FAZENDA CAPOAVA / SP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FAZENDA CAPOAVA / SP"

Transcrição

1 FAZENDA CAPOAVA / SP

2 FAZENDA CAPOAVA Comprada em agosto de 2000 com a finalidade de implantar um projeto de Turismo Rural. Foi inaugurada em Março de 2001 com a seguinte proposta

3 1 História Preservação do Patrimônio Histórico Rural Paulista, Material e Imaterial Espaço de Memória

4 REPLICA DE UM BATELÃO ANTIGA TULHA DE CAFÉ

5 SALA DEDICADA AO UNIVERSO FEMININO NO MEIO RURAL DA ÉPOCA O CICLO DA CANA EM SÃO PAULO

6 2 - Natureza Recuperação da Mata Nativa e Criatório Conservacionista. Atividades como trilhas, cavalgadas, etc;

7 Projeto De Olho Nos Bichos Cachorro do Mato Irara LONTRA

8 3 - Culinária Resgate da Culinária Tradicional Paulista;

9 4 - Serviço Serviços de qualidade e personalização no atendimento

10

11

12 ASSOCIAÇÃO DE HOTÉIS HOSPITALIDADE CONSCIÊNCIA AMBIENTAL TURISMO SUSTENTÁVEL

13 Associação de Hotéis Roteiros de Charme

14 A questão ambiental no Brasil Grande diversidade ambiental biológica cultural Ambientes ameaçados Desperdicio de recursos. Geração de resíduos Perda de áreas Redução da qualidade de vida Podemos intervir positivamente para melhorar a situação!

15

16 CLASSIFICAÇÃO E OBJETIVO A classificação dos hotéis associados tem como objetivo orientar o hóspede na sua escolha. 5 pedras preciosas definem os diversos tipos de hospedagem oferecidos pela Roteiros de Charme Os Prédios Históricos são identificadas com um seguido do Século de sua construção H

17 AS PEDRAS E SUAS REFERENCIAS Esmeralda Um Hotel ou Pousada com uma localização privilegiada, espaços generosos, instalações e serviços que atendam aos padrões de exigência da tradicional hotelaria internacional Topázio Imperial Um Hotel ou Pousada bem equipado, com instalações e espaços sociais adequados, com serviços esmerados, estilo e decoração requintada Água-Marinha Um Hotel ou Pousada cuja decoração, bom atendimento e capricho valorizam os ambientes e as características locais. Ametista Uma Pousada ou Refúgio num paraíso ecológico, onde o serviço despretensioso e a decoração guardam identidade com a região. Cristal identifica todos os Hotéis, Pousadas ou Refúgios Ecológicos durante o ano de seu ingresso na Associação.

18 Compromisso dos Associados Preservar os destinos turísticos onde estamos localizados e promover a educação ambiental de todos que deles dependem.

19 Turismo e Sustentabilidade PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMUNIDADE LOCAL DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO RESPONSABILIDADE SOCIAL

20 Qualidade e Sustentabilidade no Turismo Qualidade Satisfação do Cliente Sustentabilidade Rentabilidade Conservação Integração Econômica Ambiental Social Qualidade + Sustentabilidade Garantia de êxito do Destino Turístico

21 PROGRAMA AMBIENTAL ROTEIROS DE CHARME Código Voluntário de Ética e de Conduta Ambiental Disponível em: Monitoramento independente

22 PROGRAMA AMBIENTAL ROTEIROS DE CHARME Sistema de Gestão voltado para: Minimizar potenciais impactos sobre o Meio Ambiente Adoção de posturas pró-ativas na busca da Sustentabilidade do Turismo

23 O MÉTODO ROTEIROS DE CHARME Código de Ética e Conduta Ambiental Referência Básica de Trabalho 4 TEMAS ENERGIA ÁGUA RESÍDUOS EFLUENTES 4 PÚBLICOS FUNCIONÁRIOS HÓSPEDES FORNECEDORES/PREST.SERVIÇO COMUNIDADE ENTORNO

24 O MÉTODO ROTEIROS DE CHARME Conjunto de Práticas de Gestão do empreendimento Hoteleiro com foco na Sustentabilidade Práticas de Conservação dos Insumos Gestão adequada de emissões Práticas para o Envolvimento dos 4 Públicos Alvo Informação Comunicação Treinamento Motivação Promoção Patrocínio Parceria

25 PARCERIAS PARCEIROS INSTITUCIONAIS PNUMA 15 anos de apoio e cooperação técnica OMT Programa de Membros Afiliados da OMT PATROCINADORES Air France Trussardi Vale do Rio Doce Harus Sky Decanter Santander Colortel

26 ROTEIROS DE CHARME NO MEIO RURAL 6 Hotéis ou Pousadas localizadas em Fazendas 28 Hoteis ou Pousadas estão localizados em Ambiente Rural 45% dos Meios de Hospedagem de Charme estão localizados fora de Ambientes Urbanos 35% estão em parias (22 hotéis/pousadas) 20% em cidades (12 hotéis / pousadas)

27 FAZENDA CAPOAVA Itu / SP FAZENDA AGUAS CLARAS Itapira / SP CASA DO LAGO Campina do Monte Alegre / SP

28 ESTALAGEM LA HACIENDA Gramado / RS FAZENDA BOA ESPERANÇA Florestal/ MG PARADOR CASA DA MONTANHA Cambará do Sul / RS

29 22 HOTEIS OU POUSADAS EM AMBIENTE RURAL Rio de Janeiro 5 CLASSIFICAÇÃO: Esmeralda, Topázio Imperial, Água Marinha, Ametista e Cristal LOCALIZAÇÃO: Floresta, Cerrado, Parques Nacionais, APAs, Pantanal, Chapada dos Guimarães, Bonito, Regiões Serranas São Paulo 4 Minas Gerais 2 Goiás 2 Mato Grosso 2 Paraná 1 Santa Catarina 1 Rio Gde do Sul 2 Espírito Santo 1 Rio Gde do Norte 1 Mato G. do Sul 1 Amazonas- 1

30 CONTATOS Fones: (11) ; (11)

Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES

Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES Associação de Hotéis Roteiros de Charme PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES INFORMAÇÕES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES 2016 1) Como surgiu a idéia de criar a Associação de Hotéis Roteiros do Charme? A idéia de fazer

Leia mais

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG)

TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) TURISMO NO SUL DE MINAS: UMA ANÁLISE SOBRE O MUNICÍPIO DE FAMA (MG) SÉRGIO HENRIQUE DE CAMPOS ESPORTE 1 e ANA RUTE DO VALE 2 sergio_h13@hotmail.com, ana.vale@unifal-md.edu.br 1 Bolsista de iniciação científica

Leia mais

Status da Certificação do

Status da Certificação do Status da Certificação do Turismo Sustentável no Brasil Enabling Developing Countries to Seize Eco-Label Opportunities Projeto de Cooperação em Rotulagem Ambiental Do que vamos falar? Turismo no Brasil

Leia mais

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br

www.idestur.org.br - info@idestur.org.br ROTEIROS PAULISTAS DE TURISMO EQUESTRE O Turismo Eqüestre que tem nos eqüídeos o principal atrativo ou, pelo menos, uma das principais motivações, já é reconhecido em diferentes países como um importante

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

PARCERIAS. Terceiro Setor e Setor Privado

PARCERIAS. Terceiro Setor e Setor Privado Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida www.apremavi.org.br PARCERIAS Terceiro Setor e Setor Privado Definição (Aurélio) Parceria Reunião de pessoas para um fim de interesse comum Parceiro

Leia mais

ÍNDICE. 7 - Conclusão... 1/3. 2818-00-EIA-RL-0001-00 Janeiro de 2015 Rev. nº 00. LT 500 KV ESTREITO FERNÃO DIAS Estudo de Impacto Ambiental - EIA 1/1

ÍNDICE. 7 - Conclusão... 1/3. 2818-00-EIA-RL-0001-00 Janeiro de 2015 Rev. nº 00. LT 500 KV ESTREITO FERNÃO DIAS Estudo de Impacto Ambiental - EIA 1/1 2818-00-EIA-RL-0001-00 LT 500 KV ESTREITO FERNÃO DIAS ÍNDICE 7 - Conclusão... 1/3 Índice 1/1 2818-00-EIA-RL-0001-00 LT 500 KV ESTREITO FERNÃO DIAS 7 - CONCLUSÃO A implantação da LT 500 kv Estreito Fernão

Leia mais

P019 NAT Chapada Diamantina / BA

P019 NAT Chapada Diamantina / BA P019 NAT Chapada Diamantina / BA INTRODUÇÃO AO DESTINO Localizada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina é considerada um oásis em pleno sertão nordestino, com temperaturas amenas e reduto para diversas

Leia mais

SAMARCO MINERAÇÃO S.A.

SAMARCO MINERAÇÃO S.A. SAMARCO MINERAÇÃO S.A. MINAS GERAIS E ESPÍRITO SANTO INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DA LINHA 03 DE MINERODUTO PLANO BÁSICO AMBIENTAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL OS Tramitação Via Data 1SAMA013-OS-00011

Leia mais

Grupo Votorantim inicia aquisições de terras na região em 1927

Grupo Votorantim inicia aquisições de terras na região em 1927 1927 1950 2011 2012 2013 2014 Grupo Votorantim inicia aquisições de terras na região em 1927 1927 1950 2011 2012 2013 2014 Nas décadas de 40, 50 e 60 (entre 1947 e 1963) a Votorantim adquire 245 títulos

Leia mais

EXCURSÃO BOTÂNICA 1 3 DIAS / 2 NOITES TERRESTRE Roteiro Crato / Araripe / FLONA / Missão Velha

EXCURSÃO BOTÂNICA 1 3 DIAS / 2 NOITES TERRESTRE Roteiro Crato / Araripe / FLONA / Missão Velha EXCURSÃO BOTÂNICA 1 3 DIAS / 2 NOITES TERRESTRE Roteiro Crato / Araripe / FLONA / Missão Velha CRATO (MUSEU DO DNPN, NOVA OLINDA E SANTANA DO CARIRI), FLORESTA NACIONAL DO ARARIPE E MISSÃO VELHA (FLORESTA

