Direito Empresarial III Falência e Recuperação. Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Direito Empresarial III Falência e Recuperação. Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE."

Transcrição

1 Direito Empresarial III Falência e Recuperação Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE.

2 Introdução Direito Falimentar Falência Recuperação Judicial Recuperação Extrajudicial

3 Direito Falimentar. Provas: 29/09 24/11 Exame: 01/12 Provas peso 7 Atividades em Sala peso 3; Reprova por falta; Trabalhos extra classe não serão realizados.

4 Ementa Falimentar: Evolução Histórica; Natureza Jurídica; Princípios da Falência; Pressupostos da Falência; Procedimento para decretação de Falência; Efeitos da Decretação de Falência; Processo Falimentar; Extinção das Obrigações do Devedor.

5 Ementa Recuperação Judicial: Pedido de Recuperação Judicial; Apresentação do Plano de Recuperação; Credores Submetidos ao Processo; Análise do Plano pelos Credores e pelo Juiz; Decisão que concede recuperação e seus efeitos; Encerramento do Processo de Recuperação; Da Convolação da Recuperação em Falência; Das Micro Empresas e Empresas de Pequeno Porte.

6 Ementa Recuperação Extrajudicial: Requisitos Legais da Recuperação Extrajudicial; Plano de Recuperação Extrajudicial; Pedido de Homologação art. 162; Pedido de Homologação art. 163; Procedimento do Pedido de Homologação; Efeitos da Homologação no plano da Recuperação.

7 Ementa Complementos: Administrador Judicial; Comitê de Credores; Assembleia de Credores; Crimes Falimentares.

8 Capítulo I Introdução: Patrimônio do devedor é garantia do credor (solvente); Com inadimplemento da obrigação poderá ser promovida a execução dos bens que bastem; Execução individual (via de regra); Porém quando o patrimônio não é suficiente e quando a execução fica injusta, não dá aos credores as mesmas chances (insolvente); Para evitar injustiça deve ser estabelecida regra que equipara credores da mesma categoria (execução Concursal);

9 Capítulo I Introdução: PAR CONDICTIO CREDITORUM (igualdade para credores); Assim a falência é a execução concursal do devedor empresário; Representa tratamento mais benéfico ao devedor, pelas circunstâncias sociais da atividade empresária;

10 Capítulo I Aspectos Históricos: Anterior ao Direito Comercial; Lembrando comércio veio antes do direito comercial; No início a falência era vista como obra fraudulenta, algo decorrente de comportamento desonesto; Tinha caráter repressivo, punia o insolvente de forma severa; Não havia distinção entre comerciante e não comerciantes;

11 Capítulo I Aspectos Históricos: Insolvente poderia se tornar escravo, perder parte do corpo ou até mesmo a vida (Roma antiga); Após 428 a.c. Lex Poetelia Papiria, a execução passou a ter cunho patrimonial; Na idade média início do direito comercial, as execuções de insolventes começaram a ter o contorno da falência, mas ainda aplicada para todos; Codificação Napoleônica 1808 que passou a tratar o direito comercial de forma diversa.

12 Capítulo I Aspectos Históricos: A marca da legislação entretanto era da punição do devedor, tal qual a falência sempre ocorresse por dolo ou culpa do comerciante; Caráter repressivo e punitivo do devedor; Com as mudanças do mercado a visão da crise do empresário mudou; Agora não apenas a desonestidade é causa de falência;

13 Capítulo I Aspectos Históricos: São diversos os fatos que geram crise ao sistema comercial; A globalização é fator determinante para a modificação de visão; Soma-se ao estado de bem estar e aos aspectos sociais da empresa; Hoje mais do que punir o objetivo é resgatar e deixar a empresa cumprir sua função social.

14 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil Sempre acompanhou as mudanças sociais; Primeiro seguia as ordenações do reino (afonsinas, manuelinas e filipinas); Depois 1850 (família real no BR) Código Comercial, capítulo das quebras regulamentado pelo regulamento 738/50; A partir de 1890 muitos regulamentos e decretos regularam o direito falimentar brasileiro.

15 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil Em 1945, sob o impacto da II Guerra e da nova ordem mundial, foi elaborado o Decreto 7.661/45, que regulou o direito de falências brasileiro; A partir de 1980 com as mudanças da globalização e das transnacionais, e a nova carta de 1988, se fez necessária nova lei de crise; Em 1993 foi proposta pelo Presidente Itamar Franco novo projeto de lei;

16 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil 2005, dez anos e 400 emendas depois foi sancionada a Lei /05, a nova lei de falências; Acelerou pela crise das cias aéreas (Varig primeira); Mesmo com a inovação da visão da lei, foi muito criticada, sofreu duas ações diretas de inconstitucionalidade, ADI s e 3.934, ambas improcedentes (sucessão de créditos trabalhistas, limitação dos créditos trabalhistas;

17 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil O principal destaque a ser feito acerca da Lei /2005 está relacionado à clara influência que ela sofreu do princípio da preservação da empresa, o qual, segundo alguns autores, tem origem remota na própria Constituição Federal, que acolheu a valorização do trabalho humano e a livre iniciativa como princípios jurídicos fundamentais.

