NORMAS PARA ACESSO À REDE SEM FIO EMERJ WiFi

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS PARA ACESSO À REDE SEM FIO EMERJ WiFi"

Transcrição

1 NORMAS PARA ACESSO À REDE SEM FIO EMERJ WiFi 1. FINALIDADES E OBJETIVOS 1.1. Esta política tem a finalidade de estabelecer as regras e orientar as ações e procedimentos na utilização da rede sem fio da EMERJ, além de garantir a continuidade e qualidade do serviço de disponibilização do acesso à internet em suas dependências. 2. DIREITO DE USO 2.1. A utilização deste recurso está disponível exclusivamente para fins acadêmicos, como por exemplo, pesquisa, e terá validade enquanto perdurar o vínculo dos seguintes usuários com a EMERJ: Alunos devidamente ativos e matriculados em seus Cursos de Especialização; Professores e funcionários ativos; Visitantes autorizados pela Direção. 3. ACESSO E FUNCIONAMENTO 3.1. Requisitos necessários Devido à autenticação dos usuários na rede sem fio ser baseada na norma IEEE 802.1x 1, somente poderão se conectar à rede equipamentos cujo sistema operacional suporte esta norma (tais como, Windows, Linux ou Mac OS) e que possuam navegador Google Chrome, Internet Explorer, Mozilla Firefox ou Safari Cobertura A rede WiFi está disponível na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro EMERJ, em sua sede, situada na Rua Dom Manuel, 25, Centro, Rio de Janeiro, e em sua Biblioteca, situada na Rua Dom Manuel, 37, 1º andar Cadastro de usuário Os usuários, inclusos nos perfis mencionados no item 2.1, que tiverem interesse em utilizar a rede sem fio, para realização de trabalhos ou para estudo, deverão preencher o 1 Nota: O 802.1x é um padrão do IEEE que define uma estrutura de autenticação para WLANs utilizando o protocolo EAP (Extensible Authentication Protocol) para a troca de mensagens durante o processo de autenticação.

2 Cadastro para acesso à rede EMERJ WiFi e concordar com a Normas para Acesso à rede sem fio EMERJ WiFi. Os dados necessários para cadastramento são matrícula, nome, e- mail, telefone e cpf, e serão enviados para a Oi WiFi, responsável pelo serviço de internet. O usuário receberá um login ("nome do usuário") e uma senha gerada pelo sistema. O recebimento de login e senha não é automático, aguarde o da Oi WiFi. No primeiro acesso, é recomendável que efetue a troca da senha atribuída pelo sistema. Essa alteração pode ser efetuada através da função Minha Conta disponível na página de login e senha. Para maiores informações e dificuldades de acesso entre em contato com a Central de Atendimento aos Usuários Oi WiFi através do telefone Esse telefone está no rodapé da página de autenticação da EMERJ WiFi como SUPORTE BRASIL Os cadastrados estão sujeitos às condições e monitoramento dos acessos pela Oi WiFi Os visitantes deverão obter autorização da Secretária-Geral de Ensino para uso provisório da rede sem fio. A viabilidade será analisada individualmente. Uma vez autorizado, o acesso será realizado mediante utilização de voucher a ser fornecido pelo DETEC (Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação). O visitante selecionará a rede Oi WiFi e abrirá o navegador de internet. Na página que carregar, selecione a opção Código Promocional. Digite o código do voucher fornecido. Em seguida lhe será solicitado o preenchimento de um cadastro para acesso, caso não possua cadastro na Oi WIFI. O prazo para utilização do voucher é de 24 horas, a contar do primeiro acesso Configuração do Acesso A configuração do dispositivo Wireless para acesso à rede WiFi da EMERJ é de inteira responsabilidade do usuário. A rede WiFi somente garante acesso à internet por protocolo http, não garantindo outras formas de acesso Disponibilidade do serviço A gerência da rede EMERJ WiFi é de responsabilidade da Oi WiFi que disponibilizou uma Central de Atendimento Especializado, com número telefônico não tarifado ( ), para atendimento e registro dos chamados, operando 24 horas por dia, 7 (sete) dias por semana, todos os dias do ano;

3 O serviço ficará disponível no período letivo das 6 (seis) horas da manhã até às 23h, de 2ª a 6ª feira. Entretanto, poderá sofrer quedas de desempenho ou interrupções devido às seguintes circunstâncias externas: Manutenções técnicas e/ou operacionais que exijam o desligamento temporário do sistema; Eventos imprevisíveis, inesperados, forças maiores; Falta de fornecimento de energia elétrica; Defeitos, falha ou pane nos equipamentos; Ocorrências de falhas no link de acesso à Internet; Em função de condições técnicas e/ou ambientais que podem interferir com o sinal emitido pelos roteadores, não há garantia na manutenção do mesmo em condições adversas e os usuários devem estar cientes da possibilidade de perda de comunicação ou de informações. 4. UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO 4.1. Os usuários deverão conhecer as normas para acesso a rede sem fio e estar ciente das penalidades que poderão ocorrer caso haja violação das regras O login e senha são de total responsabilidade do usuário, não sendo permitido o compartilhamento de informações sobre a utilização do wireless às pessoas não cadastradas; 4.3 Não são permitidos Download de músicas, jogos, filmes, programas etc.; Utilização de meios alternativos para burlar o sistema de controle de acesso à Internet da instituição; Acesso a sites com conteúdo impróprio, pornográficos e afins; Utilização de programas de downloads P2P, como Limewire, Kazaa, Ares, Emule, utorrent, bitorrent, entre outros; Ligação de aparelhos a fim de redistribuir o acesso à rede wireless a terceiros; Se fazer passar por outra pessoa ou dissimular sua identidade quando utilizar os recursos computacionais Considera-se violação das regras os seguintes pontos:

4 Divulgar sua conta de usuário e sua senha de acesso para qualquer pessoa. Estas informações são de caráter pessoal e intransferível; Utilizar o serviço para fins ilícitos e proibidos; Utilizar o serviço para transmitir ou divulgar material ilícito, proibido ou difamatório que viole a privacidade de terceiros, ou que seja abusivo, ameaçador, discriminatório, injurioso ou calunioso; Acessar conteúdo pornográfico ou jogos on-line ou quaisquer outros sites cujo conteúdo não seja informativo ou educacional; Utilizar o serviço para transmitir/divulgar material que incentive discriminação ou violência; Transmitir e/ou divulgar qualquer material que viole direitos de terceiros, incluindo direitos de propriedade intelectual; Obter ou tentar obter acesso não autorizado a outros sistemas ou redes de computadores conectados ao serviço; Interferir ou interromper o serviço, as redes ou os servidores conectados ao serviço; Usar de falsa identidade ou utilizar dados de terceiros para obter acesso ao serviço; Tentar enganar ou subverter as medidas de segurança dos sistemas e da rede de comunicação; Utilizar o serviço para intimidar, assediar, difamar ou aborrecer qualquer pessoa; Utilizar serviço de proxy para burlar sites com acesso não autorizado; Mostrar, armazenar ou transmitir texto, imagens ou sons que possam ser considerados ofensivos ou abusivos; Utilizar o acesso à internet para instigar, ameaçar ou ofender, abalar a imagem, invadir a privacidade ou prejudicar outros membros da comunidade Internet; Efetuar ou tentar qualquer tipo de acesso não autorizado aos recursos computacionais da EMERJ e PJERJ; Violar ou tentar violar os sistemas de segurança; Provocar interferência em serviços de outros usuários ou o seu bloqueio, provocando congestionamento da rede de dados, inserindo vírus ou tentando apropriação indevida dos recursos computacionais da EMERJ;

5 Desenvolver, manter, utilizar ou divulgar dispositivos que possam causar danos aos sistemas e às informações armazenadas, tais como criação e propagação de vírus e worms, criação e utilização de sistemas de criptografia que causem ou tentem causar a indisponibilidade dos serviços e/ou destruição de dados, e ainda, engajarse em ações que possam ser caracterizadas como violação da segurança computacional; Utilizar os recursos computacionais para ganho indevido; Consumir inutilmente os recursos computacionais de forma intencional. Desenvolver qualquer outra atividade que desobedeça às normas apresentadas acima. 5. PENALIDADES 5.1. O usuário é responsável por qualquer atividade a partir de sua conta (login) e também por seus atos no uso dos recursos computacionais oferecidos. Assim, o mesmo responderá por qualquer ação judicial e administrativa apresentada à instituição e que o envolva Caso alguma violação de regra seja identificada, através do sistema de monitoramento pela prestadora de serviço, o usuário será bloqueado e notificado pelo de contato Em caso de descumprimento das políticas, o usuário infrator estará sujeito às penalidades previstas no Art. 68 do Regimento Curso de Especialização publicado no Diário Oficial em 27 de junho de CONSIDERAÇÕES FINAIS 6.1. Caso o usuário perceba o uso indevido de sua senha de acesso por terceiros, ou não conseguir alterar sua senha de acesso, bem como, quaisquer outros problemas com login e senha, deverá fazer contato com o Atendimento Oi WiFi pelo telefone e informar o ocorrido O login de acesso à rede sem fio só terá validade enquanto perdurar o vínculo do aluno, funcionário ou professor com a instituição. No caso dos alunos, o acesso será renovado semestralmente, na renovação de matrícula Só é permitido um único acesso simultâneo com o mesmo login (nome de usuário).

6 6.4. A instituição se reserva o direito de suspender o acesso do usuário que estiver consumindo excessivamente o link de internet devido à existência de programas maliciosos nos equipamentos autorizados, tais como: vírus, spyware, worms, entre outros O usuário compromete-se a fazer uso da senha de forma segura e confidencial, zelando por sua guarda e confidencialidade, declarando-se ciente de que não poderá vender, transferir, ceder ou emprestar a outrem, a qualquer título, a senha que é de caráter pessoal e intransferível A instituição se reserva o direito de cancelar este serviço sem aviso prévio. Rio de Janeiro, 25 de abril de Documento atualizado em 10 de novembro de 2014.

Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal de Sergipe Centro de Processamento de Dados Coordenação de Redes Regras de Acesso à Rede Sem Fio da UFS 1. DESCRIÇÃO A rede sem fio do projeto Wi-Fi UFS foi concebida para complementar

Leia mais

Política de Uso do Projeto internet SEM FIO

Política de Uso do Projeto internet SEM FIO Sumário 1 Introdução......2 2 Público alvo......2 3 Objetivo......3 4 Política de uso....3 4.1 Usuários...4 4.2 Autenticação dos Usuários...5 4.3 Captive Portal...6 4.4 Regras gerais para usuários...6

Leia mais

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO

POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO POLÍTICAS DE USO DA REDE SEM FIO Departamento de Tecnologia da Informação Públicado em julho de 2014 Cachoeiro de Itapemirim ES Definição Uma rede sem fio (Wireless) significa que é possível uma transmissão

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Objetivos A política de utilização da rede wireless tem como objetivo estabelecer regras e normas de utilização e ao mesmo tempo desenvolver

Leia mais

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 106/2013

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 106/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 106/2013 Assunto: Estabelece normas

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless) Apucarana, 01 de fevereiro de 2011. Objetivos A política de utilização da rede wireless tem como objetivo estabelecer regras e normas de utilização e ao

Leia mais

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 105/2013

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 105/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 105/2013 Assunto: Estabelece normas

Leia mais

Normas para o Administrador do serviço de e-mail

Normas para o Administrador do serviço de e-mail Normas para o Administrador do serviço de e-mail Os serviços de e-mails oferecidos pela USP - Universidade de São Paulo - impõem responsabilidades e obrigações a seus Administradores, com o objetivo de

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi)

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi) POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE SEM FIO (DISPOSITIVO MÓVEL Wi-Fi) FDCI FACULDADE DE DIREITO Departamento de Tecnologia da Informação Atualizado em maio de 2011 Cachoeiro de Itapemirim Espírito Santo Regulamento

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE/FEA

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE/FEA POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DA REDE/FEA 1. OBJETIVO. A implantação de uma Política de Utilização de Rede, objetiva assegurar aos usuários da rede da FEA, não somente a prestação de serviços de alta qualidade,

Leia mais

PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Presidente do Conselho Curador da FESP, no uso de suas atribuições, faz regulamentar o uso da rede de computadores

Leia mais

Política de uso de recursos tecnológicos, serviços de infraestrutura de rede de computadores e sistemas de apoio acadêmico do UniCEUB

Política de uso de recursos tecnológicos, serviços de infraestrutura de rede de computadores e sistemas de apoio acadêmico do UniCEUB Política de uso de recursos tecnológicos, serviços de infraestrutura de rede de computadores e sistemas de apoio acadêmico do UniCEUB Com o objetivo de prover a segurança, a disponibilidade e a integridade

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS O presente instrumento disciplina os termos e condições mediante os quais o PROVEDOR BCMG Internet Ltda, regularmente inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

FACULDADE CARLOS GOMES

FACULDADE CARLOS GOMES FACULDADE CARLOS GOMES MANTIDA PELA ARTE E MÚSICA LTDA. POLÍTICA DE USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA FACULDADE CARLOS GOMES POLÍTICA DE USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E DA REDE Artigo 1º. Artigo 2º.

Leia mais

TERMO DE CONDIÇÕES DE USO. Jornal Cruzeiro do Sul Digital

TERMO DE CONDIÇÕES DE USO. Jornal Cruzeiro do Sul Digital TERMO DE CONDIÇÕES DE USO Jornal Cruzeiro do Sul Digital O presente instrumento representa um Termo de Condições de Uso para acesso ao Sistema e assinatura do Jornal Cruzeiro do Sul Digital, mantido pela

Leia mais

FACULDADE PROCESSUS Recredenciamento da Faculdade Processus - PORTARIA Nº- 1.394, DE 23/11/2012, D.O.U nº 227 de 26/11/2012, Seção 1 P. 17.

FACULDADE PROCESSUS Recredenciamento da Faculdade Processus - PORTARIA Nº- 1.394, DE 23/11/2012, D.O.U nº 227 de 26/11/2012, Seção 1 P. 17. REGULAMENTO INTERNO DO USO E ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS E DA REDE DA FACULDADE PROCESSUS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este ato tem como objetivo definir o uso e administração

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente instrumento particular, declaro assumir a total responsabilidade pela utilização do CARTÃO FUNCIONAL e SENHA ELETRÔNICA, doravante chamados de IDENTIDADE DIGITAL

Leia mais

Orientações de uso da rede na Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas

Orientações de uso da rede na Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Orientações de uso da rede na Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas 1. OBJETIVO Esta cartilha define normas para preservar a confidencialidade, integridade e a disponibilidade das informações e recursos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE Capítulo I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins desta Norma,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO POR MEIO ELETRÔNICO DE CADASTRO DE CURRÍCULO E VAGAS (USUÁRIO GRATUITO) Este Contrato disciplina os termos e condições mediante as quais o Liceu Braz Cubas com sede em

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ASSESSORIA TÉCNICA DIVISÃO DE APOIO TÉCNICO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ASSESSORIA TÉCNICA DIVISÃO DE APOIO TÉCNICO PORTARIA Nº 018/DIAT/ASTEC/SEMAD Porto Velho, 17 de dezembro de 2007. Normatiza os procedimentos e critérios para uso e segurança dos equipamentos de informática e banco de dados da Prefeitura de Porto

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE COMPUTADORES E REDES - PUR

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE COMPUTADORES E REDES - PUR 1. INTRODUÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO DO PLANALTO DE ARAXÁ POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE COMPUTADORES E REDES - PUR Este documento pretende descrever como deverá ser o uso apropriado dos recursos de computação

Leia mais

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse:

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse: TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE O Itaú Unibanco S.A. ( Itaú Unibanco ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização dos sites (incluindo o internet banking)

Leia mais

MANUAL DE NORMAS DA EMBRAPA

MANUAL DE NORMAS DA EMBRAPA Sumário 1. Objetivo 2. Campo de aplicação 3. Documentos de Referência 4. Definições 5. Condições gerais 6. Condições de Acesso aos Recursos 7. Autenticação de Usuários 8. Recursos de Hardware e Software

Leia mais

Autores: Regina Mainente Ricardo Pereira da Silva Superintendente Controlador Interno Ano de 2015

Autores: Regina Mainente  Ricardo Pereira da Silva Superintendente Controlador Interno Ano de 2015 Autores: Regina Mainente Superintendente Ricardo Pereira da Silva Controlador Interno Ano de 2015 Índice 1. Apresentação... 03 2. Introdução... 04 3. Para que serve a Segurança da Informação... 05 4. Pilares

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CADASTRAMENTO NO SITE CONTRATADO.COM.BR Os termos e condições abaixo se aplicam aos benefícios e serviços disponibilizados pelo CONTRATADO para inclusão em seu website, sob

Leia mais

Esporte Clube Pinheiros Rua Angelina Maffei Vita, 493 Jardim Europa 3598-9700

Esporte Clube Pinheiros Rua Angelina Maffei Vita, 493 Jardim Europa 3598-9700 Esporte Clube Pinheiros Rua Angelina Maffei Vita, 493 Jardim Europa 3598-9700 Este procedimento tem por objetivo descrever o processo passo-a-passo para o associado do Esporte Clube Pinheiros conectar-se

Leia mais

Procedimento. Departamento de Tecnologia e Infraestrutura. Descritivo de acesso a rede wireless NOVO HotSpot Pinheiros.

Procedimento. Departamento de Tecnologia e Infraestrutura. Descritivo de acesso a rede wireless NOVO HotSpot Pinheiros. Procedimento Descritivo de acesso a rede wireless NOVO Departamento de Tecnologia e Infraestrutura 2015 1) Este procedimento tem por objetivo descrever passo a - passo para conectar-se no NOVO HotSpot

Leia mais

O Prefeito Constitucional de Picuí/PB, usando de suas atribuições legais,

O Prefeito Constitucional de Picuí/PB, usando de suas atribuições legais, DECRETO Nº 012, de 05 de agosto de 2009. DISPÕE SOBRE O USO DOS SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET AOS ÓRGÃOS E DEPARTAMENTOS QUE INTEGRAM A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE PICUÍ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito

Leia mais

TERMO DE USO WEBMAIL ANFIP

TERMO DE USO WEBMAIL ANFIP 1 CONDIÇÕES GERAIS TERMO DE USO WEBMAIL ANFIP 1.1. A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ANFIP, por meio da presente regulamentação, doravante denominada TERMO DE USO,

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE REDE E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE REDE E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE REDE E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA O Campus Passo Fundo do Instituto Federal Sul-rio-grandense, através do Centro de Informática,

Leia mais

CÂMARA DE VEREADORES DE ITAQUI - RS PALÁCIO RINCÃO DA CRUZ

CÂMARA DE VEREADORES DE ITAQUI - RS PALÁCIO RINCÃO DA CRUZ ORDEM DE SERVIÇO Nº 01-2012 O Presidente,Vereador LAURO LUIZ HENDGES, no uso das atribuições que lhe confere o Art. 35, inciso V do Regimento Interno, Considerando a necessidade de regulamentar a utilização

Leia mais

TERMOS DE USO. a A duração do(s) curso(s) da CONTRATADA terão tempo de duração determinado.

TERMOS DE USO. a A duração do(s) curso(s) da CONTRATADA terão tempo de duração determinado. TERMOS DE USO 1. O acesso ao(s) curso(s) contratado(s) só será efetivado com o correto preenchimento do cadastro de inscrição e após a confirmação do pagamento, conforme especificações no item 4 5, abaixo.

Leia mais

NORMA GERAL DE SEGURANÇA E USO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS E DE REDE - INTERNET

NORMA GERAL DE SEGURANÇA E USO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS E DE REDE - INTERNET 02/IN02/CGSIC/IFTM 00 - / /2013 29/08/2013 1/10 ORIGEM Esta é uma norma complementar à Política de Segurança da Informação e Comunicação (POSIC), a qual foi elaborada pela Diretoria de Tecnologia de Informação

Leia mais

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO 1 OBJETIVO: 1.1 A presente

Leia mais

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR GETAD/TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1-OBJETIVO Esta norma estabelece os critérios e procedimentos relacionados à utilização da REDE SETUR por todos os servidores, estagiários

Leia mais

RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002

RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002 RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002 Define políticas, normas e procedimentos que disciplinam a utilização de equipamentos, recursos e serviços de informática do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX. Empresa XX LTDA

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX. Empresa XX LTDA 1 REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX Empresa XX LTDA A EMPRESA XX LTDA, através de seu Comitê de Tecnologia da Informação, órgão responsável pela normatização e padronização

Leia mais

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO Nº 01, Amparo, 09 abril de 2013. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE INFORMÁTICA E REDES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE AMPARO, VISANDO ESTABELECER UMA POLÍTICA DE

Leia mais

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE TERMO DE USO O presente web site é disponibilizado pela VIDALINK DO BRASIL S/A ("VIDALINK") e todos os seus recursos, conteúdos, informações e serviços ( conteúdo ) poderão ser usados exclusivamente de

Leia mais

Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação

Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação Manual de Normas e Procedimentos de Segurança da Informação Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos profissionais e usuários de informática da FECAP na utilização dos recursos computacionais,

Leia mais

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como:

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Termo de Adesão ao Internet Banking O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Saldos e extratos, pagamentos, agendamentos, transferências, recarga

Leia mais

POLÍTICA DE USO E DE NAVEGAÇÃO NA REDE INTERNA DA DBC E DA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES INTERNET

POLÍTICA DE USO E DE NAVEGAÇÃO NA REDE INTERNA DA DBC E DA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES INTERNET POLÍTICA DE USO E DE NAVEGAÇÃO NA REDE INTERNA DA DBC E DA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES INTERNET Esta Política dispõe sobre as normas de utilização relativas ao acesso aos recursos disponíveis da rede

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PRESIDÊNCIA PORTARIA CNMP-PRESI N.030, DE 07 DE ABRIL DE 2010.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PRESIDÊNCIA PORTARIA CNMP-PRESI N.030, DE 07 DE ABRIL DE 2010. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PRESIDÊNCIA PORTARIA CNMP-PRESI N.030, DE 07 DE ABRIL DE 2010. Dispõe sobre critérios de uso e segurança dos recursos de Tecnologia da Informação do Conselho Nacional

Leia mais

ANEXO I TERMO DE ADESÃO DE ACESSO GRATUITO À INTERNET MUNICIPAL DADOS PESSOAIS NOME CPF RG SSP ENDEREÇ Nº O

ANEXO I TERMO DE ADESÃO DE ACESSO GRATUITO À INTERNET MUNICIPAL DADOS PESSOAIS NOME CPF RG SSP ENDEREÇ Nº O ANEXO I TERMO DE ADESÃO DE ACESSO GRATUITO À INTERNET MUNICIPAL Em que são partes: O MUNICIPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA, inscrito no CNPJ/MF sob o nº:. 46.429.379/0001 50, doravante designado simplesmente

Leia mais

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS DIGITAIS

NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS DIGITAIS NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE PRÁTICAS DIGITAIS I - DA NATUREZA (da finalidade) Artigo 1 O Laboratório de Práticas Digitais (LPD) caracteriza-se por sua natureza didático-pedagógica, servindo

Leia mais

TERMO DE USO DA ÁREA RESTRITA, REQUISIÇÃO DE SERVIÇOS E WEB MAIL

TERMO DE USO DA ÁREA RESTRITA, REQUISIÇÃO DE SERVIÇOS E WEB MAIL TERMO DE USO DA ÁREA RESTRITA, REQUISIÇÃO DE SERVIÇOS E WEB MAIL TERMO DE USO DA ÁREA RESTRITA, 'REQUISIÇÃO DE SERVIÇOS E SOLUÇÃO DE WEB MAIL DA CONTÁBIL ESTORIL 1. CONDIÇÕES GERAIS Este termo de disponibilização

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta a utilização dos serviços corporativos disponíveis na rede de computadores da ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

Fatec Jundiaí. Confidencialidade: Garantia do limite de acesso à informação somente por pessoas autorizadas;

Fatec Jundiaí. Confidencialidade: Garantia do limite de acesso à informação somente por pessoas autorizadas; PORTARIA FATEC / JUNDIAÍ Nº 04/2010 DE 28 DE JULHO DE 2.010 Estabelece Normas Internas para Segurança de Informações O Diretor da Faculdade de Tecnologia de Jundiaí, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet)

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet) REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet) A Universidade Federal de Pelotas (UFPel), através de seu Comitê de Tecnologia da Informação (PORTARIA

Leia mais

WEBMAIL Política de Uso Aceitável

WEBMAIL Política de Uso Aceitável WEBMAIL Política de Uso Aceitável Bem-vindo ao Correio Eletrônico da UFJF. O Correio Eletrônico da UFJF (Correio-UFJF) foi criado para ajudá-lo em suas comunicações internas e/ou externas à Universidade.

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/7 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Estabelecer as normas de uso e segurança de recursos de Tecnologia da Informação; 1.2) Orientar os usuários para a melhor utilização dos recursos computacionais; 1.3) Definir

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL

CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL 1. Licença 1.1. Este aplicativo possibilita a você e aos demais usuários publicarem, visualizarem, listarem e compartilharem dicas, avaliações, resenhas e comentários

Leia mais

Novas funcionalidades ficarão automaticamente sujeitas a novo Termo de Uso.

Novas funcionalidades ficarão automaticamente sujeitas a novo Termo de Uso. Termo de Uso Ao acessar o sistema SIEM na Plataforma WEB (SIEM WEB), e quaisquer de suas páginas, você está aceitando seus termos e condições de uso. Esses termos e condições poderão ser modificados eletronicamente,

Leia mais

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record).

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record). 1. OBJETIVOS Regulamentar o processo a ser seguido pelos usuários para liberação de ferramentas e recursos de Tecnologia da Informação, visando otimizar e agilizar as solicitações de forma que não gere

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATANTE: PORTADOR DO CPF: RESIDENTE E DOMICILIADO NA RUA: N : BAIRRO: CEP: CIDADE: TELEFONE(s): CONTRATADA: NAGELNET PROVEDOR DE INTERNET, com sede em ESTRELA,

Leia mais

Contrato de Hospedagem de Domínio na Web Última atualização: 01/01/2012 versão 1.1

Contrato de Hospedagem de Domínio na Web Última atualização: 01/01/2012 versão 1.1 CONTRATANTE PESSOA JURÍDICA,. pessoa jurídica de direito privado, residente na cidade de ( ), à, nº, centro, inscrita no CPF sob o número.., neste ato representada na forma legal, doravante denominada

Leia mais

POLÍTICA PARA UTILIZAÇÃO DE ATIVOS DE INFORMÁTICA E ACESSO À REDE DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS VIDEIRA

POLÍTICA PARA UTILIZAÇÃO DE ATIVOS DE INFORMÁTICA E ACESSO À REDE DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS VIDEIRA POLÍTICA PARA UTILIZAÇÃO DE ATIVOS DE INFORMÁTICA E ACESSO À REDE DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS VIDEIRA (Colaboradores Servidores e Terceiros) Este documento foi elaborado pelo STI - Setor de

Leia mais

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS O Zelando é um serviço multiplataforma desenvolvido para substituir a agenda tradicional nas Instituições de Educação Infantil, como creches, escolas e colégios

Leia mais

REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO O presente documento define o regulamento para o uso apropriado da rede de computadores

Leia mais

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno

Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Configuração dos clientes da rede sem fio cefetmg_aluno Para realizar as configurações do cliente, é necessário que o mesmo possua conta na base institucional de autenticação de usuários de sistemas de

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DOS COMPUTADORES DO LABORATORIO DE INFORMATICA E BIBLIOTECA DA FACULDADE ESEFAP

REGULAMENTO PARA USO DOS COMPUTADORES DO LABORATORIO DE INFORMATICA E BIBLIOTECA DA FACULDADE ESEFAP REGULAMENTO PARA USO DOS COMPUTADORES DO LABORATORIO DE INFORMATICA E BIBLIOTECA DA FACULDADE ESEFAP CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 - O presente regulamento tem por finalidade facilitar e democratizar

Leia mais

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA Departamento: Tecnologia da Informação Faculdade Adventista da Bahia 1 P á g i n a Normas de Utilização dos Laboratórios de Informática Da Faculdade Adventista

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços de Conexão à Internet

Contrato de Prestação de Serviços de Conexão à Internet Contrato de Prestação de Serviços de Conexão à Internet FAST NETWORK, inscrita no C.N.P.J. sob nº 08.381.129/0001-07, com sede a RUA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES - BARRA DO ARIRIú - PALHOçA - SC, doravante

Leia mais

MYBIKES, única e exclusiva proprietária dos domínios que utilizam a marca MYBIKES, como: "http://www.mybikes.com.br", e doravante denominada

MYBIKES, única e exclusiva proprietária dos domínios que utilizam a marca MYBIKES, como: http://www.mybikes.com.br, e doravante denominada MYBIKES, única e exclusiva proprietária dos domínios que utilizam a marca MYBIKES, como: "http://www.mybikes.com.br", e doravante denominada unicamente de, estabelece o presente instrumento, denominado

Leia mais

Guia de Configuração e Conexão das Redes Sem Fio da UFERSA - Windows 7

Guia de Configuração e Conexão das Redes Sem Fio da UFERSA - Windows 7 Serviço Público Federal Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Semi-Árido Superintendência de Tecnologia da Informação e Comunicação Guia de Configuração e Conexão das Redes Sem Fio da UFERSA

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA NORMAS DE USO I - DA NATUREZA (da finalidade) art 1 - O Laboratório caracteriza-se por sua natureza didático-pedagógica, servindo de complemento aos

Leia mais

Baixa o Regulamento Geral para Uso e Administração de Recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação na UNESP

Baixa o Regulamento Geral para Uso e Administração de Recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação na UNESP Portaria UNESP - 385, de 25-06-2012 Baixa o Regulamento Geral para Uso e Administração de Recursos de Tecnologia da Informação e Comunicação na UNESP O Vice-Reitor no Exercício da Reitoria da Universidade

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA CRIAÇÃO DE CURRÍCULO NO SITE CURRICULOAGORA.COM.BR Os termos e condições abaixo se aplicam aos benefícios e ferramentas disponibilizados pelo CURRÍCULO AGORA para inclusão

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO TERMOS E CONDIÇÕES DE USO LEIA COM ATENÇÃO ESTES TERMOS DE USO ANTES DE FAZER USO DOS SERVIÇOS OFERECIDOS PELO BLAH. SE VOCÊ NÃO CONCORDAR COM QUALQUER CONDIÇÃO DESTES TERMOS DE USO, NÃO USE O BLAH OU

Leia mais

RESOLUÇÃO N 1 DE 22 DE OUTUBRO DE 2015, DA PRÓ-REITORA DE PLANEJAMENTO

RESOLUÇÃO N 1 DE 22 DE OUTUBRO DE 2015, DA PRÓ-REITORA DE PLANEJAMENTO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba-MG RESOLUÇÃO N 1 DE 22 DE OUTUBRO DE 2015, DA PRÓ-REITORA DE PLANEJAMENTO Aprova a Norma Procedimental NP 70.01.005 Uso da Rede

Leia mais

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ POLÍTICA DE USO DE EQUIPAMENTO DE INFORMATICA Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos técnicos administrativos, alunos e professores da FACIMP na utilização dos recursos computacionais,

Leia mais

Soluções de vídeos na Internet www.k2tv.com.br POLÍTICAS DE USO

Soluções de vídeos na Internet www.k2tv.com.br POLÍTICAS DE USO POLÍTICAS DE USO 1. Como nosso cliente, você terá responsabilidades legais e éticas quanto ao uso dos serviços. A K2TV se reserva ao direito de suspender ou cancelar o acesso a conta de um cliente a qualquer

Leia mais

Termos de Uso Bem-vindo ao website da TAHE Brasil (o Site ).

Termos de Uso Bem-vindo ao website da TAHE Brasil (o Site ). Termos de Uso Bem-vindo ao website da TAHE Brasil (o Site ). A TAHE BRASIL,oferece os conteúdos e serviços neste Site, cuja utilização está sujeita aos presentes Termos e Condições de Uso, à nossa Política

Leia mais

Normas e procedmentos de utilização de laboratórios de informática, salas de multimeios e multimeios móvel

Normas e procedmentos de utilização de laboratórios de informática, salas de multimeios e multimeios móvel Normas e procedmentos de utilização de laboratórios de informática, salas de multimeios e multimeios móvel Ficam definidas as seguintes normas e procedimentos de utilização dos recursos de informática

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE SPEB

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE SPEB INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE SPEB Pelo presente Instrumento Particular de Contrato de Licença de Uso de Software ( Contrato ), de um lado, a MAQUINAWEB SOLUÇÕES EM TI

Leia mais

REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E DA BIBLIOTECA DIGITAL FEDERAÇÃO DE ESCOLAS FACUDADES INTEGRADAS SIMONSEN FEFIS

REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E DA BIBLIOTECA DIGITAL FEDERAÇÃO DE ESCOLAS FACUDADES INTEGRADAS SIMONSEN FEFIS REGULAMENTO DE USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E DA BIBLIOTECA DIGITAL FEDERAÇÃO DE ESCOLAS FACUDADES INTEGRADAS SIMONSEN FEFIS CAPÍTULO I DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS Art. 1 - Este Regulamento

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL USO DA REDE DE COMPUTADORES E INTERNET NA UFTM

NORMA PROCEDIMENTAL USO DA REDE DE COMPUTADORES E INTERNET NA UFTM 70.01.002 1/07 1. FINALIDADE Regulamentar o uso apropriado da rede de computadores da Internet na Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Todos os setores da Instituição

Leia mais

O acesso a determinados recursos poderão estar condicionados à remuneração pelo USUÁRIO.

O acesso a determinados recursos poderão estar condicionados à remuneração pelo USUÁRIO. NUCLEOMEDIA.COM.BR Termos Gerais de Uso do Site Versão 20140624 Publicado em 24/06/2014 Este instrumento tem como objetivo estabelecer as condições gerais de uso do presente sítio de internet identificado

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES. Compatibilidade com uso da linha na rede móvel. Recebimento de chamadas a cobrar Sim Não -

TERMOS E CONDIÇÕES. Compatibilidade com uso da linha na rede móvel. Recebimento de chamadas a cobrar Sim Não - TERMOS E CONDIÇÕES 1. Definições e compatibilidade 1.1 O serviço TU Go está disponível para clientes Vivo Móvel pessoa física e pessoa jurídica (com exceção de clientes que possuam o serviço Vivo Gestão).

Leia mais

NORMA DE UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS - NOR 701

NORMA DE UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS - NOR 701 MANUAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COD. 700 ASSUNTO: UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DE COMPUTACIONAIS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 527, de 10/12/2012 VIGÊNCIA: 11/12/2012 NORMA DE UTILIZAÇÃO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS

Leia mais

TERMOS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM

TERMOS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM Brasília, DF Atualizado em janeiro de 2011 TERMOS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM 1) Descrição dos Serviços 1.1) Hospedagem dos conteúdos de propriedade do CONTRATANTE nos servidores da CONTRATADA, os quais são

Leia mais

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4.

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4. GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE 1.definições 1.1. O sistema GUSCLA respeita a sua privacidade, e queremos que você entenda como utilizamos as informações que você fornece ao se tornar um Usuário do nosso

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO Nº 1, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011.

REGULAMENTAÇÃO Nº 1, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011. REGULAMENTAÇÃO Nº 1, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011. Regulamenta o uso do correio eletrônico institucional e normatiza as regras para criação e exclusão de caixas postais institucionais. TÍTULO I DO OBJETIVO

Leia mais

Política de Uso. Apresentar e divulgar a Política de Uso do site AISWEB.

Política de Uso. Apresentar e divulgar a Política de Uso do site AISWEB. 1 FINALIDADE Apresentar e divulgar a Política de Uso do site AISWEB. 2 ÂMBITO Esta Política de Uso, de cumprimento obrigatório, aplica-se a todas as páginas e serviços que compõem o site AISWEB, não alcançando,

Leia mais

USO DO CORREIO ELETRÔNICO (e-mail)

USO DO CORREIO ELETRÔNICO (e-mail) Normativas de Segurança referente a utilização, deveres e responsabilidades do usuário quanto ao acesso a Rede, Correio Eletrônico e Internet no Governo do Estado do Ceará, conforme Decreto 29.227 do Diário

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA VERSÃO 2.0 / 2010 I - DA NATUREZA (da finalidade) Este documento regulamenta e normatiza o funcionamento e uso do laboratório de informática do curso,

Leia mais

Perguntas Frequentes.

Perguntas Frequentes. O presente documento estabelece um conjunto de ações e condições gerais sobre o uso do FideliZii incluindo aqui o sistema, hardware e site da marca de propriedade da ViZii Comunicação Ltda. aqui determinada

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 002/DINFO/2014 29/10/2014. Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ, com vistas a assegurar:

ORDEM DE SERVIÇO OS 002/DINFO/2014 29/10/2014. Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ, com vistas a assegurar: A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização da Política de Uso da Rede WIFI UERJ,

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS A DISTÂNCIA E TERMOS DE USO DE CURSOS ON-LINE CONTRATADA: FUNDAÇÃO ESCOLA NACIONAL DE SEGUROS FUNENSEG, pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

Termos de Uso - Contrato

Termos de Uso - Contrato Termos de Uso - Contrato 1. TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS PARA COMPRA DE CURSO ONLINE NO SITE WWW.ALEMÃOONLINE.COM.BR 1.1. A contratada (nome fantasia) FCD., inscrita no CNPJ 22.030.123/00001-08, localizada

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE Pelo presente Instrumento Particular de Contrato de Licença de Uso de Software ( Contrato ), de um lado, a VIRTUAL WORKS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviço

Contrato de Prestação de Serviço Contrato de Prestação de Serviço Caxias Host Hospedagem de Sites Ltda., sociedade limitada, inscrita no CNPJ/MF sob o número 11.594.365/0001-08, nesta forma representada no seu contrato social, doravante

Leia mais

Ao se cadastrar, o USUÁRIO compromete se a fornecer informações verdadeiras, atualizadas e completas, conforme solicitado nas páginas de registro.

Ao se cadastrar, o USUÁRIO compromete se a fornecer informações verdadeiras, atualizadas e completas, conforme solicitado nas páginas de registro. CADASTRO DO CURRÍCULO DO USUÁRIO Ao se cadastrar, o USUÁRIO compromete se a fornecer informações verdadeiras, atualizadas e completas, conforme solicitado nas páginas de registro. Fica expressamente estipulado

Leia mais

PORTARIA Nº 056, DE 30 DE JUNHO DE 2015

PORTARIA Nº 056, DE 30 DE JUNHO DE 2015 PORTARIA Nº 056, DE 30 DE JUNHO DE 2015 O DIRETOR DO CENTRO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO RENATO ARCHER CTI, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, nomeado por meio da Portaria

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PO - PSI 1ª 1/9 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 4. CONCEITOS/CRITÉRIOS GERAIS... 2 5. DIRETRIZES... 3 6. RESPONSABILIDADES... 3 6.1 Todos

Leia mais

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS

SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS SOPHUS TECNOLOGIA POLÍTICA DE ENVIO DE E-MAILS Com o objetivo de manter um alto nível no serviço de e-mails, a SOPHUS TECNOLOGIA disponibiliza soluções voltadas para cada necessidade de seus clientes.

Leia mais

MOBICONDO TERMOS DO SERVIÇO

MOBICONDO TERMOS DO SERVIÇO MOBICONDO TERMOS DO SERVIÇO FBT Tecnologia LTDA - ME., inscrita no CNPJ sob no 20.167.162/0001-26, com sede na Av Ipiranga 7464, 9º Andar Sala 914, Porto Alegre - RS, única e exclusiva proprietária do

Leia mais

O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições,

O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições, flas RESOLUÇÃO 01 05 NORMAS DE USO ACEITÁVEL DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO INPE IMEDIATA O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições, RESOLVE Estabelecer

Leia mais