ARTIGO CIENTÍFICO DEFINIÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTIGO CIENTÍFICO DEFINIÇÃO"

Transcrição

1 ARTIGO CIENTÍFICO DEFINIÇÃO O artigo cientifico é um texto escrito para ser publicado num período especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela experimental, quase experimental ou documental (AZEVEDO, 2001, p.82) De acordo com a ABNT (NBR 6022, 2003, p.2), três definições são apresentadas para o artigo, são elas: Artigo cientifico: Parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento. Artigo de revisão: Parte de uma publicação que resuma, analisa e discute informações já publicadas. Artigo original: Parte de uma publicação que apresenta temas ou abordagens originais. Primeiro Passo Antes de iniciar a redação de um artigo cientifico, devemos considerar alguns aspectos importantes que irão auxiliar neste primeiro momento, o que escreveu, por que escreveu, para quem e como escrever. Para isto algumas qualidades que devem ser inerentes ao acadêmico e ao professor pesquisador, conforme segue: O interesse e a curiosidade durante todo o desenvolvimento da pesquisa; O prazer da produção cientifica, a ponto de dedicar-lhe tempo indefinido para visualizar, selecionar e entender os detalhes do objeto de estudo, sob seus diversos prismas; Capacidade de auto avaliação e aceitar a critica, bem como as outras contribuições que permitam e favoreçam a realização do trabalho cientifico; Estilo próprio e hábito de escrever, que permitam o reconhecimento do que escreveu pelos seus pares; Comportamento metódico de leituras regulares, não só formativa, como também informativa, contribuindo para a ampliação do seu saber nos diversos campos de atuação. Participação em eventos profissionais, com a função de apresentar o seu trabalho e dialogar com pesquisadores interessados no tema; Publicação que tenham uma função significativa na área acadêmica em que se insere; Divulgação de suas pesquisas por meio de relatórios, monografias, dissertações, teses e artigos científicos em revistas indexadas nacionais e internacionais; Atuação na atividade didática, enaltecendo a ação pedagógica do ensino por meio da pesquisa e, portanto, fazendo da sala de aula um laboratório, sustentado no ensino-pesquisa-extensao, como resultado do trabalho educativo; Com essas perspectivas, a produção cientifica assume uma função de grande importância na vida universitária, e o artigo cientifico, passa a ter a finalidade de instrumentos de trabalho, pautando nas atividades de pesquisa. 1

2 OBJETIVO Consiste em permitir a divulgação dos resultados dos trabalhos de pesquisa, para conhecimento público, não só no sentido do patenteamento da autoria, como também da manifestação de atitudes críticas, que venham contribuir para o aprofundamento e a compressão inovadora de estudo realizado sobre determinado tema. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS Um bom artigo caracteriza-se por sua qualidade, atualidade e cientificidade, considerando-se (SECAF, 2000; AZEVEDO, 2001): Clareza: No resumo, o leitor já deve ter uma noção clara do que trata o artigo, que deve primar pela objetividade do seu conteúdo; Concisão: O assunto abordado deve ser descrito, explicado e argumentado com poucas palavras, frases curtas e parágrafos breves; Criatividade: O texto deve ser escrito de forma criativa, tendo como principal meta atrair os leitores visados, e o autor pode utilizar inclusive figuras e títulos interrogativos, que chamem atenção. E, ainda, dizer coisas que já sabe, numa prova perspectiva; Correção: Logo após a redação, o texto deve passar por uma avaliação gramatical, com pontuação adequada, e ser regido conforme as regras da redação cientifica; Encadeamento: Tanto os parágrafos como as partes devem apresentar um encadeamento lógico e hierárquico das idéias, guardando inclusive uma simetria na sua estrutura dimensão; Consistência: O pesquisador deve optar por um tempo verbal e manter a coerência ao longo do texto. Contundência: A redação de ser direta ou objetiva em relação ao assunto, evitando a redundância ou o circunlóquio. As afirmações são importantes e são responsáveis pelo impacto do texto; Precisão: As informações apresentadas no texto devem verdadeiras e os conceitos, universalmente aceitos; Originalidade: O conteúdo abordado precisa ser tratado de forma original, sem o uso de frases feitas e lugares comuns. É conveniente evitar modismos lingüísticos e o emprego de palavras rebuscadas, que apareçam demonstrar erudição; Extensão: O tamanho do artigo vai depender do número de páginas estabelecido pela revista ou de folhas, pelo professor em sala de aula; Especificidade: É necessário que o texto especifique e apresente os objetivos pretendidos com o estudo, esclarecendo do que trata, desde do seu título; 2

3 Correcão Política: A redação deve observar o uso de termos politicamente corretos, evitando o emprego de expressões de conotação racista, etnocentrista e de cunho sexista; Fidelidade: O texto deve ser escrito dentro dos parâmetros éticos, com absoluto respeito ao objetivo pesquisado, às fontes estudadas e aos leitores; Para uma boa redação, alguns lembretes são necessários, dentre eles (AZEVEDO, 2001) Não apelar pela generalizações (ex.: sabe-se, grande parte); Não repetir palavras, especialmente verbos e substantivos (use sinônimos); Não empregar modismos lingüísticos (ex.: em nível de, no contexto, a ponto de); Não apresentar redundâncias (ex.: as pesquisas são a razão de ser do pesquisador); Não utilizar muitas citações diretas. De preferência às indiretas, interpretando as idéias dos autores pesquisados; Não empregar notas de rodapé desnecessárias que possam interferir no texto, sobrecarregando-o; Não usar gírias, abreviaturas, siglas, nomes comerciais e fórmulas químicas, exceto se extremamente necessário; TIPOS Aparecem dois tipos fundamentais: a) O artigo original utilizado para o relatório de experiência de pesquisa, estudo de caso etc.. Neste caso são abordados temas únicos, delimitados, em que se serve de um raciocínio rigoroso e metodológico - de acordo com as diretrizes lógicas da pesquisa científica - de forma interpretativa, argumentativa, dissertativa e apreciativa, aferem-se os respectivos resultados e avalia-se o avanço que da pesquisa em relação ao crescimento cientifico da área, o que exige ampla informação cultural e muita maturidade intelectual, inclusive por necessitar também de um referencial teórico abalizado de sustentação da idéia nova, original e inédita que comunica.(gonçalves, 2004) b) O artigo de revisão, que significa um estudo aprofundado sobre o determinado tema com o propósito de estabelecer um debate entre os autores pesquisados e deles com o autor do artigo, para a identificação das idéias, posições e posturas acadêmicas, bem como o estado da arte, marco teórico ou quadro teórico, principalmente por meio de publicações periódicas científicas e especializadas, objetivando identificar o grau de profundidade dos estudos desenvolvidos até o mesmo sobre o assunto (NBR 6022, 2003).. Em Lakatos e Marconi (2001, p.261), o artigo, de acordo com sua abordagem, pode ser: Argumento teórico: Apresenta argumentos favoráveis ou contrário a uma opinião a fim de comprová-la ou refutá-la; Classificatório: Classifica os aspectos de um determinado assunto e explica suas partes; Analítico ou de análise: Prioriza o estudo de cada elemento constitutivo do assunto e sua relação com o todo; O seu conteúdo abrange os mais variados assuntos, podendo: a) versar sobre um estudo pessoal, uma descoberta, ou dar um enfoque contrário ao já conhecido; b) oferecer soluções para questões controvertidas; 3

4 c) levar ao conhecimento do político intelectual ou especializado no assunto idéias novas, para sondagem de opiniões ou atualização de informes; d) abordar aspectos secundários, e levantados em algumas pesquisas, mas que não seriam utilizados na mesma[sic] (op.cit.,p.260) Nesse tipo de trabalho, há maior liberdade por parte do autor, no sentindo de defender determinada idéia, constituindo numa exposição lógica e reflexiva e em argumentação rigorosa com alto nível de interpretação e julgamento pessoal (SEVERINO, 2002, P.153), com o objetivo de convencer os leitores, mediante a apresentação de razões fundamentadas na pesquisa cientifica. A ORGANIZAÇÃO DO TEXTO A organização obedece a dois grandes paradigmas, de acordo com a área em que o estudo se insere. O primeiro, voltado para as Ciências Humanas e Sociais, é reconhecido pela sigla IDC, que significa: I-> introdução D->desenvolvimento (revisão da literatura e resultados obtidos) C-> Conclusão. O segundo utilizado nas Ciências Naturais, Exatas, Tecnológicas e da saúde, representado pela sigla IRMRDC, que significa: I-> introdução RMRD-> desenvolvimento(revisão da literatura, materiais e métodos, resultados, discussão) C-> conclusão. Nos dois casos, são descritos todos os procedimentos de realização da pesquisa, com o esclarecimento dos questionamentos sobre os resultados encontrados até o momento e sua demonstração no artigo científico, considerando o rigor dos aspectos metodológicos envolvidos. ESTRUTURA FORMAL DE UM ARTIGO (O artigo científico tem a mesma estrutura dos demais trabalhos científicos.) Elementos: a) Pré-textuais b) Textuais c) Pós-textuais 4

5 PRÉ-TEXTUAIS TEXTUAIS PÓS-TEXTUAIS Modelo Modelo Título e subtítulo (se Titulo e Subtítulo (se houver) IDC IRMRDC houver), em língua I -Introdução I-Introdução estrangeira. Nome do(s) autor (es) D-Desenvolvimento R- Revisão da Resumo literatura. estrangeira em língua Resumo na língua vernácula do texto Palavra-chave na língua vernácula do texto C-Conclusão M-Material e métodos R-Resultados Palavras-chave em língua estrangeira. Nota(s) explicativa(s) Referências D- Discussão C- Conclusào Glossário Apêndice(s) Anexos Agradecimentos PRÉ-TEXTUAIS Os elementos pré-textuais, compõe-se das informações iniciais necessárias para uma melhor caracterização e reconhecimento da origem e autoria do trabalho, descrevendo também, sucinta e objetivamente, algumas informações importantes para os interessados numa análise mais detalhada do tema (título, resumo, palavras-chave). a) Título e subtítulo : São portas de entrada do artigo científico; é por onde a leitura começa, assim como o interesse pelo texto. Por isso deve ser estratégico, elaborado após o autor já ter avançado em boa parte da redação final, estando com bastante segurança sobre a abordagem e o direcionamento que deu ao tema. Deve ser uma composição de originalidade e coerência, que certamente provocará o interesse pela leitura. O título do artigo científico deve ser redigido com exatidão, revelando objetivamente o que o restante do texto está trazendo. Apesar da especificidade que deve ter, não deve ser longo a ponto de tornar-se confuso, utilizando-se tanto quanto possível de termos simples, numa ordem em que a abordagem temática principal seja facilmente captada. O subtítulo é opcional e deve complementar o título com informações relevantes, necessárias, somente quando for para melhorar a compreensão do tema. Na composição do título deve-se evitar ponto,vírgula, ponto de exclamação e aspas ou qualquer outro elemento que interfira no seu significado, exceto o ponto de interrogação, que neste momento serve destaca-lo, para diferenciando-o dos demais. Após, o nome(s) do(s) autor(s) de breve currículo, que os qualifique na área de conhecimento do artigo. Quando é mais de um autor, normalmente o primeiro nome é o autor principal, ou 1 autor, sendo sempre citado ou referenciado a frente dos demais. b)resumo : Indica brevemente os principais assuntos abordados no artigo científico,constituído de frases concisas e objetivas,deve apresentar a natureza do problema estudado, os objetivos 5

6 pretendidos, metodologia utilizada, resultados alcançados e conclusões da pesquisa ou estudo realizado, contendo entre 100 e 250 palavras, descritas em parágrafo único,sem a enumeração de tópicos.deve-se evitar qualquer tipo de citação bibliográfica. (ABNT.NBR- 6028, 2003) c)palavras-chave :São relacionadas de 3 a 6 palavras-chave que expressem as idéias centrais do texto, podendo ser termos simples e compostos, ou expressões características. A preocupação do autor na escolha dos termos mais apropriados, deve-se ao fato dos leitores identificarem prontamente o tema principal do artigo lendo o resumo e palavras-chave. (NBR 6022) OBS : Quando o artigo científico é publicado, em revistas ou periódicos especializados de grande penetração nos centros científicos, inclui-se na parte preliminar o abstract e key-words, que são o resumo e as palavras-chave traduzido para o idioma inglês. ELEMENTOS TEXTUAIS (MODELO IDC) Compõe-se do texto propriamente dito, sendo a etapa onde apresentamos o assunto e o desenvolvemos, é chamado de corpo do trabalho. Como em qualquer outro trabalho acadêmico, os elementos textuais subdividem-se em introdução, desenvolvimento e conclusão. a)introdução : A introdução apresenta o assunto e delimita o tema, analisando a problemática que será investigada, definindo conceitos e especificando os termos adotados a fim de esclarecer o assunto. Devem constar os objetivos da pesquisa, o problema e as hipóteses de trabalho ou as questões norteadoras (quando for o caso), a justificativa da sua escolha e a metodologia utilizada, com base no referencial teórico pesquisado (GONÇALVES, 2004). A introdução deve criar uma expectativa positiva e o interesse do leitor para a continuação da análise de todo artigo. b)desenvolvimento : O elemento textual chamado desenvolvimento é a parte principal do artigo científico, caracterizado pelo aprofundamento e análise pormenorizada dos aspectos conceituais mais importantes do assunto. É onde são amplamente debatidas as idéias e teorias que sustentam o tema (fundamentação teórica), apresentados os procedimentos metodológicos e análise dos resultados em pesquisas de campo, relatos de casos, etc... O autor deve ter domínio sobre o tema abordado, pois quanto maior for o conhecimento a respeito, tanto mais estruturado e completo será o texto. A organização do conteúdo deve possuir uma ordem seqüencial progressiva, em função da lógica inerente a qualquer assunto, que uma vez detectada, determina a ordem a ser adotada. Muitas vezes pode ser utilizada a subdivisão do tema em seções e subseções. O desenvolvimento ou parte principal do artigo, nas pesquisas de campo, é onde são detalhados itens como: tipo de pesquisa, população e amostragem, instrumentação, técnica para coleta de dados, tratamento estatístico, análise dos resultados, entre outros, podendo ser enriquecido com gráficos, tabelas e figuras. O título dessa seção, quando for utilizado, não deve estampar a palavra desenvolvimento nem corpo do trabalho, sendo escolhido um título geral que englobe todo o tema abordado na seção, e subdividido conforme a necessidade. c)conclusão : Parte final do trabalho, na qual são apresentadas as conclusões alcançadas com a pesquisa, deve guardar proporções de tamanho e conteúdo conforme a magnitude do trabalho apresentado. A conclusão deve limitar-se a explicar brevemente as idéias que predominaram no texto como um todo, sem muitas polêmicas ou controvérsias, incluindo, no caso das pesquisas de campo, as principais considerações decorrentes da análise dos resultados. O autor pode nessa parte, conforme o tipo e objetivo da pesquisa, incluir no texto algumas recomendações gerais acerca de novos estudos, sensibilizar os leitores sobre fatos importantes, sugerir decisões urgentes ou práticas mais coerentes de pessoas ou grupos, etc... 6

7 Proporcionalidade de cada elemento textual em relação ao tamanho total do corpo ou parte principal do artigo científico Número Elemento Textual Proporção 01 Introdução 2 a 3 /10 02 Desenvolvimento 6 a 7 /10 03 Conclusão ou considerações 0,5 a 1/10 finais Total 10/10 ELEMENTOS TEXTUAIS (MODELO IRMRDC) a) Introdução A introdução é a parte inicial do trabalho, onde são estabelecidos, entre outros aspectos, a delimitação da pesquisa, o problema de que trata e os objetivos desejados (AZEVEDO, 2001). Terminase com uma justificativa da escolha do tema e sua relevância social e científica. Devem constar ainda o problema investigado, suas hipóteses ou questões norteadoras da pesquisa se for o caso.(gonçalves, 2004) b) Revisão da literatura Debate entre autores pesquisados e deles com o autor do artigo, com o objetivo de identificar o estado da arte.esta discussão baseia-se na bibliografia disponível e atualizada, especialmente por meio do uso de periódicos científicos.(gonçalves, 2004) c) Material (is) e Métodos É neste momento que são apresentados e descritos os métodos, as técnicas os instrumentos de coleta de dados e os equipamentos( estes não deverão ser de uso comum).são permitidas ilustrações explicativas. d) Resultados e Discussão Parte do artigo onde são descritos, explicados e discutidos os resultados, utilizando-se referencial teórico, a fim de argumentar e sustentar o que foi encontrado.deve conter ilustrações e as tabelas necessárias ao entendimento da pesquisa.( GONÇALVES, 2004) e) Conclusões Parte final do artigo, onde o autor apresenta as conclusões da pesquisa, de modo sintético, com descobertas fundamentadas nos objetivos que foram apresentados, comprova ou refuta as hipóteses, ou confirma as respostas dadas às questões norteadoras, pode apresentar sugestões e recomendações para outros trabalhos. 7

8 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS Compreendem aqueles componentes que completam e enriquecem o trabalho, sendo alguns opcionais, variando de acordo com a necessidade. a) Título e subtítulo(se houver)em língua estrangeira (NBR 6022, 2003 p.4). b) Resumo em língua estrangeira, preferencialmente para o inglês (ABSTRACT), francês (RÉSUMÉ) e em espanhol (RESUMEN). c) Palavras-chave em língua estrangeira, em inglês ( KEY WORDS), em francês (Mots-clés) e em espanhol (Palabras clave). d) Notas explicativas são utilizadas opcionalmente quando o texto exige uma explicação complementar. Sua numeração é feita em algarismos arábicos e deve ser única e consecutiva para cada artigo, portanto não é iniciada a cada página. e) Referências elemento obrigatório, elaborado conforme NBR 6023.(encontra-se na pasta materiais o EaD PROINPES). f) Glossário: Opcional deve ser elaborado em ordem alfabética(nbr 14724). g) Apêndice : Elemento opcional Texto ou documento elaborado pelo autor a fim de complementar o texto principal. (NBR 14724) h) Anexos: Elemento opcional texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração. (NBR 14724) i) Agradecimentos e a data de entrega dos originais para publicação. 8

9 FORMATO DE APRESENTAÇÃO DO ARTIGO 1. PAPEL E ORGANIZAÇÃO DO TEXTO: O artigo deve ser escrito utilizando papel A4, com margem superior e inferior de 2 cm. A margem esquerda deve ser de 3 cm e a margem direita de 2 cm. O artigo deverá ser escrito considerando um mínimo de 8 e um máximo de 12 páginas. 2. EDITORAÇÃO: O artigo deve ser elaborado em editor de textos (preferencialmente Microsoft Word) e deverá ser entregue em formato eletrônico em um único arquivo, em dois disquetes ou um CD-ROM, e uma cópia impressa em papel A4 branco. 3. ORDEM DOS TÓPICOS DO ARTIGO a. Título do trabalho: No topo da página, em maiúsculas, centralizado, fonte Times New Roman tamanho 18 negrito. Após o título, se não houver subtítulo, deixar duas linhas em branco em fonte tamanho 12. b. Subtítulo: Opcional, logo abaixo do título, sem espaçamento, fonte Times New Roman tamanho 16, negrito. Usar maiúsculas e minúsculas seguindo a regra da língua portuguesa. c. Autoria: Abaixo do título, centralizado, fonte Times New Roman tamanho 12, em linhas distintas, deverá estar o nome do autor, o nome do curso, e debaixo deste igualmente o nome do co-autor (no caso o orientador) e sua principal instituição de atuação. O nome do(s) autor(es) deve estar em negrito, as demais linhas não. Após a identificação dos autores, deixar uma linha em branco. d. do autor principal como nota de rodapé: Utilizando a norma do processador de texto, indicar o do autor principal no roda-pé. e. Resumo: Após os nomes dos autores, escreva Resumo em fonte Times New Roman, tamanho 12, negrito, alinhado à esquerda. Deixe uma linha em branco. O resumo deve ser 1 parágrafo de no máximo 15 linhas ou até 250 palavras, sem recuo na primeira linha. Usar espaçamento simples, justificado, fonte "Times New Roman" tamanho 12, itálico. Deixar 2 linhas em branco após o resumo. f. Palavras-chave: Após o resumo escreva Palavras-chave: em fonte Times New Roman, tamanho 12, negrito, alinhado à esquerda. Em seguida liste, de 3 a 6 palavras chaves que identificam a área do artigo e sintetizam sua temática. As palavras escolhidas devem priorizar a abordagem geral do tema e na medida do possível usando grandes áreas do conhecimento. Por exemplo, se o artigo for sobre avaliação de um software educacional, algumas opções de palavras que identificam o conteúdo do artigo poderiam ser: software educacional, educação, informática. Deixar 2 linhas em branco após as palavras chaves. g. Texto principal: Deve ser subdividido no mínimo, em 1. INTRODUÇÃO, 2. DESENVOLVIMENTO, 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS. O texto deve ser escrito usando a fonte "Times New Roman" tamanho 12. O espaçamento entre as linhas deve ser simples. O alinhamento do texto deve ser justificado. O início de cada parágrafo deve ser precedido por um toque de tabulação (Tab.) ou 1.25 cm e deixe uma linha em branco entre cada parágrafo. h. Referências: As referências devem ser colocadas em ordem alfabética dentro das normas técnicas especificadas, ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). 9

10 4. TÍTULOS DAS SEÇÕES: Em letras maiúsculas, tamanho de fonte 12, negrito e alinhamento à esquerda. Deve-se deixar uma linha em branco após um título de Primeira Ordem. Os títulos das seções de Segunda Ordem devem ser escritos também em tamanho de fonte 12, sem negrito,maiúsculas e com alinhamento à esquerda. Deve-se deixar uma linha em branco após um título de seção de Segunda Ordem. 5. FIGURAS: As figuras devem ter um caráter importante para o conteúdo do artigo e devem ser centralizadas com legenda numerada partindo-se do 1. O título da figura deve ser precedido pela palavra Figura e pelo seu respectivo número. O título fica centralizado e acima da figura. (A Fonte ou nota explicativa, quando necessário deve ser posicionado centralizado e abaixo da figura, em fonte "Times New Roman" tamanho 10.) Fotografias devem ser tratadas como figuras, ou seja, com legenda intitulada Figura. No entanto, somente serão aceitas fotografias já digitalizadas em formato JPEG (com tamanho máximo de 300 Kb) e inseridas dentro do texto eletrônico. 6. TABELAS A legenda da tabela deve ser precedida pela palavra Tabela e pelo seu respectivo número. A posição do título é centralizada e acima da tabela. Para a construção da tabela deve-se respeitar as normas estatísticas(ibge, 1993). A Fonte ou nota explicativa, quando necessário deve ser posicionado centralizado e abaixo da tabela, em fonte "Times New Roman" tamanho GRÁFICOS: Os gráficos apresentam dados numéricos em forma gráfica para melhor visualização. O mesmo procedimento de títulos deve ser adotado para os gráficos, ou seja, usar a palavra Gráfico, seu respectivo número e seu título. A posição do título é centralizada e acima do gráfico.a Fonte ou nota explicativa, quando necessário deve ser posicionado centralizado e abaixo do gráfico, em fonte "Times New Roman" tamanho NOTAS DE RODAPÉ As notas de rodapé devem servir como apoio explicativo e devem ficar sempre no pé da página. A nota deverá estar separada do resto texto por uma linha. As notas, a exemplo das figuras também devem ser numeradas partindo de 1. Sugerimos que se utilize do recurso de notas do próprio Word para inserir notas de rodapé no texto (comando: Inserir -> Notas). O próprio WORD administrará a numeração. A posição do texto da nota no pé da página deve ser alinhada à esquerda. 9. PALAVRAS ESTRANGEIRAS Se, porventura, o trabalho utilizar termos em língua estrangeira, estes deverão ser escritos usando o modo itálico, exceto a palavra apud. Exemplo: Internet, workaholic, etc. 10

11 REFERÊNCIAS ABNT. NBR 6022: informação e documentação: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro, p. ABNT. NBR6023: informação e documentação: elaboração: referências. Rio de Janeiro, p. ABNT. NBR6024: Informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documento. Rio de Janeiro, p. ABNT. NBR6028: resumos. Rio de Janeiro, p. ABNT. NBR10520: informação e documentação: citação em documentos. Rio de Janeiro, p. ABNT. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação.rio de Janeiro, p. AZEVEDO, Israel Belo. O prazer da produção científica: descubra como é fácil e agradável elaborar trabalhos acadêmicos.10.ed. ver. E atual.são Paulo: Hagnos, p. GONÇALVES, Hortência de Abreu.Manual de Artigos Científicos. São Paulo: Editora Avercamp, p IBGE. Normas de apresentação tabular. 3. ed LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade.Fundamentos de metodologia cientifica. 4. ed. rev. São Paulo: Atlas, p. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22. ed. Ver. Ampl. São Paulo: Cortez, p. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR). Normas para apresentação de documentos científicos: teses, dissertações, monografias e trabalhos acadêmicos. Curitiba: UFPR, 2000a. v.8. 11

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO

Faculdade de Educação, Ciências e Letras D O N D O M Ê N I C O O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO O artigo cientifico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de uma pesquisa, seja ela experimental, quase experimental

Leia mais

DE ARTIGO CIENTÍFICO

DE ARTIGO CIENTÍFICO CURSOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, TURISMO, DIREITO E PÓS-GRADUAÇÃO Maria Paulina Gomes Maria Paulina Gomes Manual elaborado para orientar os alunos que estão realizando a disciplina Trabalho de Conclusão

Leia mais

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE LETRAS: EAD/UAB/UESC PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ITABUNA - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC)

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) RIO DE JANEIRO 2009 2 APRESENTAÇÃO Estas diretrizes têm por objetivo padronizar a apresentação dos Trabalhos

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS 1 UNIVERSIDADE POSITIVO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS CURITIBA 2013 2 UNIVERSIDADE POSITIVO Reitor José Pio Martins Pró-Reitor Administrativo Arno Antonio Gnoatto Pró-Reitora

Leia mais

ARTIGOS CIENTÍFICOS. MANUAL DE NORMAS FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO CENTRO DO PARANÁ - UCP PITANGA/PR biblioteca@ucpparana.edu.

ARTIGOS CIENTÍFICOS. MANUAL DE NORMAS FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO CENTRO DO PARANÁ - UCP PITANGA/PR biblioteca@ucpparana.edu. ARTIGOS CIENTÍFICOS Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, Artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. FORMATO ARTIGO CIENTÍFICO (com base na ABNT NBR 6022)

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. FORMATO ARTIGO CIENTÍFICO (com base na ABNT NBR 6022) UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE BACHARELADO EM ENFERMAGEM Coordenação do TCC de Enfermagem BACHARELADO EM FISIOTERAPIA Coordenação do TCC de Fisioterapia NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Alta Floresta-MT 2015 Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA

Leia mais

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE.

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. CANOAS/2014 A estrutura deste manual foi elaborada com base

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO CAMPUS UBERABA - MG NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO UBERABA-MG 2010 SUMÁRIO

Leia mais

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CORNÉLIO PROCÓPIO - PR ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS 1 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS APRESENTAÇÃO Esse documento é dirigido aos docentes e discentes da Fesp Faculdades com a finalidade de adotar normas

Leia mais

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior Objetivo: As normas da ABNT tem o objetivo de facilitar e determinar um padrão nos trabalhos, facilitando assim a avaliação das escolas e universidades, dentro de um mesmo parâmetro de apresentação. Elas

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais.

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais. APRESENTAÇÃO Para ficar claro, é necessário fazer distinções entre padrões e normas, já que normas da ABNT são constituídas de regras a serem seguidas, objetivando a qualidade em produções científicas,

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Considera-se projeto de pesquisa um plano ou uma orientação metódica acerca dos passos que devem ser executados na pesquisa de forma concreta, atendendo a

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO CURSO DE PEDAGOGIA EaD PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1. CARACTERÍSTICAS E CONCEITUAÇÃO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica O projeto deverá ser encaminhado contendo todas as informações solicitadas no roteiro a seguir, inclusive seguindo

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT)

GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT) GUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Conforme as Normas Técnicas da ABNT) Maceió 2011 1 TIPOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Na academia de ensino superior podemos encontrar os seguintes tipos de trabalhos:

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES 1 MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES Primeiro Autor (aluno) e-mail Formação Segundo Autor (aluno) e-mail Formação Professor Orientador e-mail

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ISSN online: 2318-4299 MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS 2ª Edição revisada e ampliada www.incentivoaciencia.com.br Brasil 2015 APRESENTAÇÃO A Associação Brasileira de Incentivo

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Universidade Federal de Juiz de Fora 0 MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Professores: Renato Moreira Nunes Cristiane Gonçalves de Oliveira Fialho Paulo Henrique Fonseca da Silva Renata Maria Souza

Leia mais

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE Este documento refere-se às Normas de Apresentação

Leia mais

Manual de Normas Técnicas do Trabalho Acadêmico Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Manual de Normas Técnicas do Trabalho Acadêmico Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Manual de Normas Técnicas do Trabalho Acadêmico Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Aprovado pelo CONASU em 23/07/2015 Lauro de Freitas 2015 2 SUMÁRIO Apresentação 3 1 ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Nome(s) do(s) autor(es) em ordem alfabética E-mail(s) Professor(a)orientador(a) Resumo Este documento apresenta o modelo de elaboração e formatação

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar PIM V - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre no funcionamento dos sistemas de Saúde

Leia mais

INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM. NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO

INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM. NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO 1 INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO CAMPINA GRANDE-PB 2014 2 NOME DOS ALUNOS (equipe de 4

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico.

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Aula 3 META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno(a) deverá: ler

Leia mais

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO:

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: I - RESUMO EXPANDIDO: Modalidade: Destinada a alunos de graduação,

Leia mais

Instruções aos autores. Revista Pragmatéia Filosófica

Instruções aos autores. Revista Pragmatéia Filosófica Instruções aos autores Revista Pragmatéia Filosófica A Revista Pragmatéia Filosófica vinculada ao Curso de Filosofia da Universidade de Passo Fundo / Passo Fundo - Brasil, é uma publicação anual, com artigos

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO VIEIRA FACULDADE JOSÉ AUGUSTO VIEIRA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Lagarto/SE, 2009 1 SUMÁRIO

Leia mais

ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA. Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim

ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA. Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO A NBR 6022 da ABNT define artigo como: texto com autoria declarada,

Leia mais

Fraturas da Arte na Cultura Digital. Modos de perceber, produzir e preservar.

Fraturas da Arte na Cultura Digital. Modos de perceber, produzir e preservar. REVISTA PALÍNDROMO PPGAV/UDESC http://www.revistas.udesc.br/index.php/palindromo CHAMADA 11 / SEMESTRE 01-2014 Linha de pesquisa: Processos Artísticos Contemporâneos Estão convidados a participar pesquisadores

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO 1. VERSÃO FINAL O original da versão final da Dissertação deverá ser entregue pelo aluno a Coordenação do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB NORMA PAPGEF UPE/UFPB N 002/2015 DISPÕE SOBRE A NORMATIZAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES NO PAPGEF UPE/UFPB. Art. 1. Os concluintes

Leia mais

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Normas para Redação de Dissertações/Teses 1. Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou

Leia mais

FADIRE CURSO DE XXXXXXX NOME DO ALUNO. TÍTULO DO ARTIGO: subtítulo (se houver)

FADIRE CURSO DE XXXXXXX NOME DO ALUNO. TÍTULO DO ARTIGO: subtítulo (se houver) FADIRE CURSO DE XXXXXXX NOME DO ALUNO TÍTULO DO ARTIGO: subtítulo (se houver) Santa Cruz 2016 1 NOME DO ALUNO TÍTULO DO ARTIGO: subtítulo (se houver) Artigo apresentado como requisito parcial para obtenção

Leia mais

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura Orientações FATEC-Itú 1 Metodologia para Trabalho de Formatura Definição: O texto científico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de

Leia mais

MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC

MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC Etec de Esportes Curt Walter Otto Baumgart Biblioteca da Etec de Esportes Curt Walter Otto Baumgart MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC São Paulo, 2014 ii FORMATO DO TCC Tamanho do papel: A4 (21 cm 29,7 cm);

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO 1 ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Betylaine Amaral Mesquita 1 Prof. Dr. Damião Carlos Amaral Mesquita 2 RESUMO: Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE NORMATIZAÇÃO PARA ARTIGOS CIENTÍFICOS PONTA GROSSA 2010 2 SUMÁRIO 1

Leia mais

UNIÃO EDUCACIONAL DO NORTE UNINORTE AUTOR (ES) AUTOR (ES) TÍTULO DO PROJETO

UNIÃO EDUCACIONAL DO NORTE UNINORTE AUTOR (ES) AUTOR (ES) TÍTULO DO PROJETO UNIÃO EDUCACIONAL DO NORTE UNINORTE AUTOR (ES) AUTOR (ES) TÍTULO DO PROJETO RIO BRANCO Ano AUTOR (ES) AUTOR (ES) TÍTULO DO PROJETO Pré-Projeto de Pesquisa apresentado como exigência no processo de seleção

Leia mais

MODELO PARA FORMATAÇÃO DE ARTIGO PARA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE LINS PROF. ANTÔNIO SEABRA

MODELO PARA FORMATAÇÃO DE ARTIGO PARA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE LINS PROF. ANTÔNIO SEABRA MODELO PARA FORMATAÇÃO DE ARTIGO PARA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE LINS PROF. ANTÔNIO SEABRA Primeiro autor 1, Segundo autor 2 Orientador 3 1,2 Acadêmicos do Curso de... da Faculdade de Tecnologia de Lins

Leia mais

Journal of Transport Literature

Journal of Transport Literature JTL RELIT www.transport-literature.org ISSN 2238-1031 Journal of Transport Literature JTL Regras de formatação de Artigos 1. Aspectos Gerais Todos os artigos devem ser acompanhados do preenchimento de

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DO RESUMO SIMPLES

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DO RESUMO SIMPLES INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DO RESUMO SIMPLES TÍTULO DO TRABALHO (Caixa Alta, fonte Arial 14, negrito, centralizado. Deixar duas linhas em branco antes de iniciar o título e duas linhas após).

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) POÇOS DE CALDAS - MG 2014 SUMÁRIO 1. Apresentação geral...02 2. Trabalhos aceitos

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES REVISADO EM SETEMBRO DE 2011 DE ACORDO COM RESOLUÇÃO

Leia mais

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO 1 NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO Sumário 1. POLÍTICA EDITORIAL... 1 1.1. FOCO E ESCOPO... 1 1.2. PÚBLICO ALVO... 2 1.3. SUBMISSÃO DOS ARTIGOS... 2 1.4. AVALIAÇÃO POR PARES...

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

08/05/2009. Cursos Superiores de. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Disciplina: PIP - Projeto Integrador de Pesquisa. Objetivos gerais e específicos

08/05/2009. Cursos Superiores de. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Disciplina: PIP - Projeto Integrador de Pesquisa. Objetivos gerais e específicos Faculdade INED Cursos Superiores de Tecnologia Disciplina: PIP - Projeto Integrador de Pesquisa Objetivos gerais e específicos Objetivo resultado a alcançar; Geral dá resposta ao problema; Específicos

Leia mais

Profª. Drª. Sílvia Maria Agatti Lüdorf

Profª. Drª. Sílvia Maria Agatti Lüdorf UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS NORMAS PARA A FORMATAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - MONOGRAFIA E ARTIGO CIENTÍFICO

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO VI SENPEX NORMAS PARA ELABORAÇÃO E SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Período de submissão: 10/07/2015 10/09/2015. 1. O VI do UNIBAVE: Ciência e tecnologia para promoção da educação e da vida", a ser realizado

Leia mais

Escreva aqui o título do trabalho com no máximo 15 palavras

Escreva aqui o título do trabalho com no máximo 15 palavras Escreva aqui o título do trabalho com no máximo 15 palavras Nome Completo Primeiro Autor 1, Nome Completo Segundo Autor 2, Nome Completo Terceiro Autor 1 1 Departamento de Informática, Universidade Estadual

Leia mais

1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA

1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA 1 COMO ENCAMINHAR UMA PESQUISA 1.1 QUE É PESQUISA Procedimento racional e sistemático que tem por objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos. Requerida quando não se dispõe de informação

Leia mais

Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA. Weverton Santos de Jesus João Paulo Mendonça Lima

Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA. Weverton Santos de Jesus João Paulo Mendonça Lima Aula 8 ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA META Apresentar e descrever a construção de um projeto de pesquisa e seus elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais; OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO

PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO MANUAL DE NORMAS TÉCNICAS 1 PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO PENAL IBCCRIM-COIMBRA, REALIZADO PELO INSTITUTO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS CRIMINAIS (IBCCRIM)

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO

CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO Dinâmica da aula - Apresentação do conceito de produtividade (15 min) -Explicação da dinâmica da aula (5 min) -Acesso ao texto por parte dos Espara leitura (5 min) - Explicação

Leia mais

MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E TESE

MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E TESE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E

Leia mais

EXPEDIENTE. Diretor Geral Prof. Hiran Costa Rabelo. Vice Diretor Prof. Rodrigo Costa Rabelo. Diretor Administrativo Prof. Roberto Costa Rabelo

EXPEDIENTE. Diretor Geral Prof. Hiran Costa Rabelo. Vice Diretor Prof. Rodrigo Costa Rabelo. Diretor Administrativo Prof. Roberto Costa Rabelo EXPEDIENTE Diretor Geral Prof. Hiran Costa Rabelo Vice Diretor Prof. Rodrigo Costa Rabelo Diretor Administrativo Prof. Roberto Costa Rabelo Diretora Financeira Profª. Rosângela Costa Rabelo Parente Diretor

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO (TCPG)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO (TCPG) FACULDADES ALVES FARIA (ALFA) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO (TCPG) GOIÂNIA JANEIRO DE 2016 Art. 1º - O Regulamento

Leia mais

Disciplina: Seminários. Curso: Administração

Disciplina: Seminários. Curso: Administração Disciplina: Seminários Curso: Administração Texto 5: NORMAS PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO / ACADÊMICO NBR 14724/2005 A normalização de documentos técnico-científicos tem como finalidade tornar

Leia mais

NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE TURISMO 1 NORMAS ABNT- UFF - março de 2015 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Conforme estabelecido pela ABNT - NBR 14724:2011 Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação As informações

Leia mais

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO. a) Instruções aos Autores

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO. a) Instruções aos Autores NORMAS PARA PUBLICAÇÃO a) Instruções aos Autores Está habilitada a publicação de trabalhos de pesquisadores nacionais e internacionais. Os trabalhos originais devem ser inéditos e escritos em Língua Portuguesa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO - capa A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Marechal Cândido Rondon PR 2013 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DOS ARTIGOS...3 1.1 Formato...3 1.2 Ciclo de vida...3 1.3 Características técnicas

Leia mais

FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752

FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752 FACULDADE DE TIMBAÚBA Avenida Antonio Xavier de Morais, 03/05, Sapucaia -Timbaúba- PE CEP 55870-000,TELEFAX: (0xx81) 3631-0752 PROPOSTA (considerando a necessidade de adequação dos artigos construídos

Leia mais

DIRETRIZES PARA A APRESENTAÇÃO GRÁFICA (NBR 6022, 2003) DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

DIRETRIZES PARA A APRESENTAÇÃO GRÁFICA (NBR 6022, 2003) DE UM ARTIGO CIENTÍFICO DIRETRIZES PARA A APRESENTAÇÃO GRÁFICA (NBR 6022, 2003) DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Considerando-se que artigos científicos integram o conteúdo de publicações mais amplas (publicações periódicas tais como

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO 3cm 3cm FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2cm NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO Observação 1: Letra/fonte (Times New Roman ou Arial), maiúsculas, tamanho

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03.

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03. ARTIGO CIENTÍFICO Texto com autoria declarada que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados de diversas áreas do conhecimento (ABNT/NBR 6022:2003). 2.1.1 Modelo de artigo COMO

Leia mais

Manual de Orientação para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Pós-Graduação

Manual de Orientação para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Pós-Graduação Manual de Orientação para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Pós-Graduação Prof. Orientadora Fatima Ramalho Lefone Email: tcc.pos@fce.edu.br Atendimento Presencial: 4ª feira das 19h as 21h

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS GOVERNADOR VALADARES COORDENAÇÃO DO ENSINO MÉDIO - CEM

Leia mais

VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO

VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO 31 de agosto a 04 de setembro de 2015 URI - Erechim

Leia mais

Produção de trabalhos científicos em mestrados profissionais PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO AMBIENTE SAÚDE E SUSTENTABILIDADE

Produção de trabalhos científicos em mestrados profissionais PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO AMBIENTE SAÚDE E SUSTENTABILIDADE Produção de trabalhos científicos em mestrados profissionais PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO AMBIENTE SAÚDE E SUSTENTABILIDADE Faculdade de Saúde Pública da USP São Paulo, 2015 1 2015. Programa de Pós-Graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013.

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. Art. 1 O aluno que estiver apto a matricular-se no TCC1- PROJETO DE PESQUISA deverá procurar o orientador de TCC que mais se aproxime do

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA DEFINIÇÃO

PROJETO DE PESQUISA DEFINIÇÃO PROJETO DE PESQUISA (segundo a ABNT - NBR 15287: 2011) DEFINIÇÃO Descrição de um empreendimento a ser realizado. Busca respostas para problemas que necessitam de solução a curto ou a longo prazo (ABNT,

Leia mais

Bloco Temático 1: Procedimentos Didáticos, Acadêmicos e Científicos

Bloco Temático 1: Procedimentos Didáticos, Acadêmicos e Científicos Bloco Temático 1: Procedimentos Didáticos, Acadêmicos e Científicos Tema 2: Trabalhos acadêmico-científicos 2.1: Pesquisa Científica/Ética e Pesquisa Pesquisa científica Vamos entender o que é pesquisa?

Leia mais

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Rio de Janeiro 2007 NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Projeto de pesquisa apresentado para a Programa de Iniciação à Pesquisa das FSJ, ou para elaboração

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Diretrizes para Autores

Diretrizes para Autores Diretrizes para Autores Os manuscritos recebidos eletronicamente (em ), que estiverem de acordo com as normas da revista e forem considerados potencialmente publicáveis pela,

Leia mais

CONSULTIME GESTÃO DE ENSINO ADRIANA SARTÓRIO RICCO. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Monografias e Trabalhos para Disciplinas)

CONSULTIME GESTÃO DE ENSINO ADRIANA SARTÓRIO RICCO. NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (Monografias e Trabalhos para Disciplinas) CONSULTIME GESTÃO DE ENSINO Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo UNIVES Faculdade de Educação de Vitória - AUFES Professora Organizadora: ADRIANA SARTÓRIO RICCO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE

Leia mais

LIBREOFFICE WRITER VERSÃO 08.2012 DE TRABALHOS CIENTÍFICOS UTILIZANDO O

LIBREOFFICE WRITER VERSÃO 08.2012 DE TRABALHOS CIENTÍFICOS UTILIZANDO O UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS - PRH DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS - DRH DIVISÃO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO - TDE FORMATAÇÃO DE TRABALHOS

Leia mais

Algumas observações pertinentes sobre os elementos obrigatórios:

Algumas observações pertinentes sobre os elementos obrigatórios: CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE COMUNICAÇÃO E ARTES Roteiro para Elaboração do Projeto de TCC Um trabalho de conclusão de curso (em qualquer modalidade) tem início com a elaboração de seu projeto.

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME 0 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME Nome do (s) autor (s). Se tiver mais de um autor, inserir os nomes em ordem alfabética. NBR 10719: apresentação de relatórios técnico-científicos

Leia mais

Trabalho Bimestral PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA

Trabalho Bimestral PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA PRODUÇÃO GRÁFICA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA Professor Rodolfo Nakamura Trabalho Bimestral PARTE 1 APRESENTAÇÃO GERAL O trabalho bimestral visa concentrar e avaliar a fixação das atividades

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

ABNT NBR 14724 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 14724 Segunda edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Information and documentation Presentation of academic

Leia mais

TÍTULO do Projeto: subtítulo

TÍTULO do Projeto: subtítulo FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS CAMPUS DE MARÍLIA NOME DO ALUNO ou (S) TÍTULO do Projeto: subtítulo MARÍLIA 2011 RESUMO O resumo deve conter seis informações obrigatórias: 1) Frase significativa sobre

Leia mais

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado 1 Manual de Estágio Curricular Supervisionado Bacharelado 2 APRESENTAÇÃO O Manual de Estágio Curricular Supervisionado está organizado de forma objetiva e prática, buscando definir informações e conceitos

Leia mais

EDITORAÇÃO. Iniciação à Pesquisa em Química

EDITORAÇÃO. Iniciação à Pesquisa em Química EDITORAÇÃO Iniciação à Pesquisa em Química Módulo V 20/05/2004 Prof JulioTrevas 1 Programação 1.Apresentação Gráfica 2.Elementos Textuais e Não Textuais 3.Citações 4.Referências 2 Apresentação Gráfica

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 2013 Jaciara-MT 2013 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO FORMATO Os trabalhos acadêmicos devem ser em conformidade com os apontamentos a seguir. Papel branco, Formato A4 (21

Leia mais