REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO"

Transcrição

1 3 ANEXO 5 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1.1 Disposições Preliminares Artigo 1 o - As atividades de Estágio Supervisionado que integram a Matriz Curricular do Curso de Administração, da Faculdade de Sorocaba, mantida pelo União Nacional das Instituições Educacionais São Paulo, serão desenvolvidas nos termos da legislação vigente e a partir das normas deste Regulamento. Parágrafo 1 o - Nenhum aluno poderá concluir o Curso de Administração sem cumprir todas as exigências relativas ao Estágio Supervisionado em legislação específica e neste Regulamento. Parágrafo 2 o Somente poderão realizar o Estágio Supervisionado os alunos que estejam com os pré-requisitos da Matriz Curricular do Curso de Administração, regularizados. Artigo 2 o O Estágio Supervisionado será coordenado pelo Coordenador do Curso de Administração e supervisionado por docentes por ele designados. Artigo 3 o - Serão consideradas como Estágio Supervisionado todas as atividades desenvolvidas pelos alunos no sentido de aliar conteúdos das disciplinas do Curso de Administração, aprendidas no ambiente acadêmico à prática gerencial nas organizações, à prestação de serviços de consultoria a ela relacionada, a prospecção de mercados e elaboração de um diagnóstico. Parágrafo Único: A metodologia de Estágio Supervisionado deverá constar do Roteiro de Estágio Supervisionado. 1.2 Objetivos Artigo 4 o - São objetivos das atividades de Estágio Supervisionado do Curso de Administração: I. Proporcionar aos alunos que ainda não trabalham oportunidades de contato profissional que possibilitem seu ingresso no mercado de trabalho; II. Proporcionar aos alunos atuantes no mercado de trabalho o aprimoramento de habilidades já utilizadas, bem como o desenvolvimento de novas para seu crescimento profissional; III. Possibilitar a todos os alunos condições para a construção da postura do administrador empreendedor necessário às organizações de hoje e do futuro;

2 4 IV. Possibilitar aos alunos vivenciarem no cotidiano das organizações, ou em empresas de serviços de consultoria, as situações teóricas estudadas no curso; V. Proporcionar ao estudante oportunidade de desenvolver suas capacidades e habilidades, analisar situações e propor mudanças no ambiente organizacional e nos negócios; a. Completar o processo de ensino-aprendizagem, através da conscientização das potencialidades e dificuldades individuais, incentivar a busca de alternativas para explorá-las e superá-las, visando o aprimoramento pessoal e profissional; VI. Atenuar o impacto da passagem da vida de estudante para a vida profissional, abrindo ao estagiário mais oportunidades de conhecimento da filosofia, diretrizes, funcionamento dos negócios, organizações e da comunidade; VII. Facilitar o processo de atualização de conteúdos disciplinares permitindo adequar aquelas de caráter profissionalizante às constantes inovações tecnológicas, políticas, sociais e econômicas a que estão sujeitas; VIII. Incentivar o desenvolvimento das potencialidades individuais, propiciando o surgimento de novas gerações de profissionais empreendedores, capazes de adotar modelos de gestão, métodos e processos inovadores, novas tecnologias e metodologias alternativas; IX. Promover a integração entre Escola, Empresa e Comunidade. 1.3 Duração Artigo 5 o - A duração das atividades de Estágio Supervisionado deverá corresponder, em horas, ao previsto na legislação específica em vigor. Parágrafo 1 o Para o Curso de Administração da Faculdade de Sorocaba, o Estágio Supervisionado terá a duração de 300 (trezentas) horas, as quais serão cumpridas nos 2 (dois) últimos semestres do curso. Parágrafo 2 o O cumprimento do prazo de Estágio Supervisionado para o Curso de Administração da Faculdade de Sorocaba se dará em 2 (dois) semestres letivos, divididos em três etapas: Etapa 1: contato com a organização para a proposta de consultoria e identificação de problemas para o diagnostico futuro. Etapa 2: desenvolvimento de atividades práticas na Empresa Cedente, conforme constantes do Roteiro de Estágio Supervisionado e segundo o Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado, visando à elaboração do Diagnóstico. Etapa 3: desenvolvimento de atividades práticas na Empresa Cedente, conforme constantes do Roteiro para Elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, e segundo o Cronograma de Atividades do Trabalho de Conclusão de Curso, visando à elaboração do Plano de Ação dessa empresa.

3 5 1.4 Áreas de Abrangência e Campos de Estágio Supervisionado Artigo 6 o - As atividades de Estágio Supervisionado serão realizadas em Administração e compreendem todas as suas áreas funcionais conforme discriminado como matérias de formação profissional, na Resolução Nº 4 de 13 de julho de 2005: Teorias da Administração e das organizações e a administração de recursos humanos, mercado e marketing, materiais, produção e logística, financeira e orçamentária, sistemas de informações, planejamento estratégico e serviços. Parágrafo Único Durante a realização do Estágio Supervisionado deverá ser demonstrado o esgotamento dos modelos tradicionais de gestão em que se priorizam as áreas funcionais da empresa, e ressaltar a integridade do negócio, em si, de forma sustentável e sendo mais amplo e importante do que a própria empresa, que pode ser apenas mais um elo na cadeia que leva satisfação aos consumidores.[sugiro o seguinte: Durante a realização do Estágio Supervisionado o aluno deverá aplicar os modelos tradicionais de gestão empresarial que priorizem as áreas funcionais da empresa. Ressaltando a integridade do negócio e sua prática sustentável entendendo-o como mais amplo e importante que a própria empresa, pois esta pode ser apenas um elo na cadeia de satisfação dos consumidores.] Artigo 7 o - Os alunos poderão desenvolver atividades de estágio em empresas privadas ou públicas de qualquer ramo de atividade, porte ou nacionalidade, bem como em fundações, sociedades civis com ou sem fins lucrativos. Parágrafo 1 o - Entre a Faculdade de Sorocaba e a Instituição Cedente de estágio será celebrado o Termo de Convênio de Estágio Supervisionado, conforme modelo. Parágrafo 2 o - Entre os alunos e a Instituição Cedente de estágio será celebrado o Termo de Compromisso para Realização de Estágio Supervisionado, tendo como interveniente a Faculdade de Sorocaba, conforme o modelo. 1.5 Atividades de Estágio Supervisionado Artigo 8 o - O Estágio Supervisionado englobará o exercício de atividades profissionais no campo da Administração, mediante a forma de projetos de intervenção da realidade. Artigo 9 o - As atividades de Estágio Supervisionado deverão ser programadas e executadas em equipe (com no mínimo 3 e máximo 5 integrantes) em conformidade

4 6 com a metodologia constante do Roteiro de Estágio do Curso de Administração, através do Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado estabelecido pelo Coordenador do Curso de Administração, juntamente com o Professor Supervisor. Parágrafo 1 o - O Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado se constitui no documento de controle da efetivação das mesmas entre a Instituição Cedente e a Faculdade de Sorocaba. Parágrafo 2 o - O Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado conterá os seguintes elementos: I. Identificação do estagiário; II. Identificação da Instituição Cedente do estágio; III. Cronograma das atividades a serem cumpridas; IV. Acompanhamento e controle da execução. Artigo 10 As atividades de Estágio Supervisionado serão orientadas por docentes designados pelo Coordenador do Curso de Administração. Artigo 11 - Ao final das atividades de Estágio Supervisionado, o aluno deverá apresentar o Relatório de Estágio Supervisionado do qual constará o Diagnóstico da Empresa em que as atividades foram realizadas. Parágrafo 3 o - O Relatório de Estágio Supervisionado deverá ser elaborado segundo as normas da ABNT (Manual de Metodologia do Curso de Administração) para redação de trabalhos acadêmicos. Parágrafo 4 o - O Diagnóstico da Empresa deverá discriminar as atividades desenvolvidas e as situações diagnosticadas, constando os seguintes tópicos: I. Objetivos e justificativas do relatório; II. Apresentação da Empresa, constando : a) identificação e localização; breve histórico; visão; missão; valores. b) organização da empresa: apresentação de sua estrutura, organograma e seus principais executivos; c) atividade da empresa: descrição sucinta do negócio ou indústria e apresentação de seus produtos ou serviços, bem como demais informações relevantes para compreensão dela como um todo; III. Diagnóstico (problema) IV. Considerações. Parágrafo 5 o - O Relatório de Estágio Supervisionado e o Diagnóstico da Empresa deverão ser utilizados como base para a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC, que consistirá do Plano de Ação da mesma, e deve seguir as mesmas normas de redação de trabalhos acadêmicos. 1.6 Orientação de Estágio

5 7 Artigo 12 As atividades de Estágio serão orientadas por professores designados pelo Coordenador do Curso de Administração e o professor da disciplina de Pesquisa em Administração. Parágrafo 1 o O Professor da disciplina de Pesquisa em Administração acompanhará as atividades dos alunos na Instituição Cedente de estágio, visando ao cumprimento do Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado. Parágrafo 2 o A designação por parte do Coordenador do Curso de Administração somente será efetivada mediante o Termo de Compromisso de Orientação de Estágio, aceito e assinado pelo professor correspondente que pode ou não ser trocado para orientação do TCC. 1.7 Avaliação Artigo 13 - No processo de Estágio Supervisionado os alunos serão avaliados em relação : I. ao cumprimento da carga horária de 300 (trezentas) horas de estágio; II. ao cumprimento dos objetivos propostos para o estágio; III. à pontualidade na freqüência, qualidade e interesse demonstrado nos encontros com o professor orientador de estágio; IV. à entrega dos documentos impressos em quantidade e datas estipuladas pelo cronograma de estágio supervisionado; V. à qualidade técnica e científica do Relatório de Estágio (Diagnóstico) que deverá ser impresso e encadernado em espiral, e que será avaliado pelo professor orientador; VI. às atitudes dos alunos como estagiários na Instituição Cedente. Artigo 14 - Os resultados da avaliação das atividades de Estágio Supervisionado serão expressos através de notas, em escala de zero a dez, e aferidos a partir da média aritmética das notas atribuídas às atividades realizadas. Artigo 15 - Serão considerados aprovados nas atividades de Estágio Supervisionado os alunos que: I. Cumprirem a carga horária do Estágio Supervisionado no prazo estabelecido; II. Obtiverem nota igual ou superior a 7,0 (sete); III. Comparecerem a 75% dos encontros programados com o Professor Orientador do Estágio Supervisionado. IV. Entregarem todos os documentos que constam neste roteiro, impressos seguindo a data do cronograma de Estágio Supervisionado. V. Entregarem o relatório de estágio supervisionado, impresso em uma via encadernado em espiral seguindo as normas da ABNT. Parágrafo Único - A reprovação no Estágio Supervisionado implica no cumprimento integral do Roteiro de Estágio Supervisionado, do Roteiro para

6 8 Elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso e da carga horária de 300 (trezentas) horas em nova oportunidade. Após a análise do Diagnóstico pela Comissão de Trabalho de Conclusão de Curso (CTCC) poderá ocorrer a troca do orientador, a critério dessa comissão. Esta substituição levará em consideração as linhas de pesquisa ofertadas pelo quadro de professores da instituição selecionando a mais condizente com as necessidades expostas no diagnóstico da empresa. 1.8 Competências Artigo 16 - Compete ao Coordenador do Curso de Administração: Coordenar de forma global as atividades de Estágio Supervisionado do curso; I. Atualizar e divulgar o Regulamento de Estágio Supervisionado aos alunos e professores; II. Homologar o Roteiro e Cronograma de Estágio Supervisionado; III. Designar o Professor Supervisor das Atividades de estágio; IV. Designar os Professores Orientadores para acompanhar as atividades de estágio em cada Instituição Cedente; V. Participar da Avaliação das Atividades de estágio; VI. Informar à Diretoria Administrativa as designações dos professores supervisor e orientadores, o período de vigência, bem como as respectivas horas atribuídas; VII. Interagir com os Professores Supervisores e Orientadores de estágio durante o cumprimento das atividades. Artigo 17 - Compete ao Professor Supervisor de Estágio: I. Administrar e supervisionar as atividades operacionais de Estágio Supervisionado, segundo normas legais e as deste Regulamento; II. Elaborar as normas e diretrizes relativas aos convênios com as Instituições Cedentes; III. Elaborar e encaminhar para homologação do Coordenador do Curso de Administração o Roteiro e Cronograma de Estágio Supervisionado, ; IV. Acompanhar e exigir dos Professores Orientadores o cumprimento do Roteiro e do Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado pelos alunos; V. Encaminhar à Coordenação do curso cópia do relatório final do estágio, acompanhada da avaliação final; VI. Apresentar ao Coordenador do Curso de Administração, ao final de cada período letivo, relatório de suas atividades. Artigo 19 - Compete ao Professor Orientador: I. Aceitar e assinar o Termo de Compromisso de Orientação de Estágio;

7 9 II. Manter-se atualizado com relação ao Roteiro e Cronograma de Estágio Supervisionado; III. Estabelecer o horário e o local de atendimento dos alunos estagiários; IV. Orientar as atividades de Estágio Supervisionado conforme o Roteiro de Estágio Supervisionado quanto ao seu conteúdo teórico e prático; V. Acompanhar o Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado em todas as suas etapas; VI. Orientar os estagiários quanto à evolução do desenvolvimento técnico das atividades de estágio e quanto a sua possível avaliação, visando elevar o padrão de qualidade desses trabalhos; VII. Interagir com o Professor Supervisor das Atividades de Estágio quanto ao desenvolvimento dos trabalhos e reportar quaisquer acontecimentos que impliquem em alterações do Cronograma ou de relacionamento com a Instituição Cedente; VIII. Exigir o cumprimento das normas da ABNT para a confecção de trabalhos científicos na elaboração dos relatórios; Artigo 20 Compete ao Supervisor Responsável da Instituição Cedente: I. Apresentar a Instituição Cedente aos estagiários e as normas e procedimentos internos; Orientar o estagiário para o cumprimento das atividades de estágio; II. Fornecer as informações para o cumprimento do Roteiro de Estágio; III. Acompanhar o cumprimento do Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado mediante visto ou assinatura ao término de cada etapa; IV. Emitir a Declaração de Cumprimento de Estágio; V. Informar ao Professor Supervisor das Atividades de Estágio sobre qualquer acontecimento que implique em alterações do Cronograma ou de relacionamento com a Faculdade de Sorocaba. Artigo 21 - Cabe ao estagiário: I. Cumprir com as normas deste Regulamento; II. Cumprir integralmente o Roteiro e Cronograma de Estágio estabelecidas pelo Professor Supervisor de Estágio Supervisionado; III. Participar das reuniões e atividades de supervisão e orientação; IV. Manter sempre atualizado o Cronograma de Atividades de Estágio Supervisionado, quanto ao cumprimento das etapas e obtenção das respectivas assinaturas do Professor Orientador e do Responsável pela Instituição Cedente; V. Apresentar relatórios de atividades desenvolvidas no decorrer do estágio e o Diagnóstico da Empresa, ao final deste; VI. Entregar o Diagnóstico Estratégico ao professor Orientador; VII. Respeitar os horários da Instituição Cedente, bem como tratar de maneira cortês os seus funcionários; VIII. Cumprir as exigências da Instituição Cedente e as normas da Faculdade de Sorocaba relativas ao estágio.

8 Disposições Gerais e Transitórias Artigo 22 Os casos omissos serão analisados com o Professor Supervisor das Atividades de Estágio e aprovados pelo Coordenador do Curso de Administração. Artigo 23 - Este Regulamento entrará em vigor na data de sua aprovação, sendo revogadas todas as disposições em contrário.

FACULDADE INTEGRADA DAS CATARATAS - FIC ESTÁGIO CURRICULAR NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE INTEGRADA DAS CATARATAS - FIC ESTÁGIO CURRICULAR NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESTÁGIO CURRICULAR NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO De acordo com o Currículo Mínimo do Curso de Graduação em Administração aprovado pelo Decreto de 06.09.94, da Presidência na República, publicado no DOU de

Leia mais

AUTARQUIA DE ENSINO SUPERIOR DO LIMOEIRO-AESLI FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DO LIMOEIRO-FACAL

AUTARQUIA DE ENSINO SUPERIOR DO LIMOEIRO-AESLI FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DO LIMOEIRO-FACAL AUTARQUIA DE ENSINO SUPERIOR DO LIMOEIRO-AESLI FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DO LIMOEIRO-FACAL CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CEPE RESOLUÇÃO N 001/2012 Limoeiro, junho de 2012 SUMÁRIO I Regulamento...03

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006:

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006: DELIBERAÇÃO CÂMARA DE GRADUAÇÃO Nº 04/2007 Aprova o Regulamento de Estágios Curriculares Obrigatório e não Obrigatório do Curso de Letras Modalidade: Licenciatura Habilitações: Língua Inglesa e Respectivas

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO Lista de Anexos... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 5 3. DEFINIÇÕES... 5 4. OBJETIVOS... 6 5. PLANEJAMENTO E COMPETÊNCIAS...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular do

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Elaboração: Bruno Márcio Agostini, M. Sc. São João del Rei - MG Julho de 2010 TÍTULO I DAS DEFINIÇÕES PRELIMINARES O presente

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado na 80ª. Reunião Ordinária do CONSEPE, realizada

Leia mais

ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO. Da caracterização

ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO. Da caracterização ANEXO C REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO SUPERVISIONADO Regulamento aprovado pela Comissão de Curso em 02 de setembro de 2014 Este anexo regulamenta o Estágio Curricular Obrigatório Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CACOAL 2010 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD Coordenação do curso de Administração / EaD Rua Olavo Bilac, 1148 Centro Sul

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do ANEXO.

Art. 1º Aprovar o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do ANEXO. RESOLUÇÃO Nº 77/2010, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior, na forma do Anexo. O Reitor da Fundação Universidade

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GRADES 2008/2010 REGULAMENTO MARÇO 2012 (Substitui o regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. De acordo com a Resolução CNE/CES nº 10 de 16 de dezembro de 2004 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA MISSÃO: FORMAR PROFISSIONAIS CAPACITADOS, SOCIALMENTE RESPONSÁVEIS E APTOS A PROMOVEREM AS TRANSFORMAÇÕES FUTURAS. ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO ESTÁGIOS CURRICULARES OBRIGATÓRIOS E NÃO- OBRIGATÓRIOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNISC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO Diretora: - Profª Mayra Santos Cabral Coordenadores de estágios: - Prof. Marcos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos da LDB 9394, de 20 de dezembro

Leia mais

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO ANEXO II NORMAS ESPECÍFICAS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - MODALIDADE BACHARELADO DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO Art.

Leia mais

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico Credenciada pela portaria: MEC 292, de 15.02.2001 DOU Nº 35-E, de 19.02.2001, Seção 1 RESOLUÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 119/2010/CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 119/2010/CONEPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 119/2010/CONEPE Aprova as Normas de Estágio Curricular Obrigatório

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...03 2 BASE LEGAL...03 3 OBJETIVOS...03 4 CAMPO DO ESTÁGIO...04 5 ENCARGOS E OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS REFERENTES AO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente instrumento

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução Consuni nº 26/10, de 08/09/2010. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Nutrição é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE BARRETOS Mantido pelo Centro de Educação e Idiomas de Barretos Autorizado pela Portaria 71 de 11/01/2005 DOU Pedagogia Reconhecido pela portaria nº 663 de 11/05/2009 DOU

Leia mais

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo.

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo. 1 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2. OBJETIVO Resolução nº 01 de 02/02/2004 do Conselho Nacional de Educação CNEC/CN/MEC. Proporcionar ao estudante oportunidade de desenvolver suas habilidades, analisar situações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. RESOLUÇÃO Nº. 074, DE 20 DE ABRIL DE 2016. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº 43/2016

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17/2004

RESOLUÇÃO Nº 17/2004 RESOLUÇÃO Nº 17/2004 Dispõe sobre Estágios na Faculdade de Ciências Biológicas e de Saúde de União da Vitória, da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas de União da Vitória e da Faculdade de Ciências

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM HOTELARIA

CURSO DE BACHARELADO EM HOTELARIA CURSO DE BACHARELADO EM HOTELARIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO I e II Orientações aos Alunos Julho de 2010 NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O Estágio Supervisionado I e II são disciplinas integrantes

Leia mais

FAIN FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

FAIN FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO VITÓRIA DA CONQUISTA 2007 COMPOSIÇÃO INSTITUCIONAL

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO Aprovado na CamEn, na 58 a Sessão, realizada em 25/04/2007, alterado na 61ª Sessão, realizada em 11/07/2007, aprovado no CONSEPE,

Leia mais

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Informática Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel Belo Horizonte - MG Outubro/2007 Síntese

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 57/2001, DE 12 DE SETEMBRO DE 2001

RESOLUÇÃO Nº 57/2001, DE 12 DE SETEMBRO DE 2001 RESOLUÇÃO Nº 57/2001, DE 12 DE SETEMBRO DE 2001 Altera o Regulamento do Estágio Supervisionado do Curso de Turismo e Lazer, na forma do Anexo, e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE REGIONAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS

RESOLUÇÃO 001/2014 DA CONCEPÇÃO E DOS OBJETIVOS RESOLUÇÃO 001/2014 Dispõe sobre o Estágio Curricular Supervisionado do curso em atendimento ao que prevê o Projeto Pedagógico do Curso de Administração. A Coordenação do Curso de Administração, no uso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 005, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003, DA CONGREGAÇÃO. Aprova o Regulamento do Estágio em Análises Clínicas do Curso de Graduação

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL. Manual de Estágio CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL. Manual de Estágio CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Manual de Estágio CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 2010 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL FACSUL Sociedade de Ensino Superior do Leste do Paraná Ltda Diretor Geral Prof. Antonio

Leia mais

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Guarapuava - 2013 I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento estabelece as regras

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP

RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP RESOLUÇÃO Nº 004/2012-COSUP Aprova o Regulamento Geral dos Estágios Curriculares e Extracurriculares dos cursos de Graduação da Faculdade Catuaí. setembro de 2008, CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE Bacharelado em Administração Modalidade a Distância I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Bacharelado em Administração Modalidade a Distância é uma

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO 2008 REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DA FACULDADE DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TÍTULO I ESTÁGIO NATUREZA Art. 1º Os Estágios realizados na Faculdade de Ciência

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 34/2000

RESOLUÇÃO CONSEPE 34/2000 RESOLUÇÃO CONSEPE 34/2000 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE HOTELARIA, EM REGIME SERIADO ANUAL, DO CCSJA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Combater a ignorância é defender a liberdade Francisco Joaquim Béthencourt da Silva 23 de novembro de 1856 2009 REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA EM CURSOS SUPERIORES E SUBSEQUENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS OSÓRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA ACADÊMICA

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE CIENCIAS HUMANAS E SOCIAIS UNESP FRANCA Dispõe sobre o cumprimento da carga horária das Atividades de Estágio Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE PAULISTA - UNORP CAPÍTULO I DOS FUNDAMENTOS LEGAIS Artigo 1º- O presente regulamento de estágios do Centro Universitário do Norte Paulista

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS ESPECÍFICOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA FACULDADE FASIPE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1.º O presente Regulamento dispõe sobre o Estágio Supervisionado

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II

UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA. Regulamento do Estágio Supervisionado I e II UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA CURSO DE ZOOTECNIA Regulamento do Estágio Supervisionado I e II Presidente Prudente 2009 DOS OBJETIVOS Art. 1º. O Estágio Supervisionado do curso de graduação em Zootecnia

Leia mais

Regulamento Interno da Farmácia Escola de Dispensação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces

Regulamento Interno da Farmácia Escola de Dispensação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces Regulamento Interno da Farmácia Escola de Dispensação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces Caruaru-PE 2014 REGULAMENTO INTERNO DA FARMÁCIA ESCOLA DE DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Leia mais

REGULAMENTO DE TCC 2012

REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza o processo de elaboração, defesa e julgamento de Trabalho

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 Aprovar ad referendum do Conselho Universitário- CONSUN, o Regulamento para a Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade do Contestado - UnC. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO IV - DA ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E CONTROLE REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PRODUÇÃO CULTURAL CAPÍTULO I - DO CONCEITO, FINALIDADES E OBJETIVOS CAPÍTULO II - DAS ÁREAS, CAMPOS E ATIVIDADES CAPÍTULO III - DAS ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

GONÇALVES, Eugênio Celso & BAPTISTA, Antonio Eustáquio. Contabilidade geral. 5ªedição São Paulo: Editora Atlas, 2004.

GONÇALVES, Eugênio Celso & BAPTISTA, Antonio Eustáquio. Contabilidade geral. 5ªedição São Paulo: Editora Atlas, 2004. SUPERVISÃO DE ESTAGIO EMENTA Articulação entre teoria e prática das várias possibilidades de atuação profissional docontador. Identificação e avaliação dos procedimentos contábeis e aplicação dosinstrumentos

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO Res. CONSUN nº 49/03, 10/12/03 Art. 1 o O presente documento objetiva fornecer as orientações

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO TÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º - O Estágio Supervisionado é um componente que integra a estrutura curricular do Curso de Tecnologia em Gestão da Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relativas ao Trabalho de Curso do currículo

Leia mais

APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 3.

APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 3. ESTÁGIIO SUPERVIISIIONADO REGULAMENTO GERAL BACHARELADO APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 3. CAMPOS DE

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando as disposições contrárias. Bragança Paulista, 3 de março de 2015.

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando as disposições contrárias. Bragança Paulista, 3 de março de 2015. RESOLUÇÃO CONSEACC/BP 1/2015 APROVA O REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA, DO CAMPUS BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções:

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções: ADMINISTRAÇÃO Das Disposições Preliminares 1.1 Esta resolução tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o Estágio em Administração e com o funcionamento da Coordenadoria de Estágios em

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGULAMENTO 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO ENGENHARIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Foz do Iguaçu PR

REGULAMENTO 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO ENGENHARIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Foz do Iguaçu PR REGULAMENTO 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO ENGENHARIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Foz do Iguaçu PR Ministério da Educação 1 Disposições Gerais O presente regulamento tem por objetivo estabelecer os critérios

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 CAPÍTULO I Da Definição e Finalidades. Artigo 1 - O Estágio Supervisionado constitui-se no desenvolvimento, pelo aluno, de atividades práticas, exercidas mediante

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3)

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) Art. 1º O presente instrumento tem por finalidade normatizar as atividades do Trabalho de Curso (TC), do

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO Considerando o objetivo de formação de docentes em que a atividade prática de prestação de serviços especializados é relevante à sociedade, torna-se necessário

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Capítulo I Disposições Preliminares Art. 1º O presente regulamento estabelece as normas para a efetivação do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

RESOLUÇÃO CFESS Nº 533, de 29 de setembro de 2008.

RESOLUÇÃO CFESS Nº 533, de 29 de setembro de 2008. RESOLUÇÃO CFESS Nº 533, de 29 de setembro de 2008. Ementa: Regulamenta a SUPERVISÃO DIRETA DE ESTÁGIO no Serviço Social O CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL, por sua Presidente, no uso de suas atribuições

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO MATRIZ CURRICULAR 2011 PALMAS TO 2011 APRESENTAÇÃO Este Regulamento de Estágio do Curso de Administração visa servir de referência

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições preliminares Art. 1º Este Regulamento tem por finalidade regulamentar as atividades de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Graduação

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP

MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP Salto 2010 MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI / INTEGRADOR 0 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 TRABALHO INTERDISCIPLINAR (TI)... 3 ORGANIZAÇÃO...

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR 2008 Diretora Geral: Profª. Drª. Irmã Olga de Sá Vice-Diretora: Profª. Irmã Raquel Godoi Retz Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coord. do Núcleo

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades e dos Objetivos Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, define-se

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. Normatiza, no âmbito da Pró- Reitoria de Graduação, o Programa de Monitoria da Unitins e dá outras providências. O REITOR DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento regulamenta as atividades

Leia mais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais

CURSO: EDUCAR PARA TRANSFORMAR. Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Fundação Carmelitana Mário Palmério Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Educação de Qualidade ao seu alcance EDUCAR PARA TRANSFORMAR O CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO: LICENCIATURA

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM SERVIÇO SOCIAL OBRIGATÓRIO COORDENNAÇAO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Profª Msc Liana Maria Ibiapina do Monte SUMÁRIO APRESENTAÇÃO CARACTERIZAÇÃO TERMINOLOGIA

Leia mais

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica

Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica Centro Universitário Geraldo Di Biase Núcleo de Graduação Tecnológica REGULAMENTO DO ESTÁGIO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Art. 1º- O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

Centro de Ciências Humanas e Naturais Secretaria de Ensino a Distância Curso de Licenciatura em História Ead

Centro de Ciências Humanas e Naturais Secretaria de Ensino a Distância Curso de Licenciatura em História Ead Centro de Ciências Humanas e Naturais Secretaria de Ensino a Distância Curso de Licenciatura em História Ead REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE HISTÓRIA-EAD

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO Dispõe sobre a Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso Superior de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR DE DISCIPLINAS

REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR DE DISCIPLINAS REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR DE DISCIPLINAS 1º/2014 REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DE DISCIPLINAS Cursos Superiores de Tecnologia da FIPP/Unoeste Das Disposições Preliminares O Projeto Integrador

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2014 São Luis de Montes Belos Goiás Faculdade Montes Belos Curso de Engenharia Agronômica São Luis de Montes Belos - Goiás COORDENADOR

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO Capitulo I Do Programa Art.1 O presente regulamento do Programa de Monitoria estabelece as regras para o exercício da monitoria por alunos regularmente matriculados

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO

MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA COORDENAÇÃO DE INTERAÇÃO SERVIÇO ESCOLA-EMPRESA MANUAL DO PROGRAMA DE ESTAGIO SUPERVISIONADO CAMPUS COLINAS DO TOCANTINS-TO COLINAS

Leia mais