Sistemas de Lubrificação AutoJet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Lubrificação AutoJet"

Transcrição

1 Sistemas de Lubrificação AutoJet

2 Sistemas de lubrificação AutoJet Sistemas de lubrificação oferece-lhe um método eficiente na aplicação de lubrificantes e líquidos anti-corrosivos. Em adição, moldes, estampagem, rolos de fio metálico, tubagens, ferramentas, e barras de metal podem também ser tratadas. Nós sabemos quanto importante é -especialmente hoje-em-dia a redução de custos, e a nossa liderança mundial em tecnologia do spray pode ajudá-lo a melhorar a sua eficiência e poupar-lhe dinheiro. O controlo preciso nas aplicações podem reduzir substancialmente o consume do óleo, até 90% e eliminar o tempo de limpeza das peças com excesso. Diferenças Tipo L210 Liquidos baixa vicosidade Bicos sem ar (bicos hidraulicos) Tipo P400 Liquidos viscosos (até 600cSt.) Bicos com mistura externa de ar Especificações Exact metering of the lubricant guarantees absolute repeatability: L210: precisão nas bombas de pistão P400: Precisão no controle do ar Optima distribuição na aplicação em ambos os lados do lubrificante Os dois sistemas consistem numa base e lubrificador de bobines. Um filtro adicional previne a contaminação do ar ambiente. A unidade de base consiste numa bomba de diafragma que bombeia o fluido do contentor principal atraves do filtro. Lubrificante é pressionado através da linha para os bicos que estão montados, usando baixa pressão. Duplos jactos de ar distribuem uniformemente o filme lubrificante. O lubrificador de bobines é a solução efectiva para as prensas de alimentação automática. Devido à sua robustez pois é construído em aço inoxidavel é bom para suportar cargas pesadas. Para bandas entre mm. Cilindros pneumáticos abrem a caixa de lubrificação-mas poderá ser de caixa fixa. O lubrificador de bobines pode em opção ser fornecido com filtro e linha de retorno ao tanque. Fácil em manutenção devido aos cilindros pneumaticos Rápido e fácil de montar Sem nuvem ou poluição do ambiente de trabalho Para partes criticas pode adicionar mais bicos Valvulas de solenoide podem comandar diferentes oleos para a mesma maquina. Excesso de óleo pulverizado volta ao contentor Contentores não pressurizados, podem ser enchidos a qualquer momento Filtros completos garantem que nas bombas e bicos não sejam contaminados Fácil de mudar entre vários lubrificantes 2

3 Bicos para versão P400: A versão P400 usa bicos com mistura de ar para poder aplicar líquidos de alta viscosidade (até 600 cst). Todos os bicos possuem uma agulha de limpeza por cada abertura/ fecho o orifício é limpo de resíduos. Os bicos são de controlo pneumático e todos os circuitos podem ser controlados independentemente. Assim a quantidade/filme de óleo ou lubrificante a aplicar é controlada totalmente. Bicos para versão L210: Versão L210 usa bicos sem ar para aplicação de líquidos de baixa viscosidade. Devido ao seu jacto em leque, cobrem larguras substanciais e são muito económicos. Versão combinada P400/L210 Solução perfeita para aplicação de óleos de alta viscosidade (ex: moldes profundos) e ao mesmo tempo emulções ou soluções de óleo volátil. Unidades trabalham independentemente Sem mistura de lubrificantes Controlo em simultaneo reduz afinações 3

4 Sistema de Lubrificação AutoJet L210 Lubrificador bobines, 1,500 mm largura com 10 bicos e cilindros pneumáticos Lubrificador de bobine, 200 mm largura com 2 bicos e cilindros pneumáticos Bico Pulverização Bico em leque no lubrificador de bobines Lubrificadores de bobines O lubrificador de bobines é montado entre o alimentador e a prensa. O lubrificante é distribuído a toda a largura. Os excessos de óleo pulverizado mantêm-se dentro da caixa e retornam ao contentor principal, evitando a contaminação da área envolvente. Os bicos em leque cobrem toda a largura de banda. É possível fabricar os lubrificadores de acordo com a largura de banda. Os cilindros pneumáticos além de abrir e fechar a caixa de lubrificação, servem também para facilitar a alimentação da chapa. Por pedido podem ser feitas de acordo com a exigência do cliente. Para reter o excesso de pulverização, são montadas umas escovas na caixa, de ambos os lados, evitando assim a saída do óleo para a atmosfera. Para uma distribuição perfeita do lubrificante nas bandas é possível montar um feltro/mola em ambos os lados. Filtro de retorno em linha Para prevenir contaminação do fluido, um filtro está instalado na linha de retorno, que retem limalhas e restante sujidade. Bomba L210 Versão Autojet L210 é uma bomba de alta pressão para aplicação de lubrificantes de baixa viscosidade. Escala graduada em cada bomba permitem uma medição precisa do lubrificante a aplicar em cada ponto. 4

5 Controlador e temporizador Para comprimentos superiores a 100 mm são necessários vários pulsos por curso. O controlador de contagem e tempo T100 consegue até 10 pulsos de lubrificação por segundo. Para prensas de alta velocidade ou similares não são necessários pulsos de lubrificação por curso. A unidade de controlo T100 possui um contador de pré-selecção que dispara um pulso de lubrificação uma vez que o menu seleccionado é atingido. Este recurso é particularmente útil para aplicações de laminados, a fim de garantir a lubrificação constante, independentemente da velocidade da banda. Bicos adicionais Lubrificação dos pontos críticos, por exemplo, uma ferramenta de perfuração simples, pode ser feita usando bicos adicionais. Os bicos estão disponíveis com uma base magnética que pode ser montada directamente sobre qualquer base ou pode ser facilmente construída numa ferramenta. Para criar um padrão de pulverização adequado, uma grande variedade de bicos/pastilhas com jacto sólido, oco, cheio, ou pulverizações em cone e vários ângulos de pulverização estão disponíveis. Bombas e bicos adicionais podem facilmente ser adaptados. Unidades base As bases estão disponíveis em vários tamanhos de recipientes com 0,5 a35 litros. Quando diferentes tipos de lubrificantes são usados, vários recipientes podem ser instalados. Válvulas electromagnéticas guiam o fluxo de retorno do lubrificante excedente para o recipiente apropriado. 5

6 Sistema de Lubrificação AutoJet P400 Separador de óleo garante que nenhuma fuga de névoa de óleo é permitida. Isso mantém a área circundante seca e limpa. Aerossóis nocivos são impedidos de escapar para a atmosfera circundante. A limpeza do ar ambiente, melhora consideravelmente a qualidade do ar área de trabalho. Sistema de Lubrificação P400 São usados principalmente para a aplicação de lubrificantes de alta viscosidade. Flexibilidade do sistema de aplicação é ainda reforçada pelo facto de ser possível aplicar um muito fino, ou mesmo película de lubrificante. O controle exacto da quantidade de fluido lubrificante é decisiva, especialmente para aplicações de desenho em profundidade. Quando utilizado em combinação com um poderoso controlador de pulverização, as definições pré-determinadas para os diferentes tipos de lubrificantes, ou diferentes processos de fabricação podem ser repetidamente accionadas para garantir uma produção ideal, livre de falhas. Bicos de pulverização Usar bicos atomizadores com mistura de ar externo permite aplicar lubrificantes de alta viscosidade de forma precisa e uniforme. A quantidade de lubrificante é regulada pela pressão no circuito de líquido e pode ser ajustada com um alto grau de precisão. Lubrificadores de bobines podem ser feitas em qualquer largura a partir de 100 mm. Estão disponíveis em versão fixa ou com elevação por cilindros pneumáticos para abrir a parte de cima. Para permitir o acesso na alimentação da banda / tira, também é possível abrir simultaneamente as partes superior e inferior. Controlo electronico é efectuada por um controlador de spray especial. Alternativamente, pode ser ligado a um sistema central de controlo para uma máquina de link-up (por exemplo, prensa ou alimentador) também é possível. 6

7 Aplicador PF250/3 para a prova de ferrugem no arame. O sistema P400 é altamente flexível e pode ser adaptado a diversas aplicações. Unidade de Base é mais usual vir equipado com um recipiente de 35 litros para lubrificante. Se diferentes tipos de lubrificantes são utilizados, o sistema pode também ser equipado com dois, três ou mais contentores. O recipiente apropriado pode ser accionado através de um comutador ou por meio do controlador de pulverização. Os contentores não são pressurizados e podem, portanto, ser cheio enquanto o sistema está a operar. Uma tampa grande facilita o enchimento. O enchimento automático de tambores ou reservatório de óleo central também é possível. Filtros efectivos em todas as linhas de sucção são montados para evitar a contaminação de bombas e bicos injectores. Isto assegura um alto grau de fiabilidade operacional. Controlo de pressão nos sistemas de lubrificação que usam ar comprimido é feito manualmente, utilizando controladores e medidores de pressão. O controlo automático da pressão é obtido utilizando uma unidade de controlo electrónico, em combinação com válvulas proporcionais. 7

8 Outras Referências Optimização da Produção, devido ao controle preciso do Spray Boletim 159-GB Fornece uma visão geral das vantagens dos sistemas automatizados. O boletim dá exemplos de como o excesso de pulverização pode ser minimizada, a qualidade do produto podem ser melhora e o volume de produção pode ser aumentado. Productos de Pulverização industriais Catalogo 70 M Catálogo completo com informações sobre uma grande variedade de bicos padrão, acessórios, dados técnicos e exemplos de aplicações. Manual Técnico 410 Exemplos de como você pode avaliar o sistema, identificar e resolver problemas ocultos e dispendiosos, aumentar a qualidade, reduzir os tempos de manutenção e muito mais. EURO CONTROL, LDA. Elospark II - ELO - B10 Estrade de S. Marcos Cacem Tel: Fax: Bulletin Nr PT (02/11) 2011 Spraying Systems Deutschland GmbH

Bicos Pulverizadores. Análise da Pulverização. Fabricação da Pulverização. Controle da Pulverização. Sistema de Lubrificação Spraying Systems

Bicos Pulverizadores. Análise da Pulverização. Fabricação da Pulverização. Controle da Pulverização. Sistema de Lubrificação Spraying Systems Bicos Pulverizadores Controle da Análise da Fabricação da Sistema de Lubrificação Spraying Systems Sistemas de Lubrificação Spray Os Sistemas de Lubrificação Spray fornecem um método altamente eficiente

Leia mais

Bicos Automação Análise Técnica. Sistemas. Guia de Tecnologia de Pulverização para Processos Farmacêuticos

Bicos Automação Análise Técnica. Sistemas. Guia de Tecnologia de Pulverização para Processos Farmacêuticos Bicos Automação Análise Técnica Sistemas Guia de Tecnologia de Pulverização para Processos Farmacêuticos Revestimento de Comprimidos com Baixa Manutenção Os maiores desafios no revestimento de comprimidos

Leia mais

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes:

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes: BASRIO Lavacontentores Introdução Memória descritiva Assunto: Cisterna e Câmara de Lavagem Aspecto geral do Lavacontentores Pontos de interesse especiais: Lavagem interna e externa através de jactos de

Leia mais

Acumuladores hidráulicos

Acumuladores hidráulicos Tipos de acumuladores Compressão isotérmica e adiabática Aplicações de acumuladores no circuito Volume útil Pré-carga em acumuladores Instalação Segurança Manutenção Acumuladores Hidráulicos de sistemas

Leia mais

Como reduzir o consumo de água em operações de limpeza, resfriamento e umidificação.

Como reduzir o consumo de água em operações de limpeza, resfriamento e umidificação. Especialistas em tecnologia de pulverização Bicos de Controle de Análise de Fabricação de pulverização pulverização pulverização pulverizadores Como reduzir o consumo de água em operações de limpeza, resfriamento

Leia mais

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão Pulverizadores costais manuais Prof.: Brandão PULVERIZADORES COSTAIS Operação Manutenção Regulagem da pulverização PJH O QUE É UM PULVERIZADOR COSTAL MANUAL? - Os pulverizadores Costais Manuais são equipamentos

Leia mais

Estação de armazenagem de óleo

Estação de armazenagem de óleo Estação de armazenagem de óleo Modernize a sua armazenagem e práticas de manuseio de óleo O Poder do Conhecimento em Engenharia Modernize a sua armazenagem e práticas de manuseio de óleo Estação de armazenagem

Leia mais

Lubrificantes TECNOLOGIAS DE LUBRIFICAÇÃO PRODUTOS E PROGRAMAS. Correntes de Galle

Lubrificantes TECNOLOGIAS DE LUBRIFICAÇÃO PRODUTOS E PROGRAMAS. Correntes de Galle Lubrificantes TECNOLOGIAS DE LUBRIFICAÇÃO PRODUTOS E PROGRAMAS Correntes de Galle Objectivo Aumentar a vida útil das correntes de Galle O estiramento das correntes é resultante do desgaste do pino e da

Leia mais

Guia para o Controle de Vazão Modulado por Largura de Pulso. Spray Spray Spray Spray Nozzles Control Analysis Fabrication

Guia para o Controle de Vazão Modulado por Largura de Pulso. Spray Spray Spray Spray Nozzles Control Analysis Fabrication Guia para o Controle de Vazão Modulado por Largura de Pulso Spray Spray Spray Spray Nozzles Control Analysis Fabrication Modulação por largura de pulso A modulação por largura de pulso, ou PWM (do inglês

Leia mais

Bacharelado em Farmácia. Disciplina:Operações Unitárias em Indústria 8 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz Filtração

Bacharelado em Farmácia. Disciplina:Operações Unitárias em Indústria 8 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz Filtração Bacharelado em Farmácia Disciplina:Operações Unitárias em Indústria 8 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz Filtração FILTRAÇÃO Nas indústrias de alimentos e bebidas, a filtração aparece na produção de suco

Leia mais

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo

Produtos Devcon. Guia do Usuário. Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 1 Produtos Devcon Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo 2 Guia do Usuário Kit Devcon para reparo de vazamentos em transformadores a óieo Prefácio 3 Preparação da

Leia mais

Atlas Copco Compressores portáteis

Atlas Copco Compressores portáteis Atlas Copco Compressores portáteis A proteger o seu investimento. HardHat XA(T,H)S 37-97 32-89 l/s, (1,9-5,3 m 3 /min) 7-12 bar HardHat ideal para situações difíceis Em todo o mundo, as pessoas que trabalham

Leia mais

lubrificantes e combustíveis

lubrificantes e combustíveis lubrificantes e combustíveis Lubrificantes A lubrificação é um dos principais itens de manutenção de máquinas agrícolas e deve ser entendida e praticada para aumento da vida útil das mesmas,devido se tornarem

Leia mais

Catálogo 2015. Português. Ideias límpidas. Equipamento para carroçaria

Catálogo 2015. Português. Ideias límpidas. Equipamento para carroçaria Catálogo 2015 Ideias límpidas Equipamento para carroçaria Português 4500 mq Estabelecimento IDEIAS LÍMPIDAS DESDE 1979 A Rosauto é uma empresa consolidada, leader na Europa na produção de recipientes de

Leia mais

Filtros para compressores MANN+HUMMEL

Filtros para compressores MANN+HUMMEL Filtros para compressores MANN+HUMMEL Filtros MANN+HUMMEL: económicos e fiáveis Num sistema de ar comprimido os separadores de ar-óleo, os filtros de ar e os filtros de óleo trabalham em conjunto. Quando

Leia mais

Sistemas de Lubrificação MicroCoat

Sistemas de Lubrificação MicroCoat Sistemas de Lubrificação MicroCoat LISTA DE PEÇAS E ACESSÓRIOS Acessórios Sistema MicroCoat Suportes Suportes em Alumínio oferecem uma montagem conveniente, estável do controlador e do tanque reservatório.

