Seleção pública para apoio a projetos de pesquisa conjuntos do programa de Ciências do Mar, inseridos na cooperação Brasil/Alemanha

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seleção pública para apoio a projetos de pesquisa conjuntos do programa de Ciências do Mar, inseridos na cooperação Brasil/Alemanha"

Transcrição

1 Edital CNPq nº 011/2004 Seleção pública para apoio a projetos de pesquisa conjuntos do programa de Ciências do Mar, inseridos na cooperação Brasil/Alemanha O - MCT, por intermédio do - CNPq, torna público o lançamento do presente Edital e convoca os interessados a apresentarem propostas de projetos conjuntos de caráter bi-nacional, no âmbito da cooperação Brasil/Alemanha, em Ciências do Mar, nos termos aqui estabelecidos. 1. Informações Gerais O presente Edital terá duas fases de submissão, sendo a primeira para apresentação de pré-propostas e a segunda para envio de propostas completas. A avaliação das pré-propostas será realizada por um Comitê bi-nacional de Acompanhamento e Avaliação que selecionará aquelas que deverão ser apresentadas no formato de proposta completa. As agências gestoras desse Programa são, pelo lado brasileiro, o CNPq, e, pelo lado alemão, o Ministério Federal de Pesquisa e Educação - BMBF Cronograma Lançamento do Edital no DOU e na página do CNPq 19/07/2004 Data limite para submissão das pré-propostas 03/09/2004 Análise e Seleção das pré-propostas 25 /10/2004 Divulgação dos resultados das pré-propostas selecionadas 29/10/2004 Data limite para submissão das propostas completas 31/01/2005 Análise e Julgamento das Propostas Completas 25 e 26/04/2005 Divulgação dos resultados das propostas de projetos 06/05/2005 Início da contratação dos projetos a partir de 15/07/ Objetivo Este Edital objetiva a contratação de até três projetos conjuntos em temas de interesse definidos pela cooperação Brasil/Alemanha em Ciências do Mar, a fim de que as pesquisas apoiadas, envolvendo estudos integradores de ecossistemas costeiros e oceânicos, conduzam ao aprofundamento e melhor conhecimento da ciência marítima brasileira. Por tratar-se de projetos conjuntos binacionais, a mesma proposta deverá ser submetida simultaneamente à parte brasileira e à parte alemã, em versões em português e inglês Temas de interesses do Programa Com vistas a buscar aplicações a serem pesquisadas e desenvolvidas, os projetos conjuntos devem atender a uma abordagem multi e interdisciplinar envolvendo duas ou mais áreas temáticas relacionadas abaixo.

2 1- Manejo Costeiro As pesquisas devem ser realizadas em áreas marinhas na zona costeira, focalizando as interações dos recursos costeiros, incluindo maricultura. Devem ser desenvolvidos modelos conceituais para recomendações de gerenciamento. 2- Poluição Marinha As pesquisas devem levar em consideração a poluição como principal obstáculo para o desenvolvimento sustentável na zona costeira e a interação entre as áreas continentais, costeiras e marinhas. 3- Recursos Vivos Devem ser levadas em consideração as interações com e entre ecossistemas e as conseqüências das atividades humanas sobre a biodiversidade e produtividade dos recursos vivos. 4- Portos Deve ser focalizado no desenvolvimento e aplicação de modelos matemáticos para orientar a administração portuária, no que diz respeito à segurança ambiental, à eficiência econômica e responsabilidade social. 5- Oceano profundo As áreas de estudo não estão restritas à área costeira, podendo ser ampliadas para a plataforma continental e o mar profundo, em função da influência das áreas costeiras sobre as marinhas e oceânicas Público Alvo Poderão apresentar propostas, preferencialmente, grupos de pesquisadores, ou então pesquisadores individuais e especialistas, todos vinculados a instituição de ensino superior ou a institutos e centros de pesquisa e desenvolvimento, públicos ou privados, todos sem fins lucrativos, doravante denominados instituições nacionais de execução do projeto. Serão selecionados projetos a serem desenvolvidos por pesquisadores vinculados às entidades mencionadas, obrigatoriamente, em parceria internacional com grupos de pesquisa ou pesquisadores individuais e especialistas vinculados a instituições de ensino superior ou a institutos e centros de pesquisa e desenvolvimento, públicos ou privados, da Alemanha, doravante denominadas instituições executoras estrangeiras. Além disso, é recomendável a parceria nacional ou internacional com os seguintes tipos de entidades abaixo caracterizadas, doravante denominadas colaboradoras : instituições técnicas de apoio ao desenvolvimento da atividade empresarial de pequeno porte, associações de classe, confederações, cooperativas e instituições voltadas para o desenvolvimento, difusão e assistência técnica; empresas que desenvolvam projetos inovadores ou portadores de tecnologia agregada, sejam públicas, privadas, microempresas ou empresas de pequeno porte; unidades técnicas ou entidades de direito público de governos estaduais e municipais; empresas da iniciativa pública ou privada ou de capital misto;

3 OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público); organizações não governamentais de pesquisa e consórcio de entidades sem fins lucrativos. A formação de parcerias com empresas públicas ou privadas, quanto ao aporte de recursos de contrapartida e quanto às atividades para o desenvolvimento de projetos cooperativos entre si, elevará o grau deprioridade conferido à proposta Recursos As três propostas aprovadas pelo período de três anos serão financiadas com recursos no valor global estimado de R$ ,00 (um milhão, seiscentos e trinta mil reais), provenientes do Tesouro Nacional, sendo: R$ ,00 (seiscentos e trinta mil reais) para gastos com custeio; e R$ ,00 (um milhão de reais) para bolsas Cada projeto terá o valor máximo para gastos com custeio de R$ ,00 (duzentos e dez mil reais) para os três anos e as solicitações de recursos destinados às bolsas de Fomento Tecnológico não deverão ultrapassar R$ ,00 (trezentos e trinta e três mil reais) por projeto para os três anos Itens Financiáveis Serão financiados itens referentes a bolsas e custeio compreendendo: Custeio: aquisição de material de consumo, de componentes e/ou peças de reposição de equipamentos, diárias, passagens, pagamento integral ou parcial de serviços de terceiros, pessoa física ou jurídica, de caráter eventual, bem como despesas acessórias, especialmente as de importação de acessórios; Bolsas: nas modalidades de fomento tecnológico (DTI, ITI, EP, EV, SPE). Ressalta-se que os recursos referentes às bolsas serão incluídos automaticamente pelo formulário no orçamento do projeto, conforme instruções descritas no endereço Internet do CNPq: A implementação das bolsas deverá ser realizada dentro dos prazos e critérios estipulados para cada uma dessas modalidades, que estão indicadas no endereço Não são permitidas despesas com contratação ou complementação salarial de pessoal técnico e administrativo e as de rotina como as contas de luz, água, telefone, correio, reprografia e similares, entendidas como despesas de contrapartida obrigatória da instituição de execução de projetos e das colaboradoras É vedado o pagamento, a qualquer título, a servidor da administração pública, ou empregado de empresa pública ou de sociedade de economia mista, por serviços de consultoria ou assistência técnica As demais despesas deverão ser de responsabilidade da instituição executora e instituições participantes a título de contrapartida.

