Os vencedores do Prêmio Minas Desempenho Empresarial 2012/2103. As melhores empresas mineiras do XVII Ranking de MercadoComum ANO XX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os vencedores do Prêmio Minas Desempenho Empresarial 2012/2103. As melhores empresas mineiras do XVII Ranking de MercadoComum ANO XX"

Transcrição

1 ANO XX EDIÇÃO 239 BELO HORIZONTE - MG - AGOSTO / SETEMBRO DE 2013 As melhores empresas mineiras do XVII Ranking de MercadoComum Os vencedores do Prêmio Minas Desempenho Empresarial 2012/2103

2

3 EDITORIAL As 500 maiores empresas mineiras MercadoComum publica, nesta edição, o XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras 2012, um exaustivo e completo estudo realizado pela equipe desta publicação e MinasPart-Desenvolvimento Econômico e Empresarial Ltda., revelando, com absoluta exclusividade, a classificação das principais empresas com sede em Minas Gerais que, até o dia 9 de julho deste ano, publicaram seus balanços. Para se ter uma ideia da dimensão deste estudo, basta apenas assinalar que foram analisados mais de balanços e demonstrações financeiras. O trabalho abrangeu amplos estudos sobre os ativos totais, as receitas operacionais líquidas, patrimônio líquido, lucro líquido, ebtida, riqueza criada, capitalização, impostos recolhidos, liquidez geral, maiores empregadoras, maiores crescimentos de vendas, maior rentabilidade sobre o PL, exportações, importações e muitos outros itens e indicadores. Com base nestes resultados, MC está divulgando, também, a lista dos agraciados com o XV Prêmio Minas Desempenho Empresarial, premiando, desta forma, todo um conjunto de grupos empresariais, empresas e instituições que, por critério eminentemente técnico, mais se destacaram em Minas no ano de Uma única pessoa física participará como homenageado deste evento: o presidente da FIEMG - Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, Olavo Machado Jr. A solenidade de entrega dos prêmios, considerada a Festa do PIB Mineiro e o Oscar da Economia Mineira, ocorrerá no dia 28 de outubro, no novo Complexo Cultural do Minas Tênis Clube. Esta edição traz, ainda, alguns indicadores preocupantes sobre a perda de posições de Minas Gerais nos últimos anos, em vários setores. O IDHM de Minas importante estudo sobre a realidade sócio-econômico e que acaba de ser divulgado pela ONU, através do PNUD-Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, é o pior das Regiões Sul e Sudeste. E, em relação à última posição, Minas passou para o 10º lugar, tendo sido superado pelo Estado de Goiás. As contas do governo de Minas registraram um déficit de R$1,8 bilhão em As exportações de Minas desabaram quase 20%. A dívida pública estadual vem só crescendo, aproximando-se perigosamente dos R$ 100 bilhões, pois já atingiu os R$ 82 bilhões ao final de O aumento da violência e da criminalidade em Minas continua a desafiar as autoridades da segurança pública em Minas. Esta edição de MercadoComum, pela vasta gama de informações de grande conteúdo técnico, altamente precisas sobre as principais empresas e setores que compõem o PIB mineiro, é uma edição para ser lida, relida e guardada como material de consulta permanente, tanto por empresários e executivos, economistas, advogados, professores e integrantes do poder público, como também por todos aqueles que se interessam pelo desempenho da economia mineira. Mas, para produzir as edições de MC com esta qualidade, sempre tem sido decisivo apenas o apoio efetivo de nossos anunciantes, todos somente da iniciativa privada, a quem mais uma vez agradecemos penhoradamente, porque, sem a sua participação não poderíamos estar caminhando para o nosso 21º ano de circulação ininterrupta, o que já ocorrerá a partir do próximo número. Aos nossos anunciantes, leitores, colaboradores e apoiadores, nosso agradecimento pelo apoio recebido. Muito obrigado Carlos Alberto Teixeira de Oliveira Presidente/Editor Geral BELO HORIZONTE, AGOSTO/SETEMBRO DE 2013 ANO XX, NÚMERO 239 Revista Nacional de Economia e Negócios PRESIDENTE/EDITOR-GERAL (MC/MCCP) Carlos Alberto Teixeira de Oliveira DIRETORA DE DESENVOLVIMENTO (MC) Maria Auxiliadora G. T. Oliveira DIRETOR DE REDAÇÃO (MCCP) Jadir Barroso dos Santos Publicidade e Área COMERCIAL João Eduardo Góes - Diretor Comercial Os artigos assinados podem não refletir, necessariamente, a opinião dos editores. Proibida a reprodução parcial ou total, sem a autorização prévia por escrito da direção desta publicação. MercadoComum é uma publicação independente, não associada a qualquer grupo empresarial. FOTOS Davi Martins, Alexandre Lins, Arquivo MC, Imprensa MG e Divulgação. REPORTAGEM, EDITORAÇÃO E ARTE ETC Comunicação - (31) JORNALISTA RESPONSÁVEL Jadir Barroso dos Santos Reg. MT Nº MG ECONOMISTA RESPONSÁVEL Carlos Alberto Teixeira de Oliveira Reg. Nº CORECON/MG-10ª Região. ASSINATURA Assinatura Anual - R$ 100,00 Para o Exterior - US$ 70,00 IMPRESSÃO Lastro Publicação conjunta de Mercado Comum Comunicação e Publicações Ltda. CNPJ / e MinasPart - Comunicação Ltda. CNPJ: / Inscrição Estadual: Inscrição Municipal: Rua Padre Odorico, Sobre Loja São Pedro - CEP: Belo Horizonte Minas Gerais - Brasil Tel: (0xx31) Fax: (0xx31) Marca registrada no I.N.P.I sob o número de

4 ÍNDICE Prêmio Minas Desempenho Empresarial 6 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras 14 Debate Econômico 72 Informações Privilegiadas 80 Crônica 96 Análise Econômica 98 Política 100 Seu Dinheiro 102 Artigos 104 Autos e Negócios 112 Doutrina Jurídica 114 O Negócio é Cultura 116 Seguros 118 Turismo 120 Eventos Empresariais 122 RSVP 126 Cerveja e Cia 128 Comunicação ETC 132 Fotonotícia 134 Apimec 108

5 Chegou o Cartão BNDES Sicoob. Crédito para transformar seu negócio na empresa que você sempre sonhou. Agora com o Cartão BNDES Sicoob, ficou mais fácil investir na sua micro, pequena ou média empresa. Você financia e pode pagar de 3 a 48 parcelas fixas, com uma das menores taxas de juros do mercado. São mais de 220 mil itens para você investir pelo Portal BNDES. Passe na sua cooperativa, solicite seu Cartão BNDES Sicoob e faça sua empresa crescer como nunca.

6 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL Vencedores do XV Prêmio Minas Desempenho Empresarial Premiação será em 28 de outubro, no Centro Cultural do Minas Tênis Clube, em BH MercadoComum está divulgando, nesta edição, a lista dos agraciados do XV Prêmio Minas Desempenho Empresarial - MercadoComum 2012/2013. Todas as empresas agraciadas com a premiação foram definidas por processo eminentemente técnico, que teve como base o XVII Ranking de Empresas Mineiras, que também está sendo publicado nesta edição. Considerada há muito a Festa do PIB Mineiro ou a Noite do Oscar da Economia de Minas Gerais, a atual versão da premiação vai homenagear um conjunto de grupos empresariais, empresas e instituições que mais se destacaram em Minas Gerais durante o ano de 2012, em função de suas atividades econômicas, desempenho operacional e resultados financeiros. Uma única pessoa física participa como homenageada deste evento: Olavo Machado Jr., presidente da FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, que receberá o título de Personalidade Empresarial do Ano de Minas Gerais. A data do evento já está definida: dia 28 outubro segunda-feira e ocorrerá no Auditório Bradesco e Salão de Recepção do Minas Tênis Clube, às 20 horas. Antecedendo a solenidade haverá um coquetel e, logo após, será servido um jantar para 350 convidados especiais. Troféus Especiais da premiação de 2012 dos balanços, das demonstrações de lucros e perdas e dos relatórios de administração divulgados pelas empresas, com base no exercício de Outro elemento que subsidiou de forma substantiva no levantamento e inventário de todas as informações, como alicerce principal deste estudo, foi o XVII Ranking das Empresas Mineiras, que também se encontra publicado nesta edição de MercadoComum. Neste ano, a premiação está distribuída em seis áreas distintas: Personalidade Empresarial de Minas Gerais; Homenagem Especial; Empresa Destaque do Ano de Minas Gerais; Melhores e Maiores Empresas de Minas Gerais Categorias: Excelência e Expressão de Minas Gerais; Liderança Setorial de Minas Gerais e Relevância Empresarial/Institucional de Minas Gerais. A escolha de todos os agraciados, a exemplo das vezes anteriores, obedeceu a critérios rigorosos e estritamente técnicos, possuindo como fundamento essencial a análise Governador Antônio Anastasia discursa na entrega do VIII Prêmio Minas Desempenho Empresarial 6 Agosto / Setembro 2013

7 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL O Ranking das Empresas Mineiras não encontra similar em nível nacional e vem sendo considerado uma das pesquisas mais relevantes e amplas sobre o desempenho das empresas com sede no Estado. Presentemente, contemplou a análise de cerca de três mil empresas que publicaram os seus balanços ou que os remeteram até o dia 9 de julho último à nossa editoria para integrar a base do referido estudo. De outro lado, constitui-se, paralelamente, uma peça importante na análise da evolução da economia mineira, incluindo em suas estatísticas e comparação, os dados de muitas empresas que não possuem os seus números contemplados em estudos similares em nível nacional. A equipe encarregada de sua realização é liderada pela MinasPart - Desempenho Empresarial e Econômico Ltda., que se encarrega pelo levantamento e inventário das informações, a sua análise e conclusões, desde o início desta iniciativa, há 17 anos. A escolha do agraciado da categoria Personalidade Empresarial do Ano de Minas Gerais é realizada por uma Comissão Especial, composta por todos os agraciados anteriores com o mesmo título, pelos membros do Conselho Editorial e Consultivo de MercadoComum, pelos presidentes das principais entidades de classe empresarial do Estado e por consulta direta e seletiva a leitores e assinantes da publicação. Personalidade Empresarial de Minas Gerais 1998/ José Alencar Gomes da Silva Grupo Coteminas 1999/ Eduardo Borges de Andrade Grupo Andrade Gutierrez 2000/ Antônio José Polanczky Grupo Belgo-Mineira 2001/ Djalma Bastos de Morais Cemig-Cia. Energética de Minas Gerais 2002/ Salim Mattar Grupo Localiza 2003/ Alair Martins do Nascimento Grupo Martins 2004/ Robson Braga de Andrade FIEMG - Grupo/Orteng 2005/ Roger Agnelli Grupo Vale do Rio Doce 2006/ Rinaldo Campos Soares Grupo Usiminas 2007/ Cledorvino Belini Grupo Fiat 2008/2009 Modesto Carvalho de Araujo Neto Drogaria Araujo S.A. 2009/2010 J. Murillo Valle Mendes Grupo Mendes Jr. 2010/2011 Wilson Nélio Brumer Grupo Usiminas 2011/2012 Ricardo Valadares Gontijo Direcional Engenharia S.A. 2012/2013 Olavo Machado Jr. FIEMG José Alencar Gomes da Silva Eduardo Borges de Andrade Antônio José Polanczky Djalma Bastos de Morais Salim Mattar Alair Martins do Nascimento Robson Braga de Andrade Roger Agnelli Rinaldo Campos Soares Cledorvino Belini Modesto Carvalho de Araujo Neto J. Murilo Valle Mendes Wilson Nélio Brumer Ricardo Valadares Gontijo Olavo Machado Jr. Agosto / Setembro

8 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL A Empresa Destaque do Ano de Minas Gerais é a Fiat Automóveis S.A., que também, junto a outras empresas componentes do mesmo grupo empresarial, estará recebendo, adicionalmente, os seguintes outros diplomas e troféus: CNH Latin America Ltda. e Iveco Latin America Ltda. As 10 empresas que compõem a Categoria Melhores e Maiores Excelência terão os seus nomes e pontuação revelados e divulgados apenas durante a solenidade de premiação. Cabe salientar que praticamente quase todas as empresas compreendidas neste estudo e premiação têm, ao longo de sua realização, destacado este evento em seus relatórios anuais. Realmente, este tem sido o grande objetivo desta premiação, que é o de sempre valorizar as empresas e pessoas que efetivamente contribuem para o melhor desempenho da economia e alavancam, com sua eficiência e produtividade, o desenvolvimento socioeconômico de Minas. MercadoComum estará circulando em novembro com uma edição especial, trazendo a cobertura completa da solenidade de premiação deste XV Prêmio Minas - Desempenho Empresarial MercadoComum 2012/2013. A referida edição, como das vezes anteriores, contará com o descritivo de todos os premiados, as razões de suas respectivas escolhas e metodologia/critérios adotados para a definição dos vencedores. EMPRESAS DESTAQUES DO ANO DE MINAS GERAIS 1998/ FIAT Automóveis S.A. 1999/ CEMIG - Cia. Energética de Minas Gerais 2000/ CEMIG - Cia. Energética de Minas Gerais 2001/ CEMIG - Cia. Energética de Minas Gerais 2002/ CEMIG - Cia. Energética de Minas Gerais 2003/ USIMINAS - Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. 2004/ USIMINAS - Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. 2005/ USIMINAS - Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. 2006/ FIAT Automóveis S.A. 2007/ FIAT Automóveis S.A. 2008/2009 FIAT Automóveis S.A. 2009/2010 FIAT Automóveis S.A. 2010/2011 FIAT Automóveis S.A. 2011/2012 CEMIG Distribuição S.A. 2012/2013 FIAT Automóveis S.A. 8 Agosto / Setembro 2013

9 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL Salão Principal do Automóvel Clube de Minas Gerais Itamar Franco, Alberto Pinto Coelho e Carlos Alberto Teixeira de Oliveira Carlos Alberto Teixeira de Oliveira, Márcio Araujo de Lacerda e Lázaro Luiz Gonzaga Diretores de empresas agraciados com a premiação de 2012 Agosto / Setembro

10 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL Relação dos Agraciados de 2013 A) PERSONALIDADE EMPRESARIAL do ano DE MINAS GERAIS Olavo Machado Jr. Presidente da FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais B) EMPRESA DO ANO DE MINAS GERAIS FIAT Automóveis S.A. c) HOMENAGEM ESPECIAL Fiemg Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais 80 Anos D) MELHORES E MAIORES EMPRESAS DE MINAS GERAIS 10 melhores e maiores empresas de Minas Gerais - Categoria Excelência As dez empresas selecionadas nesta categoria (entre as 50 da Categoria Expressão abaixo), bem como as suas respectivas pontuações, terão os seus nomes revelados e divulgados apenas durante a solenidade de premiação, quando receberão um troféu especial. Salão principal do Automóvel Clube de Minas Gerais Robson Braga de Andrade durante seu discurso em Agosto / Setembro 2013

11 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL 50 MELHORES E MAIORES EMPRESAS DE MINAS GERAIS* CATEGORIA EXPRESSÃO- Empresas vencedoras (ordem alfabética) AeC Centro de Contatos S.A. Aethra Sistemas Automotivos S.A. Alcoa Alumínio S.A. Algar Telecom Cia. Telef. Brasil Central AngloGold Ashanti C. S. Mineração S.A. Aperam Inox América do Sul S.A. ArcelorMittal Brasil S.A. Arcom S.A. Arezzo Indústria e Comércio S.A. A.R.G Ltda. Banco BMG S.A. Banco Mercantil do Brasil S.A. Belgo Bekaert Arames Ltda. CBMM-Cia. Brasileira de Metalurgia e Mineração Cemig Distribuição S.A. Cemig Geração e Transmissão S.A. Cenibra-Celulose Nipo-Brasileira S.A. CNH Latin America Ltda. Construtora Andrade Gutierrez S.A. Construtora Barbosa Mello S.A. Cooxupé-Coop. Caf. Guaxupé Ltda. Copasa-Cia. Saneamento de Minas Gerais Coteminas S.A. Direcional Engenharia S.A. Drogaria Araujo S.A. Egesa Engenharia S.A. Empresa Gontijo de Transportes Ltda. Energisa MG Dist. Energia S.A. Fiat Automóveis S.A. Fidens Engenharia S.A. Gasmig Gás de Minas Gerais S.A. Gerdau-Açominas S.A. Itambé-Coop. Central Prods. Rurais M.G. Ltda. Iveco Latin America Ltda. Kinross Brasil Mineração S.A. Localiza Rent a Car S.A. Magnesita Refratários S.A. Masc. Barbosa, Roscoe S.A.-Construções Martins-Com. Serv. Distribuição S.A. Mendes Jr. Trading e Engenharia S.A. Mineração Usiminas S.A. MRV Engenharia e Participações S.A. Prosegur Brasil S.A. Transp. Val. Segurança Samarco Mineração S.A. Supermix Concreto S.A. Telemont-Engenharia de Telecomunicações S.A. Total Fleet S.A. Unimed-BH Usiminas-Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. V & M do Brasil S.A. Pontuação Máxima Distribuída: pontos, através da ponderação dos seguintes critérios/fatores de avaliação dos desempenhos econômico-financeiros das empresas analisadas, de acordo com as classificações de cada item: Crescimento das Receitas Operacionais (100 pontos); EBITDA (100 pontos); Liderança Setorial (100 Pontos); Receita Operacional Líquida (100 pontos); Rentabilidade (100 pontos); Riqueza Criada (100 pontos); Ativos Totais (50 pontos); Exportações (50 pontos); Impostos Recolhidos (50 pontos); Liquidez Geral (50 pontos); Lucro Líquido (50 pontos); Número de Empregados (50 pontos); Patrimônio Líquido (50 pontos) e S.A. de Capital Aberto (50 pontos); *Dez empresas foram selecionadas para a categoria Empresa Excelência de Minas ** Todos os agraciados farão jus a um diploma em aço inox, com as dimensões de 30cm x 40cm, com as respectivas categorias e pontuações alusivas à Premiação. Wilson Brumer saudando Personalidade Empresarial do Ano de 2012 Agosto / Setembro

12 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL E) LIDERANÇA SETORIAL DE MINAS GERAIS Comércio Atacadista: MARTINS Comércio, Serviços e Distribuição S.A. Comércio Varejista: Drogaria ARAUJO S.A. Comunicações: Algar Telecom/CTBC Educação: PUC-MINAS - Sociedade Mineira de Cultura Exportações: Vale S.A. Holding: CEMIG Cia. Energética de Minas Gerais Indústria Alimentícia: ITAMBÉ Coop. Central Prods. Rurais M.G. Ltda. Indústria Automobilística: FIAT Automóveis S.A. Indústria de Autopeças Aethra Sistemas Automotivos S.A. Indústria da Construção: Construtora Andrade Gutierrez S.A. Indústria Metalúrgica/Siderurgia: ARCELORMITTAL Brasil S.A. Indústria de Papel e Celulose: Cenibra Celulose Nipo-Brasileira S.A. Industrial Têxtil: Coteminas S.A. Instituição Financeira: Banco BMG S.A. Segurança e Transporte de Valores: PROSEGUR Brasil S.A. Transp., Vals. Segurança Serviços Básicos de Utilidade Pública CEMIG Distribuição S.A. Serviços de Lazer: MINAS Tênis Clube Serviços de Saúde: UNIMED-BH Serviços Gerais Locação de Veículos Localiza Rent a Car S.A. Transporte de Passageiros: Empresa GONTIJO de Transportes Ltda. Indústria Extrativa Mineral: SAMARCO Mineração S.A. F) RELEVÂNCIA EMPRESARIAL/INSTITUCIONAL DE MINAS GERAIS Tradição, Competência e Perpetuidade: Décio Freire & Advogados Associados 20 Anos Senar Minas 20 Anos Crediminas 25 Anos Cenibra-Celulose Nipo-Brasileira S.A. 40 Anos RC Comunicação 40 Anos Banco Mercantil do Brasil S.A. 70 Anos Diário do Comércio 80 Anos 12 Agosto / Setembro 2013

13 XV PRÊMIO-MINAS DESEMPENHO EMPRESARIAL RELAÇÃO DOS VENCEDORES DO XV PRÊMIO MINAS - DESEMPENHO EMPRESARIAL - MERCADOCOMUM 2012/2013 ORDEM ALFABÉTICA DOS AGRACIADOS Pessoa Física 1 Olavo Machado Jr. Presidente da FIEMG Federação das Indústrias Estado de Minas Gerais Personalidade Empresarial do Ano Minas Gerais Pessoas Jurídicas 01 AeC Centro de Contatos S.A. 02 AETHRA Sistemas Automotivos S.A. 03 ALCOA Alumínio S.A. 04 ALGAR TELECOM Cia. Telefônica Brasil Central 05 ANGLOGOLD ASHANTI C. S. Mineração S.A. 06 APERAM Inox América do Sul S.A. 07 ARCELORMITTAL Brasil S.A. 08 ARCOM S.A. 09 AREZZO Indústria e Comércio S.A. 10 A.R.G. Ltda. 11 Banco BMG S.A. 12 Banco MERCANTIL DO BRASIL S.A. 13 Belgo Bekaert Arames Ltda. 14 CBMM Cia. Brasileira de Metalurgia e Mineração 15 CENIBRA Celulose Nipo Brasileira S.A. 16 Construtora ANDRADE GUTIERREZ S.A. 17 Construtora BARBOSA MELLO S.A. 18 COOXUPÉ Coop. Reg. de Cafeicultores em Guaxupé Ltda. 19 COPASA Cia. Saneamento de Minas Gerais 20 COTEMINAS S.A. 21 CREDIMINAS Coop. Central de Crédito de Minas Gerais Ltda. 22 DÉCIO FREIRE & Advogados Ltda. 23 DIÁRIO DO COMÉRCIO Emp. Jornalística Ltda. 24 DIRECIONAL Engenharia S.A. 25 Drogaria ARAUJO S.A. 26 EGESA Engenharia S.A. 27 Empresa GONTIJO de Transportes Ltda. 28 ENERGISA Minas Distribuidora Energia S.A. 29 FIEMG Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais 30 FIDENS Engenharia S.A. 31 GERDAU AÇOMINAS S.A. 32 Grupo CEMIG: A CEMIG Cia. Energética de Minas Gerais B CEMIG Distribuição S.A. C CEMIG Geração e Transmissão S.A D GASMIG Cia. de Gás de Minas Gerais 33 Grupo FIAT: A FIAT Automóveis S.A. B CNH Latin América Ltda. C IVECO Latin America Ltda. 34 Grupo LOCALIZA: A LOCALIZA Rent a Car S.A. B TOTAL FLEET S.A. 35 Grupo USIMINAS: A Mineração USIMINAS S.A. B USIMINAS Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. 36 ITAMBÉ Coop. Central dos Prod. Rurais de M. Gerais Ltda. 37 KINROSS Brasil Mineração S.A. 38 MAGNESITA Refratários S.A. 39 MARTINS Comércio, Serviços e Distribuição S.A. 40 MASCARENHAS, BARBOSA, ROSCOE S.A. Construções 41 MENDES JR. Trading e Engenharia S.A. 42 MINAS TÊNIS CLUBE 43 MRV Engenharia e Participações S.A. 44 PROSEGUR Brasil S.A. 45 RC Comunicação Ltda. 46 SAMARCO Mineração S.A. 47 SENAR MINAS 48 Sociedade Mineira de Cultura PUC Minas 49 SUPERMIX Concreto S.A. 50 TELEMONT Engenharia de Telecomunicações S.A. 51 UNIMED BH 52 Vale S.A. 53 V & M do Brasil S.A. Agosto / Setembro

14 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 Carlos Alberto Teixeira de Oliveira Presidente/Editor Geral de MercadoComum Revista Nacional de Economia e Negócios XVII RANKING MERCADOCOMUM DE EMPRESAS MINEIRAS O estudo que tive mais uma vez a oportunidade de liderar e intitulado XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras 2012, realizado pela equipe da MinasPart Desenvolvimento Econômico e Empresarial Ltda. sob exclusividade para MercadoComum Revista Nacional de Economia e Negócios, revela a classificação das principais empresas com sede no estado de Minas, considerando-se vários e diferentes indicadores econômico-financeiros. Foram analisados mais de balanços e demonstrações de lucros e perdas relativos ao exercício de 2012, publicados até o dia 9 de julho nos principais jornais com circulação em Minas Gerais, além daqueles enviados diretamente à redação de MercadoComum. Várias informações foram extraídas, principalmente, dos relatórios de administração e das diretorias dessas empresas. O presente trabalho serve de embasamento técnico para a definição das empresas vencedoras do XV Prêmio Minas Desempenho Empresarial 2012/2013 e que também estão sendo divulgados nesta edição. Apurou-se que a maior empresa de Minas Gerais, considerando-se a ponderação das receitas operacionais líquidas, ativos totais e patrimônio líquido, foi a USIMINAS Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A., cabendo destaque, ainda, à ArcelorMittal (2º lugar) e à Fiat Automóveis (3º lugar). A maior receita operacional líquida registrada (R$ 23,196 bilhões) pertence à Fiat Automóveis. O maior lucro líquido (R$ 2,646 bilhões) apurado é da Samarco Mineração. A Usiminas detém o maior volume (R$ 29,667 bilhões) de ativos totais, bem como o maior patrimônio líquido registrado (R$ 16,808 bilhões). A maior sociedade anônima mineira de capital aberto é a Cemig-Cia. Energética de Minas Gerais, que contabilizou uma capitalização no valor de US$ bilhões, segundo a cotação de suas ações na BMF&Bovespa em De acordo com estatísticas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a Fiat Automóveis é a maior empresa importadora de Minas Gerais em 2012, detendo um volume de importações que alcançou US$ 1,590 bilhão. De outro lado, a Vale S.A. mais uma vez confirmou a sua posição de primeiro lugar nas exportações, atingindo um montante de US$ 12,226 bilhões em 2012, o que significa 36,35% do total das exportações mineiras. As exportações mineiras da Vale representaram 47,81% das suas exportações totais de US$ 25,570 bilhões, cabendo-lhe, ademais, a 14 Agosto / Setembro 2013

15 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 liderança absoluta das exportações nacionais. Em Minas, a liderança da Vale foi seguida pela CBMM (US$ 1,900 bilhão) e pela Namisa (US$ 1,457 bilhão), respectivamente. Adotou-se, como critério geral, a utilização dos dados relativos à conta Conglomerado, exceto em alguns casos da Indústria da Construção (MRV e Direcional), quando se optou por utilizar o critério Consolidado. Detalhamento do estudo MercadoComum Revista Nacional de Economia e Negócios apresenta mais uma vez nesta edição, de forma inédita, o XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras.Todas as empresas com sede em Minas Gerais que, até o dia 9 de julho, publicaram ou encaminharam diretamente à nossa redação os seus balanços e demonstrações de resultados relativos ao exercício de 2012 estão contempladas neste estudo. Os principais itens econômico-financeiros dessas empresas encontram-se listados nas páginas seguintes. Compreendendo mais de 3000 empresas pesquisadas e abrangidas nesta pesquisa, são elas, em sua grande maioria, sociedades anônimas, poucas delas de capital aberto. No entanto, várias empresas, mesmo dispensadas da exigência de publicação de seus balanços e resultados, espontaneamente fizeram chegar à nossa redação os seus balanços, para que fossem incluídos nesse relevante documento sobre a realidade econômica do Estado. Ao todo, a análise desenvolvida pela equipe técnica da MinasPart Desenvolvimento Empresarial e Econômico Ltda. abrange todos os setores da atividade econômica estadual e neles se encontra agrupado e classificado o conjunto das 500 maiores empresas, que também podem ser encontradas por classificação alfabética. Uma relação contendo os principais dados das 50 maiores empresas holdings também pode ser encontrada nas páginas seguintes. O estudo leva em consideração, para efeito da escolha das empresas objeto da análise, que o domicílio fiscal das mesmas seja o de Minas Gerais. Assim, por exemplo, mesmo exercendo intensa atividade econômica em Minas Gerais, os números da Vale S.A. não estão contemplados nas análises, exceto quanto às exportações de seus produtos locais. De outro lado, os valores consignados em todos os relatórios correspondem a reais correntes, isto é, não não deflacionados pela inflação ocorrida no período. Para todas e quaisquer rubricas, também os valores registrados dizem sempre respeito aos resultados apurados pela Controladora, não se levando em consideração aqueles apurados a título da Empresa-Consolidado. Exceção é feita em relação à Direcional Engenharia S.A. e à MRV Engenharia S.A., em função de características próprias do setor. O faturamento vendas das empresas compreende a receita operacional líquida apurada, ou seja, corresponde ao total das vendas, sendo deduzidos os impostos incidentes e as devoluções, quando ocorrem. Neste estudo, 48,8% das 500 maiores empresas analisadas pertencem ao Setor Terciário, 44,0% ao Secundário e 7,2% ao Primário. Entre as empresas compreendidas nesta análise, 75,0% registraram lucros em 2012 e 25,0% prejuízos. Em 2011 foram 73,8% e 26,2% respectivamente. A receita operacional líquida real consolidada de todas as 500 empresas listadas neste estudo totalizou R$ 217,193 bilhões, registrando-se uma variação real positiva de 1,76% em relação ao exercício anterior. Coincidentemente, este percentual é exatamente igual ao apurado pela revista Exame em relação às 500 maiores empresas do Brasil de Cabe destacar que no ano passado o PIB-Produto Interno Bruto brasileiro, de acordo com o IBEG, contabilizou uma expansão de apenas 0,9%. PIB NEGATIVO DE MINAS GERAIS EM 2012 Ao se considerar o valor relativo das exportações da Vale S.A. oriundas de Minas Gerais nos exercícios de 2011 e 2012, o resultado final altera de forma significativa. Assim, a receita operacional líquida das 500 maiores empresas mineiras, mais o correspondente às exportações da Vale provenientes de Minas somaram R$ 242,177 bilhões em 2012, contra R$ 247,743 apurados em verificando-se um decréscimo real de 2,24% no respectivo período. Ressalte-se, de outro lado, que em 2009 as exportações totais de Minas Gerais registram nível de queda similar ao contabilizado em 2012 e, naquele ano, o PIB mineiro amargou uma involução de 4,0% - uma das mais elevadas de sua história. As exportações totais de Minas Gerais em 2012 somaram US$ 33,637 18,74% inferiores às de 2011, no valor de US$ 41,393. Somente essa redução é capaz de gerar um impacto no PIB estadual da ordem -1,92%. Supondo-se que Minas Gerais tenha mantido uma participação relativa no PIB nacional de 9,3%, o PIB mineiro pode ter atingido em 2012 R$ 409,436 bilhões ou US$ 209,494 bilhões. Agosto / Setembro

16 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 O valor total consolidado do lucro líquido apurado entre as 500 maiores empresas de Minas Gerais em 2012 foi de R$ 16,692 bilhões 17,84% inferior ao do ano anterior. É interessante observar que no caso do lucro das 500 maiores empresas brasileiras, apurado pela revista Exame, a queda registrada foi de 50%, considerada um dos piores desempenhos desde que aquele estudo teve início. O patrimônio líquido consolidado das 500 maiores empresas mineiras em 2012 totalizou R$ 162,303 e os ativos totais somaram R$ 396,649 bilhões. Pode-se afirmar, com razoável grau de acerto, que o valor total das receitas operacionais líquidas apuradas neste estudo corresponde a mais da metade do PIB-Produto Interno Bruto estimado para o Estado de Minas Gerais em 2011, o que evidencia a representatividade deste estudo. Segundo estimativas quanto à receita operacional líquida consolidada, as 500 maiores empresas mineiras representaram 53% do PIB estadual (e 59% quando considerada as exportações mineiras da Vale). A receita operacional líquida de algumas das empresas do Grupo Fiat (Fiat Automóveis, CNH, Comau, Iveco, Magneti Marelli e Teksi) em 2012, de R$ bilhões, foi equivalente a 8,51% do PIB mineiro. Verifica-se, ademais, que das 30 maiores empresas, vinte e duas são industriais e o faturamento líquido consolidado das mesas somou o equivalente a 34,1% do PIB de Minas Gerais. XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras Nº Atividades Econômicas Quantidade 1 Agropecuária e Reflorestamento 16 2 Instituições Financeiras, Seguros e Previdência Complementar 47 3 Comércio de Bens 41 4 Comunicações/Telecomunicações 14 5 Educação 23 6 Mineração e Outras Atividades Extrativas 20 7 Indústria da Construção 43 8 Indústria de Transformação Veículos, Ferrovias, Aviões, Autopeças e Material de Transporte 10 9 Indústria de Tranformação - Diversas Indústria de Tranformação - Metalurgia / Siderurgia Indústria de Tranformação - Produtos Alimentares / Bebidas / Fumo / Destilação de Álcool Indústria de Tranformação - Produtos Químicos / Farmacêuticos / Veterinários 6 13 Indústria de Tranformação - Textil, Vestuário e Outros Outros Serviços Saúde e Serviços Sociais Produção, distribuição de petróleo, energia elétrica, gás, água, esgoto e limpeza urbana Transporte / Armazenagem Esporte, Turismo e Lazer 7 Total de Empresas Agosto / Setembro 2013

17 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 Setores Econômicos Estrutura Percentual Setor Primario AS MAIORES EMPRESAS DE MINAS GERAIS EM 2012 Ativos totais 1 Usiminas Usinas Sider. M.G. S.A. R$ ,2 milhões 2 ArcelorMittal Brasil S.A. R$ ,7 milhões 3 Banco BMG S.A. R$ ,2 milhões RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 1 Fiat Automóveis S.A. R$ ,5 milhões 2 ArcelorMittal Brasil S.A. R$ ,8 milhões 3 Usiminas Usinas Sider. M.G. S.A. R$ ,4 milhões PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1 Usiminas Usinas Sid. M.G. S.A. R$ ,4 milhões 2 ArcelorMittal Brasil S.A. R$ ,1 milhões 3 Alcoa Alumínio S.A. R$ 5.538,4 milhões LUCRO LÍQUIDO 1 Samarco Mineração S.A. R$ 2.646,1 milhões 2 CEMIG-Ger. Transmissão S.A. R$ 1.919,5 milhões 3 CBMM-Cia. Brás. Met. Mineração R$ 1.454,2 milhões EBTIDA 1 Samarco Mineração S.A. R$ 4.035,1 milhões 2 CEMIG Ger. Transmissão S.A. R$ 2.854,2 milhões 3 Fiat Automóveis S.A. R$ 2.586,9 milhões Agosto / Setembro

18 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 AS MAIORES EMPRESAS DE MINAS GERAIS EM 2012 RIQUEZA CRIADA 1 Fiat Automóveis S.A. R$ 9.221,4 milhões 2 CEMIG Ger. Transmissão S.A. R$ 4.243,3 milhões 3 Samarco Mineração S.A. R$ 3.572,0 milhões CAPITALIZAÇÃO VALOR DE MERCADO 1 Cemig-Cia. Energética M.G. US$ 9.306,2 milhões 2 Usiminas Usinas Sid. M.G. S.A. US$ 6.555,2 milhões 3 Localiza Rent a Car S.A. US$ 3.701,5 milhões IMPOSTOS RECOLHIDOS 1 Fiat Automóveis S.A. R$ ,9 milhões 2 Cemig Distribuição S.A. R$ 4.700,5 milhões 3 ArcelorMittal Brasil S.A. R$ 2.134,6 milhões LIQUIDEZ GERAL Índice 1 Soluções em Aço Usiminas S.A. 5,98 2 Mineração Usiminas S.A. 3,13 3 V & M Brasil S.A. 2,17 MAIORES EMPREGADORES Número de Empregados 1 Prosegur S.A Telemont S.A MGS MG Adm. e Serviços S.A MAIORES CRESCIMENTOS DE VENDAS - Real % 1 Minas Arena Gest. Inst. Esportivas S.A. 81,90 2 Egesa Engenharia S.A. 53,84 3 Const. Aterpa M. Martins S.A. 53,29 MAIORES RENTABILIDADES SOBRE O PL % 1 AeC Centro de Contatos S.A. 162,87 2 Samarco Mineração S.A. 146,44 3 Telemont Eng. Telecomunicações S.A. 119,20 18 Agosto / Setembro 2013

19 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 EXPORTAÇÕES Número de Empregados 1 Vale S.A. US$ ,9 milhões 2 CBMM Cia. Bras. Min. Metal. US$ 1.900,5 milhões 3 Namisa-Nacional Minérios S.A. US$ 1.456,8 milhões IMPORTAÇÕES 1 Fiat Automóveis S.A. US$ 1.656,4 milhões 2 Gerdau Açominas S.A. US$ milhões 3 Mercedes Benz do Brasil S.A. US$ 570,1 milhões MAIORES GRUPOS EMPRESARIAIS DE MINAS GERAIS Classificação Empresa Receita operacional líquida em R$ milhões 01 Fiat Automóveis ,3 02 ArcelorMittal Brasil ,2 03 Andrade Gutierrez ,3 04 Usiminas ,5 05 MRV Engenharia 4.400,4 06 BMG 4.246,9 07 Árvore/Algar 3.837,9 08 Almart 3.404,6 09 V & M do Brasil 3.306,9 10 Localiza 3.266,7 11 Energisa 3.011,1 12 Aperam Inox 2.771,1 14 Alcoa 2.698,4 Empresa DEZ MAIORES EMPRESAS DE MINAS GERAIS 2012* Receita Oper. Líquida Participação % no total de Patrimônio Líquido Ativos Totais 01 Usiminas S.A. 5,3 10,2 7,5 02 Arcelor Mittal Brasil S.A. 5,9 8,6 7,1 03 Fiat Automóveis S.A. 10,7 1,3 3,9 04 Banco BMG S.A. 1,9 1,8 6,5 05 Cemig Distribuição S.A. 4,4 1,5 2,9 06 Cemig-Ger. Transm. S.A. 2,1 3,1 2,9 07 Samarco Mineração S.A. 3,0 2,0 2,8 08 MRV Engenharia Part. S.A. 2,0 2,5 2,8 09 Gerdau Açominas S.A. 2,4 2,8 2,1 10 Alcoa Alumínio S.A. 1,2 3,4 2,3 TOTAL 38,9 37,2 40,8 *Leva em consideração a ponderação entre a receita operacional líquida, patrimônio líquido e ativos totais dos balanços e demonstrações de lucros e perdas de Energisa 1.329,3 16 Mercantil do Brasil 2.608,3 17 Prosegur 2.607,4 18 Magnesita 2.541,4 19 Cooxupé 2.297,6 20 Unimed-BH 2.144,4 21 Wembley/Coteminas 2.112,8 22 Itambé 1.930,1 23 A.R.G ,0 24 Tangará 1.738,1 25 Kinross 1.594,1 Agosto / Setembro

20 XVII Ranking MercadoComum de Empresas Mineiras /2013 MAIORES EMPRESAS MINEIRAS EM PARTICIPAÇÃO NO PIB-PRODUTO INTERNO BRUTO DE MINAS GERAIS Classificação Empresa Receita operacional líquida em R$ milhões % no PIB % Acumulada 01 Vale* ,8 6,10 6,10 02 Fiat ,5 5,67 11,77 03 ArcelorMittal ,8 3,12 14,89 04 Usiminas ,4 2,79 17,68 05 Cemig Distribuição 9.503,8 2,32 20,00 06 Samarco 6.460,0 1,58 21,58 07 CNH 5.207,6 1,27 22,85 08 Gerdau-Açominas 5.158,0 1,26 24,11 09 Cemig Ger. Transm ,9 1,13 25,24 10 Const. And. Gutierrez 4.375,0 1,07 26,31 11 MRV Engenharia 4.265,9 1,04 27,35 12 BMG 4.031,6 0,98 28,33 13 CBMM 3.862,7 0,94 29,27 14 Copasa 3.499,9 0,85 30,12 15 Iveco 3.446,7 0,84 30,96 16 Martins 3.264,8 0,80 31,76 17 Alcoa 2.614,5 0,64 32,40 18 V & M 2.573,6 0,63 33,03 19 Aperam 2.514,0 0,61 33,64 20 Localiza 2.277,4 0,56 34,20 21 Mercantil Brasil 2.275,4 0,56 34,76 22 Unimed-BH 2.144,4 0,52 35,28 23 Cooxupé 2.087,8 0,51 35,79 24 Prosegur 1.944,5 0,48 36,27 25 Itambé 1.930,1 0,47 36,74 26 A.R.G ,1 0,45 37,19 27 Belgo Bek. Arames 1.833,4 0,45 37,64 28 Zurich Seguros 1.762,4 0,43 38,07 29 Soluções Aço Usim ,7 0,42 38,49 30 ABC Inco 1.611,3 0,39 38,88 Total ,8 *Considera-se, para esse efeito comparativo a receita operacional bruta (e não o valor adicionado). Para a Vale considerou-se o valor das suas exportações oriundas exclusivamente de Minas Gerais. 20 Agosto / Setembro 2013

Usiminas, ArcelorMittal e Fiat são destaques do XVIII Ranking de Empresas Mineiras

Usiminas, ArcelorMittal e Fiat são destaques do XVIII Ranking de Empresas Mineiras setembro de 2014 - MercadoComum 1 PUBLICAÇÃO NACIONAL DE ECONOMIA, FINANÇAS E NEGÓCIOS www.mercadocomum.com BELO HORIZONTE - MG - ANO XXII - EDIÇÃO 250 - setembro DE 2014 Usiminas, ArcelorMittal e Fiat

Leia mais

DISSÍDIO COLETIVO E DISSÍDIOS COLETIVOS DE GREVE Mês Ajuizamento Data ajuizamento Nº do TRT Nº Único Nome das Partes

DISSÍDIO COLETIVO E DISSÍDIOS COLETIVOS DE GREVE Mês Ajuizamento Data ajuizamento Nº do TRT Nº Único Nome das Partes 1 DISSÍDIO COLETIVO E DISSÍDIOS COLETIVOS DE GREVE Mês Ajuizamento Data ajuizamento Nº do TRT Nº Único Nome das Partes Janeiro/14 08/01/14 DC-01/14 Janeiro/14 27/01/14 DC-02/14 Janeiro/14 31/01/14 DC 03/14

Leia mais

PROTESTO JUDICIAL. ANO 2007 - LEGENDA: (NOTIFICAÇÃO) : Notificação entregue à parte DATA AJUIZAMENTO Nº DO PJ NOME DAS PARTES

PROTESTO JUDICIAL. ANO 2007 - LEGENDA: (NOTIFICAÇÃO) : Notificação entregue à parte DATA AJUIZAMENTO Nº DO PJ NOME DAS PARTES PROTESTO JUDICIAL ANO 2007 - LEGENDA: (NOTIFICAÇÃO) : Notificação entregue à parte 1. DATA AJUIZAMENTO Nº DO PJ NOME DAS PARTES 15.01.07 00029-2007-000-03-00-0 (*) Sind. Trab. em Emp. de Seguros Privados

Leia mais

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A Unimed Federação Minas atua representando política e institucionalmente as 62 cooperativas médicas no estado, 5 federações regionais e 1 comitê, bem como os mais de 15 mil médicos

Leia mais

Região Zona da Mata. Regional Agosto 2013

Região Zona da Mata. Regional Agosto 2013 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Zona da Mata engloba a Fiemg Regional Zona da Mata. Região Zona da Mata GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução

NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução NOVAS ESTIMATIVAS DO MODELO DE GERAÇÃO DE EMPREGOS DO BNDES* Sheila Najberg** Roberto de Oliveira Pereira*** 1- Introdução O Modelo de Geração de Empregos do BNDES 1 (MGE) estima o número de postos de

Leia mais

LISTA DE INSTITUIÇÕES CONVENIADAS COM O UNI-BH

LISTA DE INSTITUIÇÕES CONVENIADAS COM O UNI-BH 1- Arcos Dourados Comércio de Alimentos Ltda. 2 Associação dos Professores Públicos de Minas Gerais APPMG 3 Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de M.G. ASSCONTAS 4 - Associação Nacional

Leia mais

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS 1º DE JANEIRO DE

Leia mais

Unidade Temática de Desenvolvimento Econômico Local Rede Mercocidades. Perfil das Economias Locais 2011 JUIZ DE FORA

Unidade Temática de Desenvolvimento Econômico Local Rede Mercocidades. Perfil das Economias Locais 2011 JUIZ DE FORA JUIZ DE FORA Cidade: Juiz de Fora População: 517.872 Área: 1.429,875 km² Localização: Sudeste do Estado de Minas Gerais; Mesorregião Geográfica da Zona da Mata Mineira. Distância rodoviária da capital:

Leia mais

ANÁLISE SETORIAL 2008 COMPANHIAS ABERTAS

ANÁLISE SETORIAL 2008 COMPANHIAS ABERTAS ANÁLISE SETORIAL 2008 COMPANHIAS ABERTAS 36 SETORES ANALISADOS: (1) aço, (2) água e esgoto, (3) alimentos e bebidas, (4) autopeças, (5) calçados, (6) cimentos e agregados, (7) comércio em geral, (8) concessionária

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Área: 924.620 km² (cerca de 10% do território nacional); População: 85,1 milhões de habitantes (2014); Estados formadores: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo;

Leia mais

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 VALOR 1000 é uma publicação anual do jornal Valor Econômico Copyright 2004 Prosperare SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO PANORAMA

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 2011 Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) Diretoria de Inovação (DRIN) Departamento de Acompanhamento (DAC) PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 Janeiro/2011

Leia mais

informe TÉCNICO Mercado de Trabalho MAIO 2015 Fapespa Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará

informe TÉCNICO Mercado de Trabalho MAIO 2015 Fapespa Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará informe TÉCNICO Mercado de Trabalho MAIO 2015 Fapespa GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene Governador do Estado do Pará José da Cruz Marinho Vice-Governador do Estado do Pará Fapespa

Leia mais

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia Metodologia 1 SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Considerações gerais O PIB mensal é um índice de acompanhamento da economia paulista e tem como propósito principal oferecer uma visão

Leia mais

ANEXO ÚNICO CONTRIBUINTES OBRIGADOS À ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010.

ANEXO ÚNICO CONTRIBUINTES OBRIGADOS À ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010. ANEXO ÚNICO CONTRIBUINTES OBRIGADOS À ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010. IE CNPJ NOME EMPRESARIAL 7023980050832 17835042003918 ABC INDUSTRIA E COMERCIO SA 0403373220044

Leia mais

Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental

Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental Ano 5, Nº.2 - junho de 2007 Empresas enfrentam dificuldades no licenciamento ambiental A indústria brasileira está, cada vez mais, empenhada em adotar práticas de gestão ambiental que reduzam os conflitos

Leia mais

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas Comentários gerais Pesquisa Anual de Comércio - PAC investiga a estrutura produtiva do A segmento empresarial do comércio brasileiro, sendo os resultados referentes a 2012 divulgados neste volume. A pesquisa

Leia mais

Programa Mineiro da Qualidade e Produtividade. Instituto Qualidade Minas

Programa Mineiro da Qualidade e Produtividade. Instituto Qualidade Minas Programa Mineiro da Qualidade e Produtividade Instituto Qualidade Minas ROTEIRO Quem Somos Produtos e Serviços PGQE Quem Somos PMQP - Programa Mineiro da Qualidade e Produtividade 1998 MISSÃO: Contribuir

Leia mais

FÓRUM EXCELÊNCIA BRASIL CENTRAL

FÓRUM EXCELÊNCIA BRASIL CENTRAL FÓRUM EXCELÊNCIA BRASIL CENTRAL 04 de março de 2008 Luiz Alexandre Garcia CEO - Grupo Algar Fórum Excelência Brasil Central Algar Porque investir em Uberlândia Trabalhamos para servir a comunidade ALexandrino

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO ASSESSORIA DA DIRETORIA JUDICIÁRIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO ASSESSORIA DA DIRETORIA JUDICIÁRIA (Resultados obtidos na fase de conciliação e instrução, de competência da Vice-Presidência) LEGENDA: : Conciliação alcançada na fase de conciliação e instrução, tendo ocorrido a desistência da ação, com

Leia mais

Introdução. Um 2013 difícil

Introdução. Um 2013 difícil Aetecno MBA Blogs Revista Rankings Últimas Notícias Contato Login H O M E I N T R O D U Ç Ã O R A N K I N G D A S 5 0 0 S E T O R E S A N Á L I S E E R A N K I N G S M E T O D O L O G I A Introdução Home

Leia mais

IATEC GROUP ENGENHARIA TÉRMICA E ACÚSTICA

IATEC GROUP ENGENHARIA TÉRMICA E ACÚSTICA É com grande orgulho que apresentamos a IATEC GROUP ENGENHARIA TÉRMICA E ACÚSTICA especializada em prestação de serviços e elaboração de projetos em isolamentos acústicos, isolamentos térmicos, proteção

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO ASSESSORIA DA DIRETORIA JUDICIÁRIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO ASSESSORIA DA DIRETORIA JUDICIÁRIA 1 (Resultados obtidos na fase de conciliação e instrução, de competência da Vice-Presidência) LEGENDA: : Conciliação alcançada na fase de conciliação e instrução, tendo ocorrido a desistência da ação,

Leia mais

Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008

Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008 Avaliação das Contas Regionais do Piauí 2008 A economia piauiense, em 2008, apresentou expansão em volume do Produto Interno Bruto (PIB) de 8,8% em relação ao ano anterior. Foi a maior taxa de crescimento

Leia mais

DOSSIÊ EMPRESARIAL LUMATEC PROJETOS E CONSULTORIA. Rua Pernambuco, 353 sala 1113 Funcionários Belo Horizonte - MG. (31) 3262-2838 www.lumatec.eng.

DOSSIÊ EMPRESARIAL LUMATEC PROJETOS E CONSULTORIA. Rua Pernambuco, 353 sala 1113 Funcionários Belo Horizonte - MG. (31) 3262-2838 www.lumatec.eng. DOSSIÊ EMPRESARIAL LUMATEC PROJETOS E CONSULTORIA Rua Pernambuco, 353 sala 1113 Funcionários Belo Horizonte - MG. (31) 3262-2838 DADOS DA EMPRESA Razão Social: LUMATECH PROJETOS LTDA. Título (Nome Fantasia):

Leia mais

Caracterização das Atividades de Software e Serviços de TI Realizadas na NIBSS

Caracterização das Atividades de Software e Serviços de TI Realizadas na NIBSS CAPÍTULO 5 Caracterização das Atividades de Software e Serviços de TI Realizadas na NIBSS Apresentação Neste capítulo, avaliam-se a importância e o crescimento, ao longo do período 2003 a 2010, das atividades

Leia mais

Perfil Econômico Municipal

Perfil Econômico Municipal indústria Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não-metálicos Fabricação de alimentos e bebidas Fabricação de produtos do fumo

Leia mais

FORMAÇÃO. Orientador de Projetos de Aplicação nos cursos de Graduação e Pós Graduação.

FORMAÇÃO. Orientador de Projetos de Aplicação nos cursos de Graduação e Pós Graduação. Nome: Luis Antônio Borges E-mail: luisborges@luisborges.com.br FORMAÇÃO Especialista em Planejamento e Gestão Estratégica de Negócios Engenheiro Mecânico, Ênfase em Produção, UFMG. Mestrado em Engenharia

Leia mais

Conceitos. Empreendedor M E T O D O L O G I A. Atividade Empreendedora. Empreendedorismo. * Fonte: OCDE

Conceitos. Empreendedor M E T O D O L O G I A. Atividade Empreendedora. Empreendedorismo. * Fonte: OCDE METODOLOGIA M E T O D O L O G I A Conceitos Empreendedor Atividade Empreendedora Empreendedorismo * Fonte: OCDE M E T O D O L O G I A Conceitos Empreendedor Indivíduo que tenciona gerar valor através da

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - JULHO/2015 1. Geração de Empregos no Brasil - Mercado de Trabalho Segue Demitindo

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - JULHO/2015 1. Geração de Empregos no Brasil - Mercado de Trabalho Segue Demitindo GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - JULHO/215 1. Geração de Empregos no Brasil - Mercado de Trabalho Segue Demitindo O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados

Leia mais

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos Data: segunda-feira, 14 de junho de 2010 Site: FENASEG Seção: Viver Seguro OnLine Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos A Associação Brasileira de Companhias Abertas (abrasca)

Leia mais

APOIO: AGRADECIMENTOS:

APOIO: AGRADECIMENTOS: RELATÓRIO ANUAL - 2013 APOIO: AGRADECIMENTOS: BOLETIM DO COMÉRCIO Relatório Anual - 2013 Pág. 2 RELATÓRIO ANUAL - 2013 Prezados Comerciantes, Esse boletim é uma edição especial sobre o comportamento do

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: GOIÁS O número de empregos formais no estado alcançou 1,514 milhão em dezembro de 2014, representando

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense encerrou mais um mês com redução liquida de postos de trabalho. Em maio, o conjunto das

Leia mais

A evolução do uso dos incentivos fiscais à inovação tecnológica

A evolução do uso dos incentivos fiscais à inovação tecnológica Radar Inovação - Março de 2010 A evolução do uso dos incentivos fiscais à inovação tecnológica Bruna Soly, Carina Leão, Manuela Soares e Pollyana Souza A EVOLUÇÃO DO USO DOS INCENTIVOS FISCAIS À INOVAÇÃO

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

ÁREA DE ASSUNTOS FISCAIS E DE EMPREGO - AFE nº 31- novembro 2001 E M P R E G O

ÁREA DE ASSUNTOS FISCAIS E DE EMPREGO - AFE nº 31- novembro 2001 E M P R E G O INFORME-SE ÁREA DE ASSUNTOS FISCAIS E DE EMPREGO - AFE nº 31- novembro 2001 E M P R E G O SETORES INTENSIVOS EM MÃO-DE-OBRA: Uma atualização do Modelo de Geração de Emprego do BNDES O Modelo de Geração

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS. www.ps.com.br

A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS. www.ps.com.br A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS www.ps.com.br 97,58% dos leitores da P&S têm participação no processo de compras de suas empresas dos leitores compram produtos e 49,10% serviços após a leitura da P&S Fonte:

Leia mais

FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA

FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA OBSERVATÓRIO DE GOVERNANÇA TRIBUTÁRIA: FRAGILIDADE FISCAL DE PARTE DAS EMPRESAS LISTADAS NA BOVESPA Gilberto Luiz do Amaral João Eloi Olenike Letícia Mary Fernandes do Amaral Fernando Steinbruch 15 de

Leia mais

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009

Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 Algar Telecom registra lucro de R$ 71 milhões em 2009 EBITDA atingiu a soma de R$ 391 milhões no ano passado São Paulo, 24 de março de 2010 A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do Grupo Algar,

Leia mais

Principais características da inovação na indústria de transformação no Brasil

Principais características da inovação na indústria de transformação no Brasil 1 Comunicado da Presidência nº 5 Principais características da inovação na indústria de transformação no Brasil Realização: Marcio Pochmann, presidente; Marcio Wohlers, diretor de Estudos Setoriais (Diset)

Leia mais

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Ipea Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Gesmar Rosa dos Santos Antenor Lopes Conteúdo Características gerais da Oferta Interna

Leia mais

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Maio 2012 A BDO é a quinta maior empresa de auditoria e consultoria do Brasil, e realiza estudos e análises sobre a Indústria do Esporte, por meio de sua

Leia mais

Importações de aço acima do previsto em 2013

Importações de aço acima do previsto em 2013 Aço AÇO BRASIL DEZEMBRO 5 anos 0 I N F O R M A 23ª 23EDIÇÃO DEZEMBRO 2013 Importações de aço acima do previsto em 2013 As importações de produtos siderúrgicos deverão ser de 3,8 milhões de toneladas em

Leia mais

Fernando Coura recebeu o prêmio de Desenvolvimentista Mineiro de 2013 e a medalha Juscelino Kubitschek de Oliveira

Fernando Coura recebeu o prêmio de Desenvolvimentista Mineiro de 2013 e a medalha Juscelino Kubitschek de Oliveira CIRCULAR 114/13 Belo Horizonte, 21 de agosto de 2013. DIRETOR-PRESIDENTE DO IBRAM E PRESIDENTE DO SINDIEXTRA RECEBE VII PRÊMIO MG DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Fernando Coura recebeu o prêmio de Desenvolvimentista

Leia mais

ANEXO 8. RELAÇÃO DE CONTRIBUINTES COM PRAZOS ESPECÍFICOS PARA A ENTREGA DOS ARQUIVOS SEF E edoc

ANEXO 8. RELAÇÃO DE CONTRIBUINTES COM PRAZOS ESPECÍFICOS PARA A ENTREGA DOS ARQUIVOS SEF E edoc ANEXO 8 RELAÇÃO DE CONTRIBUINTES COM PRAZOS ESPECÍFICOS PARA A ENTREGA DOS ARQUIVOS SEF E edoc CONTRIBUINTES OBRIGADOS A ENTREGAR OS ARQUIVOS SEF E edoc REFERENTES AOS PERÍODOS FISCAIS DE SETEMBRO A NOVEMBRO

Leia mais

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos).

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos). Nov-02 Nov-03 Nov-04 Nov-05 Nov-06 Nov-07 Nov-08 Nov-09 Nov-10 Nov-12 Análise de Conjuntura Dezembro 2012 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer

Leia mais

MidiaKit. Nossa indústria também produz visibilidade. Período 2012/2013

MidiaKit. Nossa indústria também produz visibilidade. Período 2012/2013 MidiaKit Nossa indústria também produz visibilidade Período 2012/2013 - 2 - Transforme visibilidade em oportunidades de negócio As publicações da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina -

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE JANEIRO DE 2014 PONTA GROSSA Este relatório, referente ao mês de Janeiro de 2014, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 2014

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 2014 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 1 A Lojas Americanas planeja investir R$ bilhões até 19 A Lojas Americanas anunciou

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Pesquisa Anual da Indústria da Construção - PAIC levanta informações sobre o segmento empresarial da indústria da construção em A todo o Território Nacional. A presente análise visa

Leia mais

DESEMPENHO DAS EMPRESAS AFILIADAS

DESEMPENHO DAS EMPRESAS AFILIADAS DESEMPENHO DAS EMPRESAS AFILIADAS Fundação Nacional da Qualidade / MEG Base de Balanços de 12/2000 a 12/2010 Outubro / 2011 Objetivo O estudo foi elaborado a partir dos demonstrativos financeiros de uma

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS PARA OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE HABILITAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO

CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS PARA OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE HABILITAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS PARA OBTENÇÃO DO DIPLOMA DE HABILITAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO ÁREA OCUPACIONAL HABILITAÇÃO TÉCNICA MUNICÍPIO ESCOLA SENAI-MG CONTATO Técnico em Alimentos Poços

Leia mais

Siderurgia no Brasil

Siderurgia no Brasil www.pwc.com.br Siderurgia no Brasil Um panorama do setor siderúrgico brasileiro SICETEL Sindicato Nacional da Indústria de Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos IABR Instituto Aço Brasil 1 Setor de

Leia mais

Economia Mineira: estrutura produtiva e desempenho recente

Economia Mineira: estrutura produtiva e desempenho recente Economia Mineira: estrutura produtiva e desempenho recente O objetivo deste boxe é analisar a evolução da economia mineira no triênio 212-214 e nos primeiros meses de 215, avaliando o impacto de mudanças

Leia mais

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Ano XVI Nº 157 2015 R$ 20,00 GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Fábio Basilone Presidente da CGSC para o Brasil Especial: saiba tudo sobre o 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro reuniu mais de 500

Leia mais

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 Analista PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 A Petrobras divulgou na última sexta-feira seus resultados referentes ao 4T09 e ao fechamento de 2009 que mostraram um desempenho um pouco mais

Leia mais

(CONCILIADO): Conciliação alcançada na fase de conciliação e instrução, tendo ocorrido a desistência da ação, com extinção do processo.

(CONCILIADO): Conciliação alcançada na fase de conciliação e instrução, tendo ocorrido a desistência da ação, com extinção do processo. DISSÍDIO COLETIVO (Resultados obtidos na fase de conciliação e instrução, de competência da 1ª Vice-Presidência) 1 1 LEGENDA: (): Conciliação alcançada na fase de conciliação e instrução, tendo ocorrido

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Lisboa 31 de maio de 2012

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Lisboa 31 de maio de 2012 Apoio do BNDES à Infraestrutura Lisboa 31 de maio de 2012 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para implementação

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO CARACTERIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Eduardo Pereira Nunes Elisio Contini Apresentação à Diretoria da ABAG 13 de setembro de 2000 - São Paulo O PROBLEMA Controvérsias sobre contribuição

Leia mais

Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral e o Artesanato Mineral no Estado do Pará - Realidade ou Esperança? SEBRAE/PA

Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral e o Artesanato Mineral no Estado do Pará - Realidade ou Esperança? SEBRAE/PA Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral e o Artesanato Mineral no Estado do Pará - Realidade ou Esperança? SEBRAE/PA Abril de 2012 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Pará SEBRAE/PA JOSÉ

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação O processo de desindustrialização pelo qual passa o país deve-se a inúmeros motivos, desde os mais comentados, como a sobrevalorização

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012 Apoio do BNDES à Infraestrutura Rio de Janeiro Maio de 2012 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para implementação

Leia mais

Produção Industrial Março de 2015

Produção Industrial Março de 2015 Produção Industrial Março de 201 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - MARÇO/1 Em março, a indústria de Santa Catarina produziu 4,0% menos na comparação com o mesmo mês do ano anterior, sexto resultado

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO REGIÃO OESTE FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE NOVEMBRO DE 2013 REGIÃO OESTE Este relatório, referente ao mês de NOVEMBRO de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

No período considerado, cerca de 17% das unidades produtivas faziam uso de equipamentos de automação industrial no Estado de São Paulo.

No período considerado, cerca de 17% das unidades produtivas faziam uso de equipamentos de automação industrial no Estado de São Paulo. Automação Industrial A Pesquisa da Atividade Econômica Regional disponibiliza informações sobre a difusão de automação industrial nas indústrias paulistas que, em seu conjunto, expressa as dinâmicas comportamentais

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS O COMÉRCIO RESPONDE POR 12,7% DO PIB BRASILEIRO O COMÉRCIO VAREJISTA É RESPONSÁVEL POR 42% DO COMÉRCIO

Leia mais

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I José Yvan Pereira Leite leite@cefetrn.br Fonte: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº48 tou ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Vendas dos supermercados crescem 2,24% em 2014 Em dezembro, as

Leia mais

LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA

LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA LISTA DE CURSOS DE TECNOLOGIA COM BASE NAS RN's 374/2009, 379/2009, 386/2010, 396/2010 404/2011, 412/2011, 414/2011 DO CFA Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior Exportação e Importação Gerência

Leia mais

Avaliação das Políticas de. Incentivo à P&D e. Inovação Tecnológica no Brasil. João Alberto De Negri * Mauro Borges Lemos **

Avaliação das Políticas de. Incentivo à P&D e. Inovação Tecnológica no Brasil. João Alberto De Negri * Mauro Borges Lemos ** Avaliação das Políticas de Incentivo à P&D e Inovação Tecnológica no Brasil João Alberto De Negri * Mauro Borges Lemos ** NOTA TÉCNICA IPEA Avaliação das Políticas de Incentivo à P&D e Inovação Tecnológica

Leia mais

INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015

INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015 INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015 Ana Paula Vitali Janes Vescovi Abril/2011 VALOR DA CARTEIRA DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO, ACIMA DE R$ 1 MILHÃO,

Leia mais

O Diário do Comércio é o único jornal em Minas Gerais

O Diário do Comércio é o único jornal em Minas Gerais Mídia Kit 2015 Apresentação O Diário do Comércio é o único jornal em Minas Gerais especializado em economia, gestão e negócios. Com mais de oito décadas de circulação, é uma ferramenta de trabalho e prospecção

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Item Processo nº Empreendimento

Item Processo nº Empreendimento Item Processo nº Empreendimento 1 1801/0362/2011 AÇORON INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE FERRO E AÇO IMP. EXP. LTDA-ME 2 1801/1149/2015 AM METALICOS E SUCATAS LTDA 3 1801/1258/2003 ASSOCIAÇÃO DOS REVENDEDORES DE

Leia mais

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste O que é FCO? O Fundo de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) é um fundo de crédito criado pela Constituição Federal de 1988 com o objetivo de promover

Leia mais

PECUÁRIA SUSTENTÁVEL

PECUÁRIA SUSTENTÁVEL PECUÁRIA SUSTENTÁVEL 64 anos Professor e Administrador de empresas. 42 anos atuando no Grupo Pão Açúcar MARCIO MILAN Diretor de relações governamentais GPA Vice Presidente de relações políticas e institucionais

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Análise dos resultados Panorama geral

Análise dos resultados Panorama geral Análise dos resultados Panorama geral Durante o período de 2005 a 2008, o Produto Interno Bruto - PIB brasileiro passou de cerca de R$ 2,2 trilhões para R$ 3,0 trilhões, a valores correntes, com uma taxa

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS PROJETOS BENEFICIADOS

Leia mais

SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL...

SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL... 1 SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL... 4 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS POR ESTADO... 4 QUANTIDADE

Leia mais

Impactos da Crise Financeira sobre a Produção da Indústria

Impactos da Crise Financeira sobre a Produção da Indústria Impactos da Crise Financeira sobre a Produção da Indústria A evolução dos principais indicadores econômicos conjunturais sugere a paulatina dissipação dos efeitos da intensificação da crise financeira

Leia mais

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA. Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados INTELIGÊNCIA COMPETITIVA Como agilizar a tomada de decisão na sua empresa com resultados 22/07/2014 Agenda A diferença entre as Inteligências Empresarial e Competitiva (de Mercado) O que não é Inteligência

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados análise, a seguir, tem como objetivo apresentar a organização, o A perfil e o dimensionamento do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC, no Brasil, enfocando os principais

Leia mais

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom

1T10 RESULTADOS. Fitch ratings eleva de A para A+(bra) o Rating Nacional de Longo Prazo da Algar Telecom RESULTADOS 1T10 Uberlândia MG, Maio de 2010 A Algar Telecom, Empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados do 1º Trimestre de 2010 (1T10). As Informações

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Centro

Unidade de Gestão Estratégica. Perfil Socioeconômico. Regional Centro Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Centro Sebrae em Conselho Deliberativo Pedro Alves de Oliveira Presidente Diretoria Executiva Igor Montenegro Diretor Superintendente Wanderson

Leia mais

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS APRESENTAÇÃO A Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN em parceria com a SUFRAMA e sob a coordenação

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS PESQUISA DE OPINIÃO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ELEIÇÕES 2014 PARA PRESIDENTE E VICE-PRESIDENTE ELEIÇÕES 2014 PARA GOVERNADOR E VICE-GOVERNADOR ELEIÇÕES 2014 PARA SENADOR ASSUNTO: Eleições 2014 para Presidente,

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Venda de tecidos tem destaque em setembro

Venda de tecidos tem destaque em setembro Venda de tecidos tem destaque em setembro setembro / 2009 Temos avaliado, mês a mês, um ritmo favorável nas vendas e no faturamento do comércio que, em alguns segmentos, assume patamares pré-crise. Neste

Leia mais

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL edição 2012 Sumário Prefácio 5 Finanças dos clubes brasileiros 6 Receita total e 7 receita sem transferências de

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo.

Desoneração da Folha de Pagamento Estimativa de Renúncia e Metodologia de Cálculo. SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Carlos Alberto Freitas Barreto CHEFE DO CENTRO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS E ADUANEIROS Claudemir Rodrigues Malaquias COORDENADOR DE PREVISÃO E ANÁLISE Raimundo Eloi

Leia mais