INDÍGENAS NO BRASIL SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE. Capítulo 5 DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDÍGENAS NO BRASIL SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE. Capítulo 5 DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA"

Transcrição

1 Capítulo 5 SITUAÇÃO DOS INDÍGENAS NO BRASIL HOJE

2 Percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil hoje Estimulada e única, em % Base: Total da amostra (402) NÃO S/ URBANOS POPULAÇÃO NACIONAL DIFERENTE 61 DIFERENTE 67 Um pouco 30 Um pouco 32 Muito 31 Muito 35 MESMA COISA 37 MESMA COISA 27 NÃO SABE 2 NÃO SABE 5 P16. Na sua opinião, ser índio ou não ser índio no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente? É muito ou um pouco diferente?

3 Razões da percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que percebem diferença DIFERENTE Um pouco Muito 61% 30% 31% ASPECTOS NEGATIVOS PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO CONTINUA Ainda tem muito preconceito/ discriminação (a desigualdade entre índios e brancos não mudou) Os brancos vêem o índio como o cara que faz chover (não aceitam nossa cultura/ não dão valor aos nossos rituais/ por ter outros costumes, índios são mal vistos) Tem gente que ainda vê o índio como selvagem (como bicho/ acham que são animais irracionais/ que não têm capacidade de aprender/ não têm capacidade de evoluir/ como se fossem burros) Índios não têm as mesmas oportunidades que os brancos Brancos nos tratam como vagabundos/ preguiçosos Os brancos não querem dividir a cidade com a gente (só querem pisar na gente/ falam que índio tem que morar na aldeia) Brancos desconhecem a cultura indígena e por isso não respeitam Não temos tratamento diferente de sempre ser escravos dos brancos (brancos tentam escravizar os índios) EDUCAÇÃO Brancos têm mais direito de estudar que os índios (suas escolas são mais qualificadas/ melhores/ existem poucas escolas indígenas/ brancos estudam mais que índios) Não têm acesso à educação (não sabem ler nem escrever/ prometem regularizar sua educação mas são só promessas) IMPOSIÇÃO SÓCIO-CULTURAL DOS BRANCOS Sofreram/ sofrem a imposição cultural (o branco obriga o Índio a viver na sociedade, fazendo o índio perder sua magia, costumes e crenças, tornando-os assim iguais, sem diferenças) SER ÍNDIO OU BRANCO NO BRASIL São obrigados a aprender português (os brancos não falam nossa língua, muitas aldeias têm essa dificuldade) P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente? 4 2 6

4 Razões da percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que percebem diferença SER ÍNDIO OU BRANCO NO BRASIL continuação DIFERENTE Um pouco Muito 61% 30% 31% ASPECTOS NEGATIVOS TRABALHO Brancos têm mais oportunidade de trabalho que os índios/ brancos têm os melhores empregos INEXISTÊNCIA DE DIREITOS O governo não cumpre as leis de direito (brancos têm direitos garantidos e os índios não/ o Estatuto do Índio não funciona na prática) TERRAS Ainda há conflitos de terras/ os brancos continuam querendo suas terras (continuam brigando por suas terras/ continuam vítimas dos fazendeiros que querem suas terras/ sempre foram maltratados pelo branco) FALTA DE ASSISTÊNCIA DO GOVERNO 2 5 Não têm assistência do governo/ da FUNAI (continuam lutando da mesma maneira para sobreviver em situações precárias como falta de saneamento, bebendo água de rios poluídos/ 2 5 o governo não dá assistência) SAÚDE Não têm acesso à saúde (têm menos acesso a saúde/ os hospitais dos brancos são melhores/ índio só é atendido em posto de saúde indígena) PRECONCEITO É FINANCEIRO NÃO DE RAÇAS 0 1 Existe preconceito mas não é racial, é financeiro (índio pobre e branco pobre sofrem o mesmo preconceito) 0 1 P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

5 Razões da percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que percebem diferença SER ÍNDIO OU BRANCO NO BRASIL continuação DIFERENTE Um pouco Muito 61% 30% 31% ASPECTOS POSITIVOS MODO DE VIDA Continuam VIVENDO E PRESERVANDO a natureza/ meio-ambiente (continuam cuidando da natureza e suas tradições/ vivendo da natureza e do que plantam/ continuam vivendo nas matas/ continuam vivendo da terra, plantam para comer Continuam EXATAMENTE com seu modo ANTIGO de vida/ sua CULTURA (continuam suas tradições/ continuam vivendo em suas aldeias/ com sua cultura/ danças e crendices/ vivem do mesmo jeito que na aldeia sem escolas e sem médicos) EXISTÊNCIA DE DIREITOS Existem direitos específicos para os índios/ têm leis que os protegem (são amparados pela lei/ eles têm mais privilégios que os não indígenas/ não pagam aluguel/ têm mais direitos que os brancos) Tem os mesmos direitos sociais/ existem direitos sociais para os índios (têm direito à casa, moradia/ têm direito à saúde/ auxílio a maternidade/ têm direito à educação/ têm direito ao/ 2 4 de voto/ têm direito de viver/ ao trabalho) Direitos iguais para todos (todos têm direitos, brancos e índios/ somos todos iguais com mesmos direitos e deveres/ índios respeitam brancos e brancos respeitam índios/ índios têm 0 1 os mesmos direitos que os brancos) DIMINUIU O PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO Hoje não tem tanto preconceito/ discriminação (seria a mesma coisa que dizer que o negro é diferente, seria preconceito/ a cor deles é igual à dos brancos, tem índio que é branco/os brancos já nos veem de forma mais branda P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

6 Razões da percepção de diferenças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que percebem diferença SER ÍNDIO OU BRANCO NO BRASIL continuação DIFERENTE Um pouco Muito 61% 30% 31% ASPECTOS POSITIVOS SOMOS IGUAIS APESAR DAS DIFERENÇAS/ MISTURAS DE RAÇA 2 5 Somos iguais, só culturas diferentes (o que mudam são as crenças e valores/ a forma de pensar) 2 5 Somos todos iguais o que difere é a cor 0 1 OS ÍNDIOS TEM ASSISTÊNCIA DO GOVERNO 1 2 Têm assistência do governo/ da FUNAI (recebem ajuda da FUNAI, têm vida boa, não passam necessidade/ têm acesso à água encanada e internet/ saúde e na educação/ hoje em dia as 1 2 pessoas não têm diferença) SOMOS TODOS IGUAIS/ NÃO HÁ DIFERENÇA 1 2 Somos todos iguais/ não há diferença (temos sentimentos iguais/ ninguém é melhor que ninguém/ quando morremos vamos para o mesmo lugar/ são pessoas como nós, temos 1 2 famílias, filhos, comemos e dormimos) INTEGRAÇÃO SÓCIO-CULTURAL 0 1 Estão inseridos na sociedade (estão mais civilizados, têm mais contato com a sociedade/ se aproximam do resto da população/ são cantores/ políticos/ vivem na sociedade ou na mata) P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente? 0 1 ASPECTOS NEUTROS São culturas/ costumes/ tradições diferentes Índios dão importância às suas tradições/ antepassados/ seus valores, os brancos não ligam para a família, resolvem tudo com discussão NÃO SABE / NÃO LEMBRA 2 3 1

7 Razões da percepção de semelhanças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que não percebem diferença SER ÍNDIO MESMA COISA / N/S 39% ASPECTOS POSITIVOS 84 EXISTÊNCIA DE DIREITOS 38 Tem os mesmos direitos sociais/ existem direitos sociais para os índios (têm direito à casa, moradia/ têm direito à saúde/ auxílio a maternidade/ têm direito à educação/ têm direito ao/ de voto/ têm direito de viver/ ao trabalho) 32 Direitos iguais para todos (todos têm direitos, brancos e índios/ somos todos iguais com mesmos direitos e deveres/ índios respeitam brancos e brancos respeitam índios/ índios têm os mesmos direitos que os brancos) 10 Existem direitos específicos para os índios/ têm leis que os protegem (são amparados pela lei/ eles têm mais privilégios que os não indígenas/ não pagam aluguel/ têm mais direitos que os brancos) Hoje os índios têm direito à terra e ninguém pode tomar 3 SOMOS TODOS IGUAIS/ NÃO HÁ DIFERENÇA 32 Somos todos iguais/ não há diferença (temos sentimentos iguais/ ninguém é melhor que ninguém/ quando morremos vamos para o mesmo lugar/ são pessoas como nós, temos famílias, filhos, comemos e dormimos) 21 Somos todos seres humanos 2 Somos todos filhos de Deus (somos filhos do mesmo Deus, não existe raça ou cor para isto/ somos seres humanos iguais perante Deus/ somos filhos do mesmo Pai) 2 Somos todos iguais, apesar da raça ser diferente, não depende da raça, só do caráter pessoal (tem índio bom e que não presta como os brancos) 2 São tão inteligentes como nós (só diferem na forma de vestir/ têm a mesma capacidade de aprender e viver na sociedade como o homem branco 1 MODO DE VIDA 19 Têm modo de vida como os brancos (se alimentam das mesmas coisas/ as vontades e desejos de roupas e alimentos são iguais/ muitos índios vivem como os brancos/ vivem mais na cidade, estão tendo os mesmos 18 costumes que os brancos) Continuam VIVENDO E PRESERVANDO a natureza/ meio-ambiente (continuam cuidando da natureza e suas tradições/ vivendo da natureza e do que plantam/ continuam vivendo nas matas/ continuam vivendo da terra, plantam 1 para comer P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

8 Razões da percepção de semelhanças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que não percebem diferença SER ÍNDIO MESMA COISA / N/S 39% ASPECTOS POSITIVOS 84 SOMOS IGUAIS APESAR DAS DIFERENÇAS/ MISTURAS DE RAÇA 9 Somos todos iguais com menções a mistura de raças (temos misturas de raças com os índios, mas somos iguais, 4 somos misturados/ todo mundo tem um pouco de sangue índio/ é mestiço) Somos iguais, só culturas diferentes (o que mudam são as crenças e valores/ a forma de pensar) 3 Somos todos iguais o que difere é a cor 3 INTEGRAÇÃO SÓCIO-CULTURAL 9 Estão inseridos na sociedade (estão mais civilizados, têm mais contato com a sociedade/ se aproximam do resto 9 da população/ são cantores/ políticos/ vivem na sociedade ou na mata) Se vestem como os brancos (não andam mais sem roupa/ usam roupas normais/ se vestem como a gente) 1 DIMINUIU O PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO 6 Hoje não tem tanto preconceito/ discriminação (seria a mesma coisa que dizer que o negro é diferente, seria preconceito/ a cor deles é igual à dos brancos, tem índio que é branco/os brancos já nos veem de forma mais 6 branda EDUCAÇÃO 3 Estudam (têm escola, conhecimento, cultura/ estão igualados aos brancos no estudo/ vêm para as cidades e estudam nas mesmas escolas que os brancos/ estudam em escolas públicas/ têm as mesmas chances/ 2 oportunidades de estudar) Têm acesso à faculdade (têm acesso à faculdade/ têm cota para a faculdade/ frequentam universidades/ tem muitos 1 índios na faculdade) TRABALHO (TODOS PRECISAM TRABALHAR) 3 Trabalham igual a nós (pra sustentar a família/ todos trabalham sendo índio ou não/ trabalham para ter fonte de renda/ trabalham para não passar fome/ trabalham como os brancos/ trabalham pra sobreviver/ trabalham em 3 qualquer lugar P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

9 Razões da percepção de semelhanças entre índios e não índios no Brasil Base: Entrevistados que não percebem diferença SER ÍNDIO continuação MESMA COISA / N/S 39% ASPECTOS NEGATIVOS 5 PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO CONTINUA 2 Ainda tem muito preconceito/ discriminação (a desigualdade entre índios e brancos não mudou) 2 DIFICULDADES SÃO IGUAIS PARA TODOS 2 Dificuldades são iguais para todos (a questão do direito é toda burocrática, dificuldade igual para brancos e índios/ ninguém tem respeito por nada, os índios e brancos tem o mesmos problemas, dificuldades e preconceitos IMPOSIÇÃO SÓCIO-CULTURAL DOS BRANCOS 1 Sofreram/ sofrem a imposição cultural (o branco obriga o Índio a viver na sociedade, fazendo o índio perder sua magia, costumes e crenças, tornando-os assim iguais, sem diferenças) 1 INEXISTÊNCIA DE DIREITOS 1 O governo não cumpre as leis de direito (brancos têm direitos garantidos e os índios não/ o Estatuto do Índio não funciona na prática) 1 PRECONCEITO É FINANCEIRO NÃO DE RAÇAS 1 Existe preconceito mas não é racial, é financeiro (índio pobre e branco pobre sofrem o mesmo preconceito) 1 ASPECTOS NEUTROS 1 Índios dão importância às suas tradições/ antepassados/ seus valores, os brancos não ligam para a família, resolvem tudo com discussão 1 NÃO SABE / NÃO LEMBRA 10 2 P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

10 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS POSITIVOS EXISTÊNCIA DE DIREITOS Tem os mesmos direitos sociais/ existem direitos sociais para os índios (têm direito à casa, moradia/ têm direito à saúde/ auxílio a maternidade/ têm direito à educação/ têm direito ao/ de voto/ têm direito de viver/ ao trabalho) Direitos iguais para todos (todos têm direitos, brancos e índios/ somos todos iguais com mesmos direitos e deveres/ índios respeitam brancos e brancos respeitam índios/ índios têm os mesmos direitos que os brancos) Existem direitos específicos para os índios/ têm leis que os protegem (são amparados pela lei/ eles têm mais privilégios que os não indígenas/ não pagam aluguel/ têm mais direitos que os brancos) Hoje os índios têm direito à terra e ninguém pode tomar SOMOS TODOS IGUAIS/ NÃO HÁ DIFERENÇA Somos todos iguais/ não há diferença (temos sentimentos iguais/ ninguém é melhor que ninguém/ quando morremos vamos para o mesmo lugar/ são pessoas como nós, temos famílias, filhos, comemos e dormimos) Somos todos seres humanos Somos todos filhos de Deus (somos filhos do mesmo Deus, não existe raça ou cor para isto/ somos seres humanos iguais perante Deus/ somos filhos do mesmo Pai) Somos todos iguais, apesar da raça ser diferente, não depende da raça, só do caráter pessoal (tem índio bom e que não presta como os brancos) P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente? NÃO

11 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS POSITIVOS (continuação) MODO DE VIDA Têm modo de vida como os brancos (se alimentam das mesmas coisas/ as vontades e desejos de roupas e alimentos são iguais/ muitos índios vivem como os brancos/ vivem mais na cidade, estão tendo os mesmos costumes que os brancos) Continuam VIVENDO E PRESERVANDO a natureza/ meioambiente (continuam cuidando da natureza e suas tradições/ vivendo da natureza e do que plantam/ continuam vivendo nas matas/ continuam vivendo da terra, plantam para comer Continuam EXATAMENTE com seu modo ANTIGO de vida/ sua CULTURA (continuam suas tradições/ continuam vivendo em suas aldeias/ com sua cultura/ danças e crendices/ vivem do mesmo jeito que na aldeia sem escolas e sem médicos) SOMOS IGUAIS APESAR DAS DIFERENÇAS/ MISTURAS DE RAÇA Somos iguais, só culturas diferentes (o que mudam são as crenças e valores/ a forma de pensar) Somos todos iguais com menções a mistura de raças (temos misturas de raças com os índios, mas somos iguais, somos misturados/ todo mundo tem um pouco de sangue índio/ é mestiço) TOTAL NÃO Somos todos iguais o que difere é a cor P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

12 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil continuação P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente? Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS POSITIVOS (continuação) INTEGRAÇÃO SÓCIO-CULTURAL (Estão inseridos na sociedade (estão mais civilizados, têm mais contato com a sociedade/ se aproximam do resto da população/ são cantores/ políticos/ vivem na sociedade ou na mata) DIMINUIU O PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO (Hoje não tem tanto preconceito/ discriminação (seria a mesma coisa que dizer que o negro é diferente, seria preconceito/ a cor deles é igual à dos brancos, tem índio que é branco/os brancos já nos veem de forma mais branda) EDUCAÇÃO Estudam (têm escola, conhecimento, cultura/ estão igualados aos brancos no estudo/ vêm para as cidades e estudam nas mesmas escolas que os brancos/ estudam em escolas públicas/ têm as mesmas chances/ oportunidades de estudar) Têm acesso à faculdade (têm acesso à faculdade/ têm cota para a faculdade/ frequentam universidades/ tem muitos índios na faculdade) TRABALHO (TODOS PRECISAM TRABALHAR) - (Trabalham igual a nós (pra sustentar a família/ todos trabalham sendo índio ou não/ trabalham para ter fonte de renda/ trabalham para não passar fome/ trabalham como os brancos/ trabalham pra sobreviver/ trabalham em qualquer lugar) NÃO

13 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS NEGATIVOS PRECONCEITO/ DISCRIMINAÇÃO CONTINUA Ainda tem muito preconceito/ discriminação (a desigualdade entre índios e brancos não mudou) Os brancos vêem o índio como o cara que faz chover (não aceitam nossa cultura/ não dão valor aos nossos rituais/ por ter outros costumes, índios são mal vistos) Tem gente que ainda vê o índio como selvagem (como bicho/ acham que são animais irracionais/ que não têm capacidade de aprender/ não têm capacidade de evoluir/ como se fossem burros) Índios não têm as mesmas oportunidades que os brancos Brancos nos tratam como vagabundos/ preguiçosos Os brancos não querem dividir a cidade com a gente (só querem pisar na gente/ falam que índio tem que morar na aldeia) Brancos desconhecem a cultura indígena e por isso não respeitam NÃO EDUCAÇÃO Brancos têm mais direito de estudar que os índios (suas escolas são mais qualificadas/ melhores/ existem poucas escolas indígenas/ brancos estudam mais que índios) Não têm acesso à educação (não sabem ler nem escrever/ prometem regularizar sua educação mas são só promessas) P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

14 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS NEGATIVOS(continuação) IMPOSIÇÃO SÓCIO-CULTURAL DOS BRANCOS Sofreram/ sofrem a imposição cultural (o branco obriga o Índio a viver na sociedade, fazendo o índio perder sua magia, costumes e crenças, tornando-os assim iguais, sem diferenças) São obrigados a aprender português (os brancos não falam nossa língua, muitas aldeias têm essa dificuldade) TRABALHO (Brancos têm mais oportunidade de trabalho que os índios/ brancos têm os melhores empregos) INEXISTÊNCIA DE DIREITOS (O governo não cumpre as leis de direito (brancos têm direitos garantidos e os índios não/ o Estatuto do Índio não funciona na prática)) TERRAS (Ainda há conflitos de terras/ os brancos continuam querendo suas terras (continuam brigando por suas terras/ continuam vítimas dos fazendeiros que querem suas terras/ sempre foram maltratados pelo branco)) FALTA DE ASSISTÊNCIA DO GOVERNO (Não têm assistência do governo/ da FUNAI (continuam lutando da mesma maneira para sobreviver em situações precárias como falta de saneamento, bebendo água de rios poluídos/ o governo não dá assistência)) NÃO P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

15 Razões da percepção de diferenças/ semelhanças entre índios e não índios no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% ASPECTOS NEGATIVOS(continuação) DIFICULDADES SÃO IGUAIS PARA TODOS (Dificuldades são iguais para todos (a questão do direito é toda burocrática, dificuldade igual para brancos e índios/ ninguém tem respeito por nada, os índios e brancos tem o mesmos problemas, dificuldades e preconceitos) SAÚDE (Não têm acesso à saúde (têm menos acesso a saúde/ os hospitais dos brancos são melhores/ índio só é atendido em posto de saúde indígena)) ASPECTOS NEUTROS São culturas/ costumes/ tradições diferentes Índios dão importância às suas tradições/ antepassados/ seus valores, os brancos não ligam para a família, resolvem tudo com discussão OUTRAS (NEM ASPECTOS POSITIVOS NEM NEGATIVOS) NÃO SABE / NÃO LEMBRA NÃO P17. Por que? Na sua opinião, ser índio/a ou ser branco/a no Brasil hoje, é a mesma coisa ou é diferente?

16 Evolução da situação indígena no Brasil nos últimos 20 anos Estimulada e única, em % Base: Total da amostra (402) NÃO S/ URBANOS POPULAÇÃO NACIONAL Está melhor 59 Está melhor 43 Está pior 23 Está pior 32 Não teve mudanças 10 Não teve mudanças 14 Outras respostas 3 Outras respostas 1 Não sabe 4 Não sabe Pensando agora não só no caso da sua família e da sua aldeia, mas nos índios em todo o Brasil, o/a sr/a. diria que, em comparação com a vida uns 20 ou 30 anos atrás, de um modo geral, a situação dos índios hoje 16. Em comparação com a vida ha uns 20 ou 30 anos atrás, o/a sr/a. diria que a situação dos índios hoje no Brasil: está melhor, está pior ou não teve mudanças?

17 Razões da avaliação da evolução para melhor da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está melhor PERCEPÇÃO Melhor 59% RESPOSTAS POSITIVAS 99..ACESSO À EDUCAÇÃO 44...Têm acesso à educação (podem estudar, aprender novas culturas/ frequentar escolas públicas/ têm transporte escolar) 23...Podem estudar em escolas dentro das aldeias (não precisa sair da aldeia para estudar) 13...Têm acesso à faculdade/ universidade/ podem fazer faculdade/ vão para a universidade/ têm cotas para a faculdade (ganham bolsa para faculdade/ 7...Têm bons professores (ótimos professores/ professores qualificados) 3...Aprendem a falar o português/ a língua dos brancos 2...Sabem/ aprendem a ler e escrever/ estão sendo alfabetizados 1...Têm mais cultura/ clareza/ sabedoria/ conhecimento/ estão mais espertos para o mundo (sem dizer se foi pela educação/ meios de comunicação) 1..RECEBEM APOIO/ AJUDA 38...Têm ajuda/ apoio/ proteção do governo (podem se aposentar/ recebem moradias/ benefícios: Bolsa Família/ Vale Renda/ Sacolão/ antes tinham que pedir esmola) 25...FUNAI dá assistência/ oferece tudo/ os defende/ defende os direitos deles/ paga salário/ ajuda a falar com governantes (fornece cesta básica/ roupas/ calçados) 10...Fundações/ órgãos/ ONGs/ entidades/ instituições/ ONU cuidam dos seus interesses/ dão assistência social (eles têm assistência social) 3...FUNASA cuida dos seus interesses (saúde) 2...Recebem sementes para plantar/ maquinários/ agrônomos (tudo de graça) 2...Têm ajuda/ apoio das pessoas em geral (com roupas) 1..ACESSO À SAÚDE 29...Têm mais assistência à saúde (postos de saúde/ vacina/ perto das aldeias/ nas aldeias/ têm atendimento preferencial/ diminuiu a mortalidade infantil/ recebem Auxílio Maternidade) 25...Têm mais acesso a remédios dos brancos/ remédios gratuitos 8...Têm bons médicos/ acesso a bons médicos 2 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

18 Razões da avaliação da evolução para melhor da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está melhor PERCEPÇÃO continuação Melhor 59% RESPOSTAS POSITIVAS 99...INTEGRAÇÃO ECONÔMICA 19...Podem trabalhar/ podem trabalhar fora das aldeias/ estão tendo mais oportunidades de emprego/ emprego na aldeia (trabalham com carteira assinada/ têm cargos bons/ são mais aceitos pelos fazendeiros) 13...Têm acesso à tecnologia/ conforto/ estão se modernizando (usam dinheiro/ água encanada/ cama/ luz elétrica/ eletrodomésticos/ fogão/ geladeira/ rádio/ telefone/ TV/ antena parabólica/ celular/ computador/ internet) 5...Podem trabalhar dentro da aldeia (não precisa sair da aldeia para trabalhar) 2..DIREITO À TERRA/ PROPRIEDADE 19...Recebem terra (terras reconhecidas/ demarcadas/ recebem títulos das terras/ têm terras/ reservas destinadas para índios/ não estão perdendo suas terras) 10...Podem ter casa própria/ ter casa de alvenaria/ antes viviam em ocas/ barracos/ taperas/ matas/ no mato/ agora têm onde morar 10..ESTÃO MAIS CIVILIZADOS/ INTEGRADOS 19...Estão se socializando/ evoluindo/ se inserindo no mundo/ mais integrados com a civilização, buscando seu espaço na sociedade/ já estão 13 tendo...hoje diálogo/ o índio tem mais sua acesso cultura/ à sociedade/ costumes/ antes civilização eram mais reconhecida/o/ isolados respeitada/o/ valorizada/o 9..DIREITOS 17...Estão protegidos por lei (houve reconhecimento da etnia/ das culturas) 5...Têm mais reconhecimento (de oportunidades/ direitos/ condições para viver/ recursos/ liberdade) 5...Estão reclamando/ reivindicando seus direitos/ lutam pelos direitos/ podem se defender através da palavra 5...São considerados cidadãos/ iguais (recebem doumentação/ podem tirar documento/ certidão de nascimento) 2...São mais respeitados 1..NÃO VIOLÊNCIA 6...Eram mais discriminados/ são menos discriminados/ não são mais excluídos (o preconceito contra o povo indígena está menor/ não são vistos como selvagens) 3...Não têm medo de perderem suas terras/ invasão 2...Não precisam do conflito para ter resultado (antigamente viviam em conflito, hoje não/ não tenho ouvido falar de agressões a índios como aconteceu em Brasília/ convivem com outras raças sem muita violência) 1..ACESSO À ALIMENTAÇÃO 2...Podem comprar alimentos nas cidades, próximo das aldeias onde moram (não passam fome) 1...Se alimentavam do que caçavam e hoje têm cesta básica/ alimentos recebidos pelo governo 1 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

19 Razões da avaliação da evolução para pior da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está pior PERCEPÇÃO Pior 23% RESPOSTAS NEGATIVAS 98..FALTA DE ACESSO ECONÔMICO 38...Passam a uma condição deplorável (mendigando/ pedindo esmolas pelas ruas/ a procura de comida pelas ruas/ passando fome/ a procura de um lugar para morar/ sem dinheiro para comprar remédio/ sem casa) 37...Concorrência com os brancos para emprego é injusta/ não conseguem trabalho 2..PERDA DE TERRITÓRIO 37...Estão perdendo suas terras/ território/ propriedade/ espaço/ domínios (perderam terras para os brancos/ grileiros/ sofrem invasões/ ficando dependentes de doações/ não dá para plantar/ plantar ervas medicinais) 37..PERDA DA CULTURA 37...Estão perdendo sua identidade/ cultura/ mais civilizados (o homem branco está influenciando muito na cultura 33 dos...aprendem índios e estes os vícios estão da esquecendo civilização/ perdem dos seus a pureza, costumes/ adquirindo estão agredindo maldade como sua cultura o branco/ e seus brigando antepassados) pelo poder/ dinheiro 9...Estão perdendo sua cultura, ficando viciados como os brancos/ os brancos estão deixando os índios viciadoss/ em modernidades como: TV/ carro/ computador/ internet/ etc 5...O homem branco quer acabar com a cultura indígena 4..FALTA DE APOIO 18...O governo não ajuda/ não protege/ deveria ajudá-los/ não têm incentivo do governo (cortaram benefícios: Vale Renda) 18...Locais demarcados não têm condições de plantio (têm muita pedra/ terrreno é pequeno/ com esgoto a céu aberto) 1 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

20 Razões da avaliação da evolução para pior da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está pior PERCEPÇÃO continuação Pior 23% RESPOSTAS NEGATIVAS 98..PERDA DE RECURSOS NATURAIS 15...Estão perdendo seus recursos/ alimentos para viver em aldeias (a natureza era menos explorada/ poluída/ não caçam mais/ não pescam mais/ têm menos fartura/ plantas medicinais pra produzir seus remédios) 14...Por causa dos problemas ecológicos (desmatamento/ destruição das matas/ efeito estufa/ degradação do meio ambiente/ poluição dos rios/ queimadas) 4..VIOLÊNCIA/ DISCRIMINAÇÃO 13...São muito discriminados/ marginalizados/ perseguidos/ ainda tem muito preconceito (dizem que são preguiçosos/ vagabundos/ selvagens) 7...Tem mais violência/ brigas/ conflitos entre brancos e índios (jovens ricos que tocaram fogo no índio/ qualquer coisa resolve na foice) 3...Acontecem massacres (estão matando índios/ estão se matando uns aos outros) 2...As índias são exploradas sexualmente 1...Outras referências à violência / discriminação 2..PERDA DE SAÚDE 9...Os brancos estão levando doenças que os índios não tinham/ estão contraindo muitas doenças 7...Adquirem vícios com o branco/ usando bebidas alcoólica/ (usam álcool/ drogas/ etc) 1...Não têm acesso à saúde/ tratamento médico/ remédios/ medicamentos/ vacinas/ postos de saúde (cortaram Auxílio Maternidade) 1 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

21 Razões da avaliação da evolução para pior da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está pior PERCEPÇÃO continuação Pior 23% RESPOSTAS NEGATIVAS 98..PERDA DE DIREITOS 7...Perderam seus direitos/ suas descobertas/ seu respeito/ são explorados/ não têm as mesmas oportunidades que os brancos têm/ não dão oportunidades para eles/ têm que se submeter às leis 7 dos brancos/ os documentos indígenas não valem mais...outras referências à perda de direitos..falta DE ACESSO À EDUCAÇÃO 4...Não têm acesso à educação/ não conseguem estudar/ escolas são injustas/ inadequadas/ piores que a dos brancos 4..FALTA DE LIBERDADE 1...Não têm mais a liberdade que tinham antigamente/ de antes/ eram independentes/ estão sem privacidade 1..FALTA DE INTEGRAÇÃO 1...Eles mesmos se privam de entrar e viver bem em sociedade/ não fazem questão da modernidade 1 NÃO SABE/ NÃO LEMBRA 1 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

22 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está? INDÍGENAS NO BRASIL Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está a mesma PERCEPÇÃO Sem mudanças 10% RESPOSTAS PARA NÃO TEVE MUDANÇAS 90..DISCRIMINAÇÃO CONTINUA A MESMA 55...Continua a mesma discriminação/ preconceito/ exclusão/ exploração (são maltratados/ não compreendidos/ não aceitos/ faltam oportunidades) 52...Outras referências à discriminação 2..FALTA DE APOIO DO GOVERNO CONTINUA 36...O governo continua sem ajudar/ apoiar/ não vejo políticas públicas voltadas para os índios 31...A FUNAI continua sem ajudar 2...As cestas básicas continuam vindo com pouca comida 2...Outras referências à falta de apoio..disputa POR TERRAS CONTINUA 17...As brigas por suas terras continuam (as terras dos índios são pequenas e não podem ser ampliadas por estarem próximas a represas e empresas de grande porte/ lutam por terras maiores para poderem plantar) 17...Continua sem demarcação de terras 2..FALTA DE ACESSO À EDUCAÇÃO CONTINUA 14...Não houve mudanças/ ainda não houve mudanças/ só tem mudança no discurso 10...Continuam com ensino precário que não trabalha com a educação do índio 5..FALTA DE ACESSO ECONÔMICO CONTINUA 10...Continuam sem trabalho/ sem desenvolvimento mesmo com emprego 10..FALTA DE ACESSO À SAÚDE CONTINUA 5...Continuam pegando as doenças dos brancos 2...Continuam sem direito à saúde 2..CULTURA CONTINUA A MESMA 2...A cultura é a mesma (não aconteceu nada para modificar a vida deles/ mantêm os mesmos costumes e tradições/ hábitos e crenças diferentes dos nossos/ mantêm sua origem) 2..PERDA DE RECURSOS NATURAIS 2...Continuam perdendo a chance de sobrevivência na mata (desmatamento/ destruição das matas/ efeito estufa/ degradação do meio ambiente/ poluição dos rios/ queimadas) 2

23 P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está? INDÍGENAS NO BRASIL Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil Base: Entrevistados acham que a situação está a mesma PERCEPÇÃO continuação Sem mudanças 10% RESPOSTAS NEGATIVAS 10..PERDA DE TERRITÓRIO 5...Estão perdendo suas terras/ território/ propriedade/ espaço/ domínios (perderam terras para os brancos/ grileiros/ sofrem invasões/ ficando dependentes de doações/ não dá para plantar/ plantar ervas medicinais)..falta DE ACESSO ECONÔMICO Passam a uma condição deplorável (mendigando/ pedindo esmolas pelas ruas/ a procura de comida pelas ruas/ passando fome/ a procura de um lugar para morar/ sem dinheiro para comprar remédio/ sem casa) 5..FALTA DE APOIO 2...O governo não ajuda/ não protege/ deveria ajudá-los/ não têm incentivo do governo (cortaram benefícios: Vale Renda) 2..PERDA DE RECURSOS NATURAIS 2...Estão perdendo seus recursos/ alimentos para viver em aldeias (a natureza era menos explorada/ poluída/ não caçam mais/ não pescam mais/ têm menos fartura/ plantas medicinais pra produzir seus remédios) RESPOSTAS POSITIVAS 2...INTEGRAÇÃO ECONÔMICA Podem trabalhar/ podem trabalhar fora das aldeias/ estão tendo mais oportunidades de emprego/ emprego na aldeia (trabalham com carteira assinada/ têm cargos bons/ são mais aceitos pelos fazendeiros) 2 NÃO SABE/ NÃO LEMBRA 2

24 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação ESTADO NATUREZA SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS POSITIVAS ACESSO À EDUCAÇÃO Têm acesso à educação (podem estudar, aprender novas culturas/ frequentar escolas públicas/ têm transporte escolar) Podem estudar em escolas dentro das aldeias (não precisa sair da aldeia para estudar) Têm acesso à faculdade/ universidade/ podem fazer faculdade/ vão para a universidade/ têm cotas para a faculdade (ganham bolsa para faculdade/ Têm bons professores (ótimos professores/ professores qualificados) Aprendem a falar o português/ a língua dos brancos Sabem/ aprendem a ler e escrever/ estão sendo alfabetizados RECEBEM APOIO/ AJUDA Têm ajuda/ apoio/ proteção do governo (podem se aposentar/ recebem moradias/ benefícios: Bolsa Família/ Vale Renda/ Sacolão/ antes tinham que pedir esmola) FUNAI dá assistência/ oferece tudo/ os defende/ defende os direitos deles/ paga salário/ ajuda a falar com governantes (fornece cesta básica/ roupas/ calçados) Fundações/ órgãos/ ONGs/ entidades/ instituições/ ONU cuidam dos seus interesses/ dão assistência social (eles têm assistência social) FUNASA cuida dos seus interesses (saúde) Recebem sementes para plantar/ maquinários/ agrônomos (tudo de graça) TOTAL Base: Total da amostra (402) NÃO P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

25 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS POSITIVAS (continuação) ACESSO À SAÚDE Têm mais assistência à saúde (postos de saúde/ vacina/ perto das aldeias/ nas aldeias/ têm atendimento preferencial/ diminuiu a mortalidade infantil/ recebem Auxílio Maternidade) Têm mais acesso a remédios dos brancos/ remédios gratuitos Têm bons médicos/ acesso a bons médicos INTEGRAÇÃO ECONÔMICA Podem trabalhar/ podem trabalhar fora das aldeias/ estão tendo mais oportunidades de emprego/ emprego na aldeia (trabalham com carteira assinada/ têm cargos bons/ são mais aceitos pelos fazendeiros) Base: Total da amostra (402) Têm acesso à tecnologia/ conforto/ estão se modernizando (usam dinheiro/ água encanada/ cama/ luz elétrica/ eletrodomésticos/ fogão/ geladeira/ rádio/ telefone/ TV/ antena parabólica/ celular/ computador/ internet) Podem trabalhar dentro da aldeia (não precisa sair da aldeia para trabalhar) DIREITO À TERRA/ PROPRIEDADE Recebem terra (terras reconhecidas/ demarcadas/ recebem títulos das terras/ têm terras/ reservas destinadas para índios/ não estão perdendo suas terras) Podem ter casa própria/ ter casa de alvenaria/ antes viviam em ocas/ barracos/ taperas/ matas/ no mato/ agora têm onde morar P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está? NÃO

26 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS POSITIVAS (continuação) ESTÃO MAIS CIVILIZADOS/ INTEGRADOS Estão se socializando/ evoluindo/ se inserindo no mundo/ mais integrados com a civilização, buscando seu espaço na sociedade/ já estão tendo diálogo/ mais acesso à sociedade/ antes eram mais isolados Hoje o índio tem sua cultura/ costumes/ civilização mais reconhecida/o/ respeitada/o/ valorizada/o DIREITOS Estão protegidos por lei (houve reconhecimento da etnia/ das culturas) Têm mais reconhecimento (de oportunidades/ direitos/ condições para viver/ recursos/ liberdade) Estão reclamando/ reivindicando seus direitos/ lutam pelos direitos/ podem se defender através da palavra São considerados cidadãos/ iguais (recebem doumentação/ podem tirar documento/ certidão de nascimento) NÃO VIOLÊNCIA Eram mais discriminados/ são menos discriminados/ não são mais excluídos (o preconceito contra o povo indígena está menor/ não são vistos como selvagens) Não têm medo de perderem suas terras/ invasão Não precisam do conflito para ter resultado (antigamente viviam em conflito, hoje não/ não tenho ouvido falar de agressões a índios como aconteceu em Brasília/ convivem com outras raças sem muita violência) P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está? NÃO

27 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação ESTADO NATUREZA SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS POSITIVAS (continuação) ACESSO À ALIMENTAÇÃO Podem comprar alimentos nas cidades, próximo das aldeias onde moram (não passam fome) Se alimentavam do que caçavam e hoje têm cesta básica/ alimentos recebidos pelo governo RESPOSTAS NEGATIVAS PERDA DE TERRITÓRIO (Estão perdendo suas terras/ território/ propriedade/ espaço/ domínios (perderam terras para os brancos/ grileiros/ sofrem invasões/ ficando dependentes de doações/ não dá para plantar/ plantar ervas medicinais)) FALTA DE ACESSO ECONÔMICO (Passam a uma condição deplorável (mendigando/ pedindo esmolas pelas ruas/ a procura de comida pelas ruas/ passando fome/ a procura de um lugar para morar/ sem dinheiro para comprar remédio/ sem casa)) PERDA DA CULTURA Estão perdendo sua identidade/ cultura/ mais civilizados (o homem branco está influenciando muito na cultura dos índios e estes estão esquecendo dos seus costumes/ estão agredindo sua cultura e seus antepassados) Aprendem os vícios da civilização/ perdem a pureza, adquirindo maldade como o branco/ brigando pelo poder/ dinheiro Estão perdendo sua cultura, ficando viciados como os brancos/ os brancos estão deixando os índios viciadoss/ em modernidades como: TV/ carro/ computador/ internet/ etc O homem branco quer acabar com a cultura indígena TOTAL P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está? Base: Total da amostra (402) NÃO

28 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação ESTADO NATUREZA TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS NEGATIVAS (continuação) FALTA DE APOIO (O governo não ajuda/ não protege/ deveria ajudá-los/ não têm incentivo do governo (cortaram benefícios: Vale Renda)) PERDA DE RECURSOS NATURAIS Estão perdendo seus recursos/ alimentos para viver em aldeias (a natureza era menos explorada/ poluída/ não caçam mais/ não pescam mais/ têm menos fartura/ plantas medicinais pra produzir seus remédios) Por causa dos problemas ecológicos (desmatamento/ destruição das matas/ efeito estufa/ degradação do meio ambiente/ poluição dos rios/ queimadas) VIOLÊNCIA/ DISCRIMINAÇÃO São muito discriminados/ marginalizados/ perseguidos/ ainda tem muito preconceito (dizem que são preguiçosos/ vagabundos/ selvagens) Tem mais violência/ brigas/ conflitos entre brancos e índios (jovens ricos que tocaram fogo no índio/ qualquer coisa resolve na foice) Base: Total da amostra (402) NÃO PERDA DE SAÚDE Os brancos estão levando doenças que os índios não tinham/ estão contraindo muitas doenças Adquirem vícios com o branco/ usando bebidas alcoólica/ (usam álcool/ drogas/ etc) Não têm acesso à saúde/ tratamento médico/ remédios/ medicamentos/ vacinas/ postos de saúde (cortaram Auxílio Maternidade) P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

29 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação ESTADO NATUREZA SP CE RS MS AM Capital RM NÃO Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS NEGATIVAS (continuação) PERDA DE DIREITOS (Perderam seus direitos/ suas descobertas/ seu respeito/ são explorados/ não têm as mesmas oportunidades que os brancos têm/ não dão oportunidades para eles/ têm que se submeter às leis dos brancos/ os documentos indígenas não valem mais) FALTA DE ACESSO À EDUCAÇÃO (Não têm acesso à educação/ não conseguem estudar/ escolas são injustas/ inadequadas/ piores que a dos brancos) RESPOSTAS PARA NÃO TEVE MUDANÇAS TOTAL Base: Total da amostra (402) DISCRIMINAÇÃO CONTINUA A MESMA (Continua a mesma discriminação/ preconceito/ exclusão/ exploração (são maltratados/ não compreendidos/ não aceitos/ faltam oportunidades)) FALTA DE APOIO DO GOVERNO CONTINUA O governo continua sem ajudar/ apoiar/ não vejo políticas públicas voltadas para os índios A FUNAI continua sem ajudar As cestas básicas continuam vindo com pouca comida DISPUTA POR TERRAS CONTINUA (As brigas por suas terras continuam (as terras dos índios são pequenas e não podem ser ampliadas por estarem próximas a represas e empresas de grande porte/ lutam por terras maiores para poderem plantar)) P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

30 Razões da avaliação da evolução da situação indígena no Brasil continuação Base: Total da amostra (402) ESTADO NATUREZA NÃO TOTAL SP CE RS MS AM Capital RM Peso 100% 20% 20% 20% 20% 20% 74% 26% 27% 73% RESPOSTAS PARA NÃO TEVE MUDANÇAS FALTA DE ACESSO À EDUCAÇÃO CONTINUA (Não houve mudanças/ ainda não houve mudanças/ só tem mudança no discurso Continuam com ensino precário que não trabalha com a educação do índio) FALTA DE ACESSO ECONÔMICO CONTINUA Continuam sem trabalho/ sem desenvolvimento mesmo com emprego FALTA DE ACESSO À SAÚDE CONTINUA (Continuam sem direito à saúde / Continuam pegando as doenças dos brancos) NÃO SABE/ NÃO LEMBRA P15. Por que? (se não mudou, ) Em quais sentidos o/a sr/a. acha que não mudou? (se mudou) O que mais o/a sr/a. acha que está?

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA Capítulo 14 EDUCAÇÃO INDÍGENA Conhecimento sobre o recebimento e adequação da educação regular (parâmetros nacionais de educação) nas aldeias indígenas Estimulada e única, em % MACRO REGIÕES PROXIMIDADE

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- PARANÁ O MEU JEITO DE MUDAR O MUNDO

ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- PARANÁ O MEU JEITO DE MUDAR O MUNDO ESCOLA SEMIPROFISSIONALIZANTE GRALHA AZUL DE SÃO JOÃO- Vemos que o mundo está sofrendo e as pessoas e nós poluímos o Planeta Terra e nós temos que ajudar e não poluir os rios os lagos as ruas e as encostas

Leia mais

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA

INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA INDÍGENAS NO BRASIL DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA OPINIÃO PÚBLICA DEMANDAS DOS POVOS E PERCEPÇÕES DA Módulo II Survey nacional Nota Metodológica Módulo I Amostra Quantitativa Universo: população brasileira adulta urbana e rural (16 anos e mais). Amostragem: probabilística

Leia mais

O que são Direitos Humanos?

O que são Direitos Humanos? O que são Direitos Humanos? Técnico comercial 4 (1º ano) Direitos Humanos são os direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos. O principal objetivo dos Direitos Humanos é tratar cada indivíduo

Leia mais

LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL

LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL Resultado dos questionários aplicados Julho/2011 Índice 1. DADOS PESSOAIS... 3 2. DADOS SOCIOECONÔMICOS E CULTURAIS... 4 3. QUALIDADE DE VIDA... 5 ANEXO A QUESTIONÁRIO

Leia mais

Senhoras e Senhores Deputados,

Senhoras e Senhores Deputados, DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO GERALDO RESENDE (PPS/MS), NA SESSÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, EM 13 / 04 / 2005. Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados, A tragédia que se abate sobre os índios

Leia mais

P185. O(A) sr.(a) tem ou já teve cota em banco? Base: Total da Amostra C

P185. O(A) sr.(a) tem ou já teve cota em banco? Base: Total da Amostra C DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL CONTA BANCÁRIA: (Espontânea e única, em %) 35% 44% 21% 51 Tem Não tem, mas já teve Nunca teve 39 40 41 36 34 43 21 28 20 24 23 Branca Parda Preta Indígena

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTATUDO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (*) ANGELA GUADAGNIN A sociedade de forma organizada conquistou na constituição que os direitos das crianças e adolescentes fossem um dever a ser implantado e respeitado

Leia mais

FUNDEP. Pesquisa de Opinião Pública Nacional

FUNDEP. Pesquisa de Opinião Pública Nacional FUNDEP Pesquisa de Opinião Pública P Nacional Junho de 2008 ROTEIRO I. METODOLOGIA II. PERFIL DOS ENTREVISTADOS III. PERCEPÇÃO DA CORRUPÇÃO IV. INTERESSE PÚBLICO E CORRUPÇÃO V. COMBATE À CORRUPÇÃO: POLÍCIA

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NO DISTRITO FEDERAL WWF Brasil Maio/ 2003 OBJETIVOS: Levantar informações para subsidiar o planejamento e a avaliação da comunicação da WWF Brasil. Gerar conhecimentos relevantes

Leia mais

Violeiro afina a viola Começando a cantoria Faz ferver sua cachola Ferver do povo a alegria

Violeiro afina a viola Começando a cantoria Faz ferver sua cachola Ferver do povo a alegria Violeiro afina a viola Começando a cantoria Faz ferver sua cachola Ferver do povo a alegria A história que eu vou contar É verdadeira, acontecida Não é preciso pensar Por nada nada da vida O tema cantado

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de início da operação com etanol da Usina Termelétrica Juiz de Fora

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de início da operação com etanol da Usina Termelétrica Juiz de Fora , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de início da operação com etanol da Usina Termelétrica Juiz de Fora Juiz de Fora - MG, 19 de janeiro de 2010 Bem, primeiro, meus companheiros, eu vou passar por

Leia mais

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11

Índice. - Introdução... 3. - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos. - Controle Seus Sentimentos... 11 1 Índice - Introdução... 3 - Economize em Gastos... 7 com Supérfluos - Controle Seus Sentimentos... 11 - Quite suas Dívidas, mesmo... 14 que Seja Necessário Fazer um Empréstimo - Não Siga a Massa, Existem...

Leia mais

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação População conhece pouco a atual lei de cotas, mas acha que os partidos que não cumprem a lei deveriam ser punidos A maioria da população

Leia mais

PROBLEMATIZAÇÃO DA E. M. MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR

PROBLEMATIZAÇÃO DA E. M. MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR PROBLEMATIZAÇÃO DA E M MARIA ARAÚJO DE FREITAS - GOIÂNIA TEMA GERADOR FALAS SIGNIFICATIVAS A violência cresce muito São as drogas e estruturas familiares, porque os pais tem que sair para o trabalho e

Leia mais

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES

A D N E G A 2007 as 4 SÉRIES A G E N D A 2007 as 4 SÉRIES ÍNDICE Proposta da ONU... 04 Compromisso do Brasil... 05 Cada cidade responsável por sua agenda 21... 07 Dia internacional da Água... 09 Dia do Meio Ambiente... 12 Dia da Árvore...

Leia mais

22/05/2006. Discurso do Presidente da República

22/05/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de assinatura de protocolos de intenções no âmbito do Programa Saneamento para Todos Palácio do Planalto, 22 de maio de 2006 Primeiro, os números que estão no

Leia mais

Projeto Educação para o Voto

Projeto Educação para o Voto Projeto Educação para o Voto São Paulo, Maio de 2008 Ipsos Empresa de pesquisa de mercado e opinião pública Fundada na França em 1975 Trabalha com as maiores empresas mundiais em todos os segmentos [[

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú Catalogação: Cleide de Albuquerque Moreira Bibliotecária/CRB 1100 Revisão: Lucimar Luisa Ferreira / Marinez Santina Nazzari Revisão Final: Elias Januário Consultor: Luís Donisete Benzi Grupioni Projeto

Leia mais

Apresento o mais lucrativo e inteligente MODELO DE NEGÓCIO da internet brasileira atualmente.

Apresento o mais lucrativo e inteligente MODELO DE NEGÓCIO da internet brasileira atualmente. Apresento o mais lucrativo e inteligente MODELO DE NEGÓCIO da internet brasileira atualmente. Modelo esse que já permite pessoas comuns de todo o Brasil, terem em seus computadores, acesso a um sistema

Leia mais

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO OBJETIVOS QUALIDADE NAS ESCOLAS Mapear percepções de Professores, Pais e Alunos de São Paulo sobre o que

Leia mais

As prostitutas de BH perguntam: e a gente, como fica?

As prostitutas de BH perguntam: e a gente, como fica? As prostitutas de BH perguntam: e a gente, como fica? Categories : Copa Pública Date : 18 de setembro de 2012 Maria Aparecida Menezes Vieira, a Cida, de 46 anos, há mais de 20 anos faz ponto na rua Afonso

Leia mais

EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ

EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ EDUCAÇÃO, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO A PARTIR DO FILME NARRADORES DE JAVÉ Geane Apolinário Oliveira Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) - Geane-cg@hotmail.com RESUMO: Este

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO APÊNDICES 182 APÊNDICE A UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FACED PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PPGE MESTRADO EM EDUCAÇÃO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PESQUISA:

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Entrevista com o antropólogo Luis Donisete Benzi Grupioni

Entrevista com o antropólogo Luis Donisete Benzi Grupioni 1 Guia Prático para Professores de Ensino Fundamental 1, publicação mensal da Editora Lua ( entrevista do mês da edição de abril de 2009. Ano 06, No. 62). ISBN 1679-9879. Entrevista com o antropólogo Luis

Leia mais

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013

DataSenado. Secretaria de Transparência DataSenado. Março de 2013 Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher DataSenado Março de 2013 Mulheres conhecem a Lei Maria da Penha, mas 700 mil ainda sofrem agressões no Brasil Passados quase 7 desde sua sanção, a Lei 11.340

Leia mais

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA?

Projeto. Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? Projeto Pedagógico QUEM MEXEU NA MINHA FLORESTA? 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro tem como tema o meio ambiente em que mostra o homem e a destruição da natureza,

Leia mais

A Uwê uptabi Marãiwatsédé buscam o bem viver no território tradicional. Palavras-Chaves: Território Sustentabilidade- Bem Viver.

A Uwê uptabi Marãiwatsédé buscam o bem viver no território tradicional. Palavras-Chaves: Território Sustentabilidade- Bem Viver. A Uwê uptabi Marãiwatsédé buscam o bem viver no território tradicional. Este trabalho tem o objetivo de discutir a sustentabilidade do território A uwe- Marãiwatsédé, mediada pelas relações econômicas,

Leia mais

O QUE MAIS ESTRESSA O CARIOCA? FEVEREIRO

O QUE MAIS ESTRESSA O CARIOCA? FEVEREIRO Enquete Algumas reportagens e matérias dão conta que o Brasil é o segundo país mais estressado do mundo e o trabalho é apontado como uma das principais causas desse mal. Porém, nem só de trabalho vive

Leia mais

Ser humano, sociedade e cultura

Ser humano, sociedade e cultura Ser humano, sociedade e cultura O ser humano somente vive em sociedade! Isolado nenhuma pessoa é capaz de sobreviver. Somos dependentes uns dos outros,e por isso, o ser humano se organiza em sociedade

Leia mais

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7 Sumário Introdução - O novo hábito... 1 Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3 Sobre o vocabulário... 4 Benefícios... 7 Perguntas Frequentes sobre o Orçamento Doméstico... 10 Capítulo 2 - Partindo

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

Seminário Valores da Convivência na vida pública e privada

Seminário Valores da Convivência na vida pública e privada Seminário Valores da Convivência na vida pública e privada Diversidade e Identidade Reinaldo Bulgarelli 23 e 24 de junho reinaldo@txaiconsultoria.com.br Reinaldo Bulgarelli Reinaldo Bulgarelli é sócio-diretor

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Produção de Texto 5º ano

Produção de Texto 5º ano Produção de Texto 5º ano Quando pequenos, aprendemos que, para conviver em grupo, sempre as coisas vão acontecer conforme as nossas pretensões. Aos poucos, nos relacionamentos com a nossa família, vamos

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui.

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui. Em 22 de maio de 2014 eu, Rebeca Campos Ferreira, Perita em Antropologia do Ministério Público Federal, estive na Penitenciária de Médio Porte Pandinha, em Porto Velho RO, com os indígenas Gilson Tenharim,

Leia mais

Relatório de Intercâmbio

Relatório de Intercâmbio Relatório de Intercâmbio 1. Dados de identificação: Informações pessoais e acadêmicas: Aline Vieira de Lima +55 83 9986 1705 aline.vieira@gmail.com Programa: PIANI Universidade anfitriã: Instituto Superior

Leia mais

Seu Alcides conta sua experiência com tecnologias de captação de água de chuva para a convivência com o semiárido

Seu Alcides conta sua experiência com tecnologias de captação de água de chuva para a convivência com o semiárido Seu Alcides conta sua experiência com tecnologias de captação de água de chuva para a convivência com o semiárido Introdução Alcides Peixinho Nascimento 1 Alaíde Régia Sena Nery de Oliveira 2 Fabrício

Leia mais

Vamos fazer um mundo melhor?

Vamos fazer um mundo melhor? Vamos fazer um mundo melhor? infanto-junvenil No mundo em que vivemos há quase 9 milhões de espécies de seres vivos, que andam, voam, nadam, vivem sobre a terra ou nos oceanos, são minúsculos ou enormes.

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

TEMAS E CONTEÚDOS ABORDADOS POR PROFESSORES INDÍGENAS EM OFICINAS DE PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA TERENA

TEMAS E CONTEÚDOS ABORDADOS POR PROFESSORES INDÍGENAS EM OFICINAS DE PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA TERENA TEMAS E CONTEÚDOS ABORDADOS POR PROFESSORES INDÍGENAS EM OFICINAS DE PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA TERENA Ingrid Joyce de Lima Patrocínio 1 ; Sandra Cristina de Souza 2 1 Estudante do Curso de Letras da

Leia mais

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para

se formaram, viveram, fizeram e o pouco que aprenderam ou muito foi dentro daquele órgão confuso, terrível, que talvez não seja o melhor para Sidnei Possuelo Eu em primeiro lugar queria agradecer a universidade por propiciar esse espaço hoje muito importante, muito importante, porque vivemos realmente uma crise, e esse espaço aqui é um espaço

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Curso: Fundamental I Ano: 5º ano Componente Curricular: História Professor (a): Cristiane

Leia mais

Questões Estruturais do Currículo

Questões Estruturais do Currículo Questões Estruturais do Currículo Embora as questões abaixo sejam divididas em três níveis gerais de ensino, muitas delas podem ser usadas em praticamente qualquer série. Questões Estruturais do Currículo

Leia mais

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO!

PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! PIBID UFPR EDUCAÇÃO FÍSICA GÊNERO E SEXUALIDADE MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO VAMOS FALAR SOBRE... PRECONCEITO DE GÊNERO! FERNANDA ZARA NICOLAS MOREIRA ?? VOCÊ SABIA?? Que existe um preconceito em relação

Leia mais

Brasil, suas contradições

Brasil, suas contradições Brasil, suas contradições O que é Violência? Violência Qualidade de violento; ato violento; ato de violentar Violentar Exercer violência; forçar; coagir; violar; estuprar Violento Que se exerce com força;

Leia mais

2º CONCURSO DE REDAÇÃO CAMPANHA: ELEIÇÕES LIMPAS PELO VOTO LIVRE E CONSCIENTE. CATEGORIA I 5ª e 6ª Série do Ensino Fundamental

2º CONCURSO DE REDAÇÃO CAMPANHA: ELEIÇÕES LIMPAS PELO VOTO LIVRE E CONSCIENTE. CATEGORIA I 5ª e 6ª Série do Ensino Fundamental CATEGORIA I 5ª e 6ª Série do Ensino Fundamental Tema: Voto livre e consciente, escolha que liberta 1º LUGAR: IZABEL ALINE DE ARAÚJO MATOS 6ª Série Educandário Madre Paulina Título (facultativo): A importância

Leia mais

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília.

Será uma carta entregue em mãos após uma marcha que terá início em São Paulo logo após a eleição e terminará no Palácio do Planalto em Brasília. Pesquisa de Opinião CONTEXTO Carta de um Brasileiro é um movimento de mobilização social com objetivo de entregar à Presidente da República eleita em outubro de 2010 os principais desejos e necessidades

Leia mais

ÍNDIOS NO BRASIL. Cristina Langendorf Luciana Catardo

ÍNDIOS NO BRASIL. Cristina Langendorf Luciana Catardo ÍNDIOS NO BRASIL Cristina Langendorf Luciana Catardo AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que lhes cobrissem as suas vergonhas. Traziam nas mãos arcos e setas. Historiadores

Leia mais

Educação Patrimonial Centro de Memória

Educação Patrimonial Centro de Memória Educação Patrimonial Centro de Memória O que é história? Para que serve? Ambas perguntas são aparentemente simples, mas carregam uma grande complexidade. É sobre isso que falarei agora. A primeira questão

Leia mais

Migrações O vaivém da população pelo mundo. Mapa que indica os principais destinos de migrantes (países maiores- distorção)

Migrações O vaivém da população pelo mundo. Mapa que indica os principais destinos de migrantes (países maiores- distorção) Migrações O vaivém da população pelo mundo Mapa que indica os principais destinos de migrantes (países maiores- distorção) Migração ou Movimento Populacional: Ocorre o tempo todo no mundo Pessoas mudam-se

Leia mais

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado

APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado APÊNDICE C: Pré-análise das representações dos Grupos focais por tema e Grupo trabalhado Tema: A cidade de Goiânia e o goianiense Questões abordadas: Falem o que é Goiânia para vocês. Como vocês veem a

Leia mais

Apresentação. Dr. Hédio Silva Jr. Adv. e Dir. Ex. do Centro de Estudos das Relações do Trabalho e Desigualdades

Apresentação. Dr. Hédio Silva Jr. Adv. e Dir. Ex. do Centro de Estudos das Relações do Trabalho e Desigualdades Apresentação Quando falamos em uma sociedade mais justa e igualitária, quando falamos em democracia, não temos como ignorar o livre exercício de crença de cada cidadão. A intolerância religiosa não é algo

Leia mais

Draguim, Badão e companhia - Guia de leitura - Livro 1 Dragões, Duendes e Outros Bichos

Draguim, Badão e companhia - Guia de leitura - Livro 1 Dragões, Duendes e Outros Bichos Draguim, Badão e companhia - Guia de leitura - Livro 1 Dragões, Duendes e Outros Bichos Apresentação da obra Sempre me disseram que os dragões eram todos maus e que devíamos fugir deles a sete pés. Mas,

Leia mais

Fundamentos Socioculturais e Diversidades

Fundamentos Socioculturais e Diversidades NATURALIZAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Fundamentos Socioculturais e Diversidades MÓDULO III Prof.: MSc. Getulio Ribeiro Histórias da Infância e do Mundo Adulto Da Infância à Melhor Idade

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007 Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração dos condomínios do Programa de Arrendamento Residencial em Santa Cruz Rio de Janeiro-RJ, 07 de março de 2007

Leia mais

Os planos de aula que estão descritos a seguir estão orientados para os seguintes objetivos educacionais: Identificar situações que envolvam risco;

Os planos de aula que estão descritos a seguir estão orientados para os seguintes objetivos educacionais: Identificar situações que envolvam risco; Caro Professor, A BM&FBOVESPA preparou para você algumas sugestões de planos de aula. Compreendem atividades que podem ser desenvolvidas em sala de aula para o tratamento de temas econômicos e financeiros.

Leia mais

PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO:

PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO: DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL PERFIL SÓCIO DEMOGRÁFICO PERFIL DEMOGRÁFICO: SEXO: 52 48 49 51 50 50 57 43 51% 49%..Masculino FAIXA ETÁRIA: 12% 18%..Feminino 27% 27 Branca Parda Preta

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI

2015 O ANO DE COLHER JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI JANEIRO - 1 COLHER ONDE PLANTEI Texto: Sal. 126:6 Durante o ano de 2014 falamos sobre a importância de semear, preparando para a colheita que viria neste novo ano de 2015. Muitos criaram grandes expectativas,

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) Roteiro de áudio. Programa: Hora de Debate. Campanhas.../ Monica G. Zoppi-Fontana 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 Combatendo o preconceito: argumentação e linguagem Programa Hora de Debate. Campanhas de

Leia mais

Fogo. Melhor prevenir que apagar incêndios

Fogo. Melhor prevenir que apagar incêndios Fogo. Melhor prevenir 1 2 Fogo. Melhor prevenir Uso do fogo na Pré-história Há milhares de anos, o homem descobriu o fogo. Aos poucos, aprendeu maravilhas: iluminar cavernas, afastar o medo do escuro,

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

EDUCAÇÃO INDÍGENA INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO INDÍGENA INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO INDÍGENA Gonçalves,Emily 1 Mello,Fernanda 2 RESUMO: Falar da educação dos índios nos dias atuais requer uma breve análise histórica deste povo. Precisamos reconhecer que nesses 508 anos, os povos

Leia mais

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano Nossa Realidade 57% da população brasileira não possui coleta de esgoto (SNIS 2008) O Brasil é o 9º

Leia mais

O PULO DO GATO. Luiz Carlos Bresser-Pereira

O PULO DO GATO. Luiz Carlos Bresser-Pereira O PULO DO GATO Luiz Carlos Bresser-Pereira Entrevista publicada em Synthesis no.3, maio 1992; 4-9. Melhorar de vida tem sido uma preocupação do homem desde o século X, na Idade Média, quando a invenção

Leia mais

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver SESSÃO: 255-S0 DATA: 27/08/15 FL: 1 DE 5 O SR. TONINHO VESPOLI (PSOL) - Boa tarde novamente a todos e a todas. Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de lançamento do PAC Saneamento e Urbanização no estado de Sergipe Aracaju - SE, 26 de julho de 2007 Meus queridos companheiros

Leia mais

MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS. TRANSPARÊNCIA E JUSTIÇA SOCIAL JÁ! www.transparenciajsocialja.com.br

MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS. TRANSPARÊNCIA E JUSTIÇA SOCIAL JÁ! www.transparenciajsocialja.com.br MANIFESTAÇÃO PELAS REFORMAS ESTRUTURAIS BÁSICAS www.transparenciajsocialja.com.br ALERTA BRASIL! PERIGO... NA POLÍTICA FINANCEIRA DO SETOR PÚBLICO, CONTINUAMOS NA ESTACA ZERO. SEM NENHUM CONHECIMENTO.

Leia mais

O meio ambiente. Santina Izabel

O meio ambiente. Santina Izabel O meio ambiente Santina Izabel Edição Patrocinada por Padaria e Mercadinho Monteiro Vamos à Obra Material de Construção Beto Motos Centro Óptico A e B Papelaria e Confecções Supermercado São João Farmácia

Leia mais

No ano passado. lannoy Dorin SUPLEMENTO DO PROFESSOR. Elaborado por Fernanda Baruel

No ano passado. lannoy Dorin SUPLEMENTO DO PROFESSOR. Elaborado por Fernanda Baruel SUPLEMENTO DO PROFESSOR No ano passado lannoy Dorin Elaborado por Fernanda Baruel A adolescência é um período conturbado. Além das mudanças no corpo, muitos e novos são os sentimentos e as sensações. Por

Leia mais

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo

História. Programação 3. bimestre. Temas de estudo História Olá, pessoal! Vamos conhecer, entre outros fatos, como era o trabalho escravo no Brasil? CHIQUINHA GONZAGA Programação 3. bimestre Temas de estudo O trabalho escravo na formação do Brasil - Os

Leia mais

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES Resumo Gabriela Jeanine Fressato 1 - Universidade Positivo Mariana Gomes de Sá Amaral

Leia mais

9. A realidade da inclusão

9. A realidade da inclusão 9. A realidade da inclusão A filosofia da inclusão ainda está muito aquém de ser posta em prática da forma como realmente se espera. Para que se tenha uma escola para todos, temos que conceber professores

Leia mais

ZAQUEU LIMA COMO SE TORNAR UM PASTOR E GARANTIR O FUTURO. 2ªed.

ZAQUEU LIMA COMO SE TORNAR UM PASTOR E GARANTIR O FUTURO. 2ªed. 2012 ZAQUEU LIMA COMO SE TORNAR UM PASTOR E GARANTIR O FUTURO 2ªed. 1 2 E s t ã o t o d o s c e r t o s? O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade. (Karl Mannheim) Educar

Leia mais

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião Família Qual era a profissão dos seus pais? Como eles conciliavam trabalho e família? Como era a vida de vocês: muito apertada, mais ou menos, ou viviam com folga? Fale mais sobre isso. Seus pais estudaram

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

ADVOCACIA CRIATIVA. Hotel Laghetto Viverone Moinhos Porto Alegre, 06 de Novembro de 2015 Leonardo Barém Leite

ADVOCACIA CRIATIVA. Hotel Laghetto Viverone Moinhos Porto Alegre, 06 de Novembro de 2015 Leonardo Barém Leite X CONGREJUR (2015) ADVOCACIA CRIATIVA Hotel Laghetto Viverone Moinhos Porto Alegre, 06 de Novembro de 2015 Leonardo Barém Leite Advocacia criativa de uma forma geral e global... Como posso ajudar mais

Leia mais

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal

Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal Carta de Princípios dos Adolescentes e Jovens da Amazônia Legal A infância, adolescência e juventude são fases fundamentais no desenvolvimento humano e na formação futura dos cidadãos. No plano social,

Leia mais

Sistema de Recuperação

Sistema de Recuperação Colégio Visconde de Porto Seguro Unidade I - 2º ano 2011 Sistema de Recuperação ATIVIDADES EXTRAS DE RECUPERAÇÃO PARALELA E CONTÍNUA FAÇA UMA CAPA PERSONALIZADA PARA SUA APOSTILA DE ESTUDOS Nome: Classe:

Leia mais

Este documento faz parte do Repositório Digital da Rede Nossa São Paulo

Este documento faz parte do Repositório Digital da Rede Nossa São Paulo Este documento faz parte do Repositório Digital da Rede Nossa São Paulo www.nossasaopaulo.org.br Facebook, Youtube e G+: Rede Nossa São Paulo Twitter: @nossasaopaulo Reunião do Colegiado - 04/08/10 Participantes:

Leia mais

Preparando meu filho para a liberdade

Preparando meu filho para a liberdade Preparando meu filho para a liberdade Marcos Rezende Fonte: www.insistimento.com.br Você parou para observar o que está passando na televisão quando o seu filho a está assistindo? Ou já parou para refletir

Leia mais

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA 369 PROJETO SOCIAL CITY PETRÓPOLIS: NOVOS HORIZONTES NA APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Jorge Leonardo Garcia (Uni-FACEF) Sílvia Regina Viel Rodrigues (Uni-FACEF) O Ensino da Matemática Hoje As aulas típicas

Leia mais

PROFISSIONAIS DO SEXO UMA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA DO ESTIGMA DA PROSTITUIÇÃO. Vanessa Petró* 1. Introdução. Comportamento Desviante e Estigma

PROFISSIONAIS DO SEXO UMA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA DO ESTIGMA DA PROSTITUIÇÃO. Vanessa Petró* 1. Introdução. Comportamento Desviante e Estigma PROFISSIONAIS DO SEXO UMA PERSPECTIVA ANTROPOLÓGICA DO ESTIGMA DA PROSTITUIÇÃO Vanessa Petró* 1 Introdução O presente artigo tem o intuito de desenvolver algumas idéias acerca de comportamentos desviantes

Leia mais

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos.

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos. Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana Teleaula 1 Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza Grupo Uninter Ementa da Disciplina Contextos e conceitos históricos sobre

Leia mais