Reflexões sobre o público no Campeonato Brasileiro de 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reflexões sobre o público no Campeonato Brasileiro de 2007"

Transcrição

1 Reflexões sobre o público no Campeonato Brasileiro de 2007 Este artigo é um complemento do estudo É disso que o povo gosta Uma análise sobre demanda no futebol brasileiro e as razões que levam público ao estádio publicado pela Golden Goal Sports Ventures em Maio de Neste estudo foram realizados cruzamentos estatísticos da média de público e renda das mais de 13 mil partidas do Campeonato Brasileiro entre 1971 e 2006 com o objetivo de entender de maneira factual e fundamentada quais são os principais fatores que influenciam a decisão do torcedor de consumir futebol no Brasil. Uma vez que o estudo não contemplou os dados do Campeonato Brasileiro de 2007, este artigo tem por objetivo realizar um raio-x do comportamento da demanda na edição atual da competição e buscar explicações objetivas para as variações encontradas na média de público nos estádios em As análises aqui apresentadas consideram os dados de público e renda até a 36º rodada da competição (inclusive), o que representa 95% do total de jogos programados para a competição. 1 A partir da amostra de dados analisada, a média de público do Campeonato Brasileiro de 2007 foi de 17,0 mil pessoas por partida, o que representa a 11º maior média de público na história da competição. 2 O que torna este número ainda mais relevante é o fato de que ele representa um crescimento de 34% em relação à edição anterior do Brasileirão (consideradas as mesmas 36 rodadas em 2006), o que tem levado boa parte da imprensa especializada, suportada pela opinião de alguns analistas do mercado, a afirmar que o formato atual da competição, disputado por pontos corridos em turno e returno, finalmente caiu nas graças do torcedor brasileiro e consolidou-se como um sucesso. Entretanto, o simples fato de a média de público em 2007 ter subido 34% em relação ao ano anterior não deveria ser motivo para euforia e por si só não pode ser utilizado como argumento para a conclusão definitiva de que o formato da competição está consolidado como um sucesso de público. Afinal, durante a história do Campeonato Brasileiro não são raras as vezes em que o público de uma edição foi significativamente superior ao da edição anterior, voltando a cair pouco tempo depois. Isto aconteceu em 1975, cuja média de público foi 38% superior à edição de 1974, voltando a cair 33% em Foi o caso também de 1987 cuja média de público foi 36% superior ao ano anterior, voltando a cair 33% na edição de Movimentos semelhantes aconteceram em 1983, 1992 e A análise das médias históricas de público do Campeonato Brasileiro apresenta uma série zigue-zagues de crescimento e retração de público ao longo dos anos, o que faz com que o simples aumento de público em uma edição em relação à edição anterior não possa ser usado como garantia de um aumento sustentado do público nas edições seguintes. Logo, qualquer 1 A base de dados utilizada é de propriedade da Golden Goal e tem como fonte os dados oficiais dos borderôs das partidas públicados pela CBF e o Tabelão da Placar. Foram realizadas correções nos dados sempre que foram encontrados erros nas fontes originais. 2 Nossa estimativa é de que a média de público da edição de 2007, após computadas as últimas 2 rodadas será a 9º maior na história da competição, e a maior média de público desde 1987 Golden Goal Sports Ventures 1 de 8 3/12/2007

2 afirmação que vincule o crescimento do público em 2007 à consolidação do modelo atual de competição, sem que sejam feitas maiores investigações sobre as raízes deste movimento, é imprecisa e superficial e deve ser descartada. Na realidade, no momento em que se começa a fazer uma análise mais minuciosa do comportamento da demanda no Campeonato Brasileiro de 2007, descobre-se que o significativo aumento de público verificado em relação à edição de 2006 pouco ou nada tem a ver com o formato de competição utilizado. A evolução do público em 2007 pode ser medida e está fundamenta principalmente sobre 3 grandes pilares: I. A relevância do conjunto de equipes disputando a competição II. III. O Flamengo As promoções de trocas de ingresso Esses três pilares respondem por 70% do crescimento de público verificado em 2007, distribuídos da seguinte forma: Fator I: 40%; Fator II: 22% e Fator III: 8%, conforme procuraremos demonstrar a seguir. I. A relevância do conjunto de equipes disputando a competição Este primeiro fator é o fator que isoladamente tem maior significância na explicação do aumento das médias de público em Sozinho, ele explica 40% do total de incremento de público em 2007 e é bastante simples de ser entendido. A edição de 2007 foi a primeira na era dos pontos corridos, que contou com a participação dos 12 maiores clubes brasileiros, em termos de tradição e representatividade de torcida. 3 Mais do que isso, ficaram de fora da edição de 2007, clubes que historicamente possuem médias baixíssimas de público, como São Caetano e Ponte Preta e foram substituídos por clubes com médias históricas significativamente superiores como Atlético-MG e Sport. Para que se tenha a visão completa da importância deste fator, foram rebaixados para a Série B em 2006 os seguintes clubes com suas respectivas médias de público no ano passado: Clube mandante (em mil) visitante (em mil) geral (em mil) São Caetano 2,0 11,8 6,9 Ponte Preta 6,0 12,8 9,4 Fortaleza 12,3 10,3 10,5 Santa Cruz 12,4 10,4 11,4 3 São eles: Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Internacional, Grêmio, Atlético, Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos Golden Goal Sports Ventures 2 de 8 3/12/2007

3 Em compensação, estiveram presentes no Campeonato Brasileiro de 2007 os seguintes clubes com as respectivas médias de público este ano: Clube mandante (em mil) visitante (em mil) geral (em mil) Sport-PE 25,6 18,4 22,0 Atlético-MG 22,2 15,2 18,7 Náutico 13,2 16,2 14,7 America-RN 9,3 14,6 12,0 Para calcular o impacto deste fator no crescimento total de público de 2007, consideramos a média de público das competições de 2006 e 2007 incluindo apenas as 16 equipes que estavam presentes nas duas edições. Considerando apenas este grupo de equipes, as médias de público teriam sido 14,1 mil em 2006 e 17,0 mil em 2007, ou seja, o crescimento de público em 2007 teria sido de 20% e não 34% como se verificou. A diferença de 14 pontos percentuais (ou 40% da variação total, conforme mencionado antes) vem exatamente do conjunto de equipes que disputou cada edição da competição. No estudo É disso que o povo gosta conseguimos demonstrar que o simples fato de a competição estar sendo disputada pelos principais clubes brasileiros não é garantia de médias de público maiores. Para que isso aconteça, é preciso que os clubes grandes estejam bem na competição. Porém, a análise dos dados de 2007 em relação a 2006 mostra que a presença, na competição, de clubes de menor representatividade junto ao torcedor brasileiro pode influenciar negativamente a média de público da competição. Em função disto a configuração com maior potencial de geração de receitas para a Série A, será uma competição que contemple os 12 grandes clubes mais o Bahia, que historicamente contribui com médias significativas para o Campeonato Brasileiro. Assim, se formos analisar sob o ponto de vista puramente econômico, o atual formato de rebaixamento e promoção entre as Séries A e B não é o ideal, uma vez que deixa a questão da relevância do conjunto de equipes disputando a divisão principal da competição bastante aberta, aumentando o risco de que haja sempre alguma grande equipe ausente da elite do futebol nacional, como será o caso do Corinthians em Em função dos movimentos verificados em 2007, já pode-se prever que dificilmente a média de público da competição em 2008 conseguirá manter os patamares alcançados em 2007, se levadas em consideração as médias históricas de público das equipes rebaixadas para a Série B e das equipes promovidas para a Série A. Golden Goal Sports Ventures 3 de 8 3/12/2007

4 Considerando as médias históricas totais (mandante + visitante entre 1971 e 2006), a série A perderá em 2008, quatro clubes que historicamente representam média agregada de 11,7 mil pessoas e ganhará quatro clubes que historicamente representam média agregada de 9,8 mil pessoas 4, o que se traduz em uma queda de 19% no valor agregado das equipes que disputarão o campeonato em 2008 em relação ao conjunto de equipes que disputarama a Série A em O impacto só não é maior porque Juventude e Paraná, rebaixados para a Série B, estão entre as 6 equipes que possuem as piores médias de público na história da competição 5. II. O Flamengo No estudo É disso que o povo gosta foi possível demonstrar que o Flamengo é o único clube que consegue influenciar a média geral de público da competição dependendo de sua performance em uma determinada edição do Campeonato Brasileiro. Isto porque a torcida do Flamengo é a única grande torcida com perfil verdadeiramente nacional. Os dados de 2007 vieram reforçar as conclusões tiradas a partir da análise dos dados de 1971 a Em 2007, a boa campanha do Flamengo foi responsável isoladamente por 22% do aumento de público na competição como um todo em relação a Em 2007, a média de público do Flamengo como mandante foi de 36,8 mil pessoas, mais do que o dobro da média geral da competição. Já a média do clube como visitante foi de 21,8 mil pessoas, quase 30% superior à média geral da competição. Se em 2007, o total de público pagante nos estádios foi de 6,080 milhões (até a 36º rodada inclusive), exatos 1,056 milhão, ou mais do que um sexto do total, pagaram para assistir a uma partida do Flamengo. 6 As médias de público das duas últimas competições sem o Flamengo teriam sido 15,6 mil em 2007 contra 12,3 mil em 2006, portanto, o crescimento de público em 2007 teria sido de 27% e não 34%. Esta diferença de 7 pontos percentuais (ou 22% do total do crescimento) é explicada pelo efeito Flamengo. III. As promoções de trocas de ingresso Em 2007 o Campeonato Brasileiro contou principalmente com duas grandes promoções, com impacto no custo do ingresso para o torcedor: A promoção Torcer para o seu time faz bem da Nestlé, em sua terceira edição, e a promoção Todos com a nota do Governo do Estado do Pernambuco para os jogos do Sport e do Náutico. Ambas possuem mais ou menos a mesma dinâmica: a troca de produtos ou notas fiscais por ingresso. No caso da promoção da 4 Considerando que o Ipatinga fará sua estréia na Série A, e considerando que a média de público do Ipatinga como mandante na Série B em 2007 foi de 3,0 mil pessoas (fonte: Placar; análises Golden Goal) o que representa 41% da média geral de 7,2 mil pessoas na Série B em 2007 (fonte: CBF), estimamos que a média de público do Ipatinga se tivesse disputado a Série A em 2007 teria sido de 7,0 mil pessoas (41% x 17,0 mil) 5 Considerando apenas equipes que disputaram um mínimo de 100 partidas na história do Campeonato Brasileiro. As outras 4 equipes são Bragantino, Criciúma, São Caetano e Desportiva-ES. 6 Seja como mandante ou como visitante Golden Goal Sports Ventures 4 de 8 3/12/2007

5 Nestlé, o torcedor adquire um determinado produto da empresa e troca o produto comprado por um ingresso. No caso da promoção do Governo do Pernambuco, o torcedor troca R$100,00 em notas fiscais por um ingresso. Se o tíquete médio da competição em 2007 ficou em R$13,90 é fácil entender o impacto que a promoção tem sobre a demanda de ingressos. Um ingresso da promoção Nestlé custa para o torcedor cerca de R$5,00 (média do preço dos produtos usados na troca do ingresso), o que representa apenas 36% do valor médio do ingresso na competição. Já no caso da promoção Todos com a Nota o custo para o torcedor é quase zero, se considerarmos que o torcedor consegue juntar R$100,00 para trocar pelo ingresso a partir do seu orçamento regular mensal, sem que gastos marginais sejam realizados apenas para permitir a troca de ingressos adicionais. Da mesma forma como foi feito para os fatores anteriores, analisamos qual teriam sido as médias de público em 2007 e 2006 sem o efeito dos ingressos promocionais. Assim, quando eliminamos da conta de 2007 os ingressos promocionais, a média de público cai para 12,9 mil pessoas contra uma média de 9,8 mil pessoas em A evolução de 2006 para 2007, já desconsiderando os ingressos promocionais, é, portanto, de 31,6%. A diferença de 2,7 pontos percentuais explica os cerca de 8% da variação na média de público de 2007 em relação a O impacto da variação só não é maior porque a Promoção da Nestlé já vinha ocorrendo com sucesso em Porém, a relevância dessas promoções na média de público é tão significativa, que se considerarmos somente as partidas que não contaram com qualquer tipo de promoção de ingressos em 2007, a média de público teria sido de 15,1 mil pessoas, quase 12% menor do que o verificado. Isto reforça o fato de que a demanda no futebol brasileiro é elástica em relação a preços. A questão dos pontos corridos A partir do estudo É disso que o povo gosta foi possível concluir que dentre os diversos fatores que afetam demanda no futebol brasileiro, a relevância da partida na competição é o fator mais primordial. Isto é, o torcedor vai ao estádio quando considera que a partida em questão é realmente relevante para o alcance do seu objetivo final. A relevância da partida está, portanto, intrinsecamente ligada à relevância do objetivo do clube na competição. É comum escutar que a competição por pontos corridos é mais interessante, pois os clubes estão sempre brigando por algum objetivo: título, vaga na Libertadores, vaga na Sulamericana ou fuga do rebaixamento. Na realidade, nosso estudo já havia demosntrado que nenhum dos objetivos secundários (Libertadores, Sulamericana e Rebaixamento) é forte o suficiente para incrementar o interesse do torcedor na competição. O torcedor brasileiro, via de regra, começa a competição com o objetivo de ver seu clube campeão. O resto é prêmio de consolação. A análise das médias de público de 2007 reforçam essa tese. Se analisarmos as últimas 10 rodadas (27 a 36), a média de público geral na competição foi de 22,2 mil pessoas. Se analisarmos a média de público dos clubes de acordo com seus objetivos na competição durante essas 10 rodadas teremos o seguinte: Golden Goal Sports Ventures 5 de 8 3/12/2007

6 Clubes brigando pelo título: São Paulo: no período: 46,1 mil ou 2,08 vezes a média geral no período. Clubes brigando por vagas na Libertadores 7 : Santos, Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras: Média agregada de público no período: 20,0 mil ou 0,90 vezes a média geral da competição no período. Clubes brigando pela vaga na Sulamericana: Figueirense, Internacional, Náutico, Vasco, Sport, Botafogo e Atlético-PR: Média agregada de público no período: 17,0 mil ou 0,77 vezes a média geral da competição no período Clubes sem pretensão na competição: Fluminense: no período: 15,5 mil ou 0,70 vezes a média geral da competição no período. Clubes lutando contra o rebaixamento: América-RN, Juventude, Paraná, Corinthians, Goiás e Atlético-MG: Média agregada de público no período: 18,8 mil ou 0,84 vezes a média geral da competição no período. Percebe-se claramente que, à exceção da briga pelo título, qualquer grupo de equipes disputando objetivos secundários apresenta médias inferiores à média geral da competição. Este mesmo comportamento já havia sido verificado quando foram analisadas as quatro primeiras edições da competição por pontos corridos a partir de Isto reforça a cultura do torcedor Brasileiro, muito bem definida por Ayrton Senna quando dizia: Brasileiro só aceita título se for de campeão. E eu sou brasileiro. De fato, num país em que, em 37 edições disputadas do Campeonato Brasileiro, 16 clubes diferentes já conquistarma o título, é natural que a grande maioria dos torcedores almejem, no início da competição, que seu time conquiste o campeonato. O modelo de pontos corridos funciona na Europa, pois a cultura do torcedor Europeu é diferente da cultura do torcedor Brasileiro. Assim, se levarmos em consideração que a relevância da partida para o torcedor é determinada pelas possibilidades que a partida em questão tem de levar seu clube ao objetivo maior, que é o título, a atual configuração do campeonato brasileiro faz com que a grande maioria das partidas tenham relevância reduzida, uma vez que já ao final do primeiro turno, a maior parte dos clubes não tem mais chances reais de conquista do título. Isto impacta negativamente o interesse do torcedor pela competição, como foi verificado em nosso estudo. Se, apenas por hipótese, ao final do segundo turno em 2007, os 8 clubes com maior pontuação fossem classificados para os playoffs em quartas de final, semifinal e final, pelo menos 14 equipes teriam chegado à última rodada com chance de classificação e, 7 O Flamengo, que teve media no período de 61,5 mil nas últimas 10 rodadas, não foi considerado no cálculo, pois entrou na briga pela vaga da Libertadores apenas nas últimas 5 rodadas. Além disso não se pode afirmar que a motivação da torcida do Flamengo para comparecer em massa nas últimas 10 rodadas tenha sido a conquista de uma vaga na Libertadores. O objetivo da torcida era muito mais o de quebrar seus próprios recordes e demonstrar sua força como 12º jogadora do clube, após sua participação efetiva no Fla x Flu de 16 de agosto quando o Flamengo mesmo com 9 jogadores em campo venceu o Fluminense empurrado pela torcida. Golden Goal Sports Ventures 6 de 8 3/12/2007

7 conseqüentemente, chance de título. Além do impacto positivo que este fator teria sobre as médias de público dos clubes nesta primeira fase de pontos corridos, a competição ganharia ainda, mais 14 partidas com garantia de casa cheia. É impossível calcular com exatidão o tamanho do impacto positivo que a possibilidade de título estendida a 70% dos clubes participantes até a última rodada teria sobre a média de público desta primeira fase. Porém, se apenas considerarmos as partidas dos playoffs com média de 60 mil pessoas e mantendo a média verificada durante a fase de pontos corridos, esta configuração alternativa elevaria a média da competição em 2007 para algo em torno de 19 mil pessoas, o que por si só já colocaria a edição de 2007 entre as 5 mais bem sucedidas da história da competição. Conclusão Qualquer tentativa de maximizar o valor do Campeonato Brasileiro para os clubes participantes deve necessariamente passar pela análise do comportamento da demanda. A edição de 2007 teve relativo sucesso, pois acertou em explorar alguns fatores fundamentais para a formação de demanda, conforme verificados no estudo É disso que o povo gosta. Dentre eles estão a relevância do conjunto de equipes participantes, a questão do preço (que pode ainda ser melhor trabalhada) e a questão do fortalecimento das equipes mais populares. Para que este sucesso se consolide é importante que os pontos que foram bem trabalhados em 2007 sejam fortalecidos e é fundamental atacar o ponto da relevância das partidas disputadas no contexto da competição, o que passa necessariamente pela revisão do formato de competição. A maximização do valor da Série A do Campeonato Brasileiro necessariamente deve passar pelos seguintes pontos: Torcer para que Corinthians e Bahia retornem à elite do futebol nacional e torcer para que até lá nenhum outro grande clube seja rebaixado e, uma vez que a Série A compreenda esses 13 clubes principais, rever os parâmetros de rebaixamento e promoção entre Série A e B diminuindo o risco de que um grande clube volte a ser rebaixado. Criar maneiras e medidas para que os grandes clubes se fortaleçam tecnicamente, se possível inclusive regulamentando o processo de transferência de jogadores e criando regras para investimento dos recursos obtidos com direitos de TV e patrocínio. Revisar a precificação dos ingressos adotando metodologias mais científicas para a formação dos preços, considerando inclusive o aumento de preços para partidas mais relevantes e incentivando a criação de promoções como as realizadas em Modificar o formato atual da competição adotando o sistema de playoffs ao final da fase de pontos corridos, incrementando drasticamente o número de partidas que apresentam real relevância para o torcedor, e incluindo medidas marginais. Golden Goal Sports Ventures 7 de 8 3/12/2007

8 Uma vez implementadas essas mudanças estruturais iniciais será possível analisar os resultados e trabalhar no ajuste fino para que o Campeonato Brasileiro tenha finalmente a sua rentabilidade maximizada para os clubes. Golden Goal Sports Ventures 8 de 8 3/12/2007

Público no Brasileirão 2008 e reflexões sobre o modelo dos pontos corridos.

Público no Brasileirão 2008 e reflexões sobre o modelo dos pontos corridos. Público no Brasileirão 2008 e reflexões sobre o modelo dos pontos corridos. Em maio de 2007, a Golden Goal publicou o É disso que o povo gosta, um extensivo estudo sobre comportamento de público no futebol

Leia mais

8º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES

8º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES 8º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES 2015 Sumário Prefácio 5 FIFA Fédération Internationale de Football Association 6 CBF Confederação Brasileira de Futebol 9 Federações Estaduais

Leia mais

Uma passagem pelo Campeonato Brasileiro de Futebol

Uma passagem pelo Campeonato Brasileiro de Futebol UFCG CEEI DSC CCC Grupo PET Computação Ciclo de Seminários Não Técnicos Uma passagem pelo Campeonato Brasileiro de Futebol Arthur Silva Freire arthur.freire@ccc.ufcg.edu.br 1 Agenda Um Pouco de História;

Leia mais

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL

FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL FINANÇAS DOS CLUBES BRASILEIROS E VALOR DAS MARCAS DOS 17 CLUBES MAIS VALIOSOS DO BRASIL edição 2012 Sumário Prefácio 5 Finanças dos clubes brasileiros 6 Receita total e 7 receita sem transferências de

Leia mais

PLURI Especial Balanço de receitas com bilheteria no Paulistão 2013

PLURI Especial Balanço de receitas com bilheteria no Paulistão 2013 PLURI Especial Balanço de receitas com bilheteria no Paulistão 2013 PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Autor: Everton

Leia mais

Finanças dos clubes brasileiros em 2013

Finanças dos clubes brasileiros em 2013 Finanças dos clubes brasileiros em 2013 Maio de 2014 Dados financeiros dos clubes de futebol do Brasil mostram um desequilíbrio entre as receitas e despesas. A bolha do futebol brasileiro enfim apareceu.

Leia mais

Valor das marcas de 23 clubes do Brasil

Valor das marcas de 23 clubes do Brasil Valor das marcas de 23 clubes do Brasil Edição de 2013 Valor das marcas de 23 clubes do Brasil Pelo quinto ano consecutivo a BDO publica seu estudo avaliando as marcas dos maiores clubes de futebol do

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Betinho Gomes) Acrescenta dispositivos ao artigo 42 da Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998, para dispor sobre a distribuição dos recursos oriundos da comercialização

Leia mais

BRASILEIRÃO E AS NOVAS ARENAS ANÁLISE DO IMPACTO DAS ARENAS PADRÃO FIFA NO CAMPEONATO BRASILEIRO 2013

BRASILEIRÃO E AS NOVAS ARENAS ANÁLISE DO IMPACTO DAS ARENAS PADRÃO FIFA NO CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 BRASILEIRÃO E AS NOVAS ARENAS ANÁLISE DO IMPACTO DAS ARENAS PADRÃO FIFA NO CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 POR QUÊ? As arenas padrão FIFA representam um elemento novo no futebol brasileiro. Dentre as muitas

Leia mais

Valor das marcas dos 17 clubes mais valiosos do Brasil

Valor das marcas dos 17 clubes mais valiosos do Brasil Valor das marcas dos 17 clubes mais valiosos do Brasil Edição de 2012 Valor das marcas dos 12 clubes mais valiosos do Brasil Pelo quarto ano consecutivo a BDO publica seu estudo avaliando as marcas dos

Leia mais

a) Regulamento Específico da Competição (REC) o qual trata do sistema de disputa e outros assuntos específicos da Copa.

a) Regulamento Específico da Competição (REC) o qual trata do sistema de disputa e outros assuntos específicos da Copa. COPA DO BRASIL SUB 20 DE 2013 REC REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º A Copa do Brasil Sub 20, edição de 2013, doravante denominada simplesmente Copa,

Leia mais

Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores. PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo.

Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores. PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. PLURI Especial Clubes Brasileiros exploram menos de 0,07% do Rendimento de seus Torcedores PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Maio 2012 A BDO é a quinta maior empresa de auditoria e consultoria do Brasil, e realiza estudos e análises sobre a Indústria do Esporte, por meio de sua

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Mulheres e Futebol Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

Análise multivariada aplicada em dados de futebol Campeonato Brasileiro de 2011

Análise multivariada aplicada em dados de futebol Campeonato Brasileiro de 2011 Análise multivariada aplicada em dados de futebol Campeonato Brasileiro de 2011 Juliane Jussara Affonso 1 Vilma Mayumi Tachibana 1 1 Introdução O aumento da competitividade no futebol durante os últimos

Leia mais

CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA

CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA PROGRAMA DE SÓCIOS PROGRAMA DE SÓCIOS CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA DESDE 1898 PROGRAMA DE SÓCIOS - INTRODUÇÃO Um programa de sócios forte e eficiente é atualmente a principal saída dos clubes brasileiros

Leia mais

Estudo Especial. Evolução do EC Bahia Finanças e Marca 2008/2012

Estudo Especial. Evolução do EC Bahia Finanças e Marca 2008/2012 Estudo Especial Evolução do EC Bahia Finanças e Marca 2008/2012 1 Sumário Introdução... pg 04 Análise do Balanço Patrimonial... pg 05 Highlights... pg 06 Principais Indicadores... pg 16 Valor da Marca...

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA COMPRA DE TÍTULOS NO TESOURO DIRETO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA COMPRA DE TÍTULOS NO TESOURO DIRETO ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA COMPRA DE TÍTULOS NO TESOURO DIRETO Um título público consiste, de maneira simplificada, um empréstimo ao governo federal, ou seja, o governo fica com uma dívida com o comprador

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2016 TURNO REF ROD DATA HORA JOGO ESTÁDIO CIDADE

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2016 TURNO REF ROD DATA HORA JOGO ESTÁDIO CIDADE CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2016 TURNO REF ROD DATA HORA JOGO ESTÁDIO 001 1ª 14/05 (sáb) ou Botafogo RJ x São Paulo SP 15/05 (dom) 002 1ª Flamengo RJ x Sport PE 0 1ª 15/5 Dom

Leia mais

PLURI Especial O uso das mídias sociais pelos Clubes Brasileiros

PLURI Especial O uso das mídias sociais pelos Clubes Brasileiros PLURI Especial O uso das mídias sociais pelos Clubes Brasileiros PLURI Consultoria Pesquisa, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook.com/pluriconsultoria Autor: Roberto

Leia mais

Federação Gaúcha de Futebol

Federação Gaúcha de Futebol Traffic Assessoria de Comunicações Ltda. RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COPA SUB 23 DE FUTEBOL PROFISSIONAL - 2010 DA DENOMINAÇÃO

Leia mais

O Perfil de Renda das Torcidas Brasileiras e o Público nos Estádios

O Perfil de Renda das Torcidas Brasileiras e o Público nos Estádios O Perfil de Renda das Torcidas Brasileiras e o Público nos Estádios Os 6 grandes grupos de torcedores do Brasil Não torce para ninguém; 21% Demais clubes do país; 19% Flamengo; 15% Corinthians; 13% São

Leia mais

7º Valor das marcas dos clubes brasileiros

7º Valor das marcas dos clubes brasileiros 7º Valor das marcas dos clubes brasileiros finanças dos clubes 2014 Sumário Prefácio 5 FIFA Fédération Internationale de Football Association 6 CBF Confederação Brasileira de Futebol 9 Federações Estaduais

Leia mais

nosso futebol no topo do mundo Copa do Mundo de 2014 modernas arenas craques estrelas fará de nossos clubes potências de alcance mundial Barcelona

nosso futebol no topo do mundo Copa do Mundo de 2014 modernas arenas craques estrelas fará de nossos clubes potências de alcance mundial Barcelona FUTEBOL ESTATÍSTICA Após o crescimento desenfreado que tomou de golpe o futebol brasileiro e o Brasil como um todo em 2012, os dirigentes, jogadores e as mídias que exploram nossa paixão nacional como

Leia mais

6º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES

6º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES 6º VALOR DAS MARCAS DOS CLUBES BRASILEIROS FINANÇAS DOS CLUBES 2013 Sumário Prefácio 5 FIFA Fédération Internationale de Football Association 5 CBF Confederação Brasileira de Futebol 5 Finanças dos clubes

Leia mais

TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES SÉRIE A - 2011 TABELA DETALHADA

TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES SÉRIE A - 2011 TABELA DETALHADA TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES SÉRIE A - 2011 TABELA DETALHADA TURNO REF. RD DATA HORA JOGO ESTÁDIO CIDADE TV 001 1º 21/05 - Sab. 18:30 Flamengo RJ x Avai SC João Havelange Rio de Janeiro 3

Leia mais

PLURI Especial. Ressonância Financeira dos Clubes Brasileiros Parte 1 Resultados 25 maiores Clubes

PLURI Especial. Ressonância Financeira dos Clubes Brasileiros Parte 1 Resultados 25 maiores Clubes Ressonância Financeira dos Clubes Brasileiros Parte 1 Resultados 25 maiores Clubes PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA CAMPEONATO REGIONAL DA LARM DE FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DA 1ª DIVISÃO DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO Disposições Preliminares: CAPÍTULO I Art. 1º - O campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira

Leia mais

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º O CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A

Leia mais

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA DIVISÃO PRINCIPAL DE 2010 REGULAMENTO ESPECÍFICO

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA DIVISÃO PRINCIPAL DE 2010 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA DIVISÃO PRINCIPAL DE 2010 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º O CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA

Leia mais

Espanholização do futebol brasileiro.

Espanholização do futebol brasileiro. Espanholização do futebol brasileiro. Corremos esse risco? Abril de 2013 Reflexão sobre o ambiente de negócios atual do futebol brasileiro. Marketing e Gestão Esportiva 1 O que ocorreu na Espanha O futebol

Leia mais

Copa Rio Profissional :: 2015

Copa Rio Profissional :: 2015 Copa Rio Profissional :: 2015 REGULAMENTO DA COPA RIO DE PROFISSIONAIS 2015 Art. 1º - Poderão participar da Copa Rio de 2015 até 20 associações, a saber, ressalvadas as disposições do parágrafo único do

Leia mais

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013

FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 FORMAÇÃO DE JOGADORES NO FUTEBOL BRASILEIRO PRECISAMOS MELHORAR O PROCESSO? OUTUBRO / 2013 Recentemente, escrevi uma crônica cujo texto apresentava algumas possíveis causas para que o processo de formação

Leia mais

Valor da marca dos 12 clubes mais valiosos do Brasil

Valor da marca dos 12 clubes mais valiosos do Brasil Valor da marca dos 12 clubes mais valiosos do Brasil Pelo segundo ano consecutivo a Crowe Horwath RCS publica seu estudo avaliando as marcas dos maiores clubes de futebol do Brasil. A metodologia de escolha

Leia mais

PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL

PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL Autor Fernando Pinto Ferreira Economista, especialista em Pesquisa de Mercado, Gestão e Marketing do Esporte fernando@pluriconsultoria.com.br

Leia mais

Ranking Brasileiro de público nos Estádios em 2013, por clube

Ranking Brasileiro de público nos Estádios em 2013, por clube Ranking Brasileiro de público nos Estádios em 2013, por clube PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. São Paulo - Brasil Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI View Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

Comparando as finanças dos clubes Parte 2: Despesas e Resultado

Comparando as finanças dos clubes Parte 2: Despesas e Resultado Ressonância Financeira Comparando as finanças dos clubes Parte 2: Despesas e Resultado Fernando Ferreira - Economista, Especialista em Gestão e Marketing do Esporte e Pesquisa de Mercado, Diretor da Pluri

Leia mais

Valor de Mercado dos Times que disputam o Brasileirão - Série A

Valor de Mercado dos Times que disputam o Brasileirão - Série A Sportmetric Valor de Mercado dos Times que disputam o Brasileirão - Série A PLURI Consultoria São Paulo - Brasil Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Estimamos o valor total dos elencos

Leia mais

UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY?

UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY? UM NOVO DESPERTAR PARA FAIR PLAY? PESQUISA ANUAL COM DIRETORES DE FINANÇAS DE CLUBES DE FUTEBOL DO REINO UNIDO 2013 Introdução Caro leitor Você está recebendo o estudo elaborado pela BDO sobre o Fair

Leia mais

Parecer de Avaliação Independente do Estudo de Viabilidade do Projeto Nova Fonte Nova

Parecer de Avaliação Independente do Estudo de Viabilidade do Projeto Nova Fonte Nova FREDERICO ARAUJO TUROLLA Extrato do documento (somente discussão das premissas): Parecer de Avaliação Independente do Estudo de Viabilidade do Projeto Nova Fonte Nova São Paulo, 28 de setembro de 2009.

Leia mais

Liquidez e Endividamento dos Clubes de Futebol do Campeonato Brasileiro Um fator preocupante a continuidade do futebol?

Liquidez e Endividamento dos Clubes de Futebol do Campeonato Brasileiro Um fator preocupante a continuidade do futebol? Liquidez e Endividamento dos Clubes de Futebol do Campeonato Brasileiro Um fator preocupante a continuidade do futebol? Geovane Camilo dos Santos UFU geovane_camilo@yahoo.com.br Laise Teixeira Silva laiseteixeirasilva@hotmail.com

Leia mais

III CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2015 Troféu Álvaro Wischral Tuti

III CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2015 Troféu Álvaro Wischral Tuti III CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2015 Troféu Álvaro Wischral Tuti Regulamento Geral I Das Disposições Gerais Obs: A COMISSÃO É COMPOSTA pelos integrantes: Rafael Rangel, Sidnei

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE 2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE 2016 DOS PARTICIPANTES Art. 1º - Integrarão o Campeonato Estadual de Futebol da Primeira

Leia mais

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º O CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO JOGO E DO MODELO DE JOGO NA PERFORMANCE DOS ATLETAS

A INFLUÊNCIA DO JOGO E DO MODELO DE JOGO NA PERFORMANCE DOS ATLETAS A INFLUÊNCIA DO JOGO E DO MODELO DE JOGO NA PERFORMANCE DOS ATLETAS A preparação física como norte do processo ou subordinada às variáveis da partida? Uma análise sob a ótica sistêmica. Por Cyro Bueno*

Leia mais

Impacto da MP das dívidas nas finanças dos clubes brasileiros

Impacto da MP das dívidas nas finanças dos clubes brasileiros Impacto da MP das dívidas nas finanças dos clubes brasileiros Março de 2015 Cálculo estimado do valor das parcelas que cada clube terá que pagar mensalmente ao Governo para estar em dia com o refinanciamento.

Leia mais

O(a) Sr.(a) acompanhou o campeonato estadual deste ano?

O(a) Sr.(a) acompanhou o campeonato estadual deste ano? FUTEBOL CAPIXABA Andressa Assis e Luiz Henrique Borges A Futura foi às ruas para saber a opinião dos moradores da Grande Vitória sobre os times de futebol capixaba. E, segundo se deduz das entrevistas,

Leia mais

O SAMPAIO CORRÊA É O TIME DO MOMENTO A CAMISA DE CLUBE MAIS USADA NO MARANHÃO É A DO SAMPAIO A MARCA MAIS FORTE DO ESTADO

O SAMPAIO CORRÊA É O TIME DO MOMENTO A CAMISA DE CLUBE MAIS USADA NO MARANHÃO É A DO SAMPAIO A MARCA MAIS FORTE DO ESTADO 1 2 O SAMPAIO CORRÊA É O TIME DO MOMENTO Com sede em São Luís, capital do Maranhão, o Sampaio Corrêa é um dos clubes de futebol mais populares do Norte/Nordeste. E que se fortaleceu muito nos últimos anos

Leia mais

Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil

Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil Julho de 2005 Risco Macroeconômico 2 Introdução: Risco Financeiro e Macroeconômico Um dos conceitos fundamentais na área financeira é o de risco, que normalmente

Leia mais

Demonstrações Financeiras ano Base 2009

Demonstrações Financeiras ano Base 2009 O Movimento Somos Mais Vitória, que luta por Democracia, Transparência, Respeito ao Torcedor e Profissionalismo na gestão do Esporte Clube Vitória, vem através deste documento, elaborado pelos seus coordenadores

Leia mais

Florianópolis, sexta-feira, 24/5/2013

Florianópolis, sexta-feira, 24/5/2013 Florianópolis, sextafeira, 24/5/2013 Tabela/Série B 2013 Florianópolis, sextafeira, 24 de maio de 2013 2 Brasileiro 1ª RODADA 24 de maio (Sextafeira) oeste x Avaí são Caetano x Ceará 50 paysandu x asa

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE 1. As competições de basquete serão realizadas de acordo com as regras internacionais da FIBA e os regulamentos e normas do Novo Desporto Universitário 2012 NDU. 2. Cada

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

Análise de Balanço 2013 BOTAFOGO de Futebol e Regatas

Análise de Balanço 2013 BOTAFOGO de Futebol e Regatas Ressonância Financeira Análise de Balanço 2013 BOTAFOGO de Futebol e Regatas PLURI Consultoria São Paulo - Brasil Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando Ferreira Economista, Especialista

Leia mais

TEORIA DOS GRAFOS APLICADA AO CAMPEONATO BRASILEIRO 2003

TEORIA DOS GRAFOS APLICADA AO CAMPEONATO BRASILEIRO 2003 TEORIA DOS GRAFOS APLICADA AO CAMPEONATO BRASILEIRO 3 Sérgio Bortolin Júnior e Alessandro Girardi RESUMO Este artigo apresenta um novo tipo de regulamento de pontos para o futebol com base na teoria dos

Leia mais

Vantagens e Cuidados na utilização do Valor Econômico Agregado - EVA

Vantagens e Cuidados na utilização do Valor Econômico Agregado - EVA Vantagens e Cuidados na utilização do Valor Econômico Agregado - EVA REVISANDO O CÁLCULO DO EVA QUAIS AS VANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DA MÉTRICA EVA? COMO FAZER OS AJUSTES NA AVALIAÇÃO DOS S / INVESTIMENTOS?

Leia mais

Relatório ARENAPLAN 06/03/2013 Pesquisa: Faturamento das Novas Arenas

Relatório ARENAPLAN 06/03/2013 Pesquisa: Faturamento das Novas Arenas Relatório ARENAPLAN 06/03/2013 Pesquisa: Faturamento das Novas Arenas Consultoria Financeira e Tecnológica http://www.arenaplan.com.br São Paulo-SP Email: contato@arenaplan.com.br Twitter: @arenaplan Facebook:

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Em geral as estatísticas sobre a economia brasileira nesse início de ano não têm sido animadoras

Leia mais

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA

Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA 1 Cartilha do ALUNO EMPREENDEDOR POLITÉCNICA Diretor Acadêmico: Edison de Mello Gestor do Projeto: Prof. Marco Antonio da Costa 2 1. APRESENTAÇÃO Prepare seus alunos para explorarem o desconhecido, para

Leia mais

TAÇA FPF TEMPORADA 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO (REC) CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO

TAÇA FPF TEMPORADA 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO (REC) CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO TAÇA FPF TEMPORADA 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO (REC) CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º - A Taça FPF Temporada 2015, doravante denominada CAMPEONATO, é organizada pela Federação

Leia mais

Futebol alemão X Futebol brasileiro

Futebol alemão X Futebol brasileiro Futebol alemão X Futebol brasileiro Um fez sua revolução. Outro nem começou! Novembro de 2015 A revolução na Alemanha Eliminação precoce na Eurocopa de 2000 impulsionou as mudanças. Plano de longo prazo

Leia mais

CARTILHA. Previdência. Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO. www.sulamericaonline.com.br

CARTILHA. Previdência. Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO. www.sulamericaonline.com.br CARTILHA Previdência Complementar NOVA TRIBUTAÇÃO www.sulamericaonline.com.br Índice 1. Os Planos de Previdência Complementar e o Novo Regime Tributário 4 2. Tratamento Tributário Básico 5 3. Características

Leia mais

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da

O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da O SR. ALVARO DIAS (Bloco Minoria/PSDB PR) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Srs. Senadores, Srªs Senadoras, hoje não falarei mal da Presidente, Senador Requião. Trago a esta tribuna um assunto

Leia mais

PLURI Especial Clubes Brasileiros acumulam R$ 1,8 Bi de prejuízo nos últimos 6 anos

PLURI Especial Clubes Brasileiros acumulam R$ 1,8 Bi de prejuízo nos últimos 6 anos PLURI Especial Clubes Brasileiros acumulam 1,8 Bi de nos últimos 6 anos PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

PROPOSTA DE FORMULA DE COMPETIÇÃO PARA O CAMPEONATO SERGIPANO DE FUTEBOL SERIE A-1

PROPOSTA DE FORMULA DE COMPETIÇÃO PARA O CAMPEONATO SERGIPANO DE FUTEBOL SERIE A-1 PROPOSTA DE FORMULA DE COMPETIÇÃO PARA O CAMPEONATO SERGIPANO DE FUTEBOL SERIE A-1 01 A Competição será realizada com dez equipes em um único grupo em 03 Fases, a saber: 1ª Fase As equipes jogarão entre

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2013

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2013 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2013 DOS PARTICIPANTES Art. 1º - Integrarão o Campeonato Estadual de Futebol da Primeira

Leia mais

Justificativa Elevamos nossa avaliação para o valor de mercado de Neymar, do Barcelona, em 22,6%, de 55 milhões para 67,4 milhões.

Justificativa Elevamos nossa avaliação para o valor de mercado de Neymar, do Barcelona, em 22,6%, de 55 milhões para 67,4 milhões. Análise do Valor de Mercado Neymar - Barcelona PLURI Consultoria - O Esporte levado a Sério www.pluriconsultoria.com.br DISCLOSURE: Esta é uma avaliação estritamente técnica e baseada em modelo metodológico

Leia mais

Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil. Taxa de câmbio volta a superar 2,30 reais por dólar

Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil. Taxa de câmbio volta a superar 2,30 reais por dólar Espaço para expansão fiscal e PIB um pouco melhor no Brasil Publicamos nesta semana nossa revisão mensal de cenários (acesse aqui). No Brasil, entendemos que o espaço para expansão adicional da política

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

Art. 2º - Os critérios técnicos de participação dos clubes no Campeonato são os seguintes:

Art. 2º - Os critérios técnicos de participação dos clubes no Campeonato são os seguintes: CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A DE 214 REC - REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato Brasileiro de Clubes da Série A de 214, doravante denominado

Leia mais

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES/2011,

Leia mais

JOGANDO NA PRÉ-TEMPORADA. Do mesmo modo, custa-me entender a evolução de um jogador à margem da evolução da equipa.

JOGANDO NA PRÉ-TEMPORADA. Do mesmo modo, custa-me entender a evolução de um jogador à margem da evolução da equipa. JOGANDO NA PRÉ-TEMPORADA Do mesmo modo, custa-me entender a evolução de um jogador à margem da evolução da equipa. Mourinho em Oliveira et alii (2006, pg. 153) Muito se fala da necessidade de um maior

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

Administração Financeira - Profs. Nelson Antonio Vascon e Marisa Gomes da Costa 42

Administração Financeira - Profs. Nelson Antonio Vascon e Marisa Gomes da Costa 42 Administração Financeira - Profs. Nelson Antonio Vascon e Marisa Gomes da Costa 42 2.8. GESTÃO DE DUPLICATAS A RECEBER Entre os objetivos do gestor financeiro destaca-se como principal a maximização do

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2014

REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL DA PRIMEIRA DIVISÃO DE PROFISSIONAIS DO RIO GRANDE DO NORTE - 2014 DOS PARTICIPANTES Art. 1º - Integrarão o Campeonato Estadual de Futebol da Primeira

Leia mais

PLURI Especial Despesas Financeiras de R$ 1,7 Bi explicam boa parte dos prejuízos dos Clubes Brasileiros

PLURI Especial Despesas Financeiras de R$ 1,7 Bi explicam boa parte dos prejuízos dos Clubes Brasileiros PLURI Especial Despesas Financeiras de R$ 1,7 Bi explicam boa parte dos prejuízos dos Clubes Brasileiros PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria

Leia mais

Evolução das finanças dos clubes brasileiros -2003-2012 Janeiro de 2013

Evolução das finanças dos clubes brasileiros -2003-2012 Janeiro de 2013 Evolução das finanças dos clubes brasileiros -2003-2012 Janeiro de 2013 Destaques do Estudo O mercado brasileiro de clubes de futebol cresceu muito em receitas entre 2003 e 2011, passando de R$ 805 milhões

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade

VERSÃO PRELIMINAR. Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade Notas sobre Redes de Proteção Social e Desigualdade 1) Nos últimos dez anos a renda media dos brasileiros que caiu a taxa de 0.6% ao ano, enquanto o dos pobres cresceu 0.7%, já descontados o crescimento

Leia mais

A medida da lei de cotas para o ensino superior

A medida da lei de cotas para o ensino superior Versão 2, 1/12/2008 A medida da lei de cotas para o ensino superior Simon Schwartzman Qual o verdadeiro alcance da lei de cotas para o ensino superior aprovada pelo Congresso Nacional no Dia da Consciência

Leia mais

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA

MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA MUNDIAL DE CLUBES DA FIFA Após os Campeonatos Paulista e Carioca, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana, Campeonato Brasileiro, Liga dos Campeões da UEFA e as Copas do Mundo FIFA,

Leia mais

1ª Pesquisa PLURI STOCHOS Tamanho das Torcidas por Região

1ª Pesquisa PLURI STOCHOS Tamanho das Torcidas por Região 1ª Pesquisa PLURI STOCHOS Tamanho das Torcidas por Região Parte 5: Região Sudeste Contato: Cesar Gualdani Fernando Ferreira www.stochos.com.br www.pluriconsultoria.com.br @pluristochos Tel(11) 3053-6333

Leia mais

São Paulo, 17 de Junho de 2009.

São Paulo, 17 de Junho de 2009. São Paulo, 17 de Junho de 2009. Questionário: Orientação para marketing Sua empresa é orientada para marketing? Análise das respostas turma T4 Berrini Pós Adm FGV Número de respondentes: 17 Introdução

Leia mais

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças Escola

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Celular CRT Demonstrações Financeiras Relatório Anual 04 Visão Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Celular CRT Período: 04 e 03 dezembro R$ Mil Descrição 04 03 Variação (%). Ativos.85.769

Leia mais

Confederação Brasileira de Futebol

Confederação Brasileira de Futebol Confederação Brasileira de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino 2015 1 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 3 CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...

Leia mais

Por mais verba, clubes alteram programa de sócio-torcedor

Por mais verba, clubes alteram programa de sócio-torcedor B O L E T I M OFERECIMENTO QUINTA-FEIRA, 7 DE MAIO DE 2015 NÚMERO DO DIA 221 mi lucrou a Adidas no trimestre, resultado 8% melhor que no mesmo período do ano passado EDIÇÃO 249 Por mais verba, clubes alteram

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL Confederação Brasileira de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Campeonato Brasileiro da Série B 2015 1 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 2 CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A/2012 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A/2012 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO. CAPÍTULO I Da Denominação e Participação CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A/2012 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato Brasileiro de Clubes da Série A de 2012, doravante denominado

Leia mais

FUTEBOL 2010 PLANO COMERCIAL DE PATROCÍNIO. www.redetv.com.br

FUTEBOL 2010 PLANO COMERCIAL DE PATROCÍNIO. www.redetv.com.br PLANO COMERCIAL DE PATROCÍNIO FUTEBOL 20 www.redetv.com.br julho de 20 RedeTV! Departamento de Marketing RedeTV! Divisão Planejamento de Marketing Publicitário www.redetv.com.br/comercial BRASILEIRÃO SÉRIE

Leia mais

Emissão Original: 21/11/2013

Emissão Original: 21/11/2013 COPA DO NORDESTE/2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º A Copa do Nordeste de 2014, doravante denominada Copa, é regida por dois regulamentos mutuamente

Leia mais

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi

Cenário positivo. Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37. Texto: Lucas Rizzi Cenário positivo Construção e Negócios - São Paulo/SP - REVISTA - 03/05/2012-19:49:37 Texto: Lucas Rizzi Crescimento econômico, redução da pobreza, renda em expansão e dois grandes eventos esportivos vindo

Leia mais

II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti

II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti Regulamento Geral I Das Disposições Gerais Obs: A COMISSÃO É COMPOSTA pelos integrantes: Rafael Rangel,

Leia mais

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. Após todos os jogos REGULAMENTO I- FINALIDADES ARTIGO 1º - O TORNEIO FUTSAL DA FACULDADE NOVOS HORIZONTES,

Leia mais

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 I - FINALIDADES ARTIGO 1º - A COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL, na categoria masculino/adulto, tem por finalidade congregar os alunos das unidades do Santo

Leia mais

A UTILlZAÇlo DA COTAÇlo DO DÓLAR PARA ELIMINAR EFEITOS DA INFLAÇlo

A UTILlZAÇlo DA COTAÇlo DO DÓLAR PARA ELIMINAR EFEITOS DA INFLAÇlo A UTILlZAÇlo DA COTAÇlo DO DÓLAR PARA ELIMINAR EFEITOS DA INFLAÇlo Roberto Carvalho Cardoso* 1. Objetivo do trabalho. 2. Dados c01!-sidfrados. 3. Variações de 1952/53/54. 4. Vanaçoes de 1955/56/57. 5.

Leia mais

PLURI Especial O ciclo virtuoso de um clube vencedor

PLURI Especial O ciclo virtuoso de um clube vencedor PLURI Especial O ciclo virtuoso de um clube vencedor PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando Ferreira Economista,

Leia mais