Envio de Caixas-Box ao Arquivo Geral (Relativos às peças digitalizadas para descarte)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Envio de Caixas-Box ao Arquivo Geral (Relativos às peças digitalizadas para descarte)"

Transcrição

1 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO PTJAM 61 Envio de Caixas-Box ao Arquivo Geral (Relativos às peças digitalizadas para descarte) Elaborado por: Manoel Pedro de Souza Neto Setor de Arquivo Geral do TJ Aprovado por: Desd. Maria das Graças Pessoa Figueiredo Presidente do Tribunal de Justiça

2 Página: 2 de 10 ÍNDICE 1. OBJETIVO CAMPO DE APLICAÇÃO DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA DEFINIÇÕES RESPONSABILIDADES / AUTORIDADE PROCEDIMENTO/PROCESSOS ANEXOS... 9

3 Página: 3 de OBJETIVO 1.1 Padronizar os procedimentos relacionados ao envio de caixas-box ao Arquivo Geral relativas às peças digitalizadas para posterior descarte oriundos das Unidades Organizacionais (UO s) do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas TJ/AM. 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 2.1 Este procedimento aplica-se a todas as Unidades Organizacionais do TJ/AM. 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3.1 Na aplicação deste procedimento pode ser necessário consultar os seguintes documentos: Constituição Federal de 1988, art, cabem à administração pública, na forma da lei, a gestão da documentação governamental e as providências para franquear sua consulta a quantos dela necessitar ; Lei Federal nº 8.159/91 Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências; Resoluções do Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ); Consultar a página Resolução nº15/2009-dvexped/tj-am - Aprova a Norma de Organização do Arquivo Geral do Tribunal de Justiça do Amazonas e os procedimentos de gestão de documentos e dá outras providências - (Consultar o Diário de Justiça Eletrônico (DJE) do dia 20/01/2010 Caderno 1 Administrativo Resoluções). Sistema de Automação do Judiciário (SAJ). 4. DEFINIÇÕES 4.1 Arquivar: Operação que consiste na guarda de documentos e/ou processos nos seus devidos lugares, em equipamentos que lhes forem próprios e de acordo com um sistema de ordenação previamente estabelecido.

4 Página: 4 de Arquivo Corrente: Conjunto dos documentos em curso ou que, mesmo sem movimentação, constituam objetos de consultas frequentes e ainda estão localizados nas respectivas UO s. 4.3 Arquivo Intermediário: Conjunto de documentos originários de arquivos correntes, com uso pouco frequente, que aguardam, em depósito de armazenamento temporário, sua destinação final, eliminação ou guarda permanente. 4.4 Arquivo Permanente: Conjunto de documentos de valor histórico, probatório e informativo, que devem ser definitivamente preservados. É também chamado de arquivo histórico. 4.5 Caixa-arquivo: Caixa padronizada destinada à acomodação e à proteção de documentos, visando o arquivamento. 4.6 Código de Classificação de Documentos do TJAM: Instrumento técnico utilizado nos arquivos correntes e intermediários para consolidar condição hierárquica de assuntos de documentos, visando, principalmente, ao respectivo agrupamento lógico e físico. 4.7 Desarquivar: Operação que consiste na retirada de documentos e/ou processos transferidos para o Arquivo, mediante formalização do pedido via Sistema de Desarquivamento Desarq ou outro meio legal, para fins de reanálise, pesquisa ou tramitação. 4.8 Documentos de Guarda Permanente: Conjunto de documentos de valor histórico, probatório e informativo que devem ser definitivamente preservados. 4.9 Etiqueta de Identificação: Etiqueta adesiva colada nas caixas-arquivo, contendo informações básicas como origem, ano, número da caixa necessários para identificação dos documentos Lista de Transferências: Operação pela qual a custódia de um conjunto de documentos passa das UO s, arquivo corrente, para Arquivo Geral Procedimento Operacional Padrão (POP): Visa descrever a forma de desenvolver um processo de trabalho utilizando as ferramentas necessárias disponíveis pela organização com o objetivo de disseminar a atividade e desenvolvê-la de maneira, eficiente, eficaz e efetiva Reconhecimento: Passagem de documentos do arquivo intermediário para o arquivo permanente.