Leia mais

SPOT BATTERY EXCHANGER

SPOT BATTERY EXCHANGER SPOT BATTERY ECHANGER SBE PICKER V1.0 V1.0 Manual de Instruções SPOT JET Serviços de Manutenção Industrial, Sociedade Unipessoal, Lda. Rua D. Luís de Noronha 22, 4 Dto. 1050-072 Lisboa Portugal Tel / Fax.

Leia mais

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO

MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO MILLICHILLING TM NOVO SISTEMA DE FILTRAÇÃO ALTERNATIVO ÀS TERRAS DIATOMÁCEAS E FILTROS TANGENCIAIS INTRODUÇÃO A procura de alternativas para a filtração com terras diatomáceas gerou muito interesse entre

Leia mais

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda

Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos. 2012 ROSS South America Ltda Válvulas de Segurança 5/2 vias para o Comando de Cilindros Pneumáticos Prensa Pneumática Comandada por Válvula Convencional 5/2 vias Simples Solenóide Escape Área de pilotagem conectada à atmosfera através

Leia mais

Introdução à pneumática

Introdução à pneumática Introdução à pneumática Introdução: A palavra pneumática tem origem grega Pneuma que significa respiração, sopro e é definido como a parte da física que se ocupa dos fenômenos relacionados com os gases

Leia mais

Atlas Copco Compressores de ar portáteis

Atlas Copco Compressores de ar portáteis Atlas Copco Compressores de ar portáteis XA(T,H)S 37-97 32-89 l/s, 1,9-5,3 m 3 /min, 67-190 cu.ft/min a 7-12 bar(e), 102-175 psig Série 7 Uma gama completa, concebida para obter os maiores níveis de satisfação

Leia mais

Misturadores a jato e sistemas de mistura em tanques

Misturadores a jato e sistemas de mistura em tanques Misturadores a jato e sistemas de mistura em tanques Misturadores a jato Os misturadores a jato da Koerting são os principais componentes de sistemas de mistura especiais, podendo ser utilizados em operações

Leia mais

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba E Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase Diego Rafael Alba 1 Mancais De modo geral, os elementos de apoio consistem em acessórios para o bom funcionamento de máquinas. Desde quando o homem passou a

Leia mais

C e n t ro O p e r a t i vo e d e Te c n o l o g i a d e R e ga d i o. Laboratório de Testes de Equipamentos de Rega

C e n t ro O p e r a t i vo e d e Te c n o l o g i a d e R e ga d i o. Laboratório de Testes de Equipamentos de Rega C e n t ro O p e r a t i vo e d e Te c n o l o g i a d e R e ga d i o Laboratório de Testes de Equipamentos de Rega C e n t r o O p e r a t i v o e d e T e c n o l o g i a d e R e g a d i o 1 Introdução

Leia mais

Automatismos Industriais

Automatismos Industriais Automatismos Industriais Introdução à Pneumática Nos actuais sistemas de automação a pneumática é um elemento muito importante pois está presente num vasto numero de aplicações, seja como sistema totalmente

Leia mais

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação:

Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais. Definição e princípio de operação: Fundamentos Equipamentos Consumíveis Técnica operatória Aplicações Industriais Fundamentos Definição e princípio de operação: A soldagem a arco com eletrodo de tungstênio e proteção gasosa (Gas Tungsten

Leia mais

MACACO DE TEN- SAR MONOFILAR AUTOMÁTICO

MACACO DE TEN- SAR MONOFILAR AUTOMÁTICO B E T Ã O P R É - E S F O R Ç A D O T E C N O L O G I A MACACO DE TEN- SAR MONOFILAR AUTOMÁTICO Versão de quatro mangueiras hidráulicas pt PAUL-Info B 131.14/21 L I D E R A N Ç A M U N D I A L Mais de

Leia mais

Sistemas de Lubrificação. Tecnologia na dose certa

Sistemas de Lubrificação. Tecnologia na dose certa Sistemas de Lubrificação Tecnologia na dose certa SOLUÇÕES ESPECIAIS Lubrificação Hidrostática Guias deslizantes das máquinas. Linhas de pintura, fornos, tratamento superficial, instalações de montagem,

Leia mais

Alimentadores Eletrônicos

Alimentadores Eletrônicos Alimentadores Eletrônicos P/A Brasil Ltda Rua José Felix de Oliveira, 834 sala 7B Cotia SP CEP 06708-645 Fone: 55 11 4617-5497 Fax: 55 11 4612-6186 E-Mail: campello@pa.com Web: www.pa.com Introdução A

Leia mais

27 Sistemas de vedação II

27 Sistemas de vedação II A U A UL LA Sistemas de vedação II Ao examinar uma válvula de retenção, um mecânico de manutenção percebeu que ela apresentava vazamento. Qual a causa desse vazamento? Ao verificar um selo mecânico de

