Pesquisa aponta que população acha a Justiça desonesta, lenta, cara, parcial e injusta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa aponta que população acha a Justiça desonesta, lenta, cara, parcial e injusta"

Transcrição

1 ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Filiada à FOJEBRA, FESPESP e ANSJ Órgão oficial da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo Presidente: Yvone Barreiros Moreira Ano 27 - Dezembro n o 41 Executivo de São Paulo corta 54% do orçamento do Judiciário e coloca em risco acordo assinado com servidores após 127 dias de greve Além de 20,16% de reposição salarial, TJ-SP deve e não paga precatórios de vinte anos em atraso, férias, licença prêmio e FAM NUVENS ESCURAS SOBRE O JUDICIÁRIO Tribunais de Justiça do Brasil: Medo da transparência? Pesquisa aponta que população acha a Justiça desonesta, lenta, cara, parcial e injusta Retrocesso no CNJ: revogada a Resolução nº 48 que exigia nível superior para Oficiais de Justiça Luta pela equiparação aos Oficiais de Justiça Federais será intensificada em 2011 Em Brasília, Oficiais de todos os estados do Brasil se organizam através da FOJEBRA Oficiais de Justiça se reúnem na AOJESP para debater soluções dos problemas da classe ENTREVISTA Presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Portugal vê descalabros na Justiça brasileira e portuguesa

2 Editorial Há mais de um ano eles se reuniram e... NADA PARA OS SERVIDORES! ASSOCIAÇÃO DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Há um ano eles se reuniram com pompa e exibiram belas intenções... que nunca saíram do papel. À medida que os trabalhadores assalariados se organizam, os DONOS DOS PODERES também o fazem, porém, em escala devastadora. A história nos mostra as evidências, de quatro em quatro anos, de cinco em cinco anos, de dez em dez anos e assim por diante. Entretanto, a história nem sempre corresponde à realidade. Analogicamente, os detentores dos poderes oficiais têm comportamentos muito semelhantes. Exibem publicamente suas realizações em tons formais e grandiosos, registram-nos em canais de suas instituições, porém, não ultrapassam o campo das idéias. Fazer acontecer é a grande barreira dos teóricos. Exemplificando, comprovam-se os fatos: Quando os trabalhadores de São Bernardo do Campo tentaram efetivar os seus direitos teoricamente garantidos pela legislação, assessorados que foram por intelectuais de esquerda, a exemplo de Antônio Cândido, a classe empresarial imediatamente também ampliou e agigantou as suas organizações, instituições e ONGs. O fato ocorreu no mundo capitalista, rural, empresarial e religioso, inclusive nos três poderes da República. Os poderes Legislativo e Executivo, como sempre de braços dados com o Capital e com os interesses financeiros de outros países. O poder Judiciário, um pouco mais discreto, também se organiza ao sabor dos ventos de quem está no Poder. A partir de 1986, os servidores do Judiciário de São Paulo começaram a enxergar a grande diferença de vencimentos e remuneração entre eles e os poucos que tinham o comando nas mãos. Esses trabalhadores começaram a se organizar na classe dos Oficiais de Justiça, servidores públicos que são, mas trabalham em condições totalmente diferentes dos que ocupam cargos internos. Ao diligenciar, esse servidor constatava o alto índice de injustiças que permeavam os proces- 2 Outubro de 2009: Presidentes de Tribunais de Justiça reunidos no Salão Nobre do Palácio da Justiça, sede do TJ-SP. sos, saindo vencedores nas ações aqueles que podiam pagar os melhores honorários advocatícios. Os presídios colecionavam jovens na faixa etária até 26 anos, presos por causas que, formalmente, a administração pública poderia ter solucionado. Jovens inteligentes, em maior número homens e posteriormente mulheres, condenadas por crimes considerados mais leves. Eleições vão e vêm. A violência se amplia e se multiplicam os criminosos em suas modalidades. O criminoso rude, de arma em punho e os criminosos engravatados, de colarinho branco, espalhados pelo mundo dos negócios privados e pelos poderes da administração pública. Cada qual nos seus cargos, sejam nas grandes multinacionais, sugando a força de trabalho dos brasileiros, seja nas indústrias e empresas nacionais, onde o custo-benefício é a bíblia dos empregadores. O comportamento de levar vantagem sobre tudo e sobre todos tem sido a palavra de ordem: o vizinho que se dane, quero resolver o meu problema. Esta idéia tem sido uma verdadeira bíblia para a maioria dos brasileiros. Quando um estadista brasileiro sai publicamente em defesa do país vizinho, ajudando-o, lá vem o ignorante político com a frase tem que resolver os problemas do Brasil... não tem que defender nenhum latino ditador, e assim se divulgam as mediocridades políticas, sociais, econômicas, religiosas, que podem constituir desastre para o País, para a Nação e para a população. No Poder Judiciário, a situação é a mesma, com a diferença de que, o apetite pelo poder se materializa nos julgamentos, nas sentenças, nas relatorias e no dia a dia dos despachos judiciais. Há mais de um ano, dos dias 08 a 10 de outubro de 2009, aconteceu em São Paulo, o 81º Encontro do Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil, tendo comparecido 25 desembargadores de todo Brasil. A AOJESP, pela presidente Yvone Barreiros, entrevistou o presidente do Colégio, desembargador Marcus Faver, que se colocou contra o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), carta esta assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi. Nesta carta está evidente a postura dos desembargadores preocupados com os seus interesses de poder. Em nenhum momento o tal Colégio lembrou-se da importância dos servidores. Mas a Resolução nº 70, do CNJ traz alguma esperança. Como colocá-la em prática? Organizando os servidores à sua maneira e não os condicionando com palestras de auto-ajuda. PENSEM NISSO E EM OUTRA GREVE ESTADUAL PARA O ANO DE Yvone Barreiros Moreira Presidente da AOJESP Apesar dos poderes e dos empregadores que trabalham 168 dias por ano, teremos 365 dias em 2011 para nos organizar e conquistar nossos direitos legítimos e justos. A AOJESP deseja um Natal pleno de felicidades, afeto, amizade e amor, caminhando para um 2011 de trabalho, lutas e conquistas TRIBUNA JUDICIÁRIA Órgão Oficial da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo Sede Própria: Rua Tabatinguera, conj. 07 CEP São Paulo - SP Fone: PABX (011) Diretoria Executiva Yvone Barreiros Moreira Presidente Luiz Orlando Penteado Frasson Secretário Geral Carlos Alberto Roccato: 1 o Secretário Enizal Vieira: 2 o Secretário Oton José Batista da Silva Tesoureiro Geral Jonas Barbosa: 1 o Tesoureiro Abidala Ascar: 2 o Tesoureiro Conselho Fiscal Eduardo Romeiro Atahualpa H. Tomaz de Aquino Acácio Simões dos Santos Mário Medeiros Neto Benvindo Marques Carneiro Aparecido de Oliveira Camargo Sonia Maria de Sá Macedo Conselho Regional Paulo Henrique Correa Emerita Rivera Salgado Osmar Campoli Luís Cláudio R. Ramos Valdemir A. Castilho Sérgio Ramos Aiello Almir Silveira Bittar Jornalista Responsável: Luiz Felipe Di Iorio Bastos (MTB SP) Textos: João Paulo Rodrigues s Luiz Felipe Di Iorio M. Bastos Yvone Barreiros Moreira Fotografia: Edilson A. Silva Arte e Diagramação: Silvio Ramos Jr./Teor Comunicações Tiragem: Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41

3 Campanha Salarial Servidores do Judiciário encerram greve de 127 dias com acordo que previa aporte financeiro ao Orçamento do Judiciário. Mas, em vez de aporte veio o corte. Yvone: Se o acordo não for cumprido, voltaremos à greve em O presidente do TJ, desembargador Viana Santos assina o acordo. Sucessivas assembléias lotaram a Praça João Mendes pela continuidade da greve. Como fica o acordo assinado em audiência de dissídio coletivo, entre o TJ e as Entidades de Classe? Obviamente fica por conta de outro movimento forte desses servidores, na Assembléia Legislativa, durante a discussão da proposta orçamentária e por conta de uma provável paralisação dos serviços no início de Em audiência de conciliação realizada em 1º de setembro, no Tribunal de Justiça, entre as Entidades Representativas dos Servidores e os Desembargadores, foi firmado acordo, aprovado pela Assembléia Geral na praça João Mendes, que colocou fim à greve que já durava 127 dias. As grandes vitórias da greve foram o alto grau de mobilização dos servidores e o acordo firmado dentro do dissídio coletivo, fato inédito no meio sindical do funcionalismo. Cria-se assim um precedente nacional para que diversas categorias de servidores públicos possam lutar com a mesma arma, o dissídio coletivo. No acordo firmado cessam os descontos e os dias parados serão repostos pelos grevistas na forma de mutirão ou de outras compensações. Outra boa notícia foi que os auxílios alimentação e transporte descontados serão pagos em dez dias aos auxiliares judiciários. Um acordo possível Quanto à reposição salarial, a AO- JESP afirmou que o acordo (leia a íntegra na página 6) está muito longe do ideal, o que justifica que os servidores permaneçam em estado de greve, acompanhando o andamento do orçamento e marcando reuniões nas Comarcas e Fóruns da Capital. O acordo designou o desembargador Antonio Carlos Malheiros, presidente da Comissão Salarial, a pessoa que manterá um canal de negociação permanente entre TJ e Entidades. Na praça, a presidente da AO- JESP, Yvone, cumprimentou os grevistas: Vocês estão de parabéns pela longevidade da greve. A beleza desse movimento está na luta de vocês em defender os seus direitos. Não existe no Brasil outro acordo em dissídio coletivo feito por servidores públicos. No dia 30 de setembro o Orçamento do Estado chega à Assembléia Legislativa e temos de estar lá para que não aconteça corte. Não se desmobilizem. Pior que a dor de ser vencido é a de nunca ter lutado. Mas, o corte chegou já em outubro. Executivo corta o orçamento do TJ A proposta orçamentária para 2011 demonstrou que o TJ necessita de R$ , sendo necessários R$ para o pessoal e R$ para o custeio e investimento de R$ Entretanto o governador do Estado e a Secretaria do Planejamento cortaram os valores, restando R$ Após a greve, Entidades e Tribunal de Justiça retomam as negociações da Campanha Salarial Mas, de novo, o TJ não fala NADA Em 26 de outubro se reuniram no Tribunal de Justiça o desembargador Antônio Carlos Malheiros e as Entidades Representantes dos Servidores do Judiciário. O magistrado não vislumbra um descumprimento do acordo para o mês de janeiro/2011 (4,77%), mas se preocupa com a data-base para o mês de março, pois o índice de reposição já ultrapassa a casa dos 26%. Acho que todos nós temos que discutir sobre o corte no Orçamento do Judiciário para 2011, frisou Malheiros, que deixou claro aos participantes que irá brigar no STF através de medida judicial diante da atitude do Poder Executivo, pois o corte influenciou nas Varas da Infância e Juventude. Não posso suportar mais a atual situação dessas varas. Ao ser questionado pela presidente da AOJESP sobre o pagamento das dívidas funcionais do TJ para com seus servidores, o magistrado reconheceu que é um direito de todos e se comprometeu a defender a questão. Yvone perguntou se ele, agora como titular no Órgão Especial, ele irá defender os referidos créditos dos servidores em Plenário. Malheiros reiterou que sim, inclusive o que foi negociado no dissídio. No entando, na próxima reunião que se seguiu, em 18 de novembro, o presidente da Comissão Salarial não trouxe NADA que significasse uma posição ou proposta do TJ aos assuntos pautados: Compromisso do Tribunal de proceder à reposição pretendida no dissídio coletivo (20,16%) e a partir de janeiro de 2011, visando atingir, no mínimo, 4,77%. NADA Compensação das horas paradas mediante mutirão e/ou utilização do banco de horas, até 31/07/2012. NADA Cortes de verbas na peça orçamentária: de R$ para R$ NADA Nessa hora crucial o TJ volta a ficar mudo. Será que os servidores serão obrigados a retomar a greve!? Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41 3

4 Campanha Salarial 127 DIAS: A MAIOR GREVE DA HISTÓRIA DO JUDICIÁRIO 4 Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41

5 Campanha Salarial UM MOVIMENTO DE MUITA GARRA, UNIÃO E CORAGEM Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41 5

6 6 Campanha Salarial Servidores do Judiciário discutem o Orçamento em Audiência Pública na ALESP Evento aconteceu dia 09 de novembro para debater o Orçamento 2011, com ênfase no corte de aproximadamente 54% feito pelo Poder Executivo, que ameaça o acordo que pôs fim à greve Antes da Audiência Pública, a presidente da AOJESP participou de uma reunião do Sistema de Negociação Permanente (SINP), que tem como finalidade toda a negociação desenvolvida entre o Conselho de Política de Administração e Remuneração de Pessoal e o Governo do Estado. Yvone cobrou a participação de um advogado que defenda os servidores no SPPREV, apuraração do prejuízo que o governo deu aos servidores públicos pelo IPESP e a elaboração de uma cartilha didática e pedagógica que informe a real situação do funcionalismo, enfocando a Previdência Social. Ela discordou ainda da nomeação de um servidor da Secretaria da Fazenda para representar os servidores no Conselho Fiscal do SPPREV, já que isto significa lá colocar um representante do governo. O deputado Major Olímpio declarou estar orgulhoso pela mobilização dos servidores dentro da ALESP e destacou a omissão do TJ/SP para com seus funcionários. Enquanto não estava doendo no bolso dos senhores magistrados, o posicionamento dos 58 mil servidores não foi ouvido, disse, acrescentando que não é possível que se gaste 700 milhões com verbas indenizatórias aos magistrados e apenas 160 milhões com os 58 mil servidores. Convidados pelo deputado Carlos Gianazzi, os dirigentes de Entidades de Classe participaram da reunião do Colégio de Líderes, junto com o vice-presidente da OAB/SP, Marcos da Costa e do presidente da APAMAGIS, des. Paulo Dimas. Os Representantes das Entidades de Servidores reiteraram o pedido Yvone fala na Audiência Pública e defende a atuação unificada das entidades. de recomposição das perdas salariais e defenderam a proposta orçamentária original feita pelo Tribunal de Justiça. Antes do encerramento da reunião com os servidores, o deputado Salim Curiati informou que apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para garantir a autonomia do Poder Judiciário: Esta Casa não está indiferente aos problemas dos servidores, pois sabemos que não existe harmonia nem independência entre os poderes. Se não conseguirmos tal independência, ano que vem estaremos novamente discutindo o mesmo assunto, disse. Na Audiência Pública no plenário Paulo Kobayashi, Gianazzi declarou que há um movimento positivo na ALESP pois muitos deputados já apresentaram emendas para alterar o orçamento faltando apenas a tramitação e o convencimento dos parlamentares. Já para a deputada Maria Lúcia Prandi, o corte de 54% é inadmissível. O Poder Executivo foi extremamente insensível com o Judiciário e seus funcionários. E sugeriu aos servidores que não baixem suas armas e pressionem os deputados antes da votação da Comissão de Finanças. Em sua fala aos servidores, a presidente da AOJESP relatou que há anos denuncia o que está errado com a elaboração da peça orçamentária do Tribunal de Justiça e ressaltou a importância da unificação das entidades no movimento reivindicatório. A unificação é de suma importância, mesmo havendo divergências e discordâncias. Precisamos unir forças em nossa luta, disse Yvone, reforçando a importância da realização da inspeção no TJ de São Paulo, por determinação do CNJ, ora convertida em CPI pelo deputado Gianazzi. TERMO DE ASSENTADA Ao primeiro (01) dia do mês de setembro do ano de dois mil e dez (2010), às 13:00 horas, na sala 610, 6º andar do Palácio da Justiça do Estado de São Paulo, onde presente se encontrava o Excelentíssimo Senhor Desembargador SAMUEL JÚNIOR, Relator dos presentes autos, comigo Escrevente técnico Judiciário, de seu cargo, ao final assinado de identificado, e, aí sendo, após regular pregão, para mais uma tentativa de conciliação do DISSÍDIO COLETIVO nº , figurando como Autor o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do estado de São Paulo, AASPTJ - Associação dos Assistentes Sociais e Psicólogos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, AOJESP - Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo, APATEJ - Associação Paulista dos Técnicos Judiciários, ASSE- TEJ - Associação de Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Associação Família de Itapetininga, Aecoesp - Associação dos Escreventes Técnicos Judiciários do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Assojuris - Associação dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, Associação de Base dos Servidores e Funcionários do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, Associação dos Servidores da Justiça de São José dos Campos. Presente, ainda, o representante do Ministério Público, o dr. Sérgio Turra Sobrane. Ausente, por não intimação, os representantes do Estado de São Paulo. Presente ainda o Exmo. Presidente do Tribunal de Justiça, sr. Antonio Carlos Viana Santos. As partes chegam ao seguinte acordo: a Presidência do Tribunal de Justiça se compromete a proceder a revisão, relativa à reposição pretendida no dissídio coletivo (20,16%), a partir de janeiro de 2011, visando atingir, no mínimo 4,77%. A retroatividade a março deste ano, fica condicionada a um aporte financeiro, que pode, eventualmente, vir. Caso contrário, naquele mês de janeiro, o assunto será também discutido, na referida revisão. Compensação das horas paradas, mediante mutirão e/ou utilização do banco de horas, licença prêmio, créditos de férias atrasadas, FAM, ficará a critério de cada servidor, até Os dias não compensados serão registrados como faltas injustificadas, a partir de Ficam, ainda, liberados os pontos dos servidores grevistas para contagem de quaisquer vantagens pessoais, tais como férias, qüinqüênios, licença prêmio, e, eventuais aposentadorias, cessando, assim, futuros descontos, em razão do presente movimento grevista. A devolução das faltas já descontadas, excluindo-se os auxílios transporte e alimentação, virá em folha suplementar, durante o mês de setembro de Os auxílios alimentação e transporte descontados serão pagos A íntegra do Acordo em dez dias, aos auxiliares judiciários. Não haverá sanções administrativas aos funcionários em decorrência da greve, por seus atos e manifestações. Os funcionário em greve, desta Capital, retornarão ao trabalho, a partir de 2 de setembro de Os lotados no Interior, excluídos os da Grande São Paulo, no dia 3 deste mesmo mês. As partes comprometem-se a manter negociações salariais permanentemente. A Presidência do Tribunal de Justiça dá suficientes poderes ao des. Antonio Carlos Malheiros, Presidente da Comissão Salarial, para assumir este acordo. Eu,..., Escrevente Técnico Judiciário (Cristina Novaes Gonçalves, matrícula nº ) subscrevi. Assinaram o termo o presidente do Tribunal de Justiça, o procurador de Justiça, os presidentes e os advogados das entidades representativas dos servidores. Propostas aprovadas em reunião de A Presidência do Tribunal de Justiça se compromete a proceder a revisão, relativa à reposição pretendida no dissídio coletivo (20,16%), a partir de janeiro de 2011, visando atingir, no mínimo, 4,77%. A retroatividade a março deste ano, fica condicionada a um aporte financeiro, que pode, eventualmente, vir. Caso contrário, naquele mês de janeiro, o assunto será também discutido, na referida revisão. Compensação das horas paradas, mediante mutirão e/ou utilização do banco de horas, licença prêmio, crédito de férias atrasadas, FAM, ficará a critério de cada servidor, até Os dias não compensados serão registrados como faltas injustificadas, a partir de Ficam, ainda, liberados os pontos dos servidores grevistas para contagem de quaisquer vantagens pessoais, tais como férias, qüinqüênios, licença prêmio, e, eventuais aposentadorias, cessando, assim, futuros descontos, em razão do presente movimento grevista. A devolução das faltas já descontadas, excluindo-se os auxílios transporte e alimentação, virá em folha suplementar, durante o mês de setembro de Os auxílios alimentação e transporte descontados serão pagos em dez dias, aos auxiliares judiciários. Não haverá sanções administrativas aos funcionários em decorrência da greve, por seus atos e manifestações. Os funcionário em greve, desta Capital, retornarão ao trabalho, a partir de 2 de setembro de Os lotados no interior, excluídos os da Grande São Paulo, no dia 3 deste mesmo mês. As partes comprometem-se a manter negociações salariais permanentemente. A presidência do Tribunal de Justiça dá suficientes poderes ao des. Antonio Carlos Malheiros, Presidente da Comissão salarial, para assumir este acordo. Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41

7 Equiparação aos Federais Luta pela equiparação aos federais será intensificada em 2011 CONFIRA O QUADRO DE VENCIMENTOS DOS SERVIDORES FEDERAIS ANEXO I (Anexo II da Lei nº , de 15 /dezembro/2006) A AOJESP recebeu nova associada. Ela era Oficial de Justiça estadual em São Paulo. Foi para a Justiça Federal e lá se aposentou. Pelo Plano de Cargos e Carreiras de lá, a sua denominação é ANALISTA JUDICIÁRIO, NÍVEL SUPERIOR. Analise o holerith: PREJUÍZOS DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA 1) Prejuízo Sindical 2) Prejuízo Legal 3) Prejuízo Moral 4) Prejuízo Financeiro e Material (veja tabela se mantivéssemos o PLC no 516/87) Em 1987, um Oficial de Justiça Estadual, com o 150% do RETJ, tinha vencimentos de cento e poucos reais mais que o Oficial de Justiça Federal. Dois Oficiais Federais de lá saíram e pra cá vieram. Hoje, o colega Federal, inicia com R$ 6.855,73. Em São Paulo, inicia com R$ 3.150,97. Equiparação salarial do Judiciário com os outros Poderes O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, voltou a defender o reajuste salarial aos servidores da Justiça para impedir que eles troquem o Judiciário pelo trabalho no Executivo e no Legislativo onde, segundo ele, os funcionários ganham bem mais. Para Peluso, o reajuste salarial pretendido pelos servidores do Poder Judiciário é necessário para que profissionais em funções análogas tenham remuneração análoga aos dos demais Poderes. Eu estou assinando toda semana portarias de exoneração de servidores que vão para o Executivo ou Legislativo, disse. NOTA DA AOJESP: na mesma linha de entendimento do ministro do STF, os Oficiais de Justiça do Judiciário paulista lutam pela equiparação aos Federais. Que em funções análogas tenham remuneração análoga! Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41 7

