Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas,"

Transcrição

1 Relatório da Administração 3º trimestre de 2009 Senhores Acionistas, A BRF Brasil Foods S.A., resultado do Acordo de Associação realizado em 19 de maio de 2009, entre a Perdigão e a Sadia, concluiu no trimestre, com êxito, suas etapas societárias, que contemplaram as incorporações de ações dos acionistas de HFF em 08 de julho e dos acionistas Sadia em 18 de agosto, associado à captação de recursos de R$ 5,3 bilhões, via oferta primária de ações, destinada para equilibrar a estrutura de capital consolidada, especialmente para a redução de dívidas de curto prazo da Sadia. A BRF desponta como líder global na indústria de alimentos, sendo uma das maiores empresas do setor no mundo, dispondo de uma ampla gama de produtos e marcas. É a maior exportadora de aves e uma das maiores exportadoras de carne no mundo e a maior empresa de proteínas global em termos de valor de mercado. A Associação, em fase de análise pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), permitirá reforçar a posição do Brasil como potência do agronegócio, criando um gigante global, que terá escala e competitividade, pautada no forte compromisso com eficiência, inovação, modernidade, governança e sustentabilidade. Os resultados do terceiro trimestre de 2009 consolidam as Empresas BRF Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral) e suas controladas. Os resultados da Sadia passaram a ser consolidados integralmente a partir de de julho, conforme Acordo de Associação e Assembléias de incorporações de ações realizadas em julho e agosto. Portanto, os resultados acumulados no ano, consideram apenas o terceiro trimestre das informações de Sadia. Desta forma, a BRF consolidou R$ 6,2 bilhões de Receitas Brutas no trimestre, com um lucro líquido de R$ 211,4 milhões e um EBITDA de R$ 291,1 milhões. A pressão cambial vivenciada associada à retomada lenta dos principais mercados internacionais impactaram negativamente os resultados com comprometimento das margens, o que foi amenizado pelo bom desempenho do mercado doméstico. 1

2 (As variações comentadas neste relatório são comparações do 3º trimestre de 2009 em relação ao 3º trimestre de 2008, ou, do acumulado no ano de 2009 comparado ao ano de Os resultados da Sadia estão incorporados a partir de julho/09. Portanto, os resultados acumulados do ano, consideram apenas o terceiro trimestre dos resultados de Sadia. Desta forma, é importante considerar que as variações não contemplam os números proforma da consolidação com Sadia, exceto quando especificado. As demonstrações dos resultados proforma encontram-se nos anexos II, III e IV deste relatório). Informações Operacionais e Financeiras 3º Trimestre de 2009 A receita Bruta totalizou R$ 6,2 bilhões, 76,8% superior, devido a consolidação dos resultados da Sadia. Considerando os resultados proforma, a receita bruta do trimestre apresentou um decréscimo de 4% em relação ao terceiro trimestre, tendo sido sua performance afetada pelo desempenho do mercado externo em função da volatilidade cambial e da demanda em recuperação lenta dos principais mercados importadores. O volume total comercializado de vendas dos negócios de carnes, lácteos e outros produtos processados foi de 1,4 milhão de toneladas, 59,7% superior, ficando 6,8% inferior em bases proforma. O mercado interno representou 58% das vendas líquidas, com aumento de 84,6% nas receitas líquidas e 50,4% nos volumes comercializados. Com crescimento de 1,5% em receitas e decréscimo de 3,4% em volumes na análise proforma. O mercado externo foi responsável por 42% das receitas líquidas. As exportações ficaram 61,4% acima no trimestre, com volumes de vendas 81% maiores. Em termos proforma, registramos uma queda de 13,8% em receitas e 12,6% nos volumes em função do cenário internacional adverso. O lucro bruto totalizou R$ 1,1 bilhão, 60,6% superior e registrando queda de 7,5% em termos proforma; O EBITDA atingiu R$ 291,1 milhões, com 5,9% de aumento, demonstrando queda de 13.5% quando analisado sob o aspecto proforma. O lucro líquido acumulou R$ 211,4 milhões, ante R$ 52,4 milhões de resultado negativo registrados no mesmo trimestre do ano anterior. Considerando a consolidação proforma, o resultado líquido de R$ 211 milhões deste trimestre é comparado a R$ 1.6 bilhão de resultado negativo no ano anterior em função das despesas financeiras por instrumentos derivativos registrado na Sadia. O volume financeiro de ações negociado atingiu a média de US$57,8 milhões/dia no trimestre, 98,8% superior. 2

3 Composição da Receita Líquida - Ac. 09 Por Produto Por Mercado Leites* 10,7% Outros 3,2% Lácteos 5,1% Outros Processados 6,1% Aves 31,6% Mercado Interno 57,4% Mercado Externo 42,6% Processados Carne 34,5% Suínos / Bovinos 8,8% * Inclui leites: UHT, pasteurizado e em pó. Resultado R$ Milhões HIGHLIGHTS 3T09 3T08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Receita Bruta % % MI % % ME % % Receita Líquida % % Lucro Bruto % % Margem Bruta 20,8% 22,6% (180 bps) 21,0% 22,2% (120 bps) EBIT (66%) (81%) Resultado Líquido 211 (52) % Margem Líquida 4,0% (1,7%) 570 bps 1,1% 0,9% 20 bps Resultado Líquido Ajustado (1) 211 (52) (504%) % Margem Líquida Ajustada 4,0% (1,7%) - 2,3% 0,9% - EBITDA % (22%) Margem EBITDA 5,5% 9,0% (350 bps) 5,1% 8,3% (320 bps) Resultado por ação (2) 0,49 (0,25) - 0,26 0,36 - (1) Resultado Líquido Ajustado - Desconsiderando a absorção do prejuízo fiscal relativo a incorporação da Perdigão Agroindustrial S.A., ocorrida nos resultados do primeiro trimestre de (2) Resultado por ação (em R$) consolidado, excluindo as ações em tesouraria ( em ) 3

4 EBITDA R$ Milhões Por trimestre Acumulado 14,8% 191 8,7% 13,7% ,0% ,4% ,9% 11,9% 8,3% ,5% 249 5,1% 3T05 3T06 3T07 3T08 3T09 Ac. 05 Ac. 06 Ac. 07 Ac. 08 Ac. 09 EBITDA Margem EBITDA Desempenho Setorial Durante o terceiro trimestre o otimismo dos mercados com relação à recuperação da economia global foi refletido na melhora de vários indicadores econômicos e na valorização das commodities (principalmente petróleo) e do mercado acionário, uma demonstração da confiança dos investidores com relação ao futuro econômico. No Brasil, as expectativas dos economistas com relação ao crescimento econômico em 2009 e 2010 têm se mostrado positivas, uma mostra de que as condições domésticas estão sólidas e o país caminha para uma expansão robusta do nível de atividade no próximo ano. De fato, as estatísticas delineiam um cenário positivo para os meses subseqüentes. Enquanto a média de empregos gerados na economia durante o segundo trimestre era de 119 mil/mês, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), entre julho e agosto foram gerados, em média, mais de 200 mil empregos/mês. Além disso, a confiança do consumidor, medido pela FGV, atingiu 113,6 pontos em outubro, o maior desde maio de 2008, e a inflação de alimentos, que em janeiro situava-se em 10,3%, regrediu e em setembro registrou alta acumulada de 4,1%. Ou seja, as condições econômicas domésticas rumam para uma expansão da aquisição de bens de consumo, gerando um efeito multiplicador benigno sobre a economia real. Exportações As vendas externas físicas de frango no 3T/09 caíram 5,6% em relação ao 2T/09, suínos 3,4% e bovinos 6,7%. Entretanto, a queda do volume exportado foi compensada pela melhora dos preços de exportação. O valor da carne de frango subiu 9,7%, suínos 1,8% e bovinos 9,8%. Entre janeiro e setembro o volume de exportações de carne de frango registrou queda de 4% ante o mesmo período do ano anterior, e bovinos 14,7%. Por outro lado, os embarques físicos de carne suína subiram 5,8% na mesma comparação, puxados pela demanda da Rússia. Consumo interno - A taxa de desocupação nas regiões metropolitanas medida pelo IBGE, que chegou a 9% em março de 2009, atingiu 7,7% em setembro. Mas este número não deve ser olhado isoladamente, pois após meses de retração, a indústria voltou a 4

5 contratar, sinalizando que a expansão da economia já atinge quase todos os setores da economia. Não somente o emprego sobe, mas também a renda, que subiu 1,9% em setembro ante mesmo período do ano anterior. Matérias-primas Entre julho e setembro, o preço médio do milho no mercado interno registrou queda de 11,7% em comparação ao 2T/09, o grão de soja caiu 5% e o farelo de soja 3,2%. Os menores preços médios praticados para os grãos se devem à boa colheita brasileira, estoques de milho em níveis ainda elevados, câmbio que não favorece as exportações e a elevada oferta externa, principalmente dos EUA. Perspectivas - Os indicadores macroeconômicos mundiais demonstram três grupos de economias: os que já estão crescendo desde o segundo trimestre, como é o caso do Brasil, China e Índia; os que estão começando a crescer, como os EUA; e o terceiro grupo, de países cuja indústria demonstra estabilidade do nível de produção, mas não crescimento, que seriam os casos da Europa, Japão e Rússia. Dos três grupos, poucos países sinalizam que ainda se encontram em recessão, o que significa que a crise econômica está prestes a ficar isolada apenas para o ano de 2009, sem contaminar o desempenho econômico em Investimentos e Projetos Para um melhor entendimento, consolidamos as informações proforma dos investimentos realizados em BRF e Sadia, desde primeiro de janeiro de Desta forma, o montante total investido em capex foi de R$ 665,5 milhões no ano. Foram destinados ainda R$ 274 milhões para matrizes de aves/suínos. Investimentos Capex Proforma Acumulado 2009: R$ 665,5 milhões Lucas do Rio Verde 9,9% Vitória de Santo Antão 7,0% Bom Conselho/ Três de Maio 12,3% Novos Projetos 3,2% Produtividade e Melhorias 67,6% OBS: Os investimentos realizados em Rio Verde (GO) estão inseridos no item Produtividade/Melhorias e foram cobertos por seguros. 5

6 Desempenho Operacional Produção Os principais crescimentos apresentados se justificam pela incorporação no trimestre dos resultados da Sadia. De acordo com o que já divulgamos, ajustamos no primeiro trimestre os níveis de nossos estoques na indústria em relação ao processo de desestocagem registrado junto aos importadores no final de 2008, com a redução de 20% dos volumes de carnes da produção voltada para o mercado externo. Produção 3T09 3T08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Abate de aves (milhões de cab.) % % Abate de Suínos/Bovinos (mil cab.) % % Produção (mil t) Carnes % % Lácteos (10%) (16%) Outros Produtos Processados % % Rações e Concentrados (mil t) % % Mercado Interno O mercado interno continuou refletindo a pressão gerada pelo redirecionamento de produtos commodities do mercado externo para este mercado, devido ao conturbado cenário externo. Nos produtos processados, a demanda permaneceu voltada para produtos de menor preço. O ritmo imperante de consumo de duráveis inibiu um crescimento mais robusto para os bens não duráveis, como os alimentos, no mercado brasileiro. 6

7 Vendas MI Mercado Interno MIL TONELADAS R$ MILHÕES 3T09 3T08 VAR. % 3T09 3T08 VAR. % Carnes In Natura Aves Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (15) (3) Leites (14) Lácteos/Sucos e outros (18) (16) Outros Processados Soja/Outros Total Processados % Vendas Totais Mercado Interno Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Carnes In Natura Aves Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (9) (4) Leites (8) Lácteos/Sucos e outros (14) (14) Outros Processados Soja/Outros Total Processados % Vendas Totais Carnes - As receitas aumentaram 128,4%, com volumes 117,9% maiores, enquanto o preço médio ficou 7,3% superior para amenizar parcialmente os custos médios superiores, quando comparado ao mesmo trimestre de Considerando os dados proforma, o crescimento de receitas foi de 4,5% e o de volumes 4,6%, com melhoria na venda de produtos de maior valor agregado, que cresceram 6,0% e 6,3%, respectivamente, em receitas e volumes, no trimestre. Lácteos Os volumes dos produtos lácteos ficaram 14,6% abaixo com receitas 3% menores e preços médios 13% acima, traduzindo a melhoria da rentabilidade deste segmento quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior. Outros produtos processados Com receitas 226% maiores e volumes 282% acima, o segmento de outros produtos processados obteve bom desempenho com as vendas do portfólio que contempla: massas, pizzas, margarinas, salgadinhos, vegetais, pão de queijo, entre outros. 7

8 Market Share - % Em Volumes Industrializados de Carnes Congelados de Carnes Massas Tot. Congelados Pizzas Congeladas Processados Lácteos Margarinas Perdigão Sadia Fonte: AC Nielsen AC Principais Marcas Nacionais: Joint Venture com Unillever Canais de Distribuição Em Receitas Varejo 11,9% Ac. 09 Ac. 08 Institucional Institucional 6,3% 7,7% Atacadista Atacadista Varejo 19,9% 20,4% 9,4% Auto-Serviço 61,9% Auto-Serviço 62,5% 8

9 Mercado Externo As exportações atingiram R$2,3 bilhões, crescendo 65,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Considerando as informações proforma, as exportações caíram 18,8%, em receitas, comparadas ao mesmo trimestre do ano anterior. A valorização do real frente ao dólar registrada novamente no trimestre continuou gerando impacto negativo nas receitas de exportações em reais, pressionando as margens deste mercado. No ano, em dólares-fob (Free on Board), o preço médio caiu em torno de 19% e a valorização do câmbio foi de aproximadamente 24%, no mesmo período, refletindo em perda expressivas das receitas em Reais, o que somado a queda de volumes de aproximadamente 8%, na base comparativa proforma, resultou em comprometimento o desempenho deste mercado. Outro fator que contribuiu para a performance contrária das exportações foi o posicionamento de concorrentes, aumentando de forma desordenada a oferta de produtos commodities, refletindo em desestabilização de mercados, com elevados estoques, queda de preços em alguns mercados e dificuldade de elevação em outros. Carnes Tivemos volumes de carnes 79,1% superiores e receitas 65,5% maiores. Os preços médios em reais ficaram 9,6% abaixo pelo efeito cambial na conversão de moeda, com custos médios bem superiores, o que refletiu ainda em queda nas margens das exportações. Assumindo os dados proforma, nota-se uma queda de 17% nas receitas e de 12% nos volumes do trimestre, em função da retomada lenta de demanda em cada região de atuação pelos efeitos do desmembramento da crise financeira. Lácteos Permanecemos com redução no volume dos produtos embarcados de lácteos de 86% e 91% em receitas. A menor demanda internacional e os altos estoques em outras regiões produtoras, associado aos efeitos cambiais, resultaram na redução de 38% no preço médio praticado, gerando a necessidade de revisão de volumes para este mercado ou redirecionamento ao mercado interno. 9

10 Vendas ME MIL TONELADAS R$ MILHÕES Mercado Externo 3T09 3T08 VAR. % 3T09 3T08 VAR. % Carnes In Natura Aves Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos 1 4 (86) 3 31 (91) Leites 0 3 (89) 2 27 (93) Lácteos 0 1 (71) 1 4 (77) Outros Processados Soja/Outros Total Processados % Vendas Totais Mercado Externo Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Carnes In Natura Aves Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos 3 11 (73) (81) Leites 2 8 (76) (84) Lácteos 1 3 (64) 5 18 (72) Outros Processados Soja/Outros Total Processados % Vendas Totais Os principais mercados tiveram os seguintes comportamentos no trimestre: Europa O mercado europeu permanece refreado em termos de demanda para carnes, principalmente para produtos processados e carne de peru em função da crise econômica e dos estoques elevados disponíveis pela produção local. Oriente Médio Este mercado continua refletindo recuperação importante, tanto para volumes como para preços médios. Extremo Oriente Os mercados da China e de Hong Kong movimentaram volumes satisfatórios, mas, com os preços de suínos em patamares muito baixos em função do excesso de oferta pelo alto nível de estoques da produção chinesa, o que afetou também o preço da carne de frango, especialmente no mercado de Singapura. Eurásia Este mercado tem sido pressionado, especialmente para as vendas de carnes suínas para o mercado russo em função da situação adversa desencadeada na economia global. 10

11 África, Américas e Outros Países Os incrementos nestes mercado estão respaldados especialmente pela África do Sul, Angola e Venezuela. Exportação por Região (% receita líquida) Ac. 09 Ac. 08 Outros Países 15,4% Eurásia 9,7% Oriente Médio 31,3% Eurásia 14,5% Outros Países 13,2% Oriente Médio 26,4% Europa 24,6% Extremo Oriente 19,1% Europa 22,9% Extremo Oriente 23,0% Receita Operacional Líquida - A receita operacional líquida foi R$ 5,3 bilhões no trimestre, 74,1% acima, refletindo a incorporação dos resultados da Sadia, e, demonstrando crescimento das receitas de cada Companhia, mesmo considerando a performance comprometida das exportações. Representando 58% das receitas líquidas, o mercado interno atingiu receitas de R$ 3,1 bilhões. Já o mercado externo ficou com a participação relativa de 42% das receitas, com R$ 2,2 bilhões, 61,4% acima em exportações registrado no trimestre. No acumulado, a receita líquida atingiu R$ 10,6 bilhões 27,2% superior ao ano anterior, apresentando 5,6% e 1% de decréscimo quando comparada aos dados consolidado proforma, respectivamente no trimestre e no acumulado. Composição da Receita Líquida (%) 27,1% 27,8% 27,2% 22,4% 20,6% 15,6% 3,8% 3,8% 2,0% 1,5% 6,0% 4,0% 2,9% 3,4% 0,9% 0,2% 6,8% 7,0% 9,2% 7,4% 0,4% 0,0% Ac 09 Ac 08 MI - Mercado Interno Custos das Vendas O aumento dos custos das vendas de 78,1% no trimestre, 400 basis point superior ao crescimento das receitas, contribuiu para a redução das margens comparativamente ao mesmo trimestre do ano anterior. O custo das vendas totalizou R$ 4,2 bilhões, no trimestre, representando 79,2% da receita líquida ROL ante 77,4% no mesmo trimestre do ano anterior. No acumulado de nove meses, o custo das vendas chegou a R$ 8,4 bilhões, 29% acima, com as receitas atingindo 27% de aumento. O aumento dos custos do trimestre e do ano reflete especialmente a estrutura fixa da 11

12 cadeia, sem contrapartida no crescimento esperado para as exportações e dos reflexos da pressão cambial. Apesar disto, tivemos a redução dos custos do milho no trimestre, uma das principais matérias-primas, que caiu aproximadamente 15%. Adicionalmente, impactaram na elevação dos custos de vendas os seguintes fatores: ajuste de 20% da produção destinado às exportações, ocorrido no primeiro trimestre; ociosidade da cadeia produtiva em função de novas plantas industriais em fase pré-operacional; direcionamento da parcela de produção da unidade de Rio Verde-GO para outras unidades industriais devido ao sinistro que afetou parcialmente o complexo industrial. Lucro Bruto e Margem Bruta Devido ao desempenho negativo dos resultados do mercado externo principalmente pelo cenário cambial e recuperação branda dos mercados de atuação, o lucro bruto totalizou R$ 1.102,2 milhões no trimestre e R$ 2.230,1 milhões no ano, 60,6% e 20,7% superior, considerando os resultados da Sadia. A margem bruta ficou em 20,8% contra 22,6% no mesmo trimestre do ano anterior e 21,0% no acumulado do ano comparado a 22,2% no ano anterior. Despesas Operacionais A estrutura fixa da cadeia também reflete nas despesas operacionais, que cresceram 102,8% no trimestre, e 48,7% no acumulado de nove meses, crescimentos estes também superiores ao obtido nas receitas líquidas no período. Nas despesas comerciais os principais impactos, além dos custos fixos, refletem os aumentos registrados em distribuição, fretes, armazenagens e investimentos em campanhas de marketing. As despesas administrativas acumulam as estruturas das duas Companhias que devem ser mantidas de forma independente. Resultado e Margem Operacional - O lucro operacional antes das despesas financeiras foi de R$ 58,3 milhões, registrando 1,1% de margem operacional ante 0,4% no segundo trimestre. Entretanto, abaixo de nossas expectativas pelos efeitos advindos da crise econômica e da valorização do real em relação ao dólar nas exportações, pela redução de volumes apresentada em alguns mercados e pelo aumento dos custos de produção e despesas comerciais, de acordo com os comentários reportados. Financeiras - O endividamento líquido cresceu 51% em relação a 30 de setembro de 2008, com a consolidação dos dados Sadia. No trimestre, obtivemos a entrada dos recursos da oferta primária de emissão de ações cuja captação totalizou R$ 5,3 bilhões. Foram repassados R$ 2,2 bilhões deste montante para a Sadia visando a redução da dívida onerosa de curto-prazo. Em função da valorização do real em relação ao dólar as receitas financeiras líquidas atingiram, no trimestre, R$ 223 milhões ante R$ 244 milhões de despesas registrados no mesmo trimestre do ano anterior, quando o cenário cambial foi oposto. A exposição cambial consolidada ficou em US$ 1,2 bilhão. 12

13 Endividamento R$ Milhões EM 30/09/09 EM 30/09/08 Endividamento Circulante Não Circulante Total Total Var. % Moeda Nacional Moeda Estrangeira Endividamento Bruto Aplicações Moeda Nacional Moeda Estrangeira Total Aplicações Endividamento Líquido (1.239) Exposição Cambial - US$ Milhões (1.172) (687) 71 Outros Resultados Operacionais refere-se aos custos de ociosidade, obsolescência de ativos, depreciação de bens sem utilização e indenização de seguros. Imposto de Renda e Contribuição Social No acumulado, a incorporação da subsidiária Perdigão Agroindustrial S.A. em provocou o reconhecimento de R$ 132 milhões sobre prejuízos fiscais e base de cálculo negativa de contribuição social existentes nessa empresa, fazendo com que o imposto de renda e contribuição social registrasse um montante negativo de R$ 170,9 milhões ante R$ 63,9 milhões positivos atingidos nos nove primeiros meses de Os resultados financeiros positivos também contribuíram para o aumento da apropriação deste imposto. Resultado Líquido e Margem Líquida - O lucro líquido consolidado totalizou R$ 211,4 milhões no trimestre ante um prejuízo de R$ 52,4 milhões, embora os resultados operacionais refletiram os impactos do mercado adverso internacional, o resultado líquido foi beneficiado pelo ganho financeiro registrado no trimestre devido ao impacto da valorização do real em relação ao dólar, sobre nossa posição cambial. Com relação aos dados proforma, o montante negativo registrado no anterior, refere-se a perda financeira com instrumentos de derivativos registrada na Sadia. Desconsiderando a perda fiscal com a incorporação da Perdigão Agroindustrial, este resultado líquido acumulado ficaria R$ 247 milhões no acumulado de nove meses, contra R$ 75 milhões no ano anterior. EBITDA - O resultado operacional demonstrado pelo EBITDA (lucro operacional antes das despesas financeiras, impostos e depreciação) foi de R$ 291,1 milhões, 5,9% superior no trimestre, resultando em uma margem EBITDA de 5,5%. No acumulado, reflete fortemente as compressões de margens pelo desempenho negativo das exportações, registrando R$ 541,4 milhões contra R$ 694,5 milhões no acumulado de Em termos proformas, o trimestre registrou uma queda 13,5% no EBITDA e o período de nove meses apresentou 34,5% de retração devido a recuperação lenta das exportações e a volatilidade cambial impactando nas margens deste mercado. 13

14 Composição do EBITDA EBITDA - R$ Milhões 3T09 3T08 Var. % Ac. 09 Ac. 08 Var. % Resultado Líquido 211 (52) Participação de Acionistas não Controladores (5) 0 - (5) 0 - Participação dos Administradores e Funcionários 7 9 (24) 7 17 (58) Imposto de Renda e Contribuição Sindical 25 (85) (64) - Resultado não operacional (1) Financeiras Líquidas (223) (290) Outros Resultados/Resultado da equiv. Patrimonial Depreciação, Exaustão e Amortização = EBITDA (22) Situação Patrimonial - O Patrimônio Líquido ficou em R$ 13,2 bilhões, contra R$ 4,1 bilhões em , 220,4% de aumento, devido a oferta primária de captação de recursos e as incorporações de ações concretizadas. Mercado Acionário O volume financeiro médio diário negociado na Bovespa e na NYSE New York Stock Exchange ficou em US$57,8 milhões no trimestre, 98,8% de incremento, respaldado pelo interesse dos investidores na Companhia, somado ao fluxo de liquidez proporcionado pela oferta primária e pelas incorporações de ações. No acumulado do ano, a liquidez média diária foi de US$ 28,0 milhões, 27,4% superior. Performance Performance 3T09 3T08 AC.09 AC.08 Cotações - R$ * 47,20 36,40 47,20 36,40 Volume de Ações Negociado (Milhões) 119,3 54,7 219,0 163,6 Performance 25,9% (15,8%) 58,7% (17,8%) Índice Bovespa 19,5% (23,8%) 63,8% (22,5%) IGC 22,6% (25,8%) 63,9% (30,5%) ISE 21,4% (18,4%) 48,9% (17,5%) Cotações - US$ * 53,25 39,14 53,25 39,14 Volume de ADRs Negociado (Milhões) 21,8 12,3 44,4 31,2 Performance 39,5% (28,2%) 101,9% (20,5%) Índice Dow Jones 15,0% (4,4%) 10,7% (18,2%) * Fechamento 14

15 A performance das ações e dos ADRs está comparativa ao trimestre imediatamente anterior ou ao desempenho dos nove meses comparado ao final do ano anterior e foi superior aos principais índices da BM&FBovespa e do Dow Jones, no trimestre, mesmo considerando o fluxo de novas ações advindas das operações. As ações de Sadia deixaram de ser negociadas em 21 de setembro, pela incorporação dos acionistas. Consolidando as informações das duas Companhias, atingimos 79,3% das transações do setor na BM&FBovespa no trimestre e a totalidade das operações de ADRs do setor na NYSE. Desempenho das Ações x Ibovespa PRGA3 124 Ibovespa Desempenho dos ADRs x Dow Jones 136 PDA Dow Jones 50 Balanço Social A BRF possui mais de cem mil funcionários lotados nas unidades produtivas, comerciais e nas divisões corporativas. 15

16 Valor Adicionado DVA Ac. 09 Ac. 08 Recursos Humanos Impostos Juros (419) 629 Juros sobre o Capital Próprio 0 76 Retenção 115 (2) Participações de Acionistas não Controladores (5) 0 Total Governança Corporativa O elevado padrão de governança corporativa, que delineamos aderindo ao Novo Mercado da BM&FBovespa, assegura o crescimento dos negócios com geração de valor e rentabilidade aos nossos acionistas, práticas que integram a política de sustentabilidade da Companhia e permeiam a condução de operações estruturadas como a necessária no acordo com a Sadia, onde os acionistas das duas empresas se beneficiarão das sinergias e do upside da operação. Operações Societárias Estruturadas Evento Societário Data R$ milhões Em Ações Capital Social inicial Incorporação de ações HFF - 1 para 0, ações Subscrição de ações - oferta primária Incorporação de ações Sadia - 1 para 0, ações Subscrição de ações - green shoe Capital Social Subscrito e Integralizado CADE - O Acordo de Associação está submetido à apreciação das autoridades brasileiras de defesa da concorrência (Conselho Administrativo de Defesa Econômica CADE, Secretaria de Direito Econômico SDE e Secretaria de Acompanhamento Econômico SEAE). Durante a análise das autoridades de defesa da concorrência brasileira, nós e a Sadia poderemos estar sujeitos a determinadas obrigações específicas, que visam a manter inalteradas as condições de mercado, assumidas perante o órgão antitruste. 16

17 Controle Difuso Direitos Igualitários Em Capital Social R$ 12,6 bilhões Nr. de Ações Gestão de Riscos - A BRF e suas subsidiárias mantém um gerenciamento efetivo dos riscos aos quais estão expostas para diminuir os impactos dos principais riscos, como: mercados de atuação, controle sanitário, grãos, segurança alimentar, proteção ambiental, controles internos e riscos financeiros, cujo detalhamento se encontra na nota explicativa 20 das Demonstrações Financeiras. Novo Mercado - A BRF aderiu ao Novo Mercado da BM&FBovespa em , estando vinculada a Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme cláusula compromissória constante no seu estatuto social e no regulamento. Honorários de Consultoria - Não houve desembolsos relativos aos honorários de consultoria pagos aos auditores independentes no ano. A contratação destes serviços requer uma aprovação prévia do Conselho de Administração e segue as regras de restrições estabelecidas pela legislação e a ética de independência e objetividade dos nossos auditores. Perspectivas A nova empresa vai constituir bases para fortalecer a atuação da indústria brasileira no competitivo mercado internacional de alimentos. A BRF Brasil Foods, fruto da associação entre Sadia e Perdigão, se tornará a décima maior empresa mundial do setor e já é a maior empresa global de proteínas em valor de mercado, representando US$ 11,4 bilhões. A BRF é a quarta maior exportadora brasileira, líder no comércio internacional de proteínas animais e a número um na exportação mundial de aves. A empresa ganhará escala e recursos para expandir seus negócios no exterior. Os produtos Perdigão e Sadia já chegam a mais de 110 países de vários continentes, e, em várias regiões, estão entre os líderes locais em vendas, despontando como empresa global, fato ainda incomum para marcas brasileiras. 17

18 Desde o anúncio da operação, o processo de associação entre Perdigão e Sadia vem avançando, de acordo com os parâmetros estabelecidos pelo APRO, firmado com o CADE. Mantendo a separação das operações, o Comitê de Melhores Práticas, o Comitê Executivo, os grupos de profissionais das duas empresas, com o respaldo da consultoria Mckinsey trabalham em um projeto de planejamento de integração e de identificação de sinergias para a execução após a decisão do CADE. O processo não terá impacto sobre o relacionamento com os diversos públicos das Empresas. A redução de custos, por meio de sinergias e de ganhos de escala, vai beneficiar o consumidor final. A BRF continuará investindo em soluções que permitam levar produtos saudáveis e práticos para mesa dos consumidores, ampliando também o acesso ao portifólio para as classes C e D, bem como, para as cadeias de food service e varejo, com maior eficiência na distribuição. O dinamismo que a associação trará aos negócios criará novos ensejos para todos os nossos stakeholders, dando impulso à economia e ao desenvolvimento, e gerando atributos para respaldar o equilíbrio da oferta e da demanda mundial de alimentos, um dos temas mais preocupantes deste século. Reforçamos nosso compromisso em agregar real valor aos negócios da nova empresa e enfatizamos que os cenários conturbados vivenciados em nosso setor, apesar de comprometerem as margens de curto-prazo, fortalecem nossa capacidade de superar adversidades e buscar novas oportunidades que farão da BRF uma empresa de diferencial competitivo ímpar. São Paulo, novembro de 2009 Luiz Fernando Furlan e Nildemar Secches Co-Presidentes do Conselho de Administração José Antônio do Prado Fay Diretor-Presidente 18

19 Anexo I BRF - Brasil Foods S.A. COMPANHIA ABERTA - CNPJ / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS CONDENSADAS (em milhões de reais) BALANÇO PATRIMONIAL Ativo Circulante Não Circulante Realizável a longo prazo Investimentos Imobilizado Intangível Diferido Passivo Circulante Não Circulante Participação de Acionistas não Controladores 4 1 Patrimônio Líquido Capital social realizado Reservas Resultados acumulados 43 (38) DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS 3T09 3T08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Receita Operacional Bruta % % Mercado interno % % Mercado externo % % Deduções de vendas (873) (447) 95% (1.727) (1.251) 38% Receita Operacional Líquida % % Custo das vendas (4.191) (2.354) 78% (8.370) (6.487) 29% Lucro Bruto % % Despesas operacionais (1.044) (515) 103% (2.156) (1.450) 49% Lucro Operacional antes das Financeiras (66%) (81%) Financeiras líquidas 223 (244) (246) - Outros resultados operacionais/resultado dos equiv. Patrimoniais (43) (56) (24%) (76) (123) (38%) Resultado Operacional antes dos Imp. e Part. 238 (128) % Imposto de renda e contribuição social (25) 85 - (171) 64 - Participações dos administradores e funcionários (7) (9) (24%) (7) (17) (58%) Participações de acionistas não controladores Resultado Líquido do Período 211 (52) % EBITDA % (22%) Os resultados da Sadia estão incorporados a partir de julho/09. Portanto, os resultados acumulados do ano, consideram apenas o terceiro trimestre dos resultados de Sadia. 19

20 Anexo II DRE - PROFORMA 3T09 3T08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Receita Operacional Bruta (4) Mercado Interno Mercado Externo (12) (7) Deduções de Vendas (873) (809) 8 (2.533) (2.259) 12 Receita Operacional Líquida (6) (1) Custo das vendas (4.191) (4.414) (5) (12.306) (12.141) 1 Lucro Bruto (8) (9) Despesas Operacionais (1.044) (1.042) 0 (3.185) (2.925) 9 Lucro Operacional antes das Financeiras (61) (80) Financeira Líquidas 223 (2.073) (1.978) - Outros Resultados Operacionais/Resultado da equiv. Patrimonial (43) (79) (46) (82) (177) (54) Resultado Operacional pós Financeiras e Outros 238 (2.002) (1.439) (148) Provisão para IR e Contribuição Social (25) (473) Participação dos Adm./ Empregados (7) 10 - (13) (17) (20) Participação de Acionistas não controladores 5 (1) - 13 (1) - Resultado Líquido 211 (1.633) (1.104) - Margem Líquida 4,0% (29,1%) 1,4% (7,0%) Resultado Líquido Ajustado 211 (1.633) (1.104) - Margem Líquida Ajustada 4,0% (29,1%) - 2,3% (7,0%) - EBITDA (14) (34) Margem EBITDA 5,5% 6,0% 5,5% 8,2% Apenas para fins comparativos, produzimos os resultados proforma demonstrados nestes anexos II, III, IV os quais consolidam as informações integrais da Sadia S.A. como se a incorporação de ações tivesse ocorrido no dia Os resultados de 2008 da Sadia foram adequados a Legislação

21 PROFORMA Anexo III MIL TONELADAS R$ MILHÕES MERCADO INTERNO 3T09 3T08 VAR. % 3T09 3T08 VAR. % Carnes In Natura (1) (2) Aves (6) (6) Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (15) (3) Leites (14) Lácteos/Sucos e outros (18) (16) Outros Processados Soja/Outros (14) (22) Total (3) Processados % Vendas Totais MIL TONELADAS R$ MILHÕES MERCADO EXTERNO 3T09 3T08 VAR. % 3T09 3T08 VAR. % Carnes (12) (17) In Natura (12) (19) Aves (15) (20) Suínos/Bovinos (18) Elaborados/Processados (Carnes) (13) (5) Lácteos 1 4 (86) 3 31 (91) Leites 0 3 (89) 2 27 (93) Lácteos 0 1 (71) 1 4 (77) Outros Processados 4 8 (47) (40) Soja/Outros (38) Total (13) (19) Processados (17) (8) % Vendas Totais MIL TONELADAS R$ MILHÕES TOTAL 3T09 3T08 VAR. % 3T09 3T08 VAR. % Carnes (5) (7) In Natura (10) (17) Aves (14) (18) Suínos/Bovinos (12) Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (16) (7) Leites (15) Lácteos/Sucos e outros (18) (17) Outros Processados Soja/Outros (10) (25) Total (7) (7) Processados % Vendas Totais

22 PROFORMA Anexo IV MIL TONELADAS R$ MILHÕES MERCADO INTERNO Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Carnes In Natura Aves Suínos/Bovinos Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (9) (4) Leites (8) Lácteos/Sucos e outros (14) (14) Outros Processados Soja/Outros (13) (19) Total (2) Processados % Vendas Totais MIL TONELADAS R$ MILHÕES MERCADO EXTERNO Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Carnes (7) (7) In Natura (7) (8) Aves (8) (9) Suínos/Bovinos (6) Elaborados/Processados (Carnes) (13) (3) Lácteos 3 11 (73) (81) Leites 2 8 (76) (84) Lácteos 1 3 (64) 5 18 (72) Outros Processados (21) (1) Soja/Outros 9 9 (4) (69) Total (8) (10) Processados (14) (4) % Vendas Totais MIL TONELADAS R$ MILHÕES TOTAL Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Ac. 09 Ac. 08 VAR. % Carnes (3) In Natura (5) (6) Aves (7) (7) Suínos/Bovinos (3) Elaborados/Processados (Carnes) Lácteos (10) (7) Leites (9) (2) Lácteos/Sucos e outros (15) (16) Outros Processados Soja/Outros (13) (32) Total (4) (1) Processados % Vendas Totais As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa, às projeções e resultado e ao potencial de crescimento da Empresa constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da Empresa. Estas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, do desempenho econômico geral do país e do setor e dos mercados internacionais, estando sujeitas a mudanças. A fusão entre BRF e Sadia está sob análise no Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência e sua efetivação depende de aprovação do CADE. Em foi celebrado Acordo com o CADE (APRO - Acordo de Preservação da Reversibilidade da Operação) que garante a reversibilidade da operação, autoriza a preparação de estudos de sinergias e a adoção conjunta das medidas de gestão referentes às atividades de tesouraria. 22

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 Os resultados do primeiro trimestre de 2012 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia passaram a ser consolidados

Leia mais

1T08. PRINCIPAIS INDICADORES CONSOLIDADOS R$ mil. Dados em 29/04/2008

1T08. PRINCIPAIS INDICADORES CONSOLIDADOS R$ mil. Dados em 29/04/2008 1T08 Dados em 29/04/2008 Sadia ON (SDIA3)= R$10,30/ação Sadia PN (SDIA4)= R$11,58/ação Sadia ADR (SDA) = US$ 20,63 (1 ADR = 3 ações) Sadia Latibex (XSDI) = 4,58 Valor de Mercado - Bovespa R$ 7,9 bilhões

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. BRF RESULTADOS 2T14 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa,

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Evolução do PIB Brasileiro x PIB da Construção Civil (%)

Evolução do PIB Brasileiro x PIB da Construção Civil (%) o Margem Bruta atinge 42% no 3T07 e distribuição de proventos chega a R$ 40 milhões nos 9M07. 3T07 Cotação (31/10/07) ETER3 R$/ação 8,46 US$/ação 4,83 Base Acionária (31/10/07) Total 72.555.934 Free Float

Leia mais

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 Os resultados do terceiro trimestre de 2010 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia

Leia mais

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas Blumenau, 07 de maio de 2008 Cia. Hering (Bovespa: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2008 (1T08). As informações operacionais

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

Mensagem aos Acionistas

Mensagem aos Acionistas 1º Trimestre 2010 Mensagem aos Acionistas O desempenho do primeiro trimestre de 2010 reflete os efeitos da recuperação gradual e consistente observada nos principais mercados de atuação da Companhia. O

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007 Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa A Perdigão encerrou 2007 com faturamento bruto de R$ 7,8 bilhões, valor 27,6% superior ao registrado

Leia mais

Obrigado. Octavio Pereira Lopes

Obrigado. Octavio Pereira Lopes Mensagem do CEO Apesar de um contexto macroeconômico longe do ideal, continuamos avançando na execução do nosso plano estratégico de longo prazo. Novamente, nossa performance foi acima do crescimento de

Leia mais

Apresentação de Resultados do 4T13

Apresentação de Resultados do 4T13 Apresentação de Resultados do 4T13 Geraldo Bom dia a todos. Em nome da M DIAS BRANCO, gostaria de agradecer a presença dos senhores em nossa teleconferência para discussão dos resultados da Companhia no

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Outubro/2015 I Resultados do mês (comparativo Outubro/2015 Outubro/2014)

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 São Paulo, 12 de agosto de 2015 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao segundo trimestre de

Leia mais

Destaques do 3º trimestre de 2015

Destaques do 3º trimestre de 2015 Destaques do 3º trimestre Principais Destaques Manutenção dos níveis de EBITDA consolidado e de margem EBITDA, apesar da sobreoferta de aço mundial e das adversidades econômicas no Brasil. Redução de 5,9%

Leia mais

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3)

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) Análise Setorial Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) A Sabesp divulgou ontem (09/05/2013, após o encerramento do mercado, seus números referentes ao primeiro trimestre de 2013. O

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

Relatório Analítico 19 de abril de 2012

Relatório Analítico 19 de abril de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa AM BV4 Segmento de Atuação Principal Alimentos Categoria segundo a Liquidez 1 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 80,99 Valor Econômico por Ação (R$) 81,05 Potencial

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2011

METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2011 METANOR S.A. Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2011 Senhores Acionistas, Em conformidade com as disposições legais e estatutárias, a administração da METANOR S.A. submete à apreciação

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 I Resultados do mês (comparativo Mar/2015 Mar/2014)

Leia mais

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n o 101, de

Leia mais

Valor de Mercado. Cotações. Ações emitidas: BRF Webcast. Contatos RI: Resultados 1T12. Mensagem da Administração

Valor de Mercado. Cotações. Ações emitidas: BRF Webcast. Contatos RI: Resultados 1T12. Mensagem da Administração Resultados 1T12 Mensagem da Administração Valor de Mercado R$ 31,4 bilhões US$ 17,2 bilhões Cotações BRFS3 R$ 36,00 BRFS US$ 20,01 Ações emitidas: 872.473.246 ações ordinárias 3.012.142 ações em tesouraria

Leia mais

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação BM&FBOVESPA ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 Derivativos e outras receitas não ligadas a volumes direcionaram o crescimento na receita total Crescimento do lucro líquido ajustado 1 resultou,

Leia mais

A balança comercial do agronegócio brasileiro

A balança comercial do agronegócio brasileiro A balança comercial do agronegócio brasileiro Antonio Carlos Lima Nogueira 1 Qual é a contribuição atual dos produtos do agronegócio para o comércio exterior, tendo em vista o processo atual de deterioração

Leia mais

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Receita líquida atinge R$ 820 milhões no semestre São Paulo, 10 de agosto de 2005 A Suzano Petroquímica S.A. (a Companhia ) (BOVESPA: SZPQ4;

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15 17 de agosto de 2015 Seção I Destaques & Conjuntura Positivo Informática registra crescimento de 3,1% na receita líquida no varejo no 2T15 Mesmo em um trimestre de

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional Brasília, 18 de setembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional Exmas. Sras. Senadoras e Deputadas

Leia mais

Release de Resultados do 4T13

Release de Resultados do 4T13 São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados,

Leia mais

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014:

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014: PARIS, 28 de julho de 2015 O Conselho de Administração da Teleperformance, líder mundial em multichannel customer experience, examinou recentemente os relatórios financeiros consolidados para o semestre

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7%

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% Mogi Guaçu (SP), 11 de agosto de 2014 - A MAHLE Metal Leve S.A. (BM&FBOVESPA: LEVE3), Companhia líder na fabricação e comercialização de

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES A Receita dos Serviços de Locação da Ouro Verde registrou novamente crescimento significativo, de 25,0% na comparação com o 1S13. A receita líquida total, incluindo

Leia mais

Proposta de Administração

Proposta de Administração Proposta de Administração São Paulo, 19 de março de 2010. A BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros vem, por meio deste, submeter às Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária, a serem

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009

Fundamentos do Rating. Fatores de Evolução do Rating. www.fitchratings.com.br 13 de Outubro de 2009 Brasil Relatório Sintético Ratings Ratings Atuais Moeda Estrangeira IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Moeda Local IDR de Longo Prazo - IDR de Curto Prazo - Nacional Longo Prazo Curto Prazo Individual

Leia mais

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores Resultados do 2T08 Uberlândia MG, Agosto de 2008 A CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central S.A, empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS

LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas: Atendendo às disposições legais e estatutárias, a administração de Lojas Colombo

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 Barueri, 29 de Julho de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do segundo trimestre

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

metanor s.a. METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Metanol do Nordeste

metanor s.a. METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Metanol do Nordeste METANOR S.A. Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Senhores Acionistas, Em conformidade com as disposições legais e estatutárias, a administração da METANOR S.A. submete à apreciação

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Análise econômica e suporte para as decisões empresariais

Análise econômica e suporte para as decisões empresariais Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais Número 01/2008 Cenário Moveleiro Número 01/2008 1 Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Maio de 2015 Benefício do câmbio mais depreciado sobre as exportações de carnes será limitado pela queda da demanda de mercados relevantes Regina Helena Couto Silva Departamento de Pesquisas e Estudos

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Junho de 2013 Política e Economia Atividade Econômica: Os indicadores de atividade, de forma geral, apresentaram bom desempenho em abril. A produção industrial

Leia mais

Release de Resultados do 1T14

Release de Resultados do 1T14 São Paulo, 07 de maio de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

AMBEV DIVULGA RESULTADO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2011

AMBEV DIVULGA RESULTADO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2011 Pág. 1 AMBEV DIVULGA RESULTADO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2011 São Paulo, Companhia de Bebidas das Américas Ambev [BOVESPA: AMBV4, AMBV3; e NYSE: ABV, ABVc], anuncia hoje os seus resultados do primeiro trimestre

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Senhor acionista e demais interessados: Apresentamos o Relatório da Administração e as informações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas A valorização do real e as negociações coletivas As negociações coletivas em empresas ou setores fortemente vinculados ao mercado

Leia mais

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9 Receita Líquida¹ no 1T16 atinge R$69,6 milhões, alta de 24,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China. Resenha Economia e Segurança

Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China. Resenha Economia e Segurança Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China Resenha Economia e Segurança Daniel Mendes 21 de outubro de 2004 Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China Resenha Economia e Comércio

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

IFRS em R$ 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO 1T15

IFRS em R$ 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO ENDIVIDAMENTO ESTÁVEL BASEADO EM MENORES CUSTOS E DISCIPLINA NA GESTÃO DO CAPITAL E PORTFÓLIO BM&F BOVESPA: VALE3, VALE5 NYSE: VALE, VALE.P HKEx: 6210, 6230 EURONEXT PARIS: VALE3,

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/3/1999 Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA,

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Em geral as estatísticas sobre a economia brasileira nesse início de ano não têm sido animadoras

Leia mais

Prefeitura Municipal de Castro

Prefeitura Municipal de Castro ANEXO DE METAS FISCAIS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS - 2015 (Art. 4º, 1º, inciso II do 2º da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000) DEMONSTRATIVO I ANEXO DE METAS ANUAIS Em cumprimento ao disposto

Leia mais

BRASIL Julio Setiembre 2015

BRASIL Julio Setiembre 2015 Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julio Setiembre 2015 Prof. Dr. Rubens Sawaya Assistente: Eline Emanoeli PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012, de 2011 e de 2010

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012, de 2011 e de 2010 ABCD Gonçalves & Tortola S.A. Demonstrações financeiras em Conteúdo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 3 Balanços patrimoniais 5 Demonstrações de resultados 7 Demonstrações

Leia mais

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015.

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Bruno Carobrez Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com Investidores (55 11) 3175-2920

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

Conjuntura Dezembro. Boletim de

Conjuntura Dezembro. Boletim de Dezembro de 2014 PIB de serviços avança em 2014, mas crise industrial derruba taxa de crescimento econômico Mais um ano de crescimento fraco O crescimento do PIB brasileiro nos primeiros nove meses do

Leia mais