Leia mais

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO COLHEITA NA AUSTRALIA Hoje nós temos que preocupar não só em aprimorar as MÁQUINAS, mas também os OPERADORES que com elas trabalham. PARTES CONSTITUINTES

Leia mais

Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros

Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros Unidades portáteis Viaturas de bombeiros Contêineres Aplicações especiais Sobre nós A FireDos GmbH Somos uma empresa de médio

Leia mais

Transitores de tempo em domínio de tempo

Transitores de tempo em domínio de tempo Em muitos processos, a regulação do caudal permite controlar reacções químicas ou propriedades físicas através de um controlo de variáveis como a pressão, a temperatura ou o nível. O caudal é uma variável

Leia mais

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial Prof. Daniel Hasse Robótica Industrial Aula 02 - Robôs e seus Periféricos Tipos de Sistemas de Controle Volume de Trabalho Dinâmica e Precisão dos Movimentos Sistemas de Acionamentos Garras Tipos de Sistemas

Leia mais

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada

Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada GalvInfo Center - Um programa do International Zinc Association 6. Uso de Chapa de Aço com Revestimento Metálico GalvInfoNote Transporte e Armazenamento Bem Sucedido de Chapa de Aço Galvanizada 6.1 Introdução

Leia mais

Automag. Filtro magnético completamente automatizado

Automag. Filtro magnético completamente automatizado Automag Filtro magnético completamente automatizado As vantagens da filtração magnética automatizada Não são necessários quaisquer consumíveis O Automag apenas necessita de pequenas quantidades de ar comprimido,

Leia mais

Coluna de Elevação Hidráulica

Coluna de Elevação Hidráulica Coluna de Elevação Hidráulica Manual de Instruções SPOT JET Serviços de Manutenção Industrial, Sociedade Unipessoal, Lda. Rua D. Luís de Noronha 22, 4 Dto. 1050-072 Lisboa Portugal Tel / Fax. (+351) 217

Leia mais

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente BrikStar CM Prensa hidráulica de briquetagem Sempre uma idéia a frente D GB BrikStar Prensa hidráulica de briquetagem BrikStar CM BrikStar CM de 4 até 11 kw As prensas de briquetagem da série BrikStar

Leia mais

VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens

VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens VOSS ES-4 A conexão por vedação suave com quatro vezes mais vantagens Experiência e Inovação Descrição das Funções VOSS ES-4: A vedação suave conforme DIN/ISO com 4 benefícios 1. Embasamento no anel de

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total ANEXO III 1 ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013 Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total 1 CAMINHÃO TOCO COM CAPACIDADE DE CARGA ÚTIL VARIANDO DE 10.000 A 12.000KG. DEVERÁ COMPOR

Leia mais

MANUTENÇÃO EM MANCAIS E ROLAMENTOS Atrito É o contato existente entre duas superfícies sólidas que executam movimentos relativos. O atrito provoca calor e desgaste entre as partes móveis. O atrito depende

Leia mais

Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos. Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica

Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos. Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica Cronograma Introdução a Robótica Estrutura e Características Gerais dos Robôs Robôs e seus Periféricos

Leia mais

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE

CONFORTO EM ÁGUA QUENTE CONFORTO EM ÁGUA QUENTE 2 TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS Rigorosamente testado A fiabilidade dos termoacumuladores da Gorenje é garantida pelo controlo rigoroso de qualidade: % Testado sobre pressão; % Testado

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE EXECUÇÃO: 1. Condições para o início dos serviços A alvenaria deve estar concluída e verificada. As superfícies

Leia mais

Preparação de superfícies

Preparação de superfícies Preparação de superfícies Pistolas de alta pressão 6 7 Ergoblast, limpeza de corrimão 8 Comando via rádio, uniões giratórias 9 Jetmate 10 Jetboy 11 Aquablast 12 13 Aquablast PLUS 14 15 Aquablast Drive

Leia mais

COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO. GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp)

COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO. GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp) COMPRESSORES DE PARAFUSO ROTATIVO DE INJECÇÃO DE ÓLEO GA 7-37 VSD+ (7-37 kw/10-50 hp) O NOVO COMPRESSOR REVOLUCIONÁRIO DA ATLAS COPCO Com o seu inovador design vertical, o compressor GA 7-37 VSD+ da Atlas

Leia mais

VÁLVULA DE SEGURANÇA Série Herion XSz

VÁLVULA DE SEGURANÇA Série Herion XSz VÁLVULA DE SEGURANÇA Série Herion XSz Intrinsicamente à prova de falha, sem pressão residual Auto monitoramento dinâmico Sistema de controle de válvula dupla Para uso com sistema de freio e embreagem pneumáticos

Leia mais

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056

BOMBA DE VACUO MANUAL KA-056 Certificado de Garantia. Modelo Controle Kitest Equipamentos Automotivos KA-056 Nº Manual do Usuário A Kitest Equipamentos Automotivos garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação

Leia mais

3M Produtos de Protecção Pessoal Absorventes. Seguros, limpos e. económicos

3M Produtos de Protecção Pessoal Absorventes. Seguros, limpos e. económicos 3M Produtos de Protecção Pessoal Absorventes Seguros, limpos e económicos Faça da sua segurança um assunto pessoal Absorventes 3M Os absorventes da 3M podem ser utilizados numa grande variedade de aplicações,

Leia mais

Calibradores de Minerais

Calibradores de Minerais uma Companhia Astec Industries Calibradores de Minerais Calibradores de Minerais/Calibradores de Rolos para Aplicações Primárias/Secundárias e Terciárias A gama Osborn de Calibradores de Rolos de Eixo

Leia mais

CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água.

CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água. CAPRECY Conheça o equipamento italiano que combina o hidrojato sugador com um sistema de reciclagem contínuo de água. Com CAPRECY, a economia é tão clara quanto a água. São Paulo 2 A NOVITÀ importa e distribui

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Considerações Iniciais "PNEUMÁTICA

Leia mais

tesa ACX plus o mundo das aplicações estruturais adesivas

tesa ACX plus o mundo das aplicações estruturais adesivas o mundo das aplicações estruturais adesivas Baseado em 75 anos de experiência na produção de fitas e soluções adesivas, a tesa tornou-se num dos fornecedores líderes mundiais em muitos campos de aplicação

Leia mais

MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA

MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA 1 1 - DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO Os Alimentadores Individuais básicos trabalham por meio de vácuo.

Leia mais

Manual Do Usuário BVM - 8000. Certificado de Garantia. Modelo Controle BVM-8000 Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda

Manual Do Usuário BVM - 8000. Certificado de Garantia. Modelo Controle BVM-8000 Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Modelo Controle BVM-8000 Nº Manual Do Usuário A Planatc Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação pelo período

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Buchas Guias Mancais de Deslizamento e Rolamento Buchas Redução de Atrito Anel metálico entre eixos e rodas Eixo desliza dentro da bucha, deve-se utilizar lubrificação.

Leia mais

Calandra de 4 Rolos modelo VRM

Calandra de 4 Rolos modelo VRM Calandra de 4 Rolos modelo VRM Sumário Construção de Máquinas é nossa Profissão com Criatividade e Paixão. Nós da HAEUSLER 3 Calandra de 4 Rolos 4 Particularidades da Calandra de 4 Rolos HAEUSLER Modelo

Leia mais

Calibração Pulverizador Pomares

Calibração Pulverizador Pomares INÍCIO ANALISAR pulverizador e corrigir Medir a VELOCIDADE do tractor Medir DÉBITO dos BICOS Usar apenas água na calibração do pulverizador PULVERIZAR Preparar a CALDA Ajustar pulverizador à CULTURA Calcular

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO 1 DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO Durante um curto-circuito, surge uma corrente de elevada intensidade

Leia mais

CORTE DOS METAIS. Prof.Valmir Gonçalves Carriço Página 1

CORTE DOS METAIS. Prof.Valmir Gonçalves Carriço Página 1 CORTE DOS METAIS INTRODUÇÃO: Na indústria de conformação de chapas, a palavra cortar não é usada para descrever processos, exceto para cortes brutos ou envolvendo cortes de chapas sobrepostas. Mas, mesmo

Leia mais

Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10

Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10 10 2 3 6 4 5 15 8 7 9 14 16 11 12 1 13 18 17 19 20 Espresso 3000 - Cod. M0S04159 - Edizione 1H10 PORTOGUÊS Espresso 3000 1) Interruptor geral 2) Luz de aviso de funcionamento ON: máquina ligada 3) Luz

Leia mais

TUBOS & ADUELAS DE CONCRETO

TUBOS & ADUELAS DE CONCRETO Schlüsselbauer Technology GmbH & Co KG, 4673 Gaspoltshofen, Áustria Alto nível de automação e novidades técnicas possibilitam o aumento da produção diária de tubos subterrâneos de saneamento com revestimento

Leia mais

ESPECIALISTA EM PESQUISAS NÃO DESTRUTIVAS DE AVARIAS

ESPECIALISTA EM PESQUISAS NÃO DESTRUTIVAS DE AVARIAS ESPECIALISTA EM PESQUISAS NÃO DESTRUTIVAS DE AVARIAS www.peri-plus.pt Introdução Apoiados em tecnologias não destrutivas, como a Termografia, Electro-Acústica, Gás Traçador e Vídeo Inspeção identificamos

Leia mais

ME-10 MÉTODOS DE ENSAIO DETERMINAÇÃO DA UMIDADE PELO MÉTODO EXPEDITO ( SPEEDY )

ME-10 MÉTODOS DE ENSAIO DETERMINAÇÃO DA UMIDADE PELO MÉTODO EXPEDITO ( SPEEDY ) ME-10 MÉTODOS DE ENSAIO EXPEDITO ( SPEEDY ) DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 1 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVO...3 3. S E NORMAS COMPLEMENTARES...3 4. DEFINIÇÕES...4 5. APARELHAGEM E MATERIAL...4

Leia mais

3M Produtos de Protecção Pessoal. Fatos de Protecção. Desenhados para proteger. Criados pelo. conforto. A Força para Proteger o seu Mundo

3M Produtos de Protecção Pessoal. Fatos de Protecção. Desenhados para proteger. Criados pelo. conforto. A Força para Proteger o seu Mundo 3M Produtos de Protecção Pessoal Fatos de Protecção Desenhados para proteger Criados pelo conforto A Força para Proteger o seu Mundo 1 Fatos de Protecção A 3M oferece-lhe uma gama de fatos de protecção

Leia mais

Sistemas de recuperação de águas pluviais

Sistemas de recuperação de águas pluviais Ambietel Tecnologias Ambientais, Lda UPTEC P.MAR Av. Liberdade, s/n 4450-718 Leça da Palmeira Telef: +351 225 096 087 Sistemas de recuperação de águas pluviais A água da chuva é um recurso natural que

Leia mais

L04 - L22. Compressores de Parafuso com Injecção de Óleo. Intelligent Air Technology

L04 - L22. Compressores de Parafuso com Injecção de Óleo. Intelligent Air Technology L04 - L22 Compressores de Parafuso com Injecção de Óleo Intelligent Air Technology L04 - L22 Compressores de Parafuso com Injecção de Óleo O principal objectivo do desenvolvimento dos compressores de parafuso

Leia mais

6 Manutenção de Tratores Agrícolas

6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6.1 Introdução Desenvolvimento tecnológico do país Modernização da agricultura Abertura de novas fronteiras agrícolas Aumento no uso de MIA Aumento da produtividade Maiores

Leia mais

Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip

Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip Acoplamentos de conexão HyCon, HyLoc e HyGrip Voith Turbo Safeset Somos experts em limitação de torque e acoplamentos de conexão na Voith Turbo. A Voith Turbo, especialista em sistemas de transmissão hidrodinâmica,

Leia mais

Edson Duarte Sistemas Eletropneumáticos Lista Geral

Edson Duarte Sistemas Eletropneumáticos Lista Geral 1) Calcule o volume de ar comprimido necessário para o acionamento de 10 cilindros pneumáticos (modelo A), 4 cilindros pneumáticos com retorno por mola (modelo B) e 2 cilindros sem haste (modelo C), todos

Leia mais

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção

BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção BS 7 Sistema de Detecção e Extinção de Faíscas Segurança Para a Sua Produção G Sistema de Detecção/Extinção de Faíscas Segurança para a sua produção Sistemas de Detecção e Extinção de Faíscas são capazes

Leia mais

Sistemas de recuperação de águas pluviais

Sistemas de recuperação de águas pluviais Ambietel Tecnologias Ambientais, Lda UPTEC P.MAR Av. Liberdade, s/n 4450-718 Leça da Palmeira Telef: +351 225 096 087 Sistemas de recuperação de águas pluviais A água da chuva é um recurso natural que

Leia mais

CAPÍTULO 8 - SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO (MOTORES OTTO) CARBURAÇÃO INJEÇÃO INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 8 - SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO (MOTORES OTTO) CARBURAÇÃO INJEÇÃO INTRODUÇÃO CAPÍTULO 8 - SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO (MOTORES OTTO) CARBURAÇÃO INJEÇÃO INTRODUÇÃO Requisitos de mistura. Em geral, a ótima razão ar/combustível com determinada velocidade do motor consiste naquela em que

Leia mais

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas Tesouras demolidoras CC Ferramentas de Demolição Silenciosas Essencial para demolição e reciclagem: Ferramentas de Demolição Silenciosas da Atlas Copco Os desenvolvimentos em termos de maquinaria e equipamentos

Leia mais

GUIA DE SOLUÇÕES PARA SOLDAGEM COM ELETRODOS REVESTIDOS

GUIA DE SOLUÇÕES PARA SOLDAGEM COM ELETRODOS REVESTIDOS 01/14 VENDAS SUDESTE São Paulo Tel. (11) 3094-6600 Fax (11) 3094-6303 e-mail: atendimentogerdau.sp@gerdau.com.br Rio de Janeiro Tel. (21) 3974-7529 Fax (21) 3974-7592 e-mail: atendimentogerdau.rj@gerdau.com.br

Leia mais

Corte com jato de água

Corte com jato de água A U A UL LA Corte com jato de água Você certamente já ouviu o ditado água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Então, furar pedra usando água você já sabe que dá, não é mesmo? Basta um pouco de

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo II Aula 05 1. Introdução A mecânica dos gases é a parte da Mecânica que estuda as propriedades dos gases. Na Física existem três estados da matéria

Leia mais

Sensores e Atuadores (2)

Sensores e Atuadores (2) (2) 4º Engenharia de Controle e Automação FACIT / 2009 Prof. Maurílio J. Inácio Atuadores São componentes que convertem energia elétrica, hidráulica ou pneumática em energia mecânica. Através dos sistemas

Leia mais

METALÚRGICA MORAIS & FILHOS, S.A.

METALÚRGICA MORAIS & FILHOS, S.A. POLIBENNE PLB20 METALÚRGICA MORAIS & FILHOS, S.A. CONSTRUÇÃO O POLIBENNE Este equipamento foi desenvolvido para o manuseamento de cargas, dos mais variados tipos e que se encontram acondicionados nos mais

Leia mais

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP A1637 Ler primeiro o manual de instruções na sua totalidade! Não o deitar fora! Por de danos devido a erros de instalação e comando, a empresa

Leia mais

Remanufatura do Cartucho Colorido HP Cp1215

Remanufatura do Cartucho Colorido HP Cp1215 Remanufatura do Cartucho Colorido HP Cp1215 Por Enrique E.Stura CB540A Cartuchos de toner para HP CP1215 / 1515 / 1518 & CM1312 MFP 50 Guia do Reciclador - Ano 4 - Número 29 1. Com a etiqueta do cartucho

Leia mais

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento HYDAC KineSys Sistemas de acionamento Veículos de manuseio de materiais Usinas termelétricas Máquinas injetoras de plástico Seu parceiro profissional para soluções de acionamento Todas as condições para

Leia mais

Representantes no Brasil da empresa. Chip Vac. Exair

Representantes no Brasil da empresa. Chip Vac. Exair Chip Vac Exair 1 Chip Vac Aspira partículas diretamente dentro de um tambor com 205 litros sem partes móveis! O que é Chip Vac? O Chip Vac da EXAIR extrai partículas secas ou úmidas e as libera diretamente

Leia mais

Corte Plasma. Processo de corte plasma

Corte Plasma. Processo de corte plasma Corte Plasma Processo de corte plasma CORTE PLASMA Plasma Três estados físicos da matéria: Sólido - Gelo Líquido - Água Gasoso - Vapor A diferença básica: o quanto de energia existe em cada um deles. Gelo

Leia mais

Media 65/75 BT - 60 BS

Media 65/75 BT - 60 BS Máquinas Lavadoras Aspiradoras Media 65/75 BT - 60 BS De confiança, produtiva e prática Lavadora aspiradora com 66, 76 e 61 cm de largura de trabalho Media 65/75 BT - 60 BS: prática também em operações

Leia mais

Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado

Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado Conformação dos Metais Prof.: Marcelo Lucas P. Machado INTRODUÇÃO Extrusão - processo no qual um tarugo de metal é reduzido em sua seção transversal quando forçado a fluir através do orifício de uma matriz,

Leia mais

... Altamente eficiente. Fatiadora totalmente automática A 510 da Bizerba com balança integrada

... Altamente eficiente. Fatiadora totalmente automática A 510 da Bizerba com balança integrada ... Altamente eficiente Fatiadora totalmente automática A 510 da Bizerba com balança integrada A nova fatiadora totalmente automática A 510, combina apresentações apelativas de porções de produtos fatiados

Leia mais

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R 22/04/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R cmo@cmo.es http://www.cmo.es pág. 1 MONTAGEM DESCRIÇÃO Directiva sobre máquinas: DIR 2006/42/CE (MÁQUINAS). Directiva sobre equipamentos sob pressão:

Leia mais

Sistemas de filtração estacionários

Sistemas de filtração estacionários Sistemas de filtração estacionários Situações de problemas ligados a aplicações específicas Aplicação Máquinas de produção Situações de problemas Tempos operacionais muito longos Manutenção deficiente

Leia mais

Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare.

Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare. Pré-filtração para a mais alta pureza e eficiência: HYDAC Diesel PreCare. Dupla função: Filtração do óleo Diesel + eliminação de água limpa entre a força do Diesel e a força do motor. Grande estabilidade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES MAQUINA DE LIMPEZA E TESTE DE BICOS INJETORES / TESTE DE ATUADORES CORPO DE BORBOLETA ELETRÔNICO/PEDAL ACELERADOR/VALVULA TERMOSTÁTICA MODELO KA-080 www.kitest.com.br Indústria Brasileira

Leia mais

Lajes Protendidas Aplicações

Lajes Protendidas Aplicações N O R D I M P I A N T I P R O D U C T S A P P L I C A T I O N S T U R N K E Y S E R V I C E G L O B A L Lajes Protendidas Aplicações Lajes Nervuradas Lajes com treliça Lajes Maciças Tecnologia para a indústria

Leia mais

Aperfeiçoe o desempenho do injetor no refino de petróleo

Aperfeiçoe o desempenho do injetor no refino de petróleo Bicos de Controle de Análise de Fabricação de pulverizadores Aperfeiçoe o desempenho do injetor no refino de petróleo Tecnologia de injetores: Crítica para dúzias de operações de refino Injetores, às vezes

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

Calibração pulverizador de dorso

Calibração pulverizador de dorso INÍCIO ANALISAR Pulverizador e corrigir Usar Apenas água na calibração do pulverizador Calcular DÉBITO por ha Pulverizar Preparar a calda Material necessário Fita métrica 20-50 m Medidores 2 L Estacas

Leia mais

Equipamentos de queima em caldeiras

Equipamentos de queima em caldeiras Equipamentos de queima em caldeiras Notas das aulas da disciplina de EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS 1 Objectivo do sistema de queima 1. Transportar o combustível até ao local de queima 2. Proporcionar maior

Leia mais

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO MANUAL DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO INSTALAÇÃO LIGAÇÃO ELÉCTRICA SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS

Leia mais

Comunicado. Técnico. Equipamentos para agroindústria de mini-cenouras Cenourete e Catetinho : 1. Cortadoras. Produção de Minicenouras

Comunicado. Técnico. Equipamentos para agroindústria de mini-cenouras Cenourete e Catetinho : 1. Cortadoras. Produção de Minicenouras Comunicado 58 Técnico ISSN 1414-9850 Junho, 2008 Brasília, DF Equipamentos para agroindústria de mini-cenouras Cenourete e Catetinho : 1. Cortadoras João Bosco Carvalho da Silva 1 Milza Moreira Lana 2

Leia mais