CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA"

Transcrição

1 CONSERVATÓRIO DE MÚSICA CALOUSTE GULBENKIAN DE BRAGA Plano de Atividades 2013/2014 1

2 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES O Plano Anual de Atividades PAA do Conservatório é fundamental na valorização do currículo dos alunos, explanando toda a qualidade do trabalho que é desenvolvido ao longo do ano letivo. Segundo a IGEC (2010), o Conservatório contém como pontos fortes a coerência entre as atividades desenvolvidas e as linhas orientadoras do Projeto Educativo, bem como a forte presença do Conservatório na comunidade bracarense e a sua afirmação e prestígio no país. Este documento pretende organizar as atividades, que são lançadas numa base de dados, assim como os seus relatórios de avaliação, catalogando-as e agrupando-as em atividades permanentes, atividades ocasionais e projetos de desenvolvimento. Associado ao PAA existe também um mapa trimestral calendário, onde se devem registar todas as atividades, que se vão realizar durante aquele período letivo, para que se evitem constrangimentos de ocupação de espaços, de coincidências com momentos de avaliação e para que todos estejam atentos às atividades do seu interesse e marquem a sua presença. 2

3 ATIVIDADES PERMANENTES: AUDIÇÕES DE CLASSE Apresentação performativa do trabalho desenvolvido pela classe de instrumento ao longo do período. 89 Audições Classe 22 Música Câmara 17 Audições Finais 284 Audições Gerais 1 Audição Temática de Carnaval 1 Audição de Composição de ITC 1 Audição de Composição DIA DO DIPLOMA No Dia do Diploma além de se entregar os diplomas aos finalistas do 12º ano, a escola faz a entrega dos Prémios de Mérito aos alunos do 9º e 12º ano, conforme regulamento próprio. Este momento realiza-se no 1º período, reportando-se aos alunos do ano letivo anterior. 3

4 CONCERTOS Atividade performativa de índole musical de diferentes formatos, que se destina a demonstrar o desenvolvimento das competências técnico-artísticas adquiridas pelos alunos e a sua capacidade de trabalhar em grupo, assim como promover e divulgar a música erudita, fortalecendo e aprofundando a dimensão cultural da comunidade. Concertos de final de período de todas as orquestras do CMCG Concertos de Abertura e Fecho da Feira do Livro de Braga Concerto de Homenagem ao Património (Santuário do Bom Jesus) Concerto da Semana Santa na Sè Catedral Concerto Kla-Vier Duo Concerto da Classe de Composição Recital de poesia e música Recital de Guitarra por alunos do secundário Comemorações do centenário de Helena Sá e Costa Viagem até à Ópera Comemorações dos 40 anos do 25 de Abril Pedro e o Lobo - Piano Solo Concerto de Música Portuguesa CLASSE DE BALLET Espetáculo(s) performativo(s) da classe de ballet, evidenciando o grau de desenvolvimento atingido e competências adquiridas ao longo do ano letivo. Apresentação pública dos alunos de Ballet 4

5 ATIVIDADES OCASIONAIS: VISITAS DE ESTUDO Proporcionar aos alunos a possibilidade de conhecerem in loco o património natural e construído, para que possam reconhecer a importância da sua salvaguarda. Estas visitas proporcionam também experiências ricas e vivências culturais diferenciadas. Viagem de Estudo às Universidades de Lisboa, Aveiro e Porto Viagem de Estudo a Madrid Visita à escola de Educação Rodoviária Visita à Quinta Pedagógica Visita à fonte do ídolo / Corrente de Histórias Visita ao Mercado Abastecedor de Braga Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota Visita à Estação de Tratamento de Aguas -ETA Ida ao Teatro Visita de Estudo a Lisboa Visita de estudo ao Visionário Visita de Estudo a Serralves e Casa da Música Visita de Estudo à casa do Desenho de Júlio Resende e Fundação de Serralves Visita de Estudo à Bracara Augusta Visita de estudo à Braga Barroca Aventura: Parque Aquático de Amarante 5

6 MASTERCLASSES Cursos intensivos de prática instrumental, orientados por professores nacionais ou estrangeiros de reconhecido prestígio no plano internacional. É uma atividade de crucial importância para o desenvolvimento das aprendizagens dos alunos, onde surge a possibilidade destes tomarem contacto com outros profissionais da música e experienciarem outras formas de aprendizagem, quer em contexto de grupo, quer em partilha de experiências. Masterclasse de Cravo com Maria de Lurdes Ribeiro Masterclasse de Saxofone com Hélder Alves Masterclasse de Clarinete com Victor Pereira Masterclasse Piano com Miguel Campinho Masterclasse de Guitarra com Pedro Mateo Gonzalez Masterclasse de Piano com Luísa Tender Masterclasse de Canto com Sara Braga Simões WORKSHOPS Atividade que pretende alargar o conhecimento musical dos alunos, estimulando a criatividade, aprofundando o conhecimento e o gosto pela arte. Excertos de Orquestra para Trompa Workshop de Linguagem Jazz e Improvisação Guitarra no Barroco O Poder das Ideias Workshop Técnicas de Aprendizagem Motora e dos Movimentos Naturais do Corpo na Viola d Arco Workshop e Concerto Crassh 6

7 CONCURSOS: Destinam-se a premiar o estudo e mérito dos alunos enquanto músicos, ativando o talento e a criatividade dos jovens músicos. Proporcionam aos candidatos a troca de experiências artísticas, fortalecendo assim o estímulo pela prática instrumental. Concurso Nacional de Cravo 2014 Concurso Interno de Piano Concurso Jovem.com Concurso solistas com as orquestras do CMCG Concurso Regional de Arcos Concurso Interno de Clarinete Concurso Nacional de Leitura Concurso Concelhio de Leitura Braga a Ler+ INTERCÂMBIOS Veículo de excelência para a partilha e troca de experiências, bem como a aquisição de conhecimentos em diferentes contextos. Intercâmbio da Classe de Cravo com Escola ou Conservatório do Ensino Artístico (a definir) Rota dos Conservatórios - Intercâmbio com o Conservatório de Música de Coimbra e do Porto Intercâmbio Luso-Galaico 7

8 ATIVIDADES TEMÁTICAS Proporcionar vivências relativamente a datas específicas, potencializando a aprendizagem e a partilha de conhecimentos em contextos diversificados e relacionados. Banco alimentar contra a fome Comemoração do Dia Mundial do Não fumador Semana da Matemática Magusto Escolar Festa de Natal Festa de Carnaval Páscoa - Tempo histórico e religioso Plano Nacional Leitura/Hora do Conto Crescer em Segurança Festa de Encerramento do Ano letivo Campanhas de Solidariedade Dia Mundial da Alimentação Comemoração do Halloween Pedy Paper 14 CMCG Bem Comer para Bem Crescer Comemoração do Dia Mundial da Alimentação Cancro da Mama - Outubro Rosa Garrafa Solidária Comemoração do Dia Mundial do Não fumador Sorriso Feliz A Aventura de Crescer Prevenção de maus tratos e aproximações abusivas Falar de sexualidade com os filhos Escola Inclusa Primeiros socorros e suporte básico de vida Semana Mais Saúde: rastreios Semana Mais Saúde: Dádiva de sangue 8

9 PROJETOS MUSICAL O musical no Conservatório apela ao envolvimento de toda a comunidade educativa, no sentido em que os alunos de diferentes idades e níveis de ensino desenvolvem um trabalho intensivo, abraçando vários domínios das artes performativas e promovendo a transversalidade entre disciplinas do currículo. Neste sentido, o musical é um espetáculo de arte total, realizado anualmente. Trata-se de uma atividade com impacto na vida cultural da cidade, já que ao invés de se circunscrever ao espaço escolar decorre no local mais emblemático da cidade de Braga, Theatro Circo. OJ.COM Estágio de orquestra com jovens alunos provenientes de todos os Conservatórios do Continente e das Ilhas, com o objetivo de partilhar conhecimentos e experiências musicais, promover a interação entre os alunos de todos os Conservatórios, promover a prática musical ao mais alto nível, conhecer novos maestros e novas realidades. Esta atividade é singular uma vez que une todos os Conservatórios oficiais uma vez por ano. 9

10 ESTÁGIO DE VERÃO CMCGB Curso intensivo da prática orquestral, organizado anualmente pelo Conservatório, em que os alunos oriundos de localidades próximas, têm a possibilidade de estar em contacto com músicos e maestros de referência nacional e internacional, promovendo a prática orquestral e musical. CONCERTOS DIDÁTICOS Sessão musical onde se promove e divulga a música erudita, havendo uma interação entre os músicos e o público. Nestes concertos são apresentados os diferentes instrumentos da orquestra, havendo um diálogo sobre música (obras musicais, compositores e instrumentos) Sons do Conservatório. (Atividade em parceria com o Theatro Circo e a Câmara Municipal de Braga). Concertos abertos ao público escolar em pareceria com a autarquia durante o mês da música (outubro). Concertos didáticos para os alunos do primeiro ciclo do Conservatório. Concertos didáticos solicitados por Agrupamentos de Escolas da zona Norte. 10

11 DESPORTO ESCOLAR A prática desportiva nas escolas, além de um dever decorrente do quadro normativo vigente no sistema de ensino, proporciona aos alunos um conjunto de atividades desportivas que os ajudarão ao seu desenvolvimento físico e psíquico, à aquisição e domínio de técnicas desportivas, à integração e convívio intraescola e inter-escolas, ao combate ao absentismo e insucesso escolares, entre muitos outros benefícios. Para além do desporto escolar, são também promovidas diferentes atividades no âmbito da disciplina de educação física. Multiatividades Jogos Tradicionais Portugueses Torneio Futsal/Voleibol Interturmas Desporto Escolar Natação EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE A Educação para a Saúde inclui-se entre as múltiplas responsabilidades da escola atual e encontra-se amplamente concretizada no Projeto Educação para a Saúde (PES) que desenvolve diversas atividades, para os diferentes graus de ensino, relacionadas com as temáticas consideradas de abordagem prioritária. Tem como objetivo promover a responsabilidade individual e comunitária no que concerne à saúde e desenvolver nos alunos conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, que lhes permitam adotar estilos de vida saudáveis. 11

12 CENTRO DE ESCRITA: É um projeto destinado a apoiar os alunos de todos os níveis de ensino, de forma presencial e virtual, fornecendo ferramentas para os tornar melhores escritores e serem consequentemente mais competentes na comunicação escrita. Saber mais em ENTREPAUTAS Este projeto surge com a necessidade da Comunidade Educativa ter acesso a informação num registo físico da história e das estórias do nosso Conservatório. Professores, alunos e funcionários são colaboradores ativos neste projeto, tentando sempre corresponder às expectativas dos leitores. SPLASH Projeto educativo sobre a importância da água enquanto recurso e fonte de vida. Este projeto surgiu no âmbito do programa Pais com ciência da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, tendo como entidades participativas a Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem, Associação de Pais do Conservatório de Braga, Associação Pais com a Ciência e Universidade do Minho. Ver em Dia Mundial da Criança/Projeto SPLASH Visita de Estudo à Barragem do Alto Lindoso/Projeto SPLASH Visitas de estudo/splash 12

Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-escolar de São Paulo PLANO ANUAL DE ESCOLA

Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-escolar de São Paulo PLANO ANUAL DE ESCOLA Escola Básica do 1.º Ciclo com Pré-escolar de São Paulo PLANO ANUAL DE ESCOLA Ano letivo: 2015/2016 INTRODUÇÃO Enquadramento legal Avaliação Aprovação EVENTOS 1.ºperíodo 2.ºperíodo 3.ºperíodo REUNIÕES

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES CRECHE ANO LECTIVO 2014 / 2015 - Tema transversal a trabalhar ao longo do ano: A Magia do Circo DATAS A SALIENTAR

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES CRECHE ANO LECTIVO 2014 / 2015 - Tema transversal a trabalhar ao longo do ano: A Magia do Circo DATAS A SALIENTAR MÊS Setembro TEMA Adaptação das Crianças PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES CRECHE ANO LECTIVO 2014 / 2015 - Tema transversal a trabalhar ao longo do ano: A Magia do Circo DATAS A SALIENTAR ACTIVIDADES PEDAGÓGICAS

Leia mais

Conservatório de Música de Barcelos

Conservatório de Música de Barcelos Atividades 2013/2014 Calendarização Atividades Local 27/09/2013 às 21:30h 01/10/2013 às 19:30h 18/10/2013 às 21:30h 12/11/2013 22/11/2013 23/11/2013 às 21:00H 29/11/2013 às 10 e 12/12/2013 às 21:00h 14/12/2013

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL

PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL PROJETO PEDAGÓGICO 2015/2016 CATL A vida é a arte de pintar e sentir a nossa própria história. Somos riscos, rabiscos, traços, curvas e cores que fazem da nossa vida uma verdadeira obra de arte! Autor

Leia mais

as s FESTIVAL DE ARTES

as s FESTIVAL DE ARTES as s ARTES MÚSICA WORKSHOPS SOLIDÁRIO FESTIVAL DE ARTES Festival ASAS Apresentação: ATB e Município de Penela Conceito Método Objetivos Cronograma/programação Projetos de intervenção social A região de

Leia mais

AGENDA DE MARÇO DE 2015

AGENDA DE MARÇO DE 2015 AGENDA DE MARÇO DE 2015 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das suas atividades,

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos

Gestor de Atividades e Recursos Educativos 21/01/ Imprimir atividade Gestor de Atividades e Recursos Educativos Agrupamento de Escolas de Data Atividade Público Alvo Início Término Préescolar Titulo, Tipologia, Proponente, Escola Desafios da Matemática

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 1 1. Introdução O Plano Anual de Atividades é um documento de planeamento, que define, em função do projeto educativo, os objetivos, as formas de e de programação das

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades do de Escolas Sá de Miranda Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 (devem ser indicadas as atividades que ultrapassem a dimensão do pequeno grupo ou da turma) Calendarizaç

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014. Promover a participação dos Encarregados de Educação no processo de ensino e aprendizagem dos alunos

OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014. Promover a participação dos Encarregados de Educação no processo de ensino e aprendizagem dos alunos OBJETIVOS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 Promover o sucesso académico Reforçar a organização, coordenação e articulação curricular Promover a participação dos Encarregados de Educação no processo

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos

Gestor de Atividades e Recursos Educativos Apresentação dinamizada pelos alunos: Plano para uma viagem em Portugal. Escola Básica de Agrela e Vale do Leça Tipologia: Animação cultural (teatro, concertos, saraus) Ciências Sociais e Humanas 420 -

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES O Plano Plurianual de Atividades é um documento de planeamento que define, em função do Projeto Educativo, os objetivos, as formas de organização e de programação das atividades e que procede à identificação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE EIXO. çzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopa qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbn mqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjkl

Leia mais

Plano de Atividades GRUPO 100

Plano de Atividades GRUPO 100 Plano de s 2013 2014 GRUPO 100 Ao longo do ano: Continuação do Projeto Leitura em Vai e Vem, do P.N.L. Promover a interação do Jardim-de-Infância com a família de forma a incentivar a leitura junto das

Leia mais

Ficha de Caraterização de Práticas Inspiradoras

Ficha de Caraterização de Práticas Inspiradoras Ficha de Caraterização de Práticas Inspiradoras Nota: Se pretende que a S/ prática seja integrada na Base de Dados de Práticas Inspiradoras dinamizada pelo ACM, I.P., deverá enviar esta ficha devidamente

Leia mais

1º Período Calendarização Atividades Objetivos Gerais Recursos

1º Período Calendarização Atividades Objetivos Gerais Recursos Planificação Anual de Atividades Página 1 de 12 Ano letivo 2014/2015 Descobrir Setúbal 1º Período 01 de setembro Abertura do Externato Cooperar com os outros em tarefas e Pessoal e não 10 de setembro 10H

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES CRECHE

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES CRECHE 2014/2015 MÊS ATIVIDADES OBJETIVOS INTEVENIENTES - Promover a integração; Dia 1 (segunda-feira) Receção às crianças - Desenvolver atitudes de autoestima e autoconfiança;

Leia mais

A equipa somos nós. Ano letivo 2015/2016. Ser derrotado normalmente é uma condição temporária. Desistir é o que a faz permanente. Marylin vos Savant

A equipa somos nós. Ano letivo 2015/2016. Ser derrotado normalmente é uma condição temporária. Desistir é o que a faz permanente. Marylin vos Savant A equipa somos nós Ano letivo 2015/2016 Ser derrotado normalmente é uma condição temporária. Desistir é o que a faz permanente. Marylin vos Savant Projeto curricular escola Ano letivo 2015/2016 Entende-se

Leia mais

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas. Introdução

Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas. Introdução Metas de Aprendizagem 1.º Ciclo Expressões Artísticas Introdução A Educação Artística no Ensino Básico desenvolve-se em quatro grandes áreas (Expressão Plástica e Educação Visual; Expressão e Educação

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014 2015 GRUPO: 110 1.º Ciclo

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014 2015 GRUPO: 110 1.º Ciclo ATIVIDADE Recepção aos alunos do 1ºano CALENDARIZAÇÃO Promover uma boa integração na escola, explicando e mostrando, ao pormenor, as instalações e a dinâmica da escola. 1º ano ATIVIDADE Receção aos alunos

Leia mais

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros NOTA DE IMPRENSA Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros PROGRAMAÇÃO CULTURAL EM REDE A NORTE RECEBE NOVOS APOIOS DO ON.2 A autoridade de gestão do ON.2 O Novo Norte (Programa Operacional

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 35/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015

Plano Anual de Atividades 2014/2015 Mãos na Massa Plano Anual de Atividades 2014/2015 Equipa pedagógica do Centro de Educação de Infância Casa da Cruz Introdução O Plano Anual de Atividades é um documento orientador de uma dinâmica comum

Leia mais

ADENDA Ano letivo 2015/2016

ADENDA Ano letivo 2015/2016 ADENDA Ano letivo 2015/2016 INTENCIONALIDADE EDUCATIVA Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo 2013/2017 3.2. Desenho Curricular e Carga Horária das Ofertas Educativas do Agrupamento 3.2.1. Desenho

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula, através de atividades esportivas, artísticas e culturais. Conheça cada uma das modalidades

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ- ESCOLAR ANO LETIVO 2013/2014 Departamento do Pré- Escolar 2013/2014 Page 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Introdução A avaliação em educação é um elemento integrante

Leia mais

Arte Ensino Fundamental. Fase Final (6º a 9º ano)

Arte Ensino Fundamental. Fase Final (6º a 9º ano) Arte Ensino Fundamental Fase Final (6º a 9º ano) 2012 APRESENTAÇÃO Caro(a) professor(a), (...) Protege-me das incursões obrigatórias que sufocam o prazer da descoberta e com o silêncio ( intimamente sábio

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. Registo e produções - Confiança

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. Registo e produções - Confiança Planificação Anual Professor: Gabriela Maria R. D. T. L. C. Silva Disciplina: Ano: préescolar Turma: I Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Facilitar a adaptação

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 21 de julho de 2014. Série. Número 132

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 21 de julho de 2014. Série. Número 132 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 21 de julho de 2014 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E RECURSOS HUMANOS Despacho n.º 196/2014 Aprova o Calendário Escolar dos estabelecimentos

Leia mais

Projeto de Música Pop e Rock

Projeto de Música Pop e Rock Projeto de Música Pop e Rock Docentes: Ângelo Cunha Paulo Bispo Teresa Laranjeira Externato Marista de Lisboa Introdução A Música é única para os seres humanos e como as outras artes, é tão básico como

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES Agrupamento de Escolas Elias Garcia 2013/2016 1 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES 2013/2016 O Plano Plurianual de Atividades (PPA) constitui um dos documentos de autonomia,

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

Projeto de Intervenção

Projeto de Intervenção Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, Braga Projeto de Intervenção 2014/2018 Hortense Lopes dos Santos candidatura a diretora do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, Braga Braga, 17 abril de 2014

Leia mais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais LEITURA E LITERACIAS Promoção Leitura BIBLIOTECA ESCOLAR MÁRIO CLÁUDIO / BIBLIOTECA ESCOLAR DA POUSA Planificação s Ativides 2013/2014 Domínio Sub-domínio Ativides Objetivos Destinatários Dinamizadores

Leia mais

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA 1. ANA PAULA ANDRADE, PRESIDENTE CONSELHO EXECUTIVO, CONSERVATÓRIO REGIONAL, PONTA DELGADA, AÇORES /AICL BRAGANÇA 2010 BRAGANÇA 2009 ANA PAULA ANDRADE [CONSTÂNCIA] 1964) Nasceu em P. Delgada onde concluiu

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 1 Índice I. Introdução... 3 II. Desenvolvimento das Atividades... 4 1. Atividades a desenvolver no espaço da comunidade escolar... 4 2. Visitas de estudo...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RUY BELO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 Outubro 2013 Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas Medida 1 - Linha de Apoio 1: Apoio ao Desenvolvimento do Plano Anual de Atividades

Leia mais

O Dia Mundial da Poesia comemora-se a 21 de março, tendo sido criado na 30ª Conferência Geral da UNESCO realizada a 16 de novembro de 1999.

O Dia Mundial da Poesia comemora-se a 21 de março, tendo sido criado na 30ª Conferência Geral da UNESCO realizada a 16 de novembro de 1999. O Dia Mundial da Poesia comemora-se a 21 de março, tendo sido criado na 30ª Conferência Geral da UNESCO realizada a 16 de novembro de 1999. A data visa fazer uma reflexão sobre a livre criação de ideias

Leia mais

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR COORDENADOR: Vanda Teixeira 1. FUNDAMENTAÇÃO/ CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICAÇÃO a) O Desporto Escolar constitui uma das vertentes de atuação do Ministério da Educação e Ciência com maior transversalidade

Leia mais

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA

PROJETO ANUAL DA LUDOTECA O FAZ DE CONTA PROJETO ANUAL DA LUDOTECA ANO LECTIVO 2014/2015 Inês Matos ÍNDICE I- INTRODUÇÃO 3 II- PROJETOS 5 2.1. Semana da Alimentação 4 2.2. Formação Técnica 6 2.3. Acompanhamento às famílias 6 2.4.

Leia mais

Associação Espaço Mundo Associação de Apoio ao Estudante Africano APEAL ARAL-Associação Associação de Residentes do Alto do Lumiar

Associação Espaço Mundo Associação de Apoio ao Estudante Africano APEAL ARAL-Associação Associação de Residentes do Alto do Lumiar REFERÊNCIA: 081 DESIGNAÇÃO: ALL ARTES - Espaço MuDança BIP/ZIP em que pretende intervir: 25. Cruz Vermelha 26. Pedro Queiróz Pereira ENTIDADES: Promotoras: Parceira: Associação Espaço Mundo Associação

Leia mais

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Famalicão Cidade Educadora Vila Nova de Famalicão, cidade educadora, aderente ao movimento das Cidades Educadoras,

Leia mais

Proposta de Plano de Atividades do. Conselho Educativo de Marvila para 2014-2017

Proposta de Plano de Atividades do. Conselho Educativo de Marvila para 2014-2017 Proposta de Plano de Atividades do Conselho Educativo de Marvila para 2014-2017 1. Introdução A Lei de bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro, com a redação que lhe foi dada pela Lei

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias 2015 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7

Leia mais

Metas de Aprendizagem Pré-escolar Expressões. Introdução

Metas de Aprendizagem Pré-escolar Expressões. Introdução Metas de Aprendizagem Pré-escolar Expressões Introdução A apresentação das metas para as Expressões baseia-se nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar integrando, as Expressões Motora.

Leia mais

Índice. - Introdução. 3. - Cronograma 4-5. - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38

Índice. - Introdução. 3. - Cronograma 4-5. - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38 1 2015-2016 Índice - Introdução. 3 - Cronograma 4-5 - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38 2 Introdução O Município de Paços de Ferreira, assumindo-se como uma Cidade Educadora, respeitando um

Leia mais

Você quer se formar em Música?

Você quer se formar em Música? Você quer se formar em Música? Faça um dos cursos de Graduação em Música oferecidos pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (EMAC/UFG)! 1) Quais são os Cursos Superiores

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de DEPARTAMENTO: 1º CICLO - ATIVIDADES COMUNS ao longo do ano ATIVIDADES 15 Minutos de Leitura Crescer a Ler Levar a Ler CMC 15 de Leitura

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO Indicações para Operacionalização 2012-2015 O Plano Anual de Atividades do Agrupamento é relevante para toda a Comunidade Educativa. Por ele se operacionalizam

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES Inovação e Qualidade Plano de Ação Estratégico - 2012/2013 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL TEIXEIRA GOMES PROJECTO DE INTERVENÇÃO PLANO DE ACÇÃO ESTRATÉGICO 2012/2013 Escola de Oportunidades e de Futuro Telmo

Leia mais

C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR

C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR C E N T R O C U L T U R A L E S O C I A L D E S A N T O A D R I Ã O REGULAMENTO INTERNO CATL-ACR A P R O V A D O E M A S S E M B L E I A G E R A L E M 1 1. 0 3. 2 0 1 6 ( A p ó s a s r e v i s õ e s e

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013/2014 ÍNDICE I INTRODUÇÃO... 1 II CALENDÁRIO ESCOLAR... 2 III ÁREAS DE INTERVENÇÃO... 3 1 PLANEAMENTO E ORGANIZAÇÃO ESCOLAR... 3 1.1- PREPARAÇÃO DO ANO ESCOLAR... 3 1.2 ABERTURA

Leia mais

AEVA-ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO REGULAMENTO

AEVA-ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO REGULAMENTO EPAPALCO GRUPO DE ARTES PERFORMATIVAS DA ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO Descrição do Grupo de Artes Performativas da Escola Profissional de Aveiro - EPAPALCO O EpaPalco surge da necessidade de colmatar

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Azevedo Neves Ano Letivo 2015/2016

Agrupamento de Escolas Dr. Azevedo Neves Ano Letivo 2015/2016 Agrupamento de Escolas Dr. Azevedo Neves Ano Letivo 2015/2016 Proposta de Projetos/Atividades/Estratégias para o PAA Projeto de Educação para a Saúde (P.E.S.) Com a realização das atividades pretendemos:

Leia mais

Projeto Educativo APRENDIZ DE VIAJANTE

Projeto Educativo APRENDIZ DE VIAJANTE C.A.T.L. do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares Cáritas Diocesana de Coimbra Projeto Educativo APRENDIZ DE VIAJANTE Ano I SABER + de MIM Triénio 2016/2018 Centro A.T.L. do 1º, 2º e 3º ciclo

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas previstas Orçamento Desenvolver atividades curriculares com os docentes de Português

Leia mais

Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC)

Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC) Atividades de Enriquecimento do Currículo (AEC) INTRODUÇÃO: De acordo com o DL 91/2013, artº 14º e os despachos normativos da organização do ano letivo n.s 7 e 7-A/2013 e o recente despacho de organização

Leia mais

http://www.aege.pt/avaliacao/lists/avaliar%20plano%20de%20actividades%201%2...

http://www.aege.pt/avaliacao/lists/avaliar%20plano%20de%20actividades%201%2... Page 1 of 17 Documentos e listas Criar Definições do site Ajuda Até AEGE Autoavaliação Avaliar Plano de Actividades 1.º Per - 2010-2011 Seleccione uma vista Descrição geral Resumo gráfico Todas as respostas

Leia mais

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Promoção da Saúde A promoção da saúde é o processo que permite capacitar as pessoas a melhorar e a aumentar o controle sobre a sua saúde (e seus determinantes

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração Ficha de Caracterização de Projecto Orquestra Geração 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto(s) Orquestras Sinfónicas Juvenis - Orquestra Geração Sigla Orquestra Geração Morada Rua dos Caetanos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco Objectivos pedagógicos e gerais do projecto VITAMINA: Proporcionar um espaço onde as famílias, por razões profissionais

Leia mais

Casa do Povo de Óbidos - Creche e Jardim de Infância Ano lectivo de 2011/2012 1

Casa do Povo de Óbidos - Creche e Jardim de Infância Ano lectivo de 2011/2012 1 PROJECTO DE VALÊNCIA DE CRECHE Ano lectivo de 2011/2012 1 Índice 1-INTRODUÇÃO... 1 2-PRINCÍPIOS GERAIS E OBJECTIVOS PEDAGÓGICOS DA CRECHE... 2 3-ÁREAS DE CONTEÚDO... 4 3.1 - ÁREA DE FORMAÇÃO PESSOAL E

Leia mais

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local

Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014. Uma estratégia para O Projeto Educativo Local Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola 2013/1014 Uma estratégia para O Projeto Educativo Local O que é um PMMEE? O Plano Municipal de Melhoria e Eficácia da Escola consiste num conjunto de objetivos

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas Desenvolver atividades curriculares

Leia mais

Reunião concelhia de Braga. Regina Campos Coordenadora Interconcelhia RBE Janeiro de 2015

Reunião concelhia de Braga. Regina Campos Coordenadora Interconcelhia RBE Janeiro de 2015 Reunião concelhia de Braga Regina Campos Coordenadora Interconcelhia RBE Janeiro de 2015 1 Informações 1.1 - Balanço /perspetivas de desenvolvimento do trabalho 1.2 - Bibliotecas escolares orientações

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016

PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 PLANO ESTRATÉGICO ANO LETIVO 2015-2016 1. INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO Nos termos do Artigo 15.º, do Despacho Normativo n.º7/2013, 11 de julho No final de cada ano escolar, o conselho pedagógico avalia o

Leia mais

Family Days PORTO. Informação aos Media

Family Days PORTO. Informação aos Media 3 e 4 de Outubro O maior salão de miúdos e graúdos Informação aos Media A 000 Eventos - Organização de Eventos Temáticos, irá realizar, nos próximos dias 3 e 4 de Outubro, de, entre as 0h e as 23h, no

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Critérios de Avaliação, 1º Ciclo - Ano Letivo 2014-15 Página 1 de 10 1. Domínios de avaliação: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º

Leia mais

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4.

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. Índice 1. Introdução... p.2 2. Orientações programáticas do 1º Ciclo do Ensino Básico... p.4 2.1. Finalidades... p.4 2.2. Princípios Orientadores... p.4 2.3. Propostas de operacionalização curricular...

Leia mais

Concepções de Aprendizagem Musical na Orquestra Sinfônica da UFRN

Concepções de Aprendizagem Musical na Orquestra Sinfônica da UFRN Concepções de Aprendizagem Musical na Orquestra Sinfônica da UFRN Ana Claudia Silva Morais UFRN/ IFRN ana.morais@ifrn.edu.br Resumo: Este artigo apresenta a Orquestra Sinfônica da UFRN com o objetivo de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS 1 Índice

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura

Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura. Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura Projeto Pedagógico e de Animação 5 dias 5 passos na Cultura 1 Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas...

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

ATIVIDADES EDUCATIVAS

ATIVIDADES EDUCATIVAS ATIVIDADES EDUCATIVAS 2014/2015 Be Smart Rua Álvares Cabral, 56 1º andar Sala 2 4400-017 Vila Nova de Gaia Tlf.: 220 160 662 E-mail: besmart.es@gmail.com Website: www.besmart-es.com APRESENTAÇÃO A escola

Leia mais

EXTENSÃO extensao@faj.br

EXTENSÃO extensao@faj.br EXTENSÃO extensao@faj.br O QUE É EXTENSÃO? Conjunto articulado de projetos de caráter educativo, social, cultural, científico ou tecnológico preferencialmente integrados a atividades de pesquisa e ensino,

Leia mais

O Agrupamento de escolas do concelho

O Agrupamento de escolas do concelho O Agrupamento de escolas do concelho de Campo Maior...... Agrupamento de Escolas de Campo Maior A missão do Agrupamento de Escolas de Campo Maior reside na promoção do sucesso educativo e na valorização

Leia mais

Índice. dezembro 2012 EDIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA COORDENAÇÃO: DIVISÃO DE CULTURA IMPRESSÃO: TECNIGRÁFICA TIRAGEM: 12.

Índice. dezembro 2012 EDIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA COORDENAÇÃO: DIVISÃO DE CULTURA IMPRESSÃO: TECNIGRÁFICA TIRAGEM: 12. 188 dezembro 2012 Índice EDIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA COORDENAÇÃO: DIVISÃO DE CULTURA IMPRESSÃO: TECNIGRÁFICA TIRAGEM: 12.000 EXEMPLARES PERIODICIDADE: MENSAL DEPÓSIT0 LEGAL: Nº 148041/00 DISTRIBUIÇÃO:

Leia mais

6 Plano de Acção 2005/2006

6 Plano de Acção 2005/2006 1 6 Plano de Acção 2005/ A Rede social iniciou actividades efectivas em em 2003, tendo sido realizado, até 2004 o Pré-Diagnóstico, o Diagnóstico Social, o Plano de Desenvolvimento Social e o Plano de Acção

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cuba. Plano de Formação

Agrupamento de Escolas de Cuba. Plano de Formação Agrupamento de Escolas de Cuba Plano de Ano Letivo de 2012/2013 Índice Introdução... 3 1- Departamento curricular da educação pré-escolar... 6 2- Departamento curricular do 1º ciclo... 6 3- Departamento

Leia mais

JOVENS PROMOTORES DE SAÚDE

JOVENS PROMOTORES DE SAÚDE AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO JOVENS PROMOTORES DE SAÚDE Equipa Dinamizadora: Elisa Neiva Cruz e Fernanda Cunha Ano letivo 2014/2015 Índice 1. Introdução 3 2. Objetivos Gerais e Específicos

Leia mais

ESCOLA PORTUGUESA DE MACAU ATIVIDADES DE COMPLEMENTO CURRICULAR 2015 / 2016

ESCOLA PORTUGUESA DE MACAU ATIVIDADES DE COMPLEMENTO CURRICULAR 2015 / 2016 Danças Folclóricas Portuguesas Prof. Sílvia Brás Grupo Inic. 14:30 16:00 Grupo Av. 16:00 17:30 1º, 2º e 3º Ciclos Danças e Cantares Tradicionais Portugueses. Celebração de tradições. Participação em espetáculos.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA 4470 Diário da República, 1.ª série N.º 178 15 de Setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA Portaria n.º 267/2011 de 15 de Setembro Tendo em conta o reajustamento da organização curricular dos

Leia mais

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal 2015 Plano Atividades 1 Câmara Municipal do Funchal Departamento de Educação e Promoção Social 2 A Câmara Municipal do Funchal, no âmbito do seu Programa de Educação para a Cidadania, desenvolve, através

Leia mais

O tema transversal e orientador de todo o plano de ação: A Melodia das Palavras. 3. Princípios orientadores nas escolhas das ofertas complementares

O tema transversal e orientador de todo o plano de ação: A Melodia das Palavras. 3. Princípios orientadores nas escolhas das ofertas complementares PROJETO CURRICULAR Índice Preâmbulo O tema transversal e orientador de todo o plano de ação: A Melodia das Palavras 1. Caraterização da escola e seu enquadramento legislativo 2. Organização e Gestão do

Leia mais

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 A Floresta d Água Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 2012.2013 16 de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30 Estrutura financiada pela Secretaria de Estado da Cultura

Leia mais

Projeto Educativo de Escola

Projeto Educativo de Escola -- Escola Secundária da Ribeira Grande Projeto Educativo de Escola 2013-2016 Projeto apreciado em reunião de Conselho Pedagógico do dia 2 de maio de 2013 B Escola Secundária da Ribeira Grande - Projeto

Leia mais

Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar do Lombo de São João [Ribeira Brava] Projeto Educativo de Escola 2012-2015

Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar do Lombo de São João [Ribeira Brava] Projeto Educativo de Escola 2012-2015 Escola do 1º Ciclo com Pré-Escolar do Lombo de São João [Ribeira Brava] Projeto Educativo de Escola 2012-2015 Escola Básica do 1º Ciclo com Pré- Escolar do Lombo de São João - Ribeira Brava 1 Índice Introdução...

Leia mais

Objectivos do Ano. Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza. Responsabilidade Partilhada e Participação

Objectivos do Ano. Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza. Responsabilidade Partilhada e Participação Objectivos do Ano Reconhecimento dos Direitos das Pessoas em Situação de Pobreza Responsabilidade Partilhada e Participação Coesão Empenho e Acções Concretas Objectivos a Nível Concelhio Objectivo 1: Sensibilização

Leia mais

CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA

CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA APRESENTAÇÃO O ensino artístico de música, de nível equivalente ao ensino secundário, corresponde aos Cursos Complementares de Música, que são ministrados em escolas especializadas

Leia mais

Plano de Atividades GRUPO. Biblioteca Escolar

Plano de Atividades GRUPO. Biblioteca Escolar Plano de Atividades 2013 2014 GRUPO Biblioteca Escolar Atividade nº1- Implementação do Modelo de Autoavaliação das BEs (MABE) Objetivos- Estabelecer parcerias ; Integrar a BE no desenvolvimento de Projetos

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento

Agrupamento de Escolas da Trofa. Plano de Melhoria e Desenvolvimento Agrupamento de Escolas da Trofa Plano de Melhoria e Desenvolvimento Biénio 2015/2017 INTRODUÇÃO A autoavaliação e a avaliação externa são procedimentos obrigatórios e enquadrados na Lei n.º 31/2002, de

Leia mais

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Oferta formativa Oferta formativa 2009/2010 Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / Ministério dos Negócios Estrangeiros Curso de Formação «A Cidadania Europeia e a Dimensão Europeia na Educação» Formação acreditada,

Leia mais

Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE)

Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE) 213/214 Gestor de Atividades e Recursos Educativos (GARE) Resumo das atividades Data Atividade Público-Alvo Custo Início - Término Titulo, Tipologia, Proponente, Escola Préescolar 1º Ciclo 2º Ciclo 3º

Leia mais

Ciclo de Seminários de Especialização. Avaliação do risco no projecto

Ciclo de Seminários de Especialização. Avaliação do risco no projecto Ciclo de Seminários de Especialização Avaliação do risco no projecto Enquadramento O Ciclo de Seminários de especialização Avaliação do risco no projecto resulta de uma parceria entre a H.MENEZES Risk

Leia mais

Dia 15 > quinta. Dia 16 > sexta

Dia 15 > quinta. Dia 16 > sexta Dia 15 > quinta >10H00 às 16H00 Celebração dos 865 Anos da Reconquista Cristã de Santarém por D. Afonso Henriques Jardim das Portas do Sol Para as crianças do pré-escolar e do 1.ºciclo do ensino básico

Leia mais

FREIXO MARCO DE CANAVESES

FREIXO MARCO DE CANAVESES PROJETO EDUCATIVO FREIXO MARCO DE CANAVESES TRIÉNIO 2012-2015 Conteúdo 1. Caracterização da Escola Profissional de Arqueologia... 2 1.1. Origem e meio envolvente... 2 1.2. População escolar... 2 1.3. Oferta

Leia mais