Leia mais

ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO

ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DO TURISMO Solange Marques Domingos da Silva 1, Pérsio D Oliveira Sandir 2 RESUMO: A necessidade emergente de práticas de lazer mais saudável, a tranqüilidade e o relaxamento

Leia mais

Projetos acadêmicos Economia verde

Projetos acadêmicos Economia verde Projetos acadêmicos Economia verde Entre os dias 20 e 22 de junho deste ano o Brasil sediará a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (UNCSD), chamada de Rio+20, pois vai acontecer

Leia mais

Meio Ambiente,Turismo e Ordenamento Territorial

Meio Ambiente,Turismo e Ordenamento Territorial Meio Ambiente,Turismo e Ordenamento Territorial O Turismo é a atividade mais promissora para a promoção do desenvolvimento sustentável Entretanto...o modelo adotado de Turismo no litoral brasileiro tem

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO

PROGRAMAS E PROJETOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO º PROGRAMAS E S PARA O DESENVOLVIMENTO DO ECOTURISMO NO PÓLO DO CANTÃO Programa de utilização sustentável dos atrativos turísticos naturais Implementação do Plano de Manejo do Parque do Cantão Garantir

Leia mais

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL - RELAÇÕES COMUNITÁRIAS -

III SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL - RELAÇÕES COMUNITÁRIAS - III SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL - RELAÇÕES COMUNITÁRIAS - PAINEL 2 EXPERIÊNCIA DA MINERAÇÃO BRASILEIRA EM RELAÇÕES COMUNITÁRIAS INSERÇÃO SOCIOECONÔMICA E AMBIENTAL DA

Leia mais

Tabela para classificação de ações de extensão

Tabela para classificação de ações de extensão Tabela para classificação de ações de extensão Linha de Extensão 1. Alfabetização, leitura e escrita Formas mais freqüentes de operacionalização Alfabetização e letramento de crianças, jovens e adultos;

Leia mais

INDICAÇÃO DE LOCAIS. Evento Evangélico www.eventoevangelico.com.br Fones: (11) 4063 7702 e (21) 4063 7704

INDICAÇÃO DE LOCAIS. Evento Evangélico www.eventoevangelico.com.br Fones: (11) 4063 7702 e (21) 4063 7704 INDICAÇÃO DE LOCAIS Rancho Paranoá Cachoeira de Macacu Gleba Colégio, 47 - Papucaia - Cachoeira de Macacu Contato: Viviane Fones: 21 2745-0635 E-mail: reservas@ranchoparanoa.com.br Site: www.ranchoparanoa.com.br

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

- Análise de consistência. Agosto Tabulação das adesões, proponente

- Análise de consistência. Agosto Tabulação das adesões, proponente Histórico de ações Dezembro 2008- Fortalecimento de Parceiros e Resgate de atores e mapeamento de novos atores Janeiro e Fevereiro 2009 - dimensionamento para detectar o potencial turístico e levantar

Leia mais

BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL

BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL Histórico BREVE HISTÓRICO INTERNACIONAL Foi a partir dos anos 1950, reconhecida como estratégica para o desenvolvimento regional, em muitos países ao norte e centro da Europa. A partir dos anos 1970, nos

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO O QUE SÃO Reservas da Biosfera? - Reservas da Biosfera são áreas de ecossistemas terrestres ou aquáticos estabelecidas para promoverem soluções

Leia mais

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada BRA-MEB001-100209-0 Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada São Paulo, 9 de março de 2010 0 BRA-MEB001-100209-1 O que o Brasil quer com uma Copa do Mundo FIFA Mobilizar

Leia mais

FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO

FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO FÓRUM DE DESENVOLVIMENTO CÁCERES E REGIÃO POTENCIAIS TURÍSTICOS DA REGIÃO Rosangela Cabral Rosa Lazarin Coord. Comitê Gestor Destino Indutor & Presidente do COMTUR Cáceres MT Servidora da Unemat VIDEO

Leia mais

PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO. Conciliando Biodiversidade e Agricultura

PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO. Conciliando Biodiversidade e Agricultura PLANEJANDO A CONSERVAÇÃO DO CERRADO Conciliando Biodiversidade e Agricultura DESAFIO Compatibilizar a Conservação e a Agricultura O crescimento da população global e a melhoria dos padrões de vida aumentaram

Leia mais

Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO. Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo

Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO. Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo Roteiro para Plano de Ação Paracatu MATERIAL BRUTO - DOCUMENTO INTERNO Consultoria Maria Helena Cunha Ana Flávia Macedo 2013 ESTRUTURA DO PLANO DE AÇÃO CULTURAL Diagnóstico cultural; Desafios e oportunidades;

Leia mais

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva

Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque. Darlyne de Aquino Silva Hospedagem Sustentável: Gestão Ambiental em meios de hospedagem para o município de São Roque Darlyne de Aquino Silva Instituto Federal de Educação Ciência e tecnologia de São Paulo. São Roque, SP 2011

Leia mais

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS 1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS A sustentabilidade e a integração prática das diferentes modalidades do saneamento: água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos Porto Alegre, 01 de dezembro

