EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL"

Transcrição

1 ISSN Ano CLI N o - 20 Brasília - DF, quinta-fira, 26 d junho d Sumário PÁGINA Prsidência da Rpública... Ministério da Agricultura, Pcuária Abastcimnto... 2 Ministério da Cultura... 3 Ministério da Dfsa... 4 Ministério da Educação... 2 Ministério da Faznda... 4 Ministério da Justiça Ministério da Psca Aquicultura Ministério da Prvidência Social Ministério da Saúd Ministério das Cidads Ministério das Comunicaçõs Ministério d Minas Enrgia Ministério do Dsnvolvimnto Social Combat à Fom Ministério do Dsnvolvimnto, Indústria Comércio Extrior Ministério do Mio Ambint Ministério do Planjamnto, Orçamnto Gstão Ministério do Trabalho Emprgo Ministério dos Transports Ministério Público da União Tribunal d Contas da União Dfnsoria Pública da União Podr Judiciário Entidads d Fiscalização do Exrcício das Profissõs Librais Prsidência da Rpública CASA CIVIL INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DESPACHOS DO DIRETOR-PRESIDENTE Em 24 d junho d 204 Entidad: AC CAIXA PJ, vinculada à AC CAIXA Procsso n o : / Acolh-s o Parcr CGAF/ITI nº 08a/204 Nota n o 245/204/PRCC/PFE-ITI/PGF/AGU, qu aprova a vrsão 3.0 da PC T3 T4 da AC CAIXA PJ, vinculada à AC CAIXA. O arquivo contndo os documntos aprovados possum os hashs SHA informados no Parcr dvm sr publicados pla AC m su rpositório no prazo máximo d 30 dias, a contar da data dsta publicação. EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL Em 25 d junho d 204 Entidad: CERTIFICCA DIGITAL CNPJ: / Procsso Nº: /204- Nos trmos do parcr xarado pla Procuradoria Fdral Espcializada do ITI (fls. 0/3), RE- CEBO a solicitação d crdnciamnto da Autoridad d Rgistro CERTIFICCA DIGITAL, opracionalmnt vinculada à AC DIGITALSIGN, com fulcro no itm do DOC ICP 03, vrsão 4.7, d 06 d junho d 204. Encaminh-s o procsso à Dirtoria d Auditoria, Fiscalização Normalização. Entidad: VD DIGITAL CNPJ: / Procsso Nº: / Nos trmos do parcr xarado pla Procuradoria Fdral Espcializada do ITI (fls. 39/42), RECEBO a solicitação d crdnciamnto da Autoridad d Rgistro VD DIGITAL, opracionalmnt vinculada à AC BOA VISTA CERTIFICADORA, com fulcro no itm do DOC ICP 03, vrsão 4.7, d 06 d junho d 204. Encaminh-s o procsso à Dirtoria d Auditoria, Fiscalização Normalização. Entidad: AR ISIGN, vinculada à AC CERTISIGN JUS Procsso n o : / Acolh-s a Nota n o 329/204/APG/PFE-ITI/PGF/AGU qu opina plo dfrimnto do pdido d altração d ndrço d Instalação Técnica da AR ISIGN, vinculada à AC CERTISIGN JUS, listado abaixo, para as Políticas d Crtificados crdnciadas. AR AR ISIGN ENDEREÇO Antrior: Rua Assmblia, 0, Sala 04, Cntro, Rio d Janiro - RJ. Novo: Rua da Assmblia, 0, sala 024- Part, Cntro, Rio d Janiro-RJ. Entidad: AR RITACCO, vinculada à AC CERTISIGN JUS, AC CERTISIGN MULTIPLA, AC SIN- COR, AC CERTISIGN RFB, AC SINCOR RFB AC BR RFB Procssos n os : / , / , / , / , / /2008- Acolh-s as Notas n os 330, 302, /204/APG/PFE-ITI/PGF/AGU /204/PRCC/PFE-ITI/PGF/AGU qu opinam plo dfrimnto dos pdidos d altração d ndrço da AR RITACCO, vinculada à AC CERTISIGN JUS, AC CERTISIGN MULTIPLA, AC SINCOR, AC CERTISIGN RFB, AC SINCOR RFB AC BR RFB, listado abaixo, para as Políticas d Crtificados crdnciadas. AR R I TA C C O ENDEREÇO Antrior: Avnida Doutor Rnato d Andrad Maia, 584, Andar, Parqu Rnato Maia, Guarulhos-SP Novo: Avnida Doutor Rnato d Andrad Maia, 893, Conjunto 2, Parqu Rnato Maia, Guarulhos-SP RENATO DA SILVEIRA MARTINI SECRETARIA DE PORTOS COMPANHIA DOCAS DO RIO DE JANEIRO EXTRATO DA ATA DE CONSTITUIÇÃO Em 6 d junho d 204, considrando o disposto no art. 20 da Li nº 2.85, d 05 d junho d 203, no art. 36 do Dcrto nº 8.033, d 27 d junho d 203, na Portaria SEP-PR nº 244, d 26 d novmbro d 203, foi ralizada a runião d instalação do Conslho d Autoridad Portuária - CAP d Angra dos Ris, no Edifício Sd da Companhia Docas do Rio d Janiro - CDRJ, com a prsnça dos conslhiros titulars suplnts qu assinaram a lista d comparcimnto à runião. DOMENICO ACCETTA Prsidnt do CAP SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL RESOLUÇÃO N o - 328, DE 25 DE JUNHO DE 204 Altra dispositivo da Rsolução nº 255, d 3 d novmbro d 202. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC, no xrcício da prrrogativa d qu trata o art. 6º do Rgimnto Intrno aprovado pla Rsolução nº 0, d 5 d stmbro d 2009, com as altraçõs postriors, tndo m vista o disposto nos arts da Convnção d Aviação Civil Intrnacional, promulgada no Brasil plo Dcrto nº 2.73, d 27 d agosto d 946, 7º, inciso XI parágrafo único, do Anxo ao Dcrto nº 7.68, d 5 d maio d 200, considrando o qu consta do procsso nº /202-43,rsolv, ad rfrndum da Dirtoria: plo código

2 2 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 Art. º Altrar o art. 9º da Rsolução nº 255, d 3 d novmbro d 202, qu passa a vigorar com a sguint rdação: "Art. 9º Esta Rsolução ntra m vigor no dia 22 d julho d 204." (NR) Art. 2 º Esta Rsolução ntra m vigor na data d sua publicação. MARCELO PACHECO DOS GUARANYS SUPERINTENDÊNCIA DE AERONAVEGABILIDADE PORTARIA N o -.470, DE 25 DE JUNHO DE 204 O SUPERINTENDENTE DE AERONAVEGABILIDADE, no uso das atribuiçõs qu lh confr o art. 53, inciso II, do Rgimnto Intrno aprovado pla Rsolução nº 0, d 5 d stmbro d 2009, rsolv: Art º Tornar pública a missão dos Crtificados Suplmntars d Tipo (CST) abaixo rlacionados, mitidos nas datas rspctivamnt indicadas: Nº CST Dtntor do CST Dscrição Aplicabilidad - Aronavs Data 204S06-2 ABC, Compltions SA05-6 (CMC Elctro- Bombardir modlo BD-700-A EUA nics CMA-00 Class II Elctronic Flight Bag Systm Installation) 204S06-3 ACTAER - Ar. Instalação d um Áudio Embrar modlos EMB-0; EMB Com. Sr. Panl modlo GMA 340 0C; EMB-0E; EMB-0P; Técnicos Ltda. - da Garmin) EMB-0P EMB-0P2. Brasil 204S06-4 Aromot - Aronavs Sistma d Imagamnto Airbus Hlicoptrs modlo EC Motors com Transmissão m Tm- 30 B4, N/S 453, PR-ECB. S.A. - Brasil po Ral 204S06-5 Aromot - Aronavs Sistma d Imagamnto Airbus Hlicoptrs modlo EC Motors com Transmissão m Tm- 30 B4, N/S 7046, PR-BOP. S.A. - Brasil po Ral Art. 2º O intiro tor da aprovação citada acima s ncontra disponívl no sítio da ANAC na rd mundial d computadors - ndrço Art. 3º Esta Portaria ntra m vigor na data d sua publicação. DINO ISHIKURA SUPERINTENDÊNCIA DE REGULAÇÃO ECONÔMICA E ACOMPANHAMENTO DE MERCADO PORTARIA N o -.469, DE 25 DE JUNHO DE 204 O SUPERINTENDENTE DE REGULAÇÃO ECONÔMICA E ACOMPANHAMENTO DE MERCADO INTERINO, no uso da atribuição qu lh confr o art. 39, inciso XXXVII, do Rgimnto Intrno aprovado pla Rsolução nº 0, d 5 d stmbro d 2009, com suas altraçõs postriors, tndo m vista o disposto na Portaria nº90/gc-5, d 20 d março d 200 considrando o qu consta do procsso nº /202-69, rsolv: Art. º Autorizar o funcionamnto jurídico da socidad mprsária AERO KING ESCOLA DE AVIAÇÃO E AEROAGRÍCOLA LTDA., nova dnominação social da mprsa AEROKING AV I A Ç Ã O AGRÍCOLA LTDA., CNPJ /000-0, com sd social m Toldo (PR), como mprsa xploradora d srviço aéro público spcializado na atividad aroagrícola, plo prazo d 2 (doz) mss contados da data da publicação dsta Portaria. º A xploração do srviço aéro público spcializado rfrido no caput fica condicionada à outorga d autorização opracional pla Dirtoria da ANAC, após o atndimnto dos rquisitos técnicoopracionais. 2º A atividad d scola d aviação civil fica condicionada à obtnção d autorização spcífica a sr solicitada pla mprsa junto à Suprintndência d Padrõs Opracionais - SPO. Art. 2º Esta Portaria ntra m vigor na data d sua publicação. RICARDO BISINOTTO CATANANT COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS. Ministério da Agricultura, Pcuária Abastcimnto GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 9, DE 25 DE JUNHO DE 204 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁ- RIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuiçao qu lh confr o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, tndo m vista o disposto no Dcrto n o 7.27, d 4 d março d 200, no Dcrto n o 5.74, d 30 d março d 2006, na Instrução Normativa n o 57, d d dzmbro d 203, o qu consta do Procsso n o /20-79, rsolv: Art. o Altrar os arts. 5 o, 9, 32 4 da Instrução Normativa n o 57, d dzmbro d 203, qu passam a vigorar com as sguints rdaçõs: "Art. 5 o... o Até 30 d julho d 204, a documntação d qu trata o inciso XIII dst artigo podrá sr substituída da sguint forma: I - cópia do documnto do Instituto Nacional d Mtrologia, Normalização Qualidad Industrial qu comprov a protocolização da solicitação d acrditação do laboratório junto à Coordnação- Gral d Acrditação - CGCRE/Inmtro até a data limit d 30 d junho d 204; ou II - cópia do FOR-CGCRE Acitação da Solicitação d Acrditação, mitido pla Coordnação-Gral d Acrditação do Instituto Nacional d Mtrologia, Normalização Qualidad Industrial CGCRE/Inmtro. 2 o O laboratório qu protocolizar a cópia prvista no inciso I do o dst artigo trá até 3 d dzmbro d 204 para aprsntar o documnto prvisto no inciso II do o dst artigo. 3 o Após a aprsntação do documnto prvisto no inciso II dst artigo, o laboratório trá até vint quatro mss, contados a partir da missão do FOR-CGCRE-006, para aprsntar a documntação prvista no inciso XIII dst artigo."(nr) "Art o A solicitação d qu trata o caput dvrá sr acompanhada d documnto assinado plo rprsntant lgal do laboratório informando a prtnsão d altração d ndrço. 2 o No caso prvisto no caput, a documntação d qu trata o inciso XIII do art. 5 o podrá sr substituída plo FOR-CGCRE Acitação da Solicitação d Acrditação, mitido pla CGCRE/Inmtro. 3 o O prazo máximo para aprsntação da documntação d qu trata o inciso XIII do art. 5 o srá d vint quatro mss, a partir da missão do FOR-CGCRE Acitação da Solicitação d Acrditação."(NR) "Art V - avaliação do cumprimnto dos critérios rquisitos stablcidos na ABNT NBR ISO/IEC nas dmais lgislaçõs normas aftas ao crdnciamnto...."(nr) "Art. 4. O laboratório crdnciado dvrá mitir os rsultados obtidos a partir do procssamnto das amostras oriundas dos programas controls oficiais do MAPA por mio d documnto dnominado rlatório d nsaio, qu dvrá informar o númro da portaria d su crdnciamnto. o O númro da portaria prvista no caput somnt dvrá constar no rlatório d nsaio mitido para amostras oriundas dos programas controls oficiais do MAPA. 2 o Os rlatórios d nsaio mitidos no âmbito do crdnciamnto dvrão aprsntar xclusivamnt os nsaios prvistos no scopo d crdnciamnto do laboratório."(nr) Art. 2 o Esta Instrução Normativa ntra m vigor na data d sua publicação. NERI GELLER PORTARIA Nº 629, DE 25 DE JUNHO DE 204 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁ- RIA E ABASTECIMENTO, no uso das atribuiçõs qu lh confr o art. 87, parágrafo único, incisos II da Constituição, tndo m vista o disposto no art. o incisos I, XX XXI, do Dcrto n o 7.33, d 9 d março d 200, nas Portarias MAPA n o 499, d 6 d junho d 202, n o 242, d 26 d abril d 203, contido no Documnto n o /203- Portaria MAPA n o 553, d 30 d maio d 204, rsolv: Art. o Incluir parágrafo único ao art. 2 o da Portaria MAPA n o 553/204, com o sguint txto: "Parágrafo único. Para os fitos rlacionados à Gratificação d Dsmpnho d Atividads d Cargos Espciais - GDACE, considrar-s-á o 2 o Ciclo d Avaliação d Dsmpnho Institucional Individual". NERI GELLER SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO DE INSUMOS AGRÍCOLAS COORDENAÇÃO-GERAL DE AGROTÓXICOS E AFINS ATO Nº 32, DE 20 DE JUNHO DE 204. D acordo com o Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi aprovada a atualização do ndrço d Du Pont Company (Singapor) Pt Ltd, d Pt Lot Numbr A300088, Tuas Viw Circuit - Singapor , para o ndrço: 3, Tuas Viw Circuit- Singapor , sta altração ntra nos rgistros dos produtos ond sta const como fabricant /ou formulador. 2. D acordo com o Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi autorizado a mprsa Cropchm Ltda - filial CNPJ nº / Carazinho/RS, a importar os produtos Clorpirifós Sabro 480 EC rgistro nº 9208, Achro rgistro nº 083 Emzb 800 WP rgistro nº560. plo código

3 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d D acordo com o Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi autorizado a mprsa Cropchm Ltda - filial CNPJ nº / Carazinho/RS, a importar os produtos agrotóxicos técnicos formulados d sua titularidad. 4. D acordo com o Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi autorizado a mprsa Cropchm Ltda - filial CNPJ nº / Carazinho / RS, a importar o produto Grant rgistro nº D acordo com o Artigo 22 º, do Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi aprovada a altração do Cntro d Distribuição m São Paulo / SP, da mprsa Nufarm Indústria Química Farmacêutica S/A, do ndrço Estrada dos Alps, Baruri / SP, prmancndo o msmo CNPJ, para o ndrço Estrada Municipal SMR, nº km 46 - Jardim Bla Vista - Sumaré - São Paulo / SP- CEP: D acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, no produto Midas BR rgistro nº 2800, foi aprovada altração nas rcomndaçõs d uso do produto com a inclusão da cultura da Mlancia para o control d Mildio (Psudopronospora cubnsis ). 7. D acordo com o Artigo 22 º, do Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi aprovada a transfrência d titularidad do rgistro do produto Grassato SL rgistro nº 0402, da mprsa Allirbrasil Agro Ltda - com sd a Rua Dona Antônia d Quiros, sala 23 - Higinópolis São Paulo /SP CEP: , para a mprsa Alamos do Brasil Ltda - Establcida à Rua Ernsto da Fontoura, 479/60, São Graldo- Porto Algr / RS - CEP: D acordo com o Artigo 22 º, do Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, foi aprovada a altração d ndrço da matriz da mprsa BRA Dfnsivos Agrícolas Ltda - Rua Dr. Val, 60, sala 302- Bairro Florsta- Porto Algr / RS CEP: , para o ndrço: Rua Trz d Maio nº 768- Sala 62- Cntro - Piracicaba / SP CEP: D acordo com o Artigo 22 2º Inciso I, do Dcrto 4074, d 04 d janiro d 2002, no produto Opra rgistro nº 0860, foi aprovada altração nas rcomndaçõs d uso do produto com a inclusão da cultura d Algodão para o control d Ramularia ( Ramularia arola). JÚLIO SÉRGIO DE BRITTO Coordnador-Gral RETIFICAÇÕES No D.O.U. d 4 d março d 204, Sção, pág. 4, m Ato CGAA nº 5 d 3 d março d 204, itm 3, ond s lê:... Altacor rgistro nº 9... lia-s: Altacor BR rgistro nº No D.O.U d 7 d abril d 204, Sção, pág. 8, m Ato CGAA nº 6 d 2 d abril d 204, ond s lê:... Manzat WG rgistro nº , li-s: No D.O.U d 30 d stmbro d 203, Sção, pág 4, ond s lê:... No 28 Bicun Road Zhlin Town, Fngxian District, Shanghai - China, lia-s: No 28 Bicun Road Zhlin Town, Fngxian District, Shanghai - China, sta altração ntra nos rgistros dos produtos ond sta const como fabricant /ou formulador. No D.O.U d 30 d stmbro d 203, Sção, pág. 4, m Ato nº 73 d 23 d stmbro d 203, no itm 36, ond s lê:... Tuas Work - Tuas Wst Avnu Singapor- Singapura, no produto Prmio rgistro nº 0909, lia-s :...Pt Lot Numbr: A Tuas Viw Circuit - Singapura no produto Prmio rgistro nº No D.O.U d 5 d março d 204, Sção, pág. 7, m Ato nº 4 d 28 d fvriro d 204, no itm 3, ond s lê:... no produto Altacor BR rgistro nº lia-s;... no produto Altacor BR rgistro nº9.. Ministério da Cultura GABINETE DA MINISTRA DESPACHO DA MINISTRA Em 25 d junho d 204 Nº 34 Procsso/MinC nº / (2 volums 3 anxos) PRONAC nº Nos trmos do º do art. 50 da Li nº 9.784, d 29 d janiro d 999, rcbo o rcurso intrposto plo proponnt Associação dos Amigos da Pinacotca do Estado d São Paulo (CNPJ nº /000-82), às fls. 296/33, dos autos do Procsso nº / NEGO PROVIMENTO, adotando as razõs contidas no Parcr nº 492/204/CONJUR-MinC/CGU/AGU, d 8 d junho d 204, fls. 337/338v. MARTA SUPLICY PORTARIAS DE 8 DE JUNHO DE 204 O SUPERINTENDENTE FEDERAL DE AGRICULTURA EM SANTA CATARINA, no uso das atribuiçõs contidas no inciso XXII, art. 44, do Rgimnto Intrno das Suprintndências Fdrais d Agricultura, aprovado pla Portaria Ministrial nº 428, d 09 d junho d 200, m conformidad com a Instrução Normativa nº 22 d 20 d junho d 203, publicada no DOU d 2 d junho d 203, qu dfin as normas para habilitação d Médico Vtrinário para a missão d Guia d Trânsito Animal - GTA, rsolv: Nº 7 - Canclar a pdido do intrssado a habilitação concdida ao médico vtrinário LUCAS PIRES BEVILACQUA- CRMV/SC Nº 5042, para missão d Guia d Trânsito Animal - GTA, conform Procsso nº /203-4 no Estado d Santa Catarina. Fica rvogada a Portaria nº 332 d 30/09/20. Nº 72 - Canclar a pdido da intrssada a habilitação concdida à médica vtrinária LÉLIA APARECIDA DE MEDEIROS COELHO - CRMV/SC Nº 62, para missão d Guia d Trânsito Animal GTA, conform Procsso nº /203-3 no Estado d Santa Catarina. Fica rvogada a Portaria nº 65 d 0/05/2007. Nº 73 - Canclar a pdido da intrssada a habilitação concdida à médica vtrinária ADRIANA CARVALHO DE ARAÚJO AFONSO - CRMV/SC N 235, para missão d Guia d Trânsito Animal GTA, conform Procsso nº /203-9, no Estado d Santa Catarina. Fica rvogada a Portaria n 43 d 29/04/203. Nº 74 - Canclar a pdido do intrssado a habilitação concdida ao médico vtrinário ANTONIO RICARDO RODRIGUES DOS SANTOS - CRMV/SC N 63, para missão d Guia d Trânsito Animal - GTA, conform Procsso nº /203-29, no Estado d Santa Catarina. Fica rvogada a Portaria n 442 d 2//2008. Estas Portarias ntram m vigor na data d sua publicação. L A N CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CULTURAL MOÇÃO N o-, DE 26 DE MARÇO DE 204 O I C Moção d apoio pla ftivação da implantação do Plano Municipal d Cultura da cidad d Porto Algr/RS. Os mmbros do Colgiado Storial d Artsanato do CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CULTURAL - CNPC, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo art. 9º Dcrto nº 5.520, d 24 d agosto d 2005, altrado plo Dcrto nº d 7 d outubro d 2009, combinado com os incisos III, VIII XVI, do art. 9 com o inciso IV do art. 2 do Rgimnto Intrno do CNPC, publicado pla Portaria nº 28 d 9 d março d 200, tndo m vista runião ordinária, ralizada nos dias d março d 204, aprova: Art. º A solicitação ao Prfito Municipal d Porto Algr/RS, Snhor José Fortunati, qu nvi o Plano Municipal d Cultura para os sus trâmits lgais na Câmara Municipal d Porto Algr, para dvida ftivação, m atnção às dmandas culturais do porto-algrns. A D E T N A N I S S A E D R A L P M E EX SUPERINTENDÊNCIA FEDERAL NO ESTADO DE SANTA CATARINA 3 ISSN A S N NA E R P IM RENATO DA SILVA MOURA Mmbro do Colgiado MOÇÃO N o-, DE 26 DE MARÇO DE 204 Moção d psar plo falcimnto do filho do mmbro do colgiado storial d litratura, livro litura. Os mmbros do Colgiado Storial d Litratura, Livro Litura do CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CULTURAL CNPC, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo art. 9º Dcrto nº 5.520, d 24 d agosto d 2005, altrado plo Dcrto nº d 7 d outubro d 2009, combinado com os incisos III, VIII XVI, do art. 9 com o inciso IV do art. 2 do Rgimnto Intrno do CNPC, publicado pla Portaria nº 28 d 9 d março d 200, tndo m vista runião ordinária, ralizada nos dias d março d 204, aprova: Art. º Moção d psar à família do mmbro do colgiado storial, Snhor Brnardo Gurbanov, plo falcimnto d su filho, Matias Gurbanov, ocorrido na cidad d São Paulo. MARIA DO SOCORRO SAMPAIO FLORES Mmbro do Colgiado MOÇÃO N o-, DE 9 DE MARÇO DE 204 Moção d rpúdio às Rsoluçõs nº 2 5 do CAU/BR -Conslho d Arquittura Urbanismo Os mmbros do Colgiado Storial d Dsign do CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CULTURAL - CNPC, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo art. 9º Dcrto nº 5.520, d 24 d agosto d 2005, altrado plo Dcrto nº d 7 d outubro d 2009, combinado com os incisos III, VIII XVI, do art. 9 com o inciso IV do art. 2 do Rgimnto Intrno do CNPC, publicado pla Portaria nº 28 d 9 d março d 200, tndo m vista a dlibração contida no rlatório xcutivo da Runião do Colgiado Storial d Dsign, ralizada nos dias 8 9 d março d 204, aprova: Art. º Moção d Rpúdio as Rsoluçõs nº 2 nº 5 do Conslho d Arquittura Urbanismo do Brasil - CAU/BR por stas frirm o xrcício da profissão d Dsignr. JACIR MASSI Est documnto pod sr vrificado no ndrço ltrônico plo código FERNANDA DE OLIVEIRA MARTINS Mmbro do Colgiado Documnto assinado digitalmnt conform MP n o-

4 4 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204. Ministério da Dfsa COMANDO DA AERONÁUTICA GABINETE DO COMANDANTE PORTARIA Nº.006/GC, DE 25 DE JUNHO DE 204 Fixa intrstícios para os Quadros do Corpo d Oficiais da Ativa do Corpo Fminino da Rsrva da Aronáutica. O COMANDANTE DA AERONÁUTICA, d acordo com o prvisto no Art. 23, inciso XIV, da Estrutura Rgimntal do Comando da Aronáutica, aprovada plo Dcrto nº 6.834, d 30 d abril d 2009; o disposto no Art. 54 do Dcrto nº 7.099, d 4 d fvriro d 200, o qu consta do Procsso /204-86, rsolv: Art. º Fixar, para fins d ingrsso m Quadros d Acsso, nos divrsos Postos, para os intgrants dos Quadros do Corpo d Oficiais da Ativa do Corpo Fminino da Rsrva da Aronáutica, os sguints intrstícios, a contar do dia º d junho d 204: P O S TO S QUADROS Q O AV QOINT QOENG QOMED QOINF QODENT Q O FA R M QOCAPL QFO Tn Brig Maj Brig ano Brig ano ano ano ano Cl 3 anos 3 anos 2 anos 2 anos 2 anos Tn Cl 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos ano - Maj 4 anos 5 anos 4 anos 6 mss 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 2 anos 5 anos Cap 4 anos 4 anos 6 msss 5 anos 7 anos 4 anos 6 m- 7 anos 7 anos 3 anos 6 anos 6 mss º Tn 5 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 6 anos 2º Tn 2 anos 2 anos anos anos 4 anos Asp 6 mss 6 mss mss COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS P O S TO S QUADROS QOEARM Q O E AV QOECOM Q O E C TA QOEFOT QOEMET QOESUP QOEA Tn Brig Maj Brig Brig Cl Tn Cl 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Maj 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Cap 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos - º Tn 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 3 anos 2º Tn 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos Asp Art. 2º Fixar, para fins d ingrsso m Quadros d Acsso, nos divrsos Postos, para os intgrants dos Quadros do Corpo d Oficiais da Ativa do Corpo Fminino da Rsrva da Aronáutica, os sguints intrstícios, a partir do dia º d stmbro d 204: P O S TO S QUADROS Q O AV QOINT QOENG QOMED QOINF QODENT Q O FA R M QOCAPL QFO Tn Brig Maj Brig ano Brig ano ano ano ano Cl 3 anos 3 anos 2 anos 2 anos 2 anos Tn Cl 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos ano - Maj 4 anos 5 anos 4 anos 6 mss 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 2 anos 5 anos Cap 4 anos 4 anos 6 msss 6 anos 7 anos 4 anos 6 m- 7 anos 7 anos 3 anos 6 anos 6 mss º Tn 5 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 6 anos 2º Tn 2 anos 2 anos anos anos 4 anos Asp 6 mss 6 mss mss P O S TO S QUADROS QOEARM Q O E AV QOECOM Q O E C TA QOEFOT QOEMET QOESUP QOEA Tn Brig Maj Brig Brig Cl Tn Cl 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Maj 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Cap 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos - º Tn 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 3 anos 2º Tn 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos Asp Art. 3º Fixar, para fins d ingrsso m Quadros d Acsso, nos divrsos Postos, para os intgrants dos Quadros do Corpo d Oficiais da Ativa do Corpo Fminino da Rsrva da Aronáutica, os sguints intrstícios, a partir d º d janiro d 205: P O S TO S QUADROS Q O AV QOINT QOENG QOMED QOINF QODENT Q O FA R M QOCAPL QFO Tn Brig Maj Brig ano Brig ano ano ano ano Cl 3 anos 3 anos 2 anos 2 anos 2 anos Tn Cl 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos 4 anos ano - Maj 4 anos 5 anos 4 anos 6 mss 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 2 anos 5 anos Cap 5 anos 5 anos 6 anos 7 anos 5 anos 7 anos 7 anos 3 anos 6 anos º Tn 5 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 7 anos 7 anos 5 anos 6 anos 2º Tn 2 anos 2 anos anos anos 4 anos Asp 6 mss 6 mss mss P O S TO S QUADROS QOEARM Q O E AV QOECOM Q O E C TA QOEFOT QOEMET QOESUP QOEA Tn Brig Maj Brig Brig Cl Tn Cl 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Maj 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos 3 anos - Cap 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos - º Tn 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 5 anos 3 anos 2º Tn 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos 2 anos Asp Parágrafo único. A contagm d tmpo nos Postos iniciais d cada Quadro, para fins do prvisto nst artigo, srá considrada a partir da data d conclusão do Curso d Formação ou do Estágio d Adaptação, a qual assgura o ingrsso no rspctivo Quadro. Art. 4º Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação, rssalvado o disposto no art. º. Art. 5º Rvoga-s a Portaria nº 970/GC, d 6 d junho d 204, publicada no Diário Oficial da União nº 4, Sção, d 7 d junho d 204. Tn Brig Ar JUNITI SAITO plo código

5 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN COMANDO DA MARINHA TRIBUNAL MARÍTIMO ATA DA 6.899ª SESSÃO ORDINÁRIA REALIZADA EM 8 DE JUNHO DE 204 (QUARTA-FEIRA) Prsidência do Exmo. Sr. Juiz Vic-Almirant (Rfº) LUIZ AUGUS- TO CORREIA, Scrtário do Tribunal, o Bacharl MANOEL MA- CHADO DOS ANJOS. Às 09h, prsnts os Exmos. Srs. Juízs, FERNANDO AL- VES LADEIRAS, MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADILHA, MARCELO DAVID GONÇALVES, SERGIO BEZERRA DE MA- TOS, GERALDO DE ALMEIDA PADILHA, ausnt o Exmo. Sr. Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho, foi abrta a Sssão. Sm impugnação, foi aprovada a Ata da Sssão antrior, distribuída nos trmos do art. 3 do Rgimnto Intrno. PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃOS 26.76/202 do Exmo. Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras, /203 do Exmo. Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos, /20, /20, /202, 28.36/203 do Exmo. Sr. Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho, /202 do Exmo. Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha. REPRESENTAÇÕES RECEBIDAS Nº /203 - Acidnt fato da navgação nvolvndo os NM "MARCOS DIAS" "ABML EVA", ocorridos no porto d Santos, São Paulo, m 3 d dzmbro d 202. Rlator: Exmº Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs. Rvisor: Exmº Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Unilson Damião d Mnzs Filho (Comandant do NM "MARCOS DIAS"), Alxandr dos Santos Rodrigus Pimntl (Prático a bordo do NM "MARCOS DIAS"), Rivaldo Manol Olivira da Cunha (Chf d Máquinas do NM "MARCOS DIAS") Octavio Robrto da Silva Ribiro (Contramstr do NM "MARCOS DIAS"). Nº 26.8/202 - Acidnt fato da navgação nvolvndo o comboio formado plo Rb "COMTE LEÔNIDAS II" com o batlão "IDA KARLA", não inscrito, o comboio intgrado plo Rb "BER- TOLINI XXVI" com a balsa "BERTOLINI XXI", ocorridos no rio Amazonas, Parintins, Amazonas, m d maio d 20. Rlator: Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Carlos Souza Filizola Filho (Condutor inabilitado do comboio formado plo Rb "COMTE LEÔNIDAS II" com o batlão "IDA KARLA") Francisco do Nascimnto Ribiro (Condutor do comboio plo Rb "BERTOLINI XXVI" com a balsa "BERTOLINI XXI"). Dcisão unânim: rtornar os autos à Procuradoria Espcial da Marinha para corrigir o nom do º rprsntado Carlos d Souza Filizola Filho do su barco a motor "COMTE LEÔNIDAS II". Nº /203 - Acidnt fato da navgação nvolvndo o comboio formado plo Rb "SABINO PISSOLLO" com a balsa "HERMASA XXXV" o Rb "MESTRE OTONIEL ZANYS", ocorridos no rio Madira, Porto Vlho, Rondônia, m 02 d agosto d 202. Rlator: Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: José Vandrly Frnands d Aguiar (Comandant do Rb "SABINO PISSOLLO"). Nº /203 - Acidnt fato da navgação nvolvndo uma voadira não inscrita um passagiro, ocorridos durant a travssia da ilha d Manacatary para a praia d São Gabril da Cachoira, Amazonas, m 05 d agosto d 202. Rlator: Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos. Rvisor: Exmº Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: Osmal Silva d Souza (Condutor). Nº 27.78/203 - Acidnts fatos da navgação nvolvndo o comboio formado plo Rb "BERTOLINI XXXII" com a balsa "BERTOLINI LXXXV" com a strutura do dolphin d protção do apoio P0 blocos P P2 da obra d construção da pont sobr o rio Madira, m Porto Vlho, Rondônia, ocorridos m 08 d março d 202. Rlator: Exmº Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Transports Brtolini Ltda. (Propritária/Armadora do comboio) Josias Passos d Mlo (Comandant do comboio). Nº /203 - Acidnt fato da navgação nvolvndo a LM "RIBAMAR" dois passagiros, ocorridos ntr as praias d Buraquinho Busca Vida, Lauro d Fritas, Bahia, m 26 d dzmbro d 202. Rlator: Exmº Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: Aurélio Silva d Jsus (Propritário/Condutor inabilitado). J U L G A M E N TO S Nº 27.09/202 - Acidnt fato da navgação nvolvndo as mbarcaçõs "FRIEND'S II" "CRUEL MARES III", ocorridos na baía d Paranaguá, Paraná, m 22 d stmbro d 20. Rlator: Exmº Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs. Rvisor: Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: Josmar Mnds Dina (Aquaviário), Adv. Dr. Luiz Landro Gaspar Dias (OAB/PR ). Dcisão unânim: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt da ação dolosa do rprsntado, Josmar Mnds Dina, condnando-o à pna d multa no valor d R$ 500,00 (quinhntos rais), na forma do art. 2, inciso VII, da Li nº 2.80/54 ao pagamnto das custas procssuais. EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL plo código Nº /20 - Acidnt fato da navgação nvolvndo o BM "DIAMANTE NEGRO", não inscrito, cinco passagiros, ocorridos no rio Amazonas, próximo à ilha das Pdriras, Amapá, m d julho d 20. Rlator: Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Nlinho Litão dos Santos (Propritário/Condutor), Advª Drª Sarita Rosa d Jsus Mnzs (OAB/PA 7.409) Jorg Carlos d Matos Favacho (Rsponsávl pla contratação da mbarcação), Advª Drª Clarissa Ligiéro d Figuirdo (DPU/RJ). Dcisão unânim: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (naufrágio parcial) o fato da navgação, tipificado no art. 5, ltra "" (xposição a risco), da Li n 2.80/54, como dcorrnts d imprícia, imprudência ngligência d Nlinho Litão dos Santos, propritário condutor não habilitado do B/M "DIAMANTE NEGRO", acolhndo m parts os trmos da Rprsntação da D. Procuradoria Espcial da Marinha m fac dst Rprsntado,, considrando as circunstâncias consquências, as atnuants agravants, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, 24, incisos VII IX, 27, 35, inciso II, 39, inciso IV, ltra "d", todos da Li n 2.80/54, aplicar-lh a pna d multa d R$5.000,00 (cinco mil rais), cumulativamnt com a pna d rprnsão. Custas procssuais na forma da li. Exculpar Jorg Carlos d Matos Favacho, acolhndo sua ts d Dfsa patrocinada pla D. Dfnsoria Pública da União. Oficiar à Capitania dos Portos do Amapá as infraçõs não absorvidas pla condnação, da rsponsabilidad do propritário do B/M "DIAMANTE NEGRO", Nlinho Litão dos Santos: art. 6 (falta d inscrição da mbarcação) art. 9, c/c a Li n 8.374/9 (falta d sguro obrigatório DPEM). Enviar cópia do Acórdão ao Ministério Público do Estado do Amapá, com fulcro no art. 2, da Li n 2.80/54. Mdidas prvntivas d sgurança: rtirar d tráfgo o B/M "DIAMANTE NEGRO" até qu su propritário cumpra com todas as normas d sgurança outras prtinnts.) Proposta d rcompnsa: propor rcompnsa honorífica ao Capitão d Longo Curso Unilson Damião d Mnzs Filho, Comandant do N/M "NORSUL RECIFE", m rconhcimnto à ficint acão d todos d su navio no rsgat d 32 náufragos do B/M "DIAMANTE NEGRO" da pronta comunicação do fato qu possibilitou o rsgat d outros dois naufragos plo "LAEP GUER- REIRA" da Capitania dos Portos do Amapá. Nº /200 - Acidnt da navgação nvolvndo o batlão "EVERALDINO FILHO" uma canoa sm nom, não inscrita, ocorrido no rio Juruá, Eirunpé, Amazonas, m 0 d julho d Rlator: Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos. Rvisor: Exmº Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Antonio José Matias Frrira (Condutor não habilitado da canoa sm nom) - Rvl Francisco das Chagas Batista d Olivira (Condutor não habilitado do BM "EVERALDINO FILHO") - Rvl. Dcisão unânim: julgar o acidnt fato da navgação, capitulados no art. 4, alína "a" art. 5, alína "", da Li n 2.80/54, como dcorrnts d imprícia ngligência dos Rprsntados, rsponsabilizando Antonio José Matias Frrira Francisco das Chagas Batista d Olivira, dixando d aplicar qualqur das pnas prvistas no art. 2, da Li n 2.80/54, ao Rprsntado, m dcorrência da aplicação do art 43 condnando o 2 Rprsntado à pna d multa d R$ 300,00 (trzntos rais), com fundamnto no art. 2, inciso VII 5 art. 24, inciso IX, todos da msma li. Custas pla mtad para o 2 Rprsntado. Oficiar à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidntal, agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs ao art. 6, inciso I, do RLESTA ao art. 5, da Li n 8.374/9, comtidas plos propritários das duas mbarcaçõs, para as providências cabívis. Às 0h25min os trabalhos foram suspnsos, tndo sido riniciados às 0h30min. Nº /20 - Acidnt fato da navgação nvolvndo as mbarcaçõs "ZITA" "LADY LILIAM", ambas não inscritas, um tripulant, ocorridos no rio Paraná d Ramos, Barririnha, Amazonas, m d agosto d 200. Rlator: Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntados: Claudmir Mlo da Cruz (Condutor da mbarcação "LADY LILIAM") - Rvl Cornélio Mnds da Silva (Propritário da mbarcação "ZITA"), Adv. Dr. Adriano Blém Ponts (OAB/AM 6.54). Dcisão unânim: julgar o acidnt o fato da navgação, capitulados no art. 4, alína "a" art. 5, alína "", da Li n 2.80/54, como dcorrnts d imprudência dos Rprsntados, rsponsabilizando Claudmir Mlo da Cruz Cornélio Mnds da Silva, condnando o Rprsntado à pna d multa d R$ 300,00 (trzntos rais) o 2 Rprsntado à pna d multa d R$ 400,00 (quatrocntos rais), ambos com fundamnto no art. 2, inciso VII 5 art. 24, inciso IX, todos da msma li. Custas proporcionais na forma da li. Oficiar à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidntal, agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs aos art. 6, inciso I art. 7, inciso III, ambos do RLESTA ao art. 5, da Li n 8.374/9, comtidas plos propritários das duas mbarcaçõs a infração ao art. 20, inciso IV, comtida por Graldo Sávio Silva, propritário d fato da mbarcação "LADY LILIAM", para as providências cabívis. Nº /202 - Acidnt fato da navgação nvolvndo a moto aquática "GARCIA" com uma criança, ocorridos na praia do Gonzaguinha, São Vicnt, São Paulo, m d dzmbro d 20. Rlator: Exmº Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha. Rvisora: Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: Eduardo Carlos Costa Garcia (Condutor), Adv. Dr. Wladimyr Dantas (OAB/ ). Dcisão unânim: julgar o acidnt o fato da navgação prvistos no art. 4, alína "a" no art. 5, alína "", da Li n 2.80/54, como dcorrnt d imprudência imprícia, condnando Eduardo Carlos Costa Garcia, à pna d multa no valor d R$.000,00 (mil rais), d acordo com o art. 2, inciso VII 5, combinado com o art. 24, inciso IX, art. 27, inciso II, 2º, atnuado plo art. 39, inciso IV, alína "a", da Li n 2.80/54 com a rdação dada pla Li n 8.969/94 ao pagamnto das custas procssuais. REPRESENTAÇÃO RECEBIDA NOS TERMOS DO ART. 64, 2º, DO REGIMENTO INTERNO PROCESSUAL DO TRI- BUNAL MARÍTIMO Nº /203 - Fato da navgação nvolvndo um bot sm nom, não inscrito, um passagiro, ocorrido na rprsa Rio Bonito, município d Rio dos Cdros, Santa Catarina, m 30 d março d 203. Rlator: Exmº Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs. Rvisor: Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos. Autora: Procuradoria Espcial da Marinha. Rprsntado: Admar Rubns Rudolf Júnior (Condutor inabilitado). Estv prsnt, pla Procuradoria, a Advogada da União, Dra. Mônica d Jsus Assumpção. Esgotada a matéria da pauta, colocada a palavra à disposição nada mais havndo a tratar, às h05min foi ncrrada a Sssão. Do qu, para constar, mandi digitar a prsnt Ata, qu vai assinada plo Exmo. Sr. Prsidnt por mim, Dirtor-Gral da Scrtaria. Em 8 d junho d 204. Vic-Almirant LUIZ AUGUSTO CORREIA Juiz-Prsidnt MANOEL MACHADO DOS ANJOS Scrtário PROCESSOS EM PAUTA PARA JULGAMENTO SESSÃO DE º DE JULHO DE 204 (TERÇA-FEIRA), ÀS 3h30min: Nº 26.44/20 - Acidnt da navgação nvolvndo a plataforma "PETROBRAS X", d bandira libriana, ocorrido no campo d Marlim Lst, bacia d Campos, Campos dos Goytacazs, Rio d Janiro, m 02 d stmbro d 200. Rlator : Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras Rvisora : Exmª Srª Juíza Maria Cristina Padilha PEM : Dr. Luís Gustavo Nascnts da Silva Rprsntados : Carlos Robrto do Espírito Santo (Soldador spcializado da PETROBRAS S.A.) : Humbrto José Farias Juvntud (Técnico d Sgurança da PETROBRAS S.A.) Advogado : Dr. Landro Eloy Sousa (OAB/ES 3.463) Nº 24.73/200 - Acidnt fato da navgação nvolvndo a LM "SEM LIMITES" a moto aquática "BIG FISH", ocorridos nas proximidads da ilha d Santa Rita, Marchal Dodoro, Alagoas, m 6 d stmbro d Rlator : Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos Rvisor : Exmº Sr. Juiz Nlson Cavalcant PEM : Drª Gilma Goulart d Barros d Mdiros Rprsntado : Cristiano Vitorino (Condutor da moto aquática "BIG FISH") Advogado : Dr. Thals Arcovrd Trigr (DPU/RJ) Nº /20 - Fato da navgação nvolvndo a canoa "CHAPA QUENTE", não inscrita, um passagiro, ocorrido no rio Amazonas, próximo á Fazndinha, Amapá, m 05 d março d 20. Rlator : Exmº Sr. Juiz Nlson Cavalcant Rvisor : Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras PEM : Drª Mônica d Jsus Assumpção Rprsntados : José Luiz Vila da Silva (Propritário/Condutor) Advogado : Dr. Valdir Quiroz dos Santos Filho (OAB/AP.64 - OAB/PA ) : Sérgio Sals Matos (Passagiro) Advogado : Dr. Rnan d Araujo d Souza (DPU/RJ) Em 24 d junho d 204. PROCESSOS EM PAUTA PARA JULGAMENTO SESSÃO DE 3 DE JULHO DE 204 (QUINTA-FEIRA), ÀS 3h30min: Nº /202 - Fato da navgação nvolvndo o BM "COMTE NUNES", ocorrido na baía d Guajará, Blém, Pará, m 2 d fvriro d 200. Rlator : Exmº Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras Rvisor : Exmº Sr. Juiz Nlson Cavalcant PEM : Drª Gilma Goulart d Barros d Mdiros Rprsntados : Pdro Nuns (Propritário/Encarrgado) Advogado : Dr. Possidonio da Costa Nto (OAB/PA 3.44) : Odail Rodrigus Blm (Comandant) - Rvl : Pdro Paulo d Castro Nuns (Rsponsávl pla vndados bilhts a bordo da mbarcação)

6 6 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 Advogado : Dr. Possidonio da Costa Nto (OAB/PA 3.44) Nº /202 - Embargos d Dclaração intrposto m 22MAI204 ao Acórdão d 27MAR204 do Agravo nº 97/203. Fato da navgação nvolvndo o NM "MARINER II", d bandira cipriota, ocorrido no porto d Itaqui, São Luís, Maranhão, m 04 d maio d 20. Rlator : Exmº Sr. Juiz Srgio Bzrra d Matos PEM : Drª Gilma Goulart d Barros d Mdiros Embargant : Paulo Sérgio Marqus dos Ris (Oprador d Máquinas) Advogado : Dr. Adriano Dutra Emrick (OAB/PR 45.33) Embargada : Procuradoria Espcial da Marinha Em 24 d junho d 204. S E C R E TA R I A - G E R A L DIVISÃO DE SERVIÇOS CARTORIAIS EXPEDIENTE DOS EXMOS. SRS. JUÍZES RELATORES COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS Proc. nº 26.73/2 - EMB "SNPH-I" Rlator : Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha PEM : Dr. Luís Gustavo Nascnts da Silva Rprsntado : Carlos Alvs da Silva (Comandant) Dfnsor : Dr. Thals Arcovrd Trigr (DPU/RJ) Rprsntado : Lourivaldo Martins Prira (Armador) Advogada : Dra. Francil Lis (OAB/AM 5.053) Dspacho : "Encrro a Instrução. À Procuradoria para algaçõs finais." Prazo : "20 (vint) dias." Proc. nº /2 - NM "PARINTINS" outras Rlatora : Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha PEM : Dr. Luís Gustavo Nascnts da Silva Rprsntados : José da Silva Simas (Comandant) - Rvl : Charls Pinhiro d Souza (Timoniro) - Rvl Dfnsor : "Aos rprsntados para provas." Prazo : "05(cinco) dias." Proc. nº 28.7/3 - NM "POS ISLAND" Rlatora : Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha PEM : Dr. Luís Gustavo Nascnts da Silva Rprsntado : Wi Huibin (Comandant) Dfnsor : Dr. Eduardo Csar Pards d Carvalho (DPU/RJ) Dspacho : Ao rprsntado para provas." Prazo : "05(cinco) dias." Proc. nº 27.95/2 - lancha "PRINCESA DAIANA" Rlator : Juiz Srgio Bzrra d Matos PEM : Dra. Gilma Goulart d Barros d Mdiros Rprsntados : M.S. Ribiro CIA (Propritária)- Rvl : Grvásio da Silva Solano (Comandant)- Rvl Dspacho : "Encrrada a Instrução. À PEM para razõs finais." Prazo : "Sucssivo d 0 (dz) dias." Proc. nº /2 - E/M "RIO CACHOEIRY" outra Rlator : Juiz Srgio Bzrra d Matos PEM : Dra. Alin Gonzalz Rocha Rprsntado : Manol Lnito Viana da Silva (Comandant do Comboio) Advogada : Dra. Jonic Silva Almida (OAB/PA 8.923) Dspacho : "Encrrada a Instrução. À PEM para razõs finais." Prazo : "Sucssivo d 0 (dz) dias." Proc. nº /2 - Embarcação "SAUDIBRAS" Rlator : Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho PEM : Dra. Alin Gonzalz Rocha Rprsntado : Waltr Montl d Sousa (Condutor)- Rvl Dspacho : "Aos rprsntados para provas." Prazo : "05 (cinco) dias." Proc. nº /2 - Embarcação não inscrita Rlator : Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho PEM : Dra. Mônica d Jsus Assumpção Rprsntados : Francisco d Sals Júnior (Propritário)- Rvl : Alfrdo Antonio Fritas d Olivira (Condutor) - Rvl Dspacho : "Aos rprsntados para provas." Prazo : "05 (cinco) dias." Proc. nº /202 - "GABRIELLA NEVES" outra Rlator : Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho PEM : Dr. Luís Gustavo Nascnts da Silva Rprsntado : Luiz Donizt Albrtini(Comandant) Advogado : Dr. Paulo Robrto Viccari (OAB/SP 6.548) Rprsntado : Eurípds Nvs da Silva (Armador) Advogado : Dr. Carlos R. Gurmandi Filho (OAB/SP ) Dspacho : "Aos rprsntados para provas." Prazo : "05 (cinco) dias." Proc. nº /3 - mbarcação "TUMIZA" Rlator : Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho PEM : Dra. Alin Gonzalz Rocha Rprsntado : Luiz Carlos Srafim (Propritário/Condutor) Advogado : Dr. Flávio Nuns (OAB/SC 2.996) Dspacho : "Aos rprsntados para provas." Prazo : "05 (cinco) dias." Proc. nº /2 - sm dnominação, tipo bot Rlator : Juiz Graldo d Almida Padilha PEM : Dra. Alin Gonzalz Rocha Rprsntado : Carlos Edmilson José dos Santos (Prop./Inabilitado) Dfnsor : Dr. Lonardo Lustosa d Avllar (OAB/PE 2.959) Dspacho : "Ao rprsntado Carlos Edmilson José dos Santos para razõs finais." plo código Prazo : "0 (dz) dias." Proc. nº /2 - "FLASH" Rlator : Juiz Graldo d Almida Padilha PEM : Dra. Gilma Goulart d Barros d Mdiros Rprsntado : Orlando Pinto da Cruz Nto (Prop. / Condutor) Advogado : Dr. Edr Frnands da Silva (OAB/MG.9A) Dspacho : "Encrrada a Instrução. À PEM para razõs finais." Prazo : "0 (dz) dias." Em 20 d junho d 204. NOTAS PARA ARQUIVAMENTO Acha(m)-s m Scrtaria, aguardando rprsntação d possívis intrssados, com o prazo d dois (2) mss, d conformidad com o art. 67, do Rgimnto Intrno Procssual, o(s) procsso(s) abaixo, rcbido(s) da Procuradoria Espcial da Marinha, com pdido d Arquivamnto:" N do Procsso: /203 Acidnt / Fato: RUPTURA DE CABOS Objto(s) Acidntado(s): Nom: DIAMOND SEAS / EMBARCAÇÃO DE LONGO CUR- SO Tipo: GRANELEIRO Bandira: Estrangira Local do Acidnt: TERMINAL DA TERMASA / RIO GRAN- DE-RS Data do Acidnt: 03/09/20 Hora: 5:30 Data Distribuição: 2//203 Juiz(a) Rlator(a): MARCELO DAVID GONÇALVES Juiz(a) Rvisor(a): SERGIO BEZERRA DE MATOS PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: /203 Acidnt / Fato: A B A L R O A M E N TO Objto(s) Acidntado(s): Nom: SÃO SEBASTIÃO DA PEDRA GRANDE / EMBARCA- ÇÃO DE INTERIOR E TRAVESSIA Tipo: Balsa Bandira: Nacional Nom: SEM NOME / EMBARCAÇÃO DE INTERIOR E TRA- VESSIA Tipo: BOTE Bandira: Nacional Local do Acidnt: RIO TIETÊ / LARANJAL PAULISTA-SP Data do Acidnt: 8/05/203 Hora: 8:50 Data Distribuição: 2//203 Juiz(a) Rlator(a): MARCELO DAVID GONÇALVES Juiz(a) Rvisor(a): FERNANDO ALVES LADEIRAS PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROD DE MEDEIROS N do Procsso: /204 Acidnt / Fato: AVARIA DE MÁQUINAS, MOTORES Objto(s) Acidntado(s): Nom: ZARATUSTRA / EMBARCAÇÃO DE ALTO MAR Tipo: LANCHA Bandira: Nacional Local do Acidnt: ÁREA DE APROXIMAÇÃO PRAIA DE IM- BUÍ-NITERÓI / RJ Data do Acidnt: 07/09/203 Hora: 6:40 Data Distribuição: 06/02/204 Juiz(a) Rlator(a): SERGIO BEZERRA DE MATOS Juiz(a) Rvisor(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: /204 Acidnt / Fato: AVARIA DE MÁQUINAS, MOTORES Objto(s) Acidntado(s): Nom: MAESTRA ATLANTICO / EMBARCAÇÃO DE LONGO CURSO Tipo: CONTENEIRO Bandira: Nacional Local do Acidnt: ÁGUAS COSTEIRAS DE SÃO LUIS DO MARANHÃO / MA Data do Acidnt: 30/0/203 Hora: 7:00 Data Distribuição: 2/03/204 Juiz(a) Rlator(a): SERGIO BEZERRA DE MATOS Juiz(a) Rvisor(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: 28.6/204 Acidnt / Fato: ENCALHE Objto(s) Acidntado(s): Nom: COMMODORE / EMBARCAÇÃO DE ALTO MAR Tipo: GRANELEIRO Bandira: Estrangira Local do Acidnt: CANAL DO CRISTAL-RIO GUAÍBA / POR- TO ALEGRE-RS Data do Acidnt: 3/08/203 Hora: 0:00 Data Distribuição: 06/02/204 Juiz(a) Rlator(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO Juiz(a) Rvisor(a): GERALDO DE ALMEIDA PADILHA PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: /203 Acidnt / Fato: E M B O R C A M E N TO Objto(s) Acidntado(s): Nom: CASSACO PAI / EMBARCAÇÃO DE ALTO MAR Tipo: BOTE Bandira: Nacional Local do Acidnt: ÁGUAS COSTEIRAS DO CABO BACOPARI / CANGUARETAMA-RN Data do Acidnt: 4/08/203 Hora: 3:30 Data Distribuição: 2//203 Juiz(a) Rlator(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO Juiz(a) Rvisor(a): FERNANDO ALVES LADEIRAS PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: /204 Acidnt / Fato: RUPTURA DE CABOS Objto(s) Acidntado(s): Nom: MARITIME UNITY / EMBARCAÇÃO DE LONGO CURSO Tipo: GRANELEIRO Bandira: Estrangira Local do Acidnt: TERMINAL MARÍTIMO DA TERMASA / RS Data do Acidnt: 20/08/203 Hora: 23:30 Data Distribuição: 5/04/204 Juiz(a) Rlator(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO Juiz(a) Rvisor(a): GERALDO DE ALMEIDA PADILHA PEM: Dr(a) LUÍS GUSTAVO NASCENTES DA SILVA N do Procsso: 28.67/204 Acidnt / Fato: NAUFRÁGIO Objto(s) Acidntado(s): Nom: ACARAU PESCA VI / EMBARCAÇÃO DE CABOTA- GEM Tipo: PESQUEIRO Bandira: Nacional Local do Acidnt: ÁGUAS COSTEIRAS DE LUÍS CORREIA / PI Data do Acidnt: 28/07/203 Hora: 05:00 Data Distribuição: 2/03/204 Juiz(a) Rlator(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO Juiz(a) Rvisor(a): GERALDO DE ALMEIDA PADILHA PEM: Dr(a) LUÍS GUSTAVO NASCENTES DA SILVA N do Procsso: /204 Acidnt / Fato: VA R A Ç Ã O Objto(s) Acidntado(s): Nom: SÃO PAULO / EMBARCAÇÃO DE INTERIOR E TRA- VESSIA Tipo: REBOCADOR Bandira: Nacional Local do Acidnt: RIO PARANÁ / MS Data do Acidnt: 24/07/2004 Hora: 02:00 Data Distribuição: 5/04/204 Juiz(a) Rlator(a): GERALDO DE ALMEIDA PADILHA Juiz(a) Rvisor(a): NELSON CAVALCANTE E SILVA FILHO PEM: Dr(a) GILMA GOULART DE BARROS DE MEDEIROS N do Procsso: /204 Acidnt / Fato: ACIDENTE COM PESSOAS EM GERAL A BORDO Objto(s) Acidntado(s): Nom: CAPTAIN PETROS H / EMBARCAÇÃO DE ALTO MAR Tipo: GRANELEIRO Bandira: Estrangira Local do Acidnt: FUNDEADOURO DA BAÍA DE SÃO MAR- COS / SÃO LUIS-MA Data do Acidnt: 23/08/203 Hora: 09:40 Data Distribuição: 2/03/204 Juiz(a) Rlator(a): GERALDO DE ALMEIDA PADILHA Juiz(a) Rvisor(a): MARCELO DAVID GONÇALVES PEM: Dr(a) LUÍS GUSTAVO NASCENTES DA SILVA Em 24 d junho d 204. DIVISÃO DOS SERVIÇOS CARTORIAIS SEÇÃO DE RELATÓRIOS E ACÓRDÃOS PUBLICAÇÃO DE ACÓRDÃOS Proc. nº /2009 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: BP "YEMANJÁ". Mort d mrgulhador inabilitado, durant rtirada d chumbadas d psca, no lito do rio Paraná, altura do município d São Pdro do Paraná, PR, local com profundidad aproximada d 8 mtros, com uso d comprssor adaptado ao motor d psquiro. Não houv rgistro d danos à mbarcação ou rgistro d poluição ao mio ambint hídrico. Inobsrvância das normas, procdimntos, rgras mdidas d prcaução sgurança qu vrsam sobr a atividad subaquática, com a autorização do propritário da mbarcação. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Admilson Alvs da Rocha (Pscador) (Adv. Dr. Edson Olivatti - OAB/PR Nº 8.549), Paulo Corts dos Santos (Caldiriro) (Adv. Dr. Carlos Eduardo Dfávri d Olivira - OAB/PR Nº ) Ilson Alvs da Rocha (Adv. Dr. Edson Olivatti - OAB/PR Nº 8.549). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: mort d pscador mrgulhador inabilitado, durant rtirada d chumbadas d psca, no lito do rio Paraná, altura do município d São Pdro do Paraná, PR, local com profundidad aproximada d 8 mtros, com

7 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN uso d comprssor adaptado ao motor d psquiro. Não houv rgistro d danos à mbarcação ou d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: inobsrvância das normas, procdimntos, rgras mdidas d prcaução sgurança qu vrsam sobr a atividad subaquática, com a autorização do rsponsávl da mbarcação mprgada; c) dcisão: julgar procdnt os trmos da rprsntação da D. Procuradoria Espcial da Marinha (fls. 53 a 56), considrando o fato da navgação prvisto no artigo 5, ltra "", da Li nº 2.80/54, suas consquências, como dcorrnt das condutas imprudnts impritas d Admilson Alvs da Rocha (º Rprsntado), Paulo Corts dos Santos (2º Rprsntado) Ilson Alvs da Rocha (3º Rprsntado), condnando os º 3º rprsntados à pna d Rprnsão, prvista no artigo 2, inciso I, ao 2º Rprsntado à pna d multa no valor d R$.000,00 (mil rais), prvista no art. 2, inciso VII, c/c os artigos 24, inciso IX, 27 29, inciso IV, alína "d", todos da Li nº 2.80/54, com rdação dada pla Li nº 8.969/94. Custas procssuais ao 2º Rprsntado. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 03 d stmbro d 203. Proc. n o /200 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: N/M "ISLAND ESCAPE". Agrssõs praticadas por passagiro contra quip d sgurança a bordo d navio d passagiro. Ára d aproximação ao porto d Florianópolis, SC. Danos matriais d pquna monta m instalaçõs intrnas do navio, sm rgistros d poluição ao mio ambint hídrico. Algados frimntos provocados por Equip d sgurança d bordo, não comprovados acima d qualqur dúvida. Dscontrol mocional do passagiro agrssor, colocando m risco a incolumidad física d sguranças mmbros da tripulação, bm como causado danos variados m compartimnto intrno do navio. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Bruno Olavo Vick Comgnio (Passagiro) (Adv. Dr. Nlson José Comgnio - OAB/SP Nº ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: agrssõs praticadas por passagiro contra quip d sgurança a bordo d navio d passagiro. Ára d aproximação ao porto d Florianópolis, SC. Danos matriais d pquna monta m instalaçõs intrnas do navio, sm, rgistros d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: dscontrol mocional do passagiro agrssor, colocando m risco a incolumidad física d sguranças mmbros da tripulação, bm como causado danos variados m compartimntos intrnos do navio; c) dcisão: julgar procdnt a rprsntação da Douta Procuradoria Espcial da Marinha (fls. 95 a 97) considrando o fato da navgação, prvisto no art. 5, ltra "" da Li nº 2.80/54 suas consquências, como dcorrnt da conduta dolosa, do rprsntado Bruno Olavo Vick Comgnio com fulcro no art. 2, inciso VII, c/c o art. 27, condná-lo à pna d multa no valor d R$ 800,00 (oitocntos rais), ambos os artigos da Li nº 2.80/54, com rdação dada pla Li nº 8.969/94, isntando-o das custas procssuais. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d stmbro d 203. Proc. nº /20 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: B/P "JOÃO KLEBER II". Donça dscomprssiva sofrida por mrgulhador inabilitado, durant faina d psca ilgal d lagostas, a uma profundidad aproximada d 24 braças, com uso d comprssor. Litoral do stado do Rio Grand do Nort, crca d 20 milhas náuticas da praia Rio do Fogo, Rio do Fogo, RN. Não houv rgistro d danos à mbarcação ou rgistro d poluição ao mio ambint hídrico. Dscumprimnto às rgras técnicas para xrcr a atividad d psca submarina, caractrizado plo xrcício irrgular da profissão d mrgulhador, aliado ao mprgo irrgular d comprssor, não rspito ao squma d comprssão para mrgulhos d profundidad, com a autorização do rsponsávl d conhcimnto da propritária da mbarcação utilizada na psca prdatória d lagostas. Infração à Li nº 8.374/9. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: João Hnriqu da Silva Sobrinho (Mstr/Mrgulhador inabilitado), Nilson Soars do Nascimnto (Tripulant), Antonio Batista da Silva (Tripulant), Edinaldo Prira da Silva (Tripulant), Francisco d Assis Nascimnto Frrira (Tripulant não habilitado) Arln Goms Varla da Silva (Propritária) (Adv. Dr. Irismar Damascno d Paula - OAB/RN Nº 4.833). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: donça dscomprssiva sofrida por mrgulhador inabilitado, durant faina d psca ilgal d lagostas, a uma profundidad aproximada d 24 braças, com uso d comprssor; litoral do stado do Rio Grand do Nort, crca d 20 milhas náuticas da praia Rio do Fogo, município d Rio do Fogo, RN. Não houv rgistro d danos à mbarcação ou rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: dscumprimnto às rgras técnicas para xrcr a atividad d psca submarina, caractrizado plo xrcício irrgular da profissão d mrgulhador, aliado ao mprgo irrgular d comprssor, não rspito ao squma d dscomprssão para mrgulhos d profundidad, com a autorização do rsponsávl d conhcimnto da propritária da mbarcação utilizada na psca prdatória d lagostas; c) dcisão: julgar procdnt a Rprsntação d autoria da D. Procuradoria Espcial da Marinha (fls. /5) para rsponsabilizar João Hnriqu da Silva Sobrinho, mstr mrgulhador inabilitado, Nilson Soars do Nascimnto, tripulant, Antônio Batista da Silva, tripulant, Edinaldo Prira da Silva, tripulant, Francisco d Assis Nascimnto Frrira, tripulant não habilitado ainda, Arln Goms Varla da Silva, propritária, todos da mbarcação "JOÃO KLEBER II", dando-os como incursos no artigo 5, alína "" (todos os fatos), da Li n 2.80/54, condnando o Rprsntado à pna d multa no valor d R$ 300,00 (trzntos rais) a 6 a Rprsntada, à pna d multa no valor d R$ 500,00 (quinhntos rais), prvista no EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL plo código artigo 2, inciso VII, os 2 3, 4 5 Rprsntados à pna d Rprnsão, prvista no artigo 2, inciso I, c/c os artigos 27 39, inciso IV, alína "d", todos da Li n 2.80/54, com rdação dada pla Li n 8.969/94. Isntos d Custas (Li n.060/54), com rdação dada pla Li n 7.50/86. Dv-s ainda, oficiar à Capitania dos Portos do Rio Grand do Nort, agnt da Autoridad Marítima, comunicando a infração à Li n 8.374/9 (mbarcação trafgando sm o sguro obrigatório DPEM), por part da propritária da mbarcação "JOÃO KLEBER II", a Sra. Arln Goms Varla da Silva; mais, ncaminhar ao Ministério Público Fdral do Trabalho no Rio Grand do Nort, através do Ministério Público Fdral do Trabalho no Rio d Janiro, cópia do Acórdão, acompanhada das principais pças do Procsso. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 5 d outubro d 203. Proc. n o / 20 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: L/M "HELIANA". Quda d pssoa na água d bordo d mbarcação durant navgação no rio Titê, altura do Rsrvatório d Barra Bonita, na localidad d Dois Córrgos, município d Miniros do Titê, SP, sguido d colisão d hélic contra o msmo, provocando-lh sérios frimntos. Não houv rgistros d danos à mbarcação ou d poluição ao mio ambint hídrico. Não adoção d mdidas adquadas para prsrvar a incolumidad das vidas dos d bordo por part do condutor, ao prmitir qu o passagiro vitimado prmancss m local inapropriado, dixando d cumprir as boas práticas marinhiras, por consquência xpondo a risco as vidas do d bordo. Condnação. Mdida Prvntiva Indfrida. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Caio Hnriqu Grin (Condutor) (Adv. Dr. Jorg Frrira Vianna - OAB/RJ Nº 9.002). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda d pssoa na água d bordo d mbarcação durant navgação no rio Titê, altura do rsrvatório d Barra Bonita, na localidad d Dois Córrgos, município d Miniros do Titê, SP, sguido d colisão d hélic contra o msmo, provocando-lh sérios frimntos. Não houv rgistros d danos à mbarcação ou d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não adoção d mdidas adquadas para prsrvar a incolumidad das vidas dos d bordo por part do condutor, ao prmitir qu o passagiro vitimado prmancss m local inapropriado, dixando d cumprir as boas práticas marinhiras, por consquência xpondo a risco as vidas dos d bordo; c) dcisão: julgar procdnt a Rprsntação da D. Procuradoria Espcial da Marinha (fls. 8/84) considrando o fato da navgação, prvisto no artigo 5, ltra "", da Li nº 2.80/54 suas consquências, como dcorrnt da conduta imprudnt d Caio Hnriqu Grin condná-lo à pna d multa, no valor d R$ 600,00 (siscntos rais), prvista no art. 2, inciso VII, c/c os artigos 24, inciso IX, 27 39, inciso IV, alína "d", todos da Li nº 2.80/54, com rdação dada pla Li nº 8.969/94, acrscida d custas procssuais. Indfrir a mdida prvntiva rqurida pla PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 24 d outubro d 203. Proc. n o /203 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: B/P "GIBA". Driva d mbarcação fundada na baía do Pontal, BA, acarrtando sua colisão com pdras localizadas nas proximidads do Porto d Ilhéus, BA, com su consqunt naufrágio prda total, sm vítimas fatais sm notícias d poluição hídrica. Causa não apurada acima d qualqur dúvida. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: driva d mbarcação fundada na baía do Pontal, BA, acarrtando sua colisão com pdras localizadas nas proximidads do Porto d Ilhéus, BA, com su consqunt naufrágio prda total, sm vítimas fatais sm notícias d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida; c) dcisão: julgar o fato da navgação prvisto no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha - PEM, m sua promoção d fls Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 06 d fvriro d 204. Proc. n o /203 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: Moto aquática "HORÁCIO JUNIOR IV". Quda d passagiras d moto aquática, durant navgação na praia d Bombas, Bombinhas, SC, causando lsão corporal lv m uma das passagiras, sm rgistro d danos matriais d notícias d poluição ao mio ambint hídrico. Caso Fortuito. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda d passagiras d dispositivo flutuant tipo boia cilíndrica (banana-boat) rbocado por moto aquática, durant navgação na praia d Bombas, Bombinhas, SC, causando lsão corporal lv m uma das passagiras, sm rgistro d danos matriais d notícias d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: marolas causadas por mbarcação não idntificada; c) dcisão: julgar o fato da navgação prvisto no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d origm fortuita, mandando arquivar os autos, conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha-PEM m sua promoção d fls. 50/52. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 4 d fvriro d 204. Proc. n o 28.04/203 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: B/P "SANTO ANTÔNIO DOS ANJOS VI". Acidnt sofrido por pscador (frimnto na prna dirita) durant faina d rcolhimnto do frro d mbarcação qu s ncontrava fundada nas proximidads do Farol d Mostardas, RS, aguardando mlhorias nas condiçõs climáticas para continuação da prática d psca, sm ocorrência d danos matriais d poluição hídrica. Enroscamnto da amarra no carrtão, provocando o su dsprndimnto, por motivo não apurado com a dvida prcisão, trminando por atingir a prna dirita do pscador qu participava da faina. Infraçõs ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: acidnt sofrido por pscador (frimnto na prna dirita) durant faina d rcolhimnto do frro d mbarcação qu s ncontrava fundada nas proximidads do Farol d Mostardas, RS, aguardando mlhorias nas condiçõs climáticas para continuação da prática d psca, sm ocorrência d danos matriais d poluição hídrica; b) quanto à causa dtrminant: nroscamnto da amarra no carrtão, provocando o su dsprndimnto, por motivo não apurado com a dvida prcisão, trminando por atingir a prna dirita do pscador qu participava da faina; c) dcisão: julgar o fato da navgação prvisto no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha - PEM, m sua promoção d fls , mas não ants d oficiar à Capitania dos Portos do Rio Grand do Sul, agnt local da Autoridad Marítima, a infração aos artigos (conduzir mbarcação ou contratar tripulant sm habilitação para oprála), 3, III (não dispor a bordo d todos os tripulants xigidos conform o Cartão d Tripulação d Sgurança), 4, III, (não portar Rol d Equipagm ou Rol Portuário), 5, III, (aprsntar-s com itm ou quipamnto da dotação inoprant, m mau stado ou com prazo d validad vncido) 9, II, (não portar os crtificados ou documntos quivalnts xigidos), comtidas plo propritário da mbarcação "SANTO ANTÔNIO DOS ANJOS VI", Sr. Jardl Nuns Mnds. O tripulant Adair Nlson da Cruz comtu infração ao art. (conduzir mbarcação ou contratar tripulant sm habilitação para oprá-la), Tiago Borgs do Amaral, ao art. 2, I, (não possuir a documntação rlativa à habilitação ou ao control d saúd), ambos do RLESTA. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d dzmbro d 203. Proc. n o 28.59/203 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: Embarcação a motor tipo catraia não idntificada. Naufrágio ocorrido no rio Xingu, durant navgação nas proximidads da praia do Amor, Altamira, PA, sm vítimas fatais sm notícias d poluição hídrica. Causa não apurada acima d qualqur dúvida. Infraçõs ao RLESTA à Li nº 8.374/9. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio durant navgação no rio Xingu, proximidads da praia do Amor, Altamira, PA, sm vítimas fatais sm notícias d poluição hídrica; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no art. 4, alína "a", da Li n 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha - PEM m sua promoção d fls. 89/90, não ants d oficiar a Capitania dos Portos do Amapá, agnt local da Autoridad Marítima, a não aprsntação do bilht d sguro obrigatório DPEM por part dos Snhors Varnr Iork do Nascimnto, rsponsávl pla moto aquática GTI-55 "SEADOO" d cor branca c/ vrd, Mayckon Ponts da Silva Djimisson Nascimnto da Rocha, rsponsávis plas motos aquáticas qu stavam conduzindo no dia do acidnt, configurando infraçõs ao art. 5 da Li n 8.374/9. Foram comtidas, ainda, as sguints infraçõs ao RLESTA: plo Snhor Varnr Iork do Nascimnto, rsponsávl pla moto aquática GTI-55 "SEADOO" d cor branca c/vrd, infração ao art. 6 (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação); plo Snhor Mayckon Ponts da Silva, rsponsávl pla moto aquática qu stava conduzindo no dia do acidnt, infraçõs aos artigos (conduzir mbarcação ou contratar tripulant sm habilitação) 6 (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação); plo Snhor Djimisson Nascimnto da Rocha, rsponsávl pla moto aquática qu stava conduzindo no dia do acidnt, infraçõs aos artigos (conduzir mbarcação ou contratar tripulant sm habilitação) 6 (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação). Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 4 d fvriro d 204. Proc. n o 28.64/203 Rlatora: Juíza Maria Cristina d Olivira Padilha EMENTA: B/P "DE BORBA". Naufrágio d psquiro nas proximidads da Praia Mansa d Caiobá, PR, ocasionando prda parcial da mbarcação, provocando drramamnto d ólo disl na água, sm ocorrência d danos pssoais. Causa não apurada acima d qualqur dúvida. Infração à Li nº 8.374/9 ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio d psquiro nas proximidads da Praia Mansa d Caiobá, PR, ocasionando prda parcial da mbarcação, provocando drramamnto d ólo disl na água, sm ocorrência d danos pssoais; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha - PEM d fls. 84/85, não ants d oficiar à Capitania dos Portos do Paraná, agnt local da Autoridad Marítima,

8 8 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 comunicando a infração ao art. 5 da Li nº 8.374/9 (não aprsntação d bilht d sguro obrigatório DPEM), a infração ao art. 6, I, do RLESTA (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação), comtidas plos atuais propritários d fato do B/P "DE BORBA", Srs. Rginaldo Lvi Corra Adnilson Timoto Tavars. Publiqus. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 06 d fvriro d 204. Proc. no 23.96/2009 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: Balsas "MISS RONDÔNIA" "DONA ALDO- RA". Abalroação. Fundio m local proibido. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Navgação Ana Carolina Ltda. - EPP (Propritária da balsa "DONA ALDORA") (Adv a. Dr a. Elizabth Cavaliri Campos - OAB/AM Nº 7.228) HILNAVE - Transports Navgação Ltda., Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroação ntr balsas com danos matriais; b) quanto à causa dtrminant: fundio m local proibido inadquado; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência das rprsntadas, Navgação Ana Carolina Ltda. - EPP HILNAVE - Transports Navgação Ltda., condnando cada uma à pna d multa no valor d R$ 3.000,00 (três mil rais), na forma do art. 2, inciso VII, da msma li acima. Custas procssuais divididas. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. n o /2009 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: Draga "LIGIA". Quda n'água mort por afogamnto d trabalhador inabilitado. Dsrspito às rgras d sgurança. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Str Engnharia Ltda. (Propritária) (Adv a. Dr a. Silvia Matild da Silva - OAB/SP Nº ), Navgação Amândio Rocha Ltda. (Armadora do Rb "GOIÂNIA") (Adv. Dr. Frdrico Azambuja Patino Cruzatti - OAB/RS Nº ) Ronaldo Ramos Guimarãs (Mstr do Rb "GOIÂNIA") (Adv a. Dr a. Ly l i a Marisa Hnnig - OAB/RS Nº ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: do fato: quda mort d ocupant d draga do 2 fato: xposição a risco as vidas fazndas d bordo; b) quanto à causa dtrminant: do fato: não apurado do 2 fato: dsrspito às rgras d sgurança para a navgação; c) dcisão: julgar os fatos da navgação capitulados no art. 5, alína "", da Li n 2.80/54, como d origm indtrminada, para o fato dcorrnt da imprudência dos rprsntados Str Engnharia Ltda., Navgação Amândio Rocha Ltda. Ronaldo Ramos Guimarãs, para o 2 fato, condnando os dois primiros à pna d multa no valor d R$ 8.000,00 (oito mil rais) cada um nos trmos do art. 2, inciso VII, da Li n 2.80/54, à pna d rprnsão para o trciro rprsntado, nos trmos do art. 2, inciso I, da msma li. Custas procssuais divididas para os dois primiros rprsntados. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 28 d novmbro d 203. Proc. n o /200 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: B/P "NUEVO MONTE VENTOSA". Mort d tripulant. Omissão d socorro. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Modsto Garcia Estévz (Comandant) (Adv. Dr. Marcos Digo Olivira Rznd - OAB/ES Nº 9.522). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: xposição a risco por omissão d socorro provocando a mort d tripulant d B/P; b) quanto à causa dtrminant: dsrspito às rcomndaçõs médicas; c) dcisão: julgar o fato da navgação capitulado no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt da imprudência ngligência d Modsto García Estévz, Comandant rprsntado, condnando-o à pna d suspnsão para o xrcício profissional como marítimo, m águas jurisdicionais brasiliras plo prazo d (um) ano, cumulativamnt com a pna d multa no valor d R$.000,00 (mil rais), d acordo com o art. 2, incisos II VII, com a rdação dada pla Li nº 8.969/94. Custas procssuais na forma da li. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d novmbro d 203. Proc. n o 25.83/200 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: B/M "A PROFESSORINHA". Naufrágio. Tampa d porão abrta durant tmporal. Imprudência. Infração ao RLESTA. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Joilton José Facioni, Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio d B/M com danos matriais; b) quanto à causa dtrminant: falta d sgoto tampa do porão abrta durant tmporal; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li n 2.80/54, como dcorrnt da imprudência do rprsntado Joilton José Facioni, condnando-o à pna d rprnsão d acordo com o art. 2, inciso I, da msma li, isntando-o das custas procssuais. Oficiar à Capitania Fluvial do Titê-Paraná, agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs d rsponsabilidad do propritário Cntro do Profssorado Paulista: Crtificado Nacional d Borda Livr (CNBL), Crtificado Nacional d Arquação (CNA) Crtificado d Sgurança da Navgação (CSA) vncidos, na forma do art. 9, inciso III, do RLESTA, além d não possuir sguro DPEM, d acordo com a Li nº 8.374/9. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistrs. Rio d Janiro, RJ, m 4 d novmbro d 203. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS plo código Proc. n o /200 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: N/M "NOUR". Prsnça d clandstino a bordo. Dficiência d vigilância. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Haytham Nouni (Comandant) (Adv a. Dr a. Maria Joanna Pachco Chavs - DPU/RJ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: prsnça d clandstino a bordo d N/M; b) quanto à causa dtrminant: dficiência d vigilância; c) dcisão: julgar o fato da navgação, capitulado no art. 5, ltra "" da Li nº 2.80/54, como dcorrnt da imprudência do rprsntado Haytham Nouni, condnando-o à pna d multa no valor d R$.000,00 (mil rais), na forma do art. 2, inciso VII, da Li nº 2.80/54, ao pagamnto das custas procssuais. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 0 d outubro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: B/M "HERMES II". Naufrágio parcial d bot, ocasionando o falcimnto do Sr. Hrms Antônio Arisi, sm dano matrial ou poluição hídrica. Causa não apurada com a dvida prcisão. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: naufrágio parcial d bot, ocasionando o falcimnto do Sr. Hrms Antônio Arisi, sm dano matrial ou poluição hídrica; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, prvistos no art. 4, alína "a" artigo 5, alína "" da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d stmbro d 203. Proc. n o 27.56/202 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: Lancha "BATTOONS". Naufrágio d lancha nas proximidads da ilha dos Porcos Grands, baía da Ilha Grand, Angra dos Ris, RJ, ocasionando a prda total da mbarcação. Causa não apurada com a dvida prcisão. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio d lancha nas proximidads da ilha dos Porcos Grands, baía da Ilha Grand, Angra dos Ris-RJ, ocasionando a prda total da mbarcação; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, prvisto no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d stmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: N/M "SIDER TINO". Encalh d navio mrcant durant navgação d travssia, sm ocorrência d danos matriais, pssoais ou ambintais. Altração da profundidad provocada pla movimntação do banco d aria dmarcado pla BL d bombordo Cascalhira. Fortuna do mar. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: ncalh d navio mrcant durant navgação d travssia, sm ocorrência d danos matriais, pssoais ou ambintais; b) quanto à causa dtrminant: altração da profundidad provocada pla movimntação do banco d aria dmarcado pla BL d bombordo Cascalhira; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no artigo 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d fortuna do mar, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m º d outubro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Marclo David Gonçalvs EMENTA: Navio Supridor d Plataformas Marítimas "SAN- TOS SAILOR" Plataforma "PETROBRAS VIII". Abalroamnto d navio supridor com plataforma, provocando avarias m ambas as mbarcaçõs. Causa não apurada com a dvida prcisão. Infração à Li nº 8.374/9. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroamnto d navio supridor com plataforma, provocando avarias m ambas as mbarcaçõs; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no artigo 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos como rqurido pla D. Procuradoria Espcial da Marinha-PEM (fls. 30/3). Dv sr oficiar à Dlgacia da Capitania dos Portos m Macaé, agnt local da Autoridad Marítima, a infração à Li nº 8.374/9, art. 5 (não aprsntação d bilht d sguro obrigatório DPEM m vigor na data do acidnt), comtida plos propritários do Navio Supridor d Plataformas Marítimas "SANTOS SAILOR" Plataforma "PETROBRAS VIII", rspctivamnt, Bram Offshor Transports Marítimos Ltda. Ptrólo Brasiliro S.A. - PETROBRAS. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o /200 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Moto aquática "JADE". Colisão com pdras quda do condutor na água. Erro d navgação por condutor não habilitado. Imprudência. Atnuant. Condnação. Autora; A Procuradoria. Rprsntados: Vinicius Montiro d Carvalho (Condutor inabilitado) (Adv. Dr. Elmano Branco Colho - OAB/BA Nº 6.57) Smith Prira da Silva Nto (Propritário), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão d moto aquática com pdras, causando a quda lsõs no condutor, danos matriais, mas sm rgistro d danos ambintais; b) quanto à causa dtrminant: rro d navgação d condutor não habilitado; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (colisão), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência dos Rprsntados d imprícia do º Rprsntado, acolhndo os trmos da Rprsntação da Douta Procuradoria Espcial da Marinha,, considrando as circunstâncias consquências dos fatos apurados, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, 24, inciso I, 27, 39, inciso IV, ltra "d", todos da Li nº 2.80/54, aplicar a pna d multa d R$ 500,00 (quinhntos rais) ao º Rprsntado, Vinicius Montiro d Carvalho, condutor não habilitado, pna d multa d R$.000,00 (mil rais) ao 2º rprsntado, Smith Prira da Silva Nto, propritário da moto aquática "JADE", cumulativamnt com a pna d Rprnsão para ambos. Custas procssuais proporcionais às pnas d multa. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. nº /20 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Embarcação "PETRECK I". Naufrágio, com danos matriais uma vítima fatal. Erro d navgação não disponibilização dos colts salva-vidas, quando houv a mudança das condiçõs atmosféricas. Imprícia imprudência. Agravant atnuant. Condnação. Autora: a Procuradoria. Rprsntado: Francisco do Espírito Santo Rodrigus (Condutor) (Adv a. Dr a. Amanda Frnands Silva d Olivira - DPU/RJ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt fato da navgação: naufrágio d mbarcação nacional, com danos matriais uma vítima fatal, mas sm rgistro d danos ambintais; b) quanto às causas dtrminants: rro d navgação ao nfrntar ondas grands com uma mbarcação pquna carrgada não tr disponibilizado os colts salva-vidas xistnts a bordo, qu stavam rcolhidos m um saco, o qu dificultou a sua utilização por ocasião do naufrágio; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (naufrágio) o fato da navgação tipificado no art. 5, ltra "" (xposição a risco), ambos da Li nº 2.80/54, como dcorrnts d imprícia imprudência do Rprsntado, Francisco do Espírito Santo Rodrigus, Marinhiro Fluvial d Convés, na qualidad d condutor da mbarcação "PETRECK I", acolhndo, na íntgra, os trmos da Rprsntação da D. Procuradoria Espcial da Marinha, considrando as circunstâncias, as consquências, a agravant a atnuant, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, 24, incisos I IX, 27, 35, inciso II, 39, inciso IV, ltra "d", todos da Li nº 2.80/54, condnar o Rprsntado à pna d multa d R$ 500,00 (quinhntos rais), cumulativamnt com a pna d Rprnsão. Isntar o Rprsntado do pagamnto das custas procssuais conform rqurido pla sua Dfsa, patrocinada pla D. Dfnsoria Pública da União. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d dzmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Moto aquática "CASA LUZ". Erro d manobra d condutor não habilitado d moto aquática, provocando o naufrágio d mbarcação a rmos. Imprudência. Atnuant. Infraçõs ao RLES- TA. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Hmrson Vnício d Moras (Condutor inabilitado da moto aquática "CASA LUZ"), Rvl Hth Vnício d Moras (Propritário da moto aquática "CASA LUZ"), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio d mbarcação miúda, movida a rmos, com danos matriais, mas sm danos pssoais ou ambintais; b) quanto à causa dtrminant: marolas produzidas por moto aquática rbocando uma pssoa m um squi aquático; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (naufrágio), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt da imprudência d Hmrson Vnício d Moras, condutor não habilitado da moto aquática "CASA LUZ", acolhndo m part os trmos da Rprsntação da Douta Procuradoria Espcial da Marinha,, considrando as circunstâncias consquências dos fatos apurados, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, 24, inciso IX, 27, 39, inciso IV, ltra "d", todos da Li nº 2.80/54, aplicar-lh a pna d multa d R$400,00 (quatrocntos rais) cumulativamnt com a pna d rprnsão. Custas procssuais na forma da li. Exculpar o 2º Rprsntado, Hth Vnício d Moras, propritário da moto aquática "CASA LUZ", do qu lh foi acusado, por não tr ficado provada sua rsponsabilidad acima d qualqur dúvida. Oficiar à Capitania dos Portos d Santa Catarina, agnt da Autoridad Marítima, para as sançõs aplicávis, as infraçõs ao RLESTA, da rsponsabilidad do condutor da moto aquática "CASA LUZ", Hmrson Vnício d Moras: art. (condutor não habilitado) art. 23, inciso IV, c/c o itm 04, ltra "d", da NORMAM 03/DPC. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 04 d fvriro d 204.

9 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL plo código Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Draga "FUHRMANN I". Naufrágio parcial d mbarcação abarrancada. Válvulas d sgoto squcidas na posição abrta, após faina d sgoto da mbarcação. Ngligência. Atnuants. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Carlos Albrto Falcão Flitas (Contramstr), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio parcial d mbarcação abarrancada, com danos matriais, sm danos pssoais ou ambintais; b) quanto à causa dtrminant: válvula d sgoto d sistma improvisado dixada abrta dpois d trminada a faina d sgoto; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (naufrágio parcial), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência d Carlos Albrto Falcão Flitas, Contramstr, acolhndo os trmos da Rprsntação da Douta Procuradoria Espcial da Marinha considrando as circunstâncias consquências dos fatos apurados, com fulcro nos artigos 2, inciso I, 24, inciso IX, 27, 28 39, inciso IV, ltra "d", todos da Li nº 2.80/54, aplicar-lh a pna d Rprnsão. Custas procssuais na forma da li. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 0 d dzmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Balsa "ICOFORT CS 400-I". Quda d uma pssoa na água, vítima fatal. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Causa não apurada com a dvida prcisão, mas com indícios d culpa xclusiva da própria vítima. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda na água óbito d uma pssoa, da balsa "ICOFORT CS 400-I", nquanto atracada no porto d Ptrolina, rio São Francisco, Ptrolina, PE, sm danos matriais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida, mas com indícios d culpa xclusiva da própria vítima; c) dcisão: julgar o fato da navgação, tipificado no art. 5, alína "" (xposição a risco), da Li nº 2.80/54, como quiparado aos casos cujas circunstâncias dtrminants não pudram sr apuradas acima d qualqur dúvida, mas com indícios d culpa xclusiva da própria vítima fatal, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 05 d dzmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: L/M "VIVA LA VIDA". Colisão com a margm. Erro d navgação. Condiçõs mtorológicas dsfavorávis. Navgação com vlocidad incompatívl às circunstâncias. Excsso d autoconfiança. Danos matriais lsõs gravs ao condutor à passagira. Imprudência. Atnuants. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Klécio da Costa Lops (Propritário/Condutor) (Adv. Dr. André Rügr - OAB/MG Nº ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão d lancha nacional, qu só parou crca d 30 mtros margm adntro, no local conhcido como Funil, Escarpas do Lago, município d Capitólio, MG, com danos matriais lsõs gravs no condutor propritário da lancha na sua passagira, vítimas não fatais, mas sm rgistro d poluição ao mio ambint; b) quanto à causa dtrminant: rro d navgação por xcsso d autoconfiança do condutor propritário da lancha qu prossguiu viagm com condiçõs mtorológicas dsfavorávis a uma navgação sgura, com baixa visibilidad trafgando m vlocidad incompatívl para as circunstâncias; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (colisão), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência do rprsntado, Klécio da Costa Lops, propritário condutor da L/M "VIVA LA VIDA", acolhndo os trmos da Rprsntação da D. Procuradoria Espcial da Marinha,, considrando as circunstâncias consquências dos fatos apurados os argumntos atnuants trazidos na sua Dfsa, com fulcro nos artigos 2, inciso I, 24, inciso I, 27, 28 39, inciso IV, ltras "b" "d", todos da Li nº 2.80/54, aplicar a pna d Rprnsão, custas procssuais na forma da Li. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 06 d fvriro d 204. Proc. n o 27.5/202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: L/M "EXPRESS MACAÉ". Avarias dfitos, xpondo a risco a mbarcação, as vidas fazndas d bordo. Falhas na manutnção da mbarcação. Atnuants agravant (rincidência spcífica). Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Barcas S/A. Transports Marítimos (Armadora) (Adv. Dr. José Washington Castro Frir - OAB/RJ Nº 57.96) ȦCORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: avarias dfitos na mbarcação, rlacionadas no Laudo d Exam Pricial, fls. 0, qu colocaram m risco a mbarcação, vidas fazndas d bordo, mas sm danos pssoais ou ambintais; b) quanto à causa dtrminant: falha d manutnção; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "b" (avarias ou dfitos), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d ngligência da Rprsntada, Barcas S.A. - Transports Marítimos, armadora da mbarcação "EXPRESS MACAÉ", acolhndo os trmos da Rprsntação da D. Procuradoria, considrando as circunstâncias, as consquências, a agravant spcífica as atnuants, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, 24, incisos V IX º, 27, 35, inciso I, 37, 39, incisos II IV, ltra "a", todos da Li nº 2.80/54, condnar a Rprsntada à pna d multa d R$ 4.000,00 (quatro mil rais), cumulativamnt com a pna d Rprnsão. Custas procssuais na forma da li. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistrs. Rio d Janiro, RJ, m 2 d dzmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Canoa sm nom não inscrita. Naufrágio com quda na água do condutor, vítima fatal, um passagiro. Excsso d pso má stivagm. Provávl imprudência da própria vítima fatal. Infraçõs ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt do fato da navgação: naufrágio d mbarcação miúda, com quda na água do condutor, vítima fatal, d um passagiro, nquanto navgava no rio Caviras, no município d Lags, SC, com danos matriais, mas sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: xcsso d pso má stivagm; c) dcisão: julgar o acidnt o fato da navgação, tipificados no art. 4, alína "a" (naufrágio) art. 5, alína "", (xposição a risco), ambos da Li nº 2.80/54, como dcorrnts d provávl imprudência d Lauro Fábio Lima da Silva, vítima fatal, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Capitania dos Portos d Santa Catarina, agnt local da Autoridad Marítima, para as sançõs cabívis, às infraçõs ao RLESTA: art. 6, inciso I (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação) art. 9, c/c a Li nº 8.374/9 (falta d sguro obrigatório DPEM), da rsponsabilidad do propritário da mbarcação sm nom, Walmor Voigdlnr. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 29 d outubro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: N/M "MSC ASTRID", cais flutuant da Bravamar doz pqunas mbarcaçõs. Abalroamntos colisõs ntr lanchas atracadas cais flutuant. Danos matriais. Causa não apurada com a dvida prcisão. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto às naturzas xtnsõs dos acidnts da navgação: abalroamntos colisõs ntr lanchas atracadas o cais flutuant, provocando avarias nas mbarcaçõs no rfrido cais, no canal do porto na baía d Vitória, ES, com danos matriais, mas sm danos pssoais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar os acidnts da navgação, tipificados no art. 4, ltra "a" (abalroaçõs colisõs), da Li nº 2.80/54, como dcorrnts d causa indtrminada, acolhndo a promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha arquivando os prsnts autos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 05 d dzmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Canoa "FINA ESTAMPA", não inscrita. Naufrágio dsaparcimnto d tripulant. Excsso d pso, aliado à falta d colts salva-vidas. Provávl culpa da própria vítima. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt fato da navgação: naufrágio da canoa "FINA ESTAMPA" dsaparcimnto do su condutor, quando navgava no lago do Caburí, m frnt à comunidad Agrovila do Caburí, no município d Parintins, AM, com danos matriais, mas sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: mbarcação d borda baixa (25 cm) com xcsso d pso, aliado à falta d colts salva-vidas; c) dcisão: julgar o acidnt o fato da navgação, tipificados no art. 4, ltra "a" (naufrágio) no art. 5, ltra "' (xposição a risco), da Li nº 2.80/54, como dcorrnts d provávl culpa da própria vítima, mandando arquivar os prsnts autos conform promoção da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 4 d fvriro d 204. Proc. n o 27.95/203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: L/M "BAT UT". Naufrágio. Causa não apurada. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio da L/M "BAT UT", quando atracada no cais da rsidência do propritário, nas proximidads da praia do Morcgo, baía da Ribira, Angra dos Ris, RJ, com danos matriais, mas sm danos pssoais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (naufrágio), da Li n 2.80/54, como dcorrnt d causa indtrminada, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d dzmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: B/P "PANTOJA JUNIOR DA VIGIA". Colisão com objto submrso, causando avarias no hélic, dsalinhamnto do ixo propulsor aftando o tubo tlscópico o casco da mbarcação nas obras vivas consqunt alagamnto na casa d máquinas. Equiparado aos casos cujas circunstâncias dtrminants não pudram sr apuradas com a dvida prcisão. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Infraçõs ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão com objto submrso, causando avarias no hélic, dsalinhamnto do ixo propulsor aftando o tubo tlscópico o casco da mbarcação nas obras vivas consqunt alagamnto na casa d máquinas, quando navgava no rio Pará, nas proximidads da ponta d Taipú, PA, mas sm danos pssoais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar os acidnts da navgação, tipificados no art. 4, ltras "a" (colisão água abrta) "b" (avaria) da Li nº 2.80/54, como quiparados aos casos cujas circunstâncias dtrminants não pudram sr apuradas com a dvida prcisão, acolhndo a promoção por arquivamnto da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Capitania dos Portos da Amazônia Orintal, agnt local da Autoridad Marítima, para as sançõs cabívis, as infraçõs ao RLESTA, art. (contratar tripulant sm habilitação para oprá-la), art. 3, inciso III (não dispor a bordo d todos os tripulants xigidos conform Cartão d Tripulação d Sgurança), art. 9, c/c a Li nº 8.374/9 (falta d sguro obrigatório DPEM, válido para a época do acidnt), da rsponsabilidad do propritário do B/P "PANTOJA JUNIOR DA VIGIA", Omro Rodrigus Pantoja, o art., do RLESTA, (conduzir mbarcação sm habilitação para oprá-la), da rsponsabilidad do condutor Marclo Moras Goms. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d dzmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: N/M "JS PHOENIX". Encalh d navio strangiro. Altração das profundidads provocada pla movimntação do banco d aria. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Caso fortuito. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: ncalh do N/M "JS PHOENIX" m um banco d aria, quando navgava no rio Amazonas, na posição Lat. 00º 0,98'N Long. 050º 58,7'W, nas proximidads do fundadouro d Macapá, AP, com danos matriais, mas sm avarias ao navio, sm danos pssoais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: altração das profundidads provocada pla movimntação do banco d aria; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (ncalh), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d caso fortuito, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Dirtoria d Hidrografia Navgação, nviando cópia do Acórdão, para as dvidas providências. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Canoa "AURORA". Quda na mbarcação do único ocupant, m faina d psca com rds. Infortúnio da própria vítima. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria. Arquivamnto Ċom pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda do único ocupant na canoa "AURORA", nas proximidads da Barra do Ribiro, Rio Grand do Sul, RS, com danos matriais pssoais, mas sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: dsquilíbrio do pscador, dvido ao balanço da mbarcação, nquanto puxava as rds d psca; c) dcisão: julgar o fato da navgação, tipificado no art. 5, ltra "" (todos os fatos), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d caso fortuito, infortúnio da própria vítima, mandando arquivar os prsnts autos, conform pla Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 4 d fvriro d 204. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: B/P "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA". Quda d tripulant a bordo, com ntors do tornozlo dirito incapacidad laborativa. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria. Caso fortuito. Infração à LESTA ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda d tripulant a bordo do B/P "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA", nas proximidads da praia d Caúra, São José d Ribamar, MA, com lsão corporal grav, ntors do tornozlo dirito, impossibilitando-o para a sua atividad laborativa, sm danos matriais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: dsquilíbrio do tripulant ao pisar na tábua qu stava scorrgadia pla lama trazida plas rds d psca; c) dcisão: julgar o fato da navgação, tipificado no art. 5, ltra "" (xposição a risco), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d caso fortuito, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Capitania dos Portos do Maranhão, agnt da Autoridad Marítima, para as sançõs aplicávis, a infração ao art. 8º, inciso V, ltra "b", da LESTA, c/c o art. 24, do RLESTA (por não tr comunicado tmpstivamnt o fato m pauta, na Capitania), da rs-

10 0 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ponsabilidad do condutor propritário do B/M "NOSSA SENHO- RA DE FÁTIMA", Jorg Silva Frasão, POP. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: L/M "ITAPUCA". Avaria d máquinas. Causa não apurada com prcisão. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: avaria d máquinas na L/M "ITAPUCA", nas proximidads do trminal d passagiros d Nitrói, na baía d Guanabara, RJ, com danos matriais, sm danos pssoais sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificados no art. 4, ltra "b" (avaria), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d causa indtrminada, mandando arquivar os prsnts autos, conform promoção da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Capitania dos Portos do Rio d Janiro, agnt da Autoridad Marítima, as divrgências nas informaçõs da mbarcação, quanto às arquaçõs bruta líquida ano d construção (no REN, fl. 3, no Rgistro d Propridad Marítima, fl. 5, no CTS, fl. 7, constam 608 AB 328,4 AL, ano d construção 963, mas m todos os Crtificados da Classificadora constam 065 AB, 542 AL ano d construção 962, fls. 6, 2, 30, 32, 34, 36, 38, 40 43), para apurar possívl altração d projto na mbarcação ou rro d informação, nviando cópias das citadas folhas dos autos, para as providências dvidas corrção d rgistro prant o Tribunal Marítimo. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. n o 28.29/203 Rlator: Juiz Frnando Alvs Ladiras EMENTA: Moto aquática "ATRATIVE". Colisão com banhista, criança qu submrgiu d rpnt, durant aproximação da margm dirita do rio Purus, com motor dsligado. Lsão corporal lv. Infortúnio da própria vítima. Com pdido d arquivamnto da D. Procuradoria Espcial da Marinha. Infraçõs ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão d banhista, criança, qu sofru lsõs lvs, com moto aquática, na margm dirita do rio Purus, próximo à Praia do Gado, na cidad da Boca do Acr, AM, sm avarias na mbarcação, sm rgistro d poluição ao mio ambint hídrico; b) quanto à causa dtrminant: mrgulho d mnor m dirção à mbarcação d forma submrsa; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, ltra "a" (colisão), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt infortúnio da própria vítima, acolhndo a promoção por arquivamnto da Douta Procuradoria Espcial da Marinha. Oficiar à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidntal, agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs ao RLESTA: art. (conduzir mbarcação sm habilitação), art. 6, inciso I (dixar d inscrvr a mbarcação) art. 9, inciso I, combinado com o art. 5, da Li nº 8.374/9 (não aprsntação d bilht d sguro obrigatório DPEM m vigor na data do acidnt), comtidas plo propritário da moto aquática "ATRATIVE", à época do vnto, Sr. Emanul do Bonfim Estvam da Silva. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 4 d fvriro d 204. Proc. n o 2.040/ Embargos Infringnts Nº 3/203. Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: N/M "CAPE VICTORY". Rcurso conhcido. Mantida a dcisão atacada. Embargos Infringnts nº 3/203, intrposto m 8 d abril d 203, ao Acórdão d 23 d outubro d 202 do Embargos d Dclaração. Embargant: Rich Ocan Carrirs S.A. (Adv. Dr. Luiz Robrto Lvn Siano - OAB/RJ Nº 94.22). Embargados: Minraçõs Brasiliras Runidas - MBR Orls da Concição d Olivira (Adv. Dr. Flávio Infant Viira - OAB/RJ Nº ). Autora da Rprsntação d Part: Minraçõs Brasiliras Runidas - MBR (Adv. Dr. Flávio Infant Viira - OAB/RJ Nº ). Autora da Rprsntação d Part: Rich Ocan Carrirs S.A. (Adv. Dr. Luiz Robrto Lvn Siano - OAB/RJ Nº 94.22). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por maioria, nos trmos do voto do Exmo. Sr. Juiz-Rlator: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: xxx; b) quanto à causa dtrminant: xxx; c) dcisão: conhcr dos Embargos para julgá-los improcdnts, não acolhndo as razõs aprsntadas plo Embargant mantndo o Acórdão atacado, sndo acompanhado plos Exmos. Srs. Juízs Graldo d Almida Padilha, Frnando Alvs Ladiras Maria Cristina d Olivira Padilha. O Exmo. Sr. Juiz- Rvisor discordou do Exmo. Sr. Juiz-Rlator du provimnto nos trmos do su voto no qu foi acompanhado plo Exmo. Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs, sndo ambos vncidos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 8 d fvriro d 204. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS plo código Proc. nº /2009 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: N/M "ALIANÇA IPANEMA" REM "JEAN FILHO LV". Acidnt da navgação. Abalroamnto ntr mbarcaçõs brasiliras quando navgavam m águas intriors, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais. Rio Amazonas, Manaus, Amazonas. Erro d manobra. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Rnato do Amaral Vasconclos (Comandant do comboio) (Adv a. Dr a. Amanda Frnands Silva d Olivira - DPU/RJ) João Paulo Dias Souza (Prático a bordo do N/M "ALIAN- ÇA IPANEMA") (Adv a. Dr a. Maria Altamira d Souza - OAB/AM Nº 6.959). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroamnto ntr o N/M "ALIANÇA IPANEMA" o comboio formado plo REM "JEAN FILHO LV" com as balsas "JEANY SARON XXV" "JEANY SARON XXVIII", quando navgavam no rio Amazonas a crca d 40MN d Manaus, AM, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais; b) quanto à causa dtrminant: rro d manobra; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência do º Rprsntado, rsponsabilizando Rnato do Amaral Vasconclos, condnando-o à pna d multa d R$ 500,00 (quinhntos rais), com fundamnto no art. 2, inciso VII 5º art. 24, inciso I, todos da msma li. Custas na forma da li. Exculpar o 2º Rprsntado, João Paulo Dias Souza, por insuficiência d provas. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 28 d novmbro d 203. Proc. n o 25.56/200 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: Saviro "CAMAMU" vliro "FULL TIME". Acidnt fato da navgação. Abalroamnto ntr mbarcaçõs brasiliras m águas intriors frimnto m passagira, sm rgistro d danos ambintais. Nitrói, Rio d Janiro. Erro d manobra. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Wilson Lima d Faria Júnior (Condutor/Propritário do saviro "CAMAMU") (Adv. Dr. Alxandr Magno Fraga d Faria Zanani - OAB/RJ Nº ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt fato da navgação: abalroamnto ntr as mbarcaçõs "FULL TIME", qu stava atracada, a "CAMAMU", frimnto m uma passagira, durant a manobra d atracação dsta ao cais do Jurujuba Iat Club, Nitrói, RJ, sm rgistro d danos ambintais; b) quanto à causa dtrminant: rro d manobra do condutor da mbarcação "CA- MAMU"; c) dcisão: julgar o acidnt fato da navgação, capitulados no art. 4, alína "a" art. 5, alína "", da Li nº. 2.80/54, como dcorrnts d imprudência do Rprsntado, rsponsabilizando Wilson Lima d Faria Júnior, condnando-o à pna d rprnsão, com fundamnto no art. 2, inciso I art. 24, inciso I, todos da msma li. Custas na forma da li. Publiqu-s. Comuniqus. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d novmbro d 203. Proc. nº /202 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: L/M "A BOA VIDA". Acidnt da navgação. Naufrágio d mbarcação brasilira m águas intriors, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais. Ubatuba, São Paulo. Causa não apurada. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio da L/M "A BOA VIDA", quando navgava nas proximidads da praia do Tnório, Ubatuba, SP, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais, mas com a prda total da Embarcação; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm dsconhcida, mandando arquivar os Autos, conform a promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o /202 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: N/M "GENIUS STAR IX". Fato da navgação. Frimnto m tripulant a bordo d mbarcação strangira m águas brasiliras durant manobra d sondagm do tanqu d ólo, sm rgistro d danos matriais nm ambintais. Litoral do Rio Grand do Nort. Causa não apurada. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: frimnto m tripulant durant manobra d sondagm do tanqu d ólo do N/M "GENIUS STAR IX", quando navgava plo litoral do Rio Grand do Nort, sm rgistro d danos matriais nm ambintais; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o fato da navgação capitulado no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como d origm dsconhcida, mandando arquivar os Autos, conform a promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: Canoa sm nom. Matrialidad do acidnt fato da navgação não comprovadas. Rio Amazonas, Itapiranga, Amazonas. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt fato da navgação: xxx; b) quanto à causa dtrminant: xxx; c) dcisão: mandar arquivar os Autos, conform a promoção da PEM, pois não rstou comprovada a matrialidad dos supostos acidnt fato da navgação. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d novmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: L/M "GALIZA". Acidnt da navgação. Naufrágio d mbarcação brasilira m águas intriors, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais. Praia d Concição d Jacarí, Mangaratiba, Rio d Janiro. Causa não apurada. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio da mbarcação "GALIZA", quando navgava nas proximidads da praia d Concição d Jacarí, Mangaratiba, RJ, sm rgistro d danos pssoais, matriais nm ambintais; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm dsconhcida, mandando arquivar os Autos, conform a promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 24 d stmbro d 203. Proc. n o 28.05/203 Rlator: Juiz Srgio Bzrra d Matos EMENTA: Gasiro "FORTE DE SÃO MARCOS". Acidnt da navgação. Incêndio na caldira d rcupração, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais. Ára d fundio Golf II do porto d Rio Grand, Rio Grand, Rio Grand do Sul. Causa não apurada. Infraçõs ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: incêndio na caldira d rcupração do gasiro "FORTE DE SÃO MARCOS", quando fundado na ára Golf II do porto d Rio Grand, Rio Grand, RS, sm rgistro d danos pssoais nm ambintais; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como d origm dsconhcida, mandando arquivar os Autos, conform a promoção da PEM. Oficiar à Capitania dos Portos d Rio Grand, agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs aos art. 2, inciso II, art. 28, incisos I II, do RLESTA, comtidas plo propritário, para as providências cabívis. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d dzmbro d 203. Proc. nº /200 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: Bot artsanal sm nom. Naufrágio. Condução da mbarcação por pssoas mbriagadas qu não faziam uso d matrial d salvatagm. Mort d dois participants da avntura. Rvlia. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Luis Carlos Santos Frrira, Rvl, Adriano do Carmo Alvs, Rvl Cláudio Santos Frrira, Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad quanto ao mérito por maioria quanto à pna, nos trmos do voto do Exmo. Sr. Juiz-Rlator: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt do fato da navgação: naufrágio d canoa xposição d vidas fazndas d bordo a risco, qu rsultaram no óbito d duas pssoas na prda da mbarcação; b) quanto à causa dtrminant: navgação noturna por pssoas sm conhcimntos náuticos, qu stavam mbriagadas qu não faziam uso d colts salva-vidas nm portavam a bordo qualqur outro matrial d salvatagm; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a" (naufrágio) o fato da navgação capitulado no art. 5, alína "" (xposição a risco), como dcorrnts da imprudência dos rprsntados Luis Carlos Santos Frrira, Adriano do Carmo Alvs Cláudio Santos Frrira, aplicando-lhs pna cumulada d rprnsão multa no valor d R$ 500,00 (quinhntos rais) para cada um, com fulcro no art. 2, incisos I VII, c/c os arts. 24, inciso IX 35, inciso II, todos os artigos da Li nº 2.80/54. Custas divididas m parts iguais, no qu foi sguido plos Exmos. Srs. Juízs Frnando Alvs Ladiras, Marclo David Gonçalvs Maria Cristina d Olivira Padilha. O Exmo. Sr. Juiz-Rvisor votou com o Exmo. Sr. Juiz- Rlator, porém, aplicava somnt a pna d rprnsão, no qu foi sguido plo Exmo. Sr. Juiz Graldo d Almida Padilha, sndo ambos vncidos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d novmbro d 203. Proc. n o / 2 0 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: Lancha "BOM JESUS 5 o " o comboio formado plo R/E "EDIVALDO NETO" balsa "LIVIA". Abalroamnto. Navgação dsatnta por condutor da lancha não habilitado qu cortou a proa do comboio. Infraçõs ao RLESTA à Li nº 8.374/9. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Govan d Jsus Alvs (Condutor inabilitado do B/M "BOM JESUS 5 o "), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroamnto ntr um comboio uma lancha naufrágio dsta, com prda total da lancha, sm danos a pssoas ou poluição; b) quanto à

11 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL plo código causa dtrminant: rro d manobra do condutor da lancha; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação constant do art. 4, alína "a" (abalroamnto) como dcorrnt da imprudência do rprsntado, Sr. Govan d Jsus Alvs, condnando-o à pna d rprnsão multa no valor d R$ 200,00 (duzntos rais) ao pagamnto das custas procssuais, com fulcro no art. 2, incisos I VII, c/c art. 24, inciso I, todos os artigos da Li nº 2.80/54. Oficiar à Capitania dos Portos do Amapá para qu apliqu à propritária da lancha, Sra. Maria Filomna d Jsus Almida, as pnas constants do art., do RLESTA, por tr prmitido a condução da mbarcação por pssoa sm habilitação 5 da Li nº 8.374/9, por não possuir sguro obrigatório DPEM, na data do acidnt. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o / 20 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: N/M "GEIRANGER". Entrada d clandstino a bordo no porto d Santos. Aparnt ngligência da Guarda Portuária qu não s comprovou. Clandstino com status d rfugiado no Brasil portador d cartira d Trabalhador Portuário Avulso. Providências d guarda vigilância da mbarcação pla tripulação considradas satisfatórias. Ação dolosa do clandstino qu não pod sr citado por tr sido rpatriado. Arquivamnto. Com rprsntação d autoria da Procuradoria Espcial da Marinha contra Hydi Awid Inofrio (Comandant) Dan Nodado Ortaliz (Imdiato) com dspacho do Exmo. Sr. Juiz-Rlator pla publicação d Nota para Arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: ntrada prmanência d um clandstino a bordo d navio strangiro, qu mbarcou no porto d Santos foi ncontrado ainda na costa brasilira, sm ocorrência d danos d qualqur tipo; b) quanto à causa dtrminant: ato dlibrado do clandstino d subir a bordo pla spia d proa durant a prmanência do navio no porto; c) dcisão: julgar o fato da navgação capitulado no art. 5, alína "", (xposição a risco), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt do aparnt ato doloso do clandstino, Sr. Samul Mack, haitiano, qu s aprovitou do status d strangiro prmannt no Brasil na condição d rfugiado, obtv o rgistro d trabalhador portuário avulso mbarcou clandstinamnt no navio. Não rcbr a rprsntação proposta m fac do comandant do imdiato, mandando arquivar os autos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 0 d dzmbro d 203. Proc. n o / 20 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: B/P "CELMAR III". Naufrágio. Uso indvido d mbarcação m faina d rboqu. Esforço strutural xcssivo qu lvou ao naufrágio. Rvlia. Rconhcimnto da coação sofrida plo condutor da faina por part d su mprgador, propritário do barco. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Clso d Castilho (Propritário do B/P "CELMAR III"), Rvl Iraí Farias da Silva (Mstr do B/P "CEL- MAR III") (Adv a. Dr a. Amanda Frnands Silva d Olivira - DPU/RJ) ȦCORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio d barco d psca durant faina d rboqu, com prda total do barco d sus prtncs, sm danos pssoais ou poluição; b) quanto à causa dtrminant: sforço d tração xcssivo xrcido plo barco rbocador; c) dcisão: Julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a" (naufrágio), como dcorrnt da imprudência dos rprsntados, Clso d Castilho, propritário Iraí Farias da Silva, mstr, aplicando ao primiro, pna d multa no valor d R$ 500,00 (quinhntos rais) o pagamnto intgral das custas ao sgundo pna d rprnsão, com fulcro nos artigos 2, incisos I VII, c/c o art. 24, inciso IX 39, inciso IV, alína "b", todos os artigos da Li nº 2.80/54. Oficiar à Capitania dos Portos do Rio Grand do Sul, agnt local da Autoridad Marítima, para qu apliqu ao propritário do B/P "CELMAR III", Clso d Castilho, as pnas dos artigos, 9, inciso III 28, inciso I, do RLESTA. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 28 d novmbro d 203. Proc. n o 27.26/202 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: Rbocador "RIACHÃO". Incêndio. Causa não apurada com a dvida prcisão. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: incêndio a bordo d mbarcação docada, acarrtando danos matriais; b) quanto à causa dtrminant: não apurada com a dvida prcisão; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, prvisto no art. 4, alína "a", (incêndio) da Li n 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 04 d fvriro d 204. Proc. nº /202 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: Bot a motor sm nom não inscrito. Quda na água d tripulant com óbito. Erro d manobra. Provávl imprudência da própria vítima fatal. Infraçõs ao RLESTA à Li nº 8.374/9. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda na água d tripulant, provocando o su óbito; b) quanto à causa dtrminant: rro d manobra; c) dcisão: julgar o fato da navgação, prvisto no art. 5, alína "", (xposição das vidas d bordo a risco), ambos da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d provávl atuação imprudnt por part do condutor da mbarcação, vítima fatal, mandando arquivar os autos conform promoção da PEM. Oficiar à Capitania Fluvial d Prsidnt Epitácio, agnt local da Autoridad Marítima, a infração ao RLESTA, art. 6, inciso I (dixar d inscrvr ou d rgistrar a mbarcação) infração à Li nº 8.374/9 (não aprsntação d bilht d sguro obrigatório DPEM m vigor na data do acidnt), comtidas plo propritário do barco a motor sm nom, Polícia Militar Ambintal do Estado do Mato Grosso do Sul. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d novmbro d 203. Proc. n o / 203 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: L/M "LAGOA" L/M "VITAL BRAZIL". Abalroamnto ntr as duas mbarcaçõs, provocando avarias d pquna monta m ambas. Causa não apurada acima d qualqur dúvida. Infração ao RLESTA. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroamnto ntr as duas mbarcaçõs, provocando avarias d pquna monta m ambas; b) quanto à causa dtrminant: não apurada acima d qualqur dúvida; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, capitulado no art. 4, alína "b" (abalroação...), da Li nº 2.80/54, como d origm indtrminada, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Oficiar à Capitania dos Portos do Rio d Janiro, agnt local da Autoridad Marítima, a infração ao art. 24, do RLESTA, (dixar d comunicar a Autoridad Marítima o disposto no art. 8º, inciso V, alína "b", c/c art. 34, I, da Li nº 9.537/97, LESTA) comtida rspctivamnt plo Comandant da mbarcação, Sr. Flávio Marclino Noguira plo propritário armador da mbarcação "LAGOA", Barcas S/A. - Transports Marítimos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 28 d novmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: B/P "NUBINHA". Naufrágio. Mort por afogamnto d dois pscadors. Prda total da mbarcação das fazndas d bordo. Condiçõs ambintais advrsas caractrísticas da fortuna do mar. Infração à Li nº 8.374/9. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: naufrágio, provocando mort d dois pscadors a prda total da mbarcação; b) quanto à causa dtrminant: fortuna do mar; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no art. 4, alína "a" (naufrágio), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d fortuna do mar, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Oficiar à Capitania dos Portos do Cará, agnt local da Autoridad Marítima, a infração ao art. 5 da Li nº 8.374/9, (não aprsntação d bilht d sguro obrigatório DPEM m vigor na data do acidnt), comtida plo propritário do B/P "NUBINHA" à época do vnto, Sr. Jorg da Silva. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 05 d dzmbro d 203. Proc. nº /203 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: Navio Supridor "DOCE RIVER". Avaria no lm qu dixou a mbarcação sm govrno, sguida d colisão com pdras. Fadiga do mangot do sistma hidráulico da máquina do lm aliada às condiçõs mtorológicas advrsas. Caso fortuito. Arquivamnto Ċom pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: avaria d máquina na mbarcação sguida d colisão, sm consquências; b) quanto à causa dtrminant: fadiga do mangot do sistma hidráulico da máquina do lm aliada às condiçõs mtorológicas advrsas; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, capitulado no art. 4, alína "b", da Li nº 2.80/54, como d naturza fortuita, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o /203 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: N/M "MYSTIC STRYKER". Mort d tripulant por causa natural d origm dsconhcida. Não caractrização d acidnt ou d fato da navgação. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt ou do fato da navgação: xxx; b) quanto à causa dtrminant: mort d tripulant apurada como natural por causa dsconhcida; c) dcisão: mort d tripulant a bordo d navio mrcant strangiro atracado qu não s caractrizou como acidnt ou fato da navgação, qu impõ o arquivamnto dos autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 28 d novmbro d 203. Proc. nº /203 Rlator: Juiz Nlson Cavalcant Silva Filho EMENTA: N/M "SAINT DEMETRIOS". Fato da navgação caractrizado por um acidnt d trabalho a bordo. Navio tripulação strangiros. Faina xcutada plo Engnhiro Eltricista d bordo qu s friu. Infortúnio da própria vítima. Arquivamnto. Com rprsntação d autoria da Procuradoria Espcial da Marinha contra Vasyl Korobko (Engnhiro Elétrico) com dspacho do Exmo. Sr. Juiz-Rlator pla publicação d Nota para Arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: acidnt d trabalho com tripulant a bordo d navio strangiro, com lsão corporal d naturza grav no tripulant, sm danos matriais ou poluição; b) quanto à causa dtrminant: infortúnio da própria vítima; c) dcisão: julgar o fato da navgação capitulado no art. 5, alína "", (xposição a risco), da Li nº 2.80/54, como dcorrnt do infortúnio da própria vítima, o Engnhiro Eltricista ucraniano Vasyl Korobko, não rcbndo a rprsntação, mandando arquivar os autos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d novmbro d 203. Proc. n o /200 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: R/E "ALFANAVE CABO FRIO" x Plataforma "PETROBRAS XII". Abalroação nvolvndo rbocador plataforma, durant faina d mbarqu dsmbarqu d suprimntos, provocando danos matriais nas duas mbarcaçõs, sm danos pssoais ou ambintais. Dsgast da corria do atuador do "pitch propllr" do motor d BB do rbocador pla não ralização d sua manutnção prvntiva m fac da não inclusão do atuador no Sistma d Manutnção Prvntiva no TM-Mastr d bordo plo Armador do manual do fabricant não contr a informação quanto à idntificação d pças sobrssalnts sua rotina d troca. Arquivamnto. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Dayvison Sarah Lima (Comandant do Rb "ALFANAVE CABO FRIO") Antonio Mdiros da Fonsca Júnior (Chf d Máquinas do Rb "ALFANAVE CABO FRIO") (Adv. Dr. Marcllo Fabiano Azvdo Trindad - OAB/RJ Nº 3.64). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroação nvolvndo rbocador plataforma, durant faina d mbarqu dsmbarqu d suprimntos, provocando danos matriais nas duas mbarcaçõs, sm danos pssoais ou ambintais; b) quanto à causa dtrminant: dsgast da corria do atuador do "pitch propllr" do motor d BB do rbocador pla não ralização d sua manutnção prvntiva m fac da não inclusão do atuador no Sistma d Manutnção Prvntiva no TM-Mastr d bordo plo Armador do manual do fabricant não contr a informação quanto à idntificação d pças sobrssalnts sua rotina d troca; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, tipificado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, xculpando os rprsntados Dayvison Sarah Lima Antonio Mdiros da Fonsca Júnior, como dcorrnt d ausência d dados informaçõs ncssárias no manual técnico do fabricant, no Sistma d Manutnção Prvntiva no TM-Mastr, qu prmitiss a ralização da manutnção prvntiva do atuador do "pitch propllr", cumprindo com suas funçõs d tripulants mbarcados, mandando arquivar os autos. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 9 d novmbro d 203. Proc. n o /200 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: L/M "IGO FILHO". Dupla colisão d mbarcação com banco d aria, uma m sguida da outra, com água abrta após a sgunda colisão postrior naufrágio, durant navgação no rio Purus, sm ocorrência d danos pssoais, com danos matriais com dano ambintal grav com drramamnto d litros d ólo no lito do rio. Erro d navgação. Imprudência Ngligência. Infração ao RLESTA à Li nº 8.374/9 - Sguro DPEM. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntados: José Milton Calixto da Silva (Comandant), Rvl Jozimar da Costa Morira (Armador), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad quanto ao mérito por maioria quanto à pna do sgundo rprsntado, nos trmos do voto do Exmo. Sr. Juiz-Rlator: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt fato da navgação: dupla colisão d mbarcação com banco d aria, uma m sguida da outra, com água abrta após a sgunda colisão postrior naufrágio, durant navgação no rio Purus, sm ocorrência d danos pssoais, com danos matriais com dano ambintal grav com drramamnto d litros d ólo no lito do rio; b) quanto à causa dtrminant: rro d navgação; c) dcisão: julgar o acidnt o fato da navgação, prvistos nos artigos 4, alína "a" 5, alínas "a" "c" da Li n 2.80/54, como dcorrnts d imprudência ngligência d José Milton Calixto da Silva Jozimar da Costa Morira, condnando o primiro à pna d multa no valor d R$ 500,00 (quinhntos rais), d acordo com o art. 2, inciso VII, 5, art. 24, incisos I, II, III IV, da Li n 2.80/54, com a rdação dada pla Li n 8.969/94 o sgundo à pna d multa no valor d R$ 2.000,00 (dois mil rais), d acordo com o art. 2, inciso VII, 5, art. 24, incisos I, II, III IV,, da Li n 2.80/54, com a rdação dada pla Li n 8.969/94. Pagamnto proporcional das custas procssuais, sndo acompanhado plos Exmos. Srs. Juizs Nlson Cavalcant Silva Filho, Sérgio Bzrra d Matos Maria Cristina d Olivira Padilha. O Exmo. Sr. Juiz Frnando Alvs Ladiras acompanhou o voto do Exmo. Sr. Juiz-Rlator, porém, condnava o sgundo rprsntado à pna d multa no valor d R$.000,00 (onz mil rais), sndo acompanhado plo Exmo. Sr. Juiz Marclo David Gonçalvs, ambos foram vncidos. Oficiar à Agência Fluvial d Boca do Acr, agnt da Autoridad Marítima, as infraçõs ao RLESTA: art. 4 (não aprsntar rol d quipagm) art. 5 (não aprsntar sguro DPEM), da Li n 8.374/9, sm nxo d causalidad com o acidnt da navgação. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 2 d dzmbro d 203. Proc. nº 25.59/20 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: Moto aquática "ANFÍBIO" L/M "SACHA". Colisão d moto aquática com banhista sndo rbocado m uma boia por uma lancha, provocando-lh frimntos gravs postrior falcimnto. Erro d manobra do condutor da lancha ao guinar bruscamnt para bombordo não prmitindo qualqur manobra por part do condutor da moto aquática para vitar a colisão com a boia. Ngligência Imprudência. Condnação.

12 2 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 Autora: A Procuradoria. Rprsntados: Luis Albrto Bona (Condutor da moto aquática "ANFÍBIO") (Adv. Dr. Altair Arants Frrira - OAB/GO Nº.778) Marclo Hnriqu Gimns (Condutor da L/M "SACHA") (Adv. Dr. Eraldo Silva Júnior - DPU/RJ). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão d moto aquática com banhista sndo rbocado m uma boia por uma lancha, provocando-lh frimntos gravs postrior falcimnto; b) quanto à causa dtrminant: rro d manobra do condutor da lancha ao guinar bruscamnt para bombordo não prmitindo qualqur manobra por part do condutor da moto aquática para vitar a colisão com a boia; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d ngligência imprudência, condnando Marclo Hnriqu Gimns à pna d multa d R$ 3.000,00 (três mil rais), suspnsão d 60 (sssnta) dias, d acordo com o art. 2, incisos II VII, 5º, combinado com o art. 24, inciso I, º, agravado plo art. 35, inciso II, da Li nº 2.80/54 com a rdação dada pla Li nº 8.969/94 ao pagamnto das custas procssuais. Exculpar Luis Albrto Bona. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 26 d novmbro d 203. Proc. nº 26.74/20 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: Canoa sm nom. Naufrágio d canoa, provocando o óbito d um bbê d 3 mss d duas crianças d 2 4 anos, com danos matriais porém sm danos ao mio hídrico. Excsso d carga da canoa, aliado às condiçõs mtorológicas advrsas. Imprudência Ngligência. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Nol Matias Aguiar (Propritário/Condutor não habilitado), Rvl. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt: naufrágio d canoa, provocando o óbito d um bbê d 3 mss o dsaparcimnto d duas crianças d 2 4 anos, com danos matriais, porém, sm danos ao mio hídrico; b) quanto a causa dtrminant: xcsso d carga da canoa, aliado às condiçõs mtorológicas advrsas; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação prvisto no art. 4, alína "a" da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência ngligência, condnando Nol Matias d Aguiar dixando-lh d aplicar a sanção administrativa, d acordo com o art. 43, da Li nº 2.80/54, com a rdação dada pla Li nº 8.969/94, isntando-o das custas procssuais. Oficiar à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidntal, Agnt local da Autoridad Marítima, as infraçõs ao RLES- TA, art., art. 5, inciso I art. 6, inciso I a infração ao art. 5 da Li nº 8.374/9, comtidas plo propritário da canoa sm nom, Sr. Nol Matias d Aguiar. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 06 d fvriro d 204. Proc. n o / 20 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: B/M "DEUS QUE ME DEU". Colisão d mbarcação com alto-fundo sguido d adrnamnto naufrágio, provocando prda da carga transportada a possívl mort por afogamnto d uma criança d 9 mss, sm danos ao mio hídrico. Erro d navgação. Imprícia. Ngligência. Imprudência. Infraçõs ao RLESTA. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: José Nélio da Silva Lima (Adv a. Dr a. Kátia Maria Mnds Martins - OAB/PA Nº 5.2). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: colisão d mbarcação com alto-fundo sguido d adrnamnto naufrágio, provocando prda da carga transportada a possívl mort por afogamnto d uma criança d 9 mss, sm danos ao mio hídrico; b) quanto à causa dtrminant: rro d navgação; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação, prvisto no art. 4, alína "a" art. 5 alínas "c" "", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprícia, ngligência imprudência do condutor da mbarcação, José Nélio da Silva Lima, condnando-o à pna d multa no valor d R$ 300,00 (trzntos rais) acumulada com a pna d rprnsão, d acordo com o art. 2, incisos I VII, art. 24, inciso I, da Li n 2.80/54, com a rdação dada pla Li nº 8.969/94 pagamnto das custas procssuais. Oficiar à Capitania dos Portos da Amazônia Orintal, agnt local da Autoridad Marítima, as sguints infraçõs ao RLESTA: artigos, 5, inciso I, 6, inciso I a infração ao art. 5 da Li n 8.374/9, comtidas plo propritário. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. n o / 20 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: Comboio R/E "SANTO ANTÔNIO II" Balsa "SANTO ANTÔNIO V" x B/M "ISRAEL I". Abalroação d comboio com mbarcação atracada colisão com um trapich, provocando danos matriais no trapich avarias no ixo hélic na mbarcação atracada, sm danos pssoais sm danos ao mio hídrico. Erro d manobra. Imprudência. Condnação. Autora: A Procuradoria. Rprsntado: Jacivaldo Frrira Brito (Comandant do comboio) (Adv. Dr. Max Gonçalvs Alvs Júnior - OAB/AP Nº.85). ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do acidnt da navgação: abalroação d comboio com mbarcação atracada colisão com um trapich, provocando danos matriais no trapich avarias no ixo hélic na mbarcação atracada, sm danos pssoais sm danos ao mio hídrico; b) quanto à causa dtrminant: rro d manobra; c) dcisão: julgar o acidnt da navgação capitulado no art. 4, alína "a", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d imprudência, condnando Jacivaldo Frrira Brito, à pna d rprnsão, d acordo com o art. 2, inciso I, da Li nº 2.80/54, com a rdação dada pla Li nº COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS plo código /94. Isnto d pagamnto d custas procssuais m fac da Li n.060/50 por sr hipossuficint conomicamnt. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 7 d dzmbro d 203. Proc. no /203 Rlator: Juiz Graldo d Almida Padilha EMENTA: Plataforma "ENSCO 7500". Driva da plataforma, xpondo a risco a própria plataforma, as vidas fazndas d bordo sm ocorrência d danos pssoais, matriais sm rgistro d poluição ambintal. Falha na bomba d ólo combustívl do motor do grador n 5 a não atracação do su rlé d potência invrsa sguida da quda d nrgia gral. Fortuidad. Arquivamnto. Com pdido d arquivamnto. ACORDAM os Juízs do Tribunal Marítimo, por unanimidad: a) quanto à naturza xtnsão do fato da navgação: quda d nrgia ("black out") driva da plataforma, sm ocorrência d danos pssoais, matriais sm rgistro d poluição ambintal; b) quanto à causa dtrminant: falha do matrial (a bomba d ólo combustívl do motor do grador n 5 não funcionou corrtamnt o rlé d potência invrsa não atracou); c) dcisão: julgar o fato da navgação, prvisto no art. 5, alína "", da Li nº 2.80/54, como dcorrnt d caso fortuito, mandando arquivar os autos, conform promoção da PEM. Publiqu-s. Comuniqu-s. Rgistr-s. Rio d Janiro, RJ, m 06 d fvriro d Rio d Janiro-RJ, m 20 d junho d 204. Ministério da Educação FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO DESPACHO DO PRÓ-REITOR Instaura procsso administrativo para apurar rsponsabilidads da Emprsa MULT TÉCNICA ODONTO HOSPITALAR LTDA. - ME, quanto ao não cumprimnto das obrigaçõs assumidas no Contrato nº 0/24, rfrnt à prstação d srviços d manutnção automatização d grupo grador, com forncimnto d pças, dá outras providências, na forma da li. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO da UNIVERSI- DADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS (UFGD), no uso das atribuiçõs lgais rgimntais constants da Portaria/RTR nº 793, d 8 d outubro d 202. CONSIDERANDO qu a Emprsa MULT TÉCNICA ODONTO HOSPITALAR LTDA. - ME, CNPJ nº /000-75, sagrou-s vncdora do Prgão Eltrônico nº 0/204,, como consquência, firmou o Contrato nº 0/204, para a prstação d srviços d manutnção automatização d grupo grador, com forncimnto d pças. CONSIDERANDO qu ssa Emprsa rcbu todos os documntos rlativos à contratação dos srviços pactuados, nviados por mio dos corrios ltrônicos tais como o Contrato nº 0/204 a rspctiva publicação do xtrato dst no DOU, a ordm d srviço a NE nº 204NE800046, no valor d R$ 9.980,00; inclusiv, ainda, foi aprsntada à Emprsa a possibilidad d indicação pla msma d um prposto, qu a rprsntaria m algumas qustõs rlativas ao srviço mdiaria a intrlocução ntr sta o gstor do contrato indicado pla UFGD. CONSIDERANDO qu há os rtornos da Emprsa m 29/04/4 m 05/05/4, via -mails, confirmando o rcbimnto da documntação nviada as providências da vinda do(s) rsponsávl(is) pla Emprsa a Dourados/MS, na Univrsidad Fdral da Grand Dourados (UFGD), para a finalidad proposta pactuada, a rsposta d qu aqula não indicaria nnhum prposto, ficando a cargo d su rprsntant o andamnto do srviço a sr prstado. CONSIDERANDO qu no dia 05/05/4 o gstor do contrato solicitou, via corrio ltrônico, a imdiata ralização dos srviços m proposição. CONSIDERANDO qu ssa Emprsa xcdu os prazos d nvio da Anotação d Rsponsabilidad Técnica (ART) do início da xcução do srviço contratado, dssa forma fica rstada a inxcução total do rspctivo contrato, sm qualqur justificativa lgal lícita. CONSIDERANDO qu sndo o Contrato nº 0/204 rgulado plo Edital do Prgão Eltrônico nº 0/204, qu rg o srviço ora m tla, plo rspctivo Trmo d Rfrência qu o tipifica, a Emprsa dvria xcutar o srviço dntro do prazo máximo d 5 (quinz) dias a contar do rcbimnto da solicitação /ou da nota d mpnho, o qu comprnd o príodo d 05 a 20/05/4. CONSIDERANDO qu foram mprndidos divrsos contatos vrbais scritos, via tlfonmas corrios ltrônicos, nos númros ndrços virtuais constants dos autos. CONSIDERANDO qu a partir d 5 d maio d 204, havndo ainda tmpo hábil para ralização do srviço objto do sobrdito contrato, não foi mais possívl tornar trminants os contatos com a Emprsa m vista d qu os tlfonmas não foram atndidos os -mails não rspondidos. CONSIDERANDO qu a rfrida Emprsa já fora notificada sobr ssa inadimplência plo gstor do contrato, fato ocorrido por mio da Notificação nº 0, d 22/05/4, apnsada aos autos do procsso administrativo, não obdcndo ao prazo stablcido d 02 (dois) dias útis para dfsa, qu até o prsnt momnto não s manifstou a rspito. CONSIDERANDO qu nos autos consta a cintificação do dirtor comrcial da Emprsa contratada, Sr. Marcos José dos Santos, sobr o prazo da xcução dos srviços m rfrência, m 05/05/4. CONSIDERANDO qu a conduta da Emprsa importa m dscumprimnto total do contrato, o qu implica a aplicação da Cláusula Décima Trcira - Da Rscisão, itm "A inxcução total ou parcial dst contrato nsja a sua rscisão, conform disposto nos artigos 77 a 80 da Li nº 8.666/93" (grifo nosso). CONSIDERANDO qu o srviço é d suma importância para o funcionamnto da UFGD, sobrtudo, porqu impacta dirtamnt nos rsultados d sua atividad finalística, sndo ncssário, pois, a tomada d dcisão para rtomar altrnativas para normalizar a prstação d srviço m tla. CONSIDERANDO qu tais fatos implicam, m ts, na tipificação d situaçõs qu lvam a Administração a xrcr o su podr-dvr d apurar o fato, sndo o caso, aplicar vntuais pnalidads administrativas à Emprsa, na forma do art. 7º da Li nº 0.520/2002, do art. 28 do Dcrto nº 5.450/2005 dos rspctivos instrumntos contratuais. CONSIDERANDO, por fim, a ncssidad d s oportunizar à Emprsa m tla o xrcício do contraditório da ampla dfsa sobr os fatos acima rlatados, rsolv: Art. º Fica dtrminada a instauração d procsso administrativo para apurar rsponsabilizar, caso sja comprovada a sua culpa, a conduta da Emprsa MULT TÉCNICA ODONTO HOS- PITALAR LTDA. - ME, inscrita no CNPJ sob nº /000-75, plos fatos acima rfrnciados. Art. 2º O procsso iniciará su trâmit na Pró-Ritoria d Administração - PRAD. Parágrafo único. Na instrução condução do procsso, dvrão sr obsrvados os sguints procdimntos: I - após a autuação numração do cadrno procssual, juntar cópia dst ato anxar m sguida, d forma ordnada, cópias dos sguints documntos: a) documntos qu indiqum a matrialidad dos fatos imputados à Emprsa; b) dital d licitação; c) contrato clbrado com a Emprsa; d) outros documntos qu sjam prtinnts ao fato. II - cumprido o inciso antrior, notificar à Emprsa, via sdx com AR, para qu aprsnt dfsa scrita instruída com documntos no prazo d 0 (dz) dias, assim como para qu s rquira, no msmo prazo, vntuais provas qu prtnda produzir. III - a notificação à Emprsa para aprsntar sua dfsa dv sr acompanhada d uma cópia dst ato. Dvrá ainda constar a informação d qu os autos s ncontram à sua disposição na sd da UFGD. IV - aprsntada a dfsa, ou dcorrido o su prazo sm aprsntação, produzidas as provas vntualmnt rquridas dpois d intimada a Emprsa para aprsntar algaçõs finais, caso tnha havido produção d provas após a aprsntação da dfsa, a Pró- Ritoria d Administração - PRAD dcidirá sobr a aplicação d vntuais pnalidads à Emprsa, ou ncaminhará os autos à autoridad suprior, caso o su contúdo lv à aplicação da pnalidad d "inidonidad para licitar contratar com a Administração Pública". V - na squência, a Emprsa srá comunicada da dcisão por mio do Diário Oficial da União, caso m qu cabrá rcurso ao Magnífico Ritor, no prazo d 5 (cinco) dias. Art. 3º Est dspacho dcisório produzirá fitos a partir d sua publicação no Diário Oficial da União. SIDNEI AZEVEDO DE SOUZA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÕES DE 6 DE JUNHO DE 204 Nº O Conslho d Ensino, Psquisa Extnsão da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m sua 336ª runião ordinária, ralizada m 6 d junho d 204, no uso d suas atribuiçõs lgais, condidrando: qu st concurso foi aprovado plo Conslho Dpartamntal da Escola d Dirito, Turismo Musologia, m 4 d maio d 204; o disposto na documntação constant do procsso UFOP nº /204-6, rsolv: Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata o Edital PROAD nº 04/204, d 03 d fvriro d 204, publicado no DOU d rtificado no DOU d , ralizado para o cargo d Profssor, Class A, dnominação Adjunto A, nívl, ára Musologia/Arts Visuais/História da Art, m qu foi aprovado o candidato Célio Macdo Alvs. Art. 2º O prazo d validad do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata a prsnt Rsolução srá d um ano, prorrogávl por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no DOU, conform o disposto na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d Nº O Conslho d Ensino, Psquisa Extnsão da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m sua 336ª runião ordinária, ralizada m 6 d junho d 204, no uso d suas atribuiçõs lgais, condidrando: qu st concurso foi aprovado plo Conslho Dpartamntal da Escola d Dirito, Turismo Musologia, m 4 d maio d 204; o disposto na documntação constant do procsso UFOP nº /204-7, rsolv:

13 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata o Edital PROAD nº 04/204, d 03 d fvriro d 204, publicado no DOU d rtificado no DOU d , ralizado para o cargo d Profssor, Class A, dnominação Adjunto A, nívl, ára Antropologia / Arquologia/Sociologia/Musologia, m qu foi aprovada a candidata Márcia Maria Arcuri Suñr. Art. 2º O prazo d validad do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata a prsnt Rsolução srá d um ano, prorrogávl por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no DOU, conform o disposto na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d Nº O Conslho d Ensino, Psquisa Extnsão da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m sua 336ª runião ordinária, ralizada m 6 d junho d 204, no uso d suas atribuiçõs lgais, condidrando: qu st concurso foi aprovado plo Conslho Dpartamntal da Escola d Minas, m 22 d maio d 204; o disposto na documntação constant do procsso UFOP nº /204-9, rsolv: Homologar o rsultado final do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata o Edital PROAD nº 04/204, d 03 d fvriro d 204, publicado no DOU d rtificado no DOU d , ralizado para o cargo d Profssor, Class A, dnominação Assistnt A, nívl, ára Arquittura Urbanismo/Projto d Arquittura Urbanismo, m qu não houv candidato aprovado. Nº O Conslho d Ensino, Psquisa Extnsão da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m sua 336ª runião ordinária, ralizada m 6 d junho d 204, no uso d suas atribuiçõs lgais, condidrando: qu st concurso foi aprovado plo Conslho Dpartamntal da Escola d Minas, m 22 d maio d 204; o disposto na documntação constant do procsso UFOP nº /204-36, rsolv: Homologar o rsultado final do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata o Edital PROAD nº 04/204, d 03 d fvriro d 204, publicado no DOU d rtificado no DOU d , ralizado para o cargo d Profssor, Class A, dnominação Assistnt A, nívl, ára Arquittura Urbanismo/Tcnologia d Arquittura Urbanismo, m qu não houv candidato aprovado. Nº O Conslho d Ensino, Psquisa Extnsão da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m sua 336ª runião ordinária, ralizada m 6 d junho d 204, no uso d suas atribuiçõs lgais, condidrando: qu st concurso foi aprovado plo Conslho Dpartamntal do Instituto d Ciências Sociais Aplicadas, m 07 d maio d 204; o disposto na documntação constant do procsso UFOP nº /204-6, rsolv: Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata o Edital PROAD nº 04/204, d 03 d fvriro d 204, publicado no DOU d rtificado no DOU d , ralizado para o cargo d Profssor, Class A, dnominação Assistnt A, nívl, ára Srviço Social/Fundamntos do Srviço Social, m qu foi aprovado o candidato Paulo Wscly Maia Pinhiro. Art. 2º O prazo d validad do Concurso Público d Provas Títulos d qu trata a prsnt Rsolução srá d um ano, prorrogávl por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no DOU, conform o disposto na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d MARCONE JAMILSON FREITAS SOUZA Prsidnt do Conslho CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÕES DE 23 DE MAIO DE 204 Nº O Conslho Univrsitário da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m runião xtraordinária, ralizada m 23 d maio dst ano, no uso d suas atribuiçõs lgais, considrando o parcr final da Comissão Examinadora do rfrido Concurso a documntação constant do procsso UFOP nº /204-0, rsolv: Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público para Srvidors Técnico-Administrativos m Educação d qu trata o Edital PROAD nº 6, d 20 d dzmbro d 203, publicado no DOU m 23 d dzmbro d 203 rtificado no DOU d 09 d janiro d 204, ralizado para o cargo d Médico/Clínica Médica, m qu foram aprovados, pla ordm d classificação, os candidatos Liana Maria Tavars Gnovz, Zoldr Marinho Silva, Karina Pdrosa Viira Jacqus Gabril Alvars Horta. Art. 2º O Concurso Público d qu trata a prsnt Rsolução trá validad d um ano, podndo sr prorrogado por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no Diário Oficial da União, conform o disposto no Dcrto nº 4.75, d 27 d março d 2002, na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL Nº O Conslho Univrsitário da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m runião xtraordinária, ralizada m 23 d maio dst ano, no uso d suas atribuiçõs lgais, considrando o parcr final da Comissão Examinadora do rfrido Concurso a documntação constant do procsso UFOP nº /204-36, rsolv: Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público para Srvidors Técnico-Administrativos m Educação d qu trata o Edital PROAD nº 6, d 20 d dzmbro d 203, publicado no DOU m 23 d dzmbro d 203 rtificado m 09 d janiro d 204, ralizado para o cargo d Pdagogo/Educação Espcial, m qu foram aprovadas, pla ordm d classificação, as candidatas Adrin Santanna, Ltícia Prira d Sousa Rita d Cássia Silva Arruda. Art. 2º O Concurso Público d qu trata a prsnt Rsolução trá validad plo código d um ano, podndo sr prorrogado por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no Diário Oficial da União, conform o disposto no Dcrto nº 4.75, d 27 d março d 2002, na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d Nº O Conslho Univrsitário da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m runião xtraordinária, ralizada m 23 d maio dst ano, no uso d suas atribuiçõs lgais, considrando o parcr final da Comissão Examinadora do rfrido Concurso a documntação constant do procsso UFOP nº /204-2, rsolv: Art. º Homologar o rsultado final do Concurso Público para Srvidors Técnico-Administrativos m Educação d qu trata o Edital PROAD nº 6, d 20 d dzmbro d 203, publicado no DOU 23 d dzmbro d 203 rtificado m 09 d janiro d 204, ralizado para o cargo d Produtor Cultural, m qu foram aprovados, pla ordm d classificação, os candidatos Hugo Xavir Guarilha, Anna Bastos Faria, Samira Cunha Vitral, Alin Montiro Xavir Homssi Borgs Érika Horta Andrad. Art. 2º O prazo d validad do Concurso Público d qu trata a prsnt Rsolução srá d um ano, prorrogávl por igual príodo, contado a partir da publicação da homologação do concurso no DOU, conform o disposto na Portaria MP nº 450, d 06 d novmbro d Nº O Conslho Univrsitário da Univrsidad Fdral d Ouro Prto, m runião xtraordinária, ralizada m 23 d maio dst ano, no uso d suas atribuiçõs lgais, considrando a documntação constant do procsso UFOP nº /204-2 as irrgularidads ocorridas durant ssa slção, rsolv: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PORTARIA Nº.368, DE 8 DE JUNHO DE 204 O VICE-REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, NO EXERCÍCIO DA REITORIA, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /203-65, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 028/203, publicado no D.O.U. d 08//203, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Nurologia Disciplinas Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 40 (quarnta) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: GISELLE MELO FONTES SILVA- 68,85 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. PORTARIA Nº.369, DE 8 DE JUNHO DE 204 ANDRÉ MAURÍCIO CONCEIÇÃO DE SOUZA O VICE-REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, NO EXERCÍCIO DA REITORIA, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /203-42, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 028/203, publicado no D.O.U. d 08//203, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Oncologia Disciplinas Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 40 (quarnta) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: ANA MARIA FANTINI SILVA - 67,32 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. PORTARIA Nº.370, DE 8 DE JUNHO DE 204 ANDRÉ MAURÍCIO CONCEIÇÃO DE SOUZA O VICE-REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, NO EXERCÍCIO DA REITORIA, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /203-2, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 028/203, publicado no D.O.U. d 08//203, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Otorrinolaringologia Disciplinas Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 40 (quarnta) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: PATRICIA ARAUJO DE ANDRADE - 55,43 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. Não homologar o rsultado final do Concurso Público para Srvidors Técnico-Administrativos m Educação d qu trata o Edital PROAD nº 6, d 20 d dzmbro d 203, publicado no DOU 23 d dzmbro d 203 rtificado m 09 d janiro d 204, ralizado para o cargo d Engnhiro d Sgurança do Trabalho. MARCONE JAMILSON FREITAS SOUZA Prsidnt do Conslho FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PORTARIA Nº 5, DE 24 DE JUNHO DE 204 A DIRETORA DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE, da UFPI, no uso d suas atribuiçõs lgais, considrando a Li nº 8.745/93, d 09/2/93, rgulamntada plas Lis nºs /99, d 27/0/ /03, d 5/05/03 Li nº 2.425/, d 7/06/, o Dcrto nº 6.944/09, d 2/08/09, a Rsolução nº 039/08-CON- SUN/UFPI, d /09/08 a Rsolução 009/03, qu altra o anxo III da Rsolução nº 004/88-CONSUN/UFPI, d //88, obsrvadas as disposiçõs lgais aplicávis à spéci as normas contidas no Edital nº 05/204-CCS/UFPI, d 09/06/204, publicado na Sção 3, do DOU, d /06/204 o Procsso nº /203-35, rsolv: Art. Homologar o rsultado final do procsso sltivo, para contratação d Profssor Tmporário, com lotação no Dpartamnto d Mdicina Comunitária, do Cntro d Ciências da Saúd, Campus Min. Ptrônio Portla, na cidad d Trsina-PI, corrspondnt à Class Auxiliar, Nívl I, m Rgim d Parcial TP - 20 (vint) horas smanais, na ára d Atnção Básica m Saúd, habilitando classificando para contratação NAYLA ANDRADE BAR- BOZA (ª colocada). Art. 2 Esta portaria ntra m vigor na data d sua publicação. REGINA FERRAZ MENDES ANDRÉ MAURÍCIO CONCEIÇÃO DE SOUZA

14 4 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 PORTARIA Nº.37, DE 8 DE JUNHO DE 204 O VICE-REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, NO EXERCÍCIO DA REITORIA, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /204-72, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 0/204, publicado no D.O.U. d 2/03/204, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Saúd Coltiva Disciplinas Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 40 (quarnta) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: GIOVANA BACILIERI SOARES - 76,98 2º LUGAR: MÔNICA SAMPAIO DE CARVALHO - 74,95 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS PORTARIA Nº.374, DE 25 DE JUNHO DE 204 plo código ANDRÉ MAURÍCIO CONCEIÇÃO DE SOUZA O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /203-86, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 028/203, publicado no D.O.U. d 08//203, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Cardiologia Disciplinas Todos os Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 40 (quarnta) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: EDUARDO JOSÉ PEREIRA FERREIRA - 7,77 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. PORTARIA Nº.375, DE 25 DE JUNHO DE 204 ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso d suas atribuiçõs lgais considrando o qu consta no Procsso nº /203-74, rsolv: Art. º - Homologar o rsultado do Concurso Público d Provas Títulos para Profssor Eftivo do Núclo d Mdicina/Campus Univrsitário Prof. Antônio Garcia Filho, objto do Edital nº. 03/203, publicado no D.O.U. d 09/2/203, conform informaçõs qu sgum: Matérias d Ensino II, III IV Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) com ênfas m Pdiatria Disciplinas II, III IV Ciclos d Mdicina (sssõs tutoriais, confrências, aulas m laboratórios, habilidads médicas práticas d nsino na comunidad) C a rg o / N í v l Auxiliar - Nívl Rgim d Trabalho 20 (vint) horas smanais Rsultado Final º LUGAR: ALINE DE SIQUEIRA ALVES LOPES - 59,64 Art. 2º - Esta Portaria ntrará m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PORTARIA Nº 24, DE 25 DE JUNHO 204 A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA, no uso d suas atribuiçõs, rsolv. Art. Divulgar o rsultado final, concluída a fas d rcursos dos aplicativos ducativos para Tablts Android 4.0, objto do Edital d Convocação nº 0, d 7 d junho d 203, publicado no Diário Oficial da União d 9 d junho d 203, sção 3, páginas 32 a 38, com suas rtificaçõs postriors, publicadas no Diário Oficial da União d 20 d agosto d 203, sção 3, página 3 no Diário Oficial da União d 6 d outubro d 203, sção 3, página 34. Art. 2 Esta Portaria ntra m vigor na data d sua publicação. PROPONENTE Evobooks Ética Markus Hohnwarlr Rdalgo Flip Hand Talk Srviços Ltda Positivo S.A Positivo S.A Instituto Lmann Fundação Victor Civita MARIA BEATRIZ LUCE ANEXO APLICATIVO EDUCATIVO Sistma do Corpo Humano ECCOlógica GoGbra Alfabto Mlado Dsafio Tangram Hand Talk O movimnto da Trra Hrditaridad Sgundo Mndl Khan Português FVC ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PORTARIA N o - 652, DE 25 DE JUNHO DE 204 A Dirtora do Dpartamnto d Dsnvolvimnto d Pssoas da Univrsidad Fdral d Santa Catarina, no uso d suas atribuiçõs tndo m vista o qu consta do procsso nº /204-3, rsolv: Homologar o rsultado do Procsso Sltivo Simplificado do Dpartamnto d Biologia Clular, Embriologia Gnética, instituído plo Edital nº 279/DDP/204, d 29 d maio d 204, publicado no Diário Oficial da União nº 02, Sção 3, d 30/05/204. Ára/ Subára d Conhcimnto: Biologia Clular. Rgim d Trabalho: 20 (quarnta) horas smanais N d Vagas: 0 (uma) Classificação Candidato Média Final º Evlyn Wintr da Silva 8,38 2º Carolina Prira Tavars Botlho 7,8 3 Francisco Paulino Dubila 7,03 BERNADETE QUADRO DUARTE. Ministério da Faznda BANCO CENTRAL DO BRASIL RESOLUÇÃO Nº 4.342, DE 20 DE JUNHO DE 204 (*) Dispõ sobr ajusts nas normas d financiamnto d custio, d invstimnto d comrcialização com rcursos do crédito rural, a partir d º d julho d 204. O Banco Cntral do Brasil, na forma do art. 9º da Li nº 4.595, d 3 d dzmbro d 964, torna público qu o Conslho Montário Nacional, m sssão xtraordinária ralizada m 20 d junho d 204, tndo m vista as disposiçõs do art. 4º, inciso VI, da Li nº 4.595, d 964, dos arts. 4º 4 da Li nº 4.829, d 5 d novmbro d 965, rsolvu: Art. º A Sção (Introdução) do Capítulo (Disposiçõs Prliminars) do Manual d Crédito Rural (MCR) passa a vigorar acrscida do itm 4: "4 - Considra-s ano agrícola, para os fitos dst manual, o príodo d º d julho d cada ano a 30 d junho do ano sguint." (NR) Art. 2º O itm 4-B da Sção 4 (Bnficiários) do Capítulo do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: "4-B - A classificação do produtor é d rsponsabilidad da instituição financira, qu dv: a) ftuá-la plos mios ao su alcanc como part intgrant da ficha cadastral do mutuário, d qu trata o MCR 2-; b) obsrvar o limit d rcita bruta d R$ ,00 (três milhõs siscntos mil rais) para fito da aplicação do disposto nos º 2º do art. 4º da Li nº 0.522, d 9 d julho d 2002." (NR) Art. 3º Os itns 8 4 da Sção 3 (Garantias) do Capítulo 2 (Condiçõs Básicas) do MCR passam a vigorar com a sguint rdação: "8 - O pnhor rural, agrícola ou pcuário obsrvará as sguints condiçõs: a) o prazo do pnhor não xcdrá o da obrigação garantida, mbora vncido, prmanc a garantia, nquanto subsistirm os bns qu a constitum; b) a prorrogação do pnhor, inclusiv dcorrnt d prorrogação da obrigação garantida prvista na alína "a", ocorr mdiant a avrbação à margm do rgistro rspctivo, por rqurimnto do crdor do dvdor." (NR) "4 - A hipotca pod tr prazo d até 30 (trinta) anos, rnovávis por mio d novo título d novo rgistro, s rqurida por ambas as parts." (NR) Art. 4º O inciso I da alína "a" do itm 3 da Sção 4 (Dspsas) do Capítulo 2 (Condiçõs Básicas) do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: "I - obrigatórios (MCR 6-2): taxa ftiva d juros d 6,5% a.a. (sis intiros cinco décimos por cnto ao ano) para as opraçõs contratadas a partir d º/7/204, prmitida a sua rdução, a critério da instituição financira, m financiamntos d custio rural a produtors suas cooprativas d produção agropcuária m qu o tomador dispusr d mcanismo d protção d prço ou d sguro da produção sprada ou ao amparo do Programa d garantia da Atividad Agropcuária (Proagro);" (NR) Art. 5º A Sção 2 (Créditos d Custio) do Capítulo 3 (Opraçõs) do MCR passa a vigorar com nova rdação para o itm 5 acrscida do itm 0-A: "5 - O limit d crédito d custio rural, por bnficiário, m cada safra m todo o Sistma Nacional d Crédito Rural (SNCR), é d R$ ,00 (um milhão cm mil rais), dvndo sr considrados, na apuração dss limit, os créditos d custio tomados com rcursos controlados, xcto aquls tomados no âmbito dos fundos constitucionais d financiamnto rgional." (NR) "0-A - A soma dos créditos d custio rural ao amparo d rcursos controlados, xcto aquls tomados no âmbito dos fundos constitucionais d financiamnto rgional, fica limitada a R$ ,00 (quatro milhõs quatrocntos mil rais) por bnficiário ano agrícola, m todo o SNCR." (NR) Art. 6 Os itns 2 4 da Sção 3 (Créditos d Invstimnto) do Capítulo 3 do MCR passam a vigorar com a sguint rdação: "2 - O limit d crédito para invstimnto rural com rcursos obrigatórios, por bnficiário, por ano agrícola, m todo o Sistma Nacional d Crédito Rural (SNCR), é d R$ ,00 (trzntos oitnta cinco mil rais) indpndntmnt dos créditos obtidos para outras finalidads." (NR) "4 - O limit d qu trata o itm 2 pod sr lvado para até R$ ,00 (um milhão d rais) por bnficiário, por ano agrícola, nos anos agrícolas 20/202 a 204/205, dsd qu, no mínimo, os rcursos adicionais sjam dircionados xclusivamnt para as finalidads prvistas nas alínas "a" "b" do itm 9, obsrvadas, ainda, as sguints condiçõs spcíficas:...

15 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN b) quando s tratar d opração d invstimnto para a finalidad d qu trata a alína "b" do itm 9, o valor do crédito prvisto no caput fica limitado ao montant corrspondnt à rnovação d, no máximo, 20% (vint por cnto) da ára total cultivada, por bnficiário, por ano agrícola." (NR) Art. 7º Os itns 3-A, 8, 23, 30 3 da Sção 4 (Créditos d Comrcialização) do Capítulo 3 do MCR passam a vigorar com a sguint rdação: "3-A - A soma dos créditos d comrcialização ao amparo d rcursos controlados nas modalidads d FGPP, d qu trata o MCR 4-, d dsconto d títulos rfridos no itm 2-"b", d Financiamnto para Aquisição d Café (FAC), d qu trata o MCR 9-4, fica limitada a R$ ,00 (quarnta milhõs d rais) por bnficiário ano agrícola, m todo o Sistma Nacional d Crédito Rural (SNCR), xctuadas as opraçõs com cooprativas d produção agropcuária." (NR) "8 - Sm prjuízo da possibilidad d a instituição financira antcipar a ralização do financiamnto, o FEPM dstinado a produtos classificados como smnt, fica limitado a 80% (oitnta por cnto) da quantidad idntificada no trmo d conformidad ou crtificado d smnt, não podndo ultrapassar R$ ,00 (vint cinco milhõs d rais) por bnficiário, por ano agrícola m todo o SNCR, obsrvado ainda o sguint:... c) dvrá tr como bas, no mínimo, o prço mínimo dos produtos amparados pla PGPM d qu tratam as alínas "b" "d" do itm 30." (NR) "23 - Embora d livr convnção ntr as parts, as garantias do FEPM do FEE dvm incorporar o pnhor dos produtos stocados ou sus drivados." (NR) " a) Produtos da Safra d Vrão Rgionais: Produtos Unidads da Fdração/Rgiõs Amparadas Príodo d contratação do financiamnto Algodão m caroço Sul, Sudst BA-Sul º/3 a 28/2 Cntro-Ost º/5 a 30/4 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/7 a 30/6 Algodão m pluma Sul, Sudst BA-Sul º/3 a 28/2 Cntro-Ost º/5 a 30/4 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/7 a 30/6 Alho Sul, Sudst, Cntro-Ost Nordst º/7 a 30/6 Amndoim Todo o trritório nacional º/2 a 3/ Arroz longo fino m casca Todo o trritório nacional º/2 a 3/ Arroz longo m casca Todo o trritório nacional º/2 a 3/ Café arábica robusta bnficiados, Todo o trritório nacional º/4 a 3/3 grão cru colhi- dos na safra Borracha natural cultivada Todo o trritório nacional º/ a 3/2 Cacau cultivado (amêndoa) Nort, Nordst, Cntro-Ost ES º/7/ a 30/6 Caroço d algodão Sul, Sudst BA-Sul º/3 a 28/2 Cntro-Ost º/5 a 30/4 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/7 a 30/6 Castanha d caju Nort Nordst º/7 a 30/6 Casulo d sda PR SP º/7 a 30/6 Carnaúba cultivada (cra) Nordst º/7 a 30/6 Farinha d mandioca Todo o trritório nacional º/ a 3/2 Fécula d mandioca Sul, Sudst Cntro-Ost º/ a 3/2 Goma/Polvilho d mandioca Nort Nordst º/ a 3/2 Fijão prto cors Sul, Sudst, Cntro-Ost BA-Sul º/ a 3/0 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/ a 3/2 Fijão caupi Nort Nordst º/ a 3/2 Guaraná Nort, Nordst Cntro-Ost º/7 a 30/6 Juta/Malva mboncada Nort º/ a 3/2 Juta/Malva prnsada Laranja Todo o trritório nacional º/4 a 3/3 Lit Todo o trritório nacional º/7 a 30/6 Mamona m baga Todo o trritório nacional º/7 a 30/6 Milho Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) Milho pipoca Sul, Sudst, Cntro-Ost BA-Sul º/ a 3/2 Raiz d mandioca Todo o trritório nacional º/ a 3/2 Sisal BA, PB RN º/7 a 30/6 Soja Todo o trritório nacional º/ a 3/2 S o rg o Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) Uva Industrial Sul, Sudst Nordst º/ a 3/2 b) Produtos da Safra d Vrão - Smnts: Produtos Unidads da Fdração/Rgiõs Amparadananciamnto Príodo d contratação do fi- Algodão Sul, Sudst BA-Sul º/3 a 28/2 Cntro-Ost º/5 a 30/4 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/7 a 30/6 Amndoim Todo o trritório nacional º/2 a 3/ Arroz longo fino Todo o trritório nacional º/2 a 3/ Arroz longo Fijão Sul, Sudst, Cntro-Ost BA-Sul º/ a 3/0 Nort Nordst (xcto BA-Sul) º/ a 3/2 Fijão caupi Nort Nordst º/ a 3/2 Juta/Malva Nort º/ a 3/2 Milho híbrido Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí Milho varidad Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) Soja Todo o trritório nacional º/ a 3/2 plo código Sorgo híbrido Sorgo varidad Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) Sul, Sudst, Cntro-Ost, Nort, Ost º/ a 3/2 da BA, Sul do Maranhão Sul do Piauí Nordst (xcto Ost da BA, Sul do º/6 a 3/5 Maranhão Sul do Piauí) c) Produtos da Safra d Invrno: Produto Rgiõs Amparadas Príodo d contratação do financiamnto Tr i g o Sul º/7 a 30/6 Cntro-Ost, Sudst BA º/6 a 3/5 Av i a Sul º/7 a 30/6 Canola Cntro-Ost, Sudst Sul º/7 a 30/6 Cvada Cntro-Ost, Sudst Sul º/7 a 30/6 Girassol Cntro-Ost Sul º/7 a 30/6 Tr i t i c a l Cntro-Ost, Sudst Sul º/7 a 30/6 d) Produtos da Safra d Invrno - Smnts: Produtos Rgiõs Amparadas Príodo d contratação do financiamnto Av i a Sul º/7 a 30/6 Cvada Cntro-Ost, Sudst Sul Girassol Cntro-Ost Sul Tr i g o Sul, Sudst Cntro-Ost Tr i t i c a l Cntro-Ost, Sudst Sul ) Produtos Extrativistas: Produtos Unidads da Fdração/Rgiõs Amparadas Príodo d contratação do financiamnto Açaí (fruto) Nort Nordst º/7 a 30/6 Andiroba (amêndoa) Nort Nordst Babaçu (amêndoa) Nort, Nordst MT Baru (fruto) Bioma Crrado Borracha natural Bioma Amazônico (Crnambi) Cacau (amêndoa) Nort Castanha-do-Brasil com casca Nort MT Cra d Carnaúba Nordst (Tipo 4) Juçara (fruto) Sul, Sudst Nordst Macaúba (fruto) CE, MG MS Mangaba (fruto) Cntro-Ost, Nordst Sudst Pqui (fruto) Cntro-Ost, Nort, Nordst Sudst Piaçava (fibra) BA Nort Pinhão (fruto) Sul, MG SP Pó crífro d carnaúba (tipo B) Nordst Umbu (fruto) Nordst MG "(NR) "3 - Os produtos amparados no FEE valors d rfrência são: P R O D U TO S VALORES DE REFERÊNCIA Abacaxi R$0,35/quilo Acrola R$0,70/quilo Banana R$0,20/quilo Coco-da-baía R$0,40/quilo Goiaba R$0,30/quilo Maçã R$0,75/quilo Mamão R$0,27/quilo Manga R$0,34/quilo Maracujá R$0,90/quilo Morango R$,00/quilo Pêssgo R$0,70/quilo Tomat industrial R$0,8/quilo Ml d ablha R$4,20/quilo Lã ovina - Idal Mrino R$8,50/quilo - Corridal R$5,50/quilo - Romny cruzamntos R$4,00/quilo - Dmais R$2,80/quilo - Suíno vivo R$2,68/quilo "(NR) Art. 8º O itm 3 da Sção (Financiamnto para Garantia d Prços ao Produtor - FGPP) do Capítulo 4 (Finalidads Espciais) do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: "3-... a)... I - nas opraçõs com rcursos controlados: algodão m pluma ou m caroço, alho, amndoim, arroz, avia, borracha natural cultivada, cacau cultivado, café, canola, caroço d algodão, castanha-dcaju, casulo d sda, cra d carnaúba, cvada, girassol, guaraná, juta/malva, laranja, lit, mamona, mandioca, milho, milho pipoca, sisal, sorgo, trigo, tritical uva;"...

16 6 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 b) III - caso o prço médio pago ao produtor rural ultrapass m 40% (quarnta por cnto) o prço mínimo ou o prço d rfrência vignt na rspctiva rgião, fica facultado à instituição financira considrar como valor bas para o financiamnto até 80% (oitnta por cnto) do prço médio pago aos produtors, dvidamnt comprovado por mio d documnto fiscal d vnda, rssalvado o disposto no MCR 9-3--"d" 9-4--"";... d) II - 80 (cnto oitnta) dias para alho, amndoim, arroz, avia, borracha natural cultivada, café, canola, casulo d sda, cvada, farinha d mandioca, fécula d mandioca, goma polvilho, girassol, guaraná, juta malva mboncada prnsada, mamona, milho, milho pipoca, sorgo, sisal, trigo, tritical, para os produtos constants no MCR 3-4-3;... V - 20 (cnto vint) dias para os dmais produtos amparados;..." (NR) Art. 9º O itm da Sção (Pronamp) do Capítulo 8 (Programa Nacional d Apoio ao Médio Produtor Rural - Pronamp) do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: " c) limits d crédito: I - custio: R$ ,00 (siscntos sssnta mil rais) por bnficiário m cada safra, vdada à concssão d crédito d custio, na msma safra, nas condiçõs stablcidas no MCR 6-2 ou com rcursos qualizados; II - invstimnto: R$ ,00 (trzntos oitnta cinco mil rais) por bnficiário, por ano agrícola;... IV - a soma dos créditos d custio rural, m cada ano agrícola, fica limitada a R$ ,00 (dois milhõs siscntos quarnta mil rais), por bnficiário m todo o SNCR, dvndo sr considrados, na apuração dss limit, os créditos d custio tomados com rcursos controlados, xcto aquls tomados no âmbito dos fundos constitucionais d financiamnto rgional. d) ncargos financiros: taxa ftiva d juros d 5,5% a.a. (cinco intiros cinco décimos por cnto ao ano) para as opraçõs contratadas a partir d º.7.204;..." (NR) Art. 0. Esta Rsolução ntra m vigor m º d julho d 204. Art.. Ficam rvogados os itns 0, 9 2 da Sção 4 (Créditos d Comrcialização) do Capítulo 3 (Opraçõs) do Manual do Crédito Rural (MCR). ALEXANDRE ANTONIO TOMBINI Prsidnt do Banco (*) Rpublicada por tr saído no DOU d , Sção, págs. 6 7, quivocadamnt com a pígraf "Rsolução nº 3.442, d ". COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS RESOLUÇÃO Nº 4.343, DE 25 DE JUNHO DE 204 Dispõ sobr ajusts nas normas d financiamnto d custio, d invstimnto d comrcialização com rcursos do crédito rural, a partir d º d julho d 204. O Banco Cntral do Brasil, na forma do art. 9º da Li nº 4.595, d 3 d dzmbro d 964, torna público qu o Conslho Montário Nacional, m sssão ralizada m 25 d junho d 204, tndo m vista as disposiçõs do art. 4º, inciso VI, da Li nº 4.595, d 964, dos arts. 4º 4 da Li nº 4.829, d 5 d novmbro d 965, rsolvu: Art. º O itm 5 da Sção 4 (Dspsas) do Capítulo 2 (Condiçõs Básicas) do Manual d Crédito Rural (MCR) passa a vigorar com a sguint rdação: "5 - O instrumnto d crédito rfrnt a financiamnto d invstimnto rural ao amparo d rcursos obrigatórios (MCR 6-2) pod contr cláusula spcífica prvndo a rdução automática da taxa d juros, qu srá aplicada conform dtrminação do CMN, dsd qu a opração s ncontr m situação d adimplência." (NR) Art. 2º O itm 9 da Sção (Formalização) do Capítulo 3 (Opraçõs) do MCR, passa a vigorar com a sguint rdação: "9 - Dv sr incluída cláusula no instrumnto d crédito ou sr acolhida dclaração do mutuário sobr a inxistência ou xistência d financiamntos "m sr" contratados com rcursos controlados, no msmo ano agrícola, m qualqur instituição financira intgrant do Sistma Nacional d Crédito Rural (SNCR), com a informação do valor com o rconhcimnto d qu dclaração falsa implica substituição, dsd a data da contratação, da taxa d juros pactuada por taxa d mrcado, sm prjuízo das dmais sançõs pnalidads prvistas m li nst Manual." (NR) Art. 3º O itm 4 da Sção 4 (Créditos d Comrcialização) do Capítulo 3 do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: "4 - As opraçõs d dsconto d DR NPR rprsntativas da comrcialização d lit in natura para agroindústria, a concssão d créditos a cooprativas para adiantamnto a associados por conta d lit ntrgu para vnda, ao amparo dos rcursos controlados, xcto dos fundos constitucionais d financiamnto rgional, ficam rstritas ao: a) volum corrspondnt a até 20% (vint por cnto) da capacidad d rcpção da rspctiva agroindústria, por ano agrícola; b) prazo d até 240 (duzntos quarnta) dias." (NR) Art. 4º O itm 3 da Sção 6 (Normas Transitórias) do Capítulo 3 do MCR, passa a vigorar com a sguint rdação: "3 - No ano agrícola 204/205, as opraçõs d crédito rural ralizadas por produtors cujo mprndimnto stja localizado m municípios do smiárido da ára d abrangência da Suprintndência do Dsnvolvimnto do Nordst (Sudn), com dcrtação d stado d calamidad ou situação d mrgência m função d sca ou stiagm rconhcida plo Ministério da Intgração Nacional vignt na data da contratação, ficam sujitas às normas grais do crédito rural às sguints condiçõs spcíficas: a) ncargos financiros: I - taxa ftiva d juros d 6% a.a. (sis por cnto ao ano) para opraçõs d custio; II - taxa ftiva d juros d 4,5% a.a. (quatro intiros cinco décimos por cnto ao ano), para opraçõs d invstimnto;..." (NR) Art. 5º O itm 2 da Sção 2 (Normas Transitórias) do Capítulo 8 (Programa Nacional d Apoio ao Médio Produtor Rural - Pronamp) do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: "2 - No ano agrícola 204/205, as opraçõs d crédito rural no âmbito do Pronamp ralizadas por produtors cujo mprndimnto stja localizado m municípios do smiárido da ára d abrangência da Suprintndência do Dsnvolvimnto do Nordst (Sudn), com dcrtação d stado d calamidad ou situação d mrgência m função d sca ou stiagm rconhcida plo Ministério da Intgração Nacional vignt na data da contratação, ficam sujitas às sguints condiçõs spcíficas: a) ncargos financiros: plo código I - taxa ftiva d juros d 5% a.a. (cinco por cnto ao ano), para opraçõs d custio; II - taxa ftiva d juros d 3% a.a. (três por cnto ao ano), para opraçõs d invstimnto;..." (NR) Art. 6º Esta Rsolução ntra m vigor m º d julho d 204. ALEXANDRE ANTONIO TOMBINI Prsidnt do Banco RESOLUÇÃO Nº 4.344, DE 25 DE JUNHO DE 204 Dispõ sobr as normas do Programa Nacional d Fortalcimnto da Agricultura Familiar (Pronaf), d qu trata o Capítulo 0 do Manual d Crédito Rural (MCR), para aplicação a partir da Safra 204/205. O Banco Cntral do Brasil, na forma do art. 9º da Li nº 4.595, d 3 d dzmbro d 964, torna público qu o Conslho Montário Nacional, m sssão ralizada m 25 d junho d 204, tndo m vista as disposiçõs do art. 4º, inciso VI, da Li nº 4.595, d 964, dos arts. 4º 4 da Li nº 4.829, d 5 d novmbro d 965, do Dcrto nº 4.892, d 25 d novmbro d 2003, rsolvu: Art. º Os itns 2 5 da Sção (Disposiçõs Grais) do Capítulo 0 (Programa Nacional d Fortalcimnto da Agricultura Familiar - Pronaf) do Manual d Crédito Rural (MCR) passam a vigorar com a sguint rdação: " a) V - quando financiados, dvm tr sus custos calculados na forma do MCR 2-4, xcto para os financiamntos d qu trata o MCR 0-6, , qu têm custos spcíficos d assistência técnica;..." (NR) " g) linha d crédito d invstimnto ao amparo nas condiçõs do MCR 3-2 ou do MCR 3-6 ou do MCR 3-0, quando rlacionados às açõs nquadradas na Linha d Crédito Pronaf Agroindústria, d qu trata o MCR 0-6, dstinada a cooprativa d produção, obsrvado qu ao optar por uma dssas modalidads d financiamnto, o bnficiário fica impdido d contratar qualqur valor ao amparo do MCR 0-6 no msmo ano agrícola." (NR) Art. 2º O itm da Sção 4 (Crédito d Invstimnto para Agrocologia - Pronaf Agrocologia) do Capítulo 0 do MCR passa a vigorar com a sguint rdação: " -... a)... I - sistmas d produção d bas agrocológica, ou m transição para sistmas d bas agrocológica, conform normas stablcidas pla Scrtaria da Agricultura Familiar (SAF) do Ministério do Dsnvolvimnto Agrário (MDA);... b) finalidads: financiamnto dos sistmas d bas agrocológica ou orgânicos, incluindo-s os custos rlativos à implantação manutnção do mprndimnto; c) o limit por bnficiário o prazo d rmbolso são os stablcidos no MCR 0-5-5, obsrvado o MCR 0--34; d) ncargos financiros: taxa ftiva d juros d % a.a. (um por cnto ao ano); ) assistência técnica: obrigatória." (NR) Art. 3º Os itns 9 0 da Sção 8 (Normas Transitórias) do Capítulo 0 do MCR passam a vigorar com a sguint rdação: "9 - No ano agrícola 204/205, as opraçõs d crédito rural d custio ralizadas por agricultors familiars cujo mprndimnto stja localizado m municípios do smiárido da ára d abrangência da Suprintndência do Dsnvolvimnto do Nordst (Sudn), com dcrtação d stado d calamidad ou situação d mrgência m função d sca ou stiagm rconhcida plo Ministério da Intgração Nacional vignt na data da contratação, ficam sujitas às normas grais do Pronaf às sguints condiçõs spcíficas:..." (NR) "0 - No ano agrícola 204/205, as opraçõs d crédito rural d invstimnto ralizadas por agricultors familiars cujo mprndimnto stja localizado m municípios do smiárido da ára d abrangência da Suprintndência do Dsnvolvimnto do Nordst (Sudn), com dcrtação d stado d calamidad ou situação d mrgência m função d sca ou stiagm rconhcida plo Ministério da Intgração Nacional vignt na data da contratação, ficam sujitas às normas grais do Pronaf às sguints condiçõs spcíficas:..." (NR) Art. 4º O Capítulo 0 do MCR passa a vigorar acrscido da Sção 20 - Crédito Produtivo Orintado d Invstimnto (Pronaf Produtivo Orintado), conform o Anxo a sta Rsolução. Art. 5º Esta Rsolução ntra m vigor na data d sua publicação, produzindo fitos a partir d º d julho d 204. ALEXANDRE ANTONIO TOMBINI Prsidnt do Banco ANEXO TÍTULO : CRÉDITO RURAL CAPÍTULO : Programa Nacional d Fortalcimnto da Agricultura Familiar (Pronaf) - 0 SEÇÃO : Crédito Produtivo Orintado d Invstimnto (Pronaf Produtivo Orintado) Os financiamntos ao amparo da Linha d Crédito Produtivo Orintado d Invstimnto (Pronaf Produtivo Orintado) sujitam-s às sguints condiçõs spciais: a) bnficiários: produtors rurais suas cooprativas, cujo mprndimnto stja localizado nas rgiõs d atuação dos Fundos Constitucionais d Financiamnto do Nordst (FNE), do Nort (FNO) do Cntro-Ost (FCO); b) finalidads: I - possibilitar o acsso ao crédito rural ducativo, m qu o suprimnto d rcursos srá conjugado com a prstação d assistência técnica, comprndndo o planjamnto, a orintação a suprvisão à unidad familiar d produção; II - incorporar inovação tcnológica nas unidads familiars d produção, qu possam facilitar a convivência com o bioma, aumntar a produtividad com a adoção d boas práticas agropcuárias d gstão da propridad rural lvar a rnda dos bnficiários; III - possibilitar a implantação d Sistmas Agroflorstais, xploração xtrativista cologicamnt sustntávl, os planos d manjo manjo florstal, incluindo-s os custos rlativos à implantação manutnção do mprndimnto; IV - viabilizar a implantação d infrastrutura d captação, armaznamnto distribuição d água agricultura irrigada; V - stimular a xploração d sistmas produtivos com rsrva d alimntos para os animais, obsrvados os príodos d advrsidads climáticas rgionais; VI - stimular o financiamnto d sistmas d produção d bas agrocológica ou orgânicos, incluindo-s os custos rlativos à implantação manutnção do mprndimnto, d acordo com o disposto no MCR 0-4-; VII - apoiar a rcomposição manutnção d áras d prsrvação prmannt rsrva lgal rcupração d áras dgradadas, para o cumprimnto d lgislação ambintal; VIII - stimular o nriqucimnto d áras com cobrtura florstal natural, por mio do plantio d uma ou mais spéci florstal, nativa do bioma; IX - possibilitar a aquisição a instalação d struturas d cultivo protgido d armaznagm d pquna scala; X - apoiar a rcupração fortalcimnto da pcuária litira;

17 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN XI - financiar o pagamnto dos srviços d assistência técnica xtnsão rural; c) limits por bnficiário: mínimo d R$8.000,00 (dzoito mil rais) máximo d R$40.000,00 (quarnta mil rais) por opração, por ano agrícola, obsrvado o disposto no MCR 0--22, ainda qu: I - o crédito dv sr dstinado, prioritariamnt, à implantação, construção, ampliação, rcupração ou modrnização da infrastrutura ncssária para a convivência com o bioma; II - o valor rstant do crédito dv sr dstinado ao plantio, tratos culturais implantação, ampliação, rcupração ou modrnização das dmais infrastruturas d produção srviços agropcuários não agropcuários, inclusiv aquisição d animais rmunração da assistência técnica, m conformidad com o cronograma d libração constant do projto técnico; d) ncargos financiros: taxa ftiva d juros d % a.a. (um por cnto ao ano); ) assistência técnica: obrigatória rmunrada durant os 3 (três) primiros anos do projto com valor fixo d R$.00,00 (um mil cm rais) por ano agrícola, podndo ss valor sr lvado para R$.500,00 (um mil quinhntos rais) quando a assistência técnica for prstada a unidads familiars d produção da rgião Nort; f) o pagamnto da assistência técnica srá ftuado mdiant a prévia aprsntação d 2 (dois) laudos smstrais d acompanhamnto, podndo o pagamnto sr fito dirtamnt ao prstador dos srviços, mdiant autorização do mutuário; g) prazo d rmbolso: até 0 (dz) anos, incluída a carência d 3 (três) anos; h) bnfício: bônus d adimplência fixo d R$3.300,00 (três mil trzntos rais), qu pod sr lvado para R$4.500,00 (quatro mil quinhntos rais) quando o crédito for dstinado a financiamntos d mprndimntos nos municípios da rgião Nort, concdido proporcionalmnt a cada parcla da dívida (principal ncargos) paga até a data d vncimnto. 2 - A msma unidad familiar d produção pod mantr "m sr" até 2 (dois) financiamntos na linha d qu trata sta Sção, sndo qu o sgundo somnt podrá tr financiada a Assistência Técnica Extnsão Rural (Atr) fazr jus ao bônus d adimplência m valors proporcionais aos anos adicionais da assistência técnica financiada antriormnt, ainda, à aprsntação d laudo da assistência técnica qu confirm a situação d rgularidad do mprndimnto financiado capacidad d pagamnto. 3 - Os financiamntos dvrão prvr a libração d parclas durant os 3 (três) primiros anos do projto. 4 - A anális prévia dos mprndimntos a srm financiados, assim comprndidos o diagnóstico, planjamnto, laboração dos projtos, ou planos simpls d invstimntos, o acompanhamnto suprvisão da implantação dos projtos ou planos simpls d invstimnto, a laboração nvio dos laudos técnicos aos agnts financiros à Scrtaria d Agricultura Familiar (SAF), srão ralizados na forma dfinida pla SAF/MDA, conform disposto no MCR 0--2-"b". Habilitação a xrcr a atividad d distribuição rvnda d ECF. 5 - A font d rcursos dos financiamntos o bônus d adimplência concdidos nas opraçõs dsta linha srão amparados m rcursos dos rspctivos Fundos Constitucionais d Financiamnto. RESOLUÇÃO Nº 4.345, DE 25 DE JUNHO DE 204 Fixa a mta para a inflação su intrvalo d tolrância para o ano d 206. O Banco Cntral do Brasil, na forma do art. 9º da Li nº 4.595, d 3 d dzmbro d 964, torna público qu o Conslho Montário Nacional, m sssão ralizada m 25 d junho d 204, tndo m vista o disposto no Dcrto nº 3.088, d 2 d junho d 999, rsolvu: Art. º É fixada, para o ano d 206, a mta para a inflação d 4,5% (quatro intiros cinco décimos por cnto), com intrvalo d tolrância d mnos dois pontos prcntuais d mais dois pontos prcntuais, d acordo com o 2º do art. º do Dcrto nº 3.088, d 2 d junho d 999. Art. 2º Fica dtrminada ao Banco Cntral do Brasil a ftivação das ncssárias modificaçõs m rgulamntos normas, visando à xcução do contido nsta Rsolução. Art. 3º Esta Rsolução ntra m vigor na data d sua publicação. ALEXANDRE ANTONIO TOMBINI Prsidnt do Banco RESOLUÇÃO Nº 4.346, DE 25 DE JUNHO DE 204 Dfin a Taxa d Juros d Longo Prazo (TJLP) para o trciro trimstr d 204. O Banco Cntral do Brasil, na forma do art. 9º da Li nº 4.595, d 3 d dzmbro d 964, torna público qu o Conslho Montário Nacional, m sssão ralizada m 25 d junho d 204, com bas nas disposiçõs da Li nº 9.365, d 6 d dzmbro d 996, com as altraçõs introduzidas pla Li nº 0.83, d 2 d fvriro d 200, rsolvu: Art. º É fixada m 5,0 % a.a. (cinco por cnto ao ano) a Taxa d Juros d Longo Prazo (TJLP) a vigorar no príodo d º d julho a 30 d stmbro d 204, inclusiv. Art. 2º Esta Rsolução ntra m vigor na data d sua publicação. Art. 3º Fica rvogada, a partir d º d julho d 204, a Rsolução nº 4.32 d 27 d março d 204. ALEXANDRE ANTONIO TOMBINI Prsidnt do Banco CONSELHO DE CONTROLE DE ATIVIDADES FINANCEIRAS SECRETARIA EXECUTIVA DECISÃO Nº 7, DE 4 DE JUNHO DE 204 PROCESSO ADMINISTRATIVO PUNITIVO nº: /203-0 INTERESSADOS: MPA2 COMÉRCIO E EXPORTAÇÃO DE JOIAS LTDA. - EPP (CNPJ: /000-8) E MIRIAM KI- MELBLAT (CPF: ). CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA FAZENDÁRIA SECRETARIA EXECUTIVA DESPACHOS DO SECRETÁRIO EXECUTIVO Em 25 d junho d 204 SESSÃO DE JULGAMENTO: 4 DE JUNHO DE 204. RELATOR: Dionísio Carvallhêdo Barbosa. A Scrtaria Excutiva do Conslho d Control d Atividads Financiras - COAF torna pública a sguint Dcisão prolatada plo Plnário do Colgiado, facultado aos intrssados intrpor rcurso m ptição dirigida ao Prsidnt do Conslho d Rcursos do Sistma Financiro Nacional - CRSFN aprsntada ao COAF, no prazo d 5 (quinz) dias. EMENTA: Comércio d Joias, Pdras Mtais Prciosos - Falhas na idntificação na manutnção d cadastro atualizado d mprsas contratants (infração caractrizada) - Não comunicação d opraçõs passívis d comunicação ao COAF (infração caractrizada). DECISÃO: Vistos, rlatados discutidos os autos do procsso m pígraf, o Plnário do Conslho d Control d Atividads Financiras, dcidiu, por unanimidad, acolhr o voto do Rlator pla rsponsabilidad administrativa d MPA2 Comércio Exportação d Joias Ltda. - EPP d Miriam Kimlblat, aplicando-lhs a pnalidad d advrtência, nos trmos do º do artigo 2 da Li nº 9.63, d 3 d março d 998, pla prática das sguints infraçõs: a) ao artigo 0, inciso I, da Li nº 9.63, d 3 d março d 998, na forma do artigo 3º, inciso I, alína "b" da Rsolução COAF nº 4, d 2 d junho d ausência do ndrço dos clints; b) ao artigo 0, inciso I, da Li nº 9.63, d 998, na forma do artigo 3º, inciso I, alína "c" da Rsolução COAF nº 4, d ausência do númro do documnto d idntificação, nom do órgão xpdidor data d xpdição; c) ao artigo 0, inciso I, da Li nº 9.63, d 998, na forma do artigo 3º, inciso I, alína "d" da Rsolução COAF nº 4, d ausência do númro d inscrição no Cadastro d Pssoa Física - CPF; d) ao artigo 0, inciso I, da Li nº 9.63, d 998, na forma dos artigos 2º 3º da Rsolução COAF nº 4, d 999, combinados com o artigo 2º, inciso II, alína "a", da Rsolução COAF nº 6, d 28 d março d procdimntos d idntificação d clints manutnção d cadastro não struturados d forma a possibilitar a idntificação d pssoas politicamnt xpostas. Ainda, por infração ao artigo, inciso II, da Li nº 9.63, d 998, na forma dos artigos 6º 7º o itm do Anxo da Rsolução COAF nº 4, d opraçõs qu dvriam tr sido comunicadas ao COAF não o foram - rstaram aplicadas, d acordo com o artigo 2, 2º, inciso IV, da Li nº 9.63, d 998, multas pcuniárias, fixadas m prcntuais sobr o montant das opraçõs não comunicadas, sndo d 4%, quivalnt a R$ ,32 (vint mil, siscntos vint rais trinta dois cntavos), m dsfavor da mprsa MPA2 Comércio Exportação d Joias Ltda. - EPP, d 2%, quivalnt a R$ 0.30,6 (dz mil, trzntos dz rais dzssis cntavos), m dsfavor da sócia administradora Miriam Kimlblat. A fixação d tais multas lvou m considração: o pquno port da mprsa, a não rincidência, o fato d qu os imputados dmonstraram m sua Dfsa qu buscaram corrigir as impropridads qu dmonstram intrss m s adquar aos normativos lgais rgulamntars. Conform proposto plo Rlator, foi stablcido o prazo d 90 (novnta) dias para sanamnto das irrgularidads apontadas. Além do Prsidnt do Conslho, stivram prsnts os conslhiros Waldir d Jsus Nobr, Sérgio Djundi Taniguchi, Ádrson Viira Lit, Carlos Hnriqu d Paula Prata, Márcia Louriro, Dionísio Carvallhêdo Barbosa Flávia Maria Valnt Carniro. RICARDO LIÁO Scrtário Excutivo EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL N o O Scrtário-Excutivo do Conslho Nacional d Política Fazndária - CONFAZ, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo inciso IX, do art. 5º do Rgimnto dss Conslho, m cumprimnto ao disposto na cláusula décima sétima do Convênio ICMS 09/09, d 03 d abril d 2009, torna público qu stão habilitadas a xrcr a atividad d distribuição rvnda d quipamntos Emissors d Cupom Fiscal (ECF) os sguints stablcimntos: DENOMINAÇÃO CNPJ ENDEREÇO FERNANDO BRAGA DE SOUSA ME / RUA TEXEIRA DE FREITAS, Nº CENTRO QUIXERAMOBIM - CEARÁ CEP: GLAYSON J G DOS SANTOS / RUA MOZART PINTO, CENTRO - CANINDÉ-CE CEP: N o O Scrtário-Excutivo do Conslho Nacional d Política Fazndária - CONFAZ, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo inciso IX, do art. 5º do Rgimnto dss Conslho m conformidad com o disposto na cláusula décima do Convênio ICMS 5/08, d 4 d abril d 2008, comunica qu as mprsas dsnvolvdoras d Programa Aplicativo Fiscal - PAF-ECF abaixo idntificadas rgistraram nsta Scrtaria Excutiva os sguints laudos d anális funcional, nos quais consta não conformidad, mitidos plos órgãos técnicos crdnciados pla Comissão Técnica Prmannt do ICMS-COTEPE/ICMS, a sguir rlacionados:. Escola Politécnica d Minas Grais - POLIMIG EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO Linux Informática Ltda - ME / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL6204, nom: Automotivo PAF- ECF, vrsão: , código MD-5: 94C2F464DA C3A8E39D30 *A U TO - M O T I V O PA F - E C F Zanthus S/A Comrcio Srviços / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL47204, nom: ZEUS FRENTE DE LOJA, vrsão:.w, código MD-5: 2F52FF87A6D06D8A34B94DAD99E40E * W _ PA F Andrson Frnands dos Santos /000-3 Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL30204, nom: Top PDV, vrsão:.0, código MD-5: 6C98F7C03BD28A D788D2C00 * TOPPDV VIATECH CONSULTORIA DE INFORMATICA LTDA / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL53204, nom: VIA PDV, vrsão:.0.0.0, código MD-5: 23257B5E8FB865A5FC58E043EF0EB30 *VIAPDV plo código

18 8 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 S Softwar Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL42204, nom: SGSECF, vrsão: SGS 4.0, código MD-5: 0A75573E88BC7E5ACE6ADE7FE3BC8FD * SGSECF MHACKER Consultoria Auditoria d Sistmas Ltda. ME / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL03204, nom: Mhackr Stock Total ECF, vrsão: , código MD-5: E373D6D8B0BC67EBCC00AF9BC86C89 *CAIXA Ailton Domingos Rynaldo - ME / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL085204, nom: InovaFarma, vrsão:.0, código MD-5: b02a55329f99247b4dfa *InovaFarma-PDV Endsa Softwar Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL32204, nom: FASHION SE/PDV, vrsão: , código MD-5: AFA7E06E508C474B5D A43D * PDV WEgido Comércio Rprsntaçõs Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL44204, nom: DMA - Automação Comrcial, vrsão:.0, código MD-5: 0035ED E6D364F2CBCB8EDCAB * DMAFISCAL 2. Instituto d Tcnologia do Paraná - TEC EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO Polígono Dsnvolvimnto Comércio d Sistmas d Informática Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: TEC03204, nom: POLIGONO PDV, EPP vrsão:.406., código MD-5: 75 D 0 D FA 594 B 99 F 3565 F 8 A F E B 5 B Univrsidad Católica Dom Bosco - UCDB EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO SCV SISTEMAS LTDA / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro UDB007204, nom: SISTEMAS CON- TROLE DE VENDAS, vrsão: v.0., código MD-5: B5ACE4E3BE996DCE06E5B4D9C0067A COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS Publica os Laudos d Anális Funcional - PAF - ECF. N o O Scrtário Excutivo do Conslho Nacional d Política Fazndária - CONFAZ, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo inciso IX, do art. 5º do Rgimnto dss Conslho m conformidad com o disposto na cláusula décima do Convênio ICMS 5/08, d 4 d abril d 2008, comunica qu as mprsas dsnvolvdoras d Programa Aplicativo Fiscal - PAF-ECF abaixo idntificadas rgistraram nsta Scrtaria Excutiva os sguints laudos d anális funcional, nos quais não consta não conformidad, mitidos plos órgãos técnicos crdnciados pla Comissão Técnica Prmannt do ICMS-COTEPE/ICMS, a sguir rlacionados:. Escola Politécnica d Minas Grais - POLIMIG EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO Consinco S/A /000-5 Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL9204, nom: AcruxPDV, vrsão: , código MD-5: 8269C5626D558AC6BB248F8E32647 *AcruxPDV Worldflx Computação Ltda /000-9 Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL262203, nom: WF-Loja, vrsão: 3.20, código MD-5: E37E4A006443D7A3A3F92B9F6E *WfLoja CONFEDERAÇÃO DAS UNIOES BRASILEIRAS DA IASD / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL336203R, nom: ADVENTIST COMMERCIAL SYSTEM - PAF, vrsão: , código MD-5: 2d298db02774d643665a727d370aac *WinACSPAF Consinco S/A /000-5 Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL8204, nom: AcruxPDV, vrsão: , código MD-5: 67A03BC57D9DDD903CFF99B75748AF *AcruxPDV INTELIDATA INFORMATICA LTDA EPP / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: POL45204, nom: UNIPAF, vrsão: 5.., código MD-5: DA96A3EFC6ECE6D42DF5AA63B9B4E07A *UNIPAF 2. Instituto d Psquisas Tcnológicas - IPT EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO Tampo Informática E Comércio Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: IPT063204, nom: GLV-Grnciador d Lojas d Varjo, vrsão:.72, código: MD-5: b76fabfc2ccafb39c95483cb3b 3. Socidad Goiana d Cultura - UCG EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO Marcos Augusto Informática Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: UCG00202, nom: Tch Posto V6..9, vrsão: 6..9, código MD-5: 775A7CB39AF4E58673F05CDB36D0FB4 4. Univrsidad do Sul d Santa Catarina - UNS EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO JMV Comrcio Varjista d Equipamntos d Informática Ltda / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: UNS025204, nom: SGAP, vrsão: 2., código MD5: 9dfbdca286a3327a2bc0b54df7d PDVSGAP 5. Univrsidad Fdral do Tocantins - UFT EMPRESA DESENVOLVEDORA CNPJ ESPECIFICAÇÕES DO LAUDO IRMÃOS SAKAI LTDA / Laudo d Anális Funcional d PAF-ECF númro: UFT00204, nom: Byt.Pdv.TF, vrsão: 2.6, código MD5: 43b d79ac3f935d234d76 MANUEL DOS ANJOS MARQUES TEIXEIRA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 3, DE 25 DE JUNHO DE 204 Altra o Ato Dclaratório Excutivo RFB n o 4, d 6 d junho d 203. O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso das atribuiçõs qu lh confrm os incisos III XXVI do art. 280 do Rgimnto Intrno da Scrtaria da Rcita Fdral do Brasil, aprovado pla Portaria MF nº 203, d 4 d maio d 202, tndo m vista o disposto nos arts do Dcrto nº 6.759, d 5 d fvriro d 2009, dclara: Art. º O art. º do Ato Dclaratório Excutivo RFB n o 4, d 6 d junho d 203, passa a vigorar com a sguint rdação: "Art. º... III - Jogos Olímpicos d 206, Jogos Paraolímpicos d 206 os rspctivos vntos d tst." (NR) Art. 2º Est Ato Dclaratório Excutivo ntra m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. CARLOS ALBERTO FREITAS BARRETO plo código SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA ª REGIÃO FISCAL DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CAMPO GRANDE ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 9, DE 25 DE JUNHO DE 204 Dclara baixada d ofício por dtrminação judicial a inscrição no CNPJ nº / Organização Não Govrnamntal Casa d Apoio ao Rnal Crônico d Campo Grand-MS. O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CAMPO GRANDE - MS, no uso das atribuiçõs qu lh confrm os art do Rgimnto Intrno da Rcita Fdral do Brasil - RFB, aprovado pla Portaria MF nº 203, d 4 d maio d 202, tndo m vista o disposto no Artigo 27, inciso IV art. 3 da Instrução Normativa RFB nº.83, d 9 d agosto d 20 o qu consta no Procsso nº /204-6, dclara: Art. º BAIXADA DE OFÍCIO a inscrição no CNPJ / atribuída à pssoa jurídica ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL CASA DE APOIO AO RENAL CRÔ- NICO DE CAMPO GRANDE-MS, abrta m , com ndrço na Rua Monalisa, 43, Jardim Tijuca, Campo Grand/MS, CEP por dtrminação judicial profrida nos autos d Procdimnto Ordinário - código , do Juízo d Dirito da 5ª Vara Cívl d Campo Grand/MS, com trânsito m julgado m Art. 2º Est Ato Dclaratório Excutivo ntra m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. FLÁVIO DE BARROS CUNHA

19 Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 ISSN DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 95, DE 30 DE MAIO DE 204 Rconhc o dirito à rdução do imposto d rnda das pssoas jurídicas adicionais não rstituívis, incidnts sobr o lucro da xploração, rlativo ao projto d modrnização total do mprndimnto na ára d atuação da SUDAM, da pssoa jurídica qu mnciona. A DELEGADA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM CUIABÁ-MT, no uso da atribuição qu lh confr no artigo 302 do Rgimnto Intrno da Scrtaria da Rcita Fdral do Brasil, aprovado pla Portaria MF n.º 203, d 4 d maio d 202, publicada na Sção I do Diário Oficial da União d 7 d maio d 202, considrando o disposto no art. da Mdida Provisória n , d 24 d agosto d 200, com rdação dada pla Li n.96, d 2 d novmbro d 2005, art. 3º do Dcrto n 4.22, d 26 d abril d 2002, art. 60 da Instrução Normativa SRF n 267, d 23 d dzmbro d 2002, dclara: Art.. Fica rconhcido o dirito da mprsa ALL-AMÉ- RICA LATINA LOGÍSTICA MALHA NORTE S/A, CNPJ: /000-36, à rdução d 75% (stnta cinco por cnto) do imposto d rnda das pssoas jurídicas adicionais não rstituívis, incidnts sobr o lucro da xploração dos rsultados adicionais criados plo projto d modrnização total da mprsa na ára d atuação da SUDAM, plo prazo d 0 (dz) anos a partir do ano-calndário d 204, com bas no LAUDO CONSTITUTIVO N 93/203 da Suprintndência d Dsnvolvimnto da Amazônia - SUDAM conform consta no procsso administrativo n /204-86: I - CNPJ do Establcimnto Incntivado: /000-36; II - Localização: Avnida Historiador Rubns Mndonça, Sala 308, Bosqu da Saúd, Cuiabá/MT, CEP: ; III - Enquadramnto do mprndimnto: Inciso I, art. 2 do Dcrto n 4.22/ "d infra-strutura, rprsntados plos projtos d nrgia, tlcomunicaçõs, transports, instalação d gasodutos, produção d gás, abastcimnto d água sgotamnto sanitário"; IV - Srviço Incntivado: Transport Frroviário no Estado d Mato Grosso; V - Capacidad instalada anual: ton; Art. 2º. O valor do imposto qu dixar d sr pago m virtud da rdução d qu trata o artigo antrior, não podrá sr distribuído aos sócios constituirá rsrva d capital da pssoa jurídica, qu somnt podrá sr utilizada para absorção d prjuízos ou aumnto do capital social, sndo considrada como distribuição do valor do imposto (art. 545 do Dcrto n 3.000, d 26 d março d 999, Rgulamnto do Imposto d Rnda - RIR): I - a rstituição d capital aos sócios, m casos d rdução do capital social, até o montant do aumnto com incorporação da rsrva; II - a partilha do acrvo líquido da socidad dissolvida, até o valor do saldo da rsrva d capital. Art. 3. A inobsrvância do disposto no artigo antrior, bm como a xistência d débitos rlativos a tributos ou contribuiçõs fdrais, importará na prda do incntivo obrigação d rcolhr o imposto qu a pssoa jurídica tivr dixado d pagar, acrscido das pnalidads cabívis. Art. 4º. Estão obrigadas à apuração do lucro ral as pssoas jurídicas qu usufruam d bnfícios fiscais rlativos à isnção ou à rdução do imposto. Art. 5. Est Ato Dclaratório ntra m vigor na data d sua publicação. EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL MARCELA MARIA LADISLAU DE MATOS SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA 2ª REGIÃO FISCAL DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM BOA VISTA ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 2, DE 9 DE MAIO DE 204 Inclusão no Rgistro d Ajudants d Dspachant Aduaniro. O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL EM BOA VIS- TA/RR, no uso da comptência confrida plo 3º do artigo 80 do Dcrto nº 6.759, d 05 d fvriro d 2009 (Rgulamnto Aduaniro), altrado plo Dcrto nº 7.23, d 5 d junho d 200, rsolv: Art. º Incluir no Rgistro d Ajudants d Dspachant Aduaniro a sguint pssoa: NOME CPF PROCESSO KASSIA KAMILA SOUZA ANA / C L E TO plo código Art. 2º O Ajudant d Dspachant Aduaniro dvrá incluir sus dados cadastrais, mdiant utilização d crtificado digital, no Cadastro Aduaniro Informatizado d Intrvnints no Comércio Extrior - sistma CAD-ADUANA, para fins d sua ftivação no Rgistro Informatizado d Ajudants d Dspachant Aduaniro, d acordo com a Instrução Normativa RFB nº.273, d 06 d junho d 202 ADE COANA nº 6, d 08 d junho d 202. Art. 3º Est Ato Dclaratório Excutivo ntra m vigor na data d sua publicação no Diário Oficial da União. OMAR DE SOUZA RUBIM FILHO DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PORTO VELHO ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 3, DE 24 DE JUNHO DE 204 Dclara nula a inscrição no Cadastro Nacional da Pssoa Jurídica (CNPJ), d pssoa jurídica por vício. O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PORTO VELHO - RO, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo art. 302 do Rgimnto Intrno da Scrtaria da Rcita Fdral do Brasil - RFB, aprovado pla Portaria MF nº 203, d 4 d maio d 202, tndo m vista o disposto nos º 2º, inciso II, do art. 33, da Instrução Normativa RFB nº.470, d 30 d maio d 204, o qu consta do procsso administrativo nº /204-3, dclara: Art. º Nula a inscrição nº /000-54, no Cadastro Nacional d Pssoa Jurídica - CNPJ, d EFRAIM DE SOUZA , por vício no ato cadastral. Art. 2º Est Ato Dclaratório ntra m vigor na data d sua publicação. CLAUDINEY CUBEIRO DOS SANTOS ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 4, DE 24 DE JUNHO DE 204 Dclara a xclusão do Rgim Espcial Unificado d Arrcadação d Tributos Contribuiçõs dvidos plas Micromprsas Emprsas d Pquno Port - Simpls Nacional, da mprsa qu mnciona. O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM PORTO VELHO-RO, no uso das atribuiçõs qu lh são confridas plo art. 302 do Rgimnto Intrno da Scrtaria da Rcita Fdral do Brasil, aprovado pla Portaria MF nº 203, d 4 d maio d 202, altraçõs postriors, considrando o disposto no art. 3º, 4º, inciso V, 6º, da Li Complmntar 23 d 4 d dzmbro d 2006,, ainda, considrando os documntos constants do procsso administrativo nº /204-72, rsolv: Art. º Excluir do Rgim Espcial Unificado d Arrcadação d Tributos Contribuiçõs dvidos plas Micromprsas Emprsas d Pquno Port - Simpls Nacional, a mprsa AU- TOVEMA COMERCIO E SERVICOS LTDA - EPP, CNPJ nº / Art. 2 A xclusão surtirá fito rtroativo a partir d º d julho d 2009, nos trmos do art. 3º, 6º, da Li Complmntar nº 23, d 4 d dzmbro d Art. 3 Podrá o contribuint, no prazo d 30 (trinta) dias contados a partir da ciência dst, aprsntar manifstação d inconformidad, dirigida à Dlgacia da Rcita Fdral do Brasil d Julgamnto m Blém-PA, por mio dssa unidad, assgurados, portanto, o contraditório a ampla dfsa. Art. 4 Não havndo manifstação no prazo stipulado, a xclusão tornar-s-á dfinitiva. CLAUDINEY CUBEIRO DOS SANTOS SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA 4ª REGIÃO FISCAL DIVISÃO DE TRIBUTAÇÃO SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.003, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.004, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.005, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prs-

20 20 ISSN Nº 20, quinta-fira, 26 d junho d 204 taçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.006, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. plo código (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.007, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.008, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.009, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação do imposto sobr a rnda com bas no lucro prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 5; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. Assunto: Contribuição Social sobr o Lucro Líquido - CSLL Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo da CSLL plo rsultado prsumido, srá aplicado o prcntual d 2% (doz por cnto), d qu trata o art. 20 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato. A pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rlativas a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para rvnda, optant pla tributação da CSLL com bas no rsultado prsumido sgundo o rgim d caixa, rconhcrá a rcita d vnda d unidads imobiliárias à mdida do su rcbimnto, indpndntmnt da conclusão ou ntrga da unidad. (SOLUÇÃO VINCULADA À SOLUÇÃO DE CONSULTA COSIT Nº 5, DE 9 DE JUNHO DE 204 (DOU d 3/06/204)) Dispositivos Lgais: Li nº 9.249, d 995, art. 20; Li nº.96, d 2005, art. 34; Dcrto-li nº.598, d 977, arts. 27 a 29; Li nº 8.98, d 995, art. 30. ISABEL CRISTINA DE OLIVEIRA GONZAGA Chf SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 4.00, DE 7 DE JUNHO DE 204 Assunto: Imposto sobr a Rnda d Pssoa Jurídica - IRPJ Emnta: IMOBILIÁRIA. PERCENTUAL DE PRESUN- ÇÃO. Para fins d apuração da bas d cálculo do IRPJ plo rgim do lucro prsumido, srá aplicado o prcntual d 8% (oito por cnto), d qu trata o art. 5 da Li nº 9.249, d 995, às rcitas d juros multa d mora dcorrnts d atraso no pagamnto d prstaçõs rlativas à comrcialização d imóvis, aufridas por pssoa jurídica qu xplor atividads imobiliárias rfrnts a lotamnto d trrnos, incorporação imobiliária, construção d prédios dstinados à vnda, bm como a vnda d imóvis construídos ou adquiridos para a rvnda, dsd qu sss acréscimos sjam apurados por mio d índics ou coficints prvistos m contrato.

PROTOCOLO DA CAMPANHA PARA A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO NA PESCA

PROTOCOLO DA CAMPANHA PARA A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO NA PESCA PROTOCOLO DA CAMPANHA PARA A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO NA PESCA PROTOCOLO DA CAMPANHA PARA A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO NA PESCA I Aos quinz dias d mês d maio d 2014, ntr Autoridad Para

Leia mais

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98.

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR PORTARIAS Florianópolis, 09 d abril d 1998 PORTARIA Nº 0173/GR/98 O Ritor da Univrsidad Fdral d Santa Catarina, no uso d suas atribuiçõs statutárias

Leia mais

Informamos ainda que estamos à disposição para elucidar eventuais dúvidas. Atenciosamente, Natan Schiper Diretor Secretário

Informamos ainda que estamos à disposição para elucidar eventuais dúvidas. Atenciosamente, Natan Schiper Diretor Secretário Rio d Janiro, 22 d outubro d 2012 Of. Circ. Nº 425/12 Snhor Prsidnt, Foram publicadas no Diário Oficial do Estado do Rio d Janiro no dia 18 d outubro d 2012 as Rsoluçõs SES/RJ Nºs 453, 454, 457 458, todas

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 793/2012

DELIBERAÇÃO N.º 793/2012 DELIBERAÇÃO N.º 793/2012 Parágrafo único Nos casos m qu o afastamnto s stndr por tmpo suprior ao prvisto, dsd qu autorizada sua prorrogação, fará jus, às diárias corrspondnts ao príodo prorrogado. Art.

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG SUMÁRIO PARTE I BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA 1 - NOÇÕES SOBRE O BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*)

PARECER HOMOLOGADO(*) PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Dspacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União d 17/07/2003 (*) Portaria/MEC nº 1.883, publicada no Diário Oficial da União d 17/07/2003 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

PORTARIA SDA Nº 109, DE 07 DE JULHO DE 2014.

PORTARIA SDA Nº 109, DE 07 DE JULHO DE 2014. Scrtaria d Dfsa Agropcuária SDA LABORATÓRIO DE SAÚDE ANIMAL DO INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA - IMA Nom Emprsarial: INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA CNPJ: 65.179.400/0001-51 Endrço: Av. do Contorno,

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 d Agosto d 2007 Diplomas altrados CAPÍTULO I Disposiçõs grais Administração local autárquica (A) Municípios Frgusias Dcrto-Li n.º 17/2007, d 22 d Janiro, qu criou o rgim xcpcional

Leia mais

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Ants da MP nº 665/14 Art. 2o-B. Em carátr xcpcional plo prazo d sis mss, os trabalhadors qu stjam m situação d dsmprgo involuntário plo príodo comprndido ntr doz dzoito mss, inintrruptos, qu já tnham sido

Leia mais

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 1.- A Informação, o conhcimnto o mundo das tcnologias A volução das tcnologias d informação

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA Sgurança Saúd do Trabalho ao su alcanc! NR-35 TRABALHO EM ALTURA PREVENÇÃO Esta é a palavra do dia. TODOS OS DIAS! PRECAUÇÃO: Ato ou fito d prvnir ou d s prvnir; A ação d vitar ou diminuir os riscos através

Leia mais

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2

Edital de seleção de candidatos para o Doutorado em Matemática para o Período 2015.2 ] Univrsidad Fdral da Paraíba Cntro d Ciências Exatas da Naturza Dpartamnto d Matmática Univrsidad Fdral d Campina Grand Cntro d Ciências Tcnologia Unidad Acadêmica d Matmática Programa Associado d Pós-Graduação

Leia mais

PORTARI A ORIGEM DESTINO PERÍODO MOTIVO DA VIAGEM Nº DIÁRIAS. DE 24 a 25/06/2014 DE 02 A 06/06/2014 DE 15 A 16/05/2014 24 A CORREGEDORIA Nº 56/2014.

PORTARI A ORIGEM DESTINO PERÍODO MOTIVO DA VIAGEM Nº DIÁRIAS. DE 24 a 25/06/2014 DE 02 A 06/06/2014 DE 15 A 16/05/2014 24 A CORREGEDORIA Nº 56/2014. ADRIANO DUA VIIRA APOIO SPCIALIZADO- SPC. NGNHARIA CIVIL 278/2014 FORTALZA JUAZIRO D 24 a 25/06/2014 FISCALIZAR O CONTRATADO CMB NGNHARIA LTDA., RALIZANDO O ACOMPANHAM DA OBRA A PRPARAÇÃO DA 7ª MDICÃO,

Leia mais

EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016

EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016 EDITAL N.º 24/2016 EDITAL PROCESSO SELETIVO ESPECÍFICO PARA INGRESSO DE FRONTEIRIÇOS 2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA, no uso d suas atribuiçõs lgais statutárias, torna público st Edital

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS E CERTIFICADOS DE CURSOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS ESTRANGEIROS DE ENSINO, PELO INSITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA- IFB. 1. DA ABERTURA 1.1

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL Nº 14/2011 PRAC SELEÇÃO PÚBLICA A Pró-Ritoria Acadêmica da Univrsidad Católica d Plotas torna pública a abrtura d SELEÇÃO DOCENTE, como sgu:

Leia mais

APONTAMENTOS PRÁTICOS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA

APONTAMENTOS PRÁTICOS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA ESQUEMA PRÁTICO ) Prazo Máximo Duração do Inquérito 2) Prazo Máximo Duração do Sgrdo d Justiça 3) Prazo Máximo Duração do Sgrdo d Justiça quando stivr m causa a criminalidad rfrida nas al.ªs i) a m) do

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES E DE RETIFICAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES E DE RETIFICAÇÃO CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES E DE RETIFICAÇÃO O Município d Duartina, Estado d São Paulo, no uso d suas atribuiçõs lgais, torna público o Edital d Prorrogação das Inscriçõs,

Leia mais

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014 F i n a l i d a d O r i n t a r o u s u á r i o p a r a q u s t o b t PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Vrsão: 27/08/2014 Atualizado m: 27/08/2014

Leia mais

DESPESAS COM PASSAGENS AEREAS OUTUBRO/2012

DESPESAS COM PASSAGENS AEREAS OUTUBRO/2012 DSPSAS COM PASSAGNS ARAS BNFICIÁRIO CARGO ORIGM DSTINO MARIA GLUCA PINHIRO VIANA MARTINS D SAIDA RTORNO MOTIVO DA VIAGM PORTARIA VALOR IV CONGRSSO INTRNACIONAL DO INSTITUTO BRASILIRO D DIRITO D FORTALZA

Leia mais

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho S is tm a d G s tã o da Qua lida d S gura n ça do T ra ba lho G s tã o da Qua lida d I n t r n a ti o n a l O r g a n i za ti o n fo r S ta n d a r d i za ti o n (I S O ) Organização Normalização. Intrnacional

Leia mais

Melhoria contínua da qualidade do ensino

Melhoria contínua da qualidade do ensino 1. OBJETIVO Est procdimnto visa normalizar as ativis snvolvis no âmbito mlhoria contínua quali do nsino dos cursos ministrados na Escola Naval (EN). 2. CAMPO DE APLICAÇÃO O prsnt procdimnto é aplicávl

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO PARA FINS DE CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO E AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE EDUCAÇÃO

Leia mais

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO Marclo Sucna http://www.sucna.ng.br msucna@cntral.rj.gov.br / marclo@sucna.ng.br ABR/2008 MÓDULO 1 A VISÃO SISTÊMICA DO TRANSPORTE s A anális dos subsistmas sus componnts é tão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD A Pró-Ritoria d Graduação Educação Profissional (PROGRAD)

Leia mais

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 8.º Ano :: 5/6.- Exploração d ambints computacionais Criação d um produto original d forma colaborativa

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

INEC ESPECIALIZAÇÃO EM : GERÊNCIA CONTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITORIA TURMA III. Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 de Outubro.

INEC ESPECIALIZAÇÃO EM : GERÊNCIA CONTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITORIA TURMA III. Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 de Outubro. INEC AUDITRIA Prof. CLAUDECIR PATN ESPECIALIZAÇÃ EM : GERÊNCIA CNTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITRIA TURMA III 1 Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 utubro. CNTRLE - Concitos; - Auditoria Control Intrno; - Importância

Leia mais

Ministério da Justiça

Ministério da Justiça Nº 193, quinta-fira, 8 d outubro d 2015 1 ISSN 1677-7042 31 I - fatos rlacionados às atividads das socidads sguradoras d capitalização; ntidads abrtas d prvidência complmntar; socidads cooprativas, nas

Leia mais

Residência para coletivos na Casa do Povo. Cole tivo

Residência para coletivos na Casa do Povo. Cole tivo Rsidência para coltivos na Casa do Povo Chamada abrta tativo - Rsidência para coltivos na Casa do Povo Há mais d 60 anos, a Casa do Povo atua como lugar d mmória cntro cultural m sintonia com o pnsamnto

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dezembro/2010

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dezembro/2010 [Digit txto] 1 IDENTIFICAÇÃO RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dzmbro/2010 Programa: Opraçõs Coltivas Contrato CAIXA nº: 0233.389.09/2007 Ação/Modalidad: Construção d unidad habitacional

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA - SEDE

SEÇÃO JUDICIÁRIA - SEDE RJ-BIE-2011/00060 Publicação Diária - Data: 31/03/2011 SEÇÃO JUDICIÁRIA - SEDE PORTARIA Nº RJ-PGD-2011/00012 d 28 d março d 2011 PORTARIAS PGD O JUIZ FEDERAL - DIRETOR DO FORO E CORREGEDOR PERMANENTE DOS

Leia mais

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores.

PLANO DE CURSO 2011. 3 aulas Data show Aulas expositivas Estudo de casos e análise de precedentes dos Tribunais Estaduais e Superiores. Est Plano d Curso podrá sofrr altraçõs a critério do profssor / ou da Coordnação. PLANO DE CURSO 2011 DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Excução civil, tutlas d urgência procdimntos spciais. PROFESSOR:

Leia mais

Tabela de Tarifas. Pessoa Física. Divulgada em 01/08/2013 Vigência a partir de: 01/09/2013. sicoobes.com.br

Tabela de Tarifas. Pessoa Física. Divulgada em 01/08/2013 Vigência a partir de: 01/09/2013. sicoobes.com.br Tabla d Tarifas Pssoa Física Divulgada m 01/08/013 Vigência a partir d: 01/09/013 Rlação dos srviços tarifados rspctivos valors vignts. Os valors máximos foram stablcidos pla Cooprativa, obsrvada a rsolução

Leia mais

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO

FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO FASE - ESCOLA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO CRONOGRAMA ÍNDICE FASES DATAS APURAMENTOS LOCAL 4 alunos por scola 1. Introdução...2 1ª fas Escolas 2ª fas Distrital Até 11 d Janiro 1 ou 2 d Fvriro 2 do sxo fminino

Leia mais

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Campus d Ilha Soltira PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Aos dz (10) dias do mês d stmbro (09) do ano d dois mil doz (2012), na Sala d Runiõs da Congrgação, as parts abaio nomadas tomaram ciência do

Leia mais

Indeferir o Requerimento de Anistia post mortem de MA- NOEL SOARES NASCIMENTO, filho de JUSTINA SOARES DO N A S C I M E N TO. JOSÉ EDUARDO CARDOZO

Indeferir o Requerimento de Anistia post mortem de MA- NOEL SOARES NASCIMENTO, filho de JUSTINA SOARES DO N A S C I M E N TO. JOSÉ EDUARDO CARDOZO Nº 138, quarta-fira, 22 d julho d 2015 1 ISSN 1677-7042 25 N o - Município 1 Alvorada 2 Bagé 3 Barra do Guarita 4 Barra do Quaraí 5 Cachoira do Sul 6 Cachoirinha 7 Crro Grand 8 Esprança do Sul 9 Estio

Leia mais

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE

SISTEMA DE PONTO FLUTUANTE Lógica Matmática Computacional - Sistma d Ponto Flutuant SISTEM DE PONTO FLUTUNTE s máquinas utilizam a sguint normalização para rprsntação dos númros: 1d dn * B ± 0d L ond 0 di (B 1), para i = 1,,, n,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL 06/2015 REVALIDAÇÃO/PROGRAD

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL 06/2015 REVALIDAÇÃO/PROGRAD 1 Ministério da Educação Univrsidad Fdral do Paraná Pró-Ritoria d Graduação Educação Profissional EDITAL 06/2015 REVALIDAÇÃO/PROGRAD A Pró-Ritoria d Graduação Educação Profissional (PROGRAD) torna públicas

Leia mais

Protocolo n.º 11/001894

Protocolo n.º 11/001894 O SESI/PR Srviço Social da Indústria, adiant dsignado simplsmnt SESI/PR, com sd na Rua Cândido d Abru, nº. 200, nsta Capital, torna público o prsnt rgulamnto d crdnciamnto para laboração do documnto bas

Leia mais

Para verificar a atualização desta norma, como revogações ou alterações, acesse o Visalegis.

Para verificar a atualização desta norma, como revogações ou alterações, acesse o Visalegis. 18/05/12 Anvisa - Lgislação - Portarias Lgislação Para vrificar a atualização dsta norma, como rvogaçõs ou altraçõs, acss o Visalgis. Portaria n º 27, d 13 d janiro d 1998 A Scrtária d Vigilância Sanitária,

Leia mais

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo.

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo. Atualiza o Manual d Instruçõs Grais (MIG) Cadastro. A Dirtoria Excutiva da Confdração Nacional das Cooprativas do Sicoob Ltda. Sicoob Confdração, com fulcro no art. 58 do Estatuto Social, basado na strutura

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO N o 001 - EMBRATEL 1. APLICAÇÃO Est Plano d Srviço ofrc ao usuário do Srviço d Tlfonia Fixa Comutada, a possibilidad d

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA DE ANÁLISE TÉCNICA

SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DIRETORIA DE ANÁLISE TÉCNICA Nº 95, quinta-fira, 17 d maio d 2012 1 ISSN 1677-7042 67 Considrando os ntndimntos mantidos com os Prsidnts das Juntas d Rcursos com os dirignts da Coordnação Gral d Logística do Instituto Nacional do

Leia mais

e n e e A SIPAT Integrada 2012 Teófilo Otoni 07 a 11-05-2012

e n e e A SIPAT Integrada 2012 Teófilo Otoni 07 a 11-05-2012 In a n a m t a rn d Prv n çã o d A SIPAT Intgrada 2012 Tófilo Otoni 07 a 11-05-2012 ci d nt S Fnord Cmig Tófilo Otoni Projcl Engnharia Ltda. Rdl Eltrificaçõs Fundação Educacional Nordst Miniro s Gast tmpo

Leia mais

CADERNO 1 - DIÁRIO DO EXECUTIVO/LEGISLATIVO

CADERNO 1 - DIÁRIO DO EXECUTIVO/LEGISLATIVO QUARTA-FEIRA, 17 DE JUNHO DE 2015 -- DIÁRIO OFICIAL ELETRÔNICO MONTES CLAROS-MG - ANO 3 - Nº 397 SUMÁRIO DIÁRIO DO EXECUTIVO/LEGISLATIVO Administração Dirta...1 a 5 Administração Indirta...3 Município

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS 48 ISSN 1677-7069 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO DO SUL EXTRATO DE CONTRATO Nº 195/2013 - UASG 154054 Nº Procsso: 23104006021201307. PREGÃO SRP Nº 124/2013. Contratant: FUNDACAO UNIVER- SIDADE

Leia mais

Atualizado em, 28/02/2012 Páginas:27, 28 e 41. Página 1 de 43

Atualizado em, 28/02/2012 Páginas:27, 28 e 41. Página 1 de 43 Atualizado m, 28/02/2012 Páginas:27, 28 41. Página 1 d 43 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA O CARGO DE PROFESSOR TEMPORÁRIO 2012.2 EDITAL Nº 022, DE 27 DE

Leia mais

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO I. PRINCÍPIOS: 1. Suprmacia do Intrss Público sobr o Particular Em sndo a finalidad única do Estado o bm comum, m um vntual confronto ntr um intrss individual o intrss coltivo dv prvalcr o sgundo. 2. Indisponibilidad

Leia mais

Confirmação dos dados cadastrais + Alerta de Documentos + Confirmação do telefone

Confirmação dos dados cadastrais + Alerta de Documentos + Confirmação do telefone Tabla d Prços C PRODUTO Dscritivo Insumos Consultas d Balcão Consulta com imprssão d xtrato simplificado d rgistros, com composição idêntica à Dclaração Consumidor SóChqu Confirm PJ Confirmação dos dados

Leia mais

Planejamento de capacidade

Planejamento de capacidade Administração da Produção Opraçõs II Planjamnto d capacidad Planjamnto d capacidad Planjamnto d capacidad é uma atividad crítica dsnvolvida parallamnt ao planjamnto d matriais a) Capacidad insuficint lva

Leia mais

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício OFICINA 9-2ºSmntr / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Profssors: Edu Vicnt / Gabrila / Ulício 1. (Enm 2012) As curvas d ofrta d dmanda d um produto rprsntam, rspctivamnt, as quantidads qu vnddors

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pedagógica UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO (UCB) 3.1.1.1. Organização Didático-Pgógica (4) (5) Mtas Rorganizar a distribuição dos discnts. Elaborar uma Política d contratação gstão d pssoal Rvisar o Projto Pgógico. Rstruturar

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO POR BENEFICIÁRIOS DE PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO A prnchr plo IEFP, I.

Leia mais

IMPETRANTE : Paulo Roberto Solano de Macedo (Adv. Ronaldo Rafael Gomes Filho) IMPETRADO : Promotor de Justiça da Comarca de Areia

IMPETRANTE : Paulo Roberto Solano de Macedo (Adv. Ronaldo Rafael Gomes Filho) IMPETRADO : Promotor de Justiça da Comarca de Areia 111111=1111191121i, TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOAO ALVES DA SILVA ACÓRDÃO MANDADO DE SEGURANÇA N. 999.2010.000737-9/001 RELATOR : Marcos Willian d Olivira - JuizConvocado

Leia mais

Legislação Mineira NORMA: LEI 20591. LEI 20591 de 28/12/2012 - Texto Atualizado

Legislação Mineira NORMA: LEI 20591. LEI 20591 de 28/12/2012 - Texto Atualizado Lgislação Minira NORMA: LEI 20591 LEI 20591 d 28/12/2012 - Txto Atualizado Institui a Gratificação d Incntivo à Psquisa à Docência a Gratificação d Função d Psquisa Ensino Gipd, no âmbito da Fundação João

Leia mais

Tabela 1 - Índice de volume de vendas no comércio varejista (Número índice)

Tabela 1 - Índice de volume de vendas no comércio varejista (Número índice) PESQUISA MENSAL DO COMÉRCIO JULHO DE 2012 A psquisa mnsal do comércio, ralizada plo IBGE, rgistrou um crscimnto positivo d 1,36% no comparativo com o mês d julho d 2012 para o volum d vndas varjista. Podmos

Leia mais

14 ISSN 1677-7042. Nº 96, quarta-feira, 21 de maio de 2008. ANEXO Portaria MEC n o - 608, DE 20 DE MAIO DE 2008. PORTARIA N o - .

14 ISSN 1677-7042. Nº 96, quarta-feira, 21 de maio de 2008. ANEXO Portaria MEC n o - 608, DE 20 DE MAIO DE 2008. PORTARIA N o - . 4 ISSN 677-7042 Nº 96, quarta-fira, 2 d maio d 2008 608, DE 20 DE MAIO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso d suas atribuiçõs lgais tndo m vista o disposto na Portaria MP n o 450,

Leia mais

Edital. V Mostra LEME de Fotografia e Filme Etnográficos e II Mostra LEME de Etnografia Sonora

Edital. V Mostra LEME de Fotografia e Filme Etnográficos e II Mostra LEME de Etnografia Sonora Edital V Mostra LEME d Fotografia Film Etnográficos 5º SEMINÁRIO DO LABORATÓRIO DE ESTUDOS EM MOVIMENTOS ÉTNICOS - LEME 19 a 21 d stmbro d 2012 Univrsidad Fdral do Rcôncavo da Bahia Cachoira-BA O 5º Sminário

Leia mais

Prefeito Tatu e vereadores vão a São Paulo em busca de Cursos Profissionalizantes para Maracaí

Prefeito Tatu e vereadores vão a São Paulo em busca de Cursos Profissionalizantes para Maracaí 01 Prfito Tatu vradors vão a São Paulo m busca d Cursos Profissionalizants para Maracaí Ontm (06/03) o prfito Eduardo Corra Sotana (Tatu), o Dputado Estadual Mauro Bragato, os vradors Edivaldo Rodrigus

Leia mais

MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM MAPA DE PESSOAL - 2013 ANEXO I Caracterização do posto de trabalho. Página 1 de 77

MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM MAPA DE PESSOAL - 2013 ANEXO I Caracterização do posto de trabalho. Página 1 de 77 MAPA DE PESSOAL - 203 Caractrização do posto d trabalho Gabint d Apoio à Prsidência. Carrira - Assistnt Técnico Contúdo funcional Dscrição da função GAP - AT0 Funçõs d naturza xcutiva, d aplicação d métodos

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SELEÇÃO PÚBLICA DE PROFESSOR/A, TUTOR/A E INSTRUTOR/A DA ESCOLA DE CONSELHOS EDITAL Nº 10 DE 04 DE AGOSTO DE 2015

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SELEÇÃO PÚBLICA DE PROFESSOR/A, TUTOR/A E INSTRUTOR/A DA ESCOLA DE CONSELHOS EDITAL Nº 10 DE 04 DE AGOSTO DE 2015 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SELEÇÃO PÚBLICA DE PROFESSOR/A, TUTOR/A E INSTRUTOR/A DA ESCOLA DE CONSELHOS EDITAL Nº 10 DE 04 DE AGOSTO DE 2015 A Fundação Univrsidad do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Nº 61, segunda-feira, 31 de março de 2014 3 ISSN 1677-7069 COLÉGIO PEDRO II CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Nº 61, segunda-feira, 31 de março de 2014 3 ISSN 1677-7069 COLÉGIO PEDRO II CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Nº 61, sgunda-fira, 31 d março d 2014 3 ISSN 1677-7069 25 3. A REMUNERAÇÃO REGIME E TRABALHO CLASSE NÍVEL VB RT ESPECIALIZAÇÃO MESTRAO O U TO R A O 20 horas I 1 1.966,67 152,35 428,07 785,93 40 horas I

Leia mais

DIÁRIAS E PASSAGENS PAGAS EM JUNHO DE 2013

DIÁRIAS E PASSAGENS PAGAS EM JUNHO DE 2013 APOIO SPCIALIZAD ADRIANO DUART VIIRA O- 05 A ACOMPANHAR FISCALIZAR O OBJTO FORTALZA/C. SOBRAL/C SPCILAIDAD DO CONTRATO Nº 43/2012. 2,5 340,69 340,69 NGNHARIA CIVIL APOIO SPCIALIZAD ADRIANO DUART VIIRA

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No dia 03/06/04, cerca

Leia mais

CRA/SP CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO CNPJ: 43.060.078/0001-04

CRA/SP CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO CNPJ: 43.060.078/0001-04 CONSLHO RGIONAL D ADMINISTRAÇÃO D SÃO PAULO CNPJ: 43.00.078/0001-04 Relação de Pagamentos Período: 01/03/201 a 31/03/201 N. mp. N. Baixa Processo Data Pgto Favorecido Valor Valor Liq. Documento Número

Leia mais

TERMOS ADITIVOS AOS CONTRATOS FIRMADOS EM 2012

TERMOS ADITIVOS AOS CONTRATOS FIRMADOS EM 2012 TRMOS ADITIVOS AOS CONTRATOS FIRMADOS M 2012 ORDM CRONOLÓGICA PRIMIRO TRMO ADITIVO Nº DO CONTRATO 08/2012 PRSTAÇÃO D SRVIÇOS D DSNVOLVIMNTO IMPLANTAÇÃO D PROGRAMAS PRVNTIVOS OBJTO DO CONTRATO OCUPACIONAIS

Leia mais

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UNIP

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UNIP E D I T A L A b r t u r a i n s c O Programa r d Pós-Graduação m Engnharia d Produção, m nívl d Mstrado Doutorado, i comunica a abrtura d inscriçõs para a slção d candidatos, para o prnchimnto ç d vagas

Leia mais

Planificação das Actividades Eixo I PROPORCIONAR AOS IDOSOS MELHOR QUALIDADE DE VIDA INCLUINDO MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL

Planificação das Actividades Eixo I PROPORCIONAR AOS IDOSOS MELHOR QUALIDADE DE VIDA INCLUINDO MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL PLANO DE ACÇÃO O Plano acção é um documnto anual ond s idntificam os projctos intrvnçõs prvistas para cada ano, dvidamnt nquadradas nas stratégias dfinidas m Plano d Dsnvolvimnto Social. No sgundo PDS,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO Embarcação sem nome. Colisão com banhista na praia Mar de Minas, represa de Três Marias, no município de Três Marias, MG, com vítima. Arquivamento.

Leia mais

CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA

CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA CORRIDA G2 RUN CONSTRUTORA G2 KIDS/CAMINHADA/CORRIDA INSCRIÇÕES LIMITADAS INSCREVA-SE ATÉ ÁS 23:min DO DIA 19/09 OU ENQUANTO HOUVER INSCRIÇÕES NÃO DEIXE PARA ÚLTIMA HORA! Valor Público Gral (Corrida caminhada):

Leia mais

EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015

EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015 EXCELENTE LEILÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU DIA:08/04/2015 ÁS 11:00H, NA PREFEITURA d TURUÇU RS, à BR 116 KM 482 s/n TURUÇU- RS. PLANILHA DE BENS PREFEITURA MUNICIPAL DE TURUÇU RS. AO FINAL ESTÃO

Leia mais

ILMO. SR(a). DELEGADO(a) DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO DO ESTADO DA BAHIA.

ILMO. SR(a). DELEGADO(a) DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO DO ESTADO DA BAHIA. ILMO. SR(a). DELEGADO(a) DA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO DO ESTADO DA BAHIA. REF.: VIABILIZAÇÃO A AÇÃO FISCAL - Qubra da bas sindical, Rdução d salário, Aumnto d jornada d trabalho,

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

AULA INAUGURAL. (Introdução Ao Direito Notarial: Lei 8935/94 E CF/88)

AULA INAUGURAL. (Introdução Ao Direito Notarial: Lei 8935/94 E CF/88) NOTARIAL E DE REGISTRO Nº/A DATA DISCIPLINA 1 10 DE TEMA/AULA AULA INAUGURAL (Introdução Ao Dirito Notarial: Li 8935/94 E CF/88) H/A PROFESSOR 5 BRENO ANDRADE (DF) CONTEÚDO PROGRAMÁTI CO Origm volução

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 08/09/2015 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 3 DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS Fundo Municipal Sd cr Saúd ta- Comissão ria dprmannt Sa d RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Aquisição d Kit HIV Hpatit (Rgistro d Prços). RETIFICA-SE através

Leia mais

ANEXO II VAGAS 1.1 VAGAS PARA PROFESSORES DE CURSOS FIC PRONATEC MULHERES MIL CAMPUS URUAÇU RUA FORMOSA, SN QD. 28/29 - SETOR SANTANA;

ANEXO II VAGAS 1.1 VAGAS PARA PROFESSORES DE CURSOS FIC PRONATEC MULHERES MIL CAMPUS URUAÇU RUA FORMOSA, SN QD. 28/29 - SETOR SANTANA; APLICADOR DE REVESTIMENTO CERÂMICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL

Leia mais

EDITAL/NÚCLEO EAD Nº 03/2011

EDITAL/NÚCLEO EAD Nº 03/2011 Estado d Goiás Scrtaria d Ciência Tcnologia Gabint d Gstão d Capacitação Formação Tcnológica Cntro d d Anápolis Cntro d Sbastião d Siquira EDITAL/NÚCLEO EAD Nº 03/20 Procsso Sltivo d Profssor Formador

Leia mais

FAQ DEM/ Esta é uma. Estímulo 2012? Assim, não. Fundo. R: 1. Após tenha

FAQ DEM/ Esta é uma. Estímulo 2012? Assim, não. Fundo. R: 1. Após tenha Esta é uma Mdida só para 2012, ou vai continuar? Não stá prvisto na lgislação um príodo d vigência. Uma ntidad mprgadora com mnos d cinco (5) trabalhadors pod candidatar s ao Estímulo 2012? Sim. Nst caso,

Leia mais

mediadores de seguros, bem como as regras do seguro autom el obrigat io5;

mediadores de seguros, bem como as regras do seguro autom el obrigat io5; PN 960.021: Ag. TC. Amarant; Ag.2: ; Ag.os: Em confr 麩 cia, no Tribunal da Rla 鈬 o do Po rto 1. A Ag. n 縊 s conformou com o dspacho plo qual foram havidos como parts ilg 咜 imas (por consguint, absolvidos

Leia mais

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01 1 APROVAÇÃO DO DOCUMENTO Rsponsávl plo Procsso Validação Função Nom Razão para a nova vrsão Coord. CTCO José Pirs dos Ris Não - vrsão inicial Pró-Prsidnt para a Qualidad João Lal Aprovação Prsidnt IPBja

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS-UFT SELEÇÃO PÚBLICA EDITAL Nº 52, DE 30 DE JULHO DE 2013 A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS UFT, nst ato rprsntada plo su ritor, Márcio Silvira, dsignado

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO R/E CAPITÃO JOSÉ ALECRIM VIII. Incêndio na praça de máquinas de rebocador / empurrador, provocando avarias no motor e nas suas partes elétricas e

Leia mais

SUMÁRIO I - DIRETORIA

SUMÁRIO I - DIRETORIA BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.4 N º 26 Brasília - DF, 26 de junho de 2009 SUMÁRIO I - DIRETORIA 1 II - ÓRGÃOS DE ASSISTÊNCIA DIRETA E IMEDIATA À DIRETORIA DA ANAC a) Gabinete b) Assessoria Parlamentar

Leia mais

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS Normas Aplicávis - NBR 15.950 Sistmas para Distribuição d Água Esgoto sob prssão Tubos d politilno

Leia mais

14 ISSN 1677-7069. Ministério da Cultura. Nº 185, quinta-feira, 25 de setembro de 2014 SECRETARIA EXECUTIVA

14 ISSN 1677-7069. Ministério da Cultura. Nº 185, quinta-feira, 25 de setembro de 2014 SECRETARIA EXECUTIVA 14 ISSN 1677-7069 Nº 185, quinta-fira, 25 d stmbro d 2014. Ministério da Cultura SECRETARIA EXECUTIVA EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 1/2014 A SECRETÁRIA-EXECUTIVA, SUBSTITUTA, DO MI- NISTÉRIO DA CULTURA,

Leia mais

As Abordagens do Lean Seis Sigma

As Abordagens do Lean Seis Sigma As Abordagns do Lan Sis Julho/2010 Por: Márcio Abraham (mabraham@stcnt..br) Dirtor Prsidnt Doutor m Engnharia d Produção pla Escola Politécnica da Univrsidad d São Paulo, ond lcionou por 10 anos. Mastr

Leia mais

SEBRAE MS - Edital 02/2014

SEBRAE MS - Edital 02/2014 Crdnciamnto d Pssoas Jurídicas para Prstação d Srviços d - Divulgação da Lista Dfinitiva d inscriçõs Indfridas Razão Social Formapsi - Formação Assssoria m Psicologia Ltda. Giral Dsnvolvimnto d Projtos

Leia mais

~ ~ ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS

~ ~ ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS .".,....,. RESOLUÇÃO N 2007 1a CÂMARA DE JULGAMENTO 51 a SESSÃO ORDINÁRIA EM: 20.03.2007 PROCESSO N. 2/5023/2005 AUTO DE INFRAÇÃO N 2/200520854 RECORRENTE: ERALDO MARINHO DA SILVA. RECORRIDO: CÉLULA DE

Leia mais

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO?

A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? A VARIAÇÃO ENTRE PERDA & PERCA: UM CASO DE MUDANÇA LINGUÍSTICA EM CURSO? Luís Augusto Chavs Frir, UNIOESTE 01. Introdução. Esta é uma psquisa introdutória qu foi concrtizada como um studo piloto d campo,

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CRIATIVIDADE

CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CRIATIVIDADE CENTRO DE FORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CRIATIVIDADE AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES 2015-2016 Junho Julho! Atualizado a 03-06-2016 (http://criatividad.nt) Nota: O prço

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO REM JEAN FILHO XXXIV e Balsa CONAVE XVII. Colisão de comboio com muro de marina. Possíveis influência de fortes ventos. Arquivamento. Vistos os presentes

Leia mais

ATA DA 4273ª REUNIÃO DO CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO REALIZADA EM 24 DE AGOSTO DE 2015.

ATA DA 4273ª REUNIÃO DO CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO REALIZADA EM 24 DE AGOSTO DE 2015. ATA DA 4273ª REUNIÃO DO CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO REALIZADA EM 24 DE AGOSTO DE 2015. PRESENTES: Conslhiros Eftivos: Robrto Carvalho Cardoso, Albrto E.C.Whitakr, Silvio Pirs d Paula,

Leia mais

Plano de Estudo 5º ano - ANUAL

Plano de Estudo 5º ano - ANUAL Plano d Estudo 5º ano - ANUAL Disciplina: Ciências Naturais Unidad Tmática Contúdos 1 Importância das rochas do solo na manutnção dvida. Por qu razão xist vida na Trra? Qu ambint xistm na Trra? Ond xist

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO B/M JOSILANDE. Água aberta seguida de naufrágio com perda total da embarcação e sua carga. Não houve acidentes pessoais e/ou danos ao meio ambiente marinho.

Leia mais

ANEXO III CATÁLOGO DE DESCRIÇÃO DE CARGOS

ANEXO III CATÁLOGO DE DESCRIÇÃO DE CARGOS ANEXO III CATÁLOGO DE S Tndo m vista a ncssidad do Plano d Cargos, Carriras Salários - PCCS prvr os cargos xistnts dntro do CREA- TO, aprsnta st Catálogo d Dscrição d Cargos quais srão as atribuiçõs qu

Leia mais

PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES

PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES Rodrigo Sousa Frrira 1, João Paulo Viira Bonifácio 1, Daian Rznd Carrijo 1, Marcos Frnando Mnzs Villa 1, Clarissa Valadars Machado 1, Sbastião Camargo

Leia mais