5 Página: 5 de Sistema de Automação do Judiciário (SAJ): Sistema informatizado que consiste na alimentação e acompanhamento das movimentações efetuadas pelas UO s quanto ao andamento dos autos processuais Tabela de Temporalidade do TJAM: É o instrumento resultante da avaliação documental, aprovado por autoridade competente, que define prazos de guarda e destinação final de documentos e/ou processos Unidade Organizacional (UO): Setor constante do organograma da instituição, seja da atividade- fim ou meio. 5. RESPONSABILIDADES / AUTORIDADES 5.1 Gerente de Arquivo Geral: Coordenar o atendimento de pedidos de arquivamento e desarquivamento; Supervisionar a evolução dos trabalhos de arquivamento e desarquivamento; Coordenar a atualização das informações nos sistemas informatizados do setor; Coordenar e acompanhar a transferência dos arquivos das UO s de 1 instâncias; Coordenar as atividades inerentes ao setor. 5.2 Diretor(a), Secretário(a), Escrivão(ã), Coordenador(a) das UO s: Coordenar e supervisionar o trabalho de alimentação das movimentações no SAJ e do armazenamento dos autos nas caixas-arquivo até a transferência e recebimento pelo Arquivo Geral; Receber as solicitações, pelas partes, do pedido de desarquivamento e encaminhar solicitação, via Sistema de Desarquivamento Desar, ao Arquivo Geral. 5.3 Diretor(a) de Tecnologia da Informação (TI): Buscar a solução dos problemas do SAJ e dos demais sistemas. 6. PROCEDIMENTO/PROCESSOS 6.1 Considerações gerais A lei nº /2006 que dispõe sobre a informatização do processo Judicial e a resolução nº 15/2011-TJAM que autoriza a implantação do processo

6 Página: 6 de 10 eletrônico/virtual no Poder Judiciário do Amazonas e regulamenta o peticionamento eletrônico e o descarte de documentos; A necessidade de padronizar os procedimentos para a remessa ao Arquivo Geral das peças digitalizadas (novas petições iniciais, intermediárias e demais peças processuais) protocoladas em meio físico, conforme disposto no art. 2º e único da resolução nº 15/2011-TJAM, deverão ser encaminhadas ao Arquivo Geral para posterior descarte; O autos dos processos físicos em curso que foram digitalizados e convertidos em autos virtuais com a implantação do processo eletrônico não se enquadram no dispositivo legal supramencionado e sim, no 3º do art. 1º da Resolução 15/2011, o qual não prevê seu descarte, mas a guarda e responsabilidade do Arquivo Geral; 6.2 Procedimentos Acondicionar e publicar o Edital de Intimação no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) para ciência das partes interessadas, conforme modelo anexo. (Obs.: na contagem dos prazos, devem ser observadas as datas de disponibilização e publicação do Edital, de acordo com a Resolução nº 38/2007 que dispõe sobre a instituição do DJE); Manter, pelo prazo de 30 (trinta) dias, a guarda das peças digitalizadas no setor de origem, à disposição dos interessados em obtenção de cópias; Identificar as caixas-box com fita adesiva apresentando as seguintes informações: Vara, Caixa: peças digitalizadas, data de publicação do Edital no DJE e data descarte das peças. Ver imagem anexo 01; Decorrido o prazo de 30 (trinta) dias, confeccionar o Termo de Remessa em 2 (duas) vias, conforme modelo (anexo-02) Anexar 1 (uma) cópia do Edital publicado no DJE, para posterior remessa das caixas-box ao Arquivo Geral; Encaminhar o quantitativo de caixas-box contendo as peças digitalizadas devidamente identificadas, com seus respectivos Termos de Remessa e cópia do Edital publicado no DJE, ao Arquivo Geral, para descarte;

7 Página: 7 de A remessa das peças digitalizadas ao Arquivo Geral poderá ocorrer a qualquer tempo, independentemente das datas e quantitativos de caixas previstas na Lista de Transferência; A entrega das caixas-box ao Arquivo Geral deverá ser realizada e acompanhada por servidor ou responsável da Vara de origem, conforme designação do Diretor da Vara; O endereço para visualização deste documento que trata acerca do procedimento para a remessa ao Arquivo Geral das peças digitalizadas a serem descartadas e os modelos de Edital de Intimação e Termo de Remessa, poderão ser consultados através da página do Tribunal no endereço menu-> Arquivo Judiciário menu Gestão->Submenu Proced. Peç. Digitaliz; Constatada, pelo Arquivo Geral, alguma inconsistência nas informações prestadas quando do recebimento físico das caixas-box e do Termo de Remessa, a Unidade Organizacional será orientada a saná-la. Contudo, se houver necessidade, serão devolvidas as caixas; 7. ANEXOS 7.1 Anexo - 01 Modelo de Etiqueta

8 Página: 8 de 10 (Modelo de etiqueta de caixa de peças digitalizadas para descarte) 7.2 Anexo 02 Modelo de Termo de Remessa

9 Página: 9 de 10 (Modelo de Termo de Remessa enviada ao Arquivo Geral)

10 Página: 10 de CONTROLE DAS REVISÕES Data da Revisão Nº da Revisão 04/09/ Emissão Inicial Descrição

3. Definições: Código de Classificação de Documentos do TJAM. Código: POP-STGARQ-001. Revisão: 06. Páginas 10. Data 31/05/2012.

3. Definições: Código de Classificação de Documentos do TJAM. Código: POP-STGARQ-001. Revisão: 06. Páginas 10. Data 31/05/2012. 001/20 - Providenciar o Arquivamento, : 1. Objetivo: Padronizar os procedimentos relacionados aos pedidos de arquivamento, desarquivamento e encaminhar os autos processuais findos oriundos das Unidades

Leia mais

3. Definições: Procedimento (POP) Unidade Organizacional (UO) Código: POP-STGARQ-001. Revisão: 03. Páginas 06. Data 19/04/2010

3. Definições: Procedimento (POP) Unidade Organizacional (UO) Código: POP-STGARQ-001. Revisão: 03. Páginas 06. Data 19/04/2010 : 1. Objetivo: Padronizar os procedimentos relacionados aos pedidos de arquivamento e desarquivamento dos autos processuais findos oriundos das Unidades Organizacionais (UO s) do TJ/AM Área-Fim. 2. Campo

Leia mais

ELIMINAR DOCUMENTOS NO DEGEA 1 OBJETIVO

ELIMINAR DOCUMENTOS NO DEGEA 1 OBJETIVO Proposto por: Divisão de Operações (DIOPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor-Geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento (DGCOM)

Leia mais

PORTARIA N.º 249, DO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014

PORTARIA N.º 249, DO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014 PODER JUDICIÁRIO. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA Seção de Biblioteca "Amazônia, patrimônio dos brasileiros" Este texto não substitui o original publicado no DJE PORTARIA N.º 249, DO DIA 13 DE

Leia mais

Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica aos Juizados Especiais Cíveis, passando a vigorar a partir de 18/10/2013.

Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica aos Juizados Especiais Cíveis, passando a vigorar a partir de 18/10/2013. Proposto por: Equipe do Juizado Especial Cível Analisado por: Representante da Administração Superior (RAS Coordenador) Aprovado por: Juiz Direito Coordenador do SIGA/JEC 1 OBJETIVO Estabelecer critérios

Leia mais

Manual do. Almoxarifado

Manual do. Almoxarifado Manual do Almoxarifado Parnaíba 2013 APRESENTAÇÃO O Almoxarifado é o local destinado à guarda, localização, segurança e preservação do material adquirido, adequado à sua natureza, a fim de suprir as necessidades

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada Proposto por: Diretor da Divisão de Operações (DIOPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais

Leia mais

NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS - NOR 206

NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS - NOR 206 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COD. 200 ASSUNTO: AUTUAÇÃO, MOVIMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 109/2013, de 01/07/2013 VIGÊNCIA: 01/07/2013 NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DO PLENO RESOLUÇÃO Nº 11, DE 28 DE MAIO DE 2010. DJe-CE de 31/05/2010 (nº 99, pág. 9)

TRIBUNAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DO PLENO RESOLUÇÃO Nº 11, DE 28 DE MAIO DE 2010. DJe-CE de 31/05/2010 (nº 99, pág. 9) TRIBUNAL DE JUSTIÇA TRIBUNAL DO PLENO RESOLUÇÃO Nº 11, DE 28 DE MAIO DE 2010 DJe-CE de 31/05/2010 (nº 99, pág. 9) Institui, no âmbito da Justiça do Estado do Ceará, o sistema eletrônico de tramitação de

Leia mais

Para fins de entendimento deste manual, apresentam-se as seguintes definições:

Para fins de entendimento deste manual, apresentam-se as seguintes definições: Código: MAP-DIINF-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Acervos Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir os procedimentos de arquivamento e

Leia mais

2.950/2003 RAD-DGADM-037

2.950/2003 RAD-DGADM-037 CREDENCIAR, RENOVAR CREDENCIAMENTO E DESCREDENCIAR COLABORADORES E ORIENTADORES VOLUNTÁRIOS DA INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO Proposto por: Serviço de Apoio aos Comissários de Varas da Infância, da Juventude

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO E ENTREGA DE DOCUMENTOS NOVOS Este manual foi elaborado para orientar o Cliente, Órgão/Entidade, sobre os procedimentos necessários a serem seguidos com relação à preparação

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ

PROCEDIMENTOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ PROCEDIMENTOS PARA A EXECUÇÃO FINANCEIRA DA FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO PJERJ Proposto por: Diretor da Divisão de Acompanhamento das Despesas de Pessoal do Poder Judiciário (DIPJU) Analisado por:

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para a autuação de processos judiciais.

Estabelecer critérios e procedimentos para a autuação de processos judiciais. Proposto por: Equipe da 5ª Vara de Órfãos e Sucessões da Capital Analisado por: Representante da Administração Superior (RAS) Aprovado por: Juiz de Direito 5ª Vara de Órfãos e Sucessões da Capital 1 OBJETIVO

Leia mais

Aposentadoria por Invalidez

Aposentadoria por Invalidez PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 30 Aposentadoria por Invalidez Elaborado por: Ângela Maria

Leia mais

Analisado por: Diretor do Departamento de Informações Gerenciais da Prestação Jurisdicional (DEIGE)

Analisado por: Diretor do Departamento de Informações Gerenciais da Prestação Jurisdicional (DEIGE) Proposto por: Equipe do Departamento de Informações Gerenciais da Prestação Jurisdicional (DEIGE) Analisado por: Diretor do Departamento de Informações Gerenciais da Prestação Jurisdicional (DEIGE) Aprovado

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-500-R00 ARQUIVAMENTO DE PROCESSOS NA SGP 02/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 03 de fevereiro de 2016. Aprovado, Carolina dos Santos Costa 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Segepres/ISC/Cedoc Serviço de Gestão Documental MANUAL DE TRATAMENTO DE DOCUMENTOS DIGITALIZADOS

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Segepres/ISC/Cedoc Serviço de Gestão Documental MANUAL DE TRATAMENTO DE DOCUMENTOS DIGITALIZADOS TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Segepres/ISC/Cedoc Serviço de Gestão Documental MANUAL DE TRATAMENTO DE DOCUMENTOS DIGITALIZADOS Abril/2015 Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 5 3 CONSIDERAÇÕES SOBRE

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 15/2011. O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, usando de suas atribuições constitucionais, legais e regimentais e,

RESOLUÇÃO N.º 15/2011. O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, usando de suas atribuições constitucionais, legais e regimentais e, Autoriza a implantação do processo eletrônico/virtual em todos os Órgãos do Poder Judiciário do Estado do Amazonas e regulamenta o peticionamento eletrônico e o descarte de documentos. O Tribunal de Justiça

Leia mais

Controle de Documentação, Dados e Registros da Qualidade.

Controle de Documentação, Dados e Registros da Qualidade. PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 57 Controle de Documentação, Dados e Registros da Qualidade. Elaborado

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: RECEBER E ENCAMINHAR CORRESPONDÊNCIAS Serviço de Expediente e Arquivo (SEARQ) Analisado por: Departamento de Suporte Operacional (DESOP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 TCE-TO de 07 de março de 2012. Dispõe sobre o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO TOCANTINS, no uso de

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 159, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2014.

ATO NORMATIVO Nº 159, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2014. ATO NORMATIVO Nº 159, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A UNIFORMIZAÇÃO DAS - NORMAS QUE DISCIPLINAM O INGRESSO E TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DIGITAIS NO ÂMBITO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. ESTADO DO RIO DE JANEIRO Proposto por: Chefe de Serviço da Revista de Direito (SERED) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão e Disseminação do Conhecimento (DECCO) Aprovado por: Diretor da Diretoria-Geral

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 191, DE 27 DE MARÇO DE 2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 191, DE 27 DE MARÇO DE 2015 Publicada no Boletim de Serviço, n. 4, p. 6-12 em 10/4/2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 191, DE 27 DE MARÇO DE 2015 Disciplina a formação de processos administrativos no âmbito do Supremo Tribunal Federal

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. RESOLUÇÃO Nº 36, DE 6 DE ABRIL DE 2009 (Alterada pela Resolução nº 51, de 09 de março de 2010)

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. RESOLUÇÃO Nº 36, DE 6 DE ABRIL DE 2009 (Alterada pela Resolução nº 51, de 09 de março de 2010) RESOLUÇÃO Nº 36, DE 6 DE ABRIL DE 2009 (Alterada pela Resolução nº 51, de 09 de março de 2010) Dispõe sobre o pedido e a utilização das interceptações telefônicas, no âmbito do Ministério Público, nos

Leia mais

CICLO DE EXECUÇÃO DE CONTRATOS DE SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 1 OBJETIVO

CICLO DE EXECUÇÃO DE CONTRATOS DE SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipes dos Departamentos de Infraestrutura de TI (DGTEC/DEINF), de Sistemas (DGTEC/DESIS), de Suporte de Atendimento (DGTEC/DEATE) Analisado por: Diretores dos Departamentos de Infraestrutura

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS PARA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 9030557/6319 Serviço Especializados na Área de Biblioteconomia.

ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS PARA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 9030557/6319 Serviço Especializados na Área de Biblioteconomia. ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS PARA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 9030557/6319 Serviço Especializados na Área de Biblioteconomia. 1 - Justificativa da contratação: - Para atender a demanda da FUNED, na guarda de seus documentos

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO 00.000.00

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO 00.000.00 00.000.00 PORTARIA COGER N.o 24, DE 06 DE AGOSTO DE 2008(*) Consolida procedimento para digitalização dos processos em tramitação nas Varas de Execuções instituído pela PORTARIA/COGER N. 05, de 24 de janeiro

Leia mais

Padronizar arrecadação referente ao Fundo Especial da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ).

Padronizar arrecadação referente ao Fundo Especial da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ). Proposto por: Divisão de Finanças (DIFIN) Analisado por: Secretaria Geral de Ensino (SECGE) Aprovado por: Desembargador Diretor-Geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro () 1 OBJETIVO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ENTRÂNCIA ESPECIAL DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ENTRÂNCIA ESPECIAL DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA ENTRÂNCIA ESPECIAL DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO, 3 2 FUNCIONALIDADE ADMINISTRATIVA, 3 2 S ORGANIZACIONAIS DO CENTRO DE ESTUDOS, 3 3 PROCEDIMENTO

Leia mais

ANEXO 1 DA PORTARIA Nº 252, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. I- Caberá ao órgão ou entidade detentor(a) do acervo:

ANEXO 1 DA PORTARIA Nº 252, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. I- Caberá ao órgão ou entidade detentor(a) do acervo: ANEXO 1 DA PORTARIA Nº 252, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. Procedimentos para transferência ou recolhimento de acervos arquivísticos públicos, em qualquer suporte, pelos órgãos e entidades do Poder Executivo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1338/2015

RESOLUÇÃO Nº 1338/2015 RESOLUÇÃO Nº 1338/2015 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA). O TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas

Leia mais

GERENCIAR GARANTIA E FISCALIZAR MOVIMENTAÇÃO DE BENS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR GARANTIA E FISCALIZAR MOVIMENTAÇÃO DE BENS DE TI 1 OBJETIVO GERENCIAR GARANTIA E FISCALIZAR MOVIMENTAÇÃO DE BENS DE TI Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretoria

Leia mais

PROCESSAR E ENCAMINHAR CARTA ROGATÓRIA A OU PEDIDO DE EXTRADIÇÃO 1 OBJETIVO

PROCESSAR E ENCAMINHAR CARTA ROGATÓRIA A OU PEDIDO DE EXTRADIÇÃO 1 OBJETIVO PROCESSAR E ENCAMINHAR CARTA ROGATÓRIA A OU PEDIDO DE Proposto por: Equipe do Serviço de Rogatórias, Extradições e Interpretação Analisado por: Diretor do Departamento de Instrução Processual (DEINP) Aprovado

Leia mais

Padronizar a arrecadação referente ao Fundo Especial da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ).

Padronizar a arrecadação referente ao Fundo Especial da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ). Proposto por: Diretor do Departamento de Administração Analisado por: Assessoria de Gestão Estratégica Aprovado por: Secretaria Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO Padronizar a arrecadação referente ao

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: AUXILIAR NA CONVOCAÇÃO, NOMEAÇÃO E ELIMINAÇÃO DE CANDIDATOS APROVADOS EM CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO Serviço de Concurso Para Provimento de Cargos Efetivos (SECOC) Analisado

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 28 Realização de Cursos voltados à Magistratura estadual Elaborado

Leia mais

PARTE 1. Resolução 551/2011

PARTE 1. Resolução 551/2011 PARTE 1 Resolução 551/2011 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO Nº 551/2011 Regulamenta o processo eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e dá outras providências.

Leia mais

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS

ELIMINAR DOCUMENTOS NAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS Proposto por: Divisão de Gestão de Documentos - DIGED Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR)

Leia mais

Estado do Piauí Tribunal de Contas

Estado do Piauí Tribunal de Contas Estado do Piauí Tribunal de Contas RESOLUÇÃO n.º 20/2013, de 01 de julho de 2013. Dispõe sobre o processo eletrônico e a assinatura digital no âmbito do Tribunal de Contas do Estado do Piauí. O TRIBUNAL

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) EMENTA: Implanta o Sistema Processo Judicial Eletrônico-PJe nas Varas Cíveis da Capital e dá outras providências. O Presidente do Tribunal de Justiça

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários.

Estabelecer critérios e procedimentos para atendimento à solicitação de informações formulada por usuários. Proposto por: Juiz de Direito Analisado por: Integrante da Comissão de Gestão Estratégica (COGES) Aprovado por: Chefe do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ) ATENÇÃO: A cópia impressa a

Leia mais

Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Diretor do Departamento de Ensino (DENSE) Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretária da Secretaria Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO Padronizar

Leia mais

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGJUR-043 00 1 de 16

Ato Executivo nº 2.950/2003 RAD-DGJUR-043 00 1 de 16 Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretor da Divisão de Gestão de Documentos (DIGED) Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Diretor-Geral da Diretoria Geral de Apoio

Leia mais

Analisado por: Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica à secretaria de Câmaras Cíveis, com vigência em 28/11/2014.

Analisado por: Esta Rotina Administrativa (RAD) se aplica à secretaria de Câmaras Cíveis, com vigência em 28/11/2014. Proposto por: Equipe da Secretaria da Câmara Cível/ Representante da Administração Superior Analisado por: Secretário da Câmara Cível Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria- Geral de Apoio aos Órgãos

Leia mais

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208

NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COD. 200 ASSUNTO: GESTÃO DE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 528/2012, de 10/12/2012 VIGÊNCIA: 11/12/2012 NORMA DE ARQUIVO - NOR 208 1/21 ÍNDICE

Leia mais

Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro

Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro Proposto por: Equipe do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Analisado por: Diretor do Departamento de Administração de Pessoal (DEAPS) Aprovado por: Diretora-Geral da Diretoria-Geral de Gestão

Leia mais

LEGISLAÇÃO / DOCUMENTOS TÉCNICOS

LEGISLAÇÃO / DOCUMENTOS TÉCNICOS LEGISLAÇÃO / DOCUMENTOS TÉCNICOS LEGISLAÇÃO: Decreto-lei n.º 447/88, de 10 de dezembro Regulamentação da pré-arquivagen de documentação; Decreto-lei n.º 10/91, de 29 de abril Lei da proteção de dados pessoais;

Leia mais

VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO COMPLEXO DO FORO CENTRAL 1 OBJETIVO

VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO COMPLEXO DO FORO CENTRAL 1 OBJETIVO VISTORIAR A INFRAESTRUTURA PREDIAL E A COMUNICAÇÃO VISUAL DOS PRÉDIOS DO Proposto por: Serviço de Fiscalização de Serviços Gerais (SEFIS) Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutura Operacional

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO ESTADO DE MATO GROSSO INSTRUÇÃO NORMATIVA SPA Nº 03/2011 Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2012 Unidade Responsável: Departamento de Material e Patrimônio - DMP I FINALIDADE Dispor sobre os procedimentos

Leia mais

DECRETO Nº 162/2015. Capítulo I Da Tabela de Temporalidade de Documentos

DECRETO Nº 162/2015. Capítulo I Da Tabela de Temporalidade de Documentos DECRETO Nº 162/2015 Dispõe sobre a Tabela de Temporalidade de Documentos TTD do Município de Gramado e dá outras providências. NESTOR TISSOT, Prefeito Municipal de Gramado, no uso de suas atribuições que

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 273, de 14.09.2010

RESOLUÇÃO Nº 273, de 14.09.2010 RESOLUÇÃO Nº 273, de 14.09.2010 (Processo nº 10342/2010) (O Presidente do Tribunal, no uso de suas atribuições legais e regimentais, apresenta diversas considerações e submete ao Pleno desta Corte proposta

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM 42 Justificativa de Falta, Controle de Ponto Eletrônico, Recesso

Leia mais

Padronizar os procedimentos relacionados à incorporação de veículos, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Padronizar os procedimentos relacionados à incorporação de veículos, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Departamento de Patrimônio e Material (DEPAM) / Equipe do Departamento de Transporte (DETRA) Analisado por: (DGLOG) Aprovado por: Chefe do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA

CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA Estado do Ceará Poder Judiciário Fórum Clóvis Beviláqua CARTILHA CONHECENDO O DEPARTAMENTO JUDICIAL DO FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA Ficha Técnica Luciana Teixeira de Souza Juíza Coordenadora Maria Cristina Menezes

Leia mais

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS MÉDICO HOSPITALARES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO

REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS MÉDICO HOSPITALARES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO COMISSÃO PERMANENTE DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS MÉDICO-HOSPITALARES REGIMENTO DA COMISSÃO PERMANENTE DE PADRONIZAÇÃO DE MATERIAIS MÉDICO

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para remanejamento de carros oficiais do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Serviço de Cadastro e Documentação da Frota (SEFRO) REMANEJAMENTO DE CARROS OFICIAIS Analisado por: Departamento de Transportes (DETRA) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Logística

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO Nº 058, DE 25 DE MAIO DE 2009 Estabelece diretrizes para membros do Poder Judiciário e integrantes da Polícia Federal no que concerne ao tratamento de processos e procedimentos de investigação

Leia mais

Projeto de Modernização da Gestão Documental

Projeto de Modernização da Gestão Documental Projeto de Modernização da Gestão Documental GESTÃO DOCUMENTAL NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS: O PORQUÊ E O PARA QUÊ? Jorge Braga Neto Secretaria de Administração do Município jorge.braga@fortaleza.ce.gov.br

Leia mais

Recebimento, Armazenamento e Distribuição de Material

Recebimento, Armazenamento e Distribuição de Material PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM.10 Recebimento, Armazenamento e Revisado por: Roberto Trigueiro

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos relativos à recepção e à integração dos servidores no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Equipe do Serviço de Ambientação e Acompanhamento de Pessoas (SEAPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 56 PROJUDI Revisado por: Breno Figueiredo Corado DVTIC/PROJUDI

Leia mais

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1

Leia mais

Padronizar os procedimentos relativos às atividades do Departamento de Tecnologia de Informação e Comunicação.

Padronizar os procedimentos relativos às atividades do Departamento de Tecnologia de Informação e Comunicação. Proposto por: Diretor do Departamento de Tecnologia de Informação e Comunicação (DETEC) Analisado por: Assessor da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretário da Secretária Geral

Leia mais

MOVIMENTAR DOCUMENTOS NO DEGEA 1 OBJETIVO

MOVIMENTAR DOCUMENTOS NO DEGEA 1 OBJETIVO Proposto por: Divisão de Operações (DIOPE) Analisado por: Diretor do Departamento de Gestão de Acervos Arquivísticos (DEGEA) Aprovado por: Diretor-Geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento (DGCOM)

Leia mais

CONTABILIZAR RECURSOS E DESPESAS DE PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 1 OBJETIVO

CONTABILIZAR RECURSOS E DESPESAS DE PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 1 OBJETIVO CONTABILIZAR RECURSOS E DESPESAS DE PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS Proposto por: Equipe da Divisão de Apropriação e Análise Contábil (DIANA) Analisado por: Diretor do Departamento Contábil (DECON) Aprovado

Leia mais

RESOLUÇÃO N 17 DE 20 DE JULHO DE 2015, DA REITORA DA UFTM

RESOLUÇÃO N 17 DE 20 DE JULHO DE 2015, DA REITORA DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba-MG RESOLUÇÃO N 17 DE 20 DE JULHO DE 2015, DA REITORA DA UFTM Aprova a Norma Procedimental NP 50.03.015 Utilização de Serviços Gráficos.

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe de Vara Cível Analisado por: Chefe de Serventia Judicial Aprovado por: Juiz de Direito 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010. PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010. Disciplina, no âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região, a digitalização e a remessa de processos através de sistema eletrônico ao Tribunal Superior do Trabalho,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS Estado de Mato Grosso

CÂMARA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS Estado de Mato Grosso INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL- Nº. 002/2013- Versão 02 Unidade Responsável: Secretaria Legislativa de Administração Unidade Executora: Setor de Material e Patrimônio Aprovação em: 24/01/13 Dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

OFICINA DE PRÁTICAS ARQUIVISTICAS

OFICINA DE PRÁTICAS ARQUIVISTICAS OFICINA DE PRÁTICAS ARQUIVISTICAS Objetivo Promover a gestão documental eficiente, através da capacitação dos servidores da Uneb a fim de que estes atuem junto aos Arquivos Setoriais. COMO ORGANIZAR UM

Leia mais

Elaboração de Parecer Jurídico

Elaboração de Parecer Jurídico PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 59 Elaboração de Parecer Jurídico Elaborado por: Nayra Natascha

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 3, de 9 mar. 2011, p. 7-10 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre o fornecimento e a autenticação de cópias e impressões e dá outras providências.

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos relativos às atividades de análise das informações estatísticas provenientes dos Serviços Extrajudiciais.

Estabelecer critérios e procedimentos relativos às atividades de análise das informações estatísticas provenientes dos Serviços Extrajudiciais. Proposto por: Equipe do Serviço de Análise de Dados Extrajudiciais (SEAEX) ANALISAR INFORMAÇÕES ESTATÍSTICAS Analisado por: Diretor da Divisão de Monitoramento Extrajudicial (DIMEX) Aprovado por: Diretor-Geral

Leia mais

Lei nº 17.079 (DOE 8636 - Data 23 de janeiro de 2012) A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Lei nº 17.079 (DOE 8636 - Data 23 de janeiro de 2012) A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei: Lei nº 17.079 (DOE 8636 - Data 23 de janeiro de 2012) Dispõe sobre a informatização dos processos administrativos de qualquer natureza, no âmbito da Secretaria de Estado da Fazenda. A Assembleia Legislativa

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro.

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. CADASTRAR, CONVOCAR, ENCAMINHAR E MONITORAR VOLUNTÁRIOS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Departamento de Ações Pró- Sustentabilidade

Leia mais

RECUPERAR RECURSOS PROVENIENTES DE RESSARCIMENTO DE GRERJ 1 OBJETIVO

RECUPERAR RECURSOS PROVENIENTES DE RESSARCIMENTO DE GRERJ 1 OBJETIVO Proposto por: Diretora da Divisão de Gestão Financeira (DIGEF) Analisado por: Diretor do Departamento Financeiro (DEFIN) Aprovado por: Diretora da Diretoria-Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças

Leia mais

MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO

MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO DE DIREITO, BACHARELADO 1 MANUAL DO ESTAGIÁRIO, BACHARELADO 2 APRESENTAÇÃO O aprendizado do Direito não se restringe à compreensão dos textos legais e doutrinários: a prática efetiva da advocacia é uma dimensão fundamental do

