COMISSÃO TEMPORÁRIA - RISCO AMBIENTAL EM MUNIcíPIOS RELACIONADOS PELO INPE PROPOSTA DE PLANO DE TRABALHO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMISSÃO TEMPORÁRIA - RISCO AMBIENTAL EM MUNIcíPIOS RELACIONADOS PELO INPE PROPOSTA DE PLANO DE TRABALHO"

Transcrição

1 MlROVPOO E 1051 COMISSÃO TEMPORÁRIA - RISCO AMBIENTAL EM MUNIcíPIOS RELACIONADOS PELO INPE PROPOSTA DE PLANO DE TRABALHO Presidente: Vice-Presidente: Relator: SENADOR JAYME CAMPOS (DEM-MT) SENADOR JOÃO PEDRO (PT-AM) SENADOR FLEXA RIBEIRO (PSDB-PA) 1. APRESENTAÇÃO Em janeiro de 2008, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgaram dados preliminares que indicam um desmatamento na região amazônica de quilômetros quadrados, entre agosto e dezembro de Apesar de serem considerados alannantes, os números não podem ser comparados aos de anos anteriores, pois estas estatísticas não estão disponíveis. Segundo esses dados, parcela significativa desses desmatamentos ocorreu em: Mato Grosso (MT), 53,7%; Pará (PA), 17,8%: e Rondônia (RO), 16%. A Ministra do Meio Ambiente apontou como provável causa desse fenômeno o avanço das fronteiras de produção de soja e carne, tendo em vista o aumento dos preços internacionais dessas commodities. Em 21 de dezembro de 2007, o Poder Executivo já havia editado o Decreto n 6.321, que estabelece ações relativas à prevençã "-""''''''' COMISs.;O, ',- -P. 'n, ",65 ~ N o l<'i ~ ~,~- ~~(f~l;ifi~ -,.

2 2 monitoramento e controle de desmatamento no Bioma Amazônia. Tais ações incidirão sobre municípios identiticados pelo INPE segundo critérios relacionados à dinâmica histórica de desmatamento: (i) área total de floresta desmatada; (ii) área total de floresta desmatada nos últimos três anos; e (iii) aumento da taxa de desmatamento em pelo menos três, dos últimos cinco anos. Para o ano de 2008, os municípios selecionados são os constantes da Portaria MMA n" 28, de 24 de janeiro de 2008 (ver Quadro I). Quadro 1 - Municípios relacionados na Portaria MMA n 28. de Estado Municípios I Amazonas Lábrea. Mato Grosso Altl Florestl, Aripuanã, Brasnorte, Colniza, Confresa. Cotriguaçu, Gaúcha do Norte, Juara, Juína, Marcelândia, Nova Bandeirantes, Nova Maringá, Nova Ubiralã, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, Porto dos Gaúchos, Querência, São Félix do Araguaia c Vila Rica. Pam I Rondônia Altamira. Brasil Novo, Cumam do Norte, Dom Eliseu. Novo Progresso. Novo Repartimento, Paragominas, Rondon do Pará, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu c Ulianópolis. Nova Mamoré, Porto Velho, Machadinha D'Oeste e Pimenta Bueno,.. o Decreto n" 6.321, de 21 de dezembro de 2007, prevê as seguintes ações prioritárias para prevenir, monitorar e controlar o desmatamento ilegal nesses municípios: l. Recadastramento dos imóveis rurais junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (lncra), de acordo com o 3" do dezembro de 1972; art. 2" da Lei n" 5.868, de 12.,,0 Ir ~ ~5A.O 1?1s. I" <'0." tji \!}! '3 "",o ~ a:. '. "" ~,,,'.,. ~\o ~ - <r.\.~,).,."'1 ",'15-'" so-n'

3 ] 2. Suspensão da emissão de autorizações para novos desmatamentos em extensão superior a cinco hectares por ano nos imóveis com área superior a quatro módulos fiscais que não possuam certificação do georreferenciamento expedida pelo Incra; 3. Cancelamento dos Certificados de Cadastro de Imóveis Rurais (CCIR) das propriedades que não efetuarem o recadastramento; 4. Promoção do georreferenciamento dos imóveis rurais de até quatro módulos fiscais, no prazo de dois anos, prorrogável por mais um ano, sem qualquer ônus aos detentores; 5. Restrição total ao crédito de qualquer espécie para (i) atividade agropecuária ou florestal realizada em imóvel rural que descumpra embargo de atividade nos termos dos 11 e 12 do art. 2' do Decreto n' 3.179, de 21 de setembro de 1999; e (ii) serviço ou atividade comercial ou industrial de empreendimento que incorra na infração prevista no art. 39-A do Decreto n' 3.179, de No entanto, os dados reunidos pelo INPE sào contestados por autoridades estaduais. De acordo com relatório elaborado pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Mato Grosso, o Sistema DETER (Detecçào do Desmatamento em Tempo Real) não é "um instrumento confiável para a detecção e mesmo a fonnulação de dados estatísticos com vistas a comparar dados de desmatamento". Além da análise de imagens de satélite, o estudo verificou in loco 662 pontos identificados por aquele Sistema em 51 municipios, dos quais 19 constam da lista do MMA. A conclusão do trabalho é que "a quase totali s o~ th b /~ <ç~ ~ "" ~o 3:,,,!~\,""~!!?..:',,\\,)!;',';;' I\'.\?>...."j,...\'.C,,~ 'J{J S'l:')'l:\ "'.J

4 4 dos pontos DETER (89,98%) averiguados em campo não se referem a desmatamento corte raso. Grande parte dos pontos do DETER (46,53%) apresentam vestígios de queimada o que corrobora a tese de íntima ligação entre a estiagem, as queimadas e os incêndios florestais como fator limitante para a detecção de desmatamentos no Estado de Mato Grosso no período de setembro a outubro de 2007". Para frear o desmatamento ilegal na região, foi lançada a Operação Arco de Fogo, que mobiliza esforços conjuntos da Policia Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (lbama), da Força Nacional, das Policias Militares e Civis dos Estados abrangidos e das respectivas Secretarias de Meio Ambiente. A iniciativa já detectou grandes estoques de madeira extraida ilegalmente e aplicou mais de R$ 3 milhões em multas desde o dia 26 de fevereiro de Impõe-se à Comissão a tarefa de avaliar o risco ambiental a que estão sujeitos os 36 municípios listados pelo MMA, mas também analisar se os dados levantados pelo INPE constituem fundamento suficientemente seguro para a imposição das severas restrições à atividade produtiva previstas no Decreto n' 6.321, de 2007, sob pena de gerar insegurançajuridica para os produtores da região. 2. ATIVIDADES PROPOSTAS Funciona no âmbito da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) uma Subcomissâo (temporária) para Acompanhar a Crise Ambiental na Amazônia (CMACAA). O tema tratado por essa subcomissão apresenta importantes pontos de contato com o objeto da Comissão Temporária Externa de Risco Ambiental na Amazônia. Por esse motivo e no intuito de evitar a duplicação de esforços e o gasto

5 desnecessário de recursos públicos, os dois colegiados promoverão, sempre que possível. atividades conjuntas. Nesse contexto, as atividades propostas para a CTE - Ambiental são as seguintes: Risco 2.1. AUDIÊNCIAS PÚBLICAS Serão realizadas audiências públicas com autoridades governamentais (federais, estaduais e municipais), representantes do setor produtivo, da sociedade civil organizada e da academia. O objetivo dessas audiências é colher subsídios para o entendimento da questão, da forma mais abrangente possível. Entre outros, os temas a serem abordados em tais reuniões versarão sobre: O papel de cada um dos sistemas de detecção e monitoramento do desmatamento na Amazônia: DETER (Detecção de Desmatamento em Tempo Real) e PRODES (Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal); Estatísticas recentes e padrão hístórico dos desmatamentos na região; Perfil socioeconômico dos municípios afetados; Papel das atividades econômicas no impulso ao desmatamento e na manutenção da qualidade de vida e do nivel de renda das populaçôes; Modelo de desenvolvimento implementado na região; Zoneamento ecológico-econômico dos Estados municípios estudados;

6 6 Conseqüências das medidas restritivas impostas pelo Decreto no de Serão convidadas a enviar representantes para serem ouvidos pela Comissão, entre outras, as seguintes entidades e instituições: Ministério do Meio Ambiente (MMA); Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); Ministério da Justiça (MJ); Departamento de Polícia Federal (DPF) - Operação Arco de Fogo; Governos dos Estados da Amazônia, em especial Mato Grosso, Pará e Rondônia; Prefeitos de municípios afetados; Secretarias de Meio Ambiente dos Estados da Amazônia, em especial Mato Grosso, Pará e Rondônia; Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); Instituto Nacional de Colonização e Refonna Agrária (!NeRA); Fundação Nacional do índio (FUNAI); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAP AJ~'-=","-. (,01'l155Ao ~. io,!", \;gif\s'~o~ ~ \:2, ~P2 ~/.Y<:.,ÚI\O,,$:'

7 7 Forças Armadas; Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM); Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (IMAZON); Setor produtivo: Madeireiros, Agricultores e Pecuaristas~ Representantes dos Assentados pelo INCRA; 2.2. ATIVIDADES EXTERNAS Em um primeiro momento. a CTE - Risco Ambiental acompanhará as atividades externas da CMACAA, em suas visitas aos estados do PA, RO e MT. No PA, serão visitados os municípios de Tailândia, Paragominas, Breves e Belém; em RO, Cujubim, Machadinha d'oeste e Porto Velho; em MT, Alta Floresta, Sinop e Cuiabá. Tais atividades, logo no início dos trabalhos da Comissão, terão como objetivo observar os efeitos agudos da condução da Operação Arco de Fogo, no momento em que ela é levada a cabo. Acreditamos que postergar essas visitas pode significar a perda de uma oportunidade única para que os Parlamentares compreendam algumas das variáveis deste problema complexo, em especial no que se refere ao aspecto social. Além disso, visitas serão realizadas em órgãos e entidades com sede não só em Brasília, mas também em outras localidades. Entendemos que

8 8 se mostra imprescindível uma inspeção in loco das instalações da sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos, São Paulo, órgão responsável pelo monitoramento por satélite dos desmatamentos na Amazônia. Após a coleta de subsídios - tanto nas audiências públicas em Brasília como nas demais atividades previstas -, a Comissão deverá visitar novamente a Amazônia, a fim de avaliar a evolução do quadro econômico, social e ambiental na região. Essas atividades deverão ocorrer após a divulgação das estatísticas de desmatamento calculadas pelo Sistema Prodes, o que historicamente ocorre no mês de agosto. Consideramos, portanto, oportunas novas inspeções locais nos meses de setembro e outubro. - " Presidente, Relator

Resultados das Ações de Combate ao desmatamento na Amazônia

Resultados das Ações de Combate ao desmatamento na Amazônia Resultados das Ações de Combate ao desmatamento na Amazônia Municípios Prioritários Cadastramento Ambiental Rural Macrozoneamento da Amazônia 24 de março de 2010 Municípios Prioritários para ações de combate

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Secretaria Executiva - SECEX Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento - DPCD COFA, RJ 04/04/2014

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Secretaria Executiva - SECEX Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento - DPCD COFA, RJ 04/04/2014 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA Secretaria Executiva - SECEX Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento - DPCD COFA, RJ 04/04/2014 1 Desmatamento na Amazônia 1988-2013 Desmatamento (km

Leia mais

Avaliação do Desmatamento e do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Pará: bases para o Programa Municípios Verdes Heron Martins* Carlos Souza Jr.

Avaliação do Desmatamento e do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Pará: bases para o Programa Municípios Verdes Heron Martins* Carlos Souza Jr. Avaliação do Desmatamento e do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Pará: bases para o Programa Municípios Verdes Heron Martins* Carlos Souza Jr. O governo do estado do Pará lançou o Programa Municípios Verdes

Leia mais

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Registro de Experiências municipais 1 Conceito de Tecnologia Social aplicada a Municípios Sustentáveis: "Compreende técnicas, metodologias e experiências

Leia mais

INSTITUIÇÕES AMBIENTAIS E DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA EM NÍVEL DE MUNICÍPIO

INSTITUIÇÕES AMBIENTAIS E DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA EM NÍVEL DE MUNICÍPIO INSTITUIÇÕES AMBIENTAIS E DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA EM NÍVEL DE MUNICÍPIO Paulo Thadeu Melo Araújo¹ ; Andrea Sales Soares de Azevedo Melo² 1 Estudante do Curso

Leia mais

Subgrupo de Mapeamento & Monitoramento. 24 de julho de 2007

Subgrupo de Mapeamento & Monitoramento. 24 de julho de 2007 Subgrupo de Mapeamento & Monitoramento 24 de julho de 2007 1 Modelo operacional Mapeamento da situação em agosto de 2006, primeira informação oficial após a declaração da Moratória Identificação das áreas

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

Senado Federal. Senador. Brasília DF

Senado Federal. Senador. Brasília DF Senado Federal Senador Brasília DF Apresentação O Cadastro Ambiental Rural CAR é um instrumento de reconhecimento e regularização das propriedades rurais. Foi criado pelo novo Código Florestal Brasileiro,

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

Grupo Sustentabilidade

Grupo Sustentabilidade ABIOVE Grupo Sustentabilidade de Trabalho da Moratória na ria Amazônia da Soja (GTS) ABAG Reunião com o Governo Associação Brasileira de Agribusiness 16/maio/2007 Carlo Lovatelli Presidente Alemanha 10

Leia mais

AS IMAGENS CBERS NO IBAMA. Brasília - Outubro/2005

AS IMAGENS CBERS NO IBAMA. Brasília - Outubro/2005 AS IMAGENS CBERS NO IBAMA Brasília - Outubro/2005 O CENÁRIO PASSADO AS IMAGENS LANDSAT Imagens LandSat 1995 O Início Concentração Amazônica Programa Desmatamento Imagens LandSat 1996 Imagens LandSat 1997

Leia mais

Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará.

Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará. TERMO DE REFERÊNCIA Diagnóstico de oportunidades de quebra de barreiras para acesso às políticas públicas da Agricultura Familiar em São Félix do Xingu, Pará. 1. Título: Diagnóstico de oportunidades para

Leia mais

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil

A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil A Floresta Amazônica, as mudanças climáticas e a agricultura no Brasil Quem somos? A TNC é a maior organização de conservação ambiental do mundo. Seus mais de um milhão de membros ajudam a proteger 130

Leia mais

Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAM 2007)

Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAM 2007) Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAM 2007) DIRETORIA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL BRASÍLIA - DF MAIO/2007 Roteiro PPCDAM Planejamento 2007 Monitoramento Análise das tendências para

Leia mais

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis

Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis construção de uma agenda de cooperação entre organizações da sociedade civil, autoridades públicas locais e órgãos públicos estaduais Contexto 24 municípios

Leia mais

Nota: Mecanismos de controle e redução do desmatamento no Bioma Amazônia Brasileiro

Nota: Mecanismos de controle e redução do desmatamento no Bioma Amazônia Brasileiro Nota: Mecanismos de controle e redução do desmatamento no Bioma Amazônia Brasileiro Informamos, de uma forma sintética e resumida, os recentes avanços e novas ferramentas ligados ao setor agropecuário,

Leia mais

Ref.: Produtos BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático (Circulares nº 197/2006, de 18.08.2006, e nº 119/2009, de 10.12.2009, respectivamente)

Ref.: Produtos BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático (Circulares nº 197/2006, de 18.08.2006, e nº 119/2009, de 10.12.2009, respectivamente) CIRCULAR Nº 05/2011 Rio de Janeiro, 31 de janeiro de 2011 Ref.: Produtos BNDES Finame Agrícola e BNDES Automático (Circulares nº 197/2006, de 18.08.2006, e nº 119/2009, de 10.12.2009, respectivamente)

Leia mais

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA: Medidas e efeitos do Decreto Federal 6.321/07

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA: Medidas e efeitos do Decreto Federal 6.321/07 DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA: Medidas e efeitos do Decreto Federal 6.321/07 DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA Medidas e efeitos do Decreto Federal 6.321/07 ANDRÉ LIMA é advogado, mestre em Gestão e Política Ambiental

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Politicas de Combate ao Desmatamento Ações de Prevenção e Controle do Desmatamento no Brasil: Amazônia, Cerrado e Caatinga Brasília, setembro

Leia mais

DETER 07/2015 RESUMO

DETER 07/2015 RESUMO DETER 07/2015 RESUMO Sobre o DETER: O DETER é um levantamento de Alertas de Alteração na Cobertura Florestal feito mensalmente pelo INPE desde maio de 2004, com dados do sensor MODIS do satélite Terra/Aqua

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Da Sra. Thelma de Oliveira) Art. 1º Ficam suspensas, pelo período de três anos, as autorizações para

PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Da Sra. Thelma de Oliveira) Art. 1º Ficam suspensas, pelo período de três anos, as autorizações para PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Da Sra. Thelma de Oliveira) Suspende as autorizações para queimadas e desmatamentos ou, supressão de vegetação na Amazônia Legal. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Ficam

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR O QUE ÉO CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade

Leia mais

Mark Godfrey. CAR Cadastro Ambiental Rural

Mark Godfrey. CAR Cadastro Ambiental Rural Mark Godfrey CAR Cadastro Ambiental Rural Cáceres, 10 de abril de 2013 Quem somos? The Nature Conservancy (TNC) 1951 2008 (Cuiabá/MT) -Estabelecimento de parcerias governamentais e privadas -Trabalhamos

Leia mais

AÇAO ENCAMINHAMENTO RESPONSAVEL ORGAO PERIODO OBSERVAÇOES. 1, 2 e 3 - ITERPA e Secretaria de Terras e Patrimoniais (Prefeitura)

AÇAO ENCAMINHAMENTO RESPONSAVEL ORGAO PERIODO OBSERVAÇOES. 1, 2 e 3 - ITERPA e Secretaria de Terras e Patrimoniais (Prefeitura) OPERAÇÃO ARCO VERDE - SANTANA DO ARAGUAIA EIXO - REGULARIZAÇÃO FUNDIÀRIA AÇAO ENCAMINHAMENTO RESPONSAVEL ORGAO PERIODO OBSERVAÇOES 1 2 Presença do Estado regularização fundiária de imóveis rurais em áreas

Leia mais

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil

ENTREVISTA COLETIVA. Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA. 10 de julho de 2013. Compromisso com o Brasil ENTREVISTA COLETIVA Senadora Kátia Abreu Presidente da CNA 10 de julho de 2013 Compromisso com o Brasil 1 Uso do Solo no Brasil Cidades e Infraestrutura 0,2% Terras Devolutas do Incra 17,6% Outros Usos:

Leia mais

Produção Responsável no Agronegócio Soja no Brasil

Produção Responsável no Agronegócio Soja no Brasil Produção Responsável no Agronegócio Soja no Brasil Fabio Trigueirinho Secretário Geral - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Compromissos Socioambientais na Agricultura Conferência Internacional

Leia mais

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia

Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Belém, Setembro de 2015 Desafios e iniciativas do Pará na agenda de clima da Amazônia Agenda global: o desafio do nosso tempo Agenda regional:

Leia mais

Programa Fundo Amazônia / Ministério do Meio Ambiente de apoio ao Cadastramento Ambiental Rural

Programa Fundo Amazônia / Ministério do Meio Ambiente de apoio ao Cadastramento Ambiental Rural Programa Fundo Amazônia / Ministério do Meio Ambiente de apoio ao Cadastramento Ambiental Rural 1 OBJETIVO Apoio financeiro a projetos que viabilizem a adesão de proprietários rurais ao Cadastro Ambiental

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 025/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: FRONTEIRA AMAZÔNICA URBANIZADA O Projeto BRA/06/032

Leia mais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais Programa 0499 Parques do Brasil Objetivo Ampliar a conservação, no local, dos recursos genéticos e o manejo sustentável dos parques e áreas de proteção ambiental. Indicador(es) Taxa de proteção integral

Leia mais

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL: Evolução e Monitoramento

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL: Evolução e Monitoramento DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA LEGAL: Evolução e Monitoramento Maria Suely Margalho do Vale 1, Maria Estefânia Farias Marques 2 Fabio Ricci 3 e Edson Aparecida de Araújo Querido Oliveira 4 1 Mestrado em Gestão

Leia mais

CEFIR Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais

CEFIR Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais CEFIR Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais Proposição de Reforma Estruturante do Sistema Tornar o Sistema mais ágil e compatibilizá-lo com as demandas da sociedade sem perder o foco na qualidade

Leia mais

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal 1 MARCO LEGAL MARCO LEGAL O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal Cadastro Ambiental Rural CAR: Âmbito Nacional Natureza declaratória Obrigatório para todas as propriedades e posses Base de

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DE AUDIÊNCIA PRÉVIA SOLICITAÇÃO DE PROPOSTAS N.º 9420/2010

ATA DA REUNIÃO DE AUDIÊNCIA PRÉVIA SOLICITAÇÃO DE PROPOSTAS N.º 9420/2010 Às nove horas e quarenta minutos do dia dezenove de abril de dois mil e dez reuniram-se, na sede do PNUD Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em Brasília (DF), representantes do PNUD, do Ministério

Leia mais

Oportunidades da Agropecuária Brasileira

Oportunidades da Agropecuária Brasileira Oportunidades da Agropecuária Brasileira Carne sustentável para o mundo Buenos Aires, 28 de setembro de 2010 SANIDADE ANIMAL BEM ESTAR ANIMAL PRESERVAÇÃO AMBIENTAL RASTREABILIDADE 1 O governo brasileiro

Leia mais

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DE PROJETO (DIP) ESTÁGIO CONCEITUAL Relatório n o : PIDC859

DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DE PROJETO (DIP) ESTÁGIO CONCEITUAL Relatório n o : PIDC859 DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DE PROJETO (DIP) ESTÁGIO CONCEITUAL Relatório n o : PIDC859 Nome do Projeto Região País Setor(es) Tema(s) Instrumento de Empréstimo ID do Projeto Mutuário(s) Agência Implementadora

Leia mais

BNDES. Fundo Amazônia. Documento do Projeto

BNDES. Fundo Amazônia. Documento do Projeto BNDES Fundo Amazônia Documento do Projeto Revisado em 28 de fevereiro de 2013 Sumário 1. Descrição do Fundo Amazônia... 4 1.1 Histórico... 4 1.2 Finalidade... 4 1.3 Gestão do Fundo Amazônia... 5 2. Dinâmica

Leia mais

Sistema de Cadastro Ambiental Rural

Sistema de Cadastro Ambiental Rural Sistema de Cadastro Ambiental Rural XX Simpósio Jurídico ABCE ÂNGELO RAMALHO ASSESSOR MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO DIRETORIA DE FOMENTO E INCLUSÃO FLORESTAL São Paulo, Outubro/2014

Leia mais

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo

Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Resumo Setembro e Outubro de 2007 Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) Laurent Micol & Sérgio Guimarães (ICV) Estado de Mato Grosso Resumo O desmatamento em setembro e outubro de 2007 em Mato grosso

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. Moreira Mendes)

REQUERIMENTO. (Do Sr. Moreira Mendes) REQUERIMENTO (Do Sr. Moreira Mendes) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, propondo alteração no limite da área de imóveis rurais na Amazônia Legal para efeito de georreferenciamento e atualização

Leia mais

Plano Anual de Aplicação Regionalizada

Plano Anual de Aplicação Regionalizada Plano Anual de Aplicação Regionalizada PAAR - 2015 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO FLORESTAL Introdução PLANO ANUAL DE APLICAÇÃO REGIONALIZADA

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC)

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC. Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural PROJETO FIP-ABC Produção sustentável em áreas já convertidas para o uso agropecuário (com base no Plano ABC) Descrição do contexto

Leia mais

Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor

Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor Carlo Lovatelli Presidente da São Paulo - SP 8 de novembro de 2011 1 A

Leia mais

Em 2002, aproximadamente 47% do bioma

Em 2002, aproximadamente 47% do bioma Pressão Humana no Bioma Amazônia 1 Paulo Barreto*, Carlos Souza Jr., Anthony Anderson, Rodney Salomão & Janice Wiles Em 2002, aproximadamente 47% do bioma Amazônia estava sob pressão humana (Figura1).

Leia mais

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal

O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal 1 MARCO LEGAL MARCO LEGAL O QUE É O CAR? Lei 12.651/2012 Novo Código Florestal Cadastro Ambiental Rural CAR: Âmbito Nacional Natureza declaratória Obrigatório para todas as propriedades e posses Base de

Leia mais

Agricultura & Inovação:

Agricultura & Inovação: Agricultura & Inovação: Rota para o Desenvolvimento Sustentável Belém, 03 de setembro de 2012 TRANSFORMAÇÃO Macro-objetivos Macro - objetivos REDUÇÃO DA POBREZA E DAS DESIGUALDADES REGIONAIS PRODUÇÃO CONHECIMENTO

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA CONJUNTA CRA CMA

AUDIÊNCIA PÚBLICA CONJUNTA CRA CMA AUDIÊNCIA PÚBLICA CONJUNTA CRA CMA Anaximandro Doudement Almeida outubro 2008 Cenário Fundiário A Amazônia brasileira, responsável por mais de 90% da produção florestal de áreas naturais do Brasil, apresenta,

Leia mais

Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal. Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV

Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal. Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV Critérios Socioambientais para Concessão de Crédito na CAIXA Ação Madeira Legal Juan Carlo Silva Abad GN Meio Ambiente SUDES / VIGOV ESTRATÉGIA AMBIENTAL CAIXA Portifólio de Produtos Socioambientais Risco

Leia mais

Belém, 13 de maio de 2014.

Belém, 13 de maio de 2014. Belém, 13 de maio de 2014. Ao Ministério Público Federal Procuradoria da República no Estado do Pará À Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Pará Ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos

Leia mais

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado:

Brasília, 28 de novembro de 2011. O que é o PPCerrado: PPCerrado Brasília, 28 de novembro de 2011. 1 O que é o PPCerrado: É um Plano de Ação (tático-operacional) que reúne ações para a redução do desmatamento no Cerrado e a viabilização de alternativas de

Leia mais

Soja não é fator relevante de desmatamento no Bioma Amazônia

Soja não é fator relevante de desmatamento no Bioma Amazônia Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Nº 77/2014 abril Informativo digital sobre temas da cadeia produtiva da soja Soja não é fator relevante de desmatamento no Bioma Amazônia De acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento. Projeto PNUD BRA 08/003

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento. Projeto PNUD BRA 08/003 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Secretaria Executiva Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento Projeto PNUD BRA 08/003 TERMO DE REFERÊNCIA Nº01/2011 ESTUDO DO CUMPRIMENTO, IMPACTOS E EFETIVIDADE

Leia mais

Municípios Verdes. Série Integração > Transformação > Desenvolvimento

Municípios Verdes. Série Integração > Transformação > Desenvolvimento Municípios Verdes Série Integração > Transformação > Desenvolvimento 2 FUNDO VALE Municípios Verdes Série Integração > Transformação > Desenvolvimento 1ª edição Rio de Janeiro Fundo Vale 2012 MUNICÍPIOS

Leia mais

VOLUME VII TOMO 5. Anexo - Análise dos riscos do desmatamento

VOLUME VII TOMO 5. Anexo - Análise dos riscos do desmatamento VOLUME VII TOMO 5 Anexo - Análise dos riscos do desmatamento Nota do IBAMA Esta fase do licenciamento ambiental Licença de Instalação se caracteriza pela análise, monitoramento e acompanhamento das ações

Leia mais

O programa brasileiro de unidades de conservação

O programa brasileiro de unidades de conservação O programa brasileiro de unidades de conservação MARINA SILVA Ministério do Meio Ambiente, Esplanada dos Ministérios, Brasília, Distrito Federal, Brasil. e-mail: marina.silva@mma.gov.br INTRODUÇÃO A Convenção

Leia mais

CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL

CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL CONQUISTAS AOS AGRICULTORES NO CÓDIGO FLORESTAL 1. DISPENSA AOS PROPRIETÁRIOS DE ÁREAS CONSOLIDADAS DE RECOMPOSIÇÃO DA RESERVA LEGAL Art. 61 a. Área rural consolidada: é a área de imóvel rural com ocupação

Leia mais

Já sabe como funciona hoje a governança ambiental pública e privada?

Já sabe como funciona hoje a governança ambiental pública e privada? CONVITE Caro (a) jornalista, Você conhece a fundo o novo Código Florestal, uma das leis mais importantes do Brasil, visto que o País é uma das principais potências agrícolas do mundo e preserva 63% da

Leia mais

PROJETO DE LEI. II - respeito à função social da propriedade; III - expansão do cultivo de palma de óleo exclusivamente em áreas já

PROJETO DE LEI. II - respeito à função social da propriedade; III - expansão do cultivo de palma de óleo exclusivamente em áreas já PROJETO DE LEI Dispõe sobre a criação do Programa de Produção Sustentável da Palma de Óleo no Brasil, estabelece diretrizes para o zoneamento agroecológico para a cultura de palma de óleo, e dá outras

Leia mais

DECRETO DE 13 DE FEVEREIRO DE 2006

DECRETO DE 13 DE FEVEREIRO DE 2006 DECRETO DE 13 DE FEVEREIRO DE 2006 Institui o complexo geoeconômico e social denominado Distrito Florestal Sustentável - DFS da BR-163, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições

Leia mais

O Aumento no Desmatamento na Amazônia em 2013: um ponto fora da curva ou fora de controle?

O Aumento no Desmatamento na Amazônia em 2013: um ponto fora da curva ou fora de controle? 1 http://bit.ly/seegusodaterra 1 O Aumento no Desmatamento na Amazônia em 2013: um ponto fora da curva ou fora de controle? Em 2012-2013, a taxa de desmatamento na Amazônia aumentou expressivamente em

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS)

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) REQUERIMENTO (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, no sentido de que sejam aplicados recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações FUST, na instalação

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural Cadastro Ambiental Rural E suas possíveis contribuições para a gestão de bacias hidrográficas Botucatu 28/06/2013 Caroline Vigo Cogueto Centro de Monitoramento Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos

Leia mais

MUNICÍPIOS VERDES: caminhos para a sustentabilidade. Jayne Guimarães Adalberto Veríssimo Paulo Amaral Adnan Demachki

MUNICÍPIOS VERDES: caminhos para a sustentabilidade. Jayne Guimarães Adalberto Veríssimo Paulo Amaral Adnan Demachki Jayne Guimarães Adalberto Veríssimo Paulo Amaral Adnan Demachki Jayne Guimarães, Adalberto Veríssimo, Paulo Amaral & Adnan Demachki Belém, 2011 Copyright 2011 by Imazon Realização Instituto do Homem e

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

Palavras-chave: Amazônia; Sustentabilidade; Fundo Amazônia.

Palavras-chave: Amazônia; Sustentabilidade; Fundo Amazônia. 97 Projeto Virada Verde Cecília Seravalli Soares * Resumo A Floresta Amazônica é uma das maiores florestas tropicais do mundo, representando 61% do território brasileiro. Muita rica em biodiversidade,

Leia mais

Antônio Fonseca, Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO

Antônio Fonseca, Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO Julho de 2014 Antônio Fonseca, Carlos Souza Jr. & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO Em julho de 2014, o SAD detectou 355 desmatamento ocorreu no Pará, seguido pelo quilômetros quadrados de desmatamento

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS Autor: Poder Executivo LEI COMPLEMENTAR Nº 343, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2008 - D.O. 24.12.08. Cria o Programa Mato-grossense de Regularização Ambiental Rural MT LEGAL, disciplina as etapas do Processo de

Leia mais

AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1

AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1 AMAZÔNIA: NOVOS MECANISMOS LEGAIS PARA REDUÇÃO DO DESMATAMENTO 1 Carlos Felipe de Andrade Abirached², Lívia Marques Borges³ ² Advogado, especialista em Direito Ambiental. Mestrando em Política e Gestão

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA CECÍLIA GABINETE DO PREFEITO

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA CECÍLIA GABINETE DO PREFEITO Lei Nº 181/2014 Dispõe sobre a utilização de equipamentos e máquinas doados ao município no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento PAC2, assim como os equipamentos e máquinas objetos de compra

Leia mais

Agronegócio Soja no Brasil

Agronegócio Soja no Brasil ABIOVE Produção Responsável no Agronegócio Soja no Brasil ABAG ABIOVE Associação Brasileira de Agribusiness Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Carlo Lovatelli Fabio Trigueirinho Fabio

Leia mais

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental

Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Proposta para que o PAA possa apoiar a regularização ambiental Considerando a Diretriz 2 do Plano Nacional de Segurança Alimentar: Promoção do abastecimento e estruturação de sistemas descentralizados,

Leia mais

Autonomia e prescrição - formação contínua de professores em Mato Grosso

Autonomia e prescrição - formação contínua de professores em Mato Grosso Autonomia e prescrição - formação contínua de professores em Mato Grosso Autonomy and prespcription - permanent training of teachers in Mato Grosso - Brazil N 11 12 O Processo de Organização Docente e

Leia mais

Monitoramento e Identificação de Desmatamento

Monitoramento e Identificação de Desmatamento 1º Curso para Jornalistas: Como o Agronegócio está se preparando para a Rio+20? Monitoramento e dentificação de Desmatamento São Paulo, 08 de novembro de 2011 Bernardo Rudorff Pesquisador da Divisão de

Leia mais

DISPOSIÇÕES PERMANENTES

DISPOSIÇÕES PERMANENTES Revista RG Móvel - Edição 31 DISPOSIÇÕES PERMANENTES CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR): O novo Código Florestal determina a criação do CAR (Cadastro Ambiental Rural) e torna obrigatório o registro para todos

Leia mais

Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica

Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica Fortalecimento da Gestão Regional Conjunta para o Aproveitamento Sustentável da Biodiversidade Amazônica PAULO KAGEYAMA. SBF Ministério do Meio Ambiente PRIMEIRA REUNIÃO DE COORDENADORES NACIONAIS DO PROJETO

Leia mais

DOCUMENTO DE INFORMAÇÕES DO PROJETO (DIP) ETAPA CONCEITUAL Relatório nº: PIDC1054

DOCUMENTO DE INFORMAÇÕES DO PROJETO (DIP) ETAPA CONCEITUAL Relatório nº: PIDC1054 Nome do projeto Região País DOCUMENTO DE INFORMAÇÕES DO PROJETO (DIP) ETAPA CONCEITUAL Relatório nº: PIDC1054 Desenvolvimento de sistemas para prevenir incêndios florestais e monitorar a cobertura da vegetação

Leia mais

Estatísticas do Desmatamento. Amazônia Legal. Outubro de 2009. Resumo. Carlos Souza Jr., Adalberto Veríssimo & Sanae Hayashi (Imazon)

Estatísticas do Desmatamento. Amazônia Legal. Outubro de 2009. Resumo. Carlos Souza Jr., Adalberto Veríssimo & Sanae Hayashi (Imazon) Carlos Souza Jr., Adalberto Veríssimo & Sanae Hayashi (Imazon) Resumo Em outubro de 009, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) registrou 94 quilômetros quadrados de desmatamento na. Isso representa

Leia mais

O Brasil acabou? Evaristo Eduardo de Miranda, Coordenador do GITE EMBRAPA

O Brasil acabou? Evaristo Eduardo de Miranda, Coordenador do GITE EMBRAPA O Brasil acabou? Evaristo Eduardo de Miranda, Coordenador do GITE EMBRAPA Em 25 anos, o Governo federalizou quase 35% do território nacional destinando-o a unidades de conservação, terras indígenas, comunidades

Leia mais

Combate a crimes ambientais em Áreas Protegidas no Pará

Combate a crimes ambientais em Áreas Protegidas no Pará Combate a crimes ambientais em Áreas Protegidas no Pará Elis Araújo*, Ana Carolina Lima e Paulo Barreto O Imazon e o Ministério Público Federal firmaram cooperação em 2007 para agilizar a punição de desmatamentos

Leia mais

Sanae Hayashi; Carlos Souza Jr.; Márcio Sales & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO

Sanae Hayashi; Carlos Souza Jr.; Márcio Sales & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO Agosto de 2011 Amazônia Legal Sanae Hayashi; Carlos Souza Jr.; Márcio Sales & Adalberto Veríssimo (Imazon) RESUMO O SAD detectou 240 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal em agosto de

Leia mais

PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS

PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS PERFIL DAS PESSOAS E FAMÍLIAS NO CADASTRO ÚNICO EM CAMPINAS VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência e Inclusão Social Julho de 2015 Introdução O presente estudo visa

Leia mais

Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite

Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações de Pesca por Satélite O programa foi instituído por meio da Instrução Normativa Interministerial n.º 02, de 04 de setembro de 2006 e criado em virtude do

Leia mais

Zoneamento e regularização ambiental Marcelândia MT

Zoneamento e regularização ambiental Marcelândia MT V Zoneamento e regularização ambiental Marcelândia MT Paula Bernasconi Ricardo Abad Laurent Micol Agosto de 2008 Sumário Introdução... 4 Contexto... 4 Oportunidades... 5 O que já está acontecendo... 6

Leia mais

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009

ADILTON DOMINGOS SACHETTI. 19 de agosto de 2009 ADILTON DOMINGOS SACHETTI 19 de agosto de 2009 Programa Mato-Grossense de Regularizaçã ção o Ambiental Rural MT-LEGAL O que é o Licenciamento Ambiental Atual É o Instrumento da Política Nacional do Meio

Leia mais

Carta à sociedade referente à participação no Plano de Investimentos do Brasil para o FIP

Carta à sociedade referente à participação no Plano de Investimentos do Brasil para o FIP Carta à sociedade referente à participação no Plano de Investimentos do Brasil para o FIP Prezado(a)s, Gostaríamos de agradecer por sua participação e pelas contribuições recebidas no âmbito da consulta

Leia mais

SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal

SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal SERFAL Secretaria Extraordinária ria de Regularização Fundiária da Amazônia Legal SIPAM INCRA Ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Defesa Programa Terra Legal Em 2009: Programa Terra Legal é criado,

Leia mais

A Floresta Amazônica. A maior floresta tropical do planeta. São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países:

A Floresta Amazônica. A maior floresta tropical do planeta. São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países: A Floresta Amazônica A maior floresta tropical do planeta São 7 milhões de km2 espalhados ao longo de nove países: Bolivia Equador Venezuela Colombia Peru Suriname Guiana Guiana Francesa Brasil A Floresta

Leia mais

Monitoramento do Desmatamento em Áreas Protegidas no Pará Sanae Hayashi*, Carlos Souza Jr. & Kátia Pereira

Monitoramento do Desmatamento em Áreas Protegidas no Pará Sanae Hayashi*, Carlos Souza Jr. & Kátia Pereira Monitoramento do Desmatamento em Áreas Protegidas no Pará Sanae Hayashi*, Carlos Souza Jr. & Kátia Pereira O Pará possui 55% do seu território designado como Áreas Protegidas (Terras Indígenas e Unidades

Leia mais

GRUPO 2. Documento para o transporte e armazenamento Plano de Suprimento Sustentável Identificação e localização de áreas protegidas

GRUPO 2. Documento para o transporte e armazenamento Plano de Suprimento Sustentável Identificação e localização de áreas protegidas GRUPO 2 Documento para o transporte e armazenamento Plano de Suprimento Sustentável Identificação e localização de áreas protegidas Documento para o transporte e armazenamento Quais informações devem estar

Leia mais

22/02/10 15:41. O COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO relatório de consultoria

22/02/10 15:41. O COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO relatório de consultoria 22/02/10 15:41 O COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO relatório de consultoria Belém Pará 2003 2 Identificação: Atividade de consultoria contratada pela delegacia Regional do Trabalho Pará Equipe envolvida: Profº

Leia mais

Monografia de Final de Curso. Departamento de Economia. Pedro Martins Pessoa. Orientador: Juliano J. Assunção Co-orientador: Romero Rocha

Monografia de Final de Curso. Departamento de Economia. Pedro Martins Pessoa. Orientador: Juliano J. Assunção Co-orientador: Romero Rocha Monografia de Final de Curso DESMATAMENTO EM PROPRIEDADES PRIVADAS NA AMAZÔNIA: EVIDÊNCIA DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL DO MATO GROSSO E PARÁ Departamento de Economia Pedro Martins Pessoa Matrícula: 1010998

Leia mais

AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR )

AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR ) AMBIENTAL E NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS 29/04/2015 27 PERGUNTAS E RESPOSTAS DIRETAS E ESSENCIAIS SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL - ( CAR ) ÍNDICE POR ASSUNTO ITENS Nº Informações Gerais 1, 4, 9 Responsabilidade

Leia mais

Projeto Quintais Amazônicos

Projeto Quintais Amazônicos Projeto Quintais Amazônicos BOLETIM INFORMATIVO DO PROJETO QUINTAIS AMAZÔNICOS - MAIO - Nº.01 CONHEÇA 0 PROJETO QUE IRÁ GERAR NOVAS OPORTUNIDADES ECONÔMICAS, INCLUSÃO SOCIAL E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL PARA

Leia mais

O Brasil atingirá sua. meta de redução do DESMATAMENTO? Paulo Barreto Elis Araújo

O Brasil atingirá sua. meta de redução do DESMATAMENTO? Paulo Barreto Elis Araújo O Brasil atingirá sua meta de redução do DESMATAMENTO? Paulo Barreto Elis Araújo O Brasil atingirá sua meta de redução do DESMATAMENTO? Fevereiro de 2012 Copyright 2012 by Imazon Autores Paulo Barreto

Leia mais

AMAZÔNIA: TRABALHO ESCRAVO + DINÂMICAS CORRELATAS

AMAZÔNIA: TRABALHO ESCRAVO + DINÂMICAS CORRELATAS AMAZÔNIA: TRABALHO ESCRAVO + DINÂMICAS CORRELATAS São geralmente os peões gente nova. Porém com frequência, pais de família com vários filhos. Iludidos quase sempre a respeito do pagamento, do lugar, das

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL E A OPERACIONALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL EM GOIÁS

CÓDIGO FLORESTAL E A OPERACIONALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL EM GOIÁS Cristiane Silva e Souza Mestranda em Geografia, Universidade Federal de Goiás Instituto de Estudos Sócio-Ambientais IESA Goiânia, Goiás, Brasil geocristiane@gmail.com CÓDIGO FLORESTAL E A OPERACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro

Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro Unidades de conservação valorizando o patrimônio natural brasileiro Fábio França Silva Araújo Departamento de Áreas Protegidas Ministério do Meio Ambiente Unidades de conservação: Espaços territoriais

Leia mais

CADASTRO AMBIENTAL RURAL -CAR- RONDÔNIA

CADASTRO AMBIENTAL RURAL -CAR- RONDÔNIA CADASTRO AMBIENTAL RURAL -CAR- RONDÔNIA DECRETO n.º 17.281, de 14 de novembro de 2012 dispõe sobre o Cadastramento Ambiental Rural CAR integrante do Sistema Nacional de Informações sobre Meio Ambiente

Leia mais

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa PMS-MT Cartilha Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes Fortalecimento da gestão ambiental municipal Contexto e benefícios Tarefas Regularização ambiental e fundiária

Leia mais

Meio Ambiente propõe mutirão nacional para regularização ambiental de propriedades rurais brasileiras

Meio Ambiente propõe mutirão nacional para regularização ambiental de propriedades rurais brasileiras Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Nº 39/2013 maio Informativo digital sobre temas da cadeia produtiva da soja Meio Ambiente propõe mutirão nacional para regularização ambiental de

Leia mais