Leia mais

SEGUNDA FEIRA NACIONAL DE TURISMO RURAL PROGRAMAÇÃO TÉCNICA E CULTURAL. Turismo Rural: Desenvolvimento Territorial, Regionalização e Meio Ambiente

SEGUNDA FEIRA NACIONAL DE TURISMO RURAL PROGRAMAÇÃO TÉCNICA E CULTURAL. Turismo Rural: Desenvolvimento Territorial, Regionalização e Meio Ambiente SEGUNDA FEIRA NACIONAL DE TURISMO RURAL PROGRAMAÇÃO TÉCNICA E CULTURAL : Desenvolvimento Territorial, Regionalização e Meio Ambiente 24 DE NOVEMBRO 18h00 SOLENIDADE DE ABERTURA FEIRATUR Assinatura do Protocolo

Leia mais

DIA 1 ROTEIRO GAVIÃO GONZAGA

DIA 1 ROTEIRO GAVIÃO GONZAGA GAVIÃO GONZAGA DIA - O Centro de Lazer Tarundu é diversão garantida. Esportes de aventura, cavalgadas, trilhas pela mata nativa e mini golfe são algumas das atividades ao ar livre. Para os dias chuvosos,

Leia mais

CONGONHAS COMEMORA 30 ANOS DO TÍTULO DE PATRIMÔNIO MUNDIAL

CONGONHAS COMEMORA 30 ANOS DO TÍTULO DE PATRIMÔNIO MUNDIAL CONGONHAS COMEMORA 30 ANOS DO TÍTULO DE PATRIMÔNIO MUNDIAL Enviado por LUZ COMUNICAÇÃO 14-Mai-2015 PQN - O Portal da Comunicação LUZ COMUNICAÇÃO - 14/05/2015 A cidade histórica de Congonhas, em Minas Gerais,

Leia mais

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e a Cooperação na área da mineração

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e a Cooperação na área da mineração A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e a Cooperação na área da mineração CLAYTON FERREIRA LINO Belo Horizonte - Março de 2013 Mata Atlântica - Ecossistemas Biodiversidade Sócio-Diversidade Sócio-Economia

Leia mais

APRESENTACAO SUB-PROJETOS CONTEXTO SÓCIO-AMBIENTAL DO PROJETO SUB-PROJETO REFLORESTAMENTO SUB-PROJETO EDUCACAO SOCIO-MBIENTAL

APRESENTACAO SUB-PROJETOS CONTEXTO SÓCIO-AMBIENTAL DO PROJETO SUB-PROJETO REFLORESTAMENTO SUB-PROJETO EDUCACAO SOCIO-MBIENTAL "Palestra apresentada no Seminário Nacional Restauração de APPs, Brasilia DF, julho de 2006 Mauricio Lobo, M.Sc engª ambiental - UERJ, presidente do IEF/RJ e da Câmara Técnica de UCs e Demais Áreas Protegidas

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA MONITORAMENTO DE PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES DESENVOLVIDOS POR MEIO DE SISTEMAS AGRO- FLORESTAIS 1. IDENTIFICAÇÃO DOS

Leia mais

Tarifas ( diárias ) válidas de domingo a quinta feira, incluindo café da manhã, Exceto Feriados Nacionais e Alta Temporada

Tarifas ( diárias ) válidas de domingo a quinta feira, incluindo café da manhã, Exceto Feriados Nacionais e Alta Temporada - BAIXA TEMPORADA - Obrigada pelo seu interesse no Rio do Rastro Eco Resort. Será um imenso prazer recebê-la em "nossa casa"! Em anexo descritivo de atividades. Estamos localizados no alto do Planalto

Leia mais

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS)

EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) EXCURSÃO AOS APARADOS DA SERRA (Cambará do Sul-RS) ORGANIZADOR: Michel Marques Godoy (Serviço Geológico do Brasil - CPRM). DATA: 5ª.feira, dia 22 de outubro de 2015 (com qualquer clima) HORÁRIO: saída

Leia mais

Agricultura Familiar e Alimentação Escolar no município de Registro.

Agricultura Familiar e Alimentação Escolar no município de Registro. Rua José Antônio de Campos, nº 250 Centro Registro/SP 11900-000 Fone (13) 3828.1000 Fax (13) 3821.2565 CNPJ: 45.685.872/0001-79 Agricultura Familiar e Alimentação Escolar no município de Registro. Marcos

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO (Anexo 1)

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO (Anexo 1) Prezado(a) Professor(a), Visando orientar e otimizar as informações que deverão constar no projeto, elencamos, abaixo, os itens imprescindíveis para compreensão e apresentação da sua proposta ao Prêmio

Leia mais

PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC

PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC 19 de Maio de 2009 National Climate Change Policy National Plan on Climate Change Climate Fund Amazon Fund Política Nacional sobre Mudança Climática 2 objetivos

Leia mais

I Curso sobre Pagamentos por Serviços Ambientais Porto Seguro, 1 de junho de 2010. Chris Holvorcem Instituto BioAtlântica

I Curso sobre Pagamentos por Serviços Ambientais Porto Seguro, 1 de junho de 2010. Chris Holvorcem Instituto BioAtlântica I Curso sobre Pagamentos por Serviços Ambientais Porto Seguro, 1 de junho de 2010 Chris Holvorcem Instituto BioAtlântica Localização Corredor Central da Mata Atlântica Sítio do Patrimônio Mundial Natural

Leia mais

O retrato da água no Brasil na visão da Sociedade

O retrato da água no Brasil na visão da Sociedade O retrato da água no Brasil na visão da Sociedade Enfrentando a escassez da água O Dia da Água, instituído por resolução da assembleia das ONU em 22 de março de 1992, chama atenção da sociedade para a

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago. Consulta Pública

Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago. Consulta Pública Proposta de Criação da Floresta Estadual José Zago Consulta Pública 2015 Base Legal Lei Federal nº 9.985 de 18 de julho de 2000 Regulamenta o artigo 225 da Constituição Federal e Institui o Sistema Nacional

Leia mais

ATE XXII. Índice. 12 - Conclusões... 1. LT 500 kv Marimbondo II - Campinas e Subestações Associadas Conclusões do Empreendimento 1/1

ATE XXII. Índice. 12 - Conclusões... 1. LT 500 kv Marimbondo II - Campinas e Subestações Associadas Conclusões do Empreendimento 1/1 Índice 12 - Conclusões... 1 Índice 1/1 12 - ATE XXII A Linha de Transmissão (LT) 500 kv Marimbondo II Campinas e Subestações Associadas é um empreendimento da ATE XXII Transmissora de Energia S.A a ser

Leia mais

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT

FERRAMENTAS UTILIZADAS PELO SEBRAE / MT MISSÃO SEBRAE Missão: Ser uma organização de desenvolvimento, ética e séria, gerando alternativas de soluções para nossos clientes tornarem-se competitivos alinhados à sustentabilidade da vida. ÁREA DE

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

Hotel e Fazenda Rosa dos Ventos. Teresópolis, RJ - Brasil. Práticas de Sustentabilidade

Hotel e Fazenda Rosa dos Ventos. Teresópolis, RJ - Brasil. Práticas de Sustentabilidade Hotel e Fazenda Rosa dos Ventos Teresópolis, RJ - Brasil Práticas de Sustentabilidade 1º de maio de 2013 HOTEL ROSA DOS VENTOS Teresópolis, RJ Brazil Apresentação O presente documento destina-se a relacionar

Leia mais

Estratégia Territorial de Valorização do Parque Nacional da Peneda-Gerês 2014-2020. Refoios, 16 de setembro 2014

Estratégia Territorial de Valorização do Parque Nacional da Peneda-Gerês 2014-2020. Refoios, 16 de setembro 2014 Estratégia Territorial de Valorização do Parque Nacional da Peneda-Gerês 2014-2020 Refoios, 16 de setembro 2014 ENQUADRAMENTO W N E Território do PNPG: MELGAÇO ARCOS DE VALDEVEZ PONTE DA BARCA TERRAS DE

Leia mais

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho

Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Plano de Desenvolvimento do Alto Minho Síntese dos focus group preparatórios sobre o tema Como tornar o Alto Minho uma região resiliente 1. Sustentabilidade 2. Coesão 3. Flexibilidade e adaptabilidade

Leia mais

S O C I O A M B I E N TA L

S O C I O A M B I E N TA L Apresentação Todas as ações desenvolvidas pelo Banrisul estão comprometidas em preservar o meio ambiente, seja no momento de realizar um contrato de financiamento agrícola, investimento em projeto, seja

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS SUSTENTABILIDADE E M P R E S A R I A L Política de Sustentabilidade Empresarial das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras,

Leia mais

Termo de Referência INTRODUÇÃO E CONTEXTO

Termo de Referência INTRODUÇÃO E CONTEXTO Termo de Referência CONSULTORIA PARA AVALIAÇÃO DOS FINANCIAMENTOS DO BANCO DA AMAZÔNIA BASA, PARA FORTALECIMENTO DA AGENDA DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA AMAZÔNIA BRASILEIRA, COM DESTAQUE PARA

Leia mais

Criado por iniciativa da Suzano Papel e Celulose em 1999 e qualificado como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público).

Criado por iniciativa da Suzano Papel e Celulose em 1999 e qualificado como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). FIESP, 28/05/2014 Criado por iniciativa da Suzano Papel e Celulose em 1999 e qualificado como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Campanha pela universalização de bibliotecas em

Leia mais

A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR

A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR A ECOAR E O DESENVOLVIMENTO FLORESTAL JUNTO À PEQUENA E MÉDIA PROPRIEDADE RURAL Eduardo S. Quartim. João C. S. Nagamura. Roberto Bretzel Martins. Atuação e abordagem dos trabalhos desenvolvidos pela ECOAR

Leia mais

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19

10º Dia CAMPOS DO JORDÃO CIRCUITO TURISTICO MANTIQUEIRA 19 CAMPOS DO JORDÃO Distante 167 km de São Paulo, a cidade mais alta do Brasil começou a ser procurada no chamado ciclo da cura, que teve início no final do século XIX, quando o português Matheus da Costa