Leia mais

Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP)

Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) ORIENTAR O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE SERVIDORES INDICADOS PARA Proposto por: Equipe do Serviço de Desenvolvimento Profissional (SEDEP) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de

Leia mais

Câmara Municipal dos Barreiros

Câmara Municipal dos Barreiros Barreiros, 30 de Abril de 2010 SISTEMA DE CONTROLE INTERNO Ofício nº 006/2010 SCI EXMO. SR. JOSÉ GERALDO DE SOUZA LEÃO M.D. Presidente da Câmara de Vereadores dos Barreiros NESTA O Coordenador do Sistema

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO BIBLIOTECA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO BIBLIOTECA PRESIDÊNCIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 25, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014. Uniformiza procedimentos de atendimento às partes e advogados no âmbito das secretarias judiciárias do TRF4. O PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Diretor do Departamento de Tecnologia de Informação e Comunicação (DETEC) Analisado por: Assessor da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretário da Secretaria-Geral

Leia mais

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO

PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe do Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais PROCESSAR PEDIDOS DE MOVIMENTAÇÃO Analisado por: Diretor de Departamento de Apoio aos Núcleos Regionais (DENUR) Aprovado por: Juiz Auxiliar

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 29 Realização de Eventos Elaborado por: Maria do Perpétuo Socorro

Leia mais

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO 50 Setor de Protocolo Elaborado por: Adriano Ramos Gomes Setor de Protocolo

Leia mais

OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS 1 OBJETIVO

OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS 1 OBJETIVO OPERACIONALIZAR AÇÕES, CAMPANHAS E EVENTOS SOCIOAMBIENTAIS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Diretor do Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade

Leia mais

Padronizar os procedimentos relativos ao suporte de áudio e vídeo na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro - EMERJ.

Padronizar os procedimentos relativos ao suporte de áudio e vídeo na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro - EMERJ. Proposto por: Diretor do Departamento de Tecnologia de Informação e Comunicação (DETEC) Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretária-Geral de Ensino (SECGE)

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA.

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Controle Diretora do Departamento de Diretora da Diretoria-Geral de e Divulgação da Gestão de Processos de Desenvolvimento Institucional Documentação

Leia mais

MANUAL DE ARQUIVOS CORRENTES

MANUAL DE ARQUIVOS CORRENTES SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 CAMPO DE APLICAÇÃO E VIGÊNCIA... 4 4 DEFINIÇÕES... 4 5 REFERÊNCIAS... 6 6 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 8 7 ARQUIVOS CORRENTES DO PJERJ... 8 8 AVALIAÇÃO DE DOCUMENTOS...

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL GESTÃO DE PATRIMÔNIO

MANUAL OPERACIONAL GESTÃO DE PATRIMÔNIO MANUAL OPERACIONAL GESTÃO DE PATRIMÔNIO ÍNDICE: CAPÍTULO 01 NORMA E PROCEDIMENTOS 1 - OBJETIVO 03 2 - VISÃO 03 3 - DISPOSIÇÕES GERAIS 03 4 - DEFINIÇÕES 03 5 - CLASSIFICAÇÃO 03 6 - PEDIDO DE MATERIAL PERMANENTE

Leia mais

O que é? virtuais O que mudou com o processo eletrônico?

O que é? virtuais O que mudou com o processo eletrônico? Início Janeiro/2016 O que é? Processo eletrônico é o processo no qual todas as peças processuais (petições, certidões, despachos, etc.) são virtuais, ou seja, foram digitalizadas em arquivos para visualização

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para gerenciar a execução de perícia de DNA no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ).

Estabelecer critérios e procedimentos para gerenciar a execução de perícia de DNA no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (PJERJ). Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Perícias Genéticas (SEGEN) Diretor do Departamento de Instrução Processual (DEINP) Diretor da Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 43/2012

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 43/2012 FL. PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 43/2012 Regulamenta, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª

Leia mais

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

MANUAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO

MANUAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO 2013 MANUAL DO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO Via Sistema de Automação da Justiça (SAJ) DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL Homero Lupo Medeiros Defensor Público de Primeira Instância SUMÁRIO

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Página 1 de 10 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes básicas pertinentes a Guarda de Documentos de Terceiros. 2. APLICAÇÃO Este procedimento aplica-se aos processos da guarda de documentos de terceiros,

Leia mais

Padronizar os procedimentos necessários a recebimentos e desembolsos da conta-corrente do Fundo EMERJ.

Padronizar os procedimentos necessários a recebimentos e desembolsos da conta-corrente do Fundo EMERJ. Proposto por: Diretor do Departamento de Administração (DEADM) Analisado por: Assessora da Assessoria de Gestão Estratégica (ASGET) Aprovado por: Secretária da Secretaria Geral de Ensino (SECGE) 1 OBJETIVO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Divisão de Equipamento em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais