ENTREVISTA MACROECONOMIA PARCERIAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENTREVISTA MACROECONOMIA PARCERIAS"

Transcrição

1 EXPERIENCE #2 ENTREVISTA O canadense Don Tapscott, criador do conceito Wikinomics, fala sobre inovação, transparência e como o país tem a ganhar com criação colaborativa MACROECONOMIA Assumir postura proativa é a melhor atitude diante do cenário econômico de 2014 PARCERIAS Unimed Porto Alegre, Ribeirão Preto e São José dos Campos mostram resultados vitoriosos VIVENDO NO TESARAC Num mundo em que a velocidade das transformações é cada vez maior, cresce o desafio das empresas para manter evidência e relevância

2 Como você percebe as viagens corporativas na sua empresa: Investimento ou Custo? Eficácia na gestão de viagens corporativas: Sua empresa tem uma visão clara e detalhada dos gastos de viagens? Tem alcançado os savings esperados? A BSP Viagens e Turismo sabe o quão importante são as Viagens Corporativas para as empresas, elas proporcionam a concretização de negócios, trazem proximidade com o cliente humanizando o relacionamento e agregam conhecimento. Por isso cuidamos de todos os detalhes para que você fique tranquilo e tenha foco somente na obtenção dos resultados que suas viagens podem gerar. Já lhe foi apresentada alguma solução de expense management? São disponibilizados relatórios gerenciais customizados para as necessidades de análise da sua empresa? Mobile: Suas viagens estão nas palmas das suas mãos? Atuamos no mercado de viagens corporativas há mais de 25 anos, uma agência sob medida para clientes que demandam atendimento personalizado e humanizado. Preparada para atender pequenas, médias e grandes empresas, contamos com o suporte da Alatur JTB, oferecendo a segurança de uma grande empresa de viagens e mobilidade corporativa. viagens e turism o Uma parcei r a da A latur JTB. Por v ocê! O n d e q uer q ue v ocê es teja.

3 Boas-vindas 06 MUNDO Um país singular, em que modernidade e tradição se combinam, Israel é referência mundial em tecnologia, inovação e incentivo ao empreendedorismo ÍNDICE 5 EXPERIENCE#2 Realização PUBLISHER Flavio Rozemblat editora chefe Flávia dratovsky editora de inovação Gabriela Mafort designers daniel razabone / daniela barreira EqUIPE de reportagem Carlos Vasconcellos / Rodrigo CaRRo / Suzana Liskauskas colaborador Paulo Mussoi fotógrafos Ana Grillo (eua) / Anna Carolina NeGRi PRESIdente DA TOTVS LaéRCio Cosentino EXECUTIvoS DA TOTVS RodRIGO CaseRta / Lélio de Souza / Flávio Balestrin Equipe de Marketing Diana Rodrigues / Cristiano Cunha / Aline Luiz Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não representam a opinião da revista, da editora ou da TOTVS S.A. A reprodução das matérias e dos artigos somente será permitida se previamente autorizada por escrito pela editora, com crédito da fonte. Todos os direitos reservados. A revista TOTVS Experience não é vendida. totvs - Avenida Braz Leme, 1631, Santana, São Paulo. Escritório de Operações Private Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 454, Itaim Bibi. Acesse para ler a versão digital desta edição. Divulgação É com prazer que convido você para a segunda edição da TOTVS Experience. Nesta publicação, voltamos os nossos olhos ao momento de profunda mudança pelo qual passa o mundo, quando antigos paradigmas estão em declínio e o novo parece não se firmar. Estamos presenciando rupturas na sociedade, na ciência, na tecnologia, na economia, na cultura, na comunicação tão rápidas, abrangentes e intensas, que a forma de nos relacionarmos com o mundo também está se transformando. Temos diante de nós desafios dos novos comportamentos da sociedade, frente aos desafios das organizações. Em um mundo cada vez mais plural, conectado em rede, onde a comunicação acontece de forma fluida e além das fronteiras de espaço e tempo, a tecnologia é a grande protagonista, a mola propulsora que leva à inovação. É ela que, mesmo em cenários adversos da economia, pode ajudar as empresas a crescerem, por meio de ferramentas que alavancam o planejamento e a produtividade duas palavras de ordem que serão essenciais às companhias neste ano. E espero que as reportagens nas páginas a seguir possam inspirá-lo ainda mais para tais desafios. Também inspirados por esses novos comportamentos é que apresentamos em janeiro nossa nova marca. Representada graficamente pelo diálogo de telas, que são a intermediação que a tecnologia proporciona às pessoas, e o encontro do qual nascem novas ideias, integração e compartilhamento. Nasce a luz. Dessa forma, a TOTVS convida para um mundo em que pensando junto, fazemos melhor. A inovação resultante de colaboração é o caminho para nossos clientes e nós experimentarmos o futuro. Um futuro + Simples, + Ágil, + Conectado, + Cloud e + Essencial! Tenha uma boa leitura! Estamos presenciando rupturas tão rápidas, abrangentes e intensas, que a forma de nos relacionarmos com o mundo também está se transformando 12 entrevista O canadense Don Tapscott diz que empresas inteligentes estão cada vez mais porosas, usando o universo colaborativo para aproveitar conhecimento fora de suas fronteiras 18 capa Numa época em que a velocidade das transformações é impressionante, novos desafios se impõem e é preciso encontrar o equilíbrio entre solidez e capacidade de adaptação 26 OPINIÃO Segmento de saúde tem grandes ganhos de resultado ao aplicar soluções de tecnologia e softwares que se estendem para dia a dia médico 28 EstratégIA Migração para cloud é forte tendência de mercado. Novos serviços garantem performance, segurança e atualização constante 32 CompeTITIVIDADe Cenário econômico de 2014 apresenta desafios para as empresas, que devem assumir postura proativa para continuar crescendo 36 Infográfico Big Data: como o grande volume de informação disponível hoje pode ser usado para agilizar decisões, melhorar resultados e criar novas possibilidades de negócios 38 SOluções Investimento da TOTVS na empresa americana GoodData dá origem a solução de Business Analytics em nuvem, com mais rapidez e menos custo 42 atualidade Como a preparação para a Copa do Mundo de Futebol reflete características de planejamento do país, com a falta de equilíbrio entre organização e improviso 46 comportamento Tendência mundial, o movimento Makers chega ao Brasil: baseada em tecnologias como impressão 3D, a cultura do Faça Você Mesmo já é chamada de Nova Revolução Industrial 50 EM FOCO Sistema digital esocial, previsto para começar em maio, unifica acesso às informações trabalhistas e previdenciárias, com menos burocracia e mais transparência 54 SUSTENTABILIDADE Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social é peçachave no setor de investimento social privado no país, organizando fundações e projetos Laércio Cosentino, CEO da TOTVS 56 CASES DE SUceSSO Unimed Porto Alegre, Ribeirão Preto e São José dos Campos falam da duradoura parceira com a TOTVS e das melhores soluções para gestão 42

4 MUNDO 6 ISRAEL Moderna TRAdição Vista de Jerusalém, cidade que simboliza a História milenar da região e também abriga start ups modernas: incentivo à inovação é constante ShutterStock Como um país acossado por dificuldades políticas e naturais se transformou em potência tecnológica que atrai talentos do mundo inteiro por Suzana Liskauskas No fim da década de 40, um pequeno país, localizado no Oriente Médio, nascia para transformar a geopolítica mundial. Poucos anos depois, uma região da Califórnia, nos EUA, começava o desenvolvimento tecnológico que impressionaria o mundo. Mas o que a criação do Estado de Israel, em 1948, teria em comum com o Vale do Silício, além da coincidência na origem cronológica? A resposta está em uma área denominada Silicon Wadi, a versão israelense do Silicon Valley. Área de alta concentração de indústrias de tecnologia de ponta localizada na costa mediterrânea de Israel, o Silicon Wadi é o segundo maior polo de indústrias desse tipo do mundo, atrás apenas do vale americano. O oásis da tecnologia de ponta abrange a maior parte de Israel. Foi lá que nasceram empresas como o Waze, um dos aplicativos mais utilizados no mundo e comprado ano passado pelo Google. No fim de 2013, uma pesquisa publicada pela Start up Genome, plataforma aberta para coleta e análise de dados sobre start ups, empreendedores e investidores, classificou Tel Aviv como a segunda melhor cidade do mundo para o desenvolvimento de start ups. Os números confirmam. A região de Tel Aviv tem cerca de 5 mil empresas dessa natureza. Mais uma vez, a concentração só é maior nos EUA, de acordo com os levantamentos do Israel Venture Capital Research Centre. Na Nasdaq, Israel fica em terceiro lugar em número de empresas, atrás de China e EUA, países incomparavelmente maiores em território e população.

5 MUNDO 8 CELEIRO DE CIENTISTAS E VISIONÁRIOS Esse polo de geração de conhecimento e tecnologia transformou Israel em um celeiro de cientistas e visionários. Com os projetos ligados a pesquisa, investigação e desenvolvimento de ideias inovadoras, o país se transformou em ponto de convergência para empreendedores do mundo inteiro. Para quem vem de fora, o país impressiona porque, em curtíssima distância, se passa da tradição milenar à modernidade mais avançada. Quando se vive lá, outra característica salta aos olhos: Israel é um lugar onde se aprende a ser focado. O território é pequeno e árido, as relações políticas com os vizinhos são difíceis, são muitas as adversidades históricas. É preciso extrair o máximo do mínimo. Isso leva à criatividade, à inovação, descreve o engenheiro brasileiro Roger Shein, que viveu 15 anos em Israel e participou da criação de três empresas hoje consolidadas lá. De fato, a inovação é uma política de estado: o país gasta mais de 4% do PIB em fomento à pesquisa e desenvolvimento de projetos, o mais alto índice entre os países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Os autores do best-seller Nação Empreendedora, Milagre Econômico de Israel e o Que Ele Nos Ensina, Dan Senor e Saul Singer, também ressaltam a capacidade de lidar com desafios e a persistência dos israelenses como fatores para o desenvolvimento do país. Para descrever o povo, usam uma expressão prosaica: chutzpa, palavra de difícil tradução que se aproxima de audácia, ousadia e cara de pau. O livro destaca também o papel do exército no amadurecimento dos jovens. Para os autores, as experiências impostas pela vivência no treinamento militar, como a necessidade de tomar decisões em situações de conflito, aumentam a responsabilidade e a capacidade de trabalhar sob pressão. Israel é um lugar onde se aprende a ser focado: é preciso extrair o máximo do mínimo, descreve o engenheiro brasileiro Roger Shein, que viveu 15 anos no país Fotos: ShutterStock David Shankbone/Wikimedia Commons TECHNION: pioneira Ela completa 112 anos em 2014, mas tem as células mais produtivas de Israel. Primeira universidade do país, a Technion foi criada como símbolo da reconstrução de uma pátria judaica, deixando para trás o passado que afastou essa comunidade do caminho do ensino. Com alunos e 80 programas de pós-graduação de excelência, a Technion é hoje um dos berços da pesquisa científica no mundo. E pioneira global em áreas como biotecnologia, células-tronco, espaço, ciência da computação, nanotecnologia e energia. No currículo, três professores vencedores de prêmios Nobel. Mais de 70% dos fundadores e gestores de indústrias de alta tecnologia de Israel estudaram na Technion, maior celeiro de start ups de alta tecnologia fora do Vale do Silício. Além disso, 80% das empresas israelenses listadas na Nasdaq são lideradas por graduados Technion. BRASILEIROS EM INTERCÂMBIO Atenta à evolução das start ups em Israel, a organização não-governamental Hillel, com sede no Rio de Janeiro que trabalha a integração de jovens judeus em ambientes com oportunidades de desenvolvimento sociocultural e profissional -, montou um intercâmbio que promove imersão nas áreas de empreendedorismo e finanças. No programa, durante dois meses, um grupo de empreendedores de toda a América Latina participa de aulas na Universidade de Tel Aviv, estágios em start ups de primeira linha, ações de networking e visitas a empresas e fundos de investimentos em start ups. Foi este cenário que atraiu a brasileira Melina Guelman, de 26 anos. Formada em Marketing no Rio de Janeiro, ela participou do Hillel Entrepreneurship Experience como criadora da 1. Edifício comercial do centro de Tel Aviv é exemplo da arquitetura voltada para grandes dimensões que marca a cidade. 2. Fábrica da Intel em Kiryat, em pleno deserto. 3. Ayalon Freeway, uma das principais vias de Tel Aviv 1 2 3

6 MUNDO 10 ShutterStock TEL AVIV: arrojada Chamada de Cidade Branca, Tel Aviv concentra a maioria das indústrias de Tecnologia da Informação Fundada por uma comunidade judaica em 1909, nos arredores da antiga cidade portuária de Jaffa, Tel Aviv é um celeiro de inovação. Da arquitetura à tecnologia: a cidade apresenta, por exemplo, a maior concentração do mundo de edifícios estilo Bauhaus. Em 1965 foi inaugurado em Tel Aviv o prédio mais alto de Israel, a Torre Shalom Meir. Primeiro arranha-céu do país, manteve-se como o prédio mais alto do país até A ousadia da arquitetura combina com as mentes arrojadas de seus cientistas. Sede da Bolsa de Valores de Israel, Tel Aviv também concentra os maiores centros de pesquisa e desenvolvimento do mundo. Um desses oásis é a Universidade de Tel Aviv, que, em conjunto com a Universidade Bar-Ilan na vizinha Ramat Gan, tem mais de 50 mil estudantes, grande parte deles de fora de Israel. Fundada em 1953, é a maior universidade de Israel, internacionalmente reconhecida no ensino e investigação nas áreas da física, ciência da computação, informática, química e linguística. É uma cidade de jovens, de praia, de modernidade entre tanta tradição de Israel. Jerusalém, ao contrário, é pura História, define a brasileira radicada em Israel Sabrina Grimberg. Easyeating, uma plataforma multifuncional na web que permitirá a turistas visualizar cardápios de restaurantes em diversos idiomas. Levei meu business plan encaminhado para aprimorar na Universidade de Tel Aviv. E já tenho planos para montar uma ramificação da minha empresa em Israel, onde os incentivos às start ups são inúmeros, do Governo à iniciativa privada. Enquanto lá o investimento mínimo que se obtém é de US$ 600 mil, em média, no Brasil, se a ideia foi excepcional, se chega no máximo à faixa de R$ 400 mil, compara Melina. Pesquisas feitas pela Technion, a universidade mais antiga de Israel, mostram que a indústria de alta tecnologia representa mais de 54% das exportações industriais do país; 135 em cada 10 mil trabalhadores em Israel são cientistas e/ou engenheiros, enquanto que, nos EUA, há 85 cientistas e/ou engenheiros em cada 10 mil trabalhadores. Outro dado levantado pela Technion mostra que nove em cada mil habitantes de Israel estão envolvidos com I&D (Investigação e Desenvolvimento), o que representa quase o dobro das estatísticas semelhantes nos EUA e no Japão. Não por acaso, Israel é a nação que mais produz publicações científicas per capita por cada mil pessoas. O país ainda estrela a lista dos que apresentam mais patentes registradas per capita e ocupa o terceiro lugar no ranking mundial nos investimentos com P&D (Pesquisa e Desenvolvimento). Israel é o oitavo em aparelhamento tecnológico, de acordo com gastos de suas companhias de pesquisa, comunidade científica, número de computadores pessoais e o índice de penetração na internet. Também ocupa o 11º lugar em inovação, 16º lugar em exportações de alta tecnologia e o 17º em lucros tecnológicos. ESTILO DESPOJADO COMO O DO SILÍCIO A maioria das indústrias de TI em Israel está concentrada nos arredores de Tel Aviv, que inclui as cidades de Ra Anana, Herzliyz, Cesaréa, Haifa, a acadêmica Rehovot e Rishon Le Zion. Mais recentemente, a área das indústrias de tecnologia ganhou um reforço nos arredores de Jerusalém, com os parques de ciência em Malha e Har Hotzvim. A administradora de empresas Ingrid Vils Warshawski, formada no Rio de Janeiro, também foi seduzida pela promissora terra israelense. Ela mora com o marido e o filho em Ra Anana. A mudança foi motivada por um convite para trabalhar na start up Snapkeys, desenvolvedora de softwares para tecnologia móvel. Vim dar um toque brasileiro ao produto para lançar no mercado nacional, conta ela. Bem no espírito das start ups californianas, a Snapkeys funciona em uma ampla casa, em que os funcionários são motivados pelo ambiente descontraído, que inclui a companhia diária de uma gata amarela de olhos azuis. Com sede em Jerusalém, a Snapkeys é exemplo da Babel em que se transformou o país: fundada por um iraniano e um francês, a empresa tem ainda na equipe profissionais vindos dos Estados Unidos, Suíça, Rússia e Alemanha. Israel é um lugar que tem muito a ensinar. Todo empreendedor que passa uma temporada no país volta melhor, resume o engenheiro Shein.

7 ENTREVISTA 12 Um dos 50 pensadores mais influentes do mundo, o canadense Don Tapscott fala à TOTVS Experience com exclusividade e defende que empresas abertas à colaboração inovam de maneira mais rápida, barata e eficaz por Gabriela Mafort fotos Ana Grillo/São Francisco Don Tapscott na Market Street, centro financeiro de São Francisco criar junto Ele foi eleito cinco vezes um dos 50 pensadores mais influentes do planeta pelo Thinkers50, o Oscar dos negócios ao lado de nomes como Jack Welch, Peter Senge e Jeff Bezos, por traduzir com maestria o impacto brutal da internet, principalmente na vida das empresas, em textos considerados iluminação pura. Seu livro Wikinomics se tornou um best-seller traduzido em 25 países, e o mais recente título, Macro-wikinomics, novas soluções para um planeta conectado, foi definido como um manual para consertar um mundo quebrado. Em entrevista exclusiva à TOTVS Experience, direto de São Francisco, o canadense Don Tapscott, CEO do Tapscott Group, conceitua o que considera a Era da Inteligência em Rede, sugerindo que as empresas brasileiras adotem uma nova mentalidade para responder à natureza colaborativa do país e, desta forma, assumam importante papel de liderança em tempos digitais. Na entrevista, ele diz acreditar que a inovação aberta é a chave de entrada de empresas e governos para o século XXI. E defende que aqueles que se abrirem para a co-criação, ou seja, a participação efetiva de colaboradores e fornecedores na geração de produtos e serviços, terão melhores resultados. Ao longo dos últimos 20 anos, Tapscott vem apresentando conceitos inovadores, que se tornaram parte do conhecimento contemporâneo sobre o impacto avassalador da internet no mundo. Já em 1992, no livro Mudança de Paradigma, A nova Premissa da Tecnologia da Informação, ele vislumbrava o impacto da tecnologia da informação no mundo empresarial. Três anos depois, mudou a maneira de pensar sobre a internet em Economia Digital e, em 1997, definiu o comportamento da Geração internet no aclamado A Hora da Geração Digital, mostrando como os hábitos da geração nascida digital mudariam as relações, o trabalho, as empresas. No início dos anos 2000, Capital Digital antecipou ideias como a internet dos Negócios. E, depois de fazer história com a série Wikinomics, no e-book Abertura Radical, quatro princípios inesperados para o sucesso, Tapscott elenca a transparência, a colaboração, a abertura para inovar e a liberdade de informação como as novas regras de sobrevivência pós-revolução digital. R E T R A T O F A L A D O Nome: Don Tapscott De: Ontario, Canadá currículo: Escritor e consultor especializado em estratégia corporativa e transformação organizacional best-sellers: Wikinomics: Como a Colaboração em Massa Pode Mudar o seu Negócio e A Hora da Geração Digital

8 ENTREVISTA 14 Agradecimento Palace Hotel/ São Francisco O senhor foi um dos primeiros autores no mundo a prever a importância da inovação aberta para o século XXI. Por que o senhor acha que essa é uma estratégia importante para as empresas na Era Digital? As empresas mais tradicionais são um pouco receosas com o que algumas delas consideram um passo radical. A internet nos dá acesso não apenas à informação e ao conhecimento, mas também à inteligência contida no cérebro de outras pessoas e isso de maneira global. Na minha concepção, esta não é a Era da Informação e, sim, a Era da Inteligência em Rede. Já se nota há tempos que as empresas tradicionais verticalmente integradas são uma espécie de brutamontes paradoxal. Titãs capitalistas como Henry Ford tinham tudo para serem verdadeiros líderes e aproveitar as virtudes do mercado nos dias de hoje, mas suas empresas funcionam como economias planejadas. Durante décadas estas fortalezas corporativas triunfaram sobre os concorrentes, mas não mais. A empresa monolítica, verticalmente integrada está começando a vacilar em relação aos concorrentes mais ágeis. Como reagir? As empresas inteligentes estão fazendo suas paredes cada vez mais porosas. Elas usam a internet para abrir e aproveitar o conhecimento, recursos e capacidades de fora de suas fronteiras. Elas estabelecem um contexto para a inovação e, em seguida, convidam seus clientes, parceiros e outros terceiros para co-criar seus produtos e serviços. O resultado disso é que as empresas abertas podem inovar mais rapidamente, de forma mais barata e mais eficaz, melhorando a qualidade da expertise interna, o que da forma tradicional, fechada, não seria possível fazer. Por exemplo, a colaboração externa na Procter & Gamble, através do programa Conectar e Desenvolver, permitiu à empresa aumentar dramaticamente o conjunto de ideias de novos produtos, com cerca de 60% vindo de fora. Com isso, a taxa de sucesso de inovação foi uma economia de mais de US$ 1 bilhão em custos de Pesquisa e Desenvolvimento. Tapscott defende que esta é a Era da Inteligência em rede: A empresa monolítica está começando a vacilar No livro Abertura Radical, o senhor defende que o antídoto para a crise da inovação é justamente essa inovação aberta, voltada para a participação do cliente. Mas como equilibrar transparência e compartilhamento de informações sobre projetos internos com as informações estratégicas da empresa? Muitos se esquecem que, antes da chegada da internet, a maioria das instituições era opaca e operava secretamente. Isso já não é viável. Pessoas em todos os lugares têm em suas mãos a ferramenta mais poderosa que nunca para descobrir o que realmente está acontecendo e informar os outros. Os clientes podem avaliar o valor de produtos e serviços em níveis que não eram possíveis antes. Funcionários hoje em dia compartilham informações anteriormente secretas sobre estratégia empresarial, gestão e desafios. Para colaborar de forma eficaz, as empresas e seus parceiros de negócios não têm escolha, precisam compartilhar conhecimento interno. Investidores institucionais poderosos estão desenvolvendo visão de raio-x. E em um mundo de comunicações instantâneas, informantes, mídia questionadora, e as facilidades das pesquisas no Google, os cidadãos e as comunidades As empresas inteligentes estão fazendo suas paredes cada vez mais porosas. Elas estabelecem um contexto para inovação e convidam clientes e parceiros para co-criar seus produtos e serviços

9 ENTREVISTA 16 rotineiramente colocam as empresas sob o microscópio. Então, para mim, faz todo o sentido abraçar a causa da abertura e da transparência, não apenas porque é inevitável, mas porque é bom para a empresa. Companhias abertas têm melhor desempenho. Elas têm maior confiança e são capazes de construir melhores redes. Isso ajuda a criar valores positivos e numa época em que a criação de valor é valorizada como nunca antes. Dito isso, todas as organizações têm o direito, claro, a alguma confidencialidade. As empresas têm segredos comerciais legítimos. É claro que os funcionários não devem violar acordos confidenciais ou a lei. Transparência deve referir-se à liberação ou à exposição de informações pertinentes - informações que podem ajudar os interessados quando eles as acessam ou prejudicá-los se eles não têm acesso a elas. Mas ao invés de pender para a opacidade, como foi feito no passado, para a maioria das empresas cada vez mais faz sentido optar pela abertura. Como vê o papel dos governos no estímulo à inovação, na promoção deste ecossistema? A primeira onda de estratégias de e-governo gerou alguns benefícios importantes. Fez com que informações e serviços do governo se tornassem mais acessíveis aos cidadãos, criando eficiência administrativa e operacional. Mas muitas dessas iniciativas focaram simplesmente em automação de processos existentes, que apenas deslocaram os serviços governamentais existentes para o mundo online. A próxima onda de inovação apresenta uma oportunidade histórica de redesenhar como o governo opera, como e o que o setor público oferece e, finalmente, como os governos interagem e se envolvem com os seus cidadãos. Por quê? Conhecimento, informação, talento e energia estão sendo movidos, formatados e canalizados de uma forma completamente nova, dentro, através e fora Faz sentido abraçar a transparência, não apenas porque é inevitável, mas porque é bom para as empresas. Elas têm melhor desempenho e mais confiança dos limites do governo. Um número crescente de governos entende a necessidade de distribuir o poder de forma ampla e de alavancar a inovação, o conhecimento e gerar valor a partir da sociedade civil e do setor privado. Há um novo tipo de organização do setor público emergindo: um governo aberto. Este é o governo que co-inova com todos, especialmente os cidadãos; compartilha recursos que antes eram guardados a sete chaves; aproveita o poder da colaboração em massa e se comporta não como um departamento isolado ou jurisdição, mas como algo novo: uma organização verdadeiramente integrada. Hoje, essa é uma noção radical, mas talvez seja apenas tão fantástica como a versão atual do governo, que mais parece um príncipe feudal da Idade Média nos visitando em pleno século XXI. Vamos falar agora sobre a América Latina e o Brasil. Como você vê o papel da região na mudança para uma nova mentalidade, a mentalidade colaborativa? Michel Bauwens, pesquisador de iniciativas P2P (peer to peer), disse que o Brasil é o país mais colaborativo do mundo. Somos um dos primeiros países da lista de usuários ativos de redes sociais. Mas, por outro lado, as empresas brasileiras não estão se lançando tanto em iniciativas de inovação aberta ainda. Como o senhor vê esse cenário? As empresas brasileiras precisam de uma nova mentalidade para responder à natureza colaborativa do país. Podemos ver ao redor do mundo que os clientes adoram colaborar. Eles colaboram com empresas para ajudar a co-inovar tudo, desde camisetas Threadless até anúncios de Doritos no Superbowl. Eles compram bens e serviços coletivamente no Groupon. Eles ajudam a encontrar os melhores hotéis, compartilhando conhecimento no Trip Advisor e os melhores restaurantes através do Restaurant.com. Eles emprestam dinheiro uns aos outros por meio de bancos peer-to-peer, como a comunidade Lend. As empresas que não adotarem este novo comportamento vão definitivamente ficar para trás. Em seu livro Wikinomics, o senhor descreve um novo modelo econômico no qual as empresas e pessoas comuns estão se unindo em novas maneiras de conduzir a inovação e o sucesso empresarial. Em sua opinião, como será a empresa do futuro? Em tempos de dificuldades econômicas, empresas que são ágeis e flexíveis têm uma chance muito maior de sobrevivência e até mesmo crescimento. Empresas tradicionais enfrentam cada vez mais concorrência de novas empresas, uma vez que é mais barato do que nunca criar um negócio. Um estudo descobriu que a disponibilidade de recursos, tais como a computação em nuvem e o surgimento de infra-estrutura de escritório virtual, tem impulsionado o custo de lançamento de um empreendimento de internet de cinco milhões de dólares em 1997 para menos de 50 mil dólares hoje em dia. As pequenas start ups têm acesso a muitos dos mesmos recursos que as grandes empresas, sem as principais obrigações burocracia, culturas, sistemas, legados e antigas formas de trabalho, tudo o que pode impedir a inovação. A inovação aberta, onde o talento não tem que estar dentro dos limites corporativos, beneficia todas as organizações, e os maiores beneficiários podem ser inclusive as pequenas empresas.

10 CAPA 18 fluxo i n f i n i t o O mundo passa por um momento de profunda mudança, em que antigos paradigmas são derrubados e o novo ainda está por vir por Rodrigo Carro Conta se que, certa vez, quando lecionava no Instituto de Estudos Avançados de Princeton, nos Estados Unidos, Albert Einstein aplicava uma prova para seus estudantes quando foi alertado por um deles: Professor, este teste está comprometido. Algumas questões são idênticas às formuladas no ano passado. Einstein não se abalou. Não há problema, respondeu calmamente. As questões são as mesmas, mas este ano as respostas são diferentes. Verídico ou não, o episódio ilustra com perfeição um conceito que define o momento por que passa o mundo hoje: o Tesarac. ShutterStock

11 CAPA 20 Fotos: ShutterStock Cunhado pelo poeta americano Shel Silverstain a partir de experiências traumáticas (a morte da mulher e da filha), o termo Tesarac define um período histórico de mudanças drásticas na sociedade. Os paradigmas vigentes são destruídos antes que existam outros modelos capazes de substituí-los completamente, em todas as suas dimensões. A humanidade atravessa atualmente seu terceiro Tesarac. O primeiro ocorreu na passagem da Idade Média para o Renascimento, quando a ruptura com os valores feudais foi tão ampla que englobou, ao mesmo tempo, avanços nos campos das artes (Da Vinci, Michelangelo), na filosofia (humanismo) e na anatomia (com a popularização da dissecação para estudo dos corpos humanos). O segundo Tesarac emergiu durante a Revolução Industrial. Os artesãos já não podiam competir com a indústria nascente, mas as empresas que surgiam quebravam diante da instabilidade da demanda. Só bem mais adiante surgiria a publicidade para informar ao consumidor quem vendia o quê. E se a era digital é considerada uma nova Revolução Industrial, é necessário esclarecer: já estamos numa era pós-digital. Tecnologia é tudo aquilo que nasceu depois da gente. O que nasceu antes já não é mais tecnologia, resume o publicitário Walter Longo, mentor de Estratégia e Inovação do Grupo Newcomm e presidente da agência Grey Brasil. O mundo digital era caracterizado por um imenso choque, em que tudo era novo, inédito. As pessoas estavam maravilhadas e fascinadas por essa tecnologia. Tal qual os índios brasileiros diante dos espelhinhos trazidos pelos descobridores portugueses, compara Longo, nós nos maravilhamos com o advento do celular, por exemplo, trazendo a possibilidade de falar com qualquer pessoa em qualquer lugar. Essa fase está acabando. Num mundo em que o total de linhas móveis habilitadas é quase igual ao de habitantes eram 6,8 bilhões de linhas no fim de 2013, as empresas que querem se manter relevantes precisam constantemente se reinventar, ao mesmo tempo em que aliam inovação e consistência. Mudança na relação com o mundo Em nenhum outro período da História, as rupturas sociais, culturais e econômicas foram tão rápidas, abrangentes e profundas. Na indústria cultural, a transformação gerada pela transmissão de música na internet via streaming mostrou ser algo que ia muito além da evolução tecnológica: trouxe uma profunda mudança de como nos relacionamos com o mundo. Estamos vivendo uma passagem da cultura da posse para a do acesso, define o produtor musical Ticiano Paludo, professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Um dos primeiros modelos de negócio a ruir sob o peso das trocas de arquivos digitais pela Internet, ainda nos anos 90, o faturamento da indústria fonográfica voltou a crescer em 2012, depois de 13 anos, apesar de o aumento ter sido de apenas 0,2% em relação ao ano Não é o maior nem o mais poderoso que vence, mas o mais adaptado, defende o engenheiro Germán Quiroga, presidente da Nova Pontocom. Para ele, flexibilidade e capacidade de adaptação começam pela escolha de pessoas certas, capazes de criar uma cultura da inovação anterior. Ainda é cedo para dizer se o novo modelo é viável. No caso do streaming, por exemplo, o artista ganha centavos cada vez que a música é tocada. Poucos ganham alguma coisa e muitos ganham nada, diz Paludo. Mesmo empresas habituadas a se reinventar foram atingidas pelo terremoto em curso, e o atual Tesarac provocou algumas baixas. A experiência de ter migrado da fabricação de botas de borracha, nos anos 60, para a liderança do mercado mundial de celulares, posto que ocupou durante 14 anos a partir da década de 90, não foi suficiente para a finlandesa Nokia manter a mesma energia nos novos tempos. Sua trajetória é uma lição de que antecipar a próxima tendência é exercício constante. Em 2007, quando a Apple lançou o iphone, o principal modelo da Nokia era o N95, lembra Carlos Alberto Teixeira, o CAT, jornalista especializado que há 22 anos cobre a área de tecnologia. Era um aparelho melhor que o primeiro iphone, mas o celular da Apple tinha o teclado sensível ao toque, uma interface revolucionária, recorda. Foi o suficiente para derrubar o gigante finlandês. A companhia tinha perdido sua visão de futuro e acabou engolida pela Microsoft. O desfecho dessa história e de outras similares traz à tona os desafios para as companhias se planejarem num ambiente instável, de mudanças tão velozes quanto intensas. A resposta pode estar nos conceitos do naturalista britânico Charles

12 CAPA 22 Fotos: ShutterStock Darwin. Não é o maior nem o mais poderoso que vence, mas o mais adaptado, afirma o engenheiro Germán Quiroga, presidente da empresa de comércio eletrônico Nova Pontocom e integrante do Conselho de Administração da TOTVS, lembrando que Google e WhatsApp não foram pioneiras em seus segmentos, mas prevaleceram sobre a concorrência. Flexibilidade e capacidade de adaptação, na visão dele, começam pela escolha das pessoas certas, capazes de criar uma cultura da inovação. A lista de ingredientes inclui ainda um ambiente propício, um desafio claro e um sistema de meritocracia. Estar preparado é ter o produto certo, na hora certa, como fizeram Microsoft (com o sistema operacional MS-DOS) e a Apple (com a máquina pioneira Apple I). À medida que se sofistica, a tecnologia vai desaparecendo da nossa percepção, integrada aos produtos do cotidiano, como os dispositivos vestíveis, objetos como óculos e relógios de pulso computadorizados e conectados à internet. O mesmo vale para a área de software. Cada vez mais a tecnologia é transparente, diz Marilia Rocca, vice-presidente de Plataformas e Cloud da TOTVS. Com a penetração de computadores e aplicativos no nosso dia a dia, mesmo softwares corporativos precisaram se render ao ECOLOGIA TAMBÉM EM TESEraC Embora tenha um papel inquestionável no Tesarac em curso, a tecnologia é apenas uma das forças a alterar o equilíbrio global. No século XXI, os custos crescentes decorrentes das mudanças climáticas ameaçam as bases da economia mundial, assentadas na queima de combustíveis fósseis. Os níveis atuais de gases do efeito estufa na atmosfera já são suficientes para aumentar a temperatura média global em 2 C até o fim deste século, adverte Sergio Besserman Vianna, presidente da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura do Rio de Janeiro. Além do custo em termos de vidas humanas, as catástrofes climáticas vão bagunçar a estrutura de preços relativos da economia planetária. Tudo que emite gases do efeito estufa vai ficar mais caro, no contexto de um acordo climático para evitar o pior cenário, avalia Besserman, ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na falta de um acordo global sobre emissões até 2020, o resultado será um aumento da temperatura média em 4 C ou mais. Apesar dos sinais tímidos de algumas mudanças, como a popularização dos carros elétricos e das usinas de geração eólica, a luz no fim do túnel pode estar mais próxima do que se imagina. Há pouco tempo li no New York Times que 40% dos jovens norte-americanos entre 16 e 25 anos não têm e não querem ter carro. Isso seria inimaginável cinco anos atrás, comemora Besserman. 40% dos jovens norte-americanos entre 16 e 25 anos não têm e não querem ter carro. Isso seria inimaginável cinco anos atrás Sergio Besserman adverte que, com níveis atuais de emissão de gases, temperatura global pode subir em 2ºC até o fim do século Foto: divulgação

13 CAPA 24 Fotos: ShutterStock Hoje a tecnologia é fluida, permeia todas as atividades do indivíduo, explica Marilia Rocca, vice-presidente de Plataformas e Cloud da TOTVS Dispositivo vestível, como Google Glass, é tendência: tecnologia vai se tornando invisível padrão estabelecido no mercado doméstico, adotando uma interface amigável e visualmente caprichada. Hoje a tecnologia é fluida, permeia todas as atividades do indivíduo na companhia, acrescenta Marilia. Numa época em que ascensão, apogeu e declínio de uma companhia podem se resumir a um período de um ou dois anos, qual o valor da experiência num mercado em constante mudança? O fato de uma empresa ser jovem tem pouco a ver com sua capacidade de inovação. Migrar de uma plataforma de negócios para outra implica questionar tudo aquilo que uma empresa sabe fazer de melhor, inclusive a forma como ganha dinheiro. É nessa hora que um sólido histórico de inovação pode fazer a diferença, garantindo produtos e serviços alinhados com as novíssimas necessidades dos clientes. Ao longo do século passado, a arte também foi varrida por sucessivas ondas de choque. A ausência de regras se cristalizou como regra, a ponto de o filósofo e escritor inglês Roger Scruton se perguntar por que expulsamos a beleza da poesia, da música e da arte. No documentário Why beauty matters (Porque a beleza importa), escrito por ele para a BBC escocesa, Scrutton mostra como a originalidade passou a desempenhar um papel central na arte moderna, mais preocupada em quebrar tabus morais do que com a estética. Também na evolução da tecnologia, a originalidade é central, mas não encerra todas as respostas. Uma empresa centenária como a IBM, por exemplo, poderia ter morrido 20 vezes, se não soubesse inovar de forma consistente. É uma organização que dá exemplo para o mundo todo, elogia Carlos Alberto Teixeira. Wiki-tesarac, a era da colaboração O novo momento de ruptura é também marcado pela democratização da comunicação, com tal amplitude que põe em xeque o próprio conceito de jornalismo. Hoje a informação é estruturada e editada pelo próprio usuário e a notícia deixa de vir dos meios tradicionais. É o wiki-tesarac, como define o juiz e professor de Direito José Enzweiler. Autor do artigo Reflexões acerca do sistema eleitoral brasileiro: a tragédia democrática e o wiki-tesarac, em que explora a defasagem do sistema eleitoral brasileiro, Enzweiler usa o exemplo de pintores pré-renascentistas para ilustrar como a ruptura com a ordem vigente não está restrita a questões técnicas. Será que faltava técnica aos pintores antes do Renascimento para retratar uma cena em três dimensões? Na verdade, a terceira dimensão era a do infinito, estava reservada a Deus. A estrutura mental deles é que não permitia usar a perspectiva, analisa o magistrado. Ao contrário dos outros dois grandes momentos de transformação porque passou a sociedade, desta vez a troca de informação se dá instantaneamente e praticamente sem fronteiras geográficas. As conexões globais aumentaram vertiginosamente a velocidade das relações e das decisões. A sociedade atual está sofrendo de ansiedade crônica e generalizada por não conseguir lidar com a quantidade de opções e estímulos. Fomos acostumados a trabalhar com isso ou aquilo. E agora é isso mais aquilo, sintetiza Ticiano Paludo, da PUC-RS. Na era dos zettabytes, unidade equivalente a um sextilhão (10 ²¹) de bytes, as soluções definitivas se tornam rarefeitas. Não por falta de mentes brilhantes, mas porque o mundo está ficando mais plural. A sociedade sofre de ansiedade crônica e generalizada por não conseguir lidar com tantas opções e estilos. Fomos acostumados a trabalhar com isso ou aquilo. Agora é isso mais aquilo, diz o professor Ticiano Paludo

14 OPINIÃO 26 por Nelson Berny Pires Composição sobre ShutterStock AANATOMIA dasaude nobrasil Soluções inovadoras levam Tecnologia da Informação para o dia a dia dos médicos e revolucionam gestão e clínica O segmento de saúde tem, ainda hoje, a menor taxa de informatização do mundo. É também o setor com maior fragmentação na sua cadeia de valor. Por isso, acreditamos ser um setor com um longo caminho a ser percorrido e um terreno muito fértil a ser explorado, no qual o uso da Tecnologia da Informação trará imenso ganho para as organizações. Para muitas indústrias, IT doesn t matter, como avaliou o célebre artigo de Nicholas Carr, publicado em maio de 2003 na Harvard Business Review. A TI não faz mais diferença, ou seja, informatizar a empresa não dá a ela mais performance, porque a tecnologia já está disseminada em sua forma de operar. No caso do setor de saúde, o cenário é o oposto: a importância da informatização é enorme e traz retorno significativo para as organizações, tornando-as mais competitivas. São várias as razões para que, no nosso entendimento, o segmento mereça grande atenção. Primeiramente, por ser um setor ainda muito baseado em papel, a adoção de soluções de back office (com ERP, BI e folha de pagamento) gera resultados importantes em redução de custos, controle de estoques e diminuição de desperdício; melhora o dia a dia dessas organizações e traz expressivo ganho de performance. Devido ao imenso volume de dados com o qual operam, temos observado inclusive um aumento no faturamento dessas empresas a partir do momento em que passam a ter todas as informações na ponta dos dedos. Em seguida, é importante ressaltar que o segmento de saúde tem um dos maiores volumes de leis e regulamentações. Por isso, além de se desdobrar para buscar eficácia operacional e dar atenção constante à necessidade de inovação e renovação das empresas, os responsáveis por organizações de saúde ainda precisam abrir espaço em sua agenda para a gestão de compliance. Para o setor de saúde, esse tornou-se um fator crítico de sucesso, já que normas e procedimentos mudam mensalmente. RESULTADO CLÍNICO O terceiro ponto é uma questão que viemos amadurecendo há alguns anos. As organizações de saúde têm sucesso quando conseguem oferecer ao público alvo um real resultado clínico na sua operação. Para um hospital, por exemplo, um bom resultado clínico significa diminuir o tempo de permanência do paciente na unidade. A rápida recuperação diminui o risco de infecção hospitalar, deixa o leito livre para outra internação e aumenta a satisfação do paciente. Traduzindo esses aspectos em software e serviço, a TOTVS tem hoje um conjunto de soluções que fica, a cada dia, mais clínico, seja para reduzir o tempo de permanência no hospital ou para auxiliar na análise do perfil epidemiológico de um grupo de pacientes de um plano de saúde. Isso garante ações preventivas que impactam diretamente nos custos destas instituições. Dessa forma, nossas soluções têm abordagem cada vez mais médica, incorporando ao sistema aspectos decisórios do médico e da equipe assistencial. Elas ganharam características de conhecimento clínico-assistencial, para que o software dê suporte às decisões clínicas e ajude nas tomadas de decisões. O grande exemplo da segmentação possível das soluções de TI é o prontuário de segunda geração. Há alguns anos identificamos a necessidade de criar uma nova geração de sistemas para armazenamento das informações clínicas, inclusive com novas interfaces com os profissionais de saúde. Criamos uma equipe composta por vários perfis de profissionais, alguns de TI da TOTVS e outros da área de saúde, em especial do Hospital do Coração. O HCor, localizado em SP e reconhecido dentro e fora do Brasil pelo seu padrão de excelência, é muito mais que um cliente, é um parceiro que muito vem contribuindo para a evolução das soluções de saúde da TOTVS, com a participação ativa O segmento de saúde é um mercado com horizonte muito positivo, em que há margem para bastante inovação de profissionais altamente qualificados e processos de excelência mundial em gestão e operação hospitalar. Depois de muita pesquisa e estudo em conjunto, chegamos ao desenho de uma nova ferramenta para os profissionais de saúde. Em 2013, a TOTVS assinou a Aliança Estratégica em Saúde, a união de quatro grandes empresas com o objetivo de desenvolver soluções para o segmento de saúde, cada uma com sua competência. As empresas são TOTVS, Hospital Albert Einstein, Microsoft e Intel. A Intel disponibilizou tablets para serem usados dentro do hospital. A Microsoft fez um investimento no projeto para colocar o software na nuvem e SQL Server, de forma que os sistemas estejam à disposição dos profissionais de saúde dentro e fora do hospital. A consultoria do Hospital Albert Einstein, por sua vez, orientou sobre a melhor forma de transpor para o sistema a rotina dos médicos. E a TOTVS evoluiu o software hospitalar e de prontuário eletrônico para encaixar essas peças, tanto no uso em nuvem quanto em tablets de última geração, com reconhecimento de voz e de escrita, atendendo aos processos sugeridos pelo hospital Albert Einstein. Ainda em 2014, o HCor estará em pleno uso desta ferramenta com as novas funcionalidades definidas de forma colaborativa. indústria que gira bilhões A indústria de saúde é uma das maiores do mundo sob o ponto de vista econômico. Uma indústria que gira bilhões de dólares por ano e, ainda pouco informatizada, tem um grande percurso sob o ponto de gestão na utilização de processos, aumento da produtividade, eficiência dos resultados clínicos. É uma das indústrias com maior investimento em pesquisa nos próximos anos: uma vida mais longa e com melhor qualidade é uma busca incessante do ser humano. Em nossa opinião, é um mercado com um horizonte muito positivo, tanto sob o ponto de vista de cadeia de valor, quanto na melhoria de performance. Há margem ainda para muita inovação e espaço para profissionais que auxiliam na evolução desse segmento. Os desafios são bem-vindos. Nelson Berny Pires é diretor do segmento de saúde da TOTVS

15 E S T R A T É G I A 28 Inovação emnuvem Operações cloud são a grande tendência do mercado atual e a TOTVS reforça equipe especializada, oferecendo mais agilidade de atualização, serviços de IaaS e migração mais simples por Suzana Liskauskas A entrada de empresas de grande porte na nuvem é uma das mais fortes tendências do mercado de tecnologia deste ano. Em apenas seis meses, a TOTVS registrou um aumento de 50% do volume de clientes interessados em migrar para cloud com gerenciamento da empresa. A escolha é acertada: com alternativas eficientes e boa performance, o mercado hoje está mais maduro para a entrada de grandes organizações. Já faz algum tempo que, se a empresa fizer as contas na ponta do lápis, conclui ser mais interessante migrar para cloud, conta Marilia Rocca, vice-presidente de Plataformas e Cloud. Anos atrás, porém, havia uma preocupação forte de que isso representasse uma perda de performance ou de segurança. Hoje, as operações cloud têm evoluído muito rapidamente, com novas tecnologias e abordagens, possibilitando inclusive que alguns modelos de alta disponibilidade, flexibilidade e escalabilidade sejam permitidos com um custo acessível e de uma maneira muito rápida, fazendo com que questões como essas sejam totalmente superadas. Além disso, observa a vice-presidente, em nuvem os clientes também aferem ganhos no TCO (Total Cost of Ownership), já que passam a compartilhar mais recursos físicos e de software. Paralelamente, para atender à demanda crescente, a TOTVS está criando uma célula especial para atendimento de contas mais sofisticadas, dirigida a grandes empresas. Estamos segmentando os clientes e oferecendo novas ofertas de serviços, que permitem uma customização maior, por exem- plo, de acordo com as necessidades de governança, de TI e de segurança das organizações, explica Marilia. Com isso gerentes ou analistas podem ficar inteiramente dedicados à conta. Conjunto de serviços de IaaS As empresas de maior porte também têm necessidades específicas que serão atendidas por essas equipes. Ao tomar a decisão de colocar na nuvem algo tão de missão crítica quanto o ERP, também passa a ser interessante à organização contratar serviços de IaaS, infraestrutura como serviço na nuvem. Se o cliente opta por colocar o sistema transacional na nuvem, não há motivo para manter serviços de colaboração como, por exemplo, o ou os servidores de suporte a infraestrutura, tais como os servidores de diretório. Não é preciso manter equipe especializada dentro da empresa, o time de TI local pode focar na atividade core de seu negócio, avalia a vice-presidente. Hoje, a TOTVS já consegue oferecer um conjunto de ofertas satélites, ao redor do ERP, para que o cliente possa tomar a decisão de ir para nuvem, tendo como benefícios a redução dos custos operacionais e de manutenção, a diminuição de investimentos com CAPEX e a exclusão da preocupação com depreciação e garantias, para que o ganho tecnológico permita maior flexibili- dade para crescer de acordo com a necessidade. A TOTVS estruturou-se para cuidar de todas as necessidades do cliente nessa decisão de ir para cloud, não só na questão do ERP, diz Marilia. Migração mais fluida Outra preocupação da empresa é estruturar seu stack tecnológico bloco de componentes tecnológicos de um ecossistema de TI de forma que seja cada vez mais simples para o cliente que ainda mantém seu ERP migrar para a nuvem da TOTVS. As atualizações regulares vão permitir que a tomada de decisão de ir para a nuvem seja cada vez mais fluida e transparente, não uma operação de risco e disruptiva. Com a migração para nuvem, o time de TI local fica livre para focar na atividade core

16 E S T R A T É G I A 30 O uso de data centers em cloud desponta como a grande tendência dos próximos dez anos ShutterStock Características da nuvem Por tudo isso, a convicção da TOTVS é que - seja através de uma célula específica de atendimento com ofertas especializadas, expansão da equipe de pesquisa e desenvolvimento e sustentação da sua camada cloud - está preparada para os novos tempos. Tendência para os próximos 10 anos Agilidade: com a cloud computing, o tempo para provisionar um servidor caiu de meses para minutos. Self-service: servidores podem ser provisionados pelos próprios desenvolvedores, sem necessidade de profissional de infraestrutura de TI. Simplicidade: computação em nuvem diminui a complexidade necessária para cuidar de TI. Elasticidade: um dos destaques da cloud computing é a possibilidade de aumentar ou diminuir a capacidade computacional (número de servidores, por exemplo) de acordo com o serviço. Multi-tenância: os recursos providos pelo fornecedor de computação em nuvem são compartilhados entre diferentes softwares, internos ou externos. Custo adequado: como recursos compartilhados para vários consumidores do serviço, o custo fica mais acessível. Consumo: não é preciso comprar licença ou hardware. Paga-se conforme o consumo. Segurança: cloud computing é extremamente seguro, com muitos milhões investidos para proteger as informações armazenadas na nuvem. Pesquisas do Gartner Group no Brasil, desde 2013, confirmam a evolução observada pela TOTVS. Segundo o estudo, o uso de data centers em cloud desponta como a grande tendência dos próximos dez anos. A tecnologia de cloud vem chamando a atenção do mercado desde O termo, porém, foi criado há quase 20 anos, num documento interno da empresa Compaq. Se a tendência entre empresas de grande porte é recente, a computação em nuvem já tinha se desenhado como uma alternativa para pequenas e médias empresas usufruírem dos benefícios da TI sem precisar investir em infraestrutura pesada. Além da redução de custos, a adoção do cloud computing em nuvem pública, privada ou, no futuro, um misto das duas - traz uma série de benefícios, como escalabilidade, segurança, implantação ágil e a facilidade de liberar a empresa para focar no core business. ShutterStock

17 COMPETITIVIDADE 32 atitude e proatividade Cenário econômico em 2014 traz desafios para as empresas, que precisam redobrar esforços de produtividade e aproveitar oportunidades para continuar crescendo por Carlos Vasconcellos ilustração Kiko O cenário econômico nacional traz grandes desafios em A projeção de crescimento do PIB é próxima à performance de A expectativa para as eleições e a suspensão de atividades para a Copa do Mundo também podem dar um freio nas iniciativas. Algumas empresas se mostram mais preocu padas em se manter à tona das dificuldades do que em, efetiva mente, crescer no ano de A atitude, no entanto, dizem os especialistas, deve ser a inversa: é hora de ser proativo e aproveitar as oportunidades que surgem no horizonte. No cenário atual, a projeção para o crescimento do PIB giraria em torno de 2% a 2,2%, aponta Alexandre Espírito Santo, economista da Simplific Pavarini e professor do IBMEC-RJ. Segundo ele, o consumo das famílias, que representa cerca de 60% do PIB, continua crescendo, ainda que num ritmo mais lento. A alta do dólar, por sua vez, vai reduzir a perda do PIB com importações. Em 2013, essa perda foi de 0,7 ponto percentual, mas este ano deve ficar entre zero e 0,2 ponto, diz o economista. Indústria e varejo registraram dados positivos nos primeiros meses do ano, apesar de o Brasil ainda crescer abaixo do seu potencial. Gestora de recursos da Coinvalores, Tatiane Cruz projeta um crescimento de 2%, mantidas as atuais condições da economia, mas, assim como Espírito Santo, não descarta a possibilidade de deterioração das expectativas econômicas ao longo do período. Pesando tudo isso na balança, como as empresas podem se preparar para se defender neste cenário? Para o CFO da TOTVS, Alexandre Mafra, o momento exige que as empresas invistam mais do que nunca em produtividade. Precisamos lembrar que a economia é cíclica e que o cenário não é feito apenas de problemas, mas também de oportunidades, avalia. Mafra dá como exemplo a estratégia da própria TOTVS, que vem explorando 10 novos segmentos de negócios, com diferentes características de mercado. Desse modo, aproveitamse todas as oportunidades de crescimento, defende o CFO,

18 COMPETITIVIDADE 34 que destaca também a atuação do segmento de pequenas e médias empresas, com crescimento superior ao PIB. Para Mafra, as organizações devem evitar uma postura simplesmente defensiva e o hábito de investir somente quando a economia passa por um bom momento. É hora de olhar para dentro, e não apenas para o cenário econômico, defende. Os empresários não podem se limitar a reagir. É preciso agir proativamente, investindo em melhorias que permitam entregar produtos superiores e serviços mais adequados a seus clientes, argumenta. Esse investimento, explica, precisa ser direcionado a ferramentas que permitam alavancar a produtividade. Isso pode fazer toda a diferença entre sucumbir ou sobreviver mais tempo debaixo da linha d água, quando a economia passa por maus momentos, destaca. OPORTUNIDADE NA ADVERSIDADE Se produtividade não é tudo, mas no longo prazo é quase tudo, como defende o prêmio Nobel de Economia Paul Krugman, uma conjuntura econômica desfavorável pode até mesmo trazer oportunidades, ao contrário de impor limites. Para empresas bem preparadas, com estratégia e planejamento, momentos de crise podem gerar chances de se destacar da média do mercado. Uma economia favorável leva todas as empresas para frente, diminuindo a diferença de resultados entre elas. Num momento de crise, ao contrário, só os mais sólidos sobrevivem e passam a ocupar os espaços deixados vagos, pondera a economista e professora Melissa Wiemer, que também defende uma postura positiva das organizações no atual cenário nacional. Há espaço para crescer, defende. Esperar passivamente a melhora do cenário ou a solução das limitações logísticas, fiscais, trabalhistas ou de qualificação Esperar passivamente a melhora do cenário ou a solução das limitações não é a melhor postura. O desafio é urgente de mão de obra do país não é a melhor solução. O desafio é urgente. Não há, no entanto, uma fórmula única para enfrentar o cenário de crise ou baixo crescimento. Cada segmento enfrenta desafios específicos de produtividade. Porém, independentemente do setor, do negócio ou do tamanho da empresa, é preciso abordar o problema da produtividade de forma coordenada, em todas as suas vertentes: administrativa, econômica, de engenharia e de marketing, diz o especialista em administração e gestão de empresas Luiz Carlos Cimatti. Com 35 anos de experiência em consultoria, ele observa que é preciso uma visão holística da produtividade. O que isso significa? Que se a empresa tem um problema no setor de engenharia, não basta adotar uma solução criada pela engenharia com foco exclusivamente no setor. Com isso, ela até adota medidas racionais, mas dificilmente enxerga a produtividade do negócio como um todo, explica. meta da inflação Outro fator importante para o cenário econômico é a persistência da inflação acima do ideal, o que tem levado o governo a elevar novamente os juros. Na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em março, o Banco Central elevou a taxa básica de juros da economia (Selic) para 10,75% e deu sinais de que o ciclo de alta ainda não se esgotou. Há possibilidade de novas altas de 0,25 ponto nas próximas reuniões, alerta Tatiane Cruz. A elevação dos juros, por sua vez, torna mais difícil a condição de crédito no varejo, que impulsionava o consumo, principal motor do PIB nos últimos anos, numa tendência que inibe o investimento. A reação das empresas americanas à crise de 2008, objeto de estudo do professor de Gestão em Vendas e colunista da Rádio CBN Cláudio Diogo, traz lições também para o Brasil. O professor, que se mudou para o estado americano da Carolina do Norte para estudar o mercado de lá, conta que o foco das empresas foi oferecer mais aos clientes. Mudar a roupagem de produtos e serviços, levar novas experiências Os empresários não podem se limitar a reagir. É preciso agir proativamente, alerta CFO da TOTVS aos consumidores, trazer mais serviços agregados foram algumas das soluções que deram certo, defende Diogo. Luiz Carlos Cimatti acrescenta que todas as medidas de produtividade devem se refletir na precificação final dos produtos e serviços, e no custeio de cada processo. Peter Drucker alerta que as horas paradas nas indústrias variavam de 20% a 50% do tempo total de operação: ou seja, é preciso atenção para não jogar metade de sua produtividade pela janela, observa o consultor. Além do controle adequado desse tempo, fazer a relação correta entre as horas paradas, os custos e os preços praticados traz uma visão global das necessidades da organização. São muitos os desafios. confiança em melhora Apesar do tom moderadamente pessimista, o cenário traçado pelos especialistas apresenta alguns fatores positivos para o Brasil. A realização da Copa do Mundo, por exemplo, vai atrair um grande número de turistas e movimentar diversos setores da economia, ainda que com efeito desigual. Acompanhando de perto as grandes empresas listadas na Bolsa de Valores, a gestora de recursos Tatiane Cruz ainda não percebe interrupção no fluxo de investimentos. Os projetos em andamento continuam e ainda há um clima de confiança na melhora da economia, diz Tatiane. Especialmente pelas oportunidades em infraestrutura e pela força da classe média. Apesar de o crédito não crescer mais no mesmo ritmo, ele ainda cresce, e a inadimplência não saiu do controle. Além disso, com 5,8% de desocupação, o país ainda vive em pleno emprego, pondera. Alexandre Espírito Santo, por sua vez, observa que os números do desemprego no país não refletem completamente o momento do mercado. Temos mais jovens adiando a entrada no mercado de trabalho, temos o fenômeno do desalento, que são as pessoas que deixam de procurar emprego e saem da estatística, enumera. Tudo isso pode esconder um pouco a situação real do mercado de trabalho.

19 INFO 36 O u n i v e r s o BIGDATA Big Data identifica a coleta e o processamento de grandes volumes de dados com base no uso de tecnologias digitais. Os dados são transformados em indicadores e relatórios. O conceito abrange velocidade, volume e variedade. Sua análise permite antecipar desejos, prever cenários e prescrever ações estratégicas. Fonte: TOTVS, Big Data Brasil, IDC/EMC, McKinsey Global Institute, Universidade do Texas ecossistema Governança captura e transmissão Captura: as relações mediadas por aparatos digitais geram dados que representam esses movimentos. Transmissão: internet e tecnologia de comunicação móvel transmitem dados para plataforma de armazenamento interface e Visualização O resultado da analítica é um produto de design, entregue em relatórios de fácil visualização ou em interfaces tecnológicas como aplicativos. empoderamento Em Big Data é possível realizar todos os tipos de análise, inclusive a preditiva, que é a maior responsável pelo empoderamento do tomador de decisão. Isso porque permite um vislumbre do futuro, uma visão antecipada do cenário que está por vir. geração de dados O fato gerador de dados digitais são as relações que pessoas, organizações, bens de consumo e demais elementos da sociedade estabelecem uns com os outros. A plataforma em nuvem possibilita diversos processos além da armazenagem: atribuição de tags, indexação, cópia, segurança e compartilhamento. analítica É o coração do ecossistema. Trata-se do uso de ferramentas e métodos para compreender, comunicar e usar de forma inteligente os dados digitais. A analítica pode ser diagnóstica, descritiva ou preditiva. Esta última só pode ser realizada em Big Data, porque exige grande volume, variedade e velocidade nos dados. Também por isso é feita em nuvem tomada de decisão Etapa de decisão ganha mais agilidade, acuidade e visão detalhada do mercado Dados do mercado $ $ $ $ $ FinançAS, telecom E comércio são as que mais buscam soluções de Big Data 285 milhões de dólares movimentou o mercado de Big Data no Brasil em % é o crescimento do mercado de Big Data entre 2012 e 2016 Em 2013, mundialmente as soluções de hardware, software e serviços voltadas para análise das informações geraram uma receita de onzebilhões de dólares >3.500 América do Norte % 40% 30% 20% 10% 0% >50 América Latina 800 Terabytes Europa >2.000 >200 Oriente Médio e África de onde vêm os dados Twitter 1 bilhão de tuítes/dia = 80 terabytes Boeing 1 vôo transatlântico = 640 terabytes Índia YouTube 100 horas vídeo/min. = terabytes WallMart 1 milhão de transações/hr = 2,5 petabytes big data aumenta a produtividade varejo consultoria transporte aéreo alimentos construção QUANTIDADE DE NOVOS DADOS ARMAZENADOS A CADA ANO EM TODO O MUNDO em petabytes 160 Exabytes Exabytes 4 Zettabytes Vendas por empregado aço automóvel editorial indústria telecomunicação >50 >250 China >400 Japão >300 Oceania O tamanho o volume de dados deve crescer 9 vezes até 2020 empregos big data Nos EUA, em 2018, serão necessários: de 140 a190 mil profissionais capazes de analisar dados 1,5 MILHÃO de gerentes Oportunidade de negócios 23% dos dados deste universo Big Data seriam úteis caso fossem identificados e analisados 10% 35 Zettabytes de todos os dados disponíveis são utilizados pelas empresas

20 SOLUÇÕES 38 TOTVS investe na empresa americana GoodData e traz para os clientes soluções de Business Analytics em prazo mais curto e com custo menor BIG por Suzana Liskauskas GOOd data Dedicada a produzir alimentos que precisam de muita especialização, a Prodiet Nutrição Clínica, empresa sediada em Curitiba e com atuação internacional, buscava uma solução no mercado que oferecesse a seus gestores a oportunidade de montar sofisticadas análises de dados a partir das informações armazenadas em seus sistemas de gestão. A solução sob medida chegou no início deste ano. A Prodiet é a primeira cliente da TOTVS a usar o TOTVS Smart Analytics. Criada em parceria com a americana GoodData, a solução permite acesso ágil a dashboards de gestão, com rápida implantação. A partir do investimento da TOTVS na GoodData, realizado em junho de 2013, os clientes da TOTVS passaram a ter acesso ao estado da arte em termos de plataforma de inteligência de negócios e Big Data. A TOTVS investiu 22 milhões de dólares na GoodData, empresa provedora de aplicativos e plataforma de analytics em nuvem, com sede em São Francisco, na Califórnia. O negócio foi a conclusão de uma busca da TOTVS para tornar seu portfolio ainda mais atraente, sobretudo, na área de BA (Business Analytics) e cloud. A parceria deu à TOTVS a exclusividade sobre as soluções da GoodData na América Latina. Funções mais rápidas e conectadas Mateus Pestana, responsável na TOTVS pela parceria com a GoodData, explica que a empresa procurava aumentar seu portfolio, a partir de investimentos internacionais, em parceiros que trabalhassem no segmento de BA e cloud. A GoodData é inovadora porque vem endereçar uma questão que está surgindo nos últimos tempos: ter um BA mais ágil e mais simples para os nossos clientes. Nossa ferramenta agora entrega para o cliente funções mais rápidas, mais diretas, mais conectadas, enfim, mais cloud, conta Pestana. De acordo com o executivo da TOTVS, historicamente, os projetos de BA apresentam complexidade alta e demandam TOTVS SMART ANALYTICS Desenvolvido em parceria com a americana GoodData, o produto permite acesso ágil a dashboards de gestão, com expressivos benefícios, como rápida implantação e custo competitivo. Por ser cloud, dispensa investimentos em infraestrutura. O TOTVS Smart Analytics tem foco na experiência do usuário. 22milhões de dólares investimento na GoodData

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

Educação além dos limites da sala de aula

Educação além dos limites da sala de aula Educação além dos limites da sala de aula Como a Brightspace passou a fazer parte da vida de 20.000 alunos da Universidade Tiradentes Visão Geral Com mais de 50 anos de tradição e reconhecido pioneirismo

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens

Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens Academia de Tecnologia da IBM White paper de liderança de pensamento Novembro de 2010 Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens 2 Proteção da nuvem: do desenvolvimento da estratégia

Leia mais

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados?

É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? É viável terceirizar o ambiente de backup de dados? Na era da informação, o próprio nome sugere que o ativo mais valioso da organização são os dados que geram as informações. Em alguns casos esses dados

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI UM RESUMO EXECUTIVO Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI Ao longo da última década, a TI da EMC tem passado por uma transformação para se tornar uma parceira estrategicamente

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA 2011 Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA SUMÁRIO Introdução... 4 Metodologia... 6 Resultado 1: Cibersegurança é importante para os negócios... 8 Resultado

Leia mais

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo

Oportunidades de Patrocínio. cloudstackday. 12/02/2015 São Paulo. Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Oportunidades de Patrocínio 12/02/2015 São Paulo Auditório István Jancsó Universidade de São Paulo Situação do mercado brasileiro de TI O Brasil vive um déficit de mão-de-obra qualificada, especialmente

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB)

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB) A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação Maio de 2014 O novo comprador de tecnologia e a mentalidade de aquisição Existe hoje um novo comprador de tecnologia da informação Esse comprador

Leia mais

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Geral Executiva Nome da Suzano Papel e Celulose Indústria Papel e celulose Produtos e Serviços Celulose de eucalipto,

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SOBRE O CURSO A tecnologia ocupa papel de destaque no atual cenário socioeconômico mundial, presente em todos os setores e atividades econômicas. Essa revolução transformou o mundo

Leia mais

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL Referência Tecnologia da Informação para Gestão : Transformando os negócios na Economia Digital. Bookman, sexta edição, 2010. 2 FAZENDO NEGÓCIOS NA

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão I

Sistema Integrado de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistema Integrado de Gestão I Aulas 3 e 4 Administração da Empresa Digital Parte I Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Objetivos Qual é o papel

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 INOVAR É FAZER Manifesto da MEI ao Fortalecimento da Inovação no Brasil Para nós empresários Inovar é Fazer diferente, Inovar

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade...

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade... Entrevista com PEDRO MANDELLI Consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli é um dos maiores especialistas em desenho e condução de processos de mudança em organizações. É professor da Fundação

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

Cloud Computing. Um Caminho Sem Volta. George Randolph CEO Ipsense

Cloud Computing. Um Caminho Sem Volta. George Randolph CEO Ipsense Cloud Computing Um Caminho Sem Volta George Randolph CEO Ipsense 1 Introdução O tema Cloud Computing ou Computação em Nuvem é cada vez mais comum não só entre profissionais da área de TI mas entre a grande

Leia mais

Sistemas IBM Flex & PureFlex

Sistemas IBM Flex & PureFlex Eduardo (Edu) Pacini Líder Plataforma PureFlex Brasil IBM Systems & Technology Group Sistemas IBM Flex & PureFlex A Tecnologia está liderando as mudanças que impactam os negócios 1 Fatores de impacto:

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

CONECTIVIDADE INOVADORA. MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Vue Connect. Enterprise IMAGE/ARTWORK AREA

CONECTIVIDADE INOVADORA. MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Vue Connect. Enterprise IMAGE/ARTWORK AREA Vue Connect Enterprise Workflow MULTI-SITE E MULTI-FORNECEDORES. UMA ÚNICA LISTA DE TRABALHO GLOBAL. Para empresas que possuem diversas unidades, uma ampla gama de instalações, fluxo de trabalho departamental

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

2013 Inventta Todos os direitos reservados.

2013 Inventta Todos os direitos reservados. Agenda Quem Somos Gerindo a Inovação nas Empresas Estímulos Governamentais à Inovação Resultados da pesquisa FDC/Inventta Conclusões O GRUPO A Inventta é uma consultoria especializada em gestão da inovação,

Leia mais

Cada empresa é uma empresa de informação. Não

Cada empresa é uma empresa de informação. Não Gestão da Informação Corporativa OpenText Desligue o seu celular e o seu computador. Desligue os seus servidores. E agora você consegue fazer negócios? Cada empresa é uma empresa de informação. Não importa

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI CUSTOMER SUCCESS STORY Março 2014 AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI PERFIL DO CLIENTE Indústria: Manufatura Empresa: AT&S Funcionários: 7.500 Faturamento: 542 milhões

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar os princípios que se destacam como características da Web 2.0. INTRODUÇÃO

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

1.1 Missão de uma empresa

1.1 Missão de uma empresa CI069 - Administração de Empresas de Informática - Turma 2010-1 Nome: Carlos Augusto Ligmanowski Junior GRR 20081238 Título: 3 - Estrutura, missão, valores e visão organizacionais Data: 01/06/2010 e como

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários:

Leia mais

Fontoura SOLUÇÕES CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO CATÁLOGO DE

Fontoura SOLUÇÕES CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO CATÁLOGO DE 96 CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fontoura e d u c a t i o n Empresa de Consultoria e Auditoria em TIC e implantação das melhores práticas em Governança, Risco e Compliance. Avaliação

Leia mais

Soluções em. Cloud Computing. Midia Indoor. para

Soluções em. Cloud Computing. Midia Indoor. para Soluções em Cloud Computing para Midia Indoor Resumo executivo A Midia Indoor chegou até a Under buscando uma hospedagem para seu site e evoluiu posteriormente para uma solução cloud ampliada. A empresa

Leia mais

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio Capítulo 12 Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente Acadêmica: Talita Pires Inácio Empresa ABC Crescimento atribuído a aquisições de empresas de menor porte; Esforços de alianças estratégicas e joint-ventures

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Terceira aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com Maio -2013 Governança

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico.

Transforme. Transforme a TI. a empresa. Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. TECH DOSSIER Transforme a TI Transforme a empresa Três imperativos da TI para a transformação da empresa realizada pelo CIO em um mundo dinâmico. Consolidar para conduzir a visibilidade da empresa e a

Leia mais

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de viabilidade As perguntas seguintes terão que ser respondidas durante a apresentação dos resultados do estudo de viabilidade e da pesquisa de campo FOFA.

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

Enabling the New Style of IT. Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems

Enabling the New Style of IT. Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems Enabling the New Style of IT Marcelo Nunes Sales Director, Enterprise and Public Sector Printing and Personal Systems Video 75 anos HP Eu acredito sinceramente na HP e na nossa habilidade em fazer a diferença

Leia mais

Cidadania Global na HP

Cidadania Global na HP Cidadania Global na HP Mensagem abrangente Com o alcance global da HP, vem sua responsabilidade global. Levamos a sério nossa função como ativo econômico, intelectual e social para as Comunidades em que

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO APRESENTAÇÃO SOBRE O TEMA: GUERRA COMERCIAL DA INFORMÁTICA VITÓRIA ES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO APRESENTAÇÃO SOBRE O TEMA: GUERRA COMERCIAL DA INFORMÁTICA VITÓRIA ES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO APRESENTAÇÃO SOBRE O TEMA: GUERRA COMERCIAL DA INFORMÁTICA VITÓRIA ES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO APRESENTAÇÃO SOBRE O TEMA: GUERRA COMERCIAL DA INFORMÁTICA

Leia mais

MDIC, Endeavor e McKinsey lançaram em 2013 o programa InovAtiva para apoiar o empreendedorismo de alto impacto no Brasil

MDIC, Endeavor e McKinsey lançaram em 2013 o programa InovAtiva para apoiar o empreendedorismo de alto impacto no Brasil 0 MDIC, Endeavor e McKinsey lançaram em 2013 o programa InovAtiva para apoiar o empreendedorismo de alto impacto no Brasil Capacitação Preparação para investidores Cursos e atividades para apoiar o desenvolvimento

Leia mais

Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br

Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br Soluções Simples www.designsimples.com.br solucoes@designsimples.com.br C1 Introdução Este guia traz noções essenciais sobre inovação e foi baseado no Manual de Oslo, editado pela Organização para a Cooperação

Leia mais

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI?

Terceirização de RH e o líder de TI SUMÁRIO EXECUTIVO. Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? SUMÁRIO EXECUTIVO Sua tecnologia de RH está lhe proporcionando flexibilidade em TI? EM ASSOCIAÇÃO COM A TERCEIRIZAÇÃO DE RH LIBERA AS EQUIPES DE TI Nove em cada 10 CIOs se preocupam em reter os melhores

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

Itaú Unibanco Banco Digital Pedro Donati

Itaú Unibanco Banco Digital Pedro Donati Itaú Unibanco Banco Digital Pedro Donati Agenda Evolução digital Construindo um banco digital Evolução digital 90% dos dados de hoje foram criados apenas nos dois últimos anos 10% de todas as fotos do

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O investidor-anjo e acadêmico Antonio Botelho discute as barreiras ao empreendedorismo e à inovação colaborativa no Brasil, e as formas de

Leia mais

FACULDADE DE CUIABÁ. Curso. Disciplina. Professor. rubemboff@yahoo.com.br. Aulas: 4 e 5/5/2007

FACULDADE DE CUIABÁ. Curso. Disciplina. Professor. rubemboff@yahoo.com.br. Aulas: 4 e 5/5/2007 FACULDADE DE CUIABÁ Curso GESTÃO PÚBLICA Disciplina GESTÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Professor Dr. RUBEM JOSÉ BOFF, Ph.D. rubemboff@yahoo.com.br Aulas: 4 e 5/5/2007 Dr. Rubem José Boff, Ph.D. Cuiabá-MT,

Leia mais

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida Soluções inteligentes em energia Energia para a vida O Brasil e o mundo contam com a nossa energia. A Prátil é uma empresa de soluções inteligentes em energia, que atua nos segmentos de infraestrutura

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

APRESENTAÇÃO MISSÃO VISÃO

APRESENTAÇÃO MISSÃO VISÃO 1 2 INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO A BR House gera resultado de forma integrada e eficiente. Presente em Brasília, Goiânia, Cuiabá e Campo Grande com um forte time de corretores atuando pela empresa. Especialistas

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais