PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT"

Transcrição

1 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) A Universidade Tiradentes UNIT, através da sua Coordenação de Relações Internacionais, no âmbito do Programa Ciências Sem Fronteiras, conforme Chamada Pública Programa Ciência Sem Fronteiras nº 156/157/158/159/160/161/162/163/164/165/166/167/168/169/170/171/172/173/174/175/176/17 7/178/2013, torna público e convoca os interessados a apresentarem propostas para obtenção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras), para realização de disciplinas e/ou estágio na Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Coréia do Sul, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Nova Zelândia, Noruega, Reino Unido e Suécia de acordo com o que estabelece o presente Edital. 1. DO OBJETO: O objeto geral do Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (Programa Ciências Sem Fronteiras) para estudantes de graduação é promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira através do intercâmbio e da mobilidade internacional, além de despertar a vocação científica e tecnológica nos alunos de graduação e oferecer a oportunidade de complementar o ensino de graduação por meio da participação nas atividades de pesquisa científica e tecnológica em universidades estrangeiras. O Programa Ciências Sem Fronteiras, em âmbito nacional, tem como objetivo investir na formação de pessoal altamente qualificado nas competências e habilidades necessárias para o avanço da sociedade do conhecimento; Aumentar a presença de pesquisadores e estudantes de vários níveis em instituições de excelência no exterior; Promover a inserção internacional das instituições brasileiras pela abertura de oportunidades semelhantes para cientistas e estudantes estrangeiros; Ampliar o conhecimento inovador de pessoal das indústrias tecnológicas; Atrair jovens talentos científicos e investigadores altamente qualificados para trabalhar no Brasil Esta chamada destina-se à convocação de alunos da Universidade Tiradentes para participação no programa Ciência sem Fronteiras para a realização de estudos e estágio em universidades da Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Coréia do Sul, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Nova Zelândia, Noruega, Reino Unido e Suécia. 2. DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO O candidato que será selecionado e indicado pela Universidade Tiradentes deverá obrigatoriamente preencher os requisitos:

2 I. Estar matriculado em curso de nível superior da Universidade Tiradentes nas áreas e temas indicados no item 3, no momento da seleção e da realização do intercâmbio; II. Ter nacionalidade brasileira; III. Ter integralizado no mínimo 20% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso, no momento do início da viagem de estudos; IV. Ter coeficiente de rendimento escolar igual/superior a 7,0, comprovado através do último histórico escolar oficial emitido pelo Departamento Acadêmico da Universidade Tiradentes; V. Caso haja reprovações em componentes curriculares, que já tenham sido pagos/cursados até o semestre ; VI. Apresentar a CAPES e ao CNPq o resultado do teste de proficiência, quando este for exigido; VII. Declarar compromisso de permanecer no Brasil pelo dobro do número de meses em relação àqueles que foram contemplados para realização da graduação-sanduíche. Esta exigência poderá ser relativizada nos casos em que o aluno, durante este período de permanência obrigatória, após a sua volta, tenha eventualmente entrado em programas de pós-graduação e nesta condição tenha sido contemplado com uma bolsa no exterior. VIII. Ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados a partir de 2009; IX. Não ter usufruído de bolsa de graduação sanduíche no exterior, financiada no todo ou em parte, pela CAPES ou pelo CNPq. 2.1 Língua Estrangeira Alemanha Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua alemã do DAAD: apresentar teste nível B1 por meio dos certificados OnDaf, ou Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz (DSD 1), ou Goethe-Zertifikat B1: Zertifikat Deutsch: Zertifikat Deutsch für Jugendlicheteste. B2 por meio do certificado OnDaf, ou Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz (DSD 2), ou Goethe-Zertifikat B2, ou TestDaF Stufe 3 (4). C1 por meio do certificado Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz (DSD 2), ou Goethe- Zertifikat C1: Zentrale Mittelstufenprüfung ZMP, ou TestDaF Stufe (4) e teste C2 por meio do certificado Goethe-Zertifikat C2: Zentrale Oberstufenprüfung (ZOP), Goethe + LMU München: Kleines Deutsches Sprachdiplom (KDS), Goethe + LMU München: Großes Deutsches Sprachdiplom (GDS). 1) Os candidatos que atenderem a todos os requisitos, mas não obtiverem o nível mínimo de proficiência B1 e tiverem o nível A1 por meio do certificado On Daf, Goethe-Zertifikat A1, ou o nível A2 por meio do certificado On Daf, Goethe-Zertifikat A2: Start Deutsch 2 Allgemein, FIT in Deutsch 2 Jugendliche, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, com curso intensivo de língua alemã na Alemanha, por um período de até 6 (seis) meses de duração, incluindo estadia, taxas e material. Austrália - ATN Apresentar teste de proficiência em língua inglesa para as universidades da ATN: teste IELTS (Academic - International English Language Testing System), com pontuação geral mínima de 6.0 pontos ou TOEFL (Test of English as a Foreign Language) na modalidade ibt (Internet Based Test),

3 com pontuação geral mínima de 79 pontos ou na modalidade PB (Paper Based), com pontuação geral mínima de 550 pontos, realizados após 01 de fevereiro de 2012; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação geral mínima de 5.0 pontos no IELTS (Academic - International English Language Testing System), ou de 35 pontos no TOEFL (Test of English as a Foreign Language) com no mínimo 14 pontos na banda writing na modalidade ibt (Internet Based Test), ou de 500 pontos na modalidade PB (Paper Based), poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da ATN, com curso de língua inglesa de até seis meses de duração. 2) Os candidatos que encontrarem-se na situação prevista no item 1 deverão realizar novo teste de proficiência após o curso de língua inglesa e obter as notas mínimas exigidas para iniciar as atividades acadêmicas. Austrália Go8 Apresentar teste de proficiência em língua inglesa para as universidades do Go8: teste IELTS (Academic - International English Language Testing System), com pontuação geral mínima de 6.5 pontos, com pontuação mínima de 6.0 em cada banda individual (writing, listening, speaking e reading) ou TOEFL (Test of English as a Foreign Language), na modalidade ibt (Internet Based Test), com pontuação geral mínima de 79, com pontuação mínima de 21 na banda writing, realizados após 01 de julho de 2012; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação geral mínima de 5.5 pontos no IELTS (Academic - International English Language Testing System), com pontuação mínima de 5.0 em cada banda individual (writing, listening, speaking e reading), ou TOEFL (Test of English as a Foreign Language), na modalidade ibt (Internet Based Test), com pontuação geral mínima de 39, com pontuação mínima de 14 nas bandas writing e reading, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e do Go8, com curso de língua inglesa de até seis meses de duração. 2) Os candidatos que encontrarem-se na situação prevista no item 1 deverão realizar novo teste de proficiência após o curso de língua inglesa e obter as notas mínimas exigidas para iniciar as atividades acadêmicas. Áustria Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. Apresentar teste de proficiência por meio dos certificados OnDaf, ou Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz (DSD 2), ou Goethe-Zertifikat B2, ou TestDaF Stufe 3 (4) com o nível mínimo de B2. C1 por meio do certificado Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz (DSD 2), ou Goethe-Zertifikat C1: Zentrale Mittelstufenprüfung ZMP, ou TestDaF Stufe (4) e teste C2 por meio do certificado Goethe-Zertifikat C2: Zentrale Oberstufenprüfung (ZOP), Goethe + LMU München: Kleines Deutsches Sprachdiplom (KDS), Goethe + LMU München: Großes Deutsches Sprachdiplom (GDS) emitidos depois de 1º de fevereiro de Também será aceito o Österreichisches Sprachdiplom.

4 Bélgica Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino: 1) No caso de universidades do CIUF que oferecem cursos em língua francesa: Teste de Conhecimento de Francês CAPES/CNPq/Aliança Francesa com no mínimo 70 pontos ou diploma (nível B1) TCF (Test de Connaissance du Français), DELF (Diplôme d Études en Langue Française), DALF (Diplôme Approfondi de Langue Française), TFI (Test de Français International) ou TEF (Test d Evaluation du Français), realizados após 01 de dezembro de ) No caso de universidades do CIUF que oferecem cursos em língua inglesa: TOEFL (Test of English as Foreign Language) na modalidade ibt (Internet Based Test), com no mínimo 79 pontos, ou na modalidade ITP (Institutional Testing Program), com no mínimo 550 pontos, IELTS (International EnglishTesting), com no mínimo 5.5 pontos em todas as bandas, ou diplomas FCE (First Certificate in English), CAE (Cambridge English Advanced) ou CPE (Cambridge Proficiency English), realizados após 01 de dezembro de Canadá Caldo Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino: 1) No caso das universidades de língua inglesa do CALDO: apresentar certificado IELTS (International English Language Testing System) com classificação de, no mínimo, 6.5, ou TOEFL (Test of English as Foreign Language) nas modalidades ibt (Internet Based Test), com no mínimo 86 pontos, realizados após 1 de outubro de a) Os candidatos que atenderem a todos os requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação de no mínimo 65 pontos na modalidade ibt, ou de no mínimo 5.0 pontos no IELTS poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da Universidade Canadense do CALDO, com curso de língua inglesa. b) No caso das universidades de língua francesa do CALDO: Apresentar teste de proficiência em língua francesa: diploma DALF (Diplôme Approfondide Langue Française) ou DELF (Diplôme d'études en Langue Française), comno mínimo nível B2, ou TFI (Test de Français International), com no mínimo590 pontos, realizados após 1 de outubro de ) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação de no mínimo B1 no DALF ou DELF, ou no mínimo de pontos no TFI poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da Universidade Canadense do CALDO, com curso de língua francesa. Canadá CBIE Apresentar teste de proficiência no caso das universidades de língua inglesa do CBIE: certificado IELTS (International English Language Testing System) com classificação de, no mínimo, 4.5, TOEFL (Test of English as Foreign Language) nas modalidades IBT (Internet Based Test), com no mínimo 61 pontos, ou PBT (Paper Based Test), com no mínimo 500 pontos ou CAEL (Canadian Academic English Language), com no mínimo 50 pontos, realizados após 01 de outubro de 2012;

5 China Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa da China: apresentar teste de proficiência: TOEFL (Test of English as Foreign Language), nas modalidades PBT (Paper Based Test), com no mínimo 460 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 48 pontos; ou na modalidade CBT (Computer Based Test), com no mínimo 140 pontos; ou na modalidade ITP (Institutional Testing Program), com no mínimo 460 pontos; ou teste IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 5.5 pontos, realizados a partir de novembro de ) Teste de proficiência em língua chinesa HSK (Hànyǔ Shuǐpíng Kǎoshì) nível IV. Caso o candidato apresente teste de proficiência em língua chinesa HSK, poderá estar apto a iniciar as atividades acadêmicas sem a necessidade de realizar estágio linguístico em mandarim. Coréia do Sul Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua coreana da KFPP Korea Foundation for the Promotion of Private School, apresentar teste de inglês nas opções TOEFL (Test of English of Foreign Language) nas categorias ibt (Internet Based Test), PBT (Paper Based Test) ou CBT (Computer Based Test), IELTS (International English Language Testing System), TOEIC (The Test of English for International Communication) na categoria Listening and Reading, com no mínimo 70, 523, 193, 5.0 ou 650 pontos, respectivamente, realizados após 1 de dezembro de 2011; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação de no mínimo 60, 463, 163, 4.5 ou 575 pontos nas opções e modalidades TOEFL (Test of English of Foreign Language) nas categorias ibt (Internet Based Test), PBT (Paper Based Test) ou CBT (Computer Based Test), IELTS (International English Language Testing System) e TOEIC (The Test of English for International Communication) na categoria Listening and Reading, respectivamente, realizados após 1 de dezembro de 2011, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da KFPP Korea Foundation for the Promotion of Private School, com curso de língua inglesa de até 2 (dois) meses de duração; 2) Os candidatos que se encontrarem na situação prevista, e que sejam contemplados com o curso de língua inglesa, deverão apresentar novo teste de proficiência após a conclusão do estágio lingüístico e antes do início das atividades acadêmicas, conforme determinações previstas. Quanto às notas mínimas, opções e modalidades. Aqueles que não atenderem tais determinações deverão obrigatoriamente retornar ao Brasil. São responsabilidades exclusivas do próprio candidato as eventuais despesas com novos testes de proficiência. Espanha Apresentar o teste de proficiência DELE (Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira) com nível B1. 1) Os candidatos que apresentarem diploma DELE Nível A2 e atenderem todos os demais requisitos previstos nesta chamada deverão realizar obrigatoriamente um Curso Virtual de Língua Espanhola - AVE (Aula Virtual de Espanhol com acompanhamento de instrutor) - nível B1 do Instituto Cervantes, com duração de 40 horas.

6 2) Os candidatos que se encontrarem na situação prevista no item VII.1 deverão realizar os testes previstos no programa do Curso Virtual de Língua Espanhola a fim de obter Certificado oficial emitido pelo Instituto Cervantes, correspondente a nível B1.1 da modalidade virtual. 3) É de exclusiva responsabilidade dos candidatos verificar as datas e locais de realização das provas para obtenção do certificado DELE, no portal do Instituto Cervantes no Brasil e instituições credenciadas. Estados Unidos da América Para os bolsistas do Grupo B, que não obtiveram a nota mínima para ingresso direto no curso de graduação, há ainda duas possibilidades de treinamento intensivo de língua inglesa nos EUA, a depender da nota no teste de proficiência de língua inglesa: 1) Grupo B1 com treinamento de inglês de oito semanas, no período de julho e agosto de 2014, exclusivamente para os candidatos que obtiveram nota no TOEFL-ITP entre 500 e 549, ou nota equivalente conforme Tabela 1; 2) Grupo A2 com treinamento de inglês de seis meses, no período de agosto de 2014 a janeiro de 2015, para os candidatos que obtiveram nota no TOEFL-ITP entre 437 e 499, ou nota equivalente conforme Tabela 1. A permanência do bolsista nos EUA de fevereiro de 2014 a dezembro de 2015 ficará condicionada a aprovação em novo teste a ser ministrado ao final do curso de inglês. Caso não obtenha a nota mínima, estabelecida pela universidade dos EUA selecionada para dar continuidade ao curso de graduação, o bolsista poderá continuar com o curso de inglês, concomitantemente ao curso de graduação que terá carga horária reduzida. Grupo Período da Bolsa TOEFL-iBT (Test of English as Foreign Language - Internet Based Test) A2 Agosto 2014 a dezembro 2015 B agosto de 2014 a julho de 2015 ou setembro de 2014 a agosto de 2015 B1 julho de 2014 a julho/agosto de 2015 Finlândia TOEFL-ITP (Test of English as Foreign Language - Institutional Testing Program) entre 41 e 60 entre 437 e ou superior 550 ou superior entre 61 e 78 entre 549 e 500 Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa representadas pelo CIMO: apresentar o teste TOEFL (Test of English as Foreign Language) na modalidade ibt (Internet Based Test) com nota mínima geral de 80 e nota mínima de 17 em qualquer uma das modalidades (Reading, Listening, Speaking e Writing), ou teste IELTS (International English Language Testing System) com nota mínima de 6.0 com no mínimo 5,5

7 em qualquer uma das modalidades (Reading, Listening, Speaking e Writing), realizados após 01 de novembro de 2012; França Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua francesa do Campus France: apresentar teste da Aliança Francesa (mínimo de 70 pontos), próprio para a submissão de candidatura à bolsa pela CAPES, com validade de 1(um) ano, ou DELF (mínimo B2), TCF (mínimob2) ou DALF. No entanto, cabe destacar que algumas instituições de ensino superior francesas poderão exigir maior pontuação nos testes de proficiência. 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação mínima A2 ou B1 no teste da Aliança Francesa, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES e do Campus France, com curso de língua francesa de até 3 (três) meses de duração. Holanda Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa representadas pela Nuffic: Apresentar teste TOEFL (Test of English as Foreign Language) nas modalidades IBT (Internet Based Test), com no mínimo 80 pontos ou PBT (Paper Based Test) com no mínimo 550 pontos ou CBT (Computer Based Test) com no mínimo 213 pontos, ou IELTS com no mínimo 6.0 pontos realizados após 01 de outubro de Cabe ao candidato observar a pontuação mínima exigida pelas universidades holandesas para as quais foi feita a candidatura. O aceite é condicionado ao atendimento aos requisitos básicos de idioma definidos pela instituição, os quais, eventualmente, podem ser superiores ao citados acima; VIII. Não ter sido contemplado com bolsa de graduação sanduíche no exterior, financiada no todo ou em parte, pela CAPES ou pelo CNPq. Hungria Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa da HRC: apresentar teste de proficiência: TOEFL (Test of English as Foreign Language), nas modalidades PBT (Paper Based Test), com no mínimo 550 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 79 pontos; ou na modalidade CBT (Computer Based Test), com no mínimo 213 pontos; ou na modalidade ITP (Institutional Testing Program), com no mínimo 550 pontos; ou IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 6.5 pontos, realizados a partir de novembro de Irlanda Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa da HEA: apresentar teste TOEFL (Test of English as Foreign Language), na modalidade PBT (Paper Based Test), com no mínimo 513 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 65 pontos; ou na modalidade CBT (Computer Based Test), com no mínimo 183 pontos; ou teste IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 5.5 pontos; ou Cambridge Exam nível FCE (First Certificate in English), realizados a partir de

8 novembro de No entanto, cabe destacar que algumas instituições de ensino superior irlandesas poderão exigir maior pontuação nos testes de proficiência; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação no teste TOEFL, na modalidade PBT, com total mínimo de 477 pontos; ou na modalidade IBT, com total mínimo de 53 pontos; ou na modalidade CBT, com total mínimo de 153 pontos; ou no teste IELTS, com total mínimo de 4.5 pontos; ou Cambridge Exam nível PET (Preliminary English Test) poderão ser beneficiados, a critério da CAPES e da HEA, com curso de língua inglesa de até 3 (três) meses de duração. Itália Apresentar teste de proficiência no idioma italiano. Será aceito o teste de nivelamento da língua italiana realizado pelo Instituto Italiano di Cultura (IIC) nas datas indicadas no item 11, com pontuação mínima de 50/100, realizado especialmente para este edital. Será aceito o resultado do teste Lato sensu (ProfLS) dos Institutos Italiano di Cultura de São Paulo e do Rio de Janeiro (mínimo A2 do QCER) realizado após 01 de agosto de Também serão aceitas, caso o candidato já possua, as seguintes certificações (mínimo A2 do QCER) realizadas após 01 de agosto de 2011: CILS (Università per Stranieri di Siena), CELI (Università per Stranieri di Perugia), PLIDA (Società Dante Alighieri), ROMATRE (Certificazione Italiano L2, Università degli Studi RomaTre). 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, e que não obtiverem o nível de proficiência B1 do QCER (respeitando o mínimo exigido no item VII), poderão ser beneficiados, a critério da CAPES e da UNIBO, com curso intensivo de língua italiana de até 1 (um) mês de duração, durante o mês de setembro antes do início do semestre letivo. IX. Os candidatos que obtiverem pontuação entre 50 e 60 no teste de nivelamento da língua italiana, realizado especialmente para este edital pelo Instituto Italiano di Cultura nas datas publicadas no Cronograma, deverão seguir uma preparação adicional por meio de cursos online (curso de 10 semanas com horas acompanhado de monitor) a ser realizada antes do curso de italiano intensivo em setembro. Caso o aluno não atinja ao menos o nível B1 do QCER antes do início das atividades letivas, ele deverá frequentar cursos de italiano adicionais durante o semestre. Japão Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa da JASSO: apresentar teste de proficiência: TOEFL (Test of English as Foreign Language), nas modalidades PBT (Paper Based Test), com no mínimo 550 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 79 pontos; ou na modalidade ITP (Institutional Testing Program), com no mínimo 550 pontos; ou teste IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 6.0 pontos, realizados a partir de novembro de No entanto, cabe destacar que as universidades japonesas Waseda University, Sophia University, University of Tokyo, Hokkaido University e Kyushu University não aceitam o teste TOEFL ITP. Noruega Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa do SIU: apresentar teste de proficiência: TOEFL (Test of English as

9 Foreign Language), nas modalidades PBT (Paper Based Test), com no mínimo 500 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 60 pontos; ou na modalidade CBT (Computer Based Test), com no mínimo 170 pontos; ou na modalidade ITP (Institutional Testing Program), com no mínimo 500 pontos; ou IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 5.0 pontos, realizados a partir de novembro de No entanto, cabe destacar que a Universidade de Oslo não aceitará o teste ITP e algumas instituições de ensino superior norueguesas poderão exigir maior pontuação nos testes de proficiência. Nova Zelândia Apresentar teste de proficiência em língua inglesa para as universidades da UNZ: teste IELTS (Academic - International English Language Testing System), com pontuação geral mínima de 6.0 pontos, com pontuação mínima de 5.5 pontos em cada banda individual (writing, listening, speaking e reading) ou TOEFL (Test of English as a Foreign Language), na modalidade ibt (Internet Based Test), com pontuação geral mínima de 80 pontos, com pontuação mínima de 21 pontos na banda writing, realizados após 01 de julho de 2012; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação geral mínima de 5.0 pontos no IELTS (Academic - International English Language Testing System), com pontuação mínima de 5.0 pontos em cada banda individual (writing, listening, speaking e reading), ou TOEFL (Test of English as a Foreign Language), na modalidade ibt (Internet Based Test), com pontuação geral mínima de 60 pontos, com pontuação mínima de 14 pontosna banda writing, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da UNZ, com curso de língua inglesa de até seis meses de duração. 2) Os candidatos que encontrarem-se na situação prevista no item 1 deverão realizar novo teste de proficiência após o curso de língua inglesa e obter as notas mínimas exigidas para iniciar as atividades acadêmicas. Reino Unido Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa do UUK: apresentar teste TOEFL (Test of English as Foreign Language) na modalidade ibt (Internet Based Test), com total mínimo de 72 pontos e, pelo menos: 18 pontos na modalidade Reading, 17 pontos na modalidade Listening, 20 pontos na modalidade Speaking e 17 pontos na modalidade Writing ou teste IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 5.5 nas modalidades Reading, Listening, Speaking e Writing, realizados após 01 de novembro de 2012; 1) Os candidatos que atenderem a todos os demais requisitos, mas que não obtiverem o nível mínimo de proficiência, tendo conseguido pontuação no teste TOEFL (Test of English as Foreign Language) na modalidade ibt, com total mínimo de 62 pontos e, pelo menos: 08 pontos na modalidade Reading, 12 pontos na modalidade Listening, 17 pontos na modalidade Speaking e 14 pontos na modalidade Writing; ou no teste IELTS (International English Language Testing System), com total mínimo de 20 pontos e, pelo menos: 4.5 nas modalidades Reading, Listening, Speaking e Writing, poderão ser beneficiados, a critério da CAPES, do CNPq e da Universities UK, com curso de língua inglesa de até 6 (seis) meses de duração.

10 Suécia GABINETE DO REITOR 2) Os candidatos que encontrarem-se na situação prevista no item 1 deverão realizar novo teste de proficiência após o curso de língua inglesa e obter as notas mínimas exigidas no item VI para iniciar as atividades acadêmicas, conforme determinações previstas naquele item quanto às notas mínimas exigidas. Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino. No caso das universidades de língua inglesa da UHR: apresentar teste TOEFL (Test of English as Foreign Language), na modalidade PBT (Paper Based Test), com no mínimo 530 pontos; ou na modalidade IBT (Internet Based Test), com no mínimo 72 pontos; ou teste IELTS (International English Language Testing System), com no mínimo 5.5 pontos (nenhuma banda menor que 4.5 pontos), realizados a partir de novembro de No entanto, cabe destacar que a pontuação mínima para a aceitação varia entre as instituições suecas. 3. DAS ÁREAS E TEMAS 3.1. São prioritárias as seguintes áreas e temas de estudo para que os alunos realizem disciplinas e/ou estágio: a. Engenharias e demais áreas tecnológicas; b. Ciências Exatas e da Terra; c. Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde; d. Computação e Tecnologias da Informação; e. Tecnologia Aeroespacial; f. Fármacos; g. Produção Agrícola Sustentável; h. Petróleo, Gás e Carvão Mineral; i. Energias Renováveis; j. Tecnologia Mineral; k. Biotecnologia; l. Nanotecnologia e Novos Materiais; m. Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais; n. Biodiversidade e Bioprospecção; o. Ciências do Mar; p. Indústria Criativa, com ênfase em produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação; q. Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; r. Formação de Tecnólogos, nas áreas e temas listados nos itens anteriores. 4. ADESÃO DA UNIVERSIDADE TIRADENTES AO PROGRAMA CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS: I. Caberá ao Programa Ciências Sem Fronteiras implementar as indicações da Universidade Tiradentes uma vez atendidas: a) a disponibilidade orçamentária e financeira b) a disponibilidade de absorção das candidaturas pelas universidades nos países de destino que aderirem ao programa;

11 a. Caberá ao Programa Ciência sem Fronteiras escolher a universidade de destino do candidato, de acordo com: a) a área de estudo; b) a adequação do curso em andamento no Brasil com a oferta de cursos similares nos países de destino; e c) a oferta de vagas estabelecidas pelas instituições nos países de destino; b. Toda e qualquer interlocução com o Programa Ciência sem Fronteiras deverá ser realizada necessária, exclusiva e obrigatoriamente pelo Coordenador-Geral do programa na Universidade Tiradentes. 5. DA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DOS CANDIDATOS 5.1. O aluno, para concorrer à seleção, deverá satisfazer os requisitos listados no item 2 deste edital As inscrições serão recebidas, exclusivamente, através do site O pedido de inscrição do aluno da Universidade Tiradentes deve ser realizado mediante: a) Preenchimento do formulário de inscrição no site do Programa Ciência Sem Fronteiras; b) Envio dos documentos listados a seguir ao Programa Ciência Sem Fronteiras: a. Histórico escolar oficial emitido pelo Departamento Acadêmico da Universidade Tiradentes; b. Certificado de proficiência exigido pelo país de destino; c) Comprovante de Prêmio Jovem Cientista, Iniciação Científica, Olimpíadas da Matemática e/ou de Ciências, ou ainda demais premiações de mérito acadêmico, quando houver. Não são considerados prêmios documentos de participação em eventos científicos ou cursos; d) Comprovante de participação em programas de iniciação científica, tecnológica ou docência, quando houver. 5.4 A documentação deverá ser anexada, em formato PDF, no campo específico no Formulário de Inscrição. Cada arquivo deverá ter tamanho inferior à 5Mb. 5.5 Será aceita uma única inscrição por candidato e para uma única Chamada, em cada Cronograma. Na hipótese de envio de uma nova inscrição pelo mesmo candidato, respeitando-se o prazo limite estipulado no Cronograma, esta será considerada substituta da anterior, sendo levada em conta para análise apenas a última inscrição recebida. 5.6 A CAPES e o CNPq não se responsabilizarão por inscrições não recebidas dentro do prazo em decorrência de eventuais problemas técnicos, de congestionamentos das linhas de comunicação, bem como por outros fatores que impossibilitem a transferência de dados. 5.7 A CAPES e o CNPQ, para fins de identificação do perfil dos candidatos inscritos no Programa Ciência sem Fronteiras e para formação de banco de dados, solicitará informações socioeconômicas e de origem racial ao candidato no Formulário de Inscrições. 5.8 Ter obtido nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados no período de 2009 a Caso o candidato tenha realizado mais de um exame durante este período será considerado o de maior pontuação, segundo informação prestada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP. A análise da nota obtida no Enem é realizada pela CAPES e CNPq. 5.9 Os candidatos da Universidade Tiradentes deverão entregar à Coordenação de Relações Internacionais cópia de todos os documentos submetidos a CAPES e ao CNPq até o dia 29/11/2013 às 12hs.

12 6. DA CONCESSÃO DA BOLSA Alemanha GABINETE DO REITOR I. A CAPES arcará com os custos referentes às taxas escolares e acomodação, e concederá bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de 870,00 (oitocentos e setenta euros) por mês enquanto durarem as atividades acadêmicas. Durante o aperfeiçoamento linguístico, oferecido pelo DAAD, a bolsa será no valor de 410,00 (quatrocentos e dez euros) por mês. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa, pago na primeira parcela, no Brasil. O pagamento poderá ser feito diretamente ao DAAD, que providenciarão a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche Seguro saúde 870,00 (oitocentos e setentas euros) por mês. 90,00 (noventa euros) por mês. nº 174, de 6 de dezembro de 2012, e poderão sofrer alterações e/ou atualizações Auxílio instalação 1.320,00 (mil trezentos e vinte euros.) mediante a publicação de novas portarias. Auxilio material didático 1.000,00 (mil euros). Auxilio deslocamento Passagem aérea de ida e volta, de acordo com as normas estabelecidas pela CAPES e pelo CNPq, em classe econômica promocional. Regulados pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, nº 21, de 24 de fevereiro de 2011 e poderão V. A concessão da bolsa de estudos ao candidato selecionado estará condicionada ao aceite prévio em termo de compromisso disponível no Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA), no sítio

13 VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES em sua formação. Austrália I. A CAPES e o CNPq arcarão com os custos referentes às taxas escolares, incluindo as taxas relativas ao curso de aperfeiçoamento linguístico, quando necessário, e concederão bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de AUD $ 1.300,00 (um mil e trezentos dólares australianos) mensal. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa, pago na primeira parcela, no Brasil. Eventualmente, o pagamento poderá ser feito diretamente às universidades da ATN e Go8, que providenciarão a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche AUD $ 1.300,00 (um mil e trezentos dólares australianos) mensal Regulados pela Portaria CAPES nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão Seguro saúde Valor proporcional à duração da bolsa a ser estabelecido pelas universidades da ATN e Go8 nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão

14 Auxílio instalação Auxilio material didático Auxílio deslocamento AUD $ 1.950,00 (um mil, novecentos e cinqüenta dólares australianos) AUD $ 1.000,00 (um mil dólares australianos) AUD $ 3.121,00 (três mil, cento e vinte e um dólares australianos) nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão atualizações mediante a publicação de novas portarias. Regulados pela Portaria CAPES nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias. Regulado pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, e nº 21, de 24 de fevereiro de 2011 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão publicação de novas portarias. V. A concessão da bolsa de estudo ao candidato selecionado estará condicionada à prévia assinatura de Termo de Compromisso. VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES e/ou o CNPq todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES e/ou pelo CNPq; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES e/ou pelo CNPq em sua formação. Áustria

15 I. A CAPES arcará com os custos referentes às taxas escolares e acomodação, e concederá bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de 870,00 (oitocentos e setenta euros) por mês. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa, pago na primeira parcela, no Brasil. O pagamento poderá ser feito diretamente ao OcAD, que providenciarão a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche Seguro saúde 870,00 (oitocentos e setecentos euros) por mês. 90,00 (noventa euros) por mês. Regulados pela Portaria CAPES nº 174, de 6 de dezembro de 2012, e poderão Auxílio instalação 1.320,00 (mil trezentos e vinte euros.) Auxilio material didático 1.000,00 (mil euros) Auxilio deslocamento Passagem aérea de ida e volta, de acordo com as normas estabelecidas pela CAPES e pelo CNPq, em classe econômica promocional. Regulados pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, nº 21, de 24 de fevereiro de 2011 e poderão V. A concessão da bolsa de estudos ao candidato selecionado estará condicionada ao aceite prévio em termo de compromisso disponível no Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA), no sítio VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a

16 apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES em sua formação. Bélgica Francófona e Flamenga I. A CAPES e o CNPq arcarão com os custos referentes às taxas escolares, acomodação, as taxas relativas ao curso de aperfeiçoamento linguístico, quando necessário, e concederão bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de 870 (oitocentos e setenta euros) mensal. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa, pago na primeira parcela, no Brasil. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche Seguro saúde 870,00 (oitocentos e setenta euros) mensal 1.080,00 (mil e oitenta euros) Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Auxílio instalação 1.320,00 (mil trezentos e vinte euros) Resolução Normativa CNPq nº 36, de 14 de novembro de Auxilio material didático 1.000,00 (mil euros) Tais valores poderão Auxilio deslocamento US 1.706,00 (mil e setecentos e seis dólares americanos) publicação de novas normas. V. A concessão da bolsa de estudo ao candidato selecionado estará condicionada à prévia assinatura de Termo de Compromisso. VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES e/ou o CNPq todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES e/ou pelo CNPq; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES em sua formação.

17 Canadá CALDO e CBIE I. A CAPES e o CNPq arcarão com os custos referentes às taxas escolares, acomodação, as taxas relativas ao curso de aperfeiçoamento linguístico, quando necessário, e concederão bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de CAD 984,00 (novecentos e oitenta e quatro dólares canadenses) mensal. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa, pago na primeira parcela, no Brasil. Eventualmente, o pagamento poderá ser feito diretamente ao CALDO (Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa) ou ao CBIE/Canadian Bureau for International Education, que providenciará a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche CAD 984,00 (novecentos e oitenta e quatro dólares canadenses) mensal. Seguro saúde Auxílio instalação Auxilio material didático Auxilio deslocamento CAD 1.200,00 (mil e duzentos dólares canadenses) mensal, proporcional à duração da bolsa; ou pago diretamente ao parceiro CALDO CAD 1.476,00 (mil quatrocentos e setenta e seis dólares canadenses), pago em parcela única CAD 1.000,00 (mil dólares canadenses), pago em parcela única. US$ 1.604,00 (mil seiscentos e quatro dólares americanos) nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão Regulado pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, e nº 21, de 24 de fevereiro de 2011 e pela

18 Portaria CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão V. A concessão da bolsa de estudo ao candidato selecionado estará condicionada à prévia assinatura de Termo de Compromisso. VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES e/ou o CNPq todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES e/ou pelo CNPq; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES em sua formação. China I. A CAPES arcará com os custos referentes s às taxas escolares, seguro saúde pagando diretamente a Instituição anfitriã da China e concederão bolsa, exclusivamente ao aluno, no valor de US$ 870,00 (oitocentos e setenta dólares) por mês. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que o será pago em parcela única para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde a critério da CAPES o pagamento poderá ser feito diretamente ao bolsista ou pelo CSC, que providenciará a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento ou passagem aérea de ida e volta, de acordo com as normas estabelecidas pela CAPES, em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Benefícios Valor Normas Aplicáveis Bolsa Graduação Sanduíche US$ 870,00 (oitocentos e setenta dólares americanos) por mês Seguro saúde Auxílio instalação Conforme acordado com o parceiro US$ 1.320,00 (mil trezentos e vinte dólares americanos) nº 174, de 6 de dezembro de 2012, e poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias.

19 Auxilio material didático Auxilio deslocamento US$ 1.000,00 (mil dólares americanos) Passagem aérea de ida e volta, de acordo com as normas estabelecidas pela CAPES, em classe econômica promocional. Regulados pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, nº 21, de 24 de fevereiro de 2011 e poderão V. A concessão da bolsa de estudos ao candidato selecionado estará condicionada ao aceite prévio em termo de compromisso disponível no Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA), no sítio VI. O bolsista deverá ressarcir a CAPES todo o investimento feito em sua formação, na eventualidade de ocorrência de desistência do curso após a implementação da bolsa, salvo em caso fortuito ou força maior, desde que previamente solicitado e aprovado pela CAPES e/ou pelo CNPq; ou na anulação do ato de concessão, por ação ou omissão dolosa ou culposa do bolsista. VII. O bolsista deverá dedicar-se às atividades acadêmicas e de estágio previstas e apresentar desempenho satisfatório durante a vigência da bolsa. O não cumprimento das atividades ou a apresentação de desempenho insatisfatório será passível de devolução do investimento feito pela CAPES em sua formação. Coréia do Sul I. A CAPES e o CNPq arcarão com os custos referentes às taxas escolares, incluindo as taxas relativas ao curso de aperfeiçoamento linguístico, quando necessário, e concederão bolsa, exclusivamente ao estudante, no valor de USD 870,00 (oitocentos e setenta dólares americanos) mensal. II. Serão, também, concedidos os seguintes benefícios: a) Auxílio instalação que será pago na primeira parcela, no Brasil, para despesas iniciais de acomodação. Os bolsistas não terão direito a este benefício, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. b) Seguro-saúde no valor proporcional à duração da bolsa e cujo pagamento será feito diretamente à KFPP Korea Foundation for the Promotion of Private School, que providenciará a aquisição do benefício para os bolsistas. c) Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas em classe econômica promocional. Os bolsistas não terão direito aos recursos para aquisição da passagem de ida, caso já estejam no exterior no momento da implementação da bolsa. d) Auxilio material didático. Esse benefício destina-se à compra de material didático, computador portátil ou Tablet, e será pago no Brasil em uma única parcela e deverá, obrigatoriamente, ser gasto com essa finalidade. A compra deste equipamento deverá atender às especificidades indicadas pela universidade de destino e deverá ser devidamente comprovada. Deverão ser respeitadas as legislações específicas sobre bagagem da Receita Federal do Brasil: Portaria MF nº 440/2010 e Instrução Normativa RFB nº 1.059/2010. Os custos com o pagamento de impostos já estão incluídos no valor disponibilizado para aquisição de material didático. Benefícios Valor Normas Aplicáveis

20 Bolsa Graduação Sanduíche Seguro saúde Auxílio instalação Auxilio material didático Auxílio deslocamento 870,00 (oitocentos e setenta dólares americanos) mensal Proporcional à duração da bolsa e pago diretamente à KFPP 1.320,00 (Mil trezentos e vinte dólares americanos) 1.000,00 (Mil dólares americanos) 2.521,00 (Dois mil quinhentos e vinte e um dólares americanos) nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias ou resoluções. nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias ou resoluções. nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias ou resoluções. nº 141, de 14 de outubro de 2009 e pela Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão sofrer alterações e/ou atualizações mediante a publicação de novas portarias ou resoluções. Regulado pelas Portarias CAPES/DGES nº 11, de 10 de março de 2011, e nº 21 de 24 de fevereiro de 2011, e pela Resolução Normativa CNPq nº 34, de 06 de novembro de Tais valores poderão publicação de novas portarias

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) 03.2012 A Universidade Tiradentes

Leia mais

EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES

EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES A Universidade Católica de Brasília é participante do Programa Ciência

Leia mais

EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES

EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES EDITAL 3/2013 DE SELEÇÃO INTERNA DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS CNPq/CAPES A Universidade Católica de Brasília é participante do Programa Ciência

Leia mais

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO 1 - Candidatura Mediante Adesão da IES Programa Ciência sem Fronteiras: O estudante da Universidade Federal de Uberlândia/UFU só poderá se inscrever nas Chamadas abertas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) 01.2013 A Universidade Tiradentes

Leia mais

RETIFICAÇÃO -EDITAL 05/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

RETIFICAÇÃO -EDITAL 05/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS RETIFICAÇÃO -EDITAL 05/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. José Carlos Barreto de Santana, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) 04.2013 A Universidade Tiradentes

Leia mais

EDITAL 239/2013. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq)

EDITAL 239/2013. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq) UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG Gerência de Pesquisa e Inovação GPI / Coordenação de Inovação CI EDITAL 239/2013 PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS O QUE É PERÍODO DE INSCRIÇÃO Processo de seleção de candidatos de instituições

Leia mais

EDITAL 07/2013 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

EDITAL 07/2013 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS EDITAL 07/2013 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. José Carlos Barreto de Santana, no uso de suas atribuições, torna público que

Leia mais

CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CsF) - NOVAS CHAMADAS PÚBLICAS (OUTUBRO 2013) Informações Gerais para Alunos da USF INFORMAÇÕES GERAIS:

CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CsF) - NOVAS CHAMADAS PÚBLICAS (OUTUBRO 2013) Informações Gerais para Alunos da USF INFORMAÇÕES GERAIS: INFORMAÇÕES GERAIS: Prazo para inscrição no portal do CsF: até 29 de novembro de 2013. Para as novas Chamadas de graduação sanduíche, o candidato deverá possuir nota do ENEM igual ou acima de 600, em teste

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas

Leia mais

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO 1 Candidatura Mediante Adesão da IES: O candidato que será selecionado e indicado por IES deverá obrigatoriamente preencher os requisitos: I. Estar regularmente matriculado

Leia mais

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO

DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO 1 - Candidatura Mediante Adesão da IES Programa Ciência sem Fronteiras: O estudante da Universidade Federal de Uberlândia/UFU só poderá se inscrever nas Chamadas abertas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) 02.2013 A Universidade Tiradentes

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS INSTRUÇÕES GERAIS O QUE É Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras

Leia mais

EDITAL 13/2013 EDITAL MOBILIDADE ESTUDANTIL PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

EDITAL 13/2013 EDITAL MOBILIDADE ESTUDANTIL PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS EDITAL 13/2013 EDITAL MOBILIDADE ESTUDANTIL PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS O Vice Reitor no exercício da Reitoria da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. Genival Correa de Souza, no uso de

Leia mais

CHAMADA INTERNA Nº 01, DE 13 DE JUNHO DE 2013

CHAMADA INTERNA Nº 01, DE 13 DE JUNHO DE 2013 CHAMADA INTERNA Nº 01, DE 13 DE JUNHO DE 2013 A DIRETORA GERAL DA ESCOLA SUPERIOR EM CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCS, mantida pela FEPECS, torna pública a chamada interna de inscrição e seleção de estudantes dos

Leia mais

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE EDITAL INTERNACIONAL 03-13 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE EDITAL INTERNACIONAL 03-13 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE EDITAL INTERNACIONAL 03-13 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDADOS AO ESTÁGIO ACADÊMICO DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADÁ (CALDO)

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADÁ (CALDO) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADÁ (CALDO) CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CALDO (Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa) Nº124/2012

Leia mais

Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) EDITAIS ABERTOS Graduação

Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) EDITAIS ABERTOS Graduação Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) EDITAIS ABERTOS Graduação Chamada CsF Nº 121/2012 http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/coreia -do-sul1 KFPP: Korea

Leia mais

COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS. Edital Complementar nº 003/2012

COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS. Edital Complementar nº 003/2012 COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS Edital Complementar nº 003/2012 A Coordenação Geral de Relações Institucionais e Internacionais, no uso de suas atribuições legais, torna público

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior Chamada Pública UNICENTRO/CAPES/CNPq nº 02/2012 Em atendimento as chamadas CAPES/CNPq do Programa Ciência sem Fronteiras, a UNICENTRO torna pública a chamada interna de estudantes de graduação em áreas

Leia mais

PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDADOS AO ESTÁGIO ACADÊMICO DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDADOS AO ESTÁGIO ACADÊMICO DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE EDITAL INTERNACIONAL 11-12 Programa Ciência sem Fronteiras PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDADOS AO ESTÁGIO ACADÊMICO DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/Grupo Tiradentes

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/Grupo Tiradentes PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/Grupo Tiradentes Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem Fronteiras CAPES/CNPQ/UNIT) 01.2014 O Grupo

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ KOREA FOUNDATION FOR THE PROMOTION OF PRIVATE SCHOOL/KFPP Nº 150/2013 A Coordenação

Leia mais

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. José Carlos Barreto de Santana, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

REQUISITOS PARA OS CANDIDATOS. 1. Estar matriculado em curso de nível superior nas áreas de Engenharia e de Computação.

REQUISITOS PARA OS CANDIDATOS. 1. Estar matriculado em curso de nível superior nas áreas de Engenharia e de Computação. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE EDITAL CEFET/RJ p/ REALIZAÇÃO DE ESTUDOS E ESTÁGIOS em UNIVERSIDADES de PORTUGAL, do CANADÁ, da AUSTRÁLIA, BÉLGICA, COREIA DO SUL, ESPANHA e HOLANDA

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CBIE (Canadian Bureau for International Education) Nº 109/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas de graduação-sanduíche no exterior para estudo em instituições do Reino Unido

Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas de graduação-sanduíche no exterior para estudo em instituições do Reino Unido CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE NO REINO UNIDO Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 123/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos

Leia mais

EDITAL 220/2012. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq)

EDITAL 220/2012. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq) UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG Gerência de Pesquisa e Inovação GPI / Coordenação de Inovação CI EDITAL 220/2012 PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 Go8 Nº 119/2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 Go8 Nº 119/2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 Go8 Nº 119/2012 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CALDO (Consórcio das Universidades de Alberta, Laval, Dalhousie e Ottawa) Nº 108/2012 A Coordenação

Leia mais

EDITAL 128/2014. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq)

EDITAL 128/2014. PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA GRADUAÇÃO A BOLSAS DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES/CNPq) UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG Gerência de Pesquisa e Inovação GPI / Coordenação de Inovação CI EDITAL 128/2014 PRÉ-SELEÇÃO DE CANDIDATOS DA

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Católica de Brasília (UCB) faz saber que

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ SERVIÇO ALEMÃO DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO - DAAD Nº 157/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

DIRETORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

DIRETORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT DIRETORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT Edital de Seleção de bolsas Sanduíche (SWG - Programa Ciências Sem

Leia mais

EDITAL DE HABILITAÇÃO. Seleção Interna de Alunos. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação 001/2012

EDITAL DE HABILITAÇÃO. Seleção Interna de Alunos. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação 001/2012 EDITAL DE HABILITAÇÃO Seleção Interna de Alunos Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação 001/2012 A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul UERGS, através da Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq

EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO ÂMBITO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - CNPq A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Católica de Brasília (UCB) faz saber que

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE REINO UNIDO. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 151/2013

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE REINO UNIDO. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 151/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE REINO UNIDO CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 151/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ALEMANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ DAAD/Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico Nº_144/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ (CBIE)

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ (CBIE) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ (CBIE) RETIFICAÇÃO V CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CBIE/ Canadian Bureau for International Education Nº 120/2012) A Coordenação

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Group of Eight Go8 Nº 148/ 2013 A Coordenação

Leia mais

Ciência sem Fronteiras. É um programa de intercambio e mobilidade internacional

Ciência sem Fronteiras. É um programa de intercambio e mobilidade internacional Recife, 19 de abril de 2012 Ciência sem Fronteiras É um programa de intercambio e mobilidade internacional Objetivos Investir na formação de pessoal altamente qualificado nas competências e habilidades

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CANADÁ CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CBIE/ Canadian Bureau for International Education Nº 168/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério

Leia mais

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Coordenadoria de Pesquisa

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Coordenadoria de Pesquisa EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAREM DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS BOLSA SANDUÍCHE NA GRADUAÇÃO (SWG/CNPq) EDITAL INTERNO PPG/UEMA - N o 27/2014 A da Universidade Estadual do Maranhão - PPG

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n.

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 118/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos de

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ SERVIÇO ALEMÃO DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO - DAAD Nº 157/2013 (Versão integral retificada conforme

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE HRC

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE HRC PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE HRC CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/HRC/Hungarian Rector s Conference Nº Nº / (nº do edital) A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Edital 02/2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Edital 02/2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Comissão Interna do Programa Ciência Sem Fronteiras Edital 02/2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, através da

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA FINLÂNDIA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA FINLÂNDIA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA FINLÂNDIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CIMO/ (Centre for International Mobility) Nº154/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de

Leia mais

Graduação Sanduíche - Programa Ciência sem fronteiras

Graduação Sanduíche - Programa Ciência sem fronteiras Graduação Sanduíche - Programa Ciência sem fronteiras Chamadas em aberto Estão abertas até o dia 30 de abril chamadas para os seguintes países: Canadá, Bélgica, Austrália, Portugal, Coréia do Sul, Espanha

Leia mais

EDITAL DE MOBILIDADE UNISINOS

EDITAL DE MOBILIDADE UNISINOS EDITAL DE MOBILIDADE UNISINOS 11/2014 Edital do Programa Ciência sem Fronteiras referente às Chamadas Públicas N. 179/2014, 180/2014, 181/2014, 182/2014, 183/2014, 184/2014, 185/2014, 186/2014, 187/2014,

Leia mais

3 DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO

3 DOS REQUISITOS PARA O CANDIDATO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO REINO UNIDO CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/UUK Nº 106/2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Group of Eight Go8 Nº 167/2013

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Group of Eight Go8 Nº 167/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRALIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Group of Eight Go8 Nº 167/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA COREIA DO SUL CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS KFPP/ Korean Foundation for the Promotion of Private School Nº 121/2012 A Fundação Coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE CHAMADAS PÚBLICAS 108 A 116/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE CHAMADAS PÚBLICAS 108 A 116/2012 O QUE É REQUISITOS PARA O CANDIDATO ÁREAS E TEMAS DE ESTUDO PRIORITÁRIOS Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas de graduação-sanduíche no exterior para estudo em instituições

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO EDITAL 49/2012 PROEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO EDITAL 49/2012 PROEN EDITAL 49/2012 PROEN PROCESSO DE PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDADOS A BOLSAS DE GRADUAÇÃO- SANDUÍCHE NO EXTERIOR DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS A torna pública a seleção de alunos de graduação da Universidade

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ HEA/HIGHER EDUCATION AUTHORITY Nº 138/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UNIBO/ UNIVERSIDADE DE BOLONHA / SECRETARIA TÉCNICA Nº 159/2013 (Versão integral retificada conforme

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE NO CANADÁ Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n.

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE NO CANADÁ Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE NO CANADÁ Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 120/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos de instituições

Leia mais

Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas de graduação-sanduíche no exterior para estudo em instituições dos EUA

Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas de graduação-sanduíche no exterior para estudo em instituições dos EUA CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE À GRADUAÇÃO SANDUICHE NOS ESTADOS UNIDOS - EUA Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 117/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) Edital N o 02 SWG/UNICENTRO/MCTI/MEC/CNPq/CAPES A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, atendendo à chamada do Ministério da Ciência,

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS TECNÓLOGO SANDUÍCHE NO CANADÁ CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ACCC Nº 107/2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS TECNÓLOGO SANDUÍCHE NO CANADÁ CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ACCC Nº 107/2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS TECNÓLOGO SANDUÍCHE NO CANADÁ CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ACCC Nº 107/2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 Programa Ciência sem Fronteiras Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 A CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação,

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA BÉLGICA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA BÉLGICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA BÉLGICA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ (VLUHR) (Flemish Higher Education Council) Nº140/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HOLANDA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HOLANDA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HOLANDA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Nuffic (Organização Neerlandesa para Cooperação Internacional em Educação Superior) Nº 177/2013

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO REINO UNIDO. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 123/ 2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO REINO UNIDO. CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 123/ 2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO REINO UNIDO CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UUK/Universities UK Nº 123/ 2012 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ HIGHER EDUCATION AUTHORITY/HEA Nº 162/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS SANDUÍCHES NA GRADUAÇÃO (SWG) CAPES/CNPQ/UNIT A Universidade Tiradentes UNIT, através da sua Coordenação de Relações Internacionais, no âmbito do Programa Ciências Sem

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 G8 Nº 112/2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 G8 Nº 112/2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA AUSTRÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ GROUP OF 8 G8 Nº 112/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS EUA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/IIE Nº 102 /2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS EUA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/IIE Nº 102 /2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NOS EUA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/IIE Nº 102 /2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ITÁLIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ UNIBO/ UNIVERSIDADE DE BOLONHA / SECRETARIA TÉCNICA Nº 159/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NORUEGA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NORUEGA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NORUEGA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CENTRO NORUEGUÊS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EM EDUCAÇÃO/SIU Nº 161/2013 (Versão integral retificada

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição a todos

Leia mais

Ciência sem Fronteiras e a UFPE

Ciência sem Fronteiras e a UFPE Ciência sem Fronteiras e a UFPE Reunião com os Coordenadores de Graduação Diretoria de Cooperação Internacional Recife 17 de abril de 2012 Mobilidade estudantil internacional UFPE: alunos de graduação

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE JAPÃO

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE JAPÃO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE JAPÃO CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ JASSO/ORGANIZAÇÃO DE SERVIÇOS ESTUDANTIS DO JAPÃO Nº 165/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE IRLANDA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ HIGHER EDUCATION AUTHORITY/HEA Nº 162/2013 (Versão integral retificada conforme D.O.U de 29/11/2013,

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 158/2013

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 158/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 158/2013 (Versão integral retificada conforme D.O.U de 29/11/2013, seção 3,

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Comissão Interna do Programa Ciência Sem Fronteiras

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Comissão Interna do Programa Ciência Sem Fronteiras PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Comissão Interna do Programa Ciência Sem Fronteiras Edital 01/2011 PROGRAMA CIENCIA SEM FRONTEIRAS A Universidade Federal Rural

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ESPANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ESPANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE ESPANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ Fundação para a Projeção Internacional das Universidades Espanholas / Universidad.es Nº 178/2013

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHINA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHINA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHINA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CONSELHO DE BOLSAS DE ESTUDOS DA CHINA/ CSC Nº 163/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq)

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) EDITAL/PROPEPG Nº 12 de 18 de Agosto de 2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição

Leia mais

EDITAL AREX 2013. Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação Sanduíche no Exterior para segundo semestre de 2014

EDITAL AREX 2013. Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação Sanduíche no Exterior para segundo semestre de 2014 EDITAL AREX 2013 Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação Sanduíche no Exterior para segundo semestre de 2014 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES e o Conselho

Leia mais

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Coordenadoria de Pesquisa

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Coordenadoria de Pesquisa EDITAL DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA PARTICIPAREM DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS BOLSA SANDUÍCHE NA GRADUAÇÃO (SWG/CNPq) EDITAL INTERNO PPG/UEMA - N o 07/2013 A da Universidade Estadual do Maranhão - PPG

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHAMADAS PÚBLICAS 108-116/2012 - ADESÃO DAS IES

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHAMADAS PÚBLICAS 108-116/2012 - ADESÃO DAS IES PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE CHAMADAS PÚBLICAS 108-116/2012 - ADESÃO DAS IES O QUE É REQUISITOS PARA O CANDIDATO Processo de seleção de candidatos de instituições brasileiras a bolsas

Leia mais

conhecer a instituições parceiras, verificar Anexo I deste Edital), conforme as disposições a seguir estabelecidas.

conhecer a instituições parceiras, verificar Anexo I deste Edital), conforme as disposições a seguir estabelecidas. EDITALDEHABILITAÇÃO(SELEÇÃOINTERNA)DEALUNOS-02/2012 Alemanha,Austrália,Canadá-CALDO,Canadá CBIE,Coreiado O Centro Universitário Una, através da Coordenação Interna do Programa Ciência sem Fronteiras Una

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche nos EUA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública UNICENTRO/CAPES nº 01/2011 Em atendimento a chamada CAPES 01/211 do Programa Ciência sem Fronteiras, a UNICENTRO torna pública a seleção de estudantes de graduação em áreas e temas de estudo

Leia mais

EDITAL N.º 048, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011.

EDITAL N.º 048, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Bloco 6 Teresina- Piauí-Brasil; CEP 64.049-550 Telefone:

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE DA ESPANHA Nº 115/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HUNGRIA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HUNGRIA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA HUNGRIA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ HRC/ HUNGARIAN RECTOR S CONFERENCE Nº 146/2013 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

EDITAL Nº 005/2012-PRPI

EDITAL Nº 005/2012-PRPI EDITAL Nº 005/2012-PRPI A Pró-reitora de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as inscrições

Leia mais

SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - GRADUACAO-SANDUICHE REFERENTE A CHAMADA PÚBLICA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - GRADUACAO-SANDUICHE REFERENTE A CHAMADA PÚBLICA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - GRADUACAO-SANDUICHE REFERENTE A CHAMADA PÚBLICA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS A Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão NUPPEX da Faculdade

Leia mais

EDITAL Nº 005/2011-PRPI

EDITAL Nº 005/2011-PRPI EDITAL Nº 005/2011-PRPI A Pró-reitora de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, no uso de suas atribuições, torna público que estão abertas as inscrições

Leia mais