Campo Grande agora tem internet de graça

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Campo Grande agora tem internet de graça"

Transcrição

1 E M R E V I S T A E d i ç ã o a n o o u t u b r o Campo Grande agora tem internet de graça ENTREVISTA MUNICÍPIOS Confira também: Luiz Alberto Azevedo - Diretor do Núcleo Estadual de Inclusão Digital do MS e Consultor em Projetos, Segurança e Implantação de Redes de Computadores. 450 jovens de São Francisco do Conde são qualificados para o Mercado de Trabalho I Fórum de Gestão Pública do Sudoeste da Bahia «novas perspectivas para a gestão pública»

2 EDITORIAL Caro leitor, E D I T O R E I A D L I T EDITORIAL O R I A L Nosso objetivo é levar ao seu conhecimento tudo o que seja necessário para orientá-lo e conduzi-lo a um trabalho de excelência na área da Gestão Pública Municipal, trazendo informações, novidades e exemplos de municípios que estão se desenvolvendo de maneira inteligente no Brasil e no Estado da Bahia. Para tanto, fizemos questão de colocar nessa edição uma matéria do município de Campo Grande (MS) que se tornou a maior Cidade Digital do país. Um exemplo para nossos municípios baianos, que vem crescendo de maneira significativa nos últimos anos. E para deixar mais claro o assunto, Cidade Digital, trazemos uma entrevista com o diretor do Núcleo Estadual de Inclusão Digital do MS e Consultor em Projetos, Segurança e Implantação de Redes de Computadores, Luiz Alberto Azevedo. Muito experiente na área, ele explicou os processos que os municípios interessados devem seguir para se tornar Cidades Digitais. Mas não é só isso, temos ainda dois artigos, Modalidades de Licitação: Tomada de Preços e SIGA o que é?. Com esses textos você poderá compreender mais esses processos e acabar com algumas dúvidas. E como sempre, nossos municípios vem se destacando a cada dia. Caetité realizou a EXPOLEITE 2010 que foi um sucesso tanto de público quanto de conteúdo abordado nas palestras e nas aulas de campo. Já São Francisco do Conde acabou de qualificar 450 jovens para o mercado de trabalho turístico local, uma área que está crescendo na cidade e que agora contará com jovens qualificados para atender a demanda de trabalho. E não poderíamos esquecer de Serrinha, que reuniu mais de 4 mil inscritos no Programa Minha Casa, Minha Vida, para apresentar os critérios da seleção para recebimento das casas. Até o final do ano a prefeitura entregará 950 casas à população de baixa renda. No mês de novembro a Plena Assessoria em Gestão Pública em parceria com as empresas Ágil Consultoria Municipal, E & L Produção de Softwares e a Support Consultoria e Assessoria Contábil promovem o I FÓRUM DE GESTÃO PÚBLICA DO SUDOESTE DA BAHIA: novas perspectivas para a gestão pública, nos dias 19 e 20, na Pousada da Conquista.Vale a pena participar e ficar por dentro das inovações nessa área. Boa leitura! Modalidades de Licitação: TOMADA DE PREÇOS CAMPO GRANDE agora tem internet de graça Milonaldo Cardoso Lima Diretor SIGA - O que é? EXPOLEITE CAETITÉ 06 PREFEITURA DE SERRINHA 08 apresenta critérios para SELEÇÃO do JOVENS de SÃO FRANCISCO DO CONDE são qualificados para o MERCADO DE TRABALHO 10 I FÓRUM DE GESTÃO PÚBLICA DO SUDOESTE DA BAHIA «novas perspectivas para a gestão pública» MINHA CASA, MINHA VIDA Uma conversa sobre CIDADE DIGITAL Plena em Revista Rua 10 de Novembro,606 - Flamengo Vitória da Conquista - Bahia Fone/Fax: (77) Milonaldo Cardoso Lima DIRETOR Luara Vieira - DRT: BA JORNALISTA RESPONSÁVEL DIAGRAMAÇÃO COLABORADORES: Helen Kelle

3 Modalidades de Licitação: TOMADA DE PREÇOS por Luara Vieira Na edição passada da revista evidenciamos a Modalidade de Licitação C o n c o r r ê n c i a. A g o r a, abordaremos a Modalidade Tomada de Preços, que é uma modalidade de licitação destinada às contratações com valor estimado médio de até R$ ,00 para a aquisição de materiais e s e r v i ç o s e d e R $ , 0 0 p a r a a execução de obras e serviços de engenharia. Segundo o artigo 22, 2, da Lei de Licitações, a Tomada de Preços é a modalidade d e l i c i t a ç ã o e n t r e interessados devidamente c a d a s t r a d o s o u q u e atenderem a todas as condições exigidas para cadastramento até o terceiro dia anterior à data d o r e c e b i m e n t o d a s propostas, observada a necessária qualificação. Q u a n d o mencionamos o termo c a d a s t r a m e n t o, n o s referimos ao meio pelo qual será possível efetuar uma averiguação da empresa antes do processo licitatório, verificando os seguintes itens: habilitação jurídica, r e g u l a r i d a d e f i s c a l, qualificação técnica e qualificação econômica financeira. Já com a abertura, prevista pela lei, para a p a r t i c i p a ç ã o d o s interessados que atenderem às condições exigidas para o cadastramento, a comissão deverá ser rápida e eficiente n a a n á l i s e d a s documentações para não gerar, posteriormente, possíveis prejuízos à l i c i t a ç ã o. C a s o s e j a necessário, a comissão poderá cancelar a abertura da licitação, a fim de analisar de maneira mais minuciosa a documentação em questão. Essa abertura proporcionou à modalidade de Tomada de Preços o aumento do número de participantes no processo licitatório. Conforme prevê a lei, os prazos mínimos entre a última publicação do edital e a a p r e s e n t a ç ã o d o s documentos e das propostas (n.º 8.666/93 artigos 21, 2 ) são de 30 dias nos tipos técnica e técnica e preço, e de 15 dias nos tipos menor preço e maior lance ou oferta. A publicação dos editais será efetivada por meio dos seguintes meios: Diário Oficial da União, Diário Oficial do Estado, jornal diário de grade circulação no Estado e também, se houver, e m j o r n a l d e g r a n d e circulação no município ou n a r e g i ã o o n d e s e r á realizada a licitação. Nessa modalidade de licitação, as propostas são processadas e julgadas por comissão permanente ou especial de três membros no mínimo, sendo que pelo menos dois deles deverão ser servidores qualificados, integrantes do quadro funcional permanente do órgão responsável, em questão, pela licitação.

4 CONTROLE INTERNO C O N T R O L E I N T E R N C O N T R O L E I N T E R N O por Helen Kelle SIGA - O que é? O Sistema Integrado de Gestão e Auditoria SIGA em vigor desde 1º de Janeiro de 2010 é instituído pela resolução nº 1282/09. A resolução dispõe sobre a obrigatoriedade dos órgãos e entidades da administração direta e indireta municipal enviarem ao Tribunal de Contas M u n i c i p a l d a d o s e informações da Gestão Pública Municipal. O principal objetivo do SIGA é a otimização dos p r o c e d i m e n t o s d e fiscalização e auditoria, reduzindo o espaço de tempo entre a ocorrência do fato e o exame de sua regularidade, evitando a ocorrência de danos e/ou prejuízos à esfera municipal. O envio de dados e informações municipais é feito ao Sistema Integrado de Gestão e Auditoria pela Internet, propiciando a efetivação de gestões t r a n s p a r e n t e s e responsáveis, além de facilitar seus processos de t r a b a l h o, modernizando a p r ó p r i a g e s t ã o municipal. O S I G A é compreendido em 3 (três) módulos: C a p t u r a, Transferência e Análise. O módulo de Captura tem como finalidade c a p t u r a r eletronicamente os dados referentes à e x e c u ç ã o f i n a n c e i r a, orçamentária e patrimonial e daqueles relativos aos convênios, contratos obras e atos de pessoal dos órgãos e entidades da administração direta e indireta municipal. O módulo de Transferência por sua vez, realiza a remessa dos dados capturados, controlando o registro do seu envio ao Tribunal de Contas Municipal. J á o M ó d u l o d e Análise, permite ao Sistema de Controle Interno municipal supervisionar e acompanhar a remessa de dados e informações, facilitando, assim, a sua análise pelo Tribunal de Contas Municipal. Além de enviar dados ao SIGA, os órgãos e entidades jurisdicionados continuarão a remeter às respectivas Inspetorias R e g i o n a i s, s o b f o r m a d o c u m e n t a l, o s demonstrativos mensais de receita e despesa, de acordo com as Resoluções do TCM nº 1060, nº 1061 e nº1062/05. B a s e a n d o - s e n o s dados remetidos pelos jurisdicionados, o SIGA gerará r e l a t ó r i o s c o n t á b e i s e gerenciais que, validados e devidamente assinados pelo gestor, pelas autoridades r e s p o n s á v e i s p e l a Contabilidade e pelo Controle Interno, serão de forma obrigatória encaminhados à I n s p e t o r i a R e g i o n a l respectiva, juntamente com a documentação de que tratam as Resoluções do TCM nº 1060, nº 1061 e nº 1062/05. Quanto aos prazos de envio dos dados relativos à Gestão Municipal, estes se estendem do primeiro dia útil a o ú l timo d i a d o m ê s subsequente ao de referência. Acabado o prazo, o Sistema Integrado de Gestão e Auditoria não aceitará mais o envio de dados e informações, o c o r r e n d o a s s i m, o 'fechamento' do sistema, fato que acarretará o bloqueio automático de inclusão de novos dados relativos ao mês que teve a sua competência fechada. O envio de dados após o encerramento do prazo, só poderá ser realizada se autorizada pela Presidência do Tribunal de Contas M u n i c i p a l, m u n i d o d e solicitação escrita e assinada

5 pelo gestor, em que esteja especificado os motivos que o i m p e d i r a m d e c u m p r i r a obrigação. O envio de dados fora do prazo por dois meses consecutivos ou por três intercalados durante o exercício, m e s m o q u e a u t o r i z a d o s, resultarão em cominação de multa ao gestor responsável, com fundamento no art. 71, VIII, da Lei Complementar nº 6, de , a Lei Orgânica da Corte. Se não houver o encaminhamento de dados por quatro meses, consecutivos ou não, poderá ensejar a rejeição das contas anuais do gestor responsável, conforme preceitua o art. 2º, XX, da Resolução TCM nº 222/92. Uma grande facilidade que o Sistema Integrado de Gestão e Auditoria traz é a incorporação de outros sistemas informatizados do TCM: SAPPE, SICOB, SIP e SIES. Diante de tudo que foi dito, pode-se concluir que, o Sistema Integrado de Gestão e Auditoria é prova fiel do quanto o controle das contas públicas vêm evoluindo. É a mais nova forma de digitalização dos dados e informações municipais que facilita a consulta de forma mais rápida, confiável e segura. O texto acima foi feito com base na Resolução 1282/09, e nas informações contidas sobre o S I G A n o s i t e d o T C M tendo em vista que, como o tema é recente a bibliografia é escassa.

6 M U N I C Í P M I O U N S MUNICÍPIOS I C Í P I O EXPOLEITE 2010 por Luara Vieira Caetité sediou o V Seminário da Cadeia Produtiva do Leite na Expoleite Uma realização da Prefeitura Municipal em parceria com a Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos e o Fórum Setorial da Bovinocultura Leiteira do Sertão Produtivo. O evento aconteceu entre os dias 17, 18 e 19 de setembro, com palestras e aulas práticas. Participaram do evento autoridades, veterinários, engenheiros agrônomos, técnicos agrícolas, estudantes dos Cursos Profissionalizantes do CETEP/Caetité; dos Cursos de Engenharia Agronômica, Técnico em Agropecuária e Técnico em Zootecnia do Instituto Federal Baiano Campus de Guanambi; do Curso de Zootecnia da UNIMONTES e criadores regionais de gado CAETITÉ leiteiro. Nos dias 17 e 18 foram realizadas inúmeras palestras no Auditório do CETEP, ministradas por profissionais de destaque no país. Os temas abordados foram: Cadeia Produtiva do Leite Palestrante: Prof. Dr. Danilo Gusmão UESB; Controle Sanitário do Rebanho Leiteiro Palestrante: Prof. Dr. Rodrigo Rodrigues Alvarenga Agrovet Guanambi; Instituição Banco do Nordeste Palestrante: Jonas Sala Gerente do BNB-Guanambi; Qualidade do Leite Palestrante: Prof. Gilson Pinto Matioli IFBaiano

7 Campus de Guanambi; U t i l i z a ç ã o d a P a l m a n a Alimentação Animal Palestrante: Profa. Doutoranda Maria do Socorro Mercês Alves IFBaiano Campus de Guanambi. Já no dia 19, domingo, aconteceu a aula prática na fazenda São Vicente, e o almoço de confraternização que contou com a presença do cantor e compositor Carlos Villela. No encerramento, o prefeito, o secretário de Agricultura e Recursos Hídricos, o Representante do Fórum Setorial da Bovinocultura Leiteira do Sertão Produtivo e o Representante do Instituto Federal Baiano falaram da importância do evento e fizeram uma avaliação positiva do mesmo. Dia 17/09 Dia 18/09 Dia 19/09

8 M U N I C Í P M I O U N S MUNICÍPIOS I C Í P I O 450 JOVENS por Luara Vieira de 450 jovens de São F r a n c i s c o d o C o n d e receberam certificação pela participação nos programas Q u a l i f i c a n d o p a r a o Turismo e Programa de Qualificação a Bahia é mais Verão, uma iniciativa oferecida pela prefeitura para qualificar a mão-deobra local para o turismo. O e v e n t o a c o n t e c e u n o Mercado Cultural no dia 10 de setembro. Com a construção do Eco Resort Cajaíba surge uma nova perspectiva para São F r a n c i s c o d o C o n d e. Estamos qualificando esses SÃO FRANCISCO DO CONDE são qualificados para o MERCADO DE TRABALHO jovens para o futuro, afirmou o secretário de Cultura e Turismo do Município. O p r o g r a m a Q u a l i f i c a n d o p a r a o Turismo foi uma parceria da prefeitura com o Ministério do Turismo, com o objetivo de formar jovens para atuar como confeiteiros, garçons, cozinheiros e camareiros. " E u p r e c i s o d e u m a qualificação melhor e agora estou pronto para o mercado de trabalho", afirmou C l a u d e m i r o S i l v a, profissional que já atuava como garçom há seis anos, mas, até então, não possuía certificação. Já o "Programa de Qualificação a Bahia é mais Verão" ofereceu aos jovens uma preparação voltada à Consciência Cultural, Ética Cultural, Qualidade de Atendimento e outros. Segundo o secretário de D e s e n v o l v i m e n t o E c o n ô m i c o, E s t a m o s qualificando jovens e adultos e m t o d a s a s á r e a s : construção civil, comércio e turismo. Nosso objetivo é atender às necessidades do mercado, que precisa de profissionais qualificados.

9 PREFEITURA DE SERRINHA apresenta critérios para SELEÇÃO do MINHA CASA, MINHA VIDA A Prefeitura de Serrinha reuniu mais de 4 mil inscritos no Programa Minha Casa Minha Vida, no dia 23 de setembro, na AABB, para apresentar a Comissão e os critérios de seleção para a distribuição de casas no município. A Comissão responsável pela delimitação dos critérios de seleção das famílias mais necessitadas foi composta por representantes da própria sociedade civil: Ana Suzana Oliveira (Igreja Católica - Cáritas), Jurimar Costa (SINDIMINA), Jurandes Santos (Associação dos Ministros Evangélicos), José Adolfo dos Santos (Central das Associações Urbanas), Representante da Câmara de Vereadores, o Secretário de Meio Ambiente e Urbanismo e a R e p r e s e n t a n t e d a S e c r e t a r i a d e Desenvolvimento Social). Segundo o superintendente geral da Caixa no Estado da Bahia, Serrinha está dando um exemplo de transparência na seleção dos critérios do Minha Casa, Minha Vida. Na Bahia toda, esta é a única cidade que está conduzindo o processo desta maneira, disse. No total são cinco critérios que devem ser obedecidos, dois definidos pela União e três pela Prefeitura Municipal. Os candidatos que mais se enquadrarem nos critérios serão contemplados com a casa própria. A tiragem dos inscritos que preencherem os requisitos será feita pela Secretaria de Desenvolvimento Social, e uma equipe irá verificar a autenticidade dos dados declarados no ato da inscrição. O prefeito evidenciou sua satisfação com o projeto de habitação do município e declarou que Serrinha foi a cidade, com até 100 mil habitantes, que mais conseguiu casas no Brasil. Nós não vamos parar, vem aí o PAC 2 e eu terei o mesmo empenho para articular e conseguir mais moradias. Até o final do ano 950 moradias serão entregues à população de Serrinha. Confira abaixo os critérios delimitados para o acesso da população de Serrinha à moradia: 1- Área de Risco; 2- Mulheres chefes de família; 3- Famílias que moram de aluguel; 4- Famílias ou pessoas que moram agregadas; 5- Solteiros (as) que moram de aluguel. Critérios de desempate: 1- Renda per capita; 2- Maior idade; 3- Deficientes; 4- Morar de aluguel. por Luara Vieira M U N MUNICÍPIOS I C Í P I O

10 M U N I C Í P M I O U N S MUNICÍPIOS I C Í P I O CAMPO GRANDE agora tem internet de graça por Luara Vieira Considerada a maior infovia do país com 341 pontos interconectados, a rede sem-fio Internet Morena, assim denominada, foi inaugurada em agosto. A infovia da cidade começou a ser construída em 2008, com o investimento de R$ 1,8 milhão pela prefeitura municipal. Dinheiro esse, que era utilizado para o pagamento dos alugueis de 16 links para o acesso à internet. O acesso da população começou efetivamente esse ano, com a abertura de cinco pontos de rede com banda de 20 kbps. Quando o usuário fizer o primeiro acesso em uma das áreas de cobertura, a primeira página a ser aberta será a do cadastro. Para ter acesso à internet de graça os usuários precisam fazer o cadastramento dos seus dados: nome, CPF, endereço e preencher o formulário de Adesão, concordando com o Termo e as Condições de Uso da internet. A p ó s e s s e s p r o c e d i m e n t o s obrigatórios, ele receberá um Identificador (ID) e uma senha de acesso. Os terminais disponibilizados na cidade têm acesso liberado para atender 500 usuários em um raio de 300 metros do entorno das áreas de cobertura. O acesso só é bloqueado para sites proibidos, por exemplo, os sites com conteúdos pornográficos. Para controlar a navegação nesses tipos de sites, a prefeitura definiu que os acessos serão somente em locais públicos e turísticos, e só terão internet de graça os usuários devidamente cadastrados no sistema. Segundo o diretor do Núcleo Estadual de Inclusão Digital do MS e Consultor em Projetos, Segurança e Implantação de Redes de Computadores, Luiz Alberto Azevedo, a população a partir da

11 implantaçõ desse projeto tem acesso social e gratuito à internet; diversos serviços públicos municipais disponíveis pela internet, sem precisar deslocar-se a um setor público municipal; melhora na qualidade do ensino nas escolas municipais e disponibilização de notas via internet, e melhora no atendimento na área de saúde. A economia gerada com o projeto pode ser estimada em R$ ,00 ao ano com links de dados; R$ ,00 ao mês com aumento da arrecadação de ISSQN e R$ ,00 ao ano com medicamentos, declarou Azevedo.

12 E V E N T E O V E N T OEVENTO I FÓRUM DE GESTÃO PÚBLICA DO SUDOESTE DA BAHIA «novas perspectivas para a gestão pública» A Plena Assessoria em Gestão Pública em parceria com as empresas Ágil Consultoria Municipal, E & L Produção de Softwares e a Support Consultoria e Assessoria Contábil promovem o I FÓRUM DE GESTÃO PÚBLICA DO SUDOESTE DA BAHIA: novas perspectivas para a gestão pública, nos dias 19 e 20 de novembro, na Pousada da Conquista. O evento tem como objetivo central apresentar a todos os atores envolvidos diretamente na gestão municipal: prefeitos, secretários municipais, servidores, assessores, consultores entre outros, alternativas e diretrizes que possam facilitar e descomplexar a Gestão Municipal, de forma a atender de maneira satisfatória as demandas de uma sociedade cada vez mais consciente de sua cidadania. A realização de um fórum como esse promete muitas discussões e inovações na Gestão Pública Municipal, uma vez que contará com palestrantes renomados e especialistas na área. Além disso, é um enriquecimento para a cidade de Vitória da Conquista que sediará o evento. O valor das inscrições é de R$ 300,00 (incluídos dois almoços referentes aos dias do evento) e podem ser feitas pelo site GRADE TEMÁRIA DIA 19/11/2010 8h30 às 10h Credenciamento; 10h às 12h Abertura Oficial e Palestra Magna: Financiamento aos Municípios pela DESENBAHIA Anna Paula Vasquez (Analista de Desenvolvimento da Gerência de Médias e Grandes Empresas da Desenbahia, vinculada à Diretoria de Operações ; Administradora (Unifacs/1995); Pós-graduada em Gestão Empresarial (UFBA/1997) e em Economia Baiana (Unifacs/2002)); Gestão Estratégica do Governo do Rio Grande do Norte Getúlio Apolinário Ferreira (Presidente do Centro Brasileiro de Integração e Cooperação Tecnológica, Presidente Fundador da União Brasileira para a Qualidade ES e Consultor do Governo do Rio Grande do Norte); 12h às 14h Almoço; AUDITÓRIO I: CONTABILIDADE 14h às 15h30 Novas Normas Internacionais de Convergência para a Contabilidade Aplicada ao Setor Público Prof. Inaldo da Paixão Santos Araújo (Mestre em Contabilidade; Professor da UNEB e da UCSAL. Autor de livros de Auditoria e Contabilidade); 15h30 às 16h Coffee Break; 16h às 17h30 Debates. AUDITÓRIO II: TRIBUTAÇÃO 14h às 15h30 Municipalização da Arrecadação Alexssandro Campanha (Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB); Pós-graduado em Controladoria pela Fundação Visconde Cairu (FVC) e Mestre em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Auditor Fiscal da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e membro do Conselho Municipal de Contribuintes do Município de Vitória da Conquista. Professor Assistente do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), da Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR) e do curso de Administração da Faculdade Juvêncio Terra (FJT). Professor dos cursos de Pós-Graduação em Gestão Pública da UESB, da FJT, da Pós-Graduação em Contabilidade Pública da Faculdade de Guanambi (FG) e Coordenador do Curso de Pós- Graduação em Controladoria da FJT. É ministrante de cursos e palestras relacionados a O r ç a m e n t o P ú b l i c o, C o n t a b i l i d a d e Governamental e Legislação Tributária Municipal); 15h30 às 16h Coffee Break; 16h às 17h30 Administração do ITR pelos Municípios Rafael Candelot (Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); Diretor da ITR Brasil). AUDITÓRIO III: GESTÃO MUNICIPAL 14h às 15h30 Eficácia na Gestão Pública

13 Getúlio Apolinário Ferreira (Presidente do Centro Brasileiro de Integração e Cooperação Tecnológica; Presidente Fundador da União Brasileira para a Qualidade ES e Consultor do Governo do Rio Grande do Norte); 15h30 às 16h Coffee Break; 16h às 17h30 Debates. DIA 20/11/2010 AUDITÓRIO I: CONTABILIDADE 8h30 às 9h45 Orientação sobre o SIGA; 9h45 às 10h15 - Coffee Break; 10h15 às 12h Debates; 12h às 14h Almoço; 14h às 15h30 Controle Interno Municipal Milton Mendes Botelho (Graduado em Ciências Contábeis e Direito; Especialista em Administração Pública Municipal pela Faculdade de Ciências Humanas de Pedro Leopoldo; Pós-Graduado em Direito Público pela FADIVALE; Mestrando em Contabilidade e Controladoria Aplicada ao Setor Público FUCAPE- ES); 15h30 às 16h Coffee Break; 16h às 17h30 Debates. AUDITÓRIO II: TRIBUTAÇÃO 8h30 às 9h45 ISS Bancário Dra. Naíla Gonçalves (Especialista em Direito Tributário IBET, Advogada, Pós- graduada BMA em Direito da Economia ad e Empresa pela FGV); 9h45 às 10h15 - Coffee Break; 10h15 às 12h Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFSe Israel Mendonça Rebouças (Secretário de Finanças Simões Filho-Ba); 12h às 14h Almoço; 14h às 15h30 Otimização da arrecadação do ICMS Arismário Gomes de Oliveira (Graduado em Engenharia Agronômica; Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Salvador; Acadêmico de Filosofia da UCSAL; Pós- graduado em Administração Pública; Consultor e Diretor da CAMP Consultoria); 15h30 às 16h Coffee Break; 16h às 17h30 Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Roberto Evangelista (Coordenador de Políticas Públicas do SEBRAE- BA). AUDITÓRIO III: GESTÃO MUNICIPAL 8h30 às 10h Pregão Presencial e Registro de Preço Orlando Gomes (Economista; Professor e Consultor; Especialista em Licitação e Contratos; participou da elaboração do anteprojeto da Lei de Licitação do Estado da Bahia e foi coordenador geral de Licitação do Estado da Bahia); 9h45 às 10h15 - Coffee Break; 10h15 às 12h Debates; 12h às 14h Almoço; 14h às 15h45 Transparência e Imprensa Oficial nos Municípios Dr. José Reis Aboboreira (Presidente do Instituto Municipal de Administração Pública; Advogado militante no TRE e TJ- BA; Especialista em Direito Administrativo, Direito Processual Civil com Habilitação em Magistério Superior e Consultor Jurídico de diversos municípios baianos); 15h45 às 16h15 - Coffee Break; 16h15 às 17h Cidade Digital Luiz Alberto de Oliveira Azevedo (Diretor do Núcleo Estadual de Inclusão Digital do MS e Consultor em Projetos, Segurança e Implantação de Redes de Computadores).

14 E N T R E V I E S N T A R ENTREVISTA E V I S T A CAPA Uma conversa sobre CIDADE DIGITAL processo para os municípios. 1. Como devemos compreender o conceito de Cidade Digital, conhecida também como Cibercidade, Cidade Virtual, Município Digital e vários outros nomes? O conceito é muito amplo e engloba diversas i n i c i a t i v a s, e n ã o a p e n a s u m a individualmente. Assim, podemos definir uma cidade digital como sendo um conjunto que possui: infovia municipal (como se fosse as ruas de uma cidade), telecentros, acesso gratuito à internet em determinados locais públicos (velocidade de acesso não superior a 150 Kbps), e-governo (disponibilização de serviços públicos através da internet para o cidadão e desenvolvimento de novas f e r r a m e n t a s p a r a m e l h o r a r a gestão/administração pública para os servidores municipais) etc. 2. O Sr. tem alguma informação de quantas cidades digitais existem no país hoje? Qual foi a primeira? Cerca de 150 cidades já possuem um embrião de cidade digital. Não sei precisar qual foi a primeira, mas sei que Campo Grande possui a maior infovia do país com 341 pontos interconectados. Luiz Alberto de Oliveira Azevedo é Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é diretor do Núcleo Estadual de Inclusão Digital do MS e Consultor em Projetos, Segurança e Implantação de Redes de Computadores. Participou de vários projetos, entre eles: Wireless, com implantação de redes sem fio para a criação de MAN's em 52 municípios; Fibra Ótica, projeto da rede de fibra ótica do Parque dos Poderes interligando Secretarias de Estado, Assembléia Legislativa, Polícia Militar; Gateways de comunicação entre mainframe e PCs; DETRAN: Coordenador e responsável técnico pela implantação das CIRETRAN's em 35 municípios de MS. Com uma vasta experiência na área, Luiz Alberto nos concedeu uma entrevista, onde falou um pouco sobre o tema Cidade Digital,evidenciando as dificuldades e potencialidades do 3. Qual o objetivo principal de uma Cidade Digital? Além da inclusão social/digital que o município proporciona ao seu cidadão, também é possível economizar com links e linhas telefônicas e normalmente, o projeto com dados se paga em cerca de 1,5 ano, assim, a prefeitura melhora a velocidade das conexões e ainda economiza. Outros benefícios podem ser vistos na área de educação com a melhora da qualidade do ensino e na saúde, com o ordenamento dos atendimentos aos cidadãos e economia na distribuição de medicamentos. Outro objetivo é melhorar o sistema de arrecadação municipal e aumentar as receitas próprias da prefeitura. 4. Como funciona uma Cidade Digital? Inicialmente, a prefeitura deverá fazer um projeto de cidade digital contemplando as fases que ela deseja implementar. Mas a primeira etapa é a construção da infovia municipal. 5. De que maneira a população é incorporada ao projeto?

15 CAPA O cidadão poderá ter: acesso social e gratuito à internet, diversos serviços públicos municipais disponíveis pela internet, sem precisar deslocar-se a um setor público municipal, melhora na qualidade do ensino nas escolas municipais e disponibilização de notas via internet, melhora no atendimento na área de saúde. 6. Quais os principais obstáculos para a implantação de uma Cidade Digital? Definição do que será implementado e a construção de um projeto são os primeiros obstáculos enfrentados. Mas o principal é a definição do financiador do projeto. 7. Em Campo Grande foi implantada a rede sem- fio gratuita há pouco tempo, fale um pouco dessa sua experiência já que o Sr. é o diretor de Infraestrutura e Serviços do Instituto Municipal de Tecnologia da Informação? O município de Campo Grande/MS implementou diversas fases de um projeto de cidade digital, e hoje, é considerada uma das mais completas implementações do país, pois já possui a infovia municipal onde todas as escolas, unidades de saúde e secretarias estão interligadas através de uma rede de rádio WiMax de propriedade da prefeitura, e também, foram desenvolvidas diversas ferramentas para uso dos servidores, de tal forma, que foi possível economizar R$ ,00 ao ano com a infovia municipal. Outra ferramenta desenvolvida possibilitou um aumento na arrecadação de ISSQN de 60% em dois anos. Também foi possível com esta infovia digital, melhorar o controle dos medicamentos distribuídos para a população e fazer uma economia de 30%. Além disso, outras iniciativas também foram implementadas na área de educação e isso auxiliou o município a obter a melhor nota entre as capitais no IDEB juntamente com Curitiba. 8. Quais os cuidados que devem ser tomados em relação à liberação do sinal à população? A liberação do sinal gratuito à população deve ser feita observando alguns requisitos, dentre eles, o mais importante é aquele que controla os sites que podem ser acessados, pois existe uma lei que foi aprovada no Congresso Nacional que obriga todos os provedores de serviço a armazenar os logs de acesso, pois pode haver acesso de pedófilos e o provedor ser obrigado a mostrar quem fez o acesso, sob pena de reclusão se isso não for possível. Assim, a prefeitura de Campo Grande definiu que os acessos serão somente em locais públicos e turísticos e todo cidadão que desejar efetuar o acesso deverá efetuar um cadastro. 9. Como está sendo a receptividade do projeto pela Administração Municipal de forma geral e da população? A chamada Internet Morena ajudou o servidor público municipal a melhorar o desempenho de suas funções, ao administrador público foi possível melhorar a arrecadação e gerir melhor a prefeitura. Ao cidadão, foram oferecidos serviços de melhor qualidade. Com isso, a prefeitura tem se integrado mais ao munícipe e aos seus funcionários, criando uma sinergia na cidade. 10.Sabemos que as Cidades Digitais possuem especializações e funções múltiplas, que são definidas pelos seus gestores, algumas mais voltadas para a população, outras com um foco maior na própria gestão municipal. No caso de Campo Grande, como o Sr. caracterizaria o projeto? Inicialmente o projeto foi elaborado para diminuir os custos com links de dados e melhorar a qualidade de ensino nas escolas públicas municipais. 11. Seria possível estimar a economia gerada pela implantação do projeto da Cidade Digital em Campo Grande para administração nos primeiros anos de implantação? R$ ,00 ao ano com links de dados; R$ ,00 ao mês com aumento da arrecadação de ISSQN; R$ ,00 ao ano com medicamentos. 12.Nas cidades médias e pequenas o projeto de cidade digital pode ser também auto-sustentável? Sim, tudo dependerá da elaboração do projeto, pois nele deverão ser feitos os estudos necessários para que haja a auto-sustentabilidade.

16 ASSESSORIA ADMINISTRATIVA l ASSESSORIA JURÍDICA ASSESSORIA LEGISLATIVA l ASSESSORIA TRIBUTÁRIA ASSESSORIA EM AÇÃO SOCIAL l ASSESSORIA EDUCACIONAL CONTROLE INTERNO l ELABORAÇÃO DE PROJETOS ASSESSORIA EM COMUNICAÇÃO l ASSESSORIA EM GESTÃO DE SAÚDE ASSESSORIA EM CONTABILIDADE Rua 10 de Novembro,606,Flamengo Vitória da Conquista - Ba Cep: Tel.:

FACILITADOR: FACILITADOR Vitor Maciel

FACILITADOR: FACILITADOR Vitor Maciel FACILITADOR: FACILITADOR Vitor Maciel Prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica pública ou privada que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores públicos ou

Leia mais

Rede de Inovação em Gestão do Turismo

Rede de Inovação em Gestão do Turismo Rede de Inovação em Gestão do Turismo Guia de Preenchimento do Termo de Cooperação e da Ficha de Inscrição 1. Comunicado da SETUR aos Municípios 2. Roteiro para Preenchimento: a. Termo de Cooperação b.

Leia mais

SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124

SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 1 12 SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 SE Brasília/DF Jan./2013 24.000 ex. 10,5x29,7cm Editora MS/CGDI/SAA OS 2013/0124 12 Em 2013, o registro de dados no

Leia mais

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório.

Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Em 2013, o registro de dados no SIOPS passará a ser obrigatório. Fique atento aos procedimentos e prazos estabelecidos pela Lei para declaração de despesas com saúde. art certificado digital-siops-10,5x29,7.indd

Leia mais

4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público

4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público 4º ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público SOBRE O ENNCASP: O ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público é um dos maiores

Leia mais

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas)

A CELEBRAÇÃO, EXECUÇÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CONVÊNIOS SOB O ENFOQUE DO DECRETO Nº 6170/2007 E NO SICONV. (Ênfase em Análise e Prestação de Contas) Apresentação Trata-se de um Sistema complexo e em contínua evolução. Em 2012, mudanças significativas, como por exemplo, a implantação do Módulo de Acompanhamento e Fiscalização, Cotação Prévia de Preços

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 Brasília, 09 de maio de 2013. ÁREA: Finanças TÍTULO: Certificado Digital e a Importância para os Municípios. REFERÊNCIA(S): Cartilha SIOPS; Comunicado CGSN/SE nº 3, de 10 de março

Leia mais

Secretaria para Assuntos Estratégicos

Secretaria para Assuntos Estratégicos Secretaria para Assuntos Estratégicos DO DESAFIO A REALIDADE Nosso desafio: 399 municípios conectados por uma internet rápida, que oportuniza a aproximação da gestão pública com o cidadão. O projeto Rede399

Leia mais

SOBRE O ENNCASP: O evento conta com a presença de especialistas em Contabilidade Aplicada ao Setor Público.

SOBRE O ENNCASP: O evento conta com a presença de especialistas em Contabilidade Aplicada ao Setor Público. SOBRE O ENNCASP: O ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público é um dos maiores encontros técnicos em nível nacional e tem por objetivo orientar sobre a implantação

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA D E C R E T O Nº 10.629, de 25 de setembro de 2013 EMENTA:Cria no âmbito do Município de Itabuna, o Programa VIV-À-RTE, vinculado administrativamente à Fundação Marimbeta- Sítios de Integração da Criança

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO 01. O QUE É? O Curso de Desenvolvimento de Websites é um curso de graduação tecnológica de nível superior com duração de dois anos e meio. Este curso permite a continuidade dos estudos em nível de bacharelado

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DOS CURSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SERVIDORES PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS 1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Antônio Corrêa de Lacerda Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Regina Maria d Aquino Fonseca Gadelha Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a

Leia mais

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009.

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Instituição do Regime Especial de Es-crituração Fiscal Eletrônica - REFE, aos prestadores e tomadores de serviços, sujeitos à tributação do Im-posto

Leia mais

Com André Luiz Freitas Leite

Com André Luiz Freitas Leite LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE Com André Luiz Freitas Leite 05 e 06 de Novembro de 2014 - Rio de Janeiro - RJ Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

Congresso Pernambucano de Municípios

Congresso Pernambucano de Municípios Congresso Pernambucano de Municípios O desenvolvimento dos municípios sustenta o crescimento do Brasil. José Coimbra Patriota Filho Presidente da Amupe RPPS: Sustentabilidade e Compensação Previdenciária

Leia mais

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015

GR TREINAMENTO E EVENTOS DE NEGÓCIO. INSCRIÇÕES até 16/03/2015 Palmas, 19, 20 de março de 2015 Prof. Izaias de Carvalho INSCRIÇÕES até 16/03/2015 ASPECTOS GERAIS O CONTROLE INTERNO, é obrigatório para as Administrações Públicas e, também necessária para as Entidades

Leia mais

EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos

EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos EDITAL Nº 019/2015 Chamamento para Inscrição no Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - Lei 13.019 Aspectos Jurídicos e Práticos 1. OBJETIVO DO CURSO Capacitar os participantes acerca das

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE Guilherme Bertoldo Anastácio 1 Raphael Ribeiro Gomide 2 Maria Renata Silva Furtado 3 RESUMO Na

Leia mais

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul

Município de Taquari Estado do Rio Grande do Sul Lei nº. 3.823, de 28 de abril de 2015. Institui a Nota Fiscal de Serviço, a escrituração e a emissão da Guia de arrecadação de ISS, por meio eletrônico. EMANUEL HASSEN DE JESUS, Prefeito Municipal de Taquari,

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS

FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS FIPECAFI oferece curso elearning Tópicos de Contabilidade Internacional com foco em IFRS A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) abre inscrições para o curso elearning:

Leia mais

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE

LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE LEGISLAÇÃO E EXECUÇÃO DE CONVÊNIOS SICONV E OBTV Carga Horária de 16 Horas 27 e 28 de Outubro Cuiabá - MT Apresentação: O curso enfoca as diversas etapas do SICONV Sistema de Gestão de Convênios e Contratos

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO E PESQUISA CIENTÍFICAS E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PIC/FCSES EDITAL CIPEC FCSES Nº 01/2015

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO E PESQUISA CIENTÍFICAS E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PIC/FCSES EDITAL CIPEC FCSES Nº 01/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO E PESQUISA CIENTÍFICAS E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PIC/FCSES EDITAL CIPEC FCSES Nº 01/2015 Regras Gerais do Edital n.º 01/2015: I. O recebimento dos Programas e Projetos

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

EDITAL AUDITAR PROCESSO SELETVO Nº 2/2010

EDITAL AUDITAR PROCESSO SELETVO Nº 2/2010 EDITAL AUDITAR PROCESSO SELETVO Nº 2/2010 Processo Seletivo para Participação no II Seminário Internacional de Contabilidade Pública e 3º Fórum Nacional de Gestão e Contabilidade Públicas 1. Considerações

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A respeito da evolução da administração e do processo administrativo, julgue os itens que se seguem. 51 A organização que adotar em seu planejamento a metodologia do balanced

Leia mais

Prefeitura Municipal de Cruzeiro

Prefeitura Municipal de Cruzeiro DECRETO Nº. 345, DE 28 DE JUNHO DE 2012. Dispõe sobre a instituição do regime especial de emissão de nota fiscal de Serviço Eletrônica nfs-e, aos contribuintes prestadores de serviços sujeitos à tributação

Leia mais

Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador)

Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador) Manual do Sistema Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (Contador) Índice: Manual do Sistema Usuário (Contador)... 1 Índice:... 2 Introdução:...Erro! Indicador não definido. Entrada no sistema:... 4 Acesso

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

I Encontro de Prefeitos e Secretários de Finanças dos Municípios do Estado da Bahia

I Encontro de Prefeitos e Secretários de Finanças dos Municípios do Estado da Bahia I Encontro de Prefeitos e Secretários de Finanças dos Municípios do Estado da Bahia A Associação Transparência Municipal ATM foi fundada em 5 de abril de 2008 DEFINIÇÃO A ASSOCIAÇÃO TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE O principal objetivo do SICOM é exercer um controle concomitante dos atos e fatos realizados nas administrações públicas, criando condições para identificar de

Leia mais

Curso Avançado em Controle Interno Municipal a Distância

Curso Avançado em Controle Interno Municipal a Distância Informações sobre Curso Avançado em Controle Interno Municipal a Distância Sua prefeitura não pode ficar de fora e os servidores municipais também COMO SUA ENTIDADE PARTICIPA DO CURSO? Assinando e devolvendo

Leia mais

Dividimos esse módulo em duas partes, devido a extensão do conteúdo.

Dividimos esse módulo em duas partes, devido a extensão do conteúdo. MÓDULO 4 Entrada Bem-vindo(a) ao quarto módulo do curso! Nesse módulo, você aprenderá como realizar o registro de empenho, da entrada dos produtos e, também, do ajuste de lotes e transferência de endereço

Leia mais

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE.

2.2 ATIVIDADES Atividade 4.2.3 - Formular as sistemáticas de planejamento e avaliação das escolas para uso na implantação do PDE. Impresso por: ANGELO LUIS MEDEIROS MORAIS Data da impressão: 07/10/2013-10:07:01 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2703 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 022/2014 Curso de Qualificação para Conselheiros Municipais e Distritais de Saúde e

Leia mais

Curso Preparatório Para Exame de Certificação de Agentes Autônomos de Investimento e Empregados de Instituições Financeiras UFSC - CSE

Curso Preparatório Para Exame de Certificação de Agentes Autônomos de Investimento e Empregados de Instituições Financeiras UFSC - CSE Curso Preparatório Para Exame de Certificação de Agentes Autônomos de Investimento e Empregados de Instituições Financeiras PROMOÇÃO: APOIO: UFSC - CSE Florianópolis Outubro/2008 1. INTRODUÇÃO A Associação

Leia mais

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped.

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped. Panorama da área fiscal e tributária A área fiscal no Brasil recebe constantemente mudanças e atualizações ligadas aos processos de fiscalização, tributação, contribuição, regulamentação entre outros.

Leia mais

CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL CARTILHA DO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL MARCOS ARAÚJO Presidente do SINDSIME ÍNDICE 1 3 5 7 9 INTRODUÇÃO LEI 2 VANTAGENS COMO ME ESCREVO OBTENÇÃO DE ALVARÁ 4 OBTENÇÃO DE ALVARÁ DOCUMENTAÇÃO FISCAL 6 AMBULANTES

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 Publicado em 09/12/2011 no Diário Oficial nº 362. D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 (Altera e acrescenta dispositivos ao Decreto n 8063, de 15 de outubro de 2007, ampliando funcionalidades

Leia mais

XII Congresso Catarinense de Municípios

XII Congresso Catarinense de Municípios XII Congresso Catarinense de Municípios Linha de Financiamento para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT Automático O que é o PMAT?

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRUMADO ESTADO DA BAHIA CNPJ/MF Nº 14.105.704/0001-33 Praça Cel. Zeca Leite, nº 415 Centro CEP: 46100-000 Brumado-BA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRUMADO ESTADO DA BAHIA CNPJ/MF Nº 14.105.704/0001-33 Praça Cel. Zeca Leite, nº 415 Centro CEP: 46100-000 Brumado-BA DECRETO Nº 4.496, DE 22 DE JULHO DE 2011 Regulamenta os procedimentos para Escrituração Fiscal e Recolhimento de Tributos Municipais de forma Eletrônica no Município de Brumado, e dá outras providências.

Leia mais

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL a) formulação, implantação e avaliação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sócio-econômico e

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE tornar

Leia mais

SGCE SGI. Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Sistema de Informação Integrado de Gestão e Auditoria Púbica. Secretaria Geral de Controle Externo

SGCE SGI. Tribunal de Contas do Estado de Rondônia. Sistema de Informação Integrado de Gestão e Auditoria Púbica. Secretaria Geral de Controle Externo Tribunal de Contas do Estado de Rondônia Sistema de Informação Integrado de Gestão e Auditoria Púbica SGCE Secretaria Geral de Controle Externo Allan Cardoso de Albuquerque Francisco Barbosa Rodrigues

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

PROGRAMA SEFIN-M BAHIA EDUCACIONAL

PROGRAMA SEFIN-M BAHIA EDUCACIONAL 1 Lauro de Freitas, 16 de setembro de 2010 Ofício circular nº 5/10 Prezado (a) Secretário (a) de Finanças/Fazenda Temos a satisfação de apresentar e recomendar o Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO - CGE Termo de Referência para Contratação de Serviço de Consultoria (Pessoa Jurídica) para Reestruturação do Portal da Transparência

Leia mais

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania A União dos Vereadores do Estado de São Paulo UVESP, desde 1977 (há 38 anos) promove parceria com o Poder Legislativo para torná-lo cada vez mais forte, através de várias ações de capacitação e auxílio

Leia mais

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2014 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Finanças e Governança Corporativa Desenvolver conhecimentos e habilidades que possibilitem ao profissional dominar os conteúdos

Leia mais

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA:

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA: Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 Av. Presidente Vargas, 3.215 Vila Maria INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO POR MEIOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Regulamento Específico do Curso de Especialização em Auditoria e Controle Gerencial

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE Torna-se público no site da Secretaria Estadual da Saúde www.saude.rs.gov.br, o MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO PARA CONSULTORIA NO ÂMBITO DOS PROJETOS DE

Leia mais

http://sisugestao.mec.gov.br/ies/adesao carregando

http://sisugestao.mec.gov.br/ies/adesao carregando carregando BRASIL Sisu - Sistema de Seleção Unificada. MEC - Ministério da Educação Termo de Adesão 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES 1.1 - Informações da IES 1.1.1 - IES:

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 27/2015

REITORIA EDITAL Nº 27/2015 REITORIA EDITAL Nº 27/2015 O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 29 de setembro até 10 de outubro de 2015, as inscrições de propostas provenientes

Leia mais

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas

Realizar pesquisas de satisfação da comunidade frente aos serviços prestados e torná-las públicas PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE GESTÃO PÚBLICA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS" Visão: Que em 2020 Santa Maria seja um município que preste Serviços de Qualidade a seus cidadãos, com base

Leia mais

ENNCASP Encontro Nacional sobre a nova contabilidade aplicada ao setor público

ENNCASP Encontro Nacional sobre a nova contabilidade aplicada ao setor público ENNCASP Encontro Nacional sobre a nova contabilidade aplicada ao setor público 16 Horas/Aula Realização: SOBRE O ENNCASP: O ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público,

Leia mais

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM

MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM MANUAL DO CIDADÃO MÓDULO NFSe SEFAM Índice Introdução 3 Legislação 4 A quem se destina o Módulo Cidadão SEFAM NFSe 5 Configuração Mínima para acesso ao SEFAM NFSe 6 Como ter acesso ao produto SEFAM NFSe

Leia mais

PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO. Regulamento da Edição 2015.

PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO. Regulamento da Edição 2015. PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO O PRÊMIO E PRAZO Regulamento da Edição 2015. 1.1 O PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO é uma iniciativa do SEBRAE Mato Grosso do Sul que visa à continuidade,

Leia mais

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público,

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado ESTRUTURA ADMINISTRATIVA Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA BÁSICA Estrutura administrativa Estatuto dos servidores Estatuto do magistério PCS dos servidores comissionados PCS dos

Leia mais

com parceiros na produção de informações e conhecimento, compartilhamento de trabalhos com vistas a alavancar os resultados e abolir duplicidades.

com parceiros na produção de informações e conhecimento, compartilhamento de trabalhos com vistas a alavancar os resultados e abolir duplicidades. TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Contratação de consultoria especializada para desenvolvimento dos serviços técnicos necessários à elaboração da metodologia para a estruturação da Rede de Parceiros para o

Leia mais

Tecnologia nos Municípios Brasileiros

Tecnologia nos Municípios Brasileiros PREFEITURA DE ITABORAÍ SECRETARIA DE FAZENDA ASSCT&I & (COBRA/BANCO DO BRASIL) DIRETORIA DE SISTEMAS INTEGRADOS Tecnologia nos Municípios Brasileiros O TERMO CIDADE DIGITAL Uma Cidade Digital muitas vezes

Leia mais

DESCRITIVO DO RECRUTAMENTO PARA AGENTE DE APOIO ADMINISTRATIVO ANALISTA DE TRANSPORTES

DESCRITIVO DO RECRUTAMENTO PARA AGENTE DE APOIO ADMINISTRATIVO ANALISTA DE TRANSPORTES DESCRITIVO DO RECRUTAMENTO PARA AGENTE DE APOIO ADMINISTRATIVO ANALISTA DE TRANSPORTES O presente documento é uma divulgação oficial das condições estabelecidas pelo SESC para este recrutamento. É de fundamental

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL Façam perguntas por: Telefone: (71) 2105-7900 E-mail: perguntas@tmunicipal.org.br DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Com

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 - Bairro de Lourdes - CEP 30180-140 - Belo Horizonte - MG 4 andar PLANO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE AUDITORIA INTERNA EXERCÍCIO 2014 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 Anexo à Resolução CGM 1.143 DE 08/07/2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SINTÉTICO 2013 2016 - REVISÃO 2014 INTRODUÇÃO Este trabalho é o produto de discussões finalizados em fevereiro de 2014, junto à Comissão

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA EDITAL 072/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES AVALIADORES DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA - LATO

Leia mais

Informações, inscrições, locais e datas para este treinamento em www.casponline.com.br ou pelo e-mail comercial@casponline.com.

Informações, inscrições, locais e datas para este treinamento em www.casponline.com.br ou pelo e-mail comercial@casponline.com. SOBRE O ENNCASP: O ENNCASP - Encontro Nacional sobre a Nova Contabilidade Aplicada ao Setor Público, é um dos maiores encontros técnicos em nível nacional e tem por objetivo orientar sobre a implantação

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga A Direção Geral do campus Itapetininga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), torna

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

O SEMINÁRIO. O seminário Resíduos Sólidos e Sustentabilidade é uma realização do Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP.

O SEMINÁRIO. O seminário Resíduos Sólidos e Sustentabilidade é uma realização do Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP. O SEMINÁRIO O seminário Resíduos Sólidos e Sustentabilidade é uma realização do Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP. Representa um importante momento para se discutir questões que estarão

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 094/13 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL TUTOR PRESENCIAL A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

SICAP Sistema Integrado de Controle e Auditoria Pública. Najla Mansur Braga

SICAP Sistema Integrado de Controle e Auditoria Pública. Najla Mansur Braga SICAP Sistema Integrado de Controle Najla Mansur Braga É uma ferramenta de auditoria e comunicação desenvolvida pelo Tribunal de Contas do Estado do Tocantins e tem como missão o recebimento de dados que

Leia mais

Escola de Gestão Pública Municipal - EGEM

Escola de Gestão Pública Municipal - EGEM - EGEM EDITAL Nº 018/2009 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE QUESTÕES POLÊMICAS SOBRE LICITAÇÃO PÚBLICA E CONTRATO ADMINISTRATIVO 1. OBJETIVO DO CURSO Através da pontuação de diversas questões polêmicas

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

RISCOS E FRAUDES CORPORATIVOS

RISCOS E FRAUDES CORPORATIVOS agenda 5ª Edição RISCOS E FRAUDES CORPORATIVOS Prevenção de Faudes Corporativas D 10 de Dezembro? Hotel Staybridge São Paulo W Mantenha os seus pertences à vista. A Corpbusiness não se responsabiliza por

Leia mais

EDITAL Nº 12, DE 03 DE JUNHO DE 2015 2º SEMESTRE 2015

EDITAL Nº 12, DE 03 DE JUNHO DE 2015 2º SEMESTRE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 12, DE 03 DE JUNHO DE 2015 2º SEMESTRE 2015

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL SICONV: DA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DA UNIÃO À PRESTAÇÃO DE CONTAS

SEMINÁRIO NACIONAL SICONV: DA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DA UNIÃO À PRESTAÇÃO DE CONTAS SEMINÁRIO NACIONAL SICONV: DA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DA UNIÃO À PRESTAÇÃO DE CONTAS TERESINA - PI, 7 E 8 DE OUTUBRO DE 2013 APRESENTAÇÃO Os Estados, Municípios e as Organizações não governamentais ao encaminharem

Leia mais

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI Programa CAPES- Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES, Fundação Pública, criada pela Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE DIREITO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO EDITAL N. 001 - SELEÇÃO/2013 (Publicado em 14/06/2013) EDITAL

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais