Atividade Pedagógica Teatro de fantoches. Junho 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividade Pedagógica Teatro de fantoches. Junho 2013"

Transcrição

1 Atividade Pedagógica Teatro de fantoches Junho 2013

2 III D Teatro de fantoches A criança que ainda não sabe ler convencionalmente pode fazê-lo por meio da escuta da leitura do professor, ainda que não possa decifrar todas e cada uma das palavras. Ouvir um texto já é uma forma de leitura. (Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil, VOL. 3,p.141). A dramatização na escola tem como finalidade buscar a participação, o estímulo, convívio social, além do desenvolvimento cultural, da linguagem oral e corporal, intelectual e social. Na educação infantil é o período mais importante e propício para estimular a criatividade, espontaneidade, cognição, e afetividade. O ouvir e contar histórias permite que a criança construa a sua própria história, esta faz com que ela se desenvolva no meio em que vive, buscando sua autonomia e liberdade de fazer sua própria escolha. A contação também proporciona emoções por meio das ilustrações fazendo com que a criança pense e reflita sobre a história que lhe foi contada, o professor tem um papel fundamental para elevar a criatividade da criança criando meios para que ela possa construir a sua própria história. A Turma do Oceano ama ouvir histórias tanto dos livros como teatrinho de fantoches! E a proposta dessa vez, além de ouvir, era que participarem dessa contação. Proporcionamos os fantoches e com a ajuda das crianças recriamos um palco para que começasse a atividade. Uma atividade dinâmica desde o começo, pois era preciso escolher quem participaria da atividade, os mais desinibidos foram os primeiros a se oferecerem para testar a novidade. Depois os outros também se arriscaram. A participação de todas as crianças era fundamental, pois alem dos atores principais, era preciso os coadjuvantes e os expectadores. Neste momento tivemos conflitos e foi preciso aprender a lidar com as frustrações, tendo a oportunidade de trabalhar essas emoções com todo o grupo. Enquanto a professora fazia o papel de narradora, as crianças manuseavam os fantoches. Algumas até mesmo faziam uma voz mais grossa ou mais fina para dar vida aos seus personagens. Existiram momentos que algumas deles improvisaram.

3 A interação com as histórias despertou emoções como se a vivenciasse, estes sentimentos permitem que a imaginação exercite a capacidade de resolução de problemas, além disso, esta interação estimula o desenho, a música, o pensar, o brincar, o manuseio de livros, o escrever e a vontade de ouvir novamente. Essa atividade foi repetida varias vezes, sempre que escolhíamos outra história, eles solicitavam a mesma: Chapeuzinho vermelho, pois quem convive com crianças sabe o quanto elas gostam de escutar a mesma história, pelo prazer de reconhecê-la, de apreendê-la em seus detalhes, de cobrar a mesma sequência e de antecipar as emoções que teve da primeira vez. A repetição da história contada é sempre positiva, e a criança sempre observa algo novo após a contação. Em outra ocasião aceitaram escolher outra história: Os animais, pois o novo também surpreende. No final do teatro as crianças ficam satisfeitas com o desempenho e dividem as suas emoções na conversa com seus pares. Todos brincam juntos, dividem os fantoches. A criação é sempre maravilhosa, pois podem ter, por exemplo,duas chapeuzinhos, dois lobos ou até mesmo três mamães! Os mais tímidos e os mais desinibidos se juntam, colocam os fantoches e começam a reproduzir a história novamente. O teatro de fantoches é outra atividade que pode ser desenvolvida pelas crianças, reconstruindo o texto original à sua maneira. O professor lê a história, as crianças escutam e, frequentemente, depois de algumas leituras, já conseguem recontar a história, utilizando algumas expressões e palavras ouvidas na voz do professor. A criança que escuta muitas histórias vai construindo um novo saber, descobrindo o mundo da linguagem escrita. Equipe: Raquel e Iara

4

5

6

7

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e

Leia mais

CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: "MUNDO ENCANTADOR"

CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: MUNDO ENCANTADOR CRECHE MUNICIPAL MACÁRIA MILITONA DE SANTANA PROJETO LITERATURA INFANTIL: "MUNDO ENCANTADOR" CUIABÁ-MT 2015 CRECHE MUNICIPAL MÁCARIA MILITONA DE SANTANA 1- Tema: "Mundo Encantador" 1.2- Faixa etária: 2

Leia mais

DE PAIS 1º SEMESTRE DE

DE PAIS 1º SEMESTRE DE NOSSA FAMÍLIA Escola de Educação Infantil Ltda. REUNIÃO DE PAIS 1º SEMESTRE DE 2015 Mirian Claro de Oliveira Especialista em Neuroaprendizagem, Psicomotricidade, Psicopedagogia, Pedagogia A Importância

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

CAIXA MÁGICA. Sala 6 Língua Portuguesa EF I. E.E. Heidi Alves Lazzarini. Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo.

CAIXA MÁGICA. Sala 6 Língua Portuguesa EF I. E.E. Heidi Alves Lazzarini. Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo. CAIXA MÁGICA Sala 6 Língua Portuguesa EF I E.E. Heidi Alves Lazzarini Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo Realização: Justificativa Toda história, por mais simples que pareça, transmite

Leia mais

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL A CRIANÇA DE SEIS ANOS NO ENSINO FUNDAMENTAL Por que a criança de seis anos no ensino fundamental? Porque, pelo que entendi, em minha vida inteirinha, para umas coisas serei grande, para outras, pequenininha.

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Mara Luiza Silva 1 Resumo Este artigo relata o desenvolvimento

Leia mais

RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA 1 RELEVÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Catharine Prata Seixas (PIBIC/UFS) Aline Grazielle Santos Soares Pereira (PIBIX/UFS) INTRODUÇÃO Vygotsky (1991), diz que o pensamento e a linguagem

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

A importância de recomendar a leitura para crianças de 0 a 6 anos

A importância de recomendar a leitura para crianças de 0 a 6 anos A importância de recomendar a leitura para crianças de 0 a 6 anos 2 Receite um livro A importância de recomendar a leitura 3 Promoção do desenvolvimento infantil por meio da leitura Distintas áreas do

Leia mais

FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2

FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1155 FORMAÇÃO LEITORA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Daniela Andrade Coelho da Fonseca 1, Marilani Soares Vanalli 2 1 Mestranda

Leia mais

O Brincar nas tardes do Sítio

O Brincar nas tardes do Sítio Formação Complementar Recreação Educação Infantil Maternal A e B 1º Semestre/ 2014 Professora: Wanessa Oliveira Coordenação: Lucy Ramos Torres O Brincar nas tardes do Sítio As brincadeiras despertam atenção

Leia mais

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA

A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA A ORALIZAÇÃO COMO MANIFESTAÇÃO LITERÁRIA EM SALA DE AULA. AÇÕES DO PIBID/CAPES UFG (SUBPROJETO: LETRAS: PORTUGUÊS) NO COLÉGIO ESTADUAL LYCEU DE GOIÂNIA Bolsistas: SILVA, Danila L.; VAZ, Paula R. de Sena.;

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE Unidade II ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Ana Lucia M. Gasbarro A formação pessoal e social da criança, áreas de conhecimento e desenvolvimento da criança Introdução A importância

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim -

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Professora Carla Pitarello da Silva Auxiliar Rita de Cassia Terrazan Coordenação Ludmila Santos Um dos objetivos da Formação Complementar da Escola

Leia mais

EMEB. "ADELINA PEREIRA VENTURA" PROJETO: DIVERSIDADE CULTURAL

EMEB. ADELINA PEREIRA VENTURA PROJETO: DIVERSIDADE CULTURAL EMEB. "ADELINA PEREIRA VENTURA" PROJETO: DIVERSIDADE CULTURAL Cuiabá/2015 Escola: Adelina Pereira Ventura. Cuiabá, 15 de Setembro de 2015. Professora: Suzana Garcia de Arruda Coordenadora: Regina Pereira

Leia mais

O PRECOCE PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO COM CRIANÇAS DE 4 e 5 ANOS DE UMA ESCOLA PARTICULAR.

O PRECOCE PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO COM CRIANÇAS DE 4 e 5 ANOS DE UMA ESCOLA PARTICULAR. O PRECOCE PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO COM CRIANÇAS DE 4 e 5 ANOS DE UMA ESCOLA PARTICULAR. Pamella Evangelista Santana 1 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul-UFMS Eixo Temático: 9- Infância e Alfabetização

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 1º VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens, com base em seu próprio repertório. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes

Leia mais

Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Disciplina: PIBID Discentes: Camille Witsmiszyn de Souza Dulce Stela Schramme

Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Disciplina: PIBID Discentes: Camille Witsmiszyn de Souza Dulce Stela Schramme Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Disciplina: PIBID Discentes: Camille Witsmiszyn de Souza Dulce Stela Schramme 1 TEMA: Percepção de Luz e Sombra na Educação Infantil. 2 JUSTIFICATIVA O

Leia mais

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES Resumo Gabriela Jeanine Fressato 1 - Universidade Positivo Mariana Gomes de Sá Amaral

Leia mais

Palavras-chave: escrita musical, histórias infantis, conto sonoro. Seminário do 16 O. COLE vinculado: V Seminário Linguagens em Educação Infantil.

Palavras-chave: escrita musical, histórias infantis, conto sonoro. Seminário do 16 O. COLE vinculado: V Seminário Linguagens em Educação Infantil. O Conto Sonoro, uma forma de explorar a escrita musical. Renata de Oliveira Pavaneli Frederico, Escola de Educação Infantil Casa da Gente Campinas-SP. musicamed@directnet.com.br reoliveirafred@gmail.com

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Marilisa Gonsalves da Silva 1 G Pedagogia/UEL marilisagoncalvessilva@gmail.com Sandra Aparecida Pires Franco 2

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA PROJETO: ARTES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL O CORPO E A MENTE EM AÇÃO LUCAS DO RIO VERDE 2009 APRESENTAÇÃO Em primeiro lugar é preciso compreender

Leia mais

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia ATIVIDADE LÚDICA COMO INSTRUMENTO DE DIVULGAÇÃO E

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

EE JARDIM MARIA DIRCE III

EE JARDIM MARIA DIRCE III EE JARDIM MARIA DIRCE III GUARULHOS SP DIRETORIA DE ENSINO GUARULHOS SUL RUA TREZE DE JULHO 52 JD PRESIDENTE DUTRA TEL 11-24331591 E-MAIL e925111a@see.sp.gov.br A BOA EDUCAÇÃO NÃO É AQUELA EM QUE OS EDUCANDOS

Leia mais

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE SÃO VICENTE AUTOR(ES): MARIA DE FATIMA

Leia mais

BRINQUEDOTECA ESCOLAR: AMENIZANDO CONDUTAS AGRESSIVAS POR INTERMÉDIO DO BRINCAR

BRINQUEDOTECA ESCOLAR: AMENIZANDO CONDUTAS AGRESSIVAS POR INTERMÉDIO DO BRINCAR Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 713 BRINQUEDOTECA ESCOLAR: AMENIZANDO CONDUTAS AGRESSIVAS POR INTERMÉDIO DO BRINCAR Rafaela Reginato Hosokawa, Andréia

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 3.º e 4.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59 Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br Graduada em pedagogia e fonoaudiologia, Pós-graduada em linguagem, Professora da Creche-Escola

Leia mais

TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL? Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: COMO INTERLIGAR OS LIVROS DE LITERATURA INFANTIL COM OS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS TRABALHADOS NA

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

história, estória, História? história estória

história, estória, História? história estória história, estória, História? história - Utilizamos história com h minúsculo quando nos referimos a uma estória ou à história (qualquer acontecimento). estória - Quando nos referimos a um história não real

Leia mais

Centro Educacional Mundo do Saber. Turma: Jardim 1 A. Professora: Lucia Helena Schmoeller. Projeto: Turma dos Smurfs.

Centro Educacional Mundo do Saber. Turma: Jardim 1 A. Professora: Lucia Helena Schmoeller. Projeto: Turma dos Smurfs. Centro Educacional Mundo do Saber Turma: Jardim 1 A Professora: Lucia Helena Schmoeller Projeto: Turma dos Smurfs Justificativa Em uma vila em encantada moram duendes azuis que se chamam smurfs que completa

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

O dia a dia na Educação Infantil

O dia a dia na Educação Infantil - SEPesq Ninon Rose Medeiros dos Santos Graduanda em Pedagogia UniRitter ninon_medeiros@hotmail.com Vanina Machado Petenuzzo Graduanda em Pedagogia UniRitter vanina_machado@hotmail.com Orientadora Andrea

Leia mais

AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita. CURSO Alfabetização Linguística e Matemática na Educação Infantil

AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita. CURSO Alfabetização Linguística e Matemática na Educação Infantil AULA 1 Os primeiros contatos da criança com a linguagem escrita Meta Retomar alguns conceitos importantes relativos à alfabetização na educação. Infantil. Sugerir práticas que aproximem a criança do código

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO. DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO. DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016 1º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016 Unidades/Conteúdos Tempos Oralidade -Escutar para

Leia mais

OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO Comissão de Educação da Câmara dos Deputados OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO Comissão de Educação da Câmara dos Deputados ROTEIRO PARA REGISTRO DA EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL PARTE 1 Identificação da Experiência NOME DA INSTITUIÇÃO/ESCOLA/REDE: Centro Municipal

Leia mais

A importância da leitura na fase infantil.

A importância da leitura na fase infantil. EDIÇÃO II VOLUME 3 01/04/2011 A importância da leitura na fase infantil. O desenvolvimento de interesses e hábitos permanentes de leitura é um processo constante, que principia no lar, aperfeiçoa-se sistematicamente

Leia mais

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA

Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Creche Municipal Prof. Rafael Rueda PROJETO 1º BIMESTRE CONSTRUINDO A IDENTIDADE E AUTONOMIA Diretora: Simone de Oliveira Sousa Coordenadora: Zilmari Barbalho Araujo Educadores: Ana Paula Pereira, Demilson

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam?

Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam? Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam? Profª. Ms. Cláudia Yazlle Profª. Ms. Gabriela Maffei 5 e 6 de junho Objetivos da aula de hoje As crianças de 4

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013

Atividades Pedagógicas. Outubro 2013 Atividades Pedagógicas Outubro 2013 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO IV A GRUPO IV B GRUPO IV C GRUPO IV

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ PROGRAMA DE 2014 DISCIPLINA: LINGUAGEM

Leia mais

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social.

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social. EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

O lugar da oralidade na escola

O lugar da oralidade na escola O lugar da oralidade na escola Disciplina: Língua Portuguesa Fund. I Selecionador: Denise Guilherme Viotto Categoria: Professor O lugar da oralidade na escola Atividades com a linguagem oral parecem estar

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO Falar de educação é em primeiro lugar falar de ser humano. E falar de ser humano é pensar e sentir, deslocar-se de lugares e posições

Leia mais

18. (Ausência de resposta).

18. (Ausência de resposta). Na sua opinião, a sua formação inicial contemplou de forma adequada o desenvolvimento de competências profissionais na área das Expressões Artísticas? Respostas Categorias 1. (Ausência de resposta). 2.

Leia mais

A LEITURA E A MATEMÁTICA UNIDAS EM SALA DE AULA

A LEITURA E A MATEMÁTICA UNIDAS EM SALA DE AULA 3 A LEITURA E A MATEMÁTICA UNIDAS EM SALA DE AULA Juliana Rosa de Oliveira 1 Faculdade de Viçosa R. Dr. Milton Bandeira, 380 Centro- CEP 36570-000- Viçosa, Minas Gerais RESUMO Neste

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. * Título de um livro de Madalena Freire

EDUCAÇÃO INFANTIL. * Título de um livro de Madalena Freire EDUCAÇÃO INFANTIL * Título de um livro de Madalena Freire DE QUE EDUCAÇÃO FALAMOS? Educação bancária x Educação progressista, construtivista O ato de educar éum constante processo de libertaçãoda humanidade.

Leia mais

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL EVELISE RAQUEL DE PONTES (UNESP). Resumo O ato de contar histórias para crianças da educação infantil é a possibilidade de sorrir, criar, é se envolver com

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA NO ESTÁGIO Monica Isabel

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Histórias do Senhor Urso. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) O Circo. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio O circo faz parte da série

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE ARAPIRACA-AL: INTERVENÇÕES E REFLEXÕES.

EXPERIÊNCIA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE ARAPIRACA-AL: INTERVENÇÕES E REFLEXÕES. 1 EXPERIÊNCIA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE ARAPIRACA-AL: INTERVENÇÕES E REFLEXÕES. Eixo temático: Estágio supervisionado James dos Santos Ramos Universidade Federal de

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES

TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES Grupo de Estudo de Tecnologia e Educação Matemática - GETECMAT 15/09/2011 Camila de Oliveira da Silva Tópicos iniciais para discussão... Formação inicial do professor

Leia mais

COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA

COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA COLÉGIO MARISTA SANTA MARIA - EDUCAÇÃO INFANTIL- PROJETO ADAPTAÇÃO: VAI COMEÇAR A BRINCADEIRA NIVEL 1 TURMAS: 1, 2, 3 E 4. PROFESSORAS: ALINE, DANIELE, JOCELAINE E ROSEMARI. Projeto adaptação: Vivências,

Leia mais

Departamento das Educação Pré-escolar

Departamento das Educação Pré-escolar Departamento das Educação Pré-escolar A melhoria da qualidade das aprendizagens, a avaliação implica, no quadro da relação entre o jardim-de-infância, a família e a escola, uma construção partilhada que

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo

Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo Secretaria Municipal de Educação de Braço do Trombudo Concurso: Prêmio AMAVI De Educação 2013 Pequenos Artistas Grandes Talentos Qualidade na Prática da Docência 2013 1 Professora: Aline de Fátima Alves

Leia mais

1) O LIVRO DO ANIMAIS

1) O LIVRO DO ANIMAIS O LIVRO Muitos de nós fomos influenciados por um livro quando crianças, porque ele traz o conhecimento do mundo, do homem, das coisas, da natureza, etc. Os livros, além de auxiliares na aprendizagem do

Leia mais

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa

O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA. Profa. Me. Michele Costa O PLANEJAMENTO E A AVALIAÇÃO INICIAL/DIAGNÓTICA Profa. Me. Michele Costa CONVERSAREMOS SOBRE: CONCEITOS DE PLANEJAMENTO CURRÍCULO EIXOS DE TRABALHO www.zaroio.com.br As Cem Linguagens da Criança. A criança

Leia mais

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012

O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série. Aula de 9 de maio de 2012 O programa Ler e Escrever: guia de planejamento e orientações didáticas para o professor alfabetizador 1a série Aula de 9 de maio de 2012 Apresentação Não é um programa inovador O momento não é de procurar

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

A LEITURA PARA ALÉM DOS LIMITES DA SALA DE AULA: UMA FERRAMENTA PARA A COMPREENSÃO DO MUNDO

A LEITURA PARA ALÉM DOS LIMITES DA SALA DE AULA: UMA FERRAMENTA PARA A COMPREENSÃO DO MUNDO A LEITURA PARA ALÉM DOS LIMITES DA SALA DE AULA: UMA FERRAMENTA PARA A COMPREENSÃO DO MUNDO Débora da Silva Ferreira UAG/UFRPE Taynah de Brito Barra Nova - UAG/UFRPE Resumo: Diante da sociedade letrada

Leia mais

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por

Pão, pão, pão. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman. escrito por. ilustrado por elaboração: Tatiana Pita Mestre em Educação pela PUC (SP) Pão, pão, pão escrito por ilustrado por Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok Ionit Zilberman 2 O encanto e as descobertas que o livro nos

Leia mais

3. Projetos de Trabalho

3. Projetos de Trabalho As propostas de organização curricular para os eixos de trabalho apresentados não devem restringir a criatividade e as decisões pedagógicas de cada escola ou educador, uma vez que as mesmas abrem possibilidades

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Letrinhas Mágicas 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) Carros Usados 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio Carros Usados faz parte da

Leia mais

LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1. Abril de 2013

LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1. Abril de 2013 LUDICIDADE NA SALA DE AULA UNIDADE 4 ANO 1 Abril de 2013 Iniciando a conversa Nesta unidade refletiremos sobre a ludicidade na sala de aula, a partir do tema brincadeiras na alfabetização. Nesta unidade

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 Assunto de gente grande para gente pequena. No mês de outubro os brasileiros foram às urnas para eleger prefeitos e vereadores e a Turma da Lagoa não poderia ficar fora deste grande

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com).

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com). SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS Aula 9 META Destacar a importância da progressão no desenvolvimento dos comportamentos leitores e escritores. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As Letrinhas Mágicas. 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S) Ideias Lunáticas. 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) O episódio Ideias Lunáticas faz parte

Leia mais

Oralidade. Departamento Curricular de Língua Materna e Humanidades Ano Letivo 2015 / 2016

Oralidade. Departamento Curricular de Língua Materna e Humanidades Ano Letivo 2015 / 2016 DOMÍNIOS Oralidade Metas curriculares 1. Escutar para aprender e construir conhecimentos. 2. Produzir um discurso oral com correção. 3. Produzir discursos com diferentes finalidades, tendo em conta a situação

Leia mais

Formas de organização do trabalho de alfabetização e letramento

Formas de organização do trabalho de alfabetização e letramento Formas de organização do trabalho de alfabetização e letramento Isabel Cristina Alves da Silva Frade(1) Introdução Como realizar um planejamento de trabalho de alfabetização e letramento com crianças de

Leia mais

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO GUIA PARA OS PAIS Ensino fundamental 2015 Apresentação O Colégio Itamarati foi fundado em 1988 e desenvolve um trabalho centrado na capacidade de aprendizagem do aluno, em sintonia com as formulações mais

Leia mais

A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA. Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br

A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA. Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br A EVOLUÇÃO DO DESENHO DA CRIANÇA Marília Santarosa Feltrin 1 - ma_feltrin@yahoo.com.br Resumo: o presente trabalho cujo tema é a Evolução do desenho da criança teve por objetivo identificar o processo

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES

PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES PROJETO DIDÁTICO BOM DIA TODAS AS CORES OBJETIVOS DO TRABALHO A SER DESENVOLVIDO Vivenciar estratégias de leitura que ajudem as crianças a: Antecipar a leitura apoiando se no título e nas ilustrações;

Leia mais

LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL LETRAMENTO, AMBIENTE E ORALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL 42 Luciene Rodrigues Ximenes lrximenes@hotmail.com Pós-Graduada em Alfabetização, leitura e escrita pela UFRJ. Atualmente é professora e coordenadora

Leia mais

Tradição e inovação que contempla aprender a ser, conhecer, fazer e conviver.

Tradição e inovação que contempla aprender a ser, conhecer, fazer e conviver. Ano: 2014 16ª Edição Rio de Janeiro, 22 de agosto de 2014 Redação: Equipe Pedagógica Diretores: Antônio José Zaib e Eliani da Silva Zaib Vamos encontrar os sete erros? Lia Martins 14/07 Lucas Cordeiro

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Autor (1)Suzânia Maria Pereira de Araújo; Autor (2) Eleilde de Sousa Oliveira; Orientador (1)Denise Silva

Leia mais

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS DA CRIANÇA Professor(a), no tema anterior, A criança de seis anos no ensino fundamental, falamos sobre quem são e como são essas crianças que ingressam

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR

DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR DA LITERATURA AO TEATRO: LEITURA E CRIAÇÃO NO ESPAÇO ESCOLAR MARINA COELHO PEREIRA (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE NITERÓI), KAREN CERDEIRA BECK (FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE NITERÓI), TATIANA

Leia mais

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA ATRAVÉS DO LUDICO

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA ATRAVÉS DO LUDICO Santos, Neide Lopes dos Professora habilitada em Letras/Inglês EE Domingos Briante São José do Rio Claro-MT APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA ATRAVÉS DO LUDICO RESUMO O presente trabalho é resultado de estudos

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos.

Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Dicas para você trabalhar o livro Mamãe, como eu nasci? com seus alunos. Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

Leya Leituras Projeto de Leitura

Leya Leituras Projeto de Leitura Leya Leituras Projeto de Leitura Nome do livro: JAPĨĨ E JAKÃMĨ Uma história de amizade Autor: Yaguarê Yamã Nacionalidade do autor: Brasileira Currículo do autor: Escritor, professor e artista plástico

Leia mais

A LITERATURA INFANTIL COMO RECURSO NO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO AOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA MENTAL

A LITERATURA INFANTIL COMO RECURSO NO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO AOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA MENTAL A LITERATURA INFANTIL COMO RECURSO NO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO AOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA MENTAL Luana Martins Abreu Profª. da Secretaria Municipal de Educação de Nova Iguaçu/RJ As crianças com qualquer

Leia mais

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO RECURSO METODOLÓGICO PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL Resumo: José Roniero Diodato Marilene Severina de Oliveira Ana Claudia do Nascimento Glauciane

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO TÉCNICA - PEDAGÓGICA PROINFÂNCIA 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO TÉCNICA - PEDAGÓGICA PROINFÂNCIA 2009 EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO INFANTIL I - CONHECENDO A SI MESMO E APRENDENDO A SE RELACIONAR Com relação à aprendizagem sobre si mesmo e sobre as relações espera-se que as crianças aprendam:

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais