Descobrimos como fabricar soda cáustica!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Descobrimos como fabricar soda cáustica!"

Transcrição

1 Descobrimos como fabricar soda cáustica! O que você vai aprender Recicagem de pape Fabricação de pape Produção de hidróxido de sódio: eetróise Partícuas carregadas: íons Indicadores Seria bom já saber O que é uma indústria química Aspectos importantes numa indústria química: - matéria-prima - energia - meio ambiente Amônia faz o pape de tornasso ficar azu Isto he interessa Quaquer indústria, seja de produtos químicos ou não, compra a matériaprima, trabaha essa matéria-prima e obtém os produtos. Isto quer dizer que quaquer indústria se preocupa com: fornecimento fabricação venda A indústria química procura produzir substâncias que possibiitem a outras indústrias fabricar produtos mehores, usando materiais que existem na natureza. Com o aumento do consumo, aumenta a extração dos produtos que existem na natureza. Por outro ado, os materiais depois de utiizados são jogados fora, aumentando muito o voume de ixo produzido. É por isso que no mundo moderno é muito importante a recicagem do materia usado. Por exempo: como se pode recicar o pape?

2 recicagem de pape Picar o pape. Deixar o pape de moho em bastante água de um dia para o outro. Bater o pape e a água num iquidificador.passar por uma peneira. Tirar a massa que ficou sobre a peneira e coocar sobre pape que absorve água (pode ser pape jorna). Secar bem. Quando se deixa o pape de moho, ee sota muitos fiapos, que parecem fios bem fininhos. Esses fios são a ceuose. O pape nada mais é do que um emaranhado de fibras de ceuose. Ceuose é uma cadeia onga formada pea repetição de muitas moécuas de Gicose. A gicose é uma substância que se forma nas pantas, pea reação do gás carbônico com a água na presença da uz. A substância formada pea repetição, de uma moécua, formando uma cadeia, chama-se poímero. A ceuose é um poímero natura. Na fabricação do pape, mistura-se coa para que as fibras fiquem juntas e não se desmanchem. É misturada também uma substância branca para deixar o pape branco. Para se ter uma idéia da economia que se faz recicando pape, vamos ver como o pape é fabricado a partir da madeira.

3 árvores cortadas madeira cortada em pequenos pedaços soução de hidróxido de sódio popa popa merguhada em soução de hidróxido de sódio para dissover gomas e resinas ceuose natura (fiapinhos de ceuose) fibras de ceuose natura usadas para fazer pape Fabricação de pape: A árvore é cortada em pedaços pequenos, depois misturada com soução de hidróxido de sódio. Aí se vê que a árvore se desmanchou, pois aparecem os fiapinhos de ceuose. Quando recicamos pape, estamos economizando hidróxido de sódio. Economizamos também energia, porque o tratamento da madeira é feito por meio do cozimento da madeira com soução de hidróxido de sódio. Muitas pessoas pensam que, ao fabricar pape, as indústrias cortam árvores de quaquer ugar. Na reaidade, as indústrias de pape têm suas próprias pantações. Novas árvores são pantadas no ugar daqueas que foram cortadas. A pantação é feita de forma bem organizada. O nome comercia do hidróxido de sódio é soda cáustica. Este produto é vendido no comércio como desentupidor de pia. É uma substância sóida, branca, que parece escama de peixe. Existe também um outro produto comercia que é vendido para impar a gordura do fogão. Esse produto também é soda cáustica, só que em soução. Exercício 1 Qua é a propriedade do hidróxido de sódio que permite usá-o para desentupir pia e para impar fogão? Como se fabrica o hidróxido de sódio? Mesmo em revistas de ciências para crianças, é possíve encontrar o processo de fabricação do hidróxido de sódio, porque é a mesma reação que ocorre quando se separa o hidrogênio e o oxigênio da água. O hidróxido de sódio é fabricado passando corrente eétrica por uma soução de sa em água. entrada de soução de coreto de sódio coro + - Na + C - OH - hidrogênio hidróxido de sódio

4 A reação é feita com o uso da energia eétrica, passando uma corrente eétrica por uma soução de sa em água. Se igarmos dois fios aos póos de uma piha ou bateria e merguharmos as duas pontas dos fios numa soução de sa em água, observaremos o desprendimento de gases perto das duas pontas. Veremos que num dos ados sai mais gás do que no outro. Recohendo o gás do ado por onde ee sai em menor quantidade, podemos provar que se trata de oxigênio. Se coocarmos nesse gás um paito de fósforo em brasa, verificaremos que a brasa se acende. O gás que sai perto da outra ponta é o hidrogênio. Comparando os voumes dos dois gases, vemos que o do hidrogênio é o dobro do oxigênio. Esta é uma prova de que a água é composta de dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Mas, o que acontece com a moécua de água quando passa corrente eétrica pea soução? A moécua de água se transforma pea ação da energia que vem da piha. oxigênio hidrogênio bateria - + No fio que está igado ao póo negativo da piha, forma-se hidrogênio e sobra o grupo -OH. Esse grupo -OH é chamado hidróxido e tem carga negativa. É representado por: OH - O sina negativo escrito na parte superior do ado direito quer dizer que é uma partícua carregada negativamente. Todas as partícuas carregadas negativamente são chamadas ânions. Nesse póo forma-se, então, o hidróxido de sódio. No fio que está igado ao póo positivo da piha, se desprende o oxigênio, e sobram duas partícuas de hidrogênio, que ficam separadas. As partícuas de hidrogênio que sobraram têm carga positiva. H + O sina positivo escrito na parte superior do ado direito quer dizer que se trata de uma partícua carregada positivamente. Todas as partícuas carregadas positivamente são chamadas cátions. Tanto os cátions como os ânions são chamados íons. Portanto: Íons são todas as partícuas carregadas, positivas (cátions) ou negativas (ânions).

5 O hidróxido de sódio se forma do ado em que sobraram os íons OH -. Se essa experiência for feita com os dois fios merguhados na soução, sem nenhuma separação, os íons OH - que sobraram de um ado podem igar-se aos íons H + que sobraram do outro ado, formando a moécua de água outra vez. H OH H2 O É possíve reconhecer a presença de íons H + e de íons OH - com um indicador. Indicadores são substâncias que reveam a presença de íons H + e de íons OH - numa soução, porque mudam de cor na presença de H + e de OH - +. Dá para saber se existem íons H ou íons OH - pea cor do indicador. O tornasso, usado para identificar a presença da amônia, é também um indicador. Ee fica rosa quando tem íons H + e azu quando há íons OH -. Existem substâncias naturais que funcionam como indicadores. O repoho roxo é um dees. Muitas fores também funcionam como indicadores. Você pode testar, esmagando pétaas de for e coocando vinagre ou um pouco de sabão. O vinagre tem íons H + e o sabão, íons OH -. O processo de preparar uma substância usando energia eétrica chama-se eetróise. É um processo muito usado na indústria. Muitas substâncias são preparadas por eetróise, principamente metais, como por exempo o aumínio. Você precisa saber Poímero é um composto em que uma mesma moécua (ou um grupo de átomos) se repete, formando uma cadeia. Ceuose é um poímero natura em que o grupo de átomos que se repete é a moécua da gicose. Soda cáustica é o nome comercia do hidróxido de sódio. Íons são átomos ou grupos de átomos com carga eétrica. Ânions são átomos ou grupos de átomos com carga eétrica negativa. Cátions são átomos ou grupos de átomos com carga eétrica positiva. Eetróise é um processo de decomposição de substâncias por meio da corrente eétrica. Na eetróise da água forma-se: No póo negativo da piha: gás hidrogênio (H 2 ) e ânions hidróxido (OH - ) No póo positivo da piha: gás oxigênio (O 2 ) e cátions hidrogênio (H + ) Indicadores são substâncias que têm uma cor em presença de cátions H + e outra cor em presença de ânions OH -. Servem para ver se numa soução há cátions H + ou ânions OH -.

6 Você já sabe que, na eetróise da água, forma-se no póo negativo e no póo positivo da piha, respectivamente: gás hidrogênio (H 2 ) e ânions hidróxido (OH - ) gás oxigênio (O 2 ) e cátions hidrogênio (H + ) Vamos pensar mais Será que podemos escrever equações químicas para o que acontece no póo positivo e no póo negativo? Primeiro precisamos saber o que são eétrons e entender o que é uma piha. Eétrons são partícuas, como os átomos, só que muito menores. Você deve estar pensando: Se os átomos já são tão pequenos que não dá para ver, como devem ser os eétrons? Um eétron pesa umas vezes menos que o átomo mais eve, que é o de hidrogênio. Aém disso, o eétron tem uma carga eétrica, que é negativa. Uma piha tem um póo negativo e um póo positivo. O póo negativo sota eétrons, e o póo positivo absorve eétrons. Mas isto não ocorre assim sem mais nem menos. Os dois póos precisam estar igados por aguma coisa capaz de carregar os eétrons. Normamente isto é feito por um fio de meta. Você deve embrar-se de que os metais conduzem a eetricidade. Isto significa que ees podem carregar eétrons, ou seja, evar eétrons de uma ponta de um fio metáico até a outra. A soução de um sa em água é capaz de conduzir a eetricidade. Na aua 36 você vai ver isto mehor. Por enquanto vamos ver o que acontece com a água quando merguhamos dois fios nea, um igado ao póo negativo de uma piha, e o outro, ao póo positivo. Ocorrem as seguintes reações: No póo negativo: 2H 2 O + 2e - 2OH - + H No póo positivo: 2H 2 O 4H + + O 2 + 4e - O símboo e - representa o eétron. Temos de embrar que isto não é um átomo; também não chamamos isso de ânion, apesar de ser uma partícua com carga negativa; é apenas um eétron. Vemos que no póo negativo os produtos da reação são ânions hidróxido e gás hidrogênio. No póo positivo os produtos são cátions hidrogênio e gás oxigênio. O póo negativo da piha sota eétrons; por isso os eétrons aparecem do ado dos reagentes. O póo positivo absorve eétrons; por isso ees aparecem do ado dos produtos. Ees são formados na reação e vão para o póo positivo. Agora há uma coisa importante. O número de eétrons que o póo positivo da piha recebe não pode ser maior ou menor do que o número de eétrons que o póo negativo sota. Por isso as duas equações escritas anteriormente precisam ser consideradas juntas. Para que o número de eétrons seja igua, a equação do póo negativo precisa ser mutipicada por 2. Póo negativo: 4H 2 O + 4e - 4OH - + 2H 2 Póo positivo: 2H 2 O 4H + + O 2 + 4e - Agora dá para ver que se forma o dobro de moécuas de hidrogênio que de oxigênio. De fato, na eetróise da água, o voume de hidrogênio é o dobro do voume de oxigênio.

7 Agora eu sei o Por que é importante recicar pape. o Como se recica pape. o Que o pape é formado de fibras de ceuose. o Que ceuose é um poímero natura em que a unidade que se repete é a gicose. o O nome comercia do hidróxido de sódio. o Três usos do hidróxido de sódio. o Como se faz uma eetróise. o Quais são as moécuas e os íons que se formam na eetróise de uma soução de coreto de sódio. o Para que serve um indicador. o Dar dois exempos de indicador. Vamos exercitar Exercício 2 Cassifique como verdadeira (V) ou fasa (F) cada uma das afirmações a seguir: a) ( ) Pape é feito de fibras de ceuose. b) ( ) Ceuose é a mesma coisa que gicose. c) ( ) Madeira é a matéria-prima usada na fabricação de pape. d) ( ) Usa-se coreto de sódio no processo de fabricação de pape. e) ( ) O nome comercia do hidróxido de sódio é soda cáustica. Exercício 3 Por que é importante recicar o pape? Exercício 4 Qua é a fonte de energia usada na eetróise?

8 Exercício 5 Quais são os dois gases que se formam quando se faz passar uma corrente eétrica através de uma soução de coreto de sódio em água, contendo pouco sa? Exercício 6 O que são íons? Como se chama o íon positivo? E o negativo? Exercício 7 O que é íon hidróxido? Qua é o seu símboo químico? Exercício 8 O que acontece com a moécua de água quando se faz passar uma corrente eétrica através de uma soução de coreto de sódio? Exercício 9 O que é eetróise? Exercício 10 Como se faz a eetróise de uma soução de coreto de sódio em água? Exercício 11 Quais são os íons que se formam quando a moécua de água se quebra? Escreva os seus respectivos símboos. Exercício 12 O que é um indicador? Dê um exempo. Exercício 13 Por que se diz que o repoho roxo é um indicador?

Vamos reciclar plásticos?

Vamos reciclar plásticos? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Vamos recicar pásticos? O que você vai aprender Poietienos: tipos e obtenção Diferentes tipos de pástico Usos de pásticos Recicagem de pásticos Vantagens dos pásticos

Leia mais

Dá para separar o sal da água do mar?

Dá para separar o sal da água do mar? A UA UL LA Dá para separar o sa da água do mar? O que você vai aprender Métodos de separação de um sóido de um íquido: - Decantação - Peneiração - Fitração Dissoução Soução Souto Sovente Seria bom já saber

Leia mais

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ A UU L AL A Como se obtém gasoina de petróeo? Formação do petróeo Produtos derivados do petróeo Separação dos produtos do petróeo: destiação fracionada O que você vai

Leia mais

12 Por que o oxigênio do ar não acaba?

12 Por que o oxigênio do ar não acaba? A UA UL LA Por que o oxigênio do ar não acaba? O que você vai aprender Substância simpes Substância composta Cico do carbono na natureza Como as pantas transformam gás carbônico em oxigênio Decomposição

Leia mais

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode?

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode? A UA UL LA Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Quaquer mistura de gás de cozinha e ar expode? Oxigênio presente na atmosfera está próximo do imite máximo de segurança O que você vai aprender Por que combustíveis

Leia mais

O que acontece quando se evapora água do mar?

O que acontece quando se evapora água do mar? A UA UL LA O que acontece quando se evapora água do mar? O que você vai aprender Soução saturada Soução insaturada Sovente Souto Concentração Evaporação Condensação Fenômeno Seria bom já saber Mudança

Leia mais

Como limpar derramamentos de

Como limpar derramamentos de Como impar derramamentos de petróeo? A UU L AL A Transformação do nitrogênio em fertiizantes Limpeza de derramamentos de petróeo Soubiização do oxigênio na água Interação entre moécuas de água Pontes de

Leia mais

Por que o cobre não precisa de proteção?

Por que o cobre não precisa de proteção? Por que o cobre não precisa de proteção? AUUL AL A Sobre o atão A recicagem do cobre Os usos do cobre metáico Decapagem do cobre metáico Especificação de um produto Souções diuídas e concentradas O que

Leia mais

Como se combate um incêndio?

Como se combate um incêndio? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se combate um incêndio? A UUL AL A Como usar um extintor de incêndio Para que serve cada tipo de extintor O que é extintor de pó químico Decomposição do bicarbonato

Leia mais

É preciso fabricar adubo?

É preciso fabricar adubo? A U L A A U L A Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ É preciso fabricar adubo? O que você vai aprender Eementos essenciais para as pantas Fertiizantes NPK O que é um sa Queima da amônia Produção de ácido

Leia mais

Como se pode proteger o ferro?

Como se pode proteger o ferro? Como se pode proteger o ferro? A UUL AL A Todos os componentes de uma bicieta recebem proteção contra ferrugem. A proteção do aço. Gavanização,cromação, zincagem e estanhagem A importância dos óxidos na

Leia mais

A terra limpa a água?

A terra limpa a água? A UUL AL A A terra impa a água? Souções Misturas Mistura: - homogênea - heterogênea Fenômeno natura Conceito de experiência O que você vai aprender Mistura Dissover Fitrar Seria bom já saber O jornaeiro

Leia mais

17 Como escolher um extintor de incêndio?

17 Como escolher um extintor de incêndio? A UA UL LA Como escoher um extintor de incêndio? O que você vai aprender Como apagar fogo Tipos de incêndios Tipos de extintores O que fazer em caso de incêndio? Seria bom já saber O que é fogo Composição

Leia mais

As substâncias que formam o nosso planeta

As substâncias que formam o nosso planeta As substâncias que formam o nosso paneta Observe com bastante atenção esta iustração de uma casa, com seus diversos componentes e as substâncias ŒŒ utiizadas para fabricá-os. Œ Œ Œ Œ Œ Œ Ž Œ Œ A UU L AL

Leia mais

Calculando engrenagens cilíndricas

Calculando engrenagens cilíndricas Cacuando engrenagens ciíndricas A UU L AL A Em uma empresa, o setor de manutenção mecânica desenvove um importante pape na continuidade do fuxo da produção. Após o diagnóstico do defeito, reaizam-se a

Leia mais

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida A U A UL LA O mundo da Física A curiosidade do homem pode ser compreendida de várias maneiras: aguns dizem que vem de uma necessidade de sobrevivência, outros dizem que é uma forma de prazer ou, ainda,

Leia mais

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico?

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico? O que o gás natura tem a ver com saquinho pástico? A UU L AL A soo cascaho Frações do petróeo: eves, médias e pesadas idrocarbonetos Ponto de ebuição reacionado com o tamanho das moécuas dos hidrocarbonetos

Leia mais

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo!

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo! A UA UL LA Eu Química O que você vai aprender Ciência Química Matéria Substância Progresso tecnoógico Novos materiais Como faz o cientista Seria bom já saber Para inicar o seu curso de Química, procure

Leia mais

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa?

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? AUUL AL A Efeito estufa parte da energia radiada, vota ao espaço energia radiada Efeito estufa Buraco

Leia mais

Evolução dos seres vivos

Evolução dos seres vivos iustrações você conhece? Evoução dos seres vivos Quais dos animais que aparecem nestas A UU L AL A Atenção O homem nas iustrações serve de eemento de comparação com os outros animais. Imaginando-se um

Leia mais

A PILHA ELÉTRICA VOLTAGEM CORRENTE ELÉTRICA

A PILHA ELÉTRICA VOLTAGEM CORRENTE ELÉTRICA VOLTAGEM A PILHA ELÉTRICA 3.1- A PILHA ELÉTRICA Fizeram muita coisa conosco. Construíram máquinas que nos tiravam dos átomos da superfície de um corpo e nos colocavam na superfície de um outro corpo. Com

Leia mais

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo A UU L AL A Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo, pra baixo todo santo ajuda, pra cima é um Deus nos acuda... Essas são frases conhecidas, ditos popuares

Leia mais

Aula 15 TERMOQUÍMICA. Eliana Midori Sussuchi Samísia Maria Fernandes Machado Valéria Regina de Souza Moraes

Aula 15 TERMOQUÍMICA. Eliana Midori Sussuchi Samísia Maria Fernandes Machado Valéria Regina de Souza Moraes Aula 15 TERMOQUÍMICA META Introduzir os principais conceitos da termoquímica. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: reconhecer os processos de transferência de energia; aplicar a primeira lei

Leia mais

Leiaute ou arranjo físico

Leiaute ou arranjo físico Leiaute ou arranjo físico A UU L AL A Quaquer posto de trabaho, incusive o nosso, está igado aos demais postos de trabaho, num oca quaquer de uma empresa. Esse oca pode ser uma área grande ou pequena.

Leia mais

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração A UU L AL A Respiração A poluição do ar é um dos problemas ambientais que mais preocupam os governos de vários países e a população em geral. A queima intensiva de combustíveis gasolina, óleo e carvão,

Leia mais

No posto de gasolina

No posto de gasolina A UU L AL A No posto de gasoina Gaspar estava votando para casa, após passar um dia muito agradáve na praia, apesar da dor de ouvido. Ee parou num posto de gasoina para abastecer e verificar as condições

Leia mais

Como se faz o tratamento da água?

Como se faz o tratamento da água? VÃO ME DECANTAR? VÃO ME FILTRAR? VÃO ME DESINFETAR? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se faz o tratamento da água? COMO VÃO ME LIMPAR? A UUL AL A O cico da água na natureza Estação de tratamento

Leia mais

Laboratório de robótica

Laboratório de robótica Alarme de Presença Em vários projetos desenvolvidos, o uso de sensores é muito interessante. Através de sensores, podemos fazer a leitura de determinadas características do ambiente, tais como a presença

Leia mais

QUÍMICA 9º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

QUÍMICA 9º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES QUÍMICA 9º ano 1º Trimestre / 2016 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1. Observe as figuras a seguir, onde os átomos são representados por esferas e cada tamanho representa um átomo diferente. Depois,

Leia mais

Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1

Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1 Amplificadores, Falantes, Caixas Acústicas e uma tal de Impedância Parte 1 Autor: Fernando Antônio Bersan Pinheiro Um dos trabalhos do operador de som é tirar o máximo proveito do seu sistema de sonorização,

Leia mais

What s your address?

What s your address? What s your address? Assunto do dia Antes de mais nada, vamos apresentar os personagens e os ambientes que vocês vão encontrar nesse ivro. Agência de viagens Um dos ambientes no qua se passam várias situações

Leia mais

Leandro Lima Rasmussen

Leandro Lima Rasmussen Resoução da ista de eercícios de Resistência dos Materiais Eercício 1) Leandro Lima Rasmussen No intuito de soucionar o probema, deve ser feita a superposição de casos: Um, considerando a chapa BC como

Leia mais

Simplificando o trabalho

Simplificando o trabalho A U A UL LA Simpificando o trabaho A simpificação do trabaho constitui outro meio que favorece diretamente a produtividade. Essa simpificação se reaciona com a mehoria de um método de trabaho, seja ee

Leia mais

Como erguer um piano sem fazer força

Como erguer um piano sem fazer força A U A UL LA Como erguer um piano sem fazer força Como vimos na aula sobre as leis de Newton, podemos olhar o movimento das coisas sob o ponto de vista da Dinâmica, ou melhor, olhando os motivos que levam

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Médio Ciências da Natureza Questão 1. 2. Conteúdo Extração do ferro a partir do minério, representações químicas das substâncias e reações químicas Habilidade da Matriz

Leia mais

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise!

Guia do Professor. Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise! Olá Professor(a)! Este Guia tem por finalidade ajudar você a conduzir as atividades propostas para o estudo da Eletrólise! O vídeo Eletrólise faz parte do Programa A Química nossa de cada dia, Foi produzido

Leia mais

Triângulos especiais

Triângulos especiais A UA UL LA Triânguos especiais Introdução Nesta aua, estudaremos o caso de dois triânguos muito especiais - o equiátero e o retânguo - seus ados, seus ânguos e suas razões trigonométricas. Antes, vamos

Leia mais

Circuitos eléctricos

Circuitos eléctricos Um circuito eléctrico µu^u]vz}_ }Œ}v passa a corrente eléctrica. É constituído obrigatoriamente por um gerador e um receptor, podendo-se também intercalar outros componentes como interruptores, motores

Leia mais

11 Sistemas resolvem problemas

11 Sistemas resolvem problemas A UA UL LA Sistemas resovem probemas Introdução Na aua anterior, mostramos como resover sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas. Agora vamos usar essa importante ferramenta da matemática

Leia mais

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S Noções de química Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula ficha10_al_serv_gerais_educador_01a.indd 1 5/4/2011 16:11:32

Leia mais

Ciências E Programa de Saúde

Ciências E Programa de Saúde Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Ciências E Programa de Saúde 19 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE SP Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de

Leia mais

Tecnologia Mecânica MATERIAIS. Roda de aço. Mapa do Brasil em cobre. Prof. Marcio Gomes

Tecnologia Mecânica MATERIAIS. Roda de aço. Mapa do Brasil em cobre. Prof. Marcio Gomes Alumínio Tecnologia Mecânica Ferro fundido MATERIAIS Roda de aço Mapa do Brasil em cobre Introdução Átomo: modelo de Bohr Tecnologia Mecânica O átomo, que não dá para a gente ver nem com um microscópio,

Leia mais

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? CEEJA QUÍMICA CONTEÚDO PARA U. E. 14 Como se obtém gasolina de petróleo? O que vamos aprender? Formação do petróleo Produtos derivados do petróleo Separação dos produtos do petróleo: destilação fracionada

Leia mais

Pequeno livro sobre fontes de alimentação

Pequeno livro sobre fontes de alimentação 1 Pequeno livro sobre fontes de alimentação Antes de começarmos a falarmos de como funciona uma fonte de alimentação é preciso saber qual a sua função. Uma fonte de alimentação tem a função de transformar

Leia mais

Precipitar, o que é isso?

Precipitar, o que é isso? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ A UU L AL A Precipitar, o que é isso? Formação de precipitados Concentrar e diuir souções O que você vai aprender O que significa soúve e insoúve O que são hidróxidos

Leia mais

Quando pega fogo? O que é fogo O que é queima O que acontece quando uma substância queima Temperatura de ignição Temperatura de fulgor

Quando pega fogo? O que é fogo O que é queima O que acontece quando uma substância queima Temperatura de ignição Temperatura de fulgor A UA UL LA Quando pega fogo? As queimadas propagam-se porque o caor ogo passa para outras pantas da área. O que você vai aprender O que é fogo O que é queima O que acontece quando uma substância queima

Leia mais

Química na cozinha: www.interaulaclube.com.br

Química na cozinha: www.interaulaclube.com.br Química na cozinha: funções químicas Na Aula 43, você estudou um processo chamado fermentação, que determinados seres vivos promovem para sobreviver. Você aprendeu qual a importância da fermentação para

Leia mais

Manual de instruções Sistema eletrônico VEGASON Série 60

Manual de instruções Sistema eletrônico VEGASON Série 60 Manua de instruções Sistema eetrônico VEGASON Série 60 Índice Índice 1 Sobre o presente documento 1.1 Função... 4 1.2 Grupo-avo... 4 1.3 Simboogia utiizada.... 4 2 Para a sua segurança 2.1 Pessoa autorizado...

Leia mais

Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha)

Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha) Oficina de fabricação de sabão a partir de resíduos de óleo doméstico (de cozinha) Essa cartilha tem como objetivo, auxiliar no processo de ensinoaprendizagem durante a oficina de Fabricação de sabão a

Leia mais

GERADORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO TEÓRICA

GERADORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO TEÓRICA GERADORES ELÉTRICOS OBJETIVOS: a) verificar o funcionamento de um gerador real; b) medir a resistência interna e a corrente de curto-circuito; c) levantar a curva característica de um gerador real. INTRODUÇÃO

Leia mais

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO

02/13 972-09-05 782259 REV.0. Fritadeira Inox 2,5L. Manual de Instruções SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO 02/13 972-09-05 782259 REV.0 Fritadeira Inox 2,5L SOMENTE SOMENTE PARA USO PARA DOMÉSTICO USO DOMÉSTICO Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira a óleo Britânia. Para garantir

Leia mais

Coleta seletiva de lixo e Reciclagem

Coleta seletiva de lixo e Reciclagem Etec. Prof. Mário Antônio Verza Coleta seletiva de lixo e Reciclagem Realização: CIPA Responsável CIPA: Micaiser Faria Silva (2015/2016) A reciclagem é o processo de reaproveitamento do lixo descartado,

Leia mais

Precipitar, o que é isso?

Precipitar, o que é isso? A UU L AL A Precipitar, o que é isso? Formação de precipitados Concentrar e diuir souções O que você vai aprender O que significa soúve e insoúve O que são hidróxidos e carbonatos O que é reação química

Leia mais

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Senhor presidente, Senhores e senhoras senadoras, Amigos que nos acompanham pela agência Senado e redes sociais, Hoje, ocupo

Leia mais

Table of Contents Apresentação Qual a Vantagem de ter um Negócio Legítimo? Passo 1 - Dados Gerais Passo 2 - Documentos 3 4 5 6 2 Apresentação Se você chegou até aqui, é porque tem o desejo de liberdade

Leia mais

FRITADEIRA MEGA FRY INOX

FRITADEIRA MEGA FRY INOX 02/13 973-09-05 782264 REV.0 FRITADEIRA MEGA FRY INOX SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Fritadeira Philco. Para garantir o melhor desempenho de seu produto,

Leia mais

O sinal de menos ( ) colocado antes de um número indica o oposto desse número. Assim: 11 é o oposto de 11.

O sinal de menos ( ) colocado antes de um número indica o oposto desse número. Assim: 11 é o oposto de 11. EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO 7º ANO º BIMESTRE MATEMÁTICA PROFº PAULO 1. Dois números de sinais contrários são opostos? Justifique. O sinal de menos ( ) colocado antes de um número indica o oposto desse número.

Leia mais

Manual de Usuario. GPS Tracker OR-TK102

Manual de Usuario. GPS Tracker OR-TK102 Manua de Usuario GPS Tracker OR-TK102 INDICE 1 Resumo...3 2 Apicações....3 3 Descrição de Equipamento...3 4 Especificações...4 5 Uso 5.1 Instaação de Cartão SIM 5 5.2 Bateria e Carregador...5 5.3 Início

Leia mais

Compreender a importância do nome. Identificar as letras do nome. Escrever o nome. Ler e identificar os nomes dos colegas.

Compreender a importância do nome. Identificar as letras do nome. Escrever o nome. Ler e identificar os nomes dos colegas. PLANEJAMENTO (Identidade) Professor (a): Marilde Manara Tres Competências: Leitura Oralidade Escrita Produção textual Objetivos: Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção

Leia mais

Guia de operação para 3148

Guia de operação para 3148 MO1211-PD Prefácio Congratuações pea sua escoha deste reógio CASIO. Para obter o máximo da sua compra, certifique-se de er este manua atentamente. Certifique-se de guardar toda a documentação do usuário

Leia mais

Eletricidade. Levanta, acende a luz. Toma um banho quente. Prepara seu lanche com auxílio da torradeira elétrica.

Eletricidade. Levanta, acende a luz. Toma um banho quente. Prepara seu lanche com auxílio da torradeira elétrica. Eletricidade e automação A UU L AL A O operário desperta com o toque do rádiorelógio. Levanta, acende a luz. Toma um banho quente. Prepara seu lanche com auxílio da torradeira elétrica. Um problema Sai

Leia mais

Corte total. Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- A U L A

Corte total. Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- A U L A A U L A 11 11 Corte total Introdução Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- tro de gaveta, como o que é mostrado a seguir, sabe que se trata de uma peça complexa, com muitos elementos internos. Se

Leia mais

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010

SUB12 Campeonato de Resolução de Problemas de Matemática Edição 2009/2010 Puxa um banco ou uma cadeira O Sr. António fabrica na sua oficina de marcenaria bancos e cadeiras de madeira. Os bancos e as cadeiras têm pés exactamente iguais. Cada banco leva 3 pés e cada cadeira tem

Leia mais

NR-23 Proteção Contra Incêndio

NR-23 Proteção Contra Incêndio NR-23 Proteção Contra Incêndio Fatores de Êxito na Prevenção de Incêndio PREPARAO PRÉVIO ESTAR EM DIA COM OS DOCUMENTOS DO BOMBEIRO; MANUTENÇÃO EM DIA; EQUIPAMENTOS ADEQUADOS AO RISCO; SINALIZAÇÃO; FAMILIARIZAÇÃO

Leia mais

O que aquele caminhão está transportando?

O que aquele caminhão está transportando? A UU L AL A O que aquee caminhão está transportando? Transporte de produtos químicos. Sinaização dos caminhões que transportam produtos químicos: rótuos de risco e paine de segurança. Tabea Periódica Número

Leia mais

Vazamento cria dúvidas sobre futuro da energia nuclear

Vazamento cria dúvidas sobre futuro da energia nuclear Educadora: Daiana de Oliveira Componente Curricular: Ciências Data: / /2012 Estudante: 9º ano Vazamento cria dúvidas sobre futuro da energia nuclear Tragédia na usina de Fukushima, no Japão, faz com que

Leia mais

MAF 1292. Eletricidade e Eletrônica

MAF 1292. Eletricidade e Eletrônica PONTIFÍCIA UNIERIDADE CATÓICA DE GOIÁ DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍICA Professor: Renato Medeiros MAF 1292 Eletricidade e Eletrônica NOTA DE AUA II Goiânia 2014 Diodos Retificadores Aqui trataremos dos

Leia mais

EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE. 1.0 Introdução

EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE. 1.0 Introdução EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE 1.0 Introdução O presente trabalho é resultado de uma visão futurística acerca da preservação do meio ambiente e da manutenção da vida. Alguns anos de estudo e pesquisas na área

Leia mais

Sobre Este Livro. O Que Você Não Lerá. 2 Dieta Para Leigos, 2 a Edição

Sobre Este Livro. O Que Você Não Lerá. 2 Dieta Para Leigos, 2 a Edição 2 Dieta Para Leigos, 2 a Edição depois do nascimento). Engordei e emagreci 110 quilos em meus 50 anos e passei 30 anos fazendo dietas. Mas não fiz mais dieta desde que meu filho se afastou, 11 anos atrás.

Leia mais

EXAMES TOXICOLÓGICOS PARA DETECÇÃO DE DROGAS DE ABUSO APLICAÇÃO DO TESTE CARD. Leia com atenção até o final!

EXAMES TOXICOLÓGICOS PARA DETECÇÃO DE DROGAS DE ABUSO APLICAÇÃO DO TESTE CARD. Leia com atenção até o final! EXAMES TOXICOLÓGICOS PARA DETECÇÃO DE DROGAS DE ABUSO APLICAÇÃO DO TESTE CARD Leia com atenção até o final! LEMBRAR SEMPRE O teste acima de 5 drogas, tem o painel dupla face. FRENTE VERSO CONTEÚDO DO KIT

Leia mais

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira QUESTÃO 01 Neste quadro, apresentam-se as concentrações aproximadas dos íons mais abundantes em uma amostra de água típica dos oceanos e em uma amostra de água do Mar Morto: 1. Assinalando com um X a quadrícula

Leia mais

Aula 7. Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA OBJETIVOS

Aula 7. Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA OBJETIVOS Aula 7 Noções Básicas de Prevenção de Combate a Incêndio META DA AULA Compreender os aspectos essenciais de Combate a Incêndio e os Equipamentos de Proteção Coletiva e Individual. OBJETIVOS Ao final desta

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

Por que o alumínio compete com o aço?

Por que o alumínio compete com o aço? Por que o aumínio compete com o aço? AUUL AL A Sobre carbono Extração do aumínio da bauxita Recicagem do aumínio As propriedades do aumínio Por que o aumínio não enferruja O que você vai aprender O que

Leia mais

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO)

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) Frutos-3 Impact0 LIÇÃO 1 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) 9-11 Anos CONCEITO CHAVE O primeiro passo para se ganhar a batalha é escolher

Leia mais

Acumuladores hidráulicos

Acumuladores hidráulicos Tipos de acumuladores Compressão isotérmica e adiabática Aplicações de acumuladores no circuito Volume útil Pré-carga em acumuladores Instalação Segurança Manutenção Acumuladores Hidráulicos de sistemas

Leia mais

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação

do trabalho Neste módulo, você vai estudar algumas Apresentação Organização do trabaho Neste móduo, você vai estudar agumas noções básicas de organização do trabaho. Na primeira aua é anaisada a importância do trabaho para o bem de cada um, da sociedade e da nação.

Leia mais

Laboratório didático de Física

Laboratório didático de Física Laboratório didático de Física Como redigir um relatório Como escrever um relatório? Esperamos nos próximos parágrafos passar algumas informações úteis para escrever um relatório. É possível que algumas

Leia mais

7 SUPER DICAS PARA UM PLANEJAMENTO DE SUCESSO

7 SUPER DICAS PARA UM PLANEJAMENTO DE SUCESSO PAULO ROBERTO ANDREOTTI 7 SUPER DICAS PARA UM PLANEJAMENTO DE SUCESSO COMO DESENVOLVER UM PLANO DE AÇÃO QUE IRÁ TRANSFORMAR A SUA VIDA Não há nada a temer a não ser o próprio medo. Franklin D. Roosevelt

Leia mais

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Carbono é um elemento cujos átomos podem se organizar sob a forma de diferentes alótropos. Alótropos H de combustão a 25

Leia mais

Papel Reciclado Artesanal Branco com Sisal

Papel Reciclado Artesanal Branco com Sisal Papel Reciclado Artesanal Branco com Sisal 1 Técnica utilizada: reciclagem de papel Materiais 2 Papel para reciclar (sulfite, formulário contínuo ou outros papéis que não contenham vernizes, plásticos

Leia mais

Álgebra. SeM MiSTéRio

Álgebra. SeM MiSTéRio Álgebra SeM MiSTéRio Série SeM MiSTéRio Alemão Sem Mistério Álgebra Sem Mistério Cálculo Sem Mistério Conversação em Alemão Sem Mistério Conversação em Espanhol Sem Mistério Conversação em Francês Sem

Leia mais

COMO VENDER MAIS USANDO FUNIL DE VENDAS. Capítulo II: Metas de atividade

COMO VENDER MAIS USANDO FUNIL DE VENDAS. Capítulo II: Metas de atividade COMO VENDER MAIS USANDO FUNIL DE VENDAS Capítulo II: Metas de atividade Índice Introdução Defina o tipo certo de metas 03 5 2 Introdução Olá, Nessa segunda parte vamos comentar sobre como definir metas

Leia mais

A Roda da MOTIVAÇÃO. Supere o círculo vicioso da desmotivação através dos 2As: autoconhecimento e ação. Elaine Maria Costa. www.vivadeproposito.com.

A Roda da MOTIVAÇÃO. Supere o círculo vicioso da desmotivação através dos 2As: autoconhecimento e ação. Elaine Maria Costa. www.vivadeproposito.com. A Roda da MOTIVAÇÃO Supere o círculo vicioso da desmotivação através dos 2As: autoconhecimento e ação. Elaine Maria Costa Conhecimento é poder Muitas pessoas se sentem insafisfeitas e com o trabalho hoje

Leia mais

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito A UU L AL A Just-in-time Podemos dizer que estamos usando a técnica ou sistema just-in-time ou, abreviadamente, JIT, quando produzimos ago sem desperdício de matéria-prima; quando soicitamos e utiizamos

Leia mais

Como detergente tira gordura?

Como detergente tira gordura? A UU L AL A Como detergente tira gordura? O que é detergente Como o detergente age O que é espuma Como detergentes e sabões funcionam Qua é a diferença entre sabão e detergente O que você vai aprender

Leia mais

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS Os processos de ateração da estabiidade à agregação dos sistemas cooidais evam, em aguns casos, à separação em macro fases, isto é, contatos de fase ou coaescência e,

Leia mais

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã

O sucesso de hoje não garante o sucesso de amanhã Com certeza, esse final de século XX e começo de século XXI mudarão nossas vidas mais do que elas mudaram há 30-40 anos atrás. É muito difícil avaliar como será essa mudança, mas é certo que ela virá e

Leia mais

O que acontece quando uma substância se transforma?

O que acontece quando uma substância se transforma? O que acontece quando uma substância se transforma? A UU L AL A O que acontece numa reação química O que são reagentes e produtos O que significa reagir pásticos fibras sintéticas (cordas, tecidos etc.)

Leia mais

Segurança com serra mármore. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Segurança com serra mármore. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Segurança com serra mármore Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Segurança da área de trabalho Mantenha a área de trabalho sempre limpa e bem iluminada. Áreas de trabalho desorganizadas

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADE 1

PLANO DE ATIVIDADE 1 PLANO DE ATIVIDADE 1 Questão-Problema Para que serve e como funciona o filtro? Material - Filtro de Aquário - 2 Garrafas de Plástico 2L - Tesoura - Colher - Copo transparente - Terra - Areia de Aquário

Leia mais

Calculando a rpm e o gpm a partir da

Calculando a rpm e o gpm a partir da Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Cacuando a rpm e o gpm a partir da veocidade de corte A UU L AL A Para que uma ferramenta corte um materia, é necessário que um se movimente em reação ao outro a uma

Leia mais

Os aplicativos e sua utilização

Os aplicativos e sua utilização Os apicativos e sua utiização Baixando, Instaando e usando o Avast A B C D Os Apicativos Tipos de Apicativos Baixando e Instaando Usando o apicativo Tipos de Apicativos/Programas Os apicativos são programas

Leia mais

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7

Sumário. Introdução - O novo hábito... 1. Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3. Sobre o vocabulário... 4. Benefícios... 7 Sumário Introdução - O novo hábito... 1 Capítulo 1 - Pra que serve tudo isso?... 3 Sobre o vocabulário... 4 Benefícios... 7 Perguntas Frequentes sobre o Orçamento Doméstico... 10 Capítulo 2 - Partindo

Leia mais

COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR

COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR 1 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR Unidade Osasco. Processo Avaliativo Recuperaçao AV1 1º Bimestre/2014 Disciplina: Química - 3º Ano A Período: Manhã Nome do aluno: Nº: Turma: As questões abaixo devem ser respondidas

Leia mais

Energia nos Transportes! Co-financiado por:

Energia nos Transportes! Co-financiado por: Energia nos Transportes! O Projecto Ferreira Sustentável - Energia Projecto -Ferreira Energia Plano Nacional para a Eficiência Energética Portugal Eficiência 2015 Energia nas Escolas Energia nos Transportes

Leia mais

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS

UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS Frutos-1 Impact0 LIÇÃO 12 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 3: MUNDO PERDIDO PESSOAS PERDIDAS PRECISAM OUVIR A HISTÓRIA DE JESUS 9-11 Anos HISTÓRIA BÍBLICA João 1:12; I Pedro 3:15, 18 A Bíblia nos ensina

Leia mais

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUESTÃO 01 Os valores das sucessivas energias de ionização de um átomo constituem uma evidência empírica da existência de níveis de energia. Os diagramas abaixo pretendem representar,

Leia mais

www.philco.com.br Manual de Instruções 01/14 1079-09-05 799996 REV.1 www.philco.com.br/faleconosco.aspx

www.philco.com.br Manual de Instruções 01/14 1079-09-05 799996 REV.1 www.philco.com.br/faleconosco.aspx www.philco.com.br 01/14 1079-09-05 799996 REV.1 Manual de Instruções www.philco.com.br/faleconosco.aspx INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de um aparelho da linha Philco. Para garantir o melhor desempenho

Leia mais