Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering"

Transcrição

1 VoIP Peering 1

2 AGENDA 1. O Internet Peering histórico Brasil 2. VoIP a nova realidade 3. VoIP Peering 4. VoIP Peering: OSI Model 5. VoIP Peering: Modelos & Questões 6. ENUM 7. VoIP Peering: alguns exemplos internacionais 2

3 O Internet Peering histórico Brasil Internet Brasil 3

4 O Internet Peering histórico Brasil Internet Brasil 4

5 O Internet Peering histórico Brasil Internet Brasil Vários transit providers Alguns Peering Points 5

6 O Internet Peering histórico Brasil Internet Peering - Tentativas e Monopólio Backbone Backbones Alternativos Tentativas de Peering (NAPs) Modelos de negócio? Neutralidade? Comercial Vs. Academico Transito Nacional Vs. Transito Internacional Queda de Preços MIX: Backbones NAPs Peering points etc Temos hoje um bons modelos?? 6

7 VoIP a nova realidade INTERNET PEERING SÓ BGP IP World VoIP IP World MUITO MAIS! PSTN World 7

8 VoIP a nova realidade Provedores de VoIP PC a PC - Softphone PC a Telefone(PSTN) Telefone IP a Telefone IP Telefone IP a Telefone(PSTN) Chamadas de longa distancia nacional e internacional Provedor de VoIP X Provedor de Banda Larga Licença STFC Licença SCM Interconexão: VoIP-VoIP, VoIP-PSTN Corporativo - Consumidor Ilhas isoladas 8

9 VoIP a nova realidade PSTN PSTN $$$ PSTN V V $$$ $$$ V $$$ V $$$ $$$ V $$$ $$$ PSTN PSTN PSTN 9

10 VoIP Peering V V V V V Peering Ilhas isoladas V V 10

11 VoIP Peering: OSI M odel SIP (Peering Redirect ) 7. Application 6. Presentation 5. Session 4. Transport 3. Network 2. Data Link 1. Physical Service Providers & Enterprises Encryption ENUM (Peering) Service Providers & Enterprises TCP/UDP Internet Protocol Service Providers & Enterprises Ethernet Transport Service Providers & Enterprises Physical Cross Connect Service Providers & Enterprises 11

12 VoIP Peering Modelos & Questões M ODELOS DE PEERING PARTICIPANTES M ODELO DE NEGÓCIOS COMPONENTES CHAVES: ETHERNET - ENUM - SIP INTERNET PÚBLICA OU REDE IP PRIVADA ENUM Operadoras prestando serviço a usuários finais Empresas ou Entidades SIP Operadora a Operadora Conexão de PBXs 12

13 VoIP Peering Modelos & Questões PEERING: Bi-Lateral Vs. Multilateral TDM Minutos Essencialmente Bi-Lateral transações no atacado de minutos de voz Exceção: Minutes exchanges tipo Band-X, Arbinet s Internet Bi-Lateral tipicamente troca grátis de trafego - via estrutura pública ou privada de troca de tráfego Multi-Lateral troca de tráfego grátis ou paga sempre através de uma estrutura pública ou privada de troca de tráfego VoIP Bi-Lateral ou Multilateral várias definições e modelos de negócio 13

14 VoIP Peering Modelos & Questões PEERING: Bi-Lateral Vs. Multilateral VoIP B i-lateral ou M ultilateral várias definições e m odelos de negócio de acordo com o Layer de interconexão (um ou mais layers envolvidos): Layer 2 através de uma switch ethernet comum similar ao Peering Layer 3 interconexão VoIP através da Internet pública Interconexão através de gateways Usualmente praticada no atacado para evitar transporte TDM Layer 5 - EN U M B i-lateral e ou M ulti-lateral Via Internet Pública ou Estrutura Privada de Interconexão Layer 7 - SIP Bi-Lateral Via Internet ou Estrutura Privada de Interconexão 14

15 VoIP PEERING Modelos & Questões Conceitos de Valor INTERNET - Modelo Grátis Distorção: conteúdo X serviços (acesso) TELEFONIA - Modelo pago No free-lunch - serviços(acesso+uso) VoIP - Modelo pago flat fee (acesso+uso) + novos serviços Novo paradigma 15

16 ENUM(Eletronic N U m ber M apping) Sistem a de m apeamento de números telefonicos públicos (E.164) a U R I s Internet (U niform R esource identifier). R elaciona um núm ero a um endereço normalmente SIP (SIP AoR). O Database ENUM é uma aplicação especial do DNS. IETF (RFC 3761) standard solution: e164.arpa (dominio) Base de dados compartilhada (Bi-Lateral/Multilateral) entre 2 ou m ais provedores VoIP/ Empresas permitem o VoIP Peering com bypass da rede TDM ($$$$). P úblico V s. P rivado. ENUM Privado: uso crescente. Vários modelos. Credibilidade Vs. Concorrência Publico: Inicio de adoção por alguns países. Questões ainda pendentes 16

17 VoIP Peering ENUM Panorama mundial Outras questões Escolha da melhor rota Autenticação Billing Modelos de negócio Regulamentação etc. 17

18 VoIP Peering ENUM Panorama mundial INTERCONNECT MODELS (TransNexus) Users Model Technology Route Discovery Access Control Account ing LECs Bill & Keep Inter-office Trunks N Y N IXCs M ulti-lateral Settlement Tandem Switch SS7 signaling Y Y Y Directory Svc Bill & Keep ENUM Y N N ITSPs Bill & Keep DUNDi Y Y N VoIP Peering Bilateral B&K or Settlement Session Border Controller N Y Y VoIP Clearinghouse M ulti-lateral Settlement OSP Y Y Y 18

19 VoIP Peering ENUM Panorama mundial Algumas soluções disponíveis de Peering (ENUM Databases, Modelos, Clearing Houses, Peering Services, etc) e164.org - ENUM livre acesso via Internet e164info ENUM lookup VPF (Voice Peering Fabric) Peering Ethernet Switch + ENUM database solução Stealth Communications Inc. Verisign IP Connect Suite Clearing House Peering/Authentication/QoS Neustar Clearing House carrier ENUM solution Arbinet Clearing House multilateral services exchange IPTel TRIP (Telephony Router IP) TransNexus OSP (Open Settelment Protocol) Clearing House Tellster Pulver.com shared FXO (DUNDi non centralized protocol) 19

20 VoIP Peering ENUM Panorama mundial Algumas soluções disponíveis de Peering (ENUM Databases, Modelos, Clearing Houses, Peering Services, etc) InfiniRoute Interoute (Arena) NexTone XConnect / XConnect Alliance Muitos Outros! 20

21 VoIP Peering ENUM Panorama mundial XConnect - KAYOTE Architecture for Local Servers 21

22 VoIP on the Internet VoIP Peering ENUM Panorama mundial ENUM - AUSTRIA nic.at43.at In te rn et fw d.pulver.com S I P server fw d.pulver.com DN S SRV lookup fw d.p u lv e r.co m S I P server fw d.pulver.com session nic.at43.at sip:m nic.at43.at fw d.pulver.com fw d.pulver.com 22

23 VoIP Peering ENUM Panorama mundial VPF Voice Peering Fabric (Stealth) 23

24 VoIP Peering ENUM Panorama mundial 24

25 VoIP Peering ENUM Panorama mundial 25

26 VoIP Peering ENUM Panorama mundial Neustar IP Exchange 26

27 VoIP Peering ENUM Panorama mundial CONVERGÊNCIA General IP Traffic Excange IP não é só voz - video, imagem, jogos, etc Mobilidade Peering com celular (GSM Assoc. GRX), WiFi, WiMax???? 27

28 VoIP Peering ENUM Panorama mundial Neustar IP Exchange 28

29 Obrigado Alvaro Marques tel. (11) Cel.(11)

VoIP Peering: O Próximo Passo da Interconexão. Bacharel e Pós Graduado em Física pela Universidade de São Paulo é atualmente:

VoIP Peering: O Próximo Passo da Interconexão. Bacharel e Pós Graduado em Física pela Universidade de São Paulo é atualmente: VoIP Peering: O Próximo Passo da Interconexão Álvaro Marques Bacharel e Pós Graduado em Física pela Universidade de São Paulo é atualmente: Diretor Geral da AMTel Tecnologia em Comunicação Ltda; Sócio

Leia mais

Bacharel e Pós Graduado em Física pela Universidade de São Paulo é atualmente:

Bacharel e Pós Graduado em Física pela Universidade de São Paulo é atualmente: VoIP Peering: O Próximo Passo da Interconexão Este tutorial analisa o VoIP Peering, suas alternativas e alguns dos diversos modelos existentes no mundo, abordando ainda a necessidade de um novo modelo

Leia mais

Analisando VoIP Peering: Componentes e Padrões Utilizados. Fabrício Tamusiunas NIC.BR

Analisando VoIP Peering: Componentes e Padrões Utilizados. Fabrício Tamusiunas NIC.BR Analisando VoIP Peering: Componentes e Padrões Utilizados Fabrício Tamusiunas NIC.BR VoIP: Introdução Voice over Internet Protocol é qualquer conjunto de mecanismos utilizados para transmissão de voz,

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

VoIP no PTT Metro. Fabricio Tamusiunas NIC.BR

VoIP no PTT Metro. Fabricio Tamusiunas NIC.BR VoIP no PTT Metro Fabricio Tamusiunas NIC.BR Histórico de projetos com VoIP INOC-DBA BR Tutorial Sinalização SIP Tutorial Sistemas Abertos PABX VoIP OpenSICAST Projetos Internos VoIP Peering VoIP Peering

Leia mais

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014 Rede VoIP@RCTS Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas 6 de Outubro de 2014 Agenda Visão generalizada do projeto VoIP@RCTS Partilha de experiências:

Leia mais

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto Benefícios da Adoção de VoIP pelas empresas Luciano Matsumoto Apresentação Luciano Matsumoto Luciano Matsumoto lmatsumoto@tmais.com.br Engenheiro Elétrico c/ ênfase em Telecomunicações pela Escola Politécnica

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP. Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva

Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP. Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva Painel IV Aspectos Jurídicos de VoIP Prof. Dr. Cláudio R. M. Silva 1 Participantes * Cláudio Rodrigues Muniz da Silva DCO / UFRN; * Fabiano André de Sousa Mendonça DPUB / UFRN; * Lívio Peixoto do Nascimento

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

InterVoIP: concepção de uma arquitetura para VoIP Peering

InterVoIP: concepção de uma arquitetura para VoIP Peering InterVoIP: concepção de uma arquitetura para VoIP Peering Evandro Villaron Franceschinelli, Helio Alexandre Carvalho *, Wilson Akio Higashino ** O uso de mecanismos de VoIP Peering para interconectar operadoras

Leia mais

MPLS. Multi Protocol Label Switching

MPLS. Multi Protocol Label Switching MPLS Multi Protocol Label Switching Nome: Edson X. Veloso Júnior Engenheiro em Eletrônica Provedor de Internet desde 2002 Integrante da equipe de instrutores da MikrotikBrasil desde 2007 Certificado Mikrotik:

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. O que esperar dos Serviços VoIP Este tutorial tem por objetivo apresentar os principais conceitos dos serviços VoIP e o que se pode obter desses serviços considerando principalmente as características

Leia mais

Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro. Oripide Cilento Filho. NIC.br

Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro. Oripide Cilento Filho. NIC.br Ponto de Troca de Tráfego na Internet Projeto PTTmetro Oripide Cilento Filho NIC.br Agenda Governança da Internet O CGI.Br e o NIC.Br Internet Arquitetura e Operação Sistemas Autônomos Princípios do protocolo

Leia mais

São Paulo, Brasil 24 de Novembro de 2014

São Paulo, Brasil 24 de Novembro de 2014 São Paulo, Brasil 24 de Novembro de 2014 PTT.br Definição de Conexão PTT Fórum 8 Galvão Rezende Equipe de Engenharia PTT.br PTT.br Referência IXP - Internet exchange Point

Leia mais

Importância e rentabilidade

Importância e rentabilidade Jornadas da Ciência e tecnologia Projecto VoIP no IPG Importância e rentabilidade Jornadas da Ciência e Tecnologia 26/11/2010 Pedro Pinto ppinto (at) ipg.pt Centro de Informática do IPG DATACENTER @2010

Leia mais

Introdução à voz sobre IP e Asterisk

Introdução à voz sobre IP e Asterisk Introdução à voz sobre IP e Asterisk José Alexandre Ferreira jaf@saude.al.gov.br Coordenador Setorial de Gestão da Informática CSGI Secretaria do Estado da Saúde SES/AL (82) 3315.1101 / 1128 / 4122 Sumário

Leia mais

ECOSSISTEMA DE PEERING. GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião

ECOSSISTEMA DE PEERING. GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião ECOSSISTEMA DE PEERING GTER - Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes 32ª Reunião ECOSSISTEMA DO PEERING O que é ecossistema de peering? É uma comunidade de ISPs que espontaneamente se interagem

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

GATEKEEPER. Características do SIP

GATEKEEPER. Características do SIP GATEKEEPER MCU Terminal Terminal Terminal Roteador Roteador RTPC RTPC ZONE 1 Características do SIP Protocolo mais robusto. Serviço de voz mais sofisticados. Relacionamento peer-to-peer ou distribuído.

Leia mais

Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina

Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina Plano de Ensino - 2014 I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Analise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina Redes de Computadores Professor MÁRCIO DE SANTANA Período Noturno Módulo Organização

Leia mais

Revisão de Literatura

Revisão de Literatura Revisão de Literatura VoIP é um conjunto de tecnologias que usa a Internet ou as redes IP privadas para a comunicação de Voz, substituindo ou complementando os sistemas de telefonia convencionais. A telefonia

Leia mais

Diretoria de Projetos do NIC.br NIC.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR Abril de 2010 Sobre o CGI.br Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995,

Leia mais

A experiência IP nos Centros de Contacto

A experiência IP nos Centros de Contacto A experiência IP nos Centros de Contacto José Santos Coelho Lisboa,1 de Abril, 2008 1993-2008 Altitude Software - All Rights Reserved 1 Agenda Introdução Centros de Contacto IP Evolução, criação e recriação

Leia mais

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução A convergência, atualmente um dos temas mais discutidos na indústria de redes,

Leia mais

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO Por Leonardo Mussi da Silva Evolução do sistema telefônico como tudo começou 1875 Alexander Graham Bell e Thomas Watson, em projeto dedicado a telegrafia, se depararam com

Leia mais

TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS

TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS GANASCIM, R.; FERNANDES, F. N. RESUMO O artigo apresenta um estudo relacionado a tecnologias de voz sobre IP, ou telefonia IP, que tratam do roteamento

Leia mais

NetPBX Billing System

NetPBX Billing System 2007 NetPBX Billing System Descrição O NetPBX Billing System é uma ferramenta que foi desenvolvida como solução para pequenos e médios Provedores de Telefonia VoIP (ITSP). Através dele é possível administrar

Leia mais

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ

WRNP 2009. Proxies e Gateways. Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ WRNP 2009 Proxies e Gateways Núcleo de Computação Eletrônica/UFRJ Tópicos Proxy Troca de tráfego com outras redes Princípios do Proxy do serviço fone@rnp Configuração para operação com o Proxy Conexões

Leia mais

Mobilidade na camada de Aplicação. Session Initiation Protocol (SIP)

Mobilidade na camada de Aplicação. Session Initiation Protocol (SIP) Mobilidade na camada de Aplicação usando o Session Initiation Protocol (SIP) Referências: RFC 3261, IETF SIP Working Group http://www.radvision.com www.cs.columbia.edu/hgs/ www.networkcomputing.com Introdução

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

Redes de Nova Geração

Redes de Nova Geração Redes de Nova Geração Pedro Nascimento 9 de Outubro, 2006 Workshop sobre Redes de Nova Geração ANACOM Sumário O Mercado Português Números Dinâmica Factores de crescimento Os Serviços de Banda Larga Ofertas

Leia mais

II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013

II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013 II Semana de Engenharia de Telecomunicações - SETEL - 2013 Lívio Peixoto do Nascimento Gerente Anatel/RN UFRN Natal - RN Outubro/2013 Agenda Convergência Tecnológica Evolução dos Marcos Regulatórios Avaliação

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

Projeto de Redes Top-Down

Projeto de Redes Top-Down Projeto de Redes Top-Down Referência: Slides extraídos (material de apoio) do livro Top-Down Network Design (2nd Edition), Priscilla Oppenheimer, Cisco Press, 2010. http://www.topdownbook.com/ Alterações

Leia mais

Introdução ao protocolo SIP*

Introdução ao protocolo SIP* Introdução ao protocolo SIP* 1. SIP (Session Initiation Protocol) Pode se dizer que SIP trata se de um protocolo de controle referente à camada de aplicações do Modelo de Referência OSI (Open System Interconnection),

Leia mais

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN V3PN Voice, Video and Integrated Data IP V3PN Voice, Video and Integrated Data Palestrante André Gustavo Lomônaco Diretor de Tecnologia da IPPLUS Tecnologia Mestre em Engenharia Elétrica Certificado Cisco

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Fernando Canuto fcanuto@falevoice.com.br Diretor de Operações e Tecnologia Especialista em redes NGN www.falevoice.com Conteúdo da Palestra Evoluçao das

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas TCP/IP x ISO/OSI A Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. Redes de Computadores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

2. VoIP Meeting IP News. 20 de Julho de 2010 Hotel Atlante Plaza Recife - PE Fernando Schulhof (11) 3057-0307. 0307 fds01@terra.com.

2. VoIP Meeting IP News. 20 de Julho de 2010 Hotel Atlante Plaza Recife - PE Fernando Schulhof (11) 3057-0307. 0307 fds01@terra.com. 2. VoIP Meeting IP News 20 de Julho de 2010 Hotel Atlante Plaza Recife - PE Fernando Schulhof (11) 3057-0307 0307 fds01@terra.com.br VOIP Conceito: Voice Over IP (Voz sobre IP) Anatel: Não regulamenta

Leia mais

Guia do Comprador p/ Gateways. Compare os recursos dos principais gateways IP do mercado. Equipe ShopVoIP 2012-1

Guia do Comprador p/ Gateways. Compare os recursos dos principais gateways IP do mercado. Equipe ShopVoIP 2012-1 Guia do Comprador p/ Gateways Compare os recursos dos principais gateways IP do mercado Equipe ShopVoIP 2012-1 0 Guia do Comprador p/ Gateways VoIP A ShopVoIP tem como propósito ajudar os clientes a comprar

Leia mais

Um Pouco de História

Um Pouco de História Telefonia IP Um Pouco de História Uma Breve Introdução às Telecomunicações Telefonia Tradicional Conversão analógica-digital nas centrais (PCM G.711) Voz trafega em um circuito digital dedicado de 64 kbps

Leia mais

IPTV em rede Multicast

IPTV em rede Multicast IPTV em rede Multicast Flávio Gomes Figueira Camacho Apresentação Flavio Gomes Figueira Camacho Diretor de TI da Vipnet Baixada Telecomunicações e, Operadora de STFC e SCM. Mestrando em Engenharia de Telecomunicações

Leia mais

PORTO ALEGRE WIRELESS. 2º Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios

PORTO ALEGRE WIRELESS. 2º Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios PORTO ALEGRE WIRELESS 2º Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios A Philips como Integradora seus seus colaboradores clientes Expert Services sua organização Consultoria Consultoria Integração

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas

Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas Telefonia IP na UFSC Experiências e Perspectivas BoF VoIP Experiências de Perspectivas RNP, Rio de Janeiro, 22 Agosto 2011 Edison Melo SeTIC/UFSC PoP-SC/RNP edison.melo@ufsc.br 1 Histórico Serviço VoIP4All

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

A Convergência do Ponto de Vista Regulatório

A Convergência do Ponto de Vista Regulatório A Convergência do Ponto de Vista Regulatório 48 0 Painel da Telebrasil Ilha de Comandatuba, 1 a 4 de julho de 2004 José Leite Pereira Filho Conselheiro 1 Conteúdo Conceituação da Convergência Questões

Leia mais

» Conveniência fixo-móvel

» Conveniência fixo-móvel 26 de Fevereiro 2008 Centro Cultural de Belém Lisboa Luis Esteves Martins Siemens Enterprise Communications Portugal» Conveniência fixo-móvel Page 1 Copyright Siemens Enterprise Communications 2007. All

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

A recomendação H.323 define um arcabouço (guarda-chuva) para a estruturação dos diversos

A recomendação H.323 define um arcabouço (guarda-chuva) para a estruturação dos diversos Videoconferência: H.323 versus SIP Este tutorial apresenta uma avaliação técnica e as tendências que envolvem os serviços providos pela pilha de protocolos do padrão H.323, especificados pelo ITU-T, e

Leia mais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 3: VoIP INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 As telecomunicações vêm passando por uma grande revolução, resultante do

Leia mais

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H.

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H. Departamento de Engenharia de Telecomunicações - UFF Aplicações Multimídia Distribuídas Aplicações Multimídia Distribuídas Videoconferência Padrão H.323 - ITU Padrão - IETF Profa. Débora Christina Muchaluat

Leia mais

A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia. para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções

A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia. para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções C O M U N I C A Ç Ã O D I G I T A L A Sothis é uma empresa provedora de voz e dados com suporte a gestão de economia para sua empresa. Através da Tecnologia de IP, dispomos de soluções para o trafego de

Leia mais

VoIP@RCTS. João Nuno Ferreira

VoIP@RCTS. João Nuno Ferreira VoIP@RCTS João Nuno Ferreira VoIP@RCTS Em 2008, antes do projeto VoIP@RCTS: + 220 Multi-brand Legacy PBXs espalhados pelas instituições do ensino e investigação do país. Rede RCTS com mais de 1000Km de

Leia mais

Workshop ANACOM ENUM: Que futuro? 28 e 29 de Outubro de 2009

Workshop ANACOM ENUM: Que futuro? 28 e 29 de Outubro de 2009 O ENUM e as Redes de Nova Geração Workshop ANACOM ENUM: Que futuro? 28 e 29 de Outubro de 2009 Rui Paulo Santos Direcção de Planeamento e Implementação da Rede PT Comunicações O ENUM e as RNGs 29OUT09

Leia mais

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19 Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Modelo Open Packet Telephony 4 Camada de Controle 4 Camada de Transporte 5 Camada de Serviços 5 Vectura na Arquitetura OPT 6 Solução Completa 7 Longa Distância

Leia mais

Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007. Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br)

Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007. Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br) Pontos de Troca de Tráfego na Internet - Projeto PTTmetro SET 2007 24/08/2007 Oripide Cilento Filho (oripide@nic.br) IPTV - Arquitetura Sistemas Autônomos Agenda Princípios do protocolo BGP Internet -

Leia mais

IPv6 em rede de Campus Case UFSC & PoP-SC

IPv6 em rede de Campus Case UFSC & PoP-SC I WORKSHOP DE TECNOLOGIA DE REDES Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis 04 e 05 Outubro/2012 IPv6 em rede de Campus Case UFSC &

Leia mais

Linha CX - Otimizada para Microsoft

Linha CX - Otimizada para Microsoft Linha CX - Otimizada para Microsoft Polycom Open Collaboration Network: Expandindo a Colaboração Pessoal Integração Nativa Rico Portfolio de Produtos Único fabricante a integrar nativamente com as plataformas

Leia mais

Ponto Situação VoIP@RCTS

Ponto Situação VoIP@RCTS Ponto Situação VoIP@RCTS Nuno Gonçalves Apoio Logístico: Patrocinadores PLATINA: Patrocinadores OURO: Patrocinadores PRATA: Agenda Serviço de Manutenção Ponto situação migração equipamentos Formação VoIP

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

PTTMetro. Interconexão de Sistemas Autônomos (AS) 15 Agosto 2010. Equipe de Engenharia PTTMetro

PTTMetro. Interconexão de Sistemas Autônomos (AS) 15 Agosto 2010. Equipe de Engenharia PTTMetro <eng@ptt.br> PTTMetro Interconexão de Sistemas Autônomos (AS) 15 Agosto 2010 Equipe de Engenharia PTTMetro 1 Sobre o CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) Criado em maio de 1995 Pela Portaria

Leia mais

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn.

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn. VoIP - Vantagens e Desafios Rui Ribeiro sip:racr@fccn.pt 19 Janeiro 2006 1 Sumário Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos 2 VoIP Introdução ao VoIP Definição

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

PTTMetro. Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura

PTTMetro. Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura PTTMetro Frederico Neves Milton Kaoru Kashiwakura O que é PTTMetro? PTTMetroé o nome dado ao projeto do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGIbr) que promove e cria a infra-estrutura necessária (Ponto

Leia mais

ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014

ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014 ESCLARECIMENTO IV EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº. 883/2014 O SESI/SENAI-PR, através de sua Comissão de Licitação, torna público o ESCLARECIMENTO IV referente ao edital de licitação acima relacionado,

Leia mais

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM

REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM REDES CONVERGENTES PROFESSOR: MARCOS A. A. GONDIM Roteiro Introdução a Redes Convergentes. Camadas de uma rede convergente. Desafios na implementação de redes convergentes. Introdução a Redes Convergentes.

Leia mais

Vencendo os Desafios dos Links ISP Multi-Homed

Vencendo os Desafios dos Links ISP Multi-Homed Vencendo os Desafios dos Links ISP Multi-Homed Visão Geral As companhias ainda lutam para fornecer uma disponibilidade alta e contínua de aplicativos para seus clientes De fato, um relatório recente da

Leia mais

Flavio Gomes Figueira Camacho. QoS e VoIP no Mikrotik Flavio Gomes Figueira Camacho

Flavio Gomes Figueira Camacho. QoS e VoIP no Mikrotik Flavio Gomes Figueira Camacho Flávio Gomes Figueira Camacho Diretor de TI da Vipnet Baixada Telecomunicações e Informática LTDA, operadora de SCM e STFC. Engenheiro de Telecomunicações e professor do MBA da Universidade Federal Fluminense.

Leia mais

Introdução ao MPLS. Tiago Carrijo Setti Algar Telecom

Introdução ao MPLS. Tiago Carrijo Setti Algar Telecom Introdução ao MPLS Tiago Carrijo Setti Algar Telecom Algar Telecom 60 anos de atuação Mais de 1,5 mil associados Mais de 1 milhão de clientes Companhia de capital aberto* Backbone 13 mil km de rede óptica

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede

Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 3 Visão Geral de Equipamentos de Rede 2 Repetidor

Leia mais

Evolução das redes telefônicas a partir de processos gradativos de modificação de topologia de rede e conversão de centrais

Evolução das redes telefônicas a partir de processos gradativos de modificação de topologia de rede e conversão de centrais Evolução das redes telefônicas a partir de processos gradativos de modificação de topologia de rede e conversão de centrais André Fagundes da Rocha * O artigo discute a evolução das redes telefônicas convencionais

Leia mais

6.4.4 Requisitos dos Equipamentos. 6.4.4.1 Roteadores

6.4.4 Requisitos dos Equipamentos. 6.4.4.1 Roteadores 111 Vale ressaltar que os métodos apresentados devem ser cuidadosamente avaliados na hora da sua aplicação, pois estes algoritmos, quando integrados ao ambiente de um fabricante, podem perder suas características

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações. Telefonia IP Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 19/05/2003). Huber Bernal Filho

Leia mais

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic. Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O que é a Internet? E o protocolo IP? Quais

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS 2015 1 A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS Marcelo Balbinot marcelo@alt.net.br Acessoline Telecom Agenda 2 Apresentação. A Empresa. Evolução do backbone. A tecnologia MPLS. Os serviços

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA ROUTER TAITELL TT422S o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

OmniPCX Enterprise. All rights reserved 2005, Alcatel-Lucent

OmniPCX Enterprise. All rights reserved 2005, Alcatel-Lucent Page 2 Alcatel O sistema Um único padrão de sistema suportando uma rede de alta capacidade (50K usuários) com escalabilidade para atender sites com alta e baixa concentração de usuários mantendo transparência

Leia mais

HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus )

HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus ) HSE High Speed Ethernet (Novo padrão em backbones de redes de automação fieldbus ) Disciplina: Redes de Alta Velocidade Jean Willian de Moraes 782 Odemil Camargo 971 PAUTA DA APRESENTAÇÃO Evolução dos

Leia mais

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Modelo TCP / IP História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação : Guerra fria (sputnik) ARPA (Advanced Research

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA ATL IP 2200 LEUCOTRON o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja

Leia mais

General Packet Radio Service (GPRS) Aluna: Marília Veras

General Packet Radio Service (GPRS) Aluna: Marília Veras General Packet Radio Service (GPRS) Aluna: Marília Veras Tópicos O que é GPSR Arquitetura do Sistema Estados Operacionais do Celular GPRS Classes do Celular GSM/ GPRS Protocolos do GPRS Transmitindo Pacotes

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações. Seção: Tutoriais Banda larga e VOIP Telefonia IP Este tutorial apresenta os conceitos básicos da Telefonia IP, suas características e aplicações. Autor: Huber Bernal Filho Engenheiro de Teleco (MAUÁ 79),

Leia mais

VoIP. Voice Over IP. lmedeiros@othos.com.br

VoIP. Voice Over IP. lmedeiros@othos.com.br VoIP Voice Over IP lmedeiros@othos.com.br Índice O que Significa? Como funciona? Porque utilizar? Equipamentos VoIP Desvantagens Provedores VoIP Conclusão O que significa? VoIP é uma tecnologia que usa

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários

Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários Desafios e Tendências da Tecnologia no Midmarket Suportando um força de trabalho distribuída e Móvel

Leia mais

Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras

Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras Descrição do pré-projeto - Configuração Quantos ramais analógicos contempla o projeto?. Quantos ramais digitais contempla o projeto?. Quantos ramais

Leia mais

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia

Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA. III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Administração de Redes e Conectividade ao PoP-BA III WTR do PoP-BA Luiz Barreto luiz@pop-ba.rnp.br PoP-BA: Ponto de Presença da RNP na Bahia Sumário Fundamentos Arquitetura OSI e TCP/IP Virtual LAN: Dispositivos

Leia mais

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Hoje em dia, as empresas valorizam mais os resultados. E procuram tecnologia de próxima geração para gerar ganhos tanto na produtividade como

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 05 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XIX GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia PROJETO BÁSICO Serviço de Comunicação Multimídia xxxxxxxxxx, xx de xxxxx de 2009 PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. n 272 da Anatel - SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) O B J E T O SOLICITAÇÃO DE

Leia mais