Leia mais

PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA

PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA CRIANDO OPORTUNIDADES PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL INCENTIVANDO A CIDADANIA Caros parceiros É com muito orgulho que olhamos para os 11 anos da existência da GERAR e temos a certeza de que oferecemos

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras 2010 Declaração Nós, das Empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e

Leia mais

Construção e Execução do Plano de Desenvolvimento Territorial com Base Conservacionista do MOSAICO SERTÃO VEREDAS PERUAÇU

Construção e Execução do Plano de Desenvolvimento Territorial com Base Conservacionista do MOSAICO SERTÃO VEREDAS PERUAÇU Construção e Execução do Plano de Desenvolvimento Territorial com Base Conservacionista do MOSAICO SERTÃO VEREDAS PERUAÇU ACADEBIO - Agosto de 2012. Cesar Victor do Espírito Santo Desenvolvimento Territorial

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Qualidade de Vida Rural

Mostra de Projetos 2011. Qualidade de Vida Rural Mostra de Projetos 2011 Qualidade de Vida Rural Mostra Local de: Dois Vizinhos Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Centro de Referencia

Leia mais

Palavras-chave: Turismo rural. Plano de desenvolvimento sustentável. Patrimônio ambiental. Distrito de Bela Vista.

Palavras-chave: Turismo rural. Plano de desenvolvimento sustentável. Patrimônio ambiental. Distrito de Bela Vista. PLANEJAMENTO TURÍSTICO SUSTENTÁVEL: DISTRITO DE BELA VISTA: Me Rodrigo Marciano da Luz 1 Ma Nadia Mar Bogoni 2 Ma Amanda Guareschi 3 Ma Elisabeth Foschiera 4 Dra. Rosa Maria Locatelli Kalil 5 Dra. Adriana

Leia mais

Gestão Ambiental POLÍTICA AMBIENTAL SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

Gestão Ambiental POLÍTICA AMBIENTAL SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Gestão Ambiental A área de Sistema de Gestão Ambiental da Usinas Itamarati tem iniciativas voltadas para preservar e desenvolver a natureza do entorno onde a empresa está inserida. A Usinas Itamarati assume

Leia mais

Apresentaçã. ção DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO TERRITÓRIO RIO PORTAL DA AMAZÔNIA

Apresentaçã. ção DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO TERRITÓRIO RIO PORTAL DA AMAZÔNIA Apresentaçã ção DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO TERRITÓRIO RIO PORTAL DA AMAZÔNIA SEBRAE MT -2005 O PROJETO Breve Histórico 2003 Mobilização das famílias de agricultores para organização dos núcleos condominiais.

Leia mais

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África O documento de apoio da Declaração de Gaborone para a sustentabilidade na África é um paradigma transformador na busca pelo

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias

Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias Case Fibria: Sustentabilidade em projetos sociais Programa Colmeias QUEM Somos uma empresa brasileira com forte presença no mercado global de produtos florestais. SOMOS Empresa líder mundial na produção

Leia mais

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SNUC - SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Prof. Dr. Thiago Leite Engenheiro Florestal (UnB-DF) Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais com ênfase em Educação Ambiental (UnB-DF) Doutorado em Ciências Florestais com ênfase em Agroecologia (UnB-DF)

Leia mais

PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP

PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP PROGRAMA DE REFLORESTAMENTO DAS MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS DAS ÁREAS DE PROTEÇÃO AOS MANANCIAIS DA REPRESA BILLINGS NO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ SP Fernanda Longhini Ferreira 1 O município de Santo André,

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO - 2011 QUINTA DA ESTÂNCIA GRANDE

COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO - 2011 QUINTA DA ESTÂNCIA GRANDE COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO - 2011 QUINTA DA ESTÂNCIA GRANDE QUINTA DA ESTÂNCIA GRANDE MAIOR FAZENDA DE TURISMO RURAL PEDAGÓGICO, ECOLÓGICO E DE LAZER DO BRASIL. Carta reiterando compromisso Informações gerais

Leia mais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO lei 9.985/00. 1. Conceitos Básicos

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO lei 9.985/00. 1. Conceitos Básicos UNIDADES DE CONSERVAÇÃO lei 9.985/00 1. Conceitos Básicos a) unidade de conservação: espaço territorial e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes,

Leia mais

6ª EDIÇÃO DO FESTIVAL CULTIVAR PROMOVE RECONEXÃO DAS PESSOAS COM A NATUREZA

6ª EDIÇÃO DO FESTIVAL CULTIVAR PROMOVE RECONEXÃO DAS PESSOAS COM A NATUREZA 6ª EDIÇÃO DO FESTIVAL CULTIVAR PROMOVE RECONEXÃO DAS PESSOAS COM A NATUREZA Expedições, exposição, observação de aves, oficinas, picnic de troca de sementes, cinema e palestras com especialistas em meio

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Organizador de Eventos. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Organizador de Eventos. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania

Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania Projeto Casa Aberta - ELETROSUL: 20 anos educando para a cidadania 1. A EMPRESA A ELETROSUL Centrais Elétricas S.A. é uma empresa subsidiária de Centrais Elétricas do Brasil S.A. - ELETROBRAS, vinculada

Leia mais

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Comissão de Elaboração do Plano Municipal de Cultura: Anderson Beluzzo, Celso Peixoto, Dagma Castro, Elias Alcides Luciano, Guilhermina Stuker, João Alexandre

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL)

PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL) PROPOSTA DE ARRANJO PRODUTIVO LOCAL (APL) ESTRADA PARQUE PATANTANAL (EPP) MS CARACTERIZAÇÃO ESTRADA PARQUE PANTANAL (EPP) Com 120 quilômetros, a Estrada Parque Pantanal diferencia-se de uma estrada convencional

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2006 Regulamenta o 4º do art. 225 da Constituição Federal, para instituir o Plano de Gerenciamento da Floresta Amazônica. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei

Leia mais

Delimitação de Áreas em Alto e Muito Alto Risco a Enchentes e Movimentos de Massa no Município de Campinas São Paulo - Maio 2013

Delimitação de Áreas em Alto e Muito Alto Risco a Enchentes e Movimentos de Massa no Município de Campinas São Paulo - Maio 2013 Delimitação de Áreas em Alto e Muito Alto Risco a Enchentes e Movimentos de Massa no Município de Campinas São Paulo - Maio 2013 Introdução e Objetivos Anualmente inúmeros desastres decorrentes de eventos

Leia mais

Sustentabilidade do Setor Florestal

Sustentabilidade do Setor Florestal Sustentabilidade do Setor Florestal Quem somos o Somos o resultado da União de duas empresas brasileiras com forte presença no mercado global de produtos florestais renováveis. o Uma nova empresa com

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 2 o SEMESTRE/2009. Curso Administração. Teórica Prática Total Teórica Prática Total 4 4 76 76 4

PLANO DE ENSINO - 2 o SEMESTRE/2009. Curso Administração. Teórica Prática Total Teórica Prática Total 4 4 76 76 4 PLANO DE ENSINO - 2 o SEMESTRE/2009 Disciplina Meio Ambiente e Desenvolvimento Professor(a) Nazaré da Silva Dias Ferrão Curso Administração Turno/Horário 3ª Feira 1 o e 2 o h 5ª Feira - 3º e 4ºh Turma:

Leia mais

I CURSO DE CAPACITAÇÃO DOS NOVOS GESTORES LOCAIS DO PROGRAMA MULHERES MIL IFC/IFSC. Lidiane Silva Braga 1 ; Ania Tamilis da Silva 2

I CURSO DE CAPACITAÇÃO DOS NOVOS GESTORES LOCAIS DO PROGRAMA MULHERES MIL IFC/IFSC. Lidiane Silva Braga 1 ; Ania Tamilis da Silva 2 I CURSO DE CAPACITAÇÃO DOS NOVOS GESTORES LOCAIS DO PROGRAMA MULHERES MIL IFC/IFSC Lidiane Silva Braga 1 ; Ania Tamilis da Silva 2 INTRODUÇÃO O Programa Nacional Mulheres Mil - Educação, Cidadania e Desenvolvimento

Leia mais

MISSÃO, VISÃO E VALORES

MISSÃO, VISÃO E VALORES A EMPRESA A empresa Território Brasil nasceu no ano de 2004 para atender as demandas sempre crescentes no que se refere ao turismo, lazer e ambientes corporativos e políticas públicas. Trabalhamos com

Leia mais

I Fórum Regional Empreendedorismo em Turismo Acessível. João Santos Câmara Municipal da Lousã

I Fórum Regional Empreendedorismo em Turismo Acessível. João Santos Câmara Municipal da Lousã I Fórum Regional Empreendedorismo em Turismo Acessível João Santos Câmara Municipal da Lousã Açores 24 de setembro de 2015 LOUSÃ território inclusivo Políticas públicas para a Inclusão Sensibilidade Social,

Leia mais

B1-404 Curso de Formação Agroecológica e Cidadã para a inclusão produtiva de jovens camponeses

B1-404 Curso de Formação Agroecológica e Cidadã para a inclusão produtiva de jovens camponeses B1-404 Curso de Formação Agroecológica e Cidadã para a inclusão produtiva de jovens camponeses Barbosa-Silva, Denise 1,2 ; Starr, Carolina Rizzi 3 ; Diniz, Janaína Deane de Abreu Sá 1,4 ; Molina, Mônica

Leia mais

Nossos Valores Quem Somos? Nossa Missão Nossa Visão Nossa Atuação Nossos Resultados Modelos de Ecovilas e Projetos Sustentáveis.

Nossos Valores Quem Somos? Nossa Missão Nossa Visão Nossa Atuação Nossos Resultados Modelos de Ecovilas e Projetos Sustentáveis. Nossos Valores Quem Somos? Nossa Missão Nossa Visão Nossa Atuação Nossos Resultados Modelos de Ecovilas e Projetos Sustentáveis Localização Missão, Valores e Visão Os 5 Pilares Objetivos e estratégias

Leia mais

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL Coordenação: Marcelo Neri Ou Saneamento Básico: A Pesquisa TRATA BRASIL Objetivos: i. mapear a quantidade e qualidade do acesso à infra-estrutura

Leia mais

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA

O NOVO INCRA 1. POR QUE MUDAR O INCRA O NOVO INCRA Apresentação Estamos chegando ao final do processo de reestruturação do Incra. Foram alguns meses de árduo trabalho, construindo nosso futuro. Chegamos agora ao termo de uma mudança que foi

Leia mais

ÍNDICE. 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4. 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação...

