RECURSOS de SEGURANÇA p/ a arquitetura elétrica de VEHs.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECURSOS de SEGURANÇA p/ a arquitetura elétrica de VEHs."

Transcrição

1 p/ a arquitetura elétrica de VEHs. Wilson Nogueira da Silva Marketing de Produto

2 Exemplos de Veículos Elétricos:

3 Exemplos de sistemas p/ Veículos Elétricos:

4 Exemplos de tecnologias p/ carga de baterias: Quickdrop system

5 Exemplos de tecnologias p/ carga de baterias:

6 Posto para Quickdrop system:

7 Arquitetura Elétrica:

8 Tensão / Corrente Elétrica: P = I x U

9 Desconexão em sistemas de Alta Tensão:

10 Desconexão em sistemas de Alta Tensão:

11 Alta tensão em instalações industriais:

12 Alta tensão em instalações industriais: - Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT - Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL - concessionária de energia elétrica local. - American National Standards Institute - ANSI - Institute Electrical and Eletronics Engineers - IEEE - National Electrical Manufactures Association - NEMA - National Electrical Code - NEC - American Society for Testing and Materials - ASTM - International Electrical Commission - IEC - Insulated Power Cable Engineers Association - IPCEA

13 Alta tensão em veículos: Onde está a cabine primária? Ela deveria estar fora do veículo e em local de fácil acesso.? Veículos Elétricos

14 Alta tensão em veículos: Carros fabricados pelas grandes montadoras de automóveis utilizam componentes especialmente desenvolvidos, que evitam os potenciais acidentes decorrentes da alta tensão.

15 Alta tensão em veículos: Carros fabricados pelas grandes montadoras de automóveis utilizam componentes especialmente desenvolvidos, que evitam os potenciais acidentes decorrentes da alta tensão. O problema é que nem todo veículo elétrico é carro produzido por grandes montadoras de automóveis. E muitos veículos elétricos aplicam soluções industriais e não automotivas.

16 Alta tensão em veículos: As grandes montadoras de automóveis fazem de tudo para garantir a segurança não só dos passageiros, mas de todos que tem algum contato com o veículo. Incluindo nós bombeiros. Vejam alguns exemplos concretos.

17

18 Alta tensão em veículos: Mas elas não fazem tudo isso sozinhas. Elas trabalham com empresas como a TE CONNECTIVITY que é especialista em componentes para a arquitetura elétrica. Vejam mais alguns exemplos concretos.

19 Conexções p/ Alta Tensão Reles e Contatores Sensores

20

21 Exemplo de componente p/ veículo elétrico: - Circuito de proteção integrado ao conector; - Desconexão em dois estágios. HV+ HVIL 1 HVIL 2 HV- page 21 / 30 JAN 13

22 HVIL (High Voltage Interlock Loop) Circuito de proteção integrado ao conector

23 Segurança contra toque involuntário nos condutores de alta tensão:

24 Segurança contra problemas decorrentes de Interferência Eletromagnética: 360º Shielding

25 Segurança contra problemas decorrentes da incidência de água, partículas sólidas condutivas e outras substâncias: IP 67 / IP 6K9K

26

27

28

29

30 Conexões customizadas Ex: para QDS.

31

32 Regeneração X capacidade da bateria: Sensor de corrente

33 Battery Disconnect Unit (BDU)

34 Redução de tamanho; Redução de peso; Redução de ruído sonoro.

35

36 Automotive Industrial Energy Car Infra Grid Over 50 years of providing safe and reliable solutions around the globe.

37 1 - Charging Inlets: 2 - Charging Infrastructure:

38 1 - Charging Inlets: 2 - Charging Infrastructure:

39 Sistema de segurança Magnético. Não energizado 3 Energizado N S 1 2 N S 1 2 Somente quando a tomada de carga está perfeitamente conectada.

40

41

42 TE Connectivity Hybrid & Electric Mobility Solutions Learn more at Download information: Business Unit Overview In-Vehicle Technologies Overview Battery Technologies Overview Infrastructure Solutions Overview Wilson Nogueira da Silva - page 42 / 30 JAN 13

Arquitetura das Conexões e dos Sensoriamentos

Arquitetura das Conexões e dos Sensoriamentos Arquitetura das Conexões e dos Sensoriamentos nos Veículos Elétricos Wilson Nogueira da Silva Marketing de Produto - 2013 Exemplos de Veículos Elétricos: Exemplos de sistemas p/ Veículos Elétricos: Exemplos

Leia mais

Anexo II FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DO SISTEMA BLOQUEADOR

Anexo II FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DO SISTEMA BLOQUEADOR Anexo II FUNCIONALIDADES MÍNIMAS DO SISTEMA BLOQUEADOR 1. DESCRIÇÃO GERAL DO SISTEMA BLOQUEADOR 1.1. O Sistema Bloqueador de Comunicação Móvel deve ser capaz de inibir o uso de aparelhos de comunicação

Leia mais

Sumário DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO 15.1.28. Sistemas Mecânica Escadas Rolantes

Sumário DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO 15.1.28. Sistemas Mecânica Escadas Rolantes http://www.bancodobrasil.com.br 1 DOCUMENTO 2 DO ANEXO 1 - PARTE I - ANEXO 15.1.28 Sistemas Mecânica Escadas Rolantes Sumário 1. OBJETIVO... 2 2. CONDIÇÕES GERAIS... 2 3. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS... 4 4.

Leia mais

Segurança Passiva e Primeiros Socorros de Veículos Elétricos e Híbridos

Segurança Passiva e Primeiros Socorros de Veículos Elétricos e Híbridos Congresso SAE Brasil 2013 Painel de Veículos Elétricos e Híbridos Segurança Passiva e Primeiros Socorros de Veículos Elétricos e Híbridos Robson Macedo General Motors do Brasil Comissão Técnica de Segurança

Leia mais

5 DISTRIBUIÇÃO DA TENSÃO DE CONTROLE/

5 DISTRIBUIÇÃO DA TENSÃO DE CONTROLE/ 1 OBJETIVO 2 NORMAS ADOTADAS 3 UNIDADES DE MEDIDA ADOTADAS 4 INSTRUMENTAÇÃO 5 DISTRIBUIÇÃO DA TENSÃO DE CONTROLE/ 6 INSTALAÇÃO DE INSTRUMENTOS 7 IDENTIFICAÇÃO E SIMBOLOGIA 1 OBJETIVO Este documento tem

Leia mais

02 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno Campos

02 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno Campos 02 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno Campos 01 REVISÃO 10.06.2009 Eng. Rommel / 26600/D-MG 00 EMISSÃO INICIAL, ATUALIZAÇÕES E SUBST.: GE.01/435.75/00894/02 21.08.2008 Eng. Rommel / 26600/D-MG Rev. Modificação

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Nome dos grupos Processo Planejamento, Ampliação e Melhoria da Rede Elétrica Atividade Planeja o Desenvolvimento da Rede Código Edição Data VR.-00.199 Folha 2ª 1 DE 6 08/07/09 HISTÓRICO DE MODIFICAÇÕES Edição Data Alterações

Leia mais

Jorge Tropa Siemens CEO Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola

Jorge Tropa Siemens CEO Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola Siemens CEO Inovação - a base do nosso sucesso Números chave I&D Investimento em I&D: 3,925 mil milhões de euros no ano fiscal de 2011 ou 5,3% das receitas 27.800 colaboradores de I&D em todo o mundo Cerca

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Avaliação do Sistema de Transformação em Subestações e Painéis de Média Tensão - Operação, Manutenção e Ensaios Eng. Marcelo Paulino Sistema

Leia mais

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA / UF. Coord. Adjunto Contrato. Data TC Nº 005-EG/2008/0025. Sítio

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA / UF. Coord. Adjunto Contrato. Data TC Nº 005-EG/2008/0025. Sítio 02 REVISÃO MARÇO/2011 DARCIO REIS RENATO PEREIRA JOSÉ LAGHI 01 ATA REVISÃO DE PROJETO DE 28/02/2011 FEV./2011 DARCIO REIS RENATO PEREIRA JOSÉ LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL NOV./2010 DARCIO REIS RENATO PEREIRA

Leia mais

Reyder Knupfer Goecking Engenheiro Eletricista Mestre em Processos Industriais -IPT Membro do CB 3 e CB32 - ABNT

Reyder Knupfer Goecking Engenheiro Eletricista Mestre em Processos Industriais -IPT Membro do CB 3 e CB32 - ABNT Um Enfoque Frente a Tecnologias e Utilização de EPI s - NR10 d f G k Reyder Knupfer Goecking Engenheiro Eletricista Mestre em Processos Industriais -IPT Membro do CB 3 e CB32 - ABNT NR 10 Risco de Arco

Leia mais

DSCE FEEC - UNICAMP 1. 8. Normatização da Qualidade da Energia Elétrica

DSCE FEEC - UNICAMP 1. 8. Normatização da Qualidade da Energia Elétrica 8. Normatização da Qualidade da Energia Elétrica Introdução Existe uma tendência mundial em rediscutir as normas de âmbito nacional para se chegar a um consenso internacional. As iniciativas nesse sentido

Leia mais

ETE Barueri. Avaliação das Distorções Harmônicas e Fator de Potência

ETE Barueri. Avaliação das Distorções Harmônicas e Fator de Potência Soluções em Serviços Assistência Técnica Autorizada; Manutenção preventiva e corretiva de Fontes e UPS s; Start Up,Testes, Laudos e Treinamentos; Logística de movimentação de equipamentos; Avaliação das

Leia mais

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado

Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Introdução aos sistemas de cabeamento estruturado Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Histórico No início da década de 80 os sistemas Mainframe dominavam o mercado. Surgem os conceitos de "Networking"

Leia mais

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA.

ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. ISOTRANS IND. DE TRANSFORMADORES LTDA. TRANSFORMADORES MONOFÁSICOS DE ISOLAÇÃO COM BLINDAGEM APLICAÇÃO Os transformadores monofásicos de isolação com blindagens, magnética e eletrostática, foram desenvolvidos

Leia mais

PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido.

PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido. Modelo XLR S PowerClick modelo XLR S foi desenvolvido para oferecer alta qualidade de som em monitoração de áudio por fones de ouvido. Este modelo é um equipamento estéreo, oferecendo opção MONO, por chave

Leia mais

SMARTGRID Rede Inteligente de Energia. Apresentação para Sociedade Mineira de Engenheiros

SMARTGRID Rede Inteligente de Energia. Apresentação para Sociedade Mineira de Engenheiros SMARTGRID Rede Inteligente de Energia Apresentação para Sociedade Mineira de Engenheiros Belo Horizonte,09 de Dezembro de 2009 Sumário: O que é SMARTGRID? Sistema elétrico inteligente, que integra e possibilita

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - UnB FACULDADE DE TECNOLOGIA - FT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÊTRICA - ENE. 6ElQ~ ENE-UnB PLANEJAMENTO CURRICULAR.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - UnB FACULDADE DE TECNOLOGIA - FT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÊTRICA - ENE. 6ElQ~ ENE-UnB PLANEJAMENTO CURRICULAR. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - UnB FACULDADE DE TECNOLOGIA - FT DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÊTRICA - ENE 6ElQ~ ENE-UnB PLANEJAMENTO CURRICULAR para0 MESTRADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA - ÁREA DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Instalação e uso da placa XYZ XYZ

Instalação e uso da placa XYZ XYZ Instalação e uso da placa XYZ XYZ Fabricada para trabalhar com diversos programas de controle encontrados na internet, a placa XYZ comanda dois ou três motores de passo diretamente através da porta paralela.

Leia mais

Rev. Modificação Data Elaborado Verificado Aprovado. Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA / UF. Coord. Adjunto Contrato. Sítio.

Rev. Modificação Data Elaborado Verificado Aprovado. Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA / UF. Coord. Adjunto Contrato. Sítio. 01 Conforme ATA de Reunião do dia 24/02/11 - EGNR 10/03/2011 ANTONIO P. ANTONIO ALVES JOSÉ LAGHI 00 Emissão inicial 31/08/2010 ANTONIO P. ANTONIO ALVES JOSÉ LAGHI Rev. Modificação Data Elaborado Verificado

Leia mais

Kit Testador de Resistência de Aterramento Modelo 382252

Kit Testador de Resistência de Aterramento Modelo 382252 Manual do Usuário Kit Testador de Resistência de Aterramento Modelo 382252 Introdução Parabéns pela sua compra do Kit Testador de Resistência de Aterramento Extech 382252. Este equipamento mede a Resistência

Leia mais

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Da experiência obtida no projeto de redes, vários princípios, surgiram, possibilitando que novos projetos fossem

Leia mais

05 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno 04 REVISÃO 10.06.2009 Eng. Rommel. Rev. Modificação Data Responsável / CREA Rubrica.

05 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno 04 REVISÃO 10.06.2009 Eng. Rommel. Rev. Modificação Data Responsável / CREA Rubrica. 05 REVISÃO 26.06.2013 Eng. Bruno Moreno 04 REVISÃO 10.06.2009 Eng. Rommel 00 EMISSÃO INICIAL 05.04.2004 Eng. Ronaldo Rev. Modificação Data Responsável / CREA Rubrica Sítio GERAL Empresa Brasileira de Infra-Estrutura

Leia mais

Cabeamento Estruturado (CBE)

Cabeamento Estruturado (CBE) Cabeamento Estruturado (CBE) Prof. Tiago Semprebom Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - Campus São José tisemp@sj.ifsc.edu.br 09 de Março de 2010 Prof. Tiago (IFSC) Cabeamento

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Plugues e Tomadas Industriais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Plugues e Tomadas Industriais Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Plugues e Tomadas Industriais Plugues e Tomadas Industriais A linha de Plugues e Tomadas Industriais WEG conta com uma gama completa

Leia mais

Ensaio de tração: procedimentos normalizados

Ensaio de tração: procedimentos normalizados A U A UL LA Ensaio de tração: procedimentos normalizados Introdução Hoje em dia é comum encontrar uma grande variedade de artigos importados em qualquer supermercado e até mesmo em pequenas lojas de bairro:

Leia mais

Manual. Usuário 1500X FONTE CARREGADOR TURBO 1000X

Manual. Usuário 1500X FONTE CARREGADOR TURBO 1000X Manual do Usuário FONTE CARREGADOR TURBO 1000X e 1500X INTRODUÇÃO A Fonte Carregador Turbo 1000X e 1500X são fontes de alimentação de alta potência que possibilita alimentar e carregar bateria(s) automotiva(s)

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 1. Introdução. 2. Porque da importância da NR-10

BOLETIM TÉCNICO. NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. 1. Introdução. 2. Porque da importância da NR-10 NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade 1. Introdução A Norma Regulamentadora n 10 é um documento que descreve um conjunto de procedimentos e requisitos para as atividades que envolvem

Leia mais

À FEIRA INDUSTRIAL DE HANNOVER

À FEIRA INDUSTRIAL DE HANNOVER MISSÃO PROSPECTIVA À FEIRA INDUSTRIAL DE HANNOVER 23 a 30 de abril de 2016 Hannover Alemanha REALIZAÇÃO Confederação Nacional da Indústria - CNI Rede Brasileira dos Centros Internacionais de Negócios ARTICULAÇÃO

Leia mais

Overview -Experiences of ITAIPU in the Electric Vehicle Project

Overview -Experiences of ITAIPU in the Electric Vehicle Project Overview -Experiences of ITAIPU in the Electric Vehicle Project Rio de Janeiro - 2012 June 18th. Eng. Celso Ribeiro Barbosa de Novais CTO - Sustainable Electrical Mobility ITAIPU BINACIONAL Historical

Leia mais

S G O R T A FRAMEWORK TO SUPPORT SMART GRID SOLUTIONS WITH UBIQUITOUS AND AUTONOMIC FEATURES ECDU. INF 621 - Seminários Científicos II

S G O R T A FRAMEWORK TO SUPPORT SMART GRID SOLUTIONS WITH UBIQUITOUS AND AUTONOMIC FEATURES ECDU. INF 621 - Seminários Científicos II A FRAMEWORK TO SUPPORT SMART GRID SOLUTIONS WITH UBIQUITOUS AND AUTONOMIC FEATURES Aluno: Me. Flávio Galvão Calhau Orientador: Dr. Romildo Bezerra S G O R T ECDU INF 621 - Seminários Científicos II Um

Leia mais

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C 1 Dados Construtivos: 1.1 Desenho: 1 2 3 4 1 Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. Encordoamento classe 05. 2 Separador: Fita não higroscópica

Leia mais

PRODUTO: SEL-SV--1-O40-K7 FOLHA TÉCNICA 1/5 SAC 55 11 3019-1616

PRODUTO: SEL-SV--1-O40-K7 FOLHA TÉCNICA 1/5 SAC 55 11 3019-1616 PRODUTO: SEL-SV--1-O40-K7 FOLHA TÉCNICA 1/5 APLICAÇÃO Sensor-transmissor de sinal de presença de chama à prova de explosão, certificado pelo TÜV, IPT e pelo CENPRA do MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA,

Leia mais

SERIES AVISOS DE SEGURANÇA

SERIES AVISOS DE SEGURANÇA APRESENTAÇÃO O sistema de caixas-acústicas ativas A é resultado do compromisso contínuo da STANER em projetar, desenvolver e produzir equipamentos profissionais de alto desempenho a fim de atender às necessidades

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-801

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-801 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-801 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução... 02 2. Regras de segurança...

Leia mais

Fazer mais utilizando cada vez menos do nosso planeta. Schneider Electric Buildings/Eco Business fev/14

Fazer mais utilizando cada vez menos do nosso planeta. Schneider Electric Buildings/Eco Business fev/14 Fazer mais utilizando cada vez menos do nosso planeta 1 Schneider Brasil 2 Schneider Electric Brasil em números Líder global na gestão de energia 66 anos de presença local Mais de 5000 colaboradores 13

Leia mais

Sistemas Integrados Electro/Centers. Electro/Centers. Nós integramos um mundo de energia para você.

Sistemas Integrados Electro/Centers. Electro/Centers. Nós integramos um mundo de energia para você. Sistemas Integrados Electro/Centers Electro/Centers Nós integramos um mundo de energia para você. Potência para os negócios no mundo todo A Eaton fornece energia para centenas de produtos atendendo a demanda

Leia mais

IMPORTANTE: Por questões de segurança, em nenhuma circunstância o envio das baterias usadas deve ser feito via aérea.

IMPORTANTE: Por questões de segurança, em nenhuma circunstância o envio das baterias usadas deve ser feito via aérea. TABLET TA 7801W Índice Precauções e cuidados com seu Tablet...2 Descarte seguro de baterias usadas... 2 Retirando seu Tablet da caixa... 3 Primeiro passo... 4 Ícones... 4 Configuração de rede... 4 Conexão

Leia mais

WattStation Carregador de Veículos Elétricos

WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE Industrial Solutions WattStation Carregador de Veículos Elétricos GE imagination at work Design WattStation A segunda coisa mais interessante na sua garagem Por que não escolher um carregador com uma

Leia mais

Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA

Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA Cabos para instalações de energia solar fotovoltaica PARA UMA ENERGIA LIMPA Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. Somos um dos maiores fabricantes mundiais de fios e cabos, com mais de 70 anos

Leia mais

Laboratório de robótica

Laboratório de robótica Alarme de Presença Em vários projetos desenvolvidos, o uso de sensores é muito interessante. Através de sensores, podemos fazer a leitura de determinadas características do ambiente, tais como a presença

Leia mais

ANEXO II CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE GRUPO MOTORES GERADORES

ANEXO II CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE GRUPO MOTORES GERADORES ANEXO II ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE GRUPO MOTORES GERADORES AQUISIÇÃO DE GRUPO MOTORES GERADORES A SEREM INSTALADOS NAS UNIDADES DA ANATEL EM TODO O BRASIL. INTRODUÇÃO

Leia mais

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio 02 REVISÃO CONF. COMENTÁRIOS 28/02/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 01 REVISÃO GERAL 12/01/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL 30/08/2010 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V.

Leia mais

L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores

L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores L05 - Novas Soluções em Proteção e Acionamento de Motores Tiago Fonseca Gerente de Produto Controles Industriais, Sensores e Segurança - 5058-CO900H Agenda Apresentação do E300 Configuração Ferramentas

Leia mais

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Administração Empresarial Ltda. Caso tenha necessidade de orientações

Leia mais

Manual. Coletor. Temperatura. Umidade

Manual. Coletor. Temperatura. Umidade Manual Coletor Temperatura Umidade São Paulo SP Versão 0001-0 Modelo: CO-TU11 Sumário Apresentação... 3 Pré-Requisitos... 3 Especificações Técnicas... 4 Software:... 4 Hardware:... 4 Instalação... 5 Alertas

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS CONTRA INCÊNDIO

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS CONTRA INCÊNDIO Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS CONTRA INCÊNDIO Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial 2º Fórum Nacional de Prevenção

Leia mais

Imagem da menina. Estamos Juntos! Siemens Angola 2015. Siemens SA 2015 All rights reserved. RC Angola. Page 1. Siemens SA 2015 All rights reserved.

Imagem da menina. Estamos Juntos! Siemens Angola 2015. Siemens SA 2015 All rights reserved. RC Angola. Page 1. Siemens SA 2015 All rights reserved. Imagem da menina Estamos Juntos! Siemens Angola 2015 Page 1 Dados financeiros 2014 (Operações em curso; em milhões de, salvo indicação em contrário) FY 2014 FY 2013 Alteração em % 1 Volume Encomendas 78.350

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 4 Cabeamento Estruturado Meios Físicos de Comunicação - Cabeamento Estruturado 1 Conteúdo Cabeamento Não Estruturado Normas Meios Físicos de Comunicação - Cabeamento Estruturado

Leia mais

T a b l e t E d u c a c i o n a l Y P Y - 7 P o l e g a d a s

T a b l e t E d u c a c i o n a l Y P Y - 7 P o l e g a d a s Secretaria de Estado da Educação do Paraná Superintendência de Estado da Educação do Paraná Diretoria de Tecnologia Educacional Coordenação de Apoio ao Uso de Tecnologias T a b l e t E d u c a c i o n

Leia mais

Guia do usuário. Sistema sem-fio UHF UWS-21 / UWS-22

Guia do usuário. Sistema sem-fio UHF UWS-21 / UWS-22 Guia do usuário Sistema sem-fio UHF UWS-21 / UWS-22 Introdução O seu novo sistema sem-fio foi desenvolvido para lhe dar o melhor do mundo da sonorização: a liberdade de um sistema sem-fio, com excelente

Leia mais

GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA GERENCIAMENTO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA Multi-medição inteligente setorizada Gerenciamento de energia via web REDES DE VAREJO LOJAS DE DEPARTAMENTO AGÊNCIAS BANCÁRIAS Orientações

Leia mais

Ensaios Mecânicos de Materiais. Conceitos Fundamentais. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Ensaios Mecânicos de Materiais. Conceitos Fundamentais. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Ensaios Mecânicos de Materiais Aula 1 Definição e Conceitos Fundamentais Tópicos Abordados Nesta Aula Definição de Ensaios Mecânicos. Noções Preliminares. Tipos e Ensaios. Conteúdo do Curso Aula 1 - Definição

Leia mais

Um choque de prevenção no setor elétrico

Um choque de prevenção no setor elétrico Um choque de prevenção no setor elétrico Cesar Vianna Gerente de Segurança e Saúde da Fundação COGE A história da Engenharia de Segurança do Trabalho e da Medicina do Trabalho, aplicadas de forma integrada

Leia mais

Proteção contra choque elétrico. Sua instalação é segura?

Proteção contra choque elétrico. Sua instalação é segura? Proteção contra choque elétrico Sua instalação é segura? Eletricidade por toda a vida Mantenha-a assim Onde estaríamos sem eletricidade? A resposta é: em nenhum lugar. É impossível imaginar um mundo sem

Leia mais

Tecnologia de powertrain elétrico e auxiliares para veículos pesados. Drive Systems para aplicação Mobil

Tecnologia de powertrain elétrico e auxiliares para veículos pesados. Drive Systems para aplicação Mobil Tecnologia de powertrain elétrico e auxiliares para veículos pesados Drive Systems para aplicação Mobil September 13, 2013 Plataforma para Veículos Elétricos Linha Pesada Aplicação Mobil Veículos e Implementos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2 N de Homologação: 1702-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS MOTO V2 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

35º FDB - A Energia Elétrica no Brasil. Tecnologias de transmissão e distribuição SMART GRID

35º FDB - A Energia Elétrica no Brasil. Tecnologias de transmissão e distribuição SMART GRID 35º FDB - A Energia Elétrica no Brasil Tecnologias de transmissão e distribuição SMART GRID Smart Grid: Visão Tecnológica Redes de Sensores Medidores Eletrônico Redes de Comunicação Centros de Controle

Leia mais

Capítulo V. Dispositivos de proteção Parte III. Proteção e seletividade. 26 O Setor Elétrico / Maio de 2010. Relé df/dt. Fusível. Conexão.

Capítulo V. Dispositivos de proteção Parte III. Proteção e seletividade. 26 O Setor Elétrico / Maio de 2010. Relé df/dt. Fusível. Conexão. 26 Capítulo V Dispositivos de proteção Parte III Por Cláudio Mardegan* Relé df/dt Muitas vezes, esperar alguns ciclos para operar um relé de frequência pode não ser uma solução real de proteção de um sistema

Leia mais

Português. linha inversores STL. Display Touch Screen colorido Datalogger Integrado Porta de comunicação USB Uso externo e interno

Português. linha inversores STL. Display Touch Screen colorido Datalogger Integrado Porta de comunicação USB Uso externo e interno Português linha inversores STL Display Touch Screen colorido Datalogger Integrado Porta de comunicação USB Uso externo e interno Inversores STL: O Futuro é Agora Tecnologia Avançada Inversor com tecnologia

Leia mais

CONTROL POLL MANUAL DE INSTALAÇÃO DO AQUECEDOR

CONTROL POLL MANUAL DE INSTALAÇÃO DO AQUECEDOR CONTROL POLL MANUAL DE INSTALAÇÃO DO AQUECEDOR Rua Agenor Domingos Siqueira, 212 Vila Quitáuna Osasco São Paulo Cep:06190-090 PABX: (11) 3685-3015 / 3683-8319 www.impercap.com.br impercap@impercap.com.br

Leia mais

TALHA ELÉTRICA STANDARD, BAIXA ALTURA E TIPO GUINCHO. ZL EQUIPAMENTOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS TALHA ELÉTRICA STANDARD, BAIXA ALTURA E TIPO GUINCHO.

TALHA ELÉTRICA STANDARD, BAIXA ALTURA E TIPO GUINCHO. ZL EQUIPAMENTOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS TALHA ELÉTRICA STANDARD, BAIXA ALTURA E TIPO GUINCHO. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1. DESCRIÇÃO. As talhas elétricas de cabo de aço, projetada e fabricadas pela ZL Equipamentos, são equipamentos robustos movidos à eletricidade trifásicos, foram desenvolvidas para

Leia mais

A INTERFERÊNCIA ELETROMAGNÉTICA EM REDE DE COMPUTADORES

A INTERFERÊNCIA ELETROMAGNÉTICA EM REDE DE COMPUTADORES 01 A INTERFERÊNCIA ELETROMAGNÉTICA EM REDE DE COMPUTADORES A interferência eletromagnética (EMI) é um dos maiores causadores de falhas em redes de computadores, principalmente quando são utilizadas tubulações

Leia mais

Bicicletas Elétricas

Bicicletas Elétricas Bicicletas Elétricas Indice I. Alojamento de Componentes II. III. IV. Motor Bateria Acelerador V. Controlador VI. Recarregador I. Alojamento dos Componentes Alojamento dos Componentes Uma bicicleta elétrica,

Leia mais

ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL

ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL ANEXO TÉCNICO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL AQUISIÇÃO DE ELEVADOR CONVENCIONAL PARA SER INSTALADO NO EDÍFICIO DO ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL EM FORTALEZA-CE.

Leia mais

I Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica

I Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS PARA ESTUDOS EM LINHAS SUBTERRÂNEAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Danilo Sinkiti Gastaldello Aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Leia mais

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: +358 29 006 260 Fax: +358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.com 1/11 GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Copyright

Leia mais

EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS

EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS EDIFÍCIOS EFICIENTES PLATAFORMA DE GESTÃO ENERGÉTICA REDES DE HOTÉIS UNIVERSIDADES EDIFÍCIOS COMERCIAIS Multi-medição inteligente setorizada Gerenciamento de energia via web Orientações de eficiência energética

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CADERNO DE MEMORIAL DESCRITIVO EQUIPAMENTOS DE VENTILAÇÃO LOCAL: FORTALEZA-CE UNIDADE: RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO DATA: JANEIRO/2010 AUTOR: ADERBAL COSTA ARAÚJO ENG MECÂNICO

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE. Da Proteção contra choque elétrico em condições normais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE. Da Proteção contra choque elétrico em condições normais ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Fundação Instituto Nacional de Telecomunicações FINATEL

Leia mais

easygen Series Visão Geral Controle de Grupos Geradores Otimizando soluções Visão Geral easygentm series

easygen Series Visão Geral Controle de Grupos Geradores Otimizando soluções Visão Geral easygentm series easygen series easygen Series*: Modos de Operação Ilha Ilha em Paralelo Paralelo com a Rede Emergência, Falha de Rede Base de Carga (importação/exportação) Picos de Demanda Certificação Marítima Coogeração

Leia mais

Projetos I Resumo de TCC. Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5

Projetos I Resumo de TCC. Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5 Projetos I Resumo de TCC Luiz Rogério Batista De Pieri Mat: 0413829 5 MAD RSSF: Uma Infra estrutura de Monitoração Integrando Redes de Sensores Ad Hoc e uma Configuração de Cluster Computacional (Denise

Leia mais

GE Energy Management Industrial Solutions. Record SL. Disjuntores Caixa Moldada. imagination at work

GE Energy Management Industrial Solutions. Record SL. Disjuntores Caixa Moldada. imagination at work GE Energy Management Industrial olutions Record L Disjuntores Caixa Moldada imagination at work 2 Record L Disjuntores Caixa Moldada A nova linha de disjuntores Record L possui a mesma concepção de design,

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES PRELIMINARES TABLET EDUCACIONAL

ESPECIFICAÇÕES PRELIMINARES TABLET EDUCACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ARTICULAÇÃO E CONTRATOS COORDENAÇÃO DE REGISTRO DE PREÇOS DIVISÃO DE AVALIAÇÃO DE REGISTRO

Leia mais

LANXESS: Expandindo as fronteiras no Brasil. Andreas M Scheurell LANXESS Corporation

LANXESS: Expandindo as fronteiras no Brasil. Andreas M Scheurell LANXESS Corporation LANXESS: Expandindo as fronteiras no Brasil Andreas M Scheurell LANXESS Corporation LANXESS Tech Series, 24 de Maio de 2012 Uma fornecedora global de especialidades químicas focada em tecnologia e inovação

Leia mais

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas Módulo I: O impacto do padrão brasileiro de plugues e tomadas na segurança do cidadão. Palestra 2: As normas NBR 6147 e NBR 14136 e os aspectos de segurança associados.

Leia mais

I Workshop Inovações Recentes em Sistemas de Energia Elétrica

I Workshop Inovações Recentes em Sistemas de Energia Elétrica I Workshop Inovações Recentes em Sistemas de Energia Elétrica 2 de agosto de 2010 Departamento de Engenharia Elétrica Setor de Tecnologia Universidade Federal do Paraná Dep. Engenharia Elétrica 47 Professores

Leia mais

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014.

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

Guia do Utilizador para o DS500E e o DS800E. Dangerfield May 2006V2 Delphi PSS

Guia do Utilizador para o DS500E e o DS800E. Dangerfield May 2006V2 Delphi PSS Guia do Utilizador para o DS500E e o DS800E 1 ÍNDICE Componentes principais... 3 Menu principal... 14 Programa de diagnóstico.....35 Inserção de chave de Hardware. 44 Actualizar firmware...47 Comunicação

Leia mais

Manual de montagem. Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS

Manual de montagem. Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS Manual de montagem Equipamento básico ISOBUS com tomada de cabine ISOBUS Última atualização: V1.20150220 30322575-02-PT Leia e respeite este manual de instruções. Guarde este manual de instruções para

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Avaliação do Sistema de Transformação em Subestações e Painéis de Média Tensão - Operação, Manutenção e Ensaios Eng. Marcelo Paulino Subestações

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções SE 630 (X) MS MEMO SENS Manual de Instruções Sensor de Condutividade de 2 Eletrodos www.knick.de Manual de Instruções Sensor de Condutividade de 2 Eletrodos SE 630 Memosens Não deixe de ler e seguir as

Leia mais

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo.

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Desafios da vigilância por vídeo hoje O mercado de vigilância por vídeo está crescendo, impulsionado por preocupações de segurança

Leia mais

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms INTRODUCÃO AMPLIFICADOR MANUAL DE INSTRUÇÕES HD 1600 HD 2200 HD 2800 Nós da HURRICANE agradecemos pela escolha dos nossos produtos. Nossos amplificadores são projetados para oferecer a mais alta performance.

Leia mais

Diferenciação de Valor

Diferenciação de Valor Diferenciação de Valor 1 Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias Sucesso para as empresas significa aumento de faturamento, acesso a novos mercados, aumento das margens de lucro, entre outros

Leia mais

Co-simulação gráfica. André Pereira Gerente de Marketing Técnico. ni.com

Co-simulação gráfica. André Pereira Gerente de Marketing Técnico. ni.com Co-simulação gráfica André Pereira Gerente de Marketing Técnico A revolução da energia digital Meça(Entenda o problema) Adquira Analise Apresente Implemente Prototipe Melhore(Crie soluções) Projete 2 NI

Leia mais

REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA

REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA REGULAGEM DAS VÁLVULAS DA CENTRAL HIDRÁULICA 3 2 1 4 5 DESCRIÇÃO REGULAGEM 1 VÁLVULA DE FLUXO CONTROLA A VELOCIDADE DE DESCIDA AO ABRIR AUMENTA A VELOCIDADE (ANTI-HORÁRIO) AO FECHAR DIMINUI A VELOCIDADE

Leia mais

Outras concentram-se em mercados específicos, tais como de produtos agrícolas, médicos e farmacêuticos ou automotivos;

Outras concentram-se em mercados específicos, tais como de produtos agrícolas, médicos e farmacêuticos ou automotivos; Diferentes empresas de pesquisa oferecem diferentes habilidades, experiências e instalações. Por essa razão, não existe uma única empresa que seja a mais apropriada para todos os tipos de problemas de

Leia mais

Vivo Soluciona TI Manual de Autoinstalação

Vivo Soluciona TI Manual de Autoinstalação Vivo Soluciona TI Manual de Autoinstalação TELVPG-5228 Adpt WK Kit Vivo Soluciona TI_15 REV.indd 1 23/2/15 16:42 Veja a seguir como aproveitar ao máximo seu Vivo Soluciona TI. Parabéns por adquirir o Vivo

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05,

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES ANATEL CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE CIRCUITO FECHADO DE TV CFTV PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NO RIO GRANDE DO SUL ER05, SITUADO EM

Leia mais

PROJETO OPGW CABLES OPGW

PROJETO OPGW CABLES OPGW PROJETO OPGW CABLES OPGW 2007 CABO OPGW Para instalação em sistemas de linhas distribuição e transmissão de energia elétrica: Abriga em seu interior, fibras ópticas. Interface de comunicação entre dois

Leia mais

ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS MOTORES TRIFÁSICOS NACIONAIS

ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS MOTORES TRIFÁSICOS NACIONAIS ART456-07 - CD 262-07 - PÁG.: 1 ANÁLISE DO DESEMPENHO DOS MOTORES TRIFÁSICOS NACIONAIS João Roberto Cogo, da EFEI Jocélio Souza de Sá, do INATEL Nelson W. B. Simões, da CEMIG Jaime A. Burgoa, da CEMIG

Leia mais

Introdução aos testes de segurança elétrica: Parte I

Introdução aos testes de segurança elétrica: Parte I Introdução aos testes de segurança elétrica: Parte I Documento técnico Limite da sensibilidade Os dispositivos eletro-médicos são alimentados por eletricidade ou por uma fonte de energia interna (baterias)

Leia mais

Medidor monofásico eletrônico LUMEN MC

Medidor monofásico eletrônico LUMEN MC Medidor monofásico eletrônico LUMEN MC kwh MEDIDOR ELETRÔNICO LUMEN MC 120V 15(100)A 60Hz 2Fios 1EL 1Fase REVERSO Ke 0,625 Wh/Pulso Kh 0,625 Wh/Pulso Classe B 2008 Y K Portaria INMETRO/Dimel nº 00000000

Leia mais

LED. Dados ténicos da consola multi-funções: 2.5" TFT 640 (H) x 480 (V), 16.7 Mio. cores

LED. Dados ténicos da consola multi-funções: 2.5 TFT 640 (H) x 480 (V), 16.7 Mio. cores 2.5-10 cm Angulo 70 4. Problemas Cabeça da camera com lente 5.5 mm LED CMOS Camera Sem luz LED : Por favor ajustar a luz LED. LCD ligado mas sem imagem depois de ligar: Por favor verificar a ligação do

Leia mais

Mini Dome CT831D/CT-832D

Mini Dome CT831D/CT-832D Mini Dome CT831D/ Manual de Referência e Instalação 1 Introdução Obrigado por adquirir nosso produto. Este documento apresenta as operações da Câmera CT- 831D e. Mantenha-se atualizado visitando nosso

Leia mais

De repente sua bateria LiPO fica grávida. O que fazer?

De repente sua bateria LiPO fica grávida. O que fazer? De repente sua bateria LiPO fica grávida. O que fazer? Você sabia que denominamos bateria ao conjunto de pilhas associadas em série ou paralelo? Dessa forma, podemos dizer que bateria é o coletivo de pilhas,

Leia mais