Algoritmo MiniMax. Minimax

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Algoritmo MiniMax. Minimax"

Transcrição

1 Algoritmo MiniMax Luís Carlos Calado João Carlos Sousa José Carlos Campos Rodolfo Sousa Silva Minimax Minimax (ou minmax) é um método usado na Teoria da Decisão, Teoria dos Jogos, Estatística e Filosofia para minimizar a perda máxima possível. Teorema Minimax Von Neumann foi um brilhante matemático nascido em Budapeste em Devido à demonstração do teorema minimax, Von Neumann foi considerado o pai da teoria dos jogos em

2 Minimax Este teorema surgiu a partir da Zero-Sum Game Theory: Para qualquer jogo para dois jogadores que respeite a teoria zero-sum, existe uma estratégia mista para cada jogador tal que o resultado esperado para os dois é o mesmo valor V quando os jogadores usam esta estratégia. V é o melhor valor que cada um pode esperar de uma jogada. Isto é, estas estratégias mistas são as estratégias óptimas para os dois jogadores. 3 Qual o exemplo mais simples para ilustrar o Minimax? 4

3 Xadrez Damas Go 5 Porque não aplicar o Minimax no Xadrez? Factor médio de ramificação: ~35 Tempo entre duas jogadas: 2,5 minutos (150 segundos) Computador: analisa estados / segundo Estados analisáveis: 150 segundos * 10^4 estados = Nº de estados à profundidade p: r^p = 35^p 35^4 = (à profundidade 4, o computador já não analisa todas as jogadas) Um bom jogador humano consegue prever de 6 a 8 jogadas Conclusão: Minimax é demasiado custoso em tempo 6

4 Jogo do Galo OK 7 Algoritmo (Pseudo-código) Determinar SE { profundidade limite atingida OU Nivel é Minimizador OU Nivel é Maximizador } ENTÃO SE profundidade limite Calcular valor do estado corrente Retornar resultado SE Nivel Minimizador Aplicar minimax aos sucessores Retornar Mínimo SE Nivel Maximizador Aplicar minimax aos sucessores Retornar Máximo 8

5 - Processo de pesquisa com Minimax - Exemplo de árvore de pesquisa com profundidade 5 - Os valores da função Heurística são relativos ao jogador X Heurística = linhas/colunas/diagonais em aberto ->X - linhas/colunas/diagonais em aberto ->O 9 Exemplo Max Min Para cada nível MINimizador ou MAXimizador, escolher o MINímo ou MAXimo dos sucessores 10

6 Exemplo (continuação) Max Min 11 Será que o minimax em alguma altura realiza trabalho inútil? 12

7 Resposta? Sim Max Min 13 Cortes alfa-beta - Permite diminuir o número de nós visitados e de funções nos nós avaliados - Possui profundidade limitada - Inclui-se um limite inferior para valor a minimizar (beta -> valor mais baixo que o jogador min já assegurou), e um limite superior para o valor a maximizar (alfa -> valor mais alto do jogador max) - A pesquisa dos sucessores de um nó termina quando se verificar alfa>=beta 14

8 Algoritmo (Pseudo-código) alfa-beta(jogador, mundo, alfa, beta) SE o jogo terminou no estado actual do mundo devolve vencedor filhos = todas as jogadas possíveis a partir do estado actual SE jogador = MAX PARA cada filho avaliação = alfa-beta(adversário, filho, alfa, beta) SE avaliação > alfa ENTÃO alfa = avaliação (encontrou-se uma melhor jogada) SE alfa >= beta ENTÃO devolve alfa (ignora restante ramos) devolve alfa (esta é a melhor jogada) SENÃO jogador = MIN PARA cada filho avaliação = alfa-beta(adversário, filho, alfa, beta) SE avaliação < beta ENTÃO beta= avaliação (adversário encontrou uma melhor pior jogada) SE alfa >= beta ENTÃO devolve beta (ignora restante ramos) devolve beta (a melhor jogada do adversário) 15 Exemplo Max Min 16

9 Exemplo (continuação) Max Min 17 Contras Apesar de tudo o que foi referido, os cortes Alfa-Beta podem não trazer melhorias. Na prática, se as opções surgirem de uma determinada ordem (crescente no maximizador e decrescente no minimizador), os cortes Alfa-Beta não trazem melhorias. 18

10 Ordem de complexidade Se a profundidade máxima da árvore for m e em cada ponto houver b hipóteses possíveis (factor de ramificação): (*) com uma ordenação perfeita 19 Outra abordagem, Negamax 20

11 Negamax Este algoritmo é semelhante ao Minimax mas tira partido das heurísticas poderem ser as mesmas para o jogador e seu adversário (como é o caso do Xadrez). Enquanto que o Minimax maximiza a heurística do jogador e minimiza a do adversário, o Negamax nega (multiplica por -1) o valor da heurística correspondente ao nível onde teria de minimizar. Assim não precisa de saber o nível onde se encontra e maximiza sempre. 21 Exemplo 22

12 Exemplo (continuação) 23 Resumo - Minimax - Baseia-se na suposição de que o adversário escolherá sempre o movimento ideal, e nunca incorrerá ao erro; - Gera toda a árvore de busca, dentro do limite permitido; -O Algoritmo é completo apenas no caso de a árvore ser finita (ex.: Jogo do Galo); - O tempo gasto para determinar a decisão óptima é totalmente impraticável para qualquer jogo minimamente complexo, pois gera caminhos cuja possibilidade de serem seguidos é praticamente nula. 24

13 Resumo Corte alfa-beta - Eficiente para determinar quais os ramos que não devem ser explorados; - Não afecta o resultado final; - Uma boa ordenação dos nós aumenta ainda mais a sua eficiência, no entanto se isso não acontecer este algoritmo pode não trazer qualquer vantagem; 25? 26

14 Obrigado pela vossa atenção E Boa sorte para o teste 27

Jogos vs. Problemas de Procura

Jogos vs. Problemas de Procura Jogos Capítulo 6 Jogos vs. Problemas de Procura Adversário imprevisível" necessidade de tomar em consideração todas os movimentos que podem ser tomados pelo adversário Pontuação com sinais opostos O que

Leia mais

Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva

Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva Fabrício Jailson Barth BandTec Março de 2012 Sumário Características e Exemplos Histórico Árvore de busca Avaliação Estática Algoritmo Min Max Poda Alpha Beta Questões

Leia mais

IA: Busca Competitiva. Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

IA: Busca Competitiva. Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br IA: Busca Competitiva Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Introdução Árvores de Jogos Minimax Antecipação Limitada Poda Alfa-beta Introdução Jogos têm sido continuamente uma importante

Leia mais

Alternativamente pode ser pensado como uma forma de maximizar o minimo ganho possível.

Alternativamente pode ser pensado como uma forma de maximizar o minimo ganho possível. Inteligência Artificial Algoritmo i com cortes Alfa-Beta Ana Saraiva 050509087 Ana Barbosa 050509089 Marco Cunha 050509048 Tiago Fernandes 050509081 FEUP - MIEIC 3ºAno/ºSemestre 1 Introdução O algoritmo

Leia mais

Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva

Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva Jogos de Tabuleiro e Busca Competitiva Fabrício Jailson Barth Curso de Ciência da Computação Centro Universitário SENAC Maio de 2008 Sumário Características e Exemplos Histórico Árvore de busca Avaliação

Leia mais

TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO

TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO TEORIA DOS JOGOS E APRENDIZADO DE MÁQUINA Estudos Iniciais André Filipe de Moraes Batista Disciplina de Aprendizagem de Máquina UFABC 2010 TEORIA DOS JOGOS Ramo da matemática aplicada estuda situações

Leia mais

Planejamento e Análise de Sistemas de Produção

Planejamento e Análise de Sistemas de Produção Aula 26 Planejamento e Análise de Sistemas de Produção Paulo Augusto Valente Ferreira Departamento de Telemática Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação Universidade Estadual de Campinas Conteúdo

Leia mais

Trabalho de Implementação Jogo Reversi

Trabalho de Implementação Jogo Reversi Trabalho de Implementação Jogo Reversi Paulo Afonso Parreira Júnior {paulojr@comp.ufla.br} Rilson Machado de Olivera {rilson@comp.ufla.br} Universidade Federal de Lavras UFLA Departamento de Ciência da

Leia mais

Departamento de Informática. Análise de Decisão. Métodos Quantitativos LEI 2006/2007. Susana Nascimento snt@di.fct.unl.pt.

Departamento de Informática. Análise de Decisão. Métodos Quantitativos LEI 2006/2007. Susana Nascimento snt@di.fct.unl.pt. Departamento de Informática Análise de Decisão Métodos Quantitativos LEI 26/27 Susana Nascimento snt@di.fct.unl.pt Advertência Autores João Moura Pires (jmp@di.fct.unl.pt) Susana Nascimento (snt@di.fct.unl.pt)

Leia mais

Introdução à Inteligência Artificial 2007/08

Introdução à Inteligência Artificial 2007/08 Introdução à Inteligência rtificial 2007/08 Procura em contextos competitivos jogos Contexto Um agente vs multiagente mbiente cooperativo vs competitivo Teoria dos jogos (ramo da Economia) Sistema multiagente

Leia mais

Técnicas de Computação Paralela Capítulo III Design de Algoritmos Paralelos

Técnicas de Computação Paralela Capítulo III Design de Algoritmos Paralelos Técnicas de Computação Paralela Capítulo III Design de Algoritmos Paralelos José Rogado jose.rogado@ulusofona.pt Universidade Lusófona Mestrado Eng.ª Informática e Sistemas de Informação 2013/14 Resumo

Leia mais

Avaliação de projetos de investimento

Avaliação de projetos de investimento Gestão Empresarial e Economia Avaliação de projetos de investimento Critérios de avaliação de investimentos Sumário Critérios de avaliação de investimentos o Valor actual líquido o Taxa interna de rentabilidade

Leia mais

ANÁLISE NUMÉRICA DEC - 1996/97

ANÁLISE NUMÉRICA DEC - 1996/97 ANÁLISE NUMÉRICA DEC - 996/97 Teoria de Erros A Teoria de Erros fornece técnicas para quantificar erros nos dados e nos resultados de cálculos com números aproximados. Nos cálculos aproximados deve-se

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão

Sistemas de Apoio à Decisão Sistemas de Apoio à Decisão Processo de tomada de decisões baseia-se em informação toma em consideração objectivos toma em consideração conhecimento sobre o domínio. Modelar o processo de tomada de decisões

Leia mais

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão Microeconomia II Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão AULA 2.3 Oligopólio em Restrições de Capacidade (Edgeworth). Oligopólio de Stackelberg. Variações Conjecturais Isabel Mendes

Leia mais

XXV OLIMPÍADA ECC 2014

XXV OLIMPÍADA ECC 2014 XXV OLIMPÍADA ECC 2014 CALENDÁRIO De 30/09 a 03/10 2014 Horário: de 30/09 até 02/10-7h10 às18h30 03/10-7h10 às 17h00 MODALIDADES VÔLEI BASQUETE HANDEBOL FUTEBOL DE SALÃO (FUTSAL) FUTEBOL DE CAMPO (FUTCAMPO)

Leia mais

OS CONTRATOS DE OPÇÃO

OS CONTRATOS DE OPÇÃO 1 FINANCIAMENTO POR MEIO DE INSTRUMENTOS HÍBRIDOS 2 OS CONTRATOS DE OPÇÃO 1 3 OS CONTRATOS DE OPÇÃO CALL OPTIONS: contratos de opção de compra PUT OPTIONS: contratos de opção de venda O VALOR DA OPÇÃO

Leia mais

Sistemas de Tempo Real: Conceitos Básicos

Sistemas de Tempo Real: Conceitos Básicos Escola de Computação 2000 - IME-USP Sistemas de Tempo Real: Conceitos Básicos Jean-Marie Farines Joni da Silva Fraga Rômulo Silva de Oliveira LCMI - Laboratório de Controle e Microinformática DAS - Departamento

Leia mais

Sistema de ponto flutuante

Sistema de ponto flutuante Exemplo: FP(,4,,A) e FP(,4,,T) Sistema de ponto flutuante FP( b, p, q,_) = FP(, 4,, _ ) base 4 dígitos na mantissa dígitos no expoente A=Arredondamento T=Truncatura x ± =± m b t x =± d 1d d d 4 dígitos

Leia mais

Estruturas de Dados Árvores

Estruturas de Dados Árvores Estruturas de Dados Árvores Prof. Eduardo Alchieri Árvores (introdução) Importância de estruturas unidimensionais ou lineares (vetores e listas) é inegável Porém, estas estruturas não são adequadas para

Leia mais

OBSERVANDO AS DIFERENÇAS DE TEMPO NAS EXECUÇÕES DE ALGORITMOS EM PROCESSADORES DIFERENTES

OBSERVANDO AS DIFERENÇAS DE TEMPO NAS EXECUÇÕES DE ALGORITMOS EM PROCESSADORES DIFERENTES OBSERVANDO AS DIFERENÇAS DE TEMPO NAS EXECUÇÕES DE ALGORITMOS EM PROCESSADORES DIFERENTES Noting the Time Differences in the Execution of Algorithms on Different Processors Walteno Martins Parreira Júnior,

Leia mais

Economia II. A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS. Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes. Setembro 2007

Economia II. A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS. Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes. Setembro 2007 Economia II A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS Francisco Camões / Sofia Vale / Vivaldo Mendes Setembro 2007 1 A Procura Agregada de Bens e Serviços e a Função IS Equações de Comportamento

Leia mais

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos INTRODUÇÃO À PROAILIDADE Exemplos: O problema da coincidência de datas de aniversário O problema da mega sena A teoria das probabilidade nada mais é do que o bom senso transformado em cálculo A probabilidade

Leia mais

Jogos e Busca. Silvio Lago

Jogos e Busca. Silvio Lago 1 Jogos e Busca Silvio Lago slago@ime.usp.br 2 Sumário Jogos adversariais Algoritmo MINIMAX Algoritmo de poda α-β Função de avaliação e corte Jogos de sorte 3 Jogos Ambientes competitivos, em que as metas

Leia mais

Actividade 2 Intensidade da luz

Actividade 2 Intensidade da luz Actividade 2 Intensidade da luz Conceitos matemáticos Materiais Representação gráfica dos dados Comparação de previsões de dados Relações: o quadrado do inverso Origens de erro e respectivos efeitos Conceitos

Leia mais

Inteligência Artificial. Minimax. Xadrez chinês. Xadrez chinês. Exemplos de Jogos. Exemplo de função de avaliação: Prof. Paulo Martins Engel

Inteligência Artificial. Minimax. Xadrez chinês. Xadrez chinês. Exemplos de Jogos. Exemplo de função de avaliação: Prof. Paulo Martins Engel Xadrez chinês Inteligência Artificial Exemplos de Jogos O objetivo de cada jogador é passar todas as suas peças para o quadrado oposto. Movimenta-se uma peça a cada jogada. O movimento é sempre para uma

Leia mais

Inteligência Artificial (SI 214) Aula 6 Busca com Adversário. Prof. Josenildo Silva

Inteligência Artificial (SI 214) Aula 6 Busca com Adversário. Prof. Josenildo Silva Inteligência Artificial (SI 214) Aula 6 Busca com Adversário Prof. Josenildo Silva jcsilva@ifma.edu.br 2015 2012-2015 Josenildo Silva (jcsilva@ifma.edu.br) Este material é derivado dos slides de Hwee Tou

Leia mais

Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante

Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante Capítulo 2 Análise de Arredondamento em Ponto Flutuante 2.1 Introdução Neste capítulo, chamamos atenção para o fato de que o conjunto dos números representáveis em qualquer máquina é finito, e portanto

Leia mais

INF 1010 Estruturas de Dados Avançadas

INF 1010 Estruturas de Dados Avançadas INF 1010 Estruturas de Dados Avançadas Listas de Prioridades e Heaps 1 Listas de Prioridades Em muitas aplicações, dados de uma coleção são acessados por ordem de prioridade A prioridade associada a um

Leia mais

Técnicas para Implementação de Jogos

Técnicas para Implementação de Jogos Técnicas para Implementação de Jogos Solange O. Rezende Thiago A. S. Pardo Considerações gerais Aplicações atrativas para métodos de IA Formulação simples do problema (ações bem definidas) Ambiente acessível

Leia mais

1 Propagação de Onda Livre ao Longo de um Guia de Ondas Estreito.

1 Propagação de Onda Livre ao Longo de um Guia de Ondas Estreito. 1 I-projeto do campus Programa Sobre Mecânica dos Fluidos Módulos Sobre Ondas em Fluidos T. R. Akylas & C. C. Mei CAPÍTULO SEIS ONDAS DISPERSIVAS FORÇADAS AO LONGO DE UM CANAL ESTREITO As ondas de gravidade

Leia mais

Golden Game Um Jogo de Logística

Golden Game Um Jogo de Logística MANUAL DO JOGADOR Golden Game Um Jogo de Logística Manual do Jogo 2013 1 GOLDEN GAME O Jogo dos Ourives O Golden Game simula a atuação de uma empresa que industrializa um único produto, um Anel de Ouro,

Leia mais

Agentes Inteligentes. Inteligência Artificial. Exemplos. Agentes Inteligentes. Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com

Agentes Inteligentes. Inteligência Artificial. Exemplos. Agentes Inteligentes. Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Agentes Inteligentes Inteligência Artificial Um agente é algo capaz de perceber seu ambiente por meio de sensores e de agir sobre esse ambiente por meio de atuadores. Agente Prof. Ms. Luiz Alberto Contato:

Leia mais

Jogo de balanceamento de carga

Jogo de balanceamento de carga Jogo de balanceamento de carga Dados: n tarefas m máquinas w i : peso da tarefa i s j : velocidade da máquina j Teoria dos Jogos p. 1 Jogo de balanceamento de carga Dados: n tarefas m máquinas w i : peso

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 04 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 6 A soma das medidas dos catetos de um triângulo retângulo é 8cm

Leia mais

3 Métodos de Otimização

3 Métodos de Otimização 3 Métodos de Otimização 3.1. Introdução Os problemas de otimização são problemas de maximização ou minimização de função de uma ou mais variáveis num determinado domínio, sendo que, geralmente, existe

Leia mais

Gerenciamento de memória

Gerenciamento de memória Na memória principal ficam todos os programas e os dados que serão executados pelo processador. Possui menor capacidade e custo maior. S.O buscam minimizar a ocupação da memória e otimizar sua utilização.

Leia mais

Introdução. Hardware (Parte II) Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação. joseana@computacao.ufcg.edu.

Introdução. Hardware (Parte II) Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação. joseana@computacao.ufcg.edu. Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Introdução à Computação Hardware (Parte II) Prof. a Joseana Macêdo Fechine Régis de Araújo joseana@computacao.ufcg.edu.br Carga

Leia mais

A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos

A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1º e 2º ciclos 2007-2008 A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos I. Construir conceitos matemáticos Exploração de sequências

Leia mais

Jogos simultâneos. Roberto Guena. 19 de agosto de 2011 USP. Roberto Guena (USP) Jogos simultâneos 19 de agosto de 2011 1 / 34

Jogos simultâneos. Roberto Guena. 19 de agosto de 2011 USP. Roberto Guena (USP) Jogos simultâneos 19 de agosto de 2011 1 / 34 Jogos simultâneos Roberto Guena USP 19 de agosto de 2011 Roberto Guena (USP) Jogos simultâneos 19 de agosto de 2011 1 / 34 Representando um jogo com lances simultâneos Exemplo: Pedra, papel, tesoura Jogador

Leia mais

Alunos dorminhocos. 5 de Janeiro de 2015

Alunos dorminhocos. 5 de Janeiro de 2015 Alunos dorminhocos 5 de Janeiro de 2015 Resumo Objetivos principais da aula de hoje: entender a necessidade de se explorar um problema para chegar a uma solução; criar o hábito (ou pelo menos entender

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE COOPERATIVAS ESAPL / IPVC

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE COOPERATIVAS ESAPL / IPVC ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE COOPERATIVAS ESAPL / IPVC Objectivos de Constituição de uma Cooperativa: normalmente OBJECTIVOS DE CARÁCTER ECONÓMICO. por exemplo, MELHORAR O RENDIMENTO DOS ASSOCIADOS. são objectivos

Leia mais

Solução de problemas por meio de busca (com Python) Luis Martí DEE/PUC-Rio http://lmarti.com

Solução de problemas por meio de busca (com Python) Luis Martí DEE/PUC-Rio http://lmarti.com Solução de problemas por meio de busca (com Python) Luis Martí DEE/PUC-Rio http://lmarti.com Python e AI (Re)-introdução ao Python. Problemas de busca e principais abordagens. Exemplos em Python Por que

Leia mais

Introdução à Inteligência Artificial. Procura em contextos competitivos jogos (cont.)

Introdução à Inteligência Artificial. Procura em contextos competitivos jogos (cont.) Introdução à Inteligência Artificial Procura em contextos competitivos jogos (cont.) Sumário n Vimos Jogos de 2 jogadores n Determinísticos, soma nula, informação perfeita Estratégia óptima minimax Algoritmos

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa. Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais. Tel.: 351217270250. Fax: 351217270252 fbranco@fcee.ucp.

Universidade Católica Portuguesa. Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais. Tel.: 351217270250. Fax: 351217270252 fbranco@fcee.ucp. A empresa e o mercado Fernando Branco Ano lectivo 2003-2004 Trimestre de Inverno essão 4 A empresa produz para servir os seus clientes (o mercado). Não há uma teoria geral para prescrever as decisões óptimas

Leia mais

Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Metodologias de Apoio à Decisão FUVADI Cálculo de Funções de Valor Aditivas Trabalho realizado por: Luís Filipe Moreira Índice DESCRIÇÃO DO TRABALHO...1

Leia mais

4 Estudo de caso: Problema de seqüenciamento de carros

4 Estudo de caso: Problema de seqüenciamento de carros 4 Estudo de caso: Problema de seqüenciamento de carros O problema de seqüenciamento de carros em linhas de produção das indústrias automobilísticas é um tipo particular de problema de escalonamento que

Leia mais

Departamento de Informática

Departamento de Informática Introdução aos Computadores e Programação Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Engenharia Civil 1º Ano - 2º Semestre Departamento de Informática Ficha de Trabalho n.º 2 Soluções

Leia mais

Jogos com Oponentes. Problemas de busca: não assumem a presença de um oponente

Jogos com Oponentes. Problemas de busca: não assumem a presença de um oponente istemas Inteligentes, 10-11 1 Jogos com ponentes Problemas de busca: não assumem a presença de um oponente Jogos: oponente INCERTEZA! Incerteza porque não se conhece as jogadas exatas do oponente e não

Leia mais

MESTRADO EM ECONOMIA APLICADA

MESTRADO EM ECONOMIA APLICADA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Coordenadoria de Pós-Graduação Prova de Conhecimentos Específicos do Processo Seletivo Stricto Sensu UFAL 2012.1 CADERNO DE PROVA

Leia mais

Inteligência Artificial Taguspark

Inteligência Artificial Taguspark Inteligência Artificial Taguspark Segundo Teste/ Exame Época Normal 7 de Julho de 2005 Esta prova tem 12 páginas. Preencha cuidadosamente o nome e número de cada página desta prova. Este teste/exame tem

Leia mais

Capítulo 3 Modelos Estatísticos

Capítulo 3 Modelos Estatísticos Capítulo 3 Modelos Estatísticos Slide 1 Resenha Variáveis Aleatórias Distribuição Binomial Distribuição de Poisson Distribuição Normal Distribuição t de Student Distribuição Qui-quadrado Resenha Slide

Leia mais

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE

CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE CAPÍTULO 6 INTENÇÕES REPRODUTIVAS E PLANEAMENTO DA FECUNDIDADE O questionário do IDS de 1997 conteve várias questões para investigar as preferências reprodutivas da população entrevistada. Foi recolhida

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Centro de Ciências Sociais e Aplicadas - CCSA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Centro de Ciências Sociais e Aplicadas - CCSA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Ciências Sociais e Aplicadas - CCSA CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PROVA DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO - PDI 5ª Etapa Matutino E5M Segundo Semestre de 2011 Questão

Leia mais

Matemática em Toda Parte II

Matemática em Toda Parte II Matemática em Toda Parte II Episódio: Matemática nas Brincadeiras Resumo O episódio Matemática nas Brincadeiras explora o mundo dos jogos para identificar o uso dos conceitos de combinatória e probabilidade.

Leia mais

Resolução eficaz de problemas: quatro exemplos

Resolução eficaz de problemas: quatro exemplos JFF6-0 Resolução eficaz de problemas: quatro exemplos Em Março participarei no evento Que Matemática para a Sociedade de Informação?, organizado pelo grupo FAST da Universidade do Minho, cujo objectivo

Leia mais

RQ Edição Fevereiro 2014

RQ Edição Fevereiro 2014 RQ Edição Fevereiro 2014 18. Um noivo foi postar os convites de casamento nos Correios. Durante a pesagem das cartas, percebeu que todas tinham 0,045 kg, exceto uma, de 0,105 kg. Em um primeiro instante,

Leia mais

Jogos - aula 2. Xadrez chinês. Exemplo de função de avaliação:

Jogos - aula 2. Xadrez chinês. Exemplo de função de avaliação: Exemplo de jogo: Xadrez chinês Jogos - aula 2 Função de avaliação? Prof. Luis Otavio Alvares 1 2 Xadrez chinês Ligue 4 Exemplo de função de avaliação: o valor das peças é de acordo com a sua posição: 12

Leia mais

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8338 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8339 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8340 Documento

Leia mais

Possibilitar ao candidato condições para que ele possa fazer uma breve revisão dos conteúdos no ensino fundamental.

Possibilitar ao candidato condições para que ele possa fazer uma breve revisão dos conteúdos no ensino fundamental. INTRODUÇÃO Esse trabalho abordará alguns conceitos importantes sobre a Matemática no Ensino Fundamental. Além desse material, indicamos que você leia livros, acesse sites relacionados à Matemática para

Leia mais

6. Programação Inteira

6. Programação Inteira Pesquisa Operacional II 6. Programação Inteira Faculdade de Engenharia Eng. Celso Daniel Engenharia de Produção Programação Inteira São problemas de programação matemática em que a função objetivo, bem

Leia mais

Colégio de Nossa Senhora da Bonança

Colégio de Nossa Senhora da Bonança HORÁRIO 1.º A 30 9h15 10h30 115 115 12h00 ao do Meio 10h30 100 100 12h00 do Meio 130 14h30 14h15 15h30 14h15 15h15 ao 15h30 16h30 30min - XADREZ 25h 2 x 45min HORÁRIO 1.º B 30 9h15 10h30 115 115 12h00

Leia mais

Tópicos Especiais em Redes: Introdução a Teoria dos Jogos com Aplicações a Redes de Computadores

Tópicos Especiais em Redes: Introdução a Teoria dos Jogos com Aplicações a Redes de Computadores Tópicos Especiais em Redes: Introdução a Teoria dos Jogos com Aplicações a Redes de Computadores Aula passada: Discussão sobre situações de conflito Exemplos de jogos Jogo em aula Aula de hoje: Introdução

Leia mais

Função do 2º Grau. Alex Oliveira

Função do 2º Grau. Alex Oliveira Função do 2º Grau Alex Oliveira Apresentação A função do 2º grau, também chamada de função quadrática é definida pela expressão do tipo: y = f(x) = ax² + bx + c onde a, b e c são números reais e a 0. Exemplos:

Leia mais

Análise de Regressão Linear Simples e Múltipla

Análise de Regressão Linear Simples e Múltipla Análise de Regressão Linear Simples e Múltipla Carla Henriques Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia de Viseu Carla Henriques (DepMAT ESTV) Análise de Regres. Linear Simples e Múltipla

Leia mais

1. - Os engenhos calculadores

1. - Os engenhos calculadores 1. - Os engenhos calculadores O brilhante matemático inglês Charles Babbage (1791-1871) é conhecido como o Pai do Computador. Fig. 1 - Charles Babbage (1791-1871). Ele com os seus engenhos calculadores

Leia mais

Problemas de Valor Inicial para Equações Diferenciais Ordinárias

Problemas de Valor Inicial para Equações Diferenciais Ordinárias Problemas de Valor Inicial para Equações Diferenciais Ordinárias Carlos Balsa balsa@ipb.pt Departamento de Matemática Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Bragança Matemática Aplicada - Mestrados

Leia mais

Projecto de Programação por Objectos 2007/08 Escalonamento em Multi-processador por Programação Evolutiva MEBiom/MEEC 1 Problema

Projecto de Programação por Objectos 2007/08 Escalonamento em Multi-processador por Programação Evolutiva MEBiom/MEEC 1 Problema Projecto de Programação por Objectos 2007/08 Escalonamento em Multi-processador por Programação Evolutiva MEBiom/MEEC 1 Problema Considere-se um sistema com um conjunto finito de processadores P = {p1,...,

Leia mais

TEORIA DOS JOGOS E A RELAÇÃO ENTRE O TEOREMA MINIMAX DE JOHN VON NEUMANN E O EQUILÍBRIO DE NASH DE JOHN NASH

TEORIA DOS JOGOS E A RELAÇÃO ENTRE O TEOREMA MINIMAX DE JOHN VON NEUMANN E O EQUILÍBRIO DE NASH DE JOHN NASH TEORIA DOS JOGOS E A RELAÇÃO ENTRE O TEOREMA MINIMAX DE JOHN VON NEUMANN E O EQUILÍBRIO DE NASH DE JOHN NASH RESUMO Cristiene dos Santos Costa 1 Orientador: Prof. Dr. Ailton Paulo de Oliveira Júnior Este

Leia mais

Exemplo de aprendizagem máquina

Exemplo de aprendizagem máquina (Primeiro exemplo) Jogo de damas c/ aprendizagem Tom Mitchell, Machine Learning, McGraw-Hill, 1997 chapter 1 17-Jul-13 http://w3.ualg.pt/~jvo/ml 12 1 Exemplo de aprendizagem máquina 1. Descrição do problema

Leia mais

HEX CONEXÕES EXTREMAS EM LADRILHOS HEXAGONAIS

HEX CONEXÕES EXTREMAS EM LADRILHOS HEXAGONAIS HEX CONEXÕES EXTREMAS EM LADRILHOS HEXAGONAIS Izabelly Marya Lucena da Silva Universidade Federal de Pernambuco izabellymarya@ig.com.br Gésica Peixoto Campos Universidade Federal de Pernambuco gesica.pcampo@bol.com.br

Leia mais

Busca competitiva. Inteligência Artificial. Profª. Solange O. Rezende

Busca competitiva. Inteligência Artificial. Profª. Solange O. Rezende Profª. Solange O. Rezende 1 O que vimos até agora... Busca não informada Baseada somente na organização de estados e a sucessão entre eles Busca informada Utiliza, também, informações a respeito do domínio

Leia mais

Programação Dinâmica. Programa do PA. Técnicas Avançadas de Projeto. Aulas Anteriores. Introdução. Plano de Aula. Técnicas de Projeto de Algoritmos

Programação Dinâmica. Programa do PA. Técnicas Avançadas de Projeto. Aulas Anteriores. Introdução. Plano de Aula. Técnicas de Projeto de Algoritmos Programação Dinâmica Técnicas de Projeto de Algoritmos Aula 13 Alessandro L. Koerich Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Ciência da Computação 7 o Período Engenharia de Computação 5 o Período

Leia mais

http://www.matematica.br/programas/icg. 5. Uma lousa denominada EPI (registrador de endereço de próxima instrução).

http://www.matematica.br/programas/icg. 5. Uma lousa denominada EPI (registrador de endereço de próxima instrução). Universidade de São Paulo Instituto de Matemática e Estatística DCC Leônidas O. Brandão 1 Computador à Gaveta O objetivo deste texto é introduzir os primeiros conceitos de algoritmos a partir de um modelo

Leia mais

Gestor de Janelas Gnome

Gestor de Janelas Gnome 6 3 5 Gestor de Janelas Gnome Nesta secção será explicado o funcionamento de um dos ambientes gráficos disponíveis no seu Linux Caixa Mágica, o Gnome. Na figura 5.1 apresentamos o GDM, o sistema gráfico

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES NA RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA DE PROGRAMAÇÃO LINEAR. Cintia da Silva Araújo, Tiago de Souza Marçal, Magda Aparecida Nogueira

UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES NA RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA DE PROGRAMAÇÃO LINEAR. Cintia da Silva Araújo, Tiago de Souza Marçal, Magda Aparecida Nogueira UTILIZAÇÃO DE SOFTWARES NA RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA DE PROGRAMAÇÃO LINEAR Cintia da Silva Araújo, Tiago de Souza Marçal, Magda Aparecida Nogueira 1 Centro de Ciências Agrárias-Universidade Federal do Espírito

Leia mais

Jogo de Tabuleiro - Mancala Relatório Final

Jogo de Tabuleiro - Mancala Relatório Final Jogo de Tabuleiro - Mancala Relatório Final Inteligência Artificial 3º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação Elementos do Grupo: Bruno Lima 080509068 bruno.lima@fe.up.pt Pedro

Leia mais

COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação. Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse

COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação. Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse COS767 - Modelagem e Análise Aula 2 - Simulação Algoritmo para simular uma fila Medidas de interesse Simulação O que é uma simulação? realização da evolução de um sistema estocástico no tempo Como caracterizar

Leia mais

Mercado e a concorrência

Mercado e a concorrência Mercado e a concorrência Trabalho realizado por: Sandra Costa Nº 15 12º S Mercado É o local no qual agentes económicos procedem à troca de bens por uma unidade monetária ou por outros bens. Os mercados

Leia mais

Teoria de Jogos. Algoritmo Minimax e Alfa-Beta AED - 2002

Teoria de Jogos. Algoritmo Minimax e Alfa-Beta AED - 2002 Teoria de Jogos Algoritmo Minimax e Alfa-Beta AED - 2002 Conceptualização do Problema Jogar pode ser visto como uma generalização do problema de procura em espaço de estados, em que existem agentes hostis

Leia mais

Sistemas Inteligentes Lista de Exercícios sobre Busca

Sistemas Inteligentes Lista de Exercícios sobre Busca Sistemas Inteligentes Lista de Exercícios sobre Busca 1) A* - Problema do metrô de Paris Suponha que queremos construir um sistema para auxiliar um usuário do metrô de Paris a saber o trajeto mais rápido

Leia mais

APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO

APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO APLICAÇÃO DA TEORIA DAS FILAS NO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE UMA EMPRESA DO RAMO ALIMENTÍCIO Ana Victoria da Costa Almeida (anavictoriaalmeida@yahoo.com.br / UEPA) Kelvin Cravo Custódio (kelvim_scb9@hotmail.com

Leia mais

Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de extremos

Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de extremos Notas sobre a Fórmula de Taylor e o estudo de etremos O Teorema de Taylor estabelece que sob certas condições) uma função pode ser aproimada na proimidade de algum ponto dado) por um polinómio, de modo

Leia mais

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais.

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais. Prof. Janete Pereira Amador Introdução Os métodos utilizados para realização de inferências a respeito dos parâmetros pertencem a duas categorias. Pode-se estimar ou prever o valor do parâmetro, através

Leia mais

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Ficha de Avaliação - Matemática 7. Ano A Nome: N.º: Turma: Classificação: Professor: Enc. Educ.: Esta ficha é constituída por duas partes,

Leia mais

Engenharia Informática Engenharia Electrotécnica e Computadores Programação Orientada por Objectos Projecto PlayCards

Engenharia Informática Engenharia Electrotécnica e Computadores Programação Orientada por Objectos Projecto PlayCards Engenharia Informática Engenharia Electrotécnica e Computadores Programação Orientada por Objectos Projecto PlayCards Pacote de Jogos de Cartas Ano Lectivo: 2006/2007 1. Introdução O objectivo deste projecto

Leia mais

Síntese de Circuitos Combinacionais

Síntese de Circuitos Combinacionais Síntese de Circuitos Combinacionais Projecto Descrição informal dum circuito => => Descrição formal duma Função => Diagrama lógico Nessa descrição, muitas vezes utiliza-se os termos e, ou e não. Por exemplo:

Leia mais

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão

Microeconomia II. Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão Microeconomia II Cursos de Economia e de Matemática Aplicada à Economia e Gestão AULA 1.2 Conceitos de Equilíbrio em jogos não-cooperativos na forma normal Isabel Mendes 2007-2008 Na aula teórica 1.1 mostrámos

Leia mais

Entrevista ao Professor

Entrevista ao Professor Entrevista ao Professor Prof. Luís Carvalho - Matemática Colégio Valsassina - Lisboa Professor Luís Carvalho, agradecemos o tempo que nos concedeu para esta entrevista e a abertura que demonstrou ao aceitar

Leia mais

GESTÃO. 3. O Ambiente Económico. Mercados: Procura e oferta; Custos; Estruturas de mercado; Papel do Estado. 3. O ambiente económico.

GESTÃO. 3. O Ambiente Económico. Mercados: Procura e oferta; Custos; Estruturas de mercado; Papel do Estado. 3. O ambiente económico. GESTÃO 3. O Ambiente Económico. Mercados: Procura e oferta; Custos; Estruturas de mercado; Papel do Estado Mercados 1 Meio envolvente global: o ambiente económico A empresa insere-se num ambiente macroeconómico,

Leia mais

Aula 2 - Cálculo Numérico

Aula 2 - Cálculo Numérico Aula 2 - Cálculo Numérico Erros Prof. Phelipe Fabres Anhanguera Prof. Phelipe Fabres (Anhanguera) Aula 2 - Cálculo Numérico 1 / 41 Sumário Sumário 1 Sumário 2 Erros Modelagem Truncamento Representação

Leia mais

Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ

Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ Universidade Federal de São João Del Rei - UFSJ Instituída pela Lei 0.45, de 9/04/00 - D.O.U. de /04/00 Pró-Reitoria de Ensino de Graduação - PROEN Disciplina: Cálculo Numérico Ano: 03 Prof: Natã Goulart

Leia mais

por séries de potências

por séries de potências Seção 23: Resolução de equações diferenciais por séries de potências Até este ponto, quando resolvemos equações diferenciais ordinárias, nosso objetivo foi sempre encontrar as soluções expressas por meio

Leia mais

A presente seção apresenta e especifica as hipótese que se buscou testar com o experimento. A seção 5 vai detalhar o desenho do experimento.

A presente seção apresenta e especifica as hipótese que se buscou testar com o experimento. A seção 5 vai detalhar o desenho do experimento. 4 Plano de Análise O desenho do experimento realizado foi elaborado de forma a identificar o quão relevantes para a explicação do fenômeno de overbidding são os fatores mencionados na literatura em questão

Leia mais

Representação de números em máquinas

Representação de números em máquinas Capítulo 1 Representação de números em máquinas 1.1. Sistema de numeração Um sistema de numeração é formado por uma coleção de símbolos e regras para representar conjuntos de números de maneira consistente.

Leia mais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais Exame Final Nacional do Ensino Secundário Prova Escrita de Matemática Aplicada às Ciências Sociais 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 835/2.ª Fase 15 Páginas Duração

Leia mais

Cap17 - Tomada de Decisões Complexas

Cap17 - Tomada de Decisões Complexas Cap17 - Tomada de Decisões Complexas Processos de Decisão de Markov Algoritmo de Iteração de Valor Algoritmo de Iteração de Política Processos de Decisão de Markov Parcialmente Observáveis Teoria de Jogos

Leia mais

Algoritmos e Estrutura de Dados. Aula 13 Estrutura de Dados: Árvores de Pesquisa Binária Prof. Tiago A. E. Ferreira

Algoritmos e Estrutura de Dados. Aula 13 Estrutura de Dados: Árvores de Pesquisa Binária Prof. Tiago A. E. Ferreira Algoritmos e Estrutura de Dados Aula 13 Estrutura de Dados: Árvores de Pesquisa Binária Prof. Tiago A. E. Ferreira Introdução Uma árvore de pesquisa binária são estruturas de dados que admitem operações

Leia mais

Testes (Não) Paramétricos

Testes (Não) Paramétricos Armando B. Mendes, DM, UAç 09--006 ANOVA: Objectivos Verificar as condições de aplicabilidade de testes de comparação de médias; Utilizar ANOVA a um factor, a dois factores e mais de dois factores e interpretar

Leia mais