Artigo adaptado do link:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Artigo adaptado do link: http://www.debianfordummies.org/wiki/index.php/dfd_dns_howto"

Transcrição

1 Introdução ao DNS Artigo adaptado do link: Boa parte da usabilidade da Internet vem da facilidade que temos para localizar um computador conectado. Apesar da maioria dos computadores só conseguirem localizar outros através de endereços IP, nós humanos podemos localizá los facilmente através de um nome inteligível. É o que acontece, por exemplo, quando acessamos a página oficial do sistema operacional Linux através do nome ao invés de precisarmos usar o número que, cá entre nós, é bem mais feio. Esta conversão de nome para números é feita automaticamente através do mecanismo de DNS (sigla de Domain Name System). Os administradores de rede gostam de colocar uns nomes um tanto quanto criativos nas suas máquinas. Alguns usam nomes de cidades da região em que a LAN está localizada (como Olinda, Buíque e Jaboatão). Outros gostam de usar nomes de personagens de quadrinhos como Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. Outros preferem nomes de grandes nomes da música brasileira como Raul Seixas, Elis Regina e Tom Jobim. Assim como o DNS é usado na Internet, pode também ser usado em uma rede interna para facilitar sua utilização. Isso permite, por exemplo que ao invés de digitarmos ssh , possamos digitar simplesmente ssh raulseixas, uma seqüência bem mais fácil de ser memorizada. Vamos aprender aqui a configurar uma máquina em uma rede para saber localizar as demais pelo nome, ou seja, servir de "telefonista" para nossa rede. Ela vai receber pedidos do tipo "Estou querendo falar com raulseixas. Qual o endereço dele?" e vai responder "Para falar com o maluco beleza, tente ". Neste artigo vamos utilizar o programa named, que é parte do pacote BIND, disponível em praticamente todas as distribuições Linux. Ele é o programa que vai ficar rodando para receber requisições de mapeamento de nomes em endereços IP e, claro, respondê las adeqüadamente.

2 Instalação inicial do Bind9 Obter e instalar o named em sua máquina Debian é fácil. Basta procurar em seu gerenciador de pacotes preferidos pelo pacote bind9. Não é obrigatório, mas é sempre bom obter a documentação, que está no pacote bind9 doc. # apt get install bind9 # apt get install bind9 doc O bondoso apt get vai então nos mostrar algumas mensagens e instalar os pacotes que queremos. Depois que ele completar seu trabalho, já teremos nosso servidor DNS funcionando. Não foi fácil? Para tirar a prova, podemos pedir a ele o endereço para alguns nomes. Para isso vamos usar o dig, um programa que faz parte do pacote dnsutils. Poderíamos também editar o arquivo /etc/resolv.conf para utilizar o novo servidor de nomes, mas é mais higiênico fazermos isso somente no final, quando tudo estiver funcionando perfeitamente. # apt get install dnsutils # exit $ dig ; <<>> DiG <<>> ;; global options: printcmd ;; Got answer: ;; >>HEADER<< opcode: QUERY, status: NOERROR, id: ;; flags: qr rd ra; QUERY: 1, ANSWER: 1, AUTHORITY: 2, ADDITIONAL: 0 ;; QUESTION SECTION: ;www.linux.org. IN A ;; ANSWER SECTION: IN A ;; AUTHORITY SECTION: linux.org IN NS ns0.aitcom.net. linux.org IN NS ns.invlogic.com. ;; Query time: 7 msec ;; SERVER: #53( ) ;; WHEN: Sun Dec 11 01:45: ;; MSG SIZE rcvd: 104 O que pedimos foi para o programa dig obter o endereço IP da máquina de nome utilizando para isso o servidor de nomes localizado em (este é o endereço da máquina onde o comando foi executado, ou seja, seu próprio computador). Ele nos respondeu que o endereço é (olhe a seção ANSWER SECTION). Note que não informamos ao nosso servidor em lugar nenhum o endereço IP da máquina mesmo assim ele conseguiu nos fornecer um número. Ele foi capaz de fazer isso porque se comunicou com uma das máquinas chamadas de servidores raiz. O endereço IP dessas máquinas fica, em um sistema Debian, gravado em um arquivo chamado, sugestivamente, de db.root.

3 O problema é que esses endereços podem mudar com o tempo, apesar disso não ser muito freqüente. Da última vez que instalei o pacote bind9, ele veio com um db.root de Felizmente, é fácil atualizar o arquivo. Só precisamos usar o dig (se você não instalou ainda, faça agora). Vamos pedir a ele que obtenha a localização atual dos servidores raiz e vamos gravar a resposta em um arquivo. # # Só para ter certeza que estamos no lugar certo # pwd /etc/bind # dig servers.net. > db.root.new Isso vai gravar a resposta do servidor a.root servers.net. no arquivo db.root.new. Se este servidor não responder, tente um dos outros (b.root servers.net, c.root. servers.net e assim por diante). Se estiver curioso, você pode dar uma olhada no conteúdo do arquivo. O próximo passo é substituir o arquivo antigo pelo novo e reiniciar o programa servidor de nomes para que ele leia o novo arquivo. Note que essas instruções são para uma instalação Debian padrão, sua configuração pode ser um pouco diferente. # mv db.root db.root.old # mv db.root.new db.root # /etc/init.d/bind9 restart Stopping domain name service: named. Starting domain name service: named. Com isso nosso servidor DNS já pode resolver os nomes dos computadores na Internet. Precisamos disso porque vamos substituir o servidor DNS antigo (que deve ser uma máquina do seu provedor de Internet) por um novo e queremos que ele continue sendo capaz de fazer o que o antigo fazia. Porém essa configuração ainda não inclui os nomes das máquinas internas, para estas ainda precisamos dos endereços IP. Para "batizar" nossas máquinas vamos precisar de um domínio interno. Configurando um Domínio O serviço de nomes (DNS) é organizado hierarquicamente em domínios, deste modo isola se o conjunto de nomes pertencentes a um domínio dos nomes de outro. O controlador do domínio pode adicionar quaisquer nomes dentro deste domínio e não haverá perigo de colisão de nomes acidental. Estes nomes podem ser subdomínios (nomes que aceitam mais nomes subordinados) ou hosts (nomes de máquinas específicas, sem subordinados). Para ficar mais claro, vamos tomar como exemplo o domínio debianfordummies.org. Subordinados a este domínio podem ser registrados vários sub nomes como, por exemplo, o (que provavelmente é o endereço que você acessou), o ftp.debianfordummies.org e o mail.debianfordummies.org. Mais informações sobre domínios podem ser encontradas na RFC 1035 (cuidado ao clicar neste link, leva a conteúdo extremamente interessante mas também extremamente técnico). Vamos usar um domínio para identificar nossas máquinas. Neste exemplo, todas elas estarão abrigadas sob o mesmo domínio, mas é fácil registrar mais de um domínio uma vez que você pega o jeito. Recomenda se utilizar um domínio controlado por você, para evitar bloquear acidentalmente outro domínio externo. Daqui em diante vamos utilizar um domínio chamado de meudominio.org.br, que ainda não existe (pelo menos não existia quando este artigo foi escrito). Para fazer isso no nosso sistema Debian, vamos precisar modificar um pouco o conteúdo do diretório /etc/bind. Primeiramente vamos adicionar uma zona correspondente ao nosso domínio, adicionando o trecho abaixo ao final do arquivo named.conf.local

4 zone "meudominio.org.br" { type master; file "/etc/bind/db.meudominio"; }; A segunda linha (type master) diz ao named (o programa que estamos usando como servidor de nomes, lembra?) que ele possui os endereços para a zona meudominio.org.br e não precisa consultar ninguém para responder por ela. A terceira indica o caminho do arquivo no sistema de arquivos local onde ele vai encontrar o mapeamento de nomes para endereços IP. É este arquivo que vamos criar agora. Digamos que na nossa rede temos serviços web e ftp localizados na máquina , um servidor de nomes na máquina e um serviço de e mail numa terceira máquina Esquematizando, temos o mapeamento abaixo. ftp > > servidor ftp www > > servidor web ns > > servidor dns secundario mail > > servidor de O que precisamos fazer é traduzir este mapeamento para a linguagem entendida pelo named. Abra seu editor favorito e crie o arquivo /etc/bind/db.meudominio com o seguinte conteúdo. $TTL IN SOA ns.meudominio.org.br. minhamaquina.meudominio.org.br. ( ; Serial ; Refresh 3600 ; Retry ; Expire ) ; Minimum meudominio.org.br. IN NS ns.meudominio.org.br. ftp.meudominio.org.br. IN A IN A ns.meudominio.org.br. IN A meudominio.org.br. IN MX 10 mail.meudominio.org.br. mail.meudominio.org.br. IN A As quatro últimas linhas especificam nosso mapeamento, exatamente como definimos anteriormente. Sempre que quisermos adicionar novos nomes, só precisamos editar este arquivo. Se, por exemplo, quisermos adicionar endereços para as máquinas dos personagens imaginários André e Beto, localizadas nos IPs e , respectivamente, basta adicionarmos ao final do arquivo /etc/bind/db.meudominio o trecho abaixo. andre.meudominio.org.br. IN A beto.meudominio.org.br. IN A Observe ainda que é possível especificar que o mesmo IP responderá por mais de um nome. A máquina do nosso exemplo está respondendo pelos nomes ftp e www simultaneamente. O contrário, especificar vários endereços para o mesmo nome, também é possível. Para maiores detalhes, consulte o manual do bind. Agora que terminamos de editar nossos arquivos é hora de fazer uma revisão rápida neles e reiniciar o serviço de nomes, para que ele carregue os novos dados.

5 # /etc/init.d/bind9 restart Stopping domain name service: named. Starting domain name service: named. Para testar nossa configuração, vamos usar novamente o dig. Do mesmo modo que consultamos anteriormente o endereço para uma máquina na rede externa (a agora vamos consultar o endereço para um nome de máquina na rede interna. $ dig ; <<>> DiG <<>> ;; global options: printcmd ;; Got answer: ;; >>HEADER<< opcode: QUERY, status: NOERROR, id: ;; flags: qr aa rd ra; QUERY: 1, ANSWER: 1, AUTHORITY: 1, ADDITIONAL: 1 ;; QUESTION SECTION: ;ftp.meudominio.org.br. IN A ;; ANSWER SECTION: ftp.meudominio.org.br IN A ;; AUTHORITY SECTION: meudominio.org.br IN NS ns.meudominio.org.br. ;; ADDITIONAL SECTION: ns.meudominio.org.br IN A ;; Query time: 6 msec ;; SERVER: #53( ) ;; WHEN: Tue Dec 27 10:08: ;; MSG SIZE rcvd: 100 Configuração das máquinas cliente Para ser capaz de resolver nomes uma máquina precisa ter acesso a um servidor de nomes. Uma forma bastante comum de dar este acesso é gravar estaticamente o endereço do servidor de nomes na máquina. Também há meios de informar o endereço do servidor de nomes dinamicamente, quando a máquina entra na rede. Neste ponto do artigo já temos um servidor de nomes funcionando, mas nossas máquinas na rede ainda utilizam o servidor de nomes antigo. Se tentarmos acessar algum dos nomes sob nosso domínio recém criado, não vamos obter o endereço desejado simplesmente porque o servidor que está sendo consultado não sabe da existência desses nomes. Considerando que nosso servidor do exemplo está no endereço , podemos usar o dig novamente para testar a conexão das outra máquinas da rede ao servidor DNS. O comando é o mesmo que executamos anteriormente, mas agora vamos tentar de outra máquina da rede e não do próprio servidor. Por isso não podemos mais usar seu endereço de retorno (o ) $ dig ; <<>> DiG <<>> ;; global options: printcmd ;; Got answer: ;; >>HEADER<< opcode: QUERY, status: NOERROR, id: ;; flags: qr aa rd ra; QUERY: 1, ANSWER: 1, AUTHORITY: 1, ADDITIONAL: 1 ;; QUESTION SECTION: ;ftp.meudominio.org.br. IN A

6 ;; ANSWER SECTION: ftp.meudominio.org.br IN A ;; AUTHORITY SECTION: meudominio.org.br IN NS ns.meudominio.org.br. ;; ADDITIONAL SECTION: ns.meudominio.org.br IN A ;; Query time: 7 msec ;; SERVER: #53( ) ;; WHEN: Tue Dec 27 13:24: ;; MSG SIZE rcvd: 100 Uma resposta parecida com esta indica que o servidor está visível externamente. Só precisamos configurar as demais máquinas para utilizar o novo servidor como resolvedor de nomes. Para redirecionar a resolução de nomes de um sistema Debian, basta modificar o arquivo /etc/resolv.conf. Outros sistemas precisam ser configurados de outras formas, consulte sua documentação para maiores informações. Provavelmente seu resolv.conf parece com isso aqui. search nameserver A cláusula nameserver especifica o endereço do servidor de nomes a ser utilizado pela máquina. Podemos trocar ou adicionar o endereço do nosso novo servidor ao topo da lista. Quando algum nome precisar ser resolvido, os servidores serão consultados em seqüência e a resposta do primeiro será utilizada. O novo resolv.conf vai ficar mais ou menos assim. search nameserver nameserver Agora já podemos tentar executar um ping para as máquinas da rede utilizando seus nomes, ao invés dos endereços. Outra forma de testar a nova configuração é executar o dig sem o parâmetro do servidor de nomes (a parte da arroba), assim ele vai utilizar o servidor DNS padrão do sistema. Para facilitar ainda mais nossa vida, podemos mexer ainda na cláusula search. Esta cláusula indica em quais domínios os nomes serão procurados, em ordem. Basicamente o sistema de resolução de nomes vai colocar o sufixo do domínio automaticamente quando tentamos buscar um nome qualquer. Ou seja, se adicionarmos o nosso domínio aqui, podemos nos referenteciar às nossas máquinas apenas pelo primeiro nome como ftp, www ou andre. Não precisaremos mais utilizar o nome completo. O resolv.conf finalmente fica assim. search meudominio.org.br nameserver nameserver A lista anterior estava vazia, isso significa que nenhuma busca em domínios era feita, por isso os hosts precisavam ser especificados com nome e sobrenome. Mas agora nosso domínio está sendo usado, por isso agora podemos escrever somente ping ftp ou digitar na barra do nosso navegador apenas www.

7 Esta foi uma pequena introdução ao DNS, na verdade nem arranhamos a superfície direito. Para quem quiser se aprofundar, aí estão algumas referências. Configurando DNS Reverso O DNS reverso é um meio de que outras maquinas podem ter certeza de que você é você, por exemplo, é normal servidores de , checarem se o seu dns é mesmo valido, um exemplo pra voce ver como isso funciona seria usando o comando host host terra.com.br ele retornará a seguinte saida terra.com.br has address fazendo o contrario, host obtemos o seguinte resultado in addr.arpa domain name pointer Então esse é o dns reverso Para configurar isso, inicialmente vamos configurar o arquivo /etc/bind/named.conf.local ( em nosso exemplos, usamos apenas ips internos, então vou continuar com este padrão ) adicione ao fim do arquivo, a seguinte entrada zone " in addr.arpa" { type master; file "/etc/bind/db.11"; } note que se usamos o ip no nosso servidor, então a zone será inaddr.arpa, isso corresponde ao ip ao contrario sem o ultimo numero. Bom, aqui fazemos referencia ao arquivo db.11, então precisamos cria lo e dentro dele e entraremos com o seguinte endereço ; ; BIND reverse data file for meudominio.org.br ; $TTL IN SOA meudominio.org.br. ns.meudominio.org.br. ( 1 ; Serial ; Refresh ; Retry ; Expire ) ; Negative Cache TTL ; IN NS meudominio.org.br. 11 IN PTR ns.meudominio.org.br. olhando com atenção nas duas ultimas linhas, podemos ver o seguinte

8 IN NS meudominio.org.br. é o dominio principal 11 IN PTR ns.meudominio.org.br. o ip e o host.dominio da maquina agora que você configurou, você pode reiniciar o bind /etc/init.d/bind9 restart agora para testar, vamos usar o comando host host ns.meudominio.org.br ns.meudominio.org.br has address host in addr.arpa domain name pointer ns.meudominio.org viu, agora você tem um reverso de seus endereços, você pode usar também, o mesmo arquivo para vários outros hosts, como no exemplo abaixo: 11 IN PTR ns.meudominio.org.br. 12 IN PTR 13 IN PTR mail.meudominio.org.br.

Sobre a licença Para cada novo uso ou distribuição, você deve deixar claro para outros os termos da licença desta obra. No caso de criação de obras derivadas, os logotipos do CGI.br, NIC.br, IPv6.br e

Leia mais

Aula 3 Servidor DNS BIND

Aula 3 Servidor DNS BIND 1 Aula 3 Servidor DNS BIND Um servidor DNS é responsável em responder pelos domínios e direcionar tudo que é relacionado a ele, nele por exemplo pode se apontar onde fica www.dominio.com.br, vai apontar

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor DNS (BIND) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O DNS é um dos serviços mais importantes na Internet porque

Leia mais

Instalação e Configuração Servidor DNS

Instalação e Configuração Servidor DNS Instalação e Configuração Servidor DNS Instalação e Configuração Servidor DNS Passo Nº 1 Conferir o nome da máquina ( já configurado no passo Servidor Configuração DHCP ). # nano /etc/hostname Passo Nº

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers DNS Parte 1 Linux Network Servers DNS é a abreviatura de Domain Name System. O DNS é um serviço de resolução de nomes. Toda comunicação entre os computadores e demais equipamentos de uma rede baseada no

Leia mais

Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux Curso de extensão em Administração de serviços GNU/Linux Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração

Leia mais

DNS Ubuntu Server 14.04

DNS Ubuntu Server 14.04 DNS Ubuntu Server 14.04 1. Passo Configuração do servidor (nomes e endereçamentos exemplos) IP: 192.168.0.1 Nome da máquina: professor Nome do domínio: aula.net 2. Passo Instalar pacote DNS #apt-get install

Leia mais

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com Linux Rodrigo Gentini gentini@msn.com Domain Name System (DNS). O DNS é o serviço de resolução de nomes usado em todas as redes TCP/IP, inclusive pela Internet que, sem dúvidas, é a maior rede TCP/IP existente.

Leia mais

Rafael Goulart - rafaelgou@gmail.com Curso ASLinux v.3

Rafael Goulart - rafaelgou@gmail.com Curso ASLinux v.3 Conceito Serviço que traduz RESOLVE nomes de máquinas para endereços IP e endereços IP para nomes de máquina. É um sistema hierárquico e descentralizado/distribuído. Simplifica a administração do complexo

Leia mais

Servidor DNS. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15

Servidor DNS. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15 Servidor João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) Fatern 2009.1 1 / 15 O que? O que? O que o define Domain Name Server Serviço utilizado para traduzir nomes em endereços IP e vice-versa Baseado em uma hierarquia

Leia mais

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede.

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. O DNS é um sistema hierárquico em árvore invertida. Tem como origem o ponto

Leia mais

Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :))

Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :)) Breve introdução ao DNS Uma abordagem prática (aka crash course on DNS :)) Prof. Rossano Pablo Pinto Novembro/2012-v0.3 Abril/2013-v0.5 (em construção) Prof. Rossano Pablo Pinto - http://rossano.pro.br

Leia mais

GNU/Linux Debian Servidor DNS

GNU/Linux Debian Servidor DNS GNU/Linux Debian Servidor DNS Neste tutorial, será apresentado a configuração do serviço de rede DNS (Domain Name System) utilizando o sistema operacional GNU/Linux, distribuição Debian 7.5. Antes de começamos

Leia mais

DNS Parte 2 - Configuração

DNS Parte 2 - Configuração DNS Parte 2 - Configuração Adriano César Ribeiro (estagiário docente) adrianoribeiro@acmesecurity.org Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Tópicos em Sistemas de Computação 1 Revisão Prof. Dr.

Leia mais

LPI nível 2: Aula 11

LPI nível 2: Aula 11 Décima primeira aula de preparação LPIC-2 TUTORIAL LPI nível 2: Aula 11 Configuração do servidor BIND, criação e manutenção de arquivos de zonas e ferramentas relacionadas. por Luciano Siqueira Irum_Shahid

Leia mais

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Serviço DNS DNS significa Domain Name System (sistema de nomes de domínio). O DNS converte os nomes de máquinas para endereços IPs que todas as máquinas da

Leia mais

Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores. Módulo Laboratório de Linux Apostila 2. Serviço DNS

Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores. Módulo Laboratório de Linux Apostila 2. Serviço DNS Curso de Pós Graduação em Redes de Computadores Módulo Laboratório de Linux Apostila 2 Serviço DNS Introdução DNS é o Servidor de Nomes do Domínio. Ele converte os nomes das máquinas para números IP, que

Leia mais

BIND Um DNS Server Completo

BIND Um DNS Server Completo BIND Um DNS Server Completo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) Missão ITAIPU: Gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico

Leia mais

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação INTRODUÇÃO 6 LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES Serviços Básicos de Rede DNS Para o correto funcionamento de

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração

Leia mais

Rafael Dantas Justo. Engenheiro de Software

Rafael Dantas Justo. Engenheiro de Software Rafael Dantas Justo Engenheiro de Software DNS Reverso NIC.br DNS? John John Paul John (1) Paul (2) George (3) John (1) Paul (2) George (3) Ringo (4) (8) John (1) Paul (2) (5) (7) (6) George (3) Ringo

Leia mais

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh.

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh. CIn/UFPE Sistemas de Informação Redes de Computadores Professor: Kelvin Lopes Dias Monitor: Edson Adriano Maravalho Avelar {kld,eama}@cin.ufpe.br Instalando/Configurando Servidor DNS. Este tutorial irá

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System DNS - Domain Name System Converte nome de máquinas para seu endereço IP. Faz o mapeamento de nome para endereço e de endereço para nome. É mais fácil lembramos dos nomes. Internamente, softwares trabalham

Leia mais

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo,

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, Laboratório de Redes. Domain Name Service - DNS Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, problemas com o DNS são interpretados

Leia mais

Configuração de um servidor DNS. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Configuração de um servidor DNS. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Configuração de um servidor DNS Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Configuração DNS O servidor DNS usado é o BIND versão 9. Para configuração do servidor DNS, deve-se acessar os arquivos de

Leia mais

Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP!

Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Capítulo 5 DNS ( Domain Name System ) O serviço BIND Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Exemplo: wwwgooglept

Leia mais

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016 TP03. DNS. Redes de Computadores

Fernando M. V. Ramos, fvramos@ciencias.ulisboa.pt, RC (LEI), 2015-2016 TP03. DNS. Redes de Computadores TP03. DNS Redes de Computadores Objetivos Uma introdução ao protocolo DNS Um olhar com algum detalhe para dentro do protocolo O mundo sem DNS DNS: domain name system Domain Name System Uma base de dados

Leia mais

Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Configurando DNS Server. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o DNS É o serviço responsável por: Traduzir nomes em endereços IP (e vice-versa), de um determinado

Leia mais

Serviços de Redes. Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes

Serviços de Redes. Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Serviços de Redes Servidor DNS (Bind) Professor: Alexssandro Cardoso Antunes Atividades Roteiro Objetivos Instalação (projeto) Definições, Características, Vantagens e Hierarquia Clientes, Processo de

Leia mais

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback Resolução de nomes Professor Leonardo Larback Resolução de nomes A comunicação entre os computadores e demais equipamentos em uma rede TCP/IP é feita através dos respectivos endereços IP. Entretanto, não

Leia mais

LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup. Servidor BIND.

LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup. Servidor BIND. LAB06 Configuração de um servidor de DNS Aplicação nslookup Servidor BIND A Configuração de um PC como cliente de um servidor de DNS O ficheiro que define qual o(s) servidor(es) de DNS do domínio local

Leia mais

Capítulo 5. nome. DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND. Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS.

Capítulo 5. nome. DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND. Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Capítulo 5 DNS ( Domain Name System ). O serviço BIND Um dos serviços mais importantes numa rede TCP/IP é o serviço DNS. Porquê? Porque é muito mais fácil lembrar nomes do que números IP! Exemplo: www.google.pt

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS

Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS Projeto e Instalação de Servidores Servidores Linux Aula 3 - DNS Prof.: Roberto Franciscatto Introdução O que é? Domain Name Server Introdução Domain Name Server Base de dados distribuída Root Servers

Leia mais

Capitulo 4: DNS (BIND)

Capitulo 4: DNS (BIND) Por Eduardo Scarpellini odraude@usa.com Capitulo 4: DS (BID) 4.1 do HOSTS.TXT ao DS a década de 70, a ARPAnet era uma pequena rede de algumas centenas de computadores. Um único arquivo, chamado HOSTS.TXT,

Leia mais

Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio.

Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio. APÊNDICE 10 Neste apêndice mostraremos o que é e como funciona o serviço de nomes de domínio. Infelizmente, informações sobre características mais avançadas não serão encontradas aqui. Para mais informações

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto 29 Agosto 08 DNS Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Exercício Prático: DNS Objectivos Neste exercício completará as seguintes tarefas:

Leia mais

Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma

Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma Formando-Fernando Oliveira Formador- João Afonso Mediador-Cristina Goulão Curso Técnico de Informática e Gestão de Redes ufcd / 20 11/11/2013 Turma -SDR LINUX ADMINISTRAÇÃO DNS significa (sistema de nomes

Leia mais

edu com org pt ibm sapo cs iscap

edu com org pt ibm sapo cs iscap TEMA Serviços de nomes no Linux TEÓRICA-PRÁTICA 1. Introdução Necessidade de utilizar nomes em vez de endereços IP: Endereços IP são óptimos para os computadores No entanto, para humanos, são difíceis

Leia mais

Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP

Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP Configurando um servidor DNS com atualização automática via DHCP João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 Introdução Neste tutorial iremos descrever a configuração de um servidor DNS para uma rede local

Leia mais

DNS. Parte 2 - Configuração. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org

DNS. Parte 2 - Configuração. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org DNS Parte 2 - Configuração Tópicos em Sistemas de Computação 2014 Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Estagiário Docente: Vinícius Oliveira viniciusoliveira@acmesecurity.org 1 Neste

Leia mais

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9 Slide 1 Slide 2 Redes de Computadores Introdução DNS Domain Name System Módulo 9 EAGS SIN / CAP PD PROF. FILIPE ESTRELA filipe80@gmail.com Ninguém manda uma e-mail para fulano@190.245.123.50 e sim para

Leia mais

V Workshop de Tecnologias de Rede do PoP-BA

V Workshop de Tecnologias de Rede do PoP-BA V Workshop de Tecnologias de Rede do PoP-BA www.pop-ba.rnp.br/wtr2014 IPv6 Um novo não tão novo protocolo de Internet Instrutor: Thiago Bomfim thiagobomfim@pop-ba.rnp.br Monitoria: Jundaí Abdon jundai@pop-ba.rnp.br

Leia mais

Laboratório 3. Configurando o Serviço DNS

Laboratório 3. Configurando o Serviço DNS Neste laboratório iremos falar sobre o serviço DNS (Domain Name System). O DNS é um sistema de gerenciamento de nomes hierárquico e distríbuido visando resolver nomes de domínio em endereços de rede IP.

Leia mais

Configuração do Servidor DNS. Mcedit /etc/named.conf. mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux

Configuração do Servidor DNS. Mcedit /etc/named.conf. mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux Configuração do Servidor DNS Mcedit /etc/named.conf mkdir /var/named/estudolinux cp /var/named/* estudolinux Configurando o Bind no Slackware 10 ::: Bind / Named Enviado por: Geyson Rogério L. Silva Data:

Leia mais

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: DNS Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Como descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name

Leia mais

Aqui estou novamente com um outro script, só que esse é bem mais funcional do que o ultimo que aqui postei.

Aqui estou novamente com um outro script, só que esse é bem mais funcional do que o ultimo que aqui postei. Olá pessoal, Aqui estou novamente com um outro script, só que esse é bem mais funcional do que o ultimo que aqui postei. Bem, quem é desenvolvedor ou aprendiz de web vai gostar desse script, pois o mesmo

Leia mais

Configurando um servidor DHCP

Configurando um servidor DHCP Configurando um servidor DHCP OBS.: Esse documento retrata uma configuração em uma rede do tipo rede local (192.168.xx.xx), onde existe um servidor contendo duas interfaces de rede, eth0 e eth1. Hoje em

Leia mais

Configuração de DNS Reverso

Configuração de DNS Reverso Configuração de DNS Reverso Nos casos em que os serviços fornecidos pela Brasil Telecom exigirem configurações de DNS Reverso, estas serão executadas de forma centralizada pelo CNRS em Brasília. As solicitações

Leia mais

Prática DNS. Edgard Jamhour

Prática DNS. Edgard Jamhour Prática DNS Edgard Jamhour Exercícios práticos sobre DNS. Esse roteiro de prática inclui apenas aspectos básicos de configuração desses serviços. Apenas esses aspectos básicos é que serão cobrados em relatório.

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System Arq. de Redes - Pedro Brandão - 2004 1 Objectivo / Motivação Resolução de nomes (alfanuméricos) para endereços IPs Será que 66.102.11.99 é mais fácil de decorar

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2011 Camada de Aplicação

Leia mais

Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7. Jorge Gomes jorge@lip.pt

Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7. Jorge Gomes jorge@lip.pt Introdução às Redes e Protocolos TCP/IP Sessão nº7 Jorge Gomes jorge@lip.pt DNS (Domain Name System) Resolução de Nomes Os humanos são melhores com nomes do que com números Memorizar e usar nomes de maquinas

Leia mais

DNS: Domain Name System

DNS: Domain Name System DNS: Domain Name System O objetivo desta unidade é apresentar o funcionamento de dois importantes serviços de rede: o DNS e o DHCP. O DNS (Domain Name System) é o serviço de nomes usado na Internet. Esse

Leia mais

Tarefas práticas da disciplina

Tarefas práticas da disciplina Tarefas práticas da disciplina Objetivo: As atividades têm por objetivo consolidar os conceitos de redes de computadores, aplicando os conceitos teóricos de forma a desenvolver no estudante a capacidade

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

Configuração de Servidores. 1. Introdução. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007

Configuração de Servidores. 1. Introdução. 1. Introdução. Por Rubens Queiroz de Almeida. Data de Publicação: 14 de Março de 2007 1. Introdução Configuração de Servidores Por Rubens Queiroz de Almeida Data de Publicação: 14 de Março de 2007 1. Introdução Os servidores DNS podem ser divididos em três tipos principais: servidores que

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importância para uma rede.

Leia mais

Serviço DNS no PoP-SC

Serviço DNS no PoP-SC Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis 04 e 05 Outubro/2012 Serviço DNS no PoP-SC Rodrigo Pescador PoP-SC/RNP Organização: Apoio:

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA. DNS Domain Name System. por

UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA. DNS Domain Name System. por UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA DNS Domain Name System por Jamil Belo Luciano Pedreira Prof. Marco Câmara Disciplina: Teleprocessamento

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System DNS 1 Objectivo / Motivação 2 'What's the use of their having names the Gnat said, 'if they won't answer to them?' Alice no País das Maravilhas Resolução de nomes

Leia mais

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra.

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina Unisul TechDay 2013 Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. Palestrante: Irineu Teza Nunes E-mail: irineu@idinf.com.br Website: www.idinf.com.br Blog: itnproducoes.blogspot.com

Leia mais

FormaçãoIPv6-RCTS. Componente Prática Parte I

FormaçãoIPv6-RCTS. Componente Prática Parte I FormaçãoIPv6-RCTS Componente Prática Parte I Parte I Introdução, Endereçamento, Autoconfiguração e DNS Prática #1 Visitar o site: http://ipv6-tracker.fccn.pt Verificar instituições com dados inseridos

Leia mais

Arquitectura de Redes

Arquitectura de Redes Arquitectura de Redes Domain Name System DNS 1 Objectivo / Motivação 2 'What's the use of their having names the Gnat said if they won't answer to them?' Alice no País das Maravilhas Resolução de nomes

Leia mais

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: TCP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Neste laboratório, investigaremos o comportamento do

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System DNS - Domain Name System IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm DNS Pessoas: muitos identificadores: RG, nome, passporte Internet hosts, roteadores: endereços

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Domain Name System (DNS) Aula 25 Máquinas na Internet são identificadas por endereços IP Nomes simbólicos são atribuídos a máquinas

Leia mais

Domain Name Service Configuração e Administração

Domain Name Service Configuração e Administração Domain Name Service Configuração e Administração Rubens Queiroz de Almeida (queiroz@unicamp.br) 11 de julho de 2000 1. Introdução 2 1 Introdução A grande popularização da Internet ocorrida nos últimos

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Prof. Celio Trois portal.redes.ufsm.br/~trois/redes2 DNS - DOMAIN NAME SYSTEM Mecanismo que converte uma string ASCII em endereço de rede (IP) Motivação: No início da ARPANET,

Leia mais

www.projetoderedes.kit.net UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DOMAIN NAME SYSTEM

www.projetoderedes.kit.net UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DOMAIN NAME SYSTEM UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DOMAIN NAME SYSTEM SALVADOR 18 de junho de 2001 UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA EXATAS E DA TERRA CURSO: BACHARELADO EM ANÁLISE DE SISTEMAS

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Domain Name System (DNS) Aula 25 Máquinas na Internet são identificadas por endereços IP Nomes simbólicos são atribuídos a máquinas

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System 1 of 8 28-07-2011 9:21 DNS - Domain Name System Introdução Componentes dum sistema DNS Zonas e Domínios Resolução DNS Vs. WINS Ferramentas Introdução Na Internet, para que as máquinas possam comunicar

Leia mais

RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX

RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX RELATÓRIO DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DOS APLICATIVOS BIND E POSTFIX EDFRANCIS PEREIRA MARQUES SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO V INTRODUÇÃO NESTE RELATÓRIO VEREMOS A IMPORTÂNCIA DE CONHECER CADA COMANDO EXECUTADO,

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Introdução Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Prezados leitores, esta é a sexta parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo que eu classifiquei

Leia mais

Relatório do Trabalho Prático nº 1. DNS e DHCP. Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva

Relatório do Trabalho Prático nº 1. DNS e DHCP. Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Relatório do Trabalho Prático nº 1 DNS e DHCP Documento elaborado pela equipa: Jorge Miguel Morgado Henriques Ricardo Nuno Mendão da Silva Data de entrega: 22.10.2006 Indíce Introdução... 2 Configuração

Leia mais

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008

Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Reflexão Turma S-12-ano lectivo-2010-1011 Formador-João Afonso Formando-Pedro Gonçalves 14 Unidade: 14 Configuração de DNS em Windows Servidor 2008 Instalar o DNS 1. Abra o Servidor Manager Start\Administrative

Leia mais

3º Exercício Prático: DNS

3º Exercício Prático: DNS Universidade Estadual da Paraíba Departamento de Matemática, Estatística e Computação Disciplina: Redes de Computadores Professor: Edmar José do Nascimento 3º Exercício Prático: DNS Introdução O Sistema

Leia mais

Tarefas práticas da disciplina

Tarefas práticas da disciplina Tarefas práticas da disciplina Objetivo: As atividades têm por objetivo consolidar o conhecimento de redes de computadores adquirido em aula, aplicando os conceitos teóricos com vistas a desenvolver no

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES. Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL FATESG CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES Luís Antônio Neto Wallysson Santos Oliveira ADMINISTRADOR DE REDES LINUX (DEBIAN) Goiânia 2011 Luís

Leia mais

Instalando e Configurando o DNS Server

Instalando e Configurando o DNS Server Instalando e Configurando o DNS Server Seg, 27 de Outubro de 2008 18:02 Escrito por Daniel Donda Tw eetar 0 Like 0 A instalação do serviço DNS no Windows Server 2008 é bem simples e de extrema importancia

Leia mais

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS Conforme descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name System (DNS) traduz nomes de hosts para endereços IP, cumprindo um papel fundamental na infra-estrutura da Internet. Neste

Leia mais

SMTP Reforçado Mitigando Ataques Ativos e Passivos

SMTP Reforçado Mitigando Ataques Ativos e Passivos SMTP Reforçado Mitigando Ataques Ativos e Passivos GTER 39 Rio de Janeiro, RJ 29/05/15 Engenharia/Sistemas - Registro.br Melhores práticas Postgrey/Greylisting - recusa temporariamente a entrega caso o

Leia mais

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual ETHERNET - WIRELESS. Configuração de redes - wireless. Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET - WIRELESS Configuração de redes - wireless Produzido por: Sergio Graças Giany Abreu Desenvolvedores do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração de Rede ETHERNET

Leia mais

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.

IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc. Endereços IP Endereços IP IP significa Internet Protocol. A Internet é uma rede, e assim como ocorre em qualquer tipo de rede, os seus nós (computadores, impressoras, etc.) precisam ter endereços. Graças

Leia mais

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting

Omega Tecnologia Manual Omega Hosting Omega Tecnologia Manual Omega Hosting 1 2 Índice Sobre o Omega Hosting... 3 1 Primeiro Acesso... 4 2 Tela Inicial...5 2.1 Área de menu... 5 2.2 Área de navegação... 7 3 Itens do painel de Controle... 8

Leia mais

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian.

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Pré requisitos para pratica desse tutorial. Saber utilizar maquina virtual no virtual Box ou vmware. Saber instalar ubuntu ou debian na maquina virtual.

Leia mais

Redes de Computadores 1

Redes de Computadores 1 Universidade Federal do Piauí UESPI Centro de Tecnologia e Urbanismo CTU Ciências da Computação Redes de Computadores 1 Prof. José BRINGEL Filho bringeluespi@gmail.com h?p://bringel.webnode.com/ Capitulo

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES CAMADA DE APLICAÇÃO Teresa Vazão 2012/2013 IRC - Introdução às Redes de Computadores - LERC/LEE 2 INTRODUÇÃO Internet para todos.. 1979 Tim Burners Lee (invesngador

Leia mais

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER Objetivo: Instalar e detalhar o funcionamento de um Servidor de DNS (Domain Name System) no sistema operacional Microsoft Windows 2003 Server. Ferramentas: - ISO

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM)

FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM) FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM) CURITIBA 2006 GUILHERME DE SOUZA JEAN THIAGO MASCHIO

Leia mais

Prof. José Gonçalves. Departamento de Informática UFES zegonc@inf.ufes.br

Prof. José Gonçalves. Departamento de Informática UFES zegonc@inf.ufes.br DNS Domain Name System Prof. José Gonçalves Departamento de Informática UFES zegonc@inf.ufes.br DNS - Domain Name System O DNS é um sistema de nomes cujo objetivo primário é mapear, em escala global, nomes

Leia mais

Redes de Computadores LFG TI

Redes de Computadores LFG TI Redes de Computadores LFG TI Prof. Bruno Guilhen Camada de Aplicação Fundamentos Fundamentos Trata os detalhes específicos de cada tipo de aplicação. Mensagens trocadas por cada tipo de aplicação definem

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PROTOCOLOS DA INTERNET FAMÍLIA TCP/IP INTRODUÇÃO É muito comum confundir o TCP/IP como um único protocolo, uma vez que, TCP e IP são dois protocolos distintos, ao mesmo tempo que, também os mais importantes

Leia mais

1. Introdução. 2. Benefícios

1. Introdução. 2. Benefícios Balanceamento De Carga Em Servidor Web Linux Cristian Martins Caetano cristiancaetano@gmail.com Faculdade De Tecnologia Senac - Pelotas Tecnologia Em Redes De Computadores Resumo. Esse artigo tem como

Leia mais

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL

HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com HYPERTEXT TRANSFER PROTOCOL 1 HTTP Uma página WWW é composta de objetos e endereçado por uma

Leia mais

Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2

Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2 Instalando e configurando servidor de DNS no Windows 2008R2 1- Configure um IP estático no servidor, conforme a ilustração: 2- Clique em Ferramentas Administrativas > Gerenciamento de Servidores > Funções

Leia mais

DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol. Edgard Jamhour

DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol. Edgard Jamhour DNS: Domain Name System DHCP: Dynamic Host Configuration Protocol Serviço DNS: Domain Name System nome - ip nome - ip Nome? IP nome - ip nome - ip Árvore de nomes br RAIZ br pucpr ufpr Pucpr Ufpr ppgia

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP

GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP GUIA DE CONFIGURAÇÃO SERVIDOR DHCP Servidor DHCP O Serviço de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) permite que você controle a configuração e distribuição de endereços

Leia mais

Referência de registros de recursos

Referência de registros de recursos Referência de registros de recursos 6 de 6 pessoas classificaram isso como útil Referência de registros de recursos Um banco de dados DNS consiste em um ou mais arquivos de zona usados pelo servidor DNS.

Leia mais

Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa. Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação. 1º Trabalho de Acompanhamento

Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa. Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação. 1º Trabalho de Acompanhamento Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa Segurança de Redes e Protocolos de Comunicação 1º Trabalho de Acompanhamento Docente: Professor José Guimarães Realizado por: António Monteiro João

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais