕEM O PROJETO PARTE I Descrição do Projeto WIRELESS. PARTE II Descrição Sistema de REDE SEM FIO. PARTE

Leia mais

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA

PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA PROJETO LÓGICO DA REDE LOCAL DE COMPUTADORES DA REITORIA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS)

ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS) ESPECIFICAÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO (VOZ/DADOS) ESPECIFICAÇÃO PARA INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1 1 - INTRODUÇÃO Estas ESPECIFICAÇÕES são as instruções

Leia mais

DESCRIÇÃO E QUANTITATIVO Pregão Presencial Nº 000094/2014 Processo 003409/2014

DESCRIÇÃO E QUANTITATIVO Pregão Presencial Nº 000094/2014 Processo 003409/2014 DESCRIÇÃO E QUANTITATIVO Pregão Presencial Nº 000094/04 Processo 003409/04 0000 000765 PROCESSADOR INSTALADO: PROCESSADOR QUAD-CORE CLOCK DO PROCESSADOR: 3

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 15:39 horas do dia 13 de março de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Palmas, designado pela portaria 095/2011-GAB/SEFIN após analise da documentação do Pregão

Leia mais

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Especificações Técnicas Mínimas: 1. O equipamento deve ter gabinete único para montagem

Leia mais

Gigaband - Cat6. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector GigaBand Categoria 6 21. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand Cat.

Gigaband - Cat6. Conectores RJ45 Tipo Keystone Jacks Conector GigaBand Categoria 6 21. Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand Cat. Gigaband - at6 Página abos para Redes an abo AN U/UTP Gigaband - ategoria 6 20 onectores RJ45 Tipo Keystone Jacks onector GigaBand ategoria 6 21 Patch Panel P. Modular 24 ou 48 portas GigaBand at. 6 22

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PCU Prefeitura do Câmpus-Sede DOP Diretoria de Obras e Projetos

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PCU Prefeitura do Câmpus-Sede DOP Diretoria de Obras e Projetos Obra: Data Validade Bloco C34 - DIDÁTICO (CSA) 29-abr-08 abr-08 Área: 3.428,07 m² Rubrica 3ª Etapa LDZ Valores Item Discriminação Un. Quant. Unitário Total 01 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Placa da obra (1,00x2,00)m

Leia mais

N O: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

N O: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Power Engenharia CLIENTE: ÁREA: N O: MD-003-CREA-2014 Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte CREA / RN PROJETO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 1 de 14 POWER ENGENHARIA ELÉTRICA E TELECOM.

Leia mais

Cabeamento Estruturado e Projeto de Redes. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 52p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Cabeamento Estruturado e Projeto de Redes. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 52p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Thálisson de Oliveira Lopes Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados (2007), Especialista em Gestão de Tecnologia da Informação (2008 e 2010) e Mestre em Gestão do Conhecimento e Tecnologia

Leia mais

1. Descrição Física. O tampo deverá ser vazado para passagem dos cabos, para cada computador.

1. Descrição Física. O tampo deverá ser vazado para passagem dos cabos, para cada computador. LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES (REDE FÍSICA E REDE LÓGICA) 1. Descrição Física Este laboratório é o ambiente ideal para aulas práticas e teóricas visando capacitar o aluno para o planejamento de

Leia mais

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM Características Gerais Descritivo: - Modelo TK 1002B - Condutor de cobre nu, coberto por polietileno. - Os condutores são trançados em pares, 04 pares 24 AWG. -

Leia mais

PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO.

PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO. PLANILHA DE PREÇOS SERVIÇOS E MATERIAIS NECESSÁRIOS PARA A COMPLETA EXECUÇÃO DO OBJETO, DE ACORDO COM AS ESPECIFICAÇÕES DO MEMORIAL BÁSICO. Item Descrição dos Serviços Quant. PROCURADORIA DA REPÚBLICA

Leia mais

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CENTRO DE ESPORTE UNIFICADO - CEU MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: REDE ESTRUTURADA Modelo: 3.000 m2 MAIO 2014 Página 1 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS DA EDIFICAÇÃO... 03 2. MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Projecto de cablagem estruturada Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Projecto de cablagem Metodologia 1. Definição de requisitos 2. Planeamento 3. Projecto 2 Exemplo Empresa

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS BÁSICOS FL. 01/12

PLANILHA DE SERVIÇOS BÁSICOS FL. 01/12 FL. 01/12 REGIÃO I estimados R$ Sub Total BDI 1 2 Execução de infra-estrutura para a instalação de ponto elétrico duplo (rede comum ou estabilizada), até 1.500 W. partindo do quadro elétrico até qualquer

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais