$ $ $ $ CRECHE DE CÃES: ANÁLISE ESTRATÉGICA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE NEGOCIO Monica Alejandra Noemi Romero Claudia Francis Vieira Ana Maria Ferreira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "$ $ $ $ CRECHE DE CÃES: ANÁLISE ESTRATÉGICA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE NEGOCIO Monica Alejandra Noemi Romero Claudia Francis Vieira Ana Maria Ferreira"

Transcrição

1 XXVIENANGRAD CRECHE DE CÃES: ANÁLISE ESTRATÉGICA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE NEGOCIO Monica Alejandra Noemi Romero Claudia Francis Vieira Ana Maria Ferreira FOZDOIGUAÇU,2015

2 TGA%TeoriaGeraldaAdministração CRECHEDECÃES: ANÁLISEESTRATÉGICAPARAIMPLEMENTAÇÃODENEGOCIO.

3 2 RESUMO:Opresenteartigotemporobjetivoapresentarumarevisãobibliográficadaabrangênciado conceitodeanáliseestratégicadirecionadoaumnichodemercado:crechecanina.umnegócioque vemdeencontroaumanecessidadedemercadoondeseobservaqueasfamílias,casais,epessoas quemoramsozinhasnãotêmcomquemdeixarseuscãesenquantotrabalham.essapreocupação peloscãesestáembasadanaestreitarelaçãoquevêmacontecendoaolongodosanos.observou%se queosnovosarranjosfamiliaresquebramcomoparadigmadafamílianucleartradicionalpassandoa constituirfamíliasuniparentaiscomcachorroscomofilhos.destaforma,comoobjetivosespecíficos foram estabelecidos, definir a visão geral do setor em conjunto com o perfil do público alvo, fundamentar o planejamento estratégico, análise swot e identificar as perspectivas de um novo mercado. O resultado da elaboração proporcionou conhecimentos importantes acerca do planejamento estratégico como ferramenta de gestão dentro das empresas, possibilitando o levantamento de questões que poderão ser abordadas e desenvolvidas futuramente pela mesma, através da importância da gestão das informações obtidas no ambiente interno e externo para o delineamentoeposicionamentoestratégicodaempresaemseusegmentodeatuação. PALAVRAS9CHAVES:PlanejamentoEstratégico,AnáliseSWOT,CrecheCanina. ABSTRACT: This article aims to present a bibliographical review of the scope of the concept of a strategicreviewaimedatanichemarket:caninedaycare.abusinessthatcomesagainstamarket needwherefamilies,couplesandpeoplewholivealonedonothavetoleavetheirdogswhileworking. Thisconcernfordogsisbasedoncloserelationshipcominggoingonovertheyears.Itwasobserved thatthenewfamilyarrangementsbreakwiththeparadigmofthetraditionalnuclearfamilygoingonto formuniparentaisfamilieswithdogsaschildren.inthisway,specificobjectiveshavebeenset,setthe industry overview in conjunction with the profile of the target public, substantiate the strategic planning, swot analysis and identify the prospects for a new market. The result of the preparation provided important knowledge about strategic planning as a management tool within companies, enablingtheraisingofissuesthatcanbeaddressedanddevelopedinthefutureforthesame,through theimportanceofmanagementofinformationobtainedfromtheinternalandexternalenvironmentfor thedesignandstrategicpositioningofthecompanyinitssegment. KEYWORDS:StrategicPlanning,AnalysisSWOT,CanineDaycare.

4 3 1INTRODUÇÃO Afaltadeplanejamentoedesconhecimentodosetorsãoasmaioresdificuldadesdequem querabrirumempreendimentosemassessoria.issoocorrequandoomercadoémuitonovoepor issonãoháinformaçõesfidedignasquedirecionemoempreendedoraoresultadoesperado. Observa%se,queointeresseporcãestemaumentadosignificativamentenosúltimosanos. Um dos motivos apontados pela crescente procura está fundamentado em uma mudança de comportamentodasociedadequebuscanestescãesumacompanhia,umpaliativoasolidão,ouo simplespoderqueumanimaldeestimaçãotemnapromoçãodasaúdedaspessoas. Oscãesjánãoselimitamaoquintaldecasa.Estesjáfazempartedafamíliaemuitossão tratadoscomofilhos,recebemcarinho,atençãoeamor.estarelaçãotemproporcionadoosurgimento deprodutoseserviços. Baseadonisto,estanovaposturatrazanecessidadedeespaçospúblicosedelazerpara cães. Porém essa realidade está cada vez mais restritiva, uma vez que casas com quintal estão dandoespaçosparaprédiosdevidoàvalorizaçãoimobiliáriaemdeterminadasregiões. Caberessaltarnesteartigoasmudançasnasesferasjurídicasqueprocuramconfinarcada vezmaisaparticipaçãodoscãesnoconvíviohumano,comleisdecondomíniosseverascontribuindo para o stress, a ansiedade e a depressão. Uma forma de evitar que os cães fiquem solitários enquantoseusdonossaemparatrabalhar,éanecessidadedeumnovoespaço. Esse novo espaço consiste na criação de creche canina, ou seja, um espaço particular destinado ao cuidado de cães durante um período de tempo. O ambiente remete a um jardim de infância, com regras, horários, entretenimento e diversão. Os cães ao longo do período são envolvidosematividadesrecreativasesociais,demodoacontribuircomaqualidadedevida,tanto físicacomomental. Porserumnovonegócioequeestáganhandograndenotoriedadenãoseteminformações suficientes, por tanto é preciso avaliar os riscos e fazer um minucioso estudo de mercado, e dimensionartodooprocessonatomadadedecisãoconsiderandofatoresimportantesquenorteiam umprojetodestaamplitude. 2METODOLOGIA O trabalho envolveu a pesquisa bibliográfica, objetivando a fundamentação do assunto. ConformeSantos(2007,p.127)apesquisabibliográficaé umestudoorganizadosistematicamente combaseemmateriaispublicados.utilizou%seométododapesquisaexploratória,que, Temcomo objetivo,proporcionarmaiorfamiliaridadecomoproblema,comvistasatorná%lomaisexplícitooua construirhipóteses.pode%sedizerqueessaspesquisastêmcomoobjetivoprincipaloaprimoramento deideiasouadescobertadeintuições. Assim, a pesquisa pode ser conceituada como um método investigativo, pois consiste na coletadeinformaçõesquepodemajudarnabuscadenovasteoriasequestõesquepodemservirde base para futuras investigações e são necessários quando surge o desejo de compreender fenômenosdeformaaprofundada. 3PLANEJAMENTOESTRATÉGICO Demodogeral,asorganizaçõesencontrammotivosatépersuasivosparanãoenfrentara questãoessencial,queéadedesenvolverumplanejamentoestratégico.asrazõessãomuitas,mas uma delas e que mais impacta: a sua implementação. A implementação requer o envolvimento de todaaorganizaçãoecasoissonãoocorra,acabaráfrustrandoosgestoreseoplanejamentoporsua vez,seráapenasalvosdeestudosguardadoseesquecidosnasgavetas. Segundo Oliveira (2012), o planejamento estratégico é definido como um processo administrativo que indica a direção certa da empresa, atuando de forma inovadora e visando à otimizaçãodasinteraçõesexternasquemuitasvezesnãosãocontroláveis.

5 4 Para Pereira (2010), planejamento estratégico é um processo que baseia%se na análise sistêmica dos pontos fortes e fracos da empresa, e das oportunidades e ameaças do ambiente externo,objetivandodesenvolverestratégiaseaçõescomaintençãodeaumentaracompetitividade. De qualquer forma entende%se que planejar é necessário o consenso de 3 momentos importantescomo:diagnóstico_formulaçãodasetapas_implementaçãoecontroledosprocessosque compõeumplanejamentoestratégico. O diagnóstico estratégico se refere à tomada de decisão, é um momento em que a organização através de seu diagnóstico decide se segue adiante com o planejamento. Esta fase contempla alguns questionamentos como: O momento é ideal para a organização desenvolver o PlanejamentoEstratégico?Éviávelounão?. Enquantohouverdúvidasdaviabilidadedoprojetoaoqualodiagnósticonãoforfavorável sereinicianovamenteaanálisedoplanejamentoestratégico.seodiagnósticofoipositivo,passa%se aseguintefase,queseriaareformulaçãodasetapasdoprocessodeplanejamentoestratégico.nesta fase é contemplado a declaração de valores, a missão, a visão, os fatores críticos de sucesso, as análisesinternaeexterna,amatrizswot,asquestõeseasaçõesestratégicas.finalizadaestafase, segue%se para a fase de implementação e controle do processo. Nesta fase os resultados são obtidos, avaliados e repensados, a fim de eliminar possíveis erros, efetuar ajustes ou até mesmo manterouaperfeiçoarosresultadosesperados. Porfim,emconcordânciacomPereira(2010),seaaltaadministraçãonãosecomprometee nãofazcomseriedadeoplanejamentoestratégico,estepodevoltar%secontraaorganização. 4VISÃOGERALDOSETOR:CrecheCanina Ahumanizaçãodosanimaisporpartedeseusdonosauxiliouocrescimentoeexpansãoda indústria de alimentos para animais de estimação, assim como produtos e serviços como: estética animal, limpeza e higiene, e agora o mais novo serviço ao qual estamos analisando que seria a crechecanina,umambientealegre,descontraídoquegaranteobem%estaranimal. De acordo com Palma (2002), a humanização vem sendo monitorado por pesquisas nos últimos anos, como a desenvolvida pelaamerican Animal Hospital Association em 2001, com os donosdeanimaisdeestimação.osresultadosobtidosforamque83%dosproprietáriosdenominam% se "papai" ou "mamãe", 59% celebram o aniversário do animal, 68% viajam com o animal e 66% preparamcomidaespecialmenteparaomesmo.quantomaisosanimaisestãoinseridosnasfamílias, asdemandasporprodutoseserviçostendemaseremmaioresemaisexigentes. Sendoassim,umadaspreocupaçõesdosdonosdoscãeséterquedeixá%lossozinhos,pois asolidãoconstantefavoreceodesenvolvimentodetranstornoscomportamentaiscomoansiedadee depressão. Apesardocustoaltotantodoinvestimentoparaosempresáriosquantodasmensalidades da creche para os donos de cães, os endereços vivem lotados de clientes e não param de surgir novosconcorrentesnapraça. Por sua vez, Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, divulga o Balanço Anual de 2014, sendo que o Brasil também permanece com a segunda maior populaçãodecãesegatosemtodoomundo,eéoquartomaiorpaísempopulaçãototaldeanimais deestimação.cabedestacarqueapopulaçãodecãeséde37,1milhõesconformemostraafiguranº 1aseguir: Figuranº1%PopulaçãodePetnoBrasil

6 5 Fonte:Abinpet Neste Balanço de 2014, o setor Pet no Brasil faturou no ano passado R 16,7 bilhões, cerca de 10% a mais do que em 2013, quando o faturamento final foi de R 15,2 bilhões. Assim sendo,amaiorfatiaficouporcontadepetfood,querepresentou66,9%dofaturamento,seguidopor pet serv (serviços, 17,8%), pet care (8%) e pet vet (produtos veterinários, 7,3%), como pode%se observarnafiguranº2. Figuranº2%FaturamentoMercadoPet2014 Fonte:Abinpet Outra análise que deve ser feita está relacionada ao perfil do público alvo, isso se faz necessárioparaqueseconsigaperceberassuaspreferências,seupoderaquisitivo,ouseja,quanto estádispostoapagarpelosserviços,bemcomoidentificarogêneropararealizarasestratégiasde vendas. AAbinpet,noseubalançoanualde2014,informaqueosetorpetrepresenta0,38%doPIB nacional,etemaumentadocercade11%aoano,acumulando52%decrescimentonosúltimoscinco anos,representadoacontinuaçãonafiguranº3.

7 6 Figuranº3%HistóricodeFaturamentodoMercadoPet. Assim,Martins(2011)identificouqueasmulheresrepresentam60%dosdonosdecãese oshomens40%.naclassea,querepresenta5%dapopulaçãobrasileira,52%têmcães.porsua vez,naclasseb,quecorrespondea25%dapopulaçãobrasileira,47%têmcães.porfim,naclasse Cquerepondepor43%dapopulaçãobrasileira,36%têmcães. 5ANÁLISESWOT A análise do ambiente ao qual uma organização está inserida se faz necessária para conhecerosprincipaispontosqueafetamouquepodemafetaroseuplanejamento. Para a creche canina utilizou%se como ferramenta de análise, a análise swot, por permitir umavisãogeraleprofundadasituação,alémdeserdefácilentendimento,umavezquecolocalado a lado as variáveis de análises internas e externas, fornecendo desse modo uma orientação estratégica. Assim a análise swot nada mais é do que uma técnica desenvolvida de modo a guiar a velocidade do crescimento empresarial e que através dela, o planejamento passa a ter uma modelagempráticaeformal,facilitandoaidentificaçãodefatoresquepodemafetarpositivamenteou negativamente o desempenho de uma empresa. Para a melhor compreensão dos conceitos que envolvem esta técnica, basta conhecer os significados da palavra swot, que traduzidas significa: forças,fraquezas,oportunidadeseameaças. Asvariáveis,forçasefraquezasdizemrespeitoaoambienteinterno.Jáasoportunidadese ameaças, ao ambiente externo. No ambiente externo há a maior preocupação, pois nele ocorrem mudanças de maneira repentina, capazes de alterar significativamente as condições de realização dos negócios da organização, além disso, as variáveis externas não podem ser controladas pela organização,representandoassimaspossibilidadesdeperdasouprejuízos,lucrosoubenefícios. Dessemodo, as variáveis externas podem influenciar tanto positivamente (oportunidades) quanto negativamente (ameaças). As ameaças quando conhecidas antecipadamente podem ser neutralizadaseasoportunidadesquandoidentificadas,enaltecidas,alémdepoderemserutilizadas commaiorobjetividade.aocontráriodasvariáveisexternas,asvariáveisinternassãocontroláveise dizemrespeitoàsforçasefraquezasdaorganização,esãoestasvariáveisquediferemasempresas quandocomparadascomoutrasdomesmosegmento. Asforçastambémconhecidascomopontosfortessãoosaspectosqueaempresatemde melhor,sejaocapitalhumano,ashabilidades,osrecursosououtrascompetências.asfraquezassão asvariáveisquepodemlevaraempresaaumfracodesempenho.

8 7 Dessaforma,aanáliseswotcontribuiparaaimplementaçãodoplanejamentoestratégico, pois define o cenário em que a organização está ou estará atuando e quais fatores poderão influenciarnarealizaçãodeseuslucros. Aanáliseinternaforneceráinformaçõesquantoàcompetênciadaorganização. Dificuldadesemdetectarpontosfracos,enfrentá%losemelhorá%lossãodecorrentes, àsvezes,darigidezdeparadigmasestabelecidoshámuitosanos,desdeaépocada fundação da própria organização, que passaram a ser as nossas verdades absolutas (COSTA,2012,p.86). Assim,apartirdasinformaçõesobtidasnaanáliseswot,aorganizaçãoencontra%seaptaa desenvolver as suas metas, e os seus departamentos, as estratégias, de modo a alcançar os objetivosdefinidosnoplanejamentoestratégico. Acrechecaninaassimcomoqualqueroutroempreendimentoinicianteounãonomercado requerinformaçõesqueauxilienatomadadedecisão.assim,atravésdaanáliseswotépossívelnão somente encontrar informações importantes e necessárias como também é possível realizar comparativosentreasvariáveisexternaseinternas.oquadro1revelaasvariáveiseasinformações referentesàcrechecaninaatravésdatécnicaswot. Quadronº1%Representaçãodaanáliseswotdeumacrechecanina FORÇAS Qualidadedoserviçoprestado_ Infraestrutura_ Tecnologia_ Profissionaisqualificados_ Adestramentobásico_ Atendimentopersonalizado_ OPORTUNIDADES Parceriascompetsshop_ Franquias_ Marketing_ Conscientizaçãosocial_ Faltadeespaçopúblicoparaolazer canino_ 60%dasclasses:A,BeC,têmanimaisde estimação_ Regrasdecondomínio Fonte:asautoras. FRAQUEZAS Dificuldadeemcontratarprofissionais qualificados_ Imprevistos(ex:acidentecomoscães, ataquecardíacos)_ Rotatividadedemãodeobra_ AMEAÇAS Concorrentes_ Mudançasnalegislação_ Quebradeconfiançanasparcerias_ Criseeconômicafinanceiramundial_ Catástrofes(ex:climática,guerra) 5.1PONTOSFORTES Pontoforteéadiferenciaçãoconseguidapelaempresaquelheproporcionaumavantagem operacionalnoambienteempresarial.éumavariávelcontroláveleestárepresentadanoquadronº1 nasforçaseoportunidades.veja%se noquadronº2 ospontosfortesesuasespecificaçõesparao empreendimentoemquestão. Quadronº2 Pontosfortes Garantiadelucratividadeenovosclientes a) Qualidadedoserviço Donosocupados/lugarparaseucãopassarodia prestado Supervisãodosmonitores

9 8 b) c) Infraestrutura Tecnologia d)profissionais qualificados e) Adestramentobásico f) Atendimento personalizado Amploespaço Equipequalificadaprofissionalmente Preencheasnecessidadesdocliente Tecnologiadeúltimageração Webcamonline Avaliaçãoeimplementaçãodasinovações SupervisãoePrecisãodetodasastarefasrotineiras Todosentendemalinguagemcanina Capacitadaspararesolverqualquersituaçãode emergência Treinamentodeobediência Comandodevozesinais Aumentalaçosentrecãesehumanos Atendimentoflexível Boarelaçãocomocliente Buscarasnecessidadesdoclienteparamelhor atendimento Fonte:asautoras. a) Qualidade de serviços: é garantia de lucratividade e novos clientes. Porém esse serviçoéidealparadonosocupadosequeprecisamdeumlugarparaseucãopassarodia.oscães têmtotalliberdadeparabrincarcomseuscompanheiros,sempresobsupervisãodosmonitores. b) Infraestrutura: requer um amplo espaço para que os cães possam se divertir e encontrarumlugaradequado,tantoemtermosdeestrutura,quantodeequipe,parapreenchersuas necessidades. c) Tecnologia: é importante que a infraestrutura adote tecnologias como: câmaras de monitoramentocomwebcamaovivo,softwaredegestão,porexemplo. d) Profissionais qualificados: de acordo com Araujo e Garcia (2009, p.246) elas representamaforçamotrizqueimpulsionaaorganizaçãorumoàrealizaçãodeseusobjetivoseao desempenhodeexcelência.nestalinhaderaciocínio,afasederecrutamentoeseleçãopossibilitaa empresabuscarnomercadooprofissionalquemelhorseadequaaoperfildaempresa,umavezque ocapitalintelectualéoquegaranteasobrevivênciadasempresas.osprofissionaisdacrechecanina deverãoterempatiacomcães,cabendoaempresacapacitá%losparaacompreensãodalinguagem caninaeatendimentosdeemergências,inclusive. e) Adestramentobásico:consisteemutilizarumalinguagemúnicaeuniversalentreo homemeocão.obenefíciodesseadestramentopossibilitaumamelhoranarelaçãoentreodonoe seucão,atravésdoscomandosdevozesinaisquesãoensinadossimultaneamente. f) Atendimentopersonalizado:atendimentoflexível,buscandosaberdascaracterísticas enecessidadesindividuaisdosclientesparapoderatendê%losdamelhorformapossível.apresentar umserviçodiferenciadoparacriarumaboarelaçãocomoclientecomointuitodefidelização. 5.2PONTOSFRACOS Ospontosfracosrepresentamumasituaçãoinadequadadaempresaquelheproporciona umadesvantagemoperacionalnoambienteempresarialeéumavariávelcontrolável. ] Quadronº3 Pontosfracos Desafiocríticoparaempregadores a)dificuldadedecontratar Faltadeprofissionaiscomhabilidadestécnicas profissionaisqualificados Retençãodetalentos b)imprevistos Avaliaçãodecomportamentoesociabilidade Equipetreinadaparapossíveisimprevistos Ambulatóriocomveterinários

10 9 Virose c)rotatividadedemãode Obra Boaremuneração Benefícios IncentivoporCertificadodeCapacitaçãoapresentado Fonte:asautoras. a) Dificuldade em encontrar profissionais qualificados: atualmente uma das vantagens competitivasdasempresaséocapitalhumano.porentenderqueacrechecaninaéumnovonegócio caberáàempresaencontraromelhorperfilprofissionalecapacitá%lo. b) Imprevistos: para frequentar à creche canina, todos os cães deve passar por uma avaliação de comportamento e sociabilidade. No intuito de amenizar os imprevistos a empresa oferecetreinamentosperiódicosparaoseucorpofuncional.naocorrênciadeimprevistosaequipe estaráaptaatomarassuasprópriasdecisões,alémdediscutiroimprevistonasreuniõesdeequipe. c) Rotatividadedemãodeobra:Atualmente,éumarealidadenasempresasbrasileiras. Poressemotivo,acrechecaninadeverácuidardeseustaffdefuncionários,comboaremuneração, vale transporte, vale cesta, plano de saúde, plano odontológico, treinamentos, e incentivos para aquelesfuncionáriosqueapresentaremcertificadosdecapacitação.dessemodo,pode%sereduzira rotatividade. 5.3OPORTUNIDADESASEREMEXPLORADAS As oportunidades são as variáveis externas e não controláveis pela organização, que podemcriarcondiçõesfavoráveis,desdequeamesmatenhacondiçõese/ouinteressedeusufruí%las. Quadronº4 Oportunidadesaseremexploradas a) ParceriascomPet shop BanhoeTosa Veterinários CrescimentodaEmpresaedaMarca Novascidades b) Franquias Novosempreendedores Preencheasnecessidadesdocliente c) Marketing Atravésdecartazes,outdoors,folders,mídias, sonorizações. Conscientizaçãosocial Faltadeespaçopúblicoparalazercanino d) Faltadeespaço Outroslazeresdentrodoespaçodaempresa Necessidadebásicaparaasocializaçãodoscães 60%dasclassesA,BeC,têmanimaisdeestimação e) Classessociais Atrairnovospúblicos Tratamentosdiferenciadosparaoanimal f) Regrasde Oproprietárionãopodedeixarseucãosozinho condomínio Ochoropelasolidãoincomodaàvizinhança Fonte:asautoras. a) Parceriascompetsshop:parceriasatravésdebanhosetosas,veterinárioseoutros serviçosterceirizados. b) Franquias: busca de empreendimentos em novos locais e cidades, e de novos empreendedoresquepossamauxiliarnocrescimentodaempresaedamarca. c) Marketing:atravésdecartazes,outdoors,folders,mídias,sonorizações. Conscientizaçãosocial:auxiliodefeirascaninascomcachorrosderuasecomunitário.

11 10 d) Falta de espaço público para o lazer canino: Oferecer dentro da creche canina espaçosparalazeresocializaçãodoscães. e) ClassesSociais:atrairopublicodetodasasclassessociais,tendoemcontaqueas pesquisasdemonstramque60%dasclassesa,bec,têmanimaisdeestimação. f) Regrasdecondomínio:comasregrasdaatualidade,háalgunscondomíniosquenão permitemobarulhoquepodeocasionarocãoquandoestásozinho,sendoqueochoroincomodaa vizinhança. 5.4POSSÍVEISAMEAÇAS Ameaças dentro da análise swot, são variáveis externas e não controláveis pela organização, que podem criar condições desfavoráveis para a mesma. Observa%se no gráfico a justificação. Quadronº5%Possíveisameaças a) Concorrentes Diferenciaçãodenossonegocio Oportunidadesdiferentesparaoclienteeparaseu cão Adequá%lasdentrodopadrãodaempresa b) Mudançana Quebradeconfiança Legislação Criseeconômica c) Catástrofes Aquecimentoglobal Chuvasintensasnaregião Fonte:asautoras. a) Concorrentes: procurar cada vez mais diferenciar o negócio, com várias oportunidadesdiferentesparaoclienteeparaseucão. b) Mudanças na legislação: procurar adequá%las da melhor forma possível,dentro dos padrõesdaempresa.procurarmanterasparceriasmaisconfiáveis,queproporcionebonspreçose qualidades diferenciadas. Em momentos de crise econômica financeira mundial, procurar reduzir custos,auxiliarnasmelhoresformasdepagamentosaosclientes. c) Catástrofes: dados científicos recentes mostram haver ligação entre o aquecimento global e desastres climáticos extremos ocorridos ao redor do mundo. Muitos lugares já sentem o impactodosfenômenosatribuídosporambientalistasaoaquecimentoglobal. 6VISÃOGERALDACONCORRÊNCIA Tão importante quanto olhar para dentro da própria empresa, conhecer seus processos, produtos, objetivos, é saber como os concorrentes atuam. Isto se torna necessário para criar uma vantagem competitiva, de modo a manter a empresa viva em um mercado dinâmico através da diferenciação. A busca pela diferenciação consiste em conhecer o que os concorrentes fazem de melhoreapartirdaí,adapta%seaideiaarealidadedaempresaemquestão. Paraestapráticautilizamoscomoferramentaadministrativa,obenchmarking,cujoobjetivo émelhorarosprocessosefunçõesdeumadeterminadaempresa,alémdeserumimportantealiado para vencer a concorrência. Segundo Aaker (2012, p.54), [...] a análise dos concorrentes pode resultarnaidentificaçãodealgumasincertezasestratégicasquejustificamummonitoramentopróximo aolongodotempo. Analisar profundamente a concorrência, não apenas aumentam as chances de sucessos, comotambémtornapossívelenxergareatingirpúblicosnãopercebidosporela,alémdeverificara suacapacidadedereaçãoperanteomercado.

12 11 Aprocurapelosserviçosdecrechecaninatemaumentadodeformabastanteconsiderável nosúltimosanoseafaltadeempreendimentoscomestepropósito,temfeitocomquehotéisepet shops,assimcomoosempreendimentosinformais,aprestaremoserviço,gerandoumapreocupação quantoàqualidadedevidaebemestaranimal. Nestenegócioofocoestánasaúdeebemestaranimal,ondeoscãesinteragemcomos monitores e demais colegas, através de atividades e passeios, respeitando os momentos de descansoerefeição. Cabedestacar,queoshotéisparacãestêmespaçosindividuaisparaodescansoenesse momentooscãespodemsentir%seabandonados.jáalgumascrechescaninasexistentesnaregião, geralmente oferecem um espaço para que os cães possam ficar soltos, respeitando as regras internacionais.osproprietáriospodeminteragircomoscães,masnenhumaoutraatividadefísicae específicaérealizada. Poroutrolado,quandooserviçodecrecheéoferecidoporclínicasepetshops,verificamos queoanimal,namaiorpartedotempo,ficapresoemumbox(gaiolas),descaracterizandoafilosofia decrechecanina. A diferença entre os tipos de creche não se dá somente pela estrutura e serviços oferecidos, mas sim como os cães são acomodados e tratados. Ou seja, significa que para os empreendimentosquetemahospedagemdiáriadecães,comoaprincipalrazãodonegócio,oscães passamamaiorpartedotempolivresouematividadesespecíficascomo,porexemplo,adestramento básico. Os empreendimentos que enxergam a creche canina apenas como um serviço a mais, o tratamento oferecido passa a não ser adequado, pois o cão fica preso, e neste caso, ainda seria melhorocãopermaneceremcasamesmoquesó. Dequalquerforma,percebe%sequeseosserviçosdecrechecaninaestãosendoprestados por pet shops e clínicas veterinárias, é por que há demanda, porém a quantidade de empreendimentosoualocalização,nãosãosuficientesouestratégicasdemodoaatenderopúblico, sendoassim,umaoportunidadedenegócio. 6.1ANÁLISEPROJETIVADECENÁRIOS Oscenáriosnadamaissãodoquevisualizaçõesdepossíveisambientesfuturosquepodem ou não favorecer o desenvolvimento de um negócio. Alguns cenários podem ser restritivos, outros prováveiseoutrosfavoráveis. A análise através dos cenários visa em fornecer informações imprescindíveis para a formulação estratégica do empreendimento e apoiar a tomada de decisão através de pesquisa e estudo fundamentado. Assim através da combinação de variáveis é possível projetar os cenários, sendo esta uma maneira de enxergar a empresa no futuro, bastando apenas estabelecer as estratégiasparaoalcancedosobjetivos. Em concordância com Aaker (2012, p. 1), a estratégia tem que vencer não somente no mercado de hoje, mas no mercado de amanhã, em que o consumidor, o cenário competitivo e o contextodomercadopodemsertodosdiferentes. A projeção de cenários para o empreendimento de creche canina se faz necessário para que se possa compreender a relação homem%cão, as tendências, as preferências, bem como identificar as influências políticas e econômicas no ambiente em que a empresa atua ou pretende atuar. Sendo assim, percebe%se que cada vez mais animais de estimação ocupando um papel importantedentrodascasas:desimplescoadjuvantessetornaramprotagonistasdeumahistóriaque deixamarcasaolongodavida.operfildequemadotaumcãodeestimaçãosãoosmaisvariados. São pessoas que moram sozinhas, casais que optaram por não ter filhos ou até mesmo os que tiveram filhos, mas que já saíram de casa, buscam em um cão de estimação a companhia, um paliativo à solidão. Por isso dão mais atenção ao cão e procuram satisfazer os seus possíveis desejos. ApesquisainéditadoInstitutoBrasileirodeGeografiaeEstatística(IBGE)em2013,afirma queapopulaçãodecachorrosfoiestimadaem52,2milhões.nomesmoano,apesquisanacional

13 12 poramostradedomicílios(pnad),demonstraqueopaístinha44,9milhõesdecriançasde0a14 anos.comistoobserva%sequenoano2013,apopulaçãodecachorrossuperavaem7,3milhõeso númerodecriançasdopaís. 6.2CENÁRIONEGATIVO Ocenárionegativooupessimistaécompostopor eventosdesfavoráveisàempresa,cuja probabilidade de ocorrência pode variar de média a alta. Apesar da análise deste cenário não ser nada agradável, as informações obtidas sugerem ao gestor a adoção de estratégias que visam minimizarouatémesmoanularosimpactosrefletidosnesteambiente,partindodoprincípiodeque nem todo evento estará sob o domínio ou controle da empresa, mas quando visualizados antecipadamente, permite o redesenho das ações de forma a alcançar o objetivo inicial do empreendimento.paraacrechecanina,osresultadosdestecenárioapontamtrêspontosadversos aonegócio,sendoeles:obaixopoderaquisitivodosclientes_adificuldadeemcontratarprofissionais qualificadoseoaumentodaconcorrência,osquaissãoexplicadosaseguir. A baixa do poder aquisitivo, mesmo que a possibilidade de ocorrência deste evento seja baixa, ele causaria as seguintes consequências para o negócio, como menos investimento com animaisdeestimação,dificuldadedeencontrarnovosclientesebaixanofaturamentodaempresa. Adificuldadeemcontratarprofissionaisqualificadosecomexperiêncianoramoéumadas maiores dificuldades das empresas. Com isso a empresa acaba sofrendo algumas consequências comooaumentodesalários,acontrataçãodefuncionáriossemexperiênciaeoseutreinamento. O aumento da concorrência contribui para adoção de estratégias, fazendo com que a empresa obtenha vantagem competitiva perante a concorrência. Para isso é necessário que a empresa esteja bem estruturada e atenta para enfrentar os concorrentes do setor de pet, que tem apresentadoumaumentosignificativodeempreendimentosnosúltimosanos.afimdeminimizaros impactosdaconcorrência,algumasestratégiassefazemnecessáriascomoamelhorianaqualidade dosserviços,omarketing,aspromoçõeseaofertadeoutrosserviçosouprodutos. 6.3CENÁRIOPOSITIVO O cenário positivo ou otimista reflete os eventos que favorecem o empreendimento, cuja probabilidade de ocorrência varia de média a alta. Este cenário reflete aspectos ambientais, econômicos, políticos e sociais favorecendo o crescimento do empreendimento. Para a creche canina,doiseventosforamconsideradosfavoráveis:aaberturadefranquiaseoaumentodepoder aquisitivo. Aaberturadefranquiasdizrespeitoaexpansãodonegócio.Esteeventopossibilitariatera marcareconhecidanomercado,umaboareputaçãoeoaumentonaschancesdesucesso. O aumento do poder aquisitivo possibilitaria à população a adoção de mais cães ou o aumento nos gastos com os mesmos. Isso resultaria em novos clientes, crescimento da empresa, aumentodofaturamento. 7.CONSIDERAÇÕESFINAIS Aimplementaçãodeumnovonegóciorequerpesquisaexploratóriafundamentadaalémde um bom planejamento. O planejamento deve ser uma ferramenta que auxilie na identificação e implementação das estratégias em todos os níveis da empresa de forma eficiente e flexível desenvolvendosuasaçõesepotencialidadesdentrodomercado. Observou%sequeosnovosarranjosfamiliaresquebramcomoparadigmadafamílianuclear tradicionalpassandoaconstituirfamíliasuniparentaiscomcachorroscomofilhos.somadoaisto,as extensas jornadas de trabalho que demandam dos donos longas ausências do lar, e de suas mascotes, junto como a falta de espaço público de lazer para cães, representam um severo complicadorparaaqualidadedevidadoscães.

14 13 O resultado da elaboração proporcionou conhecimentos importantes a cerca do planejamento estratégico como ferramenta de gestão dentro das empresas, possibilitando o levantamento de questões que poderão ser abordadas e desenvolvidas futuramente pela mesma, através da importância da gestão das informações obtidas no ambiente interno e externo para o delineamentoeposicionamentoestratégicodaempresaemseusegmentodeatuação. Por ser um negócio inovador, percebe%se a carência e a falta de informações sobre implementação de uma creche canina. Através desta pesquisa buscou%se atualizar o portfólio de informaçõesreferenteaessesegmentocontribuindoparaodesenvolvimentodefuturascreches. Conclui%se através deste estudo, que se deter para planejar as ações é essencial para o crescimentoedesenvolvimentodequalquerorganização,jáquedefinearelaçãoentreaempresa,os clientes e a concorrência, entendendo qual o desafio de dirigir, coordenar, gerir, administrar com excelência.cabeessaresponsabilidadeàaltaadministraçãodaempresa. Porfim,emconcordânciacomCosta(2012p.10)"Senósnãoplanejarmosonossofuturo, outrosofarãoparanós,pornósoupior...contranós". REFERÊNCIAS AAKER,DavidA.AdministraçãoEstratégicadeMercado.9.ed.PortoAlegre:Bookman,2012. ABINPET.BalançoAnualde2014.Disponívelem:<http://www.petguide.com.br/noticias/2015/mai% 13%01>Acesso30demaiode2015. ARAUJO,LuisCésarG.de_GARCIA,AdrianaAmadeu.GestãodePessoas:Estratégiase IntegraçãoOrganizacional.2.ed.SãoPaulo:Atlas,2009. COSTA,EliezerArantes.GestãoEstratégicaFácil.SãoPaulo:Saraiva,2012. FIGUEIREDO,EduardoFaleiros_CHEDID,SalimElias_NETO,AlfredoJoséMachado.Cenáriose orçamentoempresarial:aplicaçãopráticadametodologiadeprospecçãonomagazineluiza. Disponívelem: <http://legacy.unifacef.com.br/novo/xi_encontro_de_pesquisadores/trabalhos/encontro/eduardo%20 Faleiros%20de%20Figueiredo,%20Salim%20Elias%20Chedid,%20Prof%20D%e2%80%a6.pdf>. Acessoem:10deabril2015. IBGE.PesquisaNacionaldeSaúde,2013.Disponívelem: <http://saladeimprensa.ibge.gov.br/pt/noticias?view=noticia&id=1&busca=1&idnoticia=2902>acesso em10dejunhode2015. %%%%%%%.PesquisaNacionalporAmostradeDomicílio:Síntesesdeindicadores2013.Disponívelem: <http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/ pdf>Acessoem10dejunho2015. JÚNIOR,RudibertKillian.Cenarização:Aferramentaessencialparaumaestratégiaefetiva. Disponívelem: <http://www.tempopresente.org/index.php?option=com_content&view=article&id=5193:cenarizacao%a% ferramenta%essencial%para%uma%estrategia%efetiva&catid=41&itemid=127>.acessoem:10deabril MARTINS,Cláudio.EstudodaGouvêadeSouzaverificoucomportamentoeoportunidadesdo setorpet.disponívelem:<http://www.mundodomarketing.com.br/ultimas%noticias/20397/mercado% pet%deve%faturar%r%11%bi%em%2011%diz%pesquisa.html>.acessoem05demaio2015. OLIVEIRA,DjalmadePinhoRebouçasde.PlanejamentoEstratégico:conceitos,metodologiae práticas%30.ed.sãopaulo:editoraatlas,2012. PEREIRA,MaurícioFernandes.PlanejamentoEstratégico:teorias,modeloseprocessos.São Paulo:Atlas,2010.

15 14 PALMA,Consultoria.Históricodomercadonomundo.PetBR,2002.Disponívelem: <http://www.petbr.com.br/cons14.asp>.acessoem:04abril2015. SANTOS,GiseledoRocioCordeiro.Orientaçõesedicaspráticasparatrabalhosacadêmicos. Curitiba:Ibpex,2007. TRINDADE,DorivalPaula.MatrizSWOT.Disponívelem: <http://pt.scribd.com/doc/ /matriz%swot>.acessoem:20deabril2015.

FACULDADE FAMA ALEXSANDRA SOARES DA SILVA

FACULDADE FAMA ALEXSANDRA SOARES DA SILVA FACULDADE FAMA ALEXSANDRA SOARES DA SILVA A NECESSIDADE DE CONSULTORIA NAS EMPRESAS RECIFE DEZ/2014 ALEXSANDRA SOARES DA SILVA A NECESSIDADE DE CONSULTORIA NAS EMPRESAS Artigo científico apresentado em

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise -

Confederação Nacional da Indústria. - Manual de Sobrevivência na Crise - RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - Janeiro de 1998 RECOMENDAÇÕES PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS - Manual de Sobrevivência na Crise - As empresas, principalmente

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

As Organizações e a Teoria Organizacional

As Organizações e a Teoria Organizacional Página 1 de 6 As Organizações e a Teoria Organizacional Autora: Sara Fichman Raskin Este texto é totalmente baseado no primeiro capítulo do livro Organizational theory: text and cases, do autor Jones Gareth,

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

A Sustentabilidade e a Inovação na formação dos Engenheiros Brasileiros. Prof.Dr. Marco Antônio Dias CEETEPS

A Sustentabilidade e a Inovação na formação dos Engenheiros Brasileiros. Prof.Dr. Marco Antônio Dias CEETEPS A Sustentabilidade e a Inovação na formação dos Engenheiros Brasileiros Prof.Dr. Marco Antônio Dias CEETEPS O PAPEL DA FORMAÇÃO ACADÊMICA Segundo diversos autores que dominam e escrevem a respeito do tema,

Leia mais

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - CAMPUS DE PARNAÍBA CURSO: Técnico em Informática DISCIPLINA: Empreendedorismo PROFESSORA: CAROLINE PINTO GUEDES FERREIRA ELEMENTOS DO PLANO

Leia mais

Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira.

Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira. Universidade Federal do Pará. Centro Sócio Econômico. Curso Ciências Contábeis. Disciplina: Administração Financeira. Professor: Héber Lavor Moreira. Silvanda de Jesus Aleixo Ferreira 0201002501 Belém-PA

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS RESUMO A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS Rafael Cacemiro de Moraes 1 Wdson de Oliveira 2 RESUMO Em virtude dos movimentos econômicos das décadas de 1990 e 2000 as empresas brasileiras necessitam

Leia mais

PLANEJAMENTO FINANCEIRO E SEUS BENEFÍCIOS

PLANEJAMENTO FINANCEIRO E SEUS BENEFÍCIOS Maiêutica - Curso de Ciências Contábeis PLANEJAMENTO FINANCEIRO E SEUS BENEFÍCIOS RESUMO Anair Vanderlinde 1 Nádia Nara de Godoy 2 Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI Ciências Contábeis (CTB0116)

Leia mais

PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA?

PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA? PASSO 1 COMO VOCÊ ESTÁ ADMINISTRANDO SUA EMPRESA? São os passos que fazem os caminhos. MÁRIO QUINTANA Para chegar a um destino, é preciso dar o primeiro passo. Muitas vezes, preocupados com o dia a dia,

Leia mais

4.5 Sistema de Gerenciamento de Qualidade (Sistema GQ)

4.5 Sistema de Gerenciamento de Qualidade (Sistema GQ) Página : 1 / 8 4.1 Introdução 4.2 Explicações Básicas sobre a Política Empresarial 4.3 Metas da Empresa 4.4 Diretrizes da Empresa 4.5 Sistema de Gerenciamento de (Sistema GQ) Página : 2 / 8 4.1 Introdução

Leia mais

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios

Orientações para elaborar um. Plano de Negócios Orientações para elaborar um Plano de Negócios Maio de 2010 www.nascente.cefetmg.br Página 1 Apresentação Este documento contém um roteiro básico de Plano de Negócios. O objetivo é permitir que o futuro

Leia mais

Plano de Negócios (PN): uma visão geral. O que é e para que serve

Plano de Negócios (PN): uma visão geral. O que é e para que serve Plano de Negócios (PN): uma visão geral. O que é e para que serve 6 PLANO DE NEGÓCIOS (PN): UMA VISÃO GERAL. O QUE É E PARA QUE SERVE Objetivo específico - Ao concluir este módulo, você vai ser capaz de

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Este material resulta da reunião de fragmentos do módulo I do Curso Gestão Estratégica com uso do Balanced Scorecard (BSC) realizado pelo CNJ. 1. Conceitos de Planejamento Estratégico

Leia mais

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos O código de ética DBA representa a necessidade de reforço aos valores e à cultura da empresa através da ética. Assim, é fundado nos valores essenciais da corporação e pode ser definido pelas normas padrões

Leia mais

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR Título do artigo: O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR Área: Gestão Coordenador Pedagógico Selecionadora: Maria Paula Zurawski 16ª Edição do Prêmio Victor Civita Educador

Leia mais

Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing

Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina: Ambiente de Negócios e Marketing Recursos Humanos cynaracarvalho@yahoo.com.br Conceitos A gestão

Leia mais

Estrutura do sistema de franchising

Estrutura do sistema de franchising Estrutura do sistema de franchising Negócio Estruturado Empreendedor Estratégias de Ampliação de Mercado Comercializa o conceito do negócio Marca Tecnologia Know-how Compra o conceito de negócio já implantado

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011

IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 IMPLANTAÇÃO DOS PILARES DA MPT NO DESEMPENHO OPERACIONAL EM UM CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO DE COSMÉTICOS. XV INIC / XI EPG - UNIVAP 2011 Rogério Carlos Tavares 1, José Luis Gomes da Silva² 1 Universidade de

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Marketing Básico Capítulo II. O Composto de Marketing Os 4 P s

Marketing Básico Capítulo II. O Composto de Marketing Os 4 P s Marketing Básico Capítulo II O Composto de Marketing Os 4 P s O Produto Podemos definir produto como sendo o ator principal da relação de troca, onde o mesmo deve resultar como amplamente satisfatório

Leia mais

O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS.

O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS. O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS. Fernando Toledo Ferraz - ferraz@cybernet.com.br Departamento de Engenharia de Produção Myriam Eugênia R.

Leia mais

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir.

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir. Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador 1. Leia as afirmativas a seguir. I. O comportamento organizacional refere-se ao estudo de indivíduos e grupos

Leia mais

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A 8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A Adriane Hartman Fábio Gomes da Silva Dálcio Roberto dos Reis Luciano Scandelari 1 INTRODUÇÃO Este artigo pretende mostrar

Leia mais

Gestão dos Pequenos Negócios

Gestão dos Pequenos Negócios Gestão dos Pequenos Negócios x Rangel Miranda Gerente Regional do Sebrae Porto Velho, RO, 20 de outubro de 2015 A Conjuntura Atual Queda na produção industrial Desemprego Alta dos juros Restrição ao crédito

Leia mais

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2 COMO QUEBRAR PARADIGMAS SEM CAUSAR UM IMPACTO NEGATIVO NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO, CRM E DBM EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE

ESTUDO DE VIABILIDADE ESTUDO DE VIABILIDADE REDE LOCAL / ARRANJO PRODUTIVO LOCAL / CADEIA PRODUTIVA NOME: SIGLA: ESTADO: 1º Parte - Viabilidade Econômica e Ambiental Esta é a dimensão mais importante do estudo de viabilidade

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UM PRODUTO NO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Cleidiane Silva e Silva¹; Tassyane Lara Souza²; Patrícia Caroline Verissimo³; Antônio Luiz Ferreira Junior 4 1234 Universidade

Leia mais

HOTELARIA ADAPTADA PARA ANIMAIS: UMA NOVA TENDÊNCIA NO MERCADO TURÍSTICO HOTELEIRO

HOTELARIA ADAPTADA PARA ANIMAIS: UMA NOVA TENDÊNCIA NO MERCADO TURÍSTICO HOTELEIRO HOTELARIA ADAPTADA PARA ANIMAIS: UMA NOVA TENDÊNCIA NO MERCADO TURÍSTICO HOTELEIRO Karla Cristinni Canteri 1 Larissa Mongruel Martins De Lara 2 RESUMO O presente resumo visa apresentar as novas tendências

Leia mais

5 Conclusão. FIGURA 3 Dimensões relativas aos aspectos que inibem ou facilitam a manifestação do intraempreendedorismo. Fonte: Elaborada pelo autor.

5 Conclusão. FIGURA 3 Dimensões relativas aos aspectos que inibem ou facilitam a manifestação do intraempreendedorismo. Fonte: Elaborada pelo autor. 5 Conclusão Este estudo teve como objetivo a análise dos diversos fatores que influenciam tanto de maneira positiva quanto negativa no exercício do papel dos gerentes e também dos elementos que facilitam

Leia mais

Faculdades Integradas Paiva de Vilhena

Faculdades Integradas Paiva de Vilhena Faculdades Integradas Paiva de Vilhena Curso: Tecnólogo em Processos Gerenciais Disciplina: Gestão Estratégica da Informação A Importância da Informação Prof. Esp. Rodrigo Gomes da Silva Campanha 2009

Leia mais

Etapas para a preparação de um plano de negócios

Etapas para a preparação de um plano de negócios 1 Centro Ensino Superior do Amapá Curso de Administração Disciplina: EMPREENDEDORISMO Turma: 5 ADN Professor: NAZARÉ DA SILVA DIAS FERRÃO Aluno: O PLANO DE NEGÓCIO A necessidade de um plano de negócio

Leia mais

Quem Somos. Seriedade, Ética, Qualidade, Transparência, Competência, Inovação, Zêlo e. Paixão

Quem Somos. Seriedade, Ética, Qualidade, Transparência, Competência, Inovação, Zêlo e. Paixão O Grupo Chebatt & Niklis está estabelecido na cidade de Guarulhos sendo uma grupo sólido e conceituado no mercado, formado por profissionais capacitados e uma equipe treinada e preparada para atender as

Leia mais

SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA

SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA SIMPÓSIO SOBRE ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PAUTA 14h - Início Das 14h às 14h15 - Abertura dos trabalhos com o Presidente do Conselho, Luiz Tadeu Pessutto e Secretária

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO...3 2 LINHAS GERAIS...4. 2.1. Diretrizes Básicas... 4 2.3. Objetivos... 4 2.4. Público-Alvo... 4

Sumário 1 APRESENTAÇÃO...3 2 LINHAS GERAIS...4. 2.1. Diretrizes Básicas... 4 2.3. Objetivos... 4 2.4. Público-Alvo... 4 Planejamento Estratégico do Sindicato Caderno de Orientações para Outubro de 2008 Sumário 1 APRESENTAÇÃO...3 2 LINHAS GERAIS...4 2.1. Diretrizes Básicas... 4 2.3. Objetivos... 4 2.4. Público-Alvo... 4

Leia mais

DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR. Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso ESPECIAL

DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR. Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso ESPECIAL DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso 54 TEXTO MARIA BEATRIZ VACCARI ARTE IVAN VOLPE

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 5: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 5.1 Conceito de ARH Sem as pessoas e sem as organizações não haveria ARH (Administração de Recursos Humanos). A administração de pessoas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 Semana de Tecnologia Gerenciamento de Projetos Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 ferreiradasilva.celio@gmail.com O que é um Projeto? Projeto é um "esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Organizações Nenhuma organização existe

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI

Leia mais

Centro de Excelência de Cidades. Construindo novas cidades para um novo mundo. kpmg.com/br

Centro de Excelência de Cidades. Construindo novas cidades para um novo mundo. kpmg.com/br Centro de Excelência de Cidades Construindo novas cidades para um novo mundo kpmg.com/br O ser humano habita o planeta, mas VIVE NA CIDADE Estamos enfrentando novos tempos, que determinam novos termos

Leia mais

MARKETING DE VENDAS. Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais

MARKETING DE VENDAS. Maiêutica - Curso de Processos Gerenciais MARKETING DE VENDAS Alcioni João Bernardi Prof. Ivanessa Felicetti Lazzari Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Processos Gerenciais (EMD0130) Prática do Módulo IV 27/11/12 RESUMO Este trabalho

Leia mais

Livro: Gestão do Conhecimento

Livro: Gestão do Conhecimento Livro: Gestão do Conhecimento O grande desafio empresarial Autor: José Cláudio Cyrineu Terra Acadêmica: Camila Corrêa Ricardo Pode-se dizer que a Gestão do Conhecimento, como hoje é entendida, foi uma

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS 2º Congresso de Executivos das Associações Empresariais do Extremo Sul (Conexsul) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS Garibaldi, 11 de AGOSTO, 2010 Profa. Janaína Carneiro Email:

Leia mais

Percepção do setor: O que está provocando as ações a respeito das mudanças climáticas nas maiores companhias do mundo?

Percepção do setor: O que está provocando as ações a respeito das mudanças climáticas nas maiores companhias do mundo? Percepção do setor: O que está provocando as ações a respeito das mudanças climáticas nas maiores companhias do mundo? As empresas enfrentam cada vez mais riscos climáticos e choques políticos. Como as

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 16 AS QUATRO FASES DO PCP

PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 16 AS QUATRO FASES DO PCP PLANEJAMENTO OPERACIONAL - MARKETING E PRODUÇÃO MÓDULO 16 AS QUATRO FASES DO PCP Índice 1. As quatro fases do PCP...3 1.1. Projeto de produção... 3 1.2. Coleta de informações... 5 1.3. Relação despesas/vendas...

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA A EMPRESA BETA

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA A EMPRESA BETA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA A EMPRESA BETA RESUMO: Apresentar a responsabilidade social relacionada ao planejamento estratégico de uma organização do ramo varejista de móveis e eletros da cidade de Guarapuava,

Leia mais

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Ana Maria Bueno (CEFETPR/PG) ana@pg.cefetpr.br Dr ª. Magda L.G. Leite (CEFETPR/PG) magda@pg.cefetpr.br

Leia mais

0806evandro@gmail.com 2 Acadêmico do Curso de Administração do Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos. E-mail:

0806evandro@gmail.com 2 Acadêmico do Curso de Administração do Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos. E-mail: ANÁLISE AMBIENTAL DE UMA EMPRESA DE ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS Evandro Dallanora 1 Evandro Leão de Freitas 2 Luciana Perazzolo Cristofaria 3 Camila Coletto 4 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho trata de uma análise

Leia mais

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas

10 Minutos. sobre práticas de gestão de projetos. Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas 10 Minutos sobre práticas de gestão de projetos Capacidade de executar projetos é essencial para a sobrevivência das empresas Destaques Os CEOs de setores que enfrentam mudanças bruscas exigem inovação

Leia mais

Dicas que ajudam pais na escolha da escola dos seus filhos

Dicas que ajudam pais na escolha da escola dos seus filhos Dicas que ajudam pais na escolha da escola dos seus filhos Com a chegada do fim do ano, muitos pais vivem um impasse na escolha da melhor escola para seus filhos. Quais aspectos levar em consideração?

Leia mais

4 Metodologia e estratégia de abordagem

4 Metodologia e estratégia de abordagem 50 4 Metodologia e estratégia de abordagem O problema de diagnóstico para melhoria da qualidade percebida pelos clientes é abordado a partir da identificação de diferenças (gaps) significativas entre o

Leia mais

Metodologias de Apoio ao Planejamento Estratégico. Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília

Metodologias de Apoio ao Planejamento Estratégico. Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília Metodologias de Apoio ao Planejamento Estratégico Profa. Lillian Alvares Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília Análise Ambiental Análise Ambiental : Matriz SWOT A sigla SWOT Ambiente

Leia mais

[ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES

[ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES [ GUIA ] GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES D e s c u b r a c o m o m a n t e r o c a p i t a l d a e m p r e s a s o b c o n t r o l e p a r a f a z e r o n e g ó c i o c r e s c e r. Uma boa gestão

Leia mais

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF.

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline

Leia mais

O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIAS NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS, ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISES E PERSPECTIVAS

O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIAS NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS, ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISES E PERSPECTIVAS O PROCESSO DE INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIAS NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS, ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: ANÁLISES E PERSPECTIVAS Mirian Vieira Batista Dias Universidade Federal de São Carlos/Secretaria

Leia mais

Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel. Maria Irene Reis 05/2015. hotel-para-gatos.com 1

Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel. Maria Irene Reis 05/2015. hotel-para-gatos.com 1 Como criar um pequeno negócio Exemplo: Cat-hotel Maria Irene Reis 05/2015 hotel-para-gatos.com 1 Um Cat-hotel. Porquê?...3 Mercado...6 Oportunidades e ameaças 9 Localização...10 Estrutura 11 Pessoal..12

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas 14.1. Treinamento é investimento O subsistema de desenvolver pessoas é uma das áreas estratégicas do Gerenciamento de Pessoas, entretanto em algumas organizações

Leia mais

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de Recomendada Por quê? A coleção apresenta eficiência e adequação metodológica, com os principais temas relacionados a Ciências adequados a cada faixa etária, além de conceitos em geral corretos. Constitui

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia. www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/senai-cetiqt/educacao/2014/07/1,40922/cursos-de-extensao-a-distancia.html Cursos de extensão a distância O SENAI CETIQT oferece

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP

Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP Luiza de Menezes Romanetto (USP e UFSCar) - lumenezesr@gmail.com Flávia Helena Cassin (EESC-USP)

Leia mais

Marketing Educacional como manter e captar novos alunos

Marketing Educacional como manter e captar novos alunos Marketing Educacional como manter e captar novos alunos Baiard Guggi Carvalho Publicitário, consultor em marketing educacional e em tecnologia aplicada à educação N os dias de hoje, se perguntarmos para

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL SANTOS, Caio de Oliveira Siqueira Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG E-Mail: caio_oss@hotmail.com LOURENÇO, Danilo Mateus Discente da Faculdade

Leia mais

Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Sumário executivo

Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Sumário executivo Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Technology Evaluation Centers Três caminhos para melhores processos decisórios: O que você deve saber Agora Todos os dias,

Leia mais

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades UNIDADE 3 Identificação de oportunidades Provavelmente seja um dos maiores mitos sobre as novas idéias para negócios: a idéia deve ser única. Na realidade pouco importa se a idéia é única ou não, o que

Leia mais

DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO

DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO DESEMPENHO 1 INTRODUÇÃO Esta pesquisa tem como objetivo abordar o tema voltado para a avaliação do desempenho humano com os seguintes modelos: escalas gráficas, escolha forçada, pesquisa de campo, métodos

Leia mais

PLANEJAMENTO COMO PROCESSO ADMINISTRATIVO

PLANEJAMENTO COMO PROCESSO ADMINISTRATIVO 1 PLANEJAMENTO COMO PROCESSO ADMINISTRATIVO Aline Silva SANTOS 1 RGM 088607 Andressa Faustino da SILVA¹ RGM 089712 Diego Dias dos SANTOS¹ RGM 087266 Tatiane Gomes dos SANTOS¹ RGM 089204 Viviane Regina

Leia mais

O GERENTE E A EQUIPE DE PROJETOS O Gerente de Projeto. Gestão Pública - 2º Ano Desenvolvimento de Projetos Prof. Rafael Roesler Aula 5

O GERENTE E A EQUIPE DE PROJETOS O Gerente de Projeto. Gestão Pública - 2º Ano Desenvolvimento de Projetos Prof. Rafael Roesler Aula 5 O GERENTE E A EQUIPE DE PROJETOS O Gerente de Projeto Gestão Pública - 2º Ano Desenvolvimento de Projetos Prof. Rafael Roesler Aula 5 Sumário Introdução Níveis de gerenciamento A função de gerente de projetos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO CÓDIGO DE ÉTICA DA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO 0 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 2 2 - ABRANGÊNCIA... 2 3 - PRINCÍPIOS GERAIS... 2 4 - INTEGRIDADE PROFISSIONAL E PESSOAL... 3 5 - RELAÇÕES COM

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID): UMA AVALIAÇÃO DA ESCOLA SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES Silva.A.A.S. Acadêmica do curso de Pedagogia (UVA), Bolsista do PIBID. Resumo: O trabalho

Leia mais

A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS

A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS A INCLUSÃO DOS DIREITOS HUMANOS NAS TURMAS DO EJA POR MEIO DAS NOVAS TECNOLOGIAS Gisllayne Rufino Souza UFPB gisllayne.souza@gmail.com Profa. Dra. Marlene Helena de Oliveira França UFPB/Centro de Educação/Núcleo

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS.

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. BARBOSA, Roger Eduardo 1 Resumo Neste artigo analisaremos como o planejamento estratégico na gestão de pessoas nas

Leia mais

Análise do Ambiente Interno

Análise do Ambiente Interno Análise do Ambiente Interno Professor: Claudemir Duca Vasconcelos Disciplina: Estratégia e Planejamento Corporativo Alunas: Gleice Costa e Cintia Belo 16 Abril 2015 Ambiente Interno de uma Organização

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA X RESULTADOS. IV CURSO DE GESTÃO DE QUALIDADE BOS SOROCABA 25 de Outubro de 2013

GESTÃO ESTRATÉGICA X RESULTADOS. IV CURSO DE GESTÃO DE QUALIDADE BOS SOROCABA 25 de Outubro de 2013 GESTÃO ESTRATÉGICA X RESULTADOS IV CURSO DE GESTÃO DE QUALIDADE BOS SOROCABA 25 de Outubro de 2013 Pode dizer-me que caminho devo tomar? Isto depende do lugar para onde você quer ir. (Respondeu com muito

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie

ADMINISTRAÇÃO I. Família Pai, mãe, filhos. Criar condições para a perpetuação da espécie 1 INTRODUÇÃO 1.1 ORGANIZAÇÃO E PROCESSOS A administração está diretamente ligada às organizações e aos processos existentes nas mesmas. Portanto, para a melhor compreensão da Administração e sua importância

Leia mais

FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR

FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR QUALIDADE DO ATENDIMENTO NO SISTEMA BANCÁRIO BRASILEIRO Wolter Francisco Neves Liberato de Matos Júnior ESPERA FELIZ

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 13. CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Área de atuação O curso pretende formar o arquiteto pleno, capacitado a atuar nos diversos âmbitos

Leia mais

Itaúna, 12 de julho de 2013. O presidente da AMM, Prefeito de Barbacena Antônio Carlos Andrada

Itaúna, 12 de julho de 2013. O presidente da AMM, Prefeito de Barbacena Antônio Carlos Andrada FIEMG Regional oferece Curso de Gestão Comercial para empresas A FIEMG Regional Centro- Oeste inova mais uma vez ao oferecer ao mercado o curso Gestão Comercial. O curso terá início no dia 25 de Julho,

Leia mais

3 Definição da metodologia

3 Definição da metodologia 3 Definição da metodologia A Pesquisa-ação foi a metodologia escolhida para a realização desta pesquisa, por indicar a participação do autor e a interação de outros atores na produção de conhecimento a

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro Matheus de Aguiar Sillos matheus.sillos@pmlog.com.br AGV Logística Rua Edgar Marchiori, 255, Distrito

Leia mais

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa

PROJETO TENDÊNCIAS. Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa PROJETO TENDÊNCIAS Relatório Parcial Pesquisa de Mercado Etapa Quantitativa Preparado por Ibope Inteligência Para Associação de Marketing Promocional Maio/2009 Introdução Objetivos: Investigar o mercado

Leia mais

PLANEJAR, ELABORAR E CUMPRIR METAS

PLANEJAR, ELABORAR E CUMPRIR METAS PLANEJAR, ELABORAR E CUMPRIR METAS Fernanda Micaela Ribeiro Theiss Prof. Ademar Lima Júnior Centro Universitário Leonardo da Vinci UNIASSELVI Bacharelado em Ciências Contábeis (CTB 561) 14/05/2012 RESUMO

Leia mais

Este trabalho foi motivado basicamente por três fatores:

Este trabalho foi motivado basicamente por três fatores: Introdução à ITIL ITIL vem do inglês IT infra-structure library e, como o próprio nome diz, é uma biblioteca ou um conjunto de livros que apresenta melhores práticas para a gestão dos serviços de TI. Esta

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1029 OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

Leia mais

Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2

Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2 Fundamentos da Administração Estratégica AULA 2 Fundamentos da Administração Vem do latim: ad (direção para, tendência para) e minister (subordinação ou obediência), e significa aquele que realiza uma

Leia mais

Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio Fernandes 2 ;Agnaldo Teodoro de Miranda 3

Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio Fernandes 2 ;Agnaldo Teodoro de Miranda 3 XVIII CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 19 a 23 de outubro de 2009 MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO: AUXÍLIOS À GESTÃO DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO CAMPUS DE URUTAÍ, GO Laura Olívia de Oliveira Issy 1 ; Márcio

Leia mais

Rita/João Abril -2014

Rita/João Abril -2014 Rita/João Abril -2014 Conteúdo Programático (Qui)10/04 Estratégia de gerenciamento de pessoas com foco em resultado e gestão por competências Rita (Qui)17/04 - Conceitos de liderança, equipes eficazes,

Leia mais

Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos

Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes (ABRAIDI), o Instituto Ethos e as

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Itajubá/MG Fevereiro de 2012 Plano Anual de 2 de 11 Revisão 01 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OBJETIVO GERAL... 4 2

Leia mais

PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1

PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1 PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DOS EGRESSOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIJUÍ NO MERCADO DE TRABALHO 1 Ana Cláudia Bueno Grando 2, Eliana Ribas Maciel 3. 1 Trabalho de Conclusão de curso apresentado a banca

Leia mais

Anais da Jornada Científica Integração: Educação, Sociedade e Tecnologia

Anais da Jornada Científica Integração: Educação, Sociedade e Tecnologia MARKETING DE RELACIONAMENTO UTILIZADO COMO FERRAMENTA PARA APRIMORAR A RELAÇÃO ENTRE O PÚBLICO INTERNO: ESTUDO DE CASO REALIZADO NA EMPRESA DALCAR NA CIDADE DE BACABAL MA MOURA, Íthalo Bruno Grigório de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO DANIELA FREIRE COUTINHO ROSANY SCARPATI RIGUETTI TECNOLÓGO EM GESTAO FINANCEIRA FACULDADE NOVO MILENIO

EMPREENDEDORISMO DANIELA FREIRE COUTINHO ROSANY SCARPATI RIGUETTI TECNOLÓGO EM GESTAO FINANCEIRA FACULDADE NOVO MILENIO EMPREENDEDORISMO DANIELA FREIRE COUTINHO ROSANY SCARPATI RIGUETTI TECNOLÓGO EM GESTAO FINANCEIRA FACULDADE NOVO MILENIO RESUMO: Este artigo contém citações de alguns dos mestres do empreendedorismo e também

Leia mais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais Seção Relação entre as organizações cristãs e as Conforme discutido na Seção 1, as desempenham um papel na proclamação e na demonstração do evangelho. Entretanto, com muita freqüência, o papel da igreja

Leia mais