Capítulo 1 Notas Preliminares...1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo 1 Notas Preliminares...1"

Transcrição

1 S u m á r i o Capítulo 1 Notas Preliminares Introdução Finalidade do Direito Penal A Seleção dos Bens Jurídico-Penais Códigos Penais do Brasil Direito Penal Objetivo e Direito Penal Subjetivo Modelo Penal Garantista de Luigi Ferrajoli Dez axiomas do garantismo penal Privatização do Direito Penal O Direito Penal Moderno...12 Capítulo 2 Fontes do Direito Penal Conceito Espécies...15 Capítulo 3 Da Norma Penal Introdução Teoria de Binding Classificação das Normas Penais Normas penais incriminadoras e normas penais não incriminadoras Normas penais em branco (primariamente remetidas) Ofensa ao princípio da legalidade pelas normas penais em branco heterogêneas Normas penais incompletas ou imperfeitas (secundariamente remetidas) Anomia e Antinomia Concurso (ou Conflito) Aparente de Normas Penais Princípio da especialidade Princípio da subsidiariedade... 30

2 5.3. Princípio da consunção Crime progressivo e progressão criminosa Princípio da alternatividade Capítulo 4 Interpretação e Integração da Lei Penal Introdução Espécies de Interpretação Interpretação Analógica Interpretação Conforme a Constituição Dúvidas em Matéria de Interpretação Analogia Juiz como legislador positivo e como legislador negativo Capítulo 5 Princípio da Intervenção Mínima...51 Capítulo 6 Princípio da Lesividade...55 Capítulo 7 Princípio da Adequação Social...59 Capítulo 8 Princípio da Fragmentariedade...63 Capítulo 9 Princípio da Insignificância Introdução Tipicidade Penal Rejeição ao Princípio da Insignificância...68 Capítulo 10 Princípio da Individualização da Pena Fases da Individualização da Pena Individualização da Pena e a Lei n o 8.072/ Capítulo 11 Princípio da Proporcionalidade Introdução Proibição de Excesso e Proibição de Proteção Deficiente...81 Capítulo 12 Princípio da Responsabilidade Pessoal...83 Capítulo 13 Princípio da Limitação das Penas Introdução Penas de Morte e de Caráter Perpétuo...88

3 3. Pena de Trabalhos Forçados Pena de Banimento Penas Cruéis...90 Capítulo 14 Princípio da Culpabilidade...93 Capítulo 15 Princípio da Legalidade O Estado de Direito e o Princípio da Legalidade Introdução ao Princípio da Legalidade Penal Funções do Princípio da Legalidade Legalidade Formal e Legalidade Material Vigência e Validade da Lei Termo Inicial de Aplicação da Lei Penal Medidas Provisórias Regulando Matérias Penais Diferença entre Princípio da Legalidade e Princípio da Reserva Legal Capítulo 16 Princípio da Extra-Atividade da Lei Penal Introdução Tempo do Crime Extra-Atividade da Lei Penal Espécies Novatio Legis in Mellius e Novatio Legis in Pejus Aplicação da novatio legis in pejus nos crimes permanentes e continuados Abolitio Criminis Efeitos da abolitio criminis Abolitio criminis temporalis Princípio da continuidade normativo-típica Sucessão de Leis no Tempo Lei intermediária Sucessão de leis temporárias ou excepcionais Combinação de Leis Competência para Aplicação da Lex Mitior Apuração da Maior Benignidade da Lei Irretroatividade da Lex Gravior e Medidas de Segurança Aplicação da Lex Mitior Durante o Período de Vacatio Legis Vacatio Legis Indireta A Retroatividade da Jurisprudência...128

4 Capítulo 17 Princípio da Territorialidade Lugar do Crime Territorialidade Capítulo 18 Princípio da Extraterritorialidade Capítulo 19 Disposições Sobre a Aplicação da Lei Penal Eficácia da Sentença Estrangeira Contagem de Prazo Frações não Computáveis na Pena Legislação Especial Capítulo 20 Conceito e Evolução da Teoria do Crime Noções Fundamentais Infração Penal Diferença Entre Crime e Contravenção Ilícito Penal e Ilícito Civil Conceito de Crime Conceito Analítico de Crime Conceito de Crime Adotado por Damásio, Dotti, Mirabete e Delmanto Capítulo 21 Conduta Conduta Conceito de Ação Causal, Final e Social Condutas Dolosas e Culposas Condutas Comissivas e Omissivas Ausência de Conduta Fases de Realização da Ação Capítulo 22 Tipo Penal Conceito Tipicidade Penal = Tipicidade Formal + Tipicidade Conglobante Adequação Típica Fases da Evolução do Tipo Teoria dos Elementos Negativos do Tipo Injusto Penal (Injusto Típico) Tipo Básico e Tipos Derivados...174

5 8. Tipos Normais e Tipos Anormais Tipos Fechados e Tipos Abertos Tipos Congruentes e Tipos Incongruentes Tipo Simples e Tipo Misto Tipo Complexo Elementares Elementos que Integram o Tipo Elementos Específicos dos Tipos Penais Funções do Tipo Capítulo 23 Tipo Doloso Dispositivo Legal Conceito de Dolo O Dolo no Código Penal Teorias do Dolo Teorias Adotadas pelo Código Penal Espécies de Dolo Dolo Geral (Hipótese de Erro Sucessivo) Dolo Genérico e Dolo Específico Dolo Normativo (Dolus Malus) Dolo Subsequente (Dolus Subsequens) Ausência de Dolo em Virtude de Erro de Tipo Dolo e Crime de Perigo Capítulo 24 Tipo Culposo Dispositivo Legal Conceito e Elementos do Delito Culposo Imprudência, Imperícia e Negligência Crime Culposo e Tipo Aberto Culpa Consciente e Culpa Inconsciente Diferença entre Culpa Consciente e Dolo Eventual Culpa Imprópria Compensação e Concorrência de Culpas Excepcionalidade do Crime Culposo Culpa Presumida Tentativa nos Delitos Culposos...220

6 Capítulo 25 Relação de Causalidade Dispositivo Legal Relação de Causalidade Do Resultado de que Trata o caput do art. 13 do Código Penal Teorias sobre a Relação de Causalidade Regressão em Busca das Causas do Resultado Processo Hipotético de Eliminação de Thyrén Ocorrência do Resultado Espécies de Causas Causa absolutamente independente Causa relativamente independente Omissão como Causa do Resultado Crimes Omissivos Próprios e Impróprios Relevância da Omissão A Posição de Garantidor Crimes Omissivos por Comissão Teoria da Imputação Objetiva Capítulo 26 Consumação e Tentativa Dispositivo Legal Iter Criminis Consumação Não Punibilidade da Cogitação e dos Atos Preparatórios Diferença entre Atos Preparatórios e Atos de Execução Dúvida se o Ato é Preparatório ou de Execução Tentativa e Adequação Típica de Subordinação Mediata Elementos que Caracterizam o Crime Tentado Tentativa Perfeita e Imperfeita Tentativa e Contravenção Penal Crimes que não Admitem a Tentativa Tentativa e Crime Complexo Tentativa Branca Teorias Sobre a Punibilidade do Crime Tentado Punição da Tentativa como Delito Autônomo Tentativa e Aplicação da Pena Tentativa e Dolo Eventual

7 Capítulo 27 Desistência Voluntária e Arrependimento Eficaz Dispositivo Legal Desistência Voluntária Introdução Desistência voluntária e política criminal A desistência deve ser voluntária, e não espontânea Fórmula de Frank Responsabilidade do agente somente pelos atos já praticados Agente que possui um único projétil em seu revólver Arrependimento Eficaz Natureza Jurídica da Desistência Voluntária e do Arrependimento Eficaz Diferença entre Desistência Voluntária e Arrependimento Eficaz Não Impedimento da Produção do Resultado Capítulo 28 Arrependimento Posterior Dispositivo Legal Natureza Jurídica Política Criminal Momentos Para a Reparação do Dano ou Restituição da Coisa Infrações Penais que Possibilitam a Aplicação do Arrependimento Posterior Ato Voluntário do Agente Reparação ou Restituição Total, e Não Parcial Extensão da Redução aos Coautores Cooperação Dolosamente Distinta e Arrependimento Posterior Diferença entre Arrependimento Posterior e Arrependimento Eficaz A Súmula n o 554 do Stf Reparação do Dano Após o Recebimento da Denúncia Reparação dos Danos e a Lei n o 9.099/ Arrependimento Posterior e Crime Culposo Aplicação mais Benéfica ao Agente Capítulo 29 Crime Impossível Dispositivo Legal Introdução Teorias Sobre o Crime Impossível Absoluta Ineficácia do Meio...292

8 5. Meio Relativamente Ineficaz Absoluta Impropriedade do Objeto Objeto Relativamente Impróprio O Crime Impossível e a Súmula n o 145 do Stf Diferença entre Crime Impossível e Crime Putativo Capítulo 30 Agravação pelo Resultado Dispositivo Legal Inovação das Disposições Contidas no art. 19 do Código Penal Crimes Qualificados pelo Resultado Finalidade do art. 19 do Código Penal Crítica aos Crimes Preterdolosos Capítulo 31 Erro de Tipo Dispositivo Legal Conceito de Erro e sua Distinção da Ignorância Erro de Tipo Consequências do Erro de Tipo Erro de Tipo Essencial e Erro Acidental Descriminantes Putativas Efeitos das descriminantes putativas Hipóteses de erro nas descriminantes putativas As Descriminantes Putativas e as Teorias Extremada (Estrita) e Limitada da Culpabilidade Teoria da Culpabilidade que Remete às Consequências Jurídicas Capítulo 32 Ilicitude Conceito Ilicitude Formal e Material A Ilicitude no Conceito Analítico de Crime Causas de Exclusão da Ilicitude Elementos Objetivos e Subjetivos nas Causas de Exclusão da Ilicitude Causas Legais de Exclusão da Ilicitude Estado de Necessidade Conceito elementos Estado de necessidade justificante e estado de necessidade exculpante

9 7.3. Prática de fato para salvar de perigo atual Perigo provocado pelo agente Evitabilidade do dano Estado de necessidade próprio e de terceiros Razoabilidade do sacrifício do bem Dever legal de enfrentar o perigo Estado de necessidade defensivo e agressivo Elemento subjetivo no estado de necessidade Excesso no estado de necessidade Aberratio e estado de necessidade Estado de necessidade putativo Estado de necessidade e dificuldades econômicas Efeitos civis do estado de necessidade Legítima Defesa Conceito e finalidade Bens amparados pela legítima defesa Espécies de legítima defesa Injusta agressão Diferença entre agressão injusta e provocação injusta Provocação para criação de situação de legítima defesa Meios necessários Moderação no uso dos meios necessários Atualidade e iminência da agressão Defesa de direito próprio ou de terceiro Elemento subjetivo na legítima defesa Legítima defesa e agressão de inimputáveis Legítima defesa recíproca Legítima defesa putativa versus legítima defesa autêntica (real) Legítima defesa versus estado de necessidade Excesso na legítima defesa Excesso intensivo e extensivo Excesso na causa Excesso exculpante Legítima defesa sucessiva Legítima defesa e aberratio ictus Ofendículos Efeitos civis da legítima defesa Estrito Cumprimento de Dever Legal Conceito e requisitos O esvaziamento do estrito cumprimento de dever legal como causa de exclusão da ilicitude em face da tipicidade conglobante

10 10. Exercício Regular de Direito Consentimento do Ofendido Conceito, Finalidades e Requisitos Capítulo 33 Culpabilidade Conceito Livre-Arbítrio e Determinismo Evolução Histórica da Culpabilidade na Teoria do Delito Sistema causal-naturalista de Liszt-Beling Teoria normativa Sistema neoclássico Metodologia Neokantista Teoria da ação final Teoria social da ação Funcionalismo Culpabilidade de Ato e Culpabilidade de Autor Elementos da Culpabilidade na Concepção Finalista Imputabilidade (capacidade de culpabilidade) Denúncia oferecida em face de um inimputável e de um semi-imputável Emoção e paixão Embriaguez Potencial consciência sobre a ilicitude do fato Introdução Diferença entre o desconhecimento da lei e a falta de consciência sobre a ilicitude do fato Consciência real e consciência potencial sobre a ilicitude do fato Espécies de erro sobre a ilicitude do fato Erro sobre elementos normativos do tipo Consequências do erro de proibição Erro de proibição e delito putativo diferença Exigibilidade de conduta diversa Conceito Causas legais de exclusão da culpabilidade por inexigibilidade de outra conduta Inexigibilidade de conduta diversa como causa supralegal de exclusão da culpabilidade Objeção de consciência Aplicação, no júri, das causas exculpantes supralegais Coculpabilidade Capítulo 34 Concurso de Pessoas Introdução Requisitos para o Concurso de Pessoas...423

11 3. Teorias sobre o Concurso de Pessoas Autoria Introdução Conceito restritivo de autor Conceito extensivo de autor Teoria do domínio do fato Coautoria Autoria direta e indireta Autoria mediata e crimes de mão própria Coautoria e crimes de mão própria Autor intelectual Autor de determinação Autoria por convicção Coautoria sucessiva Autoria colateral, autoria incerta e autoria desconhecida Autoria de escritório Participação Introdução Cumplicidade necessária Teorias sobre a participação Instigação a autores e a fatos determinados Participação punível Desistência voluntária e arrependimento eficaz do autor Arrependimento do partícipe Tentativa de participação Participação em cadeia (participação de participação) Participação sucessiva Possibilidade de participação após a consumação Participação por omissão Impunibilidade da participação Participação de menor importância Participação em crime menos grave (desvio subjetivo de conduta) Cumplicidade e favorecimento real Punibilidade no Concurso de Pessoas Circunstâncias Incomunicáveis Crimes Multitudinários Concurso de Pessoas em Crimes Omissivos Crimes omissivos próprios e impróprios distinção Coautoria em crimes omissivos (próprios e impróprios) Participação em crimes omissivos (próprios e impróprios)

12 10. Concurso de Pessoas em Crimes Culposos Introdução Coautoria em delitos culposos Participação em crimes culposos Capítulo 35 Das Penas Introdução Origem das Penas Finalidades das Penas Teorias Absolutas e Relativas Teoria Adotada pelo art. 59 do Código Penal Críticas aos Critérios de Prevenção Geral e Especial Sistemas Prisionais Espécies de Penas Penas Privativas de Liberdade Reclusão e detenção Regimes de cumprimento de pena Fixação legal do regime inicial de cumprimento de pena A Lei n o 8.072/90 e a imposição do cumprimento inicial da pena em regime fechado nos crimes nela previstos Lei de tortura e regime inicial de cumprimento de pena Lei de lavagem de capitais (Lei n o 9.613/98) e fixação do regime aberto nas hipóteses de delação premiada Impossibilidade de cumprimento de pena em regime mais gravoso do que o determinado na sentença penal condenatória Regras do regime fechado Estabelecimento penal federal de segurança máxima Regras do regime semiaberto Regras do regime aberto A remição pelo estudo nos regimes semiaberto e aberto Progressão e regressão de regime Regime especial Direitos do preso Gestantes e mães presas Trabalho do preso e remição da pena Remição pelo estudo Superveniência de doença mental Detração Prisão especial Prisão-albergue domiciliar Uso de algemas Monitoramento eletrônico

13 9. Penas Restritivas de Direitos Introdução Possibilidade de aplicação de penas restritivas de direitos no delito de tráfico de drogas Espécies de penas restritivas de direitos Requisitos para a substituição Duração das penas restritivas de direitos Prestação pecuniária Violência doméstica e familiar contra a mulher Perda de bens e valores Prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas Interdição temporária de direitos Proibição do exercício de cargo, função ou atividade pública, bem como de mandato eletivo Proibição do exercício de profissão, atividade ou ofício que dependam de habilitação especial, de licença ou de autorização do poder público Suspensão de autorização ou de habilitação para dirigir veículo Proibição de frequentar determinados lugares Proibição de inscrever-se em concurso, avaliação ou exame públicos Limitação de fim de semana Conversão das penas restritivas de direitos Pena de Multa Introdução Sistema de dias-multa Pena de multa na lei n o / Aplicação da pena de multa Pagamento da pena de multa Execução da pena de multa Competência para a execução da pena de multa Aplicação da Pena Introdução Cálculo da pena Circunstâncias judiciais Culpabilidade Antecedentes Conduta social Personalidade do agente Motivos Circunstâncias Consequências do crime Comportamento da vítima

14 11.4. Circunstâncias atenuantes e agravantes Circunstâncias agravantes Circunstâncias atenuantes Circunstâncias atenuantes inominadas Concurso de circunstâncias agravantes e atenuantes Tribunal do júri Capítulo 36 Concurso de Crimes Introdução Concurso Material ou Real de Crimes Introdução Requisitos e consequências do concurso material ou real Concurso material homogêneo e heterogêneo Concurso material e penas restritivas de direitos Concurso Formal ou Ideal de Crimes Introdução Requisitos e consequências do concurso formal ou ideal Concurso formal homogêneo e heterogêneo Concurso formal próprio (perfeito) e impróprio (imperfeito) Concurso material benéfico Dosagem da pena Crime Continuado Introdução Natureza jurídica do crime continuado Requisitos e consequências do crime continuado Crimes da mesma espécie Condições de tempo, lugar, maneira de execução ou outras semelhantes Os crimes subsequentes devem ser havidos como continuação do primeiro Crimes dolosos, contra vítimas diferentes, cometidos com violência ou grave ameaça à pessoa Crime continuado simples e crime continuado qualificado Consequências do crime continuado Concurso material benéfico Dosagem da pena no crime continuado Crime continuado e novatio legis in pejus Aplicação da Pena no Concurso de Crimes Multa no Concurso de Crimes...619

15 Capítulo 37 Dos Crimes Aberrantes Introdução Erro na Execução (Aberratio Ictus) Aberratio ictus e dolo eventual Resultado Diverso do Pretendido (Aberratio Criminis ou Aberratio Delicti) Concurso Material Benéfico nas Hipóteses de Aberratio Ictus e Aberratio Criminis Aberratio Causae Capítulo 38 Limite Das Penas Introdução Limite das Penas Tempo sobre o qual Deverão ser Procedidos os Cálculos para a Concessão dos Benefícios Legais Condenação por Fato Posterior ao Início do Cumprimento da Pena Capítulo 39 Suspensão Condicional da Pena Introdução Direito Subjetivo do Condenado ou Faculdade do Juiz? Aplicação do Sursis Requisitos para a Suspensão Condicional da Pena Espécies de Sursis Revogação Obrigatória Revogação Facultativa Prorrogação Automática do Período de Prova Cumprimento das Condições Diferença entre o Sursis e a Suspensão Condicional do Processo Capítulo 40 Livramento Condicional Introdução Requisitos do Livramento Condicional Condições para o Cumprimento do Livramento Procedimento do Livramento Condicional Necessidade de ser Ouvido o Conselho Penitenciário para a Concessão do Livramento Revogação do Livramento Condicional...657

16 7. Extinção da Pena Livramento Condicional e Execução Provisória da Sentença Capítulo 41 Dos Efeitos da Condenação Introdução Efeitos Genéricos da Condenação Efeitos Específicos da Condenação Efeitos da Condenação nos Crimes contra a Propriedade Imaterial Efeitos da Condenação no Delito de Favorecimento da Prostituição ou Outra Forma de Exploração Sexual de Vulnerável Efeitos da Condenação na Lei de Tortura Fixação do Valor Mínimo para Reparação dos Danos Causados pela Infração Penal Efeito da Condenação na Lei que Define os Crimes Resultantes de Preconceito de Raça ou de Cor Efeitos da Condenação na Lei de Licitações Efeitos da Condenação na Lei que Regula a Recuperação Judicial, a Extrajudicial e Falência do Empresário e da Sociedade Empresária Efeitos da Condenação com Relação a Membros do Ministério Público e da Magistratura Efeitos da Condenação na Lei n o , de 2 de Agosto de 2013 (Organização Criminosa) Identificação do Perfil Genético como Efeito da Condenação Proibição de Homenagem na Denominação de Bens Públicos Capítulo 42 Da Reabilitação Introdução Aplicabilidade Requisitos e Competência para a Análise do Pedido Recurso do Indeferimento do Pedido de Reabilitação Revogação da Reabilitação Capítulo 43 Medidas de Segurança Introdução Espécies de Medidas de Segurança Início do Cumprimento da Medida de Segurança Prazo de Cumprimento da Medida de Segurança Desinternação ou Liberação Condicional...689

17 6. Reinternação do Agente Medida de Segurança Substitutiva Aplicada ao Semi-Imputável Extinção da Punibilidade e Medida de Segurança Direitos do Internado Internação Cautelar Capítulo 44 Ação Penal Introdução Condições da Ação Legitimidade das partes Interesse de agir Possibilidade jurídica do pedido Justa causa Espécies de Ação Penal Ação penal de iniciativa pública Ação penal de iniciativa pública incondicionada Ação penal de iniciativa pública condicionada à representação do ofendido ou de requisição do ministro da justiça Princípios informadores da ação penal de iniciativa pública Ação penal de iniciativa privada Privada propriamente dita Privada subsidiária da pública Privada personalíssima Princípios informadores da ação penal de iniciativa privada Representação Criminal ou Requisição do Ministro da Justiça Ação Penal no Crime Complexo Decadência do Direito de Queixa ou de Representação, Renúncia e Perdão do Ofendido Capítulo 45 Extinção da Punibilidade Introdução Morte do Agente Anistia, Graça e Indulto Retroatividade de Lei que não mais Considera o Fato como Criminoso Prescrição, Decadência e Perempção Renúncia ao Direito de Queixa ou Perdão Aceito nos Crimes de Ação Privada Renúncia ao direito de queixa Perdão do ofendido Retratação do Agente nos Casos em que a Lei a Admite...723

18 8. Perdão Judicial, nos Casos Previstos em Lei Perdão judicial no código de trânsito brasileiro Perdão judicial e a Lei n o 9.807/ Perdão judicial e a lei de organização criminosa (Lei n o , de 2 de agosto de 2013) Capítulo 46 Prescrição Introdução Natureza Jurídica da Prescrição Espécies de Prescrição Prescrição Antes de Transitar em Julgado a Sentença Prescrição das Penas Restritivas de Direitos Prescrição Depois de Transitar em Julgado a Sentença Penal Condenatória Momento para o Reconhecimento da Prescrição Prescrição Retroativa e Superveniente (Intercorrente ou Subsequente) Termo Inicial da Prescrição Antes de Transitar em Julgado a Sentença Final Termo Inicial da Prescrição Após a Sentença Condenatória Irrecorrível Prescrição da Multa Redução dos Prazos Prescricionais Causas Suspensivas da Prescrição Causas Interruptivas da Prescrição Recebimento da denúncia ou da queixa Recebimento da denúncia ou queixa na nova legislação processual penal Pronúncia Decisão confirmatória da pronúncia Publicação da sentença ou acórdão condenatórios recorríveis Início ou continuação do cumprimento da pena Reincidência Efeitos da interrupção Prescrição no Concurso de Crimes Prescrição pela Pena em Perspectiva (Ideal, Hipotética ou pela Pena Virtual) Prescrição e Detração Imprescritibilidade Referências Índice Remissivo

Sumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29

Sumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29 XXSumário NOTA DO AUTOR... 23 PARTE 1 FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL 1 INTRODUÇÃO... 29 1. Conceito de direito penal... 29 1.1. Relação entre Direito Penal e Direito Processual Penal... 32 1.2. Conceito

Leia mais

CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 PLANO DE ENSINO

CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO NOTURNO - CAMPO BELO SEMESTRE: 2 ANO: 2015 C/H: 67 AULAS: 80 DISCIPLINA: DIREITO PENAL I PLANO DE ENSINO OBJETIVOS: * Compreender as normas e princípios gerais previstos na parte do Código

Leia mais

Sumário ÍNDICE DE PERGUNTAS... 21

Sumário ÍNDICE DE PERGUNTAS... 21 Sumário Sumário ÍNDICE DE PERGUNTAS... 21 Prefácio de um Amigo-Editor a um Amigo-Autor... 25 PARTE 1 INTRODUÇÃO AO DIREITO PENAL CAPÍTULO 1 NOÇÕES GERAIS DE DIREITO PENAL... 29 1. Definição... 29 2. Direito

Leia mais

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas.

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. Programa de DIREITO PENAL I 2º período: 4h/s Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. OBJETIVOS Habilitar

Leia mais

Índice. 5. A escola moderna alemã 64 6. Outras escolas penais 65

Índice. 5. A escola moderna alemã 64 6. Outras escolas penais 65 Índice Prefácio à 2ª edição Marco Aurélio Costa de Oliveira 7 Apresentação à 2ª edição Marco Antonio Marques da Silva 9 Prefácio à 1ª edição Nelson Jobim 11 Apresentação à 1ª edição Oswaldo Lia Pires 13

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2016 Disciplina: Direito Penal II Departamento III Penal e Processo Penal Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 3º ano Docente Responsável: José Francisco Cagliari

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015. Carga

PLANO DE ENSINO. Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015. Carga 1 PLANO DE ENSINO Disciplina Carga Horária Semestre Ano Teoria Geral do Direito Penal I 80 2º 2015 Unidade Carga Horária Sub-unidade Introdução ao estudo do Direito Penal 04 hs/a - Introdução. Conceito

Leia mais

5IJmário. Sumário PRIMEIRA PARTE FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL. Capítulo I - Introdução... 1. Conceito de direito penal...

5IJmário. Sumário PRIMEIRA PARTE FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL. Capítulo I - Introdução... 1. Conceito de direito penal... 5IJmário Sumário Nota do Autor............... PRIMEIRA PARTE FUNDAMENTOS DO DIREITO PENAL Capítulo I - Introdução...... 1. Conceito de direito penal........... 1.1. Relação entre Direito Penal e Direito

Leia mais

DIREITO PENAL DO TRABALHO

DIREITO PENAL DO TRABALHO DIREITO PENAL DO TRABALHO ÍNDICE Prefácio à 1º Edição Nota à 4º Edição Nota à 3º Edição Nota à 2º Edição 1. CONCEITOS PENAIS APLICÁVEIS AO DIREITO DO TRABALHO 1.1. DoIo 1.1.1. Conceito de dolo 1.1.2. Teorias

Leia mais

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas.

Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. Programa de DIREITO PENAL I 2º período: 80 h/a Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito penal. Aplicação da lei penal. Fato típico. Antijuridicidade. Culpabilidade. Concurso de pessoas. OBJETIVOS Habilitar

Leia mais

Direito Penal Aula 3 1ª Fase OAB/FGV Professor Sandro Caldeira. Espécies: 1. Crime (delito) 2. Contravenção

Direito Penal Aula 3 1ª Fase OAB/FGV Professor Sandro Caldeira. Espécies: 1. Crime (delito) 2. Contravenção Direito Penal Aula 3 1ª Fase OAB/FGV Professor Sandro Caldeira TEORIA DO DELITO Infração Penal (Gênero) Espécies: 1. Crime (delito) 2. Contravenção 1 CONCEITO DE CRIME Conceito analítico de crime: Fato

Leia mais

Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial

Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial ÍNDICE VOLUME 1 CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto

Leia mais

1 Conflito de leis penais no tempo.

1 Conflito de leis penais no tempo. 1 Conflito de leis penais no tempo. Sempre que entra em vigor uma lei penal, temos que verificar se ela é benéfica ( Lex mitior ) ou gravosa ( Lex gravior ). Lei benéfica retroage alcança a coisa julgada

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 236, de 2012 (projeto do novo Código Penal)

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 236, de 2012 (projeto do novo Código Penal) Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 236, de 2012 (projeto do novo Código Penal) Decreto-Lei nº 2.848, de 7.12.1940 (Código Penal) Reforma o Código Penal Brasileiro. Código Penal. O CONGRESSO

Leia mais

Sumário. Lista de abreviaturas 25. Apresentação 31. Introdução 35. 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41

Sumário. Lista de abreviaturas 25. Apresentação 31. Introdução 35. 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41 Sumário Lista de abreviaturas 25 Apresentação 31 Introdução 35 1. Origens e precedentes históricos do instituto. A legislação comparada 41 1.1. Do surgimento do Instituto 41 1.2. O Instituto na legislação

Leia mais

Exercícios de fixação

Exercícios de fixação 1. (UFMT) As infrações penais se dividem em crimes e contravenções. Os crimes estão descritos: a) na parte especial do Código Penal e na Lei de Contravenção Penal. b) na parte geral do Código Penal. c)

Leia mais

DIREITO PENAL ÍNDICE. CAPÍTULO 03... 34 Concurso de Crimes... 34 Concurso Material...34 Concurso Formal...34 Crime Continuado...35

DIREITO PENAL ÍNDICE. CAPÍTULO 03... 34 Concurso de Crimes... 34 Concurso Material...34 Concurso Formal...34 Crime Continuado...35 DIREITO PENAL ÍNDICE CAPÍTULO 01... 7 Introdução ao Direito Penal e Aplicação da Lei Penal... 7 Introdução ao Estudo do Direito Penal...7 Teoria do Crime...8 Princípio da Legalidade (Anterioridade - Reserva

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: TEORIA GERAL DO DIREITO PENAL (D-11) Área: Ciências Sociais Período: Segundo Turno: matutino/noturno Ano: 2013-1 Carga Horária: 72 H; Créd.: 04

Leia mais

PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1. TEORIA DA TIPICIDADE

PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1. TEORIA DA TIPICIDADE 1 DIREITO PENAL PONTO 1: Teoria da Tipicidade PONTO 2: Espécies de Tipo PONTO 3: Elementos do Tipo PONTO 4: Dolo PONTO 5: Culpa 1.1 FUNÇÕES DO TIPO: a) Função garantidora : 1. TEORIA DA TIPICIDADE b) Função

Leia mais

SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO AO DIREITO PENAL 1. Direito penal 1.1. Conceito de Direito Penal 1.2. Denominação 1.3. Taxonomia 1.4.

SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO AO DIREITO PENAL 1. Direito penal 1.1. Conceito de Direito Penal 1.2. Denominação 1.3. Taxonomia 1.4. SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO AO DIREITO PENAL 1. Direito penal 1.1. Conceito de Direito Penal 1.2. Denominação 1.3. Taxonomia 1.4. Dogmática penal, criminologia e política criminal 1.5. Direito Penal objetivo

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1. O direito penal está relacionado a alguma forma de violência 1.2. Conceito de direito penal 1.3. Direito penal ou direito

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1. O direito penal está relacionado a alguma forma de violência 1.2. Conceito de direito penal 1.3. Direito penal ou direito SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1. O direito penal está relacionado a alguma forma de violência 1.2. Conceito de direito penal 1.3. Direito penal ou direito criminal? 1.4. Código penal (Decreto-lei 2.848, de 7

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13-

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13- FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA Autarquia Municipal de Ensino Superior Curso Reconhecido pelo Dec.Fed.50.126 de 26/1/1961 e Portaria CEE-GP- 436/13- PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA DE FORMAÇÃO FUNDAMENTAL,

Leia mais

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade...

APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL. APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade... Sumário Título I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL Capítulo I APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL PENAL NO ESPAÇO Dispositivo Legal... 35 Princípio da territorialidade... 35 Capítulo II APLICAÇÃO DA LEI PROCESSUAL

Leia mais

Coleção Sinopses para Concursos... 27 Guia de leitura da Coleção... 29. Parte I INTRODUÇÃO

Coleção Sinopses para Concursos... 27 Guia de leitura da Coleção... 29. Parte I INTRODUÇÃO Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 27 Guia de leitura da Coleção... 29 Parte I INTRODUÇÃO Capítulo I DIREITO PENAL... 33 1. Conceito de Direito Penal... 33 1.1. Conceito formal... 33 1.2. Conceito

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 3 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I (1ª PARTE- TEORIA DO CRIME) NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Ciências Penais,

Leia mais

Desenvolver as habilidades essenciais para uma verdadeira formação profissional do Bacharel em Direito.

Desenvolver as habilidades essenciais para uma verdadeira formação profissional do Bacharel em Direito. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-09 PERÍODO: 3 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I NOME DO CURSO: DIREITO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Introdução:

Leia mais

CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO...

CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...19 DEDICATÓRIA...21 CAPÍTULO I - FUNÇÃO E CARREIRA DO ADVOGADO... 23 1. Antecedentes históricos da função de advogado...23 2. O advogado na Constituição Federal...24 3. Lei de

Leia mais

LEI PENAL X NORMA PENAL VIGÊNCIA A PERSECUÇÃO PENAL. -A persecução penal no Brasil é dividia em 5 fases: LEIS PENAIS INCOMPLETAS

LEI PENAL X NORMA PENAL VIGÊNCIA A PERSECUÇÃO PENAL. -A persecução penal no Brasil é dividia em 5 fases: LEIS PENAIS INCOMPLETAS 1 DIREITO PENAL PONTO 1: LEI PENAL X NORMA PENAL PONTO 2: VIGÊNCIA PONTO 3: FASES DA PERSECUÇÃO PENAL PONTO 4: LEIS PENAIS INCOMPLETAS PONTO 5: APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO PONTO 6: LEIS INTERMINTENTES

Leia mais

Direito Penal. Prof. Davi André Costa TEORIA GERAL DO CRIME

Direito Penal. Prof. Davi André Costa TEORIA GERAL DO CRIME TEORIA GERAL DO CRIME 1. Conceito de infração penal: a) Unitário (monista): infração penal é expressão sinônima de crime. Adotado pelo Código Penal do Império (1830). b) Bipartido (dualista ou dicotômico):

Leia mais

1. PRINCÍPIOS. 2. NORMAS PENAIS.

1. PRINCÍPIOS. 2. NORMAS PENAIS. 1. PRINCÍPIOS. Princípio da Legalidade: os tipos penais só podem ser criados através de lei em sentido estrito. Princípio da Anterioridade: a lei penal só pode ser aplicada quando tem origem ANTES da conduta

Leia mais

TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO

TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO TESTE RÁPIDO DIREITO PENAL CARGO TÉCNICO LEGISLATIVO COMENTADO DIREITO PENAL Título II Do Crime 1. (CESPE / Defensor DPU / 2010) A responsabilidade penal do agente nos casos de excesso doloso ou culposo

Leia mais

www.apostilaeletronica.com.br

www.apostilaeletronica.com.br DIREITO PENAL PARTE GERAL I. Princípios Penais Constitucionais... 003 II. Aplicação da Lei Penal... 005 III. Teoria Geral do Crime... 020 IV. Concurso de Crime... 027 V. Teoria do Tipo... 034 VI. Ilicitude...

Leia mais

Plano de Ensino de Disciplina

Plano de Ensino de Disciplina UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito Departamento de Direito e Processo Penal Plano de Ensino de Disciplina DISCIPLINA: DIREITO PE AL I CÓDIGO: DIN101 PRÉ-REQUISITO: DIT027 DEPARTAMENTO:

Leia mais

PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7:

PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7: 1 PROCESSO PENAL PONTO 1: Concurso de Crimes PONTO 2: Concurso Material PONTO 3: Concurso Formal ou Ideal PONTO 4: Crime Continuado PONTO 5: PONTO 6: PONTO 7: 1. CONCURSO DE CRIMES 1.1 DISTINÇÃO: * CONCURSO

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA ÍNDICE

LÍNGUA PORTUGUESA ÍNDICE LÍNGUA PORTUGUESA ÍNDICE CAPÍTULO 01... 11 Níveis de Análise da Língua... 11 Morfologia - 10 Classes de Palavras... 11 Artigo...11 Adjetivo...12 Advérbio...15 Conjunção...15 Interjeição...17 Numeral...17

Leia mais

COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004

COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004 COMENTÁRIOS DA PROVA DE DIREITO PENAL ANALISTA PROCESUAL MPU 2004 01- Podemos afirmar que a culpabilidade é excluída quando a) o crime é praticado em obediência à ordem, manifestamente legal, de superior

Leia mais

Prof. José Nabuco Filho. Direito Penal

Prof. José Nabuco Filho. Direito Penal Direito Penal 1. Apresentação José Nabuco Filho: Advogado criminalista em São Paulo, mestre em Direito Penal 1 (UNIMEP), professor de Direito Penal desde 2000. Na Universidade São Judas Tadeu, desde 2011,

Leia mais

O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSO PARA INGRESSO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA

O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSO PARA INGRESSO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA EDITAL Nº 018/2011 O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE CONCURSO PARA INGRESSO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA,no uso de suas atribuições legais, torna público os Pontos da Prova Oral do Concurso

Leia mais

L G E ISL S A L ÇÃO O ES E P S EC E IAL 2ª ª-

L G E ISL S A L ÇÃO O ES E P S EC E IAL 2ª ª- DIREITO PENAL III LEGISLAÇÃO ESPECIAL 2ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 DIREITO PENAL TEORIA DO CRIME 2 Teoria do crime INFRAÇÃO PENAL; Critério bipartido; Art. 1 da LICP Crime é infração penal

Leia mais

Parte I - Conceitos Fundamentais, 1

Parte I - Conceitos Fundamentais, 1 Parte I - Conceitos Fundamentais, 1 1 O Estado e o poder-dever de punir, 3 1 O Estado e o direito, 3 1.1 Explicação preliminar, 3 1.2 Identidade entre Direito e Estado: a tese de Kelsen, 4 1.3 Distinção

Leia mais

TEMA: CONCURSO DE PESSOAS (concursus delinquentium) CONCURSO DE AGENTES / CONCURSO DE DELINQUENTES / CO-AUTORIA/ CODELINQÜÊNCIA/PARTICIPAÇÃO

TEMA: CONCURSO DE PESSOAS (concursus delinquentium) CONCURSO DE AGENTES / CONCURSO DE DELINQUENTES / CO-AUTORIA/ CODELINQÜÊNCIA/PARTICIPAÇÃO TEMA: CONCURSO DE PESSOAS (concursus delinquentium) CONCURSO DE AGENTES / CONCURSO DE DELINQUENTES / CO-AUTORIA/ CODELINQÜÊNCIA/PARTICIPAÇÃO INTRODUÇÃO Normalmente, os tipos penais referem-se a apenas

Leia mais

FATO TÍPICO CONDUTA. A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico.

FATO TÍPICO CONDUTA. A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico. TEORIA GERAL DO CRIME FATO TÍPICO CONDUTA A conduta é o primeiro elemento integrante do fato típico. Na Teoria Causal Clássica conduta é o movimento humano voluntário produtor de uma modificação no mundo

Leia mais

Súmulas em matéria penal e processual penal.

Súmulas em matéria penal e processual penal. Vinculantes (penal e processual penal): Súmula Vinculante 5 A falta de defesa técnica por advogado no processo administrativo disciplinar não ofende a Constituição. Súmula Vinculante 9 O disposto no artigo

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2015 Disciplina: Direito Penal I Departamento III Direito Penal e Direito Processo Penal Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 2º ano Docente Responsável: Prof.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO DO CURSO DIREITO PENAL - PDF Duração: 09 semanas 01 aula por semana. Início: 04 de agosto Término: 06 de outubro Professor: JULIO MARQUETI PROGRAMAÇÃO DO CURSO DIA 04/08 - Aula 01 Aplicação da Lei Penal no tempo.

Leia mais

I - TEORIA GERAL DO DIREITO

I - TEORIA GERAL DO DIREITO Direito Penal Parte Geral Sumário Direito Penal - Série Objetiva Título I - TEORIA GERAL DO DIREITO Capítulo I Noções introdutórias 1. Conceito de Direito Penal... 41 2. Denominação... 41 3. Posição enciclopédica

Leia mais

CÓDIGO PENAL DECRETO-LEI N.º 2.848, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1940.

CÓDIGO PENAL DECRETO-LEI N.º 2.848, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1940. CÓDIGO PENAL DECRETO-LEI N.º 2.848, DE 7 DE DEZEMBRO DE 1940. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o art. 180 da Constituição, decreta a seguinte Lei: Anterioridade da lei PARTE

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 12 Domínio da ortografia oficial... 23 Domínio dos mecanismos de coesão textual

Leia mais

ESTRUTURA DO CURSO PREPARATÓRIO PARA PROCESSO SELETIVO

ESTRUTURA DO CURSO PREPARATÓRIO PARA PROCESSO SELETIVO ESTRUTURA DO CURSO PREPARATÓRIO PARA PROCESSO SELETIVO As Aulas serão no Edf. Metrópole, Auditório do Terraço, R. Dr. José Peroba, no Costa Azul. 18/10 18hs às 22hs (total 4hs) PROFESSOR: JOSINALDO LEAL

Leia mais

TEMA: CONCURSO DE CRIMES

TEMA: CONCURSO DE CRIMES TEMA: CONCURSO DE CRIMES 1. INTRODUÇÃO Ocorre quando um mesmo sujeito pratica dois ou mais crimes. Pode haver um ou mais comportamentos. É o chamado concursus delictorum. Pode ocorrer entre qualquer espécie

Leia mais

DIREITO PENAL. Apostila 01. ão, fontes. Profº.. HEBER LIMA NEVES

DIREITO PENAL. Apostila 01. ão, fontes. Profº.. HEBER LIMA NEVES DIREITO PENAL Apostila 01 Assunto 01: Conceito, aplicação ão, fontes Assunto 02: Crimes: definição ão, sujeitos, formas de punição Profº.. HEBER LIMA NEVES A lei penal deve ser clara, precisa, atual e

Leia mais

Direito Penal Emerson Castelo Branco

Direito Penal Emerson Castelo Branco Direito Penal Emerson Castelo Branco 2014 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. DIREITO PENAL CONCEITO DE CRIME a) material: Todo fato humano que lesa ou expõe a perigo

Leia mais

MINISTERIO DA EDUACAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACUDADE DE DIREITO COLEGIADO DO CURSO

MINISTERIO DA EDUACAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACUDADE DE DIREITO COLEGIADO DO CURSO MINISTERIO DA EDUACAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACUDADE DE DIREITO COLEGIADO DO CURSO CRITÉRIOS DE REINGRESSO E TRANSFERÊNCIA PARA O ANO LETIVO DE 2012 Os critérios foram aprovados em Ad Referendum

Leia mais

SUMÁRIO. Parte 1. Capítulo 3 Prisão em flagrante... 21

SUMÁRIO. Parte 1. Capítulo 3 Prisão em flagrante... 21 SUMÁRIO Parte 1 Aspectos gerais da atividade policial Capítulo 1 Distinção entre a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Guarda Municipal...3 Capítulo 2

Leia mais

Questões de Processo Penal

Questões de Processo Penal Questões de Processo Penal 1º) As Contravenções Penais (previstas na LCP) são punidas com: a) ( ) Prisão Simples; b) ( ) Reclusão; c) ( ) Detenção; d) ( ) Não existe punição para essa espécie de infração

Leia mais

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 Sumário Prefácio... 11 Apresentação dos autores... 13 Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 1. Para entender a lei... 26 2. Aspectos gerais... 28 2.1 Fundamento constitucional... 28 2.2 A Lei dos

Leia mais

ATIVIDADE POLICIAL: ASPECTOS PENAIS, PROCESSUAIS PENAIS, ADMINISTRATIVOS E CONSTITUCIONAIS 5ª EDIÇÃO

ATIVIDADE POLICIAL: ASPECTOS PENAIS, PROCESSUAIS PENAIS, ADMINISTRATIVOS E CONSTITUCIONAIS 5ª EDIÇÃO ATIVIDADE POLICIAL: ASPECTOS PENAIS, PROCESSUAIS PENAIS, ADMINISTRATIVOS E CONSTITUCIONAIS 5ª EDIÇÃO SUMÁRIO Parte 1 ASPECTOS GERAIS DA ATIVIDADE POLICIAL Capítulo 1 Distinção entre a Política Militar,

Leia mais

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03

CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: 4 CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 CRÉDITO: 03 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 45 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PENAL I I (2ª PARTE TEORIA DA PENA) NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Das Penas:

Leia mais

IMPORTÂNCIA DAS CLASSIFICAÇÕES, EXCESSOS E ANÁLISE DO DOLO, DA CULPA E DO ERRO EM MATÉRIA JURÍDICO-CRIMINAL

IMPORTÂNCIA DAS CLASSIFICAÇÕES, EXCESSOS E ANÁLISE DO DOLO, DA CULPA E DO ERRO EM MATÉRIA JURÍDICO-CRIMINAL SIDIO ROSA DE MESQUITA JÚNIOR http://www.sidio.pro.br http://sidiojunior.blogspot.com sidiojunior@gmail.com IMPORTÂNCIA DAS CLASSIFICAÇÕES, EXCESSOS E ANÁLISE DO DOLO, DA CULPA E DO ERRO EM MATÉRIA JURÍDICO-CRIMINAL

Leia mais

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco

MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco MPE Direito Penal Aplicação da Lei Penal no Tempo e no Espaço Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. 1. APLICAÇÃO DA LEI PENAL NO TEMPO E NO

Leia mais

Concurso Virtual LTDA

Concurso Virtual LTDA Concurso Virtual LTDA Banca Virtual Simulado Virtual para Ingresso no Quadro Permanente dos Serviços Auxiliares do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro Edital Virtual O Presidente da Comissão

Leia mais

PLANO DE ENSINO EMENTA

PLANO DE ENSINO EMENTA Faculdade Milton Campos Curso: Direito Departamento: Ciências Penais FACULDADE MILTON CAMPOS Disciplina: Direito Processual Penal II Carga Horária: 80 h/a Área: Direito PLANO DE ENSINO EMENTA Atos processuais:

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Introdução: A Pena 2. A Pena na Constituição Federal de 1988 3. Finalidades da pena 4. Espécies de pena no Código Penal brasileiro 5. Direito Penitenciário 6. Legislação 7. Aplicação

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ AULA IX DIREITO PENAL II TEMA: MEDIDA DE SEGURANÇA E REABILITAÇÃO PROFª: PAOLA JULIEN O. SANTOS MEDIDA DE SEGURANÇA 1. Conceito: sanção penal imposta pelo Estado, na execução de uma sentença, cuja finalidade

Leia mais

LEIS PENAIS ESPECIAIS

LEIS PENAIS ESPECIAIS LEIS PENAIS ESPECIAIS Prof. Marcel Figueiredo Gonçalves Especialista em Direito Penal e Direito Processual Penal (PUC-SP) Mestre em Ciências Jurídico-Criminais (Universidade de Lisboa) www.cienciacriminal.com

Leia mais

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL

ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL ALTERAÇÃO NO CÓDIGO PENAL: O DELITO DE FAVORECIMENTO DA PROSTITUIÇÃO OU DE OUTRA FORMA DE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇA OU ADOLESCENTE OU DE VULNERÁVEL. Nomen juris: a Lei nº 12.978/2014 alterou o nome

Leia mais

TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL. Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco

TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL. Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco TEORIAS DA CONDUTA DIREITO PENAL Cléber Masson + Rogério Sanches + Rogério Greco TEORIAS CAUSALISTA, CAUSAL, CLÁSSICA OU NATURALISTA (VON LISZT E BELING) - CONDUTA É UMA AÇÃO HUMANA VOLUNTÁRIA QUE PRODUZ

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime.

2. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno contato com toda a teoria do delito, com todos os elementos que integram o crime. DISCIPLINA: Direito Penal II SEMESTRE DE ESTUDO: 3º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR118 1. EMENTA: Teoria Geral do Crime. Sujeitos da ação típica. Da Tipicidade. Elementos.

Leia mais

CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL EDITAL Nº 006/2016

CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL EDITAL Nº 006/2016 Diário nº 1589 de 15 de janeiro de 2016 CADERNO 1 - ADMINISTRATIVO > MINISTÉRIO PÚBLICO > PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA > SECRETARIA GERAL EDITAL Nº 006/2016 O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA

Leia mais

Prova: PC-SP - 2011 - PC-SP - Delegado de Polícia Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura;

Prova: PC-SP - 2011 - PC-SP - Delegado de Polícia Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura; Prova: FGV - 2012 - OAB - Exame de Ordem Unificado - IX - Primeira Fase Disciplina: Direitos Humanos Assuntos: Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura; Com relação à Convenção Interamericana

Leia mais

Doutrina - Omissão de Notificação da Doença

Doutrina - Omissão de Notificação da Doença Doutrina - Omissão de Notificação da Doença Omissão de Notificação da Doença DIREITO PENAL - Omissão de Notificação de Doença CP. Art. 269. Deixar o médico de denunciar à autoridade pública doença cuja

Leia mais

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo

PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo PROCESSO PENAL RESUMO DE PROCESSO PENAL 1 Rosivaldo Russo ESPÉCIES DE PRISÃO: 1. P. Penal sentença condenatória transitada em julgado 2. P. Processuais, cautelares ou provisórias antes da formação da culpa

Leia mais

DIREITO PENAL. Teoria, legislação, jurisprudência, dicas e exercícios.

DIREITO PENAL. Teoria, legislação, jurisprudência, dicas e exercícios. 1 DIREITO PENAL Teoria, legislação, jurisprudência, dicas e exercícios. Prof. Pereira MATERIAL DE DEMONSTRAÇÃO - Alguns tópicos da matéria Significa que foi excluído conteúdo. Para comprar acesse: www.editoradince.com.br

Leia mais

NORMA PENAL EM BRANCO

NORMA PENAL EM BRANCO NORMA PENAL EM BRANCO DIREITO PENAL 4º SEMESTRE PROFESSORA PAOLA JULIEN OLIVEIRA DOS SANTOS ESPECIALISTA EM PROCESSO. MACAPÁ 2011 1 NORMAS PENAIS EM BRANCO 1. Conceito. Leis penais completas são as que

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO Concurso Público n 01/2010 para provimento do carg o de Juiz do Trabalho Substituto do TRT/3ª Região PROVA ORAL PONTO N 01 Direito Individual e Coletivo do Trabalho Princípios do Direito do Trabalho. Direito

Leia mais

ENUNCIADOS ELABORADOS PELA ASSESSORIA DE RECURSOS CONSTITUCIONAIS

ENUNCIADOS ELABORADOS PELA ASSESSORIA DE RECURSOS CONSTITUCIONAIS ENUNCIADOS ELABORADOS PELA ASSESSORIA DE RECURSOS CONSTITUCIONAIS ÁREA CRIMINAL CRIMES CONTRA OS COSTUMES 1. CRIMES CONTRA OS COSTUMES. ESTUPRO E ATENTADO VIOLENTO AO PUDOR. TODAS AS FORMAS. CRIMES HEDIONDOS.

Leia mais

Ementário do curso de

Ementário do curso de Introdução ao Estudo de I Fase: I Carga Horária: 60 h/a Créditos: 04 A sociedade. e ordem jurídica. Conceito de justiça. e moral. Fontes do. Positivo. objetivo e subjetivo. Público e Privado. Capacidade

Leia mais

FATO TÍPICO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES

FATO TÍPICO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES FATO TÍPICO PROFESSOR: LEONARDO DE MORAES Fato típico é o primeiro substrato do crime (Giuseppe Bettiol italiano) conceito analítico (fato típico dentro da estrutura do crime). Qual o conceito material

Leia mais

PLANO DO CURSO. MÓDULO II METODOLOGIA CIENTÍFICA E DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR 60h/a (20h/a presenciais e 40h/a EAD, por meio da plataforma Moodle ).

PLANO DO CURSO. MÓDULO II METODOLOGIA CIENTÍFICA E DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR 60h/a (20h/a presenciais e 40h/a EAD, por meio da plataforma Moodle ). COMUNICADO ESMP Nº 14/2015 SETOR PÓS-GRADUAÇÃO O Diretor do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional - Escola Superior do Ministério Público de São Paulo COMUNICA aos Agentes Políticos (Membros) e

Leia mais

Fonte significa a origem de algo. Fonte do Direito Penal significa a origem do direito penal (como surge, como nasce o direito penal).

Fonte significa a origem de algo. Fonte do Direito Penal significa a origem do direito penal (como surge, como nasce o direito penal). NOÇÕES GERAIS Antes de entrarmos no estudo das principais questões sobre o Direito Penal, é necessário conhecermos algumas noções básicas desse ramo do direito, que são imprescindíveis para a correta compreensão

Leia mais

SUMÁRIO. NOTAÀ9. a EDIÇÃO... LISTA DE ABREVIATURAS... INTRODUÇÃO...

SUMÁRIO. NOTAÀ9. a EDIÇÃO... LISTA DE ABREVIATURAS... INTRODUÇÃO... SUMÁRIO NOTAÀ9. a EDIÇÃO... 5 LISTA DE ABREVIATURAS................................. 13 INTRODUÇÃO... 17 l. PROTEÇÃO JURÍDICA DO MEIO AMBIENTE... 19 l.1 Meio ambiente. Breves considerações...... 19 l.2

Leia mais

Do concurso de crimes

Do concurso de crimes PROGRAMA DIREITO PENAL EM 3 MESES LUIZ FLÁVIO GOMES Doutor em Direito Penal pela Universidade Complutense de Madri Presidente do Instituto Avante Brasil www.institutoavantebrasil.com.br ALICE BIANCHINI

Leia mais

Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco

Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco Questões Potenciais de Prova Direito Penal Emerson Castelo Branco 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. DIREITO PENAL - QUESTÕES POTENCIAIS DE PROVA! 1. Aplicação

Leia mais

DÉBORA DE OLIVEIRA SOUZA RA: 2087915/3. Crime de Trânsito: Dolo Eventual ou Culpa Consciente? BRASÍLIA

DÉBORA DE OLIVEIRA SOUZA RA: 2087915/3. Crime de Trânsito: Dolo Eventual ou Culpa Consciente? BRASÍLIA Centro Universitário de Brasília Faculdade de Ciências Jurídicas e Ciências Sociais DÉBORA DE OLIVEIRA SOUZA RA: 2087915/3 Crime de Trânsito: Dolo Eventual ou Culpa Consciente? BRASÍLIA 2013 2 DÉBORA DE

Leia mais

Embriaguez e Responsabilidade Penal

Embriaguez e Responsabilidade Penal Embriaguez e Responsabilidade Penal O estudo dos limites da responsabilidade penal é sempre muito importante, já que o jus puniendi do Estado afetará um dos principais direitos de qualquer pessoa, que

Leia mais

Inexigibilidade de conduta diversa e exclusão da culpabilidade penal

Inexigibilidade de conduta diversa e exclusão da culpabilidade penal Inexigibilidade de conduta diversa e exclusão da culpabilidade penal Aurora Tomazini de Carvalho Doutora PUC/SP e Professora UEL Introdução Em razão da situação econômica, muitas empresas passam por severas

Leia mais