Regulamento da Olimpíada Santo Inácio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento da Olimpíada Santo Inácio"

Transcrição

1

2 Colégio Antônio Vieira Regulamento da Olimpíada Santo Inácio A Olimpíada Santo Inácio de Loyola é um conjunto de atividades esportivas, destinada aos alunos do 6º ano EF, 6ª, 7ª e 8ª série do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª série do Ensino Médio, tendo como finalidade principal a educação social, humana e desportiva entre os alunos do Colégio Antônio Vieira. PERÍODO 31/07 a 07/08: Jogos do Ensino Médio e modalidades individuais 06/08 a 12/08: Jogos do 6º ano EF ORGANIZAÇÃO Programação Ver tabela em anexo. Pontuação: Torcida: 1. Quantidade de alunos 5 pontos 2. Organização 5 pontos 3. Animação 5 pontos 4. Criatividade 5 pontos 5. Comportamento 5 pontos Total geral = 25 pontos Desfile: 1. Mínimo de 5 e Maximo de 10 alunos por turma 5 pontos 2. Uniforme completo: Camisa da Olimpíada (sem modificações), short da Educação Física e tênis 5 pontos 3. Postura e respeito ao Hino Nacional e Bandeira do Brasil. 4. Pontualidade para o inicio do desfile 5 pontos 5. Organização geral da turma - 5 pontos Total geral = 25 pontos 2

3 Número de alunos inscritos por turma: 1. A cada 20% do total de alunos da turma - 5 pontos Total geral = 25 pontos Turma mais disciplinada: 1. Entrega da relação da turma nos prazos - 5 pontos 2. Pontualidade nos jogos - 5 pontos 3. Disciplina nos jogos com professores e funcionários - 5 pontos 4. Disciplina nos jogos com alunos - 5 pontos 5. Fardamento nos jogos - 5 pontos Pontuação nos jogos: 1. Turma 1º colocada = 50 pontos 2. Turma 2º colocada = 40 pontos 3. Turma 3º colocada = 30 pontos 4. Turma 4 º colocada = 20 pontos 5. Turma 5º colocada / em diante = 10 pontos Disciplina A Olimpíada Santo Inácio é um projeto da disciplina Educação Física e não deve ser vista como esporte de rendimento, portanto não serão tolerados comportamentos não condizentes com a boa educação.serão adotados cartões de penalidades e aplicados em situações de indisciplina e má conduta durante os jogos. Cartão amarelo Advertência. Cartão vermelho Expulsão com substituição. O aluno expulso não poderá jogar outra partida da mesma modalidade. Premiação - Medalhas de 1º, 2º e 3º lugares, para as modalidades individuais - Medalhas de 1º, 2º e 3º lugares, para as modalidades coletivas - 01 (um) troféu O troféu será entregue para a turma que obtiver a maior soma de pontuação 3

4 Colégio Antônio Vieira dentro da série no evento; esse troféu será passado de uma turma para outra, ano a ano. Participação O aluno poderá participar de duas modalidades coletivas, duas pré desportivas e todas individuais, destinadas à sua série. Modalidades: 1. Natação (todas as séries) 2. Futsal (todas as séries) 3. Handebol (todas as séries) 4. Vôlei (todas as séries) 5. Basquete (todas as séries) 6. Baleado (todas as séries) 7. Corrida Rústica (todas as séries) 8. Salto em altura (6º ano EF e 6ª série EF) 9. Arremesso de peso (6º ano EF e 6ª série EF) 10. Xadrez (todas as séries) 11. Ataque defesa (7ª e 8ª séries) 12. Resgate (6º ano EF e 6ª séries) 13. Corrida com barreiras (6º ano EF e 6ª série EF) 14. Ginástica Rítmica (7ª série EF e 8ª série EF e Ensino Médio) 15. Concurso Coreográfico REGULAMENTO DAS MODALIDADES BALEADO JOGO Cada time se coloca num campo, sendo que apenas um jogador de cada lado deverá se colocar atrás da linha de fundo do campo adversário (reserva). Esse não pode queimar enquanto estiver nesta função. O objetivo do jogo é balear o maior número possível de adversários. Será vencedor, o grupo que balear o maior número de jogadores adversários dentro do tempo estabelecido. 4

5 O jogador que for baleado, sem a bola antes tocar no chão, é considerado prisioneiro e deve sair do seu campo, colocando-se no cemitério, espaço oposto ao da sua equipe, com exceção da área pertencente ao time adversário. Feito o primeiro prisioneiro, o reserva volta ao seu campo para que tenha oportunidade de jogar também nesta posição. Depois que um jogador for baleado o jogo reinicia com esse saindo com a bola na área delimitada à reserva do seu time. A bola pode ser recolhida por um adversário prisioneiro quando esta estiver na área delimitada a esse jogador, a quem, neste caso, se permite apanhá-la e atirá-la a um companheiro seu ou queimar o adversário. Os times serão mistos (compostos por meninos e meninas). Sendo necessário o mínimo de 5 (cinco) meninas em cada time para que o jogo possa iniciar. REGRAS BÁSICAS O jogo terá o tempo de 10 (dez) minutos corridos, sendo parado o tempo somente em situações extraordinárias (definido a critério do professor responsável pela arbitragem). No final desse tempo a equipe que tiver menos jogadores baleados será a vencedora. Se ao término do tempo estabelecido as equipes estiverem empatadas no número de adversários baleados, será oferecido um acréscimo de 3 (três) minutos. Persistindo o empate, o professor responsável pela arbitragem poderá dar a vitória para a equipe que conseguir balear primeiro um adversário. SERÁ PERMITIDO AOS JOGADORES: Salvar um companheiro de time: Isso ocorrerá caso um jogador seja baleado e um companheiro de equipe consiga segurar a bola antes que essa toque o chão. OBSERVAÇÃO: O jogador que for baleado NÃO retornará em hipótese alguma ao seu campo. Trocar no máximo 5 (cinco) passes: Cada equipe pode trocar no máximo 5 (cinco) toques antes de tentar balear o adversário. O jogador que receber o quinto toque, obrigatoriamente, deverá tentar balear o adversário. Caso sejam trocados mais de 5 (cinco) toques a posse da bola passará para a equipe adversária. Manter a posse da bola por, no máximo, 15 (quinze) segundos: Cada equipe pode trocar toques por, no máximo, 15 (quinze) segundos antes de 5

6 Colégio Antônio Vieira tentar balear o adversário. Caso a equipe exceda esse tempo, a posse da bola passará para a equipe adversária. Iniciar o jogo com menos de 15 (quinze) jogadores: As equipes com menos de 15 (quinze) jogadores poderão iniciar o jogo desde que desses, no mínimo 5 (cinco), sejam meninas. A diferença na quantidade será contada como vidas extras para os jogadores da equipe com número menor de componentes. EXEMPLO: Time A inicia o jogo com 12 (doze) jogadores. Nesse caso, os 3 (três) primeiros baleados permanecerão no seu campo. A partir do quarto baleado inicia a ida para o cemitério. Balear mais de um adversário: Se uma bola arremessada pela equipe adversária atingir mais de um jogador e tocar o chão, todos que foram tocados pela bola serão contados como baleados. FICA PROIBIDO AOS JOGADORES: Iniciar o jogo com mais de 15 (quinze) jogadores: Cada equipe será formada por 15 (quinze) jogadores, sendo desses, no mínimo, 5 (cinco) meninas. Os jogadores excedentes poderão formar uma nova equipe, isso quando permitido pela Comissão de Professores. Balear os adversários na cabeça: O jogador que for baleado na cabeça não se tornará prisioneiro nesse momento. O jogo seguirá normalmente. Balear o adversário lançando a bola por rolete : Caso um jogador lance a bola por rolete e nenhum adversário seja baleado, o jogo seguirá normalmente. Caso um adversário seja baleado por uma bola lançada por rolete não se tornará prisioneiro e o jogo seguirá normalmente. RESGATE JOGO Duas equipes devem permanecer no fundo e fora da quadra de voleibol. Estas equipes escolhem um jogador para ficar dentro da quadra, no lado oposto (ou seja, do outro lado da rede). Esse jogador terá que resgatar os seus colegas para dentro da quadra, lançando a bola por cima da rede, e os jogadores do seu time devem pegar a bola sem deixar cair no chão. Feito isso, o aluno pega a bola e vem para quadra resgatar seus outros colegas. Se eles não conseguirem pegar a bola devem devolvê-la por baixo da rede. 6

7 O outro time, que estará tentando fazer o mesmo, pode atrapalhar o resgate, desde que não saia da suas dimensões, ou seja, da quadra de voleibol. Vence a equipe que, ao término do tempo da partida, salvar primeiro todo o time ou o maior número de jogadores. REGRAS BÁSICAS O jogo terá o tempo de 10 (dez) minutos corridos, o qual será interrompido somente em situações extraordinárias (definido a critério do professor responsável pela arbitragem). Se ao término do tempo estabelecido as equipes apresentarem empate no número de jogadores salvos, será oferecido um acréscimo de 3 (três) minutos. Persistindo o empate, o professor responsável pela arbitragem poderá dar a vitória para a equipe que conseguir salvar o primeiro jogador da sua equipe. Somente um jogador é resgatado por jogada. Caso dois ou mais jogadores consigam encaixar a bola, a equipe irá definir qual destes será salvo. SERÁ PERMITIDO AOS JOGADORES: Usarem fundamentos do voleibol: fica permitido durante o jogo os jogadores utilizarem os fundamentos do voleibol (saque, manchete, toque, corte, bloqueio) para resgatar, ser resgatado ou tentar impedir que o adversário seja resgatado. Manter a posse da bola por, no máximo, 10 (dez) segundos: Cada equipe pode permanecer por, no máximo, 10 (dez) segundos com a posse de bola na sua área. Caso a equipe exceda esse tempo a posse da bola passará para o(s) resgatador (es) da equipe adversária. Iniciar o jogo com menos de 10 (dez) jogadores: As equipes com menos de 10 (dez) jogadores poderão iniciar o jogo desde que tenham, no mínimo, 5 (cinco) meninas e a diferença na quantidade implicará que a equipe com inferioridade numérica terá(ão) jogador (es) que precisam ser salvos mais de uma vez, até alcançar a igualdade numérica. EXEMPLO: Time A inicia o jogo com 8(oito) jogadores. Nesse caso, um jogador da equipe só poderá resgatar os outros jogadores na terceira vez que conseguir reter a bola. Fica permitido salvar o jogador mesmo que a bola toque num jogador da equipe contrária: O jogador da equipe pode ser salvo, mesmo que a bola toque num jogador da equipe contrária e venha até suas mãos sem tocar no chão. 7

8 Colégio Antônio Vieira FICA PROIBIDO AOS JOGADORES: Iniciar o jogo com mais de 10 (dez) jogadores: Cada equipe será formada por 10 (dez) jogadores, sendo desses, no mínimo, 5 (cinco) meninas. Os jogadores excedentes poderão formar uma nova equipe, isso quando permitido pela Comissão de Professores. Invadir os limites do adversário: Os jogadores que foram resgatados não podem sair dos limites da quadra de voleibol, assim como os que precisam ser resgatados não podem entrar nos limites da quadra de voleibol. Se o jogador invadir a área do adversário para recuperar a bola ou a posse dela, esta passará para o adversário, no local onde houve a invasão. Jogadores que precisam ser resgatados nas laterais da quadra: Caso a bola fique nas laterais da quadra de voleibol, os jogadores que precisam ser resgatados devem recuperá-la, voltar para o fundo da quadra e devolvê-la para sua equipe por baixo dos limites da rede de voleibol. ATAQUE X DEFESA JOGO Alunos de duas equipes são subdivididos em duas funções, de ataque e de defesa. O time de defesa ocupa a área delimitada a eles e têm como objetivos proteger o gol e, ao recuperar a posse da bola, lançá-la para os jogadores de ataque do seu time. Os jogadores de ataque ocupam a outra metade da quadra com objetivo de trocar passes e tentar fazer gol, não permitindo que a defesa adversária lance a bola para o ataque do outro time. Os alunos não podem andar, conduzindo a bola sem tocar ou arremessar. Algumas regras podem ser modificadas para priorizar a participação de todos. Vence a equipe que marcar mais gols no tempo total de jogo. REGRAS BÁSICAS O jogo terá o tempo de 10 (dez) minutos corridos, o qual será interrompido somente em situações extraordinárias (definido a critério do professor responsável pela arbitragem). Nos 5 (cinco) minutos finais de jogo os alunos trocaram de função (quem estava no ataque passa a ser defesa e vice versa). Se ao término do tempo estabelecido as equipes apresentarem empate no 8

9 número de adversários baleados, será oferecido um acréscimo de 3 (três) minutos. Persistindo o empate, o professor responsável pela arbitragem poderá dar a vitória para a equipe que conseguir marcar o primeiro gol. SERÁ PERMITIDO AOS JOGADORES: Jogador de defesa andar com a bola: Isso ocorrerá desde que esse jogador esteja dentro dos limites da área de defesa Trocar no máximo 3 (três) passes: Cada equipe pode trocar no máximo 3 (três) toques antes de tentar fazer gol. O jogador que receber o terceiro toque obrigatoriamente deverá tentar arremessar em gol. Caso sejam trocados mais de 3 (três) toques, a posse da bola passará para a defesa da equipe contrária. Manter a posse da bola por, no máximo, 10 (dez) segundos: Cada equipe pode trocar toques por, no máximo, 10 (dez) segundos antes de tentar arremessar no gol adversário. Caso a equipe exceda esse tempo, a posse da bola passará para a defesa da equipe adversária. Iniciar o jogo com menos de 10 (dez) jogadores: As equipes com menos de 10 (dez) jogadores poderão iniciar o jogo desde que tenham, no mínimo, 5 (cinco) meninas. FICA PROIBIDO AOS JOGADORES: Iniciar o jogo com mais de 10 (dez) jogadores - Cada equipe será formada por 10 (dez) jogadores, sendo desses, no mínimo, 5 (cinco) meninas. Os jogadores excedentes poderão formar uma nova equipe, caso seja permitido pela Comissão de Professores. Invadir os limites do adversário - Se o jogador invadir a área do adversário para recuperar a bola ou arremessar em gol, a posse de bola passará para o adversário, na área onde houve a invasão. Arremessar a bola por rolete para gol - Caso um jogador arremesse a bola por rolete na tentativa de fazer um gol, a posse da bola passará para defesa adversária. Jogador de ataque andar com bola - O jogador de ataque que estiver com a bola na mão, não poderá se locomover, mas apenas passá-la ou arremessá-la para o gol. Jogador de defesa não poderá fazer gol - Não será validado o gol de um jogador que arremessar a bola da área de defesa. 9

10 Colégio Antônio Vieira Modalidade esportivas As modalidades coletivas da 7ª série e 8ª série EF e Ensino Médio, serão realizadas juntas. BASQUETE REGRAS BÁSICAS A modalidade Basquete será disputada na forma do presente regulamento, pelas regras oficiais da F.I.B.A. e pelo Regulamento Geral da Olimpíada Santo Inácio de Loyola. A duração do jogo terá os seguintes critérios: Para as 1ª, 2ª e 3ª séries do E.M. e 8ª série do E.F minutos divididos em 02 períodos de 7 min., sem intervalo; Para o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries do E.F minutos divididos em 02 períodos de 6 min., sem intervalo; Caso a competição tenha o número de jogos superior a 10 partidas, a duração do jogo será alterada. Em caso de empate ao final da partida: Haverá prorrogação de 03 minutos, para as 1ª 2ª 3ª séries do EM e 8ª série EF. Haverá cobrança de lances livres para o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries do EF. Número máximo de inscritos por equipe: 10 alunos Número mínimo para o início da partida: 05 alunos Critérios de desempate: Único: todos os alunos que participaram dos jogos cobram lance livre para a decisão. 10

11 FUTSAL REGRAS BÁSICAS A modalidade de Futsal será regida pelas Regras Oficiais da F.B.F.S. pelas normas deste Regulamento e do Regulamento Geral da Olimpíada Santo Inácio de Loyola. A duração do jogo terá os seguintes critérios: Para as 1ª, 2ª, 3ª séries do EM e 8ª série do EF, o tempo de jogo será de 20 minutos, divididos em 02 períodos iguais de 10min., sem intervalo; Para 6º ano EF, 6ª e 7ª série do E F, o tempo de jogo será de 16 minutos, divididos em 2 períodos iguais de 8 min., sem intervalo. Caso a competição tenha um número de jogos superior a 10 partidas, serão reduzidos os tempos das partidas da seguinte forma: Para o Ensino Médio e 8ª série, sendo o tempo total de 16 minutos divididos em 02 períodos de 8 min., sem direito a intervalo. Para o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries o tempo total 12 minutos divididos em 02 períodos de 6 min., sem direito a intervalo. As equipes deverão comparecer ao local do jogo, devidamente uniformizadas. Os alunos não poderão usar chuteiras socyte ou de birros. É obrigatório o uso do tênis. Atenção. Não será permitido jogar descalço. Penalidades: O aluno com 02 cartões amarelos ou 01 cartão vermelho, estará suspenso automaticamente do jogo seguinte (01 jogo) independentemente da fase de classificação. As faltas mais graves e por indisciplina serão avaliadas e encaminhadas à Comissão Organizadora dos Jogos para julgamento, podendo o atleta ser excluído da competição. 11

12 Colégio Antônio Vieira Número máximo de inscritos por equipe: 10 alunos/atletas Número mínimo de alunos para o início da partida: 05 alunos/atletas Pontuação: Empate = 1 ponto Vitória = 3 pontos Critérios de desempate: 1º- confronto direto (somente entre 2 equipes); 2º- maior nº de vitórias; 3º- menor nº de gols sofridos. HANDEBOL REGRAS BÁSICAS A modalidade Handebol será disputada na forma do presente Regulamento, pelas regras oficiais da F.I.H. e pelo Regulamento Geral da Olimpíada Santo Inácio de Loyola. A duração do jogo terá os seguintes critérios: Para as 1ª, 2ª e 3ª séries do EM e 8ª série EF, serão 20 minutos divididos em 02 períodos de 10 minutos, sem intervalo; Para as o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries do EF, serão 12 minutos divididos em 02 períodos de 06 minutos, sem intervalo. Caso a competição tenha um número de jogos superior a 10 partidas, o tempo será distribuído da seguinte forma: Para o Ensino Médio e 8ª série - 16 minutos divididos em 02 períodos de 8 minutos, sem intervalo. Para o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries - 10 minutos divididos em 02 períodos de 5 minutos, sem intervalo. 12

13 Em caso de empate na final: Para 8ª série do EF, 1ª, 2ª e 3ª séries E.M., haverá uma prorrogação em 02 períodos de 5 minutos sem intervalo. Permanecendo o empate, serão cobrados alternadamente tantos sete metros quantos forem necessários para definir o vencedor. Para o 6º ano EF, 6ª e 7ª séries do EF, serão cobrados tantos sete metros quantos forem necessários para definir o vencedor. Número máximo de inscritos por equipe: 10 alunos Número mínimo de alunos para o início da partida: 05 alunos Pontuação: Vitória: 03 pontos Empate: 02 pontos Derrota: 01 ponto W x O: 00 ponto Penalidades: Advertência Exclusão Desqualificação por sansão acumulada Desqualificação direta Expulsão com eliminação Encaminhamento ao SEVIC OBS: Estarão automaticamente suspensos da próxima partida, independente de outras penalidades, os participantes que forem punidos com desqualificação direta. Aqueles que forem expulsos por conduta anti- desportiva grave serão encaminhados ao SEVIC para eliminação das Olimpíadas. Critérios de desempate: 1º - Confronto direto; 2º - Nº de vitórias; 3º - Nº de gols ou pontos; 13

14 Colégio Antônio Vieira 4º - Saldo de gols ou pontos; 5º - Menor número de Advertências; 6º - Menor número de Exclusões; 7º - Sorteio. NATAÇÃO REGRAS BÁSICAS As regras adotadas serão as da F.I.N.A. com modificações determinadas neste regulamento e no Regulamento Geral da Olimpíada Santo Inácio de Loyola. O aluno poderá inscrever-se em todas as provas e deverá comparecer ao local da competição cinco (05) minutos antes do início destas. Das Provas: MASCULINO E FEMININO 50 metros crawl; 50 metros costas; 50 metros peito. O aluno que queimar a largada será inicialmente advertido e havendo reincidência estará automaticamente desclassificado da prova. VOLEIBOL REGRAS BÁSICAS A modalidade Voleibol será disputada na forma do presente regulamento, pelas regras oficiais da F.B.V. e pelo Regulamento Geral da Olimpíada Santo Inácio de Loyola. Os jogos serão disputados em melhor de três sets de 15 pontos (2 sets vencedores), com limite máximo de 17 pontos corridos. Caso a competição tenha o número de jogos superior a 10 partidas, o set passa 14

15 a ser de 13 pontos, com o limite de 15 pontos corridos. Quando houver empate em sets, será disputado um terceiro set de 15 pontos, com dois pontos de diferença, podendo chegar, no máximo, a 17 pontos. Número máximo de alunos por equipe: 10 alunos Número mínimo de alunos para o início da partida: 06 atletas. Forma de pontuação: W x 0 = 1 Ponto Vitória = 2 Pontos. Critérios de desempate: 1º - Saldo de sets; 2º - Saldo de pontos; 3º - Sets average; 4º - Pontos average; 5º - Confronto Direto; 6º - Sorteio. REGRAS ESPECÍFICASO PARA O 6º ANO EF: 1 - A bola poderá bater no chão uma vez; 2 - Não será permitido devolver a bola de primeira após o saque; 3 - Não será permitido usar intencionalmente o pé (membros inferiores) e nem a cabeça (exceção às situações involuntárias); 4 - O saque só poderá ser efetuado por baixo e dentro da quadra, em local prédeterminado. O 4º saque será obrigatoriamente de fora da quadra. XADREZ REGRAS BÁSICAS A Competição de Xadrez será realizada na categoria Convencional (pensado) de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Xadrez (FIDE), 15

16 Colégio Antônio Vieira adotadas pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), salvo o estabelecido neste Regulamento. O aluno deverá comparecer ao local de competição com antecedência e devidamente uniformizado. Para ter condição de participação, antes do início de cada rodada, deverá apresentar sua credencial à equipe de arbitragem. Contagem dos pontos: Vitória: 1,0 (um) ponto; Empate: 0,5 (meio) ponto; Derrota: 0 (zero) ponto. Permanece vigente a regra que determina peça tocada é peça jogada. É expressamente proibido trazer celulares ou outros meios de comunicação no salão de jogos. Se o celular de um jogador tocar durante alguma partida, este será declarado perdedor da partida. Os jogadores deverão se apresentar no salão de jogos com o material necessário para a competição: Jogo de peças padrão oficial; Relógio de xadrez em bom estado de funcionamento; Caneta para anotar a partida. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação de Xadrez com a anuência da Coordenação Geral da Competição, não podendo essas resoluções contrariar as regras oficiais e o Regulamento Geral. PROVAS DO ATLETISMO. 1. CORRIDA RÚSTICA Volta no Dique divisão por séries 2. CORRIDA COM BARREIRAS Local quadra 04; 16

17 Quatro raias com 05 barreiras cada; Baterias com 04 alunos; Classifica o primeiro de cada bateria para a próxima fase; Masculino com masculino / Feminino com feminino; Raias dentro do possível com alunos de turmas diferentes; Baterias por ordem de chegada. 3. SALTO EM ALTURA Inscrição por ordem de chegada; Masculino com masculino / Feminino com feminino; Para o salto NÃO PODERÁ UTILIZAR OS DOIS PÉS; Cada aluno terá direito a DUAS tentativas. 4. ARREMESSO DE PESO Inscrição por ordem de chegada; Masculino com masculino / Feminino com feminino; Cada aluno terá direito a DUAS tentativas; Será utilizado peso de 1Kg; Ambas as provas (Masc/Fem) ocorrerão ao mesmo tempo de lados opostos; O Arremesso ocorrerá na altura do ombro, próximo ao queixo; Será computada a maior distância. GINÁSTICA RÍTMICA REGRAS BÁSICAS É necessário atender os seguintes critérios: Composição da série coreográfica: A série deve conter no mínimo um pivot, um salto, um equilíbrio, um movimento de flexibilidade, uma troca e manejo do aparelho (arco) e uma colaboração, a serem avaliados em sua execução. Apresentar movimentos de ligação, desenvolvido de acordo com o ritmo da música, além de começar e terminar com a mesma. Integrantes do conjunto: Cada conjunto deve ter entre 4 e 7 integrantes. 17

18 Colégio Antônio Vieira Escolha da música: A música deverá ter entre 2 20 e Não pode apresentar voz, sendo portanto composta apenas por sons de instrumentos. Aparelho utilizado: O aparelho escolhido para ser avaliado nesta competição foi o arco. Deve ser manejado durante toda a série coreográfica com variedade (ex: girar, rodar, rolar, passar em volta, por baixo, por dentro, lançar e recuperar, trocar...) Não pode ser abandonado no chão, nem sair da área durante a apresentação, para cada uma dessas infrações será descontado 0,20 pontos e para cada queda de aparelho 0,10 ponto. CONCURSO COREOGRÁFICO Será realizado com coreografias de grupos que durem no máximo 5 minutos, que podem ser divididas nos seguintes gêneros: BALLET CLÁSSICO: Trabalhos estruturados sobre as linhas das escolas de Ballet Clássico. DANÇA MODERNA: Trabalhos estruturados sobre as linhas das escolas de Dança Moderna. DANÇA CONTEMPORÂNEA: Todas as formas de dança que adotem os conceitos da Pós Modernidade: Pluralidade de linguagens e técnicas. Inclui-se nessa modalidade a Dança-Teatro. JAZZ DANCE: Obras coreográficas estruturadas sobre a técnica ou qualquer tendência do Jazz Dance e Musicais. STREET DANCE: Coreografias estruturadas sob qualquer tendência de Dança de Rua. DANÇA DE SALÃO: Danças populares (samba, salsa, tango, bolero, rumba, merengue, entre outros). SAPATEADO: Ritmos sincopados e movimentos com o corpo todo. FOLCLORE DE IMIGRAÇÃO: Danças regionais de outras nações (dança do ventre, italiana, polonesa, espanhola, portuguesa, japonesa, entre outras). FOLCLORE: Danças de temáticas regionais da nação brasileira. 18

19 REGRAS BÁSICAS Sobre a coreografia: Poderão ter até 5 (cinco) minutos; Pout pourri de três ritmos obrigatório; Deverão se enquadrar dentro dos gêneros citados acima; Número mínimo de participantes 6, máximo 10; Cada turma só poderá apresentar um gênero. Ensaios: O dia e horário do ensaio (passagem palco) serão divulgados dez (10) dias antes do início do Concurso. O tempo de ensaio será duas vezes o tempo de cada coreografia. O grupo que não se apresentar no horário perderá a vez. Avaliação: As coreografias apresentadas serão julgadas e avaliadas por uma comissão formada por pessoas da área de Educação Física. Cada quesito será avaliado com notas entre 5 e 10 pontos. Critérios para avaliação: interpretação / técnica / criatividade Disposições Gerais: Não serão permitidas apresentações com aves, ou qualquer animal vivo, fogo, plantas e/ou objetos que possam sujar o palco ou atingir a platéia; O cenário e iluminação serão iguais em todas as apresentações. Serão permitidos elementos cênicos simples, desde que montados e desmontados pelos participantes sem que prejudiquem a sequência do espetáculo; Não serão permitidas as apresentações com conjuntos musicais ao vivo. As músicas deverão ser reproduzidas em CD; Os participantes deverão trazer duas (02) gravações para cada música a ser executada. Cada gravação (CD) deverá conter exclusivamente a música a ser utilizada; Cada participante ou grupo deverá chegar com uma (01) hora de antecedência do horário de sua apresentação; Durante a apresentação do seu grupo, um representante deverá estar presente na cabine de som; 19

20 20 Colégio Antônio Vieira

PROJETO E REGULAMENTO GERAL

PROJETO E REGULAMENTO GERAL OLIMPÍADAS DO INSTITUTO EDUCACIONAL NOVOS TEMPOS PROJETO E REGULAMENTO GERAL Ensino Fundamental II e Médio OUTUBRO DE 2015 APRESENTAÇÃO: As Olimpíadas do Instituto Educacional Novos Tempos (OLIENT), visam

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE 1. As competições de basquete serão realizadas de acordo com as regras internacionais da FIBA e os regulamentos e normas do Novo Desporto Universitário 2012 NDU. 2. Cada

Leia mais

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 Organização, compromisso e qualidade em prol do esporte universitário paulista www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 REGULAMENTO

Leia mais

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO

XV JOGOS ARI DE SÁ. Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO XV JOGOS ARI DE SÁ Ensino Fundamental I 2015 REGULAMENTO ABERTURA 1. DIA: 26/09/2015 ( Sábado ) 9h 2. LOCAL: Manhã Ginásio 2.1 - Concentração Manhã: galeria do Ensino Fundamental I 2.2 - Desfile de abertura

Leia mais

* Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL

* Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL * Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL 1. DOS JOGOS: Os jogos de Futsal serão regidos pelas Regras Oficiais vigentes da Confederação Brasileira de Futsal, observadas as exceções previstas neste Regulamento

Leia mais

DISCIPLINA. Regulamento Geral

DISCIPLINA. Regulamento Geral REGULAMENTO GERAL ENSINA-ME A SER OBEDIENTE ÀS REGRAS DO JOGO ENSINA-ME A NÃO PROFERIR NEM RECEBER ELOGIO IMERECIDO ENSINA-ME A GANHAR, SE ME FOR POSSÍVEL MAS, SE EU PERDER, ACIMA DE TUDO ENSINA-ME A PERDER

Leia mais

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM AYRTON SENNA DISCIPLINA 1. Os jogos e atividades começarão rigorosamente no horário previsto; não haverá

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO JOGOS DE INTEGRAÇÃO REGULAMENTO TÉCNICO DO BASQUETEBOL MASCULINO

REGULAMENTO TÉCNICO JOGOS DE INTEGRAÇÃO REGULAMENTO TÉCNICO DO BASQUETEBOL MASCULINO REGULAMENTO TÉCNICO JOGOS DE INTEGRAÇÃO REGULAMENTO TÉCNICO DO BASQUETEBOL MASCULINO Art. 1 O torneio de basquetebol masculino será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela Federação Internacional

Leia mais

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015 REGULAMENTO 2015 1º Torneio Bancário Society de Clubes Paulista 2015, é uma promoção da Secretaria de Esporte do Sindicato dos Bancários, e tem por finalidade efetuar o congraçamento entre os bancários

Leia mais

II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil

II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil II Jogos Estudantis do Colégio Vital Brazil Antes da pretensão de promover um campeonato, deve-se promover o homem em sua infinita potencialidade e complexidade, REVERDITO, SCAGLIA E MONTAGNER 2013....

Leia mais

Art. 1 O presente documento regulamenta em linhas gerais os VI Jogos Internos Colégio Sólido.

Art. 1 O presente documento regulamenta em linhas gerais os VI Jogos Internos Colégio Sólido. 2015 I- DA APRESENTAÇÃO Art. 1 O presente documento regulamenta em linhas gerais os VI Jogos Internos Colégio Sólido. II- DA IDENTIFICAÇÃO Art. 2 Aos professores de Educação Física do Colégio compete a

Leia mais

PROVAS INTERNAS. Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013. Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º

PROVAS INTERNAS. Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013. Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º 1ª Etapa PROVAS INTERNAS Provas Internas - Período: 04 de maio de 2013 Pontuação Geral das Provas Internas: PROVA TIPO 1º 2º 1. Desfile de Abertura Prévia 3000 2800 2. Grito de Guerra na Gincana Prévia

Leia mais

Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF

Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF Jogos de Integração do Instituto Federal/ Araranguá JIIF DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Para efeito de classificação, a pontuação será a seguinte: I - 1º lugar: 10 pontos. II - 2º lugar: 7 pontos. III - 3º

Leia mais

XXIV INTERAMIZADE. Carta Convite

XXIV INTERAMIZADE. Carta Convite XXIV INTERAMIZADE Carta Convite O Colégio São Luís tem o prazer de convidar esta conceituada instituição de ensino a participar dos XXIV Interamizade 2014, principal evento esportivo de nosso calendário.

Leia mais

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO:

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO: FUTEBOL DE CAMPO Todos os atletas deverão apresentar o Documento Original (conforme Art.do Regulamento Geral) É obrigatório (e indispensável) o uso de caneleiras para todos os atletas participantes das

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN Artigo 1º - Os Jogos Universitários tem como objetivo: * Incentivar a participação dos jovens em atividades saudáveis do ponto de vista social,

Leia mais

"Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9

Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos. Salmo 57.9 PROJETO J BA 2014 TEMA: COPA DO MUNDO FESTA DAS NAÇÕES "Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9 I - OBJETIVOS Regulamento Geral Ensino Fundamental II e

Leia mais

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres.

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres. DA FINALIDADE: Art. 1º - Os JOGOS DE VERÃO ARCO SPM 2013 MODALIDADE VOLEIBOL 4X4, tem como finalidade principal, promover o congraçamento das equipes e o aumento da adesão à prática de exercícios físicos

Leia mais

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICAS ESPORTIVAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO S. EVENTOS COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS A COPA CEPEUSP DE FUTEBOL DE CAMPO tem como objetivo a integração dos docentes

Leia mais

VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 REGULAMENTO

VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 REGULAMENTO Promoção: VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 PROMOÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SORRISO SMEL SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER CDL CÂMARA DOS DIRIGENTES LOJISTAS DE SORRISO REGULAMENTO

Leia mais

INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL

INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições da Interséries 2015. Art.

Leia mais

Regulamento 7ª Olimpíada TJPE

Regulamento 7ª Olimpíada TJPE Regulamento 7ª Olimpíada TJPE A Secretaria de Gestão de Pessoas do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco FAZ SABER que nos dias 17 e 18 de outubro de 2015 realizará a 7ª OLIMPÍADA TJPE, mediante

Leia mais

TEMA: COPA DAS CONFEDERAÇÕES. Regulamento Geral Ensino Fundamental II e Ensino Médio (Primeira etapa)

TEMA: COPA DAS CONFEDERAÇÕES. Regulamento Geral Ensino Fundamental II e Ensino Médio (Primeira etapa) PROJETO J BA 2013 I - OBJETIVOS TEMA: COPA DAS CONFEDERAÇÕES Regulamento Geral Ensino Fundamental II e Ensino Médio (Primeira etapa) - Promover a integração e a participação dos alunos do CBB, permitindo

Leia mais

Período: 06/09 a 29/11 11 datas. Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes

Período: 06/09 a 29/11 11 datas. Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes Período: 06/09 a 29/11 11 datas Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes COORDENAÇÃO: Prof. Eurico Gaspar de Oliveira CREF 0124 - G/BA CONTATO: (75) 8307-1261 / 9165-4938 / 3223.4158

Leia mais

XXV OLIMPÍADA ECC 2014

XXV OLIMPÍADA ECC 2014 XXV OLIMPÍADA ECC 2014 CALENDÁRIO De 30/09 a 03/10 2014 Horário: de 30/09 até 02/10-7h10 às18h30 03/10-7h10 às 17h00 MODALIDADES VÔLEI BASQUETE HANDEBOL FUTEBOL DE SALÃO (FUTSAL) FUTEBOL DE CAMPO (FUTCAMPO)

Leia mais

REGULAMENTO DOS JOGOS CARIACIQUENSES DOS IDOSOS 2014

REGULAMENTO DOS JOGOS CARIACIQUENSES DOS IDOSOS 2014 Fase Municipal Cariacica ES 2014 REGULAMENTO DOS JOGOS CARIACIQUENSES DOS IDOSOS 2014 CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º - Os Jogos Municipais dos Idosos tem por finalidade motivar a participação dos nossos

Leia mais

JOGOS UNIVERSITÁRIOS CAMILIANOS - JUCAM 2013

JOGOS UNIVERSITÁRIOS CAMILIANOS - JUCAM 2013 REGULAMENTO PARA O VOLEIBOL EQUIPES Uma equipe é formada por 10 jogadores. E somente 6 jogadores podem participar do jogo tendo como obrigatoriedade 3 homens e 3 mulheres em quadra para condições de jogo.

Leia mais

1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL

1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL REGULAMENTO 1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL 1- DOS OBJETIVOS: A 1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL tem como objetivo, a integração dos atletas de Futsal do clube, associados, e demais interessados

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX ART. 1º - DA FINALIDADE REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX Os JOGOS MULTIVIX modalidade Beach Soccer fazem parte do CIRCUITO VIDA SAUDÁVEL MULTIVIX, torneio universitário que tem por finalidade integrar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA

REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA REGULAMENTO GERAL DO I TORNEIO DE FUTEBOL SOCIETY FACULDADE ESFA Art. 1º O Torneio de Futebol Society tem por finalidade: A congregação dos graduandos, o fortalecimento dos laços de amizade e a camaradagem

Leia mais

3ª COPA INTER-ADVOGADOS

3ª COPA INTER-ADVOGADOS Data/ Local: Competição: Maio à Julho * início previsto para 26/maio Local: Centro Iraí Pinhais-PR www.centroirai.com.br Gustavo@centroirai.com.br DA PARTICIPAÇÃO: Artigo Primeiro: Só poderão participar

Leia mais

V JOGOS DE VERÃO SESC 3ª IDADE

V JOGOS DE VERÃO SESC 3ª IDADE V JOGOS DE VERÃO SESC 3ª IDADE GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO E AÇÃO SOCIAL SESC 2013/2014 1 ÍNDICE CAPÍTULO ITEM PÁGINA I DA ORGANIZAÇÃO 3 II DOS OBJETIVOS 3 III DA COORDENAÇÃO 3 IV DA DATA E LOCAL 5 V DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

6º TAÇA SAÚDE REGULAMENTO

6º TAÇA SAÚDE REGULAMENTO 6º TAÇA SAÚDE REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS Art. 01 - A 6º TAÇA SAÚDE DE FUTSAL E VOLEIBOL - SES é um evento promovido pelos Servidores da Secretaria de Estado da Saúde SES Art. 02 - O campeonato tem por

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Os jogos internos do COLÉGIO FRACTAL (JICOF) têm por finalidade principal humanizar a prática desportiva, valorizando

Leia mais

COLÉGIO MOTIVA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES COORDENAÇÃO DE EVENTOS BASQUETE

COLÉGIO MOTIVA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTES COORDENAÇÃO DE EVENTOS BASQUETE BASQUETE Art. 1º - As competições da modalidade de Basquete serão regidas pelas regras oficiais da FIBA, em consonância com este regulamento específico e o Regulamento Geral da competição. a) Fase Classificatória

Leia mais

Iº JOGOS ABERTOS DA MELHOR IDADE

Iº JOGOS ABERTOS DA MELHOR IDADE Iº JOGOS ABERTOS DA MELHOR IDADE REGULAMENTO TÉCNICO DAS MODALIDADES O presente Regulamento Técnico está sendo construído pelo coletivo de representantes dos Governos Estaduais do país, tendo como base

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ O Pró-Reitor de Extensão, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014

Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 Olimpíadas Especiais UBM/PMBM Regulamento Técnico 2014 I - DOS JOGOS Art.1 - A Olimpíada Especial UBM/PMBM tem por finalidade desenvolver o intercâmbio desportivo e social entre os atletas, professores

Leia mais

REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015.

REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015. REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015. Regulamento Geral / JIEFI 2015 I FUNDAMENTAÇÃO Art. 1º - Este Regulamento é o conjunto de normas e disposições que regem as competições dos JOGOS

Leia mais

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR COPA LIGA PAULISTANA REGULAMENTO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem a Copa Liga Paulistana. Artigo 2º - A Copa tem por finalidade promover

Leia mais

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES/2011,

Leia mais

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo Regulamento 1 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XIII COPA FUTEL DE FUTEBOL DE CAMPO tem por objetivo principal o congraçamento geral dos participantes e criar alternativas

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS JOGOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO TOCANTINS

REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS JOGOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO TOCANTINS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS JOGOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO TOCANTINS PALMAS - 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ATLETISMO 1. A Competição de Atletismo será realizada de acordo com as regras oficiais da

Leia mais

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. Após todos os jogos REGULAMENTO I- FINALIDADES ARTIGO 1º - O TORNEIO FUTSAL DA FACULDADE NOVOS HORIZONTES,

Leia mais

V ENCONTRO DESPORTIVO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ. Juazeiro do Norte-CE, 03 a 06 de dezembro de 2015

V ENCONTRO DESPORTIVO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ. Juazeiro do Norte-CE, 03 a 06 de dezembro de 2015 V ENCONTRO DESPORTIVO DOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ Juazeiro do Norte-CE, 03 a 06 de dezembro de 2015 REGULAMENTO GERAL NOVEMBRO-2015 REGULAMENTO GERAL TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

REGULAMENTO I DOS VALORES

REGULAMENTO I DOS VALORES REGULAMENTO I DOS VALORES Artigo 1º - Valores e princípios que norteiam a 6ª COPA CERTUS 2011. a) Estimular a prática do Esporte como estratégia privilegiada da Educação; b) Valorizar a Cultura Esportiva;

Leia mais

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO

2 CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO 1 CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS E CONFIGURAÇÃO DOS JOGOS O número de praticantes desportivos por equipa que podem ser inscritos no boletim de jogo é os seguintes: 2º Ciclo: 4 jogadores (Jogos 2x2); 3º Ciclo

Leia mais

Município de Santa Helena Secretaria de Educação, Cultura e Esportes Departamento de Esportes e Lazer CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL SUÍÇO - 2013.

Município de Santa Helena Secretaria de Educação, Cultura e Esportes Departamento de Esportes e Lazer CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL SUÍÇO - 2013. CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL SUÍÇO - 2013. REGULAMENTO Santa Helena, Outubro de 2013. CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL SUIÇO 2013 I DO REGULAMENTO Art. 1º - Este regulamento se destina a regulamentar

Leia mais

REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY

REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY XIII JOGOS AFFEMG Associação dos Funcionários Fiscais de Minas Gerais 1- DO LOCAL REGULAMENTO FUTEBOL SOCIETY 1.1 - Os jogos acontecerão em campos de futebol society de grama sintética ou natural, aprovados

Leia mais

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal Regulamento da Copa UniBH de Futsal FINALIDADE O presente regulamento contêm as normas que regem na 9ª Copa UniBH de Futsal, sendo conhecedores de seu conteúdo todos os inscritos que se submetem sem ressalvas

Leia mais

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 I - FINALIDADES ARTIGO 1º - A COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL, na categoria masculino/adulto, tem por finalidade congregar os alunos das unidades do Santo

Leia mais

Regulamento Geral da 12ª Edição dos Jogos de Integração FAI

Regulamento Geral da 12ª Edição dos Jogos de Integração FAI Regulamento Geral da 12ª Edição dos Jogos de Integração FAI Art. 1º Este Regulamento é o conjunto de disposições que regem a 12 Edição dos Jogos de Integração FAI 2015 e submete, os que com ele tenham

Leia mais

2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL

2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL 1 2º CAMPEONATO DE FUTSAL DA ASSOCIAÇÃO ATLÉTICO CULTURAL PAINCO REGULAMENTO GERAL Disposições Preliminares 1 O Campeonato de Futsal da Associação Atlético Cultural Painco de 2010 será dirigido pelo Departamento

Leia mais

REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES

REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES Capítulo 1 Da Finalidade Artigo 1º - A DANONE COPA DAS NAÇÕES tem como objetivo incentivar a prática esportiva no meio estudantil e comunitário e promover o intercâmbio,

Leia mais

APOSTILA DE VOLEIBOL

APOSTILA DE VOLEIBOL APOSTILA DE VOLEIBOL O voleibol é praticado em uma quadra retangular dividida ao meio por uma rede que impede o contato corporal entre os adversários. A disputa é entre duas equipes compostas por seis

Leia mais

REGULAMENTO PROVAS ESPORTIVAS. 11ª Gincana do Calouro Solidário Univille 2014

REGULAMENTO PROVAS ESPORTIVAS. 11ª Gincana do Calouro Solidário Univille 2014 REGULAMENTO PROVAS ESPORTIVAS 11ª Gincana do Calouro Solidário Univille 2014 Como parte das atividades, a Univille, em parceria com o Departamento de Educação Física, realizará, na 11ª Gincana do Calouro

Leia mais

REGULAMENTO APRESENTAÇÃO

REGULAMENTO APRESENTAÇÃO REGULAMENTO APRESENTAÇÃO O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Espírito Santo SESCOOP/ES está promovendo o 1º FUTCOOP INFANTIL MASCULINO, que será realizado no mês de julho

Leia mais

APOSTILA DE FUTSAL. 6º, 7º, 8º e 9º ANO. HISTÓRICO No Brasil

APOSTILA DE FUTSAL. 6º, 7º, 8º e 9º ANO. HISTÓRICO No Brasil APOSTILA DE FUTSAL 6º, 7º, 8º e 9º ANO HISTÓRICO No Brasil O Futebol de Salão tem duas versões sobre o seu surgimento, como em outros esportes, há divergências quanto a sua invenção. Há uma versão que

Leia mais

1 Regras dos Esportes de Verao da Special Olympics Basketball BASQUETEBOL

1 Regras dos Esportes de Verao da Special Olympics Basketball BASQUETEBOL 1 BASQUETEBOL As Regras Oficiais da Special Olympics devem governar todas as competições de Basquete da Special Olympics. Como um programa de esportes internacional, a Special Olympics criou estas regras

Leia mais

IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO ESPECÍFICO. Módulo Competitivo

IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO ESPECÍFICO. Módulo Competitivo PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES, RECREAÇÃO E LAZER IV JOGOS MUNICIPAIS DA TERCEIRA IDADE DE PORTO ALEGRE 1, 2 e 3 de julho de 2005 - Ginásio Tesourinha REGULAMENTO

Leia mais

GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014

GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014 Av.Presidente Antonio Carlos 40-3 Andar Centro Rio De Janeiro Cep 20020-010 Rio de Janeiro Tel.021-22623697 secretaria@conibrasile.org GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014 Dando continuidade ao trabalho desenvolvido

Leia mais

II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti

II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti II CAMPEONATO DE FUTEBOL SUIÇO BEIRA RIO CLUBE DE CAMPO 2014 TAÇA FIFA 2014 Troféu Álvaro Wischral Tuti Regulamento Geral I Das Disposições Gerais Obs: A COMISSÃO É COMPOSTA pelos integrantes: Rafael Rangel,

Leia mais

REGULAMENTO REALIZAÇÃO. Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA. Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB

REGULAMENTO REALIZAÇÃO. Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA. Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB REGULAMENTO REALIZAÇÃO Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB APOIO: FEDERAÇÃO BAHIANA DE FUTEBOL FBF SETEMBRO / NOVEMBRO 2015 1 Disposições Preliminares

Leia mais

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA INTERNA UTFPR-GP 2015

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA INTERNA UTFPR-GP 2015 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA INTERNA UTFPR-GP 2015 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA INTERNA UTFPR-GP TÍTULO I - PARTE GERAL Art. 1º Denomina-se OLIMPÍADA INTERNA UTFPR-GP, a competição poliesportiva realizada anualmente

Leia mais

III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO

III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO CAPITULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato de Voleibol Masculino 2015 OAB SP/CAASP, organizado

Leia mais

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL 1 IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL TÍTULO I - DA FINALIDADE Art. 1º Os IV JOGOS ANEC têm a finalidade de estimular a prática esportiva, tornando-se mais um meio de formar nos valores os jovens dos

Leia mais

XX Copa PMU/ Futel de Futsal 2015 Regulamento Geral MASCULINO

XX Copa PMU/ Futel de Futsal 2015 Regulamento Geral MASCULINO XX Copa PMU/ Futel de Futsal Regulamento Geral MASCULINO UBERLÂNDIA MG 1 XX COPA PMU/ FUTEL DE FUTSAL MASCULINO CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XX COPA PMU/FUTEL DE FUTSAL MASCULINO tem por objetivo

Leia mais

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015

III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 III TORNEIO DE BASQUETE 3 x 3 MASCULINO E FEMININO CEFER - USP RIBEIRÃO PRETO - 2015 I - OBJETIVOS: Incentivar a integração de todos como também valorizar e estimular a prática esportiva, como fator de

Leia mais

10ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS.

10ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS. 10ª COPA QUIOSQUE NATUREZA DE FUTEBOL SUÍÇO INTER-ACADEMIAS. REGULAMENTO OFICIAL (atualizado em 16/09) CAPÍTULO I OBJETIVOS ART. 1º - A 10ª Copa Quiosque Natureza de Futebol Suíço Inter-Academias, que

Leia mais

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO

REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO REGULAMENTO DO FUTSAL MASCULINO E FEMININO I - DOS LOCAIS DOS JOGOS Art. 1º - Os jogos serão realizados nos seguintes locais: Quadras 01,02 e 03 - térreo do Prédio 80 Quadras 01,02 e 03-4º andar do Prédio

Leia mais

Praça Manuel Marques da Fonseca Júnior Praça Modelo

Praça Manuel Marques da Fonseca Júnior Praça Modelo Praça Manuel Marques da Fonseca Júnior Praça Modelo Rua Félix da Cunha,649 Fone PABX (53) 3026 1144 Caixa Postal 358 CEP 96.010-000 Pelotas RS 1 SUMÁRIO 1. Das Disposições Gerais...3 2. Das Finalidades

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15 GRUPOS CAMPO (01) 1º BPM CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 09 1. Associação Teotônio Segurado- 1º BPM 2. Associação Aureny III 3. Instituto Fernandes Futebol Clube 4. Escolinha FLA CAMPO (03) 606

Leia mais

SETOR DE ESPORTES E ARTES 30ªLASSALÍADA ESPORTE E LIBERDADE: JUNTOS NUM SÓ RITMO. Sumário

SETOR DE ESPORTES E ARTES 30ªLASSALÍADA ESPORTE E LIBERDADE: JUNTOS NUM SÓ RITMO. Sumário Sumário REGULAMENTO DA MODALIDADE DE ATLETISMO... 3 REGULAMENTO DA MODALIDADE DE BASQUETEBOL CATEGORIA A, B, e C... 5 REGULAMENTO DA MODALIDADE DE MINI BASQUETE CATEGORIA D e E... 6 REGULAMENTO DA MODALIDADE

Leia mais

Campeonato. Metropolitano. Escolar

Campeonato. Metropolitano. Escolar Campeonato Metropolitano Escolar 2015 Regulamento Geral ÍNDICE Capítulo I - Disposições Preliminares 3 Capítulo II - Dos Objetivos 3 Capítulo III - Da Organização e Execução 3 Capítulo IV - Do Período

Leia mais

XI COPA PAULISTA DE FUTEBOL DE BASE

XI COPA PAULISTA DE FUTEBOL DE BASE XI COPA PAULISTA DE FUTEBOL DE BASE REGULAMENTO OFICIAL - 2015 Da Finalidade Art. 01 - A XI Copa Paulista de Futebol de Base, tem por finalidade o estimulo à prática esportiva saudável, ao caráter formativo

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PETECA CBP REGRAS OFICIAIS

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PETECA CBP REGRAS OFICIAIS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PETECA CBP REGRAS OFICIAIS Regra nº 1.0 Da quadra, suas dimensões e equipamentos 1.1 A quadra tem a dimensão de 15 metros por 7,50 metros para o jogo de duplas e de 15 metros

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO 2012

REGULAMENTO TÉCNICO 2012 Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte Fundação Catarinense de Esporte FESPORTE Gerência de Base e Inclusão GEBAI REGULAMENTO TÉCNICO 2012 www.fesporte.sc.gov.br geded@fesporte.sc.gov. Das

Leia mais

III JOGOS INTERNOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA JIEF

III JOGOS INTERNOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA JIEF III JOGOS INTERNOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA JIEF REGULAMENTO GERAL I. Das Finalidades: O III Jogos Internos da Educação Física JIEF, tem por finalidade estimular a prática desportiva aos alunos do curso de Educação

Leia mais

1ª / 2ª DIVISÃO, E SUB-18. REGULAMENTO E FORMA DE DISPUTA-2015

1ª / 2ª DIVISÃO, E SUB-18. REGULAMENTO E FORMA DE DISPUTA-2015 19º CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL AMADOR DE NOVO GAMA-GO DE 2015 1ª / 2ª DIVISÃO, E SUB-18. REGULAMENTO E FORMA DE DISPUTA-2015 PROMOÇÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO GAMA - GO REALIZAÇÃO: SECRETARIA

Leia mais

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 DE VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESPORTES DE

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 DE VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESPORTES DE REALIZAÇÃO : APOIO: ASSOCIAÇÃO MASTER DE DE VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO AMAVOLEI PREFEITURA MUNICIPAL CABO FRIO SECRETARIA DE ESPORTES DE CABO FRIO CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 VOLEIBOL DE PRAIA O CABO FRIO

Leia mais

17ª COPA DE VOLEIBOL

17ª COPA DE VOLEIBOL 17ª COPA DE VOLEIBOL PROFESSOR JORGE GUIMARÃES 2013 CURRAIS NOVOS/RN REGULAMENTO OFICIAL 1.OBJETIVOS Despertar e estimular o prazer pela pratica desportiva através da competição sadia e com fins educativos.

Leia mais

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA IV JIUS JOGOS INTERCURSOS DA UNIVAR 2016 REGULAMENTO GERAL I - DAS FINALIDADES Artigo 1º - O IV JIUS JOGOS INTERCURSOS DA UNIVAR tem por finalidade promover atividades esportivas para: Acadêmicos devidamente

Leia mais

CAMPEONATO MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES E SESC/RS DE FUTEBOL DE SALÃO EDIÇÃO - 2015 CMD SÃO PAULO DAS MISSÕES

CAMPEONATO MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES E SESC/RS DE FUTEBOL DE SALÃO EDIÇÃO - 2015 CMD SÃO PAULO DAS MISSÕES CAMPEONATO MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES E SESC/RS DE FUTEBOL DE SALÃO EDIÇÃO - 2015 CMD SÃO PAULO DAS MISSÕES O PRINCÍPIO DO ESPORTE É A LEALDADE. VAMOS PRATICÁ-LA REGULAMENTO Esse Regulamento é

Leia mais

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 6ª COPA NOVE DE JULHO DE FUTEBOL AMADOR 2016 REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 1 REGULAMENTO DA 6ª COPA NOVE DE JULHO 2016 CAPITULO I Da PARTICIPAÇÃO Esta copa contará com a participação de 48 (quarenta

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE XADREZ JERNS - JEES 2014

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE XADREZ JERNS - JEES 2014 GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO, DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA COORDENADORIA DE DESPORTOS DESPORTO ESCOLAR CODESP REGULAMENTO ESPECÍFICO DE XADREZ JERNS - JEES 2014 Art. 1º - As

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016

REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016 REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016 1-DAS PROVAS E DAS CATEGORIAS DE LANÇAMENTO: 1.1-O Campeonato Paulista de Lançamento Limitado será composto por 04(quatro) provas distintas,

Leia mais

JOGOS INTER PERÍODOS SANT ANA II JOIPS 02 A 04 DE SETEMBRO DE 2015

JOGOS INTER PERÍODOS SANT ANA II JOIPS 02 A 04 DE SETEMBRO DE 2015 JOGOS INTER PERÍODOS SANT ANA II JOIPS 02 A 04 DE SETEMBRO DE 2015 II JOGOS INTER PERÍODOS SANT ANA II JOIPS REGULAMENTO GERAL DE 02 A 04 SETEMBRO 2015 2 INTRODUÇÃO O 6 Período de Licenciatura em Educação

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016 1 Art. 1º - A competição de basquetebol do Programa Minas Esportiva/Jogos Escolares de Minas Gerais - JEMG/2016 obedecerá às regras oficiais da International Basketball

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS REGULAMENTO TÉCNICO CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º. Este regulamento é o documento composto conjunto das disposições que regem a Campeonato Brasileiro de Handebol dos Surdos 2015, nas categorias

Leia mais

Local: Praia do Porto da Barra, Salvador-BA. Dias: 25, 26 e 27 de outubro de 2013. Promotora e total responsável pelo evento: Rinha Comunicação Total.

Local: Praia do Porto da Barra, Salvador-BA. Dias: 25, 26 e 27 de outubro de 2013. Promotora e total responsável pelo evento: Rinha Comunicação Total. Circuito Open de Polo Aquático Campeonato de Polo Aquático realizado em águas abertas, com abrangência nacional e apoio da CBDA - Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Local: Praia do Porto da

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO FUTSAL

REGULAMENTO TÉCNICO FUTSAL FUTSAL Art. 1º - O campeonato de Futebol de Salão será regido pelas regras oficiais da CBFS - Confederação Brasileira de Futsal, por este Regulamento e conforme o disposto no Regulamento Geral. Art. 2º

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I I MACEIÓ-AL, 2015 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE DO EVENTO Art. 1º - O esporte é considerado um fenômeno cultural da humanidade capaz de propiciar inúmeros benefícios aos seus praticantes.

Leia mais

REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015

REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015 REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015 Mantenedora Institutos Paraibanos de Educação - IPÊ Campus Universitário - BR 230 - Km 22 - Fone: (83) 2106-9200 - Cx Postal 318 - Cep: 58.053-000 João

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ

REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ Das disposições iniciais. ART. 1º - A finalidade do Campeonato Potiguar Interiorano de Xadrez Interiorano é declarar o campeão do interior

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010.

Art. 02 Este Regulamento Geral é o conjunto das disposições que regem as modalidades que integram a COPA SENAI 2010. COPA SENAI 2010 REGULAMENTO GERAL SESI SENAI - SP 2010 REGULAMENTO GERAL FASE INTERCLASSES I DOS OBJETIVOS Art. 01 A COPA SENAI 2010, tem por finalidade o bem estar e a integração do aluno perante a sociedade

Leia mais

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF)

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) 03 A 14 DE OUTUBRO DE 2011 2011 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este Regulamento é o conjunto

Leia mais