ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO CEARÁ - ESMEC CURSO: DOSIMETRIA DA PENA E ALTERNATIVAS PENAIS. Fortaleza - CE Agosto de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO CEARÁ - ESMEC CURSO: DOSIMETRIA DA PENA E ALTERNATIVAS PENAIS. Fortaleza - CE Agosto de 2014"

Transcrição

1 ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO CEARÁ - ESMEC CURSO: DOSIMETRIA DA PENA E ALTERNATIVAS PENAIS Fortaleza - CE Agosto de 2014

2 ALTERNATIVAS PENAIS NO SISTEMA JURÍDICO BRASILEIRO

3 Mazelas do Cárcere A principal é o ÓCIO Falta de trabalho; Falta de estudo No país somente 22% dos presos trabalham. Apenas 8,6% estudam. Fonte: DEPEN

4 Penas Privativas de Liberdade e Sistema Prisional Custo médio mensal de um preso nos cincos estados com as maiores populações carcerárias (mais de 60%) Custo do preso nas unidades geridas pela União R$ 1.800,00 R$ 3.472,22

5 Malefício Econômico-Social Educação de um aluno no ensino superior Custo de R$ ,00 / ano Preso em estabelecimentos federais Custo de R$ ,64 / ano

6 Malefício Econômico-Social Preso em estabelecimentos estaduais Custo de R$ ,00 / ano Investimento por aluno em escola pública (educação básica) Custo de R$ 2.300,00 / ano

7 A Justiça Penal no Brasil é seletiva. Os miseráveis são maioria absoluta nas prisões. Aproximadamente 75% dos encarcerados vêm de famílias que sobrevivem com um salário mínimo. Dados indicam pouco mais de 80% sem instrução primária completa e 15% Completamente Analfabetos.

8 Reflexão sobre o custobenefício do controle do crime No Acre, um Juiz condenou uma jovem a uma pena de 4 anos de prisão por furto de fraldas descartáveis (furto com abuso de confiança). O custo anual dessa jovem na Penitenciária de Rio Branco foi de R$ ,00. Valor do furto - R$ 16,00. Se esta jovem tivesse cumprido penas alternativas, as despesas do Estado teriam alcançado, no máximo, 5% desse valor.

9 Déficit de vagas em Fonte: Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socieducativas - DMF

10 ATUAL DIAGNÓSTICO DE PESSOAS PRESAS NO BRASIL População Carcerária: Presos Provisórios: 41% Prisão Domiciliar: População Carcerária + Prisão Domiciliar: Capacidade (vagas): Déficit de vagas com prisão domiciliar: Nº de mandados de prisão em aberto: Pessoas Presas + Mandados em aberto: Déficit total de vagas: Fonte: Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socieducativas - DMF

11 ATUAL DIAGNÓSTICO DE PESSOAS PRESAS NO CEARÁ População Carcerária: Presos Provisórios: 59% Prisão Domiciliar: 847 População Carcerária + Prisão Domiciliar: Capacidade (vagas): Déficit de vagas com prisão domiciliar: Fonte: Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socieducativas - DMF

12 Extraído do relatório Novo Diagnóstico de Pessoas Presas no Brasil Deptº de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas- DMF-CNJ - Brasília/DF, junho de 2014 Ranking dos 10 países com maior população prisional 1.Estados Unidos da América China Rússia Brasil Índia Tailândia México Irã África do Sul Indonésia Computadas as pessoas que estão em prisão domiciliar, o Brasil passa a ocupar o 3º lugar, com presos

13

14

15

16

17 Alternativas no Mundo Admoestação verbal, pública ou privada; Exílio local ou rural; Pedido de desculpas à vítima; Multa assistencial ou indenizatória; Tratamento de desintoxicação; Proibição temporária do uso de telefone celular; Proibição do uso de cheque ou cartão; Mudança de residência, bairro; Monitoramento eletrônico; Prestação de serviços à comunidade.

18 Países no mundo que se destacam pela substituição da prisão, com índice aproximado de: Finlândia: 85% Austrália: 80% Holanda: 75% Inglaterra: 75% África do Sul: 75% Canadá: 70% Estados Unidos: 65%

19 Hora de Repensar IMPORTANTE

20 CENAPA: Início da consolidação de uma nova política Criação da Central Nacional de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas-CENAPA, no âmbito da Secretaria Nacional de Justiça do MJ, em 12 de setembro de 2000 Órgão executor do Programa Nacional de Apoio às Penas e Medidas Alternativas do Ministério da Justiça

21 Ações do Ministério da Justiça Criação de Centrais de Apoio às Penas e Medidas Alternativas Criação de Núcleos de Execução de Penas e Medidas Alternativas Capacitação de Equipes Técnicas (2002, 2004, 2007 e 2008) com abrangência em todos os estados da federação. Até março/2006 foram capacitados 500 técnicos

22 Ações do Ministério da Justiça Instituição da Comissão Nacional de Apoio às Penas e Medidas Alternativas - CONAPA (Portaria nº153, de 27/Fev/2002) Lançamento da 1ª Edição do Manual de Monitoramento de Penas e Medidas Alternativas MJ Realização do Seminário Internacional sobre Penas e Medidas Alternativas Reestruturação do Departamento Penitenciário Nacional. A política federal voltada às Penas e Medidas Alternativas alcança um novo patamar com a criação de um órgão executivo na Diretoria de Políticas Penitenciárias do DEPEN: a Coordenação Geral de Fomento ao Programa de Penas e Medidas Alternativas-CGPMA

23 Ações do Ministério da Justiça Reestruturação da Comissão Nacional de Apoio ao Programa Nacional de Penas e Medidas Alternativas Portaria nº 27, de 12 de maio de Divulgação, pelo MJ, de vídeo institucional sobre as experiências bem sucedidas ocorridas em Fortaleza e Belo Horizonte Pesquisa sobre a aplicação de Penas Alternativas em parceria com o ILANUD Objetivos: Obter um retrato da execução das Penas Alternativas em 10 capitais Conhecer o fluxo de processamento e aferir o impacto das Penas Alternativas Criação da Estratégia Nacional de Alternativas Penais ENAPE

24 Ações do Ministério da Justiça Congresso Nacional de Execução de Penas e Medidas Alternativas CONEPA I CONEPA Curitiba (abril/2005) II CONEPA Recife (nov/2006) III CONEPA Belo Horizonte (nov/2007) IV CONEPA Manaus (jun/2008) V CONEPA - Goiânia (mai/2009)* VI CONEPA Salvador (abril/2010) VII CONEPA Campo Grande (out/2011) * serviu de etapa preparatória da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública- CONSEG (agosto/2009), pautando o Sistema Nacional de Penas e Medidas Alternativas na agenda política prioritária da Segurança Pública do Brasil.

25 Ações do Conselho Nacional de Justiça Resolução nº 101, de 15 de dezembro de 2009 Define a Política institucional do Poder Judiciário na execução das Penas e Medias Alternativas à Prisão; Portaria nº 43, de 27 de maio de 2011 Institui o Grupo de Trabalho de Juízes de Varas de Penas e Medidas Alternativas.

26 Penas Alternativas Destinação Pessoal As Penas Alternativas destinam-se a criminosos não perigosos. (avaliação da culpabilidade, antecedentes, conduta social e personalidade) DESTINAÇÃO CRIMINAL Infrações de menor gravidade, sem violência ou grave ameaça à pessoa DESTINAÇÃO PENAL Substituir penas detentivas de curta duração, não superiores a quatro anos

27 Legislação Pertinente Constituição Federal Artigo 5º, XLVI Lei nº Reforma Penal de 1984 Lei nº 9.099, de 26 de setembro de 1995 Dispõe sobre os Juizados Cíveis e Criminais Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 Institui o Código de Trânsito Brasileiro

28 Legislação Pertinente Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio-ambiente Lei nº 9.714, de 25 de novembro de 1998 Altera dispositivos do Código Penal Lei nº , de 12 julho de 2001 Dispõe sobre a instituição dos Juizados Cíveis e Criminais no âmbito da Justiça Federal

29 Legislação Pertinente Lei nº , de 16 de maio de 2003 Dispõe sobre o Estatuto de Defesa do Torcedor Lei nº 10826, de 23 de dezembro de 2003 Dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo Lei nº , de 8 de agosto de 2006 Violência doméstica e familiar contra a mulher Lei nº , de 24 de agosto de 2006 Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas Lei nº , de 15 de junho de 2010 Prevê a possibilidade de ultilização de equipamento de vigilância indireta pelo condenado Monitoração Eletrônica Lei nº , de 04 de maio de 2011 Prisão, Medidas Cautelares e Liberdade Provisória

30 Tipos Medidas Alternativas Lei nº 9099/95 Composição Civil (art. 74) Transação Penal (art. 76) Suspensão Condicional do Processo (art. 89) Código Penal Suspensão Condicional da Pena (art. 77) Livramento Condicional (art. 83)

31 Tipos de Penas e Medidas Alternativas Artigo 43 - Código Penal Prestação pecuniária e Prestação pecuniária de outra natureza Perda de bens e valores Prestação d e serviços à comunidade ou a entidades públicas Interdição teporária de direitos (espécies: art. 44 e incisos do C.P.) Limitação de fim de semana Artigo 44, 2º Multa Substitutiva

32 Tipos de Penas Alternativas Legislação Extravagante Código de Defesa do Consumidor (art. 78, da Lei 8.078/90); Código de Trânsito Brasileiro (arts. 302, 303, 306, 307 e 308 da Lei 9503/97); Lei dos Crimes Ambientais (arts. 8º e 22 da Lei 9605/98); Lei Antidrogas (art. 28 da Lei /2006).

33 CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR - Interdição Temporária de Direitos - Publicação em órgãos de comunicação de grande circulação ou audiência, às expensas do condenado, de notícia sobre os fatos e a condenação - Prestação de Serviços à Comunidade ou à Entidade Pública

34 CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO - Penas Privativas de Liberdade podem ser substituídas por Restritivas de Direitos, desde que não seja a Suspensão ou Proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor, que é pena principal, aplicada isolada ou cumulativamente. (Art. 292, Código de Trânsito Brasileiro) - Prevista também na norma incriminadora. (Arts. 302, 303, 306, 307 e 308 do CTB).

35 LEI DOS CRIMES AMBIENTAIS - PESSOAS FÍSICAS: PSC (Parques, Jardins Públicos e outras unidades de conservação) Interdição Temporária de Direitos Suspensão de atividades (parcial ou total) Pagamento em dinheiro, à vítima ou entidade pública ou privada com destinação social Recolhimento domiciliar Concessão do benefício do SURSIS

36 LEI DOS CRIMES AMBIENTAIS - PESSOAS JURÍDICAS: Multa Prestação de Serviços à Comunidade (custeio de programas e projetos ambientais; recuperação de obras degradadas, manutenção de espaços públicos e contribuições a entidades ambientais ou culturais públicas) Restritivas de Direitos: suspensão parcial ou total das atividades; interdição temporária de estabelecimento, obra ou atividade; proibição de contratar com o Poder Público

37 Lei / Lei Antidrogas - Advertência sobre os efeitos das drogas - Prestação de Serviços à Comunidade - Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo Obs.: No caso de recusa injustificada do agente, poderá o juiz submetêlo à admoestação verbal ou multa ( art.28, 6º da Lei Antidrogas)

38 Evolução das Penas e Medidas Alternativas no Brasil 1995 Centrais de Apoio População Carcerária Varas 389 Centrais e Núcleos em (dos quais Beneficiários de provisórios) em em 2011 Penas e Medidas Alternativas Número de Comarcas com Serviços Públicos de PMA no Brasil: 325 (13%) Rede Social de Monitoramento: entidades parceiras cadastrada 2009: 20 Varas especializadas: N: Amapá, Amazonas e Pará; NE: Ceará, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia; C.O.: Goiás e DF; SE: São Paulo (7) e Espírito Santo, S: Paraná e Rio Grande do Sul. (fonte: CGPMA/DDP/DEPEN)

39 Evolução das Penas e Medidas Alternativas no Brasil Na primeira década dos anos 2000 houve incremento de 500% na aplicação de Penas Alternativas. Em 2008 ( ). Estima-se uma redução de 30% entre 2009 ( aplicações) e 2011 ( ).

40 Evolução das Penas e Medidas Alternativas no Brasil Dados complementares Ano Legislação Vigente Tempo de cumprimento da PMA Equipamento Público de Monitoramento de PMA Número de Cumpridores de Penas Restritivas de Direitos Medidas Alternativ as Penas Alternati vas Número de PMA Número de Presos / Núcleo no RS Sem informação Sem informação Sem informação 7.210/ / Núcleos /84, 9.099/ /98, / /84, 9.099/ /98, / /03, / /06, / Varas Especializadas 26 Centrais/ Núcleos Varas Especializadas 213 Centrais/ Núcleos IDEM 2006 IDEM Varas Especializadas 249 Centrais/ Núcleos 19 Varas Especializadas 306 Centrais/ 2009 IDEM Núcleos 20 Varas Especializadas ( criada em julho, em Macapá - AP)

41 Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Criada pela Lei Estadual nº , de 25 de novembro de 1998 Rede Social de Apoio: instituições

42 Algumas Ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Execução do programa de qualificação para o trabalho Etapas: Oficina de orientação profissional, desenvolvimento de competências, empreendedorismo e orientação vocacional. Participação em cursos profissionalizantes específicos. Convênios: Secretaria do Trabalho e Ação Social, Instituto de Desenvolvimento do Trabalho IDT e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará. Objetivo: proporcionar educação profissional através de cursos conforme as diretrizes do Plano Estadual de Qualificação PEQ

43 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Tratamento de saúde mental e dependência química Uso de drogas por parte de 60% dos entrevistados, destes 25% por uso de álcool. Juizados Especiais, 33% foram encaminhadas à Vara por uso de drogas Portaria 01/2005- remição na pena de PSC, por comparecimento em reuniões da Irmandade dos Alcoólicos Anônimos-AA Obs: a exemplo da remição pelo estudo, foi uma inovação implantada pela Vara.

44 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Convênio com o Município de Fortaleza - Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD) utilização dos serviços destas unidades de saúde e cumprimento das penas e medidas resultantes do consumo de drogas (Art. 28, inc. II e III da Lei /06). Resolução 13/2007 Criação do Núcleo de Justiça Terapêutica no âmbito da Vara.

45 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Principais atribuições do núcleo: Celebrar convênios e parcerias com objetivo de viabilizar diferentes modalidades de tratamento, recuperação e reinserção social Desenvolver ações de apoio e redução de danos à pessoa em uso indevido de drogas ou dependente Fomentar fóruns de discussão com os agentes públicos, privados e movimento sociais a fim de estruturar a rede social de apoio ao usuário de substâncias psicoativas

46 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Projeto de Escolarização Convênio com a Secretaria de Educação Básica do Ceará, visando à efetivação da pena de Limitação de Final de Semana LFS. (Agraciado com prêmios outorgados pelos Ministérios da Justiça e Educação) Execução do Programa: Ceja Paulo Freire Aulas regulares de escolarização, oficinas de artesanato, teatro, atividades esportivas, palestras sobre auto-estima, cidadania, alcoolismo e uso de drogas psicoativas, doenças sexualmente transmissíveis Portaria nº 002/2003. Remição da pena de prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas pelo estudo. Obervação: Adotada no Brasil com a edição da Lei nº.12433/2011

47 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Programa de fornecimento de vales-transporte Responsabilidade do Estado na política pública de execução penal e ressocialização do cumpridor de pena. Portaria n 001/2000 regulamenta a aquisição de vales junto ao Sindiônibus. Total de vales distribuídos: (de 2000 a fev/2009)

48 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Monitoramento das Penas Restritivas de Direitos aplicadas pelos Juizados Especiais Cíveis e Criminais da Comarca de Fortaleza Provimento nº 01/2004 da Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua A Equipe Técnica da Vara promove a entrevista com os cumpridores de penas e medidas alternativas, o encaminhamento dos mesmos e a fiscalização do cumprimento, através das visitas institucionais e controle das frequências. Incidentes na execução competência dos juizados

49 Algumas ações desenvolvidas pela Vara de Execução de Penas Alternativas da Comarca de Fortaleza Capacitação de equipes técnicas de comarcas do interior do estado profissionais entre advogados, assistentes sociais e psicólogos. (Comarcas de Horizonte, Camocim, Maranguape, Caucaia, Boa Viagem, Quixadá, Morada Nova, Cascavel e Aquiraz) profissionais ( Sobral, Aquiraz, Caucaia, Maracanaú, e Juazeiro do Norte) 2005 capacitação de 14 técnicos ( Fortaleza)

50 Gustav Radbruch,

CERCA DE 76% DOS CONDENADOS NO BRASIL ESTÃO OCIOSOS NA PRISÃO, APONTA ESTUDO. Do UOL Notícias Em São Paulo

CERCA DE 76% DOS CONDENADOS NO BRASIL ESTÃO OCIOSOS NA PRISÃO, APONTA ESTUDO. Do UOL Notícias Em São Paulo CERCA DE 76% DOS CONDENADOS NO BRASIL ESTÃO OCIOSOS NA PRISÃO, APONTA ESTUDO Ana Sachs* 20/09/2009-07h00 Do UOL Notícias Em São Paulo Ainda que seja uma exigência da lei de Execuções Penais, o trabalho

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS CARTA DE CURITIBA Os participantes do I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS, realizado em Curitiba PR, de

Leia mais

Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014

Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014 Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014 SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO: EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO CARCERÁRIA

Leia mais

PROJETO TERAPIA COMUNITÁRIA NA JUSTIÇA

PROJETO TERAPIA COMUNITÁRIA NA JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO AMAZONAS VARA DE EXECUÇÕES DE MEDIDAS E PENAS ALTERNATIVAS DA COMARCA DE MANAUS VEMEPA PROJETO TERAPIA COMUNITÁRIA NA JUSTIÇA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO AMAZONAS VARA DE EXECUÇÕES DE

Leia mais

CONSELHO PENITENCIÁRIO DO PARANÁ

CONSELHO PENITENCIÁRIO DO PARANÁ Lei nº. 12.317, de 28 de agosto de 1998 Lei nº 12.377, de 28 de dezembro de 1998 Lei nº. 14.556, de 09 de dezembro de 2004 Lei nº. 17.908, de 02 de janeiro de 2014. Decreto nº. 1.206, de 05 de maio de

Leia mais

CARTA DE BRASÍLIA I ENCONTRO NACIONAL DOS CONSELHOS DA COMUNIDADE Brasília 6 e 7 dezembro de 2012

CARTA DE BRASÍLIA I ENCONTRO NACIONAL DOS CONSELHOS DA COMUNIDADE Brasília 6 e 7 dezembro de 2012 CARTA DE BRASÍLIA I ENCONTRO NACIONAL DOS CONSELHOS DA COMUNIDADE Brasília 6 e 7 dezembro de 2012 Os participantes do I ENCONTRO NACIONAL DOS CONSELHOS DA COMUNIDADE, representantes de Conselhos da Comunidade

Leia mais

PENA ALTERNATIVA E JUSTIÇA TERAPÊUTICA

PENA ALTERNATIVA E JUSTIÇA TERAPÊUTICA PENA ALTERNATIVA E JUSTIÇA MÁRCIA DE ALENCAR psicóloga clínica e social especialista em gestão e política pública pós-graduada em Sociologia acadêmica em Direito PENA ALTERNATIVA E JUSTIÇA O MONITORAMENTO

Leia mais

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990

Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 Sumário Prefácio... 11 Apresentação dos autores... 13 Capítulo 1 Crimes Hediondos Lei 8.072/1990 1. Para entender a lei... 26 2. Aspectos gerais... 28 2.1 Fundamento constitucional... 28 2.2 A Lei dos

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento

Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento Brasília, 06/03/2014 Contextualização Em 2008, a Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua apontou que 76,15% da população

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição

Leia mais

APRESENTAÇÃO erapêutica

APRESENTAÇÃO erapêutica erapêutica Justiça APRESENTAÇÃO No Brasil, a proposta de cumprimento da legislação penal de forma harmônica, com medidas sociais e de tratamento às pessoas que praticam crimes, nos quais o elemento droga

Leia mais

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas.

Documento que marca as reformas na atenção à saúde mental nas Américas. CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas LEVANTAMENTO DOS MARCOS TEÓRICOS E LEGAIS DO CAPS CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL 1. Marco Teórico NORMATIVAS

Leia mais

Políticas Publicas de Ressocialização

Políticas Publicas de Ressocialização Primeiro Encontro Mato Grossense de Conselhos da Comunidade Políticas Publicas de Ressocialização ão Rosangela Peixoto Santa Rita 26 de junho de 2008. O Brasil já tem mais de 423 mil presos em seus cárceres;

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES TERMO DE INTEGRAÇÃO OPERACIONAL PARA INSTITUIR O FÓRUM PERMANENTE DE PREVENÇÃO À VENDA E AO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES CONSIDERANDO que o art. 227 da Constituição da República

Leia mais

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014

Legislação Tributária ARRECADAÇÃO. Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Legislação Tributária ARRECADAÇÃO Ato: Lei Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 10057/2014 14-02-2014 14-02-2014 1 14/02/2014 14/02/2014 Ementa: Cria

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

LEI Nº 2.525, DE 18 DE JUNHO DE 2009.

LEI Nº 2.525, DE 18 DE JUNHO DE 2009. LEI Nº 2.525, DE 18 DE JUNHO DE 2009. CERTIDÃO Certifico e dou fé que esta Lei foi publicada no placard do Município no dia / / JANE APARECIDA FERREIRA =Responsável pelo placard= Dispõe sobre autorização

Leia mais

Secretaria Executiva de Ressocialização

Secretaria Executiva de Ressocialização Desafio Social Prover a população carcerária de condições necessárias para a construção da Cidadania e de sua Reintegração Social Missão Cumprir a legislação de Execução Penal no Estado de Pernambuco,

Leia mais

Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS. Central Judicial do Idoso TJDFT. MPDFT. DEFENSORIA PÚBLICA DF

Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS. Central Judicial do Idoso TJDFT. MPDFT. DEFENSORIA PÚBLICA DF COORDENADORIA-GERAL DO SISTEMA DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS Nome do Centro Judiciário /CJI Período 1 º de janeiro a 30 de junho/2013 Estrutura de Pessoal Servidores efetivos do TJDFT * Em tramitação pela SUGIP:

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 325/2013 Data: 04 de Novembro de 2013 SÚMULA: Dispõe sobre o Plano Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas, que tem por finalidade fortalecer e estruturar o COMAD como órgão legítimo para coordenar,

Leia mais

GISELE CALDEIRA DE FREITAS PROJETO DE PESQUISA APLICADA: A RESSOCIALIZAÇÃO DO PRESO FRENTE AO SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO

GISELE CALDEIRA DE FREITAS PROJETO DE PESQUISA APLICADA: A RESSOCIALIZAÇÃO DO PRESO FRENTE AO SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO GISELE CALDEIRA DE FREITAS PROJETO DE PESQUISA APLICADA: A RESSOCIALIZAÇÃO DO PRESO FRENTE AO SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO IBAITI 2013 3 AUÍLIO FINANCEIRO A CURSOS PROJETO DE PESQUISA APLICADA SUMÁRIO

Leia mais

As Propostas da Pastoral Carcerária Nacional em relação ao Eixo 6 Sistema Penitenciário da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (I CONSEG).

As Propostas da Pastoral Carcerária Nacional em relação ao Eixo 6 Sistema Penitenciário da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (I CONSEG). PASTORAL CARCERÁRIA NACIONAL - CNBB Praça Clovis Bevilácqua, 351, conj.501 Centro - 01018-001 - São Paulo - SP Tel/fax (11) 3313-5735, 3227-8683, 3101-9419 - gzgubic@uol.com.br - www.carceraria.org.br

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS EDITAL PROCESSO SELETIVO 2013 - PROGRAMA NOSSAS CRIANÇAS O seguinte edital tem por objetivo convidar organizações da sociedade civil a participarem do processo de seleção de projetos para obtenção de apoio

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos TERMO DE REFERÊNCIA EDITAL DE SELEÇÃO DE ENTIDADES PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS N /2015: EXECUÇÃO DO PROGRAMA DE PROTEÇÃO A CRIANÇAS E ADOLESCENTES AMEAÇADOS DE MORTE NO ESTADO DA BAHIA (PPCAAM/BA).. 1.

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

MUTIRÃO CARCERÁRIO Plano do Projeto

MUTIRÃO CARCERÁRIO Plano do Projeto 1. Introdução O projeto do Mutirão Carcerário, iniciado pelo Conselho Nacional de Justiça em agosto de 2008 a partir da vigência da Resolução Conjunta nº 01/2009 do CNJ/CNMP e Resolução nº 89/2009 do CNJ,

Leia mais

Convênios 2011 - Empenhados - Posição em 23/07/2012

Convênios 2011 - Empenhados - Posição em 23/07/2012 1 AC 125/2011 759430/2011 Implantar o Serviço de Educação e Responsabilização para Homens Autores de Violência Doméstica. 297.010,16 33.132,63 330.142,79 Convenente: Governo do Estado do Acre Criação e

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO Divisão de Apoio Técnico Interdisciplinar Serviço de Apoio aos Psicólogos A) PROJETOS SÍNTESE

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 6, ANO III JUNHO DE 2011 1 TRIBUTOS COM EXIGIBILIDADE SUSPENSA NÃO PODEM SER DEDUZIDOS DA CSLL De acordo com o CARF, os valores provisionados

Leia mais

PORTARIA Nº 94, DE 14 DE JANEIRO DE 2014

PORTARIA Nº 94, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 94, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO DOU de 15/01/2014 (nº 10, Seção 1, pág. 37) Institui o serviço de avaliação e

Leia mais

Rosangela Peixoto Santa Rita. Maceió,, 05 de junho de 2008

Rosangela Peixoto Santa Rita. Maceió,, 05 de junho de 2008 A condição da criança a no espaço o penitenciário Rosangela Peixoto Santa Rita Maceió,, 05 de junho de 2008 Perfil Nacional Pesquisa 2006 Percentual de unidades femininas exclusivas e alas ou pavilhões

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N.º 008/2011/CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N.º 008/2011/CM Enviado à Internet/DJE em: Disponibilizado no DJE nº.: PROVIMENTO N.º 008/2011/CM Constitui o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário de que trata a Resolução n. 96, de 27 de outubro

Leia mais

Assim, o bem jurídico tutelado é o meio ambiente natural, cultural, artificial e do trabalho, englobáveis na expressão BEM AMBIENTAL.

Assim, o bem jurídico tutelado é o meio ambiente natural, cultural, artificial e do trabalho, englobáveis na expressão BEM AMBIENTAL. ASPECTOS DA TUTELA PENAL DO AMBIENTE 1. Introdução Como conseqüência da consciência ambiental, o legislador brasileiro não só previu a proteção administrativa do meio ambiente e a denominada tutela civil

Leia mais

20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica

20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica Programa 2031 - Educação Profissional e Tecnológica Número de Ações 200 Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Defesa Social SUBSECRETARIA DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS

Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Defesa Social SUBSECRETARIA DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Defesa Social SUBSECRETARIA DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS A Política Estadual sobre Drogas em Minas Gerais Conferencista: Dr. Cloves Eduardo Benevides

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01/2005. A Comissão Estadual dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO Nº 01/2005. A Comissão Estadual dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, RESOLUÇÃO Nº 01/2005 A Comissão Estadual dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO que a Lei nº 9.099/95 é uma Lei de Princípios,

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 Dispõe sobre as atribuições da Coordenação de Atendimento ao Preso Provisório da Defensoria Pública da Capital e dá outras providências.

Leia mais

COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA. SUGESTÃO N o 24, DE 2007

COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA. SUGESTÃO N o 24, DE 2007 COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA SUGESTÃO N o 24, DE 2007 Propõe Projeto de Lei que estabelece a existência de um posto de saúde para cada complexo prisional com mais de 1200 detentos e unidades prisionais

Leia mais

Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer. SALVADOR/BA ABRIL de 2012

Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer. SALVADOR/BA ABRIL de 2012 Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer SALVADOR/BA ABRIL de 2012 MARCOS HISTÓRICOS 1998: Adesão do Brasil aos princípios diretivos

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE ENSINO 1) Identificação Disciplina Direito Penal II - NOTURNO Carga horária

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO NO SISTEMA PRISIONAL PLANO DE AÇÃO EIXO: GESTÂO Fortalecer a parceria entre e instituições parceiras para o desenvolvimento de ações educacionais Formalização de Termo de Cooperação Técnica entre e SEC do Estado para a efetivação de políticas

Leia mais

AS VANTAGENS DA APLICAÇÃO DE PENAS ALTERNATIVAS

AS VANTAGENS DA APLICAÇÃO DE PENAS ALTERNATIVAS AS VANTAGENS DA APLICAÇÃO DE PENAS ALTERNATIVAS Camila Silvia Martinez Perbone 30* As penalidades, desde os primórdios da civilização, sempre tiveram a finalidade de punir de modo severo, apenas para restabelecer

Leia mais

Crack, é possível vencer

Crack, é possível vencer Crack, é possível vencer Prevenção Educação, Informação e Capacitação Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 14/2015-CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 14/2015-CM PROVIMENTO N. 14/2015-CM Estabelece a rotina de realização das Audiências de Custódia junto à 11ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. O PRESIDENTE DO CONSELHO DA MAGISTRATURA DO, no uso das suas atribuições,

Leia mais

COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES. PROJETO DE LEI N o 4.607, DE 2009 I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES. PROJETO DE LEI N o 4.607, DE 2009 I - RELATÓRIO COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES PROJETO DE LEI N o 4.607, DE 2009 Altera dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), aumentando a progressividade das penalidades nos casos em que o condutor de

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis.

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. MENSAGEM Nº. 02/2013 Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara de Vereadores e demais Edis. Com nossos cordiais cumprimentos encaminhamos a V. Exa. e digníssimos Pares dessa R. Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

TRABALHO CARTILHA DO REEDUCANDO

TRABALHO CARTILHA DO REEDUCANDO TRABALHO VOLTA AO CRIME CARTILHA DO REEDUCANDO CARTILHA DO REEDUCANDO ÍNDICE Introdução...5 Deveres...6 Direitos...7 Disciplina...10 Sanções...11 Formulário para Habeas Corpus...12 Petição Simplificada...13

Leia mais

JANE PAIVA ELIONALDO FERNANDES JULIÃO

JANE PAIVA ELIONALDO FERNANDES JULIÃO EDUCAÇÃO EM PRISÕES Refere-se à oferta de educação como direito de jovens e adultos em privação de liberdade, no marco dos direitos humanos, em modalidade de atendimento que considera necessidades específicas

Leia mais

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ Princípio A segurança pública deve promover a cidadania e prevenir a criminalidade. Princípio As políticas de segurança pública devem ser transversais.

Leia mais

FENASAN XXI Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente XXI Encontro Técnico AESABESP 11.08.10

FENASAN XXI Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente XXI Encontro Técnico AESABESP 11.08.10 FENASAN XXI Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente XXI Encontro Técnico AESABESP 11.08.10 Gustavo Justino de Oliveira Pós Doutor em Direito Administrativo Universidade de Coimbra Professor de Direito

Leia mais

XII MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE NO PODER JUDICIÁRIO

XII MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE NO PODER JUDICIÁRIO XII MOSTRA NACIONAL DE TRABALHOS DA QUALIDADE NO PODER JUDICIÁRIO APRESENTAÇÃO Órgão: Tribunal de Justiça do Amazonas Unidade: Vara de Execuções de Medidas e Penas Alternativas da Comarca de Manaus - VEMEPA

Leia mais

Parceiros. Apoio. Consed Rede Andi Brasil Todos pela Educação. Canal Futura Congemas Undime

Parceiros. Apoio. Consed Rede Andi Brasil Todos pela Educação. Canal Futura Congemas Undime Objetivo : Identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular o trabalho de ONGs que contribuem, em articulação com as políticas públicas de educação e de assistência social, para a educação integral

Leia mais

Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e

Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e Anexo II Di r e t r i z e s Ge r a i s d o s Se rv i ç o s d e Re s p o n s a b i l i z a ç ã o e Educação do Agressor SERVIÇO DE RESPONSABILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DO AGRESSOR Ap r e s e n ta ç ã o A presente

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

O CUIDADO QUE EU PRECISO

O CUIDADO QUE EU PRECISO O CUIDADO QUE EU PRECISO GOVERNO FEDERAL GOVERNO ESTADUAL GOVERNO MUNICIPAL MOVIMENTOS SOCIAIS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O CUIDADO QUE EU PRECISO Serviço Hospitalar de Referência AD CAPS AD III Pronto Atendimento

Leia mais

Realização. Estados Vizinhos Convidados

Realização. Estados Vizinhos Convidados Relatório-síntese do III Seminário de Articulação Nacional e Construção de Diretrizes para a Educação no Sistema Penitenciário Regional Sul Centro Administrativo Porto Alegre - RS 6 e 7 de março de 2006

Leia mais

Encontro das Instituições: Potencializando Parcerias

Encontro das Instituições: Potencializando Parcerias ÁREA TEMÁTICA: DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA Encontro das Instituições: Potencializando Parcerias Gisele Alves de Sá Quimelli Rosiane Henneberg Roseni Marconato Pinto Thalita Arnaud de Souza Camila Silva

Leia mais

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS

8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS 8ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE MINAS GERAIS DOCUMENTO FINAL EIXO 1 PROMOÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Ações de mobilização: 1. Ampla mobilização, por

Leia mais

A educação nas prisões

A educação nas prisões A educação nas prisões Jayme B. S. Santiago Tatiana Feitosa de Britto Sumário 1. A população carcerária. 2. Legislação. 3. Programas, projetos e diretrizes. 4. Projetos de lei. 5. Indicações bibliográficas

Leia mais

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Prezada, NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Florianópolis, 18 de abril de 2012. Interessados: Secretarias

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 128, DE 2014 Altera a Lei de Execução Penal e o Código Penal para criminalizar o diretor do estabelecimento penal ou o agente público competente pela não atribuição de trabalho

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU Dispõe sobre a criação da Central de Alvarás de Soltura e disciplina os procedimentos administrativos para o encaminhamento, cumprimento e execução dos alvarás de soltura eletrônicos.

Leia mais

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL AÇÕES PRONASCI/DEPEN. ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA E CUNHA Diretor de Políticas Penitenciárias

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL AÇÕES PRONASCI/DEPEN. ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA E CUNHA Diretor de Políticas Penitenciárias AÇÕES PRONASCI/DEPEN ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA E CUNHA Diretor de Políticas Penitenciárias MAURÍCIO KUEHNE Diretor-Geral CRISTIANO OREM DE ANDRADE Diretor Executivo ANDRÉ LUIZ DE ALMEIDA E CUNHA Diretor de

Leia mais

Psicólogo: o seu fazer nos interessa!

Psicólogo: o seu fazer nos interessa! Serviço de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes Pesquisa Online Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas Psicólogo: o seu fazer nos

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2016 - Política para as Mulheres: Promoção da Autonomia e Enfrentamento à Violência 20O0 - Políticas Culturais de Incentivo à Igualdade de Gênero Número de Ações 13 Esfera: 10 - Orçamento Fiscal

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais

Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social

Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referência Especializado de Assistência Social Proposta para Implementação de Serviço de Responsabilização e Educação de Agressores Grupo Paz em Casa

Leia mais

5º Cabe ao Cmt Mil A a fixação, dentro do limite estabelecido no 4º deste artigo, do acréscimo a que faz jus o militar. (NR)

5º Cabe ao Cmt Mil A a fixação, dentro do limite estabelecido no 4º deste artigo, do acréscimo a que faz jus o militar. (NR) 5º Cabe ao Cmt Mil A a fixação, dentro do limite estabelecido no 4º deste artigo, do acréscimo a que faz jus o militar. (NR)... Art. 2º Estabelecer que esta portaria entre em vigor na data de sua publicação.

Leia mais

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos:

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos: LEI Nº. 1917 SÚMULA: Institui o Programa de Guarda Subsidiada de Crianças e Adolescentes, denominado "Programa Família Acolhedora e dá outras providências. A Câmara Municipal de Palmas, Estado do Paraná,

Leia mais

Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública

Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública Ministério da Justiça Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA Diagnóstico da Formação em Segurança Pública (2001-2003) 2003) Cenário

Leia mais

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS Ministério da Justiça Departamento de Pesquisa, Análise da Informação e Formação de Pessoal em Segurança Pública DIAGNÓSTICO DA CRIMINALIDADE 24 Evolução dos

Leia mais

NOTA TÉCNICA No 1/2011

NOTA TÉCNICA No 1/2011 Agência Nacional de Vigilância Sanitária NOTA TÉCNICA No 1/2011 Esclarecimentos e orientações sobre o funcionamento de instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com transtornos decorrentes

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura SISTEMA NACIONAL DE CULTURA Processo de articulação, gestão, comunicação e de promoção conjunta de políticas públicas de cultura, mediante a pactuação federativa. Objetivo Geral do SNC Implementar políticas

Leia mais

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher Lucinery Helena Resende Ferreira do Nascimento Túlio Carlos Souza Ortiz Desde o nascimento da Lei 11.340, em

Leia mais

A MUDANÇA DA CULTURA JURÍDICA SOBRE DROGAS

A MUDANÇA DA CULTURA JURÍDICA SOBRE DROGAS A MUDANÇA DA CULTURA JURÍDICA SOBRE DROGAS Mirela Aparecida Xavier da Silva 1 Wagner Edemilson Mendonça Silva Melo 2 Resumo O presente artigo abordará assuntos relativos à nova lei de drogas, a Lei 11.343/2006,

Leia mais

Associação de Proteção e Assistência aos condenados. Criação e Implantação nos Municípios

Associação de Proteção e Assistência aos condenados. Criação e Implantação nos Municípios Associação de Proteção e Assistência aos condenados Criação e Implantação nos Municípios O Método APAC O que é? A APAC é uma entidade civil de Direito Privado, com personalidade jurídica própria, destinada

Leia mais

Brasília, 27 de maio de 2013.

Brasília, 27 de maio de 2013. NOTA TÉCNICA N o 20 /2013 Brasília, 27 de maio de 2013. ÁREA: Desenvolvimento Social TÍTULO: Fundo para Infância e Adolescência (FIA) REFERÊNCIAS: Lei Federal n o 4.320, de 17 de março de 1964 Constituição

Leia mais

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA No Brasil, a questão do combate ao uso de drogas teve início na primeira metade do século XX, nos governos de Eptácio Pessôa e Getúlio Vargas; A primeira regulamentação sobre

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES. Data:

ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES. Data: ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES Dados Socioeconômicos: Levantamento das Demandas do Município Responsável Técnico pelo Levantamento: Data: Município: Nome do Informante /

Leia mais

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema %

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema % INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual Penal Crimes contra o patrimonio 10,29 Causas de extinção da punibilidade 5,88 Tipicidade 5,88 Estatuto do desarmamento 4,41 Maria da Penha 4,41 Concurso

Leia mais

Endereço eletrônico - www.mp.ce.gov.br/esmp (Por ordem de inscrição)

Endereço eletrônico - www.mp.ce.gov.br/esmp (Por ordem de inscrição) nsino a istância E D CURSO PRÁTICO DE EXECUÇÃO PENAL CURSO VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER Duração: 10 semanas (50 horas) Cronograma de Atividades: Inscrições gratuitas: 19 a 28 de agosto de 2013 Endereço eletrônico

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Por meio do Programa Rede Judicial de Proteção objetiva-se reduzir a reprodução de infrações penais semelhantes às cometidas, a partir de intervenções orientadas para

Leia mais

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Elizabeth Leitão Secretária Municipal Adjunta de Assistência Social Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Março de 2012 Conceito

Leia mais

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho

Erradicação do Trabalho Infantil. Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Erradicação do Trabalho Infantil Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Fiscalização do Trabalho Estrutura do MTE para o Combate ao Trabalho Infantil a Serviço da Rede de Proteção à Infância.

Leia mais

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias;

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias; LEI 11.530, DE 24 DE OUTUBRO DE 2007 Institui o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania PRONASCI e dá outras providências. * V. Portaria MJ 1.411/2007 (Instrumentos de cooperação federativa

Leia mais

As Novas Tecnologias e o Processo Legislativo Parlamentar

As Novas Tecnologias e o Processo Legislativo Parlamentar CAMARA DOS DEPUTADOS As Novas Tecnologias e o Processo Legislativo Parlamentar Lúcio Henrique Xavier Lopes XII Encontro da Associação dos Secretários- Gerais dos Parlamentos de Língua Portuguesa CAMARA

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011

RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 Legislações - ANVISA Sex, 01 de Julho de 2011 00:00 RESOLUÇÃO - RDC Nº 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 Dispõe sobre os requisitos de segurança sanitária para o

Leia mais

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município?

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? 1) Como deve ser a rede de saúde mental no seu município? A rede de saúde mental pode ser constituída por vários dispositivos

Leia mais

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO

NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO NOTA TÉCNICA 63 2011 PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO DO PROJETO VIDA NO TRÂNSITO Repasse financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, por meio do Piso Variável

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 1. SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - SENASP Gestão do Conhecimento e de Informações criminais; Formação e Valorização Profissional; Implantação

Leia mais

Das diretrizes gerais

Das diretrizes gerais PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. Anderson Ferreira) Dispõe sobre o Estatuto da Família e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei institui o Estatuto da Família e dispõe

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 Plano de Ação Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 APRESENTAÇÃO Nosso O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de Juruti apresenta, no

Leia mais

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians I. INTRODUÇÃO Durante uma pesquisa realizada exclusivamente com homens pelo Instituto Avon/Data Popular e lançada em novembro de 2013, alguns dados

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE CRISES Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos

ADMINISTRAÇÃO DE CRISES Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos C W M C O M U N I C A Ç Ã O WALTEMIR DE MELO ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL ASPECTOS CRÍTICOS

Leia mais

Princípios norteadores

Princípios norteadores Princípios norteadores A Associação pela Reforma Prisional, Conectas Direitos Humanos, Instituto dos Defensores de Direitos Humanos, Instituto Sou da Paz, Instituto Terra, Trabalho e Cidadania, Instituto

Leia mais