Programa Brasileiro de Etiquetagem da Eficiência Energética de Edificações - Operacionalização dos Serviços

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa Brasileiro de Etiquetagem da Eficiência Energética de Edificações - Operacionalização dos Serviços"

Transcrição

1 Programa Brasileiro de Etiquetagem da Eficiência Energética de Edificações - Operacionalização dos Serviços Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli 27/06/2012

2 Sumário Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações A ENCE - Etiqueta Nacional de Conservação de Energia Edificações Comerciais, de serviços e Públicas Edificações Residenciais Obtenção da Etiqueta 2

3 PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES 3

4 Cenário Mundial Alemanha Bélgica Dinamarca Estados Unidos França Irlanda Portugal Reino Unido... April

5 Etiquetagem de Edificações no Brasil Voluntária Objetiva e independente: Avaliação detalhada baseada em métodos e procedimentos padronizados Não influenciada pelas partes interessadas Não aceita como válidas evidências geradas por terceiros Realizada por organismos de inspeção de eficiência energética acreditados (OIAs): Pela CGCRE (INMETRO) Competência técnica Confidencialidade Tipos A, B e C 5

6 6 Documentos guia 1. Introdução: apresentação dos 4 volumes; 2. RTQ: Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética; 3. RAC: Requisitos para a Avaliação da Conformidade para o Nível de Eficiência Energética; 4. Manual para aplicação do RTQ e RAC.

7 Etapas de Projeto e Edificação Construída 7

8 Economia de energia TIPOLOGIA 1 Área total: 1201,5m 2 7,5m x 26,7m x 2,46m Condicionada somente nas zonas frontais e posteriores 5 pavimentos 8

9 Economia de energia TIPOLOGIA 2 Área total: 2500m2 50m x 50m x 5m Toda condicionada 1 pavimento 9

10 10 Etiquetas Emitidas Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas: 33 etiquetas de projeto 12 etiquetas da edificação construída; Edificações Residenciais: 687 etiquetas de UH de projeto; 1 etiqueta de UH da edificação construída; 9 etiquetas de edificação multifamiliar de projeto; 3 etiquetas de áreas de uso comum de projeto.

11 Outras Iniciativas no Brasil Construção sustentável Fundação Vanzolini Certificação Desde 2007 Liderança em Energia e Design de Ambientes Green Building Council do Brasil Certificação Desde 2007 Construção sustentável Caixa Econômica Federal Selo Desde 06/

12 Comparação da Economia de Energia em relação ao LEED Pavimento 2 Pavimento 1 Térreo (lojas) Garagem (subsolo) Área total : 768 m 2 (12 m x 16 m) Área condicionada: 576 m 2 Padrão de uso: 08:00 às 18:00 Ocupação: 5 m 2 por pessoa Equipamentos: 150 W/pessoa (escritório) 3000 W (loja) Clima: Brasília - DF Limites determinados pela simulação RTQ-C: Nível A: consumo máximo de 117,40 kwh/m² Nível B: consumo máximo de 125,82 kwh/m² Nível C: consumo máximo de 133,41 kwh/m² LEED simulado com base no anexo G da ASHRAE 90.1 LEED Baseline (Anexo G) Certificada (Anexo G-10%) Consumo (kwh/m²) Nível da ENCE 126,82 Nível C 114,14 Nível A 12

13 Valor da etiqueta Para o cliente final: Confiança na aquisição de imóvel Possibilidade de comparar imóveis com referência a sua eficiência energética Satisfação com a consciência ambiental Para a construtora: Avaliação da qualidade dos serviços fornecidos (consultoria de EEE, instalação de condicionamento de ar, etc. ) Valorização do imóvel Associação da marca à projetos com eficiência energética Para o Brasil: Uso eficiente dos recursos energéticos Responsabilidade e sustentabilidade 13

14 ETIQUETA NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA 14

15 15 Etapas e métodos de inspeção ETAPA de PROJETO MÉTODO PRESCRITIVO Tabelas Equações OU MÉTODO SIMULAÇÃO Modelo da Edificação (projeto); Modelo de Referência para os quatro níveis ( A, B, C, E). ETAPA da EDIFICAÇÃO CONSTRUÍDA VERIFICAÇÃO IN LOCO

16 EDIFICAÇÕES COMERCIAIS, DE SERVIÇOS E PÚBLICAS Envoltória Sistema de iluminação Sistema de condicionamento de ar 16

17 17 Envoltória ZONA BIOCLIMÁTICA ÁREA TOTAL COBERTURA E PAREDES MATERIAIS ÁREA ENVIDRAÇADA

18 18 Sistema de Iluminação SISTEMA DE ILUMINAÇÃO: AMBIENTES ÁREA ILUMINADA POTÊNCIA INSTALADA USO DA EDIFICAÇÃO CONTRIBUIÇÃO DA LUZ NATURAL

19 19 Sistema de Condicionamento de Ar SISTEMA DE CONDICIONAMENTO DE AR: SISTEMA UTILIZADO ÁREA CONDICIONADA ISOLAMENTO TUBULAÇÕES AQUECIMENTO DE AR EQUIPAMENTOS REGULAMENTADOS PELO INMETRO EQUIPAMENTOS NÃO REGULAMENTADOS ASHRAE 90.1, requisitos de projeto ASHRAE 90.1, 2007 ASHRAE 90.1, 2004 ASHRAE 90.1, 1999 A B C D VENTILAÇÃO NATURAL: ÁREA NÃO CONDICIONADA NÍVEL DE EFICIENCIA DA VENTILAÇÃO NATURAL

20 20 ENCE Geral PONTUAÇÃO TOTAL BONIFICAÇÕES RACIONALIZAÇÃO DO USO DE ÁGUA ECONOMIA 40% SISTEMAS INOVADORES E FONTES RENOVÁVEIS AQUECIMENTO SOLAR -FRAÇÃO SOLAR > 70% ENERGIA EÓLICA OU FOTOVOLTAICA - ECONOMIA >10% SISTEMAS DE COGERAÇÃO - ECONOMIA >10% INOVAÇÕES TÉCNICAS - ECONOMIA >10% PRÉ-REQUISITOS GERAIS CIRCUITOS ELÉTRICOS SEPARADOS POR USO FINAL AQUECIMENTO DE ÁGUA POR SISTEMA EFICIENTE

21 ETAPA DE PROJETO ETAPA DA EDIFICAÇÃO CONSTRUÍDA 21 Algumas Edificações Etiquetadas Anexo 1 do MUMA Rio de Janeiro/RJ Banco do Brasil Sede IV Brasília /DF Fiocruz Rio de Janeiro/RJ CONFEA Brasília/DF Caixa Econômica Federal CNATE Belo Horizonte Ed. Empresarial Alpha Business Campinas/SP Salvador Norte Shopping Salvador/BA Edifício Robson Braga de Andrade (FIEMG) Belo Horizonte/MG

22 Unifamiliar EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS Envoltória e aquecimento de água Multifamiliar Áreas de Uso Comum Elevadores Bombas Aquecimento de água Iluminação 22

23 23 Unidade Habitacional (UH) PONTUAÇÃO FINAL DA UH BONIFICAÇÕES VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO NATURAL; USO RACIONAL DE ÁGUA; CONDICIONAMENTO ARTIFICIAL DE AR; ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL EQUIPAMENTOS; MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA. VERÃO INVERNO A A A D

24 24 Edificação Multifamiliar (EM) PONTUAÇÃO FINAL DA EM NÚMERO DE UH EM CADA NÍVEL NÚMERO DE UHs EM CADA NÍVEL. NÍVEL MÁXIMO E MÍNIMO DAS UHs.

25 25 Área de Uso Comum (AUC) PONTUAÇÃO FINAL DA UH BONIFICAÇÕES VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO NATURAL; USO RACIONAL DE ÁGUA; EQUIPAMENTOS EFICIENTES; MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA. USO FREQUENTE ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL BOMBAS CENTRÍFUGAS ELEVADOR (VDI) USO EVENTUAL ILUMINAÇÃO ARTIFICIAL EQUIPAMENTOS AQUECIMENTO DE ÁGUA SAUNA

26 26 Edificações Etiquetadas Casa Eficiente (Eletrosul) Florianópolis/SC Ed. TAO Torre A e B 377 UHs São Paulo/SP Ed. Vila Real AUC e EM (Torre A e B 68 UHs Belo Horizonte/MG Residência Huck Ed. Unifamiliar Rio de Janeiro/RJ Ed. Paço das Águas Áreas de Uso Comum Fortaleza /CE Ed. Dra Regine Feigl 1 UH: Apto 302 Rio de Janeiro/RJ

27 OPERACIONALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS 27

28 OI3E Fundação CERTI Primeiro Organismo de Inspeção de Eficiência Energética em Edificações acreditado pela CGCRE (INMETRO). Fruto de uma parceria entre a Eletrobras, o LabEEE - UFSC e a Fundação CERTI Escopo comlpeto: Edificações Comerciais, de Serviços e Públicas Edificações Residenciais Método prescritivo e de simulação 28

29 60 dias Processo de Etiquetagem Entrar em contato com o OI3E Preencher e enviar o formulário de solicitação de proposta Receber e aprovar proposta comercial Enviar documentos requeridos para execução do serviço Avaliação de projeto ou inspeção da edificação construída Receber o Relatório e a Etiqueta Até agora, a submissão dos documentos tem sido o gargalo do processo de etiquetagem Relatório: Resumo executivo Detalhamento da avaliação Apontamento de potenciais melhorias 29

30 Boas práticas de projeto - requisitos da ENCE o início ENCE Edifício Construído Sucesso na ENCE Rastreabilidade de documentos Controle de obra ENCE Projeto 30

31 Outras formas de atuação da CERTI Serviços Tecnológicos Etiquetagem comercial Etiquetagem residencial Venda de Serviços Eficiência Energética de Edificações Capacitação Assessoria Capacitação técnica em EEE Sistema da Qualidade de OIs Gestão Estratégica de Ois Criação de OIs acreditados Diagnósticos da qualidade Análise de Viabilidade e Planos de Negócio Internalização de competências Projetos Implantação de rede de OIs Capacitação em rede Criação de metodologias exclusivas P&D envolvendo EEE, energias alternativas, smart grid, M&V,... 31

32 Oportunidades de Financiamento Etiquetas: Apoio BNDES: Cartão BNDES ProCopa Turismo (Hotel Eficiência Energética e Hotel Sustentável). ProCopa Arenas. Assessorias e Projetos: Lei do Bem: Inovação em processo enquadramento em (d) Tecnologia Industrial Básica 32

33 Obrigado pela atenção! 33

A ETIQUETAGEM de Eficiência Energética em Edificações e suas VANTAGENS

A ETIQUETAGEM de Eficiência Energética em Edificações e suas VANTAGENS A ETIQUETAGEM de Eficiência Energética em Edificações e suas VANTAGENS Roberto Lamberts LabEEE Universidade Federal de Santa Catarina estrutura introdução Estado atual da etiquetagem de nível de eficiência

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES PROGRAMA DE EDIFICAÇÕES 1-Objetivos do Programa Combater o desperdício de energia elétrica Estimular o uso eficiente e racional de energia

Leia mais

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações

Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Introdução ao Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações Documento elaborado pela Eletrobras/ Procel Edifica, Inmetro e CB3E/UFSC Rio de Janeiro, setembro de 2013. 1 O Programa Brasileiro de Etiquetagem

Leia mais

ESPLANADA SUSTENTÁVEL 1ªoficina

ESPLANADA SUSTENTÁVEL 1ªoficina ESPLANADA SUSTENTÁVEL 1ªoficina Mobilização / Sensibilização Módulo Eficiência Energética Fevereiro 2012 Fonte: Plano Nacional de Energia 2030 MME, colaboração Empresa de Pesquisa Energética EPE, 2007

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFÍCIOS COMERCIAIS E RESIDENCIAIS Martin Ordenes Mizgier, Dr. Eng. martin@arq.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico / Dep. Arquitetura

Leia mais

Etiquetagem de Eficiência Energética em Edificações

Etiquetagem de Eficiência Energética em Edificações Etiquetagem de Eficiência Energética em Edificações Carolina R. Carvalho Marcio J. Sorgato LabEEE Universidade Federal de Santa Catarina estrutura introdução Edificações comerciais, de serviços e públicos

Leia mais

MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS

MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS MARCO AURÉLIO R. G. MOREIRA GERENTE DA DIVISÃO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR PRIVADO SUPERINTENDÊNCIA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ELETROBRAS Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas

Leia mais

Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações

Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações Minas e Energia Ministério de Minas e Energia Desafios na avaliação da eficiência energética em edificações Encontro de Lideranças 2011 Sistema CONFEA/CREA s Departamento de Desenvolvimento Energético

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil

Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil Estratégias Políticas para Eficiência Energética em Edificações no Brasil George Alves Soares Assistente da Diretoria de Tecnologia Abril / 2010 Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das

Leia mais

PRIMEIRAS ETIQUETAS NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA (ENCES) DE EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS EMITIDAS

PRIMEIRAS ETIQUETAS NACIONAIS DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA (ENCES) DE EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS EMITIDAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88040-900 Caixa Postal 476 Fundação de Ensino e Engenharia

Leia mais

Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas e Energia, criado em 1985 e executado pela Eletrobras

Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas e Energia, criado em 1985 e executado pela Eletrobras The National Electrical Energy Conservation Program Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas e Energia, criado em 1985 e executado pela Eletrobras Missão: Articular o Setor Elétrico

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP O passo a passo para se obter uma certificação Arthur Cursino IEE/USP Abril/ 2015 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução:

Leia mais

SIMULAÇAO DE ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA UM PRÉDIO PÚBLICO - ESTUDOS DE CASO EM GOVERNADOR VALADARES

SIMULAÇAO DE ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA UM PRÉDIO PÚBLICO - ESTUDOS DE CASO EM GOVERNADOR VALADARES SIMULAÇAO DE ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA UM PRÉDIO PÚBLICO - ESTUDOS DE CASO EM GOVERNADOR VALADARES Valcimar Silva de Andrade*, Romário Soares Araújo, João Eustáquio da Costa Santos * Instituto

Leia mais

ANEXO 4 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES COMERCIAIS

ANEXO 4 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES COMERCIAIS ANEXO 4 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES COMERCIAIS Com o objetivo de melhorar a eficiência energética das edificações no país foi criada a etiquetagem de eficiência energética de edificações do INMETRO, como

Leia mais

Portaria n.º 126, de 19 de março de 2014.

Portaria n.º 126, de 19 de março de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 126, de 19 de março de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP

Eficiência. energética. em edificações. Contribuição do Gás LP B D E Eficiência energética em edificações ontribuição do Gás LP O que é Programa de valiação da onformidade para Eficiência Energética de Edificações do Inmetro? O Programa de valiação da onformidade

Leia mais

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL O PROCEL EDIFICA e a Etiquetagem de Eficiência Energética de Edificações Projeções de Consumo de Eletricidade

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de : PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Cerca de 192.000 produtos ostentam o Selo de Identificação da Conformidade

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES VII Rio Energias Renováveis EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES CERTIFICAÇÕES E RETORNO FINANCEIRO Antonio Collet - Dezembro 2010 Consumo Final de Energia Consumo de Energia Setores Economicos Canadá

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

DIRETRIZES DE PROJETO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES

DIRETRIZES DE PROJETO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL DIRETRIZES DE PROJETO PARA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES Roberto Lamberts, PhD. CT-Energia CBCS Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial. Inmetro. Avaliação da Conformidade. Gustavo José Kuster

Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial. Inmetro. Avaliação da Conformidade. Gustavo José Kuster Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro Avaliação da Conformidade Gustavo José Kuster Avaliação da Conformidade Conceituação ABNT ISO/IEC GUIA 2 Exame sistemático

Leia mais

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras Etiquetagem Eficiência Energética de Edificações Procel Edifica Tecnisa Construtora e Incorporadora

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL ATRAVÉS DA CERTIFICAÇÃO Leticia Neves CTE CONSULTORIA EM GREEN BUILDING DOS 203 EMPREENDIMENTOS CERTIFICADOS LEED, O CTE PRESTOU CONSULTORIA PARA 95

Leia mais

Etiquetas Emitidas pelo OI3E Etiqueta Nacional de Conservação de Energia PBE-Edifica

Etiquetas Emitidas pelo OI3E Etiqueta Nacional de Conservação de Energia PBE-Edifica Etiquetas Emitidas pelo OI3E Etiqueta Nacional de Conservação de Energia PBE-Edifica Tecnisa Residencial Flex Guarulhos Lazio Investimentos Imobiliários Guarulhos/SP 14/05/15 Edifício Sede da Direcional

Leia mais

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria AMBIENTE EFICIENTE Consultoria ESCOPO DOS SERVIÇOS CERTIFICAÇÃO LEED A certificação LEED pode ser aplicada no Brasil em oito tipologias: Novas Construções (New Construction) Edifícios Existentes Operação

Leia mais

CERTIFICADO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS AQUA, LEED E PROCEL EDIFICA

CERTIFICADO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS AQUA, LEED E PROCEL EDIFICA CERTIFICADO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS AQUA, LEED E PROCEL EDIFICA Admilson Lima Nascimento Evandro Maciel Centro Universitário Fundação Santo André MBA em Gestão de Energia 2010 Abstract: This article aims

Leia mais

Portaria n.º 122, de 15 de março de 2011.

Portaria n.º 122, de 15 de março de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 122, de 15 de março de 2011.

Leia mais

Fundação de Ensino e Engenharia em Santa Catarina http://www.feesc.org.br

Fundação de Ensino e Engenharia em Santa Catarina http://www.feesc.org.br UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88040-900 Caixa Postal 476 Fundação de Ensino e Engenharia

Leia mais

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações Eficiência Energética em Prédios Públicos Federais PROGRAMA NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações Conceito de prédio público

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações

Eficiência Energética em Edificações 1 Eficiência Energética em Edificações SUSTENTABILIDADE: NOVOS DESAFIOS E OPORTUNIDADES Maio, 2015 Paula Baratella, arq. MSc. Arquiteta e Urbanista e Mestre em Eng. Civil- UNICAMP Analista de Infraestrutura

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações. Roberto Lamberts. Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações

Eficiência Energética em Edificações. Roberto Lamberts. Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações Eficiência Energética em Edificações [ ] Roberto Lamberts Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações www.labeee.ufsc.br Tópicos A indústria da construção

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS

CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA E DA QUALIDADE DO AR INTERIOR NOS EDIFÍCIOS Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de

Leia mais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais 6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais Os projetos de sistemas prediais elétricos, de ar condicionado e iluminação com foco para atender requisitos de conservação de energia na etiquetagem do PROCEL/

Leia mais

Benchmarking e Etiquetagem energética em-uso. [Roberto Lamberts] [31/10/2013]

Benchmarking e Etiquetagem energética em-uso. [Roberto Lamberts] [31/10/2013] Benchmarking e Etiquetagem energética em-uso [Roberto Lamberts] [31/10/2013] Equipe e parceiros - Lançamento da inciativa - Parceria Equipes técnicas: Energia elétrica e CO₂ no Brasil Fonte: BEN 2012 Etiquetagem

Leia mais

Workshop Soluções energeticamente eficientes em edifícios públicos Portalegre, 14 de Abril de 2010

Workshop Soluções energeticamente eficientes em edifícios públicos Portalegre, 14 de Abril de 2010 Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Workshop Soluções energeticamente eficientes em edifícios públicos Portalegre, 14 de Abril de 2010 Sistema

Leia mais

Portaria n.º 50, de 01 de fevereiro de 2013.

Portaria n.º 50, de 01 de fevereiro de 2013. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 50, de 01 de fevereiro de 2013. O PRESIDENTE

Leia mais

FAQ CHAMADA PÚBLICA R.: Entendimento correto.

FAQ CHAMADA PÚBLICA R.: Entendimento correto. FAQ CHAMADA PÚBLICA 1. Conforme o item 8.1.6 do edital da Chamada Pública REE 002/2015 para as propostas de projetos que contemplarem a inclusão de geração de energia elétrica a partir de Fonte Incentivada

Leia mais

* CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE MESA

* CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE MESA Ventiladores de Teto e Mesa * CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO * CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética - Geral Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição da Directiva

Leia mais

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015 FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO.99/0 ANEXO 0 GESTÃO SUSTENTÁVEL DAS ÁGUAS ( Subtotal de 9Ptos =.6 % ) Declarada 6 9 Uso de equipamentos economizadores de água ( torneiras com arejadores, spray e/ou

Leia mais

DIRETRIZES PARA OBTENÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO NÍVEL A PARA AS ÁREAS DE USO COMUM

DIRETRIZES PARA OBTENÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO NÍVEL A PARA AS ÁREAS DE USO COMUM UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88040-900 Caixa Postal 476 Fundação de Ensino e Engenharia

Leia mais

CGIEE Comitê Gestor de Indicadores e Níveis de Eficiência Energética Paulo Augusto Leonelli

CGIEE Comitê Gestor de Indicadores e Níveis de Eficiência Energética Paulo Augusto Leonelli MME Ministério de Minas e Energia Edison Lobão Ministro de Minas e Energia CGIEE Comitê Gestor de Indicadores e Níveis de Eficiência Energética Paulo Augusto Leonelli Presidente Ministério das Minas e

Leia mais

I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10

I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10 I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10 INDICO ao Chefe do Executivo Municipal, para que seja promulgada lei que trate e discipline sobre a instalação de sistemas de aquecimento de água por energia solar nas edificações

Leia mais

Portaria n.º 248, de 15 de maio de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 248, de 15 de maio de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 248, de 15 de maio de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Orientações para a implementação de EE em edifícios públicos Paula Baratella, arq. MSc. Analista

Leia mais

ELIPSE E3 PROPORCIONA MAIOR ECONOMIA DE ÁGUA E ENERGIA NO OFFICE GREEN, EM PALHOÇA (SC)

ELIPSE E3 PROPORCIONA MAIOR ECONOMIA DE ÁGUA E ENERGIA NO OFFICE GREEN, EM PALHOÇA (SC) ELIPSE E3 PROPORCIONA MAIOR ECONOMIA DE ÁGUA E ENERGIA NO OFFICE GREEN, EM PALHOÇA (SC) Solução desenvolvida pela Elipse Software otimiza os consumos de energia, água e demais sistemas integrados na automação

Leia mais

Eficiência energética

Eficiência energética Eficiência energética A realização de pesquisas para otimizar a utilização da energia elétrica faz parte da postura sustentável adotada pelas empresas Eletrobras. Conheça nas próximas páginas as principais

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Janeiro/Fevereiro 2008

Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Janeiro/Fevereiro 2008 Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios Janeiro/Fevereiro 2008 Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição

Leia mais

Gestão Ambiental Aplicada à Construção de Edifícios

Gestão Ambiental Aplicada à Construção de Edifícios Gestão Ambiental Aplicada à Construção de Edifícios AULA 4 -CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 Introdução Pesquisas mostram que edifícios sustentáveis reduzem em 30% o consumo de energia, em

Leia mais

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES

NOSSA VISÃO NOSSOS VALORES A ENTERPRISE SOLAR Somos a empresa mais inovadora em soluções energéticas no Brasil. Temos o propósito de difundir a importância da principal fonte de energia do nosso planeta, que nos fornece, sob as

Leia mais

O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas

O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas O mercado da Construção Sustentável e as oportunidades com as crises hídricas e elétricas Engº. Marcos Casado Diretor Técnico Comercial Sustentech Coordenador MBA Construções Sustentáveis INBEC/UNICID

Leia mais

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras

Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras Painel 2 Certificação ambiental de edificações: lições aprendidas e visão de futuro experiências brasileiras Leed TM Green Building Council Brasil - GBCB Palestrante Marcos Casado GREEN BUILDING COUNCIL

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Green Value Energy Building Solutions Janeiro de 2014 Índice Apresentação Áreas de Negócio Consultoria em Eficiência Energética e Ambiental Clientes Contactos Auditorias energéticas

Leia mais

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA:

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: 1 Sobre a utilização de aparelhos de ar condicionado: a) Desligar o aparelho

Leia mais

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO Julho/2011

Leia mais

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Roberto de Souza Diretor do CTE

TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Roberto de Souza Diretor do CTE TENDÊNCIAS E PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO Roberto de Souza Diretor do CTE RESULTADOS O CTE atua desde 1990 na cadeia produtiva da construção. Hoje contamos com uma equipe multidisciplinar

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL Code-P0 CERTIFICAÇÃO DAS ARENAS DA COPA 2014 EM CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL CLAUDIO LANGONE Brasília, 01 de outubro de 2015 O QUE O BRASIL PRETENDIA COM A AGENDA DE SUSTENTABILIDADE DA COPA 2014 Code-P1 Reforçar

Leia mais

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa

Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Eficiência energética de edificações e sua contribuição para a redução dos gases de efeito estufa Contexto Perfil de emissões MCTI Ministério do Meio Ambiente Objetivos Ampliar e aprimorar a participação

Leia mais

Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico

Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico Introdução As instalações prediais constituem subsistemas que devem ser integrados ao sistema construtivo proposto pela

Leia mais

Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL

Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL Sistema Nacional de Certificação Energética de Edifícios (SCE) Paulo Santos / ADENE PORTUGAL Inmetro, Brasil, 14 e 15 de Maio 2012 ÍNDICE ADENE - Apresentação Enquadramento e introdução ao SCE Formação

Leia mais

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Atuação O CTE oferece aos seus clientes serviços e consultorias de forma integrada em quatro áreas: e mantém

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Eficiência Energética O Sistema de Certificação Energética e o seu Impacto Energia 2020, FCUL, 8 Fevereiro 2010 Sistema de Certificação Energética e de QAI Certificados Energéticos e de QAI Ponto de situação

Leia mais

Sistema de Certificação Energética e de QAI

Sistema de Certificação Energética e de QAI Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios Outubro 2007 Sistema de Certificação Energética e de QAI Contexto nacional energético e ambiental Transposição da

Leia mais

CONSULTE NOSSA EQUIPE www.infinitodobrasil.com.br

CONSULTE NOSSA EQUIPE www.infinitodobrasil.com.br DOC-SP de 22/01/2008 (nº 14, pág. 1) DECRETO Nº 49.148, DE 21 DE JANEIRO DE 2008 Regulamenta a Lei nº 14.459, de 3 de julho de 2007, que acrescenta o item 9.3.5. à Seção 9.3 - Instalações Prediais do Anexo

Leia mais

Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais

Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais Comissão Ministerial de Coordenação dos PO Regionais Orientações para a Tipologia de Intervenção Melhoria da Eficiência Energética em Habitações de Famílias de Baixos Rendimentos no âmbito de Intervenções

Leia mais

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços.

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. Projeto Tanquinho Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. A CPFL Serviços está realizando toda a mão de obra do projeto, em

Leia mais

Motivação para Eficiência Energética

Motivação para Eficiência Energética Eficiência Energética em Edifícios O potencial de redução de consumo de energia em edifícios antigos e as perspectivas dos novos projetos Palestrante: Engº Profº Luiz Amilton Pepplow UTFPR-CT Motivação

Leia mais

PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO EXISTENTE E SUA IMPLEMENTAÇÃO A NÍVEL EUROPEU CAPÍTULO 3

PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO EXISTENTE E SUA IMPLEMENTAÇÃO A NÍVEL EUROPEU CAPÍTULO 3 PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO EXISTENTE E SUA IMPLEMENTAÇÃO A NÍVEL EUROPEU CAPÍTULO 3 PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO EXISTENTE E SUA IMPLEMENTAÇÃO A NÍVEL EUROPEU 19 CAPÍTULO 3 ÍNDICE 3. PRINCIPAL REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO MECÂNICA

REGULAMENTO DE HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO MECÂNICA REGULAMENTO DE HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO MECÂNICA Rev.02(2011) ÍNDICE ITEM 1. APRESENTAÇÃO 2. ATRIBUIÇÕES DOS PROJETISTAS

Leia mais

EXPERIÊNCIA, TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA GERIR GRANDES PROJETOS.

EXPERIÊNCIA, TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA GERIR GRANDES PROJETOS. EXPERIÊNCIA, TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA GERIR GRANDES PROJETOS. A ARCOGEN ENERGY é especializada em soluções de engenharia para climatização e automação em médios e grandes ambientes, além de geração

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone

Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL. Fernando Pinto Dias Perrone Projetos e Políticas Públicas de Eficiência Energética no Brasil O PROCEL Fernando Pinto Dias Perrone Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética Rio de Janeiro, 19/4/2013. Principais Políticas

Leia mais

SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS

SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS SEMINÁRIO FACHADAS ENERGETICAMENTE EFICIENTES: CONTRIBUIÇÃO DOS ETICS/ARGAMASSAS TÉRMICAS FACHADAS EFICIENTES NO DESEMPENHO ENERGÉTICO DE EDIFÍCIOS LISBOA, 10 DE MAIO DE 2012 ADENE Agencia para a Energia

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE ÁGUA IMPORTÂNCIA DO TEMA 03/02/2011 TESIS. Pobreza? Conflitos Pobreza? Pobreza? Pobreza? Aquecimento global?

CONSERVAÇÃO DE ÁGUA IMPORTÂNCIA DO TEMA 03/02/2011 TESIS. Pobreza? Conflitos Pobreza? Pobreza? Pobreza? Aquecimento global? PROGRAMAS DE CONSERVAÇÃO DE ÁGUA TESIS Tecnologia e Consultoria de Sistemas em Engenharia ltda Carla Araujo Sautchuk Aquecimento global? Aquecimento Aquecimento global? Aquecimento global? Aquecimento

Leia mais

CURSO DE MICROGERAÇÃO SOLAR

CURSO DE MICROGERAÇÃO SOLAR CURSO DE MICROGERAÇÃO SOLAR 31/03 a 05/04/2014 TURMAS MANHÃ E NOITE LOCAL: Universidade FUMEC (rua Cobre, 200 Cruzeiro) Belo Horizonte/MG TURMAS REDUZIDAS, FAÇA LOGO A SUA INSCRIÇÃO! CONTEXTO O surge como

Leia mais

Estes adendos e notas explicativas tem a finalidade de facilitar o entendimento e aperfeiçoar os critérios a seguir.

Estes adendos e notas explicativas tem a finalidade de facilitar o entendimento e aperfeiçoar os critérios a seguir. Estes adendos e notas explicativas tem a finalidade de facilitar o entendimento e aperfeiçoar os critérios a seguir. Adendos e notas 1/11 Adendo I de 24/0713 ao Referencial técnico de certificação Edifícios

Leia mais

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação

Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Guia Prático do Certificado Energético da Habitação Fonte: ADENE O QUE É UM CERTIFICADO ENERGÉTICO? Um Certificado Energético (CE) de um edifício ou fracção autónoma é o documento emitido no âmbito do

Leia mais

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS

ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS ETIQUETAGEM DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DE EDIFÍCIOS Profª Drª Cláudia Naves David Amorim LACAM Laboratório de Controle Ambiental e Eficiência Energética Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade

Leia mais

Certificação Energética de Edifícios. Andreia Bastos Brandão

Certificação Energética de Edifícios. Andreia Bastos Brandão Certificação Energética de Edifícios Andreia Bastos Brandão Sistema de Certificação Energética de Edifícios SCE é um instrumento de política energética cuja implementação tem contribuído para um maior

Leia mais

Portaria n.º 181, de 21 de maio de 2010. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 181, de 21 de maio de 2010. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 181, de 21 de maio de 2010.

Leia mais

Icaraí - Torre E Apartamentos Cobertura. Dolomitas - Torre D Apartamentos Cobertura

Icaraí - Torre E Apartamentos Cobertura. Dolomitas - Torre D Apartamentos Cobertura LEGENDA VENDIDOS EM 2015. VENDIDO LIVRE ESTOQUE DISTRATOS CARTA DE CRÉDITO Travertino - Torre A Travertino - Torre B 247,22 3 Dorms 1201 Carrara F Carrara G 220,48 438,73 4 Dorms 4 Dorms Duplex 1201 1201

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar)

CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE. Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) CÂMARA DOS DEPUTADOS LIDERANÇA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE Projeto de Resolução nº, de 2015. (Do Sr. Chico Alencar) Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água na Câmara

Leia mais

Automação para desempenho ambiental e desenho universal

Automação para desempenho ambiental e desenho universal Automação para desempenho ambiental e desenho universal 58 pontos providos por sistemas de e equipamentos periféricos Eng. Gabriel Peixoto G. U. e Silva Selos verdes AQUA (selo francês HQE) Alta Qualidade

Leia mais

16 Eficiência Energética

16 Eficiência Energética 16 Eficiência 412 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Contextualização A eficiência energética pode ser definida como o desempenho de conversão de um sistema energético. Em outras palavras, representa o quanto de energia

Leia mais

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água Amaurício Gomes Lúcio Past President do DASOL / ABRAVA Uma história de pioneirismo e de compromisso com o desenvolvimento

Leia mais

Trilhando o caminho para alcançar edifícios sustentáveis de alta performance e cidades inteligentes

Trilhando o caminho para alcançar edifícios sustentáveis de alta performance e cidades inteligentes Trilhando o caminho para alcançar edifícios sustentáveis de alta performance e cidades inteligentes Paradigmas modernos Relevância da eletricidade na vida / produção Mais produtos conectados Mais energia

Leia mais

ASPECTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil

ASPECTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil ASPECTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS Fundação Getúlio Vargas (FGV) MBA em Gestão de Negócios Imobiliários e da Construção Civil Autor: Abdala Carim Nabut Neto, MSc. Modelo de Prova (1) Por

Leia mais

VIII SIMPÓSIO LUSO ALEMÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS FOTOVOLTAICO Energia solar nos edifícios

VIII SIMPÓSIO LUSO ALEMÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS FOTOVOLTAICO Energia solar nos edifícios VIII SIMPÓSIO LUSO ALEMÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS FOTOVOLTAICO Energia solar nos edifícios Sheraton Lisboa Hotel & Spa, na sala White Plains Lisboa, 25 de Outubro de 2011 ADENE Agência para a Energia Rui

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações

Eficiência Energética em Edificações Eficiência Energética em Edificações CONTEÚDO ABORDADO ORGANOGRAMA CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA Consumo Faturado de Energia Elétrica 2011 430 TWh (Fonte: EPE Janeiro 2012) PROCEL EDIFICA O PROGRAMA O Programa

Leia mais

Foto aérea do local. Não jogue este impresso na via pública, de acordo com a Lei Municipal 11.837/1995.

Foto aérea do local. Não jogue este impresso na via pública, de acordo com a Lei Municipal 11.837/1995. Foto aérea do local Não jogue este impresso na via pública, de acordo com a Lei Municipal 11.837/1995. Vila Nova Conceição. A localização exclusiva onde a qualidade de vida inspira a qualidade do trabalho.

Leia mais

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Serviços Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Serviços Ltda. Caso tenha necessidade de orientações sobre o assunto contido nesta

Leia mais

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade Soluções em Eficiência Energética e Energia Renovável Aplicáveis a Edificações Residenciais e Comerciais de Pernambuco Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes

Leia mais

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS Edição Salvador AQUECIMENTO SOLAR-ESTADO DA ARTE Carlos Faria(Café) Coordenador Iniciativa Cidades Solares A ENERGIA SOLAR A INSTALAÇÃO DE AQUECIMENTO SOLAR COLETORES SOLARES COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS

Leia mais

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Tecnologia de Aquecimento Solar de Água Abyara, São Paulo, 03 de Julho de 2008 Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Luciano Torres Pereira Grupo Soletrol Soletrol Industria e Comércio Soletrol l Tecnologia Universidade

Leia mais

Eficiência energética da envoltória de edifícios de escritórios de Florianópolis: discussões sobre a aplicação do método prescritivo do RTQ-C

Eficiência energética da envoltória de edifícios de escritórios de Florianópolis: discussões sobre a aplicação do método prescritivo do RTQ-C Eficiência energética da envoltória de edifícios de escritórios de Florianópolis: discussões sobre a aplicação do método prescritivo do RTQ-C Energy efficiency of office buildings envelope: discussions

Leia mais

MLM. Proporcionando Soluções Sustentáveis. www.mlm.uk.com www.mlm.br.com

MLM. Proporcionando Soluções Sustentáveis. www.mlm.uk.com www.mlm.br.com MLM B r a s i l Proporcionando Soluções Sustentáveis www.mlm.uk.com Proporcionando Soluções Sustentáveis A necessidade de desenvolvimento sustentável é amplamente aceita e atualmente é considerada uma

Leia mais