Diretor Responsas e l: SAI\ADOR IIJWANDES v - u >..io ' m t o id io i - i l

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diretor Responsas e l: SAI\ADOR IIJWANDES v - u >..io ' m t o id io i - i l"

Transcrição

1 Castelo Branco aceita prorrogação do seu mandato até março de 1967 B O presidente C a ste lo B ranco, em p ro n u n c ia - I A p eoto feito pela Voz d o Brasil'*, na n o ite d e ix t a - f e ir a, decidiu a c e ita r a p ro rro g a ç ã o d o! i f e j m a n d a to a té 15 d e M árço d e 1967, n os H e rc r.o s em q u e f<4 a p ro v a d o p elo C o n g resso U c io n a l F A p e sa r d a m in h a rt p e tid a r e jtiç ã o á ideia d isse o p re sid e n te - m u ito s político s tra - f t a l h a r a m para a su a c o n secu ção, fo rm an d o -se, m e^r:io, um a co rre n te fa v o ra v e l e p o n d e rá v e l 90 m eio revolucionário. A g o ra, é u m a situ a - j a n o v n - No i.t>9s ção de fato. P essoal e p o litica m en te, p re fe ria # * n n in a r o m eu m andato a 31 d e ja n e iro d e Homenagem aos motoristas pela m arca e stá se vendo: DUNLOP COm BUHDAGEM EXTRA MARCA DO BOM PNEU! Q l n r i o d a S o r o c É u n a O s m otoristas c o m em oraram ontem o se u dia. A s firm as c urinhen- Ses R etifica de M otores ' O uhnhos", P osto Ipiranga, M aferli, Com ércio e R epresen taçõ es, T ransourinhos e C afé O unbom publicam nesta edição as su as m ensagens de congratulações com os profissionais do volan te. Diretor Responsas e l: SAI\ADOR IIJWANDES v - u >..io ' P m t o id io i - i l t h.h o s i OURINHOS 26 7 lo»1 Para suas instalações sanitarias cosinhas e restaurante exija o melhor azulejo do Brasil / / i u r r n a / / IN CEP A 12 CORES A SUA ESCOLHA CARLOS EDUARDO DEVIENE & FILHOS. Av. Altino Arantes, o u r in h o s T E L E F O N E 2297 Dr. Helio Migliari ( M E D I C O A venida A ltino Arantes. 61 ) O U R I N H O S OCULISTA O» J» i* F e * e Tels coosultorío (2238 residencia J Para m tlh o r Comodidade e confôrlo, m u que hora Com o Kombi v. economiza tonto em gasolina, óleo, pneus e outros dc i esos, que dó oté para compror outro. Em relação oos utilitários de outros morcos, só em gasolina (que é coro) v. economizo 50%. A Komb- foz 10.5 km com 1 litro. Em óleo, então, o economia é enorme. A Kombi preciso de dois litros e meio de óleo no córter. Entrada para outra Kombi. E troco apenas a cada km. O s gastos são mínimos em pneus e no manutenção em geral. E se v. com parar o preço de oquisiçâo, então, a economia voi muito longe. Além de tudo isso, é bom não esquecer que com o Kombi v. transporta muito mois cargo. Suo capacidade é de 845 quilos, distribuídos num espaço de 4,8 m1. Corrego e descarrega muito mois depressa pelos duos portas laterais. Isso tudo represento lucros m aiores poro v. Com a economia que o Kombi proporciono, em pouco tempo v. tem a entrada para outra Kombi. Uma demonstração voi lhe provar isso e mois oindo. *. irv in O to o i Esperamos sua visito. auiorzaoo Rua Antonio Carlos Mori 115 (alx a Postal, Tel: 2191 OURINHOS PORTAS? só na COKSTROLAR R U A CARDOSO RIBEIRO

2 P A G IN A 2 D I A R I O D \ * e R O O A * A N À O urinhos, D om ingo, 26 dc Julho dc 1%4 F A Z E M A N O S H O J E M a ria F ra n c is c o V c le n iq u c Jo sé M o n ta g rla n e D a n ilo M o u ra S is u a n Iv o n e S iq u e ira F ra n c is c o R o b le s G o d o y O s v a ld o N u n e s N a ir i a m p e á o B ia n c h i Isa c c O k sm a n L e o n o r R u iz A n a A lice d a S ilv a V e ra l id a R o d rig u e s E m X a v a n te s A d e la id e M a g a n h a M a ria d o C a rm o B a c h ie g a E m P a lm ita l: A n tô n io P. T e ix e ir a S a n to s E m A ssis: I v o A lm e id a F A R Ã O A N O S A M A N H A F ran cisco de A ssis O s ó r io A lv e s d a S ilv a N a r c is o G r c g o r io Á lv a ro F e r n a n d o S a r a iv a S u e li S o u z a F r e ir e M a ria R e g in a D a b u s A b u c h a m J o sé R ic a rd o D a b u s A b u c h a m Jairo R ib eiro J ú lio C a m p e ã o S iz u k o U e d a H o n o r io T e ix e ir a d e C a r v a lh o J o ã o G a rd im E lz a B a rb o s a A lv e s E m X a v a n te s : F r a n c is c o R ip o li F ilh o E m P a lm ita l P la c ld io M e ssia s E m Ib ira re m a N e li M a n frim E m P ira ju : A n a M a r ia M u ra ri E m A ssis A u r é lio T a b o ti C a r lo s M e n d e s C o e lh o L e a A n d r a d e G a r c ia O r l a n d o T o le d o O s ó r io L e ite d o C a n to V ito r O liv e ir a P a r ia P e d ro N a rq u e s I E lo d i A lv e s M o n te iro P e d ro P a u lo V. D ia s M a n o e l P e sso a F ilh o C o r in a M a ria R o n q u i M a ria S o n ia T c r c z a H o n o r a to M a r ta O liv la P e tre ri E m P ira ju Jo sé C o n te E m S a n ta C r u z d o R io P a r d o C o n c e iç ã o M a ria d e Jesu s E m A ssis: B e n e d ito P ire s C e le s te C a m p o s C a m a rg o D irc e B ra s ilie n te P ie d a d e M a r ia T h e r e z a N o g u e ira N a z a r lo A n to n io O liv e ir a O lim p io d e M e llo D IA ->9 V lc to r T irs o f f A lf re d o V ig n a Ju n io r O t á v io A. S a n to s Ju n io r Iv o n e A n d ra d e A lb e rto E re n o R a fa e l A r c a n jo d c S o u z a F r a n c is c o M e n e z e s Ja im e G a r c ia S iq u e ir a G u a r a c y G o m e s d e M o ra e s L e ilu M a n s u r A a to n io C a r lo s B e rta g n o li A n to n ic ta C a le g a r l B e lle l M a rin a J u jim o to B e n e d ita L o p e s P ire s P a u lo d c O liv e ir a E m X a v a n te s P i c ie r i M a le r b a L id lo D á lio E m S a lto G r a n d e C la ric e B a r re to d o s A n jo s E m P ira ju : A p a r e c id a G ó e s S a n to s E m A ssis: C ir o M a rc o n d e s d e S á L u c i F e r e s d e O liv e ir a M a rth a D o m in g o s C h a c o n m P A U L I S I / I N A IN FO R M A O PR O G R A M A DA SEM A N A Em m atinal a i horas A C a r r o c i n h a c o m m a z a r o p i EM V E SPER A L AS 13,30 H. E A N O IT E EM SE SS Õ E S ÁS 17,30 H. 20 c 22 H O R A S DE Com M arisol A m a n h ã Em vesp. as 14,15 e a noite na prim. ses. as 19,30 D iabruras de M arisol N A S E G. S E S S Ã O A S 1 9,3 0 H. O P a tin c o é M inha Vida Film Japonês col. com legendas em português. 3.a F E I R A Em vesp. as 14,15 e a noite em ses. as 19,30 e 21,30 M eu p a ssado m e condena C em D irk Bogard. 4.a FEIRA Em vesperal 14,15 e a noite em sess. as 19,30 21,30 B rasil Bi C apeão do Mundo DOCUMENTAR IO L - F I N A K A R - CARRUS NACIONAIS FINANCIADOS CONSULTE R E PR E SENTAÇÕ ES BAN D EIR A N TES ESCRITÓ RIO CENTRAL DF. Tô- DA SOROCABANA E NORTE DO PARANA. S óm E N T E COM 7.000,00 DE ENTRADA E 5.000,00 PO R MftS SE IN SC R EV E NA PO SS IB IL ID A D E DE OBTER O SEU CARRO F I NANCIADO A PA R TIR DO 4.-0 m t s R I A ÍI DE JU LH O,278 - l.o ANDAR SALA k FO N E 27» 1 CAIXA PO STAL, 273 O U R I N H O S CASA AMARAL ARTIGOS PARA CAÇA E PESCA Ferragens - Conecções - Tubos Galvanizados - Sanitários. Rua Irlíndo lu z, OURINHOS - [st. l e S à i M TELEFONE 2041 e A V E FA R IN H A D E MANDIOCA, FA R IN H A D E RASPA e FU BÁ MIMOSO. R u a : A n to n io P ra d o, a n d a r S/G fone 2663 C aix a P o sta l, 455 OURINHOS P R F A B R IC A : F IL IA L : F a z e n d a S a n to A n to n io SA LTO GRANDE R ua A m érico B ra silie n se, n.o 241/245 F one, SAO PA ULO Auto Peças Ourinhense Ltda. PE Ç A S E ACESSÓ RIOS PA R A M ERCED ES, F. N. M. FORD CHEVROLET. R ua do B x p edicio n ário, 808 Fone 2914 FIL IA L R ua do Expedicionário 969 Fone 2287 A T E N D E -SE Á N O ITE :- R ua do E x p edicio n ário, n.o OURINHOS A PIONEIRA 10 RECOMENDAÇÕES AOS AVICULÍORES 1- Desf nor oo obo*e tôdos as poedeiras de raça mislo. que tenham mais de 7 meses de produçã 2 - Sòmenle criar roços e peciolizodas na produção de ovos (jà contamos no Brasil com ótimos linhagens de Leghorn) 3 Intensificar a "refu g ag em " em frangas que iniciam a povura, eliminando as retardados, nos lotes que e te jam em produção hó mais de 3 meses. 4- Evitar o desperdício de ração, ajustando os comedouros q u ; opre'entem vazam ento, e com batendo ratos tarifo nos galinheiros como nos depósitos. 5- Aumentar o suprimento de verduras às aves, em tôdos as idades. 6 N ão colocar mais de 3 a 4 aves em postura por metro quadrado. 7- Verificar se tôdas os oves dispõem de pelo menos 7,5 cm. de bordo de com edouro e 2,5 cm. de bebedouro,- se existem pedriscos e ostros à disposição das poedeiras e se a ógua (constitui o alimento mais barato) 6 abundante. 0 - Com bater os vermes intestinais e livrar as oves de infestações de piolhos (ambos gastam ração) e consultar os veterinários diante de qualquer possível surto de doença. 9 - Coletor ovos de 3 o 4 vôzes ao dia, usar ninhos limpos, classificar e limpar com "p alh a " de aço os que se apresentem sujos ('ovos limpos volem mais"). Usar umo boa ração que, mesmo o um preço um pouco mais elevado, resulta em mois economia. C a m p a n h a S O C I L P R Ó - A V I C U L T U R A & Ru' Antonio Carlos Mori, 20 Caixa Postal, 300 Telefones, O U R I N H O S Dr. Nelson de Leão CLINICA MÉDICA E CIRÚRGICA MOLÉSTIAS D E SENHORAS R ua A ntonio P rado, 21 F o n e 2395 g a r a n tim o s a q u a lid a d e d o n o s s o s e r v iç o o f e r e c e n d o c o m p le to e s t o q u e d e P n e u s e C â m a r a s t OURINHOS CASA DA BORRACHA C. DE FILIPPO S/A. R U A S Ã O P-AULO, OURINHOS > < C A S A PAULIS e h C a s a p a u l i s t a n a o fe r e c e u m la b u io z o s o i t i m e n t o e m 1 a m is a s, B l u z a s f C a lç a s, e u m a in f in id a d e d e a r tig o s Rua 9 de Julho, 247 OURINHOS Prefiram os Produtos C I P O S A Irmãos Kobala Ltda. Peças e acessorios para autos em geral LOJA - Fones: e ESCRITORIO RES1DENC1A 2394 Rua Expedicionário, 963 OURINHOS

3 Ourinhos. Domingo. 26 dc Julho dc l%4 n I A * I O V A larsiaban * PAC.INX * OIARIO institui fundo para construção de unidade sanitaria em Ourinhos O D IA R IO a c a b a d e in stitu ir u m fu n d o p a r a c o n s tr u ção d e u m a u n id a d e s a n ita ria e m O u r in h o s. A p rim e ira so m a d e s tin a d a a c o n s titu ir e s s e fu n d o, é o to ta l d a s c o n trib u iç õ e s d a d a s p e lo P o v o o u rin h e n s e, e m 1 958, p a ra a q u is iç ã o d e um im o v e l p a ra n e le s e r c o n s tru íd o o p ré d io d o C e n tro d e S a ú d e local. C o m o o s n o ss o s le ito re s e s tã o le m b ra d o s, e le m e n to s p o líticos, q u e s e m p re s e m o s tr a r a m c o n trá rio s à s b o a s in ic ia tiv a s q u e s u rg e m n a c id a d e, in ic ia ra m te r r ív e l c a m p a n h a c o n tra e ste jo rn a l, c h e g a n d o a té a r e c o r r e r à p o lic ia p a ra fa z e r p a ra liz a r a n o ssa c a m p a n h a. F n te n d e m o s n a e p o c a v itim a s q u e é ra m o s d a m ais in sid io sa c a m p a n h a d ifa m a tó ria q u e d e v ia m o s s u b m e te r os n o sso s p ro p ó s ito s a o e x a m e d a J u s tiç a. E e s ta e n te n d e u o e s p i rito d e n o ssa c a m p a n h a, d e te rm in a n d o q u e o s in q u é rito s p o liciais, c u ja in s ta u r a ç ã o fo ra s o lic ita d a p e lo s n o sso s c a lu n ia d o re s, fo s se m a rq u iv a d o s. Aos motoristas ourinhenses, na comemoração do Dia de São Cristovão - a homenagem de A CAMPANHA C ON TIN ÜA A evolução dos acontecimentos c da própria adm i nistração pública do município c do Estado, todavia, fez r.os entender que não havia mais necessidade dc Kprosseguirmos com a cam panha. O clima de bom enteidimento. então reinante entre os govêrnos do Estado e do municipic, demonstrava que não havia mais necessidade de continuarmos com a cam panha, cujo objetivo era doar um imovel ao Estado, para nele ser erigido o predio do Centro de Seúde. Aguardamos uma oportunidade para destinarmos es [importâncias doadas pelo povo ourinhense a uma en sidade de assistência social, ou as devolvermos aos doadores. Entretanto, sentimos depois dc quatro anos de espera, que o governo do Estado continua não dando importencia a construção do edificio da unidade sani. taria de O urinhos. M unicípios menores e de nenhuma expressão demográfica ou e- conômica, já possuem, em pleno funcionamento, as suas unidades bivalcntes e polivalcntes E Ourinhos continua com o seu Centro de Seúde funcionando em uma casa velha e acanhada, onde cri i-as portadoras das mais v riadas doenças se ecotovcldm a procura de assistência médica. O N O SSO O B JE T IV O O fundo instituido pelo D IÁ R IO com ajuda do povo ourinhense, encontra-se depositado no Banco Brasileiro de Descontos, cm nome da Secretaria dc Saúde do Estado. Embora sabendo ser muito dificil atingir á soma total ncccssaria para a construção da unidade sanitaria exigida pelo progresso de Ourinhos, entendemos que a nossa iniciativa tem um objetivo simbolico, que é mostrar ao setor da Saúde Pública do Governo do Estado que fomos esquecido. As pessoas que desci arem contribuir para esse fundo, poderão feze-lo, levando os depositos no Banco Brasileiro d e Descontos. Convites de Casamento? Mande faze-los na gráfica do DIARIO y i t i e, t a p A e $ e Gorxs pt& çoe. de Atanagildo M. Reis Rua 0. F t h II, 113 FONE - M l M U S S. P11I1 P (de R. Marcos Pinto) presta a sua aos motoristas jando-lhes as de São Cristovã RUA D U Q U E DE CAXIAS, OURINHOS-

4 J í ^ G I N A \ D I A R I O D A R O R O C A l t A N A Ourinhos, Domingo, 26 de Julho dc 1%4 ^ /c s ó De 'jfj le n c n t4 CIJD.1 S IltQ Sociedade em Revista m TELEFO N ISTA S 58 telefonistas m antêm Ourinhos cm contato com o mundo inteiro, durante as 24 horas de cada dia. A foto m ostra um fla g ra n te do tra balho das jovens telefonistas que fazem um a media diaria de 1140 ligações interubanas com os m a is distantes recantos do país. O serz iço interubano foi iniciado em Ourinhos pela Companhia Telefônica Brasileira, em 1932, quando a cidade esta va despontando. Hoje é indispensável à vida do município, que cresce nervosamente, impulsionado por u/n progresso que rara/tu /de se observa ei/i qualquer outra comuna do interior brasileiro. A trai es dessas 58 jo ven s, que vivem quase no anonim ato, a cidade recebe u/n serviço que é fu n d a m e/d a l para o seu progresso. A pesar de anônimo, o trabalho da telefonista é de grande importância. É um serziço público, que merece a adm iração, o incentivo e o respeito da coletividade. O Ic a iç a ra re a liz o u o n te m a fe s ta d e g a la, c o m e m o ra tiv a d a p a s s a g e m d o s e u 5.o a n iv e r s á r io F o i u m a fe sta c h e ia d e p o m p a, a n im a d a p e lo s M o d e rn is ta s, d e S ã o J o s é d o R io P r e to. N o p r ó x :m o d o rrrn g o fa la re i m a is d a f e s ta, q u e m e d e ix o u r e a lm e n te e n c a n ta d o. Vi na pagi/iaçâo desta edição do DIARIO, u//i u/n clichê das Telefonistas de Ourinhos em pleno trabalho, já era tempo de prestar essa ho/ne/iage/n às telefonistas. N a prática, a telefonista é aquela vozinha simpática que fala do outro lado da fio, promete a nossa ligação para a hora X, depois prorroga e prorroga mais u/na vez. O remédio é a gente esperar ou desistir, h a vozinha não deixa m inta recordação agradavel, quando a ligação não sai no te/npo e na hora que a gente deseja. Mas /iei/i sempre e a vozinha a responsável pelo aborrecimento que causa o atrazo em um a cham ada felefônica, h sim as m il e tantas cham adas interubanas que se faze//i em Ourinhos diariamente. A vozinha pertence geralm ente a uma 'moça sim pática, que luta dentro da central telefônica, como qualquer criatura hum ana pela defesa da sua existe/icia. E realiza um serviço público quase anonimo, pois a grosso modo só n o s lem bramos dela qua/ido a ziossa ligação não se co/npleia dentro da rapidez co/n que deseja/nos. Aqui fita, tambem, as r/ossos aplausos e as nossas hom enagens à telefonista ourinhense. O re v e r e n d o X e l S a n ta n a e s tá d e m a la s p r o n ta s p a ra o s E sta d o s U n id o s, o n d e re a liz a rá u m c u rso d e teo lo g ia. E m s u a s a tiv id a d e s so c iais, d u r a n te a e s ta d a n a g r a n d e n a ç ã o a m e ric a n a, in clu iu u m p rr-g ra m a q u e lh e foi c o n fia d o p e lo sr. M o a- c ir d e M elo S á, p re s id e n te d o R o ta ry C lu b e d e O u rin h o s. X e l d e v e rá v is ita r n ã o só o s R o ta ry s, m a s ta m b e m jo rn a is, T V S. r á d io s, in stitu iç õ e s c u ltu ra is e in d ú s tria s, o n d e m o s tr a r á c o isas d e n o ssa c id a d e. A lé m d e u m a lin d a c o le ç ã o d e flâ m u la s d e O u rin h o s, X e l le v a rá e m su a b a g a g e m p ro d u to s d e n o ss a s la v o u r a s e n o ss a s in d ú s tria s p a ra m o s tr a r a T io S a m q u e n ó s e x is tim o s, sim se n h o r! M ais desem penho E s p e lo c u lo r, o n o v o m o fo r T u fão d e 100 HP. d o SIMCA CHAMBORO (T u fão S u p e r, c o m 112 HP, n o s R o lly e e n o P r é s i d e n r e ; M o i s f ô r ç o. M a io r a c e le r a ç ã o A r ro n q u e b e m m o is r á p id o. D e s e m p e n h o s e m p r e r e g u la r, g r a ç a s o o n ô v o r o d i o d o r d e ó l e o, q u e m a n t é m o v i s c o s i d a d e i d e a l. SIMCA (e um mundo de novidades!) D ife re n ç a s d e a lt i tu d e e v a r ia ç õ e s n a o c la n o g e m d o c o m b u s tív e l s ã o c o m p e n s a d a s a tr a v é s d a f á c il r e g u - lo g e m d o n ô v o 'a v a n ç o m a n u a l do d i s t r i b u i d o r, a s s e g u r a n d o m e l h o r r e n d im e n to. E x c l u s i v i d a d e S i m c o! Conheça-o em seu Revendedor C â m b io " 3 S in c r o s " : tô d o s o s m a r c h a s à f r e n te (! - 2«- e 3 «) s in c ro n iz a d o s I N ovo a la v a n c a d e c âm b io - p o r o m u d a n ç a s m o is r á p id a s I D u p lo e s c o p a m e n t o - a p r o v e i t a m e n to to ta l d o p o tê n c ia d o m o to r! Soo. de Automóveis R flc C A N E L O Rua Paraná, 580 Cantina Itália K U K K /il S ( O W ItCI M s II ylci as (k porco, clr boi, Rraeliulas. M u n i m am ilas, F rang s assado Oi passarin h o Cozinha Italiana- sob a <1 r eã() <I* - prop rietários. R u a E x p d i c i o n á r i o, R l I M M I f l S MORI & MIGLIARI S/A Anexo perfeito serviço de Restauranie Refeição Comercial e a Lfl E m b re o g e m d im e n s io n a d a o o n ô v o Io rq u e do m o to r : s u p e r v e n tilo d a I 0 t a n q u e d e g a s o lin a é b e m m e io r (8 5 litro s) - m o io r a u to n o m ia d e r o d a g e m : f a z a p r o x im a d a m e n te k m d e e s t r a d a, s e m r e a b a s te c e r. OURINHOS - E.S.P. Faça seus impressos na Gráfica do DIÁRIO Prefiram os Produtos CIPÓS! Abasteça seu veiculo 10 P o s! 0 Õ É 1 /ÍS tíl na via Raposo Tavares, 3/3 CflRTE e aos Sabados deliciosa FEIJOADA O sr. Tufi Zuki representou Ourinhos no to/igres so de Rudiamadores que se realizou na ultima semana em Londrina. R e s t a u r a n t e do C o l e u a

5 Ourinhos, Domingo, 2b de Julho de 1%4 F l l t MUS VESTE TODA O ferece aos seus am igos e fregueses, o novo DEPARTAMENTO sua loja com a rtig o s d e UTILIDADES DOMESTICAS: de FfiNNY LU Põe a sua disposição: T alh eres - Louças - e um a infinidade de artigos em alum ínio polido. E note bem : A parelhos Sonata de Toca Discos em A lta F idelidade Som E stereofônico. "A Longo P ra zo" Visite-nos e peca uma demostracão ue como é formidável a sonata Em nosso d epartam ento m asculino ternos de tergal, Santa B ranca e K ow arik em 10 suaves pagam entos. E m ais, para sua livre esco lh a um a infinidade de bons artigos para você presentear no proxim o d ia do PAPAI, com carinho e d e d ic a ç ã o. 11 de agosto, um a d ata que não pode ser esquecida F a n n y M o d a s - v * a t Fanny Lar S m t l i a a lamilia Una D(. M u d o Luz, 133/131 - l e l c l i t, O U R IN H O S

6 Página 6 N À Ourinhos Domingn, 26 de Julho de l%4 FERLI - Comércio c Repri (de Mário Lúcio Tupiná Lima) Cumprimenta os motoristas ourinhenses Materiais de soidas e ferramentas G A N H A N D O PA RA A PR EN D ER A V olksw agen do^ Brasil m antém um dos m elhores cursos p ara a form ação de m ão de o bra. Nos últim os 2 an o s, m ais de 400 pessô as já re ceb eram trein am ento especializado a tra v és dos cursos de ferra m enteiro, funileiro, auxiliar de adm inistração, a ju stador m ecânico, m ecânico de autos, to rn eiro m ecânico, secretário executivo, com unicações, higiêne e nutrição. A fóto m ostra um aspecto do funcionam ento dos referid o s cursos, d u rante os quais os alunos recebem um salario com pensador. PORTAS Imbuia Canela Pinho fl Gráfica Editora com unica a todos os estabelecim entos graíicos d a re g iã o q u e e stà distribuindo os papeis: Sulfite Flcr Post Cartolina Super Bond e Jornal a o s preços correntes da praça de São Paulo. Rua Qntono Carlos Mori, 30 - Telefone, 2985 O U R I N H O S Para a pintura de sua casa tintas de alta qualidade ARTEFL AT Tinta a oleo fosca EMULARTE Tinta solúvel em água LAR-TEX Tinta a base de latex Tintas a oleo brilhante em! 16 lindas variações Compre diretamente da fabrica (ONiTROLAR rnoso ni i

7 Ourinhof. Domingo, 26 de Julho de l%4 CAFÉ O U RIBO M N o ssa s h o m e n a g e n s a o s m otoristas ourinhenses a o s t r a n s p o r t a d o r e s do n o s s o p r o g r e s s o Oficina Elétro Técnica S ã o J o s é d e Ytalltaniel (Rontctni R u a D u q u e C a x i a s, l e i : OURINHOS R ua E xp ed icion ário, O U R IN H O S "fies m o to r is ta s, q u e r e a liz a m a g r a n d e e p a tr ió tic a t a r e fa de tr a n s p o r ta r a p ru d o ç a o d e nossas la v o u r a s e nossas in d ú s tr ia s e m a n te r o in te r c a m l io e n tr e io d es os n ú c le o s d e h a tit a ç â e h u m a n a d a n o ssa g r a n d e t'p á tr ia - a s h o m e n a g e n s d a DF í í l Clovis C onceição Souza Rua Duque de Caxias, íe ls. - Escritorio Secção de peças e O U R I N H O S

8 PA G IN A 8 N A Ourinhos, Domingo, 26 de Julho dc l% 4 EDITAIS < AVISOS Prefeitura Municipal de Campos Novos Paulista Edital de Concorrência Pública F ica ab erta concorrência publica pelo prazo dc (15) quinze dias a contar desta d ata, p ara a construção de (4) q u atro pontes de c o n c re to a rm a d o n o m u n icíp io, q u e são : U m a n o R io Jacu tln g a n a e s tra d a d e S a lto G ra n d e, com ap ro x im ad a m e n te o ito m etro s d c v ã o n a la rg u ra de 3.50 fm ctros. um a n o R io N o v o n o B a irro C o rre d e ira, dc a p ro x im ad a m e n te 14 m etros de vão por 3,50 m etros de largura, um a sobre o R io N o v o n a e stra d a d o P a trlm o n io S a n ta Iz a b e l. d c a p ro x im ad a m e n te 14 m etro s de v ã o p o r 3,50 m etro s de la rg u ra, e fin alm ente um a so b re o R io N o v o n a e s tra d a d e P a lm ita l, d e a p ro x im ad a m e n te 12 m etros de vão por 7,20 m etros dc largura. I A s p ro p o sta s d e c o n c o rrê n c ia d e v e rã o serem e n tre g u e s a té as 12 h o ra s d o d ia 28 d o co rre n te, em so b re c a rta la c ra d a com os dizeres concorrência publica p ara construção de pontes II A s p ro p o sta s se rã o a b e rta s a s 14 h o ra s d o d ia 28 com o u sem a p resen ç a d o s p ro p o n en te s. III N ã o se rá a m en o r p ro p o sta a c e ita, e sim a q u e la que m ais c o n su lta r o s In teresses d o M u n ic íp io. I V R e se rv a -se a P re fe itu ra o d ire ito de a lte ra r esta c o n c o rrê n c ia a d ia -la o u su p rim i-la sem p re ju íz o nen h u m p a ra a m esm a. V A firm a d a p ro p o sta v e n c ed o ra, fica e s tip u la d o o p r a z o d e c in c o d ia s a p ó s a a b e rtu ra d a s p ro p o sta s p a ra a ssin a r o co n trato, que terá trin ta d ias p ara d ar inicio as obras. P re fe itu ra M u n ic ip a l d a E s tâ n c ia C lim á tic. N ov o s P au lista, 13 de Julho de A ntonio B asllio Paschuina B ertocini Prefeito d e C a m p o s R e g is tra d o em liv ro p ro p rio e a fix a d o em lu g a r d e c-astume. em d ata supra, L a u d e lln o N o g u e ira d o s S a n to s se c. tes. E D I T A L A S S O C IA Ç Ã O D O S P L A N T A D O R E S D E C A N A D A R E G IÃ O D E O U R IN H O S ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA P e lo p re s e n te e d ite i a A. P. C. R. O., d e ecô rd o co m seu s E s ta tu to s, co n v o ca to d o s os seus associados p a ra u m a A ssem bleia G e ra l E x tra o rd in á ria, a se reali z a r em 4 d e eg ô sto d e 1964, as 20 h o ra s em su a séde s c c ie l à ru a S ã o P a u lo, 475, n e sta c id a d e d e O u rin h cs S P, a fim d e a u te riz a r a <ue D ire to ria a A S S IN A R J U N T A M E N T E C O M T O D A S A S A S S O C IA Ç Õ E S D E P L A N T A D O R E S D E C A N A D O E S T A D O D E SÃ O P A U L O. U M C O N V Ê N IO C O M A A S S O C IA Ç A O D O S U S I N E I R O S D O E S T A D O D E S. P A U L O, fô b re a fo rm a d e P A G A M E N T O, d a s c a n a s a serem e n tre g u e s p elo s F O R N E C E D O R E S, àq u e la s U sin as, na p re sen te safra e s afra s p o sterio res. À P R A Ç A O a b a ix o - a s s in a d o, n a c o n d iç ã o d e e x - d i r e t o r p r e s id e n - te o r a l lq u l d u n te d a f ir m a S. J. C A R V A L H O S /A - I N D U S T R IE K C O M É R C IO, c o n s o a n t e p u b lic a ç õ e s d o s B a la n ç o s (3 1 /1 2 /6 3 e 3 0 /5 /6 4 ), R e la tó r io s e A to E s p e c ia l n o " D iá r io d a S o r o c a b a n a " e " D iá r io O f ic ia l" e m 2 8 / M 1 /6 e / 6 /6 4, r e s p e c tiv a m e n t e, t o r n o p ú b lic o o p r e s e n t e e o p o r tu n o c o m u n ic a d o, q u e v is a a t r a n q ü i li z a r o s c r e d o r e s c m g e r a l I n f a r r m n d o -o s : 1 q u e, à f ir m a d o d e d a r a n t e n flo r e s t o u o u t r a a l t e r n a t i v a s e n ã o e n t r a r n a f a s e d e e x tln ç fia p a u la tin a, p o r f a lta a b s o lu ta d e c o n d iç õ e s p a r a s o b r e v i v e r e e, q u e s e o r lg l- n ' u - n tn d a, d a I n c o m p r e e n s ã o d e a lg u n s c r e d o r e s q u e p r e c i p i ta r a m o s a c o n te c im e n to s ; 7 q u e. tã o lo g o s e ja o b tid a a l ib e r a ç ã o d o s e g u r o q u e é a g u a r d a d a p a r a o s p r ó x im o s d ia s, f a r s e á u m a c o n v o c a ç ã o d o s c r e d o r e s, n e s ta s m e s m a s c o lu n a s e f im d e se t o m a r a s p r o v id ê n c ia s n e c e s s á r ia s n a p r e s e n t e c ir c u n s ta n c ie ; 3 q u e, n ã o o b s ta n t e a s m e d id a * d r á s t ic a s I n t e n t a d a s p o r a lg u n s c r e d o r e s, r e q u e r e n d o a fa lê n c ia e p r o ta > ta n d o t ít u lo s d a f ir m a d o d c la n m te, a m o ra l c o n tin u a l e v a n t a d a p a r a o s d e s íg n io s a si a f e to s, já q u e a f a t a lid a d e im p ô s - Ih e ê s te i r r e m e d i á v e l d e s f ê c h ; 4 q u e, f in a lm e n te, e s p e r a s e m a is u m p o u c o d e t o le r â n c ia p o r p a r t e d e to lo s, in d is tin t a m e n te, p o r q u e, a s s im, s e r á u m g e s to d e h u m a n i t a r i s m o, d o n d e a d v ir ã o r e c íp r o c o s b e n e fíc io s, é m b r e v e, m e s m o q u e, e v e n tu e l m e n t e, a s l iq u i d a ç õ e s n ã o p o s s a m s e r n a s u a t o ta lid a d e. O u r in h o s, 21 d e ju lh o d e S E B A S T IÃ O J O S É DF. C A R V a L H O ( R u a P a r á, 269 O U R I N H O S ) Aviso aos Consumidores de Gás Petróleo D e v id a m e n te a u to riz a d o p e lo C o n s e lh o N a c io n a l d o P e tró le o, c o m u n ic a m o s a o s c o n s u m id o re s d e G á s L iq ü e fe ito d e P e tró le o q u e, d e v id o à te m p o r a r ia d ific u ld a d e d e a b a s te c im e n to, a p a r tir d o p ró x im o d ia 13 d o c o r re n te, em to d o s o s m u n ic íp io s d e s ta c id a d e, o s b u tijõ e s d e 13 k g s., s e rã o e n tr e g u e s co m 10 k g s. d e G á s. a s s i n a. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS DISTRIBUI DORES DE GÁS LIQÜEFEITO DE PETRÓLEO (SEÇÃO SÃO PAULO) t r n o o o m s n s i EDITAL DE V EN DA O B A N C O D O B R A SIL S. A faz saber que estão a venda os Imóveis ab aixo d escrito s, lo caliz a d o s na c id ad e d c Jacarêzln h o. E s ta d o d o P a ra n á, entre a s ru as Dr. C osta Junior, M arechal Floriano Peixoto, D. Fernando T addel c Itatiaia a) ' terreno com a dim ensão de metro* quadrados (89 * 66 metros), delim itando-.1.* p o r m u1 os d e tijo lo s e co n stru ç õ es d iv ersa s, co n tan d o com calçada em todo seu perím etro, fazendo frente p ara as ruas acim a citad as, tô d as c a lç a d á s com p a ralelep lp ed o s; b) U m a casa residencial, terrea, construção de alvenaria m edindo II «V, m etros, s u b d iv id id a em nove côm odos, além de um p o rã o c o n stitu íd o de 2 com partim entos e um alpendre, toda assoalhada de tacos de peroba e lad rilh o s. c) U m p réd io de um só p av im en to, c o n stru ç ão de a lv e n a ria, coberto com te lh a s tip o francesas, onde se en c o n tra in sta la d o um p o sto de g a z o lln a com as seguintes subdiv isõ es: 1.0 L avador, em côm odo de 8 x 7 m etros. plso de cimento e fô rro d e estu q u e, p a re d e s re v e stid a s de a z u le jo s e p intadas a oleo. p o rta d e e n tra d a de ferro, de e n ro la r, In stalação especial para lavador de autom óveis, água e luz: 2.0 S ala de exposição, m edindo 12 x 8 m etros, piso lad rilh a d o, fô rro de estu q u e, p in tu ra in tern a a oleo, p o rta d* ferro, d e e n ro la r, p a ra e n tra d a d e veiculos. 3.0 Seção de peças em côm odos de 0 x 5 m etros, piso de cim ento fôrro de estuque, janelas tipo vitrô, pintura Interna 4 o C o b e rta com 2 p ila res, de cim ento arm ad o, piso de pedras, destinada ao abrigo de bom bas de gazollna: d) Um g alpão para oficina m ecânica, com 733 m etros quadrados, construç ã o de a lv e n a ria, p a re d e s de tijo lo s, c o b e rto de telh a s fran cesas, p ise de c im en to arm ad o, p o rta de frente dc g ra d e d e ferro de en ro lar, janelas tip o v itro. d esta c a n d o -se p a rte d a co n stru ç ão (fundos), em 2 pavlm entos. sendo um com odo na parte inferior e 3 com odos na parte superior, piso de tábuas sobre cim ento arm ado, forro de m adeira, construção refore) Um g alpão destinado ao depósito de peças, com 126 m etros quadrados d e c o n stru ç ão, de a lv e n a ria, c o b erto de te lh a s francesas, p ared e de I tijo lo, p iso lad rilh a d o com p e d ra s, p o rta de e n tra d a de e n ro la r, constru ç ã o refo rç ad a ; f) U m prédio que sofreu incêndio, com 704 m etros qundrados de construção. alic e rc e s refo rç ad o s, p a re d e s q u eim ad as, sem c o b ertu ra, fl U m a g arag em de a lv e n a ria, co b e rta de telh a s francesas, m edindo 7 x 8 m etros, piso ladrilhado de pedras. P o d e rá o B anco rec u sa r um a ou to d as a s p ro p o stas, sem q ue assista aos ofertantes direito a reclam ações ou indenização sob qualquer pretex to. Infprm ações e «-ntrega de propostas nesta A gência, a R ua C oronel F i gueiredo n.o 276, até o d ia 31 de agosto de BANCO DO BRASIL S. A. A gência em Jacarèzlnho (Pr) José V ie ira d o R o sá rio W e y le r N e g rã o T o n h o z! S u b g eren te in terin o m m m o m m m...opiso A NOSSA EXCLUSIVIDADE NO BRASIL D N essa a ssem b leia serão tr a ta d o ta m b é m, o u tro s a ss u n to s d e in te rê s se d a C lasse. O u tro s sim, c o n v id a m -s e to d o s os p la n ta d o re s g eral, m esm o os n ãc associados. O u rin h o s, 20 d e J u lh o d e 1964 (as.) J o s é L u iz G io rd a n i P ro c u ra d o r (as.) F lá v io d c C a rv a lh o P ro c u ra d o r Edital de Convocação C o n v o c o o s srs. a lu n o s e só c io s d o A e ro C lu b e d e O u rin h o s, p a r a p a rtic ip a re m d a A s s e m b lé ia G e ra l E x tr a o r d in á r ia, à re a liz a r-s e n o d ia 9 d e A g o sto d e à s 20 h o r a s, na C â m a ra M u n ic ip a l d e O u rin h o s, a fim d e se t r a t a r d o s s e g u in te s a ssu n to s: a ) R e fo rm a d o s E s ta tu to s b ) A p ro v a ç ã o d e N o v o R e g u la m e n to p a r a a E sc o la d e P ilo ta g e m ; c) E le içã o d e u m a n o v a D ire to ria. O u rin h o s, 22 d e J u lh o d e 1964 B e n e d ito P im e n te l P r e s id e n te DECLARAÇÃO D e c la ro p a ra fins d e d ire ito d e o b ter a 2 a V ia q ue foi e x tra v ia d o o C e rtific a d o de P ro p rie d a d e n.o m arca V o lk s- wagen. a n o d e fab rica ç ã o 1993, m o to r B , c o r P é ro la de 4 c ilin d ro s. (as.) M IT S U O K O N D O D e c la ro p a ra fins de d ire ito de o b te r a 2.a V ia, q ue Jo l e x tra v ia d a a C a rta d e M o to rista P ro fissio n a l n.o 7160, ex p e d id a pela 22.a C ircuscrlção de T rân sito de O urinhos, aos 21 de Janeiro de 1960, em nom e de P au lo E scobar M artins. (as.) P A U L O E S C O B A R M A R T IN S em ALUGA SE Salão Comercial 4 x 1 3 T r a t a r n o B a z a r d o Tufik G abriel JO R G E D e sp a c h a n te policial Av. Jacinto Sà, 91 - Tel OURINHOS R u a D u q u e d e C.ax ias, F o n e Kls. M a i s M ú s i c a de Revendedor exclusivo nesta praça: Madeiras em Geral - Materiais de CARLOS EDUARDO DEVlENE ê FILHOS LTDA. IW. nitifio Arantes, 414 Fone, 2297 OURINHOS Auto Pecas Ouriauto Ltda. RUI.AM ENTOS PEÇ A S DE CAMBIO DIFERENCIAL ACESSÓRIOS EM GERAL ÓLEOS PARA FR E IO S F E R R A M E N TA S PA R A FU ZO S E A RTIG O S ELÉ TR IC O S GENUÍN OS PARA: J E E P - MB FORD - CHEVRO LET ETC. Fazemos Eletrecidades em Geral 11. E x p e d ic io n á rio, 1005 Cx. P o stal T el., 2564 OURINHOS POSTO YPIMNGO d e R. M arcos Pinto Servir Bem, Para Servir Sem pre Rua Duque de Caxias, OURINHOS

9 Ourinhos. D om ing 26 dc Ju lh o de 1%4 D I A R I O A S O R O C A B A N A PAGINA 9 O TRATOR Q u U ^ / ^ A O BR A m O S ANOS DE EXPERIÊNCIA DA C IX S Q O T S Êste é o frodicionol t r a t o r DEUTZ DM-55 pesado fabricado no Br o * sob licença de K loechnir Humboldl Deutx A O. Koln Alemanha. Os tratores DEUTZ DM-55 rendem o d ô b ro l Abandodb ps/o flanco do Bratil, Perfeito otshiinch técnico, g a r a n tid a por trlên ta roda do revendedores evtor/xodos. i Ourinhos: - OFiCINfl ÍTO EíUBilicionáno, Fone 302 I D E U T Z DM55 bator m ais econôm ico do m undo, apresenta R E S F R I A D O A A R entre outras v an tag en s: Motor P >sel 3 cilindros. Potente, robusto e econômico, o trator DEUTZ DM 35 HP. Resfriado a ar k g. d e péso c/ lastro, tolos ajustáveis, dianteiras e trazeiras. Maior 55 ó altam ente versátil» altura do chão. levantam ento hidráulico d e 3 Indicado p a r a : f A ponto». Tomado d e fôrça. Serviços pesados d e agricultura (a ra d o d e 4 discos no PRONTA ENTREGA hidráulico ou.5 discos no orrastok Desfoca e p re p a ro d e terras virgens. Trocionom ento de corretas, comboios e cargas p esad as. Trabalhos d e comp a c ta ç ã o e pavimentação. QUEIMANDO t CRUZEIRO)..'. Q uando o seu eim lnhlo C X E SELeolto aquela fum a ç a Ira tê o prejudicial, o Br. deve saber que é o seu dbiheiro que f n l m ô a steviço procure um pôsto t» SERVIÇO BOSCM. onde V. en co n trará p e ç a s g en u ín a s a p e d e ib. BM isleo- F a ç a um a v isita a o P o sto de S rrx \ o A u to riz a d o B o tch, da R etifica de M o to re s " O u rin h o s. d o C L O V IS. e v e ja o q ue h á de m ais m o d ern o em m tq u in a s t rr ram e n ta s p a ra te sta r e rcg ilo b o m b as io e to ra s e b ico s D i -I A R u a D u q u e d e C a x ia s. I '" F o n e : O U R I N H O S - F a ç a seus im pressos n a ja tia. tos no ' > a (>on bone p tecce PATESC0 escreve PÍLULAS esportivas O U R IN H O S re c e b e u n a q u a r ta - f e ir a ú ltim a, d ia 22 á s 11 h ó ra s d a m a n h ã, n a ru a 9 d e J u lh o, em p a la n q u e o ficial, os p a rtic ip a n te s d a II V o lta C iclistic a In te rn a c io n a l d o E sta d o d e S ã o P a u lo, p e la 9.a e ta p a. A REIERIDA competição que foi idealizada pelo "A Gazeta Esportiva" e assistência técnica da Federação Paidista de Ciclismo, leve um transcorrer dos mais movi mentados, com o apoio em massa do povo de Ourinhos, que acorreu ás vias públicas aonde deveriam passar os ciclistas internacionais, demostrando claramente o sen espirito esportivo incentivando aquela prova. À CUE.Ga DA, completandtt a 9.a etapa, da 11 I olta Ciclistica Internacional do Estado de São Paulo, classificação coletiva dos participantes, era a seguinte 1.0 lugar: (U ruguai) - 13 hs lugar: (Chile) - 14 hs. oo'47" 3.0 lugar: (A rgentina) 14 hs. ol'27" 4 o lugar: (Calai) 14 hs. ov42" 4.0 lugar: (M onark) / 4 hs. ol'a2" 4.0 lugar: (Portugal) 74 hs. ov lugar: (Pireli) 74 hs. 21'\o" 6.0 lugar: (Gaito) 14 hs. 41 *58 O T r a je to p e rc o rrid o p e lo s p a rtic ip a n te s, em su a 9 a e ta p a, foi in ic ia d o e m M arilia a s 7 h o ra s d a m a n h ã e, te v e c o m o c h e g a d a, é sta c id a d e, o q u e o c o rre u p e la s 1 1 h o ra s d a m a n h ã. D u r a n te u tr a je to, h o u v e u m a p a s s a g e m p e la c id a d e d e A ssis. N o dia se g u in te, d ia 22, os c ic lista s r u m a r a m a B a u rú, c u m p rin d o a 1 0.a e ta p a, d e v e n d o n o d ia d e h o je, c h e g a r em S ã o P a u lo, à A v. G a s p a r L ib e ro, d e fro n te a o p ré d io d a F u n d a ç ã o G a s p e r L ib e ro, a c h e g a d a d o s p a rtic ip a n te s. A té o m o m e n to, q u a n d o re d ig im o s é s ta s n o ta s, o c iclista p o rtu g u ê s J o rg e C o rv o, lid e ra v a a II V o lta C iclistic a, se n d o a p o n ta d o c o m o u m fa v o rito à r e fe r id a c o m p e tiç ã o. V E N D E - S E U m a m a q u in a d c café. In sta la çõ e s d c b eneficio e rcb e n cfic io novos. A m p 'a s facilidades. T r a t a r á R u a E u c lid e s d a C u n h a, 341, ou no E s c rito rio d c C o n ta b ilid a d e "LEX OU "7 *" 0 0 v00 u m i vu ~~ " v u - -u u - uv «l Clínica Santa Luzia { E S P E C I A L M E N T E I N S T A L A D A P A R A E X A M E S Trafc m e n t o e Operações 1 <k s M o l é s t i a d o e OLHOS. OUVIDOS, NARIZ. GARGANTA E BOCA I n - t a t a ç S o c o m p l e ta d e e l e t r i c i d a d e m é d ic a, a p o s e n t o s p,.r a i n t e r n a m e n t o <Vs o p e r d - *. MEDICO ESPECIALISTA: D R. D I O G E N E S G. R I B E I R O A v A l t i n o A ra m ites, F - m e, O V R I N H O S > R - l d e S â o P a u l o oo no oo to F in a lm e n te h o je, te r à in icio, o c e rta m e p a u lista d a 2a. D iv isã o d e P ro fissio n a is, p ro m o v id o F.P.F. O C. A. O u rin h e n se m a is u m a v e z se f a rá p re s e n te, c o n c o rre n d o p e la 3a. se rie do re fe rid o c e rta m e, e m c o m p a n h ia d e m a is d é z (1 0 ) c lu b e s p ro fis sio n a is. L O G O m a is e s t a r ã o s e d e f r o n ta n d o :- E m I ta p e tm m g a D e r a c x A A. F e r r o v iá r ia d e A s s is E m t ta p e v a :- E C. S a n ta n a x D r a e e n a F C. E m P e n a p o lls C. A P e n a p o le n s e x <J A. L ln e n s e : E m O u r in h o s : C. A. O u r i n h e n s e x B a n d e i r a n t e s E.C d e B lrlg u i. E m A s s is S. P a u lo F. C. d e (A s s is ) x P i r a j u F. C. R O D A D A d a s m a is m o v im e n ta d a s, d a n d o a s s im a l a r g a d a d o r e f e r id o c e r t a m e, p r o m e t e n d o ê s t s a n o, s e r d o e m a is r e n h id o s. Presentes tia C I H 0 E R E U Agradam mais Fino Gosto S e m p r e N o v id a d e s A ÚNICA ESPECIALIZADA PARA CRIANÇAS VISITE A PRAÇA MELO PEIXOTO, 42-0 U RI N H 0 $ IRMÃOS MORI S/A. MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO in icial. A p e n a s a A A A v a r e e n s e, d a c id a d e d e A v a r e. n ã o p a r t i c i p a r á d a r o d a d a O u r i n h o s s e r á p a lc o d o s m a is I m p o r ta n t e s c o te jo s. O C. A. O u r i n h e n s e. c o n s id e r a d o c o m o u m d o s f a v o r ito s e n l e n t a r ã o B a n d e ira n te» E C. d a c id a d e d e B lrig u l, c a m p e ã o d a 3a. D iv is ã o d e P r o f is s io n a is d e 1963, a le m d e o s te n t a r a I n v e n c ib ilid a d e d e 20 jo g o s c o n s e c u tiv o s P o r ta n t o u m p è llo d e g ig a n te s, e s p e r a n d o u m p ú b lic o d o s m a i o r e s, n o e s tà d l o d a V ila M e n o M A Z O L A. C a b r ita. M o re ira, O r la n d m h o, M o u rã o. r e c e m - c o n t r a t a d o s p e lo C. A O u r i n h e n s e, e s t a r ã o e s tr e a n d o lo g o m a is à ta r d e. n o p r e llo d e c a m p e o n a to, e n t r e o v e r m e lh lo h o e o B a n d e i r a n t e s C. d e B irlg u l. A e q u ip e o u rin h en se de B ola ao C esto n ão c onseguiu o tri-c a m - p e o n a to nos Jo g o s a b e rto s realizados em L ençóis, p e rd e n d o a lid eran ça p a ra P ie s id e n te P ru d e n te. TELHAS T IP O FR A N C E SA E PAULISTA I M R IT Ô R IO E IN D U S T R IA R u a R e p u b lic a, 713 C a ix a P o sta l, 355 F o n e 2159 Visite a n o s s a e x p o s iç ã o. Rua Paraná no I n l e j i i - Cimenlo - S a n t o» - tal - C m i t a São Caelaio o i g i üuaçu Hua P a ra n á,360 Kones R I IV I I O N R e s i d ê n c i a I tu a P a u lo 6 4, 306 Telefone: V U * O d t l H «V J M N I t O S ) F.MT l E 8AO P A U L O

10 Laboratorio de Analises Clinicas «OSWflLDO CRUZ» D i r e ç B o - D R. C L Á U D IO MOTTA A na A u x ilia r1 J O É D E C A M A R G O M ct b ali m o basal (A parêlho C ollins). D ia g n ó tico precoce da gravidez D o sa g em dc culcste rt I, giico*e, u ré,. etc A N T IB lo G R A M A S, C u ltu ra s - R eação dc M bch do G u erreiro - D e term in a ção d e g ru p o senguineo e I ator Rh R eaçõ es sorológicas M an te m o s um p erfeito serviço d e TRANSFUSÃO D E S A N G U E an ex o ao L a b o ra to rio T ra b a lh a n d o sob um p e rfeito controle técn ico lab o Jato rial, oferecem os aos srs m édicos d a região cjue nos prezam com a sue preferencia o m ais alto p ad rão dc eflcicncia. A v e n id a A ltin o A ra n te s. 172 T e le fo n e O U R I N H O S P. a. P. Gonçalves H O S P I T A L - P R O N T O S O C O R R O C o n su lta s In tern açõ es O p e ra ç ô s de G a rg.m ta, V arizes, E sto m ag o. In testlno, H crnla, H cm urroldas, Inclusive, operaçõ es de S e n h o ras, e C rian ç a s M É D IC O S E S P E C IA L IZ A D O S. S e n ta C ru z d o R io P a r d o P raça São S ebastião T elefone 509 RESISTENTE E PRODUTIVA Bomba de 4 polegadas para extração de areia fabricada pela Fundição Cardoso k Santa Maria - VIL» ODILON - Tel: Padaria Sã - de Bartholomeu < Procurando servir sempre bem aos seus amigos e freguezes, acaba de inaugurar um aparelho de televisão no estabelecimento. VILA ODILON ELEMENTO DINÂMICO, BEM RELACIONADO NESTA REGIÃO, PROCURA-SE PARA ASSUMIR REPRESENTAÇÃO DE VENDAS Som os um a indústria que produz aparelhos para iluminação pública, comercial, industrial e naval; equipam ento elétrico blindado ò prova de explosão, gases, vapores e pó; balizamento de aeroportos, sinais de tráfego. O tra b a lh o q u e oferecemos é de alto nível: êsse elemento deverá entrar em contáto com homens de negócio, a u to rid ad e s públicas, empresas de energia, luz e fôrça, clubes esportivos, entidades sociais, indústria e com é rc io em q e ro l Para o s projetos de maior envergadura oferecemos assistência técnica de vendas pelo nosso p e s s o a l e s p e c ia liz a d o do motriz em São Paulo Escreva-nos com urgência. Nossa Inspetoria de Vendas está p r e p a r a n d o um r o te iro de viagens pelo Interior e irá entrevistó-lo em sua cidade, dentro de um mes, no máximo. Pelerco Comércio e Indústria de Eletricidade Ltda. Caixa Postal Tel.: São Paulo, S.P. ROLAMENTOS para todos os fins Rua Expedicionário, Ourinhos 9 H C I N H I A melhor Caninho ESC R IT O R IO IM O BILIÁ RIO G O L IN S O B R A D O D E S O C U P A D O Av f te e ig u t» Alvee, D o rm itó rio ;, D e p e n d e n c la p a ra e m p re g a d G a ra g e m T erren o de 11 j Vi PR EÇO DE OCAXIAO A P A R T A M E N T O? N O " E D IF Í C I O G O L IN ' EM C O N S T R U Ç Ã O NA P R A ÇA M E L L O P E IX O T O - A P A R T A M E N T O S D E 3 D O R M IT Ó R IO S SA LA C O Z IN H A B A N H E IR O A R E A D E S E R V IÇ O AR M A R I O S E M B U T ID O S. P R E Ç O SE M R E A JU S T E D E S D E EM 3 ANOS A P A R T A M E N T O S D E 2 D O R M IT Ó R IO S SA LA C O Z IN H A B A N H E IR O - A R E A D E S E R V IÇ O A R M A R IO S E M B U T ID O S. PR E Ç O NEM R E A JU ST E DESDE EM 3 ANOS C A SA NA R U A E U C U D E S DA C U N H A Ó T IM A LO C A L IZ A Ç À O : 3 d o rm itó rio s D e pende n cia p a ra em peegada L a v a n d e ria Q u in ta l c a lç a d o R tc e m p n ta d a T erren o de 15 x 30 D esocupada. P O SSU E BO AS O FER TAS DE SÍT IO S ( H A t ARAS 1 FA ZEN DAS. A v e n i d a A ltin o A r a n t e s, l.o a n d a r - tel

.', HGFEDCBA. M e u s c o m p a n h e iro s e m in h a s c o m p a n h e ira s. M e u s a m ig o s e m in h a s a m ig a s.

.', HGFEDCBA. M e u s c o m p a n h e iro s e m in h a s c o m p a n h e ira s. M e u s a m ig o s e m in h a s a m ig a s. . ---,,,",jihgfedcbazyxwvutsrqponmlkjihgfedcba ".',.;. " f.,..~~' D is c u r s o p r e f e it o M a r c e lo D é d a S O L E N I D A D E D E L A N Ç A M E N T O D A S P U B L I C A Ç Õ E S D O P L A N

Leia mais

Programa Copa do Mundo 2014

Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Gerente do Programa: Mario Queiroz Guimarães Neto Rede do Programa: Rede de Cidades Objetivo do Programa: Organizar com excelência os eventos FIFA

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O

C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O C R IS E E C O N Ô M IC A E G A R A N T IA DE EM PR EG O J o s é A ju r ic a b a d a C o s t a e S ilv a ( * ) I. C R I S E E C O N Ô M I C A S e g u n d o o s e c o n o m is t a s, c a ra c t e riz a

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o

R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o R E DE MA IS VIDA R e de de A te nç ã o à S a úde do Ido s o C ic lo d e D e b a te s : "1 C liq0 u e Ap a ra n eo d ita s r do eo s tilo Ed o ssta u b tí tu lo to m e s tre d o Id o s o E lia n a M á

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

IN S A In s titu t N a tio n a l

IN S A In s titu t N a tio n a l IN S A : U m a re d e d e 5 e s c o la s s u p e rio re s d e e n g e n h a ria O INS A de Rennes existe desde 1966 R ouen O INS A de Rouen existe desde 1985 O INS A de S trasbourg existe desde 2003 R

Leia mais

A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU

A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU Secretariado Executivo Bilíngüe/Office Administration 127 A COMUNICAÇÃO COMO ELEMENTO MOTIVACIONAL DOS ALUNOS INGRESSANTES NO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO BILÍNGÜE DA FAZU INTRODUÇÃO O p re s e n te

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D O P A R A N Á L E T Í C I A M A R I A G R O B É R I O A B O R T O : U M A Q U E S T Ã O M O R A L, L E G A L, C U L T U R A L E E C O N Ô M I C A C U R I T I B A

Leia mais

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o

lh e c o n fe re o in c is o II d o a rt. 4 º d o Re g u la m e n to d o D e p a rta m e n to -G e ra l d o Pe s s o a l (R-1 56 ), a p ro v a d o PORTARIA Nº 1 6 4 -D G P, D E 4 D E NOV E M B RO D E 2 0 1 1. Alte ra a d is trib u iç ã o d e e fe tiv o d e m ilita re s te m p o rá rio s, p a ra o a n o d e 2 0 1 1. O CHEFE DO DEPARTAMENTO-GERAL DO

Leia mais

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024

A N E X O P L A N O M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O 2 0 1 5 2024 E S T A D O D E S A N T A C A T A R I N A P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E M A J O R V I E I R A S E C R E T A R I A M U N I C I P A L D E E D U C A Ç Ã O, C U L T U R A E D E S P O R T O C N

Leia mais

Ote r m o tr a b a lh o d e riv a d o la tim v u lg a r tr ip a lia r e, q u e s ig n ific a m a r tiriz a r c o m o

Ote r m o tr a b a lh o d e riv a d o la tim v u lg a r tr ip a lia r e, q u e s ig n ific a m a r tiriz a r c o m o TRABALHO VOLUNTÁRIO E TRABALHO RELIGIOSO A lic e M o n te ir o d e B a r r o s* Sum ário: TRA BA LH O V O LU N TÁ RIO ; Introdução; Conceito; Term o de adesão; Ressarcim ento de Despesas; O trabalho voluntário

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E J A R D I M N Ú C L E O D E C O M P R A S E L I C I T A Ç Ã O A U T O R I Z A Ç Ã O P A R A R E A L I Z A Ç Ã O D E C E R T A M E L I C I T A T Ó R I O M O D A L I D A D E P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 027/ 2

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO*

GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO* GLOBALIZAÇÃO E PESQUISA JURÍDICA: POR UMA NOVA DINÂMICA DE DIREITO SOCIAL E DE NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO* Jean-Claude Javillier** S U M Á R IO : 1 P ro b lem ática; 2 F inalidades; 3 M odalidades.

Leia mais

www.investorbrasil.com

www.investorbrasil.com Proposta curso preparatório para CPA 20 - ANBIMA www.investorbrasil.com Apresentação INVESTOR APRESENTAÇÃO A INVESTOR é uma escola que nasceu da necessidade das pessoas aprenderem as ferramentas e instrumentos

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C iclo de vida : Do pneu novo ao pneu us ado FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO MERCADO Pneus Novos EXPORTADOS Pneus novos Fora do

Leia mais

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s

PROGRAM A + V IDA. P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s PROGRAM A + V IDA P o lític a de Á lc o o l, Fum o e O utra s D ro g a s da S ec reta ria de S a úde R ec COSTA ife JOÃO do MARCELO Coordenação Clínica do CAPS AD Eulâmpio Cordeiro SMS-PCR (DSIV) Coordenação

Leia mais

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s

P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s P r o g r a m a d e T r e in a m e n to e P a le s tr a s D ia b e te s M e llitu s e H ip e r te n s ã o A r te r ia l Dra Fernanda Pavarini Diabetes M ellitus P o r q u e g e r e n c ia r D ia b e te

Leia mais

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09

Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião AESBE 10/02/09 Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo - SABESP Associação das Empresas Estaduais de Saneamento Básico - AESBE Padrões de lançamento para Estações de Tratamento de Esgotos Domésticos Reunião

Leia mais

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS

CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE SERVIÇOS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS CATMAT SISTEMA DE CATALOGAÇÃO DE MATERIAIS CATSER SISTEMA DE

Leia mais

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA

AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA AGÊNCIA AMBIENTAL FEDERAL AMERICANA - USEPA Emenda ao 40 CFR Parts 261, 266, 268 e 271 Documento: FERTILIZANTES À BASE DE ZINCO PRODUZIDOS A PARTIR DE MATERIAL SECUNDÁRIO PERIGOSO Julho/2002 S U M Á R

Leia mais

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Belo Horizonte/MG, 21 de junho de 2010 Segmentação A s eg mentação es tá pres ente em todos os mercados, incluindo o mercado do turis mo;

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica

Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009. Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica Ministério Público Federal, B rasília 8 de junho de 2009 Leonardo C. Fleck, C ons ervação E s tratég ica P r e o c u p a ç ã o c o m a q u a lid a d e d o s g a s to s p ú b lic o s e m c e n á r io

Leia mais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais

White Paper. Datas Comemorativas. Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais Datas Comemorativas White Paper Calendário 2011 de datas comemorativas para campanhas sazonais As datas comemorativas podem ser exploradas para rentabilizar o seu comércio, seja ele físico ou online. Dedique

Leia mais

Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos

Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos Avaliação, Tecnologias, e Custos Sociais e Econômicos Eduardo L.G. Rios-Neto Belo Horizonte, 11 de outubro de 2013 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO: I. Comentários Gerais Introdutórios II. III. IV. Pareamento de

Leia mais

ESTUDANTES E MÉDICOS FORMADOS EM CUBA PREPARAM A III CARAVANA DA SAÚDE EM SERGIPE

ESTUDANTES E MÉDICOS FORMADOS EM CUBA PREPARAM A III CARAVANA DA SAÚDE EM SERGIPE N 5 / junho/julho - Cuba - Sergipe - 2011 Médicos de ciência e consciência Informativo Eletrônico ESTUDANTES E MÉDICOS FORMADOS EM CUBA PREPARAM A III CARAVANA DA SAÚDE EM SERGIPE Palestra sobre Cuba em

Leia mais

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o

NPQV Variável Educação Prof. Responsáv el : Ra ph a el B i c u d o NPQV Variável Educação Prof. Responsáv v el :: Ra ph aa el BB ii cc uu dd o ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO 2º Semestre de 2003 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO As atividades realizadas

Leia mais

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s.

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s. O r ie n ta ç õ e s In i ci ai s E u, R ic k N e ls o n - P e rs on a l & P rof e s s io n al C o a c h - a c re dito qu e o o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te

Leia mais

P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S

P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S P RO J E T O E S P E C I A L : A R E S T / F AZ E N D A S E N H O R J E S U S P ET A g r o n o m i a U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R e s u m o J a m a i s c o n

Leia mais

12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12

12 ru e d e R ib e a u v illé. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : Ed it é le 13 /05/2016 à 17 :23 Page : 1 / 12 R A M F A R A N D O L E 12 ru e d e R ib e a u v illé 6 7 7 3 0 C H A T E N O IS R e s p o n s a b le s d u R e la is : B ie g e l H. - R o e s c h C. T é l. :03.88.57.51.7 1 / Fa x : * * * * * * * * *

Leia mais

AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO. Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena

AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO. Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE DO SOLO Prof. Dr. Reges Heinrichs UNESP - Dracena 2010 Introdução Inicialmente: realizada de forma subjetiva e empírica como referência o desenvolvimento da vegetação. Atualmente:

Leia mais

ÍN DICE GERAL. das sociedades (artigo 64.! 1 do CSC)... 19

ÍN DICE GERAL. das sociedades (artigo 64.! 1 do CSC)... 19 ÍN DICE GERAL P ro g ra m a d a s J o rn a d a s so b re a R e fo rm a d o C ó d ig o d a s S o c ie d a d e s C o m e r c ia is... 5 A p re s e n ta ç ã o... 9 D isc u rso d o M in istro d e E sta d o

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental

O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental O trabalho com textos na alfabetização de crianças do 1º e 2º anos do ensino fundamental Izac Trindade Coelho 1 1. I n t r o d u ç ão Ai de mim, ai das crianças abandonadas na escuridão! (Graciliano Ramos)

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gavião-BA

Prefeitura Municipal de Gavião-BA Edição Nº Nº 024/2012 030/2012 Segunda-Feira Quinta-Feira 08 26 de Março Junho de 2012 Rua Irmã Dulce, nº 370 Gavião Bahia CEP: 44650-000. Tel/Fax: 75.3682 2271 CNPJ: 13.233.036/0001-67 www.gaviao.ba.gov.br

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

RESPONSABILIDADES DO GERADOR

RESPONSABILIDADES DO GERADOR RESPONSABILIDADES DO GERADOR RELIZAR O TRANSPORTE DOS RESÍDUOS POR MEIO DE TRANSPORTADORAS IDÔNEAS. OBTER DOS ÓRGÃOS AMBIENTAIS A APROVAÇÃO DO DESTINO DOS RESÍDUOS. EFETUAR O TRATAMENTO E A DISPOSIÇÃO

Leia mais

Consulta de Atas de Registro de Preços da área da Saúde

Consulta de Atas de Registro de Preços da área da Saúde Consulta de Atas de Registro de Preços da área da Saúde Passo a passo para consulta ao Banco de Dados da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. W Favoritos I ~ la..q.,ft >> CJJ lij ~ ~ Página Segurança

Leia mais

PESQUISA PERFIL DO TURISTA

PESQUISA PERFIL DO TURISTA PESQUISA PERFIL DO TURISTA 1) Qual país de origem? Categoria em (%) Brasil 98,19 98,66 97,55 América Latina 0,86 0,55 1,28 Outros países 0,95 0,80 1,16 País de origem América La tina 1% Outros pa íses

Leia mais

DE PESSOAL DE NÍVEL N. Brasília, Março de 2010 Ministério da Educação

DE PESSOAL DE NÍVEL N. Brasília, Março de 2010 Ministério da Educação Brasília, Março de 2010 I Conferência da ANAMBA e Encontro Regional Americano do EMBA COUNCIL São Paulo, 08 a 10 de março de 2010 A AVALIAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE PÓS GRADUAÇÃO TÓPICOS O SNPG e a necessidade

Leia mais

CONTRATO Nº 229/ 2014

CONTRATO Nº 229/ 2014 CONTRATO Nº 229/ 2014 Prestação de Serviços de Consultoria especializada em gestão na área de planejamento estratégico e mapeamento de processos. Que fazem entre si de um lado a Prefeitura Municipal de

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

PORTO DE SALVADOR - S U L D A Á F R I C A *

PORTO DE SALVADOR - S U L D A Á F R I C A * R O TA S D E N AV E G A Ç Ã O N O L O N G O C U R S O - M E R C O S U L - C O S TA O E S T E D A A M É R I C A D O S U L - A M É R I C A C E N T R A L E C A R I B E - G O L F O D O M É X I C O - C O S

Leia mais

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re

A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua lida de em D es envo lvim ento de S o ftw a re Rafael Espinha, Msc rafael.espinha@primeup.com.br +55 21 9470-9289 Maiores informações: http://www.primeup.com.br contato@primeup.com.br +55 21 2512-6005 A va lia ç ã o de R is c o s A plic a da à Q ua

Leia mais

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico Alencar Instalações Resolvo seu problema elétrico T r a b a lh a m o s c o m : Manutenção elétrica predial, residencial, comercial e em condomínios Redes lógicas Venda de material elétrico em geral. Aterramentos

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 REGULAMENTO DO NÚ CLEO DE PRÁ TICA JURÍ DICA DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Design de aplicativos moveis

Design de aplicativos moveis Design de aplicativos moveis Os dispositivos móveis mais comuns : S m a r t p h o n e ; P D A ; Te l e m ó v e l ( pt) / C e l u l a r ( br); C o n s o l e p o r t á t i l ; U l t r a M o b i l e P C ;

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013

R eg is tro de P rodutos R em edia dores. Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 R eg is tro de P rodutos R em edia dores Cintia M. Araújo Souza CCONP/CGASQ/DIQUA Brasília, 12/03/2013 Remediadores Ambientais LEGIS LAÇÃO ES PECÍFICA: Res olução CONAMA nº 314, de 29/10/2002 D is põe

Leia mais

P la no. B a nda L a rg a

P la no. B a nda L a rg a de P la no N a c io na l B a nda L a rg a 1 Sumário 1. Im p o r tâ n c ia E s tr a té g ic a 2. D ia g n ó s tic o 3. O b je tiv o s e M e ta s 4. A ções 5. In v e s tim e n to s 6. G o v e r n a n ç a

Leia mais

XPath e XQuery. Carina F. Dorneles dorneles@inf.ufsc.br - UFSC

XPath e XQuery. Carina F. Dorneles dorneles@inf.ufsc.br - UFSC XPath e XQuery Carina F. Dorneles dorneles@inf.ufsc.br - UFSC Navegação/acesso aos dados em XML E n c o n tra r o s e le m e n to s a tra v é s d e c a m inhos q u e in d iq u e m o c o n te x to d e ta

Leia mais

2. A C l a s s i f i c a ção M S C 01 H i s t o r y a n d b i o g r a p h y 03 M a t h e m a t i c a l l o g i c a n d f o u n d a t i o n s 05 C o m

2. A C l a s s i f i c a ção M S C 01 H i s t o r y a n d b i o g r a p h y 03 M a t h e m a t i c a l l o g i c a n d f o u n d a t i o n s 05 C o m Áreas Científicas do Departamento de Matemática Docu mento de trab al h o 1. Introdução O D e p a r t a m e n t o d e M a t e m á t i c a e st á or g a n i z a d o e m q u a t r o S e c ç õ e s: S 8 1

Leia mais

Ciclo de Palestras. Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e

Ciclo de Palestras. Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e Ciclo de Palestras UDia do Farmacêutico OBJETIVO Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e a tua liza r os p rofissiona is c om

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

I I I I I I I I I I «I? I... I l ISI _

I I I I I I I I I I «I? I... I l ISI _ e x p o s iç ã o (E s p a ç o E A V ) 15 24 p a le s tra ja n e iro fe v e re iro m a rç o a b ril m a io ju n h o ju lh o a g o s to s e te m b ro o u tu b ro n o v e m b ro d e z e m b ro E xposição

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO Departamento de Engenharia GRANDES EVENTOS SISTEMA INTEGRADO DE MONITORAMENTO 1 EVENTO DATA E HORA LOCAL TIPO E OBJETIVO DURAÇÃO INTERFERÊNCIAS

Leia mais

A C T A N. º I X / 2 0 0 8

A C T A N. º I X / 2 0 0 8 1 A C T A N. º I X / 2 0 0 8 - - - - - - A o s d e z a s s e i s d i a s d o m ê s d e A b r i l d o a n o d e d o i s m i l e o i t o, n e s t a V i l a d e M o n c h i q u e, n o e d i f í c i o d o

Leia mais

D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O. DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014

D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O. DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014 *. DI{TBI6UI(Í0 D IR E T O R IA D E R E G U L A Ç Ã O DR-1626/14 Goiânia. 9 de outubro de 2014 Aos Senhores H élvio Neves Guerra Superintendente de Concessões e Autorizações de Geração Carlos A lberto

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA PELA MEDIDA DO PERÍMETRO TORÁCICO. VALOR DA FÓRMULA DE CREVAT

DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA PELA MEDIDA DO PERÍMETRO TORÁCICO. VALOR DA FÓRMULA DE CREVAT Vol. 3 Fase. 3 Dezembro de 1946 Departamento de Zootecnia Especial e Exterior dos Anim ais Domésticos Diretor: Prof. D r. Jo ão Soares Yeigra DETERMINAÇÃO DO PÊSO VIVO EM VACAS DA RAÇA CARACÚ PELA MEDIDA

Leia mais

As marcas dos castigos na infância

As marcas dos castigos na infância Seminário Educar Sem Castigo Discutindo o Projeto de Lei 7672/2010 As marcas dos castigos na infância Cida Alves Núcleo de Prevenção da Violências e Promoção da S aúde S MS de Goiânia Rede Não B ata Eduque

Leia mais

. D A D O S I N I C I A I S 1.1 N a t u r e z a e fi n a l i d a d e d a e d i f i c a ç ã o : i n d i ca r o ti p o d e e d ifi ca ç ã o ( e x : e s c o l a r u r a l co m 0 2 s a l a s, e sc o la u r

Leia mais

C o n tro le d e Q u a lid a d e e m C ito m e tria d e F lu x o. A n a P a u la d e A z a m b u ja

C o n tro le d e Q u a lid a d e e m C ito m e tria d e F lu x o. A n a P a u la d e A z a m b u ja C o n tro le d e Q u a lid a d e e m C ito m e tria d e F lu x o A n a P a u la d e A z a m b u ja C la s s ific a ç ã o d o s P a d rõ e s d e F lu o re s c ê n c ia O c itô m e tro d e flu x o d e v

Leia mais

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011 Oferta Significado 2011 Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão Setembro 2011 Data para submissão das Candidaturas: Até 10 de Outubro 2011 Financiamento Formação Geral Micro

Leia mais

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u

S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u OPERATING SYSTEM S is t e m a O p e r a c io n a l H a ik u U m s is t e m a o p e r a c io n a l v o l t a d o a o u s u á r io Bruno Albuquerque XXX Congresso da SBC - Workshop de Sistemas Operacionais

Leia mais

UML. Máquina de Estados

UML. Máquina de Estados UML Máquina de Estados Máquina de Estados Máquinas de estado: definição Diagrama de Estados Superestados Estados concorrentes Quando usar um diagrama de estados Máquina de Estados Faz a modelagem do comportamento

Leia mais

Uma voz livro em sua defeso

Uma voz livro em sua defeso W re to r-p rip rle tá rio Sérgio Fleury Moraes CIRCULAÇÃO SEMANAL Uma voz livro em sua defeso ^ A N O 9 N 267 REDAÇAO E OFICINASí AV..T1RADENTES, 877 - Cx. P. 3» - FONE 72-2358 SANTA CR U Z DO RIO PARDO,

Leia mais

Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Prof. Dr. Jorge O. Trierweiler Departamento de Eng. Química (DEQUI) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) D imens õ es do P ro blema do L ixo Q ua lquer s o luç ã o tem que s er a na lis a

Leia mais

B e n j a m i n C o n s t a n t B o t e l h o d e M a g a l h ã e s ( 1 8 3 6 / 1 8 9 1 )

B e n j a m i n C o n s t a n t B o t e l h o d e M a g a l h ã e s ( 1 8 3 6 / 1 8 9 1 ) B e n j a m i n C o n s t a n t B o t e l h o d e M a g a l h ã e s ( 1 8 3 6 / 1 8 9 1 ) B e n ja m i n C o n s t a n t, c o m o c o s t u m a s e r r e f e r i d o, é c o n s i d e r a d o c o m o o

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

FOLHAS PARA DESENHOS TÉCNICOS

FOLHAS PARA DESENHOS TÉCNICOS Normas técnicas FOLHAS PARA DESENHOS TÉCNICOS Formatos do papel Padrão série A NBR 10.068 Objetivo: padronizar as dimensões, dobragem, layout, e posição da legenda. Dimensões O formato do papel tem origem

Leia mais

O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as

O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as 8 de novembro, 2015 O GNCDIJ está a dar continuidade ao Programa Orientador para a Educação Espírita de Crianças e Jovens. Este Programa pensado de acordo com as capacidades e necessidades dos nossos jovens,

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

J u i n 2 0 0 9 L e ttr e d 'i n fo r m a ti o n n 1 9 E d i to r i al E p p u r si m u o ve «E t p o u r ta n t e l l e b o u g e» m u r m u r a G a l l i l é e s u r s o n c h a m p e s t l a r g e.

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB

- 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB - 15G0078G130 - MÓDULO USB INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB Emitido em 15/6/2012 R. 01 Este manual é parte integrante e essencial do produto. Leia atentamente as instruções contidas nele,

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano

Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano Prefeitura do Município de Carapicuíba Secretaria Municipal de Planejamento Urbano L e i M u n i c i pa l n. º 2 1 0 7, d e 0 5 d e J u l h o d e 1 9 9 9. Dispõe s o b r e a d i v i s ã o d o ter r i t

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

16/02/2014. Masakazu Hoji. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Uma Abordagem Prática. 5a. Edição Editora Atlas. Capítulo 1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

16/02/2014. Masakazu Hoji. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Uma Abordagem Prática. 5a. Edição Editora Atlas. Capítulo 1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DMNSTRÇÃ FNNCER Uma bordagem Prática 5a. Edição Editora tlas Masakazu Hoji NTRDUÇÃ À Capítulo 1 DMNSTRÇÃ FNNCER 1.1 dministração financeira nas empresas 1.2 ntegração dos conceitos contábeis com os conceitos

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL A entrada do processo é feita no protocolo da EMSURB localizada na portaria do Parque da Sementeira. Após a análise é fornecida a DECLARAÇÃO DE COMPROMETIMENTO

Leia mais

CEPAL COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE Escritório no Brasil

CEPAL COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE Escritório no Brasil LC/BRS/R.159 F F P fi I H H Maio de 2006 Original: português CEPAL COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE Escritório no Brasil M E R C O S U L : E N T Ã O E A G O R A 900034136 900034136 -

Leia mais

PRIMEIRO INVENTÁRIO DE EMISSÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO ESTADO DA BAHIA. Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia - SEMA 2010

PRIMEIRO INVENTÁRIO DE EMISSÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO ESTADO DA BAHIA. Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia - SEMA 2010 PRIMEIRO INVENTÁRIO DE EMISSÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO ESTADO DA BAHIA Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia - SEMA 2010 O Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria do

Leia mais

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia

Sustentabilidade e Facilites. Prepared for: O ar condicionado de alto. desempenho em edifícios. comerciais CAPÍTULO. Metodologia II Seminário de Sustentabilidade e Facilites 2010 Prepared for: O ar condicionado de alto desempenho em edifícios comerciais CAPÍTULO 1 Metodologia Capítulo 1 Eficiência Correspondência ou adequação de

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

1. A cessan do o S I G P R H

1. A cessan do o S I G P R H 1. A cessan do o S I G P R H A c esse o en de reç o w w w.si3.ufc.br e selec i o ne a o p ç ã o S I G P R H (Siste m a I n te g ra d o de P la ne ja m e n t o, G estã o e R e c u rs os H u m a n os). Se

Leia mais

// ABRALISO ABRALISO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS

// ABRALISO ABRALISO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS ABRALISO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE LÃS ISOLANTES MINERAIS 1 Organização sem fins lucrativos. Representa os fabricantes nacionais de lãs isolantes minerais (lã de vidro e lã de rocha).

Leia mais

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a E M P R IM E I R A MÃO T h e O i ta v os é o e x c lu s i v o h o te l d e 5 e s tre la s q u e co m p le t a e v a l ori za a ofe rta d a Q u i n ta d a M a ri n h a, co n s olid a n d o -a c om o d e

Leia mais

10 motivos para investir e se apaixonar

10 motivos para investir e se apaixonar 10 motivos para investir e se apaixonar CONHEçA UM POUCO MAIS SObRE A CIDADE que NãO PARA DE CRESCER E que TEM TUDO PARA fazer O MESMO PELA SUA EMPRESA. o Brasil está se firmando como um gigante do desenvolvimento

Leia mais

Projeto Descrição de Cargos 2016

Projeto Descrição de Cargos 2016 Projeto Descrição de Cargos 2016 Sumário 1. Objetivos do Projeto; 2. Etapas do Projeto; 3. Conceitos para Descrição de Cargos; 4. Acesso ao Sistema; 5. O Formulário. OBJETIVOS DO PROJETO Principais objetivos

Leia mais

ARMAZÉNS GERAIS ASPECTOS LEGAIS, VANTAGENS E SERVIÇOS

ARMAZÉNS GERAIS ASPECTOS LEGAIS, VANTAGENS E SERVIÇOS ARMAZÉNS GERAIS ASPECTOS LEGAIS, VANTAGENS E SERVIÇOS D i r e t o r E x e c u t i v o d a T O P L O G P o r R o d o l p h o C a r i b e A r m a z é n s g e r a i s s ã o e s t a b e l e c i m e n t o s

Leia mais

O b ra s da C o pa 2 0 1 4. P re fe it u ra Mu nic ipa l de P o rt o A le g re

O b ra s da C o pa 2 0 1 4. P re fe it u ra Mu nic ipa l de P o rt o A le g re O b ra s da C o pa 2 0 1 4 P re fe it u ra Mu nic ipa l de P o rt o A le g re RE C URS OS Ma triz de R e s po n s a b ilida de s Ma triz de R e s po n s a b ilida de s Assinada em 13 de janeiro de 2010

Leia mais

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H Plano de Ação 1 C O N T E X TO (R es ulta do s R E H U F) D es de s ua c o nc epç ã o o R E H U F tem a tua do : N a fo rm a de Fina nc ia m ento

Leia mais

Escultura. Obra elaborada durante un workshop na Escola de Artes Visuais no mês de ju lh o.

Escultura. Obra elaborada durante un workshop na Escola de Artes Visuais no mês de ju lh o. \ * [ ESCOIA DC ARFES VISUAIS/ exposições 1993 GALCR1A DA ESCORA DE ARIES VISUAIS DJALMA Desenhos, s e r ig r a fia s e recortes. 23 de março a 25 de a b r il 890 v is ita n te s. "A RAREEAÇAO DOS SENTIDOS"

Leia mais