ÍNDICE. 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4. 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação... 2324-00-EIA-RL-0001-01 UHE SANTO ANTÔNIO DO JARI ÍNDICE 8.2.3 - Unidades de Conservação e Áreas Prioritárias para Conservação... 1/4 8.2.3.1 - Áreas Prioritárias para Conservação... 3/4 agosto de 2009

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA MONITORAMENTO DE PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES DESENVOLVIDOS POR MEIO DE TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DOS TERMOS

Leia mais

Marco legal, definições e tipos

Marco legal, definições e tipos Unidades de conservação Marco legal, definições e tipos Prof. Me. Mauricio Salgado " Quando vier a Primavera, Se eu já estiver morto, As flores florirão da mesma maneira E as árvores não serão menos verdes

Leia mais

Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1

Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1 1 Turismo responsável: uma alternativa ao turismo sustentável?. 1 Sérgio Domingos de Oliveira, Docente Dr;. 2 Rosislene de Fátima Fontana, Docente Msc. 3 Universidade Estadual Paulista. Unidade de Rosana,

Leia mais

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça

DUECEIRA. ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014. uma parceria para redesenhar o futuro. associação de desenvolvimento do ceira e dueça DUECEIRA associação de desenvolvimento do ceira e dueça LOUSÃ - MIRANDA DO CORVO - PENELA - VILA NOVA DE POIARES ASSEMBLEIA DE PARCEIROS Lousã 05.Novembro. 2014 uma parceria para redesenhar o futuro DUECEIRA

Leia mais

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas

Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas Demandas de pesquisas para viabilizar o manejo florestal sustentável nas Unidades de Conservação Estaduais UCE do Amazonas COntribuição no seminário Mercado de oportunidades para o conhecimento das UCE

Leia mais

Titulo. O Uso Sustentável da Palmeira Juçara como Estratégia para Conservação da Mata Atlântica Rede Juçara. Introdução

Titulo. O Uso Sustentável da Palmeira Juçara como Estratégia para Conservação da Mata Atlântica Rede Juçara. Introdução Titulo O Uso Sustentável da Palmeira Juçara como Estratégia para Conservação da Mata Atlântica Rede Juçara Introdução A Rede Juçara, assim denominada, é resultado do esforço de articulação entre diversas

Leia mais

Política Metropolitana Integrada para o Desenvolvimento de Territórios Minerários

Política Metropolitana Integrada para o Desenvolvimento de Territórios Minerários Política Metropolitana Integrada para o Desenvolvimento de Territórios Minerários Belo Horizonte Caeté O QUADRILÁTERO FERRÍFERO Ouro Preto Congonhas LOCALIZAÇÃO QUADRILÁTERO FERRÍFERO (IMAGEM LAND SAT)

Leia mais

RESULTADO DO EDITAL DE SELEÇÃO 2012/2013 DO PROGRAMA OI NOVOS BRASIS

RESULTADO DO EDITAL DE SELEÇÃO 2012/2013 DO PROGRAMA OI NOVOS BRASIS RESULTADO DO EDITAL DE SELEÇÃO 2012/2013 DO PROGRAMA OI NOVOS BRASIS ACRE Organização: Associação SOS Amazônia Projeto: Extrativismo e Cultivo de fibras para gerar renda e conservar o meio ambiente Objetivo:

Leia mais

Combate à Insegurança Alimentar na Amazônia: a participação do PNUD

Combate à Insegurança Alimentar na Amazônia: a participação do PNUD Combate à Insegurança Alimentar na Amazônia: a participação do PNUD Lourrene de Cássia Alexandre Maffra 1 RESUMO Este paper objetiva apresentar alguns aspectos do programa conjunto entre o governo brasileiro

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 1 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.918 A REGIÃO TURÍSTICA DO ALTO CAFEZAL: DISCUSSÕES SOBRE AS POTENCIALIDADES DA PRÁTICA

Leia mais

TÍTULO: Projeto de Extensão A AIDS é o bicho AUTOR: Prof. Emerson Tardieu de A Pereira Junior tardieu@uai.com.br

TÍTULO: Projeto de Extensão A AIDS é o bicho AUTOR: Prof. Emerson Tardieu de A Pereira Junior tardieu@uai.com.br TÍTULO: Projeto de Extensão A AIDS é o bicho AUTOR: Prof. Emerson Tardieu de A Pereira Junior tardieu@uai.com.br ÁREA TEMÁTICA: Direitos Humanos INSTITUIÇÃO: FUMEC Em fevereiro de 2000, a Secretaria de

Leia mais

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR

Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Proposta de Curso de Turismo Rural Polo de Ecoturismo de São Paulo Sindicato Rural de SP / SENAR Objetivo Ampliar o olhar sobre a propriedade rural, fornecendo ferramentas para identificar e implantar

Leia mais