JUROS SIMPLES. Onde: n é o número de períodos (number of periods) ou prazo em dias; i é o índice da taxa de juros (index) anual;

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JUROS SIMPLES. Onde: n é o número de períodos (number of periods) ou prazo em dias; i é o índice da taxa de juros (index) anual;"

Transcrição

1 curso completo de CALCULADORA HP-12C - 3 JUROS SIMPLES Além dos registradores X (visor), Y, Z e W, discutidos no capítulo anterior, vimos também que a calculadora HP-12C apresenta os registradores financeiros, representados pelas 5 primeiras teclas superiores. Destas, as 3 primeiras são usadas para se calcularem juros simples: Os outros dois registradores financeiros, PMT e FV, juntamente a estes três, são usados para juros compostos. Onde: n é o número de períodos (number of periods) ou prazo em dias; i é o índice da taxa de juros (index) anual; PV é o valor presente aplicado (present value). Nos Estados Unidos, é comum omitir-se a unidade a.a. para taxas de juros, da mesma forma que no Brasil se omite a unidade a.m.. Assim, no Brasil, 1% significa 1% a.m., enquanto que nos EUA, 1% será entendido O prazo deverá ser informado em dias, pois, normalmente, juros simples são aplicados em curtos períodos de tempo. Por outro lado, a taxa deverá ser a anual simples, pois esta é a forma com que se trabalha taxa de juros nos Estados Unidos. A função INT (juros simples, interest) calculará os juros do período. como 1% a.a.. 7, J PV Exemplo 2C Quais são os juros pagos pelo uso de R$ 7, de uma conta corrente se a taxa cobrada pelo banco é 15% a.m. simples e o dinheiro foi usado por 17 dias i = 15% a.m. = 18 % a.a. 17 dias Digitamos f CLEAR FIN com o intuito de resetar os registradores financeiros. Em seguida, informamos o valor presente, o prazo em dias e a taxa anual simples. Assim, foi preciso multiplicar 15% a.m. por 12 para obtermos 18% a.a. simples. Finalmente, pressionamos f INT para calcular os juros do cheque especial. 7 PV 7, 17 n 17, 15 ENTER 12 X i 18, f INT - 59,5 O valor dos juros aparece negativo (-59,5) para sinalizar que deverão ser pagos, uma vez que o valor presente foi digitado positivo, indicando que houve um crédito. A função INT devolve 3 valores nos três registradores X (visor), Y e Z, a saber, juros simples (ano com 36 dias), valor presente com sinal trocado e juros simples (ano com 365 dias) respectivamente. Isso realmente poderá ser muito útil:

2 curso completo de CALCULADORA HP-12C - 31 Após pressionarmos f INT, os juros simples considerando o ano com 36 dias são mostrados no visor, o principal negativado é devolvido no registrador Y e os juros simples com base no ano com 365 dias são armazenados em Z. Podemos usar R para rodar os registradores e visualizar em X estes outros dois valores. Pressione f INT R R X -59,5-7, -58,68 Y -7, -58,68 Z -58,68-59,5 W -59,5-7, Existe uma grande praticidade com a presença de PV negativado no registrador Y que é a possibilidade de calcular rapidamente o valor total a ser pago pelo empréstimo: Como PV negativado estará em Y, basta pressionar a tecla de adição para obtermos o valor futuro a ser pago. f INT - 59, ,5 EXERCÍCIOS 1) A partir do diagrama de fluxos de caixa, complete a tabela que o representa, utilizando sinais positivos para entrada e negativos para saídas de dinheiro: (a) 42, 8, 1 5, 2 (a) (b) Data Valor 42, 1-8, 2 (b) 4., 2.3, 1., 1., Data Valor 2) Represente os seguintes diagramas de fluxos de caixa: a) Aplicação de R$ 5, que resultou em montante de R$ 6, após 4 meses. b) Empréstimo de R$ 6, que será pago sem juros após 5 meses. c) Financiamento de R$ 1., que será pago em 4 prestações mensais de R$ 3, a começar no próximo mês. d) Desconto de uma duplicata no valor de R$ 3, cujo valor descontado foi de R$ 24,, 48 dias antes de seu vencimento.

3 curso completo de CALCULADORA HP-12C ) Uma conta corrente ficou negativa de R$ 1.2, durante 11 dias. Se o banco cobra juros mensais de 1%, qual será o valor dos juros a serem pagos para o banco? Dica 4: como a taxa de desconto incide sobre o valor futuro, coloque 5, em PV e passe a taxa de 14,3% a.m. para anual e a armazene em i. 4) Uma duplicata de valor nominal de R$ 5, foi descontada 39 dias antes de seu vencimento à taxa simples de 14,3% a.m.. Calcule: a) o valor do desconto; b) o valor negociado. 5) Um título no valor de R$ 1., foi negociado com taxa simples de desconto de 14% a.a., 63 dias antes de seu prazo. Calcule: a) o valor do desconto; b) o valor negociado. JUROS COMPOSTOS Quando o regime a ser considerado for o dos Juros Compostos, utilizaremos os 5 registradores financeiros da calculadora: Onde: Veja que, ao contrário dos Juros Simples onde o prazo precisava ser digitado em dias e a taxa era anual, em Juros Compostos, as unidades de prazo e de taxa deverão ser as mesmas. n é o número de períodos (number of periods) ou prazo; i é o índice da taxa de juros (index) na mesma unidade que o prazo; PV é o valor presente aplicado (present value); PMT é o valor do pagamento periódico (payment); FV é o valor futuro (future value); Isso não ocorria em Juros Simples, onde os 3 primeiros registradores funcionavam apenas como memórias e a única função era INT que calculava os juros simples com os valores armazenados nelas. Estes registradores em Juros Compostos terão dupla função: serão memórias para armazenar valores e também serão funções para calcular valores. Exemplo 2D Qual será o montante gerado por um capital de R$ 4., durante 3 meses à taxa composta de 2% a.m. 4., i = 2% a.m. FV 3 4 CHS PV -4., 3 n 3, 2 i 2, FV 4.244,83 Para obter o valor futuro, basta pressionar a tecla FV sem informar qualquer valor antes.

4 curso completo de CALCULADORA HP-12C - 33 Veja que aplicamos 2% sobre o capital corrigido; ao contrário do regime simples em que aplicaríamos 2% sempre sobre o capital inicial. Veja como isso concorda com o conceito de Juros Compostos aplicados na correção do valor presente: 4., 4.8, 4.161, ,83 2% 2% 2% 1.4, 1., i =? 7 Caso tivéssemos digitado o valor presente e o futuro com os mesmos sinais, a calculadora apresentaria a mensagem de erro: Error 5. Exemplo 2E Qual será a taxa de juros compostos capaz de transformar o capital de R$ 1., em R$ 1.4, após 7 meses 1 CHS PV -1., 14 FV 1.4, 7 n 7, i 4,92 Para obter a taxa, basta pressionar a tecla i sem informar qualquer valor antes. Como o prazo foi digitado em meses, a taxa será interpretada como 4,92% a.m.. Você poderá fazer uma espécie de prova real, tomando o valor de R$ 1., e incidindo 4,92% sobre ele e, depois, sobre os valores corrigidos por mais 6 meses. Para recuperar os valores dos registradores financeiros, basta utilizar a tecla RCL (recall). Assim: Obviamente que não poderemos limpar os registradores com f CLEAR FIN, pois, se o fizermos, os registradores ficarão iguais a zero. RCL PV -1., RCL FV 1.4, RCL n 7, RCL i 4,92 Além disso, podemos alterar o valor de um ou mais registradores e avaliar um outro parâmetro. Por exemplo, vamos supor que desejássemos saber o valor futuro se a taxa de juros fosse de 5% a.m.. Assim, bastaria fazer: Quando digitamos 5 i, o valor antigo da taxa (4,92) será sobrescrito e desaparecerá. O mesmo ocorrerá com o valor antigo de FV, quando pressionarmos a tecla sem informar qualquer valor antes. Os demais valores de PV e n serão mantidos iguais a -1., e 7, respectivamente. 5 i 5, FV 1.47,1 Assim, se a taxa fosse um pouco maior, obviamente ocorreria o mesmo com o valor futuro. Quando o prazo for fracionário, podemos usar as duas convenções, a linear praticada nos EUA e a exponencial usada no Brasil.

5 curso completo de CALCULADORA HP-12C - 34 Exemplo 2F Calcule o valor futuro de uma aplicação de R$ 1, sob 1% a.m. durante 2,5 meses utilizando-se: a) a convenção linear norte-americana; b) a convenção exponencial. a) A convenção linear considera prazos fracionários da seguinte forma: usa Juros Compostos para períodos inteiros e Juros Simples para períodos fracionários. Assim: Realmente, se a taxa for de 1% a.m. em,5 mês ou 15 dias, a taxa proporcional simples será de 5%. 1, 11, 121, 127,5 1% 1% 5% b) A convenção exponencial considera prazos inteiros e fracionários da mesma forma, isto é, seguindo o conceito de juros compostos: Veja que aumentar 1% em 1 mês corresponde a multiplicar o valor por 1,1 1 ; 1, 1 11, x1,1 x1, , x1,1,5 126,91 assim, corrigir o dinheiro em,5 mês equivale a multiplicar por 1,1,5. A calculadora HP-12C opera normalmente segundo a convenção linear: y convenção linear convenção exponencial.5 1 Veja que a convenção linear produz montantes maiores do que a exponencial quando os períodos são menores que 1. x 1 CHS PV -1, 1 i 1, 2.5 n 2,5 FV 127,5 No entanto, a mesma poderá dar o resultado da convenção exponencial caso a configuremos com as teclas STO EEX: Repare que, somente para este exemplo em que tínhamos acabado de calcular FV, necessitamos pressionar FV por 2 vezes: a primeira, a HP-12C entende como memória e a 2ª ela limpa esta memória e entende a tecla como função. STO EEX aparece C no visor FV FV 126,91 Como estamos no Brasil, poderemos deixar este indicador de estado C continuamente no visor e isso poderá ser desfeito com um novo pressionar de teclas STO EEX. Nos EUA, trabalha-se muito com a taxa nominal anual composta em meses. Por exemplo, 12% a.a. corresponderão a 1% a.m. efetivos. Para tanto, a HP-12C já divide a taxa por 12 e a armazena em no registrador i simultaneamente. Exemplo 2G Qual é o valor futuro da aplicação de R$ 2., durante 5 meses a 12% a.a. nominais

6 curso completo de CALCULADORA HP-12C - 35 FV Pressione Visor 2., i = 12% a.a. nominais = 1% a.m. 2 CHS PV -2., 12 g 12 1, 5 5 n 5, FV 3.221,2 Assim, ao pressionar 12 g 12, a calculadora divide o valor e já o armazena em i. Isso seria equivalente a 1 i. Isso é análogo para o pressionar g 12x: a calculadora multiplicaria o prazo em anos por 12 e o acumularia no registrador n, o que será útil quando estivermos trabalhando com Juros Compostos. Ao se calcular um prazo e resultar fracionário, exibirá o número inteiro de períodos seguintes. Por exemplo, 3,2, 3,5 e 3,9 serão exibidos como 4. FV 1.5, 1., i = 5% a.m. Exemplo 2H Qual é o menor prazo em meses para que R$ 1., se transformem em, no mínimo, R$ 1.5, sob a taxa de 5% a.m. e qual é o valor futuro exato 1 CHS PV -1., 15 FV 1.5, 5 i 5, n n 9, FV 1.551,33 Assim, sempre que a incógnita for o prazo, teremos que ter este cuidado: calculamos o prazo mínimo e, em seguida, recalculamos o valor futuro exato. EXERCÍCIOS 6) Qual é o valor futuro da aplicação de R$ 3.4, à taxa de 2,13% a.m. durante 4 meses? 7) Qual é o valor presente a ser aplicado para resultar em montante de R$ 2., após 7 meses de aplicação a 1,57% a.m.? 8) Qual é a taxa mensal da aplicação de R$ 3, que rendeu juros de R$ 5, após 4 meses? 9) Qual é o valor futuro da aplicação de R$ 3., durante 4,5 meses sob taxa de 6% a.m. considerando-se as duas convenções 1) Qual é o menor prazo em meses para que R$ 4., se transformem em R$ 5., sob a taxa de 2% a.m. e qual será o valor futuro exato

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL OPINE CONSULTORIA CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL CALCULADORA HP 12C: Operações Financeiras Básicas A calculadora HP 12C é uma

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-Mail rftavares@uol.com.

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-Mail rftavares@uol.com. MATEMÁTICA FINANCEIRA CONCEITOS MÁQUINA FUNDAMENTAIS FINANCEIRA HP12C Prof. Ricardo Ferro Tavares 1 SUMÁRIO 1. Máquina HP 12c. 2. Principais Teclas e Funções. 3. Cálculo do Montante ou Valor Futuro. 4.

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA E ANÁLISE DE INVESTIMENTO AULA 02: CAPITALIZAÇÃO, DESCONTO E FLUXO DE CAIXA TÓPICO 01: CAPITALIZAÇÃO SIMPLES E COMPOSTA CAPITALIZAÇÃO SIMPLES CONCEITO Na capitalização simples, os

Leia mais

SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO

SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS A amortização é uma operação financeira mediante a qual um empréstimo ou financiamento é pago de maneira progressiva, por meio de prestações, de modo que ao término

Leia mais

CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS. 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON

CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS. 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON 1.2. NOTAÇÃO DECIMAL A máquina HP 12C possui duas formas de separar a parte fracionária da parte inteira de um número: utilizando

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG. Projeto Institucional de Formação Continuada

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG. Projeto Institucional de Formação Continuada 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG Projeto Institucional de Formação Continuada Aprendizagem de Matemática Mediada por suas Aplicações 6 o Encontro: Matemática Financeira Professor José Carlos

Leia mais

COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA. Professor Antonio Pertence Jr.

COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA. Professor Antonio Pertence Jr. COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA Professor Antonio Pertence Jr. DIAGNÓSTICOS PONTO E VÍRGULA DECIMAIS NÚMERO DE CASAS DEPOIS DA VÍRGULA TROCA DE SINAL LÓGICA

Leia mais

Matemática Financeira Aplicada. www.adrianoparanaiba.com.br

Matemática Financeira Aplicada. www.adrianoparanaiba.com.br Matemática Financeira Aplicada www.adrianoparanaiba.com.br Conceitos Básicos - Juros Simples - Juros Composto Juros Simples: J = C x i x n M = C + J Juros Compostos M = C x (1 + i) n J = M C Exemplo: Aplicação

Leia mais

Fórmula do Montante. - Valor Futuro após 1 período: F 1 = P + Pi = P(1 + i) - Valor Futuro após 2 períodos:

Fórmula do Montante. - Valor Futuro após 1 período: F 1 = P + Pi = P(1 + i) - Valor Futuro após 2 períodos: DEPARTAMENTO...: ENGENHARIA CURSO...: PRODUÇÃO DISCIPLINA...: ENGENHARIA ECONÔMICA / MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSORES...: WILLIAM FRANCINI PERÍODO...: NOITE SEMESTRE/ANO: 2º/2008 Aula 3 CONTEÚDO RESUMIDO

Leia mais

CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN).

CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN). A Matemática Financeira tem como objetivo estudar o valor do dinheiro no tempo. CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN).

Leia mais

SÉRIES UNIFORMES. Fórmulas das séries antecipadas. Fórmulas das séries postecipadas ( ) [ ( ) ( ) ] ] ( ) ( ) ] [ ( ) ( ) ( ) [ ( )] ( )

SÉRIES UNIFORMES. Fórmulas das séries antecipadas. Fórmulas das séries postecipadas ( ) [ ( ) ( ) ] ] ( ) ( ) ] [ ( ) ( ) ( ) [ ( )] ( ) UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE - FAC-CG CURSO: Graduação Tecnológica em Gestão Comercial Disciplina: Matemática Comercial e Financeira Prof.: Rosemberg Trindade

Leia mais

i ano = 2 x i semestre = 4 x i trimestre = 6 x i bimestre = 12 x i mês = 360 x i dia

i ano = 2 x i semestre = 4 x i trimestre = 6 x i bimestre = 12 x i mês = 360 x i dia que se aplicado a uma taxa de juros de 60% ao ano, por um período de um ano. Podemos representá-las da seguinte forma: MATEMÁTICA FINANCEIRA BANRISUL PEDRÃO AULA 05/10 Taxas de juros Antes de iniciarmos

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. DANIEL DE SOUZA INTRODUÇÃO:

MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. DANIEL DE SOUZA INTRODUÇÃO: 1 MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. DANIEL DE SOUZA INTRODUÇÃO: O PRINCIPAL CONCEITO QUE ORIENTARÁ TODO O NOSSO RACIOCÍNIO AO LONGO DESTE CURSO É O CONCEITO DO VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO. EMPRÉSTIMOS OU INVESTIMENTOS

Leia mais

GABARITO DOS EXERCÍCIOS

GABARITO DOS EXERCÍCIOS Bertolo 18/2/2006 MATEMÁTICA FINANCEIRA Gab_fin1 PAG.1 GABARITO DOS EXERCÍCIOS EXERCÍCIOS PROPOSTOS (Juros Simples) 1.Calcule o montante de uma aplicação de R$ 50.000,00, à taxa de 2,5% ao mês, durante

Leia mais

HP 12C Conhecimentos Básicos

HP 12C Conhecimentos Básicos HP 12C Conhecimentos Básicos 1 HP 12C Conhecimentos Básicos Apresentação Caro Participante, Este material foi criado objetivando ser uma base de estudo com o propósito de servir de apoio ao treinamento

Leia mais

- RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C

- RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C - RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C 1. Juros compostos, operação única PV 0 n ou 0 n PV 1.1. Quanto devo receber ao aplicar R$ 1.000,00 por 6 meses, à taxa de 5% ao mês? f CLEAR FIN 1.000 CHS PV -1.000,00 6

Leia mais

Prof. Me. João Alexandre Thomaz

Prof. Me. João Alexandre Thomaz Prof. Me. João Alexandre Thomaz 1.1 A Calculadora HP 12C Linha financeira Ligar e desligar Função Amarela e Azul Acesso à memória Entrada 1.2 Ligando e desligando a calculadora Para ligar a sua calculadora

Leia mais

captação de recursos empréstimos financiamento.

captação de recursos empréstimos financiamento. Instrumentos utilizados pelas instituições financeiras para captação de recursos (funding) que serão utilizados nas operações de empréstimos e financiamento. 1 O cliente entrega os recursos ao banco, sendo

Leia mais

Introdução. Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br -

Introdução. Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br - Curso de Matemática financeira Introdução Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br - AULA 1: Definições O que são juros? Por que variam tanto? Risco. Inflação - ilusão de remuneração.

Leia mais

Título : B2 Matemática Financeira. Conteúdo :

Título : B2 Matemática Financeira. Conteúdo : Título : B2 Matemática Financeira Conteúdo : A maioria das questões financeiras é construída por algumas fórmulas padrão e estratégias de negócio. Por exemplo, os investimentos tendem a crescer quando

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária II

Administração Financeira e Orçamentária II Administração Financeira e Orçamentária II Capítulo 6 Matemática Financeira Série Uniforme de Pagamentos e de Desembolsos Sistemas de Amortização Análise de Fluxo de Caixa Séries Uniformes de Pagamentos

Leia mais

Aplicações de conceitos da

Aplicações de conceitos da Aplicações de conceitos da matemática financeira WERNKE, RODNEY. Gestão financeira: ênfase em aplicações e casos nacionais. Rio de Janeiro, Saraiva, 2008. Capítulo 2. Aula de Fernando Nogueira da Costa

Leia mais

Capital = 100 Juros simples Juros compostos Nº de anos Montante simples Montante composto

Capital = 100 Juros simples Juros compostos Nº de anos Montante simples Montante composto Juros compostos Cada período, os juros são incorporados ao principal e passam, por sua vez, a render juros. Também conhecido como juros sobre juros. Vamos ilustrar a diferença entre os crescimentos de

Leia mais

Curso Preparatório. Matemática Financeira

Curso Preparatório. Matemática Financeira Curso Preparatório Tel: 4004-0435 ramal 4505 Email: contato@ifb.net.br Matemática Financeira 1ª Edição CALCULADORA HP 12 C INTRODUÇÃO 2 Memorize o número de série da sua HP-12C, indicada no verso da mesma,

Leia mais

Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C

Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C Matemática Financeira - Turma B Departamento de Matemática - ICE - UFJF 2009 Preparação para o uso FUNÇÃO NA COR LARANJA = TECLA LARANJA

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA E ANÁLISE DE INVESTIMENTO AULA 02: CAPITALIZAÇÃO, DESCONTO E FLUXO DE CAIXA TÓPICO 02: OPERAÇÕES DE DESCONTO Desconto é a denominação dada a um abatimento que se faz quando um título

Leia mais

22.5.1. Data de Equivalência no Futuro... 22.5.2. Data de Equivalência no Passado... 2. 22.5. Equivalência de Capitais Desconto Comercial...

22.5.1. Data de Equivalência no Futuro... 22.5.2. Data de Equivalência no Passado... 2. 22.5. Equivalência de Capitais Desconto Comercial... Aula 22 Juros Simples. Montante e juros. Descontos Simples. Equivalência Simples de Capital. Taxa real e taxa efetiva. Taxas equivalentes. Capitais equivalentes. Descontos: Desconto racional simples e

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E

MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E Introdução... 01 JUROS (J)... 02 Regimes de Capitalização... 02 JUROS SIMPLES... 02 Capital (C) ou Valor Presente (VP)... 02 Taxa (i)... 02 Cálculo do Juro Simples...

Leia mais

Comentário Geral: Prova dentro dos padrões da banca examinadora. Questões fáceis: 6 Questões medianas: 2 Questões difíceis: 0

Comentário Geral: Prova dentro dos padrões da banca examinadora. Questões fáceis: 6 Questões medianas: 2 Questões difíceis: 0 Comentário Geral: Prova dentro dos padrões da banca examinadora. Questão passível de anulação: 27 Porém, não acredito que a banca anulará, veja o comentário Questões fáceis: 6 Questões medianas: 2 Questões

Leia mais

Matemática Financeira FN1200C

Matemática Financeira FN1200C Matemática Financeira FN1200C 0 Índice Introdução... 2 Principais Funções... 2 Juros... 8 Capitalização Simples ou Linear... 9 Capitalização Composta ou Exponencial... 12 Taxas Equivalentes... 16 Prestações

Leia mais

JURO COMPOSTO. Juro composto é aquele que em cada período financeiro, a partir do segundo, é calculado sobre o montante relativo ao período anterior.

JURO COMPOSTO. Juro composto é aquele que em cada período financeiro, a partir do segundo, é calculado sobre o montante relativo ao período anterior. JURO COMPOSTO No regime de capitalização simples, o juro produzido por um capital é sempre o mesmo, qualquer que seja o período financeiro, pois ele é sempre calculado sobre o capital inicial, não importando

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA BÁSICA

MATEMÁTICA FINANCEIRA BÁSICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS - UNICAMP INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO ECONÔMICO - DEPE CENTRO TÉCNICO ECONÔMICO DE ASSESSORIA EMPRESARIAL

Leia mais

mat fin 2008/6/27 13:15 page 53 #50

mat fin 2008/6/27 13:15 page 53 #50 mat fin 2008/6/27 13:15 page 53 #50 Aula 4 DESCONTO NA CAPITALIZAÇ ÃO SIMPLES O b j e t i v o s Ao final desta aula, você será capaz de: 1 entender o conceito de desconto; 2 entender os conceitos de valor

Leia mais

Disciplina de Matemática Financeira Curso Técnico em Finanças Profª Valéria Espíndola Lessa APOSTILA 1

Disciplina de Matemática Financeira Curso Técnico em Finanças Profª Valéria Espíndola Lessa APOSTILA 1 Disciplina de Matemática Financeira Curso Técnico em Finanças Profª Valéria Espíndola Lessa APOSTILA 1 Juros Simples Juros Compostos Desconto Simples Desconto Composto Erechim, 2014 INTRODUÇÃO A MATEMÁTICA

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA Conceitos básicos A Matemática Financeira é uma ferramenta útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos de bens de consumo. Consiste em empregar procedimentos

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL SOLUÇÕES COMPLETAS DE QUESTÕES E EXERCÍCIOS ADRIANO LEAL BRUNI E RUBENS FAMÁ 5ª EDIÇÃO ATLAS 2010 1 APRESENTAÇÃO Este texto apresenta as respostas da questões e

Leia mais

Administração - UniFAI

Administração - UniFAI CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO UniFAI Matemática Financeira Exercícios - Parte II Desconto de Títulos de Crédito Desconto de um Conjunto de Títulos 1 Desconto de Títulos de Crédito 1) Calcular o desconto

Leia mais

CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1

CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1 CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1 COMO INSTRUMENTO AUXILIAR EM NOSSOS CÁLCULOS, UTILIZAREMOS PREFERÊNCIALMENTE A CALCULADORA FINANCEIRA HP12-C INTRODUÇÃO A Matemática Financeira visa basicamente estudar

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA Roberto César Faria e Silva MATEMÁTICA FINANCEIRA Aluno: SUMÁRIO 1. CONCEITOS 2 2. JUROS SIMPLES 3 Taxa Efetiva e Proporcional 10 Desconto Simples 12 Desconto Comercial, Bancário ou Por Fora 13 Desconto

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C

CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C HP 12C, Um Curso Básico 2 1 CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C 1.1 Introdução A HP 12C difere das calculadoras convencionais na forma de entrada dos dados. As calculadoras convencionais executam cálculos na sequência

Leia mais

Desconto Simples Racional e Comercial - Parte 3... 30 Equivalência de descontos... 31 Equivalência de capitais - Parte 1... 32 Equivalência de

Desconto Simples Racional e Comercial - Parte 3... 30 Equivalência de descontos... 31 Equivalência de capitais - Parte 1... 32 Equivalência de 1 Sumário Razão... 4 Proporção - Parte 1... 4 Proporção - Parte 2... 5 Proporção - Parte 3... 6 Proporção - Parte 4... 6 Média Aritmética... 7 Média Aritmética Ponderada... 8 Grandezas Proporcionais...

Leia mais

Títulos de Crédito títulos de crédito formalizar dívidas que serão pagas no futuro prazo previamente estipulado ativos financeiros vendê-los por

Títulos de Crédito títulos de crédito formalizar dívidas que serão pagas no futuro prazo previamente estipulado ativos financeiros vendê-los por Desconto Simples Títulos de Crédito Os títulos de crédito são instrumentos legais previstos no direito comercial (contratos) e são usados para formalizar dívidas que serão pagas no futuro, em prazo previamente

Leia mais

3. JUROS SIMPLES. i 100

3. JUROS SIMPLES. i 100 Matemática Financeira com a Calculadora HP -12C 23 3. JUROS SIMPLES 3.1 INTRODUÇÃO 5 10 15 20 Como vimos no Capítulo 1, juros simples apresentam uma grande vantagem operacional sobre os compostos. Isso

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C Prof. Msc. Osorio Moreira Couto Junior ÍNDICE 1. FUNÇÕES BÁSICAS DA HP-12C... 1.1 TECLA [ON]... 1.2 TECLA [. ]... 1.3 TESTES DE FUNCIONAMENTO... 1.3.1 TESTE Nº 1 (USANDO

Leia mais

MÉTODOS DE ANÁLISE DE ALTERNATIVAS DE INVESTIMENTOS

MÉTODOS DE ANÁLISE DE ALTERNATIVAS DE INVESTIMENTOS Orçamento de Capital E mpresas investem em muitas coisas. Alguns são ativos tangíveis ou seja, ativos que você pode tocar, como fábricas, maquinaria e escritórios. Outras são ativos marcas intangíveis,

Leia mais

Matemática Financeira Funções da calculadora financeira HP-12C

Matemática Financeira Funções da calculadora financeira HP-12C Matemática Financeira Funções da calculadora financeira HP-12C Prof. Msc. Sergio Silva Braga Junior Consultor Financeiro Observações Gerais É indispensável o uso da calculadora financeira HP-12C O curso

Leia mais

Exercícios. Matemática Financeira

Exercícios. Matemática Financeira Exercícios de Matemática Financeira SUMÁRIO - Apresentação... 01-01 ª Série - Taxas Equivalentes...... 02-02 ª Série - Planos de Amortização...... 05-03 ª Série - Exercícios Extras...... 09-04 ª Série

Leia mais

José Wammes. Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes. Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095

José Wammes. Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes. Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095 José Wammes Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095 W243 Wammes, José Matemática financeira com a utilização da calculadora

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira A Matemática Financeira é uma ferramenta útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos de bens de consumo. Consiste em empregar procedimentos matemáticos para simplificar a

Leia mais

O USO DO EXCEL PARA RESOLVER PROBLEMAS DE OPERAÇÕES FINANCEIRAS

O USO DO EXCEL PARA RESOLVER PROBLEMAS DE OPERAÇÕES FINANCEIRAS CINTED-UFRGS Novas Tecnologias na Educação O USO DO EXCEL PARA RESOLVER PROBLEMAS DE OPERAÇÕES FINANCEIRAS Maria Lucia Pozzatti Flores* Mestre em Engenharia de Produção. Professora da Ulbra-SM. Aluna especial

Leia mais

UNIDADE Capitalização composta

UNIDADE Capitalização composta UNIDADE 2 Capitalização composta Capitalização composta Curso de Graduação em Administração a Distância Objetivo Nesta Unidade, você vai ser levado a: calcular o montante, taxas equivalentes, nominal e

Leia mais

Os juros podem ser capitalizados segundo dois regimes: simples ou compostos.

Os juros podem ser capitalizados segundo dois regimes: simples ou compostos. 1/7 3. Modelos de capitalização simples 4. Modelos de capitalização composta Conceitos básicos A Matemática Financeira é uma ferramenta útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos

Leia mais

Logaritmo natural LN [g] [%T] [tecla amarela] [2] Fluxo de caixa (cash Fluxo zero Cf 0 [g] [PV] [Cf j ] (logo após C ALL

Logaritmo natural LN [g] [%T] [tecla amarela] [2] Fluxo de caixa (cash Fluxo zero Cf 0 [g] [PV] [Cf j ] (logo após C ALL As tabelas a seguir, contendo fórmulas e instruções de uso de calculadora financeira, são apoio complementar ao material e exercícios vistos em aula, não devendo os subsitutir. Os modelos de cada fabricante

Leia mais

Curso Básico de Matemática Financeira. Celso H. P. Andrade

Curso Básico de Matemática Financeira. Celso H. P. Andrade Curso Básico de Matemática Financeira Celso H. P. Andrade ÍNDICE JURO... 3 FATOR DE FORMAÇÃO DE JURO... 4 JURO SIMPLES... 6 JURO COMPOSTO... 7 Equivalência de Taxa de Juros... 9 DESCONTO... 10 FLUXO DE

Leia mais

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA UNESPAR/PARANAVAÍ - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - 0 - PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA Setembro/204 UNESPAR/PARANAVAÍ - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - -. RENDAS CERTAS OU ANUIDADES Nas

Leia mais

Em minha opinião pessoal, não acredito que as duas questões sejam anuladas, porém não custa tentar!!!!

Em minha opinião pessoal, não acredito que as duas questões sejam anuladas, porém não custa tentar!!!! Vamos ao que interessa. As questões 69 e 75 são passíveis de anulação. Veja suas resoluções. Em minha opinião pessoal, não acredito que as duas questões sejam anuladas, porém não custa tentar!!!! A prova

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA A Matemática Financeira é uma ferramenta útil na análise de algumas alternativas de investimentos ou financiamentos de bens de consumo. Consiste em empregar procedimentos matemáticos

Leia mais

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Curso de Economia 5º Período 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Curso de Economia 5º Período 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS Frequentemente, nas operações de médio e longo prazo, por razões metodológicas ou contábeis, as operações de empréstimos são analisadas período por período, no que diz respeito

Leia mais

Profª Adriana Ferrazza 1. Fonte: BMF&Bovespa. 1. Juro simples. FV= PV.[1+(i.n)]

Profª Adriana Ferrazza 1. Fonte: BMF&Bovespa. 1. Juro simples. FV= PV.[1+(i.n)] Profª Adriana Ferrazza 1 Fonte: BMF&Bovespa 1. Juro simples FV= PV.[1+(i.n)] Funções que Você já conhece: Capital CHS PV taxa em ano i Período em dias n f int(juro) Calculo do PV: O capital inicial pode

Leia mais

JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS?

JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS? Juros Simples JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS? Os juros são a remuneração pelo empréstimo do dinheiro. Representam a remuneração do capital empregado em alguma atividade produtiva. Pode ser caracterizado

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA

UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA DENILSON NOGUEIRA DA SILVA Universidade Gama Filho UGF / RJ FAETEC / RJ denilson@abeunet.com.br LUIZ MARCOS CAVALCANTI PEREIRA Colégio PedroII /

Leia mais

ANDERSON DIAS GONÇALVES. Calculadora HP 12C. Treinamento com ênfase em Matemática Financeira.

ANDERSON DIAS GONÇALVES. Calculadora HP 12C. Treinamento com ênfase em Matemática Financeira. ANDERSON DIAS GONÇALVES Calculadora HP 12C Treinamento com ênfase em Matemática Financeira. SUMÁRIO 1 Conhecendo a Calculadora HP12C... 5 Testando a calculadora... 5 O teclado... 5 Número de casas decimais...

Leia mais

Para o cálculo dos juros siga corretamente este roteiro:

Para o cálculo dos juros siga corretamente este roteiro: Juro Simples Juro: é a remuneração do capital emprestado, podendo ser entendido, de forma simplificada, como sendo o aluguel pago pelo uso do dinheiro. Capital: qualquer valor expresso em moeda e disponível

Leia mais

JUROS COMPOSTOS. Desta forma o cálculo dos juros compostos não será efetuado da mesma forma que foi feita para os juros simples.

JUROS COMPOSTOS. Desta forma o cálculo dos juros compostos não será efetuado da mesma forma que foi feita para os juros simples. UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE - FAC-CG CURSO: Graduação Tecnológica em Gestão Comercial Disciplina: Matemática Comercial e Financeira Prof: Rosemberg Trindade JUROS

Leia mais

Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C

Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C 1. Inicialização da HP 12C Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C 2. AS TECLAS Função f corresponde à segunda função da citada tecla (gold) Função g corresponde à terceira

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA HP E EXCEL. Prof. Gilberto de Castro Timotheo Página 1

MATEMÁTICA FINANCEIRA HP E EXCEL. Prof. Gilberto de Castro Timotheo Página 1 MATEMÁTICA FINANCEIRA HP E EXCEL Prof. Gilberto de Castro Timotheo Página 1 Sumário Conceitos e Convenções...3 Conceitos...3 Convenções...3 Convenções aplicadas a HP e EXCEL...4 Conhecendo a HP...5 Princípio

Leia mais

Capítulo 6 Série Uniforme Prestações Iguais

Capítulo 6 Série Uniforme Prestações Iguais Capítulo 6 Série Uniforme Prestações Iguais Juros Compostos Fórmulas - 1 RELAÇÃO ENTRE PMT E FV FV = PMT [ ( 1 + i ) n-1 + ( 1 + i ) n-2 + + ( 1 + i ) + 1 ] (A) Multiplicando por (1+i): FV = PMT [(1 +

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia. AULA 1 - Juros Simples. Formulário: Juros Simples: j = C.i.n e Montante: M = C. (1 + i.

MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia. AULA 1 - Juros Simples. Formulário: Juros Simples: j = C.i.n e Montante: M = C. (1 + i. MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor Fábio Maia AULA 1 - Juros Simples Juros Simples é o processo financeiro onde apenas o principal rende juros, isto é, os juros são diretamente proporcionais ao capital empregado.

Leia mais

Organização da Aula. Avaliação de Investimentos. Aula 2. Contextualização. Instrumentalização. Proporcionalidade de taxas. Equivalência de taxas

Organização da Aula. Avaliação de Investimentos. Aula 2. Contextualização. Instrumentalização. Proporcionalidade de taxas. Equivalência de taxas Avaliação de Investimentos Aula 2 Profa. Claudia Abramczuk Organização da Aula Proporcionalidade de taxas Equivalência de taxas Comparação entre proporcionalidade e equivalência VP e VF Contextualização

Leia mais

DISCIPLINA: ECONOMIA DA ENGENHARIA I Professor JORGE JUNIOR E.MAIL: jjuniorsan@ceunes.ufes.br

DISCIPLINA: ECONOMIA DA ENGENHARIA I Professor JORGE JUNIOR E.MAIL: jjuniorsan@ceunes.ufes.br UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO DISCIPLINA: ECONOMIA DA ENGENHARIA I Professor JORGE JUNIOR E.MAIL: jjuniorsan@ceunes.ufes.br Apostila integralmente

Leia mais

Conceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples

Conceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples UFS FM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTIA MTM 5151 MATEMÁTIA FINAEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 1 JUROS SIMPLES onceitos de: juro, capital, taxa de juros, montante e capitalização simples Juro j É uma compensação

Leia mais

COMO UTILIZAR COEFICIENTES DE FINANCIAMENTO NO PARCELAMENTO DAS VENDAS

COMO UTILIZAR COEFICIENTES DE FINANCIAMENTO NO PARCELAMENTO DAS VENDAS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 6 COMO UTILIZAR COEFICIENTES DE FINANCIAMENTO NO PARCELAMENTO DAS VENDAS Adriano Blatt (adriano@blatt.com.br) Engenheiro formado pela Escola Politécnica da Universidade de São

Leia mais

Para acharmos as taxas equivalentes utilizamos a fórmula abaixo: Te = ( n Ö 1+i) 1

Para acharmos as taxas equivalentes utilizamos a fórmula abaixo: Te = ( n Ö 1+i) 1 Para acharmos as taxas equivalentes utilizamos a fórmula abaixo: Te = ( n Ö 1+i) 1 Onde: Te = Taxa equivalente de determinado período n = número do período i = percentual de juros do período em que você

Leia mais

Prof. Eugênio Carlos Stieler

Prof. Eugênio Carlos Stieler http://www.unemat.br/eugenio DESCONTOS CONCEITO A chamada operação de desconto normalmente é realizada quando se conhece o valor futuro de um título (valor nominal, valor de face ou valor de resgate) e

Leia mais

Gestão Financeira. Cálculos Financeiros. Matemática Financeira. HP12C on line 18/9/2012. Prof.: Marcelo dos Santos

Gestão Financeira. Cálculos Financeiros. Matemática Financeira. HP12C on line 18/9/2012. Prof.: Marcelo dos Santos Gestão Financeira Prof.: Marcelo dos Santos Cálculos Financeiros Matemática Financeira http://fazaconta.com/calculadora-hp-12c-online.htm http://us.geocities.com/univix/hp_12c.htm com/univix/hp htm Fonte:

Leia mais

ÍNDICE. Descrição do Conteúdo

ÍNDICE. Descrição do Conteúdo Descrição do Conteúdo ÍNDICE Pág. Introdução ao Uso 03 Ligando e Desligando a Calculadora 03 Indicação de Bateria Fraca 03 O Teclado 03 Números Negativos 03 Funções das Teclas Matemáticas 04 Funções das

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C. Elaborado por : Profº Paulo Roberto Silva dos Santos

MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C. Elaborado por : Profº Paulo Roberto Silva dos Santos MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C Programa $ Pilha Operacional $ Testes preliminares $ Circuito interno, teclado e visor $ Conhecendo a HP 12 C $ Funções, casas, limpeza, memória

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA Professor: Luis Guilherme Magalhães professor@luisguiherme.adm.br www.luisguilherme.adm.br (62) 9607-2031 DESCONTO É uma compensação recebida pelo tomador do empréstimo, pelo pagamento adiantado da dívida

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA - ADMINISTRAÇÃO

MATEMÁTICA FINANCEIRA - ADMINISTRAÇÃO MATEMÁTICA FINANCEIRA - ADMINISTRAÇÃO DESCONTO 1) Determinar o desconto por fora sofrido por uma letra de R$ 5.000,00 à taxa de 5% aa, descontada 5 anos antes de seu vencimento. Resp: R$ 1.250,00 2) Uma

Leia mais

FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA Administração Financeira Orçamentária I 1 INTRODUÇÃO FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA A matemática financeira tem como objetivo principal estudar o valor do dinheiro em função do tempo. Este conceito,

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL. RICARDO ARAUJO, M.Sc.

ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL. RICARDO ARAUJO, M.Sc. ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL RICARDO ARAUJO, M.Sc. Capítulo 01 Noções sobre a HP-12C Apesar de a calculadora HP-12C possuir inúmeras funções, nos deteremos basicamente sobre a

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira Matemática Financeira através da HP-12C Leonel Estevam APRESENTAÇÃO Esta apostila foi elaborada com o objetivo de servir como material didático no curso básico de Matemática financeira utilizando a calculadora

Leia mais

JUROS E TAXAS INTRODUÇÃO

JUROS E TAXAS INTRODUÇÃO JUROS E TAXAS MARCOS CARRARD CARRARD@GMAIL.COM INTRODUÇÃO A Matemática Financeira teve seu início exatamente quando o homem criou os conceitos de Capital, Juros, Taxas e Montante. Daí para frente, os cálculos

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA E ANÁLISE DE INVESTIMENTO AULA 02: CAPITALIZAÇÃO, DESCONTO E FLUXO DE CAIXA TÓPICO 03: FLUXO DE CAIXA (UNIFORME E IRREGULAR) FLUXO DE CAIXA Denomina-se fluxo de caixa, a sequência

Leia mais

MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA

MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA PORCENTAGEM MINICURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA NO DIA A DIA Quando é dito que 40% das pessoas entrevistadas votaram no candidato A, esta sendo afirmado que, em média, de cada pessoas, 40 votaram no candidato

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL SOLUÇÕES COMPLETAS DE QUESTÕES E EXERCÍCIOS ADRIANO LEAL BRUNI E RUBENS FAMÁ 4ª EDIÇÃO ATLAS 2007 1 APRESENTAÇÃO Este texto apresenta todas as respostas de todas

Leia mais

CAIXA ECONOMICA FEDERAL

CAIXA ECONOMICA FEDERAL JUROS SIMPLES Juros Simples comercial é uma modalidade de juro calculado em relação ao capital inicial, neste modelo de capitalização, os juros de todos os períodos serão sempre iguais, pois eles serão

Leia mais

FACULDADE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

FACULDADE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE FACULDADE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE DISCIPLINA: Matemática Financeira e Engenharia Econômica TÓPICO: Sistemas de Amortização Prof: Khalil Conceito: O valor de uma prestação de um financiamento ou empréstimo

Leia mais

Amilton Dalledone Filho Glower Lopes Kujew

Amilton Dalledone Filho Glower Lopes Kujew 1 Matemática Financeira Amilton Dalledone Filho Glower Lopes Kujew O mundo globalizado nos mostra cada vez mais a necessidade de informações e, para tanto, é necessário o conhecimento básico que possibilita

Leia mais

Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital.

Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital. 2 Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital. Pode ser entendido também como o pagamento de um indivíduo pelo uso do capital de outro. O uso do capital pode ser realizado através de

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA AUTORIA: Prof Edgar Abreu CONTEÚDOS DE MATEMÁTICA FINANCEIRA EDITAL 2010 DA CEF 1. Funções exponenciais e logarítmicas. 2. Noções de probabilidade e estatística. Juros simples e compostos:

Leia mais

Valor do dinheiro no tempo

Valor do dinheiro no tempo Valor do dinheiro no tempo "Tempo é dinheiro - diz o mais vulgar ditado conhecido por qualquer idade ou pessoa. Coloque-o ao contrário e você obtém a mais preciosa verdade - dinheiro é tempo." (George

Leia mais

Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital.

Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital. Por juros entende-se toda e qualquer remuneração de um capital. Pode ser entendido também como o pagamento de um indivíduo pelo uso do capital de outro. O uso do capital pode ser realizado através de um

Leia mais

Geraldo Nunes Silva DCCE/IBILCE/Unesp

Geraldo Nunes Silva DCCE/IBILCE/Unesp Geraldo Nunes Silva DCCE/IBILCE/Unesp JUROS COMPOSTOS - FÓRMULAS PV i d FV i i i i i i 0 1 2 3 n - 1 n i: Taxa de rentabilidade de cada período (atua sobre PV); d: Taxa de desconto de cada período (atua

Leia mais

Podemos representar em fluxo de caixa através do seguinte diagrama: (+) (+) (+) (+) 0 1 2 3 4 5... n tempo

Podemos representar em fluxo de caixa através do seguinte diagrama: (+) (+) (+) (+) 0 1 2 3 4 5... n tempo FLUXO DE CAIXA O estudo da matemática financeira é desenvolvido, basicamente, através do seguinte raciocínio: ao longo do tempo existem entradas de dinheiro (receitas) e saídas de dinheiro (desembolsos)

Leia mais

Seu manual do usuário TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR http://pt.yourpdfguides.com/dref/526635

Seu manual do usuário TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR http://pt.yourpdfguides.com/dref/526635 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre

Leia mais

MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO

MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA I PROF: EDUARDO PICANÇO, D.Sc. MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO Autores: Eduardo Picanço Guilherme Guimaraes

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA. Conceitos. Conceitos

GESTÃO FINANCEIRA. Conceitos. Conceitos GESTÃO FINANCEIRA Conceitos Capital (C ou PV) é o valor do dinheiro que você pode aplicar ou emprestar. Também chamado de Capital Inicial ou Principal, representado pela letra C ou PV (Valor Presente abreviação

Leia mais

Escolha de inves.mentos via fluxos de caixa irregulares descontados

Escolha de inves.mentos via fluxos de caixa irregulares descontados Escolha de inves.mentos via fluxos de caixa irregulares descontados WERNKE, Rodney. Gestão financeira: ênfase em aplicações e casos nacionais. Rio de Janeiro, Saraiva, 2008. Capítulo 4 Aula de Fernando

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira Matemática Financeira http://www.oportunity.ubbihp.com.br 1 CONCEITOS BÁSICOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA A consideração explicita do fator tempo em qualquer processo de transferência de recursos financeiros

Leia mais