Família :TILIACEAE Espécie: Luehea divaricata

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Família :TILIACEAE Espécie: Luehea divaricata"

Transcrição

1 Família :TILIACEAE Espécie: Luehea divaricata Mart.& Zucc. N. popular: Açoita-cavalo,A çoita-cavalo-miúdo Síndrome de dispersão: Anemocórica Família:TILIACEAE Espécie:Luehea grandiflora Mart. N. popular:açoita-cavalo, Açoita-cavalo-graúdo,Mutamba preta

2 Família:PHYTOLACCACEAE Espécie:Seguieria langsdorfii Moq. N. popular:agulheiro, Limoeiro Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Holocalyx balansae Micheli N. popular:alecrim-de-campinas Síndrome de dispersão:autocórica

3 Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Pterogyne nitens Tul. N. popular:amendoim-bravo, Amendoim-do-campo Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan N. popular:angico-branco, angico branco da mata, angico Síndrome de dispersão:autocórica

4 Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Anadenanthera falcata (Benth.) Speg. N. popular:angico-do-cerrado Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Pithecellobium incuriale (Vell.) Benth. N. popular:angico-rajado. Chico-pires Síndrome de dispersão:autocórica

5 Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan N. popular:angico-vermelho, angico branco, angico-preto Síndrome de dispersão:autocórica Família: MYRTACEAE Espécie: Psidium cattleianum Sabine N. popular: Araçá rosa, Araçá-amarelo, Araçá-da-praia, Araçá, Araçá do campo, Araçá vermelho Síndrome de dispersão: Zoocórica

6 Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Centrolobium tomentosum Guillemin ex Benth. N. popular:araribá, Araribá-vermelho, Araribá-rosa Família: ANACARDIACEAE Espécie: Lithraea molleoides Engl. N. popular: Aroeira Brava, Aroeira-branca, Aroeira-do-cerrado Síndrome de dispersão: Zoocórica

7 Família:ANACARDIACEAE Espécie:Schinus terebinthifolia Raddi N. popular:aroeira-pimenteira, Aroeira mansa, Aroeirinha, Aroeira pimenta Família:ANACARDIACEAE Espécie:Myracrodruon urundeuva Allemão N. popular:aroeira-preta, Aroeira do campo, Aroeira verdadeira, Aroeira vermelha,urundeúva Grau de Ameaça:Vulnerável Síndrome de dispersão:autocórica

8 Família:BORAGINACEAE Espécie: Cordia superba Cham. N. popular:babosa branca Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Machaerium nyctitans (Vell.) Benth. N. popular:bico-de-pato, Jacarandá-bico-de-pato

9 Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Sebastiania commersoniana (Baill.) L. B. Sm. & Downs N. popular:branquinho Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Myroxylon peruiferum L. f. N. popular:cabreúva, Cabreúva-vermelha, Bálsamo Grau de Ameaça:Vulnerável

10 Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Peltophorum dubium (Spreng.) Taub. N. popular:canafistula, Guarucaia Grau de Ameaça:Quase ameaçada Síndrome de dispersão:autocórica Família:ASTERACEAE Espécie:Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera N. popular:candeia, Cambará, Cambará branco

11 Família:LAURACEAE Espécie:Nectandra megapotamica (Spreng.) Mez N. popular:canela louro, Canelinha, Canela-preta Família:MELIACEAE Espécie:Cabralea canjerana (Vell.) Mart. N. popular:canjarana, Canjerana, Cajaranda, Canjarana do litoral

12 Família:COMBRETACEAE Espécie:Terminalia argêntea Mart. N. popular:capitão -do-campo, Capitão -do-cerrado, Capitão Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Croton floribundus Spreng. N. popular:capixingui, Tapixingui Síndrome de dispersão:autocórica

13 Família:MYRSINACEAE Espécie:Rapanea ferruginea (Ruiz & Pav.) Mez N. popular:capororoca, Pororoca, Corotéia, Capororoca ferrugem Família:MYRSINACEAE Espécie:Rapanea guianensis Aubl. N. popular:pororoca, Capororoca branca, Capororoca-do-cerrado

14 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Cybistax antisyphilitica (Mart.) Mart. N. popular:ipê da flor verde, Ipe-verde, Caroba da flor verde, Caroba Família:PROTEACEAE Espécie:Roupala brasiliensis Klotzsch N. popular:carvalho-rosa, Carvalho-brasileiro

15 Família:RUBIACEAE Espécie:Amaioua guianensis Aubl. N. popular:carvoeiro Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Cássia ferrugínea (SCHRADER) Schrader N. popular:cássia-fístula, Cássia, Chuva de ouro, Chuva de ouro gigante, Tapira coina. Síndrome de dispersão:autocórica

16 Família:MELIACEAE Espécie:Trichilia clausseni C. DC. N. popular:quebra-machado, Catiguá-vermelho Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Machaerium scleroxylon Tul. N. popular:caviuna

17 Família:PHYTOLACCACEAE Espécie:Phytolacca dioica L. N. popular:cebolão Síndrome de dispersão:autocórica Família:MELIACEAE Espécie:Cedrela odorata L. N. popular:cedro-do-brejo Grau de Ameaça:Quase ameaçada

18 Família:MELIACEAE Espécie:Cedrela fissilis Vell. N. popular:cedro, Cedro -rosa, Cedrinho Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:SAPINDACEAE Espécie:Allophylus edulis (A.St.-Hil., A. Juss. & Cambess) N. popular:fruta-de-jacu, fruta de faraó, chal-chal

19 Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Copaifera langsdorffii Desf. N. popular:oleo-de-copaíba, Copaíba Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Erythrina crista-galli L. N. popular:corticeira-do-banhado, Sananduva, Eritrina crista de galo, Suinã Síndrome de dispersão:autocórica

20 Família:RUTACEAE Espécie:Esenbeckia febrífuga (A. St. -Hil.) A. Juss.ex Mart. N. popular: Crumarim, Mamoninha-do-mato Síndrome de dispersão:autocórica Família:LYTHRACEAE Espécie:Lafoensia pacari A. St.-Hil. N. popular:dedaleiro

21 Família:CECROPIACEAE Espécie:Cecropia hololeuca Miq. N. popular: Embaúba, Embraúva, Embaúva vermelha, Embaúba-prateada,Embaúba branca Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:CECROPIACEAE Espécie:Cecropia pachystachya Trécul N. popular:embaúba-branca, Embaúba, Embaúva branca

22 Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Lonchocarpus muehlbergianus Hassl. N. popular:embira-de-sapo, Feijão-cru, Rabo de bugio, Imbira de sapo, Maçaranduba Síndrome de dispersão:autocórica Família:BOMBACACEAE Espécie:Pseudobombax grandiflorum (Cav.) A. Robyns N. popular:embiruçu, Embiruçu-da-mata

23 Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Mimosa bimucronata (DC.) Kuntze. N. popular:espinho-de-maricá, Angico preto, Espinheira de marica, Maricá Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Cassia leptophylla Vogel N. popular:falso-barbatimão Síndrome de dispersão:autocórica

24 Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Albizia hassleri (Chodat) Burkart N. popular:farinha-seca Síndrome de dispersão:autocórica Família:MORACEAE Espécie:Ficus guaranitica Chodat N. popular:figueira-branca, Figueira

25 Família:MYRTACEAE Espécie:Campomanesia pubescens (DC.) O. Berg N. popular:guabirora, Gabiroba Família:MYRTACEAE Espécie:Myrcia tomentosa (Aubl.) DC. N. popular:goiaba-brava

26 Família:FLACOURTIACEAE Espécie:Casearia sylvestris Sw. N. popular:guaçatonga, Erva-de-lagarto Família:BORAGINACEAE Espécie:Patagonula americana L. N. popular:guaiuvira, Guajuvira

27 Família:CLUSIACEAE Espécie:Calophyllum brasiliense Cambess. N. popular:guanandi, Mangue Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:RUTACEAE Espécie:Esenbeckia leiocarpa Engl. N. popular:guarantã Síndrome de dispersão:autocórica

28 Família:ANACARDIACEAE Espécie:Astronium graveolens Jacq. N. popular:guarita, guarit á-do-cerrado Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Parapiptadenia rígida (Benth.) Brenan N. popular:angico-da-mata, Angico rosa, Angico -branco, Angico amarelo Síndrome de dispersão:autocórica

29 Família:APOCYNACEAE Espécie:Aspidosperma parvifolium A. DC. N. popular:guatambu, guatambu-oliva, guatambu-amarelo Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Inga uruguensis Hook. & Arn. N. popular:ingá açu, Ingá do brejo, Ingá quatro quinas, Ingá liso, Ingá

30 Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Inga marginata Willd. N. popular:ingá-feijão Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Inga laurina (Sw.) Willd. N. popular:ingá-mirim,ingá, Ingá-verde, Ingá miúdo

31 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia ochracea (Cham.) Standl. N. popular:ipê amarelo, Ipê-amarelo-do-cerrado, Ipê-do-campo, Ipê amarelo grande Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia chrysotricha (Mart. ex A. DC.) Standl. N. popular:ipê-amarelo-da-mata, Ipê do campo, Ipê-amarelo -cascudo, Ipê amarelo paulista

32 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. f. ex S. Moore N. popular:ipê-amarelo-do-cerrado,ipê-amarelo-craibeira Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia vellosoi Toledo N. popular:ipê amarelo casca lisa, Ipê amarelo da mata, Ipê tabaco, Ipê-caroba

33 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Sparattosperma leucanthum (Vell.) K. Schum. N. popular:ipê branco, Carimã, Caroba-branca Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia roseo -alba (Ridl.) Sandwith N. popular:ipê-branco

34 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia dura (Bureau ex K.Schum.) Sprague & Sandwith N. popular:ipê branco do brejo, ipê branco do cerrado Família:BIGNONIACEAE Espécie:Zeyheria tuberculosa (Vell.) Bureau N. popular:ipê-felpudo, Ipê-tabaco

35 Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia impetiginosa (Mart. ex DC.) Standl. N. popular:ipê roxo, Ipê-roxo-de-bola Família:BIGNONIACEAE Espécie:Tabebuia heptaphylla (Vell.) Toledo N. popular: Ipê roxo, Ipê-roxo-de-7- folhas, Ipê-rosa, Ipê roxo anão, Ipê roxo da mata

36 Família:MYRTACEAE Espécie:Myrciaria trunciflora O. Berg N. popular:jabuticaba, Jabuticaba sabará, Jabuticaba-vermelha Família:CARICACEAE Espécie:Jacaratia spinosa (Aubl.) A. DC. N. popular:jacaratiá, Jaracatiá, Mamão-do-mato

37 Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Hymenaea courbaril L. var. stilbocarpa (Hayne) Y. T. Lee & Langenh. N. popular:jatobá, Jatobá-miúdo, Jatobá da mata Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:RUBIACEAE Espécie:Genipa americana L. N. popular:jenipapo, Genipapo

38 Família:LECYTHIDACEAE Espécie:Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze N. popular:jequitibá-branco Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:LECYTHIDACEAE Espécie:Cariniana legalis (Mart.) Kuntze N. popular:jequitibá-rosa, Jequitibá-vermelho Grau de Ameaça:Quase ameaçada

39 Família:ARECACEAE Espécie:Syagrus romanzoffiana (Cham.) Glassman N. popular:jerivá, Palmeira-jerivá, Coco gerivá, Baba de boi, Jaruvá Família:SOLANACEAE Espécie:Solanum granuloso -leprosum Dunal N. popular:gravitinga, Jo á

40 Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Poecilanthe parviflora Benth. N. popular:coracão-de-negro, Lapacho Síndrome de dispersão:autocórica Família:APOCYNACEAE Espécie: Peschiera fuchsiaefolia (A. DC.) Miers N. popular:leiteiro, Jasmim-do-campo, Leiteiro vermelho, Gancheira

41 Família:STYRACACEAE Espécie:Styrax ferrugineus Nees & Mart. N. popular:limoeiro-do-mato Família:VERBENACEAE Espécie:Aloysia virgata (Ruiz & Pav.) Pers. N. popular:lixeira, cambará-de-lixa, lixa

42 Família:MALVACEAE Espécie:Bastardiopsis densiflora (Hook.et Arn.) Hassl. N. popular:algodeiro, Louro -branco, Jangada brava Síndrome de dispersão:autocórica Família:BORAGINACEAE Espécie:Cordia trichotoma (Vell.) Arrab. ex Steud. N. popular:louro -pardo

43 Família:BORAGINACEAE Espécie:Cordia glabrata (Mart.) A. DC. N. popular:claraíba Família:RUTACEAE Espécie:Zanthoxylum riedelianum Engl. N. popular:mamica-de-porca, Mamica de cadela

44 Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Mabea fistulifera Mart. N. popular:mamoninha-do-mato, Canudeiro, Canudo de pito Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Senna macranthera (DC. ex Collad.) H.S.Irwin & Barneby N. popular:manduirana, Fedegoso Síndrome de dispersão:autocórica

45 Família:ARALIACEAE Espécie: Dendropanax cuneatus (DC.) Decne. & Planch. N. popular:maria-mole Família:SAPINDACEAE Espécie:Dilodendron bipinnatum Radlk. N. popular:maria-pobre, Maria-preta, Maria mole Grau de Ameaça:Vulnerável

46 Família:MELIACEAE Espécie:Guarea guidonia (L.) Sleumer N. popular:marinheiro, Cedrão Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:RUBIACEAE Espécie:Alibertia sessilis (Vell.) K. Schum. N. popular:marmelo-do-cerrado, marmelinho-do-campo

47 Família:SAPOTACEAE Espécie:Pouteria ramiflora (Mart.) Radlk. N. popular:leitero -preto, Abiu, Pau de cardoso, Massaranduba Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Acacia polyphylla DC. N. popular:monjoleiro, espinho-de-maricá, monjoleiro branco, monjoleiro vermelho Síndrome de dispersão:autocórica

48 Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Erythrina mulungu Mart.ex Benth. N. popular:suína, Mulungu, Mulungu-coral Grau de Ameaça:Quase ameaçada Síndrome de dispersão:autocórica Família:STERCULIACEAE Espécie:Guazuma ulmifolia Lam. N. popular:mutambo, Mutamba, Mutamba-preta, Fruta de macaco

49 Família:BOMBACACEAE Espécie: Ceiba speciosa (A. St.-Hil.) Ravenna N. popular:paineira, Paineira rosa, Paineira branca, Paineira vermelha Família:ARECACEAE Espécie:Euterpe edulis Mart. N. popular:palmito-juçara, Palmiteiro, Palmito doce, Jussara Grau de Ameaça:Vulnerável

50 Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Bauhinia longifolia (Bong.) Steud. N. popular:pata-de-vaca-do-campo, Pata-de-vaca Grau de Ameaça:Quase ameaçada Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Senna multijuga (Rich.) H. S. Irwin & Barneby N. popular:pau-cigarra, Aleluieiro, Aleluia

51 Família:PHYTOLACCACEAE Espécie:Gallesia integrifolia (Spreng.) Harms N. popular:pau-d'alho Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Machaerium aculeatum Raddi N. popular:jacarandá-bico-de-pato, Pau de angu, Bico -de-rola

52 Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Sapium glandulatum (Vell.) Pax N. popular:pau-de-leite, Leiteira Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Piptadenia gonoacantha (Mart.) J. F. Macbr. N. popular:pau-jacaré Síndrome de dispersão:autocórica

53 Família:RUTACEAE Espécie:Balfourodendron riedellianum (Engl.) Engl. N. popular:pau-marfim Grau de Ameaça:Quase ameaçada Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie:Platycyamus regnellii Benth. N. popular:pau-pereira Síndrome de dispersão:autocórica

54 Família:ULMACEAE Espécie:Trema micrantha (L.) Blume N. popular:crindiúva, Pau-pólvora, Candiúba, Pindaúva vermelha Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie: Pterocarpus violaceus Vogel N. popular:aldrago, Aldrago miúdo, Pau-sangue

55 Família:VERBENACEAE Espécie:Cytharexyllum myrianthum Cham. N. popular:pau-viola, Pombeiro, Família:ANACARDIACEAE Espécie:Tapirira guianensis Aubl. N. popular:peito de pomba, Peito-de-pombo, Copiúva

56 Família:APOCYNACEAE Espécie:Aspidosperma cylindrocarpon Müll. Arg. N. popular:peroba-poca, peroba-rosa Família:APOCYNACEAE Espécie:Aspidosperma polyneuron Müll. Arg. N. popular:peroba-rosa Grau de Ameaça:Quase ameaçada

57 Família:ROSACEAE Espécie: Prunus sellowii Koehne N. popular:pessegueiro-bravo, Marmelo Família:ANNONACEAE Espécie:Duguetia lanceolata A. St.-Hil. N. popular:pindaíba, Pindaíva

58 Família:MAGNOLIACEAE Espécie:Talauma ovata A. St.-Hil. N. popular:pinha-do-brejo, Talauma Família:MYRTACEAE Espécie:Eugenia uniflora L. N. popular:pitanga, Pitangueira

59 Família:MYRTACEAE Espécie:Eugenia florida DC. N. popular:pitanga-preta Família:MELASTOMATACEAE Espécie:Tibouchina granulosa (Desr.) Cogn. N. popular:quaresmeira-rosa, Quaresmeira-roxa, Quaresmeira

60 Família:RUBIACEAE Espécie:Coutarea hexandra (Jacq.) K. Schum. N. popular:quina Família:RHAMNACEAE Espécie: Rhamnidium elaeocarpum Reissek N. popular:saguaraji-amarelo, Cafezinho, Caf é ziroro

61 Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Croton urucurana Baill. N. popular:sangra-d'água Síndrome de dispersão:autocórica Família:LEG.-PAPILIONOIDEAE Espécie: Erythrina speciosa Andrews N. popular:mulungu-do-litoral, Suinã vermelho, Eritrina-mulungu, Eritrina candelabro, Sananduva Síndrome de dispersão:autocórica

62 Família:MORACEAE Espécie:Maclura tinctoria (L.) D. Don ex Steud. N. popular:taiuva, Taiuveira Família:VERBENACEAE Espécie:Aegiphila sellowiana Cham. N. popular:tamanqueiro, caiuia

63 Família:EUPHORBIACEAE Espécie:Alchornea glandulosa Poepp. N. popular:tapiá, tapieira, tanheiro Família:LEG.-MIMOSOIDEAE Espécie:Enterolobium contortisiliquum Vell.) Morong N. popular:tamboril, Timburi, Orelha-de-negro Síndrome de dispersão:autocórica

64 Família:RUTACEAE Espécie: Dictyoloma vandellianum A. Juss. N. popular:tingui-preto Família:LEG.-CAESALPINIOIDEAE Espécie:Bauhinia forficata Link N. popular:unha de vaca, Unha de vaca branca do brejo, Pata de vaca, Pata de vaca da mata Síndrome de dispersão:autocórica

65 Família:MYRTACEAE Espécie:Eugenia pyriformis Cambess N. popular:uvaia Família:CLETHRACEAE Espécie:Clethra scabra Pers. N. popular:guaperó

ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP

ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica Simone Vieira NEPAM/UNICAMP i) Impactos das alterações humanas sobre o funcionamento

Leia mais

Palavra Chave: Recuperação de Áreas Degradadas, Manejo da Entrelinha de Plantio, Projeto Mata Ciliar

Palavra Chave: Recuperação de Áreas Degradadas, Manejo da Entrelinha de Plantio, Projeto Mata Ciliar Estudo do Manejo da Entrelinha de Plantio de um Reflorestamento de Mata Ciliar na Microbacia do Santo Antonio Jaú/SP A. M; Souza, A. Robaioli, A. S. Vieira Instituto Pró-Terra - Rua Rangel Pestana, n 961

Leia mais

Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954

Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954 Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151 143 ISSN 0103-9954 ANÁLISE DA REGENERAÇÃO NATURAL DE ESPÉCIES FLORESTAIS EM MATAS CILIARES DE ACORDO COM A DISTÂNCIA DA MARGEM DO LAGO ANALYSIS OF

Leia mais

MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS

MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO E LANTIO DE MUDAS DE ESÉCIES FLORESTAIS MEIO AMBIENTE ARESENTAÇÃO Este manual foi desenvolvido como ferramenta destinada aos profissionais e aos interessados em realizar plantios

Leia mais

Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico. VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA

Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico. VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA Luiz Mauro Barbosa Pesquisador Científico VI Coordenadoria Especial de Restauração de Áreas Degradadas - CERAD Instituto de Botânica / SMA PROCESSO HISTÓRICO 20 anos de RAD Processo Histórico Anos 80...

Leia mais

DEMARCAÇÃO DE ÁRVORES MATRIZES EM FRAGMENTOS DE MATAS NATIVAS NA REGIÃO DE BEBEDOURO, SP

DEMARCAÇÃO DE ÁRVORES MATRIZES EM FRAGMENTOS DE MATAS NATIVAS NA REGIÃO DE BEBEDOURO, SP Associação Cultural e Educacional de Garça ACEG / Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FAEF Revista Científica Eletrônica de Engenharia Florestal Re.C.E.F. ISSN: 1678-3867 Ano X - Volume 20 Número

Leia mais

LEVANTAMENTO DA PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS EM TRÊS VIVEIROS GOVERNAMENTAIS NO ESTADO DO PARANÁ

LEVANTAMENTO DA PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS EM TRÊS VIVEIROS GOVERNAMENTAIS NO ESTADO DO PARANÁ LEVANTAMENTO DA PRODUÇÃO DE MUDAS FLORESTAIS EM TRÊS VIVEIROS GOVERNAMENTAIS NO ESTADO DO PARANÁ RESUMO Rafael Dudeque Zenni 1,2 ; Joachim Graf Neto¹; Leandro Ângelo 3 O presente estudo foi realizado em

Leia mais

Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica

Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica Modelos Econômicos de Restauração Florestal da Mata Atlântica André Nave - BIOFLORA Ricardo Rodrigues - LERF Esalq/USP Pedro H. Brancalion - LASTROP Esalq/USP Desmatamento da Amazônia Ano 1994 de 2000

Leia mais

PROJETO MUTIRÃO REFLORESTAMENTO

PROJETO MUTIRÃO REFLORESTAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE COORDENADORIA DE CONSERVAÇÃO E RECUPERAÇÃO AMBIENTAL - CRA Gerência de Unidades de Conservação - GUC Gerência de Reflorestamento - GRF Gerência de Manutenção - GMA

Leia mais

Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral

Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos Governador André Franco Montoro Geral Geral Termo de Referência Contratação de Empresa para Fornecimento de Mudas de Espécies Arbóreas Nativas GUA GRL 900.TR-164/R1

Leia mais

Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo:

Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo: Bacia Hidrográfica do Cabuçu de Baixo: Intervenções e Possibilidades Orientador: Profº Me. Wilson Fernandes Forti Amanda Poletto Carlos Bressan Edson Santos Luis Tadeu de Oliveira Patrícia Graciano São

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO RENATA PASSOS PINCELLI

UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO RENATA PASSOS PINCELLI UNIVERSIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO RENATA PASSOS PINCELLI MONITORAMENTO DAS FASES INICIAIS DE RECUPERAÇÃO DA MATA CILIAR NA MICROBACIA DO MÉDIO RIBEIRÃO SÃO JOÃO NO MUNICÍPIO DE MINEIROS DO TIETÊ - SP BAURU

Leia mais

DE MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS

DE MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DE MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS 2ª EDIÇÃO MEIO AMBIENTE Apresentação O Programa de Reflorestamento da Cidade do Rio de Janeiro, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente,

Leia mais

Pregão Eletrônico nº 15/ OBJETO: ADM. CENTRAL - Aquisição de mudas de espécies nativas.

Pregão Eletrônico nº 15/ OBJETO: ADM. CENTRAL - Aquisição de mudas de espécies nativas. Pregão Eletrônico nº 15/01435 OBJETO: ADM. CENTRAL - Aquisição de mudas de espécies nativas. A Celesc Distribuição S.A., inscrita no CNPJ nº 08.336.783/0001-90, com sede na Av. Itamarati 160, Bairro Itacorubi,

Leia mais

RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP.

RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP. RIQUEZA EM ESPÉCIES ARBÓREAS UTILIZADAS NO PROJETO MATA CILIAR NA MICROBACIA DO SANTO ANTONIO NO MUNICÍPIO DE JAÚ/SP. Autores: Amílcar Marcel de Souza, Marina Carboni, André Santana Vieira Instituto Pró-Terra

Leia mais

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Mineiros - GO Abril de 2011 Oréades Núcleo de Geoprocessamento 2 Relatório de Plantio de Florestas no

Leia mais

Guia de espécies. Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani

Guia de espécies. Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani Guia de espécies Carlos Augusto Kriech, Leandro Casanova e Miriam Prochnow. Revisão: João de Deus Medeiros e Lucia Sevegnani Atualização nomenclatural em conformidade com Missouri Botanical Garden s VAST

Leia mais

Estrutura. Restrições para a restauração florestal. Demandas pela produção de madeira nativa. Limitações de conhecimento sobre silvicultura de nativas

Estrutura. Restrições para a restauração florestal. Demandas pela produção de madeira nativa. Limitações de conhecimento sobre silvicultura de nativas Pedro Brancalion Estrutura Restrições para a restauração florestal Demandas pela produção de madeira nativa Limitações de conhecimento sobre silvicultura de nativas Modelos de restauração voltados para

Leia mais

MONITORAMENTO DE INDICADORES DE UMA ÁREA DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL EM SOROCABA-SP

MONITORAMENTO DE INDICADORES DE UMA ÁREA DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL EM SOROCABA-SP MARTIN S, Ildeu Soares 1 ; MARTINS, Rosana Carvalho 2 ; DIÓGENES, Allan Gu imarães 3 Associação Cultural e Educacional de Garça ACEG / Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FAEF Revista Científica

Leia mais

RELATÓRIO DE SITUAÇÃO AMBIENTAL CONDOMÍNIO CASTANHEIRAS SOROCABA/SP

RELATÓRIO DE SITUAÇÃO AMBIENTAL CONDOMÍNIO CASTANHEIRAS SOROCABA/SP RELATÓRIO DE SITUAÇÃO AMBIENTAL CONDOMÍNIO CASTANHEIRAS SOROCABA/SP Junho de 2013 1. Introdução Alere Consultoria Treinamentos e Soluções Ambientais LTDA EPP. CNPJ: 12.620.510/0001-40 Alameda Augusto Severo,

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO

GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Salvador/BA 25 a 28/11/2013 GESTÃO AMBIENTAL: PRODUÇÃO DE MUDAS NO VIVEIRO MUNICIPAL DE CUIABÁ PARA CONSERVAÇÃO E REFLORESTAMENTO DE ÁREAS DEGRADADAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Augusto Cesar de Arruda *,

Leia mais

Plano para projeto de educação ambiental a ser realizado na trilha do Beija-Flor. na Estação Experimental e Ecológica de Itirapina, SP

Plano para projeto de educação ambiental a ser realizado na trilha do Beija-Flor. na Estação Experimental e Ecológica de Itirapina, SP Plano para projeto de educação ambiental a ser realizado na trilha do Beija-Flor na Estação Experimental e Ecológica de Itirapina, SP DIEGO DEMARCO 1, GUILHERME HENRIQUE AGUIRRE 1, JÚLIA CARAM SFAIR 1,

Leia mais

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Mineiros - GO Fevereiro de 2012 Oréades Núcleo de Geoprocessamento 2 Relatório de Plantio de Florestas

Leia mais

RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO

RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA NO CAMPUS FIOCRUZ MATA ATLÂNTICA, RIO DE JANEIRO Fundação Oswaldo Cruz FIOCRUZ Fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde - FIOTEC Restauração Ecológica no Campus

Leia mais

Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília

Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília Levantamento parcial de espécies vegetais da Fazenda Santa Cecília Alchornea triplinervea (Spreng) M. Arg.-Euphorbiaceae (Tamanqueiro, Tapiá): Árvore de madeira mole e leve, facilmente atacada por cupins,

Leia mais

Anexo I. 1 Introdução

Anexo I. 1 Introdução Anexo I Modelo para Elaboração de Projeto de Recuperação de Danos decorrentes da Infração ou Recuperação de Áreas Degradadas para fins de Conversão de Multa (Art. 140, I e II do Decreto nº. 6.514 de 22

Leia mais

LAUDO TÉCNICO AMBIENTAL

LAUDO TÉCNICO AMBIENTAL LAUDO TÉCNICO AMBIENTAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ZÜRICH DORF CNPJ: 09.429.543/0001-01 Marcos Mori Engenheiro Agrônomo CREA/SP 5061317180 1 LAUDO TÉCNICO 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Em atenção à Notificação

Leia mais

Técnicas de revegetação de áreas degradadas. Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais

Técnicas de revegetação de áreas degradadas. Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais Técnicas de revegetação de áreas degradadas Aula 16 Manejo de Ecossistemas Florestais As atividades de recuperação tem por finalidade permitir que ocorra o processo de sucessão área que está sendo trabalhada,

Leia mais

Projeto Nascentes Para a Vida: Recuperação de APPs de São Domingos das Dores MG.

Projeto Nascentes Para a Vida: Recuperação de APPs de São Domingos das Dores MG. CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS UNILESTE-MG Diretoria de Pós Graduação e Pesquisa CURSO: GESTÃO AMBIENTAL Projeto Nascentes Para a Vida: Recuperação de APPs de São Domingos das Dores MG.

Leia mais

CONHECER PARA PROTEGER

CONHECER PARA PROTEGER CONHECER PARA PROTEGER Flora Arbórea Trajano de Morais, RJ Microbacia Caixa D água Governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária,Pesca e Abastecimento

Leia mais

PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP

PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO DA APP RELATÓRIO SEMESTRAL JANEIRO 2009 CONSILIU Meio Ambiente & Projetos Empreendimento: UHE Foz do Rio Claro Foz do Rio Claro Energia SA Execução: Consiliu Meio Ambiente & Projetos

Leia mais

INGÁ-QUATRO-QUINAS. do Sul, principalmente na Floresta Pluvial Atlântica. Informações ecológicas: planta semidecídua, heliófita,

INGÁ-QUATRO-QUINAS. do Sul, principalmente na Floresta Pluvial Atlântica. Informações ecológicas: planta semidecídua, heliófita, INGÁ-QUATRO-QUINAS Nome científico: Inga vera Willd. Nome popular: ingá-quatro-quinas Família: Leguminosae-Mimosoideae Classificação: espécie pioneira Porte arbóreo: (5-10 m) Zona de ocorrência natural:

Leia mais

COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS

COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS COMPOSIÇÃO FLORISTICA E ESTRUTURA DA VEGETAÇÃO ARBUSTIVO ARBÓREO DE UMA ÁREA DE MATA CILIAR DO RIO AMAMBAI, MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MS Jósimo Diego Bazanella Linê¹; Zefa Valdivina Pereira²; Emerson Pereira

Leia mais

Eritrina-candelabro. Altura (adulta): 3 a 5 m. Floração: de junho a setembro (planta sem folhas). Frutificação: frutos maduros em outubronovembro.

Eritrina-candelabro. Altura (adulta): 3 a 5 m. Floração: de junho a setembro (planta sem folhas). Frutificação: frutos maduros em outubronovembro. Eritrina-candelabro (Erythrina speciosa Andrews) Altura (adulta): 3 a 5 m. Floração: de junho a setembro (planta sem folhas). Frutificação: frutos maduros em outubronovembro. Característica de floresta

Leia mais

RESUMO ABSTRACT. Ci. Fl., v. 24, n. 1, jan.-mar., 2014

RESUMO ABSTRACT. Ci. Fl., v. 24, n. 1, jan.-mar., 2014 Ciência Florestal, Santa Maria, v. 24, n. 1, p. 47-58, jan.-mar., 2014 ISSN 0103-9954 LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO ESTRATO ARBÓREO DE TRÊS FRAGMENTOS DE FLORESTA CILIAR COMO SUBSÍDIO À RECOMPOSIÇÃO DA VEGETAÇÃO

Leia mais

Árvores Urbanas AUTORES. Marcio Amaral Yamamoto. (marcioyamamoto@hotmail.com)

Árvores Urbanas AUTORES. Marcio Amaral Yamamoto. (marcioyamamoto@hotmail.com) Árvores Urbanas Árvores Urbanas AUTORES Marcio Amaral Yamamoto (marcioyamamoto@hotmail.com) Ricardo Otto Leão Schimidt Hilton Thadeu Zarate do Couto Demóstenes Ferreira da Silva Filho Piracicaba 2004 2

Leia mais

SIMILARIDADE FLORÍSTICA ENTRE FORMAÇÕES DE MATA SECA E MATA DE GALERIA NO PARQUE MUNICIPAL DA SAPUCAIA, MONTES CLAROS-MG

SIMILARIDADE FLORÍSTICA ENTRE FORMAÇÕES DE MATA SECA E MATA DE GALERIA NO PARQUE MUNICIPAL DA SAPUCAIA, MONTES CLAROS-MG REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL - ISSN 1678-3867 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE A GRONOMIA E E NGENHARIA F LORESTAL DE G ARÇA/FAEF A NO IV, NÚMERO, 07, FEVEREIRO DE 2006.

Leia mais

Anais do II Seminário de Atualização Florestal e XI Semana de Estudos Florestais

Anais do II Seminário de Atualização Florestal e XI Semana de Estudos Florestais Levantamento de Espécies Medicinais Arbóreas no Campus da Unicentro, Irati-PR Eduardo Adenesky Filho, Franklin Galvão, Daniel Saueressig e Thiago Elmor Universidade Estadual do Centro-Oeste/Setor de Ciências

Leia mais

RELATÓRIO EXECUTIVO RESTAURAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA DE MATA CILIAR UTILIZANDO A TÉCNICA DE NUCLEAÇÃO NO MUNICÍPIO DE JÁU-SP

RELATÓRIO EXECUTIVO RESTAURAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA DE MATA CILIAR UTILIZANDO A TÉCNICA DE NUCLEAÇÃO NO MUNICÍPIO DE JÁU-SP RELATÓRIO EXECUTIVO RESTAURAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA DE MATA CILIAR UTILIZANDO A TÉCNICA DE NUCLEAÇÃO NO MUNICÍPIO DE JÁU-SP SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 11 1.1 Revisão Bibliográfica... 12 1.1.1 Histórico de degradação

Leia mais

Domínio do Cerrado em Minas Gerais. José Roberto Scolforo Universidade Federal de Lavras

Domínio do Cerrado em Minas Gerais. José Roberto Scolforo Universidade Federal de Lavras Domínio do Cerrado em Minas Gerais José Roberto Scolforo Universidade Federal de Lavras Cerrado Brasileiro INTRODUÇÃO - Extensão de 204,7 milhões de ha, - Flora com mais de 10.000 espécies de plantas,

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ).

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ). LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DO PARQUE ESTADUAL MATA SÃO FRANCISCO, MUNICÍPIO DE CORNÉLIO PROCÓPIO (PARANÁ). Daniela Aparecida Estevan, Renata Baldo, Patrícia Tiemi de Paula Leite, Gabriela da Mota Ferreira

Leia mais

ESTRUTURA E FLORÍSTICA DE UM TRECHO DE MATA CILIAR DO RIO CARINHANHA NO EXTREMO NORTE DE MINAS GERAIS, BRASIL. Rubens Manoel dos SANTOS

ESTRUTURA E FLORÍSTICA DE UM TRECHO DE MATA CILIAR DO RIO CARINHANHA NO EXTREMO NORTE DE MINAS GERAIS, BRASIL. Rubens Manoel dos SANTOS REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 5 JANEIRO DE 2005 - ISSN 1678-3867 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP

Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP Projeto de Restauração de Mata Ciliar do Córrego São José no Município de Américo Brasiliense-SP Mariana Izabel de Oliveira LUPPINO 1 Marina CARBONI 2 Resumo Diante da relevância das atividades de restauração

Leia mais

Projeto Raízes. Reflorestamento do Parque Estadual da Pedra Branca Morro dos Caboclos, Morro do Carapiá e Morro do Santo André, Rio de Janeiro, RJ.

Projeto Raízes. Reflorestamento do Parque Estadual da Pedra Branca Morro dos Caboclos, Morro do Carapiá e Morro do Santo André, Rio de Janeiro, RJ. ThyssenKruppCompanhiaSiderúrgicadoAtlântico ProjetoRaízes ReflorestamentodoParqueEstadualdaPedraBranca MorrodosCaboclos,MorrodoCarapiáeMorrodoSantoAndré, RiodeJaneiro,RJ. PrimeiroRelatórioTrimestral FaseImplantação

Leia mais

Faça seu pedido pelo contato: Telefone: (51) 3524-8872 E-mail: viveiro@scheid.com.br Site: www.scheid-viveiro.com.br

Faça seu pedido pelo contato: Telefone: (51) 3524-8872 E-mail: viveiro@scheid.com.br Site: www.scheid-viveiro.com.br Faça seu pedido pelo contato: Telefone: (51) 3524-8872 E-mail: viveiro@scheid.com.br Site: www.scheid-viveiro.com.br Árvores Nativas Nome Popular Nome Científico Características Açoita Cavalo Luehea divaricata

Leia mais

Seguem fotos tiradas durante a visita a campo, com respectivos comentários.

Seguem fotos tiradas durante a visita a campo, com respectivos comentários. ANEXO I Sugestões de intervenção paisagística do Projeto Beira Rio, Relatório de atividades mensal, apresentado como parte constituinte das atividades realizadas para o Projeto Beira Rio em 25 de fevereiro

Leia mais

Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro 2- vivian.bios@gmail.com 3 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul RESUMO

Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro 2- vivian.bios@gmail.com 3 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul RESUMO Síndromes de dispersão em remanescente de Floresta Estacional Decidual em Mato Grosso do Sul, Brasil Vivian Almeida Assunção 1,2, Ângela Lúcia Bagnatori Sartori 3, Francismeire Bonadeu 1, Valderes Bento

Leia mais

CARTILHA DE ARBORIZAÇÃO URBANA

CARTILHA DE ARBORIZAÇÃO URBANA CARTILHA DE ARBORIZAÇÃO URBANA Luciano Agra // Prefeito Lígia Tavares // Secretária de Meio Ambiente Maristela Viana // Secretária Adjunta Wellintânia Freitas // Chefia de Gabinete Maria Aparecida Assis

Leia mais

Anacardiaceae Schinus terebinthifolius Nativa terebinthifolius ou Schinus Terebinthifolia

Anacardiaceae Schinus terebinthifolius Nativa terebinthifolius ou Schinus Terebinthifolia Árvores do campus São Roque Levantamento das espécies de arvores nativas e exóticas existente no Instituto Federal São Paulo (IFSP) no campus São Roque. As espécies abaixo estão dividas por áreas: Área

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: TRANSFORMANDO O CINZA EM VERDE Introdução:

PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: TRANSFORMANDO O CINZA EM VERDE Introdução: PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: TRANSFORMANDO O CINZA EM VERDE Introdução: No conteto histórico que entramos naturalizou-se o fato das Nações hegemônicas ditarem os parâmetros a serem seguidos mundialmente,

Leia mais

Famílias/Espécies Nome Popular HC BO CS SD

Famílias/Espécies Nome Popular HC BO CS SD Tabela 3. Listagem das Famílias e Espécies nativas encontradas na regeneração natural de plantios de Eucalyptus do Brasil, separadas por seus respectivos Nomes populares, Hábito de crescimento - HC (árvore,

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO.

LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO. LEVANTAMENTO FLORISTICO EM FRAGMENTO DE MATA NATIVA NA CIDADE DE GARÇA, SÃO PAULO. MELLO, Anderson Rodrigues Engenheiro Florestal Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal Garça - SP. JUNIOR, Edgard

Leia mais

REABILITAÇÃO AMBIENTAL EM FUNDOS DE VALE URBANIZADOS NO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALDEIA DO VALE GOIÂNIA, GO 1

REABILITAÇÃO AMBIENTAL EM FUNDOS DE VALE URBANIZADOS NO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALDEIA DO VALE GOIÂNIA, GO 1 REABILITAÇÃO AMBIENTAL EM FUNDOS DE VALE URBANIZADOS NO CONDOMÍNIO RESIDENCIAL ALDEIA DO VALE GOIÂNIA, GO 1 CAROLINA INÊS DE LIMA 2, LISZT MENDES CARDOSO 2, VICTOR AUGUSTO BORGES BARBOSA 2 ERIDES CAMPOS

Leia mais

Universidade Regional de Blumenau FURB

Universidade Regional de Blumenau FURB Universidade Regional de Blumenau FURB Centro de Ciências Tecnológicas Programa de Pós-Graduação - PPGA Nível de Mestrado em Engenharia Ambiental Distribuição de Mimosoideae nas regiões do oeste e planalto

Leia mais

MUNICÍPIO DE GUARANIAÇU

MUNICÍPIO DE GUARANIAÇU LEI Nº 669/2012. SUMULA: Disciplina o plantio, replantio, a poda, supressão e o uso adequado e planejado da arborização urbana e estabelece outras providencias. A Câmara Municipal de Guaraniaçu, Estado

Leia mais

1º FÓRUM PAULISTA DE AGROECOLOGIA INOVAÇÃO E EMPODERAMENTO NA EXTENSÃO RURAL PARA DIVERSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO EM ASSENTAMENTOS RURAIS

1º FÓRUM PAULISTA DE AGROECOLOGIA INOVAÇÃO E EMPODERAMENTO NA EXTENSÃO RURAL PARA DIVERSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO EM ASSENTAMENTOS RURAIS INOVAÇÃO E EMPODERAMENTO NA EXTENSÃO RURAL PARA DIVERSIFICAÇÃO DA PRODUÇÃO EM ASSENTAMENTOS RURAIS COSTA JUNIOR, Edgar Alves da¹; LEITE, Eliana Cardoso¹; RODRIGUES, Fátima Conceição Marques Piña¹; GONÇALVES¹,

Leia mais

P01 - Portaria QUANTIDADE UNIDADE DENSIDADE

P01 - Portaria QUANTIDADE UNIDADE DENSIDADE P01 - Portaria Nº TIPO NOME CIENTÍFICO NOME POPULAR 1 ARB Lantana camara Lantana 11 UNID 0,15 a 0,40 Dist 0,50 a 1,00m 2 ARB Heliconia psitacorum Heliconia 56 m² 0,20 a 0,40 16/9 md/m² 3 ARB Jatropha multifida

Leia mais

LISTAGEM DE SEMENTES - ESPÉCIES E VALORES DE VENDA

LISTAGEM DE SEMENTES - ESPÉCIES E VALORES DE VENDA LISTAGEM DE SEMENTES - ESPÉCIES E VALORES DE VENDA INSTITUTO BRASILEIRO DE FLORESTAS Rua: Dr. Osvaldo Cruz, 1111 Edifício Planalto, Sala. 104 CEP 86800-720 Apucarana - PR CNPJ: 08.331.284/0001-00 Insc.

Leia mais

Usos. Nativa Sim X Sim AM. Exótica X Sim RR O? Nativa Sim X X X Sim AM/RO

Usos. Nativa Sim X Sim AM. Exótica X Sim RR O? Nativa Sim X X X Sim AM/RO Lista s Espécies Florestais e Arbustivas de Interesse Econômico na Amazônia Ocidental pelo uso madeireiro (1), madeira em tora (2), alimentício (3), artesanato (4), medicinal (5), ornamental (6), reflorestamento

Leia mais

Plantios de restauração de matas ciliares em minerações de areia da Bacia do Rio Corumbataí: eficácia na recuperação da biodiversidade

Plantios de restauração de matas ciliares em minerações de areia da Bacia do Rio Corumbataí: eficácia na recuperação da biodiversidade SCIENTIA FORESTALIS n. 70, p. 107-123, abril 2006 Plantios de restauração de matas ciliares em minerações de areia da Bacia do Rio Corumbataí: eficácia na recuperação da biodiversidade Riparian forest

Leia mais

Darwin Society Magazine Série Cien fica v.9 - n.9 - Agosto de 2014 Agência Ambiental Pick-upau

Darwin Society Magazine Série Cien fica v.9 - n.9 - Agosto de 2014 Agência Ambiental Pick-upau Expediente PRESIDÊNCIA Andrea do Nascimento Agência Ambiental Pick-upau Caixa Postal: 42098 CEP: 04082-970 São Paulo - SP - Brasil E-mail: refazenda@pick-upau.org.br www.pick-upau.org.br www.refazenda.org.br

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP

IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP Termo de Referência IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE RESTAURAÇÃO FLORESTAL NO ENTORNO DO RESERVATÓRIO CACHOEIRA, PIRACAIA SP Novembro de 2012 1. Contextualização e Justificativa A The Nature Conservancy (TNC)

Leia mais

Florística e diversidade em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Aluvial em Dourados-MS 1

Florística e diversidade em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Aluvial em Dourados-MS 1 ARRUDA, L.; DANIEL, O. Florística e diversidade em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Aluvial em Dourados-MS. Floresta, Curitiba, v. 37, n., p. 189-199, 007. Florística e diversidade em um

Leia mais

Experiências em Recuperação Ambiental. Código Florestal. Módulos demonstrativos de restauração ecológica para ambientes savânicos do bioma Cerrado

Experiências em Recuperação Ambiental. Código Florestal. Módulos demonstrativos de restauração ecológica para ambientes savânicos do bioma Cerrado Experiências em Recuperação Ambiental Código Florestal Módulos demonstrativos de restauração ecológica para ambientes savânicos do bioma Cerrado Módulos demonstrativos de restauração ecológica para ambientes

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DO PARQUE MUNICIPAL DA CACHOEIRINHA, MUNICÍPIO DE IPORÁ, GOIÁS

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DO PARQUE MUNICIPAL DA CACHOEIRINHA, MUNICÍPIO DE IPORÁ, GOIÁS LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DO PARQUE MUNICIPAL DA CACHOEIRINHA, MUNICÍPIO DE IPORÁ, GOIÁS Vania Sardinha dos Santos-Diniz 1, André Ribeiro Lopes da Silva 2, Letícia Daniela Morais Rodrigues

Leia mais

AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL

AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS NATIVAS REGENERANTES EM UM POVOAMENTO FLORESTAL Wendy Carniello Ferreira 1, Marciel José Ferreira 2, Rodrigo Couto Santos 3, Danival Vieira de Freitas 4, Christiano

Leia mais

Passeio 1: Espécies de Árvores Raras

Passeio 1: Espécies de Árvores Raras Passeio 1: Espécies de Árvores Raras É um passeio de 9 300 m de distância horizontal e de 340 m de subidas, o que equivale a um total de aprox. 13 km de caminhada horizontal. Conte com 3 horas de caminhada

Leia mais

Jefferson Ferreira Lima

Jefferson Ferreira Lima Jefferson Ferreira Lima PONTAL DO PARANAPANEMA Mato Grosso do Sul 400.000 hactares de terras devolutas; 102 assentamentos; 6.000 famílias de produtores assentados; Renda media de US$ 130,00/familia/mês;

Leia mais

MANUAL DE ARBORIZAÇÃO URBANA

MANUAL DE ARBORIZAÇÃO URBANA 1 Governo Municipal da Cidade de Embu das Artes Secretaria de Meio Ambiente Tel../Fax: (11) 4785-3694 meioambiente@embu.sp.gov.br MANUAL DE ARBORIZAÇÃO URBANA 1. INTRODUÇÃO Com a vinda do homem do campo

Leia mais

PROJETO TÉCNICO DE RECONSTITUIÇÃO DA FLORA PTRF

PROJETO TÉCNICO DE RECONSTITUIÇÃO DA FLORA PTRF PROJETO TÉCNICO DE RECONSTITUIÇÃO DA FLORA PTRF (EM ATENDIMENTO AO INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS IEF NÚCLEO OPERACIONAL DE CARATINGA MG) EMPREENDIMENTO: LOTEAMENTO JARDIM AMÉRICA PROPRIETÁRIO: TEMPO

Leia mais

GUIA DE PLÂNTULAS E SEMENTES DA MATA ATLÂNTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO AUTORES

GUIA DE PLÂNTULAS E SEMENTES DA MATA ATLÂNTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO AUTORES GUIA DE PLÂNTULAS E DA MATA ATLÂNTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO AUTORES Felipe Furtado Frigieri Natasha Sant Anna Iwanicki Flávio Bertin Gandara Elza Martins Ferraz Gerson Oliveira Romão Guilherme Furlan

Leia mais

Quantificação e Avaliação das Principais Espécies Florestais Licenciadas no Estado do Acre de 2005 a 2012

Quantificação e Avaliação das Principais Espécies Florestais Licenciadas no Estado do Acre de 2005 a 2012 Floresta e Ambiente http://dx.doi.org/10.1590/2179-8087.026212 ISSN 1415-0980 (impresso) ISSN 2179-8087 (online) Quantificação e Avaliação das Principais Espécies Florestais Licenciadas no Estado do Acre

Leia mais

Palavras-Chave: Reposição florestal; preservação permanente; bacia hidrográfica.

Palavras-Chave: Reposição florestal; preservação permanente; bacia hidrográfica. Reposição florestal na bacia hidrográfica do Rio Una: a experiência da UNITAU Carlos Moure Cicero¹ Celso de Souza Catelani² Marcelo dos Santos Targa² Getulio Teixeira Batista² Nelson Wellausen Dias² ¹

Leia mais

Manual de Arborização Urbana

Manual de Arborização Urbana Foto: Fábio Vieira Manual de Arborização Urbana Especie: Paineira Ceiba speciosa Local: Praça Antônio Nader Gopouva Guarulhos/SP Secretaria de Meio Ambiente SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 02 GUARULHOS... 03 PROGRAMA

Leia mais

Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR)

Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR) Análise estrutural e distribuição espacial em remanescente de Floresta Ombrófila Mista, Guarapuava (PR) Structural analysis and spatial distribution in an Araucaria Forest remaining, Guarapuava (PR) Resumo

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL - ISSN PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 11 FEVEREIRO DE 2008

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL - ISSN PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 11 FEVEREIRO DE 2008 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE ENGENHARIA FLORESTAL - ISSN 1678-3867 PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 11 FEVEREIRO DE 2008 ANÁLISE DO POTENCIAL DE CRESCIMENTO INICIAL DE ESPÉCIES ARBÓREAS FLORESTAIS,

Leia mais

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DA PRAIA ARTIFICIAL DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU-PR

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DA PRAIA ARTIFICIAL DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU-PR COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA DA PRAIA ARTIFICIAL DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU-PR Fabrícia Lorrane Rodrigues Oliveira 1, 3*, Suzamara Biz 1, 4, Ítalo Mayke Gonçalves Amaral 1, 4, Flávia Gizele König Brun

Leia mais

Manual de Arborização Urbana

Manual de Arborização Urbana Manual de Arborização Urbana 2012 Parâmetros das mudas para plantio As mudas com porte ideal apresentam altura de 1,80m até a primeira bifurcação (sendo recomendado mínimo de 1,30m), com DAP (Diâmetro

Leia mais

Darwin Society Magazine Série Cien fica v.5 - n.5 - Outubro de 2012 Agência Ambiental Pick-upau

Darwin Society Magazine Série Cien fica v.5 - n.5 - Outubro de 2012 Agência Ambiental Pick-upau Darwin Society Magazine Série Cien fica v.5 - n.5 - Outubro de 2012 Agência Ambiental Pick-upau Darwin Society Magazine Série Cien fica v.5 - n.5 - Outubro de 2012 Agência Ambiental Pick-upau Expediente

Leia mais

RELATO TÉCNICO: LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DE FRAGMENTOS DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL DA RESERVA BIOLÓGICA DE PINDORAMA-SP

RELATO TÉCNICO: LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DE FRAGMENTOS DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL DA RESERVA BIOLÓGICA DE PINDORAMA-SP RELATO TÉCNICO: LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DE FRAGMENTOS DE FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL DA RESERVA BIOLÓGICA DE PINDORAMA-SP Maria Teresa Vilela Nogueira Dr., PqC do Polo Regional Centro Norte/APTA mtvilela@apta.sp.gov.br

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO E ESPÉCIES PARA RECUPERAÇÃO DE MATA CILIAR, IJUÍ, RS

CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO E ESPÉCIES PARA RECUPERAÇÃO DE MATA CILIAR, IJUÍ, RS Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 2, p. 251-260, abr.-jun., 2011 ISSN 0103-9954 CARACTERIZAÇÃO DA VEGETAÇÃO E ESPÉCIES PARA RECUPERAÇÃO DE MATA CILIAR, IJUÍ, RS 251 CHARACTERIZATION OF THE VEGETATION

Leia mais

TRAZENDO A RIQUEZA ARBÓREA REGIONAL PARA DENTRO DAS CIDADES: POSSIBILIDADES, LIMITAÇÕES E BENEFÍCIOS 1

TRAZENDO A RIQUEZA ARBÓREA REGIONAL PARA DENTRO DAS CIDADES: POSSIBILIDADES, LIMITAÇÕES E BENEFÍCIOS 1 TRAZENDO A RIQUEZA ARBÓREA REGIONAL PARA DENTRO DAS CIDADES: POSSIBILIDADES, LIMITAÇÕES E BENEFÍCIOS 1 Ingo Isernhagen 2, Jeanne M.G. Le Bourlegat 3, Marina Carboni 2 (recebido em 08.12.2008 e aceito para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS Secretaria Municipal de Meio Ambiente PARQUE NATURAL MUNICIPAL DO CAMPO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE - SMMA Paço Municipal - Av. Anchieta, nº 200 19º andar

Leia mais

BIODIVERSIDADE EM AMBIENTES URBANOS Remanescentes de vegetação nativa. ROSELI B. TORRES Instituto Agronômico de Campinas IAC

BIODIVERSIDADE EM AMBIENTES URBANOS Remanescentes de vegetação nativa. ROSELI B. TORRES Instituto Agronômico de Campinas IAC BIODIVERSIDADE EM AMBIENTES URBANOS Remanescentes de vegetação nativa ROSELI B. TORRES Instituto Agronômico de Campinas IAC Nas últimas décadas, na maior parte do mundo, populações migraram das áreas rurais

Leia mais

FERROUS RESOURCES DO BRASIL S.A.

FERROUS RESOURCES DO BRASIL S.A. FERROUS RESOURCES DO BRASIL S.A. MINERODUTO VIGA PRESIDENTE KENNEDY MINAS GERAIS, RIO DE JANEIRO E ESPÍRITO SANTO LICENÇA PRÉVIA Nº 409 / 2011 ATENDIMENTO À CONDICIONANTE 2.4-C PROGRAMA DE RECOMPOSIÇÃO

Leia mais

devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração.

devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração. Proposta de Adequação Ambiental e Paisagística de um trecho urbano do Rio Piracicaba devidamente manejado, pode contribuir muito com o sucesso e com a redução de custo dessas iniciativas de restauração.

Leia mais

Composição Florística do Estrato Arbóreo na RPPN Porangaba em Itaguaí, Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Composição Florística do Estrato Arbóreo na RPPN Porangaba em Itaguaí, Estado do Rio de Janeiro, Brasil Floresta e Ambiente 2011 jan./mar.; 18(1):87-97 doi 10.4322/floram.2011.026 ISSN 1415-0980 (impresso) ISSN 2179-8087 (online) Artigo de Pesquisa Composição Florística do Estrato Arbóreo na RPPN Porangaba

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE ESPÉCIES NATIVAS EM ÁREAS DEGRADADAS POR MINERAÇÃO DE AREIA NA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL

DESENVOLVIMENTO DE ESPÉCIES NATIVAS EM ÁREAS DEGRADADAS POR MINERAÇÃO DE AREIA NA BACIA DO RIO PARAÍBA DO SUL DESENVOLVIMENTO DE ESÉCIES NATIVAS EM ÁREAS DEGRADADAS OR MINERAÇÃO DE AREIA NA BACIA DO RIO ARAÍBA DO SUL Cesar-Ferreira,. ; Santos, J.S. ; asin, Liliana A.A.. Universidade do Vale do araíba/biólogo,

Leia mais

Projeto - Inventário Florestal de Minas Gerais Project - Forest Inventory of Minas Gerais

Projeto - Inventário Florestal de Minas Gerais Project - Forest Inventory of Minas Gerais Projeto - Inventário Florestal de Minas Gerais Project - Forest Inventory of Minas Gerais Livro Espécies Arbóreas da Flora Nativa Book Tree Species of the Native Flora Capítulo VII Espécies de ocorrência

Leia mais

4. Engenheiro Agrônomo, Dr., Professor Titular do Departamento de Fitotecnia, Curso de Pós-graduação em Recursos

4. Engenheiro Agrônomo, Dr., Professor Titular do Departamento de Fitotecnia, Curso de Pós-graduação em Recursos Ciência Florestal, Santa Maria, v. 13, n. 1, p. 153-166 153 ISSN 0103-9954 EVOLUÇÃO DO USO E VALORIZAÇÃO DAS ESPÉCIES MADEIRÁVEIS DA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL DO ALTO-URUGUAI, SC USES AND VALUATION

Leia mais

Projeto: Educação para sustentabilidade do Espaço Israel Pinheiro EIP

Projeto: Educação para sustentabilidade do Espaço Israel Pinheiro EIP Projeto: Educação para sustentabilidade do Espaço Israel Pinheiro EIP Levantamento Florístico da Trilha Externa e Memorial Descritivo dos Jardins Medicinais Brasília, 1º Semestre de 2014 A Trilha externa

Leia mais

Síndromes de dispersão em mata de galeria no Parque Municipal do Mocambo, em Patos de Minas-MG

Síndromes de dispersão em mata de galeria no Parque Municipal do Mocambo, em Patos de Minas-MG Perquirere Revista do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão do UNIPAM (ISSN 1806-6399) Patos de Minas: UNIPAM, (6): 17-25, out. 2009 Síndromes de em mata de galeria no Parque Municipal do Mocambo,

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO. C Não é necessário ser uma muda de árvore, pode-se adotar uma já existente na calçada em frente a sua casa.

TERMO DE COOPERAÇÃO. C Não é necessário ser uma muda de árvore, pode-se adotar uma já existente na calçada em frente a sua casa. ADOTE UMA ÁRVORE TERMO DE COOPERAÇÃO Declaro que li o texto abaixo e concordo com os termos do mesmo, visando à adoção de uma árvore (muda), localizada conforme formulário em anexo: A Pelo período de um

Leia mais

ESPÉCIES FRUTÍFERAS. Pouteria torta Euterpe oleracea Malpighia emarginata

ESPÉCIES FRUTÍFERAS. Pouteria torta Euterpe oleracea Malpighia emarginata ESPÉCIES FRUTÍFERAS Abacate Persea americana Abiu Pouteria torta Açai Euterpe oleracea Acerola Malpighia emarginata Ameixa amarela Eriobotrya japonica Ameixa japonesa Prunus salicina Ameixa silvestre Eugenia

Leia mais

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA SOB CIRCUITO ELÉTRICO NA REGIONAL MANTIQUEIRA EM MINAS GERAIS

COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA SOB CIRCUITO ELÉTRICO NA REGIONAL MANTIQUEIRA EM MINAS GERAIS COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA SOB CIRCUITO ELÉTRICO NA REGIONAL MANTIQUEIRA EM MINAS GERAIS Coelho, JC Oliveira, AF Neves, CLP Fernandes, JS Rezende, SW Domingues, BL SILVÉRIO JOSÉ COELHO (Coelho, JC) Professor

Leia mais

Pedro Brancalion. Fundamentos de la restauración ecológica de bosques

Pedro Brancalion. Fundamentos de la restauración ecológica de bosques Pedro Brancalion Fundamentos de la restauración ecológica de bosques SASKIA CAFÉ - São Paulo 1900 1904: Edmundo Navarro de Andrade deu início aos reflorestamentos experimentais para obter matéria-prima

Leia mais

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DE MATA SECA SEMIDECÍDUA EM ÁREA DE RESERVA LEGAL DO MUNICÍPIO DE DIORAMA, REGIÃO OESTE DE GOIÁS, BRASIL

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DE MATA SECA SEMIDECÍDUA EM ÁREA DE RESERVA LEGAL DO MUNICÍPIO DE DIORAMA, REGIÃO OESTE DE GOIÁS, BRASIL LEVANTAMENTO FLORÍSTICO E FITOSSOCIOLÓGICO DE MATA SECA SEMIDECÍDUA EM ÁREA DE RESERVA LEGAL DO MUNICÍPIO DE DIORAMA, REGIÃO OESTE DE GOIÁS, BRASIL Vania Sardinha dos Santos-Diniz 1 & Tatiane Duarte de

Leia mais

NOME COMUM NOME CIENTÍFICO Estoque POUTERIA CAIMITO (RUIZ& PAV.) RADLK. ARATICUM DE TERRA FRIA ANNONA GLABRA L.

NOME COMUM NOME CIENTÍFICO Estoque POUTERIA CAIMITO (RUIZ& PAV.) RADLK. ARATICUM DE TERRA FRIA ANNONA GLABRA L. RELAÇÃO DE MUDAS A VENDA NO VIVEIRO DA EMBRAPA CERRADOS 1 O pagamento será efetuado SOMENTE EM DINHEIRO 2 Todas as mudas permanecerão a venda enquanto durar o estoque. NOME COMUM NOME CIENTÍFICO Estoque

Leia mais

Instruções para Testes de Germinação de Sementes Florestais Nativas da Mata Atlântica

Instruções para Testes de Germinação de Sementes Florestais Nativas da Mata Atlântica 151 ISSN 1517-5030 Colombo, PR Dezembro, 2005 Foto: Dedaleiro Instruções para Testes de Germinação de Sementes Florestais Nativas da Mata Atlântica Antonio Carlos de Souza Medeiros 1 Daniela Cleide Azevedo

Leia mais

LISTA DAS MUDAS QUE ESTARÃO À VENDA

LISTA DAS MUDAS QUE ESTARÃO À VENDA LISTA DAS MUDAS QUE ESTARÃO À VENDA NOME COMUM CULTIVAR/NOME CIENTÍFICO QUANT. ABACATE QUINTAL 5 ABACATE COLLISON 10 ABACATE PRINCE 5 ABACATE FORTUNA 10 ABACATE OURO VERDE 5 ABACATE SOLANO 15 ABIU POUTERIA

Leia mais