UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROTÓTIPO DE UM DATA MART PARA AUXILIAR O GESTOR NO CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DA QUEBRA DE ESTOQUE Área de Sistemas de Informação por Josiel Samuel Luiz Luiz Eduardo Perfeito Nunes, M. Eng. Orientador São José (SC), julho de 2008

2 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROTÓTIPO DE UM DATA MART PARA AUXILIAR O GESTOR NO CONTROLE E ACOMPANHAMENTO DA QUEBRA DE ESTOQUE Área de Sistemas de Informação por Josiel Samuel Luiz Relatório apresentado à Banca Examinadora do Trabalho de Conclusão do Curso de Ciência da Computação para análise e aprovação. Orientador: Luiz Eduardo Perfeito Nunes, M. Eng. São José (SC), julho de 2008

3 DEDICATÓRIA Aos meus pais, Samuel e Eliane e meus irmãos Leandro e Maria Eduarda.

4 AGRADECIMENTOS A Deus, por ter iluminado esta caminhada com saúde, paz e tranqüilidade. Ao professor e amigo Luiz Eduardo Perfeito Nunes, M. Eng. pela orientação, crítica e principalmente pelo apoio dado no decorrer do estudo. À coordenadora Anita Maria da Rocha Fernandes, Dra. Eng. que contribuiu com considerações que vieram enriquecer muito este trabalho. Aos meus pais, por toda a educação, incentivo, orientação e dedicação, em todos os sentidos, para que eu pudesse alcançar os meus objetivos. Aos amigos e familiares que direta ou indiretamente contribuíram para a realização desse trabalho. Às pessoas que contribuíram durante a fase de desenvolvimento do trabalho, respondendo aos questionamentos. Em especial à Anelize do Amaral, pela compreensão, carinho e apoio. ii

5 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIATURAS...v LISTA DE FIGURAS...vi LISTA DE TABELAS...viii RESUMO...ix ABSTRACT...x 1 INTRODUÇÃO PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema Solução Proposta OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos METODOLOGIA ESTRUTURA DO TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ÁREA DE COMPRAS Objetivo da área de compras Modelos de administração de compras Competências da área de compras GERENTE E TOMADA DE DECISÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Conceito Sistemas de Apoio ao Executivo Sistemas de Apoio à decisão Sistemas de informações gerenciais DATA WAREHOUSE Conceito Granularidade de Dados Metadados Data Mart On-Line Analytical Processing Modelagem Multidimensional Extração de Dados Ciclo de projeto e desenvolvimento de um DW TRABALHOS RELACIONADOS DESENVOLVIMENTO METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO... 42

6 3.1.1 Planejamento Definição dos requisitos de negócio Modelagem dimensional Projeto Físico ETL Projeto da arquitetura técnica Seleção e instalação dos produtos Definição da ferramenta Front-End Desenvolvimento da aplicação Front-End Teste CONCLUSÃO TRABALHOS FUTUROS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...81 GLOSSÁRIO...83 APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES..85 APÊNDICE B CARACTERÍSTICAS DO PROCESSO DE COMPRAS DA EMPRESA PAUTA...86 APÊNDICE C STORED PROCEDURE...89 A.1 EXTRAÇÃO DA TABELA DE FATO A.2 EXTRAÇÃO DAS TABELAS DE DIMENSÃO A.2.1 Dimensão Ano A.2.2 Dimensão Mês A.2.3 Dimensão Dia A.2.4 Dimensão Filial A.2.5 Dimensão Grupo A.2.6 Dimensão Grupo Margem de Erro A.2.7 Dimensão Produto APÊNDICE D JOBS iv

7 LISTA DE ABREVIATURAS AWM BI DM DW EDI ETL JAD JIT ND ODS OLAP RMA RO SAD SAE SGBD SI SIG SPT STC TCC TI UNIVALI Analytic Workspace Manager Business Intelligence Data Mart Data Warehouse Eletronic Data Interchange Extract Transformation and Loading Joint Application Design Just In Time Nota de Débito Operational Data Storage On-Line Analytical Processing Return Merchandise Authorization Registro de ocorrência Sistema de apoio à decisão Sistema de apoio ao executivo Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados Sistemas da informação Sistema de informação gerencial Sistema de processamento de transação Sistema de trabalhadores de conhecimento Trabalho de Conclusão de Curso Tecnologia da Informação Universidade do Vale do Itajaí

8 LISTA DE FIGURAS Figura 1. Tipos de sistemas de informação...13 Figura 2. Um exemplo de dados baseados em assuntos/negócios...20 Figura 3. A questão da não-volatilidade...21 Figura 4. A questão da integração...23 Figura 5. Arquitetura Genérica de um Data Warehouse Centralizado...25 Figura 6. Implementação Bottom-up...28 Figura 7. Implementação Top-Down...29 Figura 8. Implementação Combinada...30 Figura 9. Tecnologia Drill Down e Roll Up...32 Figura 10. Dimensões comuns em um modelo dimensional...33 Figura 11. Modelo dimensional do tipo Estrela...34 Figura 12. Projeto lógico de banco de dados do modelo floco de neve...35 Figura 13. Ciclo de Projeto do DW...37 Figura 14. Metodologia de desenvolvimento...42 Figura 15. Organograma do departamento de compras...45 Figura 16. Fluxograma geral da área de compras da Pauta...46 Figura 17. Modelo Dimensional...54 Figura 18. Modelo Dimensional DM para Oracle 10g...56 Figura 19. Representação do Data Mart Físico no Oracle Figura 20. Mapeamento da dimensão produto...59 Figura 21. Processo de ETL e replicações de registros...60 Figura 22. Modelo Entidade Relacional da Pauta...61 Figura 23. Resultado da carga de uma dimensão...65 Figura 24. Resultado da carga do cubo Figura 25. Plugin Oracle no MS Excel Figura 26. Primeira etapa da visão do cubo no front-end Figura 27. Segunda etapa da visão do cubo no front-end Figura 28. Terceira etapa da visão do cubo no front-end...71 Figura 29. Resultado da consulta do front-end Figura 30. Gráfico da consulta do front-end Figura 31. Resultado da Carga do cubo...74 Figura 32. Relatório de programação de compra...74 Figura 33. Resultado da consulta vendas do front-end Figura 34. Percentual de produtos transferidos para suprir a necessidade de venda de uma filial...75 Figura 35. Percentual de garantia não atendida...76 Figura 36. Stored Procedure para extração do Fato...94 Figura 37. Stored Procedure para extração do estoque para a tabela de fato...95 Figura 38. Stored Procedure para extração da dimensão ano Figura 39. Stored Procedure para extração da dimensão mês...97 Figura 40. Stored Procedure para extração da dimensão dia Figura 41. Stored Procedure para extração da dimensão filial...99 Figura 42. Stored Procedure para relacionamento da dimensão filial...99 Figura 43. Stored Procedure para extração da dimensão grupo Figura 44. Stored Procedure para extração da dimensão grupo margem erro Figura 45. Stored Procedure para extração da dimensão produto Figura 46. PL/SQL de criação do job de extração da dimensão ano

9 Figura 47. PL/SQL de criação do job de extração da dimensão grupo margem de erro Figura 48. PL/SQL de criação do job de extração da dimensão mês Figura 49. PL/SQL de criação do job de extração da dimensão produto Figura 50. PL/SQL de criação do job de extração da dimensão dia Figura 51. PL/SQL de criação do job de extração do fato Quebra de estoque Figura 52. PL/SQL de criação do job de atualização da carga do cubo vii

10 LISTA DE TABELAS Tabela 1. Diferença entre Banco de dados operacionais e DW...24 Tabela 2. Requisitos Funcionais...51 Tabela 3. Dimensões...52 Tabela 4. Medidas...53 Tabela 5. Medidas Calculadas...63 Tabela 6. Requisitos do banco de dados Oracle...66 Tabela 7. Requisitos Atendidos pelo modelo do cubo...77 Tabela 8. Questionário aplicado aos gestores...85 Tabela 9. Fórmulas das variáveis da programação de compra...86 Tabela 10. Descrição da modelagem entidade relacional...1

11 RESUMO LUIZ, Josiel Samuel. Protótipo de um Data Mart para auxiliar na gestão do processo de compras. São José, f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, Universidade do Vale do Itajaí, São José, Este trabalho desenvolveu um protótipo de um Data Mart para área de compras da empresa Pauta. Dos diferentes modelos de compra apresentados, o modelo de central de compras foi o que mais se aproximou da estratégia de compras da Pauta. Os sistemas de informação são necessários no processo de tomada de decisão, porém nem sempre seus dados são disponibilizados de forma fácil para os gestores, da mesma forma que existem diferentes modelos de tomada de decisão, que exigem diferentes visões sobre os mesmos dados. Para os gestores tomarem decisões, seria interessante que eles usassem a sua experiência. As experiências surgem a partir do momento que se têm dados históricos, ou seja, fatos ocorridos. Um modelo que se propõe a preservar dados históricos é o Data Mart (DM), que reúne em uma única estrutura dados operacionais, regras de negócio e informações estratégicas, tais como, conhecer empresas concorrentes. O desenvolvimento do DM seguiu o modelo proposto por Kimball. Foram efetuadas entrevistas junto aos gestores seguindo a metodologia Joint Application Design (JAD). Após análise da documentação existente e do material produzido nas reuniões, foi possível observar a dificuldade em lidar com o item quebra de estoque. Foi desenvolvido um modelo de DM usando a estrutura do banco de dados Oracle e como ferramenta de front-end o Microsoft Excel. Após os testes, observou-se que os gestores passaram a ter mais facilidade em visualizar os dados vindos das diferentes filiais, como se fossem uma só, facilitando assim analisar as causas das quebras de estoque. Palavras-chave: Sistemas de informação. Data Mart. Área de Compras.

12 ABSTRACT This work developed a Data Mart prototype to the Pauta's purchasing area. Among the different purchase models presented, the central one was the closest to the Pauta's department in discussion. Information systems are necessary during the decision taking process, though its data is sometimes disclosed in not an easy manner to managers, in the same way that different models are presented, that enforce different visions on the same data. For managers to take decisions, it would be interesting for them to use their own experience. The experiences arise from the moment that historical data is available, in other words, occurred facts. A model in which purpose is to preserve historical data is called Data Mart (DM), that puts together in a unique structure operational data, business rules and strategical information, as such, to know concurrent companies. The DM development followed the model proposed by Kimball. Interviews were conducted with managers according to the Joint Application Design (JAD) methodology. After analyzing the existing documentation and the material produced as consequence of meetings, it was possible to observe the difficulty in dealing with the storage breaking item. A DM using the Oracle structure was developed, and Microsoft Excel was used in the front-end tier. After tests, we identified that managers managed to have more ease in what concerns the visualization of data coming from different parts of the company, as this parts were one, what turned to ease storage breaks causes analysis. Keywords: Information Systems, Data Mart, Purchase Area.

13 1 INTRODUÇÃO Em um mercado altamente competitivo, onde os clientes necessitam de produtos com mais qualidade, com preços mais acessíveis e que sejam entregues em um prazo cada vez mais curto, os gestores precisam de informações estratégicas confiáveis para auxiliá-los durante a tomada de decisão (ALMEIDA, 2006). Porém, essas informações normalmente estão distribuídas entre estruturas informatizadas e não informatizadas, e em muitas vezes sem a sua referência às regras de negócio, sem saber a qual instrução normativa da empresa este evento esta ligado. A utilização de sistemas de informação tem se mostrado uma boa alternativa para auxiliar e apoiar os gestores nas tomadas de decisão. Como pode ser observado no conceito de Laudon & Laudon (2006), Sistema de informação pode ser definido tecnicamente como um conjunto de componentes interrelacionados que coleta, processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de decisões. Segundo Stair & Reynolds (1999), as organizações ou empresas têm gerado vantagem competitiva em relação ao mercado através das transformações dos dados contidos nos SGBD (sistema gerenciador de banco de dados) da própria empresa em informações que possam ser utilizadas em apoio a tomadas de decisões. Autores como Laudon & Laudon (2006) e O Brien (2006) relatam que os dados dispostos por alguns tipos de sistemas de informação não são preparados para serem utilizados pelos gestores e tão pouco os dados históricos são preservados. Para tanto, as organizações têm procurado por tecnologias que auxiliem ou amenizem este problema, transformando os dados operacionais em informações estratégicas que possam auxiliar o gestor em suas tomadas de decisão. Uma das tecnologias que tem se apresentado como uma alternativa é o Data Warehouse (DW), que além de transformar os dados operacionais em dados informacionais, também armazenam os dados históricos e as regras do negócio (Informações contidas nos manuais de atividades da empresa), podendo assim gerar vantagens competitivas. Data Warehouse é o ponto central da arquitetura de processamento de informações para sistemas de informática modernos, sendo um conjunto de dados baseado em assuntos, integrado, não-volátil e variável em relação ao tempo, de apoio às decisões gerenciais (INMON, 1997). Já para Oliveira (2002), um DW foca a empresa como um todo, quando se trata de um único departamento ou a um assunto de negócio se trata de um Data Mart. O conjunto de dados contido

14 em um DW/DM é armazenado de forma informacional, ou seja, a soma dos dados operacionais, os eventos que deram origem aos mesmos, juntamente com os registros do tempo. O processamento informacional ou analítico é o processamento que atende às necessidades dos gerentes durante o processo de tomada de decisão que é atendido pelos Sistemas de apoio à decisão (SAD) (INMON, 1997). Os sistemas de apoio à decisão são sistemas de informação computadorizados que fornecem apoio interativo de informações para os gestores durante o processo de tomada de decisão. Para tanto podem ser usados modelos analíticos, banco de dados especializados, as próprias percepções e julgamentos do tomador de decisão, processos de modelagem computadorizada, tudo para apoiar a tomada de decisões empresariais no nível tático e ou da administração estratégica (O BRIEN, 2006). De forma prática um sistema de informação pode detectar uma quebra de estoque a partir dos dados operacionais, porém quando esta ocorre é porque num dado momento um evento ou alguma informação relevante ficou de fora. Para tanto, os eventos históricos podem nos auxiliar a não cometer os mesmos erros e até mesmo projetar o futuro para prever situações que já ocorreram e pela evolução ou projeção das informações nos permitirá prever a sua repetição, é importante salientar que isso também ocorre para as situações em que as decisões foram acertadas, só que neste caso queremos repetir e não evitar. A empresa foco deste projeto é a Pauta Equipamentos e Serviços LTDA, cujo modelo de compra é baseado no processo centralizado. As quebras de estoque podem ser provocadas por vários fatores. Como a empresa possui cinco filiais e tem se o processo de compras ancorado na modalidade centralizada, o volume de dados e de eventos a serem aplicados para evitar as quebras de estoque levando-se em consideração a peculiaridade de cada filial é muito grande, ou seja, temos ai um conjunto de dados operacionais e históricos que precisam ser modelados de tal forma para que o gestor possa usar junto com os mesmo a sua experiência para tomar as decisões de forma mais segura. Para este cenário, a quebra de estoque é um problema a ser levado em consideração dentro do processo de compras, pois a mesma é responsável por atender a demanda do cliente (Área de vendas). Para manter a área de vendas de forma eficiente, ter uma área de compras eficaz pode fazer toda diferença. Dado o volume e a diversidade de informações envolvidas no processo de compras, isso pode gerar dificuldades para manter a mesma. Em um mercado de vendas cada vez mais competitivo e que exige uma capacidade de adaptação, a área de compras tem um papel 2

15 fundamental (saber vender não é necessariamente saber comprar). O processo de compra de mercadorias junto aos fornecedores passou a ser uma etapa fundamental no processo de comercialização. O estoque mal dimensionado pode acarretar comprometimento financeiro, aliado a este poderemos ter fatos como o risco da descontinuidade ou depreciação do estoque, entre outros, principalmente nas áreas de tecnologia de informática e afins. A compra de mercadorias pode ter influência direta nas vendas, ou seja, não comprar bem pode gerar vendas ruins. A empresa Pauta investe em tecnologia, na expectativa de se manter competitiva no mercado de vendas de produtos de informática e para tanto, tem investido na sua área de compras, como visto anteriormente, esta área tem se mostrado importante para o comprimento dos seus objetivos. Este trabalho objetiva elaborar uma ferramenta de apoio à gestão para a área de compras, focado no evento quebra de estoque. Para elaborar esta ferramenta foi utilizado a metodologia e os conceitos para a construção de Data Mart. 1.1 PROBLEMATIZAÇÃO Formulação do Problema As compras de produtos efetuadas pelo departamento de compras da empresa Pauta não tem conseguido evitar que ocorra o evento quebra de estoque, agravado por um mercado dinâmico e competitivo e dificultado pelo processo de compra ser centralizado, que precisa respeitar as peculiaridades de cada filial. Para tanto, sistemas de informação podem dar apoio nas tomadas de decisão, com o objetivo de conseguir respostas mais rápida e com mais qualidade. Os pedidos de compra efetuados pela empresa Pauta não levam em conta diversos fatores, como exemplo as sazonalidades, ou seja, segundo Grazziotin (2004), são os eventos que ocorrem durante uma determinada época do ano, que pode ocasionar uma mudança na quantidade e no tipo de produto a ser comprado, sendo assim uma boa previsão de compra auxiliaria a manter os estoques em níveis adequados. Desta forma, se não são levadas em conta o histórico das mesmas é possível ocorrer uma quebra de estoque (falta de estoque) e, conseqüentemente, é possível uma perda de oportunidade de venda desses produtos. Outro fator que atualmente não é levado em conta na hora de efetuar um pedido de compra são os produtos que não podem ser vendidos, devido a uma possível quebra de estoque. Sendo assim, não é possível ter uma média exata de vendas desse produto no período em que o mesmo passou por uma quebra de estoque. 3

16 Com esses fatores levantados foi possível observar que a principal necessidade de informação é saber o que e o quanto adquirir de um determinado produto, para um determinado local. Porém, para alcançar este nível de conhecimento é necessário ter meios de se identificar e visualizar os fatos que ocasionam as possíveis quebras de estoque que é o foco dos problemas da área de compras da empresa Pauta, que acontece durante todo o processo de aquisição dos produtos Solução Proposta O contexto da seção anterior mostra a necessidade que a empresa Pauta tem em possuir uma ferramenta que auxilie os gestores do departamento de compras a identificarem e visualizarem os fatos que ocasionam as possíveis quebras de estoque. A solução proposta para o desenvolvimento desta ferramenta é baseada nos conceitos de Sistemas de Apoio à Decisão. Foi desenvolvido e implantado um Data Mart para os gestores do departamento de compras, que através de uma ferramenta de consulta analítica poderá abstrair informações úteis na identificação de fatos que pode ocasionar as quebras de estoque. Através de entrevistas com os gestores se verificou que atualmente essas informações são obtidas por meios de cruzamento de informações de planilhas e relatórios, e conforme o relato dos gestores é um processo difícil e trabalhoso. 1.2 OBJETIVOS Objetivo Geral Desenvolver um protótipo de Data Mart para a área de compras Objetivos Específicos Identificar e mapear os bancos de dados vinculados a área de compras; Identificar os gestores e funcionários envolvidos no processo; Levantar os requisitos no processo de gestão de compras; Identificar projetos semelhantes; Modelar o Data Mart para a área de compras (Quebra de estoque); 4

17 Desenvolver o protótipo do Data Mart para a área de compras com foco na quebra de estoque; Implantar o protótipo; e Testar protótipo junto aos gestores. 1.3 Metodologia A metodologia do desenvolvimento deste trabalho de conclusão de curso seguiu o método do estudo de caso (Exploratória). Segundo Gil (2002), o método exploratório visa proporcionar maior familiaridade com o problema em questão, com o intuito de torná-lo explícito ou a construir hipóteses, ou seja, envolve desde o levantamento de materiais bibliográficos com foco no assunto do problema até análise de exemplos que estimulem a compreensão. Portanto, este trabalho irá por meio do método exploratório ou estudo de caso conhecer melhor o problema das quebras de estoque do departamento de compras da empresa Pauta. Para alcançar os objetivos, a metodologia deste trabalho foi dividida em cinco etapas, dentro dos quais se utilizou a metodologia de desenvolvimento de DM de Kimball et al (1998) para auxiliar nas quatros ultimas etapas devido esta metodologia ter suas fases bem distintas e ser focada na criação e desenvolvimento de um DM. A primeira etapa deste trabalho foi focada no levantamento de manuais e procedimentos sobre a área de compras da Pauta. Também foram realizadas pesquisas e estudos sobre sistemas de informações e Data Warehouse. Foram levantados os conceitos de sistemas de informação e segundo as regras básicas foram selecionados os principais tipos de sistemas de informações que atendem a essas regras. As tecnologias utilizadas pelos Sistemas de Apoio à decisão necessitam, além dos dados operacionais, os dados históricos para poder entender o processo de decisão. Para tanto, foi necessário estudar e pesquisar sobre a tecnologia de Data Warehousing com suas respectivas características, modelos, implementações e por fim o seu ciclo de vida. Após o estudo sobre esta tecnologia, optou-se pela tecnologia de Data Mart (DM), que abrange um determinado departamento de uma empresa. A segunda etapa deste trabalho consistiu no levantamento das necessidades do departamento de compras da Pauta, verificando assim qual é a dificuldade em tomar uma decisão com eficácia. Após o levantamento das principais necessidades do departamento, foi também necessário fazer um 5

18 levantamento das tecnologias de banco de dados que a empresa possui em seu acervo, para averiguar se alguma das mesmas suporta a tecnologia do DM. A terceira etapa se baseou na modelagem dimensional do DM proposto por este trabalho. Para a elaboração de uma modelagem consistente foi necessária a aplicação dos conceitos estudados na primeira etapa e das necessidades do departamento de compras levantadas na segunda etapa. A quarta etapa consistiu no desenvolvimento do protótipo de um DM para a empresa Pauta. A construção do modelo físico e o processo de Extract Transformation and Loading (ETL) foram processos fundamentais nesta etapa, pois envolve todas as regras de negócios. Na quinta etapa foi selecionado o front-end e realizados os testes no DM para verificar a consistência dos dados contidos no mesmo. 1.4 Estrutura do trabalho O presente trabalho está estruturado em quatro capítulos. No Capítulo 1, Introdução, apresenta uma visão geral do trabalho. No Capítulo 2, Fundamentação Teórica, foi apresentada uma revisão bibliográfica sobre os gerentes e as tomadas de decisões, a definição e os principais tipos de sistemas de informação, o conceito, a arquitetura e as principais características de Data Warehouse, assim como os seus respectivos tipos de implementações, modelagem dimensional e o ciclo de projeto e desenvolvimento do mesmo. No Capítulo 3 apresenta-se o desenvolvimento detalhado do Data Mart, incluindo sua especificação, implementação e apresentação da metodologia utilizada. Concluindo, no Capítulo 4, apresentam-se as conclusões e os trabalhos futuros, onde foi abordado um apanhado do trabalho realizado demonstrando os problemas e as soluções encontradas. 6

19 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Para que se possa construir um Data Mart para a área de compras, é necessário conhecer os diferentes modelos de funcionamento da mesma, para entender como o modelo de compras que a empresa em que este projeto vai ser aplicado funciona. Existem diferentes formas de conduzir o processo de compra. Cada gestor pode utilizar uma estratégia diferente para executar a mesma tarefa. Portanto, é necessário levantar os diferentes tipos de sistemas de informação que possam auxiliar os gestores da área de compras a tornar o processo de compras mais eficaz. Para tanto é necessário também verificar a quais níveis organizacionais os sistemas de informação pertencem para averiguar qual o nível de tomada de decisão que poderá ser efetuada com o sistema de informação implantado. 2.1 ÁREA DE COMPRAS A área de compras é um dos elementos para o bom andamento da empresa, pois através dela é possível manter estoques com maior eficiência, através de informações que possam indicar ao gestor o que, quanto, quando e de quem comprar um determinado produto, melhorando assim o uso dos recursos disponíveis. Segundo Costa (2002), a área de compras preocupa-se em comprar o material necessário em quantidades compatíveis com sua demanda no momento oportuno com a melhor qualidade e pelo preço justo. Entretanto, deve-se lembrar que o processo de aquisição tem início com a decisão de efetuar a compra e termina com a chegada do material à empresa, em conformidade com o que foi solicitado. Com o advento da informática nos processos de gestão dos estoques, novas práticas de parcerias com o fornecedor surgiram, tal como o EDI (Eletronic Data Interchange) que tem por foco aperfeiçoar o processo de aquisição, aliviando a necessidade de capital de giro e permitindo que o comprador junto com o fornecedor planeje de forma mais eficiente seus estoques.

20 2.1.1 Objetivo da área de compras Uma definição bem conhecida dos objetivos de compras é: comprar a qualidade do material correta, no tempo certo, na quantidade exata, da fonte certa e ao preço adequado. Essa definição é criticada por alguns como sendo simplista e superficial (BAILY et al, 2000). Segundo Costa (2002), os objetivos da administração da área de compras são: Aplicar o mínimo de capital de giro em estoques de materiais sem que isso leve a desabastecimento; Disponibilizar o estoque para cobrir as necessidades de produção, consumo e/ou vendas; Reduzir a necessidade de capital de giro através de prazos de pagamento superiores à velocidade das vendas; Comprar materiais com um baixo custo; e Conservar os padrões de qualidade dos materiais adquiridos. Um bom exemplo é o processo de Just In Time (JIT), que segundo Fusco & Sacomano (2007) um processo tardio recorre a um processo antecedente no fluxo operacional e obtém somente o número de peças que são necessárias, quando se necessita delas, ou seja, é um sistema que determina que não se deve comprar nada antes do momento exato. Para efetuar uma venda é necessário ter o produto em estoque ou saber onde adquiri-lo num prazo e num custo tangível, pois nesses casos, como comprar, onde comprar, o que comprar, a que custo pode fazer toda diferença na hora de vender. O processo de compra é precursor do processo de venda. (FUSCO & SACOMANO, 2007). A Seção 2.3 apresenta os tipos de sistemas de informação que foram estudados e dentre eles se destaca os Sistemas de Apoio à Decisão, que pode auxiliar os gestores da área de compras a alcançarem os objetivos apresentados nesta seção Modelos de administração de compras Segundo Costa (2002), existem atualmente pelo menos cinco modelos de administração de compra, são eles: 8

21 Proprietário Comprador: a compra e a negociação junto ao fornecedor são realizadas pelo próprio proprietário onde o mesmo conhece o comportamento da demanda dos materiais. Sendo assim, suas compras são mais intuitivas do que técnicas e há falta de processos de avaliação da aquisição. As compras são realizadas no momento em que o representante lhe faz uma visita ou, em alguns casos, o próprio comprador se desloca para os centros produtores com o objetivo de adquirir uma mercadoria; Compra centralizada: a compra é feita por um setor especializado em compras de forma concentrada, obtendo-se assim bons descontos e condições de pagamento, devido à compra ser em maior quantidade. Tem como desvantagem possíveis atrasos no processo de aquisição, em conseqüência da demora do processo decisório, já que normalmente os volumes envolvidos são grandes e muitas áreas dependem dessa compra; Central de compras: a compra da sede e de suas filiais é centralizada em um único órgão negociador obtendo através do volume a ser negociado bons descontos e prazos de pagamento; Compra Descentralizada: a compra é efetuada de forma descentralizada com o objetivo de agilizar o processo aquisitivo e diminuir seus custos com materiais destinados a atender a uma demanda regional, pois o comprador local conhece mais as necessidades de sua unidade, os fornecedores locais, o transporte e as instalações de estocagem. Além disso, o mesmo tem condições de responder mais rapidamente às possíveis emergências que podem surgir em sua unidade; e Compra cooperativa: associação de pequenas empresas onde suas compras são centralizadas em um único órgão negociador simulando o modelo central de compras com o objetivo de aumentar o volume da aquisição, obtendo melhores condições de compra como descontos e prazos especiais, os quais não conseguiriam isoladamente. A partir dos modelos administrativos de compras estudados nesta seção é possível relatar que o modelo que possui o maior poder de negociação junto ao fornecedor é o modelo central de compras. Pois, é o modelo que ao concentrar o maior volume de produtos, aumenta o interesse do fornecedor em atender o mesmo, pois todas as compras das filiais de uma empresa são efetuadas de forma centralizada em um único órgão negociador. Porém como um ponto a ser visto neste modelo com mais atenção é o volume necessário de informação estratégica que o gestor da área de compras 9

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Janniele Aparecida Conceitos Sistema de Informação Conjunto de componentes interrelacionados que coletam (ou recuperam), processam e armazenam e distribuem

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

SAD orientado a DADOS

SAD orientado a DADOS Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry SAD orientado a DADOS DISCIPLINA: Sistemas de Apoio a Decisão SAD orientado a dados Utilizam grandes repositórios

Leia mais

Business Intelligence e ferramentas de suporte

Business Intelligence e ferramentas de suporte O modelo apresentado na figura procura enfatizar dois aspectos: o primeiro é sobre os aplicativos que cobrem os sistemas que são executados baseados no conhecimento do negócio; sendo assim, o SCM faz o

Leia mais

Como melhorar a tomada de decisão. slide 1

Como melhorar a tomada de decisão. slide 1 Como melhorar a tomada de decisão slide 1 P&G vai do papel ao pixel em busca da gestão do conhecimento Problema: grande volume de documentos em papel atrasavam a pesquisa e o desenvolvimento. Solução:

Leia mais

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br

Data Warehousing. Leonardo da Silva Leandro. CIn.ufpe.br Data Warehousing Leonardo da Silva Leandro Agenda Conceito Elementos básicos de um DW Arquitetura do DW Top-Down Bottom-Up Distribuído Modelo de Dados Estrela Snowflake Aplicação Conceito Em português:

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Princípios da Teoria de Sistemas 1 Grupos diferentes dentro de uma organização necessitam

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.1 Armazenamento... 5 4.2 Modelagem... 6 4.3 Metadado... 6 4.4

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG)

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Faculdade de Engenharia - Campus de Guaratinguetá Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Prof. José Roberto Dale Luche Unesp Um SISTEMA DE INFORMAÇÃO é um conjunto de componentes inter-relacionados, desenvolvidos

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE

TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE TÓPICOS AVANÇADOS EM ENGENHARIA DE SOFTWARE Engenharia de Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto OLPT x OLAP Roteiro OLTP Datawarehouse OLAP Operações OLAP Exemplo com Mondrian e Jpivot

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005

Sistemas de Apoio à Decisão. Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Apoio à Decisão Profa. Jiani Cardoso Disciplina: Sistemas de Informação Aula de 13/set/2005 Sistemas de Suporte Gerencial SIG (sistema de Informação Gerencial) SAD (Sistema de Apoio à Decisão)

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso

5 Estudo de Caso. 5.1. Material selecionado para o estudo de caso 5 Estudo de Caso De modo a ilustrar a estruturação e representação de conteúdos educacionais segundo a proposta apresentada nesta tese, neste capítulo apresentamos um estudo de caso que apresenta, para

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3.

Aplicação A. Aplicação B. Aplicação C. Aplicação D. Aplicação E. Aplicação F. Aplicação A REL 1 REL 2. Aplicação B REL 3. Sumário Data Warehouse Modelagem Multidimensional. Data Mining BI - Business Inteligence. 1 2 Introdução Aplicações do negócio: constituem as aplicações que dão suporte ao dia a dia do negócio da empresa,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD)

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) 1 CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) A necessidade dos SAD surgiu em decorrência de diversos fatores, como, por exemplo: Competição cada vez maior entre as

Leia mais

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde

Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Tópicos Especiais em Economia e Gestão da Saúde Sistemas de Informações ( Parte I) Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Administração em Gestão Hospitalar Hospital Universitário - UFJF Ato ou efeito

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Introdução

DATA WAREHOUSE. Introdução DATA WAREHOUSE Introdução O grande crescimento do ambiente de negócios, médias e grandes empresas armazenam também um alto volume de informações, onde que juntamente com a tecnologia da informação, a correta

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Data Warehouses Uma Introdução

Data Warehouses Uma Introdução Data Warehouses Uma Introdução Alex dos Santos Vieira, Renaldy Pereira Sousa, Ronaldo Ribeiro Goldschmidt 1. Motivação e Conceitos Básicos Com o advento da globalização, a competitividade entre as empresas

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Data Warehouse Processos e Arquitetura

Data Warehouse Processos e Arquitetura Data Warehouse - definições: Coleção de dados orientada a assunto, integrada, não volátil e variável em relação ao tempo, que tem por objetivo dar apoio aos processos de tomada de decisão (Inmon, 1997)

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Apoio à decisão (DSS) Os sistemas de apoio à decisão (Decision Support System, ou DSS) são uma das principais categorias de sistemas de

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado

Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) - Senado DW OLAP BI Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Sumário OLAP Data Warehouse (DW/ETL) Modelagem Multidimensional Data Mining BI - Business

Leia mais

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago

DATA WAREHOUSE. Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago DATA WAREHOUSE Rafael Ervin Hass Raphael Laércio Zago Roteiro Introdução Aplicações Arquitetura Características Desenvolvimento Estudo de Caso Conclusão Introdução O conceito de "data warehousing" data

Leia mais

Bloco Administrativo

Bloco Administrativo Bloco Administrativo BI Business Intelligence Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Business Intelligence, que se encontra no Bloco Administrativo. Todas informações aqui

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD)

MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) AULA 07 MATERIAL DIDÁTICO: APLICAÇÕES EMPRESARIAIS SISTEMA DE APOIO À DECISÃO (SAD) JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 286 à 294 1 AULA 07 SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES 2 Sistemas de Apoio à Decisão (SAD)

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 1 OBJETIVOS 1. O que os administradores precisam saber sobre organizações para montar e usar sistemas de informação com sucesso? 2. Que

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos SIE - Sistemas de Informação Empresarial Visão Integrada Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa O Brien [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ]

Leia mais

Módulo 2. Definindo Soluções OLAP

Módulo 2. Definindo Soluções OLAP Módulo 2. Definindo Soluções OLAP Objetivos Ao finalizar este módulo o participante: Recordará os conceitos básicos de um sistema OLTP com seus exemplos. Compreenderá as características de um Data Warehouse

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA APOIO ÀS DECISÕES DE E-BUSINESS E SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES Conceito O conceito básico de e-business é simples: negócios

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE

CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE CONSIDERAÇÕES SOBRE ATIVIDADES DE IDENTIFICAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E TRATAMENTO DE DADOS NA CONSTRUÇÃO DE UM DATA WAREHOUSE Fabio Favaretto Professor adjunto - Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção

Leia mais

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Sistema de informação nos negócios Sistemas de informação no apoio ao processo de tomada de decisão Sistemas colaborativos

Leia mais

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP GESTÃO DAS INFORMAÇÕES EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMAÇÃO EXPOSIÇÃO DA DISCIPLINA Cultura da informação Informação estratégica Conceito ampliado de informação

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de 1 Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Descrever

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 06 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 278 à 285 1 AULA 06 APOIO ÀS DECISÕES DE E BUSINESS 2 E business e Apoio

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 8 Classificação dos sistemas de informação Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Tipos de SIs de acordo

Leia mais

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009.

Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. REFERÊNCIAS o o Business Intelligence Um enfoque gerencial para a Inteligência do Negócio.Efrain Turban e outros.tradução. Bookman, 2009. Competição Analítica - Vencendo Através da Nova Ciência Davenport,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP.

DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. DESENVOLVIMENTO DE PLUG-INS KETTLE PARA GERAÇÃO DE MONDRIAN SCHEMA A PARTIR DE BASES RELACIONAIS, UTILIZANDO A METODOLOGIA AGILE ROLAP. Eduardo Cristovo de Freitas Aguiar (PIBIC/CNPq), André Luís Andrade

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence.

Tópicos Avançados Business Intelligence. Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira. Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence. Tópicos Avançados Business Intelligence Banco de Dados Prof. Otacílio José Pereira Unidade 10 Tópicos Avançados Business Inteligence Roteiro Introdução Níveis organizacionais na empresa Visão Geral das

Leia mais

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence

Resumo dos principais conceitos. Resumo dos principais conceitos. Business Intelligence. Business Intelligence É um conjunto de conceitos e metodologias que, fazem uso de acontecimentos e sistemas e apoiam a tomada de decisões. Utilização de várias fontes de informação para se definir estratégias de competividade

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA

IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA IMPLANTAÇÃO DO DW NA ANVISA Bruno Nascimento de Ávila 1 Rodrigo Vitorino Moravia 2 Maria Renata Furtado 3 Viviane Rodrigues Silva 4 RESUMO A tecnologia de Business Intelligenge (BI) ou Inteligência de

Leia mais

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro

Sistemas de Informação e Decisão. Douglas Farias Cordeiro Sistemas de Informação e Decisão Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui! Durante o ciclo de vida de desenvolvimento de um SI: Qual a diferença entre os produtos obtidos na fase de definição

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES Capítulo 1 - Página 28 - Questões de revisão 1.2 O que é exatamente um sistema

Leia mais

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD Conceitos introdutórios Decisão Escolha feita entre duas ou mais alternativas. Tomada de decisão típica em organizações: Solução de problemas Exploração de oportunidades

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.

Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais. Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com. Planejamento operacional e sistemas automatizados de gestão de recursos organizacionais Prof. Gilberto Porto porto@gilbertoporto.com.br Sistemas de Informação SE SSD/ SAE Estratégico Tipos de decisão Não

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 SISTEMA DE APOIO À DECISÃO Grupo: Denilson Neves Diego Antônio Nelson Santiago Sabrina Dantas CONCEITO É UM SISTEMA QUE AUXILIA O PROCESSO DE DECISÃO

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Sistemas de informação Manual técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos.

Leia mais

APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL

APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL Capítulo 11 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL 11.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Como os sistemas de informação podem ajudar cada gerente a tomar as melhores decisões em caso

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Solução em Software e Automação Comercial

Solução em Software e Automação Comercial Solução em Software e Automação Comercial EMPRESA A Aps Informática é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltados para a gestão empresarial localizada em Recife, Pernambuco. Desde 1992 no mercado,

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda

Data Warehouse. Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Debora Marrach Renata Miwa Tsuruda Agenda Introdução Contexto corporativo Agenda Introdução Contexto corporativo Introdução O conceito de Data Warehouse surgiu da necessidade de integrar dados corporativos

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES.

BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 88 BUSINESS INTELLIGENCE, O ELEMENTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Andrios Robert Silva Pereira, Renato Zanutto

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Aula 02 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 02 SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque

Leia mais

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Acadêmico: Diego Vicentini Orientador: Prof. Paulo R. Dias FURB Universidade Regional de Blumenau Julho/2007 Roteiro da apresentação Introdução

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Exercícios OLAP - CESPE Material preparado: Prof. Marcio Vitorino OLAP Material preparado: Prof. Marcio Vitorino Soluções MOLAP promovem maior independência de fornecedores de SGBDs

Leia mais

Trata-se de uma estratégia de negócio, em primeira linha, que posteriormente se consubstancia em soluções tecnológicas.

Trata-se de uma estratégia de negócio, em primeira linha, que posteriormente se consubstancia em soluções tecnológicas. CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT Customer Relationship Management CRM ou Gestão de Relacionamento com o Cliente é uma abordagem que coloca o cliente no centro dos processos do negócio, sendo desenhado

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações. Andreia de Jesus

Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações. Andreia de Jesus Sistemas de Informação e a Importância da Gestão dos Dados nas Organizações Andreia de Jesus APRESENTAÇÃO 1. Os diferentes tipos de sistemas de informação. 2. A diferença entre dado, informação e conhecimento.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

A importância da. nas Organizações de Saúde

A importância da. nas Organizações de Saúde A importância da Gestão por Informações nas Organizações de Saúde Jorge Antônio Pinheiro Machado Filho Consultor de Negócios www.bmpro.com.br jorge@bmpro.com.br 1. Situação nas Empresas 2. A Importância

Leia mais

APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL

APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE DECISÃO PARA A EMPRESA DIGITAL 1 OBJETIVOS 1. Como os sistemas de informação podem ajudar cada gerente a tomar as melhores decisões em caso de problemas não-rotineiros e

Leia mais

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Pirâmide da Gestão Profª. Kelly Hannel Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Diferentes tipos de SIs que atendem diversos níveis organizacionais Sistemas do nível operacional: dão suporte a gerentes operacionais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG Introdução SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG A finalidade principal de um SIG é ajudar uma organização a atingir as suas metas, fornecendo aos administradores uma visão das operações regulares da empresa,

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de pessoas, hardware, software,

Leia mais

Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento

Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento ELC1075 Introdução a Sistemas de Informação Gerenciamento de Dados e Gestão do Conhecimento Raul Ceretta Nunes CSI/UFSM Introdução Gerenciando dados A abordagem de banco de dados Sistemas de gerenciamento

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE OSCAR DALFOVO, M.A. dalfovo@furb.rct-sc.br Professor da Universidade Regional de Blumenau Rua: Antônio da

Leia mais

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Departamento de Sistema de Informação DISCIPLINA: Data Warehouse

Leia mais