CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL"

Transcrição

1 CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL Março de ª edição

2 MENSAGEM DO PRESIDENTE O Código de Conduta da RIP ( Código ) é a declaração formal das expectativas que servem para orientar as ações de seus colaboradores e explicar a postura da empresa diante dos diferentes públicos com os quais ela interage. O Código apresenta as preocupações éticas da empresa, que devem ser consideradas em todos os momentos e praticadas efetivamente por todos os seus colaboradores. Nossa preocupação com a sustentabilidade, nossos altos padrões de qualidade, saúde, segurança, respeito ao meio ambiente, nosso comprometimento com o sucesso de nossos clientes e o nosso desenvolvimento econômico são todos resultados diretos de nossas próprias ações e da maneira pela qual nós as executamos. Todos temos a responsabilidade legal e moral por nossos atos e também devemos ter a consciência de que comportamentos inadequados podem afetar não somente um indivíduo, mas todo um grupo ou toda a empresa. Prezamos por uma empresa saudável, ética, transparente e por um futuro promissor. Contamos com você no entendimento e no cumprimento do nosso Código. José Marcos Silvestre Presidente O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 2

3 PRINCÍPIOS DIRETIVOS DA RIP DIRETRIZ INTEGRIDADE COMPORTAMENTO ÉTICO A RIP presta serviços complementares e proporciona alternativas tecnológicas em várias áreas das atividades industriais em diversas localidades no Brasil. Este Código define as diretrizes que devemos obedecer para garantir seriedade, responsabilidade, transparência e honestidade no mercado em que a RIP atua. São nossos principais compromissos: > A estrita obediência às leis, normas e regulamentos vigentes; > O incentivo à comunicação de forma responsável sobre violação de normas e regulamentos; > A atenção às necessidades dos clientes, cumprindo suas obrigações contratuais e oferecendo melhorias contínuas com base nos resultados obtidos; > A manutenção de um relacionamento justo e integrado com fornecedores e prestadores de serviços; > A proteção da integridade moral dos clientes da RIP, dos seus colaboradores, fornecedores e prestadores de serviços; > A proteção das informações confidenciais da empresa, dos seus clientes, fornecedores e prestadores de serviços; > A proteção, pelos colaboradores da RIP, dos interesses do Grupo KAEFER, sendo vedado o uso da posição profissional do colaborador em relação a parceiros comerciais ou colaboradores para benefício próprio ou de terceiros; > Evitar qualquer atitude discriminatória, cumprir os procedimentos e respeitar seus superiores, subordinados, demais colegas de trabalho, clientes, fornecedores e prestadores de serviços durante a execução de suas atividades, na empresa ou fora dela, com a consciência de que seremos vistos como representantes da empresa. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 3

4 PRINCÍPIOS DIRETIVOS DA RIP DIRETRIZ INTEGRIDADE COMPORTAMENTO ÉTICO > Facilitar o acesso às condições necessárias para o desenvolvimento profissional e social e garantir a integridade física, a preservação da saúde e a segurança dos colaboradores; > Identificar e comunicar os conflitos de interesse; > Respeitar a concorrência; > Proteger e usar adequadamente os ativos da empresa; > Proteger o meio ambiente em qualquer atividade administrativa ou produtiva; > Prezar pela sustentabilidade da RIP para que se perpetue no mercado. O RESPEITO E O CUMPRIMENTO AO CÓDIGO Todos nós da RIP temos a obrigação de conhecer, respeitar e cumprir as diretrizes deste Código. O descumprimento destas diretrizes poderá acarretar em danos graves à empresa, já que aqui estão contidos os princípios que sustentam a existência de nossa companhia. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 4

5 LEIS / NORMAS / REGULAMENTOS VIOLAçãO ANTICORRUPçãO LEIS A RIP preza pelo cumprimento de leis, normas e regulamentos, sejam elas internacionais, federais, estaduais, municipais, assim como as normas empresariais de todos os nossos clientes e fornecedores, incluindo este Código. Em caso de dúvidas ou contradições em questões contratuais ou legais, sejam referentes aos clientes da RIP, colaboradores, fornecedores ou prestadores de serviços, consulte o departamento de contratos. COMUNICAÇÃO RESPONSÁVEL DE VIOLAÇÃO Qualquer atitude ou conduta que entre em conflito com os conceitos propostos neste Código deverá ser comunicada ao Setor de Controles Internos - Gerência Administrativa Financeira da Sede(SCI-ADM), através do Essa comunicação deverá ser feita de forma responsável, isto é, com o único e exclusivo intuito de colaborar para a preservação e integridade da RIP e das pessoas relacionadas à ela. Poderão ser utilizados todos os canais disponíveis para comunicação de transgressões, a saber: , telefone, correspondência ou o contato pessoal com o SCI-ADM. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 5

6 CLIENTES / FORNECEDORES / PRESTADORES DE SERVIÇOS CRITÉRIOS DOAçÕES TRANSPARÊNCIA A RIP existe porque o cliente existe. É dever de todos, seja qual for sua função na empresa, preservar o cliente. Para tal, é essencial o cumprimento dos contratos estabelecidos com nossos clientes e a proposição de alterações e melhorias em atendimento às suas necessidades e expectativas, sempre fornecendo informações completas e transparentes sobre nossos serviços e produtos utilizados. Devemos tratar nossos clientes, fornecedores e prestadores de serviços sem nenhum tipo de discriminação ou privilégio e sempre com cortesia, dignidade, igualdade, justiça e respeito, mantendo um relacionamento transparente, justo e íntegro com todos eles. Todas as negociações devem ser conduzidas de maneira profissional e ética. É obrigação de todos os colaboradores da RIP oferecer e obter produtos ou serviços que agreguem valor em qualidade, tecnologia e desempenho, e exigir dos seus clientes, fornecedores e prestadores de serviços o respeito às leis vigentes e a postura ética em conformidade com este Código. Os colaboradores da RIP não podem, direta ou indiretamente, oferecer doações, serviços ou outros favores a clientes, fornecedores, prestadores de serviços, órgãos públicos, autoridades ou qualquer pessoa ou entidade, com o objetivo de exercer influência ou obter benefícios pessoais ou para a empresa nestas relações. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 6

7 CLIENTES / FORNECEDORES / PRESTADORES DE SERVIÇOS CONVITES APROVAçãO BENEFÍCIO PESSOAL Não se deve aceitar de clientes, fornecedores ou prestadores de serviços presentes, viagens, refeições, ingressos de lazer e outros agrados, que possam influenciar ou afetar a objetividade de um relacionamento comercial, profissional ou administrativo. Convites para participar de viagens e eventos externos devem ser comunicados e autorizados pelo superior hierárquico (exemplo: almoço durante um seminário ou uma reunião, uma recepção ao final de um evento ou um jantar no contexto de um evento que dure vários dias). Nenhum colaborador da RIP deve solicitar aos clientes, fornecedores ou prestadores de serviços brindes ou doações a qualquer título. Estão excluídos desta proibição presentes, brindes, doações e favores destinados à ajuda, promoção ou doação a entidade de caráter assistencial ou filantrópico. Entretanto, nenhum colaborador pode requerer, nem aceitar o apoio de fornecedores, prestadores de serviços ou clientes para eventos de caridade, seja em seu próprio nome ou em nome da empresa, sem a prévia aprovação formal do superior hierárquico. Em nenhuma hipótese deve-se aceitar dinheiro, empréstimo ou qualquer benefício financeiro de clientes, fornecedores ou prestadores de serviços. É proibido favorecer parentes ou amigos para o fornecimento de materiais ou prestação de serviços à RIP. Em todos estes casos, é obrigatória a comunicação ao SCI-ADM. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 7

8 CLIENTES / FORNECEDORES / PRESTADORES DE SERVIÇOS CONVITES APROVAçãO BENEFÍCIO PESSOAL Fornecedores, prestadores de serviços e clientes não estão autorizados a atuar como patrocinadores de eventos pessoais e celebrações (exemplo: comemoração de aniversários de funcionários). Caso os colaboradores obtenham bens ou serviços de fornecedores, prestadores de serviços ou clientes para uso particular, estes devem ser cobrados de acordo com o valor de mercado e o pagamento deve ser documentado. É permitida a aceitação de brindes pelos colaboradores, como tal entendidos aqueles que não tenham valor comercial ou sejam distribuídos por entidade de qualquer natureza a título de cortesia, propaganda, divulgação habitual ou por ocasião de eventos ou datas comemorativas de caráter histórico ou cultural. A RIP apoia e incentiva seus fornecedores, prestadores de serviços e clientes a introduzir e implementar princípios semelhantes em suas próprias empresas, e espera que eles usem estes princípios como base para relações mútuas. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 8

9 ÓRGÃOS PÚBLICOS E GOVERNO Não são permitidos presentes, brindes, doações, favores ou qualquer tipo de pagamento a oficiais, funcionários públicos, membros do governo ou partidos políticos ou autoridade pública das esferas governamentais a qualquer título. CONFLITO DE INTERESSES Devemos evitar que nossos interesses particulares interfiram nos interesses da RIP, nos relacionamentos com fornecedores, prestadores de serviços, clientes, terceiros e concorrentes. Constituem conflito de interesse as seguintes condutas, entre outras: > Aproveitar negócios da RIP em benefício próprio; > Obter empregos ou funções fora da empresa que interfiram na produtividade ou intervenham nos interesses da RIP; > Utilizar o nome da RIP em ocasiões que não estejam ligadas aos negócios da empresa, de forma pessoal ou para atividades políticas; > Prestar consultoria ou possuir participação em empresas que sejam fornecedoras ou concorrentes da RIP; > Privilegiar a aquisição de produtos/serviços de empresas cujos proprietários possuam relação de parentesco com colaboradores da RIP. Em caso de dúvidas sobre conflitos de interesse solicite esclarecimentos junto ao SCI-ADM. O colaborador deve comunicar imediatamente sempre que identificar uma condição de conflito de interesses. O SCI-ADM o ajudará a encontrar a melhor solução. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 9

10 INTEGRIDADE MORAL E INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS PROTEçãO DOS DADOS CUIDADO CONFORMIDADE Devemos proteger a integridade moral de nossos clientes, colaboradores, fornecedores e prestadores de serviços, não fazendo qualquer comentário sem fundamentos (boatos) e evitando sempre atitudes que possam ser motivo de desabono ou prejuízo à imagem destes. Os colaboradores da RIP têm obrigação de manter sigilo sobre todas as informações recebidas de clientes, fornecedores, prestadores de serviços, colegas de trabalho e da própria RIP ( Informações Sigilosas ) e somente utilizá-las no cumprimento de suas funções. As Informações Sigilosas não podem ser armazenadas em computadores, pendrives ou qualquer outra mídia ou equipamento particular, ou ainda, fisicamente na residência dos colaboradores. Como exemplo: s, cotações, propostas, minutas contratuais, contratos, projetos, desenhos, procedimentos administrativos, fichas técnicas, programas educativos e outros documentos empresariais. A divulgação de Informações Sigilosas, ainda que em atendimento às obrigações legais e contratuais assumidas, deve ser previamente autorizada pela Gerência responsável local. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 10

11 INTEGRIDADE MORAL E INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS PROTEçãO DOS DADOS CUIDADO CONFORMIDADE Contatos com qualquer meio de comunicação e/ou a transmissão de informações deverão ser feitos exclusivamente mediante autorização formal da Diretoria da empresa. Informações ou apresentações destinadas a órgãos acadêmicos, visitantes ou terceiros devem ser aprovadas previamente pela Gerência responsável local. Informações Sigilosas que forem transmitidas para empresas concorrentes da RIP serão tratadas como concorrência desleal, e as pessoas envolvidas serão processadas e punidas na forma da Lei. Devemos respeitar os direitos e a propriedade de terceiros. Informações sobre mercados, fornecedores, clientes e outros parceiros de negócio só podem ser obtidos e usados por meios legais e eticamente justificados. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 11

12 COLABORADORES JUSTIçA INTERAçãO CONFIÁVEL COOPERAçãO A RIP respeita e promove os direitos humanos em suas atividades, proporcionando condições seguras e dignas de trabalho. Além disso, proíbe qualquer atitude que possa gerar sofrimentos físicos ou psíquicos no ambiente de trabalho. O porte de armas, o consumo, porte ou comércio de quaisquer bebidas alcoólicas ou de substâncias ilícitas nos locais de trabalho, bem como o trabalho sob o efeito destas substâncias é terminantemente proibido, sejam estes locais as próprias dependências da RIP, as instalações de clientes ou de fornecedores. O comércio de qualquer produto ou serviço também não é permitido, salvo anúncios nos locais apropriados, previamente autorizados pelo Setor de Recursos Humanos. Todos os colaboradores devem respeitar e valorizar as diferenças entre as pessoas evitando qualquer tipo de discriminação por origem, raça, sexo, idade, estado civil, cor, preferência sexual ou religião, e qualquer tipo de abordagem inoportuna que possa ser interpretada como assédio moral ou sexual, tais como a exposição dos colaboradores a situações humilhantes ou constrangedoras, repetitivas ou prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções. Os colaboradores devem facilitar o acesso às melhorias e ao desenvolvimento do trabalho de cada um, preservando a sua saúde e integridade física e a de seus companheiros, observando as normas de segurança do trabalho. É dever de todos os colaboradores ajudar seus colegas a cumprir as leis, normas, regulamentos e os procedimentos internos da empresa. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 12

13 COLABORADORES JUSTIçA INTERAçãO CONFIÁVEL COOPERAçãO O trabalho infantil é proibido. Colaboradores com envolvimento afetivo ou com parentesco não devem trabalhar na mesma área. É obrigação do colaborador, informar ao superior hierárquico a ocorrência de tal hipótese para uma ação apropriada. A RIP espera de cada colaborador um comportamento justo e respeitoso que contribua para a criação e preservação de um ambiente de trabalho saudável, caracterizado pela cooperação, tolerância, compreensão e um convívio produtivo e agradável. A RIP preza pela boa conduta de seus colaboradores em todas as situações profissionais, inclusive em viagens à trabalho, sejam para implantações de projetos, auditorias de processos ou realização de treinamentos em quaisquer localidades (sede, filiais, obras, clientes ou entidades externas). Para tanto, espera de cada colaborador: > Respeito aos horários da localidade; > Respeito às normas de segurança e às regras gerais da localidade; > Compromisso com as atividades profissionais e com os objetivos e a credibilidade da empresa; > Respeito à individualidade dos profissionais da localidade, evitando interferências de cunho pessoal no ambiente profissional. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 13

14 GESTORES ÉTICA COMPORTAMENTO EXEMPLAR DIGNIDADE Os gestores devem incentivar a tolerância e a justiça no local de trabalho e este comportamento deve assegurar o devido respeito à personalidade e à dignidade de todos os seus subordinados. Com uma atitude compreensiva em relação aos colaboradores, os gestores devem criar uma atmosfera de trabalho na qual a troca de ideias é incentivada. E ainda, como parte das suas atribuições, os gestores devem agir como mediadores em caso de situações de conflito. Cada gestor deve: > Ter comportamento pessoal exemplar em perfeita conformidade com o Código, normas, regulamentos e leis aplicáveis; > Promover a ética em um ambiente no qual as violações são levadas a sério; > Encorajar seus subordinados a levantar questões, e buscar sua solução de forma eficaz; > Assegurar que as ações na busca de resultados nos negócios não comprometam o atendimento ao Código; O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 14

15 GESTORES ÉTICA COMPORTAMENTO EXEMPLAR DIGNIDADE > Não submeter seus colaboradores a qualquer tipo de abordagem inoportuna ou conduta inadequada que possa ser interpretada como assédio moral ou sexual, especialmente nos casos de relações entre superiores e subordinados, e nunca tratar os subordinados com termos pejorativos ou depreciativos; > Ser responsável pela manutenção de um ambiente de trabalho justo e amigável, reconhecendo o mérito dos resultados a quem de direito e nunca reivindicando para si o crédito das ideias e dos trabalhos que pertencem a outros; > Designar ao subordinado tarefas de acordo com a sua capacidade, e, quando necessário, proporcionar o treinamento adequado para o bom resultado das atividades, estimulando o desenvolvimento pessoal e profissional das pessoas sob seu comando. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 15

16 RELAÇÃO COM A CONCORRÊNCIA O relacionamento com os concorrentes da RIP deve ser pautado no respeito, de acordo com os procedimentos, regras, critérios e legislação vigentes no mercado nacional e internacional. ATIVOS DA RIP Os ativos de uma empresa incluem as propriedades físicas, as instalações e equipamentos, as informações estratégicas, e a propriedade intelectual de produtos e processos, tais como os programas de computador, a documentação técnica, os projetos patenteados e até mesmo a própria marca RIP, que é registrada. Somos todos responsáveis por proteger todos esses ativos. Na utilização destes ativos devemos sempre considerar: > Os ativos da RIP são para uso exclusivamente profissional; > Devemos utilizar corretamente e cuidar da manutenção e da integridade das instalações, máquinas e equipamentos da empresa; > Os programas de software, assim como as conexões de internet, devem ser utilizados tendo como fim exclusivo os negócios da RIP; > A prevenção da prática de furto, roubo, vandalismo, violência e acidentes na empresa deve ser feita de modo que sempre sejam respeitados os procedimentos internos e as normas legais; > Qualquer utilização das instalações e dependências da RIP que não seja estritamente profissional deve ser prévia e formalmente autorizada pela Diretoria. É proibido o uso das instalações da empresa para fins ilícitos ou para a prática de atos que atentem contra a moral e os bons costumes. > As informações internas são ativos da empresa, e portanto devem ser tratadas como dados confidenciais, sendo proibido utilizá-las a fim de obter vantagens pessoais ou privilegiar terceiros; > O nome da empresa e suas marcas não podem ser alterados nem tampouco utilizados em benefício próprio. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 16

17 PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE A RIP e todos os seus colaboradores se obrigam a respeitar o meio ambiente no exercício de suas atividades, assim como a exigir que seus fornecedores e prestadores de serviços estejam de acordo com as normas e leis aplicáveis para a proteção do meio ambiente. Em nossos processos devemos sempre considerar o impacto de nossas atividades no meio ambiente e a garantia das condições de segurança e saúde ocupacional. Devemos fomentar programas que incentivem a consciência ecológica, a preservação da natureza, o uso racional da água e da energia. SUSTENTABILIDADE DA RIP A RIP entende que a perenidade de seu nome depende, dentre outras coisas, da manutenção e proteção de sua reputação no mercado e na coerência com os princípios definidos pela organização. A RIP tem pleno conhecimento de sua responsabilidade frente à sociedade e se esforça para que o futuro seja cada vez mais formado por cidadãos conscientes e íntegros, convivendo em harmonia num mundo mais justo e saudável. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 17

18 TRANSGRESSÃO / VIOLAÇÃO E PENALIDADES A Diretoria da RIP é responsável por assegurar o cumprimento deste Código, juntamente com os demais gestores das áreas. Em caso de dúvidas ou caso tenha conhecimento de atos que sejam contrários ao Código o colaborador deverá informar imediatamente o SCI-ADM. Em todos os casos será garantido o sigilo absoluto quanto à sua identidade. Entretanto, o colaborador que deixar de informar alguma transgressão a este Código da qual tenha conhecimento, poderá ser responsabilizado por omissão. As penalidades administrativas aplicáveis ao descumprimento deste Código serão definidas de acordo com a gravidade da ocorrência, podendo envolver advertência, suspensão, rescisão contratual por justa causa ou outras medidas cabíveis conforme legislação vigente. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 18

19 CONCLUSÃO CONSCIENTIZAçãO RELACIONAMENTOS O conhecimento e a compreensão deste Código é muito importante para garantir um relacionamento transparente, saudável e produtivo entre você e a RIP. Esperamos que você esteja conosco por muito tempo, fazendo parte do desenvolvimento da empresa, dos nossos clientes, dos seus colegas de trabalho e aprimorando seu crescimento profissional. Você é responsável pelo sucesso desta nossa jornada. O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL 19

20 O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL O colaborador/ terceiro abaixo nominado reconhece a legitimidade do Código RIP de Conduta e declara ter recebido, lido e concorda com todas as normas estabelecidas neste documento. Eu,, declaro estar ciente dos termos de CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL e irei executar minhas atividades conforme suas regras., de de 20. Assinatura do colaborador/ terceiro Março de 2015

21 O CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL O colaborador/ terceiro abaixo nominado reconhece a legitimidade do Código RIP de Conduta e declara ter recebido, lido e concorda com todas as normas estabelecidas neste documento. Eu,, declaro estar ciente dos termos de CÓDIGO RIP DE CONDUTA EMPRESARIAL e irei executar minhas atividades conforme suas regras., de de 20. Assinatura do colaborador/ terceiro Março de 2015

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA BC CONSULT Página 1 de 9 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PRINCÍPIOS... 4 INTEGRIDADE... 4 DISCRIMINAÇÃO... 4 CONFLITO DE INTERESSE... 4 CONFIDENCIALIDADE DE INFORMAÇÕES... 5 PROTEÇÃO AO

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO

CÓDIGO DE ÉTICA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO CÓDIGO DE ÉTICA DA AGÊNCIA DE FOMENTO DE GOIÁS S/A GOIÁSFOMENTO 0 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 2 2 - ABRANGÊNCIA... 2 3 - PRINCÍPIOS GERAIS... 2 4 - INTEGRIDADE PROFISSIONAL E PESSOAL... 3 5 - RELAÇÕES COM

Leia mais

Código de Ética LLTECH

Código de Ética LLTECH Código de Ética LLTECH Quem somos A LLTECH é uma empresa que oferece soluções inovadoras para automação e otimização de processos industriais, fornecendo toda a parte de serviços e produtos para automação

Leia mais

Código de Ética Rastru

Código de Ética Rastru CÓDIGO DE ÉTICA RASTRU O objetivo desse Código de É tica é definir com clareza os princípios éticos que norteiam as ações e os compromissos da organização Rastru, tanto da parte institucional como da parte

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PSIQUIATRIA. Código de Condutas Éticas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PSIQUIATRIA. Código de Condutas Éticas 1 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA de PSIQUIATRIA Código de Condutas Éticas I - Mensagem do Presidente II Premissas III Condutas Éticas nas atividades da ABP 1. Cumprimento das leis 2. Relação com o Governo 3. Atividades

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. 1 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. Este código de ética e conduta foi aprovado pelo Conselho de Administração da INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. ( Companhia

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA SOMMA INVESTIMENTOS

CÓDIGO DE ÉTICA DA SOMMA INVESTIMENTOS 1. O CÓDIGO Este Código de Ética (Código) determina as práticas e padrões éticos a serem seguidos por todos os colaboradores da SOMMA INVESTIMENTOS. 2. APLICABILIDADE Esta política é aplicável: 2.1. A

Leia mais

Cliente Empreendedorismo Metodologia e Gestão Lucro Respeito Ética Responsabilidade com a Comunidade e Meio Ambiente

Cliente Empreendedorismo Metodologia e Gestão Lucro Respeito Ética Responsabilidade com a Comunidade e Meio Ambiente Código de Ética OBJETIVO Este código de ética serve de guia para atuação dos empregados e contratados da AQCES e explicita a postura que deve ser adotada por todos em relação aos diversos públicos com

Leia mais

c. Promover o comportamento ético no ambiente em que atuamos.

c. Promover o comportamento ético no ambiente em que atuamos. Introdução O Código de Ética e Conduta foi aprovado em reunião do Conselho de Administração em 03/08/2015. É um documento que resume as principais políticas e diretrizes que definem as regras orientadoras

Leia mais

Código de Ética e de Conduta Empresarial

Código de Ética e de Conduta Empresarial O da Irmãos Parasmo S/A leva em consideração os elementos essenciais existentes nas suas relações com os seus diferentes públicos acionistas, clientes, colaboradores, fornecedores, prestadores de serviços,

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DO PRESIDENTE O Código de Conduta Ética das Empresas Concremat contempla os princípios que devem estar presentes nas relações da empresa com seus colaboradores, clientes,

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Estrutura do Código de Ética e Conduta 1. Introdução pág. 03 2. Mensagem da Diretoria pág. 04 3. Relações no Ambiente de Trabalho pág. 05 4. Relacionamento Externo pág. 07 5.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA

CÓDIGO DE ÉTICA RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA CÓDIGO DE ÉTICA RECEBA MAIS QUE TECNOLOGIA Código de Ética e de Responsabilidade Social Propósitos A ACE Schmersal tem uma atuação corporativa pautada em valores éticos e morais. Estes mesmos valores regem

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Índice Nossos princípios diretivos 03 Proteção do patrimônio e uso dos ativos 04 Informação confidencial 05 Gestão e Tratamento dos Colaboradores 06 Conflitos de interesse 07

Leia mais

PREÂMBULO TOV colaboradores, Compliance Outubro/2010

PREÂMBULO TOV colaboradores, Compliance Outubro/2010 PREÂMBULO A TOV, ciente da importância da ética nas relações profissionais nas comunidades onde atua e dos benefícios advindos do comprometimento e execução de diretrizes de conduta ética, divulga a todos

Leia mais

Código de Ética Nas Relações com as Partes Interessadas Com os Clientes e a Concorrência

Código de Ética Nas Relações com as Partes Interessadas Com os Clientes e a Concorrência Código de Ética Conduzimos nossos negócios dentro de uma estrutura de padrões profissionais, legislações, regulamentações e políticas internas. Entretanto, temos consciência que essas normas não necessariamente

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO GRUPO HERING O Código de Conduta Ética é um instrumento destinado a aperfeiçoar os relacionamentos da organização e elevar o clima de confiança nela existente. Este Código tem

Leia mais

Código de Ética - Ultra

Código de Ética - Ultra Código de Ética - Ultra Ética na gestão - Equidade, transparência e responsabilidade - Cumprimento das leis - Desenvolvimento sustentável Ética nos relacionamentos - Acionistas e investidores - Colaboradores

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA ABRANGÊNCIA Este Código de Ética e Conduta destina-se aos colaboradores e, no que couber, aos prestadores de serviços, visitantes e fornecedores da Panificação Tocantins. INTEGRIDADE

Leia mais

A SINIGAGLIA, endossa e pratica de forma sistemática os princípios do Pacto Global 1 da ONU, integrando-os a seus processos:

A SINIGAGLIA, endossa e pratica de forma sistemática os princípios do Pacto Global 1 da ONU, integrando-os a seus processos: INTRODUÇÃO O regime da livre iniciativa impõe às organizações e seus integrantes a conduzirem-se dentro de um ambiente de respeito e entendimento, zelando para que toda e qualquer forma de relacionamento,

Leia mais

IINSTRUÇÃO DO SISTEMA. Código de conduta

IINSTRUÇÃO DO SISTEMA. Código de conduta 1 de 7 Revisão Data Assunto / revisão / modificação 00 16/04/15 Emissão Inicial. Nome Cargo Data Assinatura Consultor / Gerente EMITENTE Maciel Amaro Técnico / RD Valéria Ap. R. Amaro Diretora administrativa

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SUPRIMENTO DE MATERIAL E SERVIÇOS GSS CÓDIGO DE RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SUPRIMENTO DE MATERIAL E SERVIÇOS GSS CÓDIGO DE RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS CÓDIGO DE RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS ELETRONORTE SUPERINTENDÊNCIA DE SUPRIMENTO DE MATERIAL E SERVIÇOS GSS CÓDIGO DE RELACIONAMENTO COM OS FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS 1 2

Leia mais

Apresentação. Após a leitura, o colaborador deve atestar que se compromete a respeitar os padrões estabelecidos nesse documento.

Apresentação. Após a leitura, o colaborador deve atestar que se compromete a respeitar os padrões estabelecidos nesse documento. CÓDIGO DE ÉTICA 1 2 3 Apresentação Apresentamos a todos o Código de Ética do Banco A.J Renner S.A. Este código contém as orientações que devem ser seguidas individual e coletivamente na busca pela excelência

Leia mais

A Global e todos os seus Colaboradores comprometem-se a seguir os princípios abaixo como diretrizes de conduta em todas as suas relações:

A Global e todos os seus Colaboradores comprometem-se a seguir os princípios abaixo como diretrizes de conduta em todas as suas relações: POLÍTICAS CORPORATIVAS Assunto: Código de Ética e Conduta Objetivo O Código de Ética e Conduta objetiva estabelecer os princípios, conceitos e valores que orientam o padrão ético de todos os Colaboradores

Leia mais

TIPO DOC. RESOLUÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO

TIPO DOC. RESOLUÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO TPO DOC. 1/7 1. CONSDERAÇÕES O papel social de uma instituição vai além do que preveem as leis que a regem. O Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO, ao prestar serviços baseados na tecnologia

Leia mais

[CÓDIGO DE ÉTICA] Interinvest

[CÓDIGO DE ÉTICA] Interinvest [CÓDIGO DE ÉTICA] Este documento determina as práticas, padrões éticos e regras a serem seguidos pelos colaboradores, fornecedores e a todos aqueles que, direta ou indiretamente, se relacionem com a Interinvest.

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL

POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL POLÍTICA DE PREVENÇÃO À CORRUPÇÃO DO BANRISUL A Política de Prevenção à Corrupção tem como objetivo dar visibilidade e registrar os princípios e valores éticos que devem nortear a atuação dos empregados,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA - PORTAL

CÓDIGO DE ÉTICA - PORTAL 1. Disposições Preliminares Este Código de Ética tem como principal objetivo informar aos colaboradores, prestadores de serviço, clientes e fornecedores da Petronect quais são os princípios éticos que

Leia mais

MENSAGEM AO FORNECEDOR

MENSAGEM AO FORNECEDOR MENSAGEM AO FORNECEDOR O Código de Conduta da AABB Porto Alegre para fornecedores é um documento abrangente, que trata de temas diretamente ligados ao nosso cotidiano de relações. Neste material, explicitamos

Leia mais

Política de Relacionamento com Fornecedores

Política de Relacionamento com Fornecedores Política de Relacionamento com Fornecedores Publicado em: 25/06/2013 1. Conceito O Santander tem como compromisso promover a sustentabilidade, conduzindo seus negócios em plena conformidade com a legislação

Leia mais

INTRODUÇÃO 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING

INTRODUÇÃO 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING Índice INTRODUÇÃO... 2 1 COMPROMISSO DA SONAE HOLDING... 2 2 COMPROMISSO DOS COLABORADORES... 2 3 PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTO... 3 3.1 RELAÇÕES COM ADMINISTRADORES E COLABORADORES... 3 3.2 RELAÇÕES COM

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética SUMÁRIO 1 Objetivo... 03 2 Abrangência... 03 3 Valores... 03 4 - Conduta ética da PPL com os diversos públicos 4.1 - Cliente: Foco de nossa atuação... 03 4.2 - Relação e interação com fornecedores e parceiros...

Leia mais

Código de Ética CÓDIGO DE ÉTICA GRUPO BONSUCESSO 1

Código de Ética CÓDIGO DE ÉTICA GRUPO BONSUCESSO 1 Código de Ética CÓDIGO DE ÉTICA GRUPO BONSUCESSO 1 CÓDIGO DE ÉTICA GRUPO BONSUCESSO 2 Sumário 1. Introdução...3 2. Postura pessoal e profissional...4 3. Relacionamento com público interno...6 4. Relacionamento

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA. CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Conceito 2. Objetivo 3. Abrangência 4. Regras e Normas 4.1 Conceito de Ética. Ponto de vista empresarial 4.2 Princípios

Leia mais

Índice. 1. Princípios gerais. 2. Plano TCC: compromissos

Índice. 1. Princípios gerais. 2. Plano TCC: compromissos 1 Índice 1. Princípios gerais 2. Plano TCC: compromissos 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3 Doações a organizações beneficentes e patrocínio 2.4 Tratamentos de favor 2.5 Presentes, alojamentos

Leia mais

Colgate-Palmolive Company. Código de Conduta do Fornecedor

Colgate-Palmolive Company. Código de Conduta do Fornecedor Colgate-Palmolive Company Código de Conduta do Fornecedor Prezado Fornecedor da Colgate, No decorrer do tempo, a Colgate-Palmolive Company construiu sua reputação como organização que emprega práticas

Leia mais

2 CÓDIGO DE ÉTICA RUDLOFF

2 CÓDIGO DE ÉTICA RUDLOFF 2 CÓDIGO DE ÉTICA RUDLOFF ÍNDICE Sobre o Código de Ética... 05 Missão, Visão e Valores... 06 Colaboadores... 07 Legislação... 08 Conflito de Interesse... 09 Uso adequado dos Bens da Empresa... 10 Publicidade

Leia mais

www.belcorp.biz VIII/09

www.belcorp.biz VIII/09 CÓDIGO DE ÉTICA www.belcorp.biz VIII/09 Na Belcorp acreditamos que cada pessoa tem o poder de transformar seus sonhos em realidade. Assumir este poder significa reconhecer que nossas ações e decisões têm

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA SUMÁRIO 1 ÉTICA...03 2 APRESENTAÇÃO...04 3 APLICAÇÃO...05 4 FINALIDADES...06 5 DEFINIÇÕES...07 6 CULTURA ORGANIZACIONAL...08 6.1 MISSÃO...08 6.2 VISÃO...08 6.3 VALORES...08 6.4

Leia mais

Manual de Diretrizes de Conduta Ética da BB Consórcios S.A

Manual de Diretrizes de Conduta Ética da BB Consórcios S.A Manual de Diretrizes de Conduta Ética da BB Consórcios S.A Versão Atualizada Outubro/2015 Introdução Este Manual define as diretrizes que obrigam e devem ser observadas por todos os colaboradores, em todos

Leia mais

Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research

Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research Código de Ética e Conduta em Relações Comerciais Bridge Research Missão Ser a referência no Brasil em soluções de pesquisa de mercado que utilizem tecnologia como uma plataforma para melhorar a decisão

Leia mais

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos O código de ética DBA representa a necessidade de reforço aos valores e à cultura da empresa através da ética. Assim, é fundado nos valores essenciais da corporação e pode ser definido pelas normas padrões

Leia mais

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes.

2.1. Cumprimos leis e regulamentos nacionais e internacionais. Obedecemos a todas as leis e regulamentos internacionais e nacionais relevantes. CÓDIGO DE CONDUTA 1. Introdução O Código de Conduta Ahlstrom descreve os princípios éticos que sustentam o modo como conduzimos os negócios em nossa empresa. Baseia-se em nossos principais valores Agir

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA, MANUAL DE CONDUTA E PROCEDIMENTOS

CÓDIGO DE ÉTICA, MANUAL DE CONDUTA E PROCEDIMENTOS CÓDIGO DE ÉTICA, MANUAL DE CONDUTA E PROCEDIMENTOS A quem se destina este Manual Este manual reúne o conjunto de normas e procedimentos a serem seguidos por TODOS aqueles que trabalham na S.C.C.V.M. S/A,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007

CÓDIGO DE ÉTICA OUTUBRO/2007 OUTUBRO/2007 ÍNDICE Página 1. APRESENTAÇÃO 1 2. OBJETIVOS 1 3. NORMAS, PRINCÍPIOS E VALORES ÉTICOS 2 4. CONFLITOS DE INTERESSES 5 5. CONFIDENCIALIDADE 6 6. DÚVIDAS COM A APLICAÇÃO DO CÓDIGO DE ÉTICA 6

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 1. MENSAGEM IESC

CÓDIGO DE CONDUTA 1. MENSAGEM IESC CÓDIGO DE CONDUTA 1. MENSAGEM IESC De origem grega, o termo ethos significa costumes e deve ser entendido com um conjunto de princípios básicos que visam disciplinar e regular, a moral e a conduta das

Leia mais

Valorizamos as relações respeitosas, responsáveis e confiáveis com os diferentes públicos, interno e externo, em que não há espaço para:

Valorizamos as relações respeitosas, responsáveis e confiáveis com os diferentes públicos, interno e externo, em que não há espaço para: Introdução A BRMALLS é uma empresa que atua em diversos estados e para manter unida nossa companhia, nossos funcionários devem agir com base em valores e objetivos comuns. Isso se reflete nas atitudes

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Carta do CEO Caros colaboradores, Apresento a vocês o nosso código de ética. Este importante documento é um conjunto de atitudes a serem praticadas por todos nós no exercício da nossa atividade profissional.

Leia mais

EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA MANUAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA MANUAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA MANUAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Janeiro 2016 O NÃO CUMPRIMENTO DESTE MANUAL PODERÁ RESULTAR EM AÇÕES DISCIPLINARES APROPRIADAS, INCLUINDO ADVERTÊNCIAS, QUE PODERÃO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS 1. INTRODUÇÃO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGRAS PARA AGENTE AUTÔNOMO DE INVESTIMENTOS Em atendimento à Instrução CVM nº 497, de 03 de junho de 2011], o presente Manual dispõe sobre os procedimentos e regras

Leia mais

O Banrisul no relacionamento com os diversos setores da sociedade terá suas posições e ações baseadas nas seguintes disposições:

O Banrisul no relacionamento com os diversos setores da sociedade terá suas posições e ações baseadas nas seguintes disposições: 1.0 - CÓDIGO DE ÉTICA DO BANRISUL Preâmbulo O compromisso maior da instituição deve ser o de possibilitar continuamente a consecução de sua missão, a saber: Ser o agente financeiro do Estado para promover

Leia mais

Mensagem da Diretoria

Mensagem da Diretoria 2007 A Mensagem da Diretoria história da Responsabilidade Social na Copacol está intrínseca desde que abriu as portas do cooperativismo no Oeste do Paraná, em 1963. Com a assinatura do Pacto Global, essa

Leia mais

Apresentação. Vinicius Lino Ventorim Diretor da Politintas

Apresentação. Vinicius Lino Ventorim Diretor da Politintas Apresentação Seriedade, comprometimento e ética na condução de seus negócios. Esses são os princípios que regem a conduta da Politintas desde sua inauguração até os dias de hoje. Para que esses ideais

Leia mais

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE Nº. 35.300.333.578

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE Nº. 35.300.333.578 JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF Nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE Nº. 35.300.333.578 CÓDIGO DE ÉTICA Escopo Este Código de Ética ( Código ) reúne as principais normas de conduta que devem

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Versão 2015.2 Editada em julho de 2015 SUMÁRIO 1. Objetivo da Política...3 2. Abrangência...3 3. Princípios...3 4. Das Diretrizes Estratégicas...4 5. Da Estrutura

Leia mais

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa

Código de Ética e de Conduta do. Grupo Energisa Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa Caro colaborador, A prática do Código de Ética e de Conduta do Grupo Energisa é tão importante que fazemos questão que cada colaborador tenha seu próprio

Leia mais

I Mensagem do Presidente... 2. II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3

I Mensagem do Presidente... 2. II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3 Código de Ética p. 1/8 Índice I Mensagem do Presidente... 2 II O Representante Oficial do Código de Ética da J. Moraes... 3 III Declaração de Reconhecimento do funcionário da empresa... 4 IV Fornecedores

Leia mais

Código de Ética Fevereiro de 2015

Código de Ética Fevereiro de 2015 Código de Ética Fevereiro de 2015 Índice 1. Âmbito de aplicação... 3 2. Ética... 3 2.1. Princípios e valores fundamentais... 3 2.2. Proibição de decisão em situação de conflito de interesses... 4 2.3.

Leia mais

Norma de Política. Sistema Integrado de Normas. Título da Norma. Código de Ética - Área Suprimentos. Código COM011. Responsável

Norma de Política. Sistema Integrado de Normas. Título da Norma. Código de Ética - Área Suprimentos. Código COM011. Responsável Sistema Integrado de Normas Norma de Política Título da Norma Código Responsável Área: Processo: Subprocesso: Sistema: Cia de Alcance Código de Ética - Área Suprimentos COM011 Flavio Licio/CEN/BFE/Bunge

Leia mais

1. OBJETIVO E ÂMBITO. 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas

1. OBJETIVO E ÂMBITO. 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas 1. OBJETIVO E ÂMBITO 1.1 Objeto 1.1.1 A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-- Engil Africa ou a Empresa ) e respetivas subsidiárias (juntamente com a Empresa, o Grupo ) comprometem-se a conduzir todos os seus

Leia mais

TI - Política de Segurança da Informação FSB Comunicações

TI - Política de Segurança da Informação FSB Comunicações T TI - Política de Segurança da Informação FSB Comunicações Versão 1.2 24/08/2015 1 1. Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a FSB Comunicações, devendo ser adequadamente utilizada

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Soluções que impulsionam e valorizam sua empresa. Política Anticorrupção Ano fiscal 2016 Política Anticorrupção Objetivo Definir procedimentos para assegurar que todos os colaboradores, funcionários, sócios

Leia mais

Código de Ética, Valores e Conduta

Código de Ética, Valores e Conduta 2008 Código de Ética, Valores e Conduta Desenvolvimento Humano VJ SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA 12/11/2008 Código de Ética Nossa Missão Ser a maior, melhor e mais lucrativa empresa de prestação de serviços

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA FPP - FUNDAÇÃO PORTUGUESA DO PULMÃO 1/8

CÓDIGO DE CONDUTA FPP - FUNDAÇÃO PORTUGUESA DO PULMÃO 1/8 CÓDIGO DE CONDUTA DA FPP - FUNDAÇÃO PORTUGUESA DO PULMÃO Lisboa, Julho de 2015 1/8 I - ÂMBITO Artigo Primeiro Âmbito Pessoal O presente Código integra um conjunto de regras e princípios gerais de ética

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE FORNECEDORES

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE FORNECEDORES SUMÁRIO 1. Introdução... 04 2. Abrangência... 04 3. Objetivo... 04 4. Princípios Éticos... 05 5. Preconceitos e Discriminação... 05 6. Respeito à Legislação e Integridade nos Negócios... 05 7. Documentos,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências:

CÓDIGO DE ÉTICA. Essas regras estão organizadas em torno das seguintes exigências: CÓDIGO DE ÉTICA O Grupo PSA Peugeot Citroën construiu seu desenvolvimento com base em valores implementados por seus dirigentes e funcionários, e reafirmados nos objetivos de desenvolvimento responsável

Leia mais

Todos os dados pessoais dos Usuários serão armazenados em um arquivo automatizado de dados pessoais, do tipo mysql, hospedado no Brasil.

Todos os dados pessoais dos Usuários serão armazenados em um arquivo automatizado de dados pessoais, do tipo mysql, hospedado no Brasil. ALLUGATOR POLÍTICA DE PRIVACIDADE Coleta e Armazenamento de dados pessoais Ao cadastrar-se no Allugator, o Usuário irá fornecer alguns de seus dados pessoais, se responsabilizando pela veracidade e corretude

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR A Weatherford construiu sua reputação como uma organização que exige práticas comerciais éticas e altos níveis de integridade em todas as nossas transações comerciais. A

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos NOÇÕES DE OHSAS 18001:2007 CONCEITOS ELEMENTARES SISTEMA DE GESTÃO DE SSO OHSAS 18001:2007? FERRAMENTA ELEMENTAR CICLO DE PDCA (OHSAS 18001:2007) 4.6 ANÁLISE CRÍTICA 4.3 PLANEJAMENTO A P C D 4.5 VERIFICAÇÃO

Leia mais

Não empregamos nenhuma pessoa com idade menor que a permitida por lei.

Não empregamos nenhuma pessoa com idade menor que a permitida por lei. Código de Conduta SOSINIL Princípios Gerais A SOSINIL publica seu Codigo de Conduta e Ética que servirá de referencial para uma conduta adequada, coerente e uniforme a ser adotada com os envolvidos em

Leia mais

Sumário. 8. Relacionamento com a Comunidade e com o Meio Ambiente. 9. Relacionamento com os Lojistas. 10. Relacionamento com os Fornecedores

Sumário. 8. Relacionamento com a Comunidade e com o Meio Ambiente. 9. Relacionamento com os Lojistas. 10. Relacionamento com os Fornecedores Manual de Conduta ntrodução O Shopping Recife é um empreendimento imobiliário tipo shopping center, sendo primordial que nossos colaboradores atuem com base em valores e objetivos comuns. A postura ética

Leia mais

MANUAL DE CONDUTA ÉTICA E EMPRESARIAL GRUPO VIVO SABOR

MANUAL DE CONDUTA ÉTICA E EMPRESARIAL GRUPO VIVO SABOR MANUAL DE CONDUTA ÉTICA E EMPRESARIAL GRUPO VIVO SABOR INTRODUÇÃO Ciente de sua responsabilidade como fornecedora de refeições coletivas e prestadora de serviços, o Grupo Vivo Sabor divulga seu Manual

Leia mais

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo

Política de Divulgação de Informações Relevantes e Preservação de Sigilo Índice 1. Definições... 2 2. Objetivos e Princípios... 3 3. Definição de Ato ou Fato Relevante... 4 4. Deveres e Responsabilidade... 5 5. Exceção à Imediata Divulgação... 7 6. Dever de Guardar Sigilo...

Leia mais

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL Ano 2013 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Caro Colaborador Estamos entregando o Código de Ética e Conduta da Instituição, o qual fará parte

Leia mais

CÓDIGO ÉTICA E CONDUTA FRANCO ADVOGADOS

CÓDIGO ÉTICA E CONDUTA FRANCO ADVOGADOS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DE FRANCO ADVOGADOS ÍNDICE CAPÍTULO I - DEFINIÇÕES 1 CAPÍTULO II OBJETIVO 2 CAPÍTULO III AMBIENTE DE TRABALHO 2 CAPÍTULO IV - REGRAS E PROCEDIMENTOS 2 CAPÍTULO V - VANTAGEM INDEVIDA

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CÓDIGO DE ÉTICA... 5 Secção I: PARTE GERAL............................................... 6 Secção II: PRINCÍPIOS... 8 Secção III: DEVERES CORPORATIVOS...

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Sumário 1 Introdução... 2 1.1 Finalidade do documento... 2 1.2 Abrangência... 2 2 Objetivos do código de conduta... 2 3 Princípios éticos... 3 4 Relações entre os Profissionais... 4 4.1 Oportunidade no

Leia mais

Adequação de Contratos Comerciais e Trabalhistas

Adequação de Contratos Comerciais e Trabalhistas Adequação de Contratos Comerciais e Trabalhistas As Cláusulas de Anticorrupção nos Contratos De modo a dar efetividade às normas de Compliance da Radix Engenharia & Software, bem como às da Controladoria-Geral

Leia mais

ÍNDICE. Introdução 02. Abrangência 03. Objetivos 03. Princípios Gerais 04 Integridade profissional e pessoal

ÍNDICE. Introdução 02. Abrangência 03. Objetivos 03. Princípios Gerais 04 Integridade profissional e pessoal ÍNDICE Introdução 02 Abrangência 03 Objetivos 03 Princípios Gerais 04 Integridade profissional e pessoal 05 Relações com clientes, parceiros e no ambiente de trabalho 06 Condutas não aceitáveis 06 Gestão

Leia mais

POLITICA DE QUALIDADE

POLITICA DE QUALIDADE CÓDIGO ÉTICA ÍNDICE: PALAVRA DO DIRETOR POLITICA DE QUALIDADE MISSÃO VISÃO VALORES CONFIDENCIALIDADE DE INFORMAÇÃO CLIENTES FORNECEDORES ACIONISTAS COMUNIDADE RESPONSABILIDADE SOCIAL IMPRENSA ORGÃOS GOVERNAMENTAIS

Leia mais

Código de Ética. Responsabilidades: Lideranças Colaboradores. Aplicação do Código de Ética

Código de Ética. Responsabilidades: Lideranças Colaboradores. Aplicação do Código de Ética Código de Ética Sobre nossos Relacionamentos: Relacionamento com Clientes Relacionamento com Acionistas Relacionamento com Colaboradores Relacionamento com Parceiros de Negócio e Fornecedores Relacionamento

Leia mais

MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP

MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP 1 Código de Ética e Conduta da Argus MENSAGEM DO PRESIDENTE Este Código de Ética e Conduta foi elaborado com a finalidade de explicitar

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA SABESP 2008-2 1 Apresentação A SABESP a partir da sua própria missão de prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente constitui-se

Leia mais

MANUAL DE NORMAS DA EMBRAPA

MANUAL DE NORMAS DA EMBRAPA Sumário 1. Objetivo 2. Campo de aplicação 3. Referências 4. Siglas e abreviaturas 5. Princípios e Valores Fundamentais 6. Do Relacionamento da Embrapa com seus Empregados 7. Do Relacionamento dos Empregados

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA. APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A. CÓDIGO DE ÉTICA APFF Administração do Porto da Figueira da Foz, S.A. Índice 1. Preâmbulo 2. Disposições Gerais 2.1. Âmbito de aplicação 2.2. Objectos do 2.3. Dimensões éticas da empresa 2.4. Cumprimento

Leia mais

O Banrisul no relacionamento com os diversos setores da sociedade terá suas posições e ações baseadas nas seguintes disposições:

O Banrisul no relacionamento com os diversos setores da sociedade terá suas posições e ações baseadas nas seguintes disposições: 1.0 - CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA DO BANRISUL Preâmbulo O compromisso é servir como Guia Prático de Conduta Pessoal e Profissional, a ser utilizado por todos os Colaboradores do Banrisul, possibilitando a

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET JUNHO DE 2015 OBJETIVO DA POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO A Dun & Bradstreet está comprometida com os mais elevados padrões éticos. Acreditamos em conduzir os negócios

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução. Os princípios Éticos que formam a consciência e fundamentam nossa imagem no segmento de recuperação de crédito e Call Center na conduta de nossa imagem sólida e confiável. Este

Leia mais

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais)

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) I. Preâmbulo Os requisitos que se seguem especificam

Leia mais

Código de Ética. 1. Apresentação

Código de Ética. 1. Apresentação Código de Ética 1. Apresentação A Missão, a Visão, os Princípios Gerais, os Valores e as Normas de Conduta constantes do Código de Ética integram a Cultura da Lusa, a qual deve presidir à conduta profissional

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONTRATANTE: A PESSOA FÍSICA identificada no formulário de matrícula do curso, que, para todos os efeitos,

Leia mais

CÓDIGO DE FORNECEDORES DA GALDERMA

CÓDIGO DE FORNECEDORES DA GALDERMA CÓDIGO DE FORNECEDORES DA Código de fornecedores da Galderma Preâmbulo A Galderma tem como missão ser reconhecida como a empresa de inovação mais competente e bemsucedida, centrada exclusivamente em corresponder

Leia mais

Data da última atualização. Prevenção à Lavagem de Dinheiro 04/02/2015

Data da última atualização. Prevenção à Lavagem de Dinheiro 04/02/2015 Política Prevenção à Lavagem de Dinheiro 04/02/2015 Data da última atualização 1. Objetivo: O Conselho de Administração e a Diretoria Executiva do Banco Indusval S/A e Guide Investimentos S/A Corretora

Leia mais

Capítulo: Proteção às Informações

Capítulo: Proteção às Informações Visão Geral 2 a 1 / 5 1 Para o, Inc., denominada a Empresa, as informações representam um ativo crucial. A proteção e utilização adequadas de informações em nossa posse são fundamentais para que a empresa

Leia mais

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO I. Declaração da Diretriz. É a diretriz da Global Crossing Limited ( Global Crossing ou a Empresa ) conduzir todos os seus negócios de uma maneira honesta e ética. Ao fazer

Leia mais

Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte

Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte Condições gerais sobre o uso da aplicação web do fornecedor de transporte Proteção de dados É do conhecimento do contratante que, não só a informação referente à empresa particularmente informação referente

Leia mais