PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO"

Transcrição

1 PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE CASTELO BRANCO População concelho: População Sede concelho: (18%) Área: 1412,73 km2 Freguesias: 17

2 Intervenção nas seguintes áreas: - Transportes públicos nas áreas rurais ou de baixa densidade; - O transporte especial de pessoas com mobilidade reduzida ou com deficiência; e - Os obstáculos à mobilidade em meio urbano. A importância do cluster do turismo/recreio/lazer na socioeconomia local coloca em relevo a questão do acesso aos recursos turísticos, nomeadamente na: - Facilidade, comodidade e segurança no acesso aos recursos turísticos, inclusive a pessoas com mobilidade reduzida; - Qualificação dos espaços de circulação, designadamente no que se refere ao ordenamento do tráfego e do estacionamento; e - Inexistência de ciclovias.

3 Blocos Condicionantes Oportunidades Ausência de ligação directa através dos transportes públicos colectivos da RBI entre alguns aglomerados e a respectiva sede de concelho Transporte intraconcelhio da CMIN gratuito (Cartão Raiano +65) Transportes públicos colectivos Ausência de serviço de transporte publico colectivo da RBI nalguns aglomerados da freguesia de Monsanto Oferta concentrada no tempo, ao longo do dia e do ano, com baixa frequência, itinerários demasiado longos e horários pouco adequados às necessidades de uma população envelhecida Frota de táxis dispersa por todo o concelho Distância-tempo excessiva da viagem até às sedes de concelho e distrito Custo demasiado elevado para as condições socioeconómicas locais Procura de transportes heterogénea e reduzida e com tendência a diminuir Transporte especial Fraca disponibilidade de transportes adaptados a pessoas com mobilidade reduzida Mau acesso a instalações por falta de rampas Dificuldades sentidas para subir e descer para os transportes Transporte realizado pelas Juntas de Freguesia de Monsanto e Idanha-a-Nova (para acesso a cuidados de saúde) Elevada procura de transportes especiais Efeito barreira provocado pelas EN s que atravessam aglomerados; falta de protecção aos peões Distância média dos percursos é bastante reduzida, sendo facilmente percorridos a pé Existência de barreiras físicas à mobilidade de pessoas com deficiência e idosos Topografia suave nalguns aglomerados (Termas de Monfortinho, Idanha-a-Velha, parte de Idanha-a-Nova) Mobilidade em meio urbano Estrutura etária extremamente envelhecida Topografia acidentada nalguns aglomerados (Monsanto, Penha Garcia, parte de Idanha-a-Nova) Fracos impactes no ambiente decorrentes do sector dos transportes favorecem os modos suaves Carências de estacionamento Desordenamento do trânsito e estacionamento Ausência de planos de circulação Protecção aos recursos históricos pode impossibilitar reformas

4 Melhorar o acesso aos recursos turísticos Melhorar o acesso ao castelo de Monsanto no percurso a partir do aglomerado X Melhorar o acesso ao castelo de Monsanto a partir do parque de estacionamento dissuasor X Melhorar o serviço de transporte público entre a Relva e Monsanto X Criar um serviço de transportes em Monfortinho X Reordenar o estacionamento e a circulação em zonas turísticas Reforçar a sinalização de trânsito (motorizado e pedonal) Aumentar a oferta de estacionamento X X

5 PROJECTO MOBILIDADE SUSTENTÁVEL APA / CMIN / ESTCB Garantir conforto, comodidade e segurança no acesso aos recursos turísticos Criação de circuitos com pavimento diferenciado nas zonas urbanas com interesse turístico X X X X Introdução de corrimãos em zonas com declive acentuado X X X Criação patamares de repouso e pontos de apoio em zonas turísticas X X X Colocação de guardas de segurança em locais de acesso a recursos turísticos X X X Colocação de rampas para acesso a recursos turísticos Reperfilamento de arruamentos e redesenho de espaços públicos X X Levantamento de barreiras/obstáculos à mobilidade

6 Reordenar o tráfego e o estacionamento em locais com interesse turístico Estabelecimento de hierarquia viária e de plano de circulação e estacionamento X Reordenar o estacionamento e a circulação em zonas turísticas Criar zonas de circulação automóvel condicionada X X X Reforçar a sinalização de trânsito (motorizado e pedonal) Aumentar a oferta de estacionamento X X

7 Melhorar a oferta de transportes colectivos Melhorar a articulação entre as diferentes redes de transportes Promover formas de transportes colectivos flexíveis Melhorar o conforto dos utilizadores do sistema de transportes colectivos Implementar soluções integradas Dinamizar serviços de transporte específico Promover a aquisição de veículos adequados a serviços de menor procura Aplicar as novas tecnologias na gestão do sistema de transporte Concentrar a oferta de transportes colectivos em eixos estruturantes que apresentam rentabilidade e promover soluções articuladas com estes nos restantes itinerários Articular serviço de mobilidade com unidades de serviços móveis, reduzindo as necessidades de mobilidade Medelim Idanha-a-Nova Monsanto Penha Garcia Termas de Monfortinho Idanha-a-Nova Medelim Idanha-a-Velha Alcafozes Toulões Idanha-a-Nova Medelim Idanha-a-Velha Toulões Ladoeiro Segura Ladoeiro Zebreira Segura Ladoeiro Zebreira Segura Rosmaninhal

8 Facilitar aos turistas e aos residentes o uso da bicicleta Adoptar algumas das infra-estruturas viárias existentes como importantes eixos de uma rede de ciclovias para o turismo, lazer e saúde Criação de ciclovias X X X Criação de centros de oferta/recepção de bicicletas Proença-a-Velha Aprox. 13 km Penha Garcia VIA DE USO PARTILHADO RESPEITE T. Monfortinho Aprox. 15 km Idanha-a-Nova

Guião Orientador sobre a metodologia de abordagem dos transportes nos PMOT

Guião Orientador sobre a metodologia de abordagem dos transportes nos PMOT Guião Orientador sobre a metodologia de abordagem dos transportes nos PMOT Luís Jorge Bruno Soares António Perez Babo Robert Stussi Maria Rosário Partidário Bruno Lamas brunosoares@brunosoaresarquitectos.pt

Leia mais

Sustentabilidade nas Deslocações Casa-Escola

Sustentabilidade nas Deslocações Casa-Escola Divisão de Mobilidade e Transportes Públicos Sustentabilidade nas Deslocações Casa-Escola SEMINÁRIO. 11 e 12 Julho 2011. CASTELO BRANCO Margarida Inês de Oliveira margarida_deoliveira@cm-loures.pt TRANSPORTE

Leia mais

MOBILIDADE EM CIDADES DE MÉDIA DIMENSÃO O CASO DA CIDADE DE FARO. M. C. B. Gameiro, M. M. P. Rosa, J. I. J. Rodrigues e R. M. A.

MOBILIDADE EM CIDADES DE MÉDIA DIMENSÃO O CASO DA CIDADE DE FARO. M. C. B. Gameiro, M. M. P. Rosa, J. I. J. Rodrigues e R. M. A. MOBILIDADE EM CIDADES DE MÉDIA DIMENSÃO O CASO DA CIDADE DE FARO M. C. B. Gameiro, M. M. P. Rosa, J. I. J. Rodrigues e R. M. A. Alves RESUMO Em Portugal, no final de 2013, no âmbito do projeto de investigação

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE MIRANDELA ESBOÇO DA ANÁLISE E DIAGNÓSTICO 1. MOTIVAÇÕES E PREOCUPAÇÕES Condicionantes à Mobilidade Problemática Específica Articulação entre as decisões urbanísticas

Leia mais

ECOXXI 2011/2012 Indicador Mobilidade Sustentável

ECOXXI 2011/2012 Indicador Mobilidade Sustentável ECOXXI 2011/2012 Indicador Mobilidade Sustentável Gabinete de Planeamento Inovação e Avaliação Catarina Marcelino (cmarcelino@imtt.pt) http://www.imtt.pt APA, 14 de Fevereiro de 2012 Índice 1. Conceito

Leia mais

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho

Agenda 21 Local do Concelho de Redondo. Síntese do Diagnostico do Concelho Agenda 21 Local do Concelho de Redondo Síntese do Diagnostico do Concelho Redondo 2004 INTRODUÇÃO O presente documento constituí uma Síntese do Diagnóstico do concelho, elaborado no âmbito da Agenda 21Local

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas. Relatório de Diagnóstico

Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas. Relatório de Diagnóstico Plano de Mobilidade Sustentável de Vendas Novas Relatório de Diagnóstico Setembro de 2007 Projecto: Projecto Mobilidade Sustentável Equipa Técnica: Av. Rovisco Pais, 1 Pav. Mecânica I, 2º andar 1049-001

Leia mais

Plano Gerontológico de Monchique Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011

Plano Gerontológico de Monchique Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011 Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011 Trajectórias de envelhecimento Após os 65 anos de idade a estimulação cognitiva diminui significativamente. A diminuição da estimulação desencadeia/agrava o declínio

Leia mais

ENVOLVIMENTO E RESPONSABILIZAÇÃO DOS PARCEIROS NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO E GESTÃO DO PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE PONTA DELGADA

ENVOLVIMENTO E RESPONSABILIZAÇÃO DOS PARCEIROS NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO E GESTÃO DO PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE PONTA DELGADA ENVOLVIMENTO E RESPONSABILIZAÇÃO DOS PARCEIROS NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO E GESTÃO DO PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DE PONTA DELGADA Gil, Artur* & Calado, Helena** CIGPT Centro de Informação Geográfica

Leia mais

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA Mestrado em Geografia, Esp. em Urbanização e Ordenamento do Território O planeamento urbano e o ordenamento territorial estratégico: O papel das politicas de

Leia mais

Características Pretendidas (ver código de cores no desenho nº 1) Circulação na estrada. segregados. Percurso misto de peões e bicicletas em passeio

Características Pretendidas (ver código de cores no desenho nº 1) Circulação na estrada. segregados. Percurso misto de peões e bicicletas em passeio eslocação () Lazer (L) A1 887 BB A2 174 BB Via de ligação ao concelho do Barreiro, com dimensões generosas, junto ao Parque da Zona Ribeirinha. Pavimento em betuminoso, estacionamento e passeios. Tráfego

Leia mais

Gestão da mobilidade urbana

Gestão da mobilidade urbana Fernando Nunes da Silva Vereador da Mobilidade C. M. Lisboa Fernando Nunes da Silva OE Coimbra JAN 2013 JAN 13 Gestão da mobilidade urbana - dificuldades e soluções uma política de mobilidade para Lisboa:

Leia mais

Município de Torres Vedras

Município de Torres Vedras Município de Torres Vedras Reunião da Rede CiViTAS Espanha e Portugal Cidades Pequenas e Médias da Rede CiViTAS Espanha e Portugal. Torres Vedras, 5 de Março de 2012. MOBILIDADE SUSTENTÁVEL URBANA EM CIDADES

Leia mais

Mobilidade Sustentável - Melhores Práticas em Lisboa

Mobilidade Sustentável - Melhores Práticas em Lisboa Mobilidade Sustentável - Melhores Práticas em Lisboa OUT. 2011 Fonte: terrasdeportugal.wikidot.com Fórum Transnacional - Projecto START Mobilidade - Câmara Municipal de Lisboa Mobilidade Sustentável Melhores

Leia mais

ECOXXI Galardão 2013 MODOS DE TRANSPORTE SUAVES EM TORRES VEDRAS

ECOXXI Galardão 2013 MODOS DE TRANSPORTE SUAVES EM TORRES VEDRAS ECOXXI Galardão 2013 MODOS DE TRANSPORTE SUAVES EM TORRES VEDRAS LOCALIZAÇÃO DE TORRES VEDRAS POPULAÇÃO O Município de Torres Vedras localiza-se na costa oeste de Portugal e a sua cidade,torres Vedras,

Leia mais

Compromisso para o Crescimento Verde e Perspetivas do Alentejo 2020

Compromisso para o Crescimento Verde e Perspetivas do Alentejo 2020 Compromisso para o Crescimento Verde e Perspetivas do Alentejo 2020 Financiamentos Comunitários na Área do Ambiente e da Eficiência Energética Auditório António Chainho Santiago do Cacém 22/07/2015 Programa

Leia mais

Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO

Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO SÍNTESE METODOLÓGICA Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO

Leia mais

Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra

Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra O Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra estabelece a concepção do espaço urbano, para a área de intervenção do Plano, dispondo, designadamente,

Leia mais

1. Objetivo do Guião

1. Objetivo do Guião Workshop Regional de Disseminação do Universidade de Évora - Évora - 24 de Abril de 2012 Acessibilidades, transportes e mobilidade nos Planos Municipais de Ordenamento do Território Luís Jorge Bruno Soares

Leia mais

Plano PluriAnual de Investimentos do ano 2014

Plano PluriAnual de Investimentos do ano 2014 Plano PluriAnual Investimentos do ano (b)=+ finido não finido previsto +++ 1 FUNÇÕES GERAIS 1 001 ADMINISTRAÇÃO GERAL 1 001 2002/2 Aquisição mobiliário 0102 070109 O 01 01/2002 12/ 4 17.288 1 001 2002/3

Leia mais

What We re Doing For Cycling no município do Seixal

What We re Doing For Cycling no município do Seixal What We re Doing For Cycling no município do Seixal SEIXAL Seixal: 94 km2 158 269 habitantes 94 600 empregados e estudantes 47 800 ficam no concelho (50%) Seixal: 94 km2 158 269 habitantes 94 600 empregados

Leia mais

Guia TT. Acessos às Z.E. s. (Zonas Espetáculo) Centralbat, Lda. J-B. Castelo Branco I DA N H A-A- N OVA. co-financiado por:

Guia TT. Acessos às Z.E. s. (Zonas Espetáculo) Centralbat, Lda. J-B. Castelo Branco I DA N H A-A- N OVA. co-financiado por: I DA N H A-A- N OVA Acessos às Z.E. s Guia TT (Zonas Espetáculo) Centralbat, Lda. J-B FUNDADO EM 1913 semanário regionalista da beira baixa 5 Anos 1 0 Beira Baixa TV 3 4 5 6 78 9 X100 RPM 10 Sra. do Almortão

Leia mais

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática Trabalho Prático Designação do Projecto Proposta de Valorização da Zona Ribeirinha do Montijo Tema Cidades Saudáveis e Respostas Locais Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde

Direcção-Geral da Saúde Assunto: Avaliação Ambiental Estratégica Recomendações para a integração e apreciação da Componente Saúde Humana nos Planos Municipais de Ordenamento do Território Nº: 36/DA DATA:09.10.09 Para: Contacto

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

Grupos Especiais de Peões. Peões de mobilidade reduzida (velocidade de marcha inferior, falta de visão e audição

Grupos Especiais de Peões. Peões de mobilidade reduzida (velocidade de marcha inferior, falta de visão e audição Tráfego Pedonal Caracterização do Tráfego Pedonal Grupos Especiais de Peões Espaço o Vital para o Peão Velocidade de Circulação dos Peões Extensão das Deslocações Pedonais Flexibilidade Grandezas Base

Leia mais

SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE APOIO AS PESSOAS E A BICICLETA

SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE APOIO AS PESSOAS E A BICICLETA A BICICLETA NA MOBILIDADE URBANA E NA FRUIÇÃO DA NATUREZA MURTOSA, 23 DE SETEMBRO DE 2011 SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE

Leia mais

A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT

A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT A Cidade de Lisboa e os Grandes Desafios da Mobilidade Urbana Pedro Machado, CML/DMMT Enquadramento Europeu Estratégia Europa 2020 (20x20x20) Livro Branco dos Transportes Livro Verde da Mobilidade Urbana

Leia mais

O Plano de Desenvolvimento Social

O Plano de Desenvolvimento Social O Plano de Desenvolvimento Social Introdução O Plano de Desenvolvimento Social (PDS) é um instrumento de definição conjunta e negociada de objectivos prioritários para a promoção do Desenvolvimento Social

Leia mais

A rua como elemento central da mobilidade urbana ciclável

A rua como elemento central da mobilidade urbana ciclável A rua como elemento central da mobilidade urbana ciclável 15 de Fevereiro de 2011 José M. Viegas Susana Castelo Mudança de paradigma Necessidade de : 1. Revisão do modelo de Predict & Provide, já que este

Leia mais

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes da Região de Aveiro www.regiaodeaveiro.pt PIMT de Aveiro, Aveiro TIS.PT Transportes Inovação e Sistemas, S.A. 1 16 Breve enquadramento A Comunidade Intermunicipal

Leia mais

Disciplina: TRANSPORTES. Sessão 10: A Intermodalidade em Sistemas de. Transportes: potencialidades, dificuldades, soluções

Disciplina: TRANSPORTES. Sessão 10: A Intermodalidade em Sistemas de. Transportes: potencialidades, dificuldades, soluções MESTRADO INTEGRADO DE ENGENHARIA CIVIL Disciplina: TRANSPORTES Prof. Responsável: José Manuel Viegas Transportes: potencialidades, dificuldades, soluções 2010 / 2011 1/16 MÚLTIPLAS SOLUÇÕES MODAIS Devido

Leia mais

Nos últimos 15 anos mais de metade do espaço público da actual área urbana da cidade de Castelo Branco foi intervencionado.

Nos últimos 15 anos mais de metade do espaço público da actual área urbana da cidade de Castelo Branco foi intervencionado. Nos últimos 15 anos mais de metade do espaço público da actual área urbana da cidade de Castelo Branco foi intervencionado. No final dos anos 90 lançamos um projecto ambicioso de requalificação urbana

Leia mais

Estradas seguras e mobilidade sustentável. Isabel Seabra Catarina Marcelino

Estradas seguras e mobilidade sustentável. Isabel Seabra Catarina Marcelino Estradas seguras e mobilidade sustentável Isabel Seabra Catarina Marcelino 11 de Maio de 2011 1 PARTE I O Tema 2 O TíTULO As estradas seguras e a mobilidade sustentável Estrada = espaço rodoviário/ infra-estrutura

Leia mais

OPERAÇÃO 3 - CONSTRUIR UMA CENTRALIDADE - PRAÇA DAS MINAS

OPERAÇÃO 3 - CONSTRUIR UMA CENTRALIDADE - PRAÇA DAS MINAS EIXO 2 AMBIENTE E ESPAÇO PÚBLICO OPERAÇÃO 3 - CONSTRUIR UMA CENTRALIDADE - PRAÇA DAS MINAS Intervenção de ordenamento e requalificação do centro da vida social do bairro, criando condições para o seu desenvolvimento

Leia mais

EUROPAN 13 AZENHA DO MAR, ODEMIRA

EUROPAN 13 AZENHA DO MAR, ODEMIRA EUROPAN 13 AZENHA DO MAR, ODEMIRA 1. CONTEXTO TERRITORIAL EUROPAN 13 AZENHA DO MAR, ODEMIRA > CONCELHO DE ODEMIRA BAIXO ALENTEJO Situado no sudoeste de Portugal, o concelho de Odemira evidencia características

Leia mais

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122 TERRITÓRIO região madeira madeira leste e porto santo acaporama 124 madeira norte e oeste adrama 126 projetos leader 122 minha terra 123 acaporama território madeira leste e porto santo www.acaporama.org

Leia mais

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL Identificação do ponto de partida: O Município de Montijo: - Integra a Rede Portuguesa das Cidades Saudáveis, com quatro

Leia mais

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva

Projecto REDE CICLÁVEL DO BARREIRO Síntese Descritiva 1. INTRODUÇÃO Pretende-se com o presente trabalho, desenvolver uma rede de percursos cicláveis para todo o território do Município do Barreiro, de modo a promover a integração da bicicleta no sistema de

Leia mais

Projectar o Algarve no Futuro

Projectar o Algarve no Futuro Projectar o Algarve no Futuro Os Novos Desafios do Algarve Região Digital paulo.bernardo@globalgarve.pt 25 Maio 2007 Auditório Portimão Arena Um mundo em profunda mudança O Mundo enfrenta hoje um processo

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL E AUDITORIA URBANA DE GUIMARÃES

AGENDA 21 LOCAL E AUDITORIA URBANA DE GUIMARÃES AGENDA 21 LOCAL E AUDITORIA URBANA DE GUIMARÃES PRINCIPAIS PROBLEMAS EXISTENTES E GRANDES OPÇÕES DE QUALIDADE DE VIDA PARA O FUTURO 3 de Março de 2004 Elaborado para e Por CIVITAS Centro de Estudos sobre

Leia mais

A C E S S I B I L I D A D E S O L U Ç Õ E S D E D O M U S L I F T O Domuslift é o elevador ideal para moradias (novas ou existentes) proporcionando estilo e comodidade de vida, podendo também ser utilizado

Leia mais

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão plano estratégico del desenvolvimento económico local PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL ECONÓMICO LOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA Equipa técnica: Assessor: João Pedro Guimarães Colaboradores:

Leia mais

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5.

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5. Timestamp Tipo de Organização/ Entidade área de intervenção concelho abrangência 6. Mobilidade / Acesso à Informação OBSTÁCULOS/ DESAFIOS 6. Mobilidade / Acesso à Informação SOLUÇÃO/MELHORAMENTO 12-04-2012

Leia mais

Casos Práticos Transportes Públicos em Áreas Rurais. Ana Santos Carpinteiro Universidade Nova de Lisboa

Casos Práticos Transportes Públicos em Áreas Rurais. Ana Santos Carpinteiro Universidade Nova de Lisboa Casos Práticos Transportes Públicos em Áreas Rurais Ana Santos Carpinteiro Universidade Nova de Lisboa Casos Práticos Transportes Públicos em Áreas Rurais 2 Casos Práticos Transportes Públicos em Áreas

Leia mais

Matosinhos: território de mobilidades

Matosinhos: território de mobilidades Matosinhos: território de mobilidades O desenvolvimento do tecido urbano, as alterações do modo de vida, a flexibilidade do automóvel particular, associada a uma oferta nem sempre satisfatória de transportes

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

DIA SEM CARROS. Ou com adequados transportes colectivos?

DIA SEM CARROS. Ou com adequados transportes colectivos? Página 1/5 DIA SEM CARROS Ou com adequados transportes colectivos? Lisboa 21 de Setembro de 2011 Financiamento dos transportes colectivos nas áreas metropolitanas Façam-se as contas com transparência.

Leia mais

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes (PIMT) da Região de Aveiro. PIMT Região de Aveiro 1 16

Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes (PIMT) da Região de Aveiro. PIMT Região de Aveiro 1 16 Plano Intermunicipal de Mobilidade e Transportes (PIMT) da Região de Aveiro 1 16 Breve enquadramento A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) decidiu desenvolver o Plano Intermunicipal de

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO MIRANDELA

PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO MIRANDELA PLANO DE MOBILIDADE SUSTENTÁVEL CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO MIRANDELA ÍNDICE PÁGINA 1 1. INTRODUÇÃO. 2 1.1. Enquadramento. 2 1.2. Área e objectivos da intervenção. 2 1.3. Metodologia.. 3 1.4. Composição

Leia mais

MUNICÍPIO DE PALMELA Divisão de Educação. Regulamento de Transportes Escolares do concelho de Palmela

MUNICÍPIO DE PALMELA Divisão de Educação. Regulamento de Transportes Escolares do concelho de Palmela Regulamento de Transportes Escolares do concelho de Palmela 1 Preâmbulo O Concelho de Palmela, com aproximadamente 462 Km2, constitui-se como o maior da Península de Setúbal. Caracteriza-se como sendo

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E CIDADANIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA A AV. DR. LOURENÇO PEIXINHO FREDERICO MOURA E SÁ

SEMINÁRIO INTERNACIONAL ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E CIDADANIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA A AV. DR. LOURENÇO PEIXINHO FREDERICO MOURA E SÁ SEMINÁRIO INTERNACIONAL ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E CIDADANIA PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA A AV. DR. LOURENÇO PEIXINHO FREDERICO MOURA E SÁ 4 DE OUTUBRO DE 2011. AVEIRO EQUIPA: Câmara Municipal de Aveiro

Leia mais

Geopark Naturtejo da Meseta Meridional 1º Geoparque Português incluído na Rede Europeia e Global da UNESCO

Geopark Naturtejo da Meseta Meridional 1º Geoparque Português incluído na Rede Europeia e Global da UNESCO Geopark Naturtejo da Meseta Meridional 1º Geoparque Português incluído na Rede Europeia e Global da UNESCO Milhões de anos com histórias e paisagens para descobrir Em pleno coração do Geopark Naturtejo,

Leia mais

Sentir a Mobilidade em Penafiel. Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal

Sentir a Mobilidade em Penafiel. Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal Sentir a Mobilidade em Penafiel Participação na Estratégia de Desenvolvimento Municipal 1. Introdução A mobilidade urbana cresceu de forma exponencial nas cidades: Desenvolvimento Económico; Desenvolvimento

Leia mais

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES DESPACHO Encontra-se previsto no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) para 2010 o projecto da responsabilidade do Instituto da Mobilidade e dos Transportes

Leia mais

Programa Estratégico de Reabilitação Urbana ARU Mem Martins/ Rio de Mouro

Programa Estratégico de Reabilitação Urbana ARU Mem Martins/ Rio de Mouro ARU Mem Martins/ Rio de Mouro Proposta para Discussão Pública 23.junho.2015 Política Municipal Política de Cidades Centralidade Identidade Atractividade de actividades económicas Áreas de lazer Requalificação

Leia mais

A INSERÇÃO DA BICICLETA COMO MODO DE TRANSPORTE NAS CIDADES

A INSERÇÃO DA BICICLETA COMO MODO DE TRANSPORTE NAS CIDADES dossiê MOBILIDADE A INSERÇÃO DA BICICLETA COMO MODO DE TRANSPORTE NAS CIDADES 1 2 Introdução - 1 Curso de Arquitetura e Urbanismo; Universidade Estadual de Goiás (UEG). E-mail:

Leia mais

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO

Rede Social PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO PARTICIPADO PRÉ DIAGNÓSTICO SOCIAL PARTICIPADO CONCELHO DE FAFE Com este documento pretende-se, antes de mais, efectuar uma breve e sucinta caracterização do Concelho de Fafe seguido de

Leia mais

Expansão do Parque Empresarial de Lanheses

Expansão do Parque Empresarial de Lanheses Expansão do Parque Empresarial de Lanheses Estudo de Impacte Ambiental Volume III Relatório elaborado para: GestinViana Edifício de Apoio à Doca de Recreio 4900 Viana do Castelo IMA 12.05-03/26 FEVEREIRO

Leia mais

PDR 2014-2020 - Relação entre as Necessidades e as Prioridades / Áreas foco DR

PDR 2014-2020 - Relação entre as Necessidades e as Prioridades / Áreas foco DR Aumentar a capacidade de gerar valor acrescentado no setor agroflorestal de forma sustentável Aumentar a produção, a produtividade dos fatores e a rentabilidade económica da agricultura Melhorar a distribuição

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO EIXO PRIOROTÁRIO IX DESENVOLVIMENTOS DO SISTEMA URBANO NACIONAL

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO EIXO PRIOROTÁRIO IX DESENVOLVIMENTOS DO SISTEMA URBANO NACIONAL MIRANDELA XXI ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE URBANA PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO EIXO PRIOROTÁRIO IX DESENVOLVIMENTOS DO SISTEMA URBANO NACIONAL ACÇÕES INOVADORAS PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas.

1. Conectividade. Conceito: É sair de casa e poder ir ao bairro do lado sem ter de dar grandes voltas. 1. Conectividade Em que medida o ambiente urbano/pedonal dispõe de uma rede integrada que permite conectar origens e destinos, que passa, por exemplo, pela existência e continuidade de uma infra-estrutura

Leia mais

ESCOLA PROFISSIONAL DA PRAIA DA VITÓRIA

ESCOLA PROFISSIONAL DA PRAIA DA VITÓRIA Rua Comendador Francisco J. Barcelos Rua Gervásio Lima Localização NÚCLEO EMPRESARIAL AUDITÓRIO MUNICIPAL ESCOLA PROFISSIONAL ESTAÇÃO DE CAMIONAGEM/APOIOS BIBLIOTECA MUNICIPAL Maquetização 3D geral EDIFÍCIO

Leia mais

Fonte: CML Fonte: CML, Américo Simas Seminário Internacional sobre Serviços de Táxi Mobilidade: os novos desafios para Lisboa CML, Novembro de 2008 Carta Europeia de Segurança Rodoviária Data de adesão

Leia mais

Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines. Proposta de Termos de Referência

Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines. Proposta de Termos de Referência Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines Proposta de Termos de Referência Câmara Municipal de Sines Divisão de Planeamento, Ordenamento do Território e Ambiente OUTUBRO

Leia mais

6. ESTRATÉGIAS DE ACÇÃO Relatório Agenda 21 - CASCAIS 2007 119 A implementação de uma estratégia no âmbito da Agenda Local 21 é apenas alcançável com a colaboração de todos os actores que actuam no Concelho,

Leia mais

Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso

Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso Área de Intervenção IV: Qualidade de vida do idoso 64 ÁREA DE INTERVENÇÃO IV: QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO 1 Síntese do Problemas Prioritários Antes de serem apresentadas as estratégias e objectivos para

Leia mais

Produto 2: O Sistema Viário Estrutural: Análise e Diagnóstico decorrentes das Visitas de Campo

Produto 2: O Sistema Viário Estrutural: Análise e Diagnóstico decorrentes das Visitas de Campo Produto 2: O Sistema Viário Estrutural: Análise e Diagnóstico decorrentes das Visitas de Campo DA CARACTERIZAÇÃO INICIAL A cidade de Socorro foi colonizada no início de 1738, fundada em 09 de agosto de

Leia mais

Centro de Estudos de Arquitectura Paisagista Prof. Francisco Caldeira Cabral Instituto Superior de Agronomia

Centro de Estudos de Arquitectura Paisagista Prof. Francisco Caldeira Cabral Instituto Superior de Agronomia USOS PARA AS PONTUAÇÕES DE NÍVEL 4 / ESTADIAS Nº Concelho Km 0 VR 00+000 1 VR 00+370 2 VR 00+773 3 VR 02+256 4 VR 04+018 5 VR 04+893 Uso proposto (segundo requisitos Observações para a pontuação 4) com

Leia mais

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia

REDE SOCIAL L DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia REDE SOCIAL DO CONCELHO DE BRAGANÇA Parte VI.1: Equipamentos Sociais e Respostas da Acção por Freguesia Parte 6.1 Equipamentos sociais e respostas da acção por freguesia Acção Social A acção social é um

Leia mais

TIPOLOGIA SÓCIO-ECONÓMICA DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA

TIPOLOGIA SÓCIO-ECONÓMICA DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA Informação à Comunicação Social 3 de Fevereiro de 2000 TIPOLOGIA SÓCIO-ECONÓMICA DA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA Introdução Este estudo procura caracterizar as estruturas territoriais na Área Metropolitana

Leia mais

O KILOMETRO ZERO INTRODUÇÃO APOSTA NA QUALIDADE DE VIDA MAIS DESPORTO MAIS SAÚDE

O KILOMETRO ZERO INTRODUÇÃO APOSTA NA QUALIDADE DE VIDA MAIS DESPORTO MAIS SAÚDE O KILOMETRO ZERO INTRODUÇÃO O enfoque na atividade física surge como forma de compensar os efeitos nocivos do modo de vida da sociedade atual servindo as três funções do lazer: descanso, divertimento e

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA 1. INTRODUÇÃO E DESCRIÇÃO GERAL

MEMÓRIA DESCRITIVA 1. INTRODUÇÃO E DESCRIÇÃO GERAL MEMÓRIA DESCRITIVA 1. INTRODUÇÃO E DESCRIÇÃO GERAL Trata esta memória descritiva da identificação do objeto a concessionar no Concurso para Concessão de Exploração de um Espaço destinado a Restauração

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO. Entroncamento Santarém

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO. Entroncamento Santarém NOME DA ESCOLA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO LOCALIDADE E DISTRITO Entroncamento Santarém TEMAS - Fraca afluência à Biblioteca Municipal - Reduzida Mobilidade Urbana - Qualidade da água

Leia mais

Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas dos Cidadãos

Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas dos Cidadãos 4.ª edição da Conferência da Mobilidade Urbana MUDE Museu do Design e da Moda Preparar a Cidade para a Mobilidade do Futuro: dos Modos Suaves à Mobilidade Eléctrica Mesa Redonda Ouvir a Cidade: as Propostas

Leia mais

Melhoramento dos Arruamentos do Centro Antigo. Tratamento e Valorização da Frente Urbana Poente

Melhoramento dos Arruamentos do Centro Antigo. Tratamento e Valorização da Frente Urbana Poente PROALGARVE Eixxo 2 Acções Inttegrradas I de Base Terrrri ittorri iall Medida 2 Acção Inttegrrada I de Qualiffi icação e Competti itti ividade das Cidades Componentte Terrrri ittorri iall Melhoramento dos

Leia mais

REQUALIFICAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE S.MARTINHO DE MOUROS RESENDE

REQUALIFICAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE S.MARTINHO DE MOUROS RESENDE MEMÓRIA DESCRITIVA REQUALIFICAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DE S.MARTINHO DE MOUROS RESENDE PROJECTO DE EXECUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A presente Memória é parte integrante do Projecto de Requalificação Urbana

Leia mais

Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª. Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora

Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª. Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora Preâmbulo O distrito de Évora vive hoje uma situação preocupante do

Leia mais

FICHA TÉCNICA Sistemas Elevatórios para Pessoas com Mobilidade Condicionada

FICHA TÉCNICA Sistemas Elevatórios para Pessoas com Mobilidade Condicionada nº 31 FICHA TÉCNICA Sistemas Elevatórios para Pessoas com Mobilidade Condicionada Nº Pág.s: 04 31 17. Julho. 2007 Sistemas Elevatórios para Pessoas com Mobilidade Condicionada 01 Todos os cidadãos têm

Leia mais

Programação de equipamentos colectivos

Programação de equipamentos colectivos Programação de equipamentos colectivos Definição e tipologia Conceitos associados à programação de equipamentos Critérios de programação, dimensionamento e localização; exemplos Instituto Superior Técnico/Departamento

Leia mais

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante-

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante- Introdução Junto com o crescimento da cidade de são José dos Campos surgiram também novos espaços de convivência, salões de eventos e grandes redes de academias. Os novos condomínios são entregues com

Leia mais

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA)

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Definições O Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades irá conter um programa das intenções necessárias para assegurar a acessibilidade física

Leia mais

A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES. Opções da União Europeia e posição de Portugal

A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES. Opções da União Europeia e posição de Portugal A MOBILIDADE URBANA E A SUSTENTABILIDADE DAS CIDADES Opções da União Europeia e posição de Portugal 1 I Parte - O Plano de Acção da EU Plano de Acção para a Mobilidade Urbana Publicado pela Comissão Europeia

Leia mais

O PROCESSO DE PARTICIPAÇÃO PÚBLICA FASE INICIAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO. 1. Participação pública

O PROCESSO DE PARTICIPAÇÃO PÚBLICA FASE INICIAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO. 1. Participação pública O PROCESSO DE PARTICIPAÇÃO PÚBLICA FASE INICIAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO 1. Participação pública No âmbito da promoção do diálogo e reflexão entre instituições públicas e entidades da sociedade civil 1,

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020

PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 PLANO ESTRATÉGICO de Desenvolvimento Urbano de VISEU 2020 Outubro 2015 Apresentação Síntese ENQUADRAMENTO O Município de Viseu apresentou ao PORTUGAL 2020 a sua candidatura de Plano Estratégico de Desenvolvimento

Leia mais

Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22

Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22 Câmara Municipal: Cidade VILA NOVA DE GAIA Vila Nova de Gaia Setembro Dia Europeu Sem Carros 22 Semana Europeia da Mobilidade 16 17 18 19 20 21 22 Área da cidade 600 ha População total 30 hab. Dimensão

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º /X ESTABELECE MEDIDAS DE APOIO À MOBILIDADE SUSTENTÁVEL E AOS SERVIÇOS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE TRANSPORTE

PROJECTO DE LEI N.º /X ESTABELECE MEDIDAS DE APOIO À MOBILIDADE SUSTENTÁVEL E AOS SERVIÇOS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE TRANSPORTE Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º /X ESTABELECE MEDIDAS DE APOIO À MOBILIDADE SUSTENTÁVEL E AOS SERVIÇOS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS DE TRANSPORTE Exposição de motivos: Nas últimas décadas tem-se

Leia mais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais

Análise SWOT. Área: Território. Rede Social. - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais Área: Território - Novo Acesso Rodoviário - Qualidade do Ambiente - Recursos Naturais - Dinamização da Exploração dos Recursos Naturais para Actividades Culturais e Turísticas - Localização Geográfica

Leia mais

A MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EM AGLOMERADOS URBANOS DE PEQUENAS DIMENSÕES

A MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EM AGLOMERADOS URBANOS DE PEQUENAS DIMENSÕES A MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EM AGLOMERADOS URBANOS DE PEQUENAS DIMENSÕES 149 A MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EM AGLOMERADOS URBANOS DE PEQUENAS DIMENSÕES Paulo Ribeiro José Fernando Gomes Mendes André Fontes Escola

Leia mais

2.1 Plano do inquérito Frequência do inquérito: Anual; Período do inquérito: De 2 de Janeiro a 28 de Fevereiro de 2014.

2.1 Plano do inquérito Frequência do inquérito: Anual; Período do inquérito: De 2 de Janeiro a 28 de Fevereiro de 2014. Fundo de Pensões Relatório Final do Inquérito do Grau de Satisfação dos Serviços Prestados no âmbito do Regime de Aposentação e Sobrevivência, referente ao ano de 2013 1. Objectivos do Seguindo os conceitos

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva

Às sextas na Cidade. Águeda - cidade inclusiva Às sextas na Cidade Águeda - cidade inclusiva Índice Águeda - cidade inclusiva: Como pode a cidade ser mais inclusiva? idosos, crianças, pessoas com necessidades especiais A cidade é de TODOS! Índice INCLUSÃO

Leia mais

Apresentação Zonas 30 e Ruas Completas Rede Vida no Trânsito 11 de Março de 2015

Apresentação Zonas 30 e Ruas Completas Rede Vida no Trânsito 11 de Março de 2015 Apresentação Zonas 30 e Ruas Completas Rede Vida no Trânsito 11 de Março de 2015 O PLAMUS foi elaborado por consórcio de três empresas Logit Engenharia, Strategy& e Machado Meyer Advogados, com cinco parceiros

Leia mais

Sugestões para a revisão do Plano Director Municipal de Aveiro Para uma Mobilidade Ciclável e Sustentável em Aveiro

Sugestões para a revisão do Plano Director Municipal de Aveiro Para uma Mobilidade Ciclável e Sustentável em Aveiro Sugestões para a revisão do Plano Director Municipal de Aveiro Para uma Mobilidade Ciclável e Sustentável em Aveiro Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, os 218 subscritores identificados

Leia mais

CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA A QUINTA DOS SONHOS PROJECTO EDUCATIVO

CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA A QUINTA DOS SONHOS PROJECTO EDUCATIVO CRECHE/JARDIM DE INFÂNCIA A QUINTA DOS SONHOS PROJECTO EDUCATIVO Ano lectivo 2009/2010 Índice 1. Projecto Educativo o que é? 2. Caracterização da Instituição 2.1 Sala de creche 2.2 Salas de Jardim de Infância

Leia mais

Dinamização das Zonas Rurais

Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais Dinamização das Zonas Rurais A Abordagem LEADER A Europa investe nas Zonas Rurais As zonas rurais caracterizam-se por condições naturais e estruturais que, na maioria dos

Leia mais

Futuro Sustentável [Fase de alargamento]

Futuro Sustentável [Fase de alargamento] Futuro Sustentável [Fase de alargamento] Relatório síntese da sondagem à população Versão para consulta pública Abril de 2008 Promotor Equipa técnica Índice Índice... 2 1. Equipa técnica... 3 2. Introdução...

Leia mais

O Interface de Transportes

O Interface de Transportes O Interface de Transportes Tipologias de funcionamento e morfologia espacial - aplicação ao projecto Resumo Alargado Inês Isabel do Nascimento Piedade Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Arquitectura

Leia mais

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião PROJECTO NAZARÉ XXI - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião Nazaré XXI é um projecto turístico de impacto regional, inserido na política de desenvolvimento económico que a Câmara Municipal

Leia mais

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico

ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO. Resumo Não Técnico ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA PROGRAMA ESTRATÉGICO Resumo Não Técnico GABINETE DE REABILITAÇÃO URBANA março de 2015 Direção Municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território

Leia mais

SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL

SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL 1 Índice Pág. 1. Sessão de Divulgação do Plano de Melhoria da Qualidade do Ar da Região Norte 3 2.

Leia mais