Investir na Educação, Construir o Futuro. Filomena Pinheiro Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mealhada

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Investir na Educação, Construir o Futuro. Filomena Pinheiro Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mealhada"

Transcrição

1 Investir na Educação, Construir o Futuro Filomena Pinheiro Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mealhada

2 Caracterização do Concelho de Mealhada - Área: 111 Km 2 - População: habitantes - Território

3 Caracterização do Concelho de Mealhada Freguesias Antes Barcouço Casal Comba Luso Mealhada Pampilhosa Vacariça Ventosa do Bairro

4 Economia Sectores de Actividade Vitivinicultura e indústria do vinho; Restauração; Serviços. Sectores Zonas Industriais Sectores Zonas Industriais Duas zonas industriais em funcionamento; Uma zona industrial em fase de construção de infra-estruturas; Duas zonas industriais em fase de projecto; Plataforma rodo ferroviária de Pampilhosa; Plataforma logística polinucleada; Núcleos industriais em todas as freguesias.

5 Turismo Recursos Estância Termal do Luso Mata Nacional do Buçaco Enoturismo Gastronomia Projectos Estratégicos Luso Inova - especialização na área da Saúde, Beleza e Bem-Estar, centrada na vila do Luso e maximizando o potencial das águas termais e da Serra do Buçaco. Fundação Luso - preservação do património hídrico e natural da Vila - desenvolvimento sustentável da região - sensibilização para a importância da água Fundação Buçaco 4 Maravilhas da Mesa de Mealhada (água, pão, vinho e leitão)

6 Cultura Equipamentos Culturais Cine-Teatro Messias Biblioteca Municipal de Mealhada Arquivo Municipal de Mealhada Espaço Internet Mealhada Espaço Internet Luso Bibliomealhada

7 Desporto Equipamentos Desportivos Piscinas Municipais de Mealhada Piscina Municipal de Luso Pavilhões Gimnodesportivos Centro de Estágios do Luso Campo de Ténis da Mealhada Campos de Ténis de Luso

8 Desporto Eventos Desportivos 2ª Taça Europeia de Hóquei em Patins Fase Final Nacional de Futebol de Rua Mini Torneio Campeonato da Europa Feminino - Futebol Campeonato Nacional de Juniores Atletismo Campeonato Nacional de Marcha Final Four Taça de Portugal de Hóquei em Patins Campeonato Nacional de Montanha - Atletismo Final da Supertaça de Futsal

9 Acção Social Gabinete de Acção Social Rede Social Centro Local de Apoio ao Imigrante Gabinete de Apoio ao Emigrante Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco Em fase de implementação: - Banco Local de Voluntariado - Loja Social - Apoio Sénior - Teleassistência (em parceria com a Cruz Vermelha) - Gabinete de Inserção Profissional Equipamentos Sociais

10 Ambiente Mata Nacional de Buçaco Jardim Público de Pampilhosa Parque Natural dos Moinhos do Lograssol Parque Urbano Mealhada Parque do Lago Luso Espaços verdes e de lazer e parques em todas as freguesias

11 Ambiente Educação Ambiental Oficinas de Educação Ambiental Actividades Escolares Recolha Selectiva Compostagem Produção de Bríquetes Reciclagem de Óleos Vegetais Eco-Escolas Brigadas do Ambiente

12 Educação Rede Educativa do Município de Mealhada Educação Pré-Escolar da rede pública: 16 Educação Pré-Escolar da rede privada: 5 1.º CEB: 18 2.º e 3.º CEB: 2 Ensino Secundário: 1 Ensino Profissional Privado: 1

13 Educação Distribuição dos Equipamentos Educativos no Município de Mealhada

14 Educação Agrupamento de Escolas do Município de Mealhada Agrupamento de Escolas da Mealhada Agrupamento de Escolas da Pampilhosa

15 Educação Frequência - Número de alunos Agrupamento de Escolas de Mealhada Jardim de Infância º CEB º/3.º Ciclos 400 Total 1058 Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Jardim de Infância º CEB º/3.º Ciclos 272 Total - 674

16 Educação Escola Secundária de Mealhada 3.º CEB 157 Secundário 189 CEF - 41 Total 387 Ensino Profissional Nível Nível 2 14 EFAS 44 Total 274 Total alunos Concelho

17 Educação Carta Educativa Reorganização da Rede Educativa do Município de Mealhada

18 Educação Competências Jardins de Infância da Rede Pública Componente de Apoio à Família Educação Física Crescer a Brincar Educação Ambiental Biblioteca/Bibliomealhada Acção social Saúde 1º CEB Actividades de Enriquecimento Curricular Refeições ao 1º CEB Biblioteca/Bibliomealhada Acção Social Saúde

19 Competências 2º e 3º Ciclos/Secundário Transporte de Alunos Educação Ambiental Participação activa no PAA Acção social Saúde Ensino Profissional Transporte de Alunos Educação Ambiental Acção social Saúde Educação

20 Educação Rede Escolas Autarquia IPSS S Centro de Saúde Segurança Social Instituto de Emprego e Formação Profissional

21 Educação Jardins de Infância cobertura concelhia total 1.º CEB cobertura concelhia total Conselho Local de Educação desde 1998 Desporto Escolar Escolas em Movimento (2000) Observatório de Abandono e Insucesso Escolar Ensino Profissional (1991) Conselho Municipal de Educação Decreto Lei 7/2003 Início da elaboração da Carta Educativa Implementação do Programa de Generalização do Ensino do Inglês do 1.º CEB (2004/2005) Homologação da Carta Educativa (2007) Implementação das Actividades de Enriquecimento Curricular Transferência de Competências(2008)

22 Educação Gabinete de Apoio à Educação e Ambiente Actividades Coordenação das Actividades de Enriquecimento Curricular Candidaturas a Programas do Instituto Português da Juventude Ocupação Tempos Livres Curta e Longa Duração Voluntariado Jovem para as Florestas Implementação do Programa Eco-Escolas Implementação de Oficinas nas áreas do Ambiente; Inglês e Música Organização de eventos nas áreas da Educação e Ambiente Apoio psicológico aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico Assessoria aos Pelouros da Educação e Ambiente

23 Educação Educação Ambiental e Cidadania Expressão e Educação Físico-Motora Música Inglês Horário de Funcionamento 15h 30m 17h 30m

24 Educação Frequência Actividades de Enriquecimento Curricular EAC EEFM Exp. Art/Mus ING Nº de Alunos Inscritos Nº Total de Alunos

25 Educação Actividades de Enriquecimento Curricular Recrutamento e Contratação de Docentes Entrevistas de selecção realizadas em parceria com os Agrupamentos de Escolas Contratação de docentes com habilitações exigidas para o efeito Contratos de Trabalho em Funções Públicas, a termo resolutivo certo 17 horas/semana

26 Educação Coordenação das Actividades de Enriquecimento Curricular Coordenação das Actividades de Enriquecimento Curricular (reunião mensal com coordenadores de área) 1 coordenador por área (formação específica/experiência) (reunião semanal com grupo de docentes)

27 Escola inclusiva Universalidade de políticas de Educação Igualdade de oportunidades Gabinete de Apoio ao Jovem Gabinete de Inserção Profissional Voluntariado Jovem Oficinas

28

29 Factores competitividade Estratégia de valorização do território Aposta no potencial humano Centros Educativos Reforço do Ensino Profissional Incubadora/Centro de Investigação Economia Digital

30 Investimento no imaterial Valorização dos recursos humanos Aumenta a competitividade global Desenvolve o emprego Preserva as conquistas sociais

31 EDUCAÇÃO

32 A Educação e a Formação são os principais vectores da Identificação, da Integração, da Promoção Social e da Realizaçãopessoal.

33 Educação é ajudar cada indivíduoadesenvolvertodoo seu potencial e a tornar-se um sercompleto.

34 A aquisição de conhecimentos e competências deve ser acompanhada pela Educação do carácter, pela abertura cultural e pelo despertar da responsabilidadesocial.

35 Depende de uma consciência colectiva onde cada parceiro tem um papel bem definido e concreto.

36 Investir na Educaçãoé construir o futuro!

PLANO DE TRABALHO ANUAL 2015

PLANO DE TRABALHO ANUAL 2015 PLANO DE TRABALHO ANUAL 2015 DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS PEDAGÓGICAS Alta Floresta MT, Fevereiro de 2015. É no problema da educação que assenta o grande segredo do aperfeiçoamento da humanidade. (Immanuel

Leia mais

E N T I D A D E EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2008 MUNICIPIO DE REDONDO. Pagina : 1

E N T I D A D E EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2008 MUNICIPIO DE REDONDO. Pagina : 1 Pagina : 1 1. Funções gerais 610.500,00 610.500,00 334.850,49 334.850,49 54.85 54.85 1.1. Serviços gerais de administração pública 525.500,00 525.500,00 334.640,59 334.640,59 63.68 63.68 1.1.1. Administracao

Leia mais

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho Agenda 21 Local do Concelho de Redondo Síntese do Diagnostico do Concelho Redondo 2004 INTRODUÇÃO O presente documento constituí uma Síntese do Diagnóstico do concelho, elaborado no âmbito da Agenda 21Local

Leia mais

Execução Anual do Plano Plurianual de Investimentos

Execução Anual do Plano Plurianual de Investimentos (signação da autarquia local) do Plano Plurianual Investimentos 11 SERVIÇOS GERAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 11 111 ADMINISTRAÇÃO GERAL 11 111 2002/1 REMODELAÇÃO E AMPLIAÇÃO DO EDIFICIO DA ABEGOARIA 11

Leia mais

P l a n o 2 0 1 5 FUNDAÇÃO LUSO

P l a n o 2 0 1 5 FUNDAÇÃO LUSO P l a n o 2 0 1 5 FUNDAÇÃO LUSO 1 Ações diferenciadoras no Plano de 2015 Ambiente Protocolo da Fundação Luso & Quercus Neste 2º ano do protocolo, iremos continuar a desenvolver ações de valorização do

Leia mais

Politicas Municipais de Apoio à Criança

Politicas Municipais de Apoio à Criança Politicas Municipais de Apoio à Criança MUNICIPIO DA MOITA DASC / Divisão de Assuntos Sociais Projectos Dirigidos à Comunidade em Geral Bibliotecas - Biblioteca Fora d Horas - Pé Direito Juventude - Férias

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva Às sextas na Cidade Águeda - cidade inclusiva Índice Águeda - cidade inclusiva: Como pode a cidade ser mais inclusiva? idosos, crianças, pessoas com necessidades especiais A cidade é de TODOS! Índice INCLUSÃO

Leia mais

SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11

SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11 SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11 Ao décimo segundo dia do mês de Fevereiro de dois mil e nove, pelas dezoito horas, realizou-se na Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova uma reunião com a presença de Susana Loureiro

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 168/IX ELEVAÇÃO DA VILA DO LUSO, NO CONCELHO DA MEALHADA, À CATEGORIA DE CIDADE. I Das razões históricas

PROJECTO DE LEI N.º 168/IX ELEVAÇÃO DA VILA DO LUSO, NO CONCELHO DA MEALHADA, À CATEGORIA DE CIDADE. I Das razões históricas PROJECTO DE LEI N.º 168/IX ELEVAÇÃO DA VILA DO LUSO, NO CONCELHO DA MEALHADA, À CATEGORIA DE CIDADE I Das razões históricas Se há vilas no concelho da Mealhada que mergulhem nos pergaminhos da sua história,

Leia mais

Pág. 19 Pág. 20 Pág. 21 Pág. 22-23

Pág. 19 Pág. 20 Pág. 21 Pág. 22-23 1 Indice Implementação do Cartão Social..... Pág. 3 Implementação da Oficina Doméstica.. Pág. 4 Promover o Envelhecimento com Qualidade de Vida.. Pág. 5 Promover o Envelhecimento com Qualidade de Vida...

Leia mais

Mapa de Pessoal do Município de Guimarães - 2015

Mapa de Pessoal do Município de Guimarães - 2015 Mapa de Pessoal do Município de Guimarães - 15 Justificação da necessidade/atividade a desenvolver em 15 Efetivos 1 16 1 7 6 Proc.Con.Dec Técnico Superior: Instalação do serviço de gestão de informação

Leia mais

Câmara Municipal da Amadora

Câmara Municipal da Amadora REUNIÃO DE CÂMARA DE 2 DE JUNHO DE 2010 RESUMO DE DELIBERAÇÕES A Câmara Municipal da Amadora aprovou proceder à aquisição de um fogo, sito no Casal da Boba, no âmbito do Direito de Preferência. Aquisição

Leia mais

Agenda 21 Local de Figueiró dos Vinhos 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Figueiró dos Vinhos 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Figueiró dos Vinhos 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro de 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DA SUSTENTABILIDADE

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 289/IX ELEVAÇÃO DA VILA DE VILA NOVA DE SANTO ANDRÉ, NO CONCELHO DE SANTIAGO DO CACÉM, À CATEGORIA DE CIDADE.

PROJECTO DE LEI N.º 289/IX ELEVAÇÃO DA VILA DE VILA NOVA DE SANTO ANDRÉ, NO CONCELHO DE SANTIAGO DO CACÉM, À CATEGORIA DE CIDADE. PROJECTO DE LEI N.º 289/IX ELEVAÇÃO DA VILA DE VILA NOVA DE SANTO ANDRÉ, NO CONCELHO DE SANTIAGO DO CACÉM, À CATEGORIA DE CIDADE Caracterização Vila Nova de Santo André, actualmente com cerca de 12 mil

Leia mais

Carta Educativa de Almeida. Câmara Municipal de Almeida

Carta Educativa de Almeida. Câmara Municipal de Almeida Carta Educativa de Almeida Câmara Municipal de Almeida Junho de 2007 FICHA TÉCNICA ENTIDADE PROMOTORA Associação de Municípios da Cova da Beira Gestor de Projecto: Carlos Santos ENTIDADE FORMADORA E CONSULTORA

Leia mais

Programação de equipamentos colectivos

Programação de equipamentos colectivos Programação de equipamentos colectivos Definição e tipologia Conceitos associados à programação de equipamentos Critérios de programação, dimensionamento e localização; exemplos Instituto Superior Técnico/Departamento

Leia mais

Apresentação do Projecto

Apresentação do Projecto Apresentação do Projecto Projecto de intervenção sócio pedagógica de promoção social das crianças, jovens e familiares dos bairros sociais de Ramalde e Campinas Freguesia de Ramalde, Concelho do Porto.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO Escola Básica Integrada de Eixo. Ano letivo 2012/2013

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO Escola Básica Integrada de Eixo. Ano letivo 2012/2013 RELATÓRIO FINAL DE EXECUÇÃO DO PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES RELATIVO A 2012/2013 1 - Enquadramento O presente relatório tem enquadramento legal no artigo 13.º alínea f, do Decreto -Lei nº 75/2008, de 22

Leia mais

Gestão Curricular na Educação Pré-Escolar. e no Ensino Básico Relatório-Síntese. Agrupamento de Escolas n.º 1 de Évora

Gestão Curricular na Educação Pré-Escolar. e no Ensino Básico Relatório-Síntese. Agrupamento de Escolas n.º 1 de Évora Gestão Curricular na Educação Pré-Escolar e no Ensino Básico Relatório-Síntese Agrupamento de Escolas n.º 1 de Évora AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE ÉVORA CÓDIGO 135537 CONCELHO DE ÉVORA DELEGAÇÃO REGIONAL

Leia mais

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios 19 março 2015 A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Território e Municípios A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo Atribuições e Competências das CIM Prossecução dos seguintes fins públicos: (Lei

Leia mais

SEMINÁRIO RUCI - MARKETING E BRANDING REGIONAL

SEMINÁRIO RUCI - MARKETING E BRANDING REGIONAL A ADAE E AS DINAMICAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL - IDENTIDADE, TURISMO, ANIMAÇÃO, ECONOMIA, SOCIAL, CULTURAL, FORMAÇÃO.. SEMINÁRIO RUCI - MARKETING E BRANDING REGIONAL Antonio Lucas Presidente da ADAE ADAE

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO CENTRO DE FÉRIAS DESPORTIVAS DE VERÃO N OS MOCHOS - 2013 - PROJETO DINAMIZADO PELA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE ESPINHO PROJETO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO Espinho, 2 de Maio de 2013 ÍNDICE Página Introdução 3

Leia mais

Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra

Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra O Plano de para o ano de 2006 constitui-se enquanto instrumento de trabalho tendo sido construído com base no Plano Desenvolvimento Social. Apresenta um conjunto

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85. Número de Pessoa Colectiva: 501 417 303 TELEFONE: 21 492 41 77

IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85. Número de Pessoa Colectiva: 501 417 303 TELEFONE: 21 492 41 77 1 IDENTIFICAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO AUCV ASSOCIAÇÃO UNIDOS DE CABO VERDE, IPSS 96/85 SEDE RUA MÁRIO VIEGAS, Nº 1 CASAL DE SÃO BRÁS 2700-899 AMADORA TELEFONE: 21 492 70 71 FAX: 21 492 70 71 E-MAIL: unidoscaboverde@gmail.com

Leia mais

Município de Ourique Resumo Orçamental das Grandes Opções do Plano para 2013

Município de Ourique Resumo Orçamental das Grandes Opções do Plano para 2013 0102 020214 Estudos, pareceres, projectos e consultadoria 1 1.1 2010/5007 Agenda 21-Local 1 1.2 2011/5005 Plano Municipal de Emergência-Protecção Civil 6.000,00 6.000,00 0102 020225 s serviços 1 1.1 2012/5001

Leia mais

III.2. Do Plano de Acção à Subvenção Global: A contratualização com Associação de Municípios no âmbito do INAlentejo

III.2. Do Plano de Acção à Subvenção Global: A contratualização com Associação de Municípios no âmbito do INAlentejo III.2. Do Plano de Acção à Subvenção Global: A contratualização com Associação de Municípios no âmbito do INAlentejo A contratualização com associações de municípios no âmbito dos Programas Operacionais,

Leia mais

OS NOSSOS SERVIÇOS! TIROMATO Limpeza e Proteção Florestal, Lda. Qualidade e Profissionalismo

OS NOSSOS SERVIÇOS! TIROMATO Limpeza e Proteção Florestal, Lda. Qualidade e Profissionalismo TIROMATO Limpeza e Proteção Florestal, Lda. A responsabilidade social e a preservação ambiental significa um compromisso com a vida. OS NOSSOS SERVIÇOS! Qualidade e Profissionalismo TIROMATO, Lda. A limpeza

Leia mais

UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA

UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA UM PROGRAMA PARA A MUDANÇA pelo valor da nossa terra Preâmbulo O Concelho de Seia enfrenta hoje desafios absolutamente determinantes e estratégicos. Num tempo de aceleradas mudanças e de forte competitividade,

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Execução Anual do Plano Plurianual de Investimentos

Execução Anual do Plano Plurianual de Investimentos do Plano Plurianual de Investimentos 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO BÁSICO 01 01 /1 Infraestruturas de 01 01 /1 1 Centro Escolar de Caria 0102 07010305 E 100 01/ 12/2016 735.00 735.00

Leia mais

Câmara Municipal de Barcelos

Câmara Municipal de Barcelos Câmara Municipal de Barcelos Reunião ordinária do executivo 17 de janeiro de 2014 Lista completa das deliberações 1. Atribuição de subsídio para refeição escolar, com efeitos retroativos à data do pedido

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE GOVERNO DA PROVÍNCIA DE MAPUTO DIRECÇÃO PROVINCIAL DA JUVENTUDE E DESPORTOS DE MAPUTO 5. Realizações da instituição, Planos da Instituição e Serviços prestados ao Publico 5.1 NO

Leia mais

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS MUNICIPIO VAGOS DO ANO 2009

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS MUNICIPIO VAGOS DO ANO 2009 PÁGINA : 1 1. Funções gerais 674.458,82 124.591,58 1.509.000,00 1.509.000,00 2.617.000,00 2.662.000,00 995.000,00 8.582.050,40 1.1. Serviços gerais de 674.458,82 124.591,58 1.504.000,00 1.504.000,00 2.617.000,00

Leia mais

Nós! - criação de Equipas Divulgação do Projecto x A divulgação iniciou-se apenas em Dezembro devido Locais de Voluntariado

Nós! - criação de Equipas Divulgação do Projecto x A divulgação iniciou-se apenas em Dezembro devido Locais de Voluntariado I Eio de Intervenção Grupos Vulneráveis (População Idosa) Ações Atividades Eecutado Iniciado mas eecutado Justificação para a não conclusão/eecução Projeto Menos Sós Mais Elaboração do Projecto Nós! -

Leia mais

Rede Social PLANO DE AÇÃO

Rede Social PLANO DE AÇÃO Rede Social PLANO DE AÇÃO 2011 R E D E SOCIAL DO CONCELHO DE VILA DO BISPO 1 Rede Social Rede Social do Concelho de Vila do PLANO DE ACÇÃO 2011 Ficha Técnica Entidade Promotora: Câmara Municipal de Vila

Leia mais

AGENDA DE MARÇO DE 2015

AGENDA DE MARÇO DE 2015 AGENDA DE MARÇO DE 2015 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das suas atividades,

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS

PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS Datas Despesas Anos Seguintes 1. FUNÇÕES GERAIS 938.000 688.000 250.000 125.786 108.000 1.171.786 1.1 SERVIÇOS GERAIS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 938.000 688.000 250.000 125.786 108.000 1.171.786 1.1.1 ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

45.761,92 61.02 45.761,92 45.761,92 75.000,00 45.761,92 7.500,00 730.800,00 864.800,00 134.000,00 730.800,00 75.000,00 75.000,00

45.761,92 61.02 45.761,92 45.761,92 75.000,00 45.761,92 7.500,00 730.800,00 864.800,00 134.000,00 730.800,00 75.000,00 75.000,00 Pagina : 1 1. Funções gerais 2.391.613,00 2.641.653,00 5.033.266,00 711.967,19 711.967,19 29.77 14.15 1.1. Serviços gerais de administração pública 2.301.613,00 2.441.653,00 4.743.266,00 637.867,59 637.867,59

Leia mais

O Agrupamento de escolas do concelho

O Agrupamento de escolas do concelho O Agrupamento de escolas do concelho de Campo Maior...... Agrupamento de Escolas de Campo Maior A missão do Agrupamento de Escolas de Campo Maior reside na promoção do sucesso educativo e na valorização

Leia mais

6 Plano de Acção 2005/2006

6 Plano de Acção 2005/2006 1 6 Plano de Acção 2005/ A Rede social iniciou actividades efectivas em em 2003, tendo sido realizado, até 2004 o Pré-Diagnóstico, o Diagnóstico Social, o Plano de Desenvolvimento Social e o Plano de Acção

Leia mais

Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier

Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier Presidente da Câmara Municipal de Oeiras Teresa Pais Zambujo Vereador da Cultura e Juventude Jorge Barreto Xavier Oeiras é um Concelho apontado, diria que justamente, como um exemplo de desenvolvimento

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015

Plano Anual de Atividades 2014/2015 Ação do PE e Atividade Ação nº1: Diversificação Pedagógica: a) Componente local do currículo (rentabilizar a cultura patrimonial ambiental e histórica da região); b) Assessorias Pedagógicas (colaboração

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco Objectivos pedagógicos e gerais do projecto VITAMINA: Proporcionar um espaço onde as famílias, por razões profissionais

Leia mais

Informação Escrita do Presidente á Assembleia de Freguesia. Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia. Exmºs Srs. Membros da Assembleia

Informação Escrita do Presidente á Assembleia de Freguesia. Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia. Exmºs Srs. Membros da Assembleia Pág. 1 Exmº Sr. Presidente da Assembleia de Freguesia Exmºs Srs. Membros da Assembleia Em cumprimento da alínea o), do nº1 do art. 17º da Lei 169/199, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas

Leia mais

Promover o sucesso escolar e educativo

Promover o sucesso escolar e educativo Viver em família na escola Escola Comunidade Educativa Organização caracterizada pelos princípiosp de aprender a ser, aprender a aprender, de educação para a vida e de educação educação permanente. Promover

Leia mais

Plano de Acção Ano 2011. Avaliação

Plano de Acção Ano 2011. Avaliação Rede Social de Pombal de Pombal Plano de Acção Ano 2011 Avaliação Prioridade 1- (PNAI) (Combater a pobreza das crianças e dos idosos, através de medidas que asseguremos seus direitos básicos de cidadania)

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI 1. O ECOXXI 2008/2009 1.1. O PROJECTO: objectivos e indicadores Os principais objectivos do Projecto são: Sensibilizar os municípios para uma maior integração

Leia mais

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE Enquadramento geral Os Programas de Educação para a Sustentabilidade têm como principal objectivo promover a educação e a sensibilização ambiental de todos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA ANEXO II DOMÍNIO: GESTÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Estudex PROJETOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS PARCERIAS CALENDARIZAÇÃO Sala de estudo para o

Leia mais

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04

Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Índice de Quadros, Gráficos, Imagens, Figuras e Diagramas Introdução 01 Figura 1: Processo de implementação da Rede Social. 04 Parte I: Enquadramentos da Intervenção Social no Concelho de Bragança 08 Quadro

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração

Ficha de Caracterização de Projecto. Orquestra Geração Ficha de Caracterização de Projecto Orquestra Geração 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto(s) Orquestras Sinfónicas Juvenis - Orquestra Geração Sigla Orquestra Geração Morada Rua dos Caetanos

Leia mais

1- Atividades do início do ano letivo

1- Atividades do início do ano letivo 1- Atividades do início do ano letivo Ensino Profissional Data Hora Reunião Sala 1 a 11 de 1º Ciclo 2 de Pessoal docente Pessoal não docente Início de Pré-escolar 7 de 1º ciclo 14:00h Delegados de grupo

Leia mais

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal 2015 Plano Atividades 1 Câmara Municipal do Funchal Departamento de Educação e Promoção Social 2 A Câmara Municipal do Funchal, no âmbito do seu Programa de Educação para a Cidadania, desenvolve, através

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO ÀS ENTIDADES DESPORTIVAS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO ÀS ENTIDADES DESPORTIVAS REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO ÀS ENTIDADES DESPORTIVAS Critérios específicos de apoio para época desportiva 2011/2012 Introdução O Regulamento n.º 635/2010 Regulamento Municipal de Apoio às Entidades

Leia mais

ENQUADRAMENTO 2 CORPOS SOCIAIS TRIÉNIO 2007/2009 3 APRESENTAÇÃO DA ENTIDADE 4 ACTIVIDADES A DESENVOLVER 2007/2008 7 ESTATUTO DE IPSS 8

ENQUADRAMENTO 2 CORPOS SOCIAIS TRIÉNIO 2007/2009 3 APRESENTAÇÃO DA ENTIDADE 4 ACTIVIDADES A DESENVOLVER 2007/2008 7 ESTATUTO DE IPSS 8 ÍNDICE ENQUADRAMENTO 2 CORPOS SOCIAIS TRIÉNIO 2007/2009 3 APRESENTAÇÃO DA ENTIDADE 4 ACTIVIDADES A DESENVOLVER 2007/2008 7 ESTATUTO DE IPSS 8 CASINHA DA ROUPA 9 OS RATINHOS DE REBOREDA 10 CRIAÇÃO DA COMISSÃO

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CULTURAL - PAC 2013/2014 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA. (a preencher pelo responsável do Projeto) Projeto (Título)

PLANO DE AÇÃO CULTURAL - PAC 2013/2014 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA. (a preencher pelo responsável do Projeto) Projeto (Título) Divisão de Educação / Divisão de Ação Sociocultural PLANO DE AÇÃO CULTURAL - PAC 2013/2014 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (a preencher pelo responsável do Projeto) Projeto (Título) (Preencher com clareza e

Leia mais

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO SOCIAL PARTICIPADO CONCELHO DE FAFE Com este documento pretende-se, antes de mais, efectuar uma breve e sucinta caracterização do Concelho de Fafe seguido de

Leia mais

Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução

Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução Revisão do Plano Diretor Municipal de Carrazeda de Ansiães Fase 4 Plano Diretor Municipal Volume III Programa de Execução Janeiro 2015 E17093 RR - Planning, Lda. Av. Gomes Freire, n.º 18 2760 066 Caxias

Leia mais

Análise dos inquéritos do Orçamento Participativo Concelho de Aljustrel Novembro/ Dezembro de 2012

Análise dos inquéritos do Orçamento Participativo Concelho de Aljustrel Novembro/ Dezembro de 2012 Análise dos inquéritos do Orçamento Participativo Concelho de Aljustrel Novembro/ Dezembro de 2012 O processo de consulta pública integrado na iniciativa Orçamento Participativo do concelho de Aljustrel

Leia mais

PLANO DE AÇÃO. Aprovar o Diagnóstico Social e o Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017

PLANO DE AÇÃO. Aprovar o Diagnóstico Social e o Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017 PLANO DE AÇÃO O presente plano de ação engloba um conjunto de ações consideradas relevantes para a execução do Plano de Desenvolvimento Social 2015-2017 (PDS) e para o funcionamento da Rede Social de Aveiro,

Leia mais

Projectar o Algarve no Futuro

Projectar o Algarve no Futuro Projectar o Algarve no Futuro Os Novos Desafios do Algarve Região Digital paulo.bernardo@globalgarve.pt 25 Maio 2007 Auditório Portimão Arena Um mundo em profunda mudança O Mundo enfrenta hoje um processo

Leia mais

AUTÁRQUICAS 2013 CONFIANÇA NA CDU. Linhas Programáticas para a futura acção dos eleitos CDU na Câmara e na Assembleia Municipais

AUTÁRQUICAS 2013 CONFIANÇA NA CDU. Linhas Programáticas para a futura acção dos eleitos CDU na Câmara e na Assembleia Municipais 1 AUTÁRQUICAS 2013 CONFIANÇA NA CDU Linhas Programáticas para a futura acção dos eleitos CDU na Câmara e na Assembleia Municipais 1.Medidas de Urgência Encontrar soluções para a dívida municipal de 47

Leia mais

Câmara Municipal de Almeida PROGRAMA REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE ALMEIDA

Câmara Municipal de Almeida PROGRAMA REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE ALMEIDA PROGRAMA REDE SOCIAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DE ALMEIDA 2008 ÍNDICE Considerações Gerais 3 PROJECTOS DO EIXO 1: Melhorar as Condições de Vida dos Idosos e sua Integração na Comunidade 1.1 PCHI Programa

Leia mais

Fase 1 Agosto de 2007 RELATÓRIO DE DIAGNÓSTICO SELECTIVO. Universidade de Aveiro

Fase 1 Agosto de 2007 RELATÓRIO DE DIAGNÓSTICO SELECTIVO. Universidade de Aveiro Fase 1 Agosto de 2007 RELATÓRIO DE DIAGNÓSTICO SELECTIVO O relatório foi elaborado pela equipa da UA Celeste Coelho (coordenação) Fátima Alves Filomena Martins Teresa Fidélis Sandra Valente Cristina Ribeiro

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CONCELHO DE ALFÂNDEGA DA FÉ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CONCELHO DE ALFÂNDEGA DA FÉ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CONCELHO DE ALFÂNDEGA DA FÉ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015 2016 Parecer favorável do Conselho Pedagógico, de 14 de setembro de 2015 Aprovado em Conselho Geral, em 30 de setembro

Leia mais

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Vendas Novas 30 de Outubro de 2012 SUBPROGRAMA 3 - Dinamização das Zonas Rurais 3.1 DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO 3.1.1 Diversificação

Leia mais

Programa Director de Inovação, Competitividade e Empreendedorismo para o Município de Penela. Anexos. Sociedade Portuguesa de Inovação 1

Programa Director de Inovação, Competitividade e Empreendedorismo para o Município de Penela. Anexos. Sociedade Portuguesa de Inovação 1 Anexos Sociedade Portuguesa de Inovação 1 ANEXO A ENQUADRAMENTO GEOGRÁFICO Penela Penela Figura 1: Rede Rodoviária e Ferroviária Nacional. Fonte. http://www.dgotdu.pt/presentationlayer/dgotdu_site_ordcart00.aspx

Leia mais

DEPARTAMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR SUMÁRIO

DEPARTAMENTO CURRICULAR DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR SUMÁRIO SUMÁRIO 1. FUNDAMENTAÇÃO...2 2. OBJETIVOS...2 3. COMPETÊNCIAS DA AUTARQUIA...2 4. HORÁRIO DAS ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO E APOIO À FAMÍLIA...3 5. RECURSOS HUMANOS...3 5.1. Funcionários... 3 5.2. Departamento

Leia mais

1.3. Envelhecimento Activo. 1.4. Plano de Actividades dirigido à população Idosa. 1.5. Semana Sénior

1.3. Envelhecimento Activo. 1.4. Plano de Actividades dirigido à população Idosa. 1.5. Semana Sénior Rede Social de Pombal de Pombal Largo do Cardal 3100-440 Pombal Plano de Acção Ano 2011 Prioridade 1- (PNAI) (Combater a pobreza das crianças e dos idosos, através de medidas que asseguremos seus direitos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL JOGOS DESPORTIVOS 2011. 1 Introdução

REGULAMENTO GERAL JOGOS DESPORTIVOS 2011. 1 Introdução REGULAMENTO GERAL JOGOS DESPORTIVOS 1 Introdução Fazerem parte de uma equipa, aperceberem-se de que sozinhos e isolados muito pouco conseguirão, entenderem o valor da amizade e do apoio dos companheiros,

Leia mais

MAPA DE PESSOAL 2015

MAPA DE PESSOAL 2015 MAPA DE PESSOAL 05 (art.º 9.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, aprovada pela Lei n.º 5/04 de 0/06) A.. COMISSÃO DE SERVIÇO A... PESSOAL DIRIGENTE Direção Direção Dirigente Diretor de Departamento

Leia mais

Recomendações Encontro Nacional de Juventude 2015

Recomendações Encontro Nacional de Juventude 2015 Recomendações Encontro Nacional de Juventude 2015 O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) organizou, de 30 de outubro a 1 de novembro de 2015, em Cascais, na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril, o

Leia mais

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Promoção da Saúde A promoção da saúde é o processo que permite capacitar as pessoas a melhorar e a aumentar o controle sobre a sua saúde (e seus determinantes

Leia mais

Índice. - Introdução. 3. - Cronograma 4-5. - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38

Índice. - Introdução. 3. - Cronograma 4-5. - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38 1 2015-2016 Índice - Introdução. 3 - Cronograma 4-5 - Capítulo 1 Plano de Atividades 2015-2016. 6-38 2 Introdução O Município de Paços de Ferreira, assumindo-se como uma Cidade Educadora, respeitando um

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução

PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA. I - Introdução PROJECTO DE LEI N.º 126/VIII REELEVAÇÃO DE ANÇÃ À CATEGORIA DE VILA I - Introdução A freguesia de Ançã foi outrora sede do município do mesmo nome, provavelmente desde a segunda metade do século XIV, usufruindo

Leia mais

Município da Figueira da Foz

Município da Figueira da Foz Município da Figueira da Foz G.O.P.-Grans Opções do Plano 2012 2015. P.P.I. Plano Plurianual Investimentos. A.M.R. Actividas Mais Relevantes Orçamento Municipal 2012 CÓDIGO MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ

Leia mais

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção

Técnicas de recolha e análise de informação para caracterização e diagnóstico do contexto de intervenção 6º CURSO DE MESTRADO EM REABILITAÇÃO DA ARQUITECTURA E DOS NÚCLEOS URBANOS 1º SEMESTRE Disciplina Economia, Sociedade e Território Aula de 12/1/2007 Manuela Mendes Técnicas de recolha e análise de informação

Leia mais

Cooperar para Desenvolver Introdução

Cooperar para Desenvolver Introdução Introdução Planear é conceber o futuro desejado e os meios para aí chegar Henry Mintzberg Com a conclusão do primeiro Plano de, e o início do segundo, terminamos e recomeçamos uma longa e rica caminhada.

Leia mais

ENTIDADE ORÇAMENTO DA DESPESA DOTAÇÕES INICIAIS MUNICIPIO DE LOULE ( POR CLASSIFICAÇÃO ORGÂNICA/ECONÓMICA ) DO ANO 2013

ENTIDADE ORÇAMENTO DA DESPESA DOTAÇÕES INICIAIS MUNICIPIO DE LOULE ( POR CLASSIFICAÇÃO ORGÂNICA/ECONÓMICA ) DO ANO 2013 ENTIDADE ORÇAMENTO DA DESPESA DOTAÇÕES INICIAIS MUNICIPIO DE LOULE ( POR CLASSIFICAÇÃO ORGÂNICA/ECONÓMICA ) DO ANO 2013 PÁGINA : 1 01 ASSEMBLEIA MUNICIPAL 31.800,00 D E S P E S A S C O R R E N T E S 31.800,00

Leia mais

Síntese Curricular Maria de Fátima Paiva Santos Coelho (Fátima Paiva Coelho) Habilitações. Domínios de Especialização. fatimapaivacoelho@kie.

Síntese Curricular Maria de Fátima Paiva Santos Coelho (Fátima Paiva Coelho) Habilitações. Domínios de Especialização. fatimapaivacoelho@kie. Síntese Curricular Maria de Fátima Paiva Santos Coelho (Fátima Paiva Coelho) e-mail fatimapaivacoelho@kie.pt Habilitações 2012 Doutoramento em Intervenção Psicopedagógica e Educação Especial da Universidade

Leia mais

Orçamento Inicial para 2010

Orçamento Inicial para 2010 RECEITAS Económica Designação Previsão RECEITAS CORRENTES 7.527.796,00 01 Impostos directos 791.550,00 0102 Outros 791.550,00 010202 Imposto municipal sobre imóveis 230.000,00 010203 Imposto único de circulação

Leia mais

Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores. Projeto Educativo. Educar para a Cidadania

Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores. Projeto Educativo. Educar para a Cidadania Escola Profissional do Sindicato do Escritório e Comércio da Região Autónoma dos Açores Projeto Educativo Educar para a Cidadania Preâmbulo O Projeto Educativo é o documento que consagra a orientação educativa

Leia mais

Acta n.º 57. 1. Discussão das propostas de alteração às Normas e Critérios de Apoio ao Movimento Associativo para 2010;

Acta n.º 57. 1. Discussão das propostas de alteração às Normas e Critérios de Apoio ao Movimento Associativo para 2010; Acta n.º 57 No dia 4 de Fevereiro de 2009, pelas 21 horas, realizou-se a 57ª reunião ordinária da Comissão Executiva do. A reunião contou com as seguintes presenças: Sr. Vereador Joaquim dos Santos; Adjunto,

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 Outubro 2015 Apresentação Síntese ENQUADRAMENTO O Município de Viseu apresentou ao PORTUGAL 2020 a sua candidatura de Plano Estratégico de Desenvolvimento

Leia mais

TEXTO DA COMUNICAÇÃO. Palmela THEKA: Aprender Partilhando, Partilhar Aprendendo

TEXTO DA COMUNICAÇÃO. Palmela THEKA: Aprender Partilhando, Partilhar Aprendendo TEXTO DA COMUNICAÇÃO Palmela THEKA: Aprender Partilhando, Partilhar Aprendendo Este projecto foi concebido no início do ano escolar de 2004/2005 quando decorria o segundo ano do processo de constituição

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO PARA 2009

OPÇÕES DO PLANO PARA 2009 OPÇÕES DO PLANO PARA 2009 Este é o último Plano de Actividades que elaboramos no actual ciclo político autárquico, iniciado em Outubro de 2005 e que terminará em Outubro de 2009. Elaboramo-lo de acordo

Leia mais

1) Objectivos do programa:

1) Objectivos do programa: De: Divisão de Educação Para: Senhora Vereadora Prof. Dilma Nantes Data: 14 de Julho de 2010 Assunto: Programa de Acção Social Escolar 2010/2011 1.ª fase Dando cumprimento ao solicitado superiormente,

Leia mais

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA!

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA! A ESSENCIALIDADE DE CUIDAR DAS NOSSAS CRIANÇAS INVESTIR A TEMPO PARA EVITAR... E PERSISTIRMOS NA BUSCA DE FAZER SEMPRE MELHOR PARA NÓS A PREVENÇÃO NÃO É UMA OPÇÃO... É UMA OBRIGATORIEDADE MISSÃO A Fundação

Leia mais

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM

PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM PLANO TIC PLANO DE AÇÃO ANUAL PARA A UTILIZAÇÃO DAS TIC COMO APOIO AO ENSINO E À APRENDIZAGEM Ano Letivo 2011/2012 Marinha Grande, Setembro de 2011 1. Índice: Índice 2 1. Introdução 3 2. Caracterização

Leia mais

O Vereador. (João Oliveira)

O Vereador. (João Oliveira) De: Vereador João Oliveira Para: Ex.mo Sr. Presidente da Câmara Municipal Data: 15 de Março de 2010 Assunto: Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo A Câmara Municipal de S. João da Madeira reconhece

Leia mais

as s FESTIVAL DE ARTES

as s FESTIVAL DE ARTES as s ARTES MÚSICA WORKSHOPS SOLIDÁRIO FESTIVAL DE ARTES Festival ASAS Apresentação: ATB e Município de Penela Conceito Método Objetivos Cronograma/programação Projetos de intervenção social A região de

Leia mais

LIPOR. IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DE AMBIENTE Preparar o Porto para um futuro sustentável EMPRESA

LIPOR. IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DE AMBIENTE Preparar o Porto para um futuro sustentável EMPRESA LIPOR IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DE AMBIENTE Preparar o Porto para um futuro sustentável EMPRESA A LIPOR Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto é a entidade responsável

Leia mais

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5.

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5. Timestamp Tipo de Organização/ Entidade área de intervenção concelho abrangência 6. Mobilidade / Acesso à Informação OBSTÁCULOS/ DESAFIOS 6. Mobilidade / Acesso à Informação SOLUÇÃO/MELHORAMENTO 12-04-2012

Leia mais

Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho )

Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho ) Mapa de Pessoal Ano de 2016 ( Art.º 29º do anexo à Lei nº 35/2014, de 20 de junho ) Atribuições/Competências/Actividades Chefe de Divisão Superior Especialista de Informática de Informática Coordenador

Leia mais

Breve Historial do Portal CienciaPT

Breve Historial do Portal CienciaPT Breve Historial do Portal CienciaPT O Portal CienciaPT, lançado oficialmente em Novembro de 2003, durante a semana da Ciência & Tecnologia da U. de Aveiro, está presente em mais de 50 Universidades e Institutos

Leia mais

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO

A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO Em 1953, a UNESCO lançou a Rede de Escolas Associadas da UNESCO e desde então tem realizado um importante trabalho na área da educação, no aconselhamento técnico,

Leia mais

PLANO DE TRANSPORTES ESCOLARES - ANO LECTIVO 2015/2016

PLANO DE TRANSPORTES ESCOLARES - ANO LECTIVO 2015/2016 PLANO DE TRANSPORTES ESCOLARES - ANO LECTIVO 2015/2016 Introdução A educação é hoje reconhecida como um dos principais fatores de progresso das sociedades modernas, pelo que compete ao Estado a construção

Leia mais

Programa para Cultura e Educação no Porto 07-Jul-2009

Programa para Cultura e Educação no Porto 07-Jul-2009 Programa para Cultura e Educação no Porto 07Jul2009 Numa cidade «com fortes tradições culturais, com a maior universidade e a maior escola de artes do país, com uma enorme diversidade de instituições de

Leia mais