GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL"

Transcrição

1 Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais Alves Fortes MARTA XAVIER DE LIMA GOUVÊA GRUPO DE ORATÓRIA/TEORIA E EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE EXPOSIÇÃO ORAL

2 PROGRAMA DE ESTUDO CURSO Oratória PROFESSOR- ORIENTADOR Marta Xavier de Lima Gouvêa FASE DO PROGRAMA 3º/5º/7º/9º Períodos do Curso de Direito CRÉDITOS (PRESENCIAL) 07 créditos presenciais MODALIDADE Teórico/Prático CRÉDITOS (NÃO 16h PRESENCIAL) ENTREGA DE TAREFAS Quinzenal REUNIÕES PRESENCIAIS 5º feira HORÁRIO 18:00 às 19:00h. DATA FINAL DO PROGRAMA 02/07/2015 I OBJETIVO: Desenvolver, através de lições teóricas e exercícios práticos, a capacidade do aluno de se expressar verbalmente, com correção formal e conteúdo lógico, especialmente a respeito de temas jurídicos. II- UNIDADES TEMÁTICAS: A- O nervoso e como lidar com ele. B- Dicção, postura e ênfase C- Forma

3 D- O tempo E- A finalidade e o conteúdo objetivo F- Coerência interna do texto G- Coerência consigo mesmo H- Originalidade I- Comunicação com a plateia III- METODOLOGIA: A metodologia adotada para este programa contém as seguintes estratégias e procedimentos: ESTRATÉGIAS: 1- Participativa: existe espaço para discussão, investigações e exposições do participante, os quais induzem o participante a ser sujeito do seu processo de ensino-aprendizagem. 2- Construtiva: o participante traz seu conhecimento prévio e o professor-orientador contribui com seu conhecimento, e é através dessa intersecção de conhecimento que se constrói a aprendizagem. 3- Reflexiva: a capacidade analítica do aluno-participante desenvolve-se através de uma prática-pedagógica que o desafia a pensar, questionar, diferir e construir.

4 PROCEDIMENTOS: 1- Reconstrução do conhecimento através de exposições por parte do professor-orientador e professores convidados, em uma quantidade suficiente para o participante realize a tarefa com base nas informações articuladas. 2- Reconstrução do conhecimento mediante a investigação bibliográfica, segundo um plano de leituras selecionadas. IV- RECURSOS EDUCATIVOS: 1- Espaço físico: sala de aula. 2- Recurso audiovisual: data show/televisão/ 3- Serviços de xerox 4- Acesso à Internet.

5 V- CRONOGRAMA: Modalidade da Atividade Datas Unidades Temáticas Estudo presencial 26/03/15 O nervoso e como lidar com ele Estudo presencial. 02/04/15 O nervoso e como lidar com ele Estudo não presencial 09/04/15 Dicção/Postura/Ênfase Estudo presencial 16/04/15 Dicção/Postura/Ênfase Estudo não presencial 23/04/15 Dicção/Postura/Ênfase Estudo presencial 30/04/15 Dicção/Postura/Ênfase Estudo não presencial 07/05/15 Forma Estudo presencial 14/05/15 Forma Estudo não presencial 21/05/15 Tempo Estudo presencial 28/05/15 Tempo Estudo não presencial 04/06/15 A finalidade e o conteúdo objetivo Estudo presencial 11/06/15 A coerência interna do texto Estudo não presencial 18/06/15 Coerência consigo mesmo Estudo presencial 25/06/15 Originalidade Estudo presencial 02/07/15 Comunicação com a pateia e conclusão

6 VI - TEMPO DIRECIONADO SEMANALMENTE POR UNIDADE TEMÁTICA: O nervoso de como lidar com ele Dicção/Postura/ênfase Forma Tempo A finalidade e o conteúdo objetivo A coerência interna do texto A coerência consigo mesmo Originalidade Comunicação com a plateia Conclusão 03 horas 04 horas 02 horas 02 horas VI- TAREFAS REALIZADAS SEMANALMENTE POR UNIDADE TEMÁTICA: 1- Leitura de algum discurso famoso, de livre escolha do aluno, precedido de explicações sobre o contexto histórico em que a manifestação se insere. 2- O aluno deverá necessariamente indicar com segurança e clareza quem foi o personagem histórico que pronunciou o discurso escolhido, a época em que foi feito o discurso, a que público foi dirigido e as circunstâncias particulares que o rodearam. 3- O aluno deverá fazer uma exposição, com duração de, no mínimo, cinco e, no máximo dez minutos sustentando um

7 ponto de vista sobre algum assunto atual, de preferência direta ou indiretamente relacionado ao direito e mencionado recentemente em algum veículo de comunicação. 4- Cada exposição será seguida de debates, com a turma e com a turma e com a participação do professor, conduzidos pelo grupo. VI- AVALIAÇÃO: A avaliação será feita em função das exposições individuais, da primeira e da segunda fase. A participação em grupo inclusive e principalmente a intervenção nos debates será também levada em conta. Além Paraíba, 04 de março de Marta Xavier de Lima Gouvêa Professora e Orientadora do GRUPO DE ORATÓRIA Rogéria Aparecida de Souza Oliveira Coordenadora do Curso de Direito e do GRUPO DE ORATÓRIA

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC: Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça - SP Eixo Tecnológico: Indústria Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça - SP Eixo Tecnológico: Controle e Processo Industrial Habilitação

Leia mais

9 o Ano CIRMEN 2012. 22/3/2012 08:27:44-9º ANO-B1-Lie-Proj. Inter.149.Rub-Márcia

9 o Ano CIRMEN 2012. 22/3/2012 08:27:44-9º ANO-B1-Lie-Proj. Inter.149.Rub-Márcia 9 o Ano CIRMEN 2012 22/3/2012 08:27:44-9º ANO-B1-Lie-Proj. Inter.149.Rub-Márcia Querido(a) Estudante, Este informativo foi elaborado por seus professores, orientadora e coordenadora pedagógica para lhe

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016.

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016. RESOLUÇÃO CONSEACC/CP 18/2015 ALTERA O REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO DOS CURSOS DE ENGENHARIA DO CAMPUS CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho Acadêmico de Campus CONSEACC,

Leia mais

ELEMENTOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA. A Organização do Trabalho Pedagógico da Escola

ELEMENTOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA. A Organização do Trabalho Pedagógico da Escola ELEMENTOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA A Organização do Trabalho Pedagógico da Escola Tudo o que os alunos e alunas aprendem mediante um modelo de ensino e aprendizagem específico é determinado por variáveis

Leia mais

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO

INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO INSPECÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO PROGRAMA AFERIÇÃO EFECTIVIDADE DA AUTO-AVALIAÇÃO DAS ESCOLAS PROJECTO ESSE Orientações para as visitas às escolas 1 Introdução As visitas às escolas realizadas segundo o modelo

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Gestão e Negócios Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Técnico em Vendas PROEJA FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA , UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar II PIM II RECURSOS HUMANOS 2º semestre, turmas ingressantes em Agosto. São Paulo 2011 1 PIM

Leia mais

Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado)

Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado) Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado) 1. O que é o Projeto Experimental em Artes Visuais 1.1.Caracterização Para integralizar

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2012

PROJETO DE LEI N o, DE 2012 PROJETO DE LEI N o, DE 2012 (Do Sr. Ademir Camilo) Regulamenta o exercício da profissão de Supervisor Educacional, e dá outras providências. Autor: Deputado Ademir Camilo O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. De acordo com a Resolução CNE/CES nº 10 de 16 de dezembro de 2004 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Barretos SP 2016 APRESENTAÇÃO O Curso de Administração da Faculdade de Barretos prevê a realização de um Trabalho de Conclusão

Leia mais

CAIXA MÁGICA. Sala 6 Língua Portuguesa EF I. E.E. Heidi Alves Lazzarini. Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo.

CAIXA MÁGICA. Sala 6 Língua Portuguesa EF I. E.E. Heidi Alves Lazzarini. Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo. CAIXA MÁGICA Sala 6 Língua Portuguesa EF I E.E. Heidi Alves Lazzarini Professora Apresentadora: Renata Lujan dos Santos Mufalo Realização: Justificativa Toda história, por mais simples que pareça, transmite

Leia mais

EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD

EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD EDITAL PARA CONTEUDISTA FEAD 1. CONCEPÇÃO Esta nova concepção de educação e aprendizagem tem seu eixo centrado no aluno, no professor e na gestão escolar (Paulo Sérgio). Diante disso, torna-se relevante

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II)

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II) GUIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR DOS CURSOS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA LOURENÇO FILHO (PIM I PIM II) FORTALEZA 2015 DA CONCEPÇÃO Os cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade

Leia mais

Cais da Leitura: leitura em ação

Cais da Leitura: leitura em ação Cais da Leitura: leitura em ação Conceição Flores. Universidade Potiguar (UnP). Carla Rosiane C. Andrade. Universidade Potiguar (UnP). Nos últimos tempos, estamos sendo quase que cotidianamente bombardeados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO Projeto Monitoria CAp 2014 1. Definição O Projeto Monitoria CAp é uma ação institucional que abre mais um espaço de aprendizagem

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Política de Formação da SEDUC. A escola como lócus da formação

Política de Formação da SEDUC. A escola como lócus da formação Política de Formação da SEDUC A escola como lócus da formação A qualidade da aprendizagem como objetivo estratégico A qualidade de uma escola é o resultado da qualidade da relação de ensino e aprendizagem

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: PEDAGOGIA Disciplina: TECNOLOGIA NA SALA DE AULA I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Histórico da informática,

Leia mais

GUIA DO PROFESSOR-ORIENTADOR MONITORIA

GUIA DO PROFESSOR-ORIENTADOR MONITORIA 1 Fundação Presidente Antônio Carlos NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E EXTENSÃO GUIA DO PROFESSOR-ORIENTADOR MONITORIA GOVERNADOR VALADARES/ MG 2010 SUMÁRIO 2 Introdução 2 O que é Monitoria 2 Objetivo

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS - APS

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS - APS REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS - APS O presente Regulamento normatiza as Atividades Práticas Supervisionadas (APS) nos cursos de graduação da Faculdade Shalom de Ensino Superior,

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Goiânia- GO - Abril 2014 Antônio Borges Júnior Instituto Federal de Goiás - antonio.junior@ifg.edu.br Paula Graciano Instituto Federal de Goiás

Leia mais

Letras Licenciatura Português-Inglês Ementário

Letras Licenciatura Português-Inglês Ementário Letras Licenciatura Português-Inglês Ementário Componentes Curriculares CH Ementa Avaliação do Processo de Ensino- Aprendizagem Cultura Clássica Didática (40 horas de estágio supervisionado) Educação de

Leia mais

Apresentação. Estrutura Curricular

Apresentação. Estrutura Curricular Apresentação O curso de Licenciatura em Letras na modalidade a distância, na habilitação Língua Portuguesa e suas Literaturas é resultado do desejo de trabalhar na qualificação/capacitação de professores

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho / Extensão E.E. Arlindo Bittencourt Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE TÉCNICAS DE ENSINO SIGLA: CTE

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE TÉCNICAS DE ENSINO SIGLA: CTE MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DE TÉCNICAS DE ENSINO SIGLA: CTE 2010 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE TÉCNICAS DE ENSINO SIGLA:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira Projeto de trabalho Toda criança tem um repertório de conhecimentos

Leia mais

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR

Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR Pró-Reitoria Acadêmica Coordenadoria de Graduação Serviço de Apoio ao Estudante GUIA DO MONITOR 2008 SUMÁRIO 1 Introdução 2 O que é Monitoria 2 Quem é o Monitor do Cesupa 2 Competências e Deveres do Monitor

Leia mais

PROCESSO EDUCATIVO, DA SALA DE AULA À EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

PROCESSO EDUCATIVO, DA SALA DE AULA À EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 1 PROCESSO EDUCATIVO, DA SALA DE AULA À EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Ariana Aparecida Soares Leonel 1 Ana Paula Ferreira 2 Natália Pereira Inêz 3 Frank José Silvera Miranda 4 RESUMO

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Pedagogia de Projetos Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito de projeto. Concepções

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2012

Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Integrado ao Médio - ETIM FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2012 ETEC Código: Município: Eixo Tecnológico: Habilitação Profissional: Qualificação: C.H. Semanal: Professor:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS CURITIBA Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão

Leia mais

EJA PARA OS PRIVADOS DE LIBERDADE Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância. Parte 1

EJA PARA OS PRIVADOS DE LIBERDADE Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância. Parte 1 EJA PARA OS PRIVADOS DE LIBERDADE Nível: Especialização Modalidade: Presencial / A distância Parte 1 Código / Área Temática 34/Educação de Jovens e Adultos Código / Nome do Curso Educação de Jovens e Adultos

Leia mais

Metodologia Syllabus Guia do Aluno 2015

Metodologia Syllabus Guia do Aluno 2015 Metodologia Syllabus Guia do Aluno 2015 Prezado Aluno É uma grande satisfação recebê-lo em nossa Universidade! Este Guia foi especialmente preparado para apresentar a você, a metodologia Syllabus, implantada

Leia mais

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL- SISTEMA EAD

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL- SISTEMA EAD Estrutura do Calendário Atualizado em 04/06/2010 Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender o processo de avaliação, disciplinas, estrutura

Leia mais

9. Os ciclos de aprendizagem e a organização da prática pedagógica

9. Os ciclos de aprendizagem e a organização da prática pedagógica L 9 Os ciclos de aprendizagem e a organização da prática pedagógica Diretoria Geral de Ensino/SE/Prefeitura do Recife A organização da prática pedagógica em ciclos de aprendizagem requer, necessariamente,

Leia mais

I Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em Docência na Educação Infantil

I Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em Docência na Educação Infantil I Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em Docência na Educação Infantil 1. OBJETIVO Promover a formação continuada de professores (EFETIVOS) da educação infantil da rede pública de ensino,

Leia mais

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica

30/07 Sessão de Experiência Pedagógica 30/07 Sessão de Experiência Pedagógica INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II UM CAMINHO DE PESQUISA Profª Drª Cleuza Pelá (Escola Cidade Jardim SP) Introdução Quando o Projeto de Minimonografia

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico de Nível Médio de Técnico em Administração

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil

Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil Curso Aplicação das OHSAS 18001 ao sector da Construção Civil Referencial do Curso Objectivos Objectivos Gerais Dar a conhecer os requisitos das OHSAS 18001:2007. Abordar as particularidades de aplicação

Leia mais

Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR

Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR Diretoria de Educação a Distância - IFPR Descrição das atividades desenvolvidas pelos bolsistas vinculados à Diretoria de Educação a Distância do Instituto

Leia mais

Ações de formação 2015

Ações de formação 2015 Ações de formação 2015 O QUE É A OLIMPÍADA? O Programa compreende a leitura e escrita como práticas sociais: a língua é viva e usada a todo instante quando nos comunicamos. Objetivo: Contribuir para a

Leia mais

1. Introdução. Palavras Chaves: Observação do Espaço Escolar. Cotidiano. Processo formativo.

1. Introdução. Palavras Chaves: Observação do Espaço Escolar. Cotidiano. Processo formativo. A OBSERVAÇÃO DA ROTINA ESCOLAR COMO MEIO DE CONHECIMENTO: POSSIBILIDADES FORMATIVAS PARA O FUTURO PROFESSOR, UM RELATO DE EXPERIÊNCIA A PARTIR DO PIBID. Santos, Vanessa Lago dos Licencianda em Pedagogia,

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Escola Estadual Marechal Rondon Nova Andradina MS Outubro de 2009 FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Projeto

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS PLANO DE ENSINO - 1S - 2011 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO: Curso Superior de Tecnologia em Negócios Imobiliários TURNO: Noturno DISCIPLINA: Gestão Mercadológica de Vendas SEMESTRE: 3º semestre

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PROGRAMADAS: APROXIMAÇÃO DO ACADÊMICO DE PEDAGOGIA COM O PROFISSIONAL DO ENSINO

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PROGRAMADAS: APROXIMAÇÃO DO ACADÊMICO DE PEDAGOGIA COM O PROFISSIONAL DO ENSINO PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PROGRAMADAS: APROXIMAÇÃO DO ACADÊMICO DE PEDAGOGIA COM O PROFISSIONAL DO ENSINO Resumo HOÇA, Liliamar Universidade Positivo liliamarh@up.com.br MORASTONI, Josemary- Universidade Positivo

Leia mais

REGULAMENTO Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS) aos Cursos do ISPA

REGULAMENTO Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS) aos Cursos do ISPA REGULAMENTO Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS) aos Cursos do ISPA Elaborado por: Aprovado por: Versão (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação Inicial

Leia mais

Orientações Gerais RH - EAD

Orientações Gerais RH - EAD Recursos Humanos Orientações Gerais RH - EAD Gestão de Processos em RH 1º sem 2009 Objetivos Fornecer uma visão panorâmica do curso. Contextualizar o período Gestão de Processos de RH na composição do

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A DISCIPLINA DE PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA V DO CURSO DE PEDAGOGIA 5º. PERÍODO

ORIENTAÇÕES PARA A DISCIPLINA DE PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA V DO CURSO DE PEDAGOGIA 5º. PERÍODO Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Educação a Distância e Tecnologia Educacional Curso de Pedagogia-2007 ORIENTAÇÕES PARA A DISCIPLINA DE PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA V DO CURSO DE PEDAGOGIA 5º. PERÍODO

Leia mais

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS CRIZÓSTOMO, Cilene Delgado MILANEZ, Maria Rosa de Morais SOUSA, Rejane Lúcia Rodrigues Veloso ALBUQUERQUE, Judith

Leia mais

REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH

REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH REGULAMENTO DA XXXIX FEIRA DE CIÊNCIAS DA IENH 1. JUSTIFICATIVA 1.1. A Feira de Ciências da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo é um empreendimento técnico-científico-cultural que se destina a estabelecer

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS

DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS O QUE VOCÊ PRECISA

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO. Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo

PLANO DE FORMAÇÃO. Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo PLANO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo A complexidade do mundo moderno e os efeitos da globalização exigem que o processo educativo estimule novos conhecimentos, habilidades,

Leia mais

PROJETO DE ENSINO IFSP CAMPUS SÃO ROQUE

PROJETO DE ENSINO IFSP CAMPUS SÃO ROQUE PROJETO DE ENSINO IFSP CAMPUS SÃO ROQUE I. TÍTULO: CURSO DE CONVERSAÇÃO EM FRANCÊS PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR: NÍVEL BÁSICO II. RESPONSÁVEIS: Alessandra Jacqueline Vieira - alessandravieira@ifsp.edu.br;

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: CIENCIAS DA NATUREZA, MATEMATICA E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular:

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: O PNAIC EM FOCO

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: O PNAIC EM FOCO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

GESTÃO DA AULA UNIVERSITÁRIA: TÉCNICAS DE ENSINO

GESTÃO DA AULA UNIVERSITÁRIA: TÉCNICAS DE ENSINO GESTÃO DA AULA UNIVERSITÁRIA: TÉCNICAS DE ENSINO Maiza Taques Margraf Althaus UEPG / PROGRAD professoramaiza@uol.com.br www.maiza.com.br NOSSO OBJETIVO - discutir possibilidades didáticas de gestão da

Leia mais

Planejamento Anual - 2015

Planejamento Anual - 2015 Planejamento Anual - 2015 GRUPO: FÍSICA Curso específico PT UNIR 593614 ELABORADO PELO(S) TUTOR(ES) JUDES GONCALVES DOS SANTOS (01/05/2012) - Tutor(a) Atual Informações do Planejamento Planejamento quanto

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE INSTRUTORES CURSO GESTÃO DE PROJETOS EDITAL Nº 57/2014-AFPE6/AFPE

PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE INSTRUTORES CURSO GESTÃO DE PROJETOS EDITAL Nº 57/2014-AFPE6/AFPE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE INSTRUTORES CURSO GESTÃO DE PROJETOS EDITAL Nº 57/2014-AFPE6/AFPE A Gerente Substituta de Administração e Desenvolvimento de Pessoas da Anatel - AFPE, no uso de suas

Leia mais

FATEC EAD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR IV

FATEC EAD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR IV FATEC EAD TECNOLOGIA EM GESTÃO EMPRESARIAL PROJETO INTERDISCIPLINAR IV SÃO PAULO 2016 Sumário 1. Introdução... 3 2. Finalidade do Projeto Interdisciplinar... 3 3. Disciplinas Contempladas... 4 4. Material

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Manutenção e Suporte em Informática FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA

VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA 1 VIDEOAULAS: UMA FORMA DE CONTEXTUALIZAR A TEORIA NA PRÁTICA Curitiba PR Maio 2014 Alexandre Oliveira Universidade Positivo Online alexandre@alexandreoliveira.com Pâmella de Carvalho Stadler Universidade

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 03/2015 HORÁRIOS

CHAMADA PÚBLICA 03/2015 HORÁRIOS CHAMADA PÚBLICA 03/2015 CHAMADA PÚBLICA PARA PROJETOS DE EXTENSÃO O (IFG) faz saber, pela presente Chamada Pública, que estarão abertas no período de 13 a 22 de outubro de 2015, as inscrições para os PROJETOS

Leia mais

O ESTUDO DE CIÊNCIAS NATURAIS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA RESUMO

O ESTUDO DE CIÊNCIAS NATURAIS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA RESUMO O ESTUDO DE CIÊNCIAS NATURAIS ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA OLIVEIRA, Araújo Vanilza FEITOZA, Saraiva Izis IE/UFMT RESUMO A presente pesquisa foi desenvolvida numa Escola Municipal de Ensino Básico localizada

Leia mais

FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS DIVISÃO ACADÊMICA

FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS DIVISÃO ACADÊMICA PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA Nome da Disciplina: Didática para o ensino da Química Curso: Licenciatura Plena em Química Termo: 5º Carga Horária Semanal (h/a): 2 Carga Horária Semestral (h/a): 34

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO AA 285 ESTÁGIO SUPERVISIONADO I LÍNGUA PORTUGUESA NO 6º E 7º ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL Língua Portuguesa. Elaborar propostas de trabalho com diferentes gêneros textuais que contemplem também textos literários.

Leia mais

Formar e desenvolver o profissional transformador

Formar e desenvolver o profissional transformador o profissional transformador da sociedade da empresa da própria carreira Profa. Adriana Gomes Toda mudança começa com o 1º passo Precisamos pensar no futuro e ter a capacidade para cria-lo. O futuro se

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professor Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA GREICY GIL ALFEN A LUDICIDADE EM SALA DE AULA

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA GREICY GIL ALFEN A LUDICIDADE EM SALA DE AULA SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA GREICY GIL ALFEN A LUDICIDADE EM SALA DE AULA Projeto apresentado e desenvolvido na Escola Estadual Domingos Briante

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Substrutura de EDUCAÇÃO FÍSICA- 2ºciclo Desempenho Motor: desempenho técnico-tático evidenciado nas Unidades Didáticas selecionadas para cada período, progressão na aprendizagem; autonomia; estratégia

Leia mais

ANEXO 1 PROJETO BÁSICO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E ORGANIZACIONAL DE ENTIDADES CIVIS DE DEFESA DO CONSUMIDOR

ANEXO 1 PROJETO BÁSICO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E ORGANIZACIONAL DE ENTIDADES CIVIS DE DEFESA DO CONSUMIDOR ANEXO 1 PROJETO BÁSICO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E ORGANIZACIONAL DE ENTIDADES CIVIS DE DEFESA DO CONSUMIDOR I - OBJETIVO GERAL Realização de Módulos do programa de capacitação

Leia mais

INTERAÇÃO E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM COMPARTILHADO E COLABORATIVO NUM FÓRUM DE DISCUSSÃO

INTERAÇÃO E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM COMPARTILHADO E COLABORATIVO NUM FÓRUM DE DISCUSSÃO 1 INTERAÇÃO E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM COMPARTILHADO E COLABORATIVO NUM FÓRUM DE DISCUSSÃO 05/2005 050-TC-C5 Fabiana Martins Vilela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio

Leia mais

PRD - 2012 - Descrição das Oficinas do Ciclo 2

PRD - 2012 - Descrição das Oficinas do Ciclo 2 OFICINA 1 - USO DO VÍDEO COMO RECURSO PEDAGÓGICO Professor Responsável: Lygia Vuyk de Aquino Dias / Hora / Local: 5as feiras : 04/10, 11/10, 18/10 e 25/10 das 18:00 às 21:00h PROPPG. Carga Horária: 12h

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA Código: CTB-404 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2014.2 Professor:

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 PLANO DE APOIO PEDAGÓGICO AO DOCENTE APRESENTAÇÃO O estímulo à produção intelectual do corpo docente é uma ação constante da Faculdade de Educação de Bacabal e para tanto procura proporcionar

Leia mais

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 092 - Janeiro/2012 CursoID 345 - GradeID 458

CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL Grupo 092 - Janeiro/2012 CursoID 345 - GradeID 458 Grupo 85 - CALENDÁRIO - PED EDUCAÇÃO INFANTIL CursoID 345 - GradeID 458 Estrutura do Calendário Antes de utilizar o Calendário do Curso, leia atentamente o Manual do Aluno de EAD para que possa entender

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Vamos fazer nossa parte!

Mostra de Projetos 2011. Vamos fazer nossa parte! Mostra de Projetos 2011 Vamos fazer nossa parte! Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Cidade: Mirador Contato: tassiambientalmirador@gmail.com

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Coordenação Pedagógica Carga Horária Semestral: 40 h/a Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) A escola como organização

Leia mais

4º DESAFIO NACIONAL DA REDE PROJETO PESCAR CONCURSO CULTURAL DE DOCUMENTÁRIOS 2014

4º DESAFIO NACIONAL DA REDE PROJETO PESCAR CONCURSO CULTURAL DE DOCUMENTÁRIOS 2014 CONCURSO CULTURAL DE DOCUMENTÁRIOS REGULAMENTO O DESAFIO! O Desafio Nacional Pescar nasceu da vontade de compartilhar com a Rede Pescar práticas inovadoras e criativas que, por vezes, ficavam restritas

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO...

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO... Roteiro para elaboração de relatório parcial de estágio RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO Estudante: Orientador: Local / / SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 3 REFERÊNCIAS Identificação

Leia mais

GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa

GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa ISSN 2177-9139 GEPAM - GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA NA ÁREA DE MATEMÁTICA uma articulação de ensino e iniciação à pesquisa Amalia Gislaine Prates Heberle gislaine.heberle380@gmail.com Universidade Federal

Leia mais

Curso de Pedagogia. Estágio curricular. Supervisionado. Manual de Orientações

Curso de Pedagogia. Estágio curricular. Supervisionado. Manual de Orientações Curso de Pedagogia Estágio curricular Supervisionado Manual de Orientações Estágio Curricular Supervisionado Diretor Acadêmico Prof. Dr. Ismael Forte Valentin Coordenadora do Curso de Pedagogia Profa.

Leia mais

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013.

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013. REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

PLANO DE APRENDIZAGEM CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUADA SOBRE RELACIONAMENTO DA JUSTIÇA COM A MÍDIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PLANO DE APRENDIZAGEM CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUADA SOBRE RELACIONAMENTO DA JUSTIÇA COM A MÍDIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PLANO DE APRENDIZAGEM CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUADA SOBRE RELACIONAMENTO DA JUSTIÇA COM A MÍDIA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1. Data de início: 22 de outubro de 2015 2. Data de término: 29 de novembro

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante)

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC METODOLOGIA PARA O ENSINO DE LINGUA PORTUGUESA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

EdUECE- Livro 1 03430

EdUECE- Livro 1 03430 OS SABERES E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Maria Irene Miranda Universidade Federal de Uberlândia RESUMO O trabalho aborda o Curso de Pedagogia

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em. Comércio Exterior. na modalidade presencial

Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em. Comércio Exterior. na modalidade presencial Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior na modalidade presencial Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologiaem Comércio Exterior na modalidade presencial Eixo Tecnológico:

Leia mais

Guia prático do alfabetizador

Guia prático do alfabetizador Guia prático do alfabetizador Maristela Marques de Almeida Silva Graduanda Normal Superior UNIPAC E-mail: sms@ufsj.edu.br Fone: (32)3371-8331 Data de recepção: 17/11/2009 Data de aprovação:16/12/2009 Resenha

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE ETENSÃO PBAE / EDIÇÃO 2016 CAMPUS BOA VISTA/ CENTRO ANEO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE ETENSÃO PBAE 2016 01. Título do Projeto (Re) Educação

Leia mais

Escola Municipal Jalles Machado de Siqueira. Eixo: trabalho e meio ambiente Oficinas com Aulas Compartilhadas

Escola Municipal Jalles Machado de Siqueira. Eixo: trabalho e meio ambiente Oficinas com Aulas Compartilhadas Escola Municipal Jalles Machado de Siqueira Rosa Cristina Maria Rocha cristinateacher2010@hotmail.com Eixo: trabalho e meio ambiente Oficinas com Aulas Compartilhadas Goiânia - 2014. Apresentação Projeto

Leia mais

Disciplinas: Seminário de Pesquisa I na Linha de Formação Específica (LFE) e Trabalho de Curso I

Disciplinas: Seminário de Pesquisa I na Linha de Formação Específica (LFE) e Trabalho de Curso I UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA/PNAP 1 GUIA DE ESTUDOS Disciplinas: Seminário de Pesquisa

Leia mais