Oportunidades para os mais atentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oportunidades para os mais atentos"

Transcrição

1

2

3 editorial Oportunidades para os mais atentos Desde que o mundo é mundo sempre foi assim: aqueles que prestam atenção são mais perspicazes, conseguem farejar novas tendências e saem na frente. É óbvio que não poderia ser diferente no mercado de seguros. Algumas empresas estão começando a criar uma identificação com o público de baixa renda de olho nos seguros populares e microsseguro. Este, aliás, é um tema pujante do mercado. Durante a 7ª Conferência Internacional de Microsseguro, o superintendente da Susep, Luciano Portal Santanna, anunciou que o projeto de microsseguro será apresentado ao CNSP no dia 29 de novembro. Este é um dos motivos pelo qual dez seguradoras já fazem parte do projeto Estou Seguro, elaborado pela CNseg, cujo objetivo é levar microsseguros ao Morro Dona Marta, no Rio de Janeiro. Em outro projeto, a Bradesco Seguros passará a vender seguros populares via celular ou POS (aquelas máquinas de cartão de crédito) nas bancas de jornais paulistanas, a partir do mês de dezembro. Apoiando uma iniciativa do Instituto Palmas, a Zurich Seguros já vendeu mais de 1900 apólices de seguro de vida vinculadas ao microcrédito. Este é um tremendo bonde que as seguradoras estão preocupadas em não perder. Agora, cabe aos corretores de seguros um sentimento visionário para não deixar escapar novidades que podem torná-los parte da história do mercado. A venda de seguros via internet será, em breve, uma realidade. Por isso, está na hora de começar a investir tempo e energia na pesquisa de como desenvolver projetos integrados com as seguradoras ou com outros corretores. O microsseguro também é uma oportunidade. Mesmo que o projeto seja vendido via representantes da comunidade, alguém será o responsável legal pela venda ou pelo treinamento deste novo preposto. Nesta edição, a matéria de capa aponta os novos objetivos das pessoas que adquirem os produtos de previdência. Vale ressaltar que a venda destes produtos representa praticamente uma renda vitalícia ao corretor. Que tal começar a ver o mundo com outros olhos? Boa leitura! Diretora de Redação Mande suas dúvidas, críticas e sugestões para Esta revista é uma publicação independente da Correcta Editora Ltda e de público dirigido Acesse nosso site www. revistaapolice.com.br Siga nosso twitter.com/revistaapolice Curta nosso Ano 16 - nº 157 Novembro 2011 Diretora de Redação: Kelly Lubiato - MTB Diretor Executivo: Francisco Pantoja Repórter: Jamille Niero Redatora: Gabriela Ferigato Diagramação e Arte: Paloma Bessa Viviane Kohl Articulistas: Denise Bueno J. B. Oliveira Richard Hessler Furck Tiragem: exemplares Circulação: Nacional Periodicidade: Mensal CORRECTA EDITORA LTDA Administração, Redação e Publicidade: CNPJ: / Rua Loefgreen, cj. 133 V. Clementino Cep São Paulo/SP Telefones (11) / Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não representando, necessariamente, a opinião desta revista. Revista Apólice 3

4 sumário 24 Brasileiros capitalização Apesar de não ser novidade, títulos para garantir o aluguel se destacam no setor e recebem investimentos das companhias que atuam no ramo. Reformulações nos produtos e novas parcerias movimentam o mercado 26 capa que não se imaginam parados após a aposentadoria investem em previdência privada para garantir a continuidade de suas atividades. Já o público de classes emergentes aposta nos produtos para menores para acumular capital 16 entrevista Armando Vergilio dos Santos Junior aborda o funcionamento da máquina política, a inclusão dos corretores no Simples e a criação da entidade autorreguladora roteiro de cursos A sexta edição traz informações para corretores e securitários sobre cursos técnicos, de especialização e graduação que serão realizados no próximo ano 36 resseguro Encontro realizado no Rio de Janeiro mostra que há muitas possibilidades de avanço para o mercado brasileiro, que deve amadurecer mais rápido do que se imagina saúde Qualificar melhor o atendimento e informar corretamente as coberturas disponíveis são pontos a serem melhorados para aumentar a satisfação do usuário painel gente opinião eventos ABGR fórum da longevidade tecnologia qualidade de vida corretora negociação comunicação e expressão 4

5

6 painel seguros populares CSP-MG discute microsseguros O Clube de Seguros de Pessoas de Minas Gerais (CSP-MG) realizou, no dia 27 de setembro, mais um importante evento direcionado ao mercado. Desta vez, foram convidados para debater o tema microsseguros o diretor executivo do Bradesco Vida e Previdência, Eugênio Velasques, e o idealizador e presidente do Plano de Amparo Social Imediato (PASI), Alaor da Silva Júnior. O interesse pelo assunto levou mais de 90 profissionais do setor a lotar o auditório do Sindseg MG/GO/MT/DF (Sindicato das Seguradoras). Quem não esteve presente pôde acompanhar as discussões em tempo real pela internet. A transmissão foi disponibilizada pelo PASI. Foram contabilizados quase 30 mil acessos em várias partes do Brasil. Esse evento marca definitivamente a inserção de Minas Gerais nas discussões em torno do microsseguro. Sabemos que o momento nacional é muito promissor para o mercado. Precisamos agora é transformar as promessas em realidade. E isso só depende da nossa vontade e do nosso trabalho. Precisamos nos preparar e estar abertos às novas oportunidades que se desenham à nossa frente, enfatizou o presidente do CSP- MG, Hélio Loreno. O diretor executivo da Bradesco Vida e Previdência, Eugênio Velasques, confirmou o bom momento vivido pelo mercado segurador e ressaltou que o segmento de microsseguros poderá inserir no mercado brasileiro algo em torno de 100 milhões de consumidores nos próximos 20 anos. Segundo o executivo, a expectativa é que a participação do setor no Produto Interno Bruto (PIB) salte dos atuais 3,5% para 7,5% até Enquanto Velasques traçou um panorama do microsseguro no país, coube ao empresário Alaor da Silva Júnior apresentar o case do bem-sucedido Plano de Amparo Social Imediato (PASI), projeto que se tornou referência em seguro popular no Brasil há 23 anos. A história do PASI começou quando Alaor Júnior atuava como agenciador de seguros e teve a ideia de desenvolver um produto inovador voltado para as classes Alaor Júnior mais pobres da e Hélio Loreno população. O desafio era criar um seguro de vida e acidentes em grupo simplificado, eficaz e de baixo preço, mas que pudesse oferecer formas de proteção que atendessem as necessidades dos trabalhadores e de suas famílias, conta. Para viabilizar o projeto, o executivo explica que buscou a parceria das entidades de classe. Dessa forma, o PASI passou a integrar as convenções coletivas de trabalhadores de vários segmentos da economia. Atualmente o plano contabiliza mais de 2 milhões de segurados e um volume de indenizações que ultrapassa R$ 75 milhões. produto Tecnologia móvel para venda de seguro A partir de dezembro, a Bradesco Seguros começa o projeto piloto de venda de seguros de baixo tíquete via celular ou POS (point of sales). Em parceria com a Vayon Insurance Solution, a seguradora investiu cerca de R$ 4 milhões na iniciativa que integra o Projeto Fácil Acesso. O corretor de microsseguro, ou o correspondente bancário, ou qualquer pessoa que esteja devidamente familiarizada com o celular ou POS, poderá realizar a venda de produtos de vida, acidentes pessoais, assistência funeral, somente enviando o número de CPF e o CEP do proponente via SMS para a central, que confirmará a contratação com o segurado. De acordo com Wlademir Chinchio, diretor de operações da Vayon, é que qualquer aparelho 6 celular pré ou pós pago está habilitado a realizar esta transação. A aceitação e a subscrição é feita respeitando os parâmetros estabelecidos pela seguradora, avisou durante a coletiva de imprensa de lançamento do produto. O diretor executivo da Bradesco, Eugênio Velasques, disse que esta não é uma ferramenta de marketing direto e que, portanto, não haverá venda direta. Neste primeiro momento nós buscaremos os clientes bancarizados. Ele destacou o avanço que representa este tipo de venda, pois é a grande oportunidade do mercado de seguros atingir um público realmente novo, com produtos populares, com tíquetes a partir de R$ 3,50. A expectativa é levar os benefícios do seguro a milhões de brasileiros. São Wladimir Chinchio, da Vayon do Grupo Bradesco Seguros Insurance Solutions, Eugênio Velasques produtos simples de ser entendidos e fáceis de adquirir, ressaltou Velasques. Em São Paulo, as vendas começam em bancas de jornais. A intermediação será realizada por corretores e o comissionamento é o mesmo de produtos de tíquetes mais altos. Em janeiro, o projeto será expandido para o Morro Dona Marta e, até o final de 2012, todos os 30 mil correspondentes bancários brasileiros estarão aptos a comercializar estes produtos.

7 start-up 1 Joint venture cria nova seguradora O Grupo BMG e a Icatu Seguros se uniram para criar uma seguradora que atuará no mercado nacional. A companhia atuará com o nome de BMG Seguradora no segmento de pessoas. Com a aliança criada, a expectativa é figurar entre as 10 maiores companhias no segmento em cinco anos. A ideia é aliar a experiência da Icatu com o canal de distribuição e a ampla base de clientes do Banco BMG. A oferta inicial de produtos focará em seguros de vida e de acidentes pessoais. A conclusão da operação está sujeita à aprovação das autoridades supervisoras do mercado e de proteção à concorrência. A Icatu comemorou em outubro seus 15 anos de parceria com a Swiss Life, durante um almoço realizado em São Paulo. atendimento Call Center transferido para sede A Central de Relacionamento da Seguros Unimed, marca que representa a Unimed Seguradora e sua controlada, a Unimed Seguros Saúde, acaba de mudar para o edifício sede da companhia. A decisão de transferir o call center para o mesmo prédio que abriga a alta direção da empresa representa uma inovação em relação à prática habitual das corporações, que terceirizam essa atividade. Com a transferência da nossa equipe de call center para o edifício central da companhia, a Seguros Unimed quer sublinhar a importância que damos ao atendimento premium aos nossos clientes, destaca Rafael Moliterno Neto, presidente da Seguros Unimed. O call center conta com 56 posições de atendimento distribuídas em três andares, especialmente projetados para receber esse serviço. Todos os funcionários do setor têm acesso ao refeitório e ao chamado espaço de descompressão, onde podem descansar. O prédio, construído na década de 70, foi totalmente reformado e incorpora a conceitos de sustentabilidade.

8 painel aniversário Maioridade no mercado de seguros A Academia Nacional de Seguros e Previdência completou, no dia 30 de setembro, 18 anos de atividades. Fundada em 1993 por um grupo de idealistas, a ANSP dedica-se exclusivamente ao desenvolvimento dos valores institucionais do seguro de modo a evidenciar o seu papel como agente do bem. Desde o projeto idealizado pelo jornalista Fernando Silveira até os dias de hoje, a ANSP procurou posicionar-se de maneira isenta e não-corporativa, sempre a favor da cultura seguradora. Sempre buscamos o aperfeiçoamento institucional do seguro, da previdência privada e das atividades correlatas. Sem dúvida, é um trabalho desafiador, que aplicamos e continuaremos a desenvolver na prática, buscando cada vez mais avançar e escrever novos capítulos, afirma Mauro César Batista, presidente da ANSP e do Sindseg-SP. A Academia se organizou em cátedras, cujos coordenadores desenvolvem pesquisas e trocam informações com a sociedade, em geral, acerca do papel do seguro como um instrumento reparador de perdas. Indispensável para a humanidade contemporânea, o seguro deve ser considerado como uma preciosa conquista para o significativo avanço dos povos. Por isso, a busca desse aperfeiçoamento tem que ser vista como um inestimável serviço prestado à sociedade, afirmam os acadêmicos catedráticos. As cátedras são núcleos de estudos permanentes e desenvolvem pesquisas científicas sobre os temas pertinentes ao seguro, previdência complementar, capitalização e atividades afins. O corpo de acadêmicos da ANSP representa um extraordinário capital intelectual, composto por personalidades que atuam em todos os Estados da Federação, informa Batista, que também ocupa importantes cargos em outras instituições do Sistema Nacional de Seguros. Presidentes de grandes companhias, diretores das mais variadas áreas do mercado de seguros, advogados, atuários e prestadores de serviços intensificam a troca de informações e idéias e enriquecem o trabalho acadêmico produzido pela instituição. É esta diversidade que dá à ANSP uma perspectiva ampla e abrangente da cultura seguradora. Este trabalho realizado por profissionais do setor e autoridades constituídas é de extrema importância para a sociedade brasileira, enfatiza o presidente. Espaço GR Cargas urbanas roubadas x agulha num palheiro Os roubos de cargas nas regiões urbanas representam a maioria dos eventos. Em regra geral, as estatísticas demonstram que as ocorrências sucedem-se quando os veículos estão parados, situação comum nos grandes centros em razão dos semáforos, ruas estreitas, fluxo elevado de veículos que culminam nos rotineiros congestionamentos. Gerenciar as operações de coletas e entregas nos grandes centros requer muitos cuidados prévios, regras específicas, acompanhamentos criteriosos e tecnologia embarcada. Todo cuidado é pouco, porque depois da mercadoria roubada, localizá-la será como achar uma agulha num palheiro. Se fizermos uma analogia entre as dificuldades de localizar uma mercadoria roubada na região urbana e localizar uma agulha num palheiro, esta segunda tarefa torna-se relativamente fácil, pois em nosso ditado temos como ambiente um palheiro e elementos distintos palha e agulha, para localizarmos a agulha basta acharmos uma forma pratica de diferenciá-la de um pedaço de palha, buscar um local de fácil acesso ao palheiro, utilizar os recursos tecnológicos de um detector de metais e um simples imã para a recuperação. Já nos centros urbanos temos ambientes formados por residências, imóveis comercias, galpões entre outros que comportam uma carga, que muitas vezes são de difícil acesso seja pela sua localização ou por imposições legais, tendo como elementos as mercadorias com suas mais variadas formas. Ações preventivas como: definição minuciosa das rotas, criação de alvos por latitude/longitude, mapeamento, sequência de entregas e coletas priorizando as mercadorias de maior interesse e maior valor agregado, inserção de tecnologia transmissora com sistema de localização por celular ou rádio frequência nas mercadorias, são ações que reduzem as variáveis, sendo responsáveis por aproximadamente 58% na localização das cargas roubadas. Com isto podemos concluir que a tecnologia auxilia efetivamente no controle e recuperação das cargas roubadas, interfere na segurança e prevenção das operações logísticas, facilitando nossas vidas a ponto de desafiar o sentido do nosso simpático ditado popular, simplificando a maneira de localizarmos uma simples agulha num palheiro. Abraços a todos! Eliel Fernandes Diretor Comercial Buonny Projetos e Serviços 8

9

10 painel Pedro Purm, CEO da empresa e um dos responsáveis pela implantação no País, anunciou que o Grupo Argo, com sede nas Bermudas e atuação nos mercados seguradores americano e europeu, se prepara para iniciar operação no Brasil. Ele afirma que a Argo será uma seguradora com subscrição altamente especializada, que vai oferecer uma ampla gama de produtos e serviços para empresas de todos os portes, com especial foco nas médias. Queremos ser reconhecidos como uma seguradora diferenciada, inovadora, especializada nos segmentos de mercado que definimos como foco. Nosso portfolio de produtos será bastante completo, incluindo Transportes, Patrimoniais, Engenharia, Garantia, Responsabilidade Civil, D&O e E&O, dentre outros. Buscaremos uma atuação muito próxima a clientes e parceiros de negócios, para entender suas necessidades e viabilizar as soluções que melhor os atendam, sempre privilegianstart-up 2 Seguradora inicia operação no Brasil do construir relações de longo prazo, afirma Purm, que está na indústria de seguros há 27 anos, tendo atuado 17, como CEO do Grupo Zurich no Brasil. Para a operação no Brasil, a empresa buscou colaboradores alinhados com a filosofia de negócios da Argo e que tivessem destacada atuação nos segmentos em que irá atuar. O economista suíço Christoph David Glatz é o diretor de Operações e Finanças. Para o cargo de diretor de Linhas Financeiras & Desenvolvimento de Negócios, o Grupo Argo trouxe Eduardo Pitombeira. Como diretor da área de transportes, a empresa conta com Salvatore Lombardi Junior. Para comandar a diretoria de patrimoniais e engenharia, a empresa contratou Ana Carolina Mello. São profissionais jovens, mas já experientes, reconhecidos no mercado e plenamente engajados no projeto de construção de uma seguradora diferenciada. Dos 18 profissionais previstos para a fase inicial, 15 já foram contratados. A Argo Seguros Brasil SA foi formalmente constituída por seus acionistas no início de setembro e estamos, no momento, aguardando a necessária aprovação da Superintendência de Seguros Privados SUSEP para iniciar a operação do Grupo Argo no Brasil, finaliza Purm. grandes riscos Seguro para atraso em início de empreendimentos Em evento realizado em São Paulo, Angelo Colombo, diretor de grandes riscos da Allianz Seguros, apresentou o projeto Delay in Start-up. Na ocasião, o executivo falou sobre esta modalidade de seguro, que visa garantir financeiramente o início de um empreendimento em caso de acidente. Qualquer ocorrência que possa atrasar o startup de uma fábrica, estádios de futebol ou até um shopping, por exemplo, representa perdas que podem comprometer o projeto, como os lucros cessantes pelo atraso na obtenção da receita esperada com o projeto e as consequências financeiras com as despesas fixas existentes, agravadas com os custos financeiros por empréstimos contraídos, disse Colombo. O executivo explicou que muitos dos equipamentos utilizados na obra e maquinários que serão instalados para a produção da empresa após o inicio de suas atividades são adquiridos no exterior e, às vezes, construídos especificamente para determinada finalidade, o que demanda longo tempo para a sua fabricação. Esses equipamentos têm valores expressivos e são expostos a riscos de perdas e danos materiais durante toda a viagem, desde a saída do recinto do fornecedor, em qualquer parte do território brasileiro em se tratando de transporte nacional e de outros países no caso de transporte internacional, até a entrega no local do projeto, ressaltou. Atentas a esta realidade, seguradoras brasileiras especializadas e resseguradores internacionais apresentam as coberturas de seguros denominadas Delay in Start-up. A ideia é apresentar as particularidades deste seguro destinado a cobrir prejuízos decorrentes de sinistros com os objetos segurados, resultando atraso na data do startup previsto para o início das atividades do empreendimento, finalizou. 10

11

12 gente Nova liderança da área atuarial O Grupo Aplub apresentou ao mercado os novos líderes responsáveis pela área atuarial. Recentemente, nomeou a colaboradora Thaís Arnéz como atuária responsável pelos segmentos de Previdência e Seguros, e Leonardo Herrera, pelo de Capitalização. Os dois jovens atuários, com 24 e 26 anos de idade, respectivamente, iniciaram na Aplub como aprendizes. Comissão de Saúde do Sincor-RJ O diretor da Golden Insurance e especialista em gestão de saúde, Horácio Cata Preta, irá coordenar a recém criada Comissão Técnica de Saúde do Sincor-RJ. O executivo, ao longo de sua carreira, atuou em operadoras como a Golden Cross, ou dirigindo áreas relevantes na estrutura da Fenaseg e CNseg, como a Central de Serviços. Hoje se dedica à gestão de saúde através de empresa de consultoria, a HVCP, e à direção da corretora, que acaba de completar nove anos de atuação no mercado. A nossa missão é agregar valor para os clientes a partir da oferta dos benefícios mais adequados para os empregados. A meta é aumentar a produtividade e reduzir o absenteísmo da empresa, afirma o consultor. Mudanças na diretoria A SulAmérica Seguros, Previdência e Investimentos anunciou a contratação de dois novos executivos para as áreas financeira e jurídica. A advogada Fabiane Reschke assume a diretoria jurídica da companhia enquanto o contabilista André Lauzana ficará responsável pela diretoria financeira da seguradora, sendo responsável pelos setores de tesouraria e relacionamento com fornecedores. Fabiane Reschke possui 18 anos de experiência à frente de áreas jurídicas em empresas de grande porte. Formada em Ciências Jurídicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Fabiane possui MBA em Direito da Empresa e da Economia na Fundação Getúlio Vargas (FGV-RS) e mestrado em Direito Comercial na USP. Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Lauzana também é pós-graduado Seguros pela IAG/PUC-Rio e possui MBA Executivo pelo Instituto COPPEAD de Administração da UFRJ. Ambas as diretorias estarão vinculadas à vice-presidência de Controle e Relações com Investidores, posição ocupada por Arthur Farme d Amoed Neto. 12

13

14 painel gente Divisão internacional A Marsh anunciou a nomeação de David Batchelor como líder da sua divisão internacional. O negócio compreende todas as operações da Marsh fora da América do Norte, inclui a Europa, Oriente Médio e África (EMEA), América Latina & Caribe, Ásia e Pacífico. Batchelor, que se mudará de Londres para Nova Iorque no início do ano que vem, permanecerá como CEO da Marsh na região da EMEA até Ele se reportará a Peter Zaffino, Presidente e CEO da Marsh, Inc. Segundo Batchelor, as empresas em todo o mundo estão enfrentando uma variedade cada vez maior e mais interligada de riscos. Com a enorme força advinda das habilidades do nosso pessoal, o alcance da nossa base de clientes e nossa presença geográfica, estou ansioso para liderar a equipe internacional para atender as necessidades em evolução de nossos clientes. Batchelor começou sua carreira em 1976 com a Bowring, adquirida pela Marsh & McLennan Companies em Desde então, ocupou diversos cargos de liderança na região da Ásia- Pacífico, América do Norte, Bermudas e Europa antes de retornar a Hong Kong para liderar as operações da Marsh na Ásia, tendo sido nomeado CEO da região da Ásia-Pacífico em Assumiu suas responsabilidades mais recentes como CEO da Marsh EMEA em abril de Presidente para a operação brasileira O Conselho de Administração da Generali Brasil Seguros indicou Carmelo Furci para a sua presidência, e Giovanni Perissinotto, CEO do Grupo, para a vice-presidência. Furci, de 58 anos, é um executivo com experiência na liderança de empresas e organizações internacionais no Brasil. O Brasil, assim como os mercados asiáticos, é uma das regiões de alto potencial que o Grupo considera estratégicas para o seu crescimento internacional. Hoje queremos preparar a base para fortalecer as nossas operações no Brasil, buscando o crescimento no mercado interno e consolidar uma posição relevante no País, afirma Perissinotto. Unidade de Porto Alegre é renovada A Zurich Seguros promoveu Mário Fernando Gomes à gerência comercial de Seguros Gerais de sua Filial em Porto Alegre. Com 13 pontos de atendimento na região Sul, entre filiais e unidades Zurich Atendimento ao Corretor (ZAC), a companhia está presente nas cidades de Blumenau, Cascavel, Caxias do Sul, Chapecó, Curitiba, Florianópolis, Joinvile, Maringá, Novo Hamburgo e Porto Alegre. Mário Fernando Gomes será responsável pela gestão da filial e de sua equipe, pelo desenvolvimento das ações comerciais, além de promover o crescimento da seguradora no mercado gaúcho. Movimentação interna Anderson Fernandes assume a posição de Gerente de Property, da Chubb Seguros do Brasil, empresa mais antiga no segmento em operação no país. Em sua nova função, Fernandes será responsável pela gestão e desenvolvimento da linha de Property, envolvendo riscos de engenharia, equipamentos agrícolas, energia, riscos diversos e entretenimento. Administrador de empresas pela UMC Universidade de Mogi das Cruzes e com MBA em Seguros pela FMU. O executivo atua na companhia há 21 anos. 14

15

16 entrevista Armando Vergilio dos Santos Junior O braço político do mercado de seguros APÓLICE: Como é ser o representante do mercado no Congresso Nacional? Isso faz diferença para o mercado? Armando Vergilio dos Santos Junior: Ter uma pessoa que conhece o mercado de forma tão detalhada e pormenorizada é positiva. O meu principal papel como Deputado Federal para o mercado de seguros como um todo é ser um disseminador da importância que o setor tem para a economia e para o equilíbrio social do País. Minha missão é despertar em meus pares interesse pelas causas do setor para que ele continue crescendo e desenvolvendo, com marcos regulatórios adequados. O Deputado Federal conversou com a Revista Apólice sobre os principais temas que afetam os corretores de seguros e o mercado de forma geral. Profundo conhecedor do funcionamento da máquina política, ele falou sobre a inclusão dos corretores no Super Simples e sobre a criação da entidade autorreguladora. Kelly Lubiato APÓLICE: O mercado nunca teve apoio político de deputados e senadores. A culpa era do mercado por falta de diálogo político? Armando Vergilio dos Santos Junior: Existe um mea culpa que deve ser feito pelas lideranças do setor, que nunca interagiram de forma sinérgica no sentido de evidenciar esta importância. Mas existe parcela de culpa do Governo Federal, que simplesmente não tem interesse, que demonstra que o setor está sempre em segundo, terceiro plano. Este desinteresse é histórico. Mas está na hora de mudar, principalmente porque o setor de seguros (incluindo resseguros, previdência privada, saúde e capitalização) já representa 4% do PIB com grande potencial de crescimento. APÓLICE: Como deve ser esta ação integrada com o Governo? Armando Vergilio dos Santos Junior: Em primeiro lugar tem que ter vontade política do setor privado de se mostrar para o Governo, buscar autoridades com efetividade. Não adianta ficar aguardando que o Ministro da Fazenda 16

17 chame para reuniões. Os executivos têm que exigir que o Governo cumpra o seu papel. Estão paradas no Ministério da Fazenda questões como o Prev-Saúde e o Prev-Educação que não se justificam, a não ser pelo próprio desinteresse do Governo, porque são coisas tão positivas, inclusive para ele, porque vão desopilar a ação social que o Governo deve ter, e eles não dão a mínima. Temos que motivar o diálogo para estabelecer uma agenda e para que o Governo coloque o setor de seguros como prioridade. APÓLICE: Esta ação junto ao Governo poderia reverter, por exemplo, as resoluções 224, 225 e 232 sobre o resseguro? Armando Vergilio dos Santos Junior: Eu acredito que sim. Elas não foram debatidas, o que mostra o desrespeito com o setor e com a comunidade investidora. APÓLICE: Como membro do Congresso, agora, o senhor acha possível evitar novas medidas como as regulamentações do mercado de resseguro, que mudaram as regras no meio do jogo? Armando Vergilio dos Santos Junior: Não resta a menor dúvida que, no caso do resseguro, mudanças de regras no meio do jogo sempre tem como consequência, danosa e imediata, a desconfiança, a instabilidade e a insegurança nas relações com resseguradores que investiram no nosso País e acreditaram num marco regulatório concebido, de forma clara e transparente, para um novo cenário após o advento da abertura do resseguro. É necessário compreender, por outro lado, que essas mudanças nas regras do resseguro ocorreram no âmbito e competência do Conselho Nacional de Seguros Privados CNSP, na condição de órgão regulador de seguros privados, resseguros, capitalização e previdência complementar aberta. Evidentemente, quaisquer mudanças que tenham como propósito alterações no marco regulatório de quaisquer atividades deveriam ser previamente submetidas à audiência pública, permitindo, assim, ampla e salutar discussão com o mercado. APÓLICE: O senhor acredita que possa aumentar o diálogo entre os setores político e de seguros? Armando Vergilio dos Santos Junior: Acredito que sim. É necessário que se busque o alcance de um alinhamento perfeito e duradouro entre os setores político e de seguros, para que se tenha condições mais favoráveis de desenvolvimento, levando em consideração a importância do setor de seguros para o nosso País e o que ele efetivamente representa como instrumento de incremento econômico e importante fonte de geração de poupança interna, de reservas técnicas, de empregos diretos e indiretos e meio de inclusão social. APÓLICE: Há como o mercado ser mais participativo nas questões políticas brasileiras? Armando Vergilio dos Santos Junior: É evidente que sim, considerando que o mercado de seguros é um setor que muito pode contribuir para questões pontuais diretamente a ele relacionadas, principalmente quando se trata de inclusão social. APÓLICE: A inclusão dos corretores de seguros no Simples foi barrada novamente? Armando Vergilio dos Santos Junior: O que aconteceu agora foi uma confusão de pessoas que ficam querendo jogar para a plateia. O Simples não foi nem analisado agora. Eu já disse reiteradas vezes: nós aprendemos, ao longo do tempo, o caminho correto de se fazer as coisas. Existe a necessidade de um acordo com a Receita Federal que está sendo construído no sentido de que as empresas corretoras de seguros possam ser incluídas em 2012, para que isso passe a valer a partir de APÓLICE: Quais são os benefícios da inclusão no Simples? Armando Vergilio dos Santos Junior: Pode-se afirmar que a inclusão das sociedades corretoras de seguros no Simples Nacional possibilitaria uma redução do custo tributário para a maior parte das empresas e, consequentemente, diminuição da burocracia. O resultado seria o aumento da empregabilidade formal e incentivo ao crescimento do número de empresas que atuam no segmento. O Governo Federal precisa entender que a inclusão da maior parte das empresas corretoras de seguros no Simples Nacional não resultará em queda da arrecadação da contribuição previdenciária patronal e nem do ISS (no âmbito municipal). Isto porque há elevada concentração de faturamento em poucas empresas do segmento, bem como pela baixa empregabilidade formal. APÓLICE: Quais são as questões mais preocupantes para o setor neste momento? Armando Vergilio dos Santos Junior: É a falta do interesse do Governo de conhecer o setor e de se inteirar da sua importância. A falta de interlocução do Ministério da Fazenda com o setor. APÓLICE: E quais são os maiores problemas dos corretores de seguros, especificamente? Armando Vergilio dos Santos Junior: É a falta de supervisão preventiva. São 70 mil corretores de seguros espalhados por mais de 3 mil municípios deste país com dimensão continental. APÓLICE: Esta supervisão seria da Entidade Autorreguladora? Armando Vergilio dos Santos Junior: Claro. É por isso que uma lei complementar tem que ser analisada de forma adequada. É uma lei que mudou o organograma do mercado de seguros brasileiro, incluindo no Decreto-Lei 73 as autorreguladoras da corretagem, como um agente auxiliar da Susep. Ou seja, para se ganhar capilaridade e condições materiais, agilidade e possibilidade concreta de uma supervisão preventiva no sentido de se barrar ou de se eliminar os bandidos. A Susep hoje, muito mal, consegue fazer uma supervisão punitiva. O Brasil é o único país no mundo em que uma categoria profissional é fiscalizada por um órgão regulador do mercado. APÓLICE:Como está a criação da Entidade Autorreguladora dos corretores de seguros? 17

18 entrevista Armando Vergilio dos Santos Junior 18 Armando Vergilio dos Santos Junior: No âmbito da Fenacor e de seus Sindicatos filiados, à exceção do Sincor/ RJ, existe a pretensão de criação de uma única Entidade Autorreguladora, de atuação em todo o território nacional, conforme definido em Assembleia Geral. Embora a Susep ainda não tenha editado Circular específica regulamentando disposições contidas na Resolução nº 233, de 1º de abril de 2011, do CNSP, mesmo assim, a Fenacor encaminhou àquela Autarquia pedido de aprovação prévia de constituição de Entidade Autorreguladora. APÓLICE: O que falta para ela entrar em ação? Armando Vergilio dos Santos Junior: No mês de maio, a Fenacor entregou na Susep um projeto completo e muito bem estruturado de criação e de viabilidade de uma autorreguladora em âmbito nacional. A Lei Complementar 137 já foi promulgada e sancionada. APÓLICE:Quem comandará esta entidade? As mesmas pessoas que lideram os Sindicatos, hoje, serão as responsáveis pelas autorreguladoras? Armando Vergilio dos Santos Junior: Eu tenho um entendimento cristalino sobre isso: a autorreguladora não pode ter qualquer tipo de viés político. Tem que ser entidade técnica, autônoma, que não tenha nenhuma vinculação com qualquer sindicato de corretores ou, muito menos, com a Federação. Ele tem que ser independente. O formato de constituição de Entidade Autorreguladora previsto na Resolução nº 233, de 1º de abril de 2011, do CNSP, estabelece na sua estrutura orgânica, no mínimo, Diretoria Administrativa, Diretoria de Fiscalização, Diretoria de Julgamentos, Conselho Fiscal e Ouvidoria. No caso da Entidade Autorreguladora aprovada no âmbito da Fenacor, ela própria e seus Sindicatos serão os mantenedores fundadores, tudo conforme disposição contida em estatuto social. No caso, a Entidade Autorreguladora terá como órgão deliberativo interno a Assembleia Geral, constituída de associados mantenedores fundadores, ou

19

20 entrevista Armando Vergilio dos Santos Junior seja, a Fenacor e Sindicatos de Corretores de Seguros localizados nas unidades federativas do País, discriminados em seu Estatuto Social, cabendo a este órgão deliberativo interno a indicação de profissionais para gerir a entidade. Segundo deliberação do Conselho de Representantes da Fenacor, aqueles que exercerem cargos nos Sindicatos e na Federação não podem acumular, conjuntamente, cargos na Entidade Autorreguladora. APÓLICE: Qual papel caberá à Fenacor e aos Sindicatos neste processo? Armando Vergilio dos Santos Junior: O papel deles é viabilizar a existência da autorreguladora, o que demanda uma grande estrutura e investimento de recursos que devem vir da própria categoria. Se ela for uma sucursal de uma federação ou se ela for uma delegacia de um sindicato, ela vai ser instrumento ou de compadrio, para não fiscalizar ou punir quem deve, ou de perseguição, para fiscalizar ou punir a oposição. APÓLICE: E quanto aos seguros piratas? Eles existem para suprir uma lacuna do mercado para produtos mais acessíveis financeiramente falando? Até onde pode chegar a atuação destas associações? Armando Vergilio dos Santos Junior: Esta é uma questão que preocupa muito. Em primeiro lugar, dizer seguro pirata é um desserviço para o setor, porque se desperta o interesse de algumas pessoas que acham que não podem 20 adquirir um produto original de uma seguradora, mas é um seguro. Este é um mercado marginal, operado por empresas não autorizadas, que comercializam um produto como se fosse seguro. O que está sendo cometido é um crime. Em segundo lugar, é muito positiva a disposição da autarquia de incrementar as ações contra estas associações e cooperativas ilegais. Chegamos a obter uma liminar, durante a minha gestão, contra a atuação de uma. Isso tem que ser feito com muito cuidado e muita segurança porque uma ação impetrada de forma equivocada pode produzir no Judiciário efeito negativo, o que abriria jurisprudência contrária aos interesses do mercado. É um caso que tem que envolver o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e, por outro lado, deve haver uma discussão sincera e madura do setor sobre o que ele faz de errado para permitir que estas entidades se proliferem. APÓLICE: Como o senhor vê os corretores de seguros hoje? Armando Vergilio dos Santos Junior: O profissional mudou muito. Mais de 85% da distribuição de seguros é feita por corretores de seguros independentes. O resto é venda direta ou canais alternativos. Os corretores têm procurado se informar, se qualificar e é muito necessário que isso continue. Ele será o consultor que o cliente tanto necessita no fechamento de um contrato. APÓLICE: O senhor acredita que hoje os corretores conseguem ter uma relação mais independente das seguradoras? Armando Vergilio dos Santos Junior: Acredito que sim. Os seguradores reconheceram, no curso do tempo, que o corretor de seguros continua sendo o principal e mais importante canal de distribuição de seus produtos e negócios, sendo peça fundamental, inclusive, na alavancagem de novos nichos de mercado. APÓLICE: O corretor de seguros está atento à nova realidade da economia e do setor? Armando Vergilio dos Santos Junior: O corretor precisa quebrar dogmas e paradigmas. Nós temos que entender esta nova dinâmica do mercado e começar a buscar novas ferramentas, como os canais digitais, novos produtos que podem ser distribuídos pelo corretor e que agregam valor à sua atividade, como cartões de crédito, certificação digital. APÓLICE: Quais são as possibilidades de novos negócios para os corretores de seguros? Armando Vergilio dos Santos Junior: As possibilidades de novos negócios sempre surgem e acontecem num mercado em franca expansão e cheio de oportunidades em função das necessidades de coberturas securitárias, demandadas por classes sociais emergentes. Vejo, também, como uma grande oportunidade para o corretor de seguros investir na saúde suplementar (incluindo o dental), traduzindo-se, em verdade, numa oportunidade ímpar. Inclusive, neste Congresso de Corretores de Seguros, de forma inovadora, este importante tema será debatido, de modo que o Corretor possa conhecer, saber e se contextualizar sobre este mercado que possui um crescimento vertical extremamente alto. APÓLICE: Qual é o papel do corretor de seguros na divulgação do lado social do seguro? Armando Vergilio dos Santos Junior: Na realidade, o papel do corretor de seguros tem sido de suma importância não só na divulgação do lado social do seguro, oferecendo as melhores condições e opções de coberturas securitárias aos seus clientes, assim como um elemento essencial na propagação e na disseminação da própria imagem e cultura do seguro. Vale acrescentar que os corretores de seguros estão presentes em quase três mil municípios, e a profissão, além de muito bonita e apaixonante, tem sua essência baseada na vocação social, em função da sua missão de cuidar da vida e do patrimônio das pessoas, do seu futuro, da sua segurança e da sua tranquilidade.

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização.

Empresas de. 5 Capitalização. Melhores Práticas das. 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização. Melhores Práticas das Empresas de Capitalização 2 Apresentação 4 Introdução 5 Composição do Sistema de Capitalização 5 Capitalização 6 Missão da Capitalização 7 Valores da Capitalização 7 Melhores Práticas

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio)

PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio) PROJETO DE LEI N o, DE 2015 (do Sr. Lucas Vergílio) Altera e revoga dispositivos da Lei nº 4.594, de 29 de dezembro de 1964, que Regula a profissão do corretor de seguros. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

Agora gostaria de passar a palavra ao Sr. Heráclito Brito Gomes, que fará a abertura da teleconferência. Por favor, Sr. Gomes, pode prosseguir.

Agora gostaria de passar a palavra ao Sr. Heráclito Brito Gomes, que fará a abertura da teleconferência. Por favor, Sr. Gomes, pode prosseguir. Boa tarde, senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Qualicorp para discussão da aquisição da Aliança Administradora de Benefícios de Saúde Ltda. Estão presentes

Leia mais

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes.

Agora sua máquina da Cielo passa os cartões Diners Club. Informativo. Ou seja, o seu ponto de venda acaba de ganhar vários pontos com os clientes. A número 1 em vendas. NADA SUPERA ESSA MÁQUINA. Informativo EDIÇÃO 2 TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A CIELO PARA O SEU NEGÓCIO. Palavra do presidente Prezado cliente, A Cielo atua no cenário multibandeira

Leia mais

Microsseguros e Seguros Populares Almoço no CVG-RJ. Eugênio Velasques Rio de Janeiro, 27 de outubro de 2011

Microsseguros e Seguros Populares Almoço no CVG-RJ. Eugênio Velasques Rio de Janeiro, 27 de outubro de 2011 Microsseguros e Seguros Populares Almoço no CVG-RJ Eugênio Velasques Rio de Janeiro, 27 de outubro de 2011 BANCÁRIA 3 4 EDUCACIONAL TECNOLÓGICA/ DIGITAL INCLUSÕES 5 2 HABITACIONAL SECURITÁRIA 6 1 SOCIAL

Leia mais

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Ano XVI Nº 157 2015 R$ 20,00 GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Fábio Basilone Presidente da CGSC para o Brasil Especial: saiba tudo sobre o 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro reuniu mais de 500

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco.

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. NOVAQUEST Apresentação da Empresa A NovaQuest é uma empresa especializada em serviços de recuperação de crédito e atendimento ao cliente. Temos o intuito

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a Entre nós www.marinhodespachantes.com Novas oportunidades! de todos nossos clientes, parceiros, amigos e colaboradores em 2012 e renovar nosso contrato de amizade para 2013 Elza Aguiar Presidente Todo

Leia mais

Título de Capitalização

Título de Capitalização Título de Capitalização O QUE VOCÊ PRECISA SABER Agosto de 2015 Livreto.indd 1 31/08/2015 15:08:39 Livreto.indd 2 31/08/2015 15:08:39 Sumário Título de Capitalização 4 Um pouco de história 5 A Capitalização

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS 18/03/2014 Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas 1. Introdução A estabilização da economia nacional,

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

A palavra é eficiência

A palavra é eficiência A palavra é eficiência A redução de juros está no radar da indústria global de seguros. Compensar negócios mal precificados com ganhos financeiros já não é mais possível em um cenário de taxas em queda.

Leia mais

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na Visão das Seguradoras: Uma análise da distribuição de seguros no Brasil Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV), membro do Conselho Editorial da FUNENSEG, catedrático pela ANSP e sócio da empresa "Rating

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS Marco Antonio Rossi Presidente da Fenaprevi Presidente da Bradesco Seguros Agenda Mercado Segurador Nacional Os direitos dos Segurados e Participantes Legislação O Brasil

Leia mais

Mongeral Aegon. Princípio para Sustentabilidade em Seguros. Relatório 2013 2014

Mongeral Aegon. Princípio para Sustentabilidade em Seguros. Relatório 2013 2014 Mongeral Aegon Princípio para Sustentabilidade em Seguros Relatório 2013 2014 Durante os anos de 2013 e 2014, a Mongeral Aegon realizou uma significativa reestruturação, com impacto em toda sua estrutura

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda

Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda Critérios para a Operação e Comercialização de MICROSSEGUROS Avalie os Impactos da Regulamentação da Lei dos Microsseguros e Encontre Estratégias para Viabilizar o Seguro para Baixa Renda 05 e 06 de Outubro

Leia mais

PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA

PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA 2012 PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA CASE: Projeto Campanha de Combate à Dengue CATEGORIA: Comunicação FUNCIONÁRIO: Adriana Boscov e Aline Gislene de Oliveira Sumário INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas

Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas 1. Introdução A estabilização da economia nacional, a facilidade de acesso ao crédito e as ações do governo para incentivar o consumo

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Cartilha. Ourocap Fiador

Cartilha. Ourocap Fiador Faz diferença ter Ourocap Fiador na hora de alugar um imóvel. Cartilha Ourocap Fiador O Ourocap Fiador* é o título de capitalização que funciona como uma garantia de aluguel, facilitando sua vida na hora

Leia mais

Corretora do Futuro. A sua revista. Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6. Revista Corretora do Futuro 1

Corretora do Futuro. A sua revista. Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6. Revista Corretora do Futuro 1 Corretora do Futuro A sua revista Abril/2014 Ano 2014/ Ed. nº 6 Revista Corretora do Futuro 1 LOJACORR S.A. Saiba as novidades sobre O Café da Manhã com a Lojacorr S.A. Durante a apresentação do novo Diretor

Leia mais

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2009 Sumário 1) Situação Atual 2) Mercado Segurador em 2015?? (1ª Pesquisa Dezembro/2008) 3) Mercado Segurador

Leia mais

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ.

CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. Ano VII Nº 37 Outubro/Dezembro 2015 CONHEÇA O NOVO CENTAURO-ON NEWS. MAIS MODERNO E VERSÁTIL, PARA VOCÊ. LEIA TAMBÉM 2015: Ano de grandes realizações Pág. 02 Seguro Vida Individual: Tranquilidade para

Leia mais

A P R E S E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L

A P R E S E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L A P R E S E N T A Ç Ã O C O M E R C I A L A EMPRESA Há mais de 30 anos no mercado, a Betha Espaço se consolidou como uma das maiores imobiliárias do Espírito Santo. Líder em Locação no estado, apresenta

Leia mais

Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA

Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA Transcrição da Teleconferência de Resultados do 2T14 Q&A SULAMÉRICA Vamos agora iniciar a sessão de perguntas e repostas. Nossa primeira pergunta vem do Senhor do Bradesco. Por favor, você pode ir em frente.,

Leia mais

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das

ESECS-PJ. Estudo Socioeconômico das ESECS-PJ Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros A G O S T O / 2 0 1 3 O Estudo Socioeconômico das Empresas Corretoras de Seguros Pessoa Jurídica (ESECS-PJ) é fruto de um trabalho de

Leia mais

Finança Pessoal. Artigo Clube de Investimento Versão completa em PDF Versão 1.0 www.financapessoal.com.br

Finança Pessoal. Artigo Clube de Investimento Versão completa em PDF Versão 1.0 www.financapessoal.com.br Bem-vindo aos artigos do Finança Pessoal. Nesse primeiro artigo vamos esclarecer as informações sobre os Clubes de Investimentos e vamos fazer um passo-a-passo de como montar um clube. Esse artigo é uma

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006

Transcrição da Teleconferência Resultados 2T06 Porto Seguro 14 de Agosto de 2006 Operadora: Bom dia a todos. Sejam Bem Vindos à Teleconferência da S.A. para a discussão dos resultados referentes ao segundo trimestre de 2006. Estão presentes no evento os Srs. Casimiro Blanco Gómez,

Leia mais

Promoção Premiável 2010 - Regulamento

Promoção Premiável 2010 - Regulamento Promoção Premiável 2010 - Regulamento Regulamento BB Seguro Auto Premiável 2010 A Brasilveículos Companhia de Seguros, com Sede à Rua Senador Dantas 105, 29º (parte), 30º e 31º. andares, Cidade do Rio

Leia mais

Em relação às outras duas questões, eu vou passar ao Sérgio, que está aqui ao lado, para fazer o comentário.

Em relação às outras duas questões, eu vou passar ao Sérgio, que está aqui ao lado, para fazer o comentário. Rafael Frade, Bradesco: Bom dia a todos. Eu tenho três perguntas. Uma é com relação ao segmento de saúde, que vimos um forte crescimento, principalmente na parte de SME, pequenas empresas, e eu queria

Leia mais

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania PROJETO DE LEI N o 6.332, DE 2005 Dá nova redação aos arts. 20 e 123 do Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, que dispõe sobre o Sistema Nacional

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome.

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. Apresentação Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. História A empresa foi fundada no ano de 1995 na cidade paulista de São José do Rio Preto e

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

3.4.1. As contas que tiverem alguma pendência cadastral no período de elegibilidade, tais como nome, endereço ou CPF irregular.

3.4.1. As contas que tiverem alguma pendência cadastral no período de elegibilidade, tais como nome, endereço ou CPF irregular. O Banco do Brasil S.A., por meio da Diretoria de Empréstimos e Financiamentos, localizada no SAUN, Quadra 5 Lote B Ed. Banco do Brasil Torre I 1º andar em Brasília DF, é o realizador da Promoção Carro

Leia mais

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO PRÊMIO CARLOS DREHER Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) Carlos Dreher dedicou mais de duas décadas a uma fotografia transformadora, aquela que propicia cidadania

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

Itaú Seguros Princípios para Sustentabilidade em Seguros

Itaú Seguros Princípios para Sustentabilidade em Seguros Itaú Seguros Princípios para Sustentabilidade em Seguros Relatório 2014-2015 Itaú Seguros Perfil Desde 1921, a seguradora do Itaú atua no setor de seguros atendendo a empresas e pessoas físicas, disponibilizando

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

ENTREVISTA COM ADMILSON MONTEIRO GARCIA, DIRETOR EXECUTIVO DO BANCO DO BRASIL

ENTREVISTA COM ADMILSON MONTEIRO GARCIA, DIRETOR EXECUTIVO DO BANCO DO BRASIL ENTREVISTA COM ADMILSON MONTEIRO GARCIA, DIRETOR EXECUTIVO DO BANCO DO BRASIL Por Cláudio Fristchak e André Soares QUEM É O BANCO DO BRASIL O Banco do Brasil foi o primeiro banco a operar no Brasil e,

Leia mais

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Pesquisa Sebrae: Empresários participantes do III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Brasília, Novembro 2012 * *Conhecer o perfil das empresas participantes do III Fomenta Nacional; *Investigar

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Marco Antonio Rossi. FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência 1 Agenda 1. Linha do Tempo 2. Mercado Brasileiro 3. Indicadores de Desenvolvimento 4. Cenários 5. O Agregado de Oportunidades 6. Seguros

Leia mais

Apresentação Institucional Junho 2013

Apresentação Institucional Junho 2013 Apresentação Institucional Junho 2013 BB Seguridade Maior Companhia de Seguros, Previdência e Capitalização da América Latina Rápido Crescimento com Alta Rentabilidade Maior Corretora de Seguros da América

Leia mais

Gerenciar risco, eis a paixão de

Gerenciar risco, eis a paixão de Gerenciar risco, eis a paixão de Jorge Luzzi Jorge Luzzi GERENCIADOR DE RISCOS, DA HERCO GLOBAL, DO GRUPO MDS Jorge Luzzi, considerado um dos maiores experts em gerenciamento de riscos, foi fisgado pela

Leia mais

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar:

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar: Introdução É grande a parcela da população das nações mais desenvolvidas do mundo que está se organizando em sociedades e associações civis que defendem interesses comuns. Essas pessoas já perceberam que

Leia mais

Transcrição da Teleconferência sobre a Associação entre Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A. 25 de agosto de 2009

Transcrição da Teleconferência sobre a Associação entre Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A. 25 de agosto de 2009 Transcrição da Teleconferência sobre a Associação entre Itaú Unibanco Holding S.A. e Porto Seguro S.A. 25 de agosto de 2009 Operadora: Bom dia. Obrigada por aguardarem. Esta é a teleconferência do Itaú

Leia mais

MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL

MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL Incentivo da autarquia é decisivo para a expansão do mercado segurador no Brasil / pág 5 BALANÇO DO MERCADO SEGURADOR 2013 foi marcado por forte crescimento / pág 6 // ENTREVISTA

Leia mais

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG C o n g r e s s o d e S e g u r o s Horário Atividades Descrição Informações Importantes 13h às 22h Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG Ônibus sairá

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

3.2 A participação na presente promoção não impede o titular de participar de qualquer outro evento oferecido pelo Banco do Brasil.

3.2 A participação na presente promoção não impede o titular de participar de qualquer outro evento oferecido pelo Banco do Brasil. O Banco do Brasil S.A., por meio da Diretoria de Empréstimos e Financiamentos, localizada no SAUN, Quadra 5 Lote B Ed. Banco do Brasil Torre I -1º andar em Brasília DF, é o realizador da Promoção Poupança

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES

IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES IMPACTOS DA LOGÍSTICA DE SERVIÇOS NA ECONOMIA BRASILEIRA E A CONTRIBUIÇÃO DAS FACULDADES Ednilson Zanini 1 O serviço logístico tornou-se uma ferramenta importante para o desenvolvimento de relacionamentos

Leia mais

Teleconferência Novo Diretor-Presidente 15 de Junho de 2015

Teleconferência Novo Diretor-Presidente 15 de Junho de 2015 Operadora: Bom dia. Sejam bem-vindos à teleconferência da TOTVS. Estão presentes os senhores Laércio Cosentino, CEO e Membro do Conselho da Administração, Rodrigo Kede, Diretor-presidente, e Gilsomar Maia,

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você!

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! Como Investir na Bolsa Nesta seção você descobrirá como investir na Bolsa. Os tópicos desta seção trazem, de maneira direta e sucinta, cada etapa pela qual você passará

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

SOMOS UM FIQUE DE OLHO NA PRÓXIMA EDIÇÃO. Unidade de Negócios Centro Norte (SP) realiza apresentação na Funenseg

SOMOS UM FIQUE DE OLHO NA PRÓXIMA EDIÇÃO. Unidade de Negócios Centro Norte (SP) realiza apresentação na Funenseg Assessoria de Comunicação Lojacorr S.A. 7ª Edição, Ano 2014. Comunicação Interna Ana Clara Baptistella Assessoria de Imprensa Prisma Comunicação Diagramação Rafael Martins Email: comunicacao@lojacorr.com.br

Leia mais

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014.

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Relatório da Administração Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições legais e estatutárias, submetemos

Leia mais

2. Os clientes participantes receberão números da sorte para concorrer na promoção, de acordo com os seguintes critérios:

2. Os clientes participantes receberão números da sorte para concorrer na promoção, de acordo com os seguintes critérios: O Banco do Brasil S.A., por meio da Diretoria de Empréstimos e Financiamentos, localizada no SAUN, Quadra 5, Lote B Ed. Banco do Brasil, Torre I, 1º andar, Asa Norte em Brasília DF, é o realizador da Promoção

Leia mais

Política de Privacidade de Site

Política de Privacidade de Site Política de Privacidade de Site Esta Política de Privacidade de Site irá informá-lo sobre como usar e divulgar informações que nós e nossos prestadores de serviços recolhemos a partir de suas visitas a

Leia mais

Manual de Conduta Escritórios Brasília

Manual de Conduta Escritórios Brasília Manual de Conduta Escritórios Brasília 1 Prezado parceiro, você acaba de ingressar em um novo modelo de gestão de negócios. Seja bem-vindo. 2 Com o único objetivo de aprimorar o seu negócio vamos apresentar

Leia mais

Cadastro das Principais

Cadastro das Principais 46 Cenário Econômico Cadastro das Principais Corretoras de Seguros Primeiras conclusões Francisco Galiza O estudo ESECS (Estudo Socioeconômico das Corretoras de Seguros), divulgado pela Fenacor em 2013,

Leia mais

POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL?

POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL? POR QUE OFERECER UM ATENDIMENTO MULTICANAL? Por que oferecer um atendimento multicanal? Este livro reúne em uma única fonte dicas para inovar na experiência com clientes, de um jeito simples e prático;

Leia mais

Apresentação Comercial. Generali Brasil Seguros

Apresentação Comercial. Generali Brasil Seguros Apresentação Comercial Generali Brasil Seguros O GRUPO GENERALI Liderança, a, solidez e presença a global Assicurazioni Generali SPA., fundada em 1831 em Trieste Itália. 85.000 funcionários no mundo e

Leia mais

PROMOÇÃO DE CRÉDITO: COMO AMPLIAR AS VENDAS E GARANTIR QUALIDADE OPORTUNIDADES NO MERCADO DE SEGUROS SP, 10.11.2010.

PROMOÇÃO DE CRÉDITO: COMO AMPLIAR AS VENDAS E GARANTIR QUALIDADE OPORTUNIDADES NO MERCADO DE SEGUROS SP, 10.11.2010. PROMOÇÃO DE CRÉDITO: COMO AMPLIAR AS VENDAS E GARANTIR QUALIDADE OPORTUNIDADES NO MERCADO DE SEGUROS SP, 10.11.2010 Eugênio Velasques 2020 2030 2040 2050 2010 Evolução da População 300 250 200 150 5 vezes

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Panorama da empresa. Estratégia de negócio. Performance e Portfólio de produtos

Panorama da empresa. Estratégia de negócio. Performance e Portfólio de produtos 2014 Panorama da empresa Estratégia de negócio Performance e Portfólio de produtos Panorama da empresa Panorama da empresa Nossa História Criada em 1992 para atuar nos ramos de vida e acidentes pessoais,

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

www.dinheiroganharja.com

www.dinheiroganharja.com Sumário Introdução...3 Empreendedorismo Digital...4 Trabalhar em casa ou da Onde quiser...5 Liberdade financeira...5 Como criar um blog...7 Domínio...7 Hospedagem...8 WordPress...9 Instalando a Plataforma

Leia mais

Royal & SunAlliance Seguros

Royal & SunAlliance Seguros Royal Acidentes Pessoais O maior patrimônio de uma empresa são as pessoas. Por isso, o Royal Acidentes Pessoais garante a tranqüilidade dos funcionários e de suas famílias diante de imprevistos ocorridos.

Leia mais

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é?

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? PRÊMIO BANDEIRANTE 2015 XVI Edição Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? Idealizado pelo Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada

Leia mais

Política de. [ comunicação] Forluz

Política de. [ comunicação] Forluz Política de [ comunicação] Forluz Índice Apresentação...4 Missão da Forluz...5 Condições para aplicação deste documento...6 Objetivos da Política de Comunicação...7 Diretrizes da Política de Comunicação...8

Leia mais

Regulamento da Promoção Seguro Vida Premiada

Regulamento da Promoção Seguro Vida Premiada Regulamento da Promoção Seguro Vida Premiada A Cia. de Seguros Aliança do Brasil, com Sede na Rua Manuel da Nóbrega, nº 1.280, 9º andar, Paraíso, São Paulo - SP, inscrita no CNPJ sob n.º 28.196.889/0001-43,

Leia mais

Marco Antonio Rossi. A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios

Marco Antonio Rossi. A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios Marco Antonio Rossi A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios 1 Agenda 1. Linha do Tempo 2. Mercado Brasileiro 3. Cenários Indicadores de Desenvolvimento 4. Desafios e Oportunidades 5.

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio Cooperativismo Cooperativa de Crédito Apoio O que é uma cooperativa. É uma sociedade de pessoas com forma e natureza jurídica própria, de natureza civil, sem fins lucrativos, não sujeita à falência, constituída

Leia mais

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga Inovação em seguros edição 2012 CONTEÚDO 1 Introdução... 2 2 Objetivo... 3 3 Desenvolvimento do trabalho... 4 Parceria entre as duas áreas

Leia mais

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO Você tem um real interesse em mudar de emprego? O headhunter entende que quando o candidato toma a decisão de avaliar o mercado, ele está à procura de uma oportunidade

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010

8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária. Rio de Janeiro Agosto - 2010 Normas Internacionais de Supervisão 8º Congresso Brasileiro & Pan-Americano de Atuária Rio de Janeiro Agosto - 2010 Sumário: 1. Solvência II 2. International Association of Insurance Supervisors IAIS 3.

Leia mais

Brasília, 9 de maio de 2012

Brasília, 9 de maio de 2012 Brasília, 9 de maio de 2012 Discurso do presidente Alexandre Tombini em evento no Sebrae para lançamento do Plano de Ação para Fortalecimento do Ambiente Institucional para a Adequada Inclusão Financeira

Leia mais