PARECER DOS RECURSOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PARECER DOS RECURSOS"

Transcrição

1 Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PROCESSO SELETIVO ADMISSÃO DE PROFESSORES EM CARÁTER TEMPORÁRIO EDITAL Nº 15/ 2012/ SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Tecnoogia Educaciona e Informática 12) Assinae a aternativa correta que competa as acunas da frase a seguir. Os registradores são memórias muito rápidas e internas ao, que servem para auxiiar a Unidade de e a Unidade Lógica e Aritmética no processamento das instruções, sendo que aguns possuem funções específicas, como o de Programa, que mantém atuaizado o endereço de memória da próxima instrução. A barramento - Microcódigo - Contador B processador - Microcódigo - Registrador C barramento - Controe - Endereço D processador - Controe - Registrador E processador - Controe - Contador Aternativa E está correta, conforme conceitos e anáise a seguir: Para auxiiar a Unidade de Controe e a Unidade Lógica e Aritmética no processamento das instruções, pois estes componentes não armazenam os dados com que trabaham, a CPU possui internamente registradores, que são as memórias mais rápidas disponíveis para uso da CPU e são usados como ocais de armazenamento temporário de dados. Os registradores especiais possuem funções específicas. Contador de Programa (CP) - Program Counter (PC): Mantém atuaizado o endereço de memória da próxima instrução a ser reaizada. Fonte: MARÇULA, Marceo; BENINI FILHO, Pio Armando. Informática: conceitos e apicações. São Pauo: São Pauo: Érica, Páginas 89 e 90. A aternativa D está incorreta porque não existe um registrador chamado de Registrador de Programa. 13) Em reação às redes de computadores é correto afirmar, exceto: A O uso de redes de computadores tem como benefício o compartihamento de recursos, tais como apicativos, área em disco e impressoras. B Redes ocais são aqueas construídas com cabos de par trançado e as redes de onga distância são aqueas que utiizam em sua infraestrutura as fibras óticas. C Os dispositivos das redes de computadores podem ser interigados utiizando-se diferentes tipoogias de rede, como barramento, estrea ou ane. D Os protocoos TCP e UDP atuam na camada de transporte do TCP/IP, sendo que o primeiro é orientado à conexão. E Os roteadores atuam na camada de rede do modeo OSI e tem como função o encaminhamento de pacotes de dados entre redes.

2 Aternativa B está incorreta, conforme conceitos e anáise a seguir: A LAN (Loca Area Network Rede Loca) é um conjunto de computadores interigados por meio de uma rede restrita fisicamente a uma saa, edifício ou campus. Segundo Tanenbaum (2003), a distância máxima entre os equipamentos é de um quiometro. A WAN (Wide Area Network Rede Remota) é a rede que abrange um país, continente ou mesmo dois continentes. Segundo Tanenbaum (2003), a distância entre os equipamentos é acima de mi quiômetros. Fonte: MARÇULA, Marceo; BENINI FILHO, Pio Armando. Informática: conceitos e apicações. São Pauo: São Pauo: Érica, Páginas 243 e 244. Observa-se que a definição de LAN e WAN estão baseadas em abrangência geográfica e não na tecnoogia ou cabeamento utiizado em seus meios de transmissão. Aternativa C está incorreta, conforme conceitos e anáise a seguir: A topoogia física indica o modo como os dispositivos de uma rede são interigados fisicamente (ayout da rede). As topoogias mais comuns são barramento, estrea e ane. Fonte: MARÇULA, Marceo; BENINI FILHO, Pio Armando. Informática: conceitos e apicações. São Pauo: São Pauo: Érica, Página 279. Havendo duas aternativas incorretas a questão será anuada. DECISÃO DA BANCA ELABORADORA: Anuar a questão 14) Considerando o sistema operaciona Linux, marque com V as afirmações verdadeiras e com F as fasas. ( ) Um dispositivo conectado na interface IDE do computador e designado peo sistema operaciona como hda é necessariamente um disco rígido. ( ) Por padrão o diretório /media é utiizado para armazenamento de arquivos mutimídia, como áudio, imagens e vídeos. ( ) O processo de montagem de um dispositivo é fazer com que este possa ser acessado por meio de um diretório. ( ) O diretório /home contém por padrão os arquivos, documentos e configurações dos usuários do sistema. A sequência correta, de cima para baixo, é: A V - F - F - F B V - V - V - F C F - F - V - V D F - V - V - V E V - V - F - F A primeira afirmação é fasa: um dispositivo conectado na interface IDE e designado como hda pode ser, por exempo, um drive de CD-ROM, um drive de DVD ou quaquer outro dispositivo do tipo IDE, não necessariamente um disco rígido. A segunda afirmação é fasa: Conforme consta na ista de diretórios padrão dos sistemas baseados em Linux, o diretório /media é utiizado para montagem de mídias removíveis, como disquetes, CD-ROMs, pen-drives, etc. A terceira afirmação é verdadeira: montar um pen-drive, uma partição de HD, um CD-ROM ou um DVD com dados é fazer com essas mídias possam ser acessadas a partir de um diretório.

3 A quarta afirmação é verdadeira: Conforme consta na ista de diretórios padrão dos sistemas baseados em Linux, o diretório /home contém os arquivos, documentos e configurações dos usuários. Cada usuário possui um subdiretório próprio dentro desse diretório. A única exceção é o usuário root, que possui um diretório excusivo na raiz do sistema. Fonte: MOTA FILHO, João Eriberto. Descobrindo o Linux. Entenda o sistema operaciona GNU/Linux. São Pauo: São Pauo: Novatec, Páginas 97, 188 e 499. A resposta correta é a aternativa C. 15) Considerando o sistema operaciona Windows 7 é correto afirmar, exceto: A O software que possibiita o funcionamento de hardware ou dispositivos com o computador é chamado de driver. B O processo de cópia de um texto ou imagem entre programas faz uso de uma área de armazenamento temporária chamada Área de Transferência. C Embora arquivos ocutos por padrão não fiquem visíveis, ees ainda podem ser acessados e continuam ocupando espaço no disco rígido do computador. D As permissões, que são regras associadas a objetos como arquivos ou pastas, determinam o níve de acesso que um usuário do sistema possui, que pode ser, por exempo, Leitura e Execução. E As extensões de nome de arquivo não podem ser ateradas por causa da associação do tipo de arquivo com o programa padrão escohido. Aternativa A está correta, conforme conceito a seguir: Um driver é um software que permite que o computador se comunique com dispositivos de hardware. Sem drivers, os dispositivos que você conecta ao computador, por exempo, um mouse ou uma unidade de disco rígido externa, não funcionam corretamente. O Windows pode verificar automaticamente se existem drivers disponíveis para os novos dispositivos que você conectar ao computador. Fonte:http://windows.microsoft.com/pt-BR/windows7/Automaticay-get-recommended-drivers-and-updates-for-yourhardware Aternativa B está correta, conforme conceito a seguir: Você pode copiar ou mover informações (como texto e imagens) entre arquivos e programas usando um espaço de armazenamento temporário chamado Área de Transferência. Fonte: Aternativa C está correta, conforme conceitos e anáise a seguir: Embora geramente não seja possíve ver um arquivo ocuto, é um arquivo comum em todos os outros aspectos. É possíve escoher se o arquivo ficará ocuto ou visíve, aterando suas propriedades. Você pode ocutar os arquivos usados raramente para reduzir a pouição visua, mas embre-se de que ees ainda ocuparão espaço no seu disco rígido. Fonte: Os arquivos ocutos por padrão não ficam visíveis, a não ser que o usuário do sistema seecione a configuração avançada Mostrar arquivos, pastas e unidades ocutas. Fonte: Estes arquivos, mesmo estando ocutos, ainda podem ser acessados por usuários que tenham a devida permissão e ees ainda ocupam espaço em disco.

4 Aternativa D está correta, conforme conceitos a seguir: Permissões são regras associadas a objetos de um computador ou uma rede, como arquivos e pastas. As permissões determinam se você pode ou não acessar um objeto, e o que pode fazer com ee. Leitura e execução: Os usuários podem ver o conteúdo de arquivos e pastas existentes e podem executar programas em uma pasta. Fonte: Aternativa E está incorreta, conforme conceitos e anáise a seguir: Geramente, as extensões de nome de arquivo não devem ser ateradas porque você pode não ser capaz de abrir ou editar o arquivo após a ateração. Entretanto, agumas vezes a ateração da extensão do nome do arquivo pode ser úti como quando você precisar aterar um arquivo de texto (.txt) para um arquivo HTML (.htm) para que possa exibi-o em um navegador da Web. Fonte:http://windows.microsoft.com/pt-BR/windows7/Fie-names-and-fie-name-extensions-frequenty-asked-questions Um usuário pode aterar a extensão de um arquivo. Tavez esta ateração faça com que o arquivo não abra de forma automática no programa anteriormente associado, porém isso não ocorre sempre e não é objeto de anáise na questão. Por exempo, se um arquivo com extensão.rtf (Rich Text Format) for renomeado para uma extensão.doc, ee ainda poderá estar associado ao programa editor de textos. Considerando as observações acima, observa-se que um arquivo pode ter sua extensão aterada, o que torna a aternativa E incorreta, sendo ea então a resposta a ser marcada. 16) Considerando o editor de textos Writer do pacote OpenOffice, anaise as afirmações a seguir. Marcas de parágrafo, quebras de inha, paradas de tabuação e espaços são caracteres não imprimíveis. As bordas são áreas nas margens superior e inferior das páginas para adicionar textos ou figuras. Se a cor da fonte estiver em automático, a cor do texto será definida como preta para panos de fundo caro. V Seções de texto, objetos de desenho e figuras podem ser movidos ou copiados com o mouse. Todas as afirmações corretas estão em: A I - III - IV B II - III - IV C III - IV D I - II E II - III A afirmação I está correta. Ea trata de caracteres não imprimíveis, que são recursos de formatação dos documentos que não aparecem nas impressões. É possíve, durante a edição do documento, utiizar-se de um recurso para visuaização destes caracteres: 6. Como exibir caracteres não imprimíveis: Para ver os caracteres não imprimíveis (aquees símboos que mostram os espaços existentes entre paavras: ) cique em Exibir Caracteres Não-Imprimíveis. Há também um ícone que pode ser cicado para esse fim na Barra de Ferramentas. Fonte:

5 17) Um disco magnético é constituído de uma ou mais superfícies, denominadas pratos. Cada superfície é circuar, fina e coberta com uma camada de materia magnetizáve. Nesse sentido, assinae a aternativa correta que competa as acunas da frase a seguir. Cada superfície de um prato de um disco é organizada em áreas circuares, denominadas, que se dividem em partes menores, de tamanho, denominadas. A concêntricas - trihas - fixo - setores B concêntricas - setores - fixo - ciindros C dinâmicas - trihas - variáve - setores D dinâmicas - ciindros - fixo - trihas E concêntricas - ciindros - variáve - trihas Cada superfície (face ou ado) de um prato de um disco é organizada em áreas circuares concêntricas, denominadas trihas, as quais são numeradas de 0 até T-1... Em gera, como cada triha possui uma grande quantidade de armazenamento de bytes, eas são divididas em partes menores, de tamanho fixo, denominadas setores, os quais servem de unidade de armazenamento... Fonte: A. Monteiro, Mario. Introdução à Organização de Computadores, Quinta Edição, LTC, Páginas 317 e 318. Este tema foi cobrado considerando o conteúdo programático constante no edita deste concurso, mais especificamente o item Organização e arquitetura de computadores. 18) As redes sociais presentes no cotidiano dos nossos aunos trazem inúmeras possibiidades de desafios cognitivos permitindo novas formas de aprender, consequentemente, novas formas de ensinar. Essa perspectiva articua-se: A um fenômeno mundia, que invade o espaço e neutraiza a ação da instituição escoar. A reeaboração do conhecimento saindo da condição de pensamento inear para a construção do pensamento em rede. As formuações genéricas do pensamento possibiitando ao sujeito interpretar cientificamente o contexto socia. IV Ao desenvovimento do pensamento como um processo essenciamente diaético, em que o sujeito transforma e é transformado pea reaidade física, socia e cutura que o circunda. Todas as afirmações corretas estão em: A I - II - III B II - III - IV C II - IV D I - II E II - III As formuações genéricas do pensamento permitem sim reeituras interacionais oportunizando construções cuturais no decorrer do processo de desenvovimento ratificando as afirmações Vigotzkyanas sobre a aprendizagem dos conceitos cotidianos. Entretanto a interpretação cientifica da reaidade exige rigor para que as generaizações possam ser categorizadas, organizadas e sistematizadas - eementos estes que não são a essência das formuações genéricas do pensamento. 19) O atua contexto é caracterizado pea instantaneidade, voume e obsoescência da informação e pea estreita sintonia com as TICs (tecnoogias de informação e comunicação). Tais características redefiniram o

6 processo de ensino gerando a necessidade de novas competências na escoa. Essas novas competências articuam-se: A uma prática docente mediadora estimuando a curiosidade cognitiva dos aunos e ao mesmo tempo maior vigiância epistemoógica por parte do professor. A reconfiguração do fazer docente utiizando TICs (Tecnoogias de Informação e Comunicação). Corresponsabiidade de todos os agentes educacionais. V A adoção do principio de sustentabiidade no fazer educaciona. Assinae a aternativa correta: A Apenas a III está correta. B I, II e III estão corretas. C III e IV estão corretas. D Todas as afirmações estão corretas. E Apenas a IV está correta. Ser competente significa ser sustentáve, ou seja, manter padrões de vida educativa que dêem conta de preparar a geração que acessa a instituição de ensino para o seu viver socio/econômico/cutura responsáve. Para isto a vigiância epistemoógica, a adoção de práticas didáticas estimuadoras do pensamento crítico/criativo em toda a instituição, a gestão corresponsáve as reações de parceria, o respeito com e ao entorno, a careza de que o ser humano é produtor e não apenas mero consumidor, são agumas das muitas habiidades que se transformam em competência na escoa. Exigências estas não apenas direcionadas ao professor e auno, mas a todos os atores da instituição educativa. A concepção de novas competências na escoa articua-se aos fazeres docentes e administrativos sustentáveis em todos os aspectos. Sustentáve didaticamente - o que exige, por exempo, a adoção dos princípios norteadores da proposta pedagógica efetivamente apicados no cotidiano do processo ensino/aprendizagem, de práticas administrativas que evem em conta o princípio da gestão corresponsáve, atribuição esta não apenas do gestor da escoa, mas de todos. 20) Observe a tirinha e atente ao que é soicitado. A tirinha acima revea as inúmeras possibiidades de reconfiguração do processo ensinar e aprender. Assim, é possíve organizar situações de aprendizagem em saa de aua utiizando estratégias de ensino apoiadas em ferramentas/tics (tecnoogias de informação e comunicação) do tipo: Promoção da inteigência coetiva utiizando stroyboard, aua em período integra e famíia na escoa.

7 Situação probema organizando a resoução da situação em momentos presenciais e a distancia por meio de grupos de discussão, rodas de bate papo via skype e outras redes sociais. Fórum de discussão entre aunos e professores, produção compartihada de HQ (história em quadrinhos), storyteing abordando conteúdos de forma interdiscipinar como, por exempo, matemática, reigião e geografia. V Utiização das redes sociais para estabeecer a incusão escoar. Todas as afirmações corretas estão em: A I - II - III B II - III - IV C II - III D II - IV E III - IV A pergunta, a partir da tirinha, tem um foco: a estreita articuação com estratégias de ensino. Portanto somente a etra C corresponde ao que é soicitado.

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Púbico de Ingresso no Magistério Púbico Estadua EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Educação Física 11) Segundo

Leia mais

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão.

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES O que é uma Rede? Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. Uma Rede de Computadores é constituída por vários computadores conectados

Leia mais

Problemas comuns Desenvolvimento e Design de Sistemas Web Categorias de problemas Exemplo de problema de funcionamento

Problemas comuns Desenvolvimento e Design de Sistemas Web Categorias de problemas Exemplo de problema de funcionamento Desenvovimento e Design de Sistemas Web Probemas comuns Web Sites ma definidos e projetados Necessidade de atuaização constante das informações: eternamente em construção Evoução extremamente rápida da

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Princípios da Engenharia de Software Aula 01

Princípios da Engenharia de Software Aula 01 Princípios da Engenharia de Software Aua 01 Prof.: José Honorato Ferreira Nunes honorato.nunes@bonfim.ifbaiano.edu.br Materia cedido por: Frankin M. Correia frankin.correia@bonfim.ifbaiano.edu.br Objetivo

Leia mais

ICORLI INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS E INTERNET

ICORLI INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS E INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO E OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS E INTERNET 2010/2011 1 Introdução às redes e telecomunicações O que é uma rede? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído

Leia mais

Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger

Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger Gerenciamento de Entrada e Saída Hélio Crestana Guardia e Hermes Senger O controle da entrada e saída (E/S ou I/O, input/output) de dados dos dispositivos é uma das funções principais de um sistema operacional.

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

5.1 Sistemas de Arquivos

5.1 Sistemas de Arquivos Capítulo 5 Os Sistemas de Arquivos 5.1 Sistemas de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar, a partir da visão do usuário, as estruturas que possibilitam o armazenamento persistente de informações no

Leia mais

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7 Sumário Parte 1 Conhecendo o Windows 7 1 Explorando o Windows 7...................... 53 Fazendo logon no Windows 7.............................. 54 Explorando a área de trabalho..............................

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA Núcleo de Educação a Distância UniEvangélica 2 ÍNDICE 1 Introdução à Informática... 3 1. O Computador... 3 Teclado... 3 Mouse... 5 Monitor...

Leia mais

Os aplicativos e sua utilização

Os aplicativos e sua utilização Os apicativos e sua utiização Baixando, Instaando e usando o Avast A B C D Os Apicativos Tipos de Apicativos Baixando e Instaando Usando o apicativo Tipos de Apicativos/Programas Os apicativos são programas

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Compatibilidade O termo compatibilidade refere-se aos diferentes componentes do computador (hardware e software) que são convenientes para o emprego das funções

Leia mais

http://introcomp.pet.inf.ufes.br

http://introcomp.pet.inf.ufes.br O SITE http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br O MOODLE http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle

Leia mais

DISPOSITIVOS DE BLOCO. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

DISPOSITIVOS DE BLOCO. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves DISPOSITIVOS DE BLOCO Professor: João Paulo de Brito Gonçalves INTRODUÇÃO Periférico Dispositivo conectado a um computador de forma a possibilitar sua interação com o mundo externo. Conectados ao computador

Leia mais

Guia de Início Rápido SystemTweaker

Guia de Início Rápido SystemTweaker Guia de Início Rápido SystemTweaker O SystemTweaker é uma ferramenta segura e fácil de usar para personalizar o Windows de acordo com as suas preferências. Este guia de início rápido irá ajudar você a

Leia mais

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação Os cabo de programação modelo TCC TP02-USB foi desenvolvido para atender a necessidade de conexão em porta USB do computador

Leia mais

Gravando Dados e Cópias de CD s com o Nero 6.0 Disciplina Operação de Sistemas Aplicativos I

Gravando Dados e Cópias de CD s com o Nero 6.0 Disciplina Operação de Sistemas Aplicativos I CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA Escola Técnica Estadual de Avaré ETE-AVARÉ CURSO DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA NÚCLEO DE APOIO Gravando Dados e Cópias de CD s com o Nero 6.0 Disciplina

Leia mais

Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44

Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44 Descomplicando_Informatica_cad_00.indd 14 07/08/2015 14:34:44 Sumário Capítulo 1 Como usar este Livro?... 1 O que este livro não é?...1 O que este livro é?...1 Como estudar os assuntos...2 Acredite, você

Leia mais

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona.

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona. Aula 14 Redes de Computadores 24/10/07 Universidade do Contestado UnC/Mafra Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber ROTEAMENTO EM UMA REDE DE COMPUTADORES A máscara de sub-rede é utilizada para determinar

Leia mais

Introdução. à Informática. Wilson A. Cangussu Junior. Escola Técnica Centro Paula Souza Professor:

Introdução. à Informática. Wilson A. Cangussu Junior. Escola Técnica Centro Paula Souza Professor: Introdução à Informática Escola Técnica Centro Paula Souza Professor: Wilson A. Cangussu Junior Vantagens do computador Facilidade de armazenamento e recuperação da informação; Racionalização da rotina,

Leia mais

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart.

Leitora Perto Smart. Guia de Instalação. Leitora Perto Smart Guia de Instalação. Janeiro/2010. Instalação da leitora Perto Smart. Leitora Perto Smart Guia de Instalação Página 1 de 14 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital (Leitora Perto) Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO DA WEBCAM HD DA HP

GUIA DO USUÁRIO DA WEBCAM HD DA HP GUIA DO USUÁRIO DA WEBCAM HD DA HP Copyright 2012 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft, Windows e Windows Vista são marcas comerciais da Microsoft Corporation registradas nos Estados Unidos.

Leia mais

Redes Ponto a Ponto. Os drivers das placas de rede devem estar instalados.

Redes Ponto a Ponto. Os drivers das placas de rede devem estar instalados. Redes Ponto a Ponto É fácil configurar uma rede ponto-a-ponto em qualquer versão do Windows. Antes entretanto é preciso tomar algumas providências em relação ao hardware: Todos os computadores devem estar

Leia mais

APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO

APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO APOSTILA DE INFORMÁTICA - INTRODUÇÃO Profa Responsável Fabiana P. Masson Caravieri SUMÁRIO 1. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA... 3 2. PRINCIPAIS COMPONENTES FÍSICOS DO COMPUTADOR... 3 2.1 PERIFÉRICOS...

Leia mais

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas.

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas. LINUX EDUCACIONAL -Assinale a alternativa correta. 1. Para criar uma pasta devemos: Clicar no menu Exibir-Modo de Exibição Clicar com o botão direito onde gostaríamos de criá-la e em seguida Criar Novo

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

HP Installation Service

HP Installation Service HP Installation Service Serviços HP Dados técnicos O HP Installation Service prevê a instalação básica de servidores, estações de trabalho, sistemas desktop, PCs notebooks, thin clients, dispositivos de

Leia mais

Do Word 2007 para o Office 365 para empresas

Do Word 2007 para o Office 365 para empresas Do Word 2007 para o Office 365 para empresas Faça a migração O Microsoft Word 2013 para área de trabalho está diferente das versões anteriores. Assim, veja a seguir uma visão geral dos novos recursos e

Leia mais

Turno/Horário Noturno PROFESSOR : Salomão Dantas Soares AULA Apostila nº

Turno/Horário Noturno PROFESSOR : Salomão Dantas Soares AULA Apostila nº UNIDADE 1I: SISTEMA COMPITACIONAL Elementos hardware e periféricos Um sistema computacional consiste num conjunto de dispositivos eletrônicos (hardware) capazes de processar informações de acordo com um

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF.

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN E L A B O R A Ç Ã O : M Á R C I O B A L I A N / T I A G O M A

Leia mais

Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia de Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença será

Leia mais

Cursos Profissionalizantes

Cursos Profissionalizantes Cursos Profissionaizantes O Teecurso Profissionaizante foi feito para você que está à procura de profissionaização; para você que está desempregado e precisa aprender uma profissão; para você que já estuda

Leia mais

EW1085R2 Recetor Bluetooth MICRO USB Classe 2

EW1085R2 Recetor Bluetooth MICRO USB Classe 2 EW1085R2 Recetor Bluetooth MICRO USB Classe 2 EW1085R2 Recetor Bluetooth MICRO USB Classe 2 2 PORTUGUÊS Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Funções e funcionalidades... 2 1.2 Conteúdo da embalagem... 3 2.0

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade IV GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI - Tecnologia da informação SI - Tecnologia da informação Com a evolução tecnológica surgiram vários setores onde se tem informatização,

Leia mais

2400 Series Primeiros passos

2400 Series Primeiros passos Conteúdo 2400 Series Primeiros passos Consute o Guia do usuário completo no CD para obter informações mais detalhadas sobre as seguintes tarefas: Configurando a impressora Conhecendo a impressora Colocando

Leia mais

Treinamento para Manutenção dos Telecentros

Treinamento para Manutenção dos Telecentros Treinamento para Manutenção dos Telecentros Módulo II :: Utilizando o Linux Básico do Sistema Manoel Campos da Silva Filho Professor do IFTO/Palmas 1 2 Código Aberto/Open Source Programas (softwares/aplicativos)

Leia mais

MF = (M1 * 0,4) + (M2 * 0,6) MF < 6 MF = (MF * 0,6) + (EXA * 0,4)

MF = (M1 * 0,4) + (M2 * 0,6) MF < 6 MF = (MF * 0,6) + (EXA * 0,4) Informática Aplicada Prof. Gilmar F. Aquino Filho São Vicente, SP 22/02/2016 EMENTA Fundamentos em Informática; O computador; História; Origem; Funcionamento; Componentes; Conceito de Hardware; Conceito

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VI Programação de Sistemas de Comunicação Duração: 30 tempos Conteúdos 2 Construção

Leia mais

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos

FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado. Memória Armazenamento Sistema de Arquivos FACENS Engenharia Mecatrônica Sistemas de Computação Professor Machado Memória Armazenamento Sistema de Arquivos 1 Hierarquia de Memórias 2 Partes físicas associadas à memória Memória RAM Memória ROM Cache

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60

EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 INTRODUÇÃO REDES EVOLUÇÃO DOS SIST. DE COMPUTAÇÃO DÉC. DE 50 E 60 Computadores eram máquinas grandes e complexas, operadas por pessoas altamente especializadas; Não havia interação direta entre usuários

Leia mais

Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS

Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS ReadMe_Driver.pdf 11/2011 Driver da KODAK D4000 Duplex Photo Printer para WINDOWS Descrição O driver da D4000 Printer é um driver da impressora MICROSOFT personalizado para uso com a D4000 Duplex Photo

Leia mais

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com Microsoft Windows 1 Professor Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net Email: mirandathiago@gmail.com Conceitos básicos de SO O que é um sistema operacional? É um programa ou conjunto de programas

Leia mais

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes

Montagem e Manutenção. Luís Guilherme A. Pontes Montagem e Manutenção Luís Guilherme A. Pontes Introdução Qual é a importância da Montagem e Manutenção de Computadores? Sistema Binário Sistema Binário Existem duas maneiras de se trabalhar e armazenar

Leia mais

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação)

Certificado Digital A1. Cópia de segurança (exportação e importação) A1 Cópia de segurança (exportação e importação) Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. 2010 Pré Requisitos para a instalação Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E TERMINAL SERVICES) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS DE ACESSO REMOTO (TELNET E O que é roteamento e acesso remoto? Roteamento Um roteador é um dispositivo que gerencia o fluxo de dados entre segmentos da rede,

Leia mais

EDITORES DE TEXTO CAPÍTULO 5. Definição

EDITORES DE TEXTO CAPÍTULO 5. Definição CAPÍTULO 5 EDITORES DE TEXTO Definição É um programa destinado a editar texto usando o computador. Sua função básica é armazenar caracteres numa estrutura de linhas e colunas, permitindo a edição do conteúdo

Leia mais

Introdução. Software (Parte I)

Introdução. Software (Parte I) Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Introdução à Computação Software (Parte I) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis

Leia mais

WINDOWS EXPLORER. O organizador

WINDOWS EXPLORER. O organizador O organizador No Windows XP, tudo o que há dentro do computador como programas, documentos, arquivos de dados e unidades de disco, torna-se acessível em: Windows Explorer (Iniciar / Todos os Programas

Leia mais

Introdução a redes de computadores UNESP - São José do Rio Preto andre.proto@sjrp.unesp.br O que será abordado O que é uma rede Transmissão de dados em meios físicos Tipos de transmissão Classificação

Leia mais

Aula 00 Apresentação da Disciplina

Aula 00 Apresentação da Disciplina Aula 00 Apresentação da e Aplicações Período Letivo 4ª série Carga Horária 120h (160 h/a) 02 Encontros Semanais 5M56 6M56 2 e Aplicações Objetivos Entender os conceitos básicos sobre comunicação de dados;

Leia mais

Análise Estruturada de Sistemas:

Análise Estruturada de Sistemas: Análise Estruturada de Sistemas: Introdução ao DFD (Diagrama de Fluxo de Dados) : Representação em rede (na forma de fluxograma) dos processos (ou funções), dos sistemas e dos dados que ligam estes processos.

Leia mais

O computador. Sistema Operacional

O computador. Sistema Operacional Windows XP O computador O computador é uma máquina desenvolvida para facilitar a vida do ser humano, principalmente nos trabalhos do dia-a-dia. É composto basicamente por duas partes o hardware e o software.

Leia mais

D4600 Duplex Photo Printer

D4600 Duplex Photo Printer KODAK D4000 Duplex Photo Printer D4600 Duplex Photo Printer Guia do driver da impressora Janeiro de 2015 TM/MC/MR Licenciado a partir da Eastman Kodak Company: Kodak Kodak Alaris Inc. 2400 Mount Read Blvd.,

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais:

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: SISTEMAS OPERACIONAIS 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: I. De forma geral, os sistemas operacionais fornecem certos conceitos e abstrações básicos, como processos,

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático CONTAS DE E GRUPOS DE O Microsoft Management Console - MMC Permissões de Segurança de um Console Contas de Usuários

Leia mais

Calculando engrenagens cilíndricas

Calculando engrenagens cilíndricas Cacuando engrenagens ciíndricas A UU L AL A Em uma empresa, o setor de manutenção mecânica desenvove um importante pape na continuidade do fuxo da produção. Após o diagnóstico do defeito, reaizam-se a

Leia mais

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica

Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Projeto solidário para o ensino de Informática Básica Parte 2 Sistema Operacional MS-Windows XP Créditos de desenvolvimento deste material: Revisão: Prof. MSc. Wagner Siqueira Cavalcante Um Sistema Operacional

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE SUPORTE TÉCNICO AOS USUÁRIOS MANUAL DE ACESSO AO PORTAL DE APLICAÇÕES DO GABINETE VIRTUAL

SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE SUPORTE TÉCNICO AOS USUÁRIOS MANUAL DE ACESSO AO PORTAL DE APLICAÇÕES DO GABINETE VIRTUAL SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE SUPORTE TÉCNICO AOS USUÁRIOS MANUAL DE ACESSO AO PORTAL DE APLICAÇÕES DO GABINETE VIRTUAL 16 DE ABRIL DE 2013 SUMÁRIO 1 OBJETIVO DO MÓDULO... 3 2

Leia mais

DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO

DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO MONITOR LCD DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO para Mac Versão 1.0 Modelos aplicáveis PN-L802B/PN-L702B/PN-L602B Conteúdo Introdução...3 Requisitos do sistema...3 Configuração do computador...4

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS NO WINDOWS Se todos os computadores da sua rede doméstica estiverem executando o Windows 7, crie um grupo doméstico Definitivamente, a forma mais

Leia mais

O que acontece quando se evapora água do mar?

O que acontece quando se evapora água do mar? A UA UL LA O que acontece quando se evapora água do mar? O que você vai aprender Soução saturada Soução insaturada Sovente Souto Concentração Evaporação Condensação Fenômeno Seria bom já saber Mudança

Leia mais

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente:

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 6 INFORMÁTICA QUESTÕES DE 21 A 40 21. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que apresenta CORRETAMENTE ferramentas existentes em softwares de escritório (BrOffice ou Microsoft

Leia mais

Prof. Orlando Rocha. Qual o nosso contexto atual?

Prof. Orlando Rocha. Qual o nosso contexto atual? 1 Qual o nosso contexto atual? Atualmente, vivemos em uma sociedade que é movida pela moeda informação! No nosso dia-a-dia, somos bombardeados por inúmeras palavras que na maioria das vezes é do idioma

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais

Manual de instruções Sistema eletrônico VEGASON Série 60

Manual de instruções Sistema eletrônico VEGASON Série 60 Manua de instruções Sistema eetrônico VEGASON Série 60 Índice Índice 1 Sobre o presente documento 1.1 Função... 4 1.2 Grupo-avo... 4 1.3 Simboogia utiizada.... 4 2 Para a sua segurança 2.1 Pessoa autorizado...

Leia mais

ESTRATÉGIAS /ACTIVIDADES. Fazer uma abordagem teórica e simples

ESTRATÉGIAS /ACTIVIDADES. Fazer uma abordagem teórica e simples Conhecer os conceitos básicos relacionados com as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Conhecer a terminologia relacionada com as TIC Caracterizar informação Identificar e caracterizar as áreas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso de Educação e Formação Tipo 3 Nível 2

PLANIFICAÇÃO ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso de Educação e Formação Tipo 3 Nível 2 PLANIFICAÇÃO ANUAL ANO LETIVO DE 2013/2014 Curso de Educação e Formação Tipo 3 Nível 2 Itinerário de Formação: 34101.Práticas Técnico-Comerciais Saída Profissional: Empregado/a Comercial Componente de

Leia mais

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Elaboração: Prof. Éverton Loreto everton@uffs.edu.br 2010 Objetivo Conhecer as características e recursos do Sistema Operacional

Leia mais

www.proinfocamamu.com.br

www.proinfocamamu.com.br www.proinfocamamu.com.br Prof. Miquéias Reale - www.proinfocamamu.com.br Professor: Miquéias Reale Diretor de Tecnologia da Reale Tech Telefone: (75) 3641-0056 / 8838-1300 E-mail: miqueias@realetech.com.br

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos EUA. As informações

Leia mais

Experiência 05: CONFIGURAÇÃO BÁSICA DE UMA REDE. Objetivo Geral Criar uma rede ponto-a-ponto com crossover e utiizando switch.

Experiência 05: CONFIGURAÇÃO BÁSICA DE UMA REDE. Objetivo Geral Criar uma rede ponto-a-ponto com crossover e utiizando switch. ( ) Prova ( ) Prova Semestral ( ) Exercícios ( ) Prova Modular ( ) Segunda Chamada ( ) Exame Final ( ) Prática de Laboratório ( ) Aproveitamento Extraordinário de Estudos Nota: Disciplina: Turma: Aluno

Leia mais

Compartilhando Arquivos com o Grupo Doméstico

Compartilhando Arquivos com o Grupo Doméstico com o Grupo Doméstico Novo no Windows 7? Mesmo que ele tenha muito em comum com a versão do Windows que você usava antes, você ainda pode precisar de uma ajuda para fazer tudo direitinho. Este guia contém

Leia mais

Software das Ferramentas Cliente e dos Drivers do Servidor de Impressão Xerox FreeFlow Accxes Guia de Instalação

Software das Ferramentas Cliente e dos Drivers do Servidor de Impressão Xerox FreeFlow Accxes Guia de Instalação Servidor de Impressão FreeFlow Accxes V15.0 Agosto de 2010 701P50921 Software das Ferramentas Cliente e dos Drivers do Servidor de Impressão Xerox FreeFlow 2010 Xerox Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

7. Gestão de ficheiros em X Window. 7.1. O Konqueror

7. Gestão de ficheiros em X Window. 7.1. O Konqueror 7. Gestão de ficheiros em X Window 7.1. O Konqueror 1 O Konqueror O ambiente gráfico KDE do Linux possuí um programa, denominado Konqueror (Figura 1.95), que além de ser um navegador Web, é também um gestor

Leia mais

Equipamentos de rede. Repetidores. Repetidores. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br

Equipamentos de rede. Repetidores. Repetidores. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br 1 Equipamentos de rede Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Repetidores É o dispositivo responsável por ampliar o tamanho máximo do cabeamento de rede; Como o nome sugere, ele repete as informações

Leia mais

46. Para aumentar em 25% o tamanho da fonte da palavra continente, é

46. Para aumentar em 25% o tamanho da fonte da palavra continente, é BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO MATO GROSSO E TOCANTINS Comentário da prova realizada dia 10/06/2007. A figura acima mostra uma janela do Word 2002, com um texto em processo de edição. Nesse texto, a expressão

Leia mais

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

UNIDADE 1 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Paula Dias Curso: AC/EC1 Ano: 9.º Turma(s): 2 Diagnosticar o estádio de desenvolvimento das competências em TIC dos alunos. Conhecer os conceitos básicos

Leia mais

Evolução dos seres vivos

Evolução dos seres vivos iustrações você conhece? Evoução dos seres vivos Quais dos animais que aparecem nestas A UU L AL A Atenção O homem nas iustrações serve de eemento de comparação com os outros animais. Imaginando-se um

Leia mais

Tecnologias no Cotidiano Desafios a Inclusão Digital e social

Tecnologias no Cotidiano Desafios a Inclusão Digital e social Tecnologias no Cotidiano Desafios a Inclusão Digital e social 1- Apresentação Estamos iniciando o curso Introdução à Educação Digital. Esse curso integra um conjunto de políticas públicas voltadas à inclusão

Leia mais

Descobrimos como fabricar soda cáustica!

Descobrimos como fabricar soda cáustica! Descobrimos como fabricar soda cáustica! O que você vai aprender Recicagem de pape Fabricação de pape Produção de hidróxido de sódio: eetróise Partícuas carregadas: íons Indicadores Seria bom já saber

Leia mais

9311 - Roteador Wi-Fi AC Gigabit

9311 - Roteador Wi-Fi AC Gigabit 9311 - Roteador Wi-Fi AC Gigabit INTRODUÇÃO O Roteador Wi-Fi AC Gigabit traz os recursos da nova geração de Wi-Fi. Com velocidades de 300Mbps a 2.4GHz e 867Mbps a 5GHz, este roteador possui alto desempenho

Leia mais

Guia de Instalação APE USB

Guia de Instalação APE USB Neste guia serão mostrados apenas os procedimentos necessários para instalação do driver APE USB em seu sistema operacional Windows. Ao final da instalação o APE terá uma porta COM alocada pelo sistema

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 2

Sistemas Operacionais Aula 2 Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sistemas Operacionais Aula 2 Igor Augusto de Carvalho Alves Igor.alves@ifrn.edu.br Apodi, Maio de 2012 Sistemas Operacionais Memória virtual O S.O. Aloca

Leia mais

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida A U A UL LA O mundo da Física A curiosidade do homem pode ser compreendida de várias maneiras: aguns dizem que vem de uma necessidade de sobrevivência, outros dizem que é uma forma de prazer ou, ainda,

Leia mais

Sumário. Sobre este livro 1. Direto ao assunto 7

Sumário. Sobre este livro 1. Direto ao assunto 7 Sumário 1 2 Sobre este livro 1 Sem informatiquês!........................................................... 1 Uma breve visão geral.......................................................... 2 O que há

Leia mais

BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EaD UAB/UFSCar Sistemas de Informação - prof. Dr. Hélio Crestana Guardia

BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EaD UAB/UFSCar Sistemas de Informação - prof. Dr. Hélio Crestana Guardia O Sistema Operacional que você usa é multitasking? Por multitasking, entende-se a capacidade do SO de ter mais de um processos em execução ao mesmo tempo. É claro que, num dado instante, o número de processos

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation. As informações

Leia mais

Fiery Driver Configurator

Fiery Driver Configurator 2015 Electronics For Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 16 de novembro de 2015 Conteúdo 3 Conteúdo Fiery Driver Configurator...5

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá LibreOffice Impress Editor de Apresentação Iniciando o Impress no Linux Educacional 4 1. Clique no botão 'LE' no

Leia mais

Solucionando outros problemas de impressão

Solucionando outros problemas de impressão outros de impressão Use a tabela a seguir para achar soluções para outros de impressão. 1 O painel do operador está em branco ou só exibe diamantes. Os trabalhos não são impressos. O autoteste da impressora

Leia mais

Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores

Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores Desenvolvimento de Sites Educacionais Interativos com Imagens, Sons e Vídeos pelos Professores Tutorial Básico PDF sobre a Ferramenta Kompozer (usando textos e imagens comentadas) Este tutorial aborda

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: COORDENADOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: COORDENADOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais