FIABCI World Councils, uma história de sucesso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FIABCI World Councils, uma história de sucesso"

Transcrição

1 FIABCI World Councils, uma história de sucesso Michael von Hauff 1º de julho de 2013 Antes de apresentar minhas ideias sobre o pensamento vanguardista e estratégias afins, permitam- me, por favor, esboçar algumas breves reflexões sobre a situação atual da FIABCI. Faço referência à informação de que obtivemos, ao longo de vários anos de trajetória de nossos membros mais antigos, como também dos leais participantes dos vários congressos que realizamos. Por favor, envie- nos seus comentários ou observações a respeito. Minha principal motivação no momento da fundação da FIABCI era a de criar uma rede de associações nacionais de profissionais do rubro imobiliário. O primeiro âmbito de ação era o de gerenciamento de propriedades. Os fundadores comungavam a ideia de que a cooperação internacional seria um requisito indispensável dentro do âmbito técnico e comercial, muito mais ainda do que havia sido no passado. Ao princípio, não permitiam membros individuais. Posteriormente, o FIABCI passou de uma associação de associações a uma organização que promovia o ingresso de membros individuais. A predominância de instituições profissionais vê- se claramente expressa em seus estatutos especialmente nos direitos de escolha; no entanto, não determinavam a prática atual. Nos começos da década de 70, a FIABCI havia decidido não participar no âmbito político; por exemplo, não funcionar como representante político ou fazer lobby para grupos de influência referentes do Mercado imobiliário, e relacionados com aspectos da vida pública, organizações políticas ou governos. Em função disso, as associações que se aproximaram como partidárias por interesse de seus membros, e que trabalhavam como lobistas, saíram de FIABCI e fundaram outras organizações internacionais com orientação política. Esta posição debilitou a FIABCI, de acordo ao pensamento de muitos de seus membros. A motivação de participar ativamente se viu diminuída, e muitos tinham a impressão de que a FIABCI era nada mais do que uma organização de viagens e turismo que propiciava abatimento de impostos. Uma das consequências foi a de que a FIABCI perdeu grande parte do apoio e sustentação econômica de seus principais membros e patrocinadores. Naquela época, as pessoas que se dedicavam ao management de propriedades começavam a desaparecer do cenário da FIABCI, e os leiloeiros ou brokers imobiliários começaram a ter maior incidência. Quando me tornei membro da FIABCI, em 1991, não havia um único comitê que se ocupasse de assuntos de gerenciamento e administração. As instituições que representavam formalmente a seus membros nunca se ocupavam desses aspectos. Aqueles membros que, nessa época, dominavam a FIABCI e que eram principalmente agentes imobiliários tinham muito boas razões para participar em conferências internacionais. Isto lhes permitia construir redes pessoais que possibilitavam a realização de negócios ao nível internacional sem maior competição externa. Esses eventos lhes ofereciam a oportunidade de eles mesmos se apresentarem, assim também como a suas empresas. Os participantes depois voltariam para casa com novos e valiosos contatos e impressões pessoais acerca de potenciais sócios e clientes. Durante as conferências, obtinha- se informação de primeira mão e de alta qualidade sobre a condição dos respectivos mercados imobiliários. 1

2 Por outro lado, posições honorárias, tais como a de presidente do setor nacional ou de um comitê, eram muito respeitadas e também uma forma de acessar mais facilmente ao reconhecido World Board, ou também para poder postular- se para a posição de Presidente da FIABCI. Durante muito tempo, a FIABCI tinha a possibilidade de eleger como Presidentes Mundiais (ou World Presidents) àquelas pessoas com personalidades carismáticas e com reconhecimento entre seus colegas do âmbito imobiliário. Isto também contribuía ao elemento atrativo das conferências realizadas pela FIABCI. No decorrer dos anos, foram se abrindo várias novas regionais para a organização. Ainda que alguns fossem modestos em tamanho, contribuíam ao conceito internacional da FIABCI, e ao seu ideal de representação mundial. No novo milênio, crescemos de dez regionais nacionais a mais de sessenta. O escritório de Paris sentiu a sobrecarga de trabalho, e teve que estirar seus recursos financeiros. A um número crescente de regionais ligava- se à crescente influência de seus novos membros. Surgiram com importância na América do Sul, Ásia Oriental e, mais recentemente, África. Um tumultuado desenvolvimento dos setores imobiliários nacionais na Ásia Oriental introduziu as regionais da FIABCI nesta área. A introdução do Prix d Excellence demonstra este fato. Um grande número de prêmios foi meritoriamente concedido a desenvolvedores nos países Asiáticos. A caída do Comunismo na Europa Oriental, trouxe, ao mesmo tempo, outra mudança em afiliações e novos capítulos, que resultaram naquilo que seria uma Presidência da Regional Russa, em Entre 1990 e 2010, a estrutura interna da FIABCI sofreu uma mudança fundamental. Ao redor de 1990, um número considerável de membros ainda pertencia à geração fundadora. Eles tiveram um papel importante na FIABCI. Este grupo estava composto de aproximadamente 100 membros fiéis e ativos que tinham um mútuo entendimento sobre sua motivação, propósito e espírito, sem muita necessidade de debate. E é claro, sempre estavam aqueles que, nas conferências internacionais, seguiam seus próprios horários pessoais em lugar de assistir aos foros de debate e conferências; porém, a maior parte da "equipe principal" manteve a cultura original de interesse no intercâmbio internacional entre os profissionais mais significativos. No entanto, a quota de participação em congressos nacionais e internacionais diminuiu. Muitas vezes, o número de presentes impulsionou a admissão de clientes que não pagavam. Na Europa, onde a FIABCI havia começado, as regionais nacionais entraram em crise. Não havia novos jovens membros. A organização não havia conseguido ser notada no âmbito público. O escritório central de Paris, que ainda continuava em funcionamento, teve que realizar demissões e recortes financeiros para poder continuar em atividade. O trabalho que realizaram diante de tais problemas econômicos merece nossa menção. Finalizada a primeira década do novo século, a FIABCI atravessou uma séria crise quando um pequeno grupo dentro da organização tentou modificar seus delineamentos e modificá- los por outros mais radicais. O escritório de Paris seria totalmente modificado e converter- se- ia em uma organização própria. Devido aos três Presidentes Mundiais seguintes da FIABCI, impediu- se que a organização caísse a pedaços e pôde- se encontrar um autoconceito renovado. Os Presidentes Mundiais e um número de membros fiéis e comprometidos da FIABCI conseguiram centrar- se na ideia original da FIABCI, e puderam concentrar- se no trabalho indicado, ou seja, o importante debate sobre os problemas atuais de desenvolvimento, construção, comercialização e administração de bens imóveis. Estas 2

3 discussões sempre levaram em conta os valores sociais essenciais, tais como o respeito ao meio ambiente, a sustentabilidade, consideração social e sensibilidade cultural. Aqueles que assistiram às conferências regularmente podiam experimentar uma organização que, apesar das discussões internas sobre seu desenvolvimento futuro, era a única de seu tipo. Dar a seus membros um lugar para conhecer gente com ideias diferentes às próprias converteu- se, cada vez mais, no propósito da FIABCI; sem medo ou preocupação de serem rejeitados ou desconsiderados por pensar diferente e, também, para oferecer oportunidades para aprender sobre outras culturas e formas de pensar dentro de um período reduzido de tempo, e ao mesmo tempo de forma mais intensiva do que poderia fazê- lo um turista. Um aspecto, no entanto, não foi considerado: esta não era a forma de gerar ingressos. A FIABCI é, sobretudo, uma comunidade profissional de companhias e associações que procuram o êxito por meio da ampliação de seus horizontes e atividades e também intensificando suas relações internacionais. Houve uma série de comitês encarregados das atividades sem fins de lucro, tais como a organização interna e os procedimentos das conferências da FIABCI, e aqueles relacionados com questões sociais, tais como a proteção de meio ambiente. Os comitês restantes não produziram muito em geral. Sendo uma organização cujos membros têm uma mentalidade empresarial, as demandas dos comitês foram bastante baixas e não se puderam estabelecer metas verificáveis. O comitê de intercâmbio, por exemplo, que ofereceu aos membros jovens a oportunidade de aprender sobre as práticas de negócio de seus colegas em outros contextos culturais e utilizar a rede FIABCI para estabelecer seus próprios negócios no exterior, perdeu sua importância e foi utilizado quase que exclusivamente pelos holandeses. Dado que vários comitês se ocupavam de aspectos da eficiência que eram de difícil verificação, converteu- se em um hábito que os membros fossem eleitos presidentes, ladeados por dois vice- presidentes que, uma vez eleitos, eram completamente esquecidos. A cortesia dos membros os impedia de culpá- los por haver- se apoderado de seus cargos somente pelo prestígio e não com o fim de cumprir sua função de forma criativa. Em consequência, inclusive os presidentes dos comitês, que pouco contribuíram ao desenvolvimento da FIABCI, recebiam cortesias e cumprimentos. O comitê para o Prix d Excellence foi uma admirável exceção. Seus membros trabalharam arduamente para a FIABCI, e seus resultados foram visíveis. Isto é notável, especialmente ao considerar que o patrocinador principal havia abandonado a organização. Esta conquista e seus êxitos foram alcançados principalmente por um membro húngaro da FIABCI. Cada vez mais se observava a perda de influência dos presidentes dos comitês internacionais sobre seus membros. Em alguns casos, os presidentes não podiam realizar seu trabalho de modo eficiente. O escritório de Paris não podia contar com eles como sócios. Frequentemente, pedidos urgentes não eram respondidos. Alguns comitês, inclusive, nem sequer ofereceram respostas, e somente optaram pelo silêncio. 3

4 Os presidentes dos demais comitês, os quais haviam investido muito tempo e dinheiro em seus próprios escritórios regionais, tinham certeza de recolher ganhos, e não tornaram públicos suas inquietudes ou desgostos, e sim a portas fechadas, dizendo que, em comparação com o escritório de Paris, as demais não estavam capacitadas adequadamente, ou que careciam de motivação para realizar seu trabalho de modo eficiente, ou serem sócios competentes com os quais se pudesse contar. Durante as conferências, pôde- se observar esta atitude nas quotas de assistência. Na cerimônia inaugural, havia muito mais participantes que membros registrados da FIABCI; ao mesmo tempo, os foros de discussão e conferências que os organizadores e a secretaria de Paris haviam escolhido com competência e cuidado, e que ofereciam oradores e temas interessantes e altamente qualificados, foram assistidos frequentemente por uma audiência tão pequena que parecia perder- se nos salões. O efeito desestimulante sobre o palestrante, que havia preparado cuidadosamente uma interessante apresentação, pode ser facilmente imaginado. Em troca, os eventos sociais dos congressos mundiais da FIABCI eram muito populares. Os organizadores realizaram um grande esforço criativo para gerar programas que combinassem diversão e sentimento comunitário. Os problemas, as particularidades e a experiência negativos aqui mencionados não dão nenhuma razão para supor que os participantes e os membros fiéis da FIABCI não esperam ansiosamente por cada um dos Congressos Mundiais, ano após ano. Eles não fazem negócios, mas participam em um grande evento, se reencontram com velhos amigos, recolhem impressões interessantes, e desfrutam durante uns dias de um pequeno relax, sem a carga de seu árduo trabalho. Já que a FIABCI é a única organização mundial de profissionais do setor imobiliário e com um número de seus membros com um alto prestigio em seus respectivos países, a FIABCI é levada a sério e muito apreciada no âmbito internacional. Os membros locais presentes desfrutam da percepção de ser parte de uma instituição importante. Além disso, motiva os presidentes, vice- presidentes e presidentes entrantes a se comprometerem de forma completa e substancial. Cada Presidente Mundial se vê obrigado a renunciar ao seu trabalho regular e despedir- se de sua vida cotidiana durante seu mandato. O compromisso dos três últimos presidentes - que eram muito respeitados pelos membros - ajudou a superar, ou pelo menos a cobrir, alguns dos problemas e deficiências da organização. Com sua especial energia criativa, os World Presidents, assim como um certo número de membros, procuravam novas formas nas quais a FIABCI poderia produzir resultados ao nível profissional que correspondesse à sua importância e que encontrasse o reconhecimento fora da organização. Por isso, o Presidente Mundial procurou organizadores relacionados com um campo específico e, em uma primeira etapa, os colocou como representantes de um setor específico da indústria de bens imóveis. Este foi o começo dos quatro Conselhos Mundiais: corretores, especialistas, desenvolvedores e administradores. Seus presidentes foram nomeados por primeira vez pelo Presidente Mundial. Mais adiante, foram eleitos como presidentes dos comitês. Ao princípio, não havia ideias claras sobre como, de um modo detalhado, a tarefa deveria ser realizada. Como somente alguns poucos dos primeiros membros do conselho possuíam experiência prévia neste tipo de trabalho, definir tudo o que se referisse a conteúdos havia sido deixado como tarefa a ser realizada por aqueles que haviam sido designados. Em consequência, os objetivos potenciais e a maneira de atingi- los eram diferentes. 4

5 O World Council de corretores poderia continuar na linha dos assuntos que haviam estado no eixo da FIABCI nas últimas décadas. Os outros três Conselhos Mundiais ainda procuravam definição para o âmbito de suas atividades. Apesar de todos os esforços para alcançar um entendimento comum e para comunicar- se entre si, existe o risco, ainda hoje, de que os quatro Conselhos Mundiais se desenvolvam em diferentes direções. No entanto, havia uma coisa em comum: dois anos depois de o trabalho ter começado, ninguém havia lucrado. Os exemplos citados nas páginas subsequentes se referem principalmente à Alemanha. Podem ser aplicadas a outros países, também. A ideia clássica de brokers imobiliários da FIABCI sobre como fazer dinheiro dentro do âmbito de sua participação como membro na organização era a seguinte: Um broker na Alemanha tem um cliente que quer comprar uma casa ou apartamento em uma região considerada agradável. O cliente não conhece o valor usual de mercado, legislação local, hábitos culturais, elementos sociais, informação impositiva, seguros necessários, leis pertinentes à revenda, efeitos impositivos em seu lugar de residência em função de pagamento de impostos duplos, etc. O cliente espera que toda esta informação lhe seja ministrada pelo seu agente imobiliário e, quem sabe até, também maiores informações. O broker conhece bem as condições do negócio nos EUA. Tem um contador de confiança sempre à mão, o qual pode calcular os efeitos do investimento nos EUA, com referência aos impostos alemães, de forma responsável e eficaz. O network do agente imobiliário o ajuda a que o seu contato nos EUA avalie o edifício de modo fidedigno. Seus amigos em FIABCI que conhecem a região escolhida podem dar informações valiosas ao agente imobiliário sobre como o seu cliente estrangeiro pode integrar- se mais facilmente, sabendo por exemplo qual é o melhor clube de golfe, ou onde encontrar uma igreja que seja de sua congregação. Assim, o broker pode dar informação completa e em profundidade ao seu cliente. Mesmo este simples exemplo demonstra que uma transação internacional de um objeto simples, envolve o conhecimento de três domínios, se feita de modo sério: o conhecimento do sistema fiscal e impositivo em ambos países, a avaliação da propriedade, e uma ideia dos aspectos secundários e regulamentações específicas que se aplicam à compra da propriedade no país de destino. A seguinte operação é mais complexa: um fundo internacional com sede na Suíça ou em Luxemburgo tem a intenção de comprar um centro comercial na Itália para um fundo de pensões dos Estados Unidos, com créditos de um banco com sede na Alemanha. A avaliação de risco para este investimento, para um período prolongado, deve incluir considerações que requerem conhecimentos especializados. A combinação dos locatários ou das tendências da construção no entorno pode ser um fator que se vê influenciado pela política, e somente pode ser calculada em parte. Em tais transações, a cooperação entre agentes, especialistas e administradores pode ser uma excelente combinação para o beneficio econômico de todos os interessados. 5

