Redes de Computadores / Internet Parte - I

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redes de Computadores / Internet Parte - I"

Transcrição

1 Redes de Computadores / Internet Parte - I Maurício Barros da Silva Engenheiro Eletricista Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

2 Fundação Carlos Chagas NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1. Conceitos de Internet e intranet. 2. Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e à intranet. 3. Conceitos e modos de utilização de ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa. 4. Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática. 5. Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações. 6. Conceitos e modos de utilização de sistemas operacionais Windows e Linux. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

3 REDES DE COMPUTADORES Conjunto de 2 ou mais computadores, interconectados por estruturas físicas e lógicas, com a finalidade de compartilhar recursos e informações, (arquivos, HD, impressora, drive DVD, pastas, etc). Estrutura física: cabos e antenas. Estrutura lógica: protocolos de comunicação. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

4 REDES DE COMPUTADORES QUANTO AO TAMANHO a) PAN (Personal Area Network) / WPAN Nas redes PAN, geralmente de uso individual, os componentes estão localizados em uma área muito próxima, geralmente metros. Por exemplo, um computador conectado a um notebook, celular, fone de ouvido. b) LAN (Local Área Network) / WLAN Nas redes locais os componentes de rede estão localizados em uma área geográfica limitada, dentro de uma empresa, prédio, campus universitário etc. c) MAN (Metropolitan Área Network) Os componentes da rede estão localizados em uma área geográfica não tão limitada quanto ao das redes locais. As MANs cobrem distâncias maiores, como por exemplo, uma cidade. d) WAN (Wide Área Network) Rede geograficamente distribuída. Nas redes de longa distância, os componentes da rede estão localizados em pontos geograficamente distintos, que abrange uma grande área geográfica, um país ou continente. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

5 TECNOLOGIA BLUETOOTH É uma especificação para as de redes pessoais sem fio Wireless Personal Area Networks (WPAN). O Bluetooth provê uma maneira de conectar e trocar informações entre dispositivos, tais como, celulares, notebooks, computadores, impressoras, câmeras digitais, teclados, mouse etc. Os dispositivos usam um sistema de comunicação via ondas de rádio na frequência de 2.4 GHz, que não necessita licença. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

6 TECNOLOGIA Wi-Fi As redes Wi-Fi são o padrão de conectividade para as redes locais sem fio, também conhecidas como WLAN. A popularização das redes Wi-Fi pode ser percebida com o número crescentes dessas redes. Os Hot Spots [1], são encontrados geralmente em locais públicos, tais como universidades, aeroportos, hotéis, restaurantes, onde é possível conectar a internet através de um computador portátil que esteja preparado para redes Wi-Fi. [1] Local onde adaptadores Wireless se comunicam com os Access Point (ponto de acesso) para conexão com a internet. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

7 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS Rede geograficamente distribuída, ou WAN, abrange uma ampla área geográfica, um estado, um país, um continente.

8 ENDEREÇOS IP (IP ADDRESS): O endereço IP é formado por um conjunto de números, único na rede, que identifica o equipamento/computador. Na Internet cada computador é identificado através de endereços binários de 32 bits, chamados de endereço IP, único para cada máquina. O endereço IP consiste de quatro números, entre 0 e 255, separados por pontos. Observação: IPv4 32 bits IPv6 128 bits. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

9 Endereço IP Fixo O IP é fixo quando ele é configurado manualmente pelo usuário do computador. Ele não se altera até que nova configuração seja realizada. IP Dinâmico O endereço é dinâmico quando ele se altera toda vez que o computador é conectado a uma rede. Neste caso existe um servidor chamado DHCP, que atribui automaticamente um endereço IP disponível, ao computador que esteja solicitando a conexão. Observação: em regra o endereço IP Fixo é usado para os servidores e o dinâmico pelas máquinas clientes. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

10 - Painel de Controle, Central de Rede e Compartilhamento, Alterar configurações do adaptador, Conexão Local... Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

11 REDE DE COMPUTADORES QUANTO AO FUNCIONAMENTO. 1. Ponto a Ponto (P2P - Peer-to-Peer) - homogênea Tipo mais simples de conexão, que consiste em muitas conexões entre pares de equipamentos individuais, estação transmissora e receptora. Para transmitir um pacote da origem até o destino talvez seja necessário ele passar por várias máquinas intermediárias. Em uma rede homogênea, mesmo grau de importância, não existe servidor Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

12 2. Cliente/Servidor Server (Servidor): disponibiliza serviços aos usuários do sistema. Client (cliente): permite aos usuários do sistema acessar os serviços disponibilizados pelos Servidores. A tecnologia de redes baseia-se no modelo cliente/servidor no qual o processamento dos dados é dividido em módulo cliente (aplicativo ou computador) e módulo servidor (sistema computacional que oferece serviço a uma rede de computadores). O Cliente faz uma requisição e a envia para o Servidor, que a processa e retorna o resultado para o cliente. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

13 A arquitetura Cliente/Servidor é hoje uma das tecnologias mais utilizadas em ambientes corporativos. Por exemplo, o Servidor Proxy, tem como objetivo principal possibilitar que máquinas de uma rede privada possam acessar internet, sem que para isto tenham uma ligação direta com esta. O servidor proxy geralmente é instalado em uma máquina com acesso direto à internet, sendo que as demais efetuam as solicitações através desta. Pode ser utilizado para registrar o uso da Internet e também para bloquear o acesso a um site da Web HUB Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

14 QUESTÃO 1 A internet é uma rede PAN, LAN, MAN, WAN?? Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

15 QUESTÃO 2 Podemos dizer que dois computadores conectados por um cabo, representa uma rede de computadores? A conexão física, cabos ou ar, é necessária mas não é suficiente para termos uma Rede de Computadores. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS ?

16 PROTOCOLO (Parte lógica das redes) Conjunto de regras predefinidas, que permite vários computadores ou programas, estabelecerem padrões de comunicação entre si. Origem Internet Destino HTTP FTP POP3 SMTP IMAP DNS DHCP TELNET... TCP UDP IP PROTOCOLOS DA CAMADA DE APLICAÇÃO HTTP navegar páginas Web; FTP transferir arquivos; POP, SMTP, IMAP Telnet acesso remoto, etc. Pilha de Protocolos TCP/IP Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

17 OS PROTOCOLOS TCP/IP (Protocolo de Controle de Transmissão / Protocolo de Internet) - O protocolo TCP e o protocolo IP são os dois maiores protocolos de controle de dados da Internet. - O conjunto TCP/IP representam uma pilha de protocolos. 1. PROTOCOLOS DA CAMADA DE TRANSPORTE Protocolo TCP (Protocolo de Controle de Transporte) O TCP é um protocolo orientado a conexão e confiável. Fragmenta a mensagem em pacotes de dados na origem e remontam no destino. Controla o fluxo de dados para que o destino não receba mais pacotes do que pode processar. A principal função é garantir a confiabilidade dos dados enviados entre o computador origem e o computador destino. Caso algum dado seja perdido no trajeto, o protocolo TCP é responsável pela reenvio do pacote. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

18 1.2 - Protocolo UDP (User Datagram Protocol): É um protocolo sem conexão e não confiável, usado em aplicações que não necessitam de controle de fluxo e manutenção da sequência dos pacotes enviados. É amplamente utilizado em aplicações em que a entrega imediata é mais importante do que a entrega precisa, como a transmissão ao vivo de vídeo e voz. O protocolo UDP não garante a entrega ou verifica o sequenciamento para qualquer pacote. A vantagem em se usar esse protocolo está no fato de se conseguir implementar serviços com excelente performance. Geralmente usa-se este protocolo em aplicações que exijam alta velocidade sem necessidade de confiabilidade, como por exemplo a transmissão ao vivo de vídeo e voz. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

19 2. PROTOCOLOS DA CAMADA DE REDE Protocolo IP (Protocolo de Internet) Função: - Fazer o roteamento (levar) os pacotes (dados) do computador origem para o computador destino. A comunicação é não confiável, ou seja, o protocolo IP não emprega nenhum mecanismo de controle de erros durante a transmissão. Origem Destino Rotear: Estabelecer o caminho que os pacotes (dados) devem seguir para chegar ao seu destino. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

20 EXERCÍCIOS - FUNDEP 1. Analise estas afirmativas concernentes ao uso dos protocolos do correio eletrônico ( ) I. O correio eletrônico usa o TCP para dividir suas mensagens em pacotes. II. O correio eletrônico usa o IP para entregar os pacotes criados no local adequado. III. O correio eletrônico usa o IP para remontar a mensagem na recepção. A partir dessas análises, pode-se concluir que A) apenas as afirmativas I e II estão corretas B) apenas as afirmativas I e III estão corretas C) apenas as afirmativas II e III estão corretas D) as três afirmativas estão corretas? Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

21 3. PROTOCOLOS DA CAMADA DE APLICAÇÃO São protocolos responsáveis por diversas atividades que realizamos na internet, como por exemplo, acessar um página web, enviar um , enviar e receber arquivos etc HTTP - HyperText Transfer Protocol. O protocolo HTTP é usado para transferência hipertexto, páginas web, para o computador do usuário. O processo de transferência desses documentos ocorrem quando o cliente HTTP (Browser) conecta com o servidor HTTP (Servidor Web) digitado URL (Uniform Resource Locator) no campo endereço do browser. Não é um protocolo seguro pelo fato de não realizar a criptografia dos dados enviados ou recebidos. HTTP utiliza a porta 80. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

22 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

23 PROTOCOLO HTTP Dados enviados pela Internet geralmente trafegam em texto claro, ou seja, legível. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

24 3.2 - HTTPS - HyperText Transfer Protocol Secure. Protocolo formado pela junção dos protocolos HTTP e SSL; O HTTPS transfere dados criptografados ou seja de forma segura; HTTPS = HTTP+SSL; HTTPS = HTTP + TLS SSL (Secure Socket Layer): É um padrão de comunicação, utilizado para permitir a transferência segura (criptografia de dados) de informações através da Internet. TLS (Transport Layer Security): assim como o seu antecessor, Secure Sockets Layer (SSL), é um protocolo de segurança que protege as transmissões de dados via internet para serviços de (SMTP), navegação por páginas web (HTTPS) dente outros tipos de transferência de dados. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

25 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

26 3.3 TELNET É um protocolo da camada de aplicação, usado para permitir a comunicação entre computadores ligados em rede. O uso do protocolo Telnet tem sido desaconselhado, uma vez que a troca de dados trafegam em texto legível. Este protocolo vem sendo gradualmente substituído pelo protocolo SSH, cujo conteúdo é encriptado antes de ser enviado. 3.4 SSH (Secure Shell) O SSH é um protocolo de conexão remota assim como o TELNET, porém o conteúdo é encriptado antes de ser enviado. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

27 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

28 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

29 3.5 DNS (Domain Name Service Serviço de Domínio de Nomes) Usado para associar um nome de domínio (URL) a um número IP; O protocolo DNS faz a conversão do Nome do Domínio para o numero de IP e vise-versa; Permite a associação de nomes amigáveis aos endereços IPs dos computadores. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

30 DNS (Domain Name Service) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

31 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

32 3.6 - DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) É o protocolo responsável por fornecer endereços IPs dinâmicos aos computadores que se conectam a uma rede ou internet. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

33 3.7 - FTP (Protocolo de Transferência de Arquivos) É o protocolo utilizado para transferir arquivos, download e upload, entre computadores. Ao se conectar a um servidor FTP pode-se ser necessário que o usuário se identifique através de login e senha. FTP Anônimo é quando não é necessário a identificação do usuário, para acessar os arquivos armazenados no servidor. O protocolo FTP permite ao usuário realizar a manipulação de arquivos e pasta diretamente no servidor. (copiar, excluir, mover, renomear, copiar etc) Utiliza a porta 20, transferência de arquivos e a porta 21, transferência dos comandos. Download Processo de transferir arquivos de um computador remoto (que pode estar próximo ou do outro lado do mundo) para o computador do usuário, através da rede. Upload Ato de transferir o arquivo do seu computador para um computador remoto na rede. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

34 3.8 PROTOCOLOS DE CORREIO ELETRÔNICO SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) O protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol Protocolo de Transferência de Correio Simples) - É utilizado para enviar . O SMTP envia a mensagem de correio para o servidor, que se encarregar de entregá-la ao destinatário final. O SMTP utiliza a porta POP3 (Post Office Protocol version 3) O protocolo POP3 (Post Office Protocol Protocolo de Agência de Correio) e usado para acessar o provedor de do usuário (servidor POP) e fazer a transferência, das mensagens armazenadas no servidor, para o computador do usuário. (Recebimento de ) O POP utiliza a porta 110 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

35 PROTOCOLO IMAP O Protocolo IMAP é uma opção ao POP, pois permite acesso direto à caixa postal do usuário no servidor, sem trazer as mensagens para o computador do usuário. O usuário acessa os s direto no servidor. O IMAP utiliza a porta 143 Exercícios: Páginas 262 (nº 5) 264 (nº 13) 265 (nº 34) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

36 INTERNET O que é internet? É um conjunto/conglomerado de redes de computadores, em escala mundial, interconectadas espalhadas por todo o mundo. De onde surgiu a internet? A internet surgiu ao longo dos anos 60, com objetivo e finalidade militar, desenvolvida pelo departamento de defesa dos Estados Unidos. Eram projetos que visavam o desenvolvimento de uma rede de computadores para comunicação entre os principais centros militares, de forma que pudesse continuar funcionando no caso de um possível ataque nuclear. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

37 Provedor (ISP) X Servidor REQUISITOS PARA ACESSO A INTERNET ISP: É uma empresa que fornece acesso à Internet, UOL, VIVO, OI etc. SERVIDOR: É um computador, geralmente com grande poder de processamento, que que fornece serviços a uma rede de computadores. Computador, Telefone Celular, Tablet, etc Link de acesso, canal para conexão com a internet Modem Hardware necessário para acesso à Internet. Dispositivo que faz a Modulação/Demodulação do sinal. Conexão Dial-up, ADSL etc. Provedor de Acesso a Internet: Empresa ou entidade que gerencia um sistema de acesso à Internet, fornecendo aos usuários meio de conexão com a Internet. (Terra, UOL, Claro, Oi, VIVO,...) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

38 Utilização da internet PROVEDORES DE SERVIÇO A INTERNET O ISP (Internet Service Provider) oferece principalmente serviço de acesso à Internet, , hospedagens de site, blogs (web log, diário da rede ), etc. Tem como objetivo principal prover o acesso aos usuários à Internet. O provedor de acesso é aquele que se conecta a um provedor de Backbone através de uma linha de boa qualidade. TECNOLOGIA - Dial UP; - ADSL; - Rádio; - Satélite; - Fibra ótica; - PLC. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

39 PROVEDOR DE BACKBONE Backbone é um malha (estrutura) de comunicação, composta por vários enlaces de alta velocidade. O provedor de Backbone é uma entidade mantenedora de redes de longa distância, de âmbito multiregional ou nacional, que oferece conectividade a essa rede através de vários pontos de presença. Exemplos de Backbone: - Backbone da RNP (Rede Nacional de Pesquisa) - Backbone da EMBRATEL. - Backbone da Oi Mapa do backbone RNP (27 pontos de presença - PoP) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

40 TIPOS DE CONEXÃO À INTERNET ACESSO DISCADO (DIAL UP) - São as linhas discadas, ou seja, o acesso é feito pela discagem de um número telefônico e a conexão entre origem e destino é feita pela central telefônica. - Modem V90 (telefônico); - Velocidade máxima 56 kbps. USUÁRIO PROVEDOR 56 kpbs 56 kpbs A unidade de transmissão de dados, velocidade na rede, é medida em bps (bits por segundos) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

41 Asymmetric Digital Subscriber Line (ADSL) - (VELOX Oi fixo) Transmissão feita pela rede de telefônica, através de pares de cabos metálicos, voz e dados ao mesmo tempo. Operadoras de telefonia fixa, Oi, Telefônica, GVT, oferece tecnologia ADSL; Utiliza modem ADSL; Utiliza linha telefônica; Acesso banda larga (alta velocidade); Conexão assimétrica, ou seja velocidade de download maior que upload; Planos com velocidade de até 100 Mbps. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

42 - Via Cabo (Internet em Cabo Cable modem) Transmissão é feita via cabo coaxial. Oferecidos por empresas de TV a cabo; Utiliza cable modem; Não utiliza linha telefônica; Acesso banda larga (alta velocidade); Planos com velocidade de mais 100 Mbps. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

43 - Via Rádio (Transmissão sem fio Wireless) Transmissão é feita por rádio frequência através de ondas eletromagnéticas. É necessário ter visada direta entre as antenas. Kit para desktop Antena Parábola de grade Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

44 Via Satélite (Transmissão sem fio Wireless) Transmissão é feita através de ondas eletromagnéticas. A grande vantagem é o sinal de satélite poder ser levado a qualquer parte do mundo. A desvantagem é o custo elevado. Equipamentos necessários: modem satélite e antena miniparabólica com tamanhos de 0,96 m, 1,2m e 1,8m dependendo da localização geográfica Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

45 Entenda porque o Brasil tem um Internet tão lenta. Tecnologia de Internet utilizando a tomada de energia elétrica. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

46 DOMÍNIO O domínio é um nome associado a um número IP, que é utilizado para facilitar a localização dos recursos na Web. O domínio tem como função principal, associar nomes amigáveis ao número endereço IP do servidor e vice versa. Exemplo URL: Domínio: mauriciobarros.com.br - 1º. nível: br (domínio geográfico) - 2º. nível: com (tipo de instituição) - 3º. Nível: mauriciobarros (nome do domínio) Observações: - http é o protocolo de transferência de hipertexto - www é o nome do servidor/computador associado ao domínio, que pode ser qualquer nome ou mesmo nem existir, ou seja, não é obrigatório. - O Servidor associado ao domínio pode está localizado em qualquer parte do mundo. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

47 O www na URL representa o nome atribuído ao computador/servidor. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

48 Os nomes de domínio é definido como uma árvore de domínios, iniciando no domínio., chamado domínio raiz. A figura abaixo ilustra essa estrutura: Raiz Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

49 ORGANIZAÇÃO DA INTERNET EM DOMÍNIOS Tipos de Domínios: Sufixo.org.com.gov.ind.edu.mil.net Utilização Entidades não governamentais sem fins lucrativos Entidades Comerciais Entidades Governamentais Entidades Industriais Instituições Educacionais Órgãos das forças armadas Instituições provedoras de Backbones Endereço IP Servidor Web Endereço eletrônico do Site (URL) Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

50 Domínio Principal:.us.br.jp.ca.pt EUA (não precisa ser mencionado) Brasil Japão Canadá Portugal DNS - DOMAIN NAME SERVICE Serviço de Domínio de Nomes Usado para associar um nome de domínio (URL) a um número IP; O protocolo DNS faz a conversão do Nome do Domínio para o numero de IP e vise-versa; Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

51 Hipertexto: Documento que contém links (ligações) para outros documentos, o que permite um processo de leitura não sequencial. São as páginas da Web. Hipermídia - Documento hipertexto que incorpora textos, gráficos, sons, imagens e animações. Browser Navegador, paginador, cliente web Os mais comuns são: Google Chrome, Internet Explore, Firefox, Netscape, Safari e Opera. Home-page Página principal de um site (primeira página do site) Hiperlink - Ligações entre as páginas da Web. Na verdade são atalhos que permite ao usuário navegar dentro do próprio site clicando nos links ou navegar para outro site. Curso assume a forma de uma mão ao posicionar o ponteiro do mouse em cima do linkl. URL (Localizador de Recurso Universal) - É o nome atribuído ao endereço eletrônico do site. Obs.: Cada página da Internet tem a sua própria URL Site/Sítio/Website - (conjunto de documentos) - é um conjunto de páginas e arquivos hipertexto disponíveis na WWW, interligados através de hipelinks. HTML Hypertext Marckup Language É a linguagem utilizada no desenvolvimento / construção de página web. A versão atual é o HTML5. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

52 BLog Web Log COOKIES Cookies são pequenos arquivos que os sites visitados gravam no disco rígido do computador do usuário. A finalidade dos Cookies é informar para o site quais as preferências do usuário e, dessa forma exibir os conteúdos de seu interesse. Os cookies permitem guardar preferências, nomes dos usuários, registrar produtos, serviços e personalizar páginas. É possível bloquear os cookies em configurações dos navegadores. Exemplo: geralmente quando o usuário coloca algum produto no carrinho de compras, loja virtual, e não efetua a compra, dias mais tarde quando ele retorna ao site, o item ainda continua aparecendo para o usuário Um blog ("diário da rede") é uma ferramenta de comunicação na Internet, cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados artigos, ou posts. Esse serviço oferece ferramentas para os usuários publicarem textos na Internet" sem a necessidade de ter domínio técnico, de linguagem HTML ou programação. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

53 CHAT Chat é um termo da língua inglesa que significa conversação ou bate-papo, através de programas que permite a conversação em páginas web ou mensageiros instantâneos. Webmail É uma interface Web que permite ao usuário ler e escrever s usando o navegador (browser). É uma forma simples de se utilizar o a partir de qualquer ponto de acesso à Internet, sem que seja necessário recorrer a um cliente de . Software Cliente de São programas que permite ao usuário enviar, receber , e fazer o gerenciamento e organização das mensagens e contatos. Principais clientes de - Microsoft Outlook; - Microsoft Outlook Express; - Mozilla Thunderbird - Pine; - Eudora. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

54 Código HTML Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

55 Controles ActiveX: (desenvolvido pela Microsoft) São pequenos programas de extensão OCX, que também são chamados de complementos. Esses arquivos podem ser incluídos dentro das páginas web e serve para realizar ações de diversas índoles. Por exemplo, como coletar dados do usuário, reproduzir determinados vídeos, exibir uma animação, mostrar um calendário ou até apagar o Disco Rígido. Plug-ins: (adiciona recursos aos navegadores) Um plug-in é um programa instalado no navegador que permite a utilização de recursos não presentes na linguagem HTML, na qual são criadas as páginas. Um exemplo comum de plug-in é o Flash Player que é um visualizador de programas escritos em flash. Esse plug-in é usado pelo browser quando for necessário executar um programa em flash no navegador (como banners animados, jogos ou os vídeos do YouTube). Outro muito comum é o plug-in para Java. É uma programa que permite executar aplicações Java muito usadas pelos sites de bancos para criar teclados virtuais. Além destes há uma variedade enorme de outros plug-ins, como o instalado pelo Adobe Reader para exibição de arquivos PDF dentro do browser. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

56 Plug-in da Adobe Reader que permite abrir arquivos PDF dentro do navegador. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

57 INTRANET (LAN) - utiliza a mesma tecnologia da internet (TCP/IP) A Intranet melhora a organização do trabalho, trazendo mais produtividade e outros benefícios para empresa. O Público são os empregados da empresa, seu principal objetivo é disponibilizar serviços e informações que facilitem a execução das atividades e tarefas. Ela otimiza e agiliza as comunicações corporativas, fornecendo serviços de correio, treinamento, chat, acesso as informações da empresa, empregados, etc. A intranet pode restringir-se a um único local físico ou pode interligar diferentes unidades da empresa. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

58 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

59 FIREWALL é o nome dado ao dispositivo de uma rede de computadores que tem por objetivo aplicar uma política de segurança a um determinado ponto de controle da rede. Não tem a função de antivírus. Sua função consiste em controlar o tráfego de dados entre redes distintas e impedir a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados de uma rede para outra. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

60 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

61 EXTRANET É uma extensão as redes privadas de uma empresa, que permite a seus clientes, parceiros ou fornecedores comunicarem e fazer negócios, através do acesso a Intranet coorporativa. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

62 VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) -Permite a ligação entre redes Intranet utilizando a Internet como meio de conexão. - As informações trafegam criptografadas enquanto estão passando pela Internet. Sua implementação se dá através de Firewalls instalados nas conexões entre as redes e a Internet, que funcionam como um túnel entre as redes conectadas, autenticando e criptografando as informações que ali trafegam, protegendo a conexão de acessos externos provenientes do restante da Internet. - Rede Privada que utiliza a infraestrutura da Rede Pública (Internet), dados trafegam num túnel ou tunelamento criptografado. (Canal Virtual) -É implementada com o intuito de reduzir custos com a instalação de cabos e equipamentos. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

63 CONFIDENCIALIDADE INTEGRIDADE AUTENTICIDADE Garante que a mensagem somente será acessada por pessoas autorizadas, impedindo que pessoas não autorizadas tenham acesso ao conteúdo da mensagem. Garante que o conteúdo da mensagem não foi alterado. Somente usuários e equipamentos que tenham sido autorizado a fazer parte da VPN é que podem trocar dados entre si. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

64 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

65 VoIP - Voz sobre IP É uma tecnologia que utiliza a rede Internet para transporte voz. Exemplo de VoIP: Skype, WhatsApp, aparelhos telefônicos que utilizam a Internet para tráfego de voz. Vantagem: reduzir custos com telefonia Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

66 Computação em Nuvem Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

67 Computação em Nuvem - Refere-se à utilização dos recursos computacionais, memória, capacidades de armazenamento, processamento, dos servidores compartilhados e interligados na Internet - Com a Computação em Nuvem, muitos aplicativos, tais como editor de texto, planilha eletrônica, apresentação e arquivos, não precisam mais serem instalados ou armazenados no computador do usuário. Esse conteúdo passa a ficar disponível nas nuvens, ou seja, nos servidores disponíveis na internet - A grande vantagem é poder acessar os dados e aplicações, de qualquer lugar, através da Internet, independente de plataforma, com a mesma facilidade com que se estivéssemos acessando os dados e aplicações do nosso próprio computador. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

68 O Google Docs, é um pacote de aplicativos do Google, processador de texto, editor de apresentações, editor de planilhas, editor de formulários. Funciona totalmente on-line, diretamente no navegador de internet. Os aplicativos são compatíveis com o BrOffice.org e Microsoft Office. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

69 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

70 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

71 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

72 SERVIÇOS OFERECIDOS NA COMPUTAÇÃO EM NUVEM - Armazenamento de dados em nuvem: contrata espaço no HD do servidor na internet; - Aplicativos em nuvem: os aplicativos de texto, planilha eletrônica, apresentação instalados e rodando no servidor na internet; TERMOS UTILIZADOS NA COMPUTAÇÃO EM NUVEM - SaaS (Software as a Service software oferecido como serviço; Exemplo: Microsoft office online, Google Docs; - IaaS (Infratrucure as a Service infraestrutura oferecida com serviço; Exemplo: - processamento em nuvem: contrata tempo de uso da CPU do servidor. - Armazenamento de dados: contrata espaço em disco no servidor. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

73 WIKI - Websites Colaborativos É um web site que geralmente permite a alteração por qualquer pessoa através do navegador de internet. Uma Página Wiki utiliza um código fácil de editar, links e imagens, sem a necessidade de conhecimento de códigos como HTML. Vantagens da Wiki - Qualquer um pode editar; - Fácil utilização e aprendizado; - Permite a colaboração de pessoas em diferentes locais; Desvantagens da Wiki - Usuários podem publicar informações erradas. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

74 Wikispecies O diretório de espécies livre que qualquer um pode editar. Abrange Animalia, Plantae, Fungi, Bacteria, Archaea, Protista e todas as outras formas de vida. Até agora temos 432,821 artigos O Wikispecies é livre, porque a vida está no domínio público! Bem-vindo(a) ao Wikcionário, um projeto colaborativo para produzir um dicionário poliglota livre em português, com significados, etimologias e pronúncia. Iniciamos o projeto em 3 de Maio de 2004 e temos entradas na versão em português. Qualquer pessoa pode editar e salvar qualquer definição; não é necessário identificar-se. Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no Portal comunitário. Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

75 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

76 REDES SOCIAIS Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

77 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

78 Professor: Maurício Barros da Silva Turma INSS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente Internet e Intranet Cliente / Servidor Cliente Servidor Cliente Cliente Cliente Cliente / Servidor SERVIDOR Computador ou equipamento que fornece algum tipo de serviço em redes (Armazenamento e compartilhamento

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES O QUE É PROTOCOLO? Na comunicação de dados e na interligação em rede, protocolo é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas. Sem protocolos, uma rede

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB. Principais Protocolos na Internet Aula 2. Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Principais Protocolos na Internet Aula 2 Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Compreender os conceitos básicos de protocolo. Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet.

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

INTERNET. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 INTERNET Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Internet Origem: Guerra Fria DARPA (Departamento de Defesa de Pesquisas Avançadas)

Leia mais

http://www.osliadriel.com.br prof.osliadriel@gmail.com

http://www.osliadriel.com.br prof.osliadriel@gmail.com NOÇÕES DE INFORMÁTICA PROFESSOR: OSLI ADRIEL Fibra Óptica: alcance máximo de aproximadamente 100km. CONFORME ITEM 3 DO EDITAL: 3. Navegadores de Internet e serviços de busca na Web: redes de computadores

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 01 -Existem vários tipos de vírus de computadores, dentre

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

INTERNET CONCEITOS. Internet é a "grande rede mundial de computadores"

INTERNET CONCEITOS. Internet é a grande rede mundial de computadores INTERNET CONCEITOS O que é Internet Estamos acostumados a ouvir que Internet é a "grande rede mundial de computadores" Entretanto, essa definição não é muito simplista. Na realidade, Ela é uma coleção

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 2 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Definir as funcionalidades dos principais protocolos de Internet. Compreender os conceitos básicos de protocolo. Conhecer mais a respeito

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO

10/07/2013. Camadas. Principais Aplicações da Internet. Camada de Aplicação. World Wide Web. World Wide Web NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADA DE APLICAÇÃO Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor

Rede de Computadores. Arquitetura Cliente-Servidor Rede de Computadores Arquitetura ClienteServidor Coleção de dispositivos de computação interconectados que permitem a um grupo de pessoas compartilhar informações e recursos É a conexão de dois ou mais

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

Informática - Prof. Frank Mattos

Informática - Prof. Frank Mattos Informática - Prof. Frank Mattos Q298262 1. Por padrão, a lixeira do Windows 7 ocupa uma área correspondente a 10% do espaço em disco rígido do computador. Impressionante como essa informação está muito

Leia mais

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose)

Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) Cap 03 - Camada de Aplicação Internet (Kurose) 1. Qual a diferença entre um Programa de computador e um Processo dentro do computador? R. Processo é um programa que está sendo executado em uma máquina/host,

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40

INTERNET. INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 INTERNET INTERNET http://www.jofilho.pro.br 1/40 OBJETIVOS Apresentar definições e aspectos envolvidos Diferenciar por abrangência Apresentar tecnologias de segurança Apresentar usos e métodos de busca

Leia mais

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa;

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa; NOÇÕES DE INFORMÁTICA: CONFORME ITEM 4 DO EDITAL 4. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa; NAVEGADORES OU WEB-BROWSER Também conhecidos

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO

www.leitejunior.com.br 10/04/2012 19:30 Leite Júnior QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO QUESTÕES CESGRANRIO 10/04/2012 AO VIVO DE PETRÓLEO E DERIVADOS... QUESTÃO 21 - Um determinado usuário trabalha em uma rede que possui o servidor anpout.gov.br para envio de e-mails e o servidor anpin.gov.br

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

Internet. Email: gedalias@gmail.com. Informática para Concursos. Facebook: http://facebook.com/gedalias.valentim. Dúvidas. Informática para Concursos

Internet. Email: gedalias@gmail.com. Informática para Concursos. Facebook: http://facebook.com/gedalias.valentim. Dúvidas. Informática para Concursos Professor Gedalias Valentim Internet Dúvidas Email: gedalias@gmail.com Facebook: http://facebook.com/gedalias.valentim 1 Módulo - Internet Conceitos Básicos Internet é uma Rede de Computadores, que opera

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Internet Noções de Internet: O que é Internet; História da Internet; Recursos da Internet; Serviços não-web.

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web;

CONCEITOS INICIAIS. Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; CONCEITOS INICIAIS Agenda A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web; O que é necessário para se criar páginas para a Web; Navegadores; O que é site, Host, Provedor e Servidor Web; Protocolos.

Leia mais

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz

Camada de Aplicação. DNS Domain Name System. Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação Redes de Computadores Prof. Leandro C. Pykosz Camada de Aplicação A camada de aplicação fornece os serviços "reais" de rede para os usuários. Os níveis abaixo da aplicação fornecem

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 06 Prof. Fábio Diniz Na aula anterior ERP Enterprise Resource Planning Objetivos e Benefícios ERP Histórico e Integração dos Sistemas

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

www.leitejunior.com.br 17/03/2011 15:04 Leite Júnior QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET)

www.leitejunior.com.br 17/03/2011 15:04 Leite Júnior QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET) QUESTÕES FCC 2010 REDES (INTERNET/INTRANET) CONCURSO: TRE AMAZONAS DATA: 31/01/2010 QUESTÃO 01 - O transporte de páginas Web entre um servidor e um cliente da Internet é realizado pelo protocolo (A) TCP.

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet

*Conceitos básicos *Formas de conexão *Correio Eletrônico *WWW *Principais navegadores para Internet Conceitos básicos Formas de conexão Correio Eletrônico WWW Principais navegadores para Internet Para compreender a Internet faz-se necessário o conhecimento de conceitos simples e que muitas vezes causam

Leia mais

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos.

REDES. Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. REDES Consiste em dois ou mais computadores conectados entre si e compartilhando recursos. TIPOS TIPOS LAN MAN WAN FUNCIONAMENTO DE UMA REDE TIPOS Cliente/ Servidor Ponto a ponto INTERNET Conceito 1.

Leia mais

Sérgio Cabrera Professor Informática 1

Sérgio Cabrera Professor Informática 1 1. A tecnologia que utiliza uma rede pública, como a Internet, em substituição às linhas privadas para implementar redes corporativas é denominada. (A) VPN. (B) LAN. (C) 1OBaseT. (D) 1OBase2. (E) 100BaseT.

Leia mais

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET

INTERNET. Surgimento da Internet. Cenário antes do Projeto Arpanet. Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br. Surgimento da ARPANET INTERNET Aula 04 Prof. André Cardia andre@andrecardia.pro.br Surgimento da Internet Projeto militar dos Estados Unidos, em 1969 o departamento de defesa norte americano (DoD), por meio da ARPA (Advanced

Leia mais

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir Prof. Valdir Informática Informática Valdir Prof. Valdir Informática Informática PROVA DPF 2009 Julgue os itens subseqüentes, a respeito de Internet e intranet. Questão 36 36 - As intranets, por serem

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1

Informática I. Aula 22. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Informática I Aula 22 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 22-03/07/06 1 Critério de Correção do Trabalho 1 Organização: 2,0 O trabalho está bem organizado e tem uma coerência lógica. Termos

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

GFM015 Introdução à Computação. Uso de Aplicativos. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/ic UFU/FACOM

GFM015 Introdução à Computação. Uso de Aplicativos. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/ic UFU/FACOM GFM015 Introdução à Computação Uso de Aplicativos Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/ic UFU/FACOM Programa 1. Noções básicas sobre os componentes de micro computadores

Leia mais

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site:

09/05/2012. O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: O Professor Plano de Disciplina (Competências, Conteúdo, Ferramentas Didáticas, Avaliação e Bibliografia) Frequência Nota Avaliativa Site: https://sites.google.com/site/professorcristianovieira Esta frase

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo

Silvana Lopes Profª de Informática ETEC São Paulo Profª de Informática ETEC São Paulo Navegador = Browser Navegador Mozilla Firefox Navegador = Browser Navegador Internet Explorer Navegador = Browser Navegador Chrome Rede local LAN Definição de Rede Local

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

SURGIMENTOE CRESCIMENTO

SURGIMENTOE CRESCIMENTO INTERNET Wagner de Oliveira SURGIMENTOE CRESCIMENTO Grande teia que integra máquinas/redes de todosostiposetamanhos; Interliga redes distintas ligadas por roteadores através doprotocolotcp/ippara compartilhar

Leia mais

INFORMÁTICA. Prof. Rafael Fernando Zimmermann

INFORMÁTICA. Prof. Rafael Fernando Zimmermann INFORMÁTICA Prof. Rafael Fernando Zimmermann O que é uma rede de computadores? Conceito: Conjunto de computadores interligados por estruturas físicas que seguem regras de comunicação definidas por programas.

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Aplicação. Camada de Aplicação Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. A camada da aplicação serve como a janela na qual os utilizadores e processos da aplicação podem

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 3 Internet, Browser e E-mail. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 3 Internet, Browser e E-mail Professora: Cintia Caetano SURGIMENTO DA INTERNET A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria, no final da década de

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES SERVICOS DE REDE LOCAL Na internet, cada computador conectado à rede tem um endereço IP. Todos os endereços IPv4 possuem 32 bits. Os endereços IP são atribuídos à interface

Leia mais

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; )

11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) 11 - Q34826 ( FCC - 2010 - DPE - SP - Oficial de Defensoria Pública / Noções de Informática / Internet e intranet; ) Algumas Regras Gerais de Uso do Computador I. Sempre feche todas as aplicações abertas

Leia mais

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Redes. Sistemas Operacionais de Rede. Protocolos de Rede. Sistemas Distribuídos Arquitetura de Redes Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistemas Operacionais de Rede NOS Network Operating Systems Sistemas operacionais que trazem recursos para a intercomunicação

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP

Redes de Computadores. Protocolos de comunicação: TCP, UDP Redes de Computadores Protocolos de comunicação: TCP, UDP Introdução ao TCP/IP Transmission Control Protocol/ Internet Protocol (TCP/IP) é um conjunto de protocolos de comunicação utilizados para a troca

Leia mais

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Arquitectura Protocolar Simples Modelo OSI TCP/IP Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Já estudado... Motivação Breve História Conceitos Básicos Tipos de Redes Componentes

Leia mais

11/06/2015. Professor Gedalias Valentim. Informática para Concursos de Enfermagem. Internet. Módulo 1 - Internet

11/06/2015. Professor Gedalias Valentim. Informática para Concursos de Enfermagem. Internet. Módulo 1 - Internet Professor Gedalias Valentim Informática para Concursos de Enfermagem Internet Módulo 1 - Internet 1 Conceitos Básico Internet é uma Rede de Computadores, que opera no Modelo Cliente/Servidor e interliga

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

E-mail (eletronic mail )

E-mail (eletronic mail ) E-mail (eletronic mail ) alice@gmail.com bob@yahoo.com.br Alice escreve uma carta Entrega no correio da sua cidade Que entrega pra o carteiro da cidade de Bob Bob responde também através de carta 1 Processo

Leia mais

BANCO DE DADOS CONTEÚDO INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br BANCO DE DADOS SGBD TABELA CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONTEÚDO INFORMÁTICA. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br BANCO DE DADOS SGBD TABELA CONCEITOS BÁSICOS CONTEÚDO HARDWARE - 2 AULAS SISTEMA OPERACIONAL - 2 AULAS INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br APLICATIVOS OFFICE - 3 AULAS INTERNET - 1 AULA REDE - 2 AULA SEGURANÇA - 1 AULA BANCO DE

Leia mais

www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com

www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com SERVIÇOS DE REDES DE COMPUTADORES Prof. Victor Guimarães Pinheiro/victor.tecnologo@gmail.com www.victorpinheiro.jimdo.com www.victorpinheiro.jimdo.com Modelo TCP/IP É o protocolo mais usado da atualidade

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 9 OBJETIVOS OBJETIVOS A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação

Leia mais