Plano de ensino. 2) Objetivos Desenvolver habilidades de comunicação com a língua brasileira de sinais.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de ensino. 2) Objetivos Desenvolver habilidades de comunicação com a língua brasileira de sinais."

Transcrição

1 Plano de ensino 1) Identificação Curso Direito Disciplina EDU328 Carga horária 34 horas Semestre letivo 2/2012 Professor Ms. Michele Quinhones Pereira 2) Objetivos Desenvolver habilidades de comunicação com a língua brasileira de sinais. 3) Conteúdo programático Unidade 1 - Introdução à língua de sinais 1.1) Comunicação visual e gramática 1.2) Inserção do surdo na sociedade Unidade 2 - Alfabeto manual 2.1) Correlação entre os sinais Unidade 3 - Diálogos com estruturas afirmativas, negativas e interrogativas 3.1) Saudação, apresentação 3.2) Profissões 3.3) Família 3.4) Dias da semana e calendário 3.5) Números 3.6) Tempos: presente, passado e futuro 3.7) Proposições afirmativas, negativas e interrogativas Unidade 4 - Expressões de quantificação e intensidade 4.1) Adjetivação 4.2) Advérbios de lugar e preposições 4.3) Pronomes 4.4) Cores 4.5) Dinheiro: moedas 4.6) Relógio Unidade 5 - Descrição: narrativa básica 5.1) Casa

2 5.2) Singular e plural 5.3) Diálogo básico 5.4) Condições climáticas 4) Caracterização geral da metodologia de ensino Aulas serão desenvolvidas de forma teórico-prática; com trabalhos individuais, em dupla e com o grupo; trabalhando com as expressões faciais e corporais e explorando os classificadores. * Aulas teóricas: aulas expositivas com discussão das temáticas em questão; * Aulas práticas: dinâmicas e práticas que possibilitem o uso da língua de sinais. Toda aula será mesclada de abordagem teórica, dando ênfase a parte prática em LS. 5) Cronograma de desenvolvimento Data Conteúdo/atividade docente e discente Conteúdo: Aula inicial. Apresentação da disciplina e do cronograma. Apresentação dos alunos. Primeiras combinações da disciplina. Unidade I Introdução à língua de sinais 1.1 Comunicação Visual e gramática. 07/08/12 14/08/12 Fonte de referência: KARNOPP, Lodenir Becker; QUADROS, Ronice Muller. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto alegre: Artimed, QUADROS, Ronice Muller. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artimed, SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. São Paulo: Mediação, Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, * Apresentações referentes à disciplina e aos alunos. * Batismo dos alunos com sinais. * Apresentação e discussão sobre a comunicação visual e a gramática da LIBRAS. * Análise de produções textuais de alunos surdos. * Apresentar vídeo sobre a LIBRAS. Conteúdo: Unidade I Introdução à língua de sinais 1.2 Inserção do surdo na sociedade. Unidade II Alfabeto Manual. 2.1 Correlação entre os sinais.

3 * Apresentação e discussão sobre a inclusão social do sujeito surdo. * Apresentar o Alfabeto Manual. * Trabalhar com os nomes e os sinais de Batismo dos alunos em LIBRAS. * Mostrar entrevista sobre a relação família e surdez. Unidade III Diálogos com estruturas afirmativas, negativas e interrogativas. 3.1 Saudações, apresentação. 21/08/12 28/08/12 04/09/12 * Apresentar os sinais de saudação e apresentação. * Elaborar com os alunos diálogos que envolvam os sinais já trabalhados. * Em dupla os alunos devem produzir e apresentar diálogos utilizando o alfabeto manual, saudação e apresentação. * Trabalhar com a expressão corporal e facial. * Tradução de diálogo em LIBRAS, realizado por surdos, envolvendo os cumprimentos. * Dinâmica: Construindo palavras. Conteúdo: Unidade III Diálogos com estruturas afirmativas, negativas e interrogativas. 3.4 Dias da semana e calendário 3.5 Números. * Apresentar os sinais referentes aos dias da semana e números. * Trabalhar com calendário em LIBRAS. * Trabalhar com o dia, mês e ano de nascimento dos alunos. Idade. * Trabalhar a partir de configurações de mão. * Dinâmica: Conf. de mão x Sinais. Conteúdo: Unidade III Diálogos com estruturas afirmativas, negativas e interrogativas. 3.3 Família 3.2 Profissões

4 * Apresentar os sinais de família e profissões. * Pergunta-resposta em LIBRAS referentes a esses assuntos. * Desenvolver diálogos em LS que compreendam esses sinais. * Dinâmica: Transmissão de mensagem. * Caça-palavras das profissões. Conteúdo: Unidade III Diálogos com estruturas afirmativas, negativas e interrogativas. 3.6 Tempos: presente, passado e futuro. 3.7 Proposições afirmativas, negativas e interrogativas. 11/09/12 18/09/12 *Trabalhar as noções temporais de presente, passado e futuro em LIBRAS. * Produção de frases nas estruturas afirmativas, negativas e interrogativas utilizando as noções temporais. Conteúdo: Os artefatos culturais do povo surdo. Fonte de referência: STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. Florianópolis: ed. da UFSC, * Trabalho em aula: apresentação e discussão sobre cultura surda. Conteúdo: Unidade IV Expressões de quantificação e intensidade 4.1 Adjetivação. 25/09/12 02/10/12 * Apresentar os sinais correspondentes à temática da aula. * Trabalhar com expressões corporais e faciais. * Dinâmica: 1. Sem repetir. 2. Aluno x Característica. * Produzir frases e diálogos que envolvam numerais, dias da semana, profissões, família e adjetivos. Conteúdo: Unidade IV Expressões de quantificação e intensidade 4.2 Advérbios de lugar e preposições. 4.3 Pronomes.

5 * Apresentar os sinais correspondentes temáticas da aula. * Trabalhar com expressões corporais e faciais. * Dinâmica: Pergunta e resposta entre os colegas. * Produzir frases e diálogos que envolvam adjetivos, advérbios, preposições e pronomes. Conteúdo: Unidade IV Expressões de quantificação e intensidade 4.4 Cores. 4.6 Relógio. 09/10/12 * Apresentar os sinais referentes a cores e relógio (horas). * Explicar as expressões de quantificação e intensidade. Expressão corporal e facial. * Pedir aos alunos que descrevam em LIBRAS a rotina diária utilizando as horas. * Dinâmica: Séries de vocabulário. Atividade Avaliativa (em dupla): Elaboração de diálogo em LIBRAS a partir de dinâmica. 16/10/12 Conteúdo: Unidade IV Expressões de quantificação e intensidade 4.5 Dinheiro: moedas Unidade V Descrição: narrativa básica 5.2 Singular e Plural. * Apresentar os sinais referente à Dinheiro. * Construção de diálogos envolvendo singular e plural. * Dinâmica com valores monetários. 23/10/12 Conteúdo: Unidade V Descrição: narrativa básica 5.1 Casa.

6 * Trabalhar sinais e descrição básica referente a casa. * Pedir que cada aluno descreva em LIBRAS sua casa (cômodos). 30/10/12 Conteúdo: Unidade V Descrição: narrativa básica 5.3 Diálogo básico. 5.4 Condições climáticas. * Construção de diálogo básico envolvendo as condições climáticas. * Dinâmica: interpretação de diálogos prontos. Conteúdo: Inclusão escolar, língua de sinais e educação de surdos em geral. 06/11/12 Fonte de referência: KARNOPP, Lodenir Becker; QUADROS, Ronice Muller. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto alegre: Artimed, QUADROS, Ronice Muller. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artimed, SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. São Paulo: Mediação, Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, Conteúdo: Revisão da LIBRAS referente as Unidades trabalhadas durante a disciplina. 13/11/12 20/11/12 * Revisão da LIBRAS referentes as Unidades trabalhadas durante a disciplina. * Produção de diálogos em dupla, com os sinais trabalhados em aula. Conteúdo: Avaliação Final da Disciplina (prova).

7 Atividade: * Avaliação Final/Prova (individual) em LIBRAS envolvendo os assuntos trabalhos. Valor: 8,0. Conteúdo: Revisão de alguns aspectos da LIBRAS. Encaminhamentos finais das atividades. 27/11/12 Fonte de referência: KARNOPP, Lodenir Becker; QUADROS, Ronice Muller. Língua de sinais brasileira: estudos lingüísticos. Porto alegre: Artimed, QUADROS, Ronice Muller. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artimed, SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. São Paulo: Mediação, Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, CAPOVILLA, F. Dicionário trilíngue de libras. São Atividade: * Revisão de alguns aspectos da LIBRAS. * Encaminhamentos finais das atividades. * Avaliação do grupo em relação à disciplina. 6) Critérios de avaliação da aprendizagem As avaliações focalizarão a compreensão e uso de LIBRAS pelos alunos, através de trabalhos práticos em sala de aula (individuais e em grupo). Contudo, considera-se também a participação e o envolvimento dos mesmos em atividades de cunho teórico. As atividades avaliativas serão compostas de: 1ª Nota: *Avaliação 1- Ditados em LIBRAS que acontecerão a partir do dia (28/08). Valor: 0,5 x 5 = 2,5 (individual) *Avaliação 2- Trabalho de cunho teórico que será realizado dia (18/09). Valor: 4,0 (grupo) *Avaliação 3- Atividade (em dupla) dia (09/10): Elaboração de diálogo em LIBRAS a partir de dinâmica. Valor: 3,5 2ª Nota: *Avaliação 4- Prova individual em LIBRAS no dia (20/11). Valor: 8,0 *Avaliação 5- Participação prática nas aulas, envolvimento nas atividades solicitadas, apropriação e aplicação dos conceitos apresentados. Valor: 2,0 (individual) 7) Bibliografia básica CAPOVILLA, F. Dicionário trilíngue de libras. São

8 KARNOPP, Lodenir Becker; QUADROS, Ronice Muller. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto alegre: Artmed, SKLIAR, Carlos. A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6 ed. São Paulo: Mediação, ) Bibliografia complementar FERNANDES, Eulália (org.). Surdez e bilinguismo. 3 ed. Porto Alegre: Mediação, GESSER, Audrei. LIBRAS? Que língua é essa?: crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda. São Paulo: Parábola Editorial, QUADROS, Ronice Muller. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, OLIVEIRA, Luiza de Fátima Medeiros de. Formação docente na escola inclusiva: diálogo como fio tecedor. Porto Alegre: Mediação, SKLIAR, Carlos. Pedagogia (improvável) da diferença. E se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: Dp&A, SKLIAR, C (org.). Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. 5 ed. Porto Alegre: Mediação, STROBEL, Karin. As imagens do outro sobre a cultura surda. Florianópolis: Ed. da UFSC, THOMA, Adriana da Silva; KLEIN, Madalena (org.). Currículo e avaliação: a diferença surda na escola. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2009

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO. (não preencher) Enfoque: ( ) Obrigatória ( ) Optativa ( X ) Eletiva ( ) PDCI

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO. (não preencher) Enfoque: ( ) Obrigatória ( ) Optativa ( X ) Eletiva ( ) PDCI CURSO DE GRADUAÇÃO: Todos os cursos SÉRIE: Todas as séries SEMESTRE LETIVO DO ANO: ( X ) 1º SEMESTRE ( ) 2º SEMESTRE ( ) 1º e 2ª SEMESTRES PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA BLOCO I IDENTIFICAÇÃO Código da

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS -LIBRAS. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS -LIBRAS. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) CURSO DE CAPACITAÇÃO EM LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS -LIBRAS Mostra Local de: Apucarana (Municípios do Vale do Ivaí) Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM LIBRAS

PÓS-GRADUAÇÃO EM LIBRAS PÓS-GRADUAÇÃO EM LIBRAS Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos: Objetivo Geral:

Leia mais

O DESIGN DE MODA NA LIBRAS. The fashion design in Brazilian Sign language

O DESIGN DE MODA NA LIBRAS. The fashion design in Brazilian Sign language 11 Colóquio de Moda 8 Edição Internacional 2 Congresso Brasileiro de Iniciação Cientifica em Design e Moda 2015 O DESIGN DE MODA NA LIBRAS The fashion design in Brazilian Sign language Seibel, Bárbara

Leia mais

Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS PLANO DE CURSO

Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS Código: ENF 405 Pré-requisito: Nenhum

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO INTERNA SIMPLIFICADA DE BOLSISTAS DO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E AO EMPREGO (PRONATEC)

PROCESSO DE SELEÇÃO INTERNA SIMPLIFICADA DE BOLSISTAS DO PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E AO EMPREGO (PRONATEC) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROCESSO DE SELEÇÃO INTERNA SIMPLIFICADA

Leia mais

Campus Sousa PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO DO CURSO DE EXTENSÃO LIBRAS. Básico. Coordenador: Prof. Priscilla Andrade

Campus Sousa PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO DO CURSO DE EXTENSÃO LIBRAS. Básico. Coordenador: Prof. Priscilla Andrade Campus Sousa PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO DO CURSO DE EXTENSÃO LIBRAS Básico Coordenador: Prof. Priscilla Andrade Sousa, Setembro de 2014 1 DADOS DO CURSO Título: Curso básico de LIBRAS para professores

Leia mais

PARÂMETROS DA LIBRAS

PARÂMETROS DA LIBRAS 1 PARÂMETROS DA LIBRAS Prof. Giselli Mara da Silva Introdução Há alguma característica das línguas humanas que as diferencia das outras linguagens? De que forma essas características aparecem nas línguas

Leia mais

UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL

UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL PERÍODO LETIVO: 6º CARGA HORÁRIA: 50h TEORIA: 50h Promover o aprendizado multidisciplinar necessário para o desempenho das atividades de auditoria

Leia mais

Acessibilidade Digital: Lançamento da Suite Vlibras

Acessibilidade Digital: Lançamento da Suite Vlibras Acessibilidade Digital: Lançamento da Suite Vlibras Painel II - Comunicação em Libras Profa Katia Palomo Profa Renata Rezende A comunicação e os surdos Desafios na comunicação A aprendizagem significativa

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS BÁSICO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS BÁSICO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS BÁSICO 1. CARACTERÍSTICAS DO CURSO Denominação do curso: Língua Brasileira de Sinais - Libras Básico Nível: Educação Básica/Ensino Fundamental

Leia mais

Endereço Eletrônico: proic@unicentro.br ANEXO VIII DO REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, PROIC, DA UNICENTRO

Endereço Eletrônico: proic@unicentro.br ANEXO VIII DO REGULAMENTO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, PROIC, DA UNICENTRO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Endereço Eletrônico: proic@unicentro.br ANEXO

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS VISUAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS SURDOS.

A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS VISUAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS SURDOS. A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS VISUAIS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS SURDOS. Rosane Batista Miranda¹ Eliane Vasconcelos Soares² Introdução O presente artigo visa á

Leia mais

INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS: A GESTÃO DAS DIFERENÇAS LINGUÍSTICAS

INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS: A GESTÃO DAS DIFERENÇAS LINGUÍSTICAS INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS: A GESTÃO DAS DIFERENÇAS LINGUÍSTICAS Patrícia Graff (Universidade Federal de Santa Maria UFSM¹) (Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUI²) Um

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA PROGRAMAÇÃO DA DISCIPLINA DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS I LIBRAS I 1 O. ANO 2013 Carga Horária: 30 horas (5 h/a teóricas e 25 h/a práticas) Responsável: Período do

Leia mais

Fundamentos e Práticas em Libras II

Fundamentos e Práticas em Libras II Fundamentos e Práticas em Libras II Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A ESCRITA DE SINAIS DE LIBRAS DESDE TENRA IDADE

REFLEXÕES SOBRE A ESCRITA DE SINAIS DE LIBRAS DESDE TENRA IDADE REFLEXÕES SOBRE A ESCRITA DE SINAIS DE LIBRAS DESDE TENRA IDADE BÓZOLI, Daniele Miki Fujikawa (UEM) SILVA, Tânia dos Santos Alvarez da (Orientadora/UEM) Introdução Com a Lei nº 10.436, de 24 de abril de

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS Código: ENF 405 Pré-requisito: Nenhum

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI www.ufvjm.edu.br EDITAL Nº 0/206 SELEÇÃO MONITORES REMUNERADOS E VOLUNTÁRIOS DOS CURSOS DE LETRAS, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI, CAMPUS DIAMANTINA Os Curso de Letras da Faculdade Interdisciplinar

Leia mais

Questão 1: SignWriting é:

Questão 1: SignWriting é: Questão 1: SignWriting é: a) um método criado na Comunicação Total para o ensino de surdos. b) um sistema de escrita visual direta de sinais. c) um conjunto de sinais dados para gestos icônicos. d) nome

Leia mais

LIBRAS I - CURSO BÁSICO DE LIBRAS

LIBRAS I - CURSO BÁSICO DE LIBRAS Protocolo / PROJETO DE EXTENSÃO LIBRAS I - CURSO BÁSICO DE LIBRAS IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Nome: Professora Ms. Maria Lourdes de Moura Curso: Institucional E-mail: malumoura891@hotmail.com

Leia mais

1. CÂMPUS, CURSO/ÁREA/SUBÁREA, NÚMERO DE VAGAS, CARGA HORÁRIA E CLASSE E DURAÇÃO PREVISTA DO CONTRATO: Nº DE VAGAS CORUMBÁ/MS

1. CÂMPUS, CURSO/ÁREA/SUBÁREA, NÚMERO DE VAGAS, CARGA HORÁRIA E CLASSE E DURAÇÃO PREVISTA DO CONTRATO: Nº DE VAGAS CORUMBÁ/MS EDITAL Nº 58, 05 DE DEZEMBRO DE 2013. CÂMPUS DO PANTANAL COMISSÃO ESPECIAL CURSO DE LETRAS - LIBRAS SELEÇÃO DE CANDIDATOS A PROFESSOR SUBSTITUTO A COMISSÃO ESPECIAL DO CURSO DE LETRAS-LIBRAS DO CÂMPUS

Leia mais

CURRÍCULO DE MATEMÁTICA: ESTRATÉGIAS E RECURSOS DE ENSINO PARA ALUNOS SURDOS

CURRÍCULO DE MATEMÁTICA: ESTRATÉGIAS E RECURSOS DE ENSINO PARA ALUNOS SURDOS CURRÍCULO DE MATEMÁTICA: ESTRATÉGIAS E RECURSOS DE ENSINO PARA ALUNOS SURDOS Resumo Na perspectiva dos Estudos Surdos, articulados aos Estudos Culturais e à Educação Matemática, neste trabalho, temos como

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Introdução a Interpretação em Língua Brasileira de Sinais (libras/português)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 019/2014 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Expressão Facial e Corporal na comunicação em LIBRAS

Expressão Facial e Corporal na comunicação em LIBRAS Expressão Facial e Corporal na comunicação em LIBRAS Solange de Fátima Brecailo JULHO DE 2012 Expressão Facial e Corporal na comunicação em LIBRAS Introdução: A necessidade de comunicação nasceu do homem

Leia mais

Profª : Mcs Gisele Maciel Monteiro Rangel Doutoranda em Educação - UFPEL Geografia e Libras- IF RS Campus Rio Grande

Profª : Mcs Gisele Maciel Monteiro Rangel Doutoranda em Educação - UFPEL Geografia e Libras- IF RS Campus Rio Grande Profª : Mcs Gisele Maciel Monteiro Rangel Doutoranda em Educação - UFPEL Geografia e Libras- IF RS Campus Rio Grande Escutar com olhos Permita-se ouvir essas mãos, pois somente assim será possível mostrar

Leia mais

PROPOSTA DE PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PPPC FIC CURSO LIBRAS BÁSICO

PROPOSTA DE PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PPPC FIC CURSO LIBRAS BÁSICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CAMPUS VILHENA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO - PRONATEC PROPOSTA DE PROJETO PEDAGÓGICO DO

Leia mais

LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS

LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS Sonia Maria Dechandt Brochado (orientadora- UENP) Mariana Matheus Pereira da Silva (G- UENP/ campus Jac.) Introdução A língua é o instrumento fundamental para

Leia mais

O Design de Moda na LIBRAS: Uma ferramenta para a inclusão de surdos no Ensino Superior de Design de Moda

O Design de Moda na LIBRAS: Uma ferramenta para a inclusão de surdos no Ensino Superior de Design de Moda 1 O Design de Moda na LIBRAS: Uma ferramenta para a inclusão de surdos no Ensino Superior de Design de Moda The Fashion Design in LIBRAS: A tool for inclusion of deaf people in Fashion Design Higher Education

Leia mais

LÍNGUA BRASILEIRA DOS SINAIS

LÍNGUA BRASILEIRA DOS SINAIS GRUPO SANTA RITA INSCRIÇÕES ABERTAS! PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MENSALIDADE R e R$ MEC CURSOS AUTORIZADOS s o lu ç ã o C N E /C n ES 1, º. 7 149, /2 6 / 8 LIBRAS FACULDADES CAMPUS CHAPECÓ

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 34/2014, DE 18 DE JUNHO DE 2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 34/2014, DE 18 DE JUNHO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 34/2014, DE 18 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre a aprovação da Resolução Ad Referendum nº

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS OFERECIDAS NO CURSO DE PEDAGOGIA Catálogo 2012

EMENTAS DAS DISCIPLINAS OFERECIDAS NO CURSO DE PEDAGOGIA Catálogo 2012 EP107 Introdução à Pedagogia Organização do Trabalho Pedagógico Ementa: O objetivo das ciências da educação. O problema da unidade, especificidade e autonomia das ciências da educação. A educação como

Leia mais

Libras. Teleaula 1. Apresentação da Professora. Ementa. Organização da Disciplina. Contribuições da Disciplina. Profa.

Libras. Teleaula 1. Apresentação da Professora. Ementa. Organização da Disciplina. Contribuições da Disciplina. Profa. Apresentação da Professora Libras Teleaula 1 Profa. Elizanete Fávaro Pedagogia (Facinter) Pós-Graduação em Educação Bilíngue (IPM) Cursando Letras/Libras (UFSC) Credenciada como Instrutora de Libras (FENEIS/CTBA)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA EDITAL INES - UFSC Nº 01/2015, DE 03 DE AGOSTO DE 2015 O Instituto Nacional de Educação de Surdos

Leia mais

A inclusão do surdo no mercado de trabalho de acordo com sua capacidade profissional

A inclusão do surdo no mercado de trabalho de acordo com sua capacidade profissional A inclusão do surdo no mercado de trabalho de acordo com sua capacidade profissional Franceli Fernanda Gularte Evangelista Talita Fernanda Cerri de Souza 1 Profa. Ms. Cristiane Regina Tozzo 2 Resumo Esta

Leia mais

EMENTAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

EMENTAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ETAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS INGLÊS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA LLE 931 LLE 9311 LLE 931 LLE 9313 LLE 9315 LLE 931 LLE 91 LLE 931 LLE 93 LLE 93 LLE 935 1ª FASE Introdução aos Estudos da Linguagem

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» LIBRAS «21. Sabe-se que a cultura surda é o jeito da pessoa surda entender o mundo e de modificá-lo a fim de torná-lo acessível e habitável através das suas percepções visuais,

Leia mais

A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1

A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1 A FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL NO CURSO DE MATEMÁTICA: RELATOS DECORRENTES DO COMPONENTE CURRICULAR LIBRAS Inês Ivone Cecin Soprano 1 Resumo: O presente relato é fruto de uma experiência do componente curricular

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E S O L U Ç Ã O N.º 100/2009 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 14/12/2009. João Carlos Zanin, Secretário Aprovar alterações curriculares

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Pedagogia Disciplina

Leia mais

EDITAL Nº 15, DE 10 DE SETEMBRO DE 2014. CURSO DE LIBRAS LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA (EaD)

EDITAL Nº 15, DE 10 DE SETEMBRO DE 2014. CURSO DE LIBRAS LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA (EaD) EDITAL Nº 15, DE 10 DE SETEMBRO DE 2014. CURSO DE LIBRAS LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA (EaD) O Departamento de Recursos Humanos do MPT, por intermédio da Coordenação de Desenvolvimento

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA: DOCÊNCIA E GESTÃO EDUCACIONAL (Currículo iniciado em 2009) CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2171 C/H 102 Fundamentos e concepções sobre a organização curricular

Leia mais

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 13/2015 LETRAS/PEDAGOGIA/LIBRAS Campus São João del-rei

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 13/2015 LETRAS/PEDAGOGIA/LIBRAS Campus São João del-rei Questão 01 O reconhecimento oficial da Língua Brasileira de Sinais como meio legal de comunicação se deu a partir: a) da publicação da Lei n o 10.436, em 2002. b) da elaboração do Dicionário de Língua

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 13/2015 Campus São João del-rei

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 13/2015 Campus São João del-rei Tema 01: ASPECTOS HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO DOS SURDOS NO BRASIL Imbricada em relações de poder, a educação dos surdos vem sendo pensada e definida, historicamente, por educadores ouvintes, embora possamos

Leia mais

Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu

Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu Centro Pastoral, Educacional e Assistencial Dom Carlos - CPEA PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N /22 VIZIVALI A FACULDADE

Leia mais

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA

HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA HISTÓRIA ORAL NO ENSINO FUNDAMENTAL: O REGIME MILITAR NO EX- TERRITÓRIO DE RORAIMA LYSNE NÔZENIR DE LIMA LIRA, 1 HSTÉFFANY PEREIRA MUNIZ 2 1. Introdução Este trabalho foi criado a partir da experiência

Leia mais

LIBRAS: A INCLUSÃO DE SURDOS NA ESCOLA REGULAR

LIBRAS: A INCLUSÃO DE SURDOS NA ESCOLA REGULAR LIBRAS: A INCLUSÃO DE SURDOS NA ESCOLA REGULAR Andréa Oliveira Almeida andrea.libras@hotmail.com UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Maria da Conceição Vinciprova Fonseca concyvf@uol.com.br Associação

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR INTRODUÇÃO Raquel de Oliveira Nascimento Susana Gakyia Caliatto Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). E-mail: raquel.libras@hotmail.com

Leia mais

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Linguagens / Parte Diversificada Componente Curricular: Língua Estrangeira

Leia mais

EDUCAÇÃO ESCOLAR BILÍNGUE DE SURDOS Janete Inês Müller IF Farroupilha Lodenir Becker Karnopp UFRGS Agências Financiadoras: CAPES e CNPq.

EDUCAÇÃO ESCOLAR BILÍNGUE DE SURDOS Janete Inês Müller IF Farroupilha Lodenir Becker Karnopp UFRGS Agências Financiadoras: CAPES e CNPq. EDUCAÇÃO ESCOLAR BILÍNGUE DE SURDOS Janete Inês Müller IF Farroupilha Lodenir Becker Karnopp UFRGS Agências Financiadoras: CAPES e CNPq Resumo Este texto apresenta uma discussão acerca da educação escolar

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA DAS DISCIPLINAS 2014.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 FUNDAMENTOS EM SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO...

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) LIBRAS BÁSICO Florestal 2014 Reitora da Universidade Federal de Viçosa Nilda de Fátima Ferreira Soares Pró-Reitor de Ensino Vicente de

Leia mais

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2

Curso de Pedagogia Ementário da Matriz Curricular 2010.2 1ª FASE 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL A Biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão neurológica nos processos básicos: os sentidos

Leia mais

LETRAMENTO E ALUNOS SURDOS: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM ESCOLA INCLUSIVA.

LETRAMENTO E ALUNOS SURDOS: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM ESCOLA INCLUSIVA. LETRAMENTO E ALUNOS SURDOS: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM ESCOLA INCLUSIVA. Resumo: SCHELP, Patrícia Paula UNICENTRO patricia@schelp.com.br Eixo Temático: Diversidade e Inclusão Agência Financiadora: Não contou

Leia mais

Beneficiário / Clientela:. Equipe envolvida na execução: ( 6 ) Número de docentes. ( ) Número de graduandos bolsistas

Beneficiário / Clientela:. Equipe envolvida na execução: ( 6 ) Número de docentes. ( ) Número de graduandos bolsistas FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária Ano 2015 Título do Projeto: Caminhada Pedagógica Tipo de Projeto: projeto

Leia mais

Carga Horária Total: 80 horas

Carga Horária Total: 80 horas COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E PRODUÇÃO DE TEXTOS Norma linguística padrão: padrões de comunicação e níveis de linguagem. Comunicação organizacional como estratégica essencial no âmbito empresarial. Instrumentos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde 040 Curso: Psicologia Núcleo Temático: Avaliação Psicológica Disciplina: Instrumentos de Avaliação Psicológica V Professor(es): Izabella

Leia mais

METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA.

METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA. 1 METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA. Maio/2008 Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso Uniararas, marayaskara@uniararas.br Ana Carolina Castelli

Leia mais

SEM. CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS

SEM. CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ-REQUISITOS CURSO DE PEDAGOGIA Currículo novo 2008/01 Reconhecido pela Portaria Ministerial Nº 4.327, de 22/12/2004. Duração: 188 créditos 2.820h, acrescidas de 110h de atividades de prática de ensino, 100h de atividades

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CULTURA E IDENTIDADE SURDA NA FORMAÇÃO BILÍNGUE NO ENSINO REGULAR

A IMPORTÂNCIA DA CULTURA E IDENTIDADE SURDA NA FORMAÇÃO BILÍNGUE NO ENSINO REGULAR A IMPORTÂNCIA DA CULTURA E IDENTIDADE SURDA NA FORMAÇÃO BILÍNGUE NO ENSINO REGULAR GT8 Espaços Educativos, Currículo e Formação Docente (Saberes e Práticas). Maria Patrícia Vieira Martins Lima¹ John Lima

Leia mais

ANAIS 2010 ISSN 1808-3579 FONOLOGIA DA LIBRAS: PARÂMETROS FORMACIONAIS DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS RESUMO

ANAIS 2010 ISSN 1808-3579 FONOLOGIA DA LIBRAS: PARÂMETROS FORMACIONAIS DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS RESUMO FONOLOGIA DA LIBRAS: PARÂMETROS FORMACIONAIS DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS RESUMO Thiago Bordinhon (CCHE-UENP/CJ) Este texto tem por objetivo informar e esclarecer a comunidade acadêmica e demais interessados

Leia mais

III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais

III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais TEXTOS ESCRITOS POR ALUNOS SURDOS: AS MARCAS DA INTERLÍNGUA MARTINS, Tânia Aparecida 1 PINHEIRO, Valdenir de Souza 2 NOME DO GT: Educação

Leia mais

LEITURA E ESCRITA DO PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA: A EXPERIÊNCIA DE UM PROFESSOR SURDO COM UM ALUNO SURDO NO CONTEXTO ACADÊMICO

LEITURA E ESCRITA DO PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA: A EXPERIÊNCIA DE UM PROFESSOR SURDO COM UM ALUNO SURDO NO CONTEXTO ACADÊMICO LEITURA E ESCRITA DO PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA: A EXPERIÊNCIA DE UM PROFESSOR SURDO COM UM ALUNO SURDO NO CONTEXTO ACADÊMICO José Carlos de Oliveira Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR

Leia mais

A EDUCAÇÃO DE SURDOS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES OUVINTES: POSSIBILIDADES E LIMITES.

A EDUCAÇÃO DE SURDOS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES OUVINTES: POSSIBILIDADES E LIMITES. A EDUCAÇÃO DE SURDOS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES OUVINTES: POSSIBILIDADES E LIMITES. Profª Drª Clarissa Martins de Araújo CE/UFPE, E-mail:cmaraujo@ufpe.Br; Profª Ms. Zélia Maria Luna Freire

Leia mais

Educar em Silêncio 1. Eminassai RODOVALHO 2 Patrícia Rangel Moreira BEZERRA 3 Faculdades Integradas Rio Branco, São Paulo, SP

Educar em Silêncio 1. Eminassai RODOVALHO 2 Patrícia Rangel Moreira BEZERRA 3 Faculdades Integradas Rio Branco, São Paulo, SP RESUMO Educar em Silêncio 1 Eminassai RODOVALHO 2 Patrícia Rangel Moreira BEZERRA 3 Faculdades Integradas Rio Branco, São Paulo, SP O livro Educar em Silêncio ilustra, em fotos, os principais aspectos

Leia mais

INCLUSÃO DO ALUNO SURDO NO COLÉGIO ESTADUAL DE APLICAÇÃO DE IPORÁ- GOIÁS

INCLUSÃO DO ALUNO SURDO NO COLÉGIO ESTADUAL DE APLICAÇÃO DE IPORÁ- GOIÁS INCLUSÃO DO ALUNO SURDO NO COLÉGIO ESTADUAL DE APLICAÇÃO DE IPORÁ- GOIÁS BORGES, Huélida Souza Santos Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Iporá huelidafamilia@hotmail.com ALMEIDA, Edna Maria Ferreira

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Coordenação Pedagógica Carga Horária Semestral: 40 h/a Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) A escola como organização

Leia mais

FAMÍLIA OUVINTE: DIFERENTES OLHARES SOBRE SURDEZ E EDUCAÇÃO DE SURDOS

FAMÍLIA OUVINTE: DIFERENTES OLHARES SOBRE SURDEZ E EDUCAÇÃO DE SURDOS FAMÍLIA OUVINTE: DIFERENTES OLHARES SOBRE SURDEZ E EDUCAÇÃO DE SURDOS Resumo DORNELES, Marciele Vieira UFSM marciele.vieira@yahoo.co,.br Eixo Temático: Diversidade e Inclusão Agência Financiadora: não

Leia mais

Secretaria de Educação Prefeitura Municipal de Otacílio Costa Processo Seletivo Edital 002/2015 Cargo: Professor/a de Libras

Secretaria de Educação Prefeitura Municipal de Otacílio Costa Processo Seletivo Edital 002/2015 Cargo: Professor/a de Libras CONHECIMENTOS GERAIS 12 QUESTÕES 01. O Projeto Político Pedagógico deve retratar a identidade da escola. O PPP exige construção e reconstrução, além da participação de todos os envolvidos no trabalho escolar.

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 2013

CONCURSO PÚBLICO 2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE APARECIDA DE GOIÂNIA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL N. 01/2013 CONCURSO PÚBLICO 2013 INSTRUTOR SURDO I ATENÇÃO 17/11/2013 Toda a prova será projetada em libras. Antes de

Leia mais

ACESSIBILIDADE SEM ESFORÇO PARA SURDOS: JANELA DE LIBRAS OU LEGENDA? UMA ANÁLISE DOS INSTRUMENTOS DE ACESSIBILIDADE PARA SURDOS USADOS NO FILME O GRÃO

ACESSIBILIDADE SEM ESFORÇO PARA SURDOS: JANELA DE LIBRAS OU LEGENDA? UMA ANÁLISE DOS INSTRUMENTOS DE ACESSIBILIDADE PARA SURDOS USADOS NO FILME O GRÃO ACESSIBILIDADE SEM ESFORÇO PARA SURDOS: JANELA DE LIBRAS OU LEGENDA? UMA ANÁLISE DOS INSTRUMENTOS DE ACESSIBILIDADE PARA SURDOS USADOS NO FILME O GRÃO Maria Izalete Inácio Vieira UFSC- Polo UFC Resumo

Leia mais

AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita. CURSO Alfabetização Linguística e Matemática na Educação Infantil

AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita. CURSO Alfabetização Linguística e Matemática na Educação Infantil AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita Meta Retomar alguns conceitos importantes relativos à alfabetização na educação. Infantil. Sugerir práticas que aproximem a criança do código

Leia mais

Andréia Gulielmin Didó. Cátia de Azevedo Fronza. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Andréia Gulielmin Didó. Cátia de Azevedo Fronza. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Universidade do Vale do Rio dos Sinos At i v i d a d e s e m Lí n g u a Po rt u g u e s a/li b r a s Re a l i z a d a s c o m Andréia Gulielmin Didó Universidade do Vale do Rio dos Sinos Cátia de Azevedo Fronza Universidade do Vale do Rio

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL Nº 157/2012

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL Nº 157/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br

Leia mais

A INCLUSÃO DE ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INCLUSÃO DE ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INCLUSÃO DE ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Autora: Maria José Calado. Orientador: Professor Dr.Washington Luiz Martins (UFPE). Instituição Superior de

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias.

PLANO DE ENSINO. Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias. UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT PLANO DE ENSINO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS, MATEMÁTICA E TECNOLOGIAS - PPGECMT DISCIPLINA: Teorias de Aprendizagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA CAROLINA ISRAEL MONTICELLI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA CAROLINA ISRAEL MONTICELLI UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA CAROLINA ISRAEL MONTICELLI REPRESENTAÇÕES DE PROFESSORES SOBRE LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO DE SURDOS Porto Alegre 1º semestre

Leia mais

PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1. SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014

PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1. SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014 PRD-2014: PALESTRAS e OFICINAS - CICLO 1 SISTEMA DE INSCRIçÕES: de 27 de fevereiro a 12 de março de 2014 As inscrições nos eventos do ciclo 1 deverão ser feitas on-line a partir da página do Programa (www.cp2.g12.br/blog/prdcp2).

Leia mais

A LÍNGUA DE SINAIS E UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO SURDA

A LÍNGUA DE SINAIS E UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO SURDA A LÍNGUA DE SINAIS E UM BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO SURDA Rodrigo Janoni Carvalho 1 A Língua Brasileira de Sinais LIBRAS é uma língua que tem adquirido maior visibilidade na sociedade, na medida em que

Leia mais

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Turno: MATUTINO/NOTURNO MATUTINO CURRICULO Nº 1 NOTURNO CURRICULO Nº 1 Reconhecido pelo Decreto nº 3.554 de 15.02.01, D.O.E. de 16.02.01. Renovação de Reconhecimento

Leia mais

Módulo II - Teórico TEXTO 3: SURDEZ, FUNÇÕES COGNITIVAS E LIBRAS

Módulo II - Teórico TEXTO 3: SURDEZ, FUNÇÕES COGNITIVAS E LIBRAS 1 1 Módulo II - Teórico TEXTO 3: SURDEZ, FUNÇÕES COGNITIVAS E LIBRAS Rosimar Bortolini Poker A principal conseqüência da surdez refere-se aos prejuízos na comunicação natural dos sujeitos surdos que atingem

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA MODALIDADE 00-7157-02 DIDÁTICA 080

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS CHA MODALIDADE 00-7157-02 DIDÁTICA 080 Curso: Graduação: Regime: EDUCAÇÃO FÍSICA MATRIZ CURRICULAR LICENCIATURA SERIADO ANUAL NOTURNO Duração: 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO =

Leia mais

III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais

III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais III SEMINÁRIO EM PROL DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Desafios Educacionais SURDEZ: UM MAPEAMENTO DAS PRODUÇOES ACADÊMICAS EM UM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESCOLAR ALVES, R. A. 1 MANZOLI, L. P. 2 URBAN,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR. NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD CÓD DISCIPLINAS E EMENTAS CARGA HORÁRIA

MATRIZ CURRICULAR. NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD CÓD DISCIPLINAS E EMENTAS CARGA HORÁRIA MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR DA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA COM HABILITAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA

Leia mais

A língua brasileira de sinais. A língua brasileira de sinais - LIBRAS

A língua brasileira de sinais. A língua brasileira de sinais - LIBRAS A língua brasileira de sinais Os sinais, essa dança das palavras no espaço, são minha sensibilidade, minha poesia, meu eu íntimo, meu verdadeiro estilo.(emmanuelle Laborit) 1 A língua brasileira de sinais

Leia mais

Prof. Neemias Gomes Santana UESB Graduação em Letras/Libras UFSC/UFBA Especialista em Tradução e Interpretação de Libras Mestrando em Tradução

Prof. Neemias Gomes Santana UESB Graduação em Letras/Libras UFSC/UFBA Especialista em Tradução e Interpretação de Libras Mestrando em Tradução Prof. Neemias Gomes Santana UESB Graduação em Letras/Libras UFSC/UFBA Especialista em Tradução e Interpretação de Libras Mestrando em Tradução Audiovisual e Acessibilidade - UFBA O papel do intérprete

Leia mais

A Educação Bilíngüe. » Objetivo do modelo bilíngüe, segundo Skliar:

A Educação Bilíngüe. » Objetivo do modelo bilíngüe, segundo Skliar: A Educação Bilíngüe Proposta de educação na qual o bilingüismo atua como possibilidade de integração do indivíduo ao meio sociocultural a que naturalmente pertence.(eulália Fernandes) 1 A Educação Bilíngüe»

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

A MATEMÁTICA E A SURDEZ: EXISTEM BARREIRAS NA APRENDIZAGEM DESSA DISCIPLINA?

A MATEMÁTICA E A SURDEZ: EXISTEM BARREIRAS NA APRENDIZAGEM DESSA DISCIPLINA? A MATEMÁTICA E A SURDEZ: EXISTEM BARREIRAS NA APRENDIZAGEM DESSA DISCIPLINA? Resumo SCHUBERT, Silvana Elisa de M.- UTP silschubert@yahoo.com.br COELHO, Luiz André Brito - IPE landre68@msn.com Eixo Temático:

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 022/2016

EDITAL SEDU Nº 022/2016 EDITAL SEDU Nº 022/2016 Chamada para inscrição de profissionais da educação no Curso ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NA ÁREA DA DEFICIÊNCIA AUDITIVA CAEEDA para rede pública de ensino. O SECRETÁRIO

Leia mais

ANAIS ELETRÔNICOS ISSN 235709765

ANAIS ELETRÔNICOS ISSN 235709765 LETRAMENTO SURDO NA LIBRAS (L1) E NA LÍNGUA PORTUGUESA (L2) NA EDUCAÇÃO BÁSICA MEDEIROS, Maria Gorete de Profa. Ms. Unidade Acadêmica de Educação da UFCG goretedidatica01@gmail.com ALVES, Kledson de Albuquerque

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA POLO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO CCE LETRAS-LIBRAS BACHARELADO Joaquim Cesar Cunha dos Santos ATIVIDADE 07 DISCIPLINA:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Curso de Direito Diurno PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Curso de Direito Diurno PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Curso de Direito Diurno PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Direito e Política Código JUR 1010 Créditos

Leia mais

Palavras Chave: Libras; Braille; Língua Portuguesa; Linguística; Estudos de Tradução; Interpretação; surdo; cego.

Palavras Chave: Libras; Braille; Língua Portuguesa; Linguística; Estudos de Tradução; Interpretação; surdo; cego. REFLEXÕES SOBRE AS COMPETÊNCIAS LINGUÍSTICAS NA FORMAÇÃO DO INTÉRPRETE DE LIBRAS E DO BRAILLISTA NO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM COMUNICAÇÃO ASSISTIVA: LIBRAS E BRAILLE/PUCMINAS/BH. Profa. Dra. Denise

Leia mais

ENSINO DO PORTUGUÊS COMO L2 PARA SURDOS: AÇÕES PROPOSITIVAS

ENSINO DO PORTUGUÊS COMO L2 PARA SURDOS: AÇÕES PROPOSITIVAS 36 ENSINO DO PORTUGUÊS COMO L2 PARA SURDOS: AÇÕES PROPOSITIVAS Adriana Di Donato 1 UFPB 0 Introdução Dos estudos para o ensino de segunda língua (L2) para surdos no Brasil, alguns apenas apontam as dificuldades

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

Plano de Ensino. Ementa

Plano de Ensino. Ementa Curso: SIJ-TEC - Tecnologia em Sistemas de Informação Departamento: DCC - Ciência da Computação Disciplina: JOGOS E PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO Código: OTES03 Carga horária: 72 Período letivo: 2015/1 Professor:

Leia mais

FACULDADE DO VALE DO JURUEMA

FACULDADE DO VALE DO JURUEMA FACULDADE DO VALE DO JURUEMA CURSO: PSICOPEDAGOGIA COM ENFASE NA INCLUSÃO SOCIAL DISCIPLINA:LIBRAS LIBRAS NO PROCESSO EDUCATIVO Professora Esp. Graziela Christine da Silva A J E S - F A C U L D A D E S

Leia mais