Desenvolvimento. Tecnológico e Industrial para. os Próximos Dez Anos. Prof. Adm. Dr. Welington da Silva Vieira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento. Tecnológico e Industrial para. os Próximos Dez Anos. Prof. Adm. Dr. Welington da Silva Vieira"

Transcrição

1 Desenvolvimento Tecnológico e Industrial para os Próximos Dez Anos Prof. Adm. Dr. Welington da Silva Vieira

2 PANORAMA GERAL DA INDÚSTRIA EM GOIÁS E NO BRASIL INDICADOR GOIÁS BRASIL Número de indústrias Nº de empregos diretos nas indústrias Participação da indústria no PIB 26,82% 27,22% Participação da ind. goiana no PIB ind. Brasil 2,7%

3 PRINCIPAIS SEGMENTOS INDUSTRIAIS EM GOIÁS Alimentos e Bebidas Construção Químico e Farmacêutico Etanol Metalurgia Confecção de Roupas, Calçados e Acessórios Eletro Metal Mecânico Material de Transportes

4 DIFERENCIAÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS Ciência = Conjunto ordenado de conhecimentos que explicam fenômenos do universo Tecnologia = Conjunto ordenado de conhecimentos científicos, empíricos ou intuitivos, aplicados para a produção e comercialização de bens e serviços Inovação = concretização de uma ideia em processo ou produto para ser ofertado ao mercado Pesquisa = Processo de investigação para gerar o conhecimento científico ou tecnológico e a forma de transformá-lo em processo ou produto

5 DIFERENCIAÇÃO DE CONCEITOS BÁSICOS Invenção = Processo de criação de uma ideia de produto - como tal não tem valor econômico Inovação = Criação ou melhoria de um processo ou produto. Nem sempre exige uma invenção Difusão = Adoção por imitação, compra etc. Processo pelo qual a inovação é propagada Inovação radical = Mudança descontínua Incremental = Aprimoramento contínuo da nova (e antiga) tecnologia

6 Inovações radicais provocam grandes mudanças no mundo, enquanto inovações incrementais preenchem continuamente o processo de mudança. Schumpeter

7 Bicicleta antiga em um Museu de Tókio Bicicleta moderna

8 Trem Bala em Tókio

9 Assento em classe executiva do avião Airbus A380

10 RAZÕES PARA INOVAR Melhorar a competitividade Aumentar a participação de mercado Aumentar o valor dos produtos para os clientes Atuar em mercados globais Enfrentar melhor a concorrência Garantir a sobrevivência no mercado Conquistar novos mercados Liderar processos de mudanças

11 CENÁRIO ATUAL DA INOVAÇÃO NO BRASIL - P, D & I Muitos pesquisadores nas academias... Poucos nas empresas Pesquisa realizada principalmente na academia (artigos e formação) Poucas empresas fazendo P & D e pouca inovação Maior dispêndio em P, D & I pelo governo do que pelas empresas Fonte: ANPEI

12 CENÁRIO ATUAL DA INOVAÇÃO NO BRASIL - P, D & I Pró atividade do governo em incentivos de P, D & I nas empresas (fomento) Histórico recente de interação estruturada ICT- Empresa (a partir de 2004 Lei da Inovação federal) Muitos atores, vários papéis, diferentes ações ( falta alinhamento) Fonte: ANPEI

13 ONDE ESTÃO OS PESQUISADORES Universidades 67,5% Governo 5,6% 73,1% Empresas 26,2% Outros 0,7%

14 OS PAPEIS DE CADA UM PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À INOVAÇÃO GOVERNO UNIVERSIDADE EMPRESAS Ambiente Ensino, Pesquisa Conhecimento Coordenação Extensão Ideias Geração do Desenvolvimento, Infraestrutura conhecimento Engenharia de Produto Estímulo Ideias Proteção Regulamentação Proteção Produção Parcerias Geração de Valor, Sociedade acesso a mercados Fonte: ANPEI

15 EM QUE A INDÚSTRIA PRECISA INOVAR Desenvolvimento de novos produtos Aperfeiçoamento de produtos existentes Design Processos produtivos Novos materiais química fina, nanotecnologia etc Engenharia genética Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC Automação Industrial, predial e residencial Embalagens Uso da internet

16 SETORES PRIORITÁRIOS PARA INOVAÇÃO (MCT -Estratégia Nacional de C, T & I, Orç. R$ 74,6 bilhões) TIC Fármacos e complexo industrial da saúde Petróleo e gás Complexo industrial da defesa Aeroespacial Nuclear Biotecnologia e Nanotecnologia novos materiais Economia Verde energias renováveis - limpas Desenvolvimento social

17 INSTRUMENTOS DE APOIO À INOVAÇÃO NO BRASIL Regulamentação para interação ICT-Empresas (ICT pública) Lei de Inovação Federal (2004) Decretos de Regulamentação da Lei (2005) Lei de Inovação nos estados Incentivos Fiscais (Empresas) Lei do bem 2005 e 2007 Decretos de Regulamentação (2006, 2007 e 2009) Fonte: ANPEI

18 INSTRUMENTOS DE APOIO À INOVAÇÃO NO BRASIL Incentivos, Fomento para Inovação Programa de Subvenção do Pesquisador na Empresa 2006 Programa de Subvenção Econômica a Empresas, Projetos de Inovação Tecnológica (Tecnova PAPPE) Programas de Capital Empreendedor FINEP Inovacred Financiamento para pequenas e médias Programas das Fundações de Apoio à Pesquisa nos Estados Programas de Financiamento Reembolsáveis FINEP, BNDES Fundos Setoriais Ações de Apoio Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação PACTI Plano Brasil Maior ENCTI Prêmio FINEP Fonte: ANPEI

19 DESAFIOS PARA A INOVAÇÃO PARA EMPRESAS E ICTS Cultura e estrutura internas (processos, normas e pessoal) Internalizar os conceitos e práticas da interação Ajustar os tempos e formas de trabalho para promover uma boa parceria Equilibrar questões como confidencialidade de informações x necessidade de publicação Remunerar os parceiros de forma justa Mensurar o retorno da parceria para as partes e para o País Fonte: ANPEI

20 DESAFIOS PARA A INOVAÇÃO PARA OS GOVERNOS Alinhar as políticas, ações e legislações para efetivamente promover a inovação Equacionar aspectos legais e aprimorar o marco legal Linha de fomento para prova de conceito (estágio intermediário) da tecnologia PARA AS ENTIDADES AFINS Auxiliar no processo de interlocução e proposição de políticas e ações

21 A INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA BRASILEIRA NOS PRÓXIMOS DEZ ANOS Indústria competitiva não terá opção: é Inovar ou Inovar Requer Nível de Educação de Primeiro Mundo Tem que trabalhar em conjunto com as ICTs Precisa desenvolver Tecnologias Avançadas Precisa focar os mercados mundiais Precisa aprender a captar e utilizar recursos de fomento

22 Vamos de Fiat antigo ou de Hyundai 2014? A ESCOLHA É NOSSA. MUITO OBRIGADO!

1º Congresso da Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde - I CIMES Painel: Fomento, Preços, Compras e Encomendas

1º Congresso da Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde - I CIMES Painel: Fomento, Preços, Compras e Encomendas 1º Congresso da Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde - I CIMES Painel: Fomento, Preços, Compras e Encomendas São Paulo, 10 de abril de 2012 Ranking Produção científica & Inovação Produção Científica

Leia mais

Os Caminhos das Inovações na Sociedade Contemporânea. Ronaldo Mota

Os Caminhos das Inovações na Sociedade Contemporânea. Ronaldo Mota FÓRUM GEduc -2011: Os Caminhos das Inovações na Sociedade Contemporânea Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCT) IX Congresso Brasileiro de Gestão Educacional & I Congresso

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos 1 FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Simpósio Materiais Automotivos e Nanotecnologia São Paulo, 7 de junho de 2010 Resumo Marcos legais regulatórios Nanotecnologia

Leia mais

Iniciativa Nacional de Inovação em Biotecnologia

Iniciativa Nacional de Inovação em Biotecnologia Iniciativa Nacional de Inovação em Biotecnologia Visão Atual e 2021 3º CB APL 29 de novembro de 2007. Brasília - DF 1 CONTEXTO Fórum de Competitividade de Biotecnologia: Política de Desenvolvimento da

Leia mais

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura 1 Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura Colóquio Tendências e Desafios da Formação de Trabalhadores para o Desenvolvimento

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Outubro de 2012 Agenda Missão e Visão Tipos de Inovação Financiáveis Áreas

Leia mais

Plano BrasilMaior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano BrasilMaior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano BrasilMaior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil 1º WORKSHOP PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS FPSO Automação e Instrumentação

Leia mais

SETORIAIS VISÃO GERAL

SETORIAIS VISÃO GERAL MCT FUNDOS SETORIAIS VISÃO GERAL Financiamento de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil RECURSOS GOVERNAMENTAIS IMPOSTOS e TAXAÇÃO SISTEMA DE CT&I Universidades Centros de Pesquisas Empresas do Governo

Leia mais

Estratégias para inovar. Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ

Estratégias para inovar. Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ Estratégias para inovar Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho IF & COPPE/UFRJ I - Razões para inovar Brasil (Pintec 2001-2003) Empresas que inovam e diferenciam produtos: têm melhor produtividade; pagam

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas A FINEP e a Inovação nas Empresas Avílio Antônio Franco afranco@finep.gov.br A Missão da FINEP Promover e financiar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica em empresas, universidades, centros

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Estratégias de Inovação A Nova Estratégia Internacional do Brasil: Investimentos, Serviços e Inovação na Agenda Externa São Paulo,

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação FINEP 2012-2014: investir mais e melhor em Inovação Agenda O Desafio da Inovação A FINEP Instrumentos de Apoio (Reembolsável, Não Reembolsável, Fundos) Números

Leia mais

Inovação e Comércio Exterior Luiz Fernando Furlan

Inovação e Comércio Exterior Luiz Fernando Furlan Inovação e Comércio Exterior Luiz Fernando Furlan Introdução Esta apresentação tem como objetivo sinalizar a importância de uma efetiva articulação entre a política de comércio exterior e a política tecnológica,

Leia mais

FINEP Agência Brasileira da Inovação Ministério da Ciência e Tecnologia Instrumentos FINEP de apoio à Inovação

FINEP Agência Brasileira da Inovação Ministério da Ciência e Tecnologia Instrumentos FINEP de apoio à Inovação FINEP Agência Brasileira da Inovação Ministério da Ciência e Tecnologia Instrumentos FINEP de apoio à Inovação São Paulo, Junho de 2009 FINEP Agência Brasileira da Inovação Empresa pública vinculada ao

Leia mais

Desafios da Inovação no Brasil

Desafios da Inovação no Brasil Jornada pela Inovação Audiência Pública Comissão de Ciência e Tecnologia Senado Federal Desafios da Inovação no Brasil Glauco Arbix Finep Brasília, 25 de maio de 2011 FINEP Empresa pública federal, não

Leia mais

FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação

FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Fomento à Inovação no Brasil Desenvolvimento e Sustentabilidade ALIDE Fortaleza, maio 2010 FINEP Empresa pública federal, vinculada

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil 1º Workshop Platec Barcos de Apoio Offshore - Equipamentos de Propulsão,

Leia mais

Capacitação de Agentes Gestores de APLs

Capacitação de Agentes Gestores de APLs Capacitação de Agentes Gestores de APLs Fontes de Fomento à Inovação sandro.cortezia@venti.com.br Sandro Cortezia, MSc. Apresentação Nome: Onde trabalha/função: Já elaborou ou foi contemplado em projetos

Leia mais

PLANOS DE PRODUÇÃO E ESTÍMULO À MODERNIZAÇÃO DE INDÚSTRIAS NACIONAIS

PLANOS DE PRODUÇÃO E ESTÍMULO À MODERNIZAÇÃO DE INDÚSTRIAS NACIONAIS PLANOS DE PRODUÇÃO E ESTÍMULO À MODERNIZAÇÃO DE INDÚSTRIAS NACIONAIS Unidade de Política Industrial Diretoria de Desenvolvimento Industrial BRASÍLIA, 28 DE OUTUBRO DE 2015 O Parque Industrial e sua modernização

Leia mais

Seminário. Demandas do Exército Brasileiro: Tecnologia, Produtos e Serviços

Seminário. Demandas do Exército Brasileiro: Tecnologia, Produtos e Serviços Seminário Demandas do Exército Brasileiro: Tecnologia, Produtos e Serviços Santa Maria/RS 01/10/2013 A Finep. A FINEP Agência Brasileira da Inovação - é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério

Leia mais

2ª REUNIÃO DO COMITÊ DE LÍDERES DA MEI DE 2016. As Prioridades da Agenda da MEI

2ª REUNIÃO DO COMITÊ DE LÍDERES DA MEI DE 2016. As Prioridades da Agenda da MEI 2ª REUNIÃO DO COMITÊ DE LÍDERES DA MEI DE 2016 As Prioridades da Agenda da MEI Pedro Wongtschowski Grupo Ultra 13 de maio de 2016 US$ bilhões MANUFATURA - VALOR AGREGADO Brasil x Outros países 450 400

Leia mais

Marco Regulatório e Planos de Governo

Marco Regulatório e Planos de Governo Marco Regulatório e Planos de Governo 1999: Criação dos Fundos setoriais 2004: Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (PITCE) 2004: Lei da Inovação Nova Lei de Informática Lei de criação

Leia mais

Política Industrial Para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Mansueto Almeida - IPEA 4ª Conferência Brasileira de APLs

Política Industrial Para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Mansueto Almeida - IPEA 4ª Conferência Brasileira de APLs Política Industrial Para Micro, Pequenas e Médias Empresas Mansueto Almeida - IPEA 4ª Conferência Brasileira de APLs Política Industrial no Brasil maior abertura de uma economia não aumenta, necessariamente,

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Programas de Financiamento à Inovação III WORKSHOP DAS UNIDADES DE PESQUISA DO MCT Campinas, 30 e 31 de agosto de 2010 Inovação Inovação

Leia mais

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO Vânia Damiani Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa A Missão da FINEP Promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil

Leia mais

APOIO FINANCEIRO PARA DESIGN NAS

APOIO FINANCEIRO PARA DESIGN NAS APOIO FINANCEIRO PARA DESIGN NAS EMPRESAS Mecanismos de apoio e financiamento para empresas investirem em design Identificação do apoio/ financiamento mais apropriado Duas questões básicas Expectativa/necessidade

Leia mais

COMO FOMENTAR MAIS E MELHOR NAS EMPRESAS?

COMO FOMENTAR MAIS E MELHOR NAS EMPRESAS? UM OLHAR DA INVENTTA: COMO FOMENTAR MAIS E MELHOR NAS EMPRESAS? Rafael Augusto, Marina Loures e Vitor Bohnenberger 1. INTRODUÇÃO As empresas sempre nos perguntam Como obter recursos para desenvolver projetos

Leia mais

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo?

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? BRDE INOVA O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? Contextualização Primeiro Agente Financeiro do País credenciado junto ao BNDES Primeiro Agente Financeiro do País credenciado

Leia mais

Inovação no Complexo Industrial da Saúde

Inovação no Complexo Industrial da Saúde 3º ENCONTRO NACIONAL DE INOVAÇÃO EM FÁRMACOS E MEDICAMENTOS Inovação no Complexo Industrial da Saúde Painel: Fomento, Preços, Compras e Encomendas São Paulo SP, 15 de setembro de 2009 FINEP Empresa pública

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação Estratégia para o desenvolvimento do Brasil

Ciência, Tecnologia e Inovação Estratégia para o desenvolvimento do Brasil Ciência, Tecnologia e Inovação Estratégia para o desenvolvimento do Brasil José Antônio Silvério Coordenador de Capacitação Tecnológica Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação 1 Plano Brasil

Leia mais

Apoio à Inovação. Agosto, 2015

Apoio à Inovação. Agosto, 2015 Apoio à Inovação Agosto, 2015 Quem somos vídeo institucional Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M Es Micro Pequena Média Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16

Leia mais

FINEP. Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação. Seminário Complexo Industrial da Saúde

FINEP. Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação. Seminário Complexo Industrial da Saúde FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Seminário Complexo Industrial da Saúde Painel 3: Estímulo à Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento São Paulo SP 01.03.2010 Sobre a

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Workshop: Os Desafios para a Industria Nacional de Petróleo e Gás BNDES, Rio de Janeiro - RJ, 02 de julho de 2008 FINEP Empresa pública

Leia mais

XCIX Reunião Ordinária Andifes

XCIX Reunião Ordinária Andifes XCIX Reunião Ordinária Andifes Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Brasília, 24 de março de 2011 O Desenvolvimento Brasileiro: Perspectiva Histórica Taxas Médias do Crescimento

Leia mais

Estratégias para atuação do Instituto de Ciência e Tecnologia da UFF no município de Rio das Ostras

Estratégias para atuação do Instituto de Ciência e Tecnologia da UFF no município de Rio das Ostras Estratégias para atuação do Instituto de Ciência e Tecnologia da UFF no município de Rio das Ostras Rio das Ostras RJ Setembro de 2012 Sumário da apresentação Panorama de Rio das Ostras Instituto de Ciência

Leia mais

A FINEP e a Inovação nas Empresas

A FINEP e a Inovação nas Empresas ESTUDOS E PESQUISAS Nº 236 A FINEP e a Inovação nas Empresas Luis Manuel Rebelo Fernandes * XX Fórum Nacional BRASIL - Um Novo Mundo nos Trópicos 200 Anos de Independência Econômica e 20 Anos de Fórum

Leia mais

Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos - IPDMAQ. Apoio à Inovação

Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos - IPDMAQ. Apoio à Inovação Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos - IPDMAQ Apoio à Inovação Investimentos em Inovação X PIB Existe uma relação direta entre investimento público

Leia mais

Marco Legal da Inovação. Igor Cortez - CNI

Marco Legal da Inovação. Igor Cortez - CNI Marco Legal da Inovação Igor Cortez - CNI Australia Austria Belgica Canada Dinamarca Finlândia França Alemanha Irlanda Itália Japão Coreia do Sul Holanda Nova Zelândia Espanha Suécia Suíca Reino Unido

Leia mais

Parceria ANPEI e REDETEC

Parceria ANPEI e REDETEC Parceria ANPEI e REDETEC Mecanismos de Apoio para Obtenção de Financiamento para o Desenvolvimento da Propriedade Intelectual no Brasil: Recursos para Inovação Apresentação na REPICT 2013. A Origem do

Leia mais

Uma Visão da Carreira em Áreas Tecnológicas

Uma Visão da Carreira em Áreas Tecnológicas Uma Visão da Carreira em Áreas Tecnológicas Prof. Paulo César Crepaldi UNIFEI Coordenação Prof. Dr. Evaldo Cintra 26/02/2013 Tecnologia - Definição A palavra Tecnologia (s. f.) tem a seu significado baseado

Leia mais

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES

FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO FONTES DE FOMENTO -FINANCIAMENTO PARA EMPRESAS NASCENTES PROFª DRª GECIANE PORTO geciane@usp.br FONTES DE

Leia mais

Desenvolvimento Regional para a Integração Nacional. Nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional PNDR II

Desenvolvimento Regional para a Integração Nacional. Nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional PNDR II Desenvolvimento Regional para a Integração Nacional Nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional PNDR II Profundas desigualdades sociais e regionais e grande diversidade Área N: 45,3% CO: 18,8% NE:

Leia mais

Lei de Inovação: Inmetro e Empresas

Lei de Inovação: Inmetro e Empresas Lei de Inovação: Inmetro e Empresas Parceiras Jorge Humberto Nicola Diretor de Inovação e Tecnologia Painel Marca Setorial do -evento Lei de Inovação: Inmetro e Empresas Parceiras Painel Marca Setorial

Leia mais

Me. GIOVANA F. PUJOL giopujol@windowslive.com

Me. GIOVANA F. PUJOL giopujol@windowslive.com Me. GIOVANA F. PUJOL giopujol@windowslive.com BRASIL - TERRITÓRIO, POPULAÇÃO E ECONOMIA: COMBINAÇÃO VITORIOSA Indonésia Área População > 4 milhões km 2 > 100 milhões Nigéria Canadá Rússia EUA Brasil China

Leia mais

Construção de um Sistema Nacional de Conhecimento e Inovação (SNCI)

Construção de um Sistema Nacional de Conhecimento e Inovação (SNCI) Construção de um Sistema Nacional de Conhecimento e Inovação (SNCI) A VISÃO DA INDÚSTRIA AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL Rafael Lucchesi Diretor de Educação e Tecnologia da CNI Diretor Geral do SENAI/DN

Leia mais

CAFÉ TECNOLÓGICO. ICTs* e Empresas Construindo Parcerias de Sucesso. Vera Crósta. Aparecida de Goiânia, 23 de outubro de 2.013

CAFÉ TECNOLÓGICO. ICTs* e Empresas Construindo Parcerias de Sucesso. Vera Crósta. Aparecida de Goiânia, 23 de outubro de 2.013 CAFÉ TECNOLÓGICO ICTs* e Empresas Construindo Parcerias de Sucesso Vera Crósta Aparecida de Goiânia, 23 de outubro de 2.013 *ICT = Instituição Científica e Tecnológica Mundo atual Aumento da competição

Leia mais

SENAI C2i Centro Internacional de Inovação

SENAI C2i Centro Internacional de Inovação Congresso ABIPTI 2014 Ações das ICTs para a competitividade e internacionalização das empresas SENAI C2i Centro Internacional de Inovação SENAI C2i SENAI C2i - Centro Internacional de Inovação Educação

Leia mais

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC:

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: Boletim 03/2011 I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: http://www.uesc.br/nucleos/nit/index.php?item=conteudo_projetos.php Visite nosso blog: / Editais / FAPESB Edital 022/2010 Apoio a Pesquisa

Leia mais

Carteira de projetos prioritários para 2014. Propostas a serem entregues aos presidenciáveis. Mapa Estratégico DA INDÚSTRIA 2013-2022

Carteira de projetos prioritários para 2014. Propostas a serem entregues aos presidenciáveis. Mapa Estratégico DA INDÚSTRIA 2013-2022 Carteira de projetos prioritários para 2014 Propostas a serem entregues aos presidenciáveis Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 OBS: AJUSTAR TAMANHO DA LOMBADA COM O CÁLCULO FINAL DO MIOLO. Mapa Estratégico

Leia mais

ANO INTERNACIONAL DA QUÍMICA/FAPESP. A Química no Contexto da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação. Ronaldo Mota

ANO INTERNACIONAL DA QUÍMICA/FAPESP. A Química no Contexto da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação. Ronaldo Mota ANO INTERNACIONAL DA QUÍMICA/FAPESP A Química no Contexto da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação Ronaldo Mota (Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação/MCTI) São Paulo, SP, 05 de outubro

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Painel: A CADEIA PRODUTIVA - desenvolvimento da indústria do petróleo e gás no Brasil e o desenvolvimento da indústria de equipamentos e ferramentas

Leia mais

Parque Científico e Tecnológico da PUCRS. O melhor lugar para desenvolver parcerias tecnológicas no Brasil

Parque Científico e Tecnológico da PUCRS. O melhor lugar para desenvolver parcerias tecnológicas no Brasil Parque Científico e Tecnológico da PUCRS O melhor lugar para desenvolver parcerias tecnológicas no Brasil Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Universidade Inovadora e Empreendedora O

Leia mais

Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar

Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar PROGRAMA DE GOVERNO PAULO ALEXANDRE BARBOSA Conceitos básicos: Cuidar, Inovar e Avançar O programa de governo do candidato Paulo Alexandre Barbosa está baeado em três palavras-conceito: cuidar, inovar

Leia mais

Incentivos Fiscais Pro r f. f.dr. r.a ri r st s e t u G omes T i T ninis C iab a á, á 1 5 1 5 de d ez e e z mbr b o r de 2 0 2 1 0 5

Incentivos Fiscais Pro r f. f.dr. r.a ri r st s e t u G omes T i T ninis C iab a á, á 1 5 1 5 de d ez e e z mbr b o r de 2 0 2 1 0 5 MCTI - Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Incentivos Fiscais Prof. Dr. Aristeu Gomes Tininis Cuiabá, 15 de dezembro de 2015 MCTI SETEC. AGENDA Programa Inovar Auto. Lei do Bem. Possibilidades

Leia mais

Zootecnia: Gestão e Inovação. III Seminário Nacional de Ensino de Zootecnia Foz do Iguaçu/PR 07/05/2013

Zootecnia: Gestão e Inovação. III Seminário Nacional de Ensino de Zootecnia Foz do Iguaçu/PR 07/05/2013 Zootecnia: Gestão e Inovação III Seminário Nacional de Ensino de Zootecnia Foz do Iguaçu/PR 07/05/2013 Prof. Dr. Celso da Costa Carrer Faculdade Zootecnia e Engenharia de Alimentos - FZEA/USP Agenda Introdução

Leia mais

Saneamento: oportunidades e ações para a universalização

Saneamento: oportunidades e ações para a universalização Saneamento: oportunidades e ações para a universalização Rodrigo Sarmento Garcia Especialista de Políticas e Indústria Gerência Executiva de Infraestrutura Brasília, 03 de outubro de 2014 Sumário da apresentação:

Leia mais

SENAI. Foi dado o sinal verde para o futuro da indústria.

SENAI. Foi dado o sinal verde para o futuro da indústria. SENAI. Foi dado o sinal verde para o futuro da indústria. Instituto SENAI de Inovação Química Verde e Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental. As soluções inovadoras agora têm endereço certo. O Instituto

Leia mais

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade 1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade Curitiba 30 de outubro de 2012 Agenda Sustentabilidade: Várias Visões do Empresariado Desenvolvimento sustentável;

Leia mais

LEI DE INOVAÇÃO Regulamentação e Medidas Tributárias Favoráveis às atividades de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação nas Empresas

LEI DE INOVAÇÃO Regulamentação e Medidas Tributárias Favoráveis às atividades de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação nas Empresas LEI DE INOVAÇÃO Regulamentação e Medidas Tributárias Favoráveis às atividades de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação nas Empresas 8 REPICT Encontro de Propriedade Intelectual e Comercialização

Leia mais

PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO

PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO PRINCIPAIS LINHAS DE FINANCIAMENTO E FOMENTO PARA INOVAÇÃO inovação. Dentre esses se destacam as formas especiais de financiamento a projetos inovadores através de Editais e linhas de fomento. Nesse sentido

Leia mais

Programa Nacional de Plataformas do Conhecimento. Elevar o patamar e o impacto da CT&I no Brasil

Programa Nacional de Plataformas do Conhecimento. Elevar o patamar e o impacto da CT&I no Brasil Programa Nacional de Plataformas do Conhecimento Elevar o patamar e o impacto da CT&I no Brasil Políticas de educação, ciência, tecnologia e inovação no Brasil na última década Ampliação e aperfeiçoamento

Leia mais

A Finep mais abrangente

A Finep mais abrangente _O MOVIMENTO Saiba mais sobre as novas propostas de atuação da Finep, na ENTREVISTA com Glauco Arbix entre outros objetivos, ele quer que a agência seja reconhecida como instituição financeira pelo Banco

Leia mais

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras dezembro 2012 Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras 5 I. O público-alvo

Leia mais

Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas. O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação

Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas. O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação São Paulo, 09 de Agosto de 2012 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações

Leia mais

Incubadoras de Empresas

Incubadoras de Empresas Incubadoras de Empresas Guilherme Ary Plonski Diretor Superintendente IPT Vice-Presidente Anprotec Caminhos profissionais para estudantes de engenharia mecânica Emprego tradicional em empresa existente

Leia mais

Missão da FINEP inovação e a pesquisa científica e tecnológica mobilizando recursos financeiros integrando instrumentos

Missão da FINEP inovação e a pesquisa científica e tecnológica mobilizando recursos financeiros integrando instrumentos Missão da FINEP Promover e financiar a inovação e a pesquisa científica e tecnológica em empresas, universidades, institutos tecnológicos, centros de pesquisa e outras instituições públicas ou privadas,

Leia mais

Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br

Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br Apresentação Workshop São Paulo, 20/10/09 A.Laufer laufer@parque.ufrj.br O que é um Parque Tecnológico (PT)? Histórico de PT. Exemplo de PT no Rio. PT da UFRJ Competências &Vocações da UFRJ e Parceiros

Leia mais

Desafios do Século XXI

Desafios do Século XXI Desafios do Século XXI Sustentabilidade População Água Comida Energia Saúde Ambiente Terrorismo/Conflitos Mudanças climáticas Biodiversidade Fonte: Sir David King, Chief Scientific Adviser to UK Government,

Leia mais

Subsecretaria de Economia Verde. Subsecretaria de Economia

Subsecretaria de Economia Verde. Subsecretaria de Economia Subsecretaria de Economia Verde Atual Conjuntura O Estado do Rio de Janeiro apresenta forte crescimento econômico, porém agora é o momento de posicioná-lo como uma liderança dentro uma inoxorável tendência:

Leia mais

Presidente da FINEP. Diretores da FINEP. Chefe de Gabinete da Presidência. Presidente da República. Vice-Presidente da República

Presidente da FINEP. Diretores da FINEP. Chefe de Gabinete da Presidência. Presidente da República. Vice-Presidente da República POLÍTICA OPERACIONAL 2012-2014 Presidente da República Dilma Vana Rousseff Vice-Presidente da República Michel Temer Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação Marco Antonio Raupp Secretário

Leia mais

Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Biocombustíveis

Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Biocombustíveis SENADO FEDERAL Comissão de Agricultura e Reforma Agrária Diretrizes da Agenda Setorial do Setor de Energias Renováveis: Bioetanol Biodiesel Biocombustíveis Brasília, 28 de novembro de 2012 Foco e Prioridades

Leia mais

Recursos subsidiados disponíveis hoje. empresas. para investimentos, giro e inovação nas. Palestrante: Antônio Carlos Rocha

Recursos subsidiados disponíveis hoje. empresas. para investimentos, giro e inovação nas. Palestrante: Antônio Carlos Rocha Competitividade para Gerar Negócios Recursos subsidiados disponíveis hoje para investimentos, giro e inovação nas empresas Palestrante: Antônio Carlos Rocha Coordenação: Nicolás Honorato SINAIS DA RECUPERAÇÃO

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO 1 Sumário OPORTUNIDADE PARA UMA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO SÍNTESE DA PROPOSTA NÍVEL SISTÊMICO: PROJETOS E INICIATIVAS NÍVEL ESTRUTURAL: PROJETOS

Leia mais

Sindimóveis-RS tem seu Planejamento Estratégico

Sindimóveis-RS tem seu Planejamento Estratégico Sindimóveis-RS tem seu Planejamento Estratégico O planejamento estratégico, um aspecto fundamental da gestão das empresas e entidades modernas, é uma necessidade para superar esta era de grandes incertezas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO

APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO APRESENTAÇÃO DA OFICINA DA INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO. OFICINA DA INOVAÇÃO Página 1 de 10 ÍNDICE DO PORTFOLIO Apresentação dos serviços da Oficina da Inovação... 3 Consultoria...

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA ANEEL / BNDES / FINEP DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR ELÉTRICO INOVA ENERGIA 01/2013 Modelo de Plano de Negócios Junho - 2013-1 - Introdução Este documento tem

Leia mais

Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil

Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil A expansão da agroenergia e seus impactos sobre os ecossistemas brasileiros Rio de Janeiro, 26-27 março 2007 Visões Ambientais para o Financiamento de Biocombustíveis no Brasil Eduardo Bandeira de Mello

Leia mais

Desenvolvimento Econômico. Parte III. Inovação e Crescimento Econômico

Desenvolvimento Econômico. Parte III. Inovação e Crescimento Econômico Desenvolvimento Econômico Parte III Inovação e Crescimento Econômico Prof. Antonio Carlos Assumpção O Motor do Crescimento Econômico Nossa primeira resposta foi dada pelo modelo de Solow e algumas considerações

Leia mais

Autor: Marcelo Leandro de Borba 1 Co-Autores: Luiz Melo Romão 2, Vanessa de Oliveira Collere 3, Sandra Aparecida Furlan 4, Claiton Emílio do Amaral 5

Autor: Marcelo Leandro de Borba 1 Co-Autores: Luiz Melo Romão 2, Vanessa de Oliveira Collere 3, Sandra Aparecida Furlan 4, Claiton Emílio do Amaral 5 O Ecossistema de Empreendedorismo Inovador no Norte Catarinense a parceria operacional/científica do Parque de Inovação Tecnológica de Joinville e Região e Perini Business Park Autor: Marcelo Leandro de

Leia mais

Painel: Reestruturação do Marco Legal da Inovação Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados

Painel: Reestruturação do Marco Legal da Inovação Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados Painel: Reestruturação do Marco Legal da Inovação Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados Rio de Janeiro, 1 e 2 de setembro de 2010 Marco Legal da Inovação PODER DE COMPRA DO ESTADO E MARCO

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N o 560, DE 2015 Dispõe sobre critério para a concessão de bolsas pelas agências federais de fomento à pesquisa. Autor: Deputado

Leia mais

Conceitos e Contexto Indicadores e Legislação Vantagens e Benefícios

Conceitos e Contexto Indicadores e Legislação Vantagens e Benefícios MODELO DE ATUAÇÃO Conceitos e Contexto Indicadores e Legislação Vantagens e Benefícios Conceitos É a implementação (do que?) de um produto (bem ou serviço) novo ou significamente melhorado, ou processo,

Leia mais

GRUPO OURO FINO DEPARTAMENTO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO MODELO DE GESTÃO INOVAÇÃO ABERTA

GRUPO OURO FINO DEPARTAMENTO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO MODELO DE GESTÃO INOVAÇÃO ABERTA GRUPO OURO FINO DEPARTAMENTO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO MODELO DE GESTÃO INOVAÇÃO ABERTA Ms.Lucimara C. Toso Bertolini. Gerente PD&I OURO FINO AGRONEGÓCIOS DIVISÃO SAÚDE ANIMAL 1987: Nasce a Ouro Fino

Leia mais

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos

FINEP Financiadora de Estudos e Projetos FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Financiamento para Inovação em Saúde Seminário sobre o Complexo Econômico-Industrial da Saúde Política Industrial para o Complexo

Leia mais

Inovação como instrumento de geração de riqueza no Brasil: o exemplo dos institutos privados de inovação tecnológica

Inovação como instrumento de geração de riqueza no Brasil: o exemplo dos institutos privados de inovação tecnológica Inovação como instrumento de geração de riqueza no Brasil: o exemplo dos institutos privados de inovação tecnológica Marcel Bergerman * 1. INTRODUÇÃO Nos últimos anos a sociedade brasileira passou a conviver

Leia mais

Resultados do Seminário Abiquim de Tecnologia 2012

Resultados do Seminário Abiquim de Tecnologia 2012 Panorâmica Com o objetivo de promover a inovação tecnológica como fator estratégico para a competitividade do setor, a Abiquim organiza bianualmente o Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação. Nos últimos

Leia mais

Novos Empreendedores e o Mercado de Capitais VERDI MONTEIRO

Novos Empreendedores e o Mercado de Capitais VERDI MONTEIRO Novos Empreendedores e o Mercado de Capitais VERDI MONTEIRO Diretor de Fomento de Negócios da BM&FBOVESPA Agenda Agenda A Nova Bolsa Panorama das Ofertas Públicas Indústria de Capital de Desenvolvimento

Leia mais

Planejamento do CBN 2008. Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas. Antecedentes. Objetivo. Propor a

Planejamento do CBN 2008. Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas. Antecedentes. Objetivo. Propor a Objetivo Planejamento do CBN 2008 Propor a Política Nacional de Normalização. Processo de produção de normas Antecedentes Normas nacionais devem ser: necessárias e demandadas utilizadas acordadas o mais

Leia mais

POLÍTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA (RNP)

POLÍTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA (RNP) REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA (RNP) MOTIVAÇÃO A Lei de Inovação federal, Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, regulamentada pelo Decreto nº 5.563 de 11 de outubro de 2005, estabelece medidas de

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

Estruturando e Gerando Atividades de P&D nas Empresas

Estruturando e Gerando Atividades de P&D nas Empresas Estruturando e Gerando Atividades de P&D nas Empresas Um rápido olhar no retrovisor A empresa A Empresa nasceu em março de 1977, como uma farmácia de manipulação, no centro de Curitiba. Durante seus 30

Leia mais

Reações do Brasil: A Ação das Outras Agências do Governo - Finep

Reações do Brasil: A Ação das Outras Agências do Governo - Finep ESTUDOS E PESQUISAS Nº 301 Reações do Brasil: A Ação das Outras Agências do Governo - Finep Luis Manuel Rebelo Fernandes* XXI Fórum Nacional - Na Crise Global, o Novo Papel Mundial dos BRICs (BRIMCs?)

Leia mais

A Mineração e a. Política Nacional de Mudança do Clima

A Mineração e a. Política Nacional de Mudança do Clima Secretaria de Geologia, A e a Política Nacional de Mudança do Clima Departamento de Desenvolvimento Sustentável na Secretaria de Geologia, Ministério das Minas e Energia Secretaria de Geologia, SUMÁRIO

Leia mais

Plano de Negócios 2011-2015

Plano de Negócios 2011-2015 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios 2011-2015 Rio de Janeiro, 22 de julho de 2011 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho de Administração

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação: Estratégia para o país

Ciência, Tecnologia e Inovação: Estratégia para o país Ciência, Tecnologia e Inovação: Estratégia para o país Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação Brasília, 14 de dezembro de 2011 Baixo Crescimento das Economias Maduras Dívida

Leia mais

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau

Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Proposta de Plano de Desenvolvimento Local para a região do AHE Jirau Fundação Getulio Vargas, Abril de 2011 REGIÃO PODE TER LEGADO COMPATÍVEL COM DESENVOLVIMENTO INOVADOR E SUSTENTÁVEL Deixar um legado

Leia mais

Núcleo de Capital Inovador. Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica

Núcleo de Capital Inovador. Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica Núcleo de Capital Inovador Estratégia de Inovação e Difusão Tecnológica Anápolis cenário atual Segunda maior cidade do estado, com mais de 335 mil habitantes; 4,7 bilhões de reais de produto interno bruto,

Leia mais

D.1. Instrumentos de apoio financeiro

D.1. Instrumentos de apoio financeiro 1 2 Neste capítulo são explicitadas todas as linhas de apoio à inovação que são operadas em nível nacional. Elas consistem em recursos financeiros, transferidos ou intermediados pelos órgãos governamentais

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA A INDÚSTRIA CATARINENSE UNIDA PELA COMPETITIVIDADE. A indústria está presente na vida de todo catarinense, na maior parte do tempo e em quase todos

Leia mais