8 Justiça & Política Tribunais de Justiça do Brasil: Medo da transparência? isso que tem demonstrado os É presidentes de Tribunais de Justiça de alguns Estados que se aliam ao Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais, rebelando-se contra decisões do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que veio para moralizar o Poder Judiciário encastelado e antidemocrático. Bastou o CNJ baixar algumas resoluções, em especial a nº 102, veio a reação. A proposta do conselheiro Marcelo Neves, cria o SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo) que impõe publicidade total, via internet, de dados relativos à administração e execução orçamentária e financeira dos Tribunais de todo o país. Quem reagiu foi o juiz Mozart Valadares, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros. A resolução nº 102 abre a qualquer contribuinte informações sobre desembolso com servidores e juízes, despesas com vencimentos e gratificações, gastos com manutenção, construção ou reforma de prédios e aquisição de veículos. Tal rebelião ao CNJ foi amplamente demonstrado pela entrevista concedida pelo presidente do Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais, desembargador Marcus Antônio de Souza Faver, à presidente da AOJESP no Encontro Nacional de presidentes, ocorrido em São Paulo, nos dias 25 e 26 de fevereiro de Está explícita a oposição ao CNJ, eis que o documento lançado pelo Colégio de Presidentes mostra o seu inconformismo com a atuação do ex-corregedor Nacional de Justiça, ministro Gilson Dipp, do STJ, que trouxe idéias e ações reivindicadas pelos brasileiros há muitos anos. O presidente do Colégio entende que o CNJ e seu corregedor estariam adotando regras e procedimentos que comprometem a dignidade da Justiça, ferem a autonomia dos Estados federados e comprometem a independência da magistratura. O ministro Gilson Langaro Dipp, ao tomar as decisões, estava com os fatos em mãos, dentre os milhares de pedidos de providência contra Tribunais, juízes e desembargadores que se encontram no CNJ. As contas dos Tribunais de Justiça têm que ser abertas, da mesma forma que as dos poderes Legislativo e Executivo. E o presidente da AMB não pode discordar daqueles que agem para resgatar a DIGNIDADE DO PODER JUDICI- ÁRIO, perdida há muito tempo e agora sendo objeto de trabalho de uns poucos no Conselho Nacional de Justiça, órgão Constitucional no mesmo nível hierárquico dos Tribunais Superiores. Lamentavelmente o ministro Gilson Dipp não se encontra mais no CNJ, pois o levaram para o Tribunal Superior Eleitoral. Quem acompanha o trabalho do CNJ, como as inspeções nos Estados, constata a vergonhosa realidade de muitos Tribunais de Justiça pelos 27 Estados do Brasil. Uma magistratura séria não pode se rebelar contra os seus colegas que querem modernizar, aperfeiçoar, agilizar e moralizar o Poder Judiciário. Política classista também se faz com a verdade dos fatos e não somente com os conclaves entre poderes e poderosos. Yvone Barreiros Moreira Presidente da AOJESP 8 Projeto de Lei Complementar 116: Quem será beneficiado? Projeto de Lei Complementar nº 116, que propõe O criar uma agência reguladora do conteúdo de rádio e TV com poder de multar as emissoras, está causando polêmica. O projeto prevê que as empresas de programação ou empacotamento de conteúdo precisarão ser credenciadas pela Ancine (Agência Nacional do Cinema). O artigo 36, por exemplo, determina que se essas empresas descumprirem as obrigações definidas pela lei, elas estão sujeitas a multa, suspensão ou até cancelamento de seu credenciamento. Além de criar uma proporção de um canal brasileiro em cada três ofertados nos pacotes das empresas (dependendo do tipo de conteúdo), o projeto obriga os canais internacionais a colocarem produções nacionais em sua programação, de no mínimo 3h30 semanais no horário nobre. Durante a tramitação na Câmara, foram criadas as cotas de programação, num texto cada vez mais complexo que acabou desagradando à maior parte das empresas. As teles e a maioria das companhias de TV paga acabaram concordando com as cotas para que o projeto não demorasse ainda mais no Congresso. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou no mês passado novas regras para a TV paga, que, na prática, abririam o mercado às teles, apesar de não acabarem com a restrição legal ao capital estrangeiro. Essa decisão tornou mais urgente a aprovação da lei. AOJESP participa de debate do CNJ sobre saúde e reúne-se com Corregedora Geral AOJESP e demais Entidades representativas dos servidores do Judiciário reuni- A ram-se no dia 19 de novembro com a Ministra Eliana Calmon, Corregedora Nacional da Justiça e, na ocasião, puderam expor em detalhes a atual situação dos servidores do Judiciário do Estado de São Paulo. Na oportunidade, os dirigentes despacharam petições reivindicatórias e pediram providências sobre o descumprimento das leis pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, bem como solicitaram a inspeção no TJ-SP, da mesma forma que ocorreu em outros Estados do Brasil. O I Encontro do Fórum Nacional do Judiciário para a Saúde, voltado aos operadores de direito e gestores da área de saúde, contou com a participação de magistrados, juristas, procuradores, advogados, desembargadores do TJ/SP e conselheiros do CNJ. A ministra Eliana Calmon frizou em seu discurso que a preocupação maior do CNJ não é apenas dentro do Poder Judiciário. O Judiciário está cada vez mais preocupado com as políticas públicas, articulado com todos os segmentos profissionais a elas relacionados, o que é fundamental para a solução dos conflitos, disse a Corregedora. Apesar do tema saúde ter sido debatido no evento, nada foi discutido sobre as doenças funcionais que estão se alastrando entre os servidores do Poder Judiciário. Yvone e demais representantes entregaram documentos reivindicatórios e informativos da situação dos servidores do Judiciário paulista. Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41

9 Notícias Escreventes reclamam de más condições de trabalho e falta de funcionários AOJESP fez uma visita a diferentes Varas no Fórum João A Mendes, no mês de dezembro, para conversar com escreventes e conhecer as condições de trabalho nos cartórios. Apesar do medo de represália, a maioria se queixa de falta de funcionários e excesso de trabalho. Para quem não conhece, um cartório no Fórum Central João Mendes é algo assustador. As paredes são recobertas por estantes de arquivo e as mesas abarrotadas por pilhas e pilhas de processos. Enquanto visitávamos uma das varas, observamos que um escrevente escalava as prateleiras em busca de um arquivo que estava colado ao teto. Teve colega que já se acidentou escalando essas prateleiras, contou um escrevente. Além disso, a falta de funcionários e o alto número de processos exigem que os funcionários façam horas extras não remuneradas e acumulem função. Uma escrevente do Cível comentou que na Vara onde trabalha, são mais de 16 mil processos para 15 escreventes e três Oficiais de Justiça. Tem funcionário que trabalha muito mais do que deveria pra dar conta da demanda, contou. Ela afirmou ainda que em um ano, a vara onde trabalha sofreu uma baixa de nove funcionários que se aposentaram ou foram promovidos. A falta de concursos faz com que os escreventes acumulem funções e façam trabalho que corresponde a Auxiliar Judiciário, e em alguns casos do próprio Juiz, quando são preparados despachos. Por falta dos Auxiliares, somos interrompidos diversas vezes para fazer atendimento de balcão. Isso atrapalha o andamento dos processos. Precisamos nos concentrar no trabalho e essas interrupções não colaboram contou um escrevente do Cível. Recentemente, o Tribunal de Justiça de São Paulo anunciou concurso para contratar Escreventes, porém, segundo alguns cartorários, o Fórum não fará mais concursos para Auxiliar Judiciário. Paraisópolis: Exemplo de garra e tenacidade Ninguém melhor que os Oficiais de Justiça para testemunhar a persistência dos excluídos em busca de moradia, trabalho, justiça e vida. Por mais cruéis que sejam as leis e o Estado omisso, as pessoas vão em frente, fazendo das dificuldades suas armas para a sobrevivência. Favelados sim, ocupantes de terrenos alheios sim, porém agindo em termos constitucionais, já que o próprio Estado não resolve os graves problemas de habitação, de emprego, de alimentação e do próprio país. É uma vergonha termos favelas e ocupações, pessoas convivendo em ambiente inóspito e insalubre. Nas beiras das encostas, dos riachos e esgotos, crianças convivendo com ratos e todas as espécies de doenças. Não é o caso de Paraisópolis, que ocupa um terreno menos problemático e a população está na dianteira da organização. A ocupação se iniciou na década de 1950, no imóvel semi-rural, Fazenda Morumbi, por famílias de baixa renda, em sua maioria migrantes nordestinos atraídos pelas ofertas de trabalho na construção civil. Paulo Maluf tentou remover a favela em 1980, mas não conseguiu. Ao mesmo tempo em que bairros nobres e condomínios de luxo eram construídos ao redor da favela. Até que em 2005, foi iniciado um processo de urbanização e regularização dos imóveis. Campanha eleitoral 2010: Yvone Barreiros com Gilson Rodrigues e outros líderes comunitários de Paraisópolis. Hoje, existe uma associação, a União dos Moradores de Paraisópolis, presidida por Gilson Rodrigues, fundada em Trata-se de uma verdadeira cidade com area de m², e população estimada entre 80 mil e 100 mil habitantes, com 20 mil domicílios. O bairro-favela de Paraisópolis tem sido visitado por delegações internacionais, elogiado por urbanistas e considerado incomparável a qualquer outra do mundo. Atualmente, o poder público e a iniciativa privada estão investindo no local. Já existem lojas, bancos e a população tem poder aquisitivo. Mas não basta que cheguem os empresários e vendedores. É preciso criar escolas e hospitais públicos, cursos profissionalizantes, de música, dança, artes em geral etc. Daí está saindo uma geração de crianças e adolescentes que não fica feliz ao assistir o luxo desmedido dos seus vizinhos e eles com tão pouco. Yvone Barreiros Moreira Presidente da AOJESP Projeto de lei prevê ampliação das férias dos magistrados Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 48/09, do se- A nador Valter Pereira, altera o texto constitucional para conceder aos magistrados e aos membros do Ministério Público férias anuais de 60 dias, constitucionalizando o que já prescreve a Lei Orgânica da Magistratura e o Estatuto do Ministério Público. A PEC concede, além das férias forenses, 30 dias de férias individuais, que poderiam ser retiradas em qualquer tempo. No entanto, os magistrados têm uma quantidade anual de folgas superior a todos os demais trabalhadores. Além de duas férias anuais, os magistrados gozam de um recesso de Natal e ano novo, feriados como dia da justiça, dia do servidor, dia do advogado, além dos dias imprensados. Se fizermos a conta e subtrair dos 365 dias do ano, os 73 dias de férias e recesso, os feriados e finais de semana (sem contar feriados prolongados), constatamos que um magistrado trabalha cerca de 168 dias por ano. Isso corresponde a 20% menos do que trabalham os servidores públicos e 30% menos do que trabalham os contratados por carteira assinada. Uma das propostas do atual presidente do STF, ministro Cezar Peluso, é a redução dessas férias para 30 dias. De acordo com pesquisa do CNJ, divulgada pelo jornalista Heródoto Barbeiro, se a lei fosse mudada o Judiciário produziria dois milhões de decisões a mais por ano, sem aumento de custos Não bastassem tantos dias festivos, os magistrados já possuem uma carga diária de 6 horas de trabalho. Tribuna Judiciária - Dezembro n o 41 9

PLANO DE AÇÃO SINDICAL

PLANO DE AÇÃO SINDICAL PLANO DE LUTAS 1. Plano de carreira - Continua em pauta, reiniciar a discussão como TJ. ISONOMIA; 2. URV das pensionistas - Continua em pauta, TJ não aceita responsabilidade, ajuizamos ação; 3. Reajustes

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

RELATÓRIO N.º 3/2015

RELATÓRIO N.º 3/2015 RELATÓRIO N.º 3/2015 Relatório n.º 3/2015. Relator: Vicente de Paulo da Silva Sousa. Condição: Delegado escolhido em Assembleia Geral. Motivo: Participar da Reunião Ampliada da Federação Nacional dos Trabalhadores

Leia mais

Novo teto libera dois terços dos supersalários Janaina Vilella, Sérgio Bueno, Vanessa Jurgenfeld, Carol Mandl e Patrick Cruz Valor 07/03/2007

Novo teto libera dois terços dos supersalários Janaina Vilella, Sérgio Bueno, Vanessa Jurgenfeld, Carol Mandl e Patrick Cruz Valor 07/03/2007 Novo teto libera dois terços dos supersalários Janaina Vilella, Sérgio Bueno, Vanessa Jurgenfeld, Carol Mandl e Patrick Cruz Valor 07/03/2007 A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que ampliou de

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017 INTRODUÇÃO O Plano de Ação do Sindicato-Apase adota como referencial de elaboração as Teses aprovadas no XI Fórum Sindical/2015, referendadas na Assembleia Geral Extraordinária Deliberativa de 11/12/2015.

Leia mais

EXMO DESEMBARGADOR DR. JOSÉ RENATO NALINI, PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO.

EXMO DESEMBARGADOR DR. JOSÉ RENATO NALINI, PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. EXMO DESEMBARGADOR DR. JOSÉ RENATO NALINI, PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Ref. Pauta de Reivindicações. As Entidades Representativas dos Servidos Públicos do Poder Judiciário

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

INFORMATIVO SEMANAL. AGEPOLJUS participa de Seminário promovido pelo CNJ

INFORMATIVO SEMANAL. AGEPOLJUS participa de Seminário promovido pelo CNJ INFORMATIVO SEMANAL ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AGENTES DE SEGURANÇA DO PODER JUDICIÁRIO FEDERAL de 25 a 29 de julho de 2011 >> Seminário AGEPOLJUS participa de Seminário promovido pelo CNJ Realizado em Alagoas,

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES

SUMÁRIO SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...11 SIGLAS E ABREVIAÇÕES UTILIZADAS NESTA OBRA...13 PARTE I A JUSTIÇA FEDERAL E SEUS JUÍZES CAPÍTULO I - BREVE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA JUSTIÇA FEDERAL NO BRASIL...17

Leia mais

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO

PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO PATRONATO DE PRESOS E EGRESSOS DO ESTADO DA BAHIA ESTATUTO TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E DURAÇÃO Art. 1º - O Patronato de Presos e Egressos da Bahia, fundado em 29 de maio de

Leia mais

O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO ACRE

O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO ACRE Institui o auxílio-alimentação para os s da Magistratura do Estado do Acre, no efetivo exercício. O, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista a deliberação na 16ª Sessão Extraordinária do Pleno

Leia mais

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO

SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO SOBRE A RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO Os 120.000 servidores do Judiciário Federal no Brasil, familiares e amigos contam com seu apoio para a aprovação da recomposição

Leia mais

4. Intensificar as visitas e reuniões com os colegas das unidades descentralizadas, nas capitais e no interior.

4. Intensificar as visitas e reuniões com os colegas das unidades descentralizadas, nas capitais e no interior. APRESENTAÇÃO A chapa Experiência e trabalho: a luta continua" tem como marca principal a soma. Policiais e dirigentes sindicais experientes juntam esforços com os colegas mais novos, para trabalhar por

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional de Capacitação Judicial de magistrados e servidores do Poder Judiciário (Publicada no DJ-e nº

Leia mais

... Sim, no deserto eu abro um caminho, rasgo rios na terra seca... Is:43-19i

... Sim, no deserto eu abro um caminho, rasgo rios na terra seca... Is:43-19i ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, DO SINDICATO UNIÃO DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SÃO PAULO, REALIZADA NA DATA DE 14 DE DEZEMBRO DE 2013. Aos quatorze dias do mês de Dezembro de

Leia mais

Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina,

Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, Nota oficial do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina, É de conhecimento de todos que os servidores filiados ao Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina Sinjusc,

Leia mais

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL

ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL ESCLARECIMENTO SOBRE A IMPLANTAÇÃO DA JORNADA DE 30 HORAS PARA ASSISTENTES SOCIAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL Desde a publicação da lei nº 12.317, de 27 de agosto de 2010, que estabeleceu a jornada de trabalho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I

REGIMENTO INTERNO CAPITULO I 1 Conselho Municipal do Idoso de São Caetano do Sul Lei n 4.179 de 23/10/2003. R. Heloísa Pamplona, 304 B. Fundação CEP 09520-310 São Caetano do Sul/SP. cmi@saocaetanodosul.sp.gov.br REGIMENTO INTERNO

Leia mais

2014 termina com luta e 2015 começa com luta contra atrasos de pagamento e quebra de promessas do GDF

2014 termina com luta e 2015 começa com luta contra atrasos de pagamento e quebra de promessas do GDF Março/2015 2014 termina com luta e 2015 começa com luta contra atrasos de pagamento e quebra de promessas do GDF Não queremos saber de quem é a culpa e sim que o GDF pague o que nos deve e diante de tantas

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N o 330, DE 2006 (Apensos: PLP nº 554, de 2010, e PLP nº 80, de 2011) Dispõe sobre a aposentadoria do servidor público

Leia mais

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 Mariana Ghirello Todo ano, o Conselho Nacional de Justiça se reúne com os presidentes dos Tribunais de Justiça para identificar as necessidades do Poder

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

ESPECIAL SERVIÇOS PÚBLICOS

ESPECIAL SERVIÇOS PÚBLICOS PREFEITURA FAZ INFORMATIVO DA PREFEITURA DE CONTAGEM CONTAGEM - Nº 23 - JUNHO - 2010 ESPECIAL SERVIÇOS PÚBLICOS Prefeitura valoriza servidores para melhorar qualidade dos serviços Nos últimos cinco anos,

Leia mais

1 de 5 16/11/2011 08:20

1 de 5 16/11/2011 08:20 1 de 5 16/11/2011 08:20 Nome E-mail OK Quarta-Feira, 16 de Novembro de 2011 Palavra chave 2 de 5 16/11/2011 08:20 Home Artigos Biblioteca Revista Notícias Informativo Galeria de Fotos Humor Livro de Visitas

Leia mais

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da:

CARTILHA TRABALHADOR DIREITO DE GREVE. Como romper o cerco? uma realização da: CARTILHA DO TRABALHADOR DIREITO DE GREVE Como romper o cerco? uma realização da: O que é DIREITO DE GREVE? 05 O que diz a Constituição Brasileira sobre o DIREITO DE GREVE? Como surgiu o DIREITO DE GREVE?

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS

LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS LEVANTAMENTO DOS CRESS SOBRE QUADRO DE ASSISTENTES SOCIAIS NOS TRIBUNAIS DE JUSTIÇA DOS ESTADOS Informações enviadas pelos CRESS: 1ª. PA; 2ª. MA; 5ª. BA; 6ª.-MG; 7ª. RJ; 10ª. RS; 11ª. PR; 12ª-SC; 13ª.

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI » Pedro Henrique Meira Figueiredo NOVO CPC: PERSPECTIVAS PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI O ano de 2010 marcou a comunidade jurídica com a divulgação dos tão esperados anteprojetos do novo Código

Leia mais

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN 1. Que vantagens além do vencimento podem ser pagas ao servidor? a) indenizações, que não se incorporam

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Quinto constitucional Antonio Pessoa Cardoso* Quinto constitucional é o mecanismo que confere vinte por cento dos assentos existentes nos tribunais aos advogados e promotores; portanto,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV

REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE PRERROGATIVAS DA AMATRA XV CAPÍTULO I DAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º. Compete à Comissão de Prerrogativas a efetivação prática do disposto no inciso III do artigo 2º do Estatuto

Leia mais

Tudo que você precisa para organizar o movimento no seu local de trabalho!

Tudo que você precisa para organizar o movimento no seu local de trabalho! Tudo que você precisa para organizar o movimento no seu local de trabalho! Este documento tem o objetivo de facilitar a organização dos servidores em sua cidade e local de trabalho durante a jornada de

Leia mais

CARTA DE RECIFE. Foram aprovadas as seguintes decisões, propostas, encaminhamentos e

CARTA DE RECIFE. Foram aprovadas as seguintes decisões, propostas, encaminhamentos e CARTA DE RECIFE O VII FÓRUM NACIONAL DAS COMISSÕES INTERNAS DE SUPERVISÃO DA CARREIRA, realizado em Recife/PE, no período de 07 a 10 de outubro de 2013, nas dependências da Universidade Federal Rural de

Leia mais

Companheiros e companheiras,

Companheiros e companheiras, Companheiros e companheiras, Utilizada sob o falso argumento de modernizar as relações de trabalho e garantir a especialização no serviço, a terceirização representa na realidade uma forma de reduzir o

Leia mais

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis?

2 - Qualquer pessoa pode reclamar seu direito nos Juizados Especiais Cíveis? Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Juizados Especias Perguntas mais freqüentes e suas respostas 1 - O que são os Juizados Especiais Cíveis? Os Juizados Especiais Cíveis são órgãos da Justiça (Poder

Leia mais

ATA DE SESSÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO PLENO DA SUBSEÇÃO DE JOINVILLE DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DE SANTA CATARINA REALIZADA EM 05/07/2011

ATA DE SESSÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO PLENO DA SUBSEÇÃO DE JOINVILLE DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DE SANTA CATARINA REALIZADA EM 05/07/2011 ATA DE SESSÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO PLENO DA SUBSEÇÃO DE JOINVILLE DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DE SANTA CATARINA REALIZADA EM 05/07/2011 1. DATA E HORA 05/07/2011 às 19:00 horas. 2. LOCAL Auditório

Leia mais

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais.

12. Assinale a opção correta a respeito da composição e do funcionamento das juntas eleitorais. TRE-MT ANALIS. JUD. ADM CESPE 9. Assinale a opção correta com relação aos órgãos da justiça eleitoral. a) A justiça eleitoral é composta pelo Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), pelo TRE, na capital de

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3a REGIÃO. Gabinete da Presidência ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. outras providências. ORDEM DE SERVIÇO GP N. 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. Regulamenta a prestação de serviços durante o período de recesso previsto na Lei n. 5.010/66 e dá outras providências. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

SINDICATO DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ

SINDICATO DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR JOSÉ ANTONIO VIDAL COELHO, DIGNÍSSIMO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ. Assunto: Solicitação de pagamento de valores referentes a 11.98% (URV) do período

Leia mais

Art. 2º. Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação. JUSTIFICATIVA

Art. 2º. Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação. JUSTIFICATIVA PROJETO DE LEI DO SENADO Nº (COMPLEMENTAR) Altera o art. 66 da Lei Complementar nº 35, de 14 de março de 1979, que dispõe sobre a Lei Orgânica da Magistratura Nacional O Congresso Nacional decreta: Art.

Leia mais

O Feirão DA SUA CASA.

O Feirão DA SUA CASA. O Feirão DA SUA CASA. Tudo o que você queria saber sobre o financiamento da CAIXA para comprar, construir ou reformar sua casa. E tudo sobre o Programa Minha Casa Minha Vida para quem ganha até R$ 4.900,00.

Leia mais

* DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais,

* DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais, Governo do Estado do Rio Grande do Norte Gabinete Civil Coordenadoria de Controle dos Atos Governamentais * DECRETO Nº 21.459, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2009. Institui o Programa Estadual de Proteção a Vitimas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DA COMARCA DE BLUMENAU-SC

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DA COMARCA DE BLUMENAU-SC REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DA COMARCA DE BLUMENAUSC CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Artigo 1 O presente regimento interno disciplina o funcionamento do Conselho da Comunidade da

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

EXCELENTíSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DE JUSTiÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

EXCELENTíSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DE JUSTiÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO mn Comarca de São Paulo - Capital- sob n" 17.996 nos termos da Lei n" 6.015 de 31 de Confederativo da Representação Sindical do Servidor Púbuco Civil na Categoria de "Auxiliar EXCELENTíSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL

Leia mais

CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA DO SISTEMA POLITICO

CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA DO SISTEMA POLITICO HQ se lga! i CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA DO SISTEMA POLITICO CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA DO SISTEMA POLITICO Defender a CONSTITUINTE é um erro! Erro, por que? A direita vai aproveitar uma Constituinte

Leia mais

Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas!

Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas! Pela Defesa dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas, Quilombolas e das Comunidades em situação de Ocupações Urbanas! Os povos indígenas Kaingang, Guarani, Xokleng, comunidades Quilombolas do Rio Grande

Leia mais

Câmara Municipal de Carnaubal

Câmara Municipal de Carnaubal Câmara Municipal de Carnaubal ATA DA 2º ( SEGUNDDA) SESSÃO ORDINÁRIA DO 1º PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO ANO 2015 Ata da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Carnaubal CE; realizada no dia 24 ( VINTE

Leia mais

DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U do dia 09.10.2012

DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U do dia 09.10.2012 TÂNIA REGINA SILVA RECKZIEGEL DESEMBARGADORA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO DATA DE POSSE: 15 de outubro de 2012, com nomeação pela Presidenta Dilma Rousseff, publicada no D.O.U

Leia mais

Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03

Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03 "O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE JUNTO À COMUNIDADE" Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Amélia Rodrigues Promotora de Justiça: Roberta Rezende Barbosa Data de assunção: 12/02/03 A)

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

ANO XIII N. 136 16/09/2015

ANO XIII N. 136 16/09/2015 ANO XIII N. 136 16/09/2015 1) EMENDA CONSTITUCIONAL N. 90 - Dá nova redação ao art. 6º da Constituição Federal, para introduzir o transporte como direito social. 2) PORTARIA N. 13, DE 15 DE SETEMBRO DE

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre a criação do Conselho de Ética Pública e estabelece medidas de transparência e controle de atos de agentes políticos, dirigentes, empregados e servidores públicos.

Leia mais

GUIA DA APOSENTADORIA DO SERVIDOR MUNICIPAL FILIADO AO INSS

GUIA DA APOSENTADORIA DO SERVIDOR MUNICIPAL FILIADO AO INSS GUIA DA APOSENTADORIA DO SERVIDOR MUNICIPAL FILIADO AO INSS Guia da Aposentadoria do Servidor Público: 1. A Aposentadoria do Servidor Público...03 2. Regras do INSS para concessão de aposentadoria...08

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 16 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 26/05/2014. Aos vinte e seis dias do mês de maio do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade

Leia mais

Protesto nacional no STF critica reajuste só para cúpula

Protesto nacional no STF critica reajuste só para cúpula Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso BOLETIM SEMANAL De 02 a 06 de fevereiro de 2015 Protesto nacional no STF critica reajuste só para cúpula Foto: Joana Darc Melo

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho)

PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) *C0051538A* C0051538A *C0056280A* C0056280A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 13, DE 2015 (Da Sra. Moema Gramacho) Dá ao Plenário 16 do Anexo II da Câmara dos Deputados a denominação "Zezéu

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO I DO PODER LEGISLATIVO Seção II Das Atribuições do Congresso Nacional Art. 49. É da competência exclusiva

Leia mais

CURRICULUM VITAE EROS PICELI

CURRICULUM VITAE EROS PICELI CURRICULUM VITAE DESEMBARGADOR EROS PICELI Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo DGJUD 1.2 - Serviço de Publicações e Divulgação Dados Pessoais Desembargador EROS PICELI Filiação: José Piceli Maria

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

PORTARIA N 003/JIJ/2010

PORTARIA N 003/JIJ/2010 DJe de 03/08/2010 (cópia sem assinatura digital) PORTARIA N 003/JIJ/2010 Regulamenta a admissão e o exercício da função de Comissário da Infância e da Juventude Voluntário da Vara Cível da Infância e da

Leia mais

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social

Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Decisão do STF permite contratação de professores federais por Organização Social Na mesma semana em que os trabalhadores brasileiros tomaram as ruas e conseguiram suspender a votação do Projeto de Lei

Leia mais

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos:

LEI Nº. 1917 LEI. Art. 2º. O Programa será vinculado ao Departamento Municipal de Ação Social e tem por objetivos: LEI Nº. 1917 SÚMULA: Institui o Programa de Guarda Subsidiada de Crianças e Adolescentes, denominado "Programa Família Acolhedora e dá outras providências. A Câmara Municipal de Palmas, Estado do Paraná,

Leia mais

O que diz a lei sobre inadimplência em condomínios

O que diz a lei sobre inadimplência em condomínios O que diz a lei sobre inadimplência em condomínios Contribuir com as despesas do condomínio é dever dos condôminos Código Civil, Art. 1.336. São deveres do condômino: I - Contribuir para as despesas do

Leia mais

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG

CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ CONFERÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - CONSEG CONFERÊNCIA LIVRE DO SISTEMA DE JUSTIÇA MPPR/ OAB/ TJ Princípio A segurança pública deve promover a cidadania e prevenir a criminalidade. Princípio As políticas de segurança pública devem ser transversais.

Leia mais

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL A unificação das alíquotas do ICMS para acabar com a guerra fiscal será gradual e levará oito anos, anunciou nesta quarta-feira (7/11) o ministro da Fazenda,

Leia mais

Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo. GAZETA SIEMESP Junho 2015

Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo. GAZETA SIEMESP Junho 2015 Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo GAZETA SIEMESP Junho 2015 SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo CNPJ: 50.680.719/0001-99 Fundado em 09.02.90

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE APRESENTADO PARA SER DISCUTIDO E APROVADO na reunião do Conselho CAPÍTULO

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8

S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 S I N O P S E S I N D I C A L J U N H O D E 2 0 0 8 ADICIONAL DE INSALUBRIDADE. MUDANÇA DA BASE DE CÁLCULO. Doravante as empresas deverão estar atentas à questão envolvendo o pagamento do adicional de

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 4 Cristiano Lopes OAB ª Fase Direito Constitucional Meta Cristiano Lopes 0 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, arts. ; Doutrina: Poder legislativo

Leia mais

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005

DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 DESTAQUE DOS PONTOS MAIS RELEVANTES DA REFORMA DO JUDICIÁRIO PEC Nº 358, DE 2005 REGINA MARIA GROBA BANDEIRA Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Direito Administrativo,

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

15 de março de 2013. SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de

15 de março de 2013. SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo GAZETA SIEMESP 15 de março de 2013 SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo CNPJ: 50.680.719/0001-99 Fundado em

Leia mais

GREVE DOS SERVIDORES GARANTE APROVAÇÃO DO PLC 28 NO SENADO, E O FOCO, AGORA, É A SANÇÃO DA PRESIDENTE DILMA

GREVE DOS SERVIDORES GARANTE APROVAÇÃO DO PLC 28 NO SENADO, E O FOCO, AGORA, É A SANÇÃO DA PRESIDENTE DILMA Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso BOLETIM SEMANAL De 29 de junho a 03 de julho de 2015 GREVE DOS SERVIDORES GARANTE APROVAÇÃO DO PLC 28 NO SENADO, E O FOCO,

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 14 DE NOVEMBRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários A intenção é evitar que condenados usem essas contas para

Leia mais

Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente. Lei n. 574/00

Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente. Lei n. 574/00 Lei de Criação do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente Lei n. 574/00 CAPÍTULO II DO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ART. 15 Fica criado o Conselho

Leia mais

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais,

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais, LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO BEM ESTAR SOCIAL E CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL A ELE VINCULADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MÁRCIO CASSIANO DA

Leia mais

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Texto construído com base em diversos trabalhos acadêmicos, dados do Cofen, dados do Coren, Fórum Nacional das 30 horas, Aben e do artigo Jornada

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

Questão 01. Marque a alternativa em que todas as palavras estão grafadas com erro:

Questão 01. Marque a alternativa em que todas as palavras estão grafadas com erro: PROVA OBJETIVA PORTUGUÊS Questão 01. Marque a alternativa em que todas as palavras estão grafadas com erro: A) extinção analisar meritíssimo expediente; B) estinssão analizar meritíssimo expediente; C)

Leia mais

As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores

As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores As bandeiras de luta do movimento sindical atual, o seu significado e importância para os trabalhadores 40 HORAS SEMANAIS SEM REDUÇÃO SALARIAL A luta pela redução da jornada acontece desde os primórdios

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG.

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG. Como amplamente noticiado nestes últimos dias, o Supremo Tribunal Federal, em decisão

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA CNJ A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, serviço público independente, dotado de personalidade jurídica e

Leia mais

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL

AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 18 a 22 de outubro, 2010 770 AS RECENTES MUDANÇAS NAS VAGAS DOS LEGISLATIVOS MUNICIPAIS DO BRASIL Tiago Valenciano Mestrando do Programa de

Leia mais

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação A Polícia Rodoviária Federal teve autorização da presidente Dilma Rousseff para contratar 1.500 policiais rodoviários em 2012. Desse total, 750 serão preenchidas doconcurso de 2009 que ficou parado dois

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 82/2007 Dispõe sobre o afastamento de magistrados para participar de cursos ou seminários de aperfeiçoamento e estudos.

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 82/2007 Dispõe sobre o afastamento de magistrados para participar de cursos ou seminários de aperfeiçoamento e estudos. RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 82/2007 Dispõe sobre o afastamento de magistrados para participar de cursos ou seminários de aperfeiçoamento e estudos. CERTIFICO E DOU FÉ que o Pleno do Egrégio Tribunal Regional

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

Advogado(s): PB011003 - Luciana Pereira Almeida Diniz (REQUERENTE)

Advogado(s): PB011003 - Luciana Pereira Almeida Diniz (REQUERENTE) Page 1 of 4 PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS - CONSELHEIRO 0005778-92.2011.2.00.0000 Requerente: Associação dos Servidores da Secretaria do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba - Asstje/pb Requerido: Tribunal

Leia mais

MANIFESTA APOIO às eleições diretas para o Conselho Federal da OAB sob a forma federativa.

MANIFESTA APOIO às eleições diretas para o Conselho Federal da OAB sob a forma federativa. CARTA DE PORTO SEGURO COLÉGIO DE PRESIDENTES DE COMISSÕES DE ADVOGADOS EM INÍCIO DE CARREIRA O jovem advogado não é o futuro. É o presente da Advocacia. O Colégio de Presidentes de Comissões de Advogados

Leia mais

"Descentralização vai facilitar o acesso à Justiça"

Descentralização vai facilitar o acesso à Justiça 1 de 7 18/2/2013 09:39 Texto publicado domingo, dia 17 de fevereiro de 2013 ENTREVISTAS "Descentralização vai facilitar o acesso à Justiça" POR TADEU ROVER E LEONARDO LÉLLIS Descentralizar a Justiça do

Leia mais

0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE

0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE Referente ao Projeto de Lei nº 0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE 2009. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4597, de 07/10/2009. Autor: Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Altera

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO CTASP

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO CTASP COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO CTASP PROJETO DE LEI Nº 7920, DE 2014. (Do Supremo Tribunal Federal) Altera dispositivo da Lei nº 11.416, de 15 de dezembro de 2006, Plano de Carreira

Leia mais

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS Lei n.º 29/87, de 30 de Junho ESTATUTO DOS ELEITOS LOCAIS A Assembleia da República decreta, nos termos dos artigos 164.º, alínea d), 167.º, alínea g), e 169.º, n.º 2, da Constituição, o seguinte: Artigo

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA DECISÃO MONOCRÁTICA. DECISÃO MONOCRÁTICA. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA REMESSA OFICIAL N. 200.2010.034-761-21001. ORIGEM : 2.a Vara da Fazenda Pública da Comarca da

Leia mais

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE???

E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? E O IUS POSTULANDI NA JUSTIÇA DO TRABALHO, AINDA EXISTE??? Esta é uma antiga discussão que, até a presente data, perdura em hostes trabalhistas. Existe o ius postulandi na Justiça do Trabalho? A Carta

Leia mais

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da 1 SUGESTÕES PARA UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO COMITÊ DE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CPCOM), REUNIÃO DE 30 DE MARÇO DE 2011 Redesenhado a partir da Constituição

Leia mais

LEI Nº 9.586, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011 AUTORIA: PODER JUDICIÁRIO (PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO EM 15 DE DEZEMBRO DE 2011.

LEI Nº 9.586, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011 AUTORIA: PODER JUDICIÁRIO (PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO EM 15 DE DEZEMBRO DE 2011. LEI Nº 9.586, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011 AUTORIA: PODER JUDICIÁRIO (PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO EM 15 DE DEZEMBRO DE 2011.) Dispõe sobre o plano de cargos e carreira e remuneração dos servidores

Leia mais