Convenção sobre Diversidade Biológica Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança Principais Resultados COP 8 E MOP 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Convenção sobre Diversidade Biológica Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança Principais Resultados COP 8 E MOP 3"

Transcrição

1 Convenção sobre Diversidade Biológica Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança Principais Resultados COP 8 E MOP 3 Curitiba - Março 2006

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

Revista Gestão Pública em Curitiba MOMENTOS II ENCONTRO INTERNACIONAL DE CURITIBA EM PLANEJAMENTO URBANO 40 Volume II - Edição Especial - Março/2012 II Encontro Internacional de Curitiba em Planejamento

Leia mais

Revista Gestão Pública em Curitiba MOMENTOS I ENCONTRO INTERNACIONAL DE CURITIBA EM GESTÃO PÚBLICA Pública Gestão Curitiba 2011 em I Encontro Internacional de Curitiba Gestão Pública para Resultados 44

Leia mais

CONFERÊNCIAS NACIONAIS REALIZADAS (1941-2009)

CONFERÊNCIAS NACIONAIS REALIZADAS (1941-2009) Secretaria-Geral da Presidência da República Secretaria Nacional de Articulação Social 1 CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE 1.1 1ª Conferência Nacional de Juventude 2 2.1 CONFERÊNCIA DE GAYS, LÉSBICAS,BISSEXUAIS,

Leia mais

CONFERÊNCIAS NACIONAIS REALIZADAS (1941-2009)

CONFERÊNCIAS NACIONAIS REALIZADAS (1941-2009) 1 CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE 1.1 1ª Conferência Nacional de Juventude Secretaria-Geral da Presidência da República Brasília-DF 27 a 30/04/2008 SIM SIM SIM 2 CONFERÊNCIA DE GAYS, LÉSBICAS,BISSEXUAIS,

Leia mais

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações Página 144 VIII/11. Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações A Conferência das Partes, Informando-se sobre o relatório do Secretário Executivo sobre as atividades do

Leia mais

Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012

Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012 Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012 Rio+20: como chegamos até aqui Estocolmo 1972 Realizada há quarenta

Leia mais

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA

INSTRUÇÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO VESTIBULAR DE INVERNO 2012 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 3 a etapa: Química, Matemática e Física Química 16 a 30 Matemática 31 a 45 Física 3 a etapa: QUÍMICA, MATEMÁTICA E FÍSICA 31 23 03 30 15 31 11 22 27 29 06 15 21 31 10 23 05 27 31 06 13 06 21 31 15 03 26

Leia mais

Parcerias para um Mundo Melhor. Vânia Vieira Cunha Rudge Sustentabilidade

Parcerias para um Mundo Melhor. Vânia Vieira Cunha Rudge Sustentabilidade Parcerias para um Mundo Melhor Vânia Vieira Cunha Rudge Sustentabilidade UNIDADES PRODUTIVAS PROCESSO DE PRODUÇÃO Extrativismo Laboratório Rastreabilidade Fábrica Produtos Distribuição Cultivo Óleos Essenciais

Leia mais

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 4º DISTRITO NAVAL CAPITANIA DOS PORTOS DA AMAZÔNIA ORIENTAL DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 4º DISTRITO NAVAL CAPITANIA DOS PORTOS DA AMAZÔNIA ORIENTAL DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO / CURSO CFAQ II F (Enfermeiro) (MAM), Marinheiro Fluvial Auxiliar de Convés (MAF), Marinheiro Fluvial Auxiliar de Máquinas (MMA), Pescador Profissional (POP) e Motorista de Pesca (MOP); enviar cópia da

Leia mais

ESTRUTURA DE METAS E INDICADORES DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA. Braulio Dias, coordenador de Conservação da Biodiversidade, MMA/SBF

ESTRUTURA DE METAS E INDICADORES DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA. Braulio Dias, coordenador de Conservação da Biodiversidade, MMA/SBF ESTRUTURA DE METAS E INDICADORES DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA Braulio Dias, coordenador de Conservação da Biodiversidade, MMA/SBF O único tema da pauta da CONABIO desde 2003 que não foi concluído

Leia mais

L 68/28 Jornal Oficial da União Europeia 13.3.2009

L 68/28 Jornal Oficial da União Europeia 13.3.2009 L 68/28 Jornal Oficial da União Europeia 13.3.2009 DECISÃO DA COMISSÃO de 10 de Março de 2009 que autoriza a colocação no mercado de produtos que contenham ou sejam produzidos a partir de colza geneticamente

Leia mais

PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS

PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS Aos 25 dias do mês de março de 2007, reuniram-se em cerimônia solene durante o I Encontro de Animais Exóticos Invasores, as entidades a seguir para assinar

Leia mais

Legislação nacional e internacional

Legislação nacional e internacional Legislação nacional e internacional CDB Convenção sobre Diversidade Biológica A CDB foi estabelecida durante a ECO -92, no Rio de Janeiro, em junho de 1992. Esse tratado das Nações Unidas é um dos mais

Leia mais

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo

COPA 2014. 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 28º Reunião do Conselho Nacional de Turismo COPA 2014 CIDADES-SEDE Fortaleza Manaus Natal Recife Cuiabá Salvador Brasília Belo Horizonte Curitiba São Paulo Rio de Janeiro Porto Alegre PLANEJAMENTO

Leia mais

ANÁLISE DE RISCO - sistematização de informações disponíveis visando identificar o perigo potencial e avaliar a possibilidade de exposição.

ANÁLISE DE RISCO - sistematização de informações disponíveis visando identificar o perigo potencial e avaliar a possibilidade de exposição. ANÁLISE E IMPACTOS DO PROTOCOLO DE CARTAGENA PARA O BRASIL 41 Deise M. F. Capalbo* A análise de risco é um processo comparativo que deve ser conduzido, caso a caso, com embasamento cientifico e por processo

Leia mais

Brasil, de que lado você samba? O embate entre o lucro privado e o direito dos povos sobre os bens comuns na COP 11 e MOP 6 da CDB

Brasil, de que lado você samba? O embate entre o lucro privado e o direito dos povos sobre os bens comuns na COP 11 e MOP 6 da CDB Brasil, de que lado você samba? O embate entre o lucro privado e o direito dos povos sobre os bens comuns na COP 11 e MOP 6 da CDB Este material é um subsídio inicial para fomentar os debates da sociedade

Leia mais

Code-P0 AEROPORTOS PAC 2

Code-P0 AEROPORTOS PAC 2 Code-P0 AEROPORTOS PAC Atualizado em 05/03/0 0 Code-P ÍNDICE MAPA AEROPORTOS PAC 3 GUARULHOS 4 Projeto Básico do TPS 3 Terraplenagem para construção do TPS 3 Ampliação e Revitalização do Sistema de Pistas

Leia mais

MATERIAL ESCOLAR - ENSINO MÉDIO 1º ANO CONVENCIONAL

MATERIAL ESCOLAR - ENSINO MÉDIO 1º ANO CONVENCIONAL 1º ANO CONVENCIONAL Português Matemática I Filosofia Produção de Texto Matemática II Sociologia Redação Química II Literatura Geografia Biologia I Inglês História Biologia II Química I Física 1º ANO FEDERAL

Leia mais

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 19, DE 2012

BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 19, DE 2012 BOLETIM DO LEGISLATIVO Nº 19, DE 2012 Biodiversidade Conservação e Uso Sustentável Carmen Rachel Scavazzini Marcondes Faria O principal instrumento jurídico internacional para a conservação e o uso sustentável

Leia mais

Eucalipto Geneticamente Modificado Aspectos Regulatórios. Apresentação para:

Eucalipto Geneticamente Modificado Aspectos Regulatórios. Apresentação para: Eucalipto Geneticamente Modificado Aspectos Regulatórios Apresentação para: Março 2014 Agenda Ambiente regulatório Eucalipto GM FuturaGene Avaliação ambiental e de segurança Resumo 2 Estrutura legal no

Leia mais

Pertinência da Ciência Precaucionária na identificação dos riscos associados aos produtos das novas tecnologias. Rubens Onofre Nodari 1

Pertinência da Ciência Precaucionária na identificação dos riscos associados aos produtos das novas tecnologias. Rubens Onofre Nodari 1 Pertinência da Ciência Precaucionária na identificação dos riscos associados aos produtos das novas tecnologias Rubens Onofre Nodari 1 O princípio da precaução foi formulado pelos gregos e significa ter

Leia mais

PORTARIA Nº 493 DE 27/02/2002

PORTARIA Nº 493 DE 27/02/2002 PORTARIA Nº 493 DE 27/02/2002 A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, no uso de suas atribuições, e considerando a Lei nº 9.279 de 14/05/96, que regula os direitos e obrigações relativos

Leia mais

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política

UniCuritiba Diagrama das Áreas de Concentração Monografia. Ciência Política Ciência Política Prof. MSc. Marlus Vinícius Forigo Política e Ideologia na Contemporaneidade. Política e Ideologia. Regimes autoritários. Cultura e Poder. Poder, ideologia e meios de comunicação. Aspectos

Leia mais

Prezado Investidor, Leila Macedo, Ph.D. Presidente da ANBio - Associação Nacional de Biossegurança

Prezado Investidor, Leila Macedo, Ph.D. Presidente da ANBio - Associação Nacional de Biossegurança Prezado Investidor, A Associação Nacional de Biossegurança- ANBio é a principal entidade voltada para ações de controle de riscos advindos de novos processos tecnológicos e de procedimentos que manejam

Leia mais

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima

Gestão Ambiental. Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Disciplina Ciências do Ambiente Profa Elizete A Checon de Freitas Lima Gestão Ambiental Ato de administrar o ambiente natural ou antrópico (PHILIPPI Jr e BRUNA, 2004). Gestão Ambiental

Leia mais

REVISTA ÂMBITO JURÍDICO O protocolo de cartagena e o Brasil: os reflexos econ?os e a lei de biosseguran?

REVISTA ÂMBITO JURÍDICO O protocolo de cartagena e o Brasil: os reflexos econ?os e a lei de biosseguran? REVISTA ÂMBITO JURÍDICO O protocolo de cartagena e o Brasil: os reflexos econ?os e a lei de biosseguran? Sumário: 1. Introdução; 2. Protocolo de Cartagena; 2.1 Origem; 2.2 Objetivo geral do Protocolo;

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.9.2009 COM(2009) 444 final Proposta de DECISÃO DO CONSELHO que autoriza a colocação no mercado de produtos que contenham, sejam constituídos por,

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS AOS PESQUISADORES

ORIENTAÇÕES GERAIS AOS PESQUISADORES ORIENTAÇÕES GERAIS AOS PESQUISADORES 1 Pesquisador responsável é a pessoa responsável pela coordenação e realização da pesquisa e pela integridade e bem-estar dos sujeitos da pesquisa (Res.196/96 II.4).

Leia mais

PROCESSO Nº 583/14 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014

PROCESSO Nº 583/14 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014 PROTOCOLO Nº 13.041.446-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 817/14 APROVADO EM 05/11/2014 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO COMPANHIA DA CRIANÇA EDUCAÇÃO

Leia mais

Biotecnologia agrícola: impactos da segregação de grãos na competitividade brasileira

Biotecnologia agrícola: impactos da segregação de grãos na competitividade brasileira Biotecnologia agrícola: impactos da segregação de grãos na competitividade brasileira Por José Maria da Silveira e Andréa de Oliveira Ao longo das últimas décadas, a modernização das técnicas de manipulação

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Proposta de Bruxelas, 1.2.2011 COM(2011) 28 final 2011/0010 (NLE) DECISÃO DO CONSELHO que autoriza a colocação no mercado de produtos que contenham, sejam constituídos por, ou

Leia mais

Geografia/ Informática Artes

Geografia/ Informática Artes C A L E N D Á R I O D E R E C U P E R A Ç Ã O P A R A L E L A F U N D A M E N T A L 4 º B I M E S T R E / 2 0 1 4 03/12 (quarta-feira) 601 701 801 901 L.Portuguesa/ Redação L.Portuguesa/ Redação L.Portuguesa/

Leia mais

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011 CodeP0 AEROPORTOS COPA 2014 Atualizado em 27/09/2011 0 CodeP1 ÍNDICE 2 GUARULHOS 4 Construção do TPS 3 (1ª Fase) Desapropriação, Ampliação e Revitalização do Sistema de Pista e Pátio Ampliação e Revitalização

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO EUROPEIA Proposta de Bruxelas, 7.2.2011 COM(2011) 40 final 2011/0019 (NLE) DECISÃO DO CONSELHO que autoriza a colocação no mercado de produtos que contenham, sejam constituídos por, ou

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES E RECUPERAÇÕES 2º BIMESTRE/2011 FUNDAMENTAL II

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES E RECUPERAÇÕES 2º BIMESTRE/2011 FUNDAMENTAL II 6º ANO A 17/05 Avaliação de Língua Portuguesa 19/05 Avaliação de Geografia 20/05 Avaliação de História 23/05 Avaliação de Inglês (Interpretação de texto e Gramática) 24/05 Avaliação de Matemática 25/05

Leia mais

1 Cientista Político (Universidade Nacional da Colômbia); Licenciado em Línguas Modernas (UDFJC); Mestre em

1 Cientista Político (Universidade Nacional da Colômbia); Licenciado em Línguas Modernas (UDFJC); Mestre em UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas Bacharelado em Relações Internacionais Disciplina: Regimes de negociação ambiental internacional e a estratégia

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL Nº 108/2015

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL Nº 108/2015 O DIRETOR DA CRE - COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso X do art. 9º do Regimento da CRE, aprovado pela Resolução SEFA n. 88, de 15 de agosto de 2005, considerando

Leia mais

ENS. FUNDAMENTAL II - I UNIDADE 6º s ANOS - MANHÃ

ENS. FUNDAMENTAL II - I UNIDADE 6º s ANOS - MANHÃ 6º s ANOS - MANHÃ 03/03 06/03 12/03 17/03 20/03 24/03 26/03 Laboratório Empreendedorismo 5 5 5 5 5 As avaliações parciais das seguintes disciplinas: Empreendedorismo, e serão trabalhos realizados em sala

Leia mais

Preparação para Pandemia de Influenza (PIP): repartição de vírus da influenza e acesso a vacinas e outros benefícios.

Preparação para Pandemia de Influenza (PIP): repartição de vírus da influenza e acesso a vacinas e outros benefícios. Preparação para Pandemia de Influenza (PIP): repartição de vírus da influenza e acesso a vacinas e outros benefícios. Juliana V. Borges Vallini Assessora Internacional Secretaria de Vigilância em Saúde

Leia mais

PROTOCOLO DE CARTAGENA SOBRE BIOSSEGURANÇA DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA

PROTOCOLO DE CARTAGENA SOBRE BIOSSEGURANÇA DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA PROTOCOLO DE CARTAGENA SOBRE BIOSSEGURANÇA DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA As Partes do presente Protocolo, Sendo Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica, doravante denominada "a Convenção",

Leia mais

COLÉGIO DE APLICAÇÃO DR. PA ULO GISSONI. Turmas 601 701 801 901 História L.Portuguesa/ Redação Matemática/ Ética Artes

COLÉGIO DE APLICAÇÃO DR. PA ULO GISSONI. Turmas 601 701 801 901 História L.Portuguesa/ Redação Matemática/ Ética Artes COLÉGIO DE APLICAÇÃO DR. PA ULO GISSONI C A L E N D Á R I O D E 2 ª C H A M A D A D E P R O V A S F U N D A M E N T A L 2 º B I M E S T R E / 2 0 1 4 601 701 801 901 Física / Inglês /Química Observações:

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia

Jornal Oficial da União Europeia 16.1.2004 L 10/5 REGULAMENTO (CE) N. o 65/2004 DA COMISSÃO de 14 de Janeiro de 2004 que estabelece um sistema para criação e atribuição de identificadores únicos aos organismos geneticamente modificados

Leia mais

AUTORIZAÇÕES AMBIENTAIS DE ORIGEM DE MATERIAL LENHOSO

AUTORIZAÇÕES AMBIENTAIS DE ORIGEM DE MATERIAL LENHOSO AUTORIZAÇÕES AMBIENTAIS DE ORIGEM DE MATERIAL LENHOSO A CORTE DE ARVORES ISOLADAS COM OU SEM RESERVA LEGAL (TCC) AVERBADA NA MATRÍCULA ACIMA DE 1000 HA -> Projeto Técnico Sem vistoria -> Prazo de liberação:

Leia mais

provedores de identidade

provedores de identidade Política de uso da Comunidade Acadêmica Federada (CAFe): provedores de identidade DAGSer Diretoria Adjunta de Gestão de Serviços Julho de 2011 Sumário 1. Apresentação...3 2. Definições...3 3. Público alvo...4

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Ministério da Educação Instrução Normativa 04 /13 OGRAD Estabelece os procedimentos a serem adotados quando do afastamento de alunos para a realização de estudos no exterior. O Pró-Reitor de Graduação

Leia mais

PARECER JURÍDICO INTERESSADO: PROGRAMA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE SÃO LUIS DO PARAITINGA UNESP.

PARECER JURÍDICO INTERESSADO: PROGRAMA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE SÃO LUIS DO PARAITINGA UNESP. PARECER JURÍDICO ASSUNTO: Construção de habitação popular em Zonas Especiais de Interesse Social e área de preservação permanente: Compatibilização entre o Art. 4, IV, f, da Lei n 10.257/2001(Estatuto

Leia mais

12 meses para a COP 10 da Convenção sobre Biodiversidade e um mês para a COP 15: Podemos ter esperanças na política ambiental internacional?

12 meses para a COP 10 da Convenção sobre Biodiversidade e um mês para a COP 15: Podemos ter esperanças na política ambiental internacional? Novembro/2009 12 meses para a COP 10 da Convenção sobre Biodiversidade e um mês para a COP 15: Podemos ter esperanças na política ambiental internacional? A 10ª Conferência de Partes da Convenção sobre

Leia mais

Índice Área Disciplina Gabarito 39 Ciências Humanas Geografia B 40 Ciências Humanas Geografia A 41 Ciências Humanas Geografia E 42 Ciências Humanas

Índice Área Disciplina Gabarito 39 Ciências Humanas Geografia B 40 Ciências Humanas Geografia A 41 Ciências Humanas Geografia E 42 Ciências Humanas REVISÃO ENEM TOP 20 Índice Área Disciplina Gabarito 1 Ciências Humanas Filosofia D 2 Ciências Humanas Filosofia A 3 Ciências Humanas Filosofia E 4 Ciências Humanas Filosofia E 5 Ciências Humanas Filosofia

Leia mais

EDUCANDÁRIO SANTA RITA DE CÁSSIA

EDUCANDÁRIO SANTA RITA DE CÁSSIA Comunicado 06/2012 Calendário de Provas Bimestrais 6º Ano A 14/03 28/03 - Ciência 03/04 - Geografia e Espanhol 29/03 - Matemática 04/04 - Português 30/03 - História e Informática 05/04 - Inglês 02/04 -

Leia mais

conceitos e componentes Deise M F Capalbo

conceitos e componentes Deise M F Capalbo Biossegurança e Análise de Risco: conceitos e componentes Deise M F Capalbo SEMINÁRIO Comunicação de Risco CURSO TALLER LACbiosafety na biossegurança de OGM Armonización de técnicas para recolección y

Leia mais

Resumo do artigo: O Protocolo de Quito e o reflorestamento da Mata Atlântica: possibilidades para a bacia do Rio São João.

Resumo do artigo: O Protocolo de Quito e o reflorestamento da Mata Atlântica: possibilidades para a bacia do Rio São João. Resumo do artigo: O Protocolo de Quito e o reflorestamento da Mata Atlântica: possibilidades para a bacia do Rio São João. Seção 2: Políticas públicas e instrumentos econômicos para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

FORMULÁRIO A CARTA ROGATÓRIA 1 2 ÓRGÃO JURISDICIONAL REQUERENTE AUTOR: Nome: RÉU: Endereço: PROCESSO N O : AUTORIDADE CENTRAL DO ESTADO REQUERIDO

FORMULÁRIO A CARTA ROGATÓRIA 1 2 ÓRGÃO JURISDICIONAL REQUERENTE AUTOR: Nome: RÉU: Endereço: PROCESSO N O : AUTORIDADE CENTRAL DO ESTADO REQUERIDO PEDIDO DE EXECUÇÃO NO EXTRANGEIRO DE DOCUMENTOS JUDICIAIS OU EXTRAJUDICIAIS EM CONFORMIDADE COM O PROTOCOLO ADICIONAL À CONVENÇÃO INTERAMERICANA SOBRE CARTAS ROGATÓRIAS 1 ÓRGÃO JURISDICIONAL REQUERENTE

Leia mais

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL Braulio Dias DCBio/MMA 1. Realização de estudos estratégicos; 2. Definição de áreas e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade brasileira; 3.

Leia mais

Aula 1 Introdução à biologia e morfo-anatomia vegetal

Aula 1 Introdução à biologia e morfo-anatomia vegetal Aula 1 Introdução à biologia e morfo-anatomia vegetal PLANO DE AULA Aula 1 1ª Série do EM Professor: Antonio Rogério Bernardo OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIA AVALIAÇÃO - Introdução ao estudo da vida; -

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA SOLICITAÇÃO DE EVENTO DE CORRIDA DE RUA NA CIDADE DE CURITIBA

DIRETRIZES BÁSICAS PARA SOLICITAÇÃO DE EVENTO DE CORRIDA DE RUA NA CIDADE DE CURITIBA DIRETRIZES BÁSICAS PARA SOLICITAÇÃO DE EVENTO DE CORRIDA DE RUA NA CIDADE DE CURITIBA 1. Para a realização de evento esportivo da modalidade de corrida de rua na cidade de Curitiba, para o ano de 2013,

Leia mais

A Convenção sobre a Diversidade Biológica e os desafios e avanços para o Setor Empresarial

A Convenção sobre a Diversidade Biológica e os desafios e avanços para o Setor Empresarial A Convenção sobre a Diversidade Biológica e os desafios e avanços para o Setor Empresarial Workshop Internacional de Negócios e Biodiversidade Rio de Janeiro, 5 de dezembro de 2013 Convenções sobre Diversidade

Leia mais

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS.

EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. EDITAL Nº 03/2007 CHAMAMENTO PARA CREDENCIAMENTO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS. O MUNICÍPIO DE PALMAS, no Estado do Tocantins, através da Secretaria Municipal de Saúde, pela COMISSÃO ESPECIAL DE

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA-INTA DIVISÃO DE PESQUISA EM CIÊNCIA BIOMÉDICA LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO REGIMENTO INTERNO SOBRAL-CE JANEIRO - 2012 CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Laboratório de

Leia mais

Volume II - Número II - Mai./Ago. - 2011

Volume II - Número II - Mai./Ago. - 2011 e v i s t a Gestão Pública em uritiba Volume II - Número II - Mai./Ago. - 2011 Instituto Municipal de Administração

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO GENÉTICO

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO GENÉTICO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO GENÉTICO RESOLUÇÃO N o 25, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2005 Estabelece procedimentos para a remessa de amostra de componente do patrimônio genético

Leia mais

Plano de Investimentos para os Eventos Internacionais Esportivos no Brasil

Plano de Investimentos para os Eventos Internacionais Esportivos no Brasil 40ª RAPv Reunião Anual de Pavimentação Plano de Investimentos para os Eventos Internacionais Esportivos no Brasil INFRAERO Superintendência de Obras Ricardo Ferreira ricardof@infraero.gov.br 26 Outubro

Leia mais

HISTÓRICO DA BIOSSEGURANÇA NO BRASIL. Dra. Luciana Di Ciero. e-mail: ldiciero@esalq.usp.br www.anbio.org.br

HISTÓRICO DA BIOSSEGURANÇA NO BRASIL. Dra. Luciana Di Ciero. e-mail: ldiciero@esalq.usp.br www.anbio.org.br HISTÓRICO DA BIOSSEGURANÇA NO BRASIL Simpósio sobre biossegurança de Organismos Geneticamente Modificados Dra. Luciana Di Ciero Diretora Científica da ANBIO e-mail: ldiciero@esalq.usp.br www.anbio.org.br

Leia mais

Primeiro ano. faz Curitiba avançar. da nova administração. abre à população. e de criatividade. a milhares de famílias BALANÇO 1º ANO

Primeiro ano. faz Curitiba avançar. da nova administração. abre à população. e de criatividade. a milhares de famílias BALANÇO 1º ANO BALANÇO 1º ANO Curitiba, janeiro de 2006 ano 2 EDIÇÃO ESPECIAL www.curitiba.pr.gov.br Trânsito Eixo Metropolitano transforma a BR em avenida e liga o Atuba ao Pinheirinho Páginas 8 e 9 Educação Comunidade

Leia mais

DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005

DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005 DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE LICENÇA AMBIENTAL DE ESTAÇÃO RÁDIO-BASE (ERB) Portaria SMMA nº 002/2012 e Lei Mun. 11.535/2005 ***TODOS OS DOCUMENTOS E PROJETOS ENTREGUES FICARÃO RETIDOS. *** TODOS OS PROJETOS

Leia mais

Anderson Junior Freitas

Anderson Junior Freitas Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal de Viçosa Viçosa (MG) - CEP 36570-000 CNPJ: 07.245.367/0001-14 Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular Universidade Federal

Leia mais

PROCESSO N.º 1026/11 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12

PROCESSO N.º 1026/11 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12 PROTOCOLO N.º 10.698.438-7 PARECER CEE/CEB N.º 530/12 APROVADO EM 03/07/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL PORTO SEGURO - ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO MUNICÍPIO: PARANAGUÁ ASSUNTO:

Leia mais

ANIVERSÁRIO CZC VISITA AO MORRO DA CONCEIÇÃO (SAÍDA ÀS 07:00H EM FRENTE AO COLÉGIO) CONDUÇÃO GRATUITA

ANIVERSÁRIO CZC VISITA AO MORRO DA CONCEIÇÃO (SAÍDA ÀS 07:00H EM FRENTE AO COLÉGIO) CONDUÇÃO GRATUITA HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES GLOBAIS 6º ANO TARDE / 2014 19/11 ÉTICA / GEOGRAFIA 4ª FEIRA 20/11 REDAÇÃO / MATEMÁTICA 5ª FEIRA 21/11 HISTÓRIA / INGLÊS 6ª FEIRA 24/11 DESENHO / CIÊNCIAS 2ª FEIRA 25/11 PORTUGUÊS

Leia mais

PROTOCOLO DE HORÁRIO DE PROVAS 3 BIM-2012

PROTOCOLO DE HORÁRIO DE PROVAS 3 BIM-2012 Colégio Preve Jaú Calendário de Provas Oficiais do Ensino Fundamental II 3 BIMESTRE 2012 DATAS 7 ano 8 ano 9 ano 20//09 10h40 10h40 10h40 Provas 21/09 Ciências Inglês Inglês 2ª chamada 24/09 8h40 8h40

Leia mais

SUBSÍDIO PARA REUNIÃO NACIONAL PARA O POSICIONAMENTO DA SOCIEDADE CIVIL NA COP-MOP NAGOYA 2010.

SUBSÍDIO PARA REUNIÃO NACIONAL PARA O POSICIONAMENTO DA SOCIEDADE CIVIL NA COP-MOP NAGOYA 2010. PRINCIPAIS TEMAS DISCUTIDOS NO ÂMBITO DA CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA (CDB) E DO PROTOCOLO DE CARTAGENA SOBRE BIOSSEGURANÇA E BIOTENCNOLOGIA PARA A 10 A CONVENÇÃO DAS PARTES E O 5 O ENCONTRO DE

Leia mais

Biodiversidade e sustentabilidade. Combate à desertificação. Temas que serão debatidos na COP-10, em Nagoya (Japão)

Biodiversidade e sustentabilidade. Combate à desertificação. Temas que serão debatidos na COP-10, em Nagoya (Japão) EVENTO XXVIII Congresso Brasileiro de Zoologia: Biodiversidade e Sustentabilidade DATA E LOCAL 7 a 11 fevereiro Belém (PA) TEMAS Biodiversidade e sustentabilidade ORGANIZAÇÃO Sociedade Brasileira de Zoologia

Leia mais

CONSULTEC: CONSULTORIA EM PROJETOS EDUCACIONAIS E CONCURSOS LTDA

CONSULTEC: CONSULTORIA EM PROJETOS EDUCACIONAIS E CONCURSOS LTDA CARGO: PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA LÍNGUA PORTUGUESA/LITERATURA BRASILEIRA 1) 02 21) 04 2) 02 22) 03 3) 01 23) 05 4) 04 24) 01 5) 01 25) 01 6) 04 26) 03 7) 05 27) 05 8) 03 28) 04 9) 04 29) 01 10) 01 30)

Leia mais

Prezado Aluno. Cordialmente, Concessão de Créditos, Bolsas e Financiamentos - PUCPR

Prezado Aluno. Cordialmente, Concessão de Créditos, Bolsas e Financiamentos - PUCPR Prezado Aluno A abertura de demanda é um processo de protocolo e acompanhamento da solicitação de seu financiamento diretamente com o agente operador do FIES, o FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1

CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1 CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1 O CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX-, torna público, para conhecimento dos interessados

Leia mais

Montes Claros/MG, / / 2015. Assinatura (por extenso) do Atleta

Montes Claros/MG, / / 2015. Assinatura (por extenso) do Atleta FICHA DE INSCRIÇÃO DE ATLETA NOME DO ATLETA: Assinatura (por extenso) do Atleta Autorizo meu filho menor a se inscrever e participar da Iª COPA DE FUTEBOL DE CAMPO/MIRIM DESPORTISTA JOSÉ MARIA MELO VERSÃO

Leia mais

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009 Aeroportos Copa do Mundo 2014 14 Dezembro 2009 Belo Horizonte e Confins - MG 1. Aeroporto Internacional Tancredo Neves Confins 2. Aeroporto de Belo Horizonte/ Pampulha Carlos Drummond de Andrade Brasília

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Horário 2015 6º Ano A 07h15 REDAÇÃO INGLÊS CIÊNCIAS 08h05 ARTE INGLÊS CIÊNCIAS 08h55 10h05 10h55 CIÊNCIAS 11h45 INFORMÁTICA CIÊNCIAS Horário 2015 6º Ano B 07h15 INGLÊS ARTE CIÊNCIAS CIÊNCIAS 08h05 INGLÊS

Leia mais

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Contexto Convenção sobre Diversidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2014 - Voluntário

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2014 - Voluntário TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2014 - Voluntário A Caritas Arquidiocesana de São Paulo (CASP), entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda

Leia mais

Especialização Multidisciplinar em Hemoterapia e Hematologia - NOVO

Especialização Multidisciplinar em Hemoterapia e Hematologia - NOVO Especialização Multidisciplinar em Hemoterapia e Hematologia - NOVO Apresentação Previsão de Início - Agosto Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep A Pós-Graduação multidisciplinar em Hemoterapia

Leia mais

PROCESSO Nº 0026/13 PROTOCOLO Nº 11.434.437-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 479/13 APROVADO EM 10/10/13

PROCESSO Nº 0026/13 PROTOCOLO Nº 11.434.437-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 479/13 APROVADO EM 10/10/13 PROTOCOLO Nº 11.434.437-0 PARECER CEE/CEMEP Nº 479/13 APROVADO EM 10/10/13 CÂMARA DO ENSINO MÉDIO E DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO INTERESSADO: COLÉGIO EDUCAÇÃO DINÂMICA EDUCAÇÃO INFANTIL,

Leia mais

EDITAL 05/2012 - Resultado do Processo de Seleção PIBITI 2012-2013

EDITAL 05/2012 - Resultado do Processo de Seleção PIBITI 2012-2013 EDITAL 05/2012 - Resultado do Processo de Seleção PIBITI 2012-2013 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação divulga a comunidade científica da PUCPR o resultado do processo de seleção do PIBITI para

Leia mais

13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. Mudanças. Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável

13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. Mudanças. Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP Mudanças Geopolítica Energética: Energia no Contexto da Economia Sustentável Rodrigo C. A. Lima Gerente-geral do ICONE www.iconebrasil.org.br São Paulo 6 de

Leia mais

Cargo de Nível Intermediário - Classe C

Cargo de Nível Intermediário - Classe C Cargo de Nível Intermediário - Classe C Cargo: Auxiliar Administrativo E A D D D C A A D C D B C D E E E B A C D C E A D B C E D A B D B A C B D E E D B D C B D A C D E B C A A A C A E E C C 1 Cargo: Assistente

Leia mais

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015.

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA DO TRABALHO 2014/2015. Cláusula primeira REAJUSTE SALARIAL As empresas concederão a todos os empregados integrantes da categoria profissional representada, que perceberem salário

Leia mais

SOBRE OS AUTORES: Um Campeão Visto de Perto Uma Análise do Modelo de Desenvolvimento Brasileiro

SOBRE OS AUTORES: Um Campeão Visto de Perto Uma Análise do Modelo de Desenvolvimento Brasileiro SOBRE OS AUTORES: Alberto Acosta, economista equatoriano graduado pela Universidade de Colônia, Alemanha. É professor da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO-Equador) e professor visitante

Leia mais

Parcerias para um Mundo Melhor

Parcerias para um Mundo Melhor 10 ANOS DO PROGRAMA Parcerias para um Mundo Melhor Vânia V. C. Rudge Botânica & Sustentabilidade PRODUTOS Óleos Essenciais Extratos Vegetais Líquidos, Secos, Moles, Alcoólicos, Concentrados Polpas Desidratadas

Leia mais

PROTOCOLO DE 1967 RELATIVO AO ESTATUTO DOS REFUGIADOS 1

PROTOCOLO DE 1967 RELATIVO AO ESTATUTO DOS REFUGIADOS 1 PROTOCOLO DE 1967 RELATIVO AO ESTATUTO DOS REFUGIADOS 1 Os Estados Partes no presente Protocolo, Considerando que a Convenção relativa ao Estatuto dos Refugiados assinada em Genebra, em 28 de julho de

Leia mais

Decreto nº 77.374, de 01.04.76

Decreto nº 77.374, de 01.04.76 Decreto nº 77.374, de 01.04.76 Promulga a Convenção sobre a Proibição do Desenvolvimento, Produção e Estocagem de Armas Bacteriológicas (Biológicas) e à Base de toxinas e sua Destruição. O PRESIDENTE DA

Leia mais

Curso: Pós-Graduação em Segurança e Higiene do Trabalho

Curso: Pós-Graduação em Segurança e Higiene do Trabalho Curso: Pós-Graduação em Segurança e Higiene do Trabalho Semana 1 2 3 4 5 27/01 28/01 29/01 30/01 04/02 05/02 06/02 11/02 12/02 13/02 18/02 19/02 20/02 25/02 Sessão de Abertura Prof. Doutor João Calado

Leia mais

Capítulo 21 Meio Ambiente Global. Geografia - 1ª Série. O Tratado de Kyoto

Capítulo 21 Meio Ambiente Global. Geografia - 1ª Série. O Tratado de Kyoto Capítulo 21 Meio Ambiente Global Geografia - 1ª Série O Tratado de Kyoto Acordo na Cidade de Kyoto - Japão (Dezembro 1997): Redução global de emissões de 6 Gases do Efeito Estufa em 5,2% no período de

Leia mais

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 70/2014 PROGEPE IFPR PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Por delegação de competência do Magnífico Reitor do Instituto Federal do Paraná - IFPR, conforme Portaria nº 87 de 03/02/2014, torno público

Leia mais

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS Manaus Ampliação TPS Rio Branco Reforma e Ampliação TPS e Recuperação de Pista e Pátio Macapá Novo TPS 1ª fase Macapá Ampliação Pátio São Luís Reforma e

Leia mais

Análise da Prova - Perito Criminal Federal (Biomédico/Biólogo)

Análise da Prova - Perito Criminal Federal (Biomédico/Biólogo) Questão Tema(s) predominante(s) Itens do Edital 51 Diferenças entre as metodologias de RFLP e PCR 5.4.2 Regiões repetitivas e polimorfismos. 6.2 Técnica de PCR. 6.3 Técnicas de identificação usando o DNA.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. Documentaçã. ção da Qualidade. Rosiane Nickel DVGQB LACEN/PR

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE. Documentaçã. ção da Qualidade. Rosiane Nickel DVGQB LACEN/PR SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NOS LABORATÓRIOS RIOS CLÍNICOS: Documentaçã ção da Qualidade Rosiane Nickel DVGQB LACEN/PR QUALIDADE QUALIDADE Grau no qual um conjunto de características inerentes satisfaz

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91.

Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ. PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91. Ministério do Meio Ambiente Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro - JBRJ PROBIO II Acordo de Doação Nº TF 91.515 TERMO DE REFERÊNCIA N º 037/2010 TERMO DE REFERÊNCIA PARA EXECUÇÃO DOS

Leia mais

Formação Acadêmica necessária por componente

Formação Acadêmica necessária por componente 1.Prática Trabalhista e Previdenciária Contabilidade (EII) Direito 2.Contabilidade Governamental Contabilidade (EII) 3.Química Analítica Ciências com Habilitação em Química Ciências com habilitação em

Leia mais

DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS

DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS DE QUIOTO A CANCÚN A UE NA LIDERANÇA A DAS PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS Maria da Graça a Carvalho 5ª Universidade Europa Curia,, 28 Janeiro 2012 Conteúdo da Apresentação A Convenção para as Alterações Climáticas

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 017/2014 ENFERMEIRO DO TRABALHO

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 017/2014 ENFERMEIRO DO TRABALHO EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 017/2014 ENFERMEIRO DO TRABALHO De acordo com o disposto no Regulamento de Processo Seletivo, devidamente registrado no 1º OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS

Leia mais

Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica

Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica Seminário de Atualização para Jornalistas sobre a COP 9 da Convenção sobre a Diversidade Biológica Biodiversidade e Áreas Protegidas Anael Aymoré Jacob Coordenador do Bioma Amazônia - DIREP/ICMBIO Convenção

Leia mais