6 A clássica ação do agente imobiliário no âmbito internacional implica em custos elevados e retornos relativamente baixos. Sem uma rede de agentes especialmente treinados e experientes, os negócios importantes não podem ser realizados. Consideremos por um momento as opções que não estão dentro do âmbito clássico da ação imobiliária. Encontramo- nos diante de uma situação muito diferente quando enfocamos os campos clássicos de atividades da FIABCI que não obtiveram muita atenção nas últimas décadas. Quando a FIABCI nasceu, a administração de condomínios e gestão de carteira para investidores não eram um problema. Quando eu comecei com gerenciamento de condomínios em 1971, a maior empresa alemã administrava 4500 unidades. Hoje, existem duas companhias na França com um volume de 1.2 milhões de unidades de condomínio, e cada uma gera um volume de negócios que vai de 200 a 300 milhões de euros por ano. Na Alemanha, as maiores empresas administram pelo menos 100 mil unidades. Encontrar companhias que faturem mais de 20 milhões de euros por ano já não é mais uma rara exceção. O interessante é que não existem agentes que gestionem a venda de tais empresas, assim também como não há intermediários com grandes carteiras que necessitem um servicio de administração profissional. No entanto, sabemos que ao redor de 60% dos proprietários das companhias de gerenciamento administradas em forma profissional não teriam dúvidas na hora de vender seus emprendimentos, por várias razões. Também é de público conhecimento que outras empresas maores estão prontas para incorporar outras empresas a elas. 60% de vendedores potenciais gerenciam em total cerca de 3 ou 4 milhões condomínios de apartamentos. As empresas que se dedicam à administração geralmente são avaliadas pelos ingressos anuais, no lugar de ganhos percebidos. Isso não quer dizer que, ao estudar os aspectos fiduciários de uma empresa, sua capacidade de lucros não seja um fator importante. Ao final de contas o preço de venda terá uma relação próxima ao nível dos ingressos anuais. O mesmo é aplicável aos gastos e honorários dos agentes imobiliários. Dependerá do tamanho e valor da empresa, de qual será o honorário fixado pelo profissional poderá variar entre a metade a até o dobro dos ingressos mensais da companhia em questão. Os valores de venda variam entre 8 e 14 vezes o volume de negócios. Assumamos por um instante que na Alemanha há 6000 empresas, administrando cada uma 3 milhões de unidades, as quais serão eventualmente vendidas. Isto representaria um volume de venda de 1.2 bilhões de Euros. Os honorários destinados aos agentes imobiliários seria por um total de entre 100 e 150 milhões de Euros. É um volume de vendas que, comparado ao total de atividades inmobiliarias, é relativamente pequeno. O ponto interessante é que há poucas pessoas ativas neste segmento de negócio. Claro está que existem também os agentes imobiliários que trabalham no âmbito industrial e que estão mais que dispostos a aceitar esses cargos. Isto poucas vezes leva ao desejo procurado, já que vender tais companhias de serviços requer conhecimento do negócio e familiaridade com condições específicas. Se não existem essas condições, os estudos e diligências prévios serão catastróficos, ou poderiam ser em vão. Conheço por experiência própria que isto pode acontecer, tal como ficou evidente em uma ocasião na qual os estudos prévios foram realizados por uma reconhecida empresa de consultoria, e não teve nenhum valor. Para este setor do mercado, são necessários os seguintes especialistas: 6

7 Alguém que: - Possua amplo e detalhado conhecimento da organização e operação da empresa de administração - Possa realizar todas as ações preparatórias para a venda da companhia - Conheça bem o mercado dentro do qual opera a empresa que será vendida - Possa chegar a conhecer os fatores mais sensíveis da empresa Isto se aplica, em primeiro e principal lugar, tanto a empresas e compradores que operam ao nível nacional. Transações internacionais são consideravelmente mais complicadas. O vender empresas que se dedicam ao management e à administração de forma internacional é algo relativamente novo. Até agora, somente aquelas empresas que haviam crescido em seu máximo potencial dentro de seus próprios países, almejavam expandir- se a outros mercados, em outros países. Historicamente, isto se aplica principalmente à maioria das empresas francesas de gerenciamento. Como não existem procedimentos padrão para a compra de empresas de gerenciamento além- fronteiras, Gestrim e Foncia começaram a explorar o mercado alemão para comprá- las com a ajuda de seus próprios peritos e emissários. Tiveram um êxito relativo, mas este procedimento não está dentro das possibilidades financeiras de empresas de tamanho médio que não podem enfrentar esse tipo de investimento e essas dificuldades. Mesmo para estas duas grandes empresas francesas, as esperanças iniciais de poder acessar a propriedades na Alemanha dentro de um período de 10 anos não se materializaram. Conquistar este mercado é uma oportunidade de ouro para a FIABCI. Dentro da organização, se encontram brokers imobiliários, gerentes, contadores, especialistas em avaliação e outros especialistas em cada lado de suas respectivas fronteiras. É aqui onde podem aplicar seus conhecimentos. Se o World Councils reúne todos os seus membros com suas diferentes especializações, abre- se uma nova situação a todos os envolvidos. Entende- se claramente que o conhecimento local é vital na hora de realizar essas transações. Agentes imobiliários e especialistas locais conhecem muito bem seu ambiente. O conhecimento detalhado do mercado dentro de uma região limitada oferece oportunidades para os membros da FIABCI com empresas de tamanho médio; neste caso, brokers e especialistas. Até agora estivemos tratando somente com um dos três produtos que podem ser publicitados. Do mesmo modo, a compra e venda de carteiras de investimento é altamente lucrativa. Entre 2002 e 2005, mais de 2,5 milhões de apartamentos, principalmente nos segmentos de preços nas faixas baixa e média, foram oferecidos e vendidos a investidores internacionais. Para os agentes imobiliários envolvidos, isto significou volumes de transações individuais similares às que lhes eram familiares em seus respectivos campos de trabalho. Em função do alto volume, o custo por unidade era marginal. Lamentavelmente, o mercado não foi visto com olhos de agência imobiliária no que se referia à remuneração, desde o ponto de vista das empresas de gerenciamento. A partir do fato de que esses 2,5 milhões de apartamentos representam um volume de cerca de 510 milhões de euros de comissões de gestão anuais, a taxa de corretagem hipotética resultante equivale a 80 milhões de Euros. Ainda admitindo que os investidores não quisessem instalar uma empresa de gerenciamento e que isto não era relevante ao principio, atualmente a situação mudou de modo radical. Depois da desilusão do investidor, causada pela crise dos EUA e por uma pobre capacidade em gerenciar suas 7

8 carteiras, eles mostraram vivo interesse em ter um gestor profissional como parceiro na comercialização e gestão de suas carteiras, em relação à lei de arrendamento. Os participantes em tais transações deveriam ser: - Especialistas com investidores potenciais como parceiros da rede de trabalho - Agentes imobiliários bem informados, que conheçam carteiras potenciais e vendedores dentro de suas redes. - Especialistas em taxações com conhecimentos do mercado local e com a habilidade de avaliar o desenvolvimento de uma determinada carteira. - Gerentes profissionais de aluguéis que possam, de modo adequado, administrar, organizar e manter o valor de uma propriedade de aluguel. Uma vez mais, as áreas clássicas de conhecimento da FIABCI são solicitadas para tal. Ampliemos as considerações e tomemos como exemplo o seguinte: o investidor é um fundo de pensões de origem americano, e a instituição financeira é um banco alemão. As propriedades em questão estão dispersas por toda a Alemanha. Se o gerente clássico de aluguéis supostamente começar com a administração da propriedade, o investidor preferirá que este se ocupe de todas as funções nas quais ele é competente. Não estará disposto a investir em mais força de trabalho em função de administrar aluguéis. Devido à legislação de trabalho alemã, ele não desejará contratar. Até agora, investimentos maiores na Alemanha eram restritos. Porém, com a crescente padronização do espaço econômico europeu, é mais comum ver propriedades administráveis como condomínios e apartamentos disponíveis. As condições na Europa são muito variadas. Na Alemanha, 52% dos apartamentos são alugados, enquanto que na Espanha 60% são ocupados por seus proprietários. Devido a que há mais de 25 milhões de condomínios de apartamentos na Alemanha, França, Benelux, Áustria, Itália, Polônia, República Tcheca e Hungria, administrados pelo menos por empresas, não seria sábio passar por alto as oportunidades apresentadas por esse mercado. Como mencionado anteriormente, o mercado imobiliário, dentro dos países europeus, varia consideravelmente. Na França, as quatro maiores empresas de gerenciamento possuem 40% do mercado. Na Alemanha, em troca, as 20 maiores empresas possuem nada mais do que 10% do mercado. Isto não quer dizer que o grande potencial de mercado não deveria ser procurado pela FIABCI, uma associação que pode oferecer um conceito de estratégia de negócios. A grande maioria das empresas que estão à venda é de tamanho médio, administráveis e operadas em forma regional, e assim, os agentes imobiliários de cada região / país poderiam realizar contribuições úteis e necessárias aos processos de compra. A rede da FIABCI poderia tornar possível que muitos de seus membros compartilhassem em tal transação. Porque isto até agora não aconteceu? Devido a que a Alemanha, ainda com seus oito milhões de condomínios, não considerou o marketing e o gerenciamento de carteiras como uma forma séria de negócios, nem a ideia de internacionalizar as empresas foi levada em consideração, exceto pelos conselhos de administração das grandes empresas de gerenciamento francesas. O terceiro ramo de negócios que está estreitamente ligado às duas anteriores é aquela que estuda o marketing de zonas de desenvolvimento recém- construídas de cidades complexas. É claro que 8

9 existem aqueles desenvolvedores que possuem seus próprios construtores e gerentes sob seu comando. No entanto, este não é sempre o caso, especialmente se a empresa opera entre limites geográficos distintos. Por citar um exemplo: ao acercar- se o 64 o FIABCI World Congress em Taichung, Taiwan planeja seu desenvolvimento construindo 1.5 milhões de apartamentos novos durante os próximos três anos. Grande parte destes complexos habitacionais serão construídos e desenvolvidos por empresas de tamanho intermediário. Depois, os vendedores desses apartamentos ocupar- se- ão do marketing. Se a FIABCI pudesse pôr em funcionamento um modelo de networking como o que eu tenho em mente, o processo seria diferente. O desenvolvedor ou promotor poderia apresentar- se ante o World Council of Brokers, e iria providenciar para que todo o desenvolvimento fosse vendido a um investidor recomendado por ele. O investidor poderia comprar a carteira com a ajuda de um especialista da FIABCI em avaliação, e também com outro representante em desenvolvimento regional. A seguir, uma companhia de gerenciamento da FIABCI ou melhor, sócia da FIABCI poderia administrar essa carteira de maneira exitosa. Dependendo da estratégia do investidor, o tempo de espera poderá variar. Ao momento de sua conclusão, o agente da FIABCI estará encarregado de vender os apartamentos em forma individual ou de encontrar outro investidor. A vantagem, tanto para o cliente como para o agente, consiste na experiência internacional dos especialistas da FIABCI. Já estão habituados a tratar com o choque cultural, expectativas diferentes, organizações e procedimentos em todos os domínios. O cliente pode esperar que o agente da FIABCI saiba do que está falando. É como se tivesse viajado em forma extensa e conhecesse os hábitos culturais do país do cliente. O cliente esperará também que o agente lhe ofereça qualquer outra informação suplementar em qualquer momento. Aqueles que puderam ter a experiência do exaustivo que podem ser as negociações entre pessoas que falam em um terceiro idioma, no qual nenhum dos parceiros é fluente onde os mal- entendidos se acumulam sabem também o fácil que podem ser as negociações entre pessoas que não somente compartilham uma linguagem, mas também um entendimento comum. Os presidentes e os membros dos World Councils devem ser encorajados a trabalharem em modelos de negócio e formas de organização que, de acordo com a ambição global da FIABCI, devem pelo menos funcionar nos países dos sócios mais importantes. Necessitaremos de informantes, especialistas em avaliação que conheçam os processos de negócio e seus riscos, conexões com desenvolvedores e, por último, porém igualmente importante, da informação sobre os potenciais compradores ou adquirentes de uma carteira. Nenhum dos quatro World Councils ficará fora deste modelo de negócio. Isto pode funcionar com a condição de que as velhas virtudes do negócio imobiliário e de seu comprometido serviço sejam respeitadas uma vez incorporadas aos novos regimes. Os desenvolvedores devem pensar para além do desenvolvimento de um projeto e depois deixar que outros se dediquem a construir, comercializar e administrar a propriedade sem influir nesse aspecto. Os especialistas em avaliação devem distanciar- se dos modelos estáticos de avaliação, assim também como dos modelos baseados no ciclo de vida para analisar uma propriedade, mas sim levar em 9

10 consideração a dinâmica dos serviços. Os agentes deverão pôr em funcionamento a inteligência criativa, ao buscar reunir os sócios potenciais além das fronteiras, e desenvolver as habilidades linguísticas necessárias. Os gerentes devem estar prontos para aceitar uma cultura diferente de seus clientes e ampliar seu âmbito de organização e procedimentos para realizar uma gestão adequada em diferentes condições culturais de modo que as grandes máquinas de gestão o fazem atualmente. Se tudo isto é alcançado, a FIABCI haverá dado passos decisivos em direção à meta de fazer negócios significativos juntos. Esta é a particular vantagem da FIABCI: em nenhum outro lugar, os profissionais imobiliários de todos os setores, e de tantos países, podem cooperar de maneira tão intensa. O World Councils terá a tarefa de descobrir quais dos 3500 membros da FIABCI possuem capacitação e desejo para poder avançar nessa direção. A FIABCI deve oferecer- lhes a oportunidade de participar nestas redes em especial. Então, ao trabalho! 10

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo FRANQUIA A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo A rede de franquia com maior volume de vendas nos EUA. (Real Trends 500 2011) Primeiro sistema de franquias imobiliárias da América do Norte

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E COMO FUNCIONA

MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E COMO FUNCIONA MERCADO DE OPÇÕES - O QUE É E Mercados Derivativos Conceitos básicos Termos de mercado As opções de compra Autores: Francisco Cavalcante (f_c_a@uol.com.br) Administrador de Empresas graduado pela EAESP/FGV.

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

EB-5 GREEN CARD PARA INVESTIDORES

EB-5 GREEN CARD PARA INVESTIDORES Mude-se para os EUA Hoje! PORT EB-5 GREEN CARD PARA INVESTIDORES Todas as pessoas conhecem clientes, amigos ou parentes que possuem o desejo de se mudar para os Estados Unidos, especialmente para a Flórida.

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação

Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercícios sobre Competindo com a Tecnologia da Informação Exercício 1: Leia o texto abaixo e identifique o seguinte: 2 frases com ações estratégicas (dê o nome de cada ação) 2 frases com características

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você!

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! Como Investir na Bolsa Nesta seção você descobrirá como investir na Bolsa. Os tópicos desta seção trazem, de maneira direta e sucinta, cada etapa pela qual você passará

Leia mais

Futebol alemão X Futebol brasileiro

Futebol alemão X Futebol brasileiro Futebol alemão X Futebol brasileiro Um fez sua revolução. Outro nem começou! Novembro de 2015 A revolução na Alemanha Eliminação precoce na Eurocopa de 2000 impulsionou as mudanças. Plano de longo prazo

Leia mais

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS:

PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: PERFIL DO CORRETOR DE IMÓVEIS: O QUE É PRECISO PARA SER UM CORRETOR DE SUCESSO gerenciador e site imobiliário Introdução O perfil do corretor de imóveis de sucesso Aprimorando os pontos fracos Conclusão

Leia mais

Private Equity ADVISORY

Private Equity ADVISORY Private Equity ADVISORY Private Equity Excelentes profissionais que trabalham em equipe, transformando conhecimento em valor, em benefício de nossos clientes. Private Equity 1 Qualidade e integridade são

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

Gestão do Desempenho Forecasting. Tomada de decisão. Profissional. Professional. Previsão. A qualificação de negócios profissionais.

Gestão do Desempenho Forecasting. Tomada de decisão. Profissional. Professional. Previsão. A qualificação de negócios profissionais. Professional Profissional Tomada de decisão Gestão do Desempenho Forecasting Previsão A qualificação de negócios profissionais globais O CIMA é a escolha dos empregadores no recrutamento de líderes de

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br

Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br C1 Introdução Este guia traz noções essenciais sobre inovação e foi baseado no Manual de Oslo, editado pela Organização para a Cooperação

Leia mais

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY Instrumental e modular, o Ferramentas de Gestão é uma oportunidade de aperfeiçoamento para quem busca conteúdo de qualidade ao gerenciar ações sociais de empresas

Leia mais

BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland

BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland BHMS Business & Hotel Management School Um membro do Bénédict Education Group Switzerland A BHMS Business & Hotel Management School está localizada na cidade de Lucerna e é membro do grupo suíço de escolas

Leia mais

Como lutar em uma guerra de preços

Como lutar em uma guerra de preços Como lutar em uma guerra de preços Juliana Kircher Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Julho de 2006 Guerras de preços já são fatos concretos que ocorrem frequentemente em todos os mercados, seja

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

Venha fazer negócios conosco e saia Feliz a Bessa e tenha a irmandade que você pode escolher.

Venha fazer negócios conosco e saia Feliz a Bessa e tenha a irmandade que você pode escolher. A empresa, com larga experiência no setor imobiliário, tem infra-estrutura e equipe especializada pronta para atendê-lo. Firma fundada em 1975 registrada pelo PJ: 183. Corretor Responsável com CRECI: 669

Leia mais

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki

Dicas. para Sair. das Dívidas DEFINITIVAMENTE. Elton Parente. Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki 10 Dicas para Sair DEFINITIVAMENTE das Dívidas Com Estratégias de Kim e Robert Kyosaki Elton Parente Lições de Kim e Robert Kyosaki sobre Como Sair das Dívidas A seguir estão os 10 passos que Kim e Robert

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Capítulo Quatro O Guia Definitivo para enfrentar suas Dívidas Em algum nível, mesmo que rudimentar, todos sabemos que o endividamento é perigoso.

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo

PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo PDG Realty ingressa no mercado imobiliário argentino, adquirindo participação i na TGLT Relações com Investidores: Michel Wurman Diretor Vice-Presidente Financeiro e de RI João Mallet Gerente Financeiro

Leia mais

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL

CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL CONNECT AMERICAS: REDE SOCIAL EMPRESARIAL DAS AMÉRICAS Washington D. C - março 2014 NOME CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA TEMA PALAVRAS-CHAVE REDE SOCIAL EMPRESARIAL : CONNECT AMERICAS PRÁTICA INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Trabalhadores sem fronteiras

Trabalhadores sem fronteiras Trabalhadores sem fronteiras 28 KPMG Business Magazine Autores: Valter Shimidu e Adriana Soares, respectivamente diretor e gerente sênior da área de TAX; Patricia Quintas, sócia da área de International

Leia mais

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César Mercado de Capitais O Processo de Investir Professor: Roberto César PASSOS PARA INVESTIR NA BOLSA 1 - Defina um Objetivo 2 - Formas de Investir 3 - Encontre a melhor Corretora para você 4 - Abra sua conta

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão

Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos. Estrangeiros Residentes no Japão Sobre as Medidas Imediatas (Curto Prazo) de Apoio aos Estrangeiros Residentes no Japão (Tradução Provisória) 30 de janeiro de 2009 Escritório do Gabinete O mercado financeiro e de capitais global passa

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 PASSOS PARA INVESTIR EM AÇÕES SEM SER UM ESPECIALISTA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Comunicado de Imprensa Abril 2012 Empresa cresce e continua a investir C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Investimentos em atuais e novas lojas Aposta nas lojas on-line Aumento nas vendas de

Leia mais

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa

Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Como Investir em Ações Eduardo Alves da Costa Novatec CAPÍTULO 1 Afinal, o que são ações? Este capítulo apresenta alguns conceitos fundamentais para as primeiras de muitas decisões requeridas de um investidor,

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

(AICL, ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL COLÓQUIOS DA LUSOFONIA) REGULAMENTO INTERNO AICL

(AICL, ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL COLÓQUIOS DA LUSOFONIA) REGULAMENTO INTERNO AICL REGULAMENTO INTERNO AICL 1) Foi constituída em 28 outubro e legalizada em 6 de dezembro 2010, com início fiscal de atividades em 1 de janeiro de 2011, uma ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE FINS NÃO- LUCRATIVOS, denominados

Leia mais

Ministro Timerman, Ministro Patriota, Secretário Geral Marcuzzo, distintos. A Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais

Ministro Timerman, Ministro Patriota, Secretário Geral Marcuzzo, distintos. A Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais TRADUÇÃO (Fornecida pela DIGAN-MRECIC) Ministro Timerman, Ministro Patriota, Secretário Geral Marcuzzo, distintos convidados, senhoras e senhores: É para mim uma grande honra dirigir-me, hoje, aos senhores.

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações.

mudanças qualitativas radicais na vida econômica, social e política das nações. PRONUNCIAMENTO DO MINISTRO EDUARDO CAMPOS NA SOLENIDADE DE INSTALAÇÃO DA III ASSEMBLÉIA GERAL DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE PARLAMENTARES PARA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (IPAIT), NA CÂMARA DOS DEPUTADOS,

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS E TURISMO ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS Rafael Echeverría REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS São chaves para as pessoas e as organizações, porque são as únicas que apoiam as grandes transformações pelas quais a sociedade e o mundo estão

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan.

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan. 1 O EVENTO 3 4 PAÍSES PRESENTES Alemanha Coreia do Sul Inglaterra República Tcheca Angola Equador Israel Suiça Argentina Espanha Itália Taiwan Áustria EUA Japão Turquia Brasil Finlândia México Uruguai

Leia mais

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Introdução Definir o papel da gestão financeira; Conceitos de Gestão Financeira; Assim como sua importância na gestão de uma organização;

Leia mais

A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006

A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006 A GESTÃO HOSPITALAR E A NOVA REALIDADE DO FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA RENILSON REHEM SALVADOR JULHO DE 2006 No passado, até porque os custos eram muito baixos, o financiamento da assistência hospitalar

Leia mais

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 1 IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 O PAPEL DO FUNDO ROTATIVO NA FORMAÇÃO DE UMA NOVA CULTURA DE CRÉDITO Introdução Obedecendo a mesma dinâmica dos dois números anteriores, esse texto trata

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria

A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores da Alegria Agentes Financiadores Notícias e atualidades sobre Agentes Financiadores nacionais e internacionais página inicial A técnica a serviço da aproximação com os doadores: Marketing de relacionamento nos Doutores

Leia mais

introdução Olá, eu chamo-me Paulo Rebelo e sou apostador profissional.

introdução Olá, eu chamo-me Paulo Rebelo e sou apostador profissional. introdução Olá, eu chamo-me Paulo Rebelo e sou apostador profissional. O ensino é uma das minhas paixões, pois é muito gratificante poder transmitir aos meus alunos a experiência que adquiri ao longo de

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) dynam publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca Av. Carlos Gomes 141 Suite 411 - Porto Alegre. RS Tel. +55(11) 3522-5950 / (51)

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA Grupo PTV em expansão internacional - também na América do Sul PTV inaugura sua própria filial no Brasil Karlsruhe/São Paulo, 15/10/2015. Os especialistas em transportes do Grupo PTV estão expandindo ainda

Leia mais

11 Segredos. Capítulo VIII. para a Construção de Riqueza !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

11 Segredos. Capítulo VIII. para a Construção de Riqueza !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo VIII Capítulo Oito Cinco alternativas para ficar rico sem depender do mercado de ações No meu esforço de surpreendê-lo com verdades sobre a construção

Leia mais

8 Dicas Úteis Para Valorizar o Seu Trabalho

8 Dicas Úteis Para Valorizar o Seu Trabalho 8 Dicas Úteis Para Valorizar o Seu Trabalho Introdução Em função de fatos históricos, principalmente, os contadores no Brasil não têm, por tradição, o hábito de oferecer VALOR junto ao serviço oferecido.

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

S E M A N A D O COACHING

S E M A N A D O COACHING Para que você perceba todas as possibilidades que o mercado oferece, precisa conhecer as 3 leis fundamentais para o sucesso no mercado de coaching: 1 É muito mais fácil vender para empresas do que pra

Leia mais

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Pesquisa FAPESP - Maio 2008 - Edição 147 Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Quatro grandes

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO 1 UNIFICAÇÃO DOS MERCADOS DE CÂMBIO

QUADRO COMPARATIVO 1 UNIFICAÇÃO DOS MERCADOS DE CÂMBIO 1 QUADRO COMPARATIVO 1 UNIFICAÇÃO DOS MERCADOS DE CÂMBIO Resolução 3.265, de 4 de março de 2005. (reunião do Mercado de Câmbio de Taxas Livres e do Mercado de Câmbio de Taxas Flutuantes e instituição de

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

Avaliação. As avaliações são realizadas, de acordo com os métodos que melhor se adequam ao imóveis em causa.

Avaliação. As avaliações são realizadas, de acordo com os métodos que melhor se adequam ao imóveis em causa. Apresentação A Real Consul uma empresa portuguesa, com uma estrutura de capital inteiramente nacional, que se dedica à consultoria e avaliação imobiliária desde 1995. A empresa combina um alto nível de

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Investimentos O Governo Federal oferece 1.047 vagas de até R$ 8.300,00

Investimentos O Governo Federal oferece 1.047 vagas de até R$ 8.300,00 Investimentos Segundo pesquisas, ao se fazer um curso de graduação, por exemplo, a média salarial aumentará cerca de 168%, ou seja, quem ganha R$ 1000,00, ao terminar um curso de graduação tem grandes

Leia mais

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas?

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas? Metas e Objetivos Muito se confunde a respeito destes dois conceitos quando se faz um planejamento estratégico do negócio. A diferença entre Meta e Objetivo, no entanto, é bastante clara como será apresentada

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil 1 A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO MUNDO GLOBALIZADO 1 Introdução Área de atuação. A Carta de Bangkok (CB) identifica ações, compromissos e garantias requeridos para atingir os determinantes

Leia mais

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da Business Batemos um papo com o primeiro gestor de luxo do Brasil e ele abriu o jogo sobre o avanço do mercado em solo nacional, seus projetos e se ainda está em forma para exercer tudo isso. texto LUCAS

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são:

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são: 24/2010 1. Identificação do Contratante Nº termo de referência: TdR nº 24/2010 Plano de aquisições: Linha 173 Título: consultor para desenvolvimento e venda de produtos e serviços Convênio: ATN/ME-10541-BR

Leia mais

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. DECLARAÇÃO DA POLÍTICA A política da RGIS ( Companhia ) é conduzir as operações mundiais de forma ética e conforme as leis aplicáveis, não só nos EUA como em outros países.

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Apaixonado. Pessoal. Serviço.

Apaixonado. Pessoal. Serviço. Apaixonado. Pessoal. Serviço. sobre nós Privileged (Privilegiado) é um serviço de gestão global padrão luxo que oferece uma linha de serviços padronizados, 24 horas por dia, 365 dias por ano, ou seja,

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

Capítulo 9 Emprego. 9.1 Introdução

Capítulo 9 Emprego. 9.1 Introdução Capítulo 9 Emprego 9.1 Introdução Hoje em dia, as redes sociais são as grandes responsáveis pelas contratações de emprego. Muitos dos responsáveis por recrutamento e recursos humanos das empresas avaliam

Leia mais

RELAÇÕES COM INVESTIDORES

RELAÇÕES COM INVESTIDORES PAULO HENRIQUE PRAES, sócio-diretor e DORIS POMPEU, sócia-fundadora da GlobalRI 60 GLOBALRI PIONEIRISMO NAS RELAÇÕES COM INVESTIDORES Uma das precursoras nas Relações com Investidores no Brasil, numa época

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO Este texto não é uma recomendação de investimento. Para mais esclarecimentos, sugerimos a leitura de outros folhetos editados pela BOVESPA. Procure sua Corretora.

Leia mais

A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha

A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha A busca pela retenção do valor Por Vitor Hugo De Castro Cunha Diversos fatores influenciam na percepção de valor para o cliente ou mercado, dependendo do tipo de produto. Para alguns produtos a confiabilidade

Leia mais

Contribuição da TIA/TEC-LA para a ANATEL sobre o gerenciamento do espectro de rádio-frequência

Contribuição da TIA/TEC-LA para a ANATEL sobre o gerenciamento do espectro de rádio-frequência Contribuição da TIA/TEC-LA para a ANATEL sobre o gerenciamento do espectro de rádio-frequência Sendo uma organização que representa os interesses de fabricantes e fornecdores de produtos e sistemas para

Leia mais