18 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil A substituição da ultrapassada figura da concordata pelo instituto da recuperação judicial; O aumento do prazo de contestação, de 24 horas para 10 dias; A exigência de que a impontualidade injustificada que embasa o pedido de falência seja relativa à dívida superior a 40 salários mínimos; A redução da participação do Ministério Público no processo falimentar;

19 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil A alteração de regras relativas ao síndico, que passa a ser chamado agora de administrador judicial; Participação ativa dos credores, comite e assembleia; Separação dos conceitos de empresa e empresário (não confundir epresa com a pessoa natural jurídica ou física); Recuperação dos recuperáveis e retirada do mercado dos não recuperáveis;

20 Capítulo I Aspectos Históricos No Brasil O fim do inquérito judicial para apuração de crime falimentar; A criação da figura da recuperação extrajudicial; Rigor na punição dos crimes relacionados à falência.

CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 PLANO DE ENSINO

CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 PLANO DE ENSINO CURSO: DIREITO NOTURNO - BH SEMESTRE: 1 ANO: 2016 C/H: 33 AULAS: 40 DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL II PLANO DE ENSINO OBJETIVOS: Introduzir o estudo sobre a Recuperação Judicial, Extrajudicial e a falência

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direito Empresarial III

Leia mais

DIREITO FALIMENTAR. Conceito de falência. Direito Falimentar - Prof. Armindo AULA 1 1. Falência (do latim fallere e do grego sphallein ):

DIREITO FALIMENTAR. Conceito de falência. Direito Falimentar - Prof. Armindo AULA 1 1. Falência (do latim fallere e do grego sphallein ): DIREITO FALIMENTAR ARMINDO DE CASTRO JÚNIOR E-mail: armindocastro@uol.com.br Homepage: www.armindo.com.br Facebook: Armindo Castro Celular: (82) 9143-7312 Conceito de falência Falência (do latim fallere

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Legislação empresarial especial

Resumo Aula-tema 05: Legislação empresarial especial Resumo Aula-tema 05: Legislação empresarial especial Em termos gerais, as relações jurídicas empresariais estão regidas pelo Código Civil de 2002. No entanto, sobre matérias específicas, existem leis específicas

Leia mais

Visão panorâmica do processo falimentar. O processo de falência tem 3 fases:

Visão panorâmica do processo falimentar. O processo de falência tem 3 fases: FALÊNCIA (LEI 11.101/05) Visão panorâmica do processo falimentar O processo de falência tem 3 fases: 1. Fase pré falencial Vai da petição inicial até a sentença, já que até antes da sentença ainda não

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES 2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO PROCESSUAL CIVIL III Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

6.3 Competência específica à falência, 64 7 Remuneração, 74

6.3 Competência específica à falência, 64 7 Remuneração, 74 Nota do autor, xxi 1 INSOLVÊNCIA, 1 1 O risco de empreender, 1 2 Obrigação e solução, 3 3 Princípio geral da solvabilidade jurídica, 4 4 Execução coletiva, 7 5 Histórico, 8 2 INSOLVÊNCIA EMPRESÁRIA, 13

Leia mais

Prefácio... xxi Introdução... 1

Prefácio... xxi Introdução... 1 SUMÁRIO Prefácio... xxi Introdução... 1 CAPÍTULO I BREVE HISTÓRICO... 5 1. O comércio e o direito comercial... 5 2. A falência... 9 3. A evolução do direito falimentar... 11 4. O direito falimentar no

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

O Dinheiro ou a Circulação das Mercadorias. O Capital Crítica da Economia Política Capítulo III

O Dinheiro ou a Circulação das Mercadorias. O Capital Crítica da Economia Política Capítulo III O Dinheiro ou a Circulação das Mercadorias O Capital Crítica da Economia Política Capítulo III 1 Funções como Dinheiro Funções básicas: a) medida de valores; b) meio de circulação. Funções próprias: a)

Leia mais

2. Idade Média Enquanto no período anterior, marca-se pela iniciativa dos próprios credores, com escassa ingerência do Poder Público.

2. Idade Média Enquanto no período anterior, marca-se pela iniciativa dos próprios credores, com escassa ingerência do Poder Público. Histórico do Direito Falimentar 1. Direito Romano A falência é tem relação com o próprio conceito de obrigação. Inicialmente, o devedor respondia por suas obrigações com a liberdade e até mesmo com a própria

Leia mais

São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Belo Horizonte. Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires

São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Belo Horizonte. Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Belo Horizonte Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires A Recuperação de Empresas e a Falência no Brasil Mirella da Costa Andreola Diretora

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período. Carga Horária: 72H/a: EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA Teoria geral do direito falimentar. Processo falimentar: Fases do processo de falência. Administração

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11. Roteiro simplificado da Falência... 13 Lei de Falência e Recuperação de Empresas Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 11 Roteiro simplificado da Falência... 13 Roteiro simplificado da Recuperação Judicial... 15 Resumo

Leia mais

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA

EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV EMENTA EMENTÁRIO Curso: Direito Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL IV Período: 6 Período Carga Horária: 72H/a: EMENTA Teoria geral do direito falimentar. Processo falimentar: Fases do processo de falência. Administração

Leia mais

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Decreto-lei nº 7.661, de 21 de junho de 1945 Lei de Falências revogado. Lei nº 11.101, de 09 de fevereiro de

Leia mais

EXTRAJUDICIAL DE EMPRESAS

EXTRAJUDICIAL DE EMPRESAS luis FELIPE SPINELLI Doutorando em Direito Comercial pela USP Mestre em Direito Privado pela UFRGS Advogado RODRIGO TELLECHEA Doutorando em Direito Comercial pela USP Advogado JOÃO PEDRO SCALZILLI Doutorando

Leia mais

10 ANOS DA LEI DE RECUPERAÇÃO E FALÊNCIA

10 ANOS DA LEI DE RECUPERAÇÃO E FALÊNCIA 10 ANOS DA LEI DE RECUPERAÇÃO E FALÊNCIA LEI 11.101/2005 FALÊNCIA António Manuel França Aires Agosto 2015 FALÊNCIA -RECORTE Convolação da Recuperação em Falência Venda de ativos Extensão dos efeitos a

Leia mais

- Três são os pressupostos para que se instaure a falência:

- Três são os pressupostos para que se instaure a falência: FALÊNCIA - XV I - Introdução: - Constitui o patrimônio do devedor a garantia dos credores, e, em assim sendo, não cumprindo o devedor com as suas obrigações, poderá o credor promover perante o Poder Judiciário

Leia mais

Recuperação Extrajudicial de Empresas em Crise Financeira. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Recuperação Extrajudicial de Empresas em Crise Financeira. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda de Empresas em Crise Financeira Lei nº 11.101, de 09 de fevereiro de 2005 Companhias em Crise Principais Causas: Desvalorização do Real; Problemas setoriais; Concentração de vencimentos; Alavancagem excessiva;

Leia mais

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO

RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA PRAZOS NA LEI Nº 11.101/2005 OBJETO ARTIGO PRAZO Alienação antecipada de bens perecíveis: manifestação do comitê e do falido. 113 48:00hs Apresentação de documento compromisso

Leia mais

NOVA LEI DE FALÊNCIAS: RECUPERAÇÃO JUDICIAL

NOVA LEI DE FALÊNCIAS: RECUPERAÇÃO JUDICIAL NOVA LEI DE FALÊNCIAS: RECUPERAÇÃO JUDICIAL Iran Santos Nunes a Iran Santos Nunes Júnior b Márcio Medeiros Oliveira c Mariana Pirkel Tsukahara d RESUMO A Lei nº 11.101/2005, apelidada de Nova Lei de Falências,

Leia mais

A NOVA FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS

A NOVA FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS A NOVA FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Pedro Pinto INTRODUÇÃO Na Antiguidade, a garantia do credor era a pessoa do devedor, ou seja, o devedor respondia por suas obrigações com a própria liberdade

Leia mais

Recente alteração: Modificação da nomenclatura passando de Varas de Falências e Concordatas para Falência e Recuperação de Empresas.

Recente alteração: Modificação da nomenclatura passando de Varas de Falências e Concordatas para Falência e Recuperação de Empresas. Francisco Marcelo Avelino Junior, Msc. Presidente APCEC 2010-20122012 (85) 96.145600 Contexto atual Recente alteração: Modificação da nomenclatura passando de Varas de Falências e Concordatas para Falência

Leia mais

Direito Empresarial III Falência e Recuperação. Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE.

Direito Empresarial III Falência e Recuperação. Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE. Direito Empresarial III Falência e Recuperação Foed Saliba Smaka Jr. Direito ISEPE. Introdução Direito Falimentar Falência Recuperação Judicial Recuperação Extrajudicial Direito Falimentar. Provas: 29/09

Leia mais

Distribuição da carga horária Carga horária total Teóricas Práticas Carga horária semanal 64 H 64 H 0 H 4 H

Distribuição da carga horária Carga horária total Teóricas Práticas Carga horária semanal 64 H 64 H 0 H 4 H MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS - FACE COORDENAÇÃO DO CURSO

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-46 PERÍODO: 8 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL III NOME DO CURSO: DIREITO 2.

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-46 PERÍODO: 8 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL III NOME DO CURSO: DIREITO 2. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-46 PERÍODO: 8 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO COMERCIAL III NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 RECUPERAÇÃO

Leia mais

OAB EXTENSIVO FINAL DE SEMANA Disciplina: Direito Empresarial Prof.ª Elisabete Vido Data: 05.12.2009 Aula nº. 05

OAB EXTENSIVO FINAL DE SEMANA Disciplina: Direito Empresarial Prof.ª Elisabete Vido Data: 05.12.2009 Aula nº. 05 OAB EXTENSIVO FINAL DE SEMANA Disciplina: Direito Empresarial Prof.ª Elisabete Vido Data: 05.12.2009 Aula nº. 05 TEMAS TRATADOS EM AULA I FALÊNCIA (Lei 11.101/05) 1) Legitimidade Passiva (Art. 1º e 2º

Leia mais

Insolvência intencional ou fortuita

Insolvência intencional ou fortuita Insolvência intencional ou fortuita O facto da insolvência da empresa ser considerada pelo tribunal como intencional ou como fortuita implica várias consequências para as pessoas envolvidas. O chamado

Leia mais

EXECUÇÃO CONCURSAL - Falência e recuperação judicial e extrajudicial -

EXECUÇÃO CONCURSAL - Falência e recuperação judicial e extrajudicial - EXECUÇÃO CONCURSAL - Falência e recuperação judicial e extrajudicial - feresmarcelo@hotmail.com 06/08/2010 BIBLIOGRAFIA Lista pedir! AVALIAÇÕES Prova 1 17/09, 30pts Prof. Marcelo Féres 1. INTRODUÇÃO: APONTAMENTOS

Leia mais

Apontamentos históricos: lex papilia, alta idade média, Código Napoleônico etc., etc. Código Comercial de 1850 quebra (=bancarrota, falência)

Apontamentos históricos: lex papilia, alta idade média, Código Napoleônico etc., etc. Código Comercial de 1850 quebra (=bancarrota, falência) DIREITO EMPRESARIAL IV Prof. Marcelo A. Féres feresmarcelo@hotmail.com fernanda.versiani@gmail.com (estagiária de docência) 3 provas 1ª discursiva, 2ª provavelmente discursiva e 3ª fechada 2ª chamada =

Leia mais

ÍNDICE GERAL. PARTE INTRODUTÓRIA O Processo de Insolvência. PARTE I Pressupostos do Processo de Insolvência

ÍNDICE GERAL. PARTE INTRODUTÓRIA O Processo de Insolvência. PARTE I Pressupostos do Processo de Insolvência ÍNDICE GERAL SIGLAS PARTE INTRODUTÓRIA O Processo de Insolvência 1O Direito da insolvência 11 2 O processo de insolvência 12 3 Fontes 15 4 Ordem de sequência 15 PARTE I Pressupostos do Processo de Insolvência

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL. Falência e Recuperação de Empresas

DIREITO EMPRESARIAL. Falência e Recuperação de Empresas Falência e Recuperação de Empresas 1. Considere as afirmativas a respeito das manifestações processuais nos processos de falência e de recuperação judicial de empresas, nos termos da Lei 11.101/05: I.

Leia mais

CURSO ON-LINE DIREITO EMPRESARIAL PARA ICMS-DF PROFESSOR: ANDRÉ LUIZ RAMOS PONTO DOS CONCURSOS Direito Empresarial Professor André Luiz S. C.

CURSO ON-LINE DIREITO EMPRESARIAL PARA ICMS-DF PROFESSOR: ANDRÉ LUIZ RAMOS PONTO DOS CONCURSOS Direito Empresarial Professor André Luiz S. C. Introdução CURSO ON-LINE DIREITO EMPRESARIAL PARA ICMS-DF PONTO DOS CONCURSOS Direito Empresarial Professor André Luiz S. C. Ramos Olá, alunos e alunas do Ponto dos Concursos! Vamos dar continuidade ao

Leia mais

Insolvência e restruturação de empresas - Maria do Rosário Epifânio 2015/2016

Insolvência e restruturação de empresas - Maria do Rosário Epifânio 2015/2016 Insolvência e restruturação de empresas - Maria do Rosário Epifânio 2015/2016 I. Introdução 1. A crise da empresa 2. Mecanismos contratuais e legais 3. Recuperação extrajudicial, judicial e híbrida II.

Leia mais

SIREVE (SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS POR VIA EXTRAJUDICIAL)

SIREVE (SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS POR VIA EXTRAJUDICIAL) SIREVE (SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS POR VIA EXTRAJUDICIAL) Condições de Acesso (Decreto Lei n.º 178/2012 de 3 de Agosto) 0 SIREVE (SISTEMA DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS POR VIA EXTRAJUDICIAL) Entrada

Leia mais

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Direito Empresarial II Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Contratos Aula 18 Contratos: Teoria Geral; Classificação; Requisitos; Objetos; Elementos; Contratos em Espécie: Compra

Leia mais

A recuperação extrajudicial

A recuperação extrajudicial ISSN 1127-8579 Pubblicato dal 23/07/2013 All'indirizzo http://www.diritto.it/docs/35296-a-recupera-o-extrajudicial Autore: William dos Reis A recuperação extrajudicial 1 A RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL William

Leia mais

Resumo. Para ser Comerciante (pessoa física) ou Sociedade Comercial (pessoa jurídica) era necessário ter:

Resumo. Para ser Comerciante (pessoa física) ou Sociedade Comercial (pessoa jurídica) era necessário ter: 1. Generalidades Resumo Antes do CC tínhamos o CCom de 1850 que era dividido em 3 partes: Parte Primeira: do Comércio em geral Parte Segunda: do Comércio Marítimo Parte Terceira: das Quebras (essa parte

Leia mais

Inventário e Partilha - Judicial e Extrajudicial

Inventário e Partilha - Judicial e Extrajudicial 185 Inventário e Partilha - Judicial e Extrajudicial Considerações e Análise Comparativa Luiz Claudio Silva Jardim Marinho 1 INTRODUÇÃO O presente estudo objetiva trazer algumas breves considerações sobre

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais da Disciplina

Leia mais

O IMPACTO DA NOVA LEI DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIA NA EFETIVAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PRESERVAÇÃO E DA FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA

O IMPACTO DA NOVA LEI DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIA NA EFETIVAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PRESERVAÇÃO E DA FUNÇÃO SOCIAL DA EMPRESA USCS UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL PLANO DE TRABALHO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA MARLOÍ MAYUMI KANASHIRO O IMPACTO DA NOVA LEI DE RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS E FALÊNCIA NA EFETIVAÇÃO DOS PRINCÍPIOS

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450

PLANO DE ENSINO. Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450 PLANO DE ENSINO Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL B Código: DV 450 Pré-requisito: Direito Civil A, B. Carga horária: 90 (noventa) horas aula Créditos: 6 (seis) Natureza: anual Docente: EMENTA Sociedades

Leia mais

Utilizava-se como sinônimo de falência a expressão quebra, haja vista que, a banca dos devedores era quebrada pelos credores.

Utilizava-se como sinônimo de falência a expressão quebra, haja vista que, a banca dos devedores era quebrada pelos credores. Legislação Societária / Direito Comercial Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 33 NOVA LEI DE FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS FALÊNCIA: Evolução do Instituto - a palavra "falência" vem do latim: fallere

Leia mais

I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL E OS MEIOS PARA BUSCÁ-LA

I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL E OS MEIOS PARA BUSCÁ-LA I ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA RECUPERAÇÃO JUDICIAL E OS MEIOS PARA BUSCÁ-LA CLEILTON FERNANDES 1, JEFFESON CORDEIRO MUNIZ 1, LIDIANE FREITAS VARGAS 1, NIRLENE OLIVEIRA 1, SHEILA CRISTINA 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

PINHEIRO NETO ADVOGADOS

PINHEIRO NETO ADVOGADOS PINHEIRO NETO ADVOGADOS www.pinheiro neto.com.br pna@pinheironeto.com.br R. Boa Vista, 254, 9º andar Av.Nilo Peçanha, 11, 8º andar SCS, Quadra 1, Bloco I, 6º andar 76, Shoe Lane São Paulo - SP Ed. Jockey

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014

Núcleo de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito NUPEDIR VII MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (MIC) 25 de novembro de 2014 UM ESTUDO SOBRE OS CRÉDITOS EXTRACONCURSAIS RELATIVOS A DESPESAS COM FORNECEDORES DE BENS OU SERVIÇOS CONTRAÍDOS DURANTE A RECUPERAÇÃO JUDICIAL Luísa Gauer Anschau 1 Patrícia Heinen Griebeler 2 Scheila

Leia mais

ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo

ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo www.consultacpfonline.com.br ebook Grátis - Limpe seu nome passo a passo 2 1 - Cheque sem fundo O que é? O cheque é um título de crédito e também uma ordem de pagamento à vista. É considerado um título

Leia mais

A LIMTAÇÃO AOS CRÉDITOS TRABALHISTAS NA NOVA LEI DE FALÊNCIAS E O PRINCÍPIO DA ISONOMIA

A LIMTAÇÃO AOS CRÉDITOS TRABALHISTAS NA NOVA LEI DE FALÊNCIAS E O PRINCÍPIO DA ISONOMIA A LIMTAÇÃO AOS CRÉDITOS TRABALHISTAS NA NOVA LEI DE FALÊNCIAS E O PRINCÍPIO DA ISONOMIA João Glicério de Oliveira Filho * SUMÁRIO: 1. Introdução; 2. Limitação aos créditos trabalhistas na falência; 3.

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO DE DIREITO PLANO DE ENSINO CURSO DIREITO DISCIPLINA DIREITO EMPRESARIAL IV PROFESSOR Ms. TATYANE KAREN DA SILVA

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista Plano de Ensino Disciplina: DIREITO EMPRESARIAL II Código: Série: 3ª Obrigatória (X ) Optativa ( ) CHTeórica: 136 CH Prática: CH Total: 136 Horas Obs: Objetivos Geral: Apresentar aos alunos os pontos principais

Leia mais

Parte I - Conceitos Fundamentais, 1

Parte I - Conceitos Fundamentais, 1 Parte I - Conceitos Fundamentais, 1 1 O Estado e o poder-dever de punir, 3 1 O Estado e o direito, 3 1.1 Explicação preliminar, 3 1.2 Identidade entre Direito e Estado: a tese de Kelsen, 4 1.3 Distinção

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 11.101, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2005. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: ( ) CAPÍTULO VII DISPOSIÇÕES PENAIS Seção I Dos Crimes em

Leia mais

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único)

SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL. Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) Carga Horária Período Semestre (único) SUGESTÃO PARA O DESENVOLVIMENTO PROGRAMA DE ENSINO DE DIREITO COMERCIAL Da especificação dos temas do programa proposto para o Semestre (único) A dicotomia do Direito

Leia mais

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT.

A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. 1 A RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA PARMALAT. Vinicius Leal Batista de Andrade 1 RESUMO A empresa seus aspectos e características, notas breves sobre o que venha ser uma empresa, sua função. Recuperação judicial,

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DECRETO Nº 8.407 DE 18/12/2014 REGULAMENTA O CADASTRAMENTO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS NA DIVISÃO DE CADASTRO DE FORNECEDORES E PRESTADORES DE SERVIÇOS DICAD, SETOR INTEGRANTE DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL - EXERCÍCIOS ICMS/DF AULA 3 ANTÔNIO NÓBREGA E RICARDO GOMES

DIREITO EMPRESARIAL - EXERCÍCIOS ICMS/DF AULA 3 ANTÔNIO NÓBREGA E RICARDO GOMES Prezados Alunos! Chegamos ao nosso 3º Encontro (3ª Aula)! Apenas nos encontramos na Aula 0, não foi? Nas Aulas 1 e 2 tiveram a tutoria e o ensino do grande e competente amigo Antônio Nóbrega! Por ora,

Leia mais

Resumo. Responsabilidade civil (continuação):

Resumo. Responsabilidade civil (continuação): Resumo Responsabilidade civil (continuação): Responsabilidade civil: questões importantes a) Súmula 492, STF: A empresa locadora de veículos responde, civil e solidariamente com o locatário, pelos danos

Leia mais

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008

COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL. MENSAGEM N o 479, DE 2008 COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL MENSAGEM N o 479, DE 2008 Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Tratado de Extradição entre a República Federativa do Brasil e o Governo

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL Espera-se que o(a) examinando(a) elabore ação revocatória, com fulcro no art. 130 e ss. da Lei n. o 11.101/2005: São revogáveis os atos praticados com a intenção de prejudicar credores,

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO JURÍDICA Disciplina: Direito Comercial Tema: Recuperação Judicial Prof.: Alexandre Gialluca Data: 12/04/2007 RESUMO RESUMO 1) Falência. Continuação. 1.1) Da realização ativo. Art. 108, Lei 11.101/05. O administrador Judicial providenciará a realização do ativo. Pode ser por: leilão; proposta fechada ou pregão O porduto

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL CONTEMPORÂNEO

DIREITO EMPRESARIAL CONTEMPORÂNEO JEAN CARLOS FERNANDES Pós-doutor em Direito pela Universidade de Coimbra. Doutor em Direito Privado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Mestre em Direito Comercial pela Universidade

Leia mais

Normas Operacionais. Produto BNDES Exim Pós-embarque. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Normas Operacionais. Produto BNDES Exim Pós-embarque. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Normas Operacionais Produto BNDES Exim Pós-embarque Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo III - PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DAS OPERAÇÕES FORMALIZADAS POR MEIO DE CONTRATO DE FINANCIAMENTO

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS

RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO DE ATUALIZAÇÃO EM DIREITO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE DIREITO DE EMPRESA RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS Maria Letícia Silva de Freitas Belo Horizonte 2014 Maria Letícia Silva de Freitas RECUPERAÇÃO

Leia mais

Sumário. Apresentação... 21. Prefácio da Obra... 23

Sumário. Apresentação... 21. Prefácio da Obra... 23 Sumário Nota do autor à 1ª edição... 15 Nota do autor à 3ª edição... 19 Apresentação... 21 Prefácio da Obra... 23 Capítulo I Princípios Constitucionais no Direito Civil Contemporâneo... 25 1. Introdução...

Leia mais

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2

Direito Empresarial II. Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Direito Empresarial II Foed Saliba Smaka Jr. Curso de Direito ISEPE Guaratuba 2015/2 Contratos Aula 24 09/10/2015 Títulos de Crédito Teoria Geral. ***Necessidade de Circular Riquezas de forma rápida e

Leia mais

Deliberação Proc. n.º 3-AL/2013 (Ata n.º 79/XIV) Inelegibilidade de cidadãos falidos e insolventes para os órgãos das autarquias locais

Deliberação Proc. n.º 3-AL/2013 (Ata n.º 79/XIV) Inelegibilidade de cidadãos falidos e insolventes para os órgãos das autarquias locais Deliberação Proc. n.º 3-AL/2013 (Ata n.º 79/XIV) Inelegibilidade de cidadãos falidos e insolventes para os órgãos das autarquias locais Lisboa 19 de fevereiro de 2013 Proc. n.º 3-AL/2013 Reunião n.º 79/XIV,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº. Do Sr. Deputado Vanderlei Macris. O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº. Do Sr. Deputado Vanderlei Macris. O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE Do Sr. Deputado Vanderlei Macris Institui o monitoramento do uso de trabalho forçado e de trabalho infantil em Estados estrangeiros. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Fica instituído

Leia mais

DA RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

DA RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL DA RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL Renato Schenkel da Cruz SUMÁRIO: Introdução. Definição e Modalidades. Da Recuperação Meramente Homologatória. Da Recuperação Impositiva. Do Pedido; Da Legitimidade Ativa. Dos

Leia mais

DIREITO FALIMENTAR BRASILEIRO i

DIREITO FALIMENTAR BRASILEIRO i DIREITO FALIMENTAR BRASILEIRO i CELSO MARCELO DE OLIVEIRA ii CONSULTOR EMPRESARIAL. MEMBRO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL. MEMBRO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO BANCÁRIO, DO INSTITUTO

Leia mais

DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1

DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1 DESTAQUES DO INVENTÁRIO 1 DO INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL A lei 11.441/2007 alterou os dispositivos do CPC, possibilitando a realização de inventário, partilha, separação consensual e divórcio consensual por

Leia mais

DIREITO FALIMENTAR E RECUPERACIONAL

DIREITO FALIMENTAR E RECUPERACIONAL 1 DIREITO FALIMENTAR E RECUPERACIONAL 2 Para Norma, minha filha. 3 Carla Eugenia Caldas Barros DIREITO FALIMENTAR E RECUPERACIONAL PIDCC Aracaju, 2014 4 2014 by PIDCC (Pela Humanidade) Capa: Jorge Luiz

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL Enunciado Pedro Régis, Bernardino Batista, José de Moura e Caldas Brandão são os únicos sócios da sociedade Laticínios Zabelê Ltda. EPP. O primeiro sócio é titular

Leia mais

Capítulo III DIREITO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

Capítulo III DIREITO DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Sumário Capítulo I EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DIREITO COMERCIAL 1. Origens do direito comercial 2. Da definição do regime jurídico dos atos de comércio 2.1. Definição e descrição dos atos de comércio e sua

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA PRIMEIRA REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO 2012 PONTOS DA PROVA ORAL

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA PRIMEIRA REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO 2012 PONTOS DA PROVA ORAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA PRIMEIRA REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DE JUIZ DO TRABALHO SUBSTITUTO 2012 PONTOS DA PROVA ORAL PONTO 1 Segurança e higiene do trabalho. Labor em circunstâncias

Leia mais

Enquadramento Geral (I)

Enquadramento Geral (I) Enquadramento Geral (I) A crise económica e financeira do País tem causado significativos danos no tecido empresarial, com especial incidência nas PME; As dificuldades económicas, a par das dificuldades

Leia mais

Curso DIREITO. 04 h/a - 04 h/a 72 h/a 72 h/a 04

Curso DIREITO. 04 h/a - 04 h/a 72 h/a 72 h/a 04 Disciplina DIREITO EMPRESARIAL II Curso DIREITO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 1º SEMESTRE/01 Turno/Horário VESPERTINO: Terça-feira 15h:50m/17h:30m Professor Esp. Ilza Maria da Silva

Leia mais

BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A.

BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. Questionário/Declaração para avaliação dos membros do órgão de administração e fiscalização e dos titulares de funções essenciais do BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. 1. ENQUADRAMENTO DO PEDIDO

Leia mais

O PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL EM FACE DA CONCORDATA

O PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL EM FACE DA CONCORDATA O PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL EM FACE DA CONCORDATA VASILIO, E. A. RESUMO O presente trabalho trata a respeito do plano de recuperação judicial, abordando suas vantagens perante a antiga lei de falência

Leia mais

Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) Henrique de Campos Meirelles

Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) Henrique de Campos Meirelles Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) Henrique de Campos Meirelles Novembro de 2010 1 Síntese da Apresentação Papel do Banco Central na Supervisão Bancária Papel

Leia mais

SENTENÇA N.º 51/2013-2ª SECÇÃO

SENTENÇA N.º 51/2013-2ª SECÇÃO Transitada em julgado Proc. n.º 70/2013 - PAM 2ª Secção SENTENÇA N.º 51/2013-2ª SECÇÃO I. Relatório 1 Nos presentes autos vai o presidente da Assembleia Distrital da Guarda, Júlio José Saraiva Sarmento,

Leia mais

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado.

Data da Autuação Nº Tipo Lei-Artigo Requerente Requerido Da Descrição Da Sentença. Pessoa Jurídica Brasileiro; lavrador; casado. 03/02/1961 28/61 Executiva Art. 298 do lavrador; O requerente pede ao requerido a importância de Cr$ 264.000,00. 30/08/1967 03/02/1961 29/61 Executiva Art. 298 do Casado lavrador; O requerente pede ao

Leia mais

Regras de Atuação da CSHG nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados PELA Cetip S.A. Mercados Organizados

Regras de Atuação da CSHG nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados PELA Cetip S.A. Mercados Organizados CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A. Regras de Atuação da CSHG nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados PELA Cetip S.A. Mercados Organizados Outubro de 2013 Regras

Leia mais

MATERIAL DE AULA LEI Nº 9.296, DE 24 DE JULHO DE 1996.

MATERIAL DE AULA LEI Nº 9.296, DE 24 DE JULHO DE 1996. MATERIAL DE AULA I) Ementa da aula Interceptação Telefônica. II) Legislação correlata LEI Nº 9.296, DE 24 DE JULHO DE 1996. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono

Leia mais

COMENTÁRIOS SOBRE A LEI EM PAÍSES DA EUROPA

COMENTÁRIOS SOBRE A LEI EM PAÍSES DA EUROPA COMENTÁRIOS SOBRE A LEI EM PAÍSES DA EUROPA ESPANHA A Espanha foi um dos primeiros países europeus a descriminalizar uso de marijuana e um dos últimos a programar a troca de agulhas. O governo espanhol

Leia mais

O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E A FIDELIDADE PARTIDÁRIA:

O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E A FIDELIDADE PARTIDÁRIA: O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E A FIDELIDADE PARTIDÁRIA: RETORNO À EMENDA N 1/69? Por Francisco de Guimaraens 1 Introdução O presente ensaio tem por finalidade analisar criticamente os principais aspectos jurídicos

Leia mais

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE

DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA E BAIXA DE SOCIEDADE É sabido - e isso está a dispensar considerações complementares - que a pessoa jurídica tem vida distinta da dos seus sócios e administradores.

Leia mais

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver SESSÃO: 255-S0 DATA: 27/08/15 FL: 1 DE 5 O SR. TONINHO VESPOLI (PSOL) - Boa tarde novamente a todos e a todas. Sempre estou tranquilo nesta Casa, mas aqui temos posição política. Eu fico admirado de ver

Leia mais

Breves notas sobre o regime do artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais

Breves notas sobre o regime do artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais Breves notas sobre o regime do artigo 35.º do Código das Sociedades Comerciais 1. INTRODUÇÃO 2. PERDA DE METADE DO CAPITAL Artigo 35º Perda de metade do capital 2.1 Noção de perda de metade do capital

Leia mais

OBRIGAÇÃO DE SOLVÊNCIA, EMPRÉSTIMOS.

OBRIGAÇÃO DE SOLVÊNCIA, EMPRÉSTIMOS. OBRIGAÇÃO DE SOLVÊNCIA, EMPRÉSTIMOS. Luiz Paulo OLIVEIRA SPINOLA BARBOSA 1 RESUMO: Este presente artigo pretende discorrer de forma breve sobre o direito das obrigações, obrigação de dar coisa certa, na

Leia mais

A CONQUISTA DO DIVÓRCIO. BREVES LINHAS APÓS A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

A CONQUISTA DO DIVÓRCIO. BREVES LINHAS APÓS A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL A EVOLUÇÃO DO DIVÓRCIO NO DIREITO BRASILEIRO E AS NOVAS TENDÊNCIAS DA DISSOLUÇÃO MATRIMONIAL Clarissa Bottega 1 Todo mundo quer acreditar que o amor é para sempre. Mas não adianta, é infinito enquanto

Leia mais

ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007

ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 ADITIVO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2007 O Presidente da Fundação de Apoio à Universidade Federal de São João del-rei FAUF e o Prefeito Municipal de Ibirité, Antonio Pinheiro Júnior, faz saber

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL Módulo I Matutino Prof. ELISABETE VIDO Data: 24.06.2009 Aula: 6 e 7

DIREITO EMPRESARIAL Módulo I Matutino Prof. ELISABETE VIDO Data: 24.06.2009 Aula: 6 e 7 TEMAS TRATADOS EM AULA DIREITO EMPRESARIAL 1) Títulos de crédito (continuação): a) Cheque (Lei 7.357/85). A lei diz que cheque é ordem de pagamento à vista. A Súmula 370 do STJ menciona a expressão cheque

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Ponto 1 - Das pessoas naturais. Das pessoas jurídicas. Direitos da personalidade. Desconsideração da Personalidade Jurídica. Do domicílio. - Princípios e conceitos gerais do Código de Defesa do Consumidor

Leia mais

Noções de Direito Internacional Privado Aula 01-2º Bimestre - 2015/B

Noções de Direito Internacional Privado Aula 01-2º Bimestre - 2015/B # Noções Introdutórias Noções de Direito Internacional Privado Aula 01-2º Bimestre - 2015/B Direito Internacional O direito internacional privado é o ramo do Direito, que visa regular os conflitos de leis

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 3.712, DE 2015 (Do Sr. Macedo)

PROJETO DE LEI N.º 3.712, DE 2015 (Do Sr. Macedo) *C0057644A* C0057644A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 3.712, DE 2015 (Do Sr. Macedo) Resolve o contrato de alienação fiduciária para aquisição de veículos automotores, por motivo de roubo ou furto

Leia mais

NOVIDADES E PERSPECTIVAS

NOVIDADES E PERSPECTIVAS nº06/03 - JUNHO 2003 NOVIDADES E PERSPECTIVAS Mercado Financeiro e Mercado de Valores Mobiliários REESTRUTURAÇÃO FINANCEIRA E A NOVA LEI DE FALÊNCIAS NESTA EDIÇÃO Reestruturação Financeira e a Nova Lei

Leia mais

Órgãos Específicos da Administração da Falência e da Recuperação judicial das Empresas

Órgãos Específicos da Administração da Falência e da Recuperação judicial das Empresas PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Rosemarie Adalardo Filardi Órgãos Específicos da Administração da Falência e da Recuperação judicial das Empresas DOUTORADO EM DIREITO SÃO PAULO 2008

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO PRIVADO E PROCESSO CIVIL. Caio Prado Rocha

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO PRIVADO E PROCESSO CIVIL. Caio Prado Rocha UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO PRIVADO E PROCESSO CIVIL Caio Prado Rocha ANÁLISE DA APLICABILIDADE DOS INSTITUTOS DA FALÊNCIA E DA RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Leia mais

- RECUPERAÇÃO JUDICIAL - Preservação da atividade e função social da empresa. É um contrato judicial, sendo este apenas homologado pelo juiz.

- RECUPERAÇÃO JUDICIAL - Preservação da atividade e função social da empresa. É um contrato judicial, sendo este apenas homologado pelo juiz. Turma e Ano: Flex B (2013) Matéria / Aula: Direito Empresarial / Aula 09 Professor: Thiago Carapetcov Conteúdo: Recuperação Judicial. - RECUPERAÇÃO JUDICIAL - Fundamento: Preservação da atividade e função

Leia mais