Dengue e outras pragas urbanas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dengue e outras pragas urbanas"

Transcrição

1 1

2 2

3 Dengue e outras pragas urbanas Guia de Metodologias e Atividades a serem aplicadas nas escolas estaduais para alunos e comunidade. 3

4 Projeto Ações Preventivas na Escola - APE Coordenação Marcos Galvez Marluce Camarinho Redação final Silvani Arruda Revisão Tokie Ueda Robortella Projeto gráfico e Editoração DMAG Design Editorial Ilustrações Dmag/Dreamstime Projeto Ações Preventivas na Escola - APE Elaborado pelo Projeto Ações Preventivas na Escola - APE, que desenvolve atividades junto ao Programa Escola da Família da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. A copiagem total e parcial do Guia é liberada desde que citada a fonte. 4

5 Criação e Organização: Diretoria de Ensino Adamantina Americana Araraquara Assis Botucatu Campinas Leste Campinas Oeste Caraguatatuba Catanduva Guarulhos Sul Itapetininga Itaquaquecetuba Itararé Itu José Bonifácio Jundiai Limeira Mogi Mirim Santos São João da Boa Vista São José dos Campos São Roque Taubaté Tupã Monitor Educacional Mariane Gaudio Luiz Amanda Simone Penco e Ingrid Fornazari Gabriela Aparecida Casseze e Marilza Ferreira da Silva Patricia Fabiana dos Reis Pinheiro Joice Monaliza Vernini e Renize Rios Sinibaldi Alexsandra Massensini de Azevedo Rosemary Massensini Januário Andreza Cristina dos Santos Izabela Mendonça Djanilda Rocha do Nascimento Lima Cristiane Franci Andressa Jesus Alves Luz Wander Luis Calvette e João Adolfo Juliano Camargo Taís Buch Pastoriza Isis Maria Matos Miranda Prado Damião Silva e Ariana Aparecida da Silva Strublic Monique Alleoni Schiavon etatiany Carvalho Rocha Cristina Gressoni, Tais Hara Brait da Silva Lucilene Aparecida Pereira da Silva, Monique de Carvalho e Priscila de Almeida Elizabeth Aureglietti Brandi, Franciele Aparecida Docema Nascimento, Nancy Gomes Coelho e Reginaldo Tarik Barbon Natália Aparecida Oliveira da Silva Gustavo Rodrigues Aline Aparecida dos Santos Rodrigues Anieli Simões Polli e Flávia Cristina Dantas 5

6 Dengue e outras pragas urbanas 6

7 Vamos controlar? Este guia trata do tema do controle da dengue e de outras pragas urbanas. De fato, ninguém gosta de conviver com certos insetos e animais. Muito pelo contrário! Afinal, além de estarem associados à sujeira, muitos deles também podem passar para as pessoas doenças bem sérias como a dengue, a leptospirose, a doença de Lyme. Então, nossa proposta é conhecermos melhor as formas de prevenção a estas (e outras) doenças. A quem se destina? Direcionado aos PCNP, vice-diretores, monitores e universitários, este guia apresenta uma série de sugestões a serem trabalhadas nos finais de semana nas escolas que fazem parte do Programa Escola da Família e do Projeto Ações Preventivas na Escola. Tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento de ações de promoção da saúde, a partir do fortalecimento do debate e da participação da comunidade no controle da dengue e de outras pragas urbanas. Qual o enfoque metodológico? As sugestões contidas neste guia privilegiam atividades lúdicas e participativas, envolvendo todas as pessoas que participam das ações do PEF/APE em finais de semana. Traz nove atividades curtas voltadas para o controle e, consequentemente, a prevenção de doenças que tem como vetores o Aedes aegypti, o rato, o pombo, o carrapato, as baratas, as formigas e outras pragas, e uma gincana que tenha continuidade e que divulgue a mensagem de que Todo dia é dia de se prevenir da dengue. Como está organizado? Este guia traz uma série de sugestões de atividades a serem realizadas nos finais de semana elaboradas a partir das contribuições dos monitores profissionais de diferentes municípios paulistas. 7

8 Cada oficina descreve, minuciosamente, o passo a passo da proposta visando facilitar a sua aplicação pela equipe do PEF/APE: Objetivo: refere-se ao que se pretende obter com a aplicação da oficina. Duração: aproximadamente quanto tempo será necessário para desenvolver toda a oficina. No entanto, vale ressaltar, esse tempo pode variar de acordo com o tamanho do grupo, com a idade dos participantes e/ou o conhecimento que elas e eles já têm sobre o assunto. Material: o que é necessário ter em mãos para a realização da atividade. Na maioria dos casos, os materiais propostos são muito simples, baratos e acessíveis. Passo a passo: descrição detalhada de cada tarefa necessária para que a atividade aconteça da forma mais fácil e completa possível. Ideias principais: informações e reflexões a serem repassadas para os participantes. Saiba mais: sugestões de textos, filmes e endereços eletrônicos para atualização e aprofundamento do tema Dengue e outras pragas urbanas. Bom trabalho 8

9 Sumário Apresentação...5 Começo de conversa...8 Atividades Atividade 1 O que é, oque é?...11 Atividade 2 Boliche das pragas urbanas...13 Atividade 3 Mímica das pragas urbanas...15 Atividade 4 Cruzada da dengue e outras pragas urbanas...17 Atividade 5 Caça ao mosquito da dengue...19 Atividade 6 Armadilha para o mosquito da dengue...21 Atividade 7 Quebrando o ciclo...23 Atividade 8 É fato ou é boato?...25 Atividade 9 Vamos ao teatro?...27 Atividade 10 Gincana Todo dia é dia de se prevenir a dengue...29 Ferramentas Saiba mais...43 Referências bibliográficas

10 Começo de conversa Pragas urbanas são espécies de insetos ou animais que infestam as cidades provocando danos à nossa saúde. Podem picar, morder, danificar objetos e ainda transmitir doenças às pessoas. As pragas aparecem em situações em que o ambiente está sujo e quando o lixo é depositado em locais inadequados. Dentre as principais espécies encontradas em áreas urbanas destacam-se: baratas, ratos, pombos, formigas, cupins, moscas, mosquitos... Para a prevenção dessas pragas são necessárias algumas ações, como: não amontoar lixo ou materiais em desuso, manter alimentos em locais fechados, vistoriar depósitos e locais onde alimentos são armazenados periodicamente, mantendo o local sempre limpo. Algumas dicas para o controle das pragas urbanas Evite acumular sacolas de lixos, limpe sempre os recipientes onde se armazena os lixos, e jogue fora diariamente o lixo doméstico. Ralos, pias, cozinhas, banheiros; devem estar sempre limpos e bem fechados. Feche bem as embalagens dos alimentos, se for o caso use vasilhames onde tenha como lacrar bem. Evite acumular livros, revistas e jornais velhos, sempre que puder tire o pó e jogue fora o que não lhe serve mais. Com limpeza e até mesmo optando pela dedetização podemos evitar o aparecimento dessas pragas dentro de casa, na escola e nos ambientes de trabalho. Não deixe a água acumular nos vasos de plantas, nos pneus velhos, nas latas, nas embalagens de salgadinhos etc. Situações como esta podem funcionar como criadouros de mosquitos e moscas. 10 Já a dengue... O Aedes aegypti é o mosquito que transmite a dengue para as pessoas. Ele é escuro e rajado, menor que um pernilongo comum. Ele pica as pessoas durante o dia e se desenvolve em água parada e limpa. Há dois tipos de dengue: a clássica e a hemorrágica. Geralmente, quando infectada pela primeira vez, a pessoa contrai a dengue clássica. Em uma segunda infecção, existe um risco muito maior de se contrair a dengue hemorrágica, muito mais grave que a clássica. A dengue é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado com o vírus transmissor da doença. A transmissão nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa infectada com o vírus da dengue. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do

11 mosquito com o vírus, ele pode transmitir a doença de 8 e 12 dias depois de ter sido infectado. Nos seres humanos, o vírus permanece em incubação durante um período que pode durar de 3 a 15 dias. Só após esta etapa, é que os sintomas podem ser percebidos. Como prevenir? A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. Para isso, é necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento dele). Esses criadouros são os locais em que se acumula água e, por esta razão, cabe a cada um de nós evitar situações em que a água possa se empoçar nas latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos, lixeiras, entre outros. Importante! Enfrentar a dengue não é fácil. Em nosso país já foram feitas inúmeras tentativas para erradicar a doença mas ainda já mito o que se fazer. Assim, o Programa Nacional de Controle da Dengue PNCD, aponta algumas estratégias prioritárias para enfrentar essa doença: a elaboração de programas permanentes, uma vez que não existe nenhuma evidência técnica de que a erradicação do mosquito seja possível, a curto prazo; o desenvolvimento de campanhas de informação e mobilização das pessoas, de maneira a se criar o envolvimento da sociedade na manutenção do ambiente doméstico livre de potenciais criadouros do vetor; o fortalecimento da vigilância epidemiológica e entomológica para ampliar a capacidade de predição e de detecção precoce de surtos da doença; a melhoria da qualidade do trabalho de campo de combate ao vetor; a integração das ações de controle da dengue na atenção básica, com a mobilização dos Programas de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) e Programas de Saúde da Família (PSF); utilização de instrumentos legais que facilitem o trabalho do poder público na eliminação de criadouros em imóveis comerciais, casas abandonadas etc; atuação multissetorial por meio do fomento à destinação adequada de resíduos sólidos e a utilização de recursos seguros para armazenagem de água; desenvolvimento de instrumentos mais eficazes de acompanhamento e supervisão das ações desenvolvidas pelo Ministério da Saúde, estados e municípios. Enfim, só é possível enfrentar a dengue garantindo-se a participação da comunidade, a integração entre os setores da educação e da saúde e utilizando-se instrumental epidemiológico adequado. Fonte: Portal da Saúde. Disponível em: Acesso em 09 de maio de

12 Atividades 12

13 Atividade 1 - O que é, o que é? Objetivo Duração Materiais Despertar a consciência da responsabilidade de cada um no processo de prevenção e controle da dengue e outras pragas urbanas. 2 horas Tiras com perguntas e um saquinho. Passo a passo - Antes do encontro, recorte as seis tiras de papel (na próxima página). Dobre-as bem e as coloque em um saquinho. - Peça para os participantes se sentarem em um círculo, entregue o saquinho para um deles e explique que no saquinho existem algumas perguntas sobre a dengue e outras pragas urbanas. - Explique, também, que quando você disser Já, quem estiver com o saquinho deverá passá-lo para a pessoa que está do seu lado esquerdo e assim sucessivamente. - Quando você falar a palavra QUENTE, a pessoa que estiver com o saquinho na mão deverá abri-lo, retirar uma pergunta e respondê-la. Caso a pessoa não saiba responder, a pessoa à sua direita tentará responder, e assim por diante. - Procure complementar as informações e corrigir os equívocos. - Ao final, abra para o debate a partir das seguintes questões: 1. Quem são as pessoas responsáveis por prevenir a dengue e as outras pragas urbanas? 2. O que a escola pode fazer? 3. O que a comunidade pode fazer? Ideias principais Pragas urbanas são insetos e outros tipos de animais que invadem a área urbana, e causam danos para a saúde das pessoas, dos animais e do ambiente. Essas pragas buscam por alimentos e abrigos nos lugares em que se acumulam o lixo, a água e, também, nos espaços fechados como armários, conduites e pilhas de livros. Temos como pragas urbanas: formigas, baratas, roedores, cupins, moscas, mosquitos, carrapatos, pombos, escorpiões etc.. O mosquito Aedes aegypti também é uma praga urbana que, quando infectado, passa para as pessoas uma doença de nome dengue. 13

14 Sugestões de perguntas O que são pragas urbanas? Que pragas urbanas vocês conhecem? O que é preciso fazer para combater as pragas urbanas em nossa casa? O que é dengue? O que uma pessoa deve fazer quando suspeita ter se infectado pelo mosquito da dengue? Qual o nome do mosquito que transmite a dengue? 14

15 Atividade 2 Boliche das pragas urbanas Objetivo Duração Materiais Conhecer as diversas pragas urbanas e as formas de prevencão. 1 hora 12 latinhas de refrigerante, jornal, uma bola de tênis ou similar, papel; imagens do mosquito da dengue, de baratas, ratos, formigas, pombos. Passo a passo - Com antecedência, selecione 10 latinhas de refrigerante. Recorte ou desenhe duas imagens do mosquito da dengue, baratas, ratos, formigas e pombos. - Coloque pedrinhas no interior de cada lata para elas ficarem mais pesadas e cole uma tampa de papel em cima de cada uma delas para elas ficarem fechadas. - No dia da atividade, explique que a ideia é fazer um jogo parecido com boliche. Forme quatro equipes e explique que ganhará a equipe que derrubar mais latinhas. - Posicione as latinhas como uma pirâmide e estabeleça uma distância de 5 metros entre o jogador e as latinhas. - Explique que cada equipe terá quatro jogadas intercalando-se os jogadores e as equipes. - Quando terminarem as jogadas, some os pontos (um por cada lata derrubada), anuncie a equipe vencedora e explique quais são as doenças causadas por estes insetos ou animais. Ideias principais 1 Nas cidades, existem vários insetos e animais que passam doenças para as pessoas. O Aedes aegypti é um mosquito que, quando infectado, pode passar uma doença chamada dengue. As baratas se proliferam com grande facilidade e podem viver até três anos. Podem provocar doenças como intoxicação alimentar, infecções, diarreia e contaminações. Os pombos podem transmitir doenças no sistema respiratório, micoses, dores de cabeça e mal estar. As formigas, que formam inúmeras colônias numa pequena área, podem provocar infecções e doenças, pois são vetores de micróbios. Os ratos podem transmitir uma doença muito séria chamada leptospirose. Essa doença é causada pela exposição à água contaminada com urina de animais infectados. 1 BRASIL ESCOLA. Pragas Urbanas. Disponível em: Acesso em 14 de agosto de

16 Para se prevenir dessas pragas, algumas ações são necessárias, como: não amontoar lixo ou materiais em desuso, manter alimentos em locais fechados, vistoriar depósitos e locais onde alimentos são armazenados periodicamente, mantendo o local sempre limpo. Também é importante evitar pisar em poças de água sem calçados e entrar em contato com a água de enchentes. 16

17 Atividade 3 Mímica das pragas urbanas Objetivo Duração Materiais Orientar a comunidade escolar sobre formas de se prevenir da dengue e das doenças causadas por algumas pragas urbanas. 1 hora Tiras de papel com nome e local em que estão as pragas urbanas. Passo a passo - Com antecedência, corte as tiras de papel (abaixo) com os métodos de controle da dengue e outras pragas urbanas. - Separe os participantes em dois grupos e explique que cada grupo receberá três tiras (uma de cada vez) com o nome de uma praga urbana e o lugar em que ela está. O grupo terá que fazer uma mímica para que o outro grupo adivinhe que informação é essa. Ao contrário dos outros jogos de mímica, o grupo que encenou a mímica só irá ganhar um ponto se o outro grupo descobrir o que é. - Reforce que cada grupo só poderá utilizar gestos. Se falarem ou escreverem, perderão pontos. Marque o número de pontos de cada equipe. - Quando terminarem as adivinhações, abra para o debate perguntando o que cada pessoa precisa fazer para se prevenir das doenças causadas por estas pragas urbanas. Ideias principais As pulgas e os carrapatos representam um sério risco a saúde das pessoas e dos animais de estimação, pois são vetores de alguns vermes, podendo ocasionar processos alérgicos na pele. As baratas e as formigas circulam por ambientes sujos e carregam consigo uma grande quantidade de bactérias, fungos, protozoários e até vírus, causadores de doenças. Edifícios infestados com pombos colocam em risco os ocupantes dos apartamentos e as pessoas que trabalham na manutenção. Os pombos podem transmitir doenças de quatro formas diferentes: inalação de poeiras contaminadas; transferência por parasitas como pulgas, carrapatos e ácaros; contato direto com fezes da ave; comida e água contaminadas com suas fezes. Os ratos são portadores de variadas doenças transmissíveis ao homem, como a leptospirose e hantavírus, além de ser hospedeiro para outras doenças. O Aedes aegypti é um inseto encontrado principalmente em locais de grande concentração humana. Vive dentro das casas (sob mesas, cadeiras, armários etc.), alimentando-se da seiva das 17

18 plantas. Somente a fêmea transmite a doença, quando pica uma pessoa em busca de sangue para amadurecer os ovos. Ela ataca durante o dia, principalmente ao amanhecer e no final da tarde. Tiras para mímica Barata dentro de uma caixa Aedes aegypti voando Carrapato na grama Pombos na janela do apartamento Formigas no açucareiro Rato roendo um saco de lixo. Pulga nas costas 18

19 Atividade 4 - Cruzada da dengue e outras pragas urbanas Objetivo Duração Materiais Identificar quais são as pragas urbanas, incluindo o Aedes aegypti, e os locais em que elas vivem. 1 hora Cópia da cruzada para todos; lápis e borracha. Passo a passo - Com antecedência, copie a cruzada (na próxima página). - Convide crianças que já saibam ler e que estiverem na escola para participar do jogo. - Distribua a cruzada e explique que elas terão de descobrir quais os animais e os insetos conhecidos como pragas urbanas, ou seja, que existem nas casas das pessoas e que provocam doenças. - Dê 20 minutos para as crianças descobrirem as palavras e as colocarem na cruzada. - Em conjunto com as crianças, corrija a cruzada e explique quais são os lugares em que esses insetos e animais costumam se esconder. Ideias principais 2 Vários insetos e roedores aproveitam pequenos esconderijos dentro das casas, como ralos, encanamentos e até tomadas elétricas, para se esconderem. Além das baratas e dos ratos, cupins e formigas são outros hóspedes indesejados bastante comuns. Os ratos são a principal ameaça, pois transmitem aproximadamente 200 doenças, da leptospirose à febre hemorrágica. As formigas, por sua vez, são uma grande ameaça nos hospitais. Ao transitarem pelos hospitais, contaminam materiais esterilizados. Em relação aos cupins, o grande problema é a destruição que eles fazem em portas, armários, móveis de madeira, rodapés e até telhados. O mosquito Aedes aegypti só pica durante o dia preferindo atacar as pernas das pessoas. 2 MUNDO ESTRANHO. Como as baratas, ratos e outras pragas urbanas atacam? Disponível em: abril.com.br/materia/como-baratas-ratos-e-outras-pragas-urbanas-atacam. Acesso em 14 de agosto de

20 Onde estão essas pragas? 1. Aedes aegypti 2. Barata 3. Carrapato 4. Cupim 5. Formiga 6. Pombo 7. Rato A E D E S A E G Y P T I M I 20

21 Atividade 5 - Caça ao mosquito da dengue Objetivo Duração Materiais Identificar e eliminar os focos dos mosquitos responsáveis pela proliferação da dengue. 3 horas Lápis e papel para todos, folhas grandes de papel; canetões, réguas, lápis, borracha, fita crepe. Passo a passo - Com antecedência escolha algumas ruas próximas à escola que possuam prováveis criadouros do mosquito da dengue. - Explique que a ideia é caçar lugares que possam virar criadouros do mosquito da dengue. Separe o grupo em dois subgrupos: Grupo 1 deverá percorrer todos os espaços da escola; Grupo 2 deverá percorrer alguns quarteirões ao redor da escola; - Informe que eles terão 30 minutos para fazer o percurso e que deverão registrar os possíveis focos em uma folha de papel. - Depois da caminhada, volte para escola e coloque duas folhas grandes de papel no chão e proponha que as equipes façam um desenho mapeando os pontos identificados na escola e na rua. - Quando terminarem o desenho, peça que cada grupo apresente seu mapa de risco para a dengue. - Abra para o debate, a partir das seguintes perguntas: 1. Como foi a experiência de realizar este mapeamento? 2. Como seria possível repassar a informação sobre esses focos para a comunidade e/ou pessoas responsáveis por estes espaços? 3. Vocês acham que essa atividade poderia ser desenvolvida, também, em sua comunidade? Como? - Quando terminar a discussão, peça que escolham um local na escola para colar o mapa com os locais em que se identificou um possível risco. 21

22 Ideias principais Ao contrário do que muita gente pensa, o mosquito da dengue não se prolifera somente em lugares pobres ou nas ruas da periferia. O mosquito está em todos os lugares. Qualquer local que possa juntar água limpa e parada é um foco do mosquito Aedes aegypti: pratos de vasos de plantas, caixas d água mal tampadas, latas, garrafas, plásticos, cacos, pneus, piscinas sem tratamento da água, calhas etc. O perigo maior é em casa. Calcula-se que 90% dos focos do mosquito sejam domésticos. Velas de citronela ou andiroba e repelentes são paliativos, pois não eliminam o mosquito, apenas o mantém distante por algum tempo. Dicas importantes para se evitar a dengue 3 3 Hoje é dia de combater a dengue. Disponível em: html. Acesso em 14 de agosto de

23 Atividade 6 - Armadilha para o mosquito da dengue 4 Objetivo Duração Materiais Demonstrar de maneira prática como fazer uma armadilha para o mosquito da dengue. 2 horas Garrafas pet de 1,5 a dois litros; tesouras; lixas de madeira nº 180; um rolo de fita isolante preta; pedaços (5 x 5 cm) de micro tule; alpiste (quatro grãos por pessoa) ou pelotas de ração para gatos. Passo a passo - Inicie o encontro afirmando que prevenir a dengue é um dever de todo mundo. Não deixar pneus, embalagens e recipientes acumulando água é a maneira mais importante para evitar a proliferação de mosquitos. - Explique que a proposta é a de se construir uma armadilha para os mosquitos utilizando uma garrafa pet de um e meio a dois litros e que, depois de pronta, essa armadilha irá atrair as fêmeas de mosquitos para depositarem seus ovos no recipiente que vocês irão construir. - Distribua os materiais para os participantes e peça que façam a armadilha junto com você, da seguinte forma: 1. tire a tampa da garrafa remova o anel do lacre da tampa, sem danificá-lo. Reserve este anel, pois ele será usado como componente da sua armadilha; 2. corte a garrafa em duas partes, sendo que uma delas servirá de copo e a outra a tampa (a que terá o formato de um funil); 3. lixe a parte da tampa em que o pedaço da garrafa se afunila, tornando-a completamente áspera e fosco. 4. pegue o pedaço de micro tule e cubra a boca da garrafa; 5. em seguida, pegue o anel da tampa da garrafa, coloque em cima do tule e force para que prenda o tule firmemente na boca da garrafa; 6. coloque as 4 sementes de alpiste ou a pelota da ração de gato triturada dentro do copo; 7. posicione a tampa, de maneira simétrica, com o bico para baixo marcando no copo, com a fita isolante, na altura em que a garrafa começa a afunilar; 4 Armadilha letal para mosquitos, temperada com atitude de civilidade. Disponível em: mosquiterica.pdf. Acesso em 09 de maio de

24 8. tire o funil e coloque a água até o local em que se fez a marca; 9. posicione novamente a tampa, de maneira simétrica, com o bico para baixo e vede as duas partes usando fita isolante. - Explique que a armadilha deverá ser colocada em local fresco e sombreado e que, após uma semana, a altura da coluna de água precisará ser verificada. Se estiver abaixo do nível, complete-a. Com o nível da água mais alto, os ovos que foram depositados na superfície áspera da tampa ficarão dentro d água e, em poucos dias, será possível visualizar larvas de mosquitos nadando na parte inferior da armadilha - Quando todos tiverem terminado sua armadilha, abra para o debate a partir das seguinte questões: 1. O que vocês acharam dessa alternativa para se prevenir da dengue? É viável? 2. Vocês conhecem outras formas de se lidar com a proliferação de mosquitos? Quais? Ideias principais A utilização da armadilha não substitui o combate aos criadouros do mosquito. É, antes de tudo, um instrumento educacional, uma vez que permite saber se há mosquitos da dengue circulando na região e acompanhar o processo de desenvolvimento do mosquito como recurso didático. 24

25 Atividade 7 Quebrando o ciclo Objetivo Duração Materiais Conhecer os quatro estágios de desenvolvimento do Aedes aegypit. + uma hora Desenho das quatro fases; sucatas, folhas de papel grande, canetões, fita crepe. Passo a passo - Inicie a atividade contando brevemente quais são as quatro fases do mosquito da dengue: ovo, larva, pupa e adulto. - Explique cada uma das quatro fases: OVO são depositados pelas fêmeas em recipientes artificiais, tais como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d água descobertas, pratos que ficam embaixo dos vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água de chuva. Após a postura tem início o período de incubação do mosquito, que dura de 2 a 3 dias, quando estarão prontos para sair do ovo. Mesmo que a água seque, estes ovos podem durar mais de 6 meses. LARVA ao sair do ovo, o mosquito entre em uma fase em que ele já pode nadar e se alimentar sozinho. A duração desta fase varia de 5 a 10 dias, podendo se prolongar por algumas semanas.. PUPA nesta fase, o mosquito não se alimenta, apenas respira e se move. Dura aproximadamente 2 dias. ADULTO o mosquito da dengue se alimenta de frutas ou outros vegetais adocicados. Quando chega na época do acasalamento, a fêmea necessita de sangue para amadurecer os ovos e, então ela precisa picar os animais ou os seres humanos. - Uma vez explicada as fases do ciclo do mosquito, peça que os participantes se subdividam em quatro grupos. Cada grupo deverá construir uma das fases utilizando as sucatas e os outros materiais disponíveis: Grupo 1 ovo Grupo 2 larva Grupo 3 pupa Grupo 4 adulto - Quando terminarem, solicite que as construções sejam levadas para um espaço da escola e que sejam apresentadas para as pessoas presentes nas atividades do PEF/APE. 25

26 Ideias principais A dengue é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectados com o vírus transmissor da doença. A transmissão nos mosquitos ocorre quando ele suga o sangue de uma pessoa já infectada com o vírus da dengue. Após um período de incubação, que inicia logo depois do contato do mosquito com o vírus e dura entre 8 e 12 dias, ele pode transmitir a doença. Nos seres humanos, o vírus permanece em incubação durante um período que pode durar de 3 a 15 dias. Só após esta etapa, é que os sintomas da dengue começam a se manifestar. 26

27 Atividade 8 É fato ou é boato? Objetivo Duração Materiais Esclarecer alguns equívocos sobre a dengue. 2 horas Folhas com as frases para todos, lápis. Passo a passo - Explique que, por mais que se fale sobre dengue, ainda existem muitas dúvidas e equívocos. - Peça que formem grupos de quatro pessoas e distribua a folha com os fatos e boatos sobre a dengue. - Solicite que leiam as frases e que façam um X nas colunas FATO ou BOATO. - Quando os grupos terminarem, leia cada uma das afirmações e peça que os grupos digam se é fato ou boato. - Dê a resposta correta e explique o porquê. - Ao final, pergunte quantos acertos cada grupo fez. Ideias principais 1. A dengue tem tratamento sim. Apesar de não existir nenhum medicamento antiviral específico para combater o vírus da dengue, a doença tem tratamento. É fundamental a reposição de líquidos, repouso e cuidado médico. Nenhum remédio à base de ácido acetilsalicílico pode ser tomado. 2. Comer alho e tomar complexo B não ajuda a evitar a picada. Essas substâncias fazem com que nosso suor fique com odor alterado, confundindo o mosquito, mas isso não é suficiente para evitar uma picada. 3. Não adianta usar e abusar do repelente para não se infectar. Você pode, sim, usar o repelente (desde que não seja alérgico) para diminuir o risco da picada, pois o repelente confunde a fêmea do mosquito, mas nunca achar que está 100% protegido. 4. Ligar o ar condicionado, não deixa ninguém livre da dengue. As temperaturas baixas inibem a atividade do mosquito, mas pode ter certeza que ele voltará assim que a temperatura subir novamente. 5. Misturar água sanitária na água elimina sim as larvas. A água sanitária é capaz de inibir a evolução das larvas do mosquito da dengue. A dose recomendada é a de um copo americano de água sanitária para um balde de 20 litros de água. Mas atenção: isto não garante a eliminação de todas as larvas. 27

28 6. Não é verdade que as picadas só acontecem nas pernas. O mosquito prefere a região das pernas, mas se elas estiverem cobertas ele vai picar o braço ou qualquer outra área exposta do corpo. 7. Uma pessoa pode sim pegar dengue mais de uma vez. Se uma mesma pessoa for picada por um mosquito infectado, ela poderá desenvolver a doença novamente, com risco até de uma forma mais grave. É fato ou boato? Afirmações Fato Boato 1. A dengue não tem tratamento. 2. Comer alho e tomar complexo B ajuda a evitar a picada. 3. Posso usar e abusar do repelente. 4. Ligando o ar condicionado, eu fico livre da dengue. 5. Misturar água sanitária na água elimina as larvas. 6. As picadas só acontecem nas pernas. 7. Posso pegar dengue mais de uma vez. 28

29 Atividade 9 Vamos ao teatro? Objetivo Duração Materiais Enfatizar a importância de todas as pessoas no controle da dengue. 3 horas Roupa preta, sucatas, papel celofane, fita crepe. Passo a passo - Reúna um grupo de crianças que queiram participar de um teatrinho sobre dengue. - Explique que você tem um começo de história e que elas terão que continuá-la. - Peça que elas se sentem em um círculo, distribua o começo da história (próxima página) para todas e leia em voz alta. - Quando terminar, solicite que deem sugestões para a continuação da história. - Escreva as contribuições no quadro e, em conjunto com as crianças, inventem um final. - Quando todas estiverem satisfeitas, sugira que elas apresentem a história completa para as pessoas que participam do PEF/APE em forma de um teatro. - Pergunte quem quer fazer o papel da Egípcia, Paulinha, professora Cidinha, da monitora Patrícia, das crianças que ficam no pátio e das crianças que tomaram uma atitude para enfrentar a dengue. - Ensaie o teatro com elas e ajude no figurino. - Quando o teatro estiver montado, apresente para os participantes do PEF/APE. Ideias principais Por mais que a escola e os meios de comunicação abordem o tema da dengue, muitas pessoas ainda não se convenceram de que a prevenção dessa doença diz respeito à todo mundo. Além disso, o combate aos focos do mosquito deve ser vistos como uma tarefa do cotidiano e não somente dos meses mais quentes do ano. 29

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti.

Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Cartilha de Dengue Para impedir a propagação da dengue, você deve primeiramente impedir a reprodução de seu transmissor, o mosquito Aedes aegypti. Conhecendo o ciclo biológico do mosquito O Aedes aegypti

Leia mais

Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas latas, garrafas, Não quer ver mosquito lhe infectar.

Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas latas, garrafas, Não quer ver mosquito lhe infectar. Jardim III - cartaz CRIANÇA FELIZ FELIZ, FELIZ A CANTAR SABE QUE A DEVE CUIDAR. NÂO DEIXA JOGADAS, NÃO QUER VER LHE INFECTAR. Criança feliz, feliz a cantar Sabe que a saúde deve cuidar Não deixa jogadas

Leia mais

Apresentação Mobilização no combate à dengue

Apresentação Mobilização no combate à dengue Apresentação Mobilização no combate à dengue Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Com a temporada de chuvas, os riscos de surtos da doença ficam ainda

Leia mais

FEBRE AMARELA: Informações Úteis

FEBRE AMARELA: Informações Úteis FEBRE AMARELA: Informações Úteis Quando aparecem os sintomas? Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito. Quais os sintomas? Os sintomas são:

Leia mais

Prof.ª Rosana Chagas. Elaboração da Situação de Aprendizagem MGME- CIÊNCIAS

Prof.ª Rosana Chagas. Elaboração da Situação de Aprendizagem MGME- CIÊNCIAS Elaboração da Situação de Aprendizagem MGME- CIÊNCIAS 1 CONHECENDO O CICLO DE VIDA DO Aedes Aegypti Prof.ª Rosana Matias Das Chagas 2 Tempo previsto: Conteúdos e temas: Público Alvo: Competência e habilidades:

Leia mais

PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!

PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE! 1 PROJETO DENGUE: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE! JUSTIFICATIVA: O ano de 2015 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2010. Tendo em vista a epidemia que assola muitas cidades do

Leia mais

Armadilha letal para mosquitos, temperada com atitude de civilidade

Armadilha letal para mosquitos, temperada com atitude de civilidade Armadilha letal para mosquitos, temperada com atitude de civilidade Prevenir a dengue deve ser uma obrigação de cada cidadão. Não deixar pneus, embalagens e recipientes acumulando água é a maneira mais

Leia mais

Período de incubação nos seres humanos, varia de 3 a 15 dias, mais comum de 5 a 6 dias, isto significa que o paciente vai sentir os sintomas depois

Período de incubação nos seres humanos, varia de 3 a 15 dias, mais comum de 5 a 6 dias, isto significa que o paciente vai sentir os sintomas depois DENGUE DENGUE : DOENÇA QUE MATA DENGUE FORMAS CLÍNICAS DA DENGUE Assintomática Oligossintomática Dengue clássica Dengue grave Febre hemorrágica Dengue com Complicações transmissão Dengue é transmitida

Leia mais

Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE:

Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE: Escola Municipal de Jacurutu PROJETO: DENGUE: JUSTIFICATIVA: O ano de 2013 começa com aumento dos casos de dengue, em relação a 2012. Tendo em vista a epidemia que assola a cidade de salinas/municípios

Leia mais

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos Atividade de Aprendizagem 10 Dengue: aqui não! Eixo(s) temático(s) Ser humano e saúde / vida e ambiente Tema Água e vida / reprodução e ocupação de novos ambientes / saúde individual e coletiva Conteúdos

Leia mais

Somos os superexterminadores da dengue. missão é combater... ... e eliminar o mosquito. dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações

Somos os superexterminadores da dengue. missão é combater... ... e eliminar o mosquito. dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações 1 Somos os superexterminadores da dengue. Nossa missão é combater...... e eliminar o mosquito transmissor dessa doença. Junte-se ao batalhão de operações MATA-MOSQUITO. Saiba mais sobre a dengue e torne-se

Leia mais

Prevenção e controlo do mosquito. Aedes aegypti

Prevenção e controlo do mosquito. Aedes aegypti Prevenção e controlo do mosquito Aedes aegypti Aedes aegypti É um mosquito fácil de reconhecer por ser riscado de branco e preto. 2 Distribuição geográfica O mosquito terá tido origem no continente africano.

Leia mais

Porto Alegre, 19 de agosto de 2015

Porto Alegre, 19 de agosto de 2015 Biologia e ecologia do mosquito vetor da dengue Porto Alegre, 19 de agosto de 2015 Biologia do vetor Aedes aegypti macho Aedes aegypti Aedes albopictus Mosquitos do gênero Aedes. Característica Aedes aegypti

Leia mais

DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE

DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE DIVISÃO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE Área de dispersão do vetor Aedes aegypti Originário da África tropical e introduzido nas Américas durante a colonização

Leia mais

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE DENGUE A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer "melindre", "manha". O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês

Leia mais

Colorir. Vamos Cantar. Querido Amiguinho! Preste atenção! Pinte os espaços pontilhados e descubra o transmissor da dengue!

Colorir. Vamos Cantar. Querido Amiguinho! Preste atenção! Pinte os espaços pontilhados e descubra o transmissor da dengue! Olá, Querido Amiguinho! É com imensa alegria que preparamos esta revista para que você possa aprender mais sobre a Dengue e, assim, ajudar Limeira a combater esta doença. Colorir Pinte os espaços pontilhados

Leia mais

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES DENGUE DENGUE O que é? A dengue é uma doença febril aguda, causada por vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti (Brasil e Américas) e Aedes albopictus (Ásia). Tem caráter epidêmico, ou seja, atinge um grande

Leia mais

Agora é guerra! Todos contra a dengue.

Agora é guerra! Todos contra a dengue. Agora é guerra! Todos contra a dengue. Sinal de alerta A dengue mata. Neste ano, em Minas Gerais, a doença já matou quase quatro vezes mais que no ano passado. 768 Municípios 20 Municípios Críticos 65

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA MUNICIPAL DE MARECHAL CANDIDO RONDON. Curso: Introdução à Educação Digital. Cursista: Kátia Janaína Frichs cotica

NÚCLEO DE TECNOLOGIA MUNICIPAL DE MARECHAL CANDIDO RONDON. Curso: Introdução à Educação Digital. Cursista: Kátia Janaína Frichs cotica NÚCLEO DE TECNOLOGIA MUNICIPAL DE MARECHAL CANDIDO RONDON Curso: Introdução à Educação Digital Cursista: Kátia Janaína Frichs cotica Fique de na Dengue! ATENÇÃO: A dengue é uma doença muito dolorosa, deixa

Leia mais

MITOS X VERDADES SOBRE A DENGUE

MITOS X VERDADES SOBRE A DENGUE Uma boa alimentação garante imunidade à doença? Mito. Não há algum alimento específico contra a dengue. Porém, uma alimentação incluindo frutas e vegetais, torna o organismo da pessoa mais saudável e o

Leia mais

Polo EAD de Nova Friburgo

Polo EAD de Nova Friburgo Polo EAD de Nova Friburgo CEDERJ UAB Aplicações da Biotecnologia no combate a dengue No sábado 14 de maio, a equipe da disciplina Tópicos em Biotecnologia, do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas,

Leia mais

É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS!

É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS! Filiado a: Dengue, Chikungunya e Zika Vírus É MUITO GRAVE! COMBATER O MOSQUITO É DEVER DE TODOS! AEDES AEGYPTI Aedes Aegypti e Aedes Albopictus são as duas espécies de mosquito que podem transmitir Dengue,

Leia mais

Esta informação reflete o que era conhecido em abril de 2016. Veja o website da Hesperian em http://en.hesperian.org/hhg/zika para atualização.

Esta informação reflete o que era conhecido em abril de 2016. Veja o website da Hesperian em http://en.hesperian.org/hhg/zika para atualização. Esta informação reflete o que era conhecido em abril de 2016. Veja o website da Hesperian em http://en.hesperian.org/hhg/zika para atualização. O Vírus Zika O vírus Zika é transmitido por mosquitos de

Leia mais

DENGUE. PROIBIDO RETORNAR. XXXXXX

DENGUE. PROIBIDO RETORNAR. XXXXXX DENGUE. PROIBIDO RETORNAR. XXXXXX Elimine água empoçada nos pratos de plantas e pneus velhos. Não deixe latas vazias, garrafas, potes plásticos, tampinhas, lixo e entulho expostos à chuva. Com o esforço

Leia mais

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO TODOS CONTRA O MOSQUITO A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO Sobre o Aedes aegypti O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da Dengue, Chikungunya e e a infecção acontece após a pessoa receber uma picada do

Leia mais

TODOS CONTRA A DENGUE

TODOS CONTRA A DENGUE Como se transmite? MOSQUITO SAUDÁVEL PESSOA INFECTADA MOSQUITO INFECTADO PESSOAS SAUDÁVEIS MAIS PESSOAS INFECTADAS A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus da família Flaviridae e transmitida

Leia mais

TODOS CONTRA A DENGUE

TODOS CONTRA A DENGUE TODOS CONTRA A DENGUE A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus da família Flaviridae e transmitida ao homem principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. Essa doença afeta milhões de pessoas

Leia mais

Somos a Patrulha da dengue. Recebemos a missão de combater e eliminar o mosquito transmissor dessa doença. Junte-se a nossa equipe de operações

Somos a Patrulha da dengue. Recebemos a missão de combater e eliminar o mosquito transmissor dessa doença. Junte-se a nossa equipe de operações Educação, para ter excelência e qualidade, não pode ficar limitada ao ensino em sala de aula. Precisamos sair, olhar, captar, sentir e absorver o que acontece no mundo, buscando e expressando necessidades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 003/2014. Prefeitura Municipal de Bom Despacho AGENTE DE CONTROLE DE ENDEMIAS 1 - Acerca das doenças de interesse em saúde pública, estão corretas as afirmativas, EXCETO: (A) Dengue é transmitida, geralmente, pela picada do mosquito Aedes Aegypti que inocula na pessoa o vírus da

Leia mais

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti

Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti SECRETÁRIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Plano de Ação do Agente Comunitário de Saúde para combate ao Aedes aegypti Porto Alegre - RS 2016 SECRETÁRIA

Leia mais

DENGUE e DENGUE HEMORRÁGICO

DENGUE e DENGUE HEMORRÁGICO DENGUE e DENGUE HEMORRÁGICO Prof. Dr. Rivaldo Venâncio da Cunha Dourados, 08 de fevereiro de 2007 O que é o dengue? O dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus; Este vírus pode ser de quatro

Leia mais

Inseticidas aliados contra a dengue

Inseticidas aliados contra a dengue Inseticidas aliados contra a dengue Alguns dos produtos testados deixaram a desejar na eliminação de baratas e moscas. A boa notícia é que todos eles tiveram ótimo desempenho contra o mosquito Aedes aegypti.

Leia mais

Taxa de incidência da dengue, Brasil e regiões, 1998-2001

Taxa de incidência da dengue, Brasil e regiões, 1998-2001 1 reintrodução da dengue no Brasil em 1986 pelo Estado do Rio de Janeiro um sério problema de Saúde Pública, com 8 epidemias associadas aos sorotipos 1, 2 e 3 taxas de incidência: novo aumento a partir

Leia mais

Como fazer uma Armadilha para Aedes Aegypti caseira e com garrafa Pet reciclada

Como fazer uma Armadilha para Aedes Aegypti caseira e com garrafa Pet reciclada Como fazer uma Armadilha para Aedes Aegypti caseira e com garrafa Pet reciclada 1 pegue uma garrafa PET de 2 litros e corte-a ao meio, para transformá-la em um funil e um copo. 2 Retire o anel da ponta

Leia mais

Apresentação. O que é Dengue Clássica?

Apresentação. O que é Dengue Clássica? Apresentação É no verão que acontecem as maiores epidemias de dengue devido ao alto volume de chuva. O Santa Casa Saúde, por meio do Programa Saúde Segura, está de olho no mosquito aedes aegypti e na sua

Leia mais

Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica

Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica 2009 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

RELATO DAS ATIVIDADES DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO COMBATE A DENGUE EM SANTA MARIA

RELATO DAS ATIVIDADES DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO COMBATE A DENGUE EM SANTA MARIA RELATO DAS ATIVIDADES DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO COMBATE A DENGUE EM SANTA MARIA A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50

Leia mais

O Mosquito Aedes aegypti

O Mosquito Aedes aegypti O Mosquito Aedes aegypti MOSQUITO A origem do Aedes aegypti, inseto transmissor da doença ao homem, é africana. Na verdade, quem contamina é a fêmea, pois o macho apenas se alimenta de carboidratos extraídos

Leia mais

SENADO FEDERAL. Ciro com você, Por um Piauí sem Dengue Aprenda a combater a dengue. Senador Ciro Nogueira

SENADO FEDERAL. Ciro com você, Por um Piauí sem Dengue Aprenda a combater a dengue. Senador Ciro Nogueira SENADO FEDERAL Ciro com você, Por um Piauí sem Dengue Aprenda a combater a dengue Senador Ciro Nogueira 2011 Amigo e Amiga, A dengue é uma doença grave e tem atingido muitas pessoas no Brasil, principalmente

Leia mais

Inimigo N 1 AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO

Inimigo N 1 AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO Inimigo N 1 o AGORA E TODO MUNDO CONTRA O MOSQUITO O mosquito esta muito mais perigoso A Bahia está em alerta com a epidemia de três doenças: Dengue, Chikungunya e Zika. Elas são transmitidas pela picada

Leia mais

Projeto: O uso de armadilhas como recurso para controle do mosquito vetor da dengue no Triângulo Mineiro.

Projeto: O uso de armadilhas como recurso para controle do mosquito vetor da dengue no Triângulo Mineiro. Projeto: O uso de armadilhas como recurso para controle do mosquito vetor da dengue no Triângulo Mineiro. Coordenação: Profa. Dra. Júnia de Oliveira Costa do IFTM, Campus Ituiutaba Fomento: Proext 2010

Leia mais

Paulo Skaf Presidente

Paulo Skaf Presidente Dengue, Chikungunya e Zika Vírus são doenças graves, que podem atingir qualquer pessoa. Mas, com cuidados simples, podemos evitá-las, preservando a saúde dos trabalhadores da indústria e seus familiares.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CETAM. Centro de Educação Tecnológica do Amazonas

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CETAM. Centro de Educação Tecnológica do Amazonas GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS CURSO INTRODUTÓRIO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA PARA AGENTES DE COMBATE AS ENDEMIAS ALUNO (A): PROFESSOR (A): CETAM Centro de Educação Tecnológica do Amazonas SUMÁRIO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE!

A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE! A IMPORTÂNCIA DA PREFEITURA E DOS VIZINHOS NO COMBATE À DENGUE! O mosquito da Dengue se prolifera em "em silêncio". Gosta de "sombra e água limpa". O melhor jeito de combatê-lo é eliminando os criadouros

Leia mais

Material Complementar. Tema: Discutindo a Dengue

Material Complementar. Tema: Discutindo a Dengue Material Complementar Tema: Discutindo a Dengue Setor de Educação de Jovens e Adultos Objetivos: o Compreender o ciclo evolutivo da Dengue. o Reconhecer diferentes formas de desenvolvimento dos organismos.

Leia mais

Secretaria de Estado da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde Aedes aegypti ovos larvas pupas Inseto adulto Aedes aegypti É o mosquito que transmite Dengue Leva em média 7 dias de ovo a adulto; Tem hábitos diurnos; Vive dentro ou próximo de habitações humanas; A

Leia mais

Adelmo LeãoPT. Deputado Estadual. Mandato. Participativo DENGUE. Cartilha DIAGNÓSTICO TRATAMENTO & PREVENÇÃO

Adelmo LeãoPT. Deputado Estadual. Mandato. Participativo DENGUE. Cartilha DIAGNÓSTICO TRATAMENTO & PREVENÇÃO Adelmo LeãoPT Mandato Deputado Estadual Participativo Cartilha DIAGNÓSTICO TRATAMENTO & PREVENÇÃO Ficha Técnica Elaboração, distribuição e informação: MANDATO PARTICIPATIVO DEPUTADO ESTADUAL ADELMO CARNEIRO

Leia mais

PROJETO DENGUE Colégio Santa Clara contra a dengue, apague esse mau

PROJETO DENGUE Colégio Santa Clara contra a dengue, apague esse mau COLÉGIO SANTA CLARA Pré-escola Autorizado por Portaria DRECAP-2 de 29/05/84 Ensino Fundamental Autorizado por Portaria DRECAP-2 de 13/02/85 Ensino Médio Autorizado por Portaria Diretoria de Ensino Região

Leia mais

Dengue uma grande ameaça. Mudanças climáticas, chuvas e lixo fazem doença avançar.

Dengue uma grande ameaça. Mudanças climáticas, chuvas e lixo fazem doença avançar. Dengue uma grande ameaça. Mudanças climáticas, chuvas e lixo fazem doença avançar. O verão chega para agravar o pesadelo da dengue. As mortes pela doença aumentaram na estação passada e vem preocupando

Leia mais

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia.

PROVA FORMAÇÃO DE AGENTE DE COMBATE A ENDEMIAS Prefeitura Municipal de Ouro Preto 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. 1- Assinale a alternativa que define o que é epidemiologia. a) Estudo de saúde da população humana e o inter relacionamento com a saúde animal; b) Estudo de saúde em grupos de pacientes hospitalizados;

Leia mais

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG

Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Prova do Processo Seletivo para Agente Comunitário de Saúde e Agente de Combate de Endemias. SEMSA - Ponte Nova MG Nome: Nota: INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DA PROVA (LEIA ATENTAMENTE!) 1. A prova é individual

Leia mais

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUPERINTENDENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAUDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA ORIENTAÇÕES EM SITUAÇÕES DE ENCHENTES OU ENXURRADAS

Leia mais

Muitas pessoas não sabem diferir um Aedes aegypti de outros insetos, como o pernilongo, outros mosquitos, etc.

Muitas pessoas não sabem diferir um Aedes aegypti de outros insetos, como o pernilongo, outros mosquitos, etc. O Aedes aegypti é o mosquito transmissor da Dengue. Mede menos de 1 centímetro, tem uma cor preta e possui listras brancas ao longo do corpo e das pernas e costuma picar nas primeiras horas do dia e nas

Leia mais

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo Higiene do bebê O curativo do umbigo Organizo meu futuro porque o presente já passou. O curativo do umbigo deve ser feito todos os dias, depois do banho, até que o cordão do umbigo seque e caia. Isso leva

Leia mais

L E P T O S P I R O S E

L E P T O S P I R O S E L E P T O S P I R O S E Elaborado por: Francisco Pinheiro Moura Médico Veterinário E-mail: bergson.moura@saude.ce.gov.br bergson.moura@live.com Definição Leptospirose é uma doença infecciosa que causa

Leia mais

SUMÁRIO. Informação: a maior aliada na prevenção...4. Cuidados para grávidas e mulheres em idade fértil...5

SUMÁRIO. Informação: a maior aliada na prevenção...4. Cuidados para grávidas e mulheres em idade fértil...5 2 SUMÁRIO Informação: a maior aliada na prevenção...4 Cuidados para grávidas e mulheres em idade fértil...5 Uso de repelentes como medida preventiva e cuidados para toda a população...9 Tipos de repelente...13

Leia mais

Vigilância em Saúde Ambiental

Vigilância em Saúde Ambiental Vigilância em Saúde Ambiental Informações em Saúde ROEDORES (Rodentia): - Gestão inadequada dos resíduos; - Maus hábitos de higiene; - Descuidos com o armazenamento de alimentos; - Facilidade de acesso

Leia mais

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato.

1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. LEPTOSPIROSE - O que saber e o que fazer 1. O que é leptospirose? É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina do rato. 2. Como se pega a leptospirose? Em situações

Leia mais

Mosquito da dengue invade bairros nobres da cidade e infestação chega a 20%

Mosquito da dengue invade bairros nobres da cidade e infestação chega a 20% Mosquito da dengue invade bairros nobres da cidade e infestação chega a 20% Volta e meia, o mosquito da dengue dá provas de que pode aparecer em qualquer lugar. E é qualquer mesmo. Na capital baiana, alguns

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEQUENOS VETORES GRANDES PREJUÍZOS JOÃO MARCILIO DA SILVA REBOUÇAS RIO DE JANEIRO RJ 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 PÚBLICO ALVO... 4 IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

A vida nas cidades. leptospirose é geralmente transmitida através da urina de ratos, que se mistura à água das enchentes.

A vida nas cidades. leptospirose é geralmente transmitida através da urina de ratos, que se mistura à água das enchentes. A U A UL LA A vida nas cidades Atenção Leptospirose - Cresce a epidemia 43 pessoas já morreram em São Paulo A epidemia de leptospirose que assola São Paulo atingiu ontem a marca recorde de 1.003 casos

Leia mais

Cidadania e Preservação do Patrimônio Escolar

Cidadania e Preservação do Patrimônio Escolar 1 Cidadania e Preservação do Patrimônio Escolar Guia de metodologias e atividades a serem aplicadas nas escolas estaduais para alunos e comunidade. 2 3 Apresentação A quem se destina? Direcionado à equipe

Leia mais

Introdução. Esses acidentes são os mais variados possíveis. Ingestão de água sanitária ou outros

Introdução. Esses acidentes são os mais variados possíveis. Ingestão de água sanitária ou outros Introdução Quase todos os dias vemos nos noticiários ou ouvimos dos colegas relatos de acidentes ocorridos em residências, principalmente com crianças. Estatísticas de acidentes indicam que acidentes fatais

Leia mais

Levantamento sobre a incidência de dengue e seu controle no município de. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde CCBS

Levantamento sobre a incidência de dengue e seu controle no município de. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde CCBS TÍTULO: LEVANTAMENTO SOBRE A INCIDÊNCIA DE DENGUE E SEU CONTROLE NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE PB.AUTORES: Orientador: Prof. Dr. Teobaldo Gonzaga R. Pereira, Annelise Mota de Alencar Mat. 20112043 Tel.

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR

COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR 1 COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA DE CONTROLE DE VETORES NO AMBIENTE HOSPITALAR Flávia Valério de Lima Gomes Enfermeira da CCIH / SCIH Jair

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I

FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula: 17.1 Conteúdo: Doenças relacionadas à água I 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Identificar algumas

Leia mais

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou

Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com ou Professor Fernanda & Suellen Disciplina Biologia Lista nº 2 Assuntos Biomédicas Lista ENEM complemento do projeto UERJ Caso tenha dúvidas entre em contato conosco através do e-mail Biologia.sem.duvidas@gmail.com

Leia mais

Plano de Contingência Contra a Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus

Plano de Contingência Contra a Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus 2016 Plano de Contingência Contra a Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus Sumário 1 DENGUE... 2 2 FEBRE CHIKUNGUNYA... 4 3 ZIKA VÍRUS... 4 4 RESUMO SINTOMÁTICO... 5 5 MÉTODOS PREVENTIVOS... 6 6 ANEXO

Leia mais

SETOR DE CONTROLE DE ZOONOSE

SETOR DE CONTROLE DE ZOONOSE SETOR DE CONTROLE DE ZOONOSE É necessário promover exaustivamente, a educação em saúde até que a comunidade adquira conhecimentos e consciência do problema para que possa participar efetivamente. A população

Leia mais

A doença, sintomas, transmissão, prevenção, áreas de risco, mapas, vídeos, notícias atualizadas, etc. Notícias Atualizadas

A doença, sintomas, transmissão, prevenção, áreas de risco, mapas, vídeos, notícias atualizadas, etc. Notícias Atualizadas Site da Dengue http://www.dengue.org.br/index.html A doença, sintomas, transmissão, prevenção, áreas de risco, mapas, vídeos, notícias atualizadas, etc. Notícias Atualizadas Saiba mais sobre Dengue Tipo

Leia mais

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015 Brasília, 01 de dezembro de 2015. Área: Área Técnica em Saúde Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti Fonte: Dab/MS/SAS/CNS 1. Em comunicado

Leia mais

Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer.

Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer. Dezembro/2015 Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer. Você sabia que o mosquito da dengue demora, em média, 7 dias para nascer? Além disso, ele está mais forte e também transmite duas

Leia mais

Aprenda a combater o mosquito e a identificar os sinais e sintomas PASSATEMPOS. l ACHEI l CAÇA-PALAVRA l DOMINOX. l JOGO DOS ERROS E OUTROS JOGOS

Aprenda a combater o mosquito e a identificar os sinais e sintomas PASSATEMPOS. l ACHEI l CAÇA-PALAVRA l DOMINOX. l JOGO DOS ERROS E OUTROS JOGOS a Dengue PASSATEMPOS Aprenda a combater o mosquito e a identificar os sinais e sintomas l ACHEI l CAÇA-PALAVRA l DOMINOX l JOGO DOS ERROS E OUTROS JOGOS Quando se trata da dengue, é preciso ficar atento

Leia mais

E. E. DR. JOÃO PONCE DE ARRUDA DENGUE: RESPONSABILIDADE DE TODOS RIBAS DO RIO PARDO/MS

E. E. DR. JOÃO PONCE DE ARRUDA DENGUE: RESPONSABILIDADE DE TODOS RIBAS DO RIO PARDO/MS E. E. DR. JOÃO PONCE DE ARRUDA DENGUE: RESPONSABILIDADE DE TODOS RIBAS DO RIO PARDO/MS MAIO/2015 E. E. DR. JOÃO PONCE DE ARRUDA E.E. DR. João Ponce de Arruda Rua: Conceição do Rio Pardo, Nº: 1997 Centro.

Leia mais

INFORMATIVO COMBATE DO DENGUE NA 5ª RPM

INFORMATIVO COMBATE DO DENGUE NA 5ª RPM INFORMATIVO COMBATE DO DENGUE NA 5ª RPM Nesta data, 01 de março de 2013, na sede da 5ª Região da Polícia Militar foi realizada a primeira reunião da Comissão Permanente de Combate à Dengue. Tendo em vista

Leia mais

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo Higiene do bebê O curativo do umbigo Organizo meu futuro porque o presente já passou. A presença de pus ou de vermelhidão ao redor do umbigo sugere infecção e deve ser avaliada pelo profissional de saúde.

Leia mais

Vamos combater a Dengue!

Vamos combater a Dengue! Como pôde acontecer? perguntou Marina. Não me lembro de ter tido dengue antes. Talvez os sintomas da primeira dengue que você pegou não tenham sido muito fortes, e você achou que era só uma gripe... explicou

Leia mais

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais!

Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar. Corrida da. ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! ANO 7 - Nº7 Caça-palavras Vamos colorir 7 erros e muito mais! Atividades infantis para resolver e colorir. Uma publicação da Corrida da Reciclagem Monte seu jogo e chame a turma para brincar Vamos colorir?

Leia mais

'FORTALEZA CAMARA MUNICIPAL DE REQUERIMENTO N O5 3 9 / 2 O 1 3

'FORTALEZA CAMARA MUNICIPAL DE REQUERIMENTO N O5 3 9 / 2 O 1 3 CAMARA MUNICIPAL DE 'FORTALEZA REQUERIMENTO N O5 3 9 / 2 O 1 3 Requer a transcrição da reportagem do Jornal "O Estado"" do dia 20 de fevereiro de 2013, intitulada "Chuvas trazem risco de contágio de doenças"

Leia mais

Trabalhos selecionados

Trabalhos selecionados Trabalhos selecionados 1ª ETAPA DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DENGUE EM UBERABA: EPIDEMIA NUNCA MAIS E. M. PROFESSOR JOSÉ GERALDO GUIMARÃES - CENTRO INTEGRADO PACAEMBU PROFESSOR CÁSSIA CRISTINA DE SANTANA

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

O mosquito da dengue pode matar. E é ainda mais perigoso para gestantes. Proteja-se.

O mosquito da dengue pode matar. E é ainda mais perigoso para gestantes. Proteja-se. O mosquito da dengue pode matar. E é ainda mais perigoso para gestantes. Proteja-se. 2015 2 Mobilização contra a microcefalia O governo federal está mobilizado para enfrentar o aumento de casos de microcefalia

Leia mais

Prevenção e conscientização é a solução. Ciências e Biologia

Prevenção e conscientização é a solução. Ciências e Biologia Prevenção e conscientização é a solução Ciências e Biologia Dengue Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença viral que se espalha rapidamente no mundo. A palavra dengue tem origem

Leia mais

MANUAL DO SÍNDICO DENGUEIRO EM GOIÁS

MANUAL DO SÍNDICO DENGUEIRO EM GOIÁS PARA MANTER A SAÚDE PRECISAMOS MANTER A CIDADE LIMPA. MANUAL DO SÍNDICO DENGUEIRO EM GOIÁS Aos Síndicos Dengueiro Analisando as atividades de rotina dos Agentes de Controle de Endemias, as secretarias

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ Secretaria Municipal Especial de Saúde Coordenação de Saúde Coletiva Divisão de Educação e Programas em Saúde CARTILHA DE ORIENTAÇÃO PARA CONTROLE

Leia mais

Competências Técnicas

Competências Técnicas Missão Atender bem os clientes, com bons produtos, da maneira mais rápida possível, sempre com muita atenção, com os menores preços possíveis, em um local agradável e limpo. Competências Técnicas Formar

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão

Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia. Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal da Bahia Instituto de Biologia Atividade Curricular em Comunidade Pró-Reitoria de Extensão ACC BIO 454 Dinâmica de Conscientização da Problemática do Lixo Beneficiamento de Solos Agrícolas

Leia mais

Cartilha de Mobilização Social nas Organizações

Cartilha de Mobilização Social nas Organizações Cartilha de Mobilização Social nas Organizações Contatos: GT FAD/SESAB: Elisabeth França (71) 3115-4217 Akemi Chastinet (71) 3116-0029 João Emanuel Araujo (71) 3116-0024 Agnaldo Orrico (71) 3116-0024 Zilda

Leia mais

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES

LEPTOSPIROSE X ENCHENTES LEPTOSPIROSE X ENCHENTES Durante os temporais e inundações, a bactéria leptospira, presente na urina do rato, se espalha nas águas, invade as casas e pode contaminar, através da pele, os que entram em

Leia mais

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses

Prof. João Carlos. aula 3. botânica e parasitoses Prof. João Carlos aula 3 botânica e parasitoses Briófitas : musgos Os musgos (verdes) produzem gametas, seus filhos produzem esporos Esporos gametas Pteridófitas: samambaias Ciclo das samambaias O gameta

Leia mais

Mobilização contra a microcefalia

Mobilização contra a microcefalia Mobilização contra a microcefalia O governo federal está mobilizado para enfrentar o aumento de casos de microcefalia no país. Até novembro de 2015, mais de mil bebês nasceram com suspeita deste grave

Leia mais

Broca da madeira. Atividade de Aprendizagem 19. Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente

Broca da madeira. Atividade de Aprendizagem 19. Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente Atividade de Aprendizagem 19 Broca da madeira Eixo(s) temático(s) Vida e ambiente Tema Interações entre os seres vivos / características e diversidade dos seres vivos / manutenção da vida e integração

Leia mais

O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti.

O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti. O TEMIDO MOSQUITO Aedes aegypti. Fabiana Inês Bertani - Multiplicadora Aline Verardo Corrêa - Orientadora Resumo Este artigo refere-se a uma pesquisa de opinião realizada através do Projeto NEPSO (Nossa

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

[175] a. CONSIDERAÇÕES GERAIS DE AVALIAÇÃO. Parte III P R O T O C O L O S D E D O E N Ç A S I N F E C C I O S A S

[175] a. CONSIDERAÇÕES GERAIS DE AVALIAÇÃO. Parte III P R O T O C O L O S D E D O E N Ç A S I N F E C C I O S A S [175] Geralmente ocorre leucocitose com neutrofilia. A urina contém bile, proteína hemácias e cilindros. Ocorre elevação de CK que não é comum em pacientes com hepatite. Oligúria é comum e pode ocorrer

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO SUS BINGO DA ÁGUA

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO SUS BINGO DA ÁGUA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO SUS Desenvolver ações educativas e de mobilização social é disseminar informações visando o controle de doenças e agravos à saúde e fomentar nas pessoas o senso de responsabilidade

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde. Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde 1 FLUXO DA VIGILÂNCIA SISTEMAS SETORIAIS RELACIONADOS COM SAÚDE E AMBIENTE (Saúde, Educação, Des. Urbano,

Leia mais