PASSARELA FENNEARTE: UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIADA PELO CURSO DESIGN DE MODA DA FACULDADE SENAC

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PASSARELA FENNEARTE: UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIADA PELO CURSO DESIGN DE MODA DA FACULDADE SENAC"

Transcrição

1 PASSARELA FENNEARTE: UMA EXPERIÊNCIA VIVENCIADA PELO CURSO DESIGN DE MODA DA FACULDADE SENAC Isa Maria Meira Rocha de LIMA, Faculdade Senac Pernambuco, Professora. Introdução A Feira Nacional de Negócios do Artesanato - Fenneart - em sua nona edição aconteceu no período de 6 a 16 de julho de 2008, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Esta feira é considerada um dos mais importantes eventos do segmento na América Latina com representantes da maioria dos estados brasileiros e 20 países. Foram montados 770 estandes com participação de expositores. Segundo os organizadores, esta feira atrai um público de 200 mil pessoas e o volume gerado de negócios fica em torno de 18 milhões de reais. A Fenneart é uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico / AD-DIPER, Secretaria de Turismo, Empetur, Secretaria da Educação / Fundarpe e tem o patrocínio do Ministério do Turismo, Sebrae, Banco Real, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Chesf. Além de venda de artesanato produzido em vários estados brasileiros e países do mundo, a Fenneart oferece outras atrações como shows, Salão de Arte Popular, Galeria de Reciclados, Praça dos Mestres, Passarela Fenneart com desfiles de moda, Rodada de Negócios, Espaço Infantil, Oficinas Técnicas, Praça de Alimentação e apresentações artísticas e culturais. O Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda da Faculdade Senac foi convidado para participar da Passarela Fennearte com apresentação de um desfile de moda, com peças confeccionadas a partir de matéria-prima artesanal (bordados, rendas, couro, corda, metal, fibras vegetais, etc), em um dos dias da feira. O objetivo deste artigo e relatar a experiência do Curso Design de Moda da Faculdade Senac com apresentação de uma coleção de moda, na Passarela Fennearte.

2 Referencial Teórico Moda é um fenômeno sociológico que passa pelas fases de lançamento, aceitação, cópia e desgaste. Para que a moda exista, ou para que uma idéia vire moda é necessário que haja um consenso e que as pessoas acreditem, concordem e consumam esta ou aquela idéia (TREPTOW, 2003:27). A profissão de criador de moda não existia até a metade do século XIX. As roupas, anteriormente, eram confeccionadas por artesãos. O primeiro registro de lançamento de coleções de moda refere-se aos eventos organizados pelas maisons, em que as clientes eram convidadas a assistir o desfile das criações. No início do século XX surgem as primeiras coleções revelando uma fonte de inspiração (TREPTOW, 2003:42). Coleção, segundo Rech (2002:68) e um conjunto de produtos com harmonia do ponto de vista estético ou comercial, cuja fabricação e entrega são previstas para determinada época do ano. Considerando uma coleção de moda os produtos são peças de roupas e ou acessórios que possuam relação entre si. Esta relação normalmente está centrada no tema definido para a coleção (TREPTOW, 2003). O planejamento e desenvolvimento de uma coleção de moda exige uma metodologia para o processo de criação, é a existência de um método de criação que diferencia o designer do artesão (RECH, 2002). O designer de moda é o profissional com diferentes habilidades, entre elas o talento para combinar formas, cores e texturas e o treinamento para se comunicar através de croquis, modelos, modelagem e pilotagem. O designer de moda precisa conhecer as tecnologias disponíveis para o desenvolvimento de produtos que possam ser absorvidos por um público determinado (TREPTOW, 2003:46). A pesquisa é uma das ferramentas mais importantes a ser utilizada pelo designer de moda. Segundo Treptow (2003), são várias as pesquisas que este profissional terá que realizar para o desenvolvimento de uma coleção. Para acompanhar os hábitos de consumo do público alvo e interesses atuais requer uma pesquisa de comportamento. A pesquisa de mercado é fundamental para verificar estilos e preços praticados pelas diferentes marca. A pesquisa de tendências é utilizada para identificar temas de inspiração de outros designers, informações sobre cores, tecidos, aviamentos e elementos de estilo. Mas é a pesquisa de tema da coleção que vai apresentar o argumento, a história e a inspiração de uma coleção. A moda expressa o espírito do tempo, e portanto espelha as mudanças da sociedade. O designer de moda, para buscar inspiração, precisa estar atualizado com os 2

3 acontecimentos sociais, culturais e econômicos e com as mudanças estéticas que acontecem na sociedade (JONES, 2005). Metodologia Após o convite, para participação na Passarela Fennearte, as alunas do Curso Design de Moda foram estimuladas a formar grupos de trabalho para sugerir um tema de pesquisa para desenvolver a coleção. Foi realizada uma votação para escolha do tema e em seguida foi constuído um painel de inspiração para definição da cartela de cores, formas e texturas. As alunas criaram os croquis que foram apresentados a uma comissão formada por professoras e alunas do curso. Levando em consideração a relação do tema com a unidade da coleção foram selecionados dez croquis que formaram a coleção. Definidos os croquis, as roupas foram confeccionadas com recursos das próprias alunas. O desfile da coleção foi apresentado no dia 8 de julho de 2008, na passerela montada no Centro de Convenções de Pernambuco. Vale salientar que toda a produção do desfile (passarela, camarim, camareira, modelos, sapatos, maquiagem, cabelo, trilha sonora) e outros elementos indispensáveis para a realização do evento foram oferecidos pelas organizadoras da Passarela Fenearte. Resultados O convite para participar na Passarela Fennearte despertou grande interesse em um grupo de alunas do curso Design de Moda, principalmente da turma do primeiro módulo, em que todas as alunas participaram ativamente do processo de formação de grupos para sugestão do tema. A seleção do tema da coleção foi através de votação realizada com alunas dos módulos 1, 3 e 4. O tema aprovado foi Mercados Públicos. Em seguida foi realizada uma pesquisa sobre o tema, para elaboração do briefing de coleção que é um painel que concentra o conceito da coleção e que comunica as cores, os materiais, as texturas, as linhas, as formas, os volumes e outras informações importantes (PIRES; MONTEMEZZO, 2004). O painel foi construído com as fotos dos mercados públicos da cidade do Recife, formando uma ambiência de onde foram retiradas as cores, formas, texturas, volume e outras informações a serem empregadas nos modelos a serem criados. Vale salientar a riqueza das fotos apresentadas, em que foram registrados não somente a beleza da arquitetura dos mercados mas todos os produtos neles comercializados, do 3

4 artesanato aos produtos perecíveis. Todos esses elementos serviram de inspiração para que as alunas de design de moda os transformassem em uma proposta de moda, ou seja em uma coleção de moda. Considerando que a cartela de cores de uma coleção deve reportar ao tema escolhido, a cartela da coleção Mercados Públicos foi formada por cores fortes e intensas presentes nas frutas, flores, plantas e nos artesanatos comercializados no mercado, bem como na cores que remetem ao cru e ao marrom, presentes nas paredes, ferros e madeiras que formam a arquitetura dos mercados. Desta forma a cartela foi constituída de seis cores: amarelo, laranja, vermelho, verde, palha e marrom. Em uma coleção de moda é importante que as cores sejam identificadas por códigos ou por nomes. O sistema PANTONE de codificação de cores é adotado mundialmente e corresponde a uma codificação alfanumérica para cores em tecido ou papel, que identifica a posição da cor quanto a sua gama, sua luminosidade e sua intensidade (TREPTOW, 2003). Na Coleção Mercados Públicos a cor foi usada como um elemento de design para realçar ou valorizar uma parte do corpo e criar ou desfazer um ponto focal da roupa. Outros elementos extraídos do painel de inspiração foram as formas e texturas. Os croquis apresentados traziam as referências das formas volumosas e arredondadas e as texturas dos produtos, comercializados nos mercados, contribuíram para a definição e seleção dos tecidos. Estes, por sua vez, são a matéria-prima do designer de moda. É através dos tecidos que as idéias do designer serão transformados em produtos de vestuário. Segundo Jones (2005), o tecido é o meio de expressão criativa do designer de moda. Ao obedecer a sequência metodológica de criação surgiram os croquis de saias balonês em tafetá, calça saruel em crepe, vestido godê em cetim, além de outros croquis com sobreposição de cores, formas e tecidos, todos contendo um elemento artesanal, que era uma das exigências das organizadoras da Passarela Fennearte. Foram selecionados dez croquis, que após transformados em roupas formaram a coleção apresentada na passarela. Considerações Finais A participação das alunas do Curso Design de Moda, na Passarela Fennearte, constituiu uma experiência muito rica pois elas tiveram a oportunidade de planejar e desenvolver uma coleção de moda, obdecendo uma metodologia de trabalho, além de verificar, na passarela, o resultado de suas criações. Vale destacar que a maioria das alunas cursava, na época, o primeiro módulo do curso e ainda não havia passado pelas disciplinas de 4

5 modelagem e confecção, o que gerou uma dificuldade na manufatura das roupas, mas este fato não constituiu impecilho para a realização do desfile. Agradecimentos Às alunas: Ana Kátia Ludmila, Beatriz Coelho, Cristina Rojas, Débora Regina, Fabrisia Pordeus, Gabriela Dorighetti, Maria Carolina, Marina Renzi, Michelle Farfan, Olívia Jorgeane, Priscila Vilella e às professoras que participaram com sugestões e na seleção dos croquis. Referências JONES, Sue Jenkyn. Fashion design: manual do estilista. São Paulo : Cosac Naify, PIRES, Dorotéia; MONTEMEZZO, M. Roteiro e recomendações para apresetação de um projeto de moda. Disponível em Acesso fev RECH, Sandra. Moda: por um fio de qualidade. Florianópolis : UDESC, TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleção. Brusque : D. Treptow,

O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA

O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA 1 O ENSINO DE DESENHO DE MODA: uma experiência de monitoria MARIA DE FATIMA SILVA E ISA MARIA MEIRA ROCHA DE LIMA INTRODUÇÃO Este artigo relata a experiência de monitora em Desenho de Moda, no Curso Superior

Leia mais

Titulo Pesquisa e Criação em Moda. Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo

Titulo Pesquisa e Criação em Moda. Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo Titulo Pesquisa e Criação em Moda Autor Iara Mesquita da Silva Braga * Resumo A moda é um setor de mercado complexo, de vasta abrangência de atividades e significados. O atual profissional de moda deve

Leia mais

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ

O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ O BOTICÁRIO - FRANQUIA DE SÃO GONÇALO - RJ RESPEITO AO MEIO AMBIENTE: Programa de Incentivo ao Plantio de Mudas e Manutenção de Vias Públicas e Escolas Municipais Para a franquia O Boticário de São Gonçalo

Leia mais

DISCIPLINA CRÉD CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Fundamentos da Criatividade, do Desenho e da Cor

DISCIPLINA CRÉD CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Fundamentos da Criatividade, do Desenho e da Cor CURSO DE BACHARELADO EM MODA AUTORIZAÇÃO: Resolução nº 108/2007 CONSUNI RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 2523/2001 renovado pelo Decreto Estadual nº 1106/2012 PERÍODO DE CONCLUSÃO: Mínimo: 4 anos /

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2007/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2007/1 1 1 ACESSÓRIOS Fase: 5ª Carga Horária: 30h/a Créditos: 02 Pesquisa e planejamento. Conceituação. Concepção de produtos de moda voltada para o mercado de acessórios. 2 ATIVIDADES COMPLRES Fase: -x- Carga

Leia mais

Design de vestuário de moda contemporânea: criação versus produção Design of contemporary fashion clothing: creation versus production

Design de vestuário de moda contemporânea: criação versus produção Design of contemporary fashion clothing: creation versus production Design de vestuário de moda contemporânea: criação versus produção Design of contemporary fashion clothing: creation versus production Anne Anicet Rüthschilling Doutoranda em Design, Universidade de Aveiro,

Leia mais

A prática da Educação Patrimonial:

A prática da Educação Patrimonial: A prática da Educação Patrimonial: uma experiência no município de Restinga Sêca / RS HELIANA DE MORAES ALVES E LAURO CÉSAR FIGUEIREDO Introdução O presente trabalho é um breve relato sobre uma prática

Leia mais

Palavras-chaves: Moda, Acadêmia, Sustentabilidade, Mercado.

Palavras-chaves: Moda, Acadêmia, Sustentabilidade, Mercado. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS II SIMPÓSIO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 13 e 14 de junho de 2013 UEG MOSTRA MODA VESTIR CONSCIENTE.

Leia mais

TECITECA: A EXPERIÊNCIA DE ORGANIZAÇÃO DE UM ESPAÇO DE PESQUISA

TECITECA: A EXPERIÊNCIA DE ORGANIZAÇÃO DE UM ESPAÇO DE PESQUISA Introdução 10º Colóquio de Moda 7ª Edição Internacional TECITECA: A EXPERIÊNCIA DE ORGANIZAÇÃO DE UM ESPAÇO DE PESQUISA Teciteca: The Experience Of Organization Of An Area Of Research Perotoni,Taiane;

Leia mais

Experiências comunitárias: consultoria de moda na Serra Gaúcha.

Experiências comunitárias: consultoria de moda na Serra Gaúcha. Experiências comunitárias: consultoria de moda na Serra Gaúcha. Profa. Dra. Evelise Anicet Ruthschilling Bolsista Cristiane Maria Medeiros Schmidt Elmo Muller, Coordenador do Convênio SEBRAE/FAURGS/UFRGS

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA INSTITUIÇÃO:

ÁREA TEMÁTICA INSTITUIÇÃO: TÍTULO: CURSO DE ESTILISMO E MODELAGEM DO VESTUÁRIO AUTORES: Maria Amélia Palhares cenex@eba.ufmg.br; Randerson Magalhães Fantoni randerson@ufmg.br; Dulce Gomes cdgt@uol.com.br ÁREA TEMÁTICA: Cultura INSTITUIÇÃO:

Leia mais

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências Universidade Federal de Itajubá Título da dissertação: OS MANUAIS DOS PROFESSORES DOS LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais

Concurso de Moda - La Mode est Française

Concurso de Moda - La Mode est Française Edital Concurso de Moda - La Mode est Française O desfile do concurso, bem como a premiação, ocorrerá na escola Aliança Francesa: filial A Fábrika Rua Fernando Amaro, 154 - - Alto da Rua XV, Curitiba,

Leia mais

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Missão: Atuar para o desenvolvimento solidário e participativo de Paraty articulando a sociedade civil organizada e poder público para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE CARAGUATATUBA ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal da Educação. Caraguatatuba 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE CARAGUATATUBA ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal da Educação. Caraguatatuba 2009 Caraguatatuba 2009 1. IDENTIFICAÇÃO Projeto Oficina Fazendo Arte Construindo Brinquedos e Espaços Educativos 1- SECRETARIA RESPONSÁVEL Secretaria Municipal de Educação 1.1 - PARCEIROS Secretaria de Assistência

Leia mais

Comunicação - FCSAC / Curso de Moda, Av. Shishima Hifumi 2911, São José dos Campos SP, karen_reys@hotmail.com, vanessa@univap.br

Comunicação - FCSAC / Curso de Moda, Av. Shishima Hifumi 2911, São José dos Campos SP, karen_reys@hotmail.com, vanessa@univap.br MERCADO DE LUXO DE BOLSAS MADE IN BRASIL: MARCA PURSE IT! INSERIDA NO NOVO NICHO DE MERCADO BRASILEIRO. Karen dos Reis 1, Vanessa Carvalho Mangialardo n 1 Universidade do Vale do paraíba Univap / Univap

Leia mais

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde)

Fitas soltas (1cm de largura) Nesta ordem. Camiseta preta ou body com fitas soltas pregadas na gola (nas cores vermelha, amarela, e verde) MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha MENINAS GRUPO 04 A Cabelo com penteado utilizando elásticos nas cores verde, amarela e vermelha Fitas soltas

Leia mais

O ENSINO MÉDIO NAS ESCOLAS RURAIS DE JATAÍ, UMA GESTÃO COMPARTILHADA. Mara Sandra de Almeida 1 Luciene Lima de Assis Pires 2

O ENSINO MÉDIO NAS ESCOLAS RURAIS DE JATAÍ, UMA GESTÃO COMPARTILHADA. Mara Sandra de Almeida 1 Luciene Lima de Assis Pires 2 O ENSINO MÉDIO NAS ESCOLAS RURAIS DE JATAÍ, UMA GESTÃO COMPARTILHADA Mara Sandra de Almeida 1 Luciene Lima de Assis Pires 2 1 Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Goiás Câmpus Jataí / marassandra@gmail.com

Leia mais

Ministério da Cultura e a Ong. Sol do Vale. Apresentam:

Ministério da Cultura e a Ong. Sol do Vale. Apresentam: Ministério da Cultura e a Ong. Sol do Vale Apresentam: Divino Encontro História Cultura Tradição Divino Encontro História, Cultura e Tradição A Sol do Vale O Divino Encontro Órgãos e entidades parceiras

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST DESIGN DE MODA MÓDULO I INTRODUÇÃO AO DESIGN EMENTA: Conceituação e dimensionamento do design, aspectos éticos, legais e postura profissional do designer. História do

Leia mais

CATÁLOGO DE REFERÊNCIAS PARA A SÍNTESE VISUAL EM PROJETO DE DESIGN DE MODA

CATÁLOGO DE REFERÊNCIAS PARA A SÍNTESE VISUAL EM PROJETO DE DESIGN DE MODA CATÁLOGO DE REFERÊNCIAS PARA A SÍNTESE VISUAL EM PROJETO DE DESIGN DE MODA Catalogue of references for visual synthesis on fashion design project Prado, Marcela Monteiro; Discente; Universidade Estadual

Leia mais

FOLHAS EM TONS 1 APRESENTAÇÃO

FOLHAS EM TONS 1 APRESENTAÇÃO FOLHAS EM TONS 1 Andrea CHAGAS Amanda LIMA² Enéas MAMEDE Gabriela MAIA Jaqueline ARAGÃO Sabine AQUINO Wilton MARTINS ³ Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE APRESENTAÇÃO Este trabalho apresenta o resultado

Leia mais

Educação Infantil. Projeto Griô: Contador de Histórias PRIMEIRO LUGAR

Educação Infantil. Projeto Griô: Contador de Histórias PRIMEIRO LUGAR Projeto Griô: Contador de Histórias Ofó: Forças trás-formadoras dos caminhos das Histórias e culturas afro-brasileiras e africanas. A ESCOLA Escola Creche Vovô Zezinho Salvador, BA A Professora PRIMEIRO

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul QUESTÃO: 11 Na questão 11 foi divulgado o gabarito, no qual não considera correta a afirmação da opção IV, pelo que a recursante se opõe conforme por todos fundamentos a seguir apresentados. FUNDAMENTAÇÃO:

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA Caroline Yurie Kikuchi 1 ;

Leia mais

DESAFIOS DA ORGANIZAÇÃO DE UM DESFILE DE CONCLUSÃO DE CURSO DE MODA - RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA

DESAFIOS DA ORGANIZAÇÃO DE UM DESFILE DE CONCLUSÃO DE CURSO DE MODA - RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DESAFIOS DA ORGANIZAÇÃO DE UM DESFILE DE CONCLUSÃO DE CURSO DE MODA - RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA Carmem Lúcia de Oliveira MARINHO, Faculdade Senac Pernambuco, Professora. carmemmarinho@yahoo.com.br. Introdução

Leia mais

Design de superfície informativo para capa de cadernos

Design de superfície informativo para capa de cadernos Design de superfície informativo para capa de cadernos 1. Introdução A oferta crescente de novos produtos acirrou a concorrência entre itens similares existentes no mercado. Para um produto se destacar

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

2 Setor Financeiro 2.1 - Acompanhamentos Orçamentários; 2.2 Gráfico.

2 Setor Financeiro 2.1 - Acompanhamentos Orçamentários; 2.2 Gráfico. 1 Presidência 2 Setor Financeiro 2.1 - Acompanhamentos Orçamentários; 2.2 Gráfico. 3 Consultoria (CPSF) 3.1 SEND (Sistema Eletrônico de Documentação); 3.2 PDA (Programa de Desenvolvimento Associativo);

Leia mais

O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO

O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO Autora: IZABELLE SOUSA BARROS Resumo Este artigo propõe uma reflexão sobre o atual cenário do Arranjo Produtivo Local de Confecções do Agreste Pernambucano

Leia mais

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 1. APRESENTAÇÃO Assumindo um perfil democrático, a TV Rádio Clube de Teresina S/A, lança a 2ª Edição Concurso Novos da Moda, vinculado ao Projeto

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO: POPULARIZANDO

Leia mais

ACORDAR SUAVE : AÇÃO DO DESIGN E SUSTENTABILIDADE CULTURAL

ACORDAR SUAVE : AÇÃO DO DESIGN E SUSTENTABILIDADE CULTURAL ACORDAR SUAVE : AÇÃO DO DESIGN E SUSTENTABILIDADE CULTURAL Geni Pereira dos Santos Mestre em Comunicação, genipereira2000@yahoo.combr Universidade Federal de Pernambuco Resumo: Este artigo discorre sobre

Leia mais

O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO

O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO O USO DO TANGRAM EM SALA DE AULA: DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO Ana Paula Alves Baleeiro Orientadora, profª Ms. da Faculdade Alfredo Nasser apbaleeiro@yahoo.com.br Jonatas do Nascimento Sousa Graduando

Leia mais

AS TICs NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

AS TICs NA EDUCAÇÃO DO CAMPO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E APOIO À EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS ESCOLA ESTADUAL VESPASIANO MARTINS

Leia mais

Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Desenho de Moda. Parte 1 (solicitante)

Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Desenho de Moda. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Desenho

Leia mais

Mochilas para vendedores de mate: um projeto de design com base no contexto social do Rio de Janeiro

Mochilas para vendedores de mate: um projeto de design com base no contexto social do Rio de Janeiro Mochilas para vendedores de mate: um projeto de design com base no contexto social do Rio de Janeiro Clarissa Lucena clalucenalima@gmail.com Curso bacharelado em Design de Moda SENAI CETIQT Brasil Orientadora

Leia mais

Levantamento Qualitativo e Quantitativo

Levantamento Qualitativo e Quantitativo Estabelecer ações conjuntas no sentido de enfrentar os desafios e potencializar as muitas oportunidades existentes para o desenvolvimento do setor artesanal, gerando oportunidades de trabalho e renda,

Leia mais

Orientadora: Aura Maria de Paula Soares Valente Mestre pela Universidade Federal do Paraná. Ballet Fashion

Orientadora: Aura Maria de Paula Soares Valente Mestre pela Universidade Federal do Paraná. Ballet Fashion Débora Aparecida Iasbek Graduação em Moda; Centro Universitário de Maringá. Pós-Graduação em Artes Visuais: Cultura e Criação, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. Orientadora: Aura Maria de Paula

Leia mais

A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Resumo LIMA, Márcia Regina Canhoto de - FCT/UNESP marcialima@fct.unesp.br LIMA, José Milton de - FCT/UNESP miltonlima@fct.unesp.br ORLANDI, Leonardo

Leia mais

Economia Industrial 1

Economia Industrial 1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Curso de Economia Economia Industrial Análise Estrutural dos Mercados e da Concorrência em Oligopólios Conceitos Introdutórios Professor : Johnny Luiz Grando

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO Iluminação de Lojas Destacar uma vitrine, a arquitetura da fachada, os produtos e a decoração dos espaços internos tornando as lojas atraentes aos olhos do público, já não é possível sem a elaboração de

Leia mais

Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo

Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo Apêndice F-16 Relatório Mensal de Atividades de Campo Nome: Janet Strauss, Consultora do World Fisheries Trust Relatório Relativo ao Mês de: Março de 2006 Resumo Executivo Entre 6 e 26 de março de 2006,

Leia mais

Inicialmente as questões que Barthes (2009) coloca sobre a moda enquanto sistema

Inicialmente as questões que Barthes (2009) coloca sobre a moda enquanto sistema - SEPesq KUNZLER, Lizandra Stechman Quintana 2 Uma reflexão sobre Comunicação e Moda 1 1. Introdução Neste trabalho aproximam-se Barthes (2009), Villaça (2010) e Lipovetsky (1989) entre outros autores,

Leia mais

FEIRA CIENTÍFICO-CULTURAL DO COLÉGIO SECULUS

FEIRA CIENTÍFICO-CULTURAL DO COLÉGIO SECULUS FEIRA CIENTÍFICO-CULTURAL DO COLÉGIO SECULUS DADOS DO CLUBE Nome Completo: Clube Forró na Rede Ano de Fundação: 2011 Endereço virtual: forronarede.ning.com Município: Teresina Estado: Piauí Pais: Brasil

Leia mais

CONTATOS: FASHION TEEN

CONTATOS: FASHION TEEN CONTATOS: FASHION TEEN End: QI 13 Bloco E Loja 08 Lago Sul Brasília DF Tel: + 55 61.3366.2277/ 61.8533.2515 E-mail: contato@fashionteen.com.br Web: www.fashionteen.com.br APRESENTAÇÃO CURSO FASHIONTEEN

Leia mais

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental : Anos iniciais e anos finais Maria Christina Schettert Moraes UNICRUZ

Leia mais

ESCOLA SUSTENTÁVEL: AÇÕES PARA A CONSCIENTIZAÇÃO EM UMA ESCOLA ESTADUAL ATRAVÉS DO PROJETO ECOLÓGICA

ESCOLA SUSTENTÁVEL: AÇÕES PARA A CONSCIENTIZAÇÃO EM UMA ESCOLA ESTADUAL ATRAVÉS DO PROJETO ECOLÓGICA ESCOLA SUSTENTÁVEL: AÇÕES PARA A CONSCIENTIZAÇÃO EM UMA ESCOLA ESTADUAL ATRAVÉS DO PROJETO ECOLÓGICA Aline Carla dos Santos Moraes Marinho (*), Welinton Coelho da Silva * Secretaria de Estado de Educação

Leia mais

MODA CONSCIENTE: MOULAGE E ZERO WASTE

MODA CONSCIENTE: MOULAGE E ZERO WASTE MODA CONSCIENTE: MOULAGE E ZERO WASTE Conscious Fashion: Draping and Zero Waste Jensen, Beatriz; Pós-Graduanda; Centro Universitário SENAC, biajensen@hotmail.com Resumo O presente trabalho aborda as etapas

Leia mais

Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas

Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Os cinco subsistemas de Gestão de Pessoas Trabalho de Gestão de Pessoas Alunos: Nilce Faleiro Machado Goiânia,4 de dezembro de 2015 1 Sumário Capa...1 Sumário...2 Introdução...3

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa "Escola Aberta", sob orientação de Telma Ferraz Leal

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa Escola Aberta, sob orientação de Telma Ferraz Leal TÍTULO: OFICINA DE LEITURA: UMA PROPOSTA DINÂMICA PARA FORMAÇÃO DE LEITORES AUTORA: Andréa Carla Agnes e Silva 1 INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de Pernambuco Escola Aberta ÁREA TEMÁTICA: Educação 1.

Leia mais

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento

Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. 14.1. Treinamento é investimento Módulo 14 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas 14.1. Treinamento é investimento O subsistema de desenvolver pessoas é uma das áreas estratégicas do Gerenciamento de Pessoas, entretanto em algumas organizações

Leia mais

Selma Regina Garcia Neves Terezinha Valim Oliver Gonçalves Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico UFPa Belém Pa

Selma Regina Garcia Neves Terezinha Valim Oliver Gonçalves Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico UFPa Belém Pa FEIRAS DE CIÊNCIAS Selma Regina Garcia Neves Terezinha Valim Oliver Gonçalves Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico UFPa Belém Pa As Feiras de Ciências no Brasil e no Exterior têm demonstrado

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO. Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 5 (CINCO) ANOS LETIVOS

MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO. Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 5 (CINCO) ANOS LETIVOS MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MODA E ESTILO TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 3 (TRÊS)

Leia mais

II MOSTRA CULTURAL E CIENTÍFICA LÉO KOHLER 50 ANOS CONSTRUINDO HISTÓRIA

II MOSTRA CULTURAL E CIENTÍFICA LÉO KOHLER 50 ANOS CONSTRUINDO HISTÓRIA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LÉO LOHLER ENSINO FUNDAMENTAL II MOSTRA CULTURAL E CIENTÍFICA LÉO KOHLER 50 ANOS CONSTRUINDO HISTÓRIA PROJETO: JOGOS - A MANEIRA DIVERTIDA DE FICAR INTELIGENTE PROFESSORA ORIENTADORA:

Leia mais

Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional. A EAD na Educação Profissional

Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional. A EAD na Educação Profissional Curso de Especialização em Docência para Educação Profissional A EAD na Educação Profissional Globalização O Cenário Internacional Mudanças socioeconômicas: intensificação dos processos de integração e

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS: EXPERIÊNCIAS COMPARTILHADAS

JOGOS MATEMÁTICOS: EXPERIÊNCIAS COMPARTILHADAS JOGOS MATEMÁTICOS: EXPERIÊNCIAS COMPARTILHADAS Denise da Costa Gomes denisedacosta11@hotmail.com Dalila Regina da Silva Queiroz dalilazorieuq@hotmail.com Alzenira Oliveira de Carvalho oliveiraalzenira@hotmail.com

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PARANAGUÁ "NELSON DE FREITAS BARBOSA"

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAGUA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE PARANAGUÁ NELSON DE FREITAS BARBOSA "" APÊNDICE 1 Requisitos e demandas dos segmentos culturais para a proposição de projetos. Os projetos culturais propostos deverão respeitar e se enquadrar nas seguintes determinações dos seus respectivos

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2008/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2008/1 1 1 CRIATIVIDADE Fase: 1ª Carga Horária: 60h Créditos: 04 Conceitos de criatividade. Criação e moda. Linguagem, identidade e estilo. Processo criativo. Desenvolvimento da capacidade da análise e percepção

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA RODRIGUES, Ângela, Cristina, Lins; SILVA, Isabel, Gomes da; CUNHA,

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Capacidade Empresarial (Não Capital) Em Foz do Iguaçu, o Capital Humano é Protagonista na Excelência do Destino

Melhor Prática vencedora: Capacidade Empresarial (Não Capital) Em Foz do Iguaçu, o Capital Humano é Protagonista na Excelência do Destino 1 Melhor Prática vencedora: Capacidade Empresarial (Não Capital) Em Foz do Iguaçu, o Capital Humano é Protagonista na Excelência do Destino DESTINO: Foz do Iguaçu/PR INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria Municipal

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Marilisa Gonsalves da Silva 1 G Pedagogia/UEL marilisagoncalvessilva@gmail.com Sandra Aparecida Pires Franco 2

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Cultural de Uberlândia

Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Cultural de Uberlândia 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 ATA DA 1ª (PRIMERIA) REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO DELIBERATIVO E CONSULTIVO MUNICIPAL DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO,

Leia mais

INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA

INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA INTERPRETANDO A GEOMETRIA DE RODAS DE UM CARRO: UMA EXPERIÊNCIA COM MODELAGEM MATEMÁTICA Marcos Leomar Calson Mestrando em Educação em Ciências e Matemática, PUCRS Helena Noronha Cury Doutora em Educação

Leia mais

Pesquisa do Setor de Artesanato de Juiz de Fora

Pesquisa do Setor de Artesanato de Juiz de Fora Pesquisa do Setor de Artesanato de Juiz de Fora Pesquisa sobre o Setor de Artesanato de Juiz de Fora A pesquisa sobre o setor de artesanato de Juiz de Fora foi uma ação coordenada pela designer de estratégia

Leia mais

O CHÃO DE FÁBRICA: relato de experiência vivenciada em uma indústria de confecção, durante o estágio supervisionado.

O CHÃO DE FÁBRICA: relato de experiência vivenciada em uma indústria de confecção, durante o estágio supervisionado. 1 O CHÃO DE FÁBRICA: relato de experiência vivenciada em uma indústria de confecção, durante o estágio supervisionado. SELMA MARIA BARBOSA DOS ANJOS; ANETE SALES DA PAZ RAMOS DA SILVA Introdução A moda

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.000 H/AULA CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE) ANOS LETIVOS. B) TEMPO ÚTIL (Carga Horária) = 3.000 H/AULA CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: MODA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 07 (SETE)

Leia mais

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS 1 O Método do Caso e o Ensino em Administração O uso do Método do Caso nas escolas de administração no Brasil é relativamente recente, embora não haja

Leia mais

Batique Limpo produção sustentável de tecidos tingidos

Batique Limpo produção sustentável de tecidos tingidos Batique Limpo produção sustentável de tecidos tingidos Nome Clean Batik Initiative Objetivo Reduzir os impactos ambientais negativos da produção do batique e ao mesmo tempo maximizar as receitas para as

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

Dia da família na escola. 13 de março de 2010

Dia da família na escola. 13 de março de 2010 1 Dia da família na escola 13 de março de 2010 Sugestões de atividades Desde 2009, o Amigos da Escola tem incentivado às escolas participantes do projeto a tornar os dias temáticos em dias da família e

Leia mais

EDITAL N.º 155/2015 CONCURSO CULTURAL ARTESANATO DO PAMPA

EDITAL N.º 155/2015 CONCURSO CULTURAL ARTESANATO DO PAMPA EDITAL N.º 155/2015 CONCURSO CULTURAL ARTESANATO DO PAMPA A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, de acordo com o processo nº 23100.001938/2015-17,

Leia mais

Cores, para que te quero?

Cores, para que te quero? Cores, para que te quero? Maria Helena da Silva LEAL Resumo O trabalho foi desenvolvido na Escola Estadual Marilene T. Longhim, com 36 crianças da 2ª série do ensino fundamental, com idades entre 7 e 9

Leia mais

Relatório Final do Grupo de Estudo O Edifício

Relatório Final do Grupo de Estudo O Edifício pós as duas conferências da Professora Dra. Maria Gabriela C. Celani e do arquiteto Dr. Jaime G. Almeida, e das duas reuniões do grupo do Edifício, foi dado destaques aos seguintes assuntos: Realizar mais

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de MODELISTA. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de MODELISTA. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO

INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO INCUBADORA DE EMPRESAS I-DEIA EDITAL 01/2011 PROCEDIMENTOS PARA O PROCESSO SELETIVO FEVEREIRO DE 2011 Telefones: (66) 3422 2461 / 6710 1 1. Apresentação da Incubadora de Empresas I-deia A Incubadora I-deia

Leia mais

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI

MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI. MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI MATERNAL A e B Dança: BUMBA MEU BOI Chapéu de palha encapado com veludo preto, decorado com renda branca franzida na borda arabescos e acabamento feito com galão dourado,

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO (X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

Relato de experiência sobre uma formação continuada para nutricionistas da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco

Relato de experiência sobre uma formação continuada para nutricionistas da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco Relato de experiência sobre uma formação continuada para nutricionistas da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco Introdução As ações educativas de promoção da saúde nas escolas remontam ao século passado,

Leia mais

Bett Brasil/Educar 2015

Bett Brasil/Educar 2015 Bett Brasil/Educar 2015 Feira e Congresso Internacional de Educação Temáticas que estarão a disposição dos educadores nas diversas atividades de capacitação na Bett Brasil/Educar 2015: Educação e Tecnologia

Leia mais

INTEGRAÇÃO E MOVIMENTO- INICIAÇÃO CIENTÍFICA E.E. JOÃO XXIII SALA 15 - Sessão 2

INTEGRAÇÃO E MOVIMENTO- INICIAÇÃO CIENTÍFICA E.E. JOÃO XXIII SALA 15 - Sessão 2 INTEGRAÇÃO E MOVIMENTO- INICIAÇÃO CIENTÍFICA E.E. JOÃO XXIII SALA 15 - Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Ana Lúcia Teixeira de Araújo Durigan Nelcy Aparecida de Araújo Realização: Apresentação do

Leia mais

Professora Orientadora: Patricia Fernades de Paiva Marcotti Turma: 7ª série A Disciplina: Artes

Professora Orientadora: Patricia Fernades de Paiva Marcotti Turma: 7ª série A Disciplina: Artes ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LÉO KOHLER ENSINO FUNDAMENTAL II MOSTRA CULTURAL E CIENTÍFICA: LÉO KOHLER 50 ANOS CONSTRUINDO HISTÓRIA PROJETO: A Arte da Decoupage Professora Orientadora: Patricia Fernades de

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE QUADRINHOS ATRELADOS A EPISÓDIOS HISTÓRICOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA RESUMO

CONSTRUÇÃO DE QUADRINHOS ATRELADOS A EPISÓDIOS HISTÓRICOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA RESUMO XXII Semana de Educação da Universidade Estadual do Ceará 31 de agosto a 04 de setembro de 2015 CONSTRUÇÃO DE QUADRINHOS ATRELADOS A EPISÓDIOS HISTÓRICOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA Laura Andrade Santiago

Leia mais

SETE NOSSOS PROFESSORES. DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas

SETE NOSSOS PROFESSORES. DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas VICE DIRETORA EDUCACIONAL Bruna Sousa dos Santos ASSESSOR ADMINISTRATIVO Manuel da Silva Lima SETE NOSSOS PROFESSORES Basquete Prof. Carlos Magno Futsal Prof. José Maria

Leia mais

IX MOSTRA DE EXTENSÃO E CULTURA UFG

IX MOSTRA DE EXTENSÃO E CULTURA UFG IX MOSTRA DE EXTENSÃO E CULTURA UFG Promoção da saúde com o teatro de fantoches contra o Bullying na comunidade escolar de Jataí - GO: Relato de experiência. ASSIS, Carolina Linhares 1, BARROS, Patrícia

Leia mais

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DAS MULHERES NO ARTESANATO: CONSTRUINDO CAMINHOS ENTRE EDUCAÇÃO E ARTESÃS

ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DAS MULHERES NO ARTESANATO: CONSTRUINDO CAMINHOS ENTRE EDUCAÇÃO E ARTESÃS 2 ESTUDO SOBRE A PRESENÇA DAS MULHERES NO ARTESANATO: CONSTRUINDO CAMINHOS ENTRE EDUCAÇÃO E ARTESÃS Márcia Regina Becker - UNISINOS Resumo: Este trabalho é parte de uma pesquisa de mestrado em Educação

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

PAINEL TEATRO-INFÂNCIA: EXPERIMENTOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Orientador: Prof. MS. Ricardo Carvalho de Figueiredo Doutorando em Artes

PAINEL TEATRO-INFÂNCIA: EXPERIMENTOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Orientador: Prof. MS. Ricardo Carvalho de Figueiredo Doutorando em Artes PAINEL TEATRO-INFÂNCIA: EXPERIMENTOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Orientador: Prof. MS. Ricardo Carvalho de Figueiredo Doutorando em Artes Autor: Charles Valadares Tomaz de Araújo Universidade Federal de Minas

Leia mais

Formulário 01 - Roteiro para Elaboração de Projeto de Extensão e Cultura

Formulário 01 - Roteiro para Elaboração de Projeto de Extensão e Cultura Formulário 01 - Roteiro para Elaboração de Projeto de Extensão e Cultura Título do projeto: IAMANA Coordenador do projeto: POLLYANA CARDOSO PEREIRA Colaboradores: GOVERNO FEDERAL-FUNARTE-MINISTERIO DA

Leia mais

UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA

UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA UMA LEITURA SOBRE A PARTICIPAÇÃO DO JOVEM NO PROGRAMA ESCOLA DA FAMÍLIA Gina Sanchez, Instituto de Ensino Superior de Bauru IESB PREVE; Leila Maria Ferreira Salles, UNESP/IB - Rio Claro. A participação

Leia mais

Dia 05. Programação Prévia da Feira do Empreendedor. Palestras Magnas

Dia 05. Programação Prévia da Feira do Empreendedor. Palestras Magnas Programação Prévia da Feira do Empreendedor Dia 05 Palestras Magnas Teatro Empresarial - Competitividade Planejamento e Sucesso 19h30 Piso da Terra - Auditório Integrado Palestras Técnicas Inovação Tecnológica

Leia mais

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza OConselho da Comunidade Solidária foi criado em 1995 com base na constatação de que a sociedade civil contemporânea se apresenta como parceira indispensável

Leia mais

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. O LÚDICO COMO INSTRUMENTO TRANSFORMADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Autor (1)Suzânia Maria Pereira de Araújo; Autor (2) Eleilde de Sousa Oliveira; Orientador (1)Denise Silva

Leia mais

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental

Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Gêneros discursivos no ciclo da alfabetização 1º ao 3º ano do ensino fundamental Não se aprende por exercícios, mas por práticas significativas. Essa afirmação fica quase óbvia se pensarmos em como uma

Leia mais

PROFESSORA ESP.: JOCELI MOTA CORREA DA ROCHA

PROFESSORA ESP.: JOCELI MOTA CORREA DA ROCHA PROFESSORA ESP.: JOCELI MOTA CORREA DA ROCHA 1 Origem 2 História da pedagogia 3 A Profissão 4 Estrutura do Curso 5 Mercado de Trabalho 6 Referências Pedagogia Ciência que tem como objeto de estudo a educação,

Leia mais

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59 Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br Graduada em pedagogia e fonoaudiologia, Pós-graduada em linguagem, Professora da Creche-Escola

Leia mais

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA 1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA A Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo FAPES, em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional

Leia mais