4 Para contratação ou aquisição de bens e serviços deverá ser observada a legislação vigente, bem como as normas do CNPq, disponíveis no endereço Dos prazos Aplicação dos recursos Os recursos deverão ser utilizados no prazo máximo de 36 (trinta e seis) meses Prazo de execução dos Projetos Os projetos apoiados pelo presente Programa deverão ser executados em até trinta e seis meses (36), a partir da data da primeira liberação de recursos. Durante o período de vigência deverão ser apresentados, anualmente, relatórios técnicos detalhados com os resultados e as atividades do projeto. 2. Requisitos da Solicitação Os requisitos específicos indicados a seguir são válidos para o presente Edital. O atendimento aos mesmos é considerado imprescindível para o exame da proposta. A ausência ou insuficiência de informações sobre quaisquer deles resultará em não-enquadramento da proposta. 2.1 Requisitos Gerais Do coordenador brasileiro e da equipe técnica Para as duas fases: O coordenador brasileiro deve possuir título de doutor e qualificação, preferencialmente, equivalente a de pesquisador Categoria I do CNPq, estar vinculado à instituição de execução do projeto, ter experiência em projetos de cooperação internacional e ser residente no País; O coordenador brasileiro deve ter os seus dados cadastrados e atualizados no Currículo Lattes, disponível no endereço O coordenador não pode participar em mais de uma proposta para este Edital; O Coordenador deve estar vinculado à instituição executora do projeto e ser residente no País; A proposta deve ser apresentada ao CNPq pelo coordenador brasileiro e à instituição financiadora estrangeira pelo coordenador estrangeiro, de acordo com as regras e prazos definidos por cada lado; Os membros da equipe brasileira também devem ter seus dados cadastrados e atualizados no Currículo Lattes, disponível no endereço Poderão realizar viagens pelo projeto somente os pesquisadores da equipe brasileira que possuírem título de doutor e Poderão coordenar ou participar da equipe brasileira, pesquisadores estrangeiros desde que possuam visto permanente. 2.2 Da Fase de Pré-propostas Do Conteúdo da Pré-proposta

5 Nesta fase deverão ser apresentadas informações, obrigatoriamente em português e inglês e, que não ultrapassem 10 páginas, abordando as seguintes questões solicitadas no Roteiro de prépropostas. a) resumo dos objetivos geral e específico do projeto de pesquisa, demonstrando a abordagem multi e interdisciplinar; b) relevância científica da pesquisa em relação ao objetivo geral do Programa; c) importância da colaboração para ambos os países; d) potenciais contribuições do projeto de pesquisa e seu impacto sócio-econômico; e) qualificação, área de atuação e instituição de vínculo dos pesquisadores principais (coordenador de cada País) e dos demais pesquisadores brasileiros e alemães; f) relação das instituições brasileiras e alemãs envolvidas e eventualmente da América do Sul; g) descrição clara da interação entre os parceiros da cooperação e; h) estimativa de recursos solicitados tanto para o Brasil como para a Alemanha, de maneira separada Da documentação exigida para apresentação de Pré-Propostas a) Roteiro de pré-propostas descrito no item 2.2.1, preenchido nas versões português e inglês. b) Curriculum vitae do coordenador e de todos os participantes brasileiros no formato Lattes. A documentação exigida, indispensável para inscrição de pré-propostas, deve ser enviada, até a data limite estabelecida no item 1.1, (pré-proposta) por via eletrônica para (documento Word/Excel, no formato SOMENTE PARA LEITURA), indicando sempre COOPERAÇÃO BRASIL/ALEMANHA PROGRAMA CIÊNCIAS DO MAR. 2.3 Da Fase de Propostas Completas Do coordenador brasileiro, da equipe técnica e das instituições participantes O coordenador brasileiro deve ter o comprometimento fomal, por escrito, de participação das instituições (brasileiras e estrangeiras) executoras, co-executoras e colaboradoras, assegurando a disponibilidade de instalações e de equipamentos necessários à execução do projeto; O coordenador brasileiro deve ter o comprometimento formal, por escrito, de participação dos pesquisadores brasileiros e estrangeiros envolvidos no projeto; O coordenador brasileiro deve apresentar curriculum vitae (Modelo Resumido, disponível em Descrição Detalhada do Formulário Eletrônico de Submissão de Propostas) de todos pesquisadores estrangeiros envolvidos no projeto Do Conteúdo da Proposta Completa A proposta deverá apresentar as seguintes características: estar adequada ao objetivo, exigências e condições deste Edital; apresentar caráter inovador e abordagem multi e interdisciplinar com os temas propostos;

6 apresentar relevância sócio-econômica; evidenciar benefícios mútuos para os dois países, Brasil e Alemanha; envolver a participação de várias instituições nos dois países, favorecendo a formação de redes; o envolvimento do setor industrial em ambos os lados é altamente recomendável; a formação de parcerias científicas com terceiros países da América do Sul é bem vinda; explicitar claramente os objetivos, as metas, os indicadores e os impactos dos resultados esperados para acompanhamento e avaliação; detalhar as atividades que constituem o projeto, descrevendo-as de forma objetiva, definindo os indicadores de desempenho correspondentes e explicitando o envolvimento das equipes técnicas das instituições executoras e das co-executoras e colaboradoras; identificar, necessariamente, cada pesquisador e instituição estrangeira envolvidos; demonstrar a disponibilidade de infra-estrutura e recursos financeiros necessários à execução do projeto; apontar formas de difusão dos resultados gerados na pesquisa; não incluir solicitação de apoio para: - atividades de rotina ou administrativas; - formação de recursos humanos em cursos de pós-graduação; - despesas com a contratação ou complementação salarial de pessoal técnico e administrativo e as de rotina (contas de luz, água, telefone, correio, reprografia e similares); - despesas com obras de construção civil, inclusive de reparação ou adaptação Do Orçamento da Proposta Completa - Detalhar e justificar os recursos envolvidos na proposta, observando as instruções a seguir: Instruções específicas para o preenchimento do campo RECURSOS do Formulário Eletrônico de Submissão de Propostas: a) Solicitado Na janela Solicitado, no campo Descrição, deverão ser informados os nomes ou perfil dos beneficiários das diárias e passagens solicitadas ao CNPq, relacionando-as às atividades do projeto (no campo Atividades ). b) Contrapartida Na janela Contrapartida, deverão ser detalhados os itens de dispêndio solicitados pela(s) equipe(s) alemã(s) à instituição financiadora alemã e/ou pelas equipe(s) brasileira(s) ou alemã(s) a outras instituições nacionais ou internacionais participantes, relacionando-as às Atividades já descritas para o projeto. c) Outras Fontes Na janela Outras Fontes deverão ser detalhados, quando for o caso, os financiamentos solicitados a

7 alguma das instituições nacionais de fomento já constantes do Formulário Eletrônico de Submissão de Propostas (informando no campo Descrição a situação quanto à aprovação ou não dos respectivos recursos solicitados). Se pertinente, relacionar tais recursos com as Atividades já descritas para o projeto. 3. Da Apresentação de Propostas Completas 3.1. As propostas deverão ser apresentadas sob a forma de projetos, utilizando-se para tanto o aplicativo Formulário Eletrônico de Submissão de Propostas, disponível na Internet no endereço a partir da data do lançamento do Edital no Diário Oficial da União, observando-se rigorosamente as correspondentes instruções de preenchimento. Atenção: Caso o pesquisador já tenha instalado anteriormente o formulário, deve atualizar as regras de configuração e validação clicando no menu superior Ferramentas/Atualizar/Regras de configuração/remoto, do próprio formulário As propostas deverão ser transmitidas ao CNPq, exclusivamente, via Internet por intermédio do referido aplicativo, até às 24h (vinte e quatro horas), horário de Brasília, da data limite de submissão das propostas descrita no item 1.1 deste Edital. No entanto, o sistema (servidor de rede) receberá propostas com tolerância de mais 24h (vinte e quatro) horas, encerrando-se impreterivelmente, em 01/02/2005, às 24h (vinte e quatro) horas, horário de Brasília Não serão aceitas propostas submetidas por qualquer outro meio. Após o prazo final para recebimento, nenhuma proposta nova será recebida O Coordenador de um projeto não pode coordenar mais de um projeto para este edital. Será aceita uma única proposta por coordenador brasileiro. Na hipótese de envio de uma segunda proposta de um mesmo coordenador brasileiro, esta será considerada substituta da anterior; assim, apenas a última proposta de qualquer coordenador brasileiro será levada em conta para análise, sendo a anterior automaticamente desconsiderada. 3.5 Da Documentação Complementar O Coordenador deve enviar documentação complementar, por via postal com aviso de recebimento, até dois dias úteis após o término da data limite de envio da proposta, contendo: 1) ofício comunicando sua participação e informando o número do recibo eletrônico emitido por ocasião do recebimento da proposta pelo sistema eletrônico; 2) termo de compromisso de participação de cada pesquisador brasileiro e alemão envolvido, atestando o conhecimento de suas atividades no projeto; 3) endosso formal de todas as instituições brasileiras e alemãs envolvidas com o projeto, assegurando a disponibilidade de instalações e de equipamentos para sua execução e, 4) no caso de instituição privada envolvida, manifestação expressa do compromisso de cumprir as obrigações de contrapartida que lhe cabem e/ou participação nas atividades do projeto. A documentação complementar deve ser endereçada para: CNPq Edital CNPq nº 011/ Programa Ciências do Mar Assessoria de Cooperação Internacional ASCIN

8 Coordenação de Cooperação Multilateral - COCMI FAX: (61) SEPN 507 Bloco "B" Ed. CNPq 3º andar sala Brasília, DF 4. Análise e Julgamento 4.1. Pré-propostas A seleção das pré-propostas submetidas ao CNPq, em atendimento a este Edital, será realizada por intermédio de análises e avaliações comparativas, mediante as seguintes etapas: análise preliminar pela área técnica do CNPq quanto ao enquadramento das pré-propostas às condições e exigências do presente Edital; análise por Consultores ad hoc, considerando os seguintes critérios: - qualidade quanto à clareza, abrangência e abordagem; - relevância científica da pesquisa em relação ao objetivo geral do Programa; - importância da colaboração para ambos os países; - potenciais contribuições do projeto de pesquisa e seu impacto sócio-econômico; - adequação das equipes às necessidades do projeto; - compatibilidade temática entre as instituições brasileiras e alemãs envolvidas; - capacidade de interação entre os parceiros da cooperação e; - proposta orçamentária. seleção das pré-propostas para a fase seguinte por troca de correspondência entre os representantes das Agências parceiras, com base nas recomendações dos consultores ad-hoc. As pré-propostas selecionadas deverão apresentar a proposta completa para uma avaliação final Propostas Completas A seleção das propostas submetidas ao CNPq, em atendimento a este Edital, será realizada por intermédio de análises e avaliações comparativas. Para tanto, são estabelecidas as seguintes etapas: análise preliminar pela área técnica do CNPq quanto ao enquadramento das propostas às condições e exigências do presente Edital; análise por Consultores ad hoc; julgamento do mérito e seleção final das propostas por Comitê de Avaliação e Acompanhamento (A&A) do Programa de Ciências do Mar e aprovação final pela Diretoria Executiva (DEx) do CNPq. Etapa I Análise pela Área Técnica do CNPq - Enquadramento

9 Esta etapa consiste na análise preliminar das propostas apresentadas, a ser realizada pela área técnica do CNPq, quanto à sua adequação ao presente Edital, caracterizando a demanda qualificada, em atendimento às exigências deste Edital. Etapa II Análise por Consultores ad hoc Consiste na análise aprofundada da demanda qualificada, quanto ao mérito de cada pleito a ser realizada por especialistas que se manifestarão sobre os seguintes tópicos: adequação da proposta às condições deste Edital; coerência entre objetivos, metodologia, resultados esperados e cronograma de execução; compatibilidade da infra-estrutura da equipe executora, viabilidade técnica e econômica da proposta em relação ao orçamento proposto; competência, experiência e adequação da equipe; compatibilidade do orçamento aos objetivos; relevância dos benefícios mútuos que poderão ser gerados pela cooperação internacional. Etapa III Análise pelo Comitê de Avaliação e Acompanhamento (A&A) do Programa de Ciências do Mar Julgamento e Classificação As propostas serão avaliadas e classificadas nesta etapa por um Comitê de Avaliação e Acompanhamento (A&A) do Programa de Ciências do Mar, composto por representantes das Agências parceiras e avaliadores de ambos os países. Esta etapa consiste na avaliação do mérito técnico-científico das propostas enquadradas na etapa anterior, levando-se em consideração a análise dos consultores ad hoc, e considerando os seguintes requisitos e critérios: 1- Mérito da proposta: objetivos, metodologia, metas globais a serem alcançadas, e relevância sócio-econômica; 2- Abrangência da proposta: abordagem multi e interdisciplinar com os temas propostos; 3. Parcerias: agregação institucional, inclusive do setor privado de ambos os países. Terão prioridade projetos que envolvam redes de pesquisa com mais de duas instituições em cada país. Importância estratégica e pertinência da cooperação internacional; 3- Infra-estrutura: infra-estrutura disponível e condições de apoio para a execução do projeto; 4- Qualificação da equipe: competência, titularidade e produção científico-tecnológica; 5- Adequação da equipe ao projeto: experiência no tema(s) proposto(s), tempo de dedicação ao projeto; 6- Orçamento: adequação do orçamento proposto à execução do projeto; 7- Resultados gerais esperados: publicações conjuntas (brasileiros e alemães), formação de recursos humanos e impactos sócio-econômicos. Etapa IV Aprovação pela Diretoria Executiva (DEx) do CNPq

10 As propostas recomendadas pelo Comitê Assessor serão submetidas à apreciação da Diretoria Executiva do CNPq, que emitirá a decisão final sobre os projetos aprovados, observados os limites orçamentários deste Edital. 5. Resultados do Julgamento, Recursos Administrativos e Contratação 5.1. Divulgação do resultado A relação das pré-propostas selecionadas e das propostas aprovadas do presente Edital serão divulgadas na página eletrônica do CNPq, disponível na Internet no endereço de acordo com o cronograma do item Recursos Administrativos Caso a instituição executora nacional tenha justificativa para contestar o resultado deste Edital, o CNPq aceitará recurso no prazo de 5 (cinco) dias úteis a contar da publicação do resultado do julgamento no Diário Oficial da União. O recurso deverá ser dirigido à Diretoria Executiva do CNPq, que no prazo de 5 (cinco) dias úteis proferirá a decisão Contratação dos projetos aprovados As propostas de projetos aprovados serão contratados como auxílio individual em nome do Coordenador, com a aceitação da entidade por ele representada (instituição de execução do projeto), mediante assinatura de Termo de Concessão e Aceitação de Apoio Financeiro a Projeto de Pesquisa Científica e/ou Tecnológica, disponível no endereço: onde as partes assumirão, fundamentalmente, os seguintes compromissos: No Termo de Concessão, as partes assumirão fundamentalmente os seguintes compromissos: a) Coordenador do Projeto: - responsabilidade por todas as obrigações contratuais, permitindo que o CNPq, a qualquer tempo, possa confirmar a veracidade das informações prestadas e - fornecimento das informações solicitadas pelo CNPq para o bom acompanhamento do desenvolvimento de projeto aprovado. b) Instituição de Execução do Projeto: - fiscalização e acompanhamento da execução do projeto, adotando todas as medidas necessárias ao seu fiel cumprimento, sendo responsável solidária pelas obrigações contratuais. c) CNPq: - liberação dos recursos, de acordo com a disponibilidade financeira e orçamentária A existência de alguma inadimplência da instituição executora nacional com a Administração Pública Federal Direta ou Indireta, não regularizada no prazo máximo de 30 (trinta) dias após a divulgação dos resultados, constituirá fator impeditivo para a contratação do projeto Durante a fase de execução dos trabalhos apoiados toda e qualquer comunicação com o CNPq deverá ser feita por correspondência encaminhada pelo coordenador brasileiro do projeto Deverá ser comunicada ao CNPq, pelo coordenador brasileiro do projeto, qualquer alteração relativa à execução do projeto, acompanhada da devida justificativa.

11 6. Cancelamento da Concessão A concessão do apoio financeiro será cancelada pela Diretoria do CNPq, por ocorrência, durante sua implementação, de fato cuja gravidade justifique o cancelamento, sem prejuízo de outras providências cabíveis. 7. Publicações As publicações científicas e técnicas em qualquer meio de divulgação e a apresentação de trabalho de pesquisa em Congressos e similares deverão citar obrigatoriamente o apoio do MCT/CNPq/BMBF Cooperação Brasil/Alemanha. Enquanto essas publicações forem oriundas de dados da presente cooperação, essa citação continua sendo obrigatória. 8. Prestação de Contas / Acompanhamento e Avaliação 8.1. Ao final da vigência do projeto, o proponente deve apresentar, de acordo com o Termo de Concessão e demais normas do CNPq, a prestação de contas: prestação de contas financeira, de acordo com modelo disponível no site relatório técnico final que deverá incluir os indicadores de desempenho/produção científica; as metas alcançadas; as formas de acompanhamento da pesquisa; análise da cooperação entre as equipes brasileira e estrangeira; dificuldades apresentadas durante o desenvolvimento do projeto; análise dos resultados obtidos para a instituição; contribuição para o desenvolvimento científico e tecnológico da área entre outros. Para mais informações acessar Os projetos e o Programa devem ser acompanhados até o final de sua vigência por meio de: de análise dos relatórios técnicos parciais de execução do projeto; de relatório técnico final, conforme item 8.1, até 60 dias após o prazo de encerramento do projeto; de seminários de avaliação, quando pertinente; de visitas técnicas e científicas de consultores ad hoc e técnicos do CNPq, quando necessário Caberá ao CNPq verificar se as publicações apresentadas são condizentes com a proposta descrita no projeto apresentado pela instituição executora nacional O CNPq reserva-se o direito de, durante a execução do projeto, promover visitas técnicas ou solicitar informações adicionais visando aperfeiçoar o sistema de Avaliação e Acompanhamento. 9. Impugnação do Edital Decairá do direito de impugnar os termos deste Edital, a instituição executora nacional que não o fizer até o segundo dia útil anterior ao prazo final estabelecido para recebimento das propostas. Não terão efeito de recurso as impugnações apresentadas por aquele que, tendo aceitado sem objeção, venha apontar, posteriormente ao julgamento, eventuais falhas ou imperfeições. 10. Revogação ou Anulação do Edital A qualquer tempo, o presente Edital poderá ser revogado ou anulado, no todo ou em parte, seja por decisão consensual entre as agências brasileira e alemã, seja por motivo de interesse público ou exigência legal, sem que isso implique direitos à indenização ou à reclamação de qualquer natureza.

12 11. Autorizações/Permissões Especiais É de exclusiva responsabilidade de cada instituição executora nacional adotar todas as providências que envolvam autorizações/permissões especiais, de caráter ético ou legal Os pesquisadores envolvidos com coleta, acesso e remessa de amostras do patrimônio genético brasileiro com finalidade de pesquisa científica devem observar a legislação em vigor (MP de agosto de 2001 e Decreto 4946 de dezembro de 2003). 12. Disposições Gerais O presente Edital regula-se pelos preceitos de direito público e, em especial, pelas disposições da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993 e pelas normas do CNPq. 13. Informações Adicionais Nos casos em que os resultados do projeto ou o relatório em si, tenham valor comercial ou possam levar ao desenvolvimento de um produto ou método envolvendo o estabelecimento de uma patente, a troca de informações e a reserva dos direitos, em cada caso, dar-se-á de acordo com o estabelecido no Termo de Concessão As informações geradas com a implementação dos projetos selecionados e disponibilizadas na base de dados do CNPq serão de domínio público Esclarecimentos e informações adicionais acerca do conteúdo deste Edital poderão ser sanadas pela Central de Atendimento do CNPq, por intermédio do formulário de atendimento disponível no endereço ou contatando-se a Central de Atendimento - telefone Cláusula de Reserva A Diretoria Executiva do CNPq reserva-se o direito de resolver os casos omissos e as situações não previstas no presente Edital.

Edital MCT/CNPq/CT-Mineral nº 01/2003

Edital MCT/CNPq/CT-Mineral nº 01/2003 Edital MCT/CNPq/CT-Mineral nº 01/2003 Seleção pública de propostas para apoio a projetos de pesquisa para o desenvolvimento de metodologias de prospecção geoquímica aplicáveis às especificidades da Amazônia

Leia mais

Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003

Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003 Edital CNPq/CT-Petro nº 01/2003 O Ministério da Ciência e Tecnologia, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, torna público o presente edital e convoca os

Leia mais

Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas

Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas O Ministério da Ciência e Tecnologia, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, torna

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO R FACULDADE DE SAÚDE, CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLÓGICAS DO PIAUÍ - NOVAFAPI COORDENAÇÃO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DE PESQUISA CPPG/NOVAFAPI Nº 001/2008 Seleção de projetos de pesquisa e desenvolvimento

Leia mais

EDITAL FACEPE 08/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FACEPE - MIT

EDITAL FACEPE 08/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FACEPE - MIT EDITAL FACEPE 08/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FACEPE - MIT A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) e o Massachusetts Institute of Technology (MIT) tornam público o

Leia mais

1.3 Público Alvo / Instituições Elegíveis Instituições Públicas de Ensino Superior que possuam Programas de Pós-Graduação recomendados pela Capes.

1.3 Público Alvo / Instituições Elegíveis Instituições Públicas de Ensino Superior que possuam Programas de Pós-Graduação recomendados pela Capes. DIRETORIA DE PROGRAMAS E BOLSAS NO PAÍS Coordenação-Geral de Programas Estratégicos Coordenação de Programas Especiais EDITAL N 0 27/2010 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC

APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS EDITAL Nº001/2015 - APEC O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTEC), por meio da Fundação de Amparo

Leia mais

EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES. Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP

EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES. Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP PAEP Programa de Apoio a Eventos no País EDITAL CAPES N 004/2012/ CAPES Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP A Fundação Coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX. UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX PROGRAMA DE APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO PROAPEX. EDITAL Nº 005/2015/UEPB/PROEX/PROAPEX PROCESSO SELETIVO DO PROAPEX COTA 2015-2016

Leia mais

Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes

Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes CHAMADA PÚBLICA 17/2015 Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes (Acordo Capes/FA) A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná

Leia mais

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima Salvador Nov/2015 I - CHAMADA A referida chamada tem por objetivo selecionar propostas para apoio financeiro a projetos de desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A INCLUSÃO SOCIAL PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 2014

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A INCLUSÃO SOCIAL PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 2014 Chamada de Projetos Pública 04/2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO A INCLUSÃO SOCIAL PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 2014 A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do

Leia mais

EDITAL 03/2008 - FAPESQ/PB MCT/FINEP

EDITAL 03/2008 - FAPESQ/PB MCT/FINEP EDITAL 03/2008 - FAPESQ/PB MCT/FINEP A FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA DO ESTADO DA PARAÍBA FAPESQ e a Financiadora de Estudos e Projetos FINEP, tornam público e convocam os interessados a apresentarem propostas

Leia mais

Lançamento da chamada no Diário Oficial da União (DOU) 4 de agosto de 2004. Submissão das propostas (formulário eletrônico) Até 17 de setembro de 2004

Lançamento da chamada no Diário Oficial da União (DOU) 4 de agosto de 2004. Submissão das propostas (formulário eletrônico) Até 17 de setembro de 2004 MCT/CNPq Nº 021/2004 - RHAE-Inovação Programa de Recursos Humanos para Atividades Estratégicas em Apoio à Inovação Tecnológica RHAE-Inovação para a Política Industrial Tecnológica e de Comércio Exterior

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC Perguntas Mais Frequentes 1) Onde encontro o Formulário Online de Propostas? O formulário Online

Leia mais

Programa de Apoio a Eventos no País PAEP

Programa de Apoio a Eventos no País PAEP Programa de Apoio a Eventos no País PAEP C A P E S EDITAL CAPES 004/2010/DPB/CAPES Seleção pública de propostas de projetos de eventos voltados ao Programa de Apoio a Eventos no País - PAEP A Fundação

Leia mais

EDITAL PRPGI Nº 36, de 24 de setembro de 2012 APOIO À PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

EDITAL PRPGI Nº 36, de 24 de setembro de 2012 APOIO À PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA EDITAL PRPGI Nº 36, de 24 de setembro de 2012 APOIO À PUBLICAÇÃO

Leia mais

EDITAL FAPEAL Nº 04/2015 AUXÍLIO À PARTICIPAÇÃO EM REUNIÃO CIENTÍFICA NO BRASIL OU NO EXTERIOR - ARC

EDITAL FAPEAL Nº 04/2015 AUXÍLIO À PARTICIPAÇÃO EM REUNIÃO CIENTÍFICA NO BRASIL OU NO EXTERIOR - ARC Rua Melo Moraes, 354, CEP 57020-330 Centro Maceió - Alagoas Fone: 82 3315 2200/3315 2232. E-mail: atendimento@fapeal.br EDITAL FAPEAL Nº 04/2015 AUXÍLIO À PARTICIPAÇÃO EM REUNIÃO CIENTÍFICA NO BRASIL OU

Leia mais

EDITAL FAPEMA Nº 003/2013 AREC

EDITAL FAPEMA Nº 003/2013 AREC GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO ESTADO DO MARANHÃO APOIO A REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTIFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO AREC EDITAL FAPEMA

Leia mais

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 057, de 11

Leia mais

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 07/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Considerando que para ter-se uma comunidade com qualidade de vida, deve-se compreender que tal qualidade está diretamente

Leia mais

APOIO A REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 002/2015 - AREC

APOIO A REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 002/2015 - AREC APOIO A REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 002/2015 - AREC O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação - SECTEC, por

Leia mais

EDITAL PROGRAD 02/2014

EDITAL PROGRAD 02/2014 EDITAL PROGRAD 02/2014 PAPIA PROGRAMA ACADÊMICO DE PROMOÇÃO DA INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE 2014 A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora Antônia Vitória Soares Aranha,

Leia mais

1. OBJETIVO 2. PÚBLICO ALVO E CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

1. OBJETIVO 2. PÚBLICO ALVO E CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 17, de 10 de junho de 2014 CONCESSÃO

Leia mais

ESTÍMULO À COOPERAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 03/2015

ESTÍMULO À COOPERAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 03/2015 ESTÍMULO À COOPERAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 03/2015 A (FUNCAP), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE), em parceria com a Coordenação

Leia mais

Edital FAPERJ n.º 34/2012 PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO Capes/FAPERJ 2012

Edital FAPERJ n.º 34/2012 PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO Capes/FAPERJ 2012 Edital FAPERJ n.º 34/2012 PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO Capes/FAPERJ 2012 O Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Capes, e o Governo do Estado

Leia mais

Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL.

Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL. Edital Nº 04/2015 DEPE DISPÕE SOBRE A SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE PESQUISA NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL. Período 2015/2016 O Diretor da Santa Casa de Misericórdia de Sobral,

Leia mais

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 05/2015 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO Crianças e jovens que vivem nos centros urbanos estão expostas a riscos sociais e a ociosidade. Por este motivo, a prática

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP Este regulamento elaborado pela equipe de profissionais do IIEP, passa a vigorar a partir de 01/01/2010. 1. DO OBJETO Este regulamento tem por objetivo guiar

Leia mais

Programa Bolsa Sênior

Programa Bolsa Sênior Chamada Pública 18/2012 Programa Bolsa Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO, TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO ESTADO DO PIAUÍ CHAMADA PÚBLICA FAPEPI N.º 001/2015

PROGRAMA DE FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO, TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO ESTADO DO PIAUÍ CHAMADA PÚBLICA FAPEPI N.º 001/2015 PROGRAMA DE FOMENTO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO, TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO ESTADO DO PIAUÍ CHAMADA PÚBLICA FAPEPI N.º 001/2015 Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí FAPEPI torna público o lançamento

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL DE EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica, torna

Leia mais

Edital MCT/SETEC/CNPq nº 32/2007 - RHAE Pesquisador na Empresa

Edital MCT/SETEC/CNPq nº 32/2007 - RHAE Pesquisador na Empresa Edital MCT/SETEC/CNPq nº 32/2007 - RHAE Pesquisador na Empresa Seleção pública de propostas de projetos de pesquisa voltados ao desenvolvimento tecnológico e a inovação Veja a FAQ deste Edital O Ministério

Leia mais

Apoio a Projetos de Pesquisa Científica, Tecnológica e Inovação Cooperação Internacional: Fundação Araucária / INRIA / INS2i-CNRS

Apoio a Projetos de Pesquisa Científica, Tecnológica e Inovação Cooperação Internacional: Fundação Araucária / INRIA / INS2i-CNRS Chamada Pública 14 /2015 Apoio a Projetos de Pesquisa Científica, Tecnológica e Inovação Cooperação Internacional: Fundação Araucária / INRIA / INS2i-CNRS A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento

Leia mais

Edital FAPERJ n.º 17/2010 Parceria CAPES/FAPERJ PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO CAPES/FAPERJ 2010

Edital FAPERJ n.º 17/2010 Parceria CAPES/FAPERJ PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO CAPES/FAPERJ 2010 Edital n.º 17/2010 Parceria / PROGRAMA EQUIPAMENTO SOLIDÁRIO / 2010 O Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, e o Governo do Estado do Rio de Janeiro,

Leia mais

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT

EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT EDITAL PI IPCIT - Nº001/2012 - PRPPGI/IFAM PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PI-IPCIT PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFAM Maio

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL DE BOLSAS DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Rubens Guilhemat, Secretário Geral do Centro Universitário Sant Anna, no uso de suas atribuições torna público o presente EDITAL que regerá o Processo

Leia mais

EDITAL MEC/CAPES/FNDE

EDITAL MEC/CAPES/FNDE EDITAL MEC/CAPES/FNDE Seleção pública de propostas de projetos de iniciação à docência voltados ao Programa Institucional de Iniciação à Docência - PIBID O Ministério da Educação - MEC, por intermédio

Leia mais

Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito da Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM.

Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito da Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM. Edital CNPq Nº 033/2004 Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito da Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM. O - CNPq, torna público o lançamento do

Leia mais

EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira

EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira EDITAL PARA BOLSAS DE GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG) Programa Ciência Sem Fronteira Seleção Pública de Propostas para Concessão de Bolsas de Graduação Sanduíche no Exterior (SWG CNPq) A Magnífica

Leia mais

1. OBJETIVO 2. DADOS FINANCEIROS E ORÇAMENTÁRIOS

1. OBJETIVO 2. DADOS FINANCEIROS E ORÇAMENTÁRIOS 1. OBJETIVO O referido Edital tem por objetivo apoiar o desenvolvimento da pesquisa científica e/ou tecnológica no estado, através da presença, nas instituições baianas, de pesquisadores estrangeiros renomados

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO NO BRASIL EDITAL FAPEMA Nº 014/2015 ESTÁGIO

PROGRAMA DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO NO BRASIL EDITAL FAPEMA Nº 014/2015 ESTÁGIO PROGRAMA DE APOIO À PARTICIPAÇÃO EM ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO NO BRASIL EDITAL FAPEMA Nº 014/2015 ESTÁGIO O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação - SECTI,

Leia mais

EDITAL Nº 02/2013 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER

EDITAL Nº 02/2013 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER EDITAL Nº 02/2013 APOIO A PROJETOS SOCIAIS NA ÁREA DO ESPORTE E LAZER 1) INTRODUÇÃO O presente Edital abre oportunidade para que as Instituições Públicas e as Privadas, desde que sem fins lucrativos e

Leia mais

EDITAL FACEPE 19/2015

EDITAL FACEPE 19/2015 EDITAL FACEPE 19/2015 APOIO AO PROGRAMA DE EXCELÊNCIA EM PESQUISA- PROEP CENTRO DE PESQUISAS AGGEU MAGALHÃES CPqAM Convênio FIOCRUZ-FACEPE A Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e a Fundação de Amparo à Ciência

Leia mais

EDITAL 014/2014 PROGRAMA DE APOIO À MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS

EDITAL 014/2014 PROGRAMA DE APOIO À MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS EDITAL 014/2014 PROGRAMA DE APOIO À MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO ESTADO DO AMAZONAS FAPEAM torna público o lançamento do Edital do Programa de Apoio à Manutenção

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA. CHAMADA PÚBLICA 05/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FAPEG/FAPs/INRIA/INS2i-CNRS

ESTADO DE GOIÁS FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA. CHAMADA PÚBLICA 05/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FAPEG/FAPs/INRIA/INS2i-CNRS CHAMADA PÚBLICA 05/2015 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FAPEG/FAPs/INRIA/INS2i-CNRS A DO ESTADO DE GOIÁS FAPEG, em conjunto com as Fundações de Amparo à Pesquisa dos estados que aderiram à presente chamada, doravante

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO EDITAL BIC FAPEMA - UNIVERSIDADE PARTICULAR

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO EDITAL BIC FAPEMA - UNIVERSIDADE PARTICULAR GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO EDITAL BIC FAPEMA - UNIVERSIDADE PARTICULAR EDITAL FAPEMA Nº 14/2014 BIC PARTICULAR O Governo do

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO E CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL No. 010/GPG/2015 A Universidade CEUMA, por meio

Leia mais

Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais

Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais Chamada Pública nº 03/2012 Programa de Fluxo Contínuo para Apoio a Projetos Especiais A FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná, em conformidade com suas finalidades,

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Financiado pelo FUNDO SETORIAL DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Financiado pelo FUNDO SETORIAL DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECRETARIA DE POLÍTICA E INFORMÁTICA - SEPIN CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq FIANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS - FINEP Financiado

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DO PROGRAMA DE APOIO A PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS EDITAL Nº 04/PROP/2015 A Universidade CEUMA, por meio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (PROP), torna

Leia mais

Fundação Parque Tecnológico Itaipu FPTI Brasil Área de Ciência, Tecnologia e Inovação

Fundação Parque Tecnológico Itaipu FPTI Brasil Área de Ciência, Tecnologia e Inovação Processo FPTI-BR nº. 0049/2010 Edital FPTI-BR nº. 012/2010 Apoio à Participação em Eventos Técnico-Científicos A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil, FPTI-BR, por meio de sua Área de Ciência, Tecnologia

Leia mais

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas:

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas: CÂMARA DOS DEPUTADOS DIRETORIA-GERAL DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO FORMAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA E EXTENSÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 14,

Leia mais

Edital CESAR.EDU N 02/2011

Edital CESAR.EDU N 02/2011 C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA DE SOFTWARE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Recomendação MEC/CAPES N o. 234_6/2006/CTC/CAPES

Leia mais

UNIVERSAL- CNPq N º 14/2011 I.1 - OBJETIVO I. 2 - APRESENTAÇÃO E ENVIO DAS PROPOSTAS. I - Chamada para Seleção de Projetos

UNIVERSAL- CNPq N º 14/2011 I.1 - OBJETIVO I. 2 - APRESENTAÇÃO E ENVIO DAS PROPOSTAS. I - Chamada para Seleção de Projetos UNIVERSAL- CNPq N º 14/2011 I - Chamada para Seleção de Projetos O Ministério da Ciência e Tecnologia e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq tornam pública a presente

Leia mais

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA FAPESC nº 01/2015 PROEVENTOS 2015/2016

FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA FAPESC nº 01/2015 PROEVENTOS 2015/2016 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA FAPESC nº 01/2015 PROEVENTOS 2015/2016 A FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E INOVAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA FAPESC torna pública a presente Chamada, convidando pesquisadores

Leia mais

CHAMADA DE PROJETOS nº 16/2011 PROGRAMA DE BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO

CHAMADA DE PROJETOS nº 16/2011 PROGRAMA DE BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO CHAMADA DE PROJETOS nº 16/2011 PROGRAMA DE BOLSAS DE PÓS-DOUTORADO A Fundação Araucária, torna pública a presente Chamada de Projetos e convida os pesquisadores das Instituições de Ensino Superior e de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO TECNOLÓGICO DO MARANHÃO PROGRAMA DE APOIO A PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS ARTIGO/FAPEMA EDITAL FAPEMA Nº 09/2014 ARTIGO

Leia mais

EDITAL PRONEX 02/2015 PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS DE EXCELÊNCIA PRONEX/FUNCAP/CNPq

EDITAL PRONEX 02/2015 PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS DE EXCELÊNCIA PRONEX/FUNCAP/CNPq FUNCAP EDITAL PRONEX 02/2015 PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS DE EXCELÊNCIA PRONEX/FUNCAP/CNPq A FUNCAP, vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior SECITECE, em parceria com o Conselho

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR / EDITAL 007 /2014

PROGRAMA DE BOLSAS DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR / EDITAL 007 /2014 PROGRAMA DE BOLSAS DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR / EDITAL 007 /2014 A FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FAPERN, por meio de recursos do FUNTEC, sob

Leia mais

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI

Programa CAPES-PVE CAPES. Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI Programa CAPES- Processo Seletivo 2010 Edital nº 049/2010/CAPES/DRI A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES, Fundação Pública, criada pela Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro de

Leia mais

CNPq. Editais 2002. Chamada de Propostas/Projetos CIAM 10/2002. Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM

CNPq. Editais 2002. Chamada de Propostas/Projetos CIAM 10/2002. Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM CNPq Editais 2002 Chamada de Propostas/Projetos CIAM 10/2002 Colaboração Interamericana em Materiais - CIAM Prazo para submissão de propostas encerrado em 15/10/2002 1- Introdução O Conselho Nacional de

Leia mais

PROGRAMA PRÓ-AMAZÔNIA: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE EDITAL Nº 047 / 2012

PROGRAMA PRÓ-AMAZÔNIA: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE EDITAL Nº 047 / 2012 PROGRAMA PRÓ-AMAZÔNIA: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE EDITAL Nº 047 / 2012 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Capes, no uso de suas atribuições, estabelecida nos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR/CEARÁ EDITAL FUNCAP/CNPq Nº 02/2012 DCR A FUNCAP, vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior SECITECE, em parceria

Leia mais

2.1.1 Preenchimento do formulário de inscrição. Deve ser preenchido de forma a contemplar as etapas a seguir:

2.1.1 Preenchimento do formulário de inscrição. Deve ser preenchido de forma a contemplar as etapas a seguir: EDITAL PIBITI Nº 041/2013 Goiânia, 26 de dezembro de 2013. A Universidade Federal de Goiás por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação torna público o presente edital e convida os interessados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. EDITAL Nº 007/RIFB, DE 28 DE ABRIL DE 2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS E VOLUNTARIADO EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA NAS AÇÕES AFIRMATIVAS (ENSINO

Leia mais

CAMPUS XANXERÊ CHAMADA PÚBLICA

CAMPUS XANXERÊ CHAMADA PÚBLICA EDITAL N º 26 /PROPPI/2015 CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS TÉCNICOS COM FINALIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM CURSOS REGULARES NO PERÍODO DE EXECUÇÃO: JULHO A DEZEMBRO/2015

Leia mais

1. Objetivos. 1.1 Objetivo Geral

1. Objetivos. 1.1 Objetivo Geral MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO N 35/2011CDIT/PRPI/PREX/PREN de 06 de maio de 2011 PROGRAMA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA E AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLÓGICO DO MARANHÃO PROGRAMA DE APOIO A CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DE EMPRESAS JUNIORES - PACCEJ EDITAL FAPEMA

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015 1. OBJETIVO

EDITAL Nº 003/2015 1. OBJETIVO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - REGIONAL DE JATAÍ EDITAL Nº 003/2015 O Programa de Pós-Graduação

Leia mais

FUNDO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS FEDERADAS E NÚCLEOS ASSOCIATIVOS DA ABP FADEF/ABP

FUNDO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS FEDERADAS E NÚCLEOS ASSOCIATIVOS DA ABP FADEF/ABP EDITAL 004/2015/FADEF FUNDO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS FEDERADAS E NÚCLEOS ASSOCIATIVOS DA ABP FADEF/ABP A Associação Brasileira de Psiquiatria ABP torna público e convoca os interessados a apresentarem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 09/2014 AUXÍLIO PARA PUBLICAÇÃO EM EVENTOS

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 27/2015

REITORIA EDITAL Nº 27/2015 REITORIA EDITAL Nº 27/2015 O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 29 de setembro até 10 de outubro de 2015, as inscrições de propostas provenientes

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR/CEARÁ EDITAL Nº 10/2015 DCR Funcap/CNPq

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR/CEARÁ EDITAL Nº 10/2015 DCR Funcap/CNPq PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL DCR/CEARÁ EDITAL Nº 10/2015 DCR Funcap/CNPq A Funcap, vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Secitece, em parceria

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APOIO A MELHORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO Edital de Melhoria dos Laboratórios de Ensino

Leia mais

III. DO AUXÍLIO À PESQUISA APQ

III. DO AUXÍLIO À PESQUISA APQ EDITAL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INDUÇÃO A CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO EM SAÚDE GERAÇÃO E DIFUSÃO DO CONHECIMENTO DE EXCELÊNCIA PAPES VII JOVEM CIENTISTA FIOCRUZ I. DEFINIÇÃO A Presidência da Fundação

Leia mais

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL EDITAL 05/2015 PROPESP/FADESP PROGRAMA DE APOIO À COOPERAÇÃO INTERINSTITUCIONAL PACI SUBPROGRAMA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) e a Fundação de Amparo e

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL Nº 03, DE, DE FEVEREIRO DE 2007.

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL Nº 03, DE, DE FEVEREIRO DE 2007. FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL Nº 03, DE, DE FEVEREIRO DE 2007. O DIRETOR GERAL DA ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE - ESCS, no uso das

Leia mais

Chamada MCTI/CNPq N º 16/2012 Tecnologias inovadoras na produção, prototipagem e/ou aumento de escala em nanotecnologia.

Chamada MCTI/CNPq N º 16/2012 Tecnologias inovadoras na produção, prototipagem e/ou aumento de escala em nanotecnologia. Chamada MCTI/CNPq N º 16/2012 Tecnologias inovadoras na produção, prototipagem e/ou aumento de escala em nanotecnologia. I - Chamada O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI e o Conselho Nacional

Leia mais

Programa de Apoio à Produção de Material Didático para a Educação Básica Projeto Água EDITAL ANA-CAPES/DEB Nº 18/2015

Programa de Apoio à Produção de Material Didático para a Educação Básica Projeto Água EDITAL ANA-CAPES/DEB Nº 18/2015 Programa de Apoio à Produção de Material Didático para a Educação Básica Projeto Água EDITAL ANA-CAPES/DEB Nº 18/2015 A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, instituída como

Leia mais

APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº030/ 2015 - AREC

APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº030/ 2015 - AREC APOIO À REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO EDITAL Nº030/ 2015 - AREC O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação - SECTI, por meio

Leia mais

PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA ASTRONOMIA EDITAL FUNCAP/CNPq 04/2010

PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA ASTRONOMIA EDITAL FUNCAP/CNPq 04/2010 PROGRAMA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA ASTRONOMIA EDITAL FUNCAP/CNPq 04/2010 A Fundação Cearense de apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNCAP, em convênio firmado com o Conselho Nacional de

Leia mais

CT-ENERG/Empresas: FINEP 02/2002 CARTA CONVITE ÀS EMPRESAS DA CADEIA PRODUTIVA VINCULADA AO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA

CT-ENERG/Empresas: FINEP 02/2002 CARTA CONVITE ÀS EMPRESAS DA CADEIA PRODUTIVA VINCULADA AO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA CT-ENERG/Empresas: FINEP 02/2002 CARTA CONVITE ÀS EMPRESAS DA CADEIA PRODUTIVA VINCULADA AO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA - MCT, em cumprimento à recomendação do Comitê

Leia mais

Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito dos convênios bilaterais de cooperação internacional

Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito dos convênios bilaterais de cooperação internacional EDITAL CNPq nº 020/2004 - Cooperação Internacional Seleção pública de projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no âmbito dos convênios bilaterais de cooperação internacional O - CNPq,

Leia mais

PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Edital FAPERJ N. o 06/2007 PROGRAMA APOIO ÀS INSTITUIÇÕES DE PESQUISA SEDIADAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA DE INCENTIVO AO PESQUISADOR

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA DE INCENTIVO AO PESQUISADOR EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA DE INCENTIVO AO PESQUISADOR A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Ciência e Emprego SETUE por meio da Diretoria de Ciência e Tecnologia

Leia mais

EDITAL 004/2015 PARA PROGRAMA DE DEMANDA DE FINANCIAMENTO DE PROJETO UNIVERSAL DA FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE - FAINOR

EDITAL 004/2015 PARA PROGRAMA DE DEMANDA DE FINANCIAMENTO DE PROJETO UNIVERSAL DA FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE - FAINOR EDITAL 004/2015 PARA PROGRAMA DE DEMANDA DE FINANCIAMENTO DE PROJETO UNIVERSAL DA FACULDADE INDEPENDENTE DO NORDESTE - FAINOR A Faculdade Independente do Nordeste FAINOR, atendendo ao compromisso de incentivar

Leia mais

Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ

Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ 1) Introdução A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo FAPESP e a Fundação de Amparo à Pesquisa

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO A ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO OU TESE EDITAL FAPEMA Nº 016/2015 - PAEDT

PROGRAMA DE APOIO A ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO OU TESE EDITAL FAPEMA Nº 016/2015 - PAEDT PROGRAMA DE APOIO A ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO OU TESE EDITAL FAPEMA Nº 016/2015 - PAEDT O Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação - SECTI, por meio da Fundação

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL 01/2015 - PRPGP/UEPB PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UEPB/CNPq A Reitoria da Universidade Estadual da Paraíba, por intermédio de sua Pró-Reitoria

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA IPEA/PNPD Nº 082/2011 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos

Leia mais

Programa Estágio de Curta Duração. CAPES/Fundação Carolina

Programa Estágio de Curta Duração. CAPES/Fundação Carolina Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina Edital DRI/CAPES nº. 007/2010 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de sua Diretoria de Relações

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos

Leia mais

EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO

EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO EDITAL N. 58/2015 INCENTIVO À DIVULGAÇÃO E PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E DE INOVAÇÃO POR SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA. A Direção Geral

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010 1. OBJETIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL 93/2010 de 31 de agosto de 2010 A Diretora de Graduação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas

Leia mais

EDITAL FACEPE 20/2014

EDITAL FACEPE 20/2014 EDITAL FACEPE 20/2014 APQ FACEPE A, vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia (SECTEC), torna público o lançamento do presente Edital e convida pesquisadores a apresentarem propostas de projetos para

Leia mais

Chamada de Projetos CNPq/Structural Genomics Consortium- SGC N º 29/2011 Programa Ciência sem Fronteiras

Chamada de Projetos CNPq/Structural Genomics Consortium- SGC N º 29/2011 Programa Ciência sem Fronteiras Chamada de Projetos CNPq/Structural Genomics Consortium- SGC N º 29/2011 Programa Ciência sem Fronteiras O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico

Leia mais