PRESTAÇÃO DE CONTAS - projetos e ações da Seger em

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRESTAÇÃO DE CONTAS - projetos e ações da Seger em 2011 -"

Transcrição

1 PRESTAÇÃO DE CONTAS - projetos e ações da Seger em MELHORIA DA GESTÃO PÚBLICA E VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR Este eixo estratégico tem por objetivo ampliar e modernizar o atendimento ao cidadão, a formação, profissionalização e a valorização do servidor público e desenvolver a gestão orientada por resultados, assim como aprimorar os mecanismos para promoção de maior transparência e participação social no Governo. Tem o foco no uso da tecnologia da informação e dos sistemas corporativos e também na melhora da arrecadação, na recuperação de crédito e acompanhamento da dívida pública. O Governo adotou como fundamento de sua organização gerencial a prática da gestão voltada para a busca de resultados. Isso requer a definição clara de objetivos estratégicos e mecanismos sólidos de monitoramento intensivo de programas e projetos. O modelo definido ficou ancorado na instalação dos comitês de gerenciamento dos objetivos ou eixos estratégicos conforme expresso no Decreto nº 2654/R de 05 de janeiro de CONTROLE E EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO O Governo expandiu o Programa de Controle e Eficiência do Gasto Público Mais com Menos, que tem por principal objetivo aumentar a eficiência do gasto, preservando a qualidade da prestação dos serviços públicos, em benefício da população. O Mais com Menos abrange todos os órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual e justifica-se pela importância do controle e eficiência no uso dos recursos públicos. Em 2011 foi oficializada a continuidade do Programa, por meio do Decreto 2649-R, de 02 de janeiro de 2011, que estabelece que os dirigentes dos Órgãos da Administração Pública Estadual Direta, Autárquica e Fundacional devem firmar Termos de Compromisso perante o Governador, com metas para as despesas. Os resultados no exercício de 2011 foram acima da meta esperada até 2012, que foi de R$50 milhões. As despesas Correntes de Custeio, que são base para o acompanhamento do Programa, apresentaram em 2011 uma redução de 4% em relação ao exercício de 2010, ou seja, uma redução de aproximadamente R$ 53,5 milhões. GESTÃO IMOBILIÁRIA

2 Para avaliação de imóveis, foi criado o Núcleo Estadual de Engenharia de Avaliação de Bens, onde foram investidos R$ ,92, e implantado o Programa de Gestão Imobiliária Integrada do ES. Realizou-se o levantamento dos bens imóveis do Estado, onde foram investidos R$ ,00. GOVERNO DIGITAL Evoluir tecnologicamente é uma das principais diretrizes visando aprimorar o atendimento à sociedade capixaba e de aumentar a eficiência. Foram avaliados serviços como o Portal de Compras ( que permite o acompanhamento de licitações, e o Portal da Transparência ( que possibilita que a sociedade acompanhe a aplicação dos recursos públicos. A pesquisa que colocou o Espírito Santo em primeiro lugar no país faz parte do projeto Agenda i-brasil 2015, realizado pela e-stratégia Pública e a Embaixada Britânica, com o objetivo de implementar estratégias para a modernização e elevação do nível de governo eletrônico no Brasil. Para ampliar esses resultados, ao longo de 2011, diversos projetos foram desenvolvidos, dentre os quais destaca-se: Implantação do SIGA: Sistema Integrado de Gestão Administrativa, no valor de R$ ,76, beneficiou todos os órgãos do Governo do Estado. O SIGA centraliza, interliga e gerencia todas as informações e procedimentos de compras e de patrimônio do Governo do Estado. Permite que o Poder Público Estadual tenha, de forma rápida e segura, acesso a todas as informações relacionadas às suas compras e ao seu patrimônio, permitindo um controle eficiente. FAÇA FÁCIL O Faça Fácil Cariacica encerrou 2011 com mais de 1 milhão de atendimentos realizados. De janeiro a dezembro o serviço mais procurado foi a emissão da 1ª e 2ª via da Carteira de Identidade, com mais de 50,8 mil documentos entregues. Do total de atendimentos avaliados, o percentual de avaliações Bom e Ótimo representa 99,45% do total. No ranking dos serviços mais realizados em 2011 destacam-se, ainda, a emissão de Cartões SUS e Carteiras de Trabalho. O guichê do Telecentro, que oferece acesso à internet gratuitamente à comunidade, também foi um dos mais procurados, com mais de 22,7 mil atendimentos. Novembro foi o mês que registrou a maior procura, com atendimentos realizados. No Faça Fácil, em todos os guichês de serviços, existe um sistema de quatro botões para avaliação (ruim / regular / bom / ótimo) para que o cidadão possa deixar sua opinião ao final do atendimento. Além disso, existe disponível o Fala Cidadão, uma ficha de avaliação que o usuário pode utilizar para deixar alguma consideração sobre o atendimento. A partir destes mecanismos a equipe da central acompanha diariamente e mensalmente os índices de satisfação, que mostram o resultado de 99,5% de avaliação bom e ótimo.

3 JOVENS VALORES O Jovens Valores, programa de estágio do Governo do Espírito Santo, possibilita aos estudantes o primeiro contato com a vida profissional, contribuindo como experiência para o seu currículo. Muito mais que um aprendizado na prática, o estágio é, também, uma fonte de renda para o jovem e sua família, e resulta na melhoria do desempenho dos estagiários na escola. Isso porque, para o estudante permanecer no programa é necessário manter frequência mínima às aulas e ter aprovação nas disciplinas escolares. A melhora no rendimento escolar dos alunos que participam do programa foi comprovada em uma pesquisa realizada pela ONG Universidade para Todos, responsável pelo processo de seleção do Jovens Valores. Foi avaliado o desempenho escolar de 398 estagiários do ensino médio que participam do programa. Os estudantes que fazem parte do programa apresentaram melhora significativa nas disciplinas de Matemática e Português durante o período do estágio. O Jovens Valores é o programa de estágio do Governo do Espírito Santo criado em julho de 2009 pela Secretaria de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Atualmente, são aproximadamente três mil jovens atuando nas secretarias e órgãos estaduais. O grande diferencial do programa está no processo de seleção dos estudantes, que utiliza dois critérios: o mérito e, principalmente, os aspectos sociais. O objetivo é proporcionar oportunidade de aprendizagem profissional, facilitando a introdução ao mercado de trabalho, focando nos estudantes em situação de vulnerabilidade social, de modo a conceder oportunidade àqueles que, pelo modelo tradicional, dificilmente teriam essa chance. A jornada de estágio no Governo é de 20 horas semanais, sendo quatro horas diárias, com bolsa de R$ 463,00, mais vale-transporte. As inscrições podem ser realizadas por meio do site Os candidatos credenciados integram um banco de dados e são convocados de acordo com o surgimento de novas vagas ou a partir da desistência ou desligamento de algum estagiário. VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR Pensando nos servidores ativos do Governo do Estado, foi criado o Programa de Qualidade de Vida do Servidor. O Inoves Inovação na Gestão Pública do ES, prêmio que estimula fortemente o desenvolvimento de uma cultura de inovação e empreendedorismo no contexto do serviço público e, ao mesmo tempo, contribui para a valorização do servidor por meio da disseminação de conceitos modernos de gestão e do reconhecimento de práticas inovadoras, foi realizado com 228 projetos inscritos, oito projetos premiados e 13 projetos e/ou organizações reconhecidas com menções especiais. Em 2011, o Governo do Espírito Santo preparou uma programação especial alusiva ao Dia do Servidor (28 de outubro). Foram realizadas apresentações de grupos musicais

4 da Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames), no Theatro Carlos Gomes. Além das apresentações musicais, a semana conta com dois dias de atividades no Centro de Convenções de Vitória, com solenidade oficial, Feira Institucional do Governo, Mostra de Talentos, apresentação teatral, palestra motivacional, premiação dos Jogos dos Servidores 2011 e muito mais. O objetivo da Semana do Servidor é valorizar os profissionais do Governo, mostrando a importância do trabalho e da dedicação presentes nos serviços fundamentais para a qualidade de vida dos capixabas. A ação é uma realização da Seger como parte dos projetos do eixo estruturante Melhoria da Gestão Pública e Valorização do Servidor. Em 2011 foi regulamentada a Lei Nº 504/2009, que instituiu a Bonificação por Desempenho na Educação. Assim, o prêmio, em dinheiro, passou a ser concedido anualmente aos profissionais que atuam nesta área, sendo calculado com base em indicadores coletivos e individuais. Cada servidor pode receber até um salário a mais por ano, conforme os resultados apurados pela unidade de ensino onde exerce suas funções mais o seu desempenho individual. O benefício, pago pela primeira vez em 2011, beneficiou profissionais da Educação. Investimento em 2011: R$ 17,5 milhões. O Governo do Estado adquiriu kits de amplificadores de voz e microfones, distribuídos para professores de 108 escolas da rede estadual. Trata-se de um projetopiloto voltado para saúde do professor, uma vez que uma das principais causas de afastamento dos profissionais são problemas vocais. Investimento em 2011: R$ 505 mil. Os professores estaduais com vencimento abaixo do piso nacional (R$ 742) passaram a receber em outubro a diferença salarial. O pagamento engloba cerca de 5 mil profissionais (sendo 139 da ativa), de um total de 36 mil professores estaduais que estão acima do piso nacional, entre ativos e inativos. A remuneração inicial para o restante da categoria varia de R$ 1.745,66 a R$ 3.130,14, para jornada de 25 horas semanais. Destaca-se também o programa de incentivo à capacitação dos servidores, conforme descrito: Os servidores estaduais participam de capacitações profissionais por dois meios: contratação externa e as administradas pela Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), do Governo do Estado. Em 2011 foram realizadas pela Esesp cursos e palestras, em mais de 50 mil horas, beneficiando servidores da administração estadual, com o investimento de R$ ,07. O custo médio por servidor foi de R$211,21. O total de capacitações feitas pelos servidores em 2011 foi de , das quais (35%) foram realizadas pela Esesp. Essas capacitações dividem-se em 362 Desenvolvimento Gerencial (PDG); 113 Empreend-ES; Educação Continuada; 921 Ambientação da Administração Pública; Encontros e Debates; Melhoria na Gestão Municipal; 380 Trilha de Desenvolvimento de Competências em parceria

5 com a Fundação Getúlio Vargas (FGV); Educação à Distância em Informática em parceria com a GSI Informática e 29 Formação na Administração Pública em parceria com a FGV. Na área da saúde realizou-se capacitação de profissionais nas áreas temáticas de Urgência/Emergência, Atenção Primária, Saúde Mental e Materno Infantil. Na área de Urgência/Emergência foram capacitados 55 médicos. Especialização em Saúde da Família foram feitas para 1343 profissionais de nível superior da Atenção Primária, no valor de R$ ,87. Diversas formações foram oferecidas aos profissionais que atuaram na rede estadual de ensino em 2011, tais como o Multicurso Matemática e Experimentos (Ciências), beneficiando mais de 5,8 mil profissionais do magistério. Investimento em 2011: R$ 1,8 milhão. Criou-se o Programa de Bolsa Estágio de Formação Docente para atender a mil estudantes dos cursos de licenciatura, na rede estadual. A proposta é melhorar a qualificação dos futuros profissionais da Educação. O processo seletivo para a primeira oferta de bolsas (200) está em curso. Curso de Gestores, um curso gratuito de pós-graduação lato-sensu, realizado na modalidade de Educação a Distância (EAD) pela a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), com duração de 12 meses e com a participação de 150 diretores da rede estadual.o curso tem por objetivo formar gestores escolares das escolas públicas da Educação Básica na perspectiva da gestão democrática e da efetivação do direito à educação escolar com qualidade social.

RELATÓRIO 2011 - projetos e ações -

RELATÓRIO 2011 - projetos e ações - RELATÓRIO 2011 - projetos e ações - Foram investidos em torno de R$ 125 milhões em 2011, contra R$ 114 milhões em 2010. Somente em obras da rede estadual o investimento foi de cerca R$ 100 milhões, mais

Leia mais

MAIS COM MENOS - PROGRAMA DE CONTROLE E EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

MAIS COM MENOS - PROGRAMA DE CONTROLE E EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO MAIS COM MENOS - PROGRAMA DE CONTROLE E EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Nancy de Araujo Vieira Maria Leila Casagrande Dayan Margon Carolina Kaizer Alessandro dos Santos

Leia mais

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES

PROGRAMA : 104 - Educação Superior no Século XXI ÓRGÃOS PARTICIPANTES Governo do Estado da Bahia Seplan / SPO Cadastro do PPA PPA 22 25 Valores Iniciais Parametrização: Órgão Coordenador Órgão Responsável Órgão Orçamentário 3.11.640 Universidade Estadual de Santa Cruz PROGRAMA

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS: A ESCOLA DE GOVERNANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ: EGPA EM FOCO

GESTÃO DE PESSOAS: A ESCOLA DE GOVERNANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ: EGPA EM FOCO GESTÃO DE PESSOAS: A ESCOLA DE GOVERNANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO PARÁ: EGPA EM FOCO Vera Ruth de Carvalho Fidalgo Luiz Frederico Franco Pacheco Ruy Martini Santos Filho Rosirayna Maria Rodrigues Remor 2

Leia mais

A REGULAMENTAÇÃO DA EAD E O REFLEXO NA OFERTA DE CURSOS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

A REGULAMENTAÇÃO DA EAD E O REFLEXO NA OFERTA DE CURSOS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES A REGULAMENTAÇÃO DA EAD E O REFLEXO NA OFERTA DE CURSOS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Autor(a): Alessandra Barbara Santos de Almeida Coautor(es): Alessandra Barbara Santos de Almeida, Gliner Dias Alencar,

Leia mais

12. POLÍTICA DE EaD A Educação a Distância do IFPE EaD, ao longo dos anos, vem desenvolvendo ações que propiciam mediação didático-pedagógica nos

12. POLÍTICA DE EaD A Educação a Distância do IFPE EaD, ao longo dos anos, vem desenvolvendo ações que propiciam mediação didático-pedagógica nos 12. POLÍTICA DE EaD 12. POLÍTICA DE EaD A Educação a Distância do IFPE EaD, ao longo dos anos, vem desenvolvendo ações que propiciam mediação didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem,

Leia mais

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PREFEITURA MUNICIPAL DE JOAO PESSOA Secretaria Municipal de Planejamento EXERCÍCIO: 20 ANEXO DAS PRIORIDADES E METAS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ÓRGÃO: Projeto/Atividade Objetivo Denominação da Meta Unid.

Leia mais

Estrutura do PDI 2014-2018

Estrutura do PDI 2014-2018 APRESENTAÇÃO O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG) além de constituir um requisito legal, tal como previsto no Artigo

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

Educação Básica PROPOSTAS. Universalização da Educação Básica de qualidade

Educação Básica PROPOSTAS. Universalização da Educação Básica de qualidade Educação Básica O Fórum Temático de Educação vem trabalhando com o objetivo da Agenda 2020 de definir e implementar um modelo de educação básica com foco na qualidade. Entre outras ações, para atingir

Leia mais

Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP

Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP Planejamento Estratégico da UNICAMP PLANES/UNICAMP Abril/2012 Apresentação O Planejamento Estratégico (PLANES) da UNICAMP é um processo acadêmico/administrativo dinâmico cujo objetivo central é de ampliar

Leia mais

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade.

Balanço Social 2007. 1 - Apresentação. 1.1 Carta do Diretor Executivo. Índice. 1 - Apresentação. 2 - Empresa. 3 - Qualidade. 1 - Apresentação Balanço Social Índice 1 - Apresentação 1.1 Carta do Diretor Executivo 1.2 Perfil do Empreendimento 1.3 Nossos Produtos e Serviços 1.4 Abrangência de Atuação 1.5 Setores de Atuação 2 -

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE GUARULHOS SUL DISCUSSÃO

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE GUARULHOS SUL DISCUSSÃO PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE GUARULHOS SUL DISCUSSÃO Metas e Estratégias Consolidação a partir do documento do FEESP com contribuições da SEESP e CEESP

Leia mais

INFORMATIVO GERAL CURSO ELABORAÇÃO DE PROJETOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS. 1. Apresentação

INFORMATIVO GERAL CURSO ELABORAÇÃO DE PROJETOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS. 1. Apresentação INFORMATIVO GERAL CURSO ELABORAÇÃO DE PROJETOS E PRESTAÇÃO DE CONTAS 1. Apresentação Com as relações comerciais globalizadas é imperativo que as organizações tenham foco onde pretendem chegar. Para tanto,

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o PCCR

Perguntas e Respostas sobre o PCCR Perguntas e Respostas sobre o PCCR 1) Como é o ingresso na Secretaria Municipal de Educação? O ingresso no Quadro de Pessoal da Secretaria Municipal de Educação, assim como em toda a Administração Pública

Leia mais

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF

EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF EDITAL PARA A SELEÇÃO DE TUTORES ENTRE JOVENS PROEMI/PJF 1. DO EDITAL A Escola de Ensino Médio Barão de Aracati 10ª CREDE, torna pública a seleção de Tutores para atuar na escola, em conformidade com a

Leia mais

META NACIONAL 15: garantir, em regime de colaboração entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, no prazo de 1 (um) ano de vigência deste PNE, política nacional de formação dos profissionais

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN 978-85-99643-11-2 INCLUIR NA UFU ACESSIBILIDADE E PERMANÂNCIA COM QUALIDADE NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Valéria Manna Oliveira FAEFI - Universidade Federal Uberlândia Claudia Dechichi CEPAE - Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público

A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público 1 A VISÃO DOS TUTORES NA EAD DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS - uma sugestão de formação corporativa ao serviço público Goiânia GO abril/2015 Dayse Mysmar Tavares Rodrigues TJGO dmysmar@hotmail.com

Leia mais

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 1 DEGEB Departamento de Desenvolvimento Curricular de Gestão da Educação Básica 2 CEFAF Centro de Ensino dos Anos Finais, Ensino Médio e Educação Profissional

Leia mais

Esfera: 10 Função: 01 - Legislativa Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 03101 - Tribunal de Contas da União

Esfera: 10 Função: 01 - Legislativa Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 03101 - Tribunal de Contas da União Programa 0550 Controle Externo Numero de Ações 15 Ações Orçamentárias 09HB Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais

Leia mais

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação

Indicador(es) Órgão(s) 26 - Ministério da Educação Programa úmero de Ações 13 1060 Brasil Alfabetizado e Educação de Jovens e Adultos Objetivo Indicador(es) Garantir acesso e permanência de jovens e adultos a programas educacionais que visam atender as

Leia mais

3.1 Ampliar o número de escolas de Ensino Médio de forma a atender a demanda dos bairros.

3.1 Ampliar o número de escolas de Ensino Médio de forma a atender a demanda dos bairros. Meta 1 - Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de quatro e cinco anos, e ampliar, até 2025, a oferta de Educação Infantil de forma a atender a 50% da população de até 3 anos. Estratégias:

Leia mais

PQI REGULAMENTO-GERAL DO PLANO DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL

PQI REGULAMENTO-GERAL DO PLANO DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL PQI REGULAMENTO-GERAL DO PLANO DE QUALIFICAÇÃO INSTITUCIONAL Institui o regulamento geral do plano de qualificação institucional no Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Verde - GO. INTRODUÇÃO

Leia mais

VALID / Relatório de Sustentabilidade / 2011. Gestão

VALID / Relatório de Sustentabilidade / 2011. Gestão 54 VALID / Relatório de Sustentabilidade / 2011 8. Gestão VALID / Relatório de Sustentabilidade / 2011 55 8. Gestão PÚBLICOS DE RELACIONAMENTO A Valid desenvolve seus relacionamentos com os públicos de

Leia mais

MUNICÍPIO DE BOM PRINCÍPIO Estado do Rio Grande do Sul

MUNICÍPIO DE BOM PRINCÍPIO Estado do Rio Grande do Sul ANEXO III DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS DO MAGISTÉRIO CARGO: COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO INFANTIL Coordenar as atividades específicas da área, participando do planejamento e

Leia mais

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços

INFORMATIVO. Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para. uma melhor prestação de serviços INFORMATIVO GESTÃO DE PESSOAS 2013-2016 Maio - 2016 Carreiras reestruturadas e concursos públicos realizados para uma melhor prestação de serviços uma sociedade cada vez mais complexa e dinâmica exige

Leia mais

REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DO CEFET-RN

REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DO CEFET-RN CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE REGULAMENTO DE POLÍTICA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS SERVIDORES DO CEFET-RN (Aprovado através da Resolução nº 20/2005-CD, de 26/10/2005)

Leia mais

Universalizar a educação primária

Universalizar a educação primária Universalizar a educação primária META 2 terminem um ciclo completo de ensino. Garantir que, até 2015, todas as crianças, de ambos os sexos, Escolaridade no Estado de São Paulo O aumento sistemático das

Leia mais

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite).

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite). Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing (Noite). Público - alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Turma Especial ESPM/ABF-Rio Início em 28 de setembro de 2015 Aulas as segundas e quartas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 15.698,00

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-AMAVI

ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-AMAVI ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ-AMAVI EDITAL Nº 001, DE 01 DE JULHO DE 2011 CONCURSO: PRÊMIO AMAVI DE EDUCAÇÃO 2011 Qualidade em Gestão e Qualidade na Prática da Docência A Associação

Leia mais

3. Quais são as modalidades de estágio? Estágio obrigatório e Estágio não obrigatório (art. 2º da Lei 11.788/2008).

3. Quais são as modalidades de estágio? Estágio obrigatório e Estágio não obrigatório (art. 2º da Lei 11.788/2008). 1. O que é o estágio? Estágio é o ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de estudantes. O estágio integra o itinerário

Leia mais

Apoio à Valorização da Diversidade no Acesso e na Permanência na Universidade

Apoio à Valorização da Diversidade no Acesso e na Permanência na Universidade Programa 1377 Educação para a Diversidade e Cidadania Objetivo Combater as desigualdades étnico-racial, de gênero, orientação sexual, geracional, regional e cultural no espaço escolar. Justificativa Público

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016

Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Ministério da Educação GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 30, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 Amplia o Programa Idiomas sem Fronteiras. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o art.

Leia mais

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura

Fomento a Projetos Culturais na Área do Livro e da Leitura Programa 0168 LIVRO ABERTO Objetivo Estimular o hábito da leitura, facilitando o acesso às bibliotecas públicas e propiciar a difusão do conhecimento científico, acadêmico e literário. Indicador(es) Taxa

Leia mais

DIRETRIZES DIRETRIZES

DIRETRIZES DIRETRIZES A grande entrada de novos Doutores pelo REUni nas IFES, bem como a capacitação proposta nos âmbitos pré e pós PAPG, deve gerar um aumento significativo na demanda para financiamento de Projetos de Pesquisa.

Leia mais

Aprimoramento através da integração

Aprimoramento através da integração Aprimoramento através da integração Uma parceria para implementar uma solução de aprendizagem em tempo recorde Visão Geral Com mais de 70 anos de excelência na produção de conhecimento no Brasil, a Fundação

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES O Programa de Certificação de Formadores busca capacitar profissionais da área da educação como formadores de professores e gestores educacionais. Com esta certificação, os formadores poderão ministrar

Leia mais

Aprovado na 4ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo 10-12-10 REVISADO NA 3ª RO DO CONSELHO DELIBERATIVO 24-08-12

Aprovado na 4ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo 10-12-10 REVISADO NA 3ª RO DO CONSELHO DELIBERATIVO 24-08-12 Aprovado na 4ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo 10-12-10 REVISADO NA 3ª RO DO CONSELHO DELIBERATIVO 24-08-12 Missão: MISSÃO Administrar os recursos previdenciários com segurança e rentabilidade,

Leia mais

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL SECRETARIA DE NAVEGAÇÃO AÉREA CIVIL Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR EDITAL Nº 04/2016 SENAV/SAC-PR A Secretaria de Navegação

Leia mais

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing

Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing Pós Graduação - Gestão Empresarial e Marketing Público - alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing, desenvolvendo

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*) Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT Quadro de Servidores SITUAÇÃO 2008 2009 Abril 2010 CARGOS EFETIVOS (*) 429 752 860 Analista Administrativo 16 40 41 Especialista em Regulação 98 156 169

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 1. Contexto Roteiro 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto

Pelo exposto e considerando a relevância do tema, contamos com o apoio e compreensão de V. Exª e ilustres Pares para aprovação do Projeto Vitória, 22 de junho de 2012 Mensagem nº 150/2012 Senhor Presidente: Encaminho à apreciação dessa Casa de Leis o anexo projeto de lei que propõe a criação de cargos para contratação temporária, Funções

Leia mais

LEI Nº 2.581/2009. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei:

LEI Nº 2.581/2009. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei: LEI Nº 2.581/2009 DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA E REMUNERAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE CAETÉ. O Prefeito Municipal de Caeté, Minas Gerais, faz saber que a Câmara Municipal

Leia mais

QUADRO RESUMO REALIZAÇÕES IPC 2014

QUADRO RESUMO REALIZAÇÕES IPC 2014 QUADRO RESUMO REALIZAÇÕES IPC 2014 O Tribunal de Contas do Estado, por meio do Instituto Plácido Castelo (IPC) durante o exercício de 2014, ofertou e viabilizou 105 ações educacionais atingindo o total

Leia mais

1 - OBJETIVOS DO PROGRAMA

1 - OBJETIVOS DO PROGRAMA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Campus Universitário - Lagoa Nova - 59072-970 - Natal - RN Fone: (84)

Leia mais

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro

Câmara Municipal de São Paulo Gabinete Vereador Floriano Pesaro SUBSTITUTIVO Nº, APRESENTADO EM PLENÁRIO AO PROJETO DE LEI Nº 0141/2009 Institui o Programa de Incentivo a Rede de Comércio Solidário da Cidade de São Paulo, e dá outras providências. A D E C R E T A:

Leia mais

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2012

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2012 PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO 5 CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO 7 CAPACITAÇÃO

Leia mais

RESULTADOS ALCANÇADOS

RESULTADOS ALCANÇADOS Política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão 2.1. Coerência das políticas de ensino, pesquisa e extensão com os documentos oficiais. Objetivos Ações Realizadas RESULTADOS ALCANÇADOS

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Londrina Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA Ivanete Saskoski Caminha, Adriana Leônidas de Oliveira 2 Universidade de Taubaté/Programa de Mestrado em Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Atualização do Regimento de 2012 Porto Alegre, março de 2015 Faculdade de Tecnologia de Porto Alegre Av. Julio de Castilhos,

Leia mais

Novas mídias e o Ensino Superior

Novas mídias e o Ensino Superior Novas mídias e o Ensino Superior Especial EaD Potencial de novas mídias na educação a distância no Sistema Universidade Aberta do Brasil É OBJETIVO DA CAPES A INTEGRAÇÃO E CONVERGÊNCIA ENTRE EDUCAÇÃO PRESENCIAL

Leia mais

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica O Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica é resultado da ação conjunta do Ministério da Educação (MEC), de Instituições

Leia mais

Programa Pró-equidade de Gênero e Raça

Programa Pró-equidade de Gênero e Raça Presidência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Secretaria de Políticas do Trabalho e Autonomia Econômica das Mulheres Coordenação de Autonomia Econômica das Mulheres Programa Pró-equidade

Leia mais

MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA ESCOLAR

MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA ESCOLAR MELHORIA DA INFRAESTRUTURA FÍSICA ESCOLAR Este projeto visa investir na melhoria da infraestrutura escolar, por meio de construção, ampliação e reforma, bem como dotá-las com equipamentos e mobiliários

Leia mais

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Público-alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Programa Jovem Aprendiz

Programa Jovem Aprendiz White Paper 1.0 Programa Jovem Aprendiz Despertando Talentos Uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional para os jovens do Brasil Programa Jovem Aprendiz Despertando talentos. Uma oportunidade

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015 CURSOS DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS A Prefeitura do Município de Bragança Paulista, torna público o presente Edital e informa que estão abertas as inscrições para o Programa de Capacitação 2015.

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Formação de Professores, Políticas Públicas, PIBID, Ensino de Física. Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN

PALAVRAS CHAVE: Formação de Professores, Políticas Públicas, PIBID, Ensino de Física. Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO: A IMPORTÂNCIA DO PIBID 1 NA FORMAÇÃO INICIAL

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DA EDUCAÇÃO BÁSICA

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DA EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: Instituto de Educação do Ceará - IEC EMENTA: Reconhece o Curso de Ensino Médio, na Modalidade Normal Subseqüente, com validade até 31.12.2009, e homologa o Regimento Escolar. RELATOR: Nohemy

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Coordenadoria Geral de Estágios

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Coordenadoria Geral de Estágios DIRETRIZES E NORMAS PARA A ATIVIDADE DE ESTÁGIO NA PUC-SP Aprovadas pelo CEPE, em 11 de fevereiro de 2009 I INTRODUÇÃO A LDB trouxe à discussão a flexibilização curricular, a valorização da experiência

Leia mais

LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014

LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014 LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*)

ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*) ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*) Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação

Leia mais

EdUECE- Livro 1 03430

EdUECE- Livro 1 03430 OS SABERES E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Maria Irene Miranda Universidade Federal de Uberlândia RESUMO O trabalho aborda o Curso de Pedagogia

Leia mais

Estabelecer uma sistemática de acompanhamento, controle e avaliação das metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação. Indicadores do PME

Estabelecer uma sistemática de acompanhamento, controle e avaliação das metas estabelecidas no Plano Municipal de Educação. Indicadores do PME EDUCAÇÃO Coordenadora: Vanessa Medianeira da Silva Flôres Visão: Que Santa Maria tenha uma Educação, em todos os níveis e modalidades da Educação Básica, que atenda plenamente as necessidades de sua população,

Leia mais

COGESP/SEPOG/PMF II REUNIÃO

COGESP/SEPOG/PMF II REUNIÃO II REUNIÃO Agenda Horário Assunto Palestrante 8h às 9:30h Apresentação da Proposta de Lei de Capacitação da PMF e da proposta do Plano de Capacitação da Rede de Gestão de Pessoas - RGP 9:30h às 10h Apresentação

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL A língua espanhola na Educação Básica A implantação da língua espanhola por meio da lei federal 11.161, que diz respeito à sua oferta

Leia mais

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 GESTÃO PÚBLICA Garantir ampla participação popular na formulação e acompanhamento das políticas públicas; Criação do SOS Oprimidos, onde atenda desde pessoas carentes

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica CENTEV/UFV Av. Oraida Mendes de Castro, 6000, Novo Silvestre CEP 36570-000 Viçosa/MG Tel/fax: 31 3899 2602 EDITAL 03.2014 - SELEÇÃO DE NOVAS EMPRESAS PARA O PROGRAMA DE PRÉ - INCUBAÇÃO DE EMPRESAS DA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA CENTEV/UFV. O Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014 PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014 RESUMO 1. APRESENTAÇÃO Com a missão de promover ações para o fortalecimento do segmento da construção civil no Espírito Santo,

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT Projeto Institucional - Faculdades Atibaia FAAT Parceria entre o Ensino Superior e a Escola Pública na formação inicial e continuada

Leia mais

Caro(a)s voluntário(a)s. é

Caro(a)s voluntário(a)s. é Os Caro(a)s voluntário(a)s. é com satisfação que apresentamos cinco na temática do empreendedorismo que vocês poderão implementar junto aos alunos das escolas parceiras: Introdução ao Mundo dos Negócios,

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC. Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008.

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC. Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008. MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Comitê Gestor do SIBRATEC Resolução Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008. Aprova as Diretrizes Gerais do Sistema Brasileiro de Tecnologia - SIBRATEC.

Leia mais

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Decreto n 5.707/2006 Marco Legal Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 Instituiu a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

3. EIXOS DE DESENVOLVIMENTO (*):

3. EIXOS DE DESENVOLVIMENTO (*): PAC UFSCar 2016 1.INTRODUÇÃO A Política de Capacitação da UFSCar estabelece as diretrizes para capacitação de servidores com vistas ao desenvolvimento de um processo de educação continuada e permanente

Leia mais

Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1

Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 1 Ensino Médio/Ensino Integral Esforços da Secretaria da Educação de São Paulo Maio/2013 1 Pilares do Educação: Compromisso de São Paulo ( Decreto nº 57.571, de 2 de dezembro de 2011) Valorizar e investir

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA - UNISANTA RELATÓRIO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA NÚCLEO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL NAI É preciso avaliar para aprimorar CONSIDERAÇÕES INICIAIS A UNISANTA desenvolveu,

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Consolidação da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior.

Leia mais

ANÁLISE DE UMA POLÍTICA PÚBLICA VOLTADA PARA A EDUCAÇÃO: PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO

ANÁLISE DE UMA POLÍTICA PÚBLICA VOLTADA PARA A EDUCAÇÃO: PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO 1 ANÁLISE DE UMA POLÍTICA PÚBLICA VOLTADA PARA A EDUCAÇÃO: PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO AUTORES Antônio Roberto Silva Santos arsilvasantos@gmail.com Elisângela Santana Nascimento esna_1@yahoo.com.br Fânia

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS. Projetos e Políticas Públicas de competência do SISNAD

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS. Projetos e Políticas Públicas de competência do SISNAD MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS Projetos e Políticas Públicas de competência do SISNAD Brasília, junho de 2012 Prevenção Educação, Informação e Capacitação Cuidado Aumento

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO Ações de Inclusão Social e de Combate à Pobreza Modelo Próprio de Desenvolvimento Infra-estrutura para o Desenvolvimento Descentralizado Transparência na Gestão

Leia mais

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006.

LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. LEI Nº 8.798 de 22 de fevereiro de 2006. Institui a Política Estadual de fomento à Economia Popular Solidária no Estado do Rio Grande do Norte e estabelece outras disposições. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA

Leia mais

Objetivo do Curso. Oportunidade. Carga horária e duração. Processo Seletivo

Objetivo do Curso. Oportunidade. Carga horária e duração. Processo Seletivo Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Público-alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Núcleo de Educação a Distância UAB/UFU

Universidade Federal de Uberlândia Núcleo de Educação a Distância UAB/UFU CHAMADA PÚBLICA 02/2010 Processo Seletivo simplificado para contratação de tutores a distância temporários. O Núcleo de Educação a Distância NEAD da Universidade Federal de Uberlândia em parceria com o

Leia mais

3.1 Anexo I: Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde em Saúde; 3.2 Anexo II: Vigilância Sanitária.

3.1 Anexo I: Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde em Saúde; 3.2 Anexo II: Vigilância Sanitária. Rio de Janeiro, 29 de setembro de 2009 CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA VAGAS REMANESCENTES DE CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ INSERIDOS NO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) A Educação

Leia mais

RESOLUÇÃO N 008/2015. A Diretora Geral da Faculdade Unilagos, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Legislação em vigor, RESOLVE

RESOLUÇÃO N 008/2015. A Diretora Geral da Faculdade Unilagos, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Legislação em vigor, RESOLVE RESOLUÇÃO N 008/2015 Dispõe sobre a inclusão de políticas do aluno autista no Núcleo de Pesquisa e Estudos em Educação para a diversidade e Inclusão da Mantida. A Diretora Geral da, no uso das atribuições

Leia mais

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 Aos vinte e três (23) dias do mês de Junho, do ano de dois mil e quinze,

Leia mais

Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas

Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas Ações de extensão, áreas temáticas e linhas de extensão mais relacionadas com o Curso de Ciências Biológicas 1. AÇÕES DE EXTENSÃO São consideradas ações de extensão os programas, projetos, cursos, eventos,

Leia mais

PORTARIA Nº 503, de 07 DE MAIO DE 2015.

PORTARIA Nº 503, de 07 DE MAIO DE 2015. PORTARIA Nº 503, de 07 DE MAIO DE 2015. Dispõe sobre critérios e procedimentos operacionais para a execução do Programa CNH Jovem e dá outras providências. O DIRETOR GERAL DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO

Leia mais

Formação de nível médio ou superior. Experiência mínima de 1 (um) ano no magistério básico, técnico ou superior.

Formação de nível médio ou superior. Experiência mínima de 1 (um) ano no magistério básico, técnico ou superior. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL Campus Rio Grande REDE ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO BRASIL (e-tec BRASIL) EDITAL Nº 01, DE 29 DE JANEIRO DE 2014

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014 Solicitação de Trabalho nº 252/2014 CONOF Solicitante: Deputado Pauderney Avelino ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014 ASPECTOS ORÇAMENTÁRIOS E FINANCEIROS SOBRE A INCLUSÃO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR COMO DESPESA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Plano de Trabalho. Gestão 2012 2015. Rodrigo Leitão Diretor

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Plano de Trabalho. Gestão 2012 2015. Rodrigo Leitão Diretor Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Plano de Trabalho Gestão 2012 2015 Diretor Candidato ao cargo de Diretor-Geral do Campus Uberaba do IFTM Professor Rodrigo